Bombardeados por todos os lados!

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Bombardeados por todos os lados!"

Transcrição

1

2 Somos impactados,em média, por 3600 mensagens publicitárias/dia (dado mundial) Em 2005 haviam no Brasil, 1738 títulos de revistas nas bancas. Em 2006 esse número saltou para 3651 Bombardeados por todos os lados!

3

4 Novo Comportamento de CONSUMO A hora dos perecíveis

5 COMPRA O Supermercado tem que ser completo Novo Comportamento CONSUMO A hora dos perecíveis

6 A Operação GPA Lojas em 19 Estados Mais de 300 cidades Venda Online em todo país Perfil Multiformato Maior Empregador Privado do país (170 mil colaboradores)

7 Movie BNDES

8 NOVA ECONOMIA no BRASIL Novos consumidores, novos comportamentos 40mm In the last 6 years E-commerce Cash & carry A/B 42,2MM 26,4MM C 101,7MM 62,7MM D/E 92,9MM 47,9MM * Population in each social class (in million)

9 Como garantir o abastecimento de todas as nossas lojas e as demandas de todos os nossos consumidores?

10 NOSSA MISSÃO Garantir a melhor experiência de compra para todos os nossos clientes em cada uma de nossas lojas

11 OS DESAFIOS Produto Certo Hora Certa Necessidades adequadas Abastecendo as Promoções

12 TO BE OR NOT TO BE? That s the question

13 PÃO DE AÇÚCAR SUPPLY CHAIN Para problemas complexos, soluções simples.

14 Gestão Integrada de Alta Performance GPA: Lugar de Gente Feliz Humildade, Determinação e Garra, Disciplina e Equilibrio Emocional ACOMPANHAMENTO / CONTROLE E AJUSTES DE NÃO CONFORMIDADES PESSOAS CERTAS COM ADERÊNCIA AOS NOSSOS VALORES MODELO DE GESTÃO PAPÉIS & RESPONSABILIDADES ESTRUTURA ORGANIZACIONAL CONHECIMENTO TÉCNICO LIDERANÇA PESSOAS CERTAS NAS POSIÇÕES CORRETAS MÉTODO PROCESSOS Fornecedores Relação ganhaganha TI/Logística Estrutura Capital SATISFAÇÃO CLIENTES NOSSA GENTE SOCIEDADE ACIONISTA S RETORNO E CRESCIMENTO Como agregar valor a Cadeia de Suprimentos? NOVAS DIRETRIZES E METAS

15 CADEIA DE SUPRIMENTOS GPA Quantidade e Localização das Estruturas Físicas Varejo Alimentar:18CDs TOTAL GPA 52 CDs Área Construída 1,3 MM m2 Atacado: 2 CDs Via Varejo: 24 CDs Casas Bahia: 14CDs Ponto Frio: 10CDs Pontocom: 7 CDs Especializados: 1 CDs

16 NÚMEROS GERAIS GPA LOGISTICA Números Gerais 100% da frota monitorada 252 mil entregas em casa por ano colaboradores 787 mil entregas para lojas por ano 41 milhões km rodados pela nossa frota por ano veículos dedicados 649 milhões caixas enviadas para lojas por ano 202 carretas

17 Nossos Desafios: 1. Dificuldade de distribuição nos grandes centros urbanos 2. Encontrar a melhor solução para cada CD 3. Segregar alto giro do baixo giro 4. Melhorar a produtividade 5. Sinergias 6. Aproximar a Cadeia de Valor com os fornecedores 7. Implantação do processo "end to end 8. Visibilidade da Cadeia de Suprimentos 9. Redução do Capital de Giro 10. Implantação do projeto: Últimos 100 metros 17

18 POPULATED AREAS Alta concentração de lojas em São Paulo 19Milhões habitantes

19 RESTRIÇÃO de TRAFEGO São Paulo, Rio de Janeiro e mais15 cidades 12 tons truck changed by 4 trucks of 3 tons Logistics costs remain the same for 10 years

20 4,0 mi Tons VOLATILIDADE 1,5 mi Tons 2,0 mi Tons 1,7 mi Tons 2,0 mi Tons 1,6 mi Tons 1,8 mi Tons

21 e Funciona... Pedidos feitos hoje são entregues amanhã Produção Lojas pedem meio dia e recebem até 6am do dia seguinte

22 Preparando as Lojas... Planejar e schedular da demanda necessária Organizar e gerenciar estoques Reduzir inventários garantindo a demanda Parametrizar o abastecimento Garantir Máxima disponibilidade de produtos e serviços Agendar as descargas nas lojas Boost: Operação de Loja Distribuição Supply management Suppliers

23 Gestão do Abastecimento Especialista no abastecimento da categoria (ponta a ponta) garantindo maior disponibilidade com menor cobertura e melhor resultado logístico Estratégia, planejamento e acompanhamento do fluxo de abastecimento das categorias. Gestor das informações, parâmetros, regras, processos e desenvolvimentos da cadeia de abastecimento garantindo padronização, qualidade e prazos acordados Desenvolvimento, implantação e manutenção das ferramentas e processos de abastecimento Logística Avançada Especialista no fluxo da operação logística das U.N.s garantindo maior disponibilidade de produtos na gôndola com o melhor balanceamento de estoques entre lojas e categorias e resultado logístico Execução, atendimento e acompanhamento do fluxo de produto nas lojas

24 Prensa - Reciclaveis Rua 4 = Bazar Área de Equipa 3,91 1 Básica 2 Complementar p/ Fornecedor 8 Área de Pulmão 7 Box Box Box Área de Transição DPH/Perfumaria Bazar / NA 5 Blocado 01 Rua 5 4 Tunel Tunel DPH Rua 3 Perfumaria 3 Tunel Tunel Rua 2 = Líquida 2 Tunel Tunel Rua 1 = Básica 1 Rua Transição Box Pulmão Layout anterior Novo Layout

