Stephan Gruener Diretor BMS Logística São Paulo. Fazendo um Brasil Multimodal Logística Outbound com utilização da Cabotagem

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Stephan Gruener Diretor BMS Logística São Paulo. Fazendo um Brasil Multimodal Logística Outbound com utilização da Cabotagem"

Transcrição

1 Stephan Gruener Diretor BMS Logística São Paulo Fazendo um Brasil Multimodal Logística Outbound com utilização da Cabotagem São Paulo,

2 Sumário I. Case Overview II. III. IV. Riscos e Oportunidades da cabotagem Minimizando impactos Desafios Globais V. Conclusão VI. Institucional BMS

3 I. Case Overview Case: Logística de Distribuição de veículos Duas Rodas da Fábrica até a Revenda Motoliner Amazonas Subsidiária BMS para o mercado Duas Rodas Localização Fortaleza João Pessoa Recife Porto Velho Manaus Belém São Luís SOP 2001 Movimentação motocicletas Frota 300 veículos Serviços Logística Outbound Transporte Armazenagem Logística Reversa

4 I. Case Overview Cenário 1: Rodo + Fluvial + Rodo Fábrica RODO Belém (Puxada Porto) Porto Manaus FLUVIAL Fábrica Manaus FLUVIAL Porto Belém RODO CD Belém RODO (Puxada Porto) RODO CD Regional Revenda RODO Revenda

5 I. Case Overview Cenário 2: Rodo + Fluvial + Cabotagem + Rodo Fábrica Porto Manaus Porto Belém Porto Cidade CD CD RODO (Puxada Porto) CABOTAGEM + FLUVIAL CABOTAGEM RODO (Puxada Porto) Fábrica Manaus CABOTAGEM RODO FLUVIAL Belém Revenda RODO

6 II. Riscos e Oportunidades Cabotagem x Rodoviário Análise QCDMSE Prós Redução do Custo Total (Frete + Estoque) 5% Contras Q Quality C Cost D Delivery M Management S Safety E Environment Baixa sinistralidade Diminuição de avarias Menor custo unitário Melhor planejamento e adequação para variações na demanda Menor administração de embarques únicos Possibilidade na redução de acidentes nas estradas Menor consumo de combustível e consequente redução de emissão de CO2 Redução do Custo de Frete 20% Risco de aumento de estoques Maior tempo de viagem necessário Aumento médio do prazo de entrega 7 dias Concentração de volumes em embarques únicos Burocracia que é similar ao comércio exterior Redução de CO2 20%

7 II. Riscos e Oportunidades Desafios para um Brasil Multimodal

8 II. Riscos e Oportunidades Desafios para um Brasil Multimodal Descompasso entre as frequência de entrega dos diferentes modais. Manaus 7 dias de espera para embarque no porto São Luís Baixa frequência: Somente um equipamento de mov. para container no porto Pecém Baixa Frequência: Somente um operador para guindaste Gargalo entre os pontos de troca de modais. Capacidade dos Portos não suficiente. Burocracia na Cabotagem: tratativa à cabotagem ainda é a mesma para embarques internacionais. Santos Difícil acesso rodoviário

9 III. Minimizando Impactos Implementação TMS BMS-UTS: Rastreamento e Pontos de Controle UTS Unified Transport System Acesso via Web Portal BMS (em vermelho) Controle de Estoque; Gestão de Rotas (Integrada com Google Maps) Tracking and tracing Todos os dados na mesma página (com dados de previsão e realizado); Controle de Qualidade; Ocorrências operacionais; Controle financeiro (análise das margens antes e da viagem); EDI Monitoramento de cada etapa do processo

10 III. Minimizando Impactos Implementação TMS BMS-UTS: Rastreamento e Pontos de Controle Plano de viagem Prazo calculado para entrega Prazo acordado com a revenda Pontos de Controle Gestão do prazo na ponta com revisão do planejamento conforme urgência. Possibilidade de acesso da Revenda ao status de entrega.

11 III. Minimizando Impactos BMS-UTS: Eficácia do Rastreamento x Performance de entrega Período de implementação e testes com o Sistema Melhora em 12% da performance de entrega

12 III. Minimizando Impactos Premissas para uma Otimização da cadeia Qualidade dos parceiros. Transparência da Informação e comunicação eficiente. Definição das responsabilidades em caso de falhas no processo Pessoas qualificadas e suficientes Preços de mercado Gestão inteligente dos ativos e capacidades disponíveis Definição dos buffers necessários para evitar rupturas maiores no processo

13 IV. Case BLG Desafio dos modais

14 IV. Case BLG Desafio dos modais Modal Split Porto de Hamburgo % 37% 2% Container Volume per rail HH 2011: 2,1 Mio. TEU p.a TEU per day 93 trains per day (75 TEU per train) TEU = m Vessel with movements (7.500 TEU) Truck: Train: Feeder: TEU -> trucks TEU -> 30 trains TEU -> 4 ships

15 IV. Case BLG Desafio dos modais Serviços de transporte integrados com HUBs integrados EUROSPRINTER Primeiro trem privado para transporte de CTRs na Europa

16 V. Conclusão Um mind-set voltado a colaboração entre os parceiros da cadeia e aliado à tecnologia de informação traz ganhos a curto prazo. Somente com investimento na qualificação das pessoas. A demanda pelos modais short-sea, ferroviário e inland shipping existe. Assim, o payback para novos projetos deve existir. Canalização dos interesses do privado para o setor público. O Brasil precisa de um show case a curto prazo: multiplicar o exemplo para os pontos estratégicos. Simplificar os projetos no nível estratégico.

