Automotive SETEMBRO 2010 DENISE JOHNSON A ENGENHARIA NO TOPO DA GM

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Automotive SETEMBRO 2010 DENISE JOHNSON A ENGENHARIA NO TOPO DA GM"

Transcrição

1 Automotive SETEMBRO 2010 DENISE JOHNSON A ENGENHARIA NO TOPO DA GM

2

3

4 ÍNDICE 36 LUIS PRADO À CAÇA DE ESPECIALISTAS 18 REVISÃO DE ESTRATÉGIAS Atrás de modelos de negócio compensadores 28 BESALIEL BOTELHO, SAE BRASIL Como recuperar a atração da engenharia? 34 MULHER NO COMANDO DA GM A engenharia destrona finanças 44 APOSTA EM ENERGIA E INOVAÇÃO Altran fala dos planos para o Brasil 46 GM COMPRA MAIS SERVIÇOS As estratégias de Pedro Manuchakian 50 IVECO FIDELIZA COMPETÊNCIAS Renato Mastrobuono alavanca a equipe 24 NEW FIESTA NOS BASTIDORES O carro e a operação no México LUIS PRADO

5 52 NA FIAT CLIENTE DITA REGRA Web e pesquisas guiam os projetos 56 O ESSENCIAL FICA EM CASA Terceirização de serviços na FPT 60 OFFSHORING DAS ENGENHARIAS As oportunidades que o Brasil oferece 62 SOFTWARES ALTA DEFINIÇÃO NO PROJETO Novidades da Siemens em PLM 64 SELF-SERVICE Flexibilização fica mais atraente 68 SINAL DE ALERTA As oportunidades de avanço profissional 71 O FIM DA PIRATARIA? Novos rumos no segmento de reparação 73 CUSTOMER CARE CUIDADO COM O CLIENTE O valor da compra e do pós-venda 88 QUEM É QUEM As empresas de serviço 93 SUSTENTABILIDADE S/A A nova cara a das empresas CONSCIÊNCIA: ações sustentáveis passam a ser mais mais comuns 102 UM PROGRAMA QUE PEGA Os novos avanços do Formare 104 LATA VELHA SEM DESTINO As iniciativas ainda derrapam para segurança de resíduos são uma raridade 76 HORA DE PROFISSIONALIZAR Dispara a exigência de qualificação 82 PLANEJAR CAPACIDADE Desafio mortal no crescimento 84 A VOZ DO CLIENTE J.D. Power ouve o mercado 106 ACEITANDO O RISCO Aptidões interpessoais no topo MODELO DA EDIÇÃO Harumi Onomishi, da Ford Models, 21 anos, 1,73 m, pai japonês e mãe brasileira, é uma prova da sinergia possível entre as culturas orientais e a nossa enquanto crescem as apreensões sobre uma verdadeira invasão das nossas fronteiras por veículos e componentes asiáticos. Ela fez a sessão de fotos desta edição no Estúdio Luis Prado, em São Paulo. Automotive

6 EDITORIAL REVISTA Paulo Ricardo Braga Editor MULHER NO COMANDO Foi fácil eleger Denise Johnson para a capa da revista. Além de representar um colírio em ambiente tradicionalmente dominado pelo sexo masculino, a nova presidente da General Motors do Brasil concentra a atenção do mercado, mexe com a estrutura da empresa, destrona os homens de finanças no comando da operação brasileira e coloca a engenharia no topo. Levar ao comando a primeira mulher presidente de um fabricante de veículos no País, no momento em que o sexo feminino faz metade das compras e influencia a outra parte, foi inegavelmente uma boa jogada de marketing intencional ou não. Denise é engenheira mecânica com mestrado em administração pelo MIT, experiente em planejamento junto ao board e foi vicepresidente de relações trabalhistas na companhia. Foi, ainda, uma das cem líderes da indústria nos EUA, segundo a revista Automotive News. Engenharia da mobilidade, carreira e serviços, destaque desta edição em 50 páginas editoriais, estão em alta de 5 a 7 de outubro durante o Congresso da SAE Brasil no Expo Center Norte, em São Paulo. Besaliel Botelho, presidente da entidade, que entregará o cargo a Vagner Galeote, diretor de manufatura da Ford, é destaque na seção Entrevista para analisar os rumos da mobilidade e o papel da SAE Brasil, que em 2011 completa 20 anos de existência no País. A responsabilidade empresarial no setor automotivo é pauta de extensa análise do jornalista Pedro Kutney, que responde se existe apenas atenção com a imagem corporativa ou uma efetiva preocupação com a sustentabilidade e respeito ao capital humano e reservas naturais. Ariverson Feltrin volta para explicar se estamos, de fato, à véspera de um apagão logístico no País enquanto o setor automotivo embala no crescimento. Do México o colaborador Sérgio Oliveira de Melo envia uma avaliação sobre a operação da Ford para revitalizar a fábrica de Cuautitlán e produzir o New Fiesta. A próxima edição, a sexta, marcará um ano da revista. O tema central será o powertrain automotivo: motores, transmissões, combustíveis, matriz energética, carros elétricos e híbridos, lubrificantes. Já a publicação de dezembro tratará dos cenários para 2011 e das novas gerações de caminhões, ônibus e outros veículos comerciais. Até a próxima. FOTOS: LUIS PRADO Tiragem de exemplares, com distribuição direta a executivos de fabricantes de veículos, autopeças, distribuidores, entidades setoriais, governo, consultorias, empresas de engenharia, transporte e logística, setor acadêmico. Diretores Maria Theresa de Borthole Braga Paula B. Prado Paulo Ricardo Braga Editor Paulo Ricardo Braga MTPS 8858 Redatora Giovanna Riato Colaboradores Alfonso Abrami, Ariverson Feltrin, Carlos Campos, Ivan Witt, Jon Sederstrom, Guilherme Manechini, Marcelo de Paula, Marta Pereira, Pedro Kutney, Sérgio Oliveira de Melo, Solange Calvo, Sonia Moraes e Sueli Osório Design e diagramação Ricardo Alves de Souza Estúdio Luis Prado Tel Harumi Onomishi (Ford Models) Publicidade Paula B. Prado Tel CRM e database Josiane Lira Comercial Carina Costa Monalisa Naves Comunicação e eventos Carolina Piovacari Media Center e WebTV Thais Celestino Setembro de 2010 Distribuição ACF Acácias, São Paulo Editada por Automotive Business, empresa associada à All Right Serviços de Comunicação e Marketing Ltda. Av. Iraí, 393, conjs. 52 e 53, Moema, , São Paulo, SP, tel BUSINESS