25 PROGRAMA FUTURO DO VAREJO O que é: Plataforma para Integração da Cadeia de Abastecimento 1ª Fase: Abastecimento de Lojas e CDs Maior Disponibilidade & Menor Cobertura = Criação de Valor Redução dos Estoques e Rupturas na Cadeia

26 ESTOQUE Mais disponibilidade Menos Cobertura Criação de Valor OPERAÇÃO Melhor operação CDs e distribuição mercadorias Viabilizar Cresciment o MARGEM Gestão Promoções Integração Fornecedores Colaboração / Sofisticação Etapa 1 Etapa 2 Etapa 3

27

28 TOP LOG 2012 LIGAÇÃO COM FORNECEDOR ALAVANCA A PERFORMANCE Q.S.I Maximização de recursos através da garantia de qualidade de produtos, serviços e processos de forma sustentável Nível de serviço Adequação Sustentabilidade Adequação Nível de serviço Gestão de cobertura dos estoques através da adequação dos fornecedores às necessidades dos consumidores Redução de ruptura através de um nível de serviço adequado

29 SUSTENTABILIDADE Value Chain Produtores Fornecedores Logistica Lojas Clientes

30 SUSTENTABILIDADE Value Chain Caras do Brasil Taeq Meat Qualidade desde a origem Protocolo de Sustentabilidade CO² inventário Top Log CDs Verdes Produtores Fornecedores Logistica Lojas Verdes Estações de Reciclagem Sacolas reutilizaveis Eliminação das Sacolas plasticas Lojas Clientes

31 Se você não prepara o seu futuro, você enfrenta o futuro que virá... É simples... Guiar ou ser guiado...

32 Nós olhamos o Humildade passado com respeito Olhar para o futuro sempre buscando novos desafios Nós ainda temos um longo caminho a percorrer...

33 BE. That s the answer.

34 Obrigado Paulo Leônidas Diretor de Abastecimento

a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes.

a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes. EMPRESA CRIADA EM 2007, a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes. Além de fazer um diagnóstico e sugerir recomendações, a WZ acredita

Leia mais

RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex)

RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex) RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex) 17 de fevereiro de 2012 GRUPO PÃO DE AÇÚCAR - RESULTADOS 4T11 E 2011 Enéas Pestana, Presidente do Grupo Pão de Açúcar 2 Evolução operacional

Leia mais

A WZ É UMA EMPRESA EMPRESA

A WZ É UMA EMPRESA EMPRESA EMPRESA A WZ É UMA EMPRESA de consultoria em logística formada por profissionais com ampla experiência de mercado e oriundos de empresas dos setores varejista, atacadista, distribuidores e industrias.

Leia mais

PRIVILEGIADO E CONFIDENCIAL - NÃO COPIAR

PRIVILEGIADO E CONFIDENCIAL - NÃO COPIAR BRASIL LOGÍSTICA MUNDO SOLUÇÕES PRIVILEGIADO E CONFIDENCIAL - NÃO COPIAR FedEx Movimenta 10,5 milhões de Pacotes (vol. médio diário) Via > 100.000 Veículos terrestres > 36.300 Drop boxes > 325.000 Colaboradores

Leia mais

Projeto TRANSFORMAR. No Contexto Varejo há que se trocar a turbina durante o voo, logo:

Projeto TRANSFORMAR. No Contexto Varejo há que se trocar a turbina durante o voo, logo: 1 Projeto TRANSFORMAR Levando em consideração que as PERDAS podem ser provenientes de diversas fontes, sejam elas OPERACIONAIS, OBSOLESCÊNCIA, FURTO ou INCONSISTÊNCIA DE DADOS, o Supermercados Russi adotou

Leia mais

RESULTADOS 3T11. Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades. 4 de novembro de 2011

RESULTADOS 3T11. Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades. 4 de novembro de 2011 RESULTADOS 3T11 Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades 4 de novembro de 2011 ELETRO GPA ALIMENTAR AGENDA RESULTADOS Supermercados Proximidade Atacarejo Postos e Drogarias Hipermercado Lojas Especializadas

Leia mais

21 Centrais de Distribuição 90 milhões de km com 383 mil m² de área. 14,6 milhões de 2000 veículos. 7.147 colaboradores

21 Centrais de Distribuição 90 milhões de km com 383 mil m² de área. 14,6 milhões de 2000 veículos. 7.147 colaboradores Cadeia do frio: a experiência do setor varejista de alimentos 11 de dezembro de 2012 COMO ESTAMOS INSERIDOS HOJE NO VAREJO 21 Centrais de Distribuição 90 milhões de km com 383 mil m² de área percorridos

Leia mais

Seção 2 «Natural Value» Experiência de Gestão de Risco no Setor de Alimentos. Carrefour Brasil

Seção 2 «Natural Value» Experiência de Gestão de Risco no Setor de Alimentos. Carrefour Brasil Seção 2 «Natural Value» Experiência de Gestão de Risco no Setor de Alimentos Carrefour Brasil 03/09/2007 Grupo Carrefour Hoje Nossos Números N 1 do Varejo Europeu e N 2 no Mundo 97, 24 Bilhões de euros

Leia mais

Sobre o Grupo Pão de Açúcar. Participe do programa de Trainee 2011 do Grupo Pão de Açúcar!

Sobre o Grupo Pão de Açúcar. Participe do programa de Trainee 2011 do Grupo Pão de Açúcar! Participe do programa de Trainee 2011 do Grupo Pão de Açúcar! Venha fazer parte de uma empresa multiformato, composta por supermercados, hipermercados, lojas de produtos eletrônicos/eletrodoméstios, lojas

Leia mais

CONHEÇA A VALECARD TODA ESSA ESTRUTURA EXISTE PRA VOCÊ: Reduzir custos. Ganhar tempo. Organizar processos.