17 VI. Sobre a BMS Logística Foundation 1999 Headquarter São Paulo, Brasil Shareholders Headcount 600 Sites 13

18 VI. Sobre a BMS Logística Shareholders BLG Logistics Group AG&Co. KG Maior Terminal de Automóveis da Europa Maior Terminal de Containers da Europa Sede Alemanha Fundação 1877 Colaboradores Turnover 2013 $ 1,2 Billion Euros Movimentação milhoes de veículos 14,0 milhõesteu AUTOMOBILE CONTRACT CONTAINER

19 VI. Sobre BMS Logística Shareholders Horst Mosolf GmbH & Co. KG Maior Transportador de Veículos da Alemanha Sede Alemanha Fundação 1954 Colaboradores Turnover 2013 $ 350 Milhões de Euros Kippenheim Logistics Center

20 Muito Obrigado!

MULTIMODALIDADE. Agência Nacional de Transportes Aquaviários SETOR AQUAVIÁRIO EVOLUÇÃO / TENDÊNCIAS

MULTIMODALIDADE. Agência Nacional de Transportes Aquaviários SETOR AQUAVIÁRIO EVOLUÇÃO / TENDÊNCIAS Agência Nacional de Transportes Aquaviários MULTIMODALIDADE EVOLUÇÃO / TENDÊNCIAS SETOR AQUAVIÁRIO SEMINÁRIO: TRANSPORTE / ENERGIA PILARES DE SUSTENTAÇÃO DA NOVA ECONOMIA Palestra do Diretor-Geral da ANTAQ,

Leia mais

POR QUE EMBARCAR COM A LOG-IN? Soluções logísticas que integram Brasil e MERCOSUL

POR QUE EMBARCAR COM A LOG-IN? Soluções logísticas que integram Brasil e MERCOSUL POR QUE EMBARCAR COM A LOG-IN? Soluções logísticas que integram Brasil e MERCOSUL SOBRE LOG-IN BENEFÍCIOS MONITORAMENTO 24HS DAS CARGAS Monitoramento de risco e informação de todas as viagens; INTERMODALIDADE

Leia mais

Navegação de Cabotagem no Brasil. João Guilherme Araujo. Novembro/2013

Navegação de Cabotagem no Brasil. João Guilherme Araujo. Novembro/2013 Navegação de Cabotagem no Brasil João Guilherme Araujo Novembro/2013 Agenda Porque falar de Cabotagem? Cabotagem no Brasil Pontos Favoráveis e Desfavoráveis Números da Cabotagem no Brasil Cabotagem de

Leia mais

TMS e Roteirizadores. Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com

TMS e Roteirizadores. Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com TMS e Roteirizadores Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com Definição TMS (Transportation Management System) é um produto para melhoria da qualidade e produtividade de todo o processo de distribuição. Este

Leia mais

Wallenius Wilhelmsen Logistics. Making a Multimodal Brazil

Wallenius Wilhelmsen Logistics. Making a Multimodal Brazil Wallenius Wilhelmsen Logistics Making a Multimodal Brazil Agenda This is Wallenius Wilhelmsen Logistics Multimodal in Brazil Trucking Rail Air Sea Future This is Wallenius Wilhelmsen Logistics A global

Leia mais

AUTOMAÇÃO LOGÍSTICA AULA 05 FILIPE S. MARTINS

AUTOMAÇÃO LOGÍSTICA AULA 05 FILIPE S. MARTINS AUTOMAÇÃO LOGÍSTICA AULA 05 FILIPE S. MARTINS AUTOMAÇÃO LOGÍSTICA ROTEIRO TMS GESTÃO DE TRANSPORTES PRA QUE SERVE? NÍVEIS DE DECISÃO QUAL A UTILIDADE? BENEFÍCIOS MODELOS EXERCÍCIO GESTÃO DE TRANSPORTE

Leia mais

MTL/SAO 1 MTL/SAO, 16/06/2011 1

MTL/SAO 1 MTL/SAO, 16/06/2011 1 MTL/SAO MTL/SAO, 16/06/2011 11 JBSfoods Faz parte do grupo JBS Foi criada a partir da aquisição da Seara Transportes de Longo Percurso (abastecimento e Venda Direta). 10.000 / mês ou Primária 22 1 Qual

Leia mais

Gestão de Transporte. Gestão do Transporte: Próprio ou Terceiros? Gestão de Transporte Avaliação das modalidades. Que fatores a serem considerados?

Gestão de Transporte. Gestão do Transporte: Próprio ou Terceiros? Gestão de Transporte Avaliação das modalidades. Que fatores a serem considerados? Gestão de Transporte Que fatores a serem considerados? A Atividade de Transporte: Sua Gestão Barco Trem Caminhão Peso Morto por T transportada 350 kg 800kg 700 kg Força de Tração 4.000 kg 500 kg 150 kg

Leia mais

- Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC

- Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC FORMAÇÃO Analista de Logística em Comércio Exterior - Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC Objetivo: Habilitar o participante para trabalhar com as rotinas da logística

Leia mais

PROGRAMA PRÓ CABOTAGEM POTENCIAL DA CABOTAGEM PARA O AGRONEGÓCIO

PROGRAMA PRÓ CABOTAGEM POTENCIAL DA CABOTAGEM PARA O AGRONEGÓCIO AGENDA PROGRAMA PRÓ CABOTAGEM POTENCIAL DA CABOTAGEM PARA O AGRONEGÓCIO O PROGRAMA PROGRAMA PARA DESENVOLVIMENTO DA CABOTAGEMNO BRASIL, COM A PARTICIPAÇÃO DOS ORGÃOS INTERVENIENTES, ATRAVÉS DE UM GRUPO

Leia mais

Portos e Hidrovias. Extensão da costa brasileira: 7.400 Km. Extensão hidroviária 47.882 Km. Fonte: DNIT

Portos e Hidrovias. Extensão da costa brasileira: 7.400 Km. Extensão hidroviária 47.882 Km. Fonte: DNIT 1 Portos e Hidrovias Extensão da costa brasileira: 7.400 Km Extensão hidroviária 47.882 Km Fonte: DNIT 2 Ferrovias Extensão da malha ferroviária: 29.283 Km Fonte: DNIT 3 Rodovias Extensão da malha rodoviária:

Leia mais

PLANO DE ENSINO 2009

PLANO DE ENSINO 2009 PLANO DE ENSINO 2009 Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Graduação ( ) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso Superior de Tecnologia

Leia mais

A NAVEGAÇÃO DE CABOTAGEM COMO SOLUÇÃO DE LOGÍSTICA COSTEIRA PARA O BRASIL Thiago Gonçalves Maio de 2014