CONHEÇA A VALECARD TODA ESSA ESTRUTURA EXISTE PRA VOCÊ: Reduzir custos. Ganhar tempo. Organizar processos. CONHEÇA A VALECARD Soluções completas e integradas para a gestão de benefícios, gestão financeira e de frotas. Cartões aceitos em todo território nacional, por meio da Redecard, Cielo e ValeNet, o que

Leia mais

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting Soluções personalizadas para acelerar o crescimento do seu negócio Estratégia Operacional Projeto e Otimização de Redes Processos de Integração Eficácia

Leia mais

O que é ERP e suas vantagens

O que é ERP e suas vantagens Sistema 8Box ERP O que é ERP e suas vantagens Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa, possibilitando a automação e

Leia mais

Logística empresarial

Logística empresarial 1 Logística empresarial 2 Logística é um conceito relativamente novo, apesar de que todas as empresas sempre desenvolveram atividades de suprimento, transporte, estocagem e distribuição de produtos. melhor

Leia mais

estratégias operações

estratégias operações MERCADO FERRAMENTA NECESSIDADE O que é LOGÍSTICA? estratégias Fator de Diferenciação Competitiva Fator de Tomada de Decisão operações Busca pela Excelência na Gestão O que buscamos? EXCELÊNCIA LOGÍSTICA

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em LOGÍSTICA E SUPPLY CHAIN MANAGEMENT

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em LOGÍSTICA E SUPPLY CHAIN MANAGEMENT CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em LOGÍSTICA E SUPPLY CHAIN MANAGEMENT Coordenação Acadêmica: Prof. Jamil Moysés Filho OBJETIVO: Ao final do Curso, o aluno será capaz de: Conhecer

Leia mais

RESULTADOS 2T11. Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades. 26 de julho de 2011

RESULTADOS 2T11. Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades. 26 de julho de 2011 RESULTADOS 2T11 Grupo Pão de Açúcar e Globex Utilidades 26 de julho de 2011 DESTAQUES DO 2T11 Impacto macroeconômico > IPCA 12 meses: +6,7% > Crescimento real GPA Alimentar: +2,3% > Aumento taxa Selic

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade III DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade III DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade III DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Canais de distribuição Canal vertical: Antigamente, os canais de distribuição eram estruturas mercadológicas verticais, em que a responsabilidade

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional Março de 205 Sumário A VIA VAREJO EM RESUMO B POSICIONAMENTO DA VIA VAREJO C DESTAQUES DO 4T4 2 Sumário A VIA VAREJO EM RESUMO B POSICIONAMENTO DA VIA VAREJO C DESTAQUES DO 4T4

Leia mais

TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid

TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid TOTVS COLABORAÇÃO 2.0 FISCAL powered by NeoGrid Recebimento de NF-e e CT-e Emissão de NF-e, CT-e, MDF-e e NFS-e Integração nativa com o seu ERP Exija a solução que é o melhor investimento para a gestão

Leia mais

Desafios da Logística Reversa

Desafios da Logística Reversa São Paulo, 11 e 12 de maio de 2011 Desafios da Logística Reversa Nextel Telecomunicações 1 Organização Patrocínio Apoio 2 Agenda Nextel Case de sucesso Objetivos da logística reversa Diferenciação entre

Leia mais

:: Webinar. Como o E-Commerce B2B ajuda Indústrias, Distribuidores e Importadores a vender. Eduardo Santos é Gestor de Negócios da Vertis E-Commerce.

:: Webinar. Como o E-Commerce B2B ajuda Indústrias, Distribuidores e Importadores a vender. Eduardo Santos é Gestor de Negócios da Vertis E-Commerce. :: Webinar Como o E-Commerce B2B ajuda Indústrias, Distribuidores e Importadores a vender Eduardo Santos é Gestor de Negócios da Vertis E-Commerce. E-mail: eduardo@vertisnet.com.br Linkedin: br.linkedin.com/pub/eduardo-santos/21/a03/796/

Leia mais

COMO A LEROY MERLIN ESTÁ ESTRUTURANDO SEU SUPPLY CHAIN PARA APOIAR SEU CRESCIMENTO

COMO A LEROY MERLIN ESTÁ ESTRUTURANDO SEU SUPPLY CHAIN PARA APOIAR SEU CRESCIMENTO COMO A LEROY MERLIN ESTÁ ESTRUTURANDO SEU SUPPLY CHAIN PARA APOIAR SEU CRESCIMENTO CAFÉ DA MANHÃ 30/04/2014 AGENDA 1. Leroy Merlin Brasil: uma empresa em crescimento 2. A estruturação do Supply Chain Ø

Leia mais

TECNOLOGIAS PARA ESTOQUE EFICIENTE E REDUÇÃO DE RUPTURAS

TECNOLOGIAS PARA ESTOQUE EFICIENTE E REDUÇÃO DE RUPTURAS TECNOLOGIAS PARA ESTOQUE EFICIENTE E REDUÇÃO DE RUPTURAS DISPONIBILIDADE EM GÔNDOLA Claudia Fajuri 21/05/2014 QUAL É O LUCRO DO SETOR SUPERMERCADISTA? Para cada R$100,00que entram no caixa, quantos Reais

Leia mais

Varejo de Moda : Estratégia e Diferenciação

Varejo de Moda : Estratégia e Diferenciação Seminário GVcev Varejo de Moda : Estratégia e Diferenciação ASSORTMENT E RANGE PLANNING GESTÃO DE INTELIGÊNCIA E VAREJO Sílvio Cavalcante Introdução AGENDA Visão geral de planejamento de mercadoria Componentes

Leia mais

Curso de Engenharia de Produção. Noções de Engenharia de Produção

Curso de Engenharia de Produção. Noções de Engenharia de Produção Curso de Engenharia de Produção Noções de Engenharia de Produção Logística: - II Guerra Mundial; - Por muito tempo as indústrias consideraram o setor de logística de forma reativa e não proativa (considera

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Gestão Organizacional da Logística CONCEITOS O nome Supply Chain, cujo termo têm sido utilizado em nosso país como Cadeia de Suprimentos, vem sendo erroneamente considerado como

Leia mais

CICLO DE PALESTRAS. Desafios de Supply Chain e Logística. Impacto da Logística nos Resultados do Negócio: O caso Visanet

CICLO DE PALESTRAS. Desafios de Supply Chain e Logística. Impacto da Logística nos Resultados do Negócio: O caso Visanet CICLO DE PALESTRAS Desafios de Supply Chain e Logística Impacto da Logística nos Resultados do Negócio: O caso Visanet AGENDA Breve Apresentação Sergio R. Bio Palestra Inicial Marco Aurélio Ferrari Comentários

Leia mais

Os Desafios de Gestão do Canal Indireto Como garantir a execução"

Os Desafios de Gestão do Canal Indireto Como garantir a execução Os Desafios de Gestão do Canal Indireto Como garantir a execução" 07.07.2014 Today s Agenda 9:30am - 9:45am Introdução & Objetivos 3 Today s Agenda 9:45am 10:00am Os desafios do GTM e do Canal Indireto

Leia mais

Grupo SLC - Quadro 4

Grupo SLC - Quadro 4 1 Institucional Grupo SLC 3 Grupo SLC -Quadro 4 Grupo SLC Receita Bruta 5 Histórico 1957 1º/10 a empresa é fundada por Walter Herz( RS) 1965 A FG assume a IcoComercial, de Curitiba (PR) 1973 Incorpora

Leia mais

530.000 34.500.000 6.000. Edenred no mundo. Líder Mundial em cartões e vouchers de serviços pré-pagos. Edenred no mundo.

530.000 34.500.000 6.000. Edenred no mundo. Líder Mundial em cartões e vouchers de serviços pré-pagos. Edenred no mundo. Edenred no mundo Líder Mundial em cartões e vouchers de serviços pré-pagos Edenred no mundo 40 Atuação em países 530.000 Empresas-Cliente 34.500.000 Usuários dos produtos 6.000 Colaboradores 3 Ticket Serviços

Leia mais

Reunião com Analistas e Investidores. 9 de setembro de 2010

Reunião com Analistas e Investidores. 9 de setembro de 2010 O NEGÓCIO ELETRO Reunião com Analistas e Investidores 9 de setembro de 2010 1 COMO ESTAMOS E O QUE VEM PELA FRENTE Enéas Pestana 2 ESTRATÉGIA DE NEGÓCIOS DO GRUPO PÃO DE AÇÚCAR Diversificação Varejo alimentar

Leia mais

CDP - SUPPLY CHAIN BRASIL DESAFIOS E CONQUISTAS - 2014 BUSINESS CASES

CDP - SUPPLY CHAIN BRASIL DESAFIOS E CONQUISTAS - 2014 BUSINESS CASES CDP - SUPPLY CHAIN BRASIL DESAFIOS E CONQUISTAS - 2014 BUSINESS CASES Profa. Dra. Priscila Borin de Oliveira Claro priscila.claro@insper.edu.br 05/02/2015 Apoio: Agenda Apresentação Parceria CDP e Insper

Leia mais

www.transplaylog.com.br

www.transplaylog.com.br Soluções integradas para movimentação dos seus produtos. Ligue pra gente! (11) 3588-6868 / 3983-1793 - E-mail: comercial@transplaylog.com.br www.transplaylog.com.br QUEM SOMOS. A Transplay Logística é

Leia mais

A importância estratégica da Logística na Siderurgia Brasileira

A importância estratégica da Logística na Siderurgia Brasileira A importância estratégica da Logística na Siderurgia Brasileira CARLOS JR. GERENTE DE PLANEJAMENTO INTEGRADO Jun/2013 Jorge Carlos Dória Jr. Votorantim Siderurgia Votorantim Siderurgia O Grupo Votorantim

Leia mais

Estratégias para Reduzir a Ruptura na Cadeia de Abastecimento. Prof. Luiz Carlos Di Serio FGV-EAESP

Estratégias para Reduzir a Ruptura na Cadeia de Abastecimento. Prof. Luiz Carlos Di Serio FGV-EAESP Estratégias para Reduzir a Ruptura na Cadeia de Abastecimento Prof. Luiz Carlos Di Serio FGV-EAESP Em que local a ruptura pode provocar algumas risadas? Apenas no cinema. Na realidade o problema é muito

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Suprimentos. WMS Gerenciamento de Armazém

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Suprimentos. WMS Gerenciamento de Armazém Bloco Suprimentos WMS Gerenciamento de Armazém Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo WMS, que se encontra no Bloco Suprimentos. Todas informações aqui disponibilizadas foram

Leia mais

Maximize o desempenho das suas instalações. Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil

Maximize o desempenho das suas instalações. Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil Maximize o desempenho das suas instalações Gerenciamento Integrado de Facilities - Brasil Sua empresa oferece um ambiente de trabalho com instalações eficientes e de qualidade? Como você consegue otimizar

Leia mais

Logística Reversa de Materiais

Logística Reversa de Materiais Logística Reversa de Materiais Aplicação de ferramentas de gestão e operação da Cadeia de Abastecimento na Logística Reversa Apresentador: João Paulo Lopez Outubro / 2.008 Objetivos: Conceituar Logística

Leia mais

SYMM CONSULTORIA TAILAN OLIVEIRA 2014

SYMM CONSULTORIA TAILAN OLIVEIRA 2014 GCV GESTÃO COMERCIAL PARA VAREJO SYMM CONSULTORIA TAILAN OLIVEIRA 2014 ABORDAGEM 1. O GESTÃO COMERCIAL PARA VAREJO 2. DIFICULDADE E DORES ATUAIS 3. COMO RESOLVER COM GCV 4. COMO GERIR FRANQUIA COM O GCV

Leia mais

INTELIGÊNCIA DE RISCOS. SINDUSFARMA 13 de Novembro de 2013

INTELIGÊNCIA DE RISCOS. SINDUSFARMA 13 de Novembro de 2013 INTELIGÊNCIA DE RISCOS SINDUSFARMA 13 de Novembro de 2013 A IMC BRASIL é uma empresa especializada em gestão integrada de seguros e gerenciamento de riscos Nosso objetivo é proporcionar proteção e eficiência