A NAVEGAÇÃO DE CABOTAGEM COMO SOLUÇÃO DE LOGÍSTICA COSTEIRA PARA O BRASIL Thiago Gonçalves Maio de 2014 A NAVEGAÇÃO DE CABOTAGEM COMO SOLUÇÃO DE LOGÍSTICA COSTEIRA PARA O BRASIL Thiago Gonçalves Maio de 2014 SOBRE LOG-IN QUEM SOMOS? Quem Somos Números 96% 96% DE REDUÇÃO EM EMISSÕES DE CO 2 EM RELAÇÃO AO

Leia mais

Unidade IV GERENCIAMENTO DE. Prof. Altair da Silva

Unidade IV GERENCIAMENTO DE. Prof. Altair da Silva Unidade IV GERENCIAMENTO DE TRANSPORTE Prof. Altair da Silva Transporte em area urbana Perceba o volume de caminhões que circulam nas áreas urbanas em nosso país. Quais são os resultados para as empresas

Leia mais

a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes.

a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes. EMPRESA CRIADA EM 2007, a WZ é uma empresa de consultoria em logística que surgiu para melhorar e oferecer soluções simples e inteligentes. Além de fazer um diagnóstico e sugerir recomendações, a WZ acredita

Leia mais

A WZ É UMA EMPRESA EMPRESA

A WZ É UMA EMPRESA EMPRESA EMPRESA A WZ É UMA EMPRESA de consultoria em logística formada por profissionais com ampla experiência de mercado e oriundos de empresas dos setores varejista, atacadista, distribuidores e industrias.

Leia mais

A CONTRIBUIÇÃO DO TMS (TRANSPORTATION MANAGEMENT SYSTEM) NO DESEMPENHO DO FLUXO LOGÍSTICO NA ROTA SÃO PAULO - MANAUS

A CONTRIBUIÇÃO DO TMS (TRANSPORTATION MANAGEMENT SYSTEM) NO DESEMPENHO DO FLUXO LOGÍSTICO NA ROTA SÃO PAULO - MANAUS XXX ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Maturidade e desafios da Engenharia de Produção: competitividade das empresas, condições de trabalho, meio ambiente. São Carlos, SP, Brasil, 12 a15 de outubro

Leia mais

SISTEMAS DE TRANSPORTES

SISTEMAS DE TRANSPORTES ADMINISTRAÇÃO DE MATERIAIS, PRODUÇÃO E LOGÍSTICA SISTEMAS DE TRANSPORTES TRANSPORTES Transportes, para a maioria das firmas, é a atividade logística mais importante, simplesmente porque ela absorve, em

Leia mais

No geral, a Hamburg Süd alcançou um resultado positivo nos serviços marítimos mesmo com as adversidades verificadas no mercado.

No geral, a Hamburg Süd alcançou um resultado positivo nos serviços marítimos mesmo com as adversidades verificadas no mercado. Hamburg Süd encerra 2014 com faturamento de 5,2 bilhões de euros Empresa movimentou, juntamente com a subsidiária Aliança, cerca de 3,4 milhões de contêineres, um aumento de 2% em relação ao período anterior

Leia mais

Seminário Terminais, Ferrovias e Contêineres

Seminário Terminais, Ferrovias e Contêineres Seminário Terminais, Ferrovias e Contêineres Terminal de contêiner é bom negócio? São Paulo 25 de Maio de 2009 José Eduardo Bechara Diretor Comercial e Marketing E Grupo Libra Nossa atuação em Contêineres

Leia mais

A UNION MODAL LOGÍSTICA INTEGRADA LTDA. vem apresentar à sua empresa um programa completo de suporte às operações de logística, que atende aos

A UNION MODAL LOGÍSTICA INTEGRADA LTDA. vem apresentar à sua empresa um programa completo de suporte às operações de logística, que atende aos 2012 Apresentação Luiz José de Souza Neto Union Modal Logística Integrada Rua Teixeira de Freitas, 72, cj. 23 Santos / SP - Tel.: 13 30613387 luiz@unionmodal.com.br A UNION MODAL LOGÍSTICA INTEGRADA LTDA.

Leia mais

O PAPEL DA MATRIZ DE TRANSPORTES DE CARGAS NA EFICIÊNCIA DA CADEIA DE LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO

O PAPEL DA MATRIZ DE TRANSPORTES DE CARGAS NA EFICIÊNCIA DA CADEIA DE LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO Agência Nacional de Transportes Aquaviários O PAPEL DA MATRIZ DE TRANSPORTES DE CARGAS NA EFICIÊNCIA DA CADEIA DE LOGÍSTICA DO ESTADO DE SÃO PAULO FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO FIESP

Leia mais

Distribuição e transporte

Distribuição e transporte Distribuição e transporte Gestão da distribuição Prof. Marco Arbex Introdução Toda produção visa a um ponto final, que é entregar os seus produtos ao consumidor; Se o produto não está disponível na prateleira,

Leia mais

Yusen Logistics do Brazil. Supply Chain Solutions

Yusen Logistics do Brazil. Supply Chain Solutions Yusen Logistics do Brazil Supply Chain Solutions Yusen Logistics Group NYK A YUSEN LOGISTICS é uma empresa do Grupo NYK (fundada em Tóquio em 1885), que atua na gestão do fluxo de bens, serviços e informações

Leia mais

QUESTIONÁRIO LOGISTICS CHALLENGE 2015 PRIMEIRA FASE

QUESTIONÁRIO LOGISTICS CHALLENGE 2015 PRIMEIRA FASE QUESTIONÁRIO LOGISTICS CHALLENGE 2015 PRIMEIRA FASE *Envie o nome de seu grupo, dos integrantes e um telefone de contato junto com as respostas do questionário abaixo para o e-mail COMMUNICATIONS.SLA@SCANIA.COM*

Leia mais

EMPRESA ESTRUTURA FROTAS MALHA LOGÍSTICA FRANQUIAS SERVIÇOS DIFERENCIAL CONTATO

EMPRESA ESTRUTURA FROTAS MALHA LOGÍSTICA FRANQUIAS SERVIÇOS DIFERENCIAL CONTATO EMPRESA ESTRUTURA FROTAS MALHA LOGÍSTICA FRANQUIAS SERVIÇOS DIFERENCIAL CONTATO Sob o pioneirismo do GRUPO JAD, atuante no mercado logístico há mais de 20 anos, a JADLOG visa disponibilizar um atendimento

Leia mais

Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES

Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES 1 Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES 2 SEGURO DE TRANSPORTES NO BRASIL 3 SEGURO DE TRANSPORTES NO BRASIL POUCAS SEGURADORAS OPERANDO POUCOS CORRETORES ESPECIALIZADOS SINISTRALIDADE

Leia mais

VOLKSWAGEN Transport of South America. CNT i Moniloc. Agosto 2005

VOLKSWAGEN Transport of South America. CNT i Moniloc. Agosto 2005 VOLKSWAGEN Transport of South America CNT i Moniloc Agosto 2005 Agenda Cenário Volkswagen Transport Desafio : Milkrun Brasil Solução : CNT Intelligence Resultados Experiência do Processo Cenário Volkswagen

Leia mais

Logística Integrada na Prestação de Serviços de Cabotagem De Porto-a-Porto a Porta-a-Porta

Logística Integrada na Prestação de Serviços de Cabotagem De Porto-a-Porto a Porta-a-Porta Logística Integrada na Prestação de Serviços de Cabotagem De Porto-a-Porto a Porta-a-Porta Renata de Oliveira Carvalho. Dissertação de Mestrado do Programa de Pós-Graduação em Gestão de Negócios da Universidade

Leia mais

MERCADORIA TRANSPORTADA COM PAZ E SEGURANÇA UM NOVO CONCEITO DE LOGISTICA E TRANSPORTE RODOVIARIO

MERCADORIA TRANSPORTADA COM PAZ E SEGURANÇA UM NOVO CONCEITO DE LOGISTICA E TRANSPORTE RODOVIARIO SHALLON express SUA MERCADORIA TRANSPORTADA COM PAZ E SEGURANÇA UM NOVO CONCEITO DE LOGISTICA E TRANSPORTE RODOVIARIO EMPRESA - HISTÓRICO Aqui nasce um novo conceito de transporte rodoviário" Em Janeiro

Leia mais

Universidade São Judas Tadeu

Universidade São Judas Tadeu Universidade São Judas Tadeu Anna Karoline Diniz Fortaleza Camila Moura Favaro Fernando dos Anjos Reinaldo Francisco Carvalho Tiago Souza Tecnologia da Informação no Transporte São Paulo 2013 1 Tecnologia

Leia mais

Uso da Tecnologia de Informação e Desempenho Logístico na Cadeia Produtiva de Eletroeletrônicos

Uso da Tecnologia de Informação e Desempenho Logístico na Cadeia Produtiva de Eletroeletrônicos Uso da Tecnologia de Informação e Desempenho Logístico na Cadeia Produtiva de Eletroeletrônicos The use of Information Technology and Logistics Performance in the Electronics Supply Chain Eduardo Festa

Leia mais

Por: J.G.Vantine. São Paulo, 08 de março de 2007.

Por: J.G.Vantine. São Paulo, 08 de março de 2007. Por: J.G.Vantine São Paulo, 08 de março de 2007. Por: J.G.Vantine Brasília, 08 de março de 2007. EVOLUÇÃO CONCEITUAL LOGÍSTICA ESTRATÉGIA TÁTICA LOGÍSTICA (EXÉRCITO FRANCÊS - SÉC. XIX) II II GUERRA MUNDIAL

Leia mais

e-business Vamos conectar

e-business Vamos conectar e-business Vamos conectar Soluções e-business e sistemas IT líderes para maior eficiência Nossas soluções e-business beneficiam de nosso alto desenvolvimento em sistemas IT líderes. Nossa página Online

Leia mais

Armazenagem, Controle e Distribuição. Aula 6. Contextualização. Modais de Transporte. Instrumentalização. Modais de Transporte

Armazenagem, Controle e Distribuição. Aula 6. Contextualização. Modais de Transporte. Instrumentalização. Modais de Transporte Armazenagem, Controle e Distribuição Aula 6 Contextualização Prof. Walmar Rodrigues da Silva Modais de Transporte Característica Comparações Utilização Instrumentalização Multimodalidade e intermodalidade

Leia mais

SIMULAÇÃO DA UTILIZAÇAO DO MODAL MARÍTIMO DE CABOTAGEM COMO ALTERNATIVA AO MODAL RODOVIÁRIO

SIMULAÇÃO DA UTILIZAÇAO DO MODAL MARÍTIMO DE CABOTAGEM COMO ALTERNATIVA AO MODAL RODOVIÁRIO SIMULAÇÃO DA UTILIZAÇAO DO MODAL MARÍTIMO DE CABOTAGEM COMO ALTERNATIVA AO MODAL RODOVIÁRIO Filipe de Freitas Aguiar (UNIFEB) filipe.aguiar68@yahoo.com.br Gilberto Domingues Junior (UNIFEB) gilberto.domingues.junior@gmail.com

Leia mais

www.nextrans.com.br blog.nextrans.com.br twitter.com/nextrans

www.nextrans.com.br blog.nextrans.com.br twitter.com/nextrans www.nextrans.com.br blog.nextrans.com.br twitter.com/nextrans Mais este desafio Cliente Nextrans (Cliente Nextrans) (Cliente Nextrans) (Cliente Nextrans) (Cliente Nextrans) Nós é que agradecemos a oportunidade

Leia mais

EFICAZ. Conduzindo Soluções

EFICAZ. Conduzindo Soluções MISSÃO Comprometimento com os objetivos de nossos clientes, oferecer-lhes soluções logísticas inovadoras com a percepção de agilidade, qualidade e segurança. VISÃO Investir em tecnologia e aprimoramento

Leia mais

Contribuição do custo logístico na formação de preço de venda dos produtos. Prof. Paulo Medeiros

Contribuição do custo logístico na formação de preço de venda dos produtos. Prof. Paulo Medeiros Contribuição do custo logístico na formação de preço de venda dos produtos Prof. Paulo Medeiros Medindo os custos e desempenho da logística Uma vez que o gerenciamento logístico é um conceito orientado

Leia mais

Frete. Completa gestão e governança das tabelas de fretes:.