Leia mais

Crise econômica: oportunidades e desafios para o supply chain management

Crise econômica: oportunidades e desafios para o supply chain management Crise econômica: oportunidades e desafios para o supply chain management Parte 1 Marcos Benzecry e Paulo Nazário Introdução Desde o início de 2008 o mundo vive a mais grave crise dos últimos 80 anos, uma

Leia mais

CS&OP-P Certified S&OP Professional

CS&OP-P Certified S&OP Professional A achain é uma empresa especializada nas áreas de Supply Chain, Value Chain e Demand Chain Management, com atuação nas modalidades de serviços de treinamento e apoio administrativo. Missão achain: Proporcionar

Leia mais

Gestão Estratégica de Compras para um Mercado em crescimento

Gestão Estratégica de Compras para um Mercado em crescimento Gestão Estratégica de Compras para um Mercado em crescimento Dra. Renata C. Nieto RecNieto Serviços Administrativos e Treinamento Ltda. (FAAP/FIA/ Faculdades Oswaldo Cruz) O varejo está passando por uma

Leia mais

LOGÍSTICA EMENTAS DO CURSO

LOGÍSTICA EMENTAS DO CURSO LOGÍSTICA EMENTAS DO CURSO 1º P TÉCNICAS DE COMUNICAÇÃO ORAL E ESCRITA Técnicas de leitura, interpretação e produção de textos, expressão oral e apresentação de trabalhos acadêmicos, argumentação científica.

Leia mais

A TCI BPO. Nossos diferenciais competitivos:

A TCI BPO. Nossos diferenciais competitivos: Varejo e-commerce A TCI BPO Com atuação em todo o Brasil, a TCI oferece excelência na prestação dos serviços em BPO - Business Process Outsourcing, levando aos seus clientes as melhores competências e

Leia mais

Aula 2º bim. GEBD dia16/10

Aula 2º bim. GEBD dia16/10 Aula 2º bim. GEBD dia16/10 Compras e Manufatura (produção) O ciclo de compras liga uma organização a seus fornecedores. O ciclo de manufatura envolve a logística de apoio à produção. O ciclo de atendimento

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

Subáreas. Marketing estratégico: Marketing de varejo

Subáreas. Marketing estratégico: Marketing de varejo Marketing estratégico: Marketing de varejo Marketing de serviços: Marketing de agronegócios Área: Marketing e Vendas Competências diagnóstico mercadológico; metodologia de análise e segmentação de mercado

Leia mais

Nova Pontocom Day. 30 de março de 2011

Nova Pontocom Day. 30 de março de 2011 Nova Pontocom Day 30 de março de 2011 Que empresa é essa que...... com menos de R$ 30 milhões de aporte de capital cresceu quase 10x em dois anos? Em 2008 Em 2010 R$ 290 mi R$ 2,4 bi R$ 2,7 bi 2 Muito

Leia mais

SHOPPER MARKETING. Cap. 5: CRIANDO A ORGANIZAÇÃO CENTRADA NO SHOPPER

SHOPPER MARKETING. Cap. 5: CRIANDO A ORGANIZAÇÃO CENTRADA NO SHOPPER SHOPPER MARKETING Cap. 5: CRIANDO A ORGANIZAÇÃO CENTRADA NO SHOPPER Shopper Marketing: A nova Estratégia Integrada de Marketing para a Conquista do Cliente no Ponto de Venda. São Paulo: Atlas, 2011. Autores:

Leia mais

Logística Empresarial. Global Sourcing A Globalização e a Nova Visão da Logística Parte II. Aula 6. Conceitos Importantes.

Logística Empresarial. Global Sourcing A Globalização e a Nova Visão da Logística Parte II. Aula 6. Conceitos Importantes. Logística Empresarial Aula 6 Global Sourcing A Globalização e a Nova Visão da Logística Parte II Prof. Me. John Jackson Buettgen Contextualização Conceitos Importantes Fluxos logísticos É o movimento ou

Leia mais

LOGÍSTICA. Curso: Gestão Comercial Prof. Daniel Rossi 1.0 UMA FUNÇÃO ESSENCIAL NA EMPRESA

LOGÍSTICA. Curso: Gestão Comercial Prof. Daniel Rossi 1.0 UMA FUNÇÃO ESSENCIAL NA EMPRESA Curso: Gestão Comercial Prof. Daniel Rossi LOGÍSTICA 1.0 UMA FUNÇÃO ESSENCIAL NA EMPRESA O conceito de Logística sempre envolve um fluxo de materiais de uma origem ou destino e, no outro sentido, um fluxo

Leia mais

Boas-vindas ao Comércio Eletrônico. André Lucena Diretor de Negócios e Operaçoes Jan.2014

Boas-vindas ao Comércio Eletrônico. André Lucena Diretor de Negócios e Operaçoes Jan.2014 Boas-vindas ao Comércio Eletrônico André Lucena Diretor de Negócios e Operaçoes Jan.2014 SOBRE A TRAY Sobre a Tray + 10 anos de atuação em e-commerce + 4.500 lojas virtuais + 3MM pedidos processados em

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Toda empresa privada deseja gerar lucro e para que chegue com sucesso ao final do mês ela precisa vender, sejam seus serviços

Leia mais

DEFINIÇÕES COUNCIL SCM

DEFINIÇÕES COUNCIL SCM ADM DE MATERIAIS DEFINIÇÕES COUNCIL SCM Logística empresarial é a parte do Supply Chain Management que planeja, implementa e controla o eficiente e efetivo fluxo direto e reverso, a estocagem de bens,

Leia mais

GERENCIAMENTO DE ESCOPO EM PROJETOS LOGÍSTICOS: Um Estudo de Caso em um Operador Logístico Brasileiro

GERENCIAMENTO DE ESCOPO EM PROJETOS LOGÍSTICOS: Um Estudo de Caso em um Operador Logístico Brasileiro GERENCIAMENTO DE ESCOPO EM PROJETOS LOGÍSTICOS: Um Estudo de Caso em um Operador Logístico Brasileiro Matheus de Aguiar Sillos matheus.sillos@pmlog.com.br AGV Logística Rua Edgar Marchiori, 255, Distrito