Frete. Completa gestão e governança das tabelas de fretes:. A transpobrasil é uma empresa especializada no desenvolvimento de soluções para gestão de transportes e logística dos embarcadores. Com tecnologia de ponta, oferece softwares que facilitam a integração

Leia mais

Como a ferrovia pode contribuir com as operações no Porto de Santos

Como a ferrovia pode contribuir com as operações no Porto de Santos Como a ferrovia pode contribuir com as operações no Porto de Santos Câmara de Comércio Brasil-Argentina Julho de 2015 Guilherme Alvisi Gerente Geral de Negócios Carga Geral GUILHERME ALVISI Gerente Geral

Leia mais

Excelência. Recursos. Faturamento/Financeiro Faturamento Contas a Receber Contas a Pagar Fiscal Contábil

Excelência. Recursos. Faturamento/Financeiro Faturamento Contas a Receber Contas a Pagar Fiscal Contábil Competência Sistemas para Transportadoras e Soluções Você e sua Empresa em perfeita sintonia Excelência Recursos Tms EXPERIÊNCIA O sistema é composto por módulos que controlam e integram os processos operacionais

Leia mais

estratégias operações

estratégias operações MERCADO FERRAMENTA NECESSIDADE O que é LOGÍSTICA? estratégias Fator de Diferenciação Competitiva Fator de Tomada de Decisão operações Busca pela Excelência na Gestão O que buscamos? EXCELÊNCIA LOGÍSTICA

Leia mais

Prof. Esp. Romoaldo J S do Carmo E-mail: romoaldo.carmo@hotmail.com Prof.: Romoaldo J S do Carmo

Prof. Esp. Romoaldo J S do Carmo E-mail: romoaldo.carmo@hotmail.com Prof.: Romoaldo J S do Carmo Prof. Esp. Romoaldo J S do Carmo E-mail: romoaldo.carmo@hotmail.com Comércio Exterior UNIPAC Logística Internacional: Conceitos Estratégias Modais Transportes Tendências Logística Internacional CONCEITOS

Leia mais

Custeio do Transporte Rodoviário de Cargas

Custeio do Transporte Rodoviário de Cargas Custeio do Transporte Rodoviário de Cargas SUMÁRIO 1. Link Aula Anterior; 2. Gestão de Custos X Gastos; 3. Custo Direto, Indireto, Fixo e Variável; 4. Custo Marginal, Histórico, Orçado. 5. Etapas do Custeio;

Leia mais

OPERADORES LOGÍSTICOS

OPERADORES LOGÍSTICOS Segmento DISTRIBUIÇÃO E LOGÍSTICA OPERADORES LOGÍSTICOS As soluções de software de gestão para o segmento de distribuição e logística da TOTVS são especialistas no subsegmento de operadores logísticos.

Leia mais

APRESENTAÇÃO TMS FROTA

APRESENTAÇÃO TMS FROTA TMS FROTA QUATRO DIFERENCIAIS EXCLUSIVOS DESTAQUES OPERAÇÃO DE HUB MULTI TRECHO, INTEGRADO À CONFERÊNCIA DE FRETES DASHBOARD DINÂMICO E PLANILHA DINÂMICA COM VISÃO EM CUBO NATIVOS NA VERSÃO STANDARD TOTALMENTE

Leia mais

Logística Empresarial

Logística Empresarial Logística Empresarial Aula 19 Os direitos desta obra foram cedidos à Universidade Nove de Julho Este material é parte integrante da disciplina oferecida pela UNINOVE. O acesso às atividades, conteúdos

Leia mais

23/08/2013. Tecnologia da Informação. Transportes SEMINÁRIO: MOVIMENTAÇÃO E TI

23/08/2013. Tecnologia da Informação. Transportes SEMINÁRIO: MOVIMENTAÇÃO E TI UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO EM GESTÃO INTEGRADA DA LOGISTICA SEMINÁRIO: MOVIMENTAÇÃO E TI ANNA KAROLINE DINIZ CAMILA MOURA FAVARO FERNANDO DOS ANJOS REINALDO FRANCISCO TIAGO SOUZA

Leia mais

onda Logistics powered by Quantum

onda Logistics powered by Quantum onda Logistics powered by Quantum Sonda IT Fundada no Chile em 1974, a Sonda é a maior companhia latino-americana de soluções e serviços de TI. Presente em 10 países, tais como Argentina, Brasil, Chile,

Leia mais

Professora Danielle Valente Duarte

Professora Danielle Valente Duarte Professora Danielle Valente Duarte TRANSPORTE significa o movimento do produto de um local a outro, partindo do início da cadeia de suprimentos chegando até o cliente Chopra e Meindl, 2006 O Transporte

Leia mais

LOGÍSTICA & BRASIL Artigo

LOGÍSTICA & BRASIL Artigo O artigo aborda relações entre logística, formação profissional e infra-estrutura do país. São debatidas questões sobre a evolução da logística no Brasil, a preparação educacional do profissional de logística

Leia mais

Aspectos atuais da navegação de Interior, Cabotagem e Longo Curso

Aspectos atuais da navegação de Interior, Cabotagem e Longo Curso Aspectos atuais da navegação de Interior, Cabotagem e Longo Curso Nelson Carlini 26 de Agosto de 2015 Hidrovias Europa Movimentação e Matriz Modal Diferentemente do Brasil, as hidrovias na Europa são largamente

Leia mais

RASTREAMENTO DE FROTAS COMO FORMA DE ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL E TORNAR MAIS SUSTENTÁVEL O TRANSPORTE

RASTREAMENTO DE FROTAS COMO FORMA DE ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL E TORNAR MAIS SUSTENTÁVEL O TRANSPORTE RASTREAMENTO DE FROTAS COMO FORMA DE ECONOMIZAR COMBUSTÍVEL E TORNAR MAIS SUSTENTÁVEL O TRANSPORTE por Cileneu Nunes Painel 3: Tecnologias para monitoramento de risco e produtividade logística O mercado