Leia mais

SYMM CONSULTORIA TAILAN OLIVEIRA 2014

SYMM CONSULTORIA TAILAN OLIVEIRA 2014 GCV GESTÃO COMERCIAL PARA VAREJO SYMM CONSULTORIA TAILAN OLIVEIRA 2014 ABORDAGEM 1. O GESTÃO COMERCIAL PARA VAREJO 2. DIFICULDADE E DORES ATUAIS 3. COMO RESOLVER COM GCV 4. COMO GERIR FRANQUIA COM O GCV

Leia mais

Liderança e Gestão. Enéas Pestana Nov/2014

Liderança e Gestão. Enéas Pestana Nov/2014 1 Liderança e Gestão Enéas Pestana Nov/2014 ENÉAS PESTANA 2 HISTÓRICO: - Sócio Fundador da Enéas Pestana & Associados - Presidente (CEO) do Grupo Pão de Açúcar (até jan/14) - Vice-Presidente da Diagnóstico

Leia mais

projetado e desenvolvido por profissionais experientes de varejo liderando a revolução do varejo móvel software for a fitter retail

projetado e desenvolvido por profissionais experientes de varejo liderando a revolução do varejo móvel software for a fitter retail projetado e desenvolvido por profissionais experientes de varejo liderando a revolução do varejo móvel software for a fitter retail Esta foi uma solução multifacetada, envolvendo uma equipe multifuncional.

Leia mais

DESAFIOS OPERACIONAIS DO COMÉRCIO ELETRÔNICO: TRANSFORMADO A PERCEPÇÃO DO CONSUMIDOR

DESAFIOS OPERACIONAIS DO COMÉRCIO ELETRÔNICO: TRANSFORMADO A PERCEPÇÃO DO CONSUMIDOR 1 DESAFIOS OPERACIONAIS DO COMÉRCIO ELETRÔNICO: TRANSFORMADO A PERCEPÇÃO DO CONSUMIDOR ENEXT CONSULTORIA: SÉRIE DE WHITE PAPERS Produzido por: Gabriel Lima As informações contidas neste White Paper são

Leia mais

LOGÍSTICA EMPRESARIAL. Rodolfo Cola Santolin 2009

LOGÍSTICA EMPRESARIAL. Rodolfo Cola Santolin 2009 LOGÍSTICA EMPRESARIAL Rodolfo Cola Santolin 2009 Conteúdo Cadeia de suprimentos Custos Logísticos Administração de Compras e Suprimentos Logística Reversa CADEIA DE SUPRIMENTOS Logística Logística Fornecedor

Leia mais

Consulta Pública PROPOSTAS

Consulta Pública PROPOSTAS Consulta Pública POLÍTICA DE LOGÍSTICA URBANA DE BELO HORIZONTE - 2015 PBH BHTRANS / outubro 2015 PROPOSTAS 1. Causas básicas do caos urbano 1. Desequilíbrio entre a oferta e a demanda do uso da estrutura

Leia mais

MIX DE TREINAMENTOS A ÚNICA QUE TEM O DNA DO SUPERMERCADO

MIX DE TREINAMENTOS A ÚNICA QUE TEM O DNA DO SUPERMERCADO MIX DE TREINAMENTOS A ÚNICA QUE TEM O DNA DO SUPERMERCADO OPERAÇÃO DE LOJA Açougue Prático e Teórico Açougue Prático e Verticalizado Atendimento - amenizando filas em supermercados Cartazista Cartazista

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Trade Marketing é confundido por algumas empresas como um conjunto de ferramentas voltadas para a promoção e a comunicação dos produtos. O

Leia mais

Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA. Marinalva R. Barboza

Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA. Marinalva R. Barboza Unidade I LOGÍSTICA INTEGRADA Marinalva R. Barboza Definição do conceito de logística e evolução Logística tem origem no idioma francês Logistique se define de forma militar sendo uma parte estratégica

Leia mais

Definição e Monitoração de Indicadores para Empresa de Produtos de Software

Definição e Monitoração de Indicadores para Empresa de Produtos de Software SIMPROS 2004 Definição e Monitoração de Indicadores para Empresa de Produtos de Software Márcio Stefani Gil César Faria INMETRICS www.inmetrics.com.br Objetivo Compartilhar aprendizados na definição e

Leia mais

Importância da Logística. O lugar da Logística nas Empresas. Custos Logísticos são significativos

Importância da Logística. O lugar da Logística nas Empresas. Custos Logísticos são significativos IMPORTÂNCIA DA LOGÍSTICA Importância da Logística O lugar da Logística nas Empresas A logística diz respeito à criação de valor; O valor em logística é expresso em termos de tempo e lugar. Produtos e serviços

Leia mais

Transformar adversidade em oportunidade.

Transformar adversidade em oportunidade. $ Transformar adversidade em oportunidade. Com uma metodologia 360º, juntamos diferentes expertises em um processo otimizado e eficiente de trabalho para ouvir as necessidades de nossos clientes e de seus

Leia mais

PROCESSOS PARA REDUÇÃO DO CUSTO

PROCESSOS PARA REDUÇÃO DO CUSTO PROCESSOS PARA REDUÇÃO DO CUSTO A BgmRodotec Empresa de tecnologia que desenvolve, implanta e presta consultoria ao Software de gestão Globus. Atuamos exclusivamente no mercado de transportes há 30 anos;

Leia mais

Pessoas no centro da estratégia Soluções para desafios em RH

Pessoas no centro da estratégia Soluções para desafios em RH Pessoas no centro da estratégia Soluções para desafios em RH Os papéis do executivo de RH Pessoas são os principais ativos de uma empresa e o executivo de Recursos Humanos (RH), como responsável por administrar

Leia mais

VEÍCULO: BLOG FALANDO DE VAREJO SEÇÃO: NOTÍCIAS DATA: 22.09.2011

VEÍCULO: BLOG FALANDO DE VAREJO SEÇÃO: NOTÍCIAS DATA: 22.09.2011 VEÍCULO: BLOG FALANDO DE VAREJO SEÇÃO: NOTÍCIAS DATA: 22.09.2011 VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA DATA: 22.09.2011 VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA VEÍCULO: VALOR ECONÔMICO CADERNO: VAREJO Valor

Leia mais

Atendimento Integrado de Serviços. março/2014

Atendimento Integrado de Serviços. março/2014 Atendimento Integrado de Serviços março/2014 Agenda 1 A Rede Nacional de Ensino e Pesquisa - RNP 2 Programa Gestão por Processos 3 Processo Atendimento Integrado de Serviços 1 Rede Nacional de Ensino e

Leia mais

Superando desafios em Centros de Distribuição com Voice Picking. Rodrigo Bacelar ID Logistics Paula Saldanha Vocollect

Superando desafios em Centros de Distribuição com Voice Picking. Rodrigo Bacelar ID Logistics Paula Saldanha Vocollect Superando desafios em Centros de Distribuição com Voice Picking Rodrigo Bacelar ID Logistics Paula Saldanha Vocollect Prêmio ABRALOG Índice Informações Gerais... 3 Dificuldades Encontradas...............

Leia mais

LOGÍSTICA DE SUPRIMENTOS

LOGÍSTICA DE SUPRIMENTOS O QUE É LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO? LOGÍSTICA DE SUPRIMENTOS Prof., Ph.D.????? DEFINIÇÃO DEFINIÇÃO Logística é o processo de planejamento, implementação e controle do fluxo eficiente e economicamente eficaz

Leia mais

Sistemas para Gestão e Inovação

Sistemas para Gestão e Inovação Sistemas para Gestão e Inovação empresa A ACCION é uma empresa de software, inovação, relacionamento e suporte à gestão. O nome ACCION, tem origem na vocação de nossa empresa: AÇÃO! Nos segmentos que atuamos,

Leia mais

Distribuição Urbana de Food Service. Francisco Moura, ABIAF

Distribuição Urbana de Food Service. Francisco Moura, ABIAF Distribuição Urbana de Food Service Francisco Moura, ABIAF Agenda O Mercado de Food Service e segmentos Como as cadeias de suprimentos estão organizadas EUA e Brasil O Operador Logístico de FS dificuldades,

Leia mais

Business Intelligence na área de Compras

Business Intelligence na área de Compras Business Intelligence na área de Compras - Caso de Sucesso DeciLogic - 2007 Agenda Introdução - Business Intelligence Eric Sarzana - Diretor - DeciLogic O projeto de BI da Telhanorte Marcelo Dalbone -

Leia mais

WMS Warehouse Management System

WMS Warehouse Management System WMS Warehouse Management System [Digite seu endereço] [Digite seu telefone] [Digite seu endereço de email] MANUAL MANUAL AVANÇO INFORMÁTICA AVANÇO INFORMÁTICA Material Desenvolvido para a Célula Materiais

Leia mais

ÍNDICE. Apresentação do produto Impacto no negócios Telas do sistemamódulos do sistema Mobilize Stock Mobilize Store A Handcom Contato

ÍNDICE. Apresentação do produto Impacto no negócios Telas do sistemamódulos do sistema Mobilize Stock Mobilize Store A Handcom Contato ÍNDICE Apresentação do produto Impacto no negócios Telas do sistemamódulos do sistema Mobilize Stock Mobilize Store A Handcom Contato Apresentação do produto O Mobilize é uma solução mobile modular para

Leia mais

Vantagens competitivas e estratégicas no uso de operadores logísticos. Prof. Paulo Medeiros

Vantagens competitivas e estratégicas no uso de operadores logísticos. Prof. Paulo Medeiros Vantagens competitivas e estratégicas no uso de operadores logísticos Prof. Paulo Medeiros Introdução nos EUA surgiram 100 novos operadores logísticos entre 1990 e 1995. O mercado para estas empresas que

Leia mais

Pesquisa sobre Logística no E-commerce Brasileiro 2013

Pesquisa sobre Logística no E-commerce Brasileiro 2013 Pesquisa sobre Logística no E-commerce Brasileiro 2013 www.brazilpanels.com.br www.abcomm.com.br www.ecommerceschool.com.br Apoio: INTRODUÇÃO A Logística foi escolhida para ser o tema do primeiro estudo

Leia mais

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO CEARÁ CEFET/CE DEPARTMAENTO DE EDIFICAÇÕES CURSO DE VIAS E TRANSPORTES CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO

CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO CEARÁ CEFET/CE DEPARTMAENTO DE EDIFICAÇÕES CURSO DE VIAS E TRANSPORTES CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO CEARÁ CEFET/CE DEPARTMAENTO DE EDIFICAÇÕES CURSO DE VIAS E TRANSPORTES CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO PROFESSOR: HAMIFRANCY MENESES 1 TÓPICOS ABORDADOS DEFINIÇÃO DE CANAL

Leia mais

12/08/2008. A cadeia de Suprimentos. Coordenação Intercorporações

12/08/2008. A cadeia de Suprimentos. Coordenação Intercorporações Projeto Integrador Banco Dados e Sistemas para Internet Empresa Logística : A Logística empresarial é um campo relativamente novo estudo da gestão integrada, das áreas tradicionais das finanças, marketing

Leia mais

Brado Logística e Incorporação Standard. Atualização - 20 de dezembro de 2010

Brado Logística e Incorporação Standard. Atualização - 20 de dezembro de 2010 Ressalvas Este Documento é destinado aos acionistas da ALL América Latina Logística S.A. e tem por objetivo apresentar os mesmos fatos e eventos descritos no Fato Relevante divulgado no dia 20 de dezembro