Leia mais

Intermodalidade e Operações Logísticas

Intermodalidade e Operações Logísticas idade e Operações Logísticas O no Brasil idade Desafios e Oportunidades Cases O no Brasil idade Desafios e Oportunidades Cases 1 O no Brasil O crescimento da corrente de comércio internacional brasileira

Leia mais

Superintendência de Navegação SNA Navegação de Cabotagem

Superintendência de Navegação SNA Navegação de Cabotagem Superintendência de Navegação SNA Navegação de Cabotagem Ana Maria Pinto Canellas Agência Nacional de Transportes Aquaviários Esfera de Atuação Navegação de Longo Curso; Navegação de Cabotagem; Navegação

Leia mais

Navegação de Cabotagem

Navegação de Cabotagem Reunião Conjunta Câmaras Setoriais da Cadeia Produtiva de Milho e Sorgo e da Cadeia Produtiva de Aves e Suínos Identificação das formas de movimentação dos excedentes de milho no Brasil Navegação de Cabotagem

Leia mais

Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES

Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES 1 Ângelo Monteiro GERENCIAMENTO DE RISCOS EM TRANSPORTES 2 SEGURO DE TRANSPORTES NO BRASIL 3 SEGURO DE TRANSPORTES NO BRASIL POUCAS SEGURADORAS OPERANDO POUCOS CORRETORES ESPECIALIZADOS SINISTRALIDADE

Leia mais

Congestionamento de Porto + Desembaraço + Infraestrutura = Impacto no Custo Brasil Fabiana Nakai, Gerente de Soluções para Clientes, Automotivo

Congestionamento de Porto + Desembaraço + Infraestrutura = Impacto no Custo Brasil Fabiana Nakai, Gerente de Soluções para Clientes, Automotivo Congestionamento de Porto + Desembaraço + Infraestrutura = Impacto no Custo Brasil Fabiana Nakai, Gerente de Soluções para Clientes, Automotivo Outubro, 2013 UTi Provedor de Soluções Logísticas Financeiro

Leia mais

Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. Profª Caroline Pauletto Spanhol

Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos. Profª Caroline Pauletto Spanhol Logística e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos Profª Caroline Pauletto Spanhol Cadeia de Abastecimento Conceitos e Definições Elementos Principais Entendendo a Cadeia de Abastecimento Integrada Importância

Leia mais

ULG LOGISTICA BRASIL LTDA

ULG LOGISTICA BRASIL LTDA ULG LOGISTICA BRASIL LTDA Histórico Formado por gestores de carreiras internacionais e profundos conhecedores no que diz respeito à logística, a ULG visa à redução de custos logísticos aos seus clientes

Leia mais

CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO

CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO CANAIS DE DISTRIBUIÇÃO Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) Instituto de Engenharia de Produção e Gestão www.rslima.unifei.edu.br rslima@unifei.edu.br Conceituacão Sistema de Distribuição um para um

Leia mais

CHALLENGE ARCHITECTS. Miguel Torres março 2015

CHALLENGE ARCHITECTS. Miguel Torres março 2015 CHALLENGE ARCHITECTS Miguel Torres março 2015 CENÁRIO PROPOSTO TRANSLESTE Cenário 7 Miguel Torres TOTVS ES Faturamento 120.000.000 Carga Fracionada 200 caminhões sendo 80 próprios e 120 terceiros Idade

Leia mais

Brochura - Panorama ILOS

Brochura - Panorama ILOS Brochura - Panorama ILOS Transporte Rodoviário de Cargas no Brasil A percepção das empresas contratantes de transporte 2ª Edição Revisada e Ampliada em 2014 Apresentação O Panorama ILOS Transporte Rodoviário

Leia mais

Evolução da Utilização Multimodal

Evolução da Utilização Multimodal "Sem caminhão, o Brasil pára". Transporte Intermodal de Cargas A intermodalidade, fisicamente, é a mesma coisa, ou seja, o transporte da carga por mais de um modal para alcançar o seu destino. O que diferencia

Leia mais

LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza

LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza edwin@engenharia-puro.com.br www.engenharia-puro.com.br/edwin Gerenciamento Logístico Gerenciamento Logístico A missão do gerenciamento logístico é planejar

Leia mais

Transportes Diamante. Resumo. Uma nova forma de pensar e agir

Transportes Diamante. Resumo. Uma nova forma de pensar e agir Transportes Diamante Uma nova forma de pensar e agir por Wagner Rodrigo Weber e Jacir Adolfo Erthal Wagner Rodrigo Weber Mestre em Organizações e Desenvolvimento pela UNIFAE - Centro Universitário; Administrador,

Leia mais

Unidade IV LOGÍSTICA PARA IMPORTAÇÃO. Prof. Márcio Antoni

Unidade IV LOGÍSTICA PARA IMPORTAÇÃO. Prof. Márcio Antoni Unidade IV LOGÍSTICA PARA IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO Prof. Márcio Antoni Seguros O seguro é uma operação comercial na qual o segurado (exportador ou importador) e segurador (companhia de seguro) formalizam

Leia mais

Sistema TMS Integrador para Embarcadores

Sistema TMS Integrador para Embarcadores Sistema TMS Integrador para Embarcadores APRESENTAÇÃO DA ACTIVE CORP HISTÓRICO A Active Corp atua a mais de 16 anos fornecendo sistemas completos para o segmento de transporte e logística. Uma das únicas

Leia mais

Solução em Geotecnologia para a área de Transportes e Logística.