Leia mais

16 Anos Gerando Soluções que Trazem Resultados para o Varejo. 2005 R-Dias. Todos direitos reservados.

16 Anos Gerando Soluções que Trazem Resultados para o Varejo. 2005 R-Dias. Todos direitos reservados. 1 16 Anos Gerando Soluções que Trazem Resultados para o Varejo 2 A Missão da R-Dias Colaborar para que o varejo obtenha melhores resultados. 3 Conheça nossas Unidades de Negócios 4 Prevenção de Perdas

Leia mais

Simplifique: consolidando a gestão do ambiente de trabalho do usuário final

Simplifique: consolidando a gestão do ambiente de trabalho do usuário final Simplifique: consolidando a gestão do ambiente de trabalho do usuário final Para muitas organizações, a rápida proliferação das tecnologias para o usuário final tem demonstrado uma ambigüidade em seus

Leia mais

Consultoria em Marketing Online

Consultoria em Marketing Online Consultoria em Marketing Online Objetivo Hoje com a Internet muitos de nossos clientes, usuários, interessados e outros acessam nosso website, nossas rede sociais ao invés de ligar, mandar um e-mail ou

Leia mais

SCM Supply Chain Management Desafio na Integração de clientes e fornecedores

SCM Supply Chain Management Desafio na Integração de clientes e fornecedores SCM Supply Chain Management Desafio na Integração de clientes e fornecedores OBJETIVOS Principais desafios de Supply Chain enfrentados pelas indústrias Premissas para criação de valor na comunicação interempresas

Leia mais

FORÇA LOCAL ALCANCE GLOBAL

FORÇA LOCAL ALCANCE GLOBAL FORÇA LOCAL ALCANCE GLOBAL 1 1 Índice FedEx Corporation 3 fedex EM NÚMEROS 4 fedex Express 5 fedex no brasil 6 portfólio doméstico 8 Logística 9 Aéreo 10 Rodoviário 11 portfólio internacional 12 Envios

Leia mais

Recursos Humanos Prof. Angelo Polizzi. Logística Empresarial e Sistema Integrado. Objetivos do Tema. Logística

Recursos Humanos Prof. Angelo Polizzi. Logística Empresarial e Sistema Integrado. Objetivos do Tema. Logística Recursos Humanos Prof. Angelo Polizzi e Sistema Integrado Objetivos do Tema Apresentar: Uma visão da logística e seu desenvolvimento com o marketing. A participação da logística como elemento agregador

Leia mais

KM DO VAREJO 2010 GESTÃO DO CONHECIMENTO E INOVAÇÃO NO VAREJO

KM DO VAREJO 2010 GESTÃO DO CONHECIMENTO E INOVAÇÃO NO VAREJO KM DO VAREJO 2010 GESTÃO DO CONHECIMENTO E INOVAÇÃO NO VAREJO Porto Alegre, 27/07/2010. Martha Terenzzo Julho,2010 2010 Martha Terenzzo KM do VAREJO 2010 2 MISSÃO Capacitar e estimular as pessoas a desenvolver

Leia mais

Nova Pontocom ANEFAC

Nova Pontocom ANEFAC Nova Pontocom ANEFAC Quem somos Uma empresa brasileira, focada em comércio eletrônico, nascida a partir da associação dos dois maiores grupos do varejo nacional. 2 3 Estruturada em cinco unidades de negócios

Leia mais

Apresentação a Investidores. 4 de Dezembro de 2009

Apresentação a Investidores. 4 de Dezembro de 2009 Associação com Casa Bahia Apresentação a Investidores 4 de Dezembro de 2009 1 Considerações Iniciais Esta apresentação foi preparada para permitir uma melhor compreensão dos detalhes da operação pelo mercado.

Leia mais

GERENCIANDO SERVIÇOS DE MENSAGENS OTT PARA UM PROVEDOR DE TELECOM GLOBAL

GERENCIANDO SERVIÇOS DE MENSAGENS OTT PARA UM PROVEDOR DE TELECOM GLOBAL GERENCIANDO SERVIÇOS DE MENSAGENS OTT PARA UM PROVEDOR DE TELECOM GLOBAL A Sytel Reply foi comissionada por uma grande operadora global de Telecom para o fornecimento de um Service Assurance de qualidade.

Leia mais

RFID. RFID - Identificação por Radiofreqüência

RFID. RFID - Identificação por Radiofreqüência RFID RFID - Identificação por Radiofreqüência Sistema de Identificação por Radio Frequência O que é RFID? Objetivo e utilidade similares ao código de barras; Composto por 3 elementos: Uma antena; Um leitor;

Leia mais

DAVID BUARQUE GERENTE NACIONAL DE PERECÍVEIS GPA

DAVID BUARQUE GERENTE NACIONAL DE PERECÍVEIS GPA DAVID BUARQUE GERENTE NACIONAL DE PERECÍVEIS GPA operação em diferentes negócios, sob diferentes Maior empresa companhia varejista da América Latina: Total de Lojas Área de Vendas em m 2 Centros de Distribuição

Leia mais

Canais de marketing. Trade Marketing. Trade Marketing. Trade marketing é uma ferramenta que atua diretamente em três níveis:

Canais de marketing. Trade Marketing. Trade Marketing. Trade marketing é uma ferramenta que atua diretamente em três níveis: Canais de marketing Prof. Ricardo Basílio ricardobmv@gmail.com Trade Marketing Trade Marketing Trade marketing é uma ferramenta que atua diretamente em três níveis: Distribuidores; Clientes; Ponto de venda.

Leia mais

Internet of Things. utilizá-la em diversos tipos de negócios.

Internet of Things. utilizá-la em diversos tipos de negócios. Internet of Things 10 formas de utilizá-la em diversos tipos de negócios. INTRODUÇÃO As interfaces Machine to Machine (M2M) estão facilitando cada vez mais a comunicação entre objetos conectados. E essa

Leia mais

O Supply Chain Evoluiu?

O Supply Chain Evoluiu? O Supply Chain Evoluiu? Apresentação - 24º Simpósio de Supply Chain & Logística 0 A percepção de estagnação do Supply Chain influenciada pela volatilidade do ambiente econômico nos motivou a entender sua

Leia mais