Solução em Geotecnologia para a área de Transportes e Logística. Solução em Geotecnologia para a área de Transportes e Logística. Antônio VENICIUS dos Santos venicius@labtrans.ufsc.br skype: avenicius msn: avenicius@hotmail.com Setor de Tecnologia da Informação e GeoTecnologia

Leia mais

Superintendência de Logística de Carga

Superintendência de Logística de Carga Programa Infraero de Eficiência Logística Programa Infraero de Eficiência Logística Superintendência de Logística de Carga A Empresa Com 35 anos de experiência, a INFRAERO é uma empresa pública federal,

Leia mais

FORMAÇÃO Gestão de Operações Portuárias - Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC

FORMAÇÃO Gestão de Operações Portuárias - Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC FORMAÇÃO Gestão de Operações Portuárias - Online Curso sob Regulamentação do Decreto 5.622 de 19/12/2005 - MEC Objetivo: Capacitar o participante para gerir as rotinas e operações logísticas em um porto

Leia mais

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Conceitos avançados da Logística com foco na TI 20/08/2011. O Efeito Chicote - (Bullwhip effect)

Núcleo de Pós Graduação Pitágoras. Conceitos avançados da Logística com foco na TI 20/08/2011. O Efeito Chicote - (Bullwhip effect) Núcleo de Pós Graduação Pitágoras MBA Logística empresarial e Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos Conceitos avançados da Logística com foco na TI Disciplina: Tecnologia da Informação (TI) Aplicada à

Leia mais

Logística integrada promove competitividade

Logística integrada promove competitividade Logística integrada promove competitividade São Luís, Maranhão 30 de novembro de 2011 Andreas Klien andreas@klien.net Link para esta apresentação: http://bit.ly/uesfwf 1. Breve histórico 2. Multiterminais

Leia mais

Câmara Temática de Infraestrutura e Logística CTLOG 10 de junho de 2015 Brasília - DF

Câmara Temática de Infraestrutura e Logística CTLOG 10 de junho de 2015 Brasília - DF Câmara Temática de Infraestrutura e Logística CTLOG 10 de junho de 2015 Brasília - DF André Mello Vice Presidente Executivo da ABAC Associação Brasileira dos Armadores de Cabotagem Junho/2015 Agenda Apresentação

Leia mais

SINDICATO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE COMERCIAL DE CARGA DO LITORAL PAULISTA SINDISAN

SINDICATO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE COMERCIAL DE CARGA DO LITORAL PAULISTA SINDISAN Proposta para Aumento de Eficiência Logística: DEPOTS 24 HORAS SINDICATO DAS EMPRESAS DE TRANSPORTE COMERCIAL DE CARGA DO LITORAL PAULISTA SINDISAN OBJETIVOS MODELO ATUAL Terminais operando em média de

Leia mais

Aspectos operacionais e ambientais dos portos das cidades Amazônicas

Aspectos operacionais e ambientais dos portos das cidades Amazônicas Aspectos operacionais e ambientais dos portos das cidades Amazônicas Universidade Federal do Pará - Brasil Hito Braga de Moraes Linha Belém-Manaus Linha: Manaus - Santarém Linha: Manaus Porto Velho

Leia mais

24º Fórum de Debates Brasilianas.org

24º Fórum de Debates Brasilianas.org Transportes 24º Fórum de Debates Brasilianas.org Os desafios da logística e infraestrutura Marcos regulatórios e entraves burocráticos Reginaldo Cardoso São Paulo, 30 de Maio de 2012 Deutsche Post - DHL

Leia mais

Delivery Fulfillment System Visualização & Comprovação de Entregas

Delivery Fulfillment System Visualização & Comprovação de Entregas Visualização & Comprovação de Entregas Inclui App para dispositivos móveis Sistema de Visualização de Entregas para suporte à SLA, SAC, Rastreamento de Cargas e Documentos com Comprovação Eletrônica. O

Leia mais

TERCEIRIZAÇÃO DE FROTAS: UMA SOLUÇÃO NA REDUÇÃO DE CUSTOS E GANHOS OPERACIONAIS

TERCEIRIZAÇÃO DE FROTAS: UMA SOLUÇÃO NA REDUÇÃO DE CUSTOS E GANHOS OPERACIONAIS TERCEIRIZAÇÃO DE FROTAS: UMA SOLUÇÃO NA REDUÇÃO DE CUSTOS E GANHOS OPERACIONAIS GESTÃO DE FROTAS O QUE É GESTÃO DE FROTAS? ATIVIDADE DE GERENCIAR UM CONJUNTO DE VEÍCULOS PERTENCENTES A UMA MESMA EMPRESA.

Leia mais

OPORTUNIDADES E DESAFIOS DA INFRAESTRUTURA LO- GÍSTICA BRASILEIRA FRENTE AO CENÁRIO INTERNACIONAL. Tatiana Torres

OPORTUNIDADES E DESAFIOS DA INFRAESTRUTURA LO- GÍSTICA BRASILEIRA FRENTE AO CENÁRIO INTERNACIONAL. Tatiana Torres OPORTUNIDADES E DESAFIOS DA INFRAESTRUTURA LO- GÍSTICA BRASILEIRA FRENTE AO CENÁRIO INTERNACIONAL Tatiana Torres Em um país com tantas deficiências em termos de gestão, investimentos e política pública,

Leia mais

22/02/2009 LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO POR QUE A LOGÍSTICA ESTÁ EM MODA POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA

22/02/2009 LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO POR QUE A LOGÍSTICA ESTÁ EM MODA POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO A melhor formação cientifica, prática e metodológica. 1 POSIÇÃO DE MERCADO DA LOGÍSTICA Marketing Vendas Logística ANTES: foco no produto - quantidade de produtos sem qualidade

Leia mais

XV CONGRESSO NACIONAL DE TRANSITÁRIOS MONTE REAL 9 e 10 de OUTUBRO

XV CONGRESSO NACIONAL DE TRANSITÁRIOS MONTE REAL 9 e 10 de OUTUBRO XV CONGRESSO NACIONAL DE TRANSITÁRIOS MONTE REAL 9 e 10 de OUTUBRO A INTEROPERABILIDADE DOS TRANSPORTES: O CONTRIBUTO DO TRANSPORTE MARÍTIMO DE CURTA DISTÂNCIA Agenda 1. SSS: procura por uma definição

Leia mais

Realização: Workshop: Desafios e Tendências da Logística. Patrocínio: Apoio:

Realização: Workshop: Desafios e Tendências da Logística. Patrocínio: Apoio: Workshop: Desafios e Tendências da Logística Realizado em: 28/11/09 de 08:30h às 17:30h Local: Atlante Plaza Boa Viagem site: www.idelog.com.br Fone: 81 78124678 Realização: Patrocínio: Apoio: Recepção:

Leia mais

Agenda. Estrutura; Sustentabilidade; Transição Correios x Operador Logístico; Cases; Correios de futuro. Inovações na Logística de distribuição.

Agenda. Estrutura; Sustentabilidade; Transição Correios x Operador Logístico; Cases; Correios de futuro. Inovações na Logística de distribuição. Sub-título Agenda Estrutura; Sustentabilidade; Transição Correios x Operador Logístico; Cases; Correios de futuro. Inovações na Logística de distribuição. 350 de Serviço Postal no Brasil Andam cerca de

Leia mais

Fundada em 29 de novembro de 1976, a ABTTC congregava empresas que atuavam no seguimento de transporte rodoviário de contêineres Passados 33 anos, a

Fundada em 29 de novembro de 1976, a ABTTC congregava empresas que atuavam no seguimento de transporte rodoviário de contêineres Passados 33 anos, a Fundada em 29 de novembro de 1976, a ABTTC congregava empresas que atuavam no seguimento de transporte rodoviário de contêineres Passados 33 anos, a ABTTC representa um grupo de empresas e profissionais

Leia mais

Painel Porto Sem Papel (O Modelo Brasileiro) Jean Paulo Castro e Silva

Painel Porto Sem Papel (O Modelo Brasileiro) Jean Paulo Castro e Silva Painel Porto Sem Papel (O Modelo Brasileiro) Jean Paulo Castro e Silva Agenda 1 2 3 4 5 6 Situação Anterior Concepção do PSP Implantação do PSP Resultados e Benefícios Alcançados Dificuldades Encontradas

Leia mais

QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL. 31 de julho de 2013

QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL. 31 de julho de 2013 QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL 31 de julho de 2013 PRINCIPAIS CADEIAS PRODUTIVAS Soja, milho e bovinos AGROPECUÁRIA AÇÚCAR E ÁLCOOL Soja, milho e bovinos Cana de açúcar MINERAÇÃO E SIDERURGIA

Leia mais

A GAMA TECNOLOGIA E SEGURANÇA PATRIMONIAL

A GAMA TECNOLOGIA E SEGURANÇA PATRIMONIAL A GAMA TECNOLOGIA E SEGURANÇA PATRIMONIAL, entendendo a necessidade do mercado em serviços relacionados a segurança e proteção do patrimônio, reúne as melhores tecnologias em soluções de segurança e geolocalização.

Leia mais

QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL. Agosto de 2013

QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL. Agosto de 2013 QUESTÕES FUNDAMENTAIS DA LOGÍSTICA NO BRASIL Agosto de 2013 PRINCIPAIS CADEIAS PRODUTIVAS Soja, milho e bovinos AGROPECUÁRIA AÇÚCAR E ÁLCOOL Soja, milho e bovinos Cana de açúcar MINERAÇÃO E SIDERURGIA

Leia mais

Prêmio ABRALOG de Logística. Soluções Logísticas no Agronegócio

Prêmio ABRALOG de Logística. Soluções Logísticas no Agronegócio Prêmio ABRALOG de Logística Soluções Logísticas no Agronegócio Sumário 1. Informações Gerais...02 2. Política de Segurança, Saúde, Meio Ambiente e Qualidade...03 3. Projeto...05 4. Dificuldade Encontrada...08

Leia mais

Aula 2º bim. GEBD dia16/10

Aula 2º bim. GEBD dia16/10 Aula 2º bim. GEBD dia16/10 Compras e Manufatura (produção) O ciclo de compras liga uma organização a seus fornecedores. O ciclo de manufatura envolve a logística de apoio à produção. O ciclo de atendimento

Leia mais

Seminário de Portos e Vias Navegáveis: Um olhar sobre a infraestrutura Brasília, 22 de setembro de 2011

Seminário de Portos e Vias Navegáveis: Um olhar sobre a infraestrutura Brasília, 22 de setembro de 2011 PAINEL Navegação Marítima de Cabotagem A experiência do armador nacional como investidor em navios no Brasil Seminário de Portos e Vias Navegáveis: Um olhar sobre a infraestrutura Brasília, 22 de setembro

Leia mais

Transporte Rodo-marítimo: Que futuro?

Transporte Rodo-marítimo: Que futuro? Transporte Rodo-marítimo: Que futuro? por Ana Cristina F.C.P. Casaca 9º Ciclo de Seminários Alargar os Horizontes: Transporte Rodoviário 31 de Maio 2007 1 Caracterização do serviço rodo-marítimo Terminologia:

Leia mais

Webinar TMS. 13 de Março de 2014. Pedro Gordo Supply Chain Business Development. Nelson Marques. TMS Consultant

Webinar TMS. 13 de Março de 2014. Pedro Gordo Supply Chain Business Development. Nelson Marques. TMS Consultant Webinar TMS 13 de Março de 2014 Pedro Gordo Supply Chain Business Development Nelson Marques TMS Consultant 2 Generix Group em resumo Produtor de software para o universo do comércio > Distribuidores e

Leia mais

Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279

Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279 Reunião APIMEC - 3T15 dri@santosbrasil.com.br +55 11 3279-3279 Ressalvas sobre considerações futuras As afirmações contidas neste documento quanto a perspectivas de negócios para a Santos Brasil Participações

Leia mais

DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA.

DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA. DEFINIÇÃO DAS BOAS PRÁTICAS E DOS DESAFIOS DO TRANSPORTE URBANO DE CARGA. Caro participante, Agradecemos a sua presença no III Megacity Logistics Workshop. Você é parte importante para o aprimoramento

Leia mais

Evolução no Transporte com a Utilização dos Contêineres

Evolução no Transporte com a Utilização dos Contêineres ASLOG - XV Conferência São Paulo 07 e 08 de Junho de 2011 Evolução no Transporte com a Utilização dos Contêineres H á m a i s d e 3 0 a n o s lu ta n d o p e la d ifu s ã o e o d e s e n vov o lv im ene

Leia mais

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS

TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE CARGAS SETEMBRO DE 2015 1 2 PRODUTOS PARTICIPAÇÃO NO PIB 2013 Outros Serviços 33,7% Administração, saúde e educação públicas

Leia mais