7

8

9

10 MERCADO CARGA NA OPERAÇÃO DA JOHNSON CONTROLS fabricante de baterias Johnson Controls faz investimento recorde de US$ 51 milhões no País para A ampliar e modernizar a fábrica de Sorocaba, no interior paulista, até O aporte acontece em momento de demanda aquecida, com a unidade operando 24 horas por dia para atender as encomendas. Mesmo assim, foi preciso importar produtos do México nos últimos seis meses admitiu Carlos Zaim, diretor geral da divisão de baterias para a América do Sul. Os bons resultados obtidos na região também pesaram na decisão da corporação: Crescemos ao ritmo de dois dígitos nos últimos dois anos, revela o executivo, que está de olho na chegada das fábricas paulistas da Toyota, em Sorocaba, Hyundai, em Piracicaba, e Chery, em Jacareí. A Johnson Controls fornece a maioria das baterias originais utilizadas no País, baseadas na tecnologia de chumbo-ácido. A IDEIA LUMINOSA DA MARELLI U ma das novidades do novo Fiat Idea são as lanternas traseiras iluminadas por leds, desenvolvidas pela Magneti Marelli. Trata-se de uma novidade absoluta no Brasil garante o presidente para o Mercosul, Virgílio Cerutti, que já negocia outras aplicações. O segmento dos monovolumes responde por 6% a 8% do mercado de veículos leves e continuará nesse patamar, segundo o diretor de planejamento de produto da Fiat Automóveis, Carlos Eugênio Dutra. A versão 2011 do Idea traz desenho atualizado, opção pelos novos motores E.torQ e preços a partir de R$ CHERY CONFIRMA FÁBRICA EM JACAREÍ Luis Curi, presidente da Chery do Brasil, fechou acordo com a prefeitura de Jacareí, no Vale do Paraíba, a 80 km da capital paulista, para a construção de uma fábrica de veículos às margens da via Dutra até o final de O investimento, confirmado em Wuhu, na China, pelo presidente da Chery Automobile, Yin Tongyue, começa com US$ 134 milhões para uma capacidade de 50 mil veículos/ano no final de Em uma segunda etapa a aplicação somará US$ 400 milhões para completar três mil empregos e produzir 150 mil unidades/ano. A Nutriplus, de Salto, SP, deverá se afastar do controle da operação, de forma amigável. Representantes da Chery buscaram aproximação com o Sindipeças, tentando equacionar de forma racional a área de suprimentos da montadora. NOVOS PLAYERS EM VEÍCULOS COMERCIAIS Enquanto Mercedes-Benz e Volkswagen Caminhões, da MAN, disparam à frente do ranking de produção e vendas para atender uma demanda interna que pode superar 180 mil caminhões este ano, há uma ebulição nos bastidores com a disposição de novos fabricantes de pesados se estabelecerem no País. A NC 2 anuncia a produção em território gaúcho, mobilizando recursos da Navistar e Caterpillar. A Paccar é outra marca que agita a praça, trabalhando em silêncio, da mesma forma que fazem players asiáticos como a Sinotruk, que se estabelece no Paraná. A Kia Motors, sob o comando de José Luiz Gandini, escolheu a Nordex, em Montevidéu, Uruguai, para montar o Bongo. 10 BUSINESS

11

12 MERCADO TOYOTA: FUNDO DE PENSÃO E FÁBRICA A Toyota tem sinal verde da Superintendência Nacional de Previdência Complementar para constituir um fundo de pensão no Brasil. O Banco Toyota será um dos patrocinadores da fundação. A corporação possui 3,3 mil funcionários no País e deverá contratar outros 1,5 mil para a fábrica de Sorocaba, no interior paulista, cuja pedra fundamental foi lançada em setembro com a presença do vice-presidente executivo da Toyota Motor, Atsuhi Niimi. A unidade, que receberá US$ 600 milhões e terá funcionários, produzirá um carro compacto da marca, semelhante ao Etios, no segundo semestre de 2012, inicialmente no ritmo de 70 mil veículos/ano. SANCHEZ DIRIGE A NAVISTAR NA REGIÃO Waldey Sanchez, que comandava as atividades da Navistar na área de motores na região, como principal executivo da MWM International, foi nomeado presidente da operação na América do Sul. José Eduardo Luzzi assumiu seu posto e Luis Kanan a presidência no negócio de peças de reposição do grupo na região. Sanchez fará parte também do conselho de diretores da NC 2, joint-venture da Navistar com a Caterpillar para a produção e comercialização de caminhões. SAE TROCA COMANDO NO CONGRESSO SAE Brasil toma fôlego para abrir 2011 em alto astral e comemorar 20 anos de existência no País. O Congresso deste ano A (5 a 7 de outubro no Expo Center Norte, em São Paulo), marca um passo nessa trajetória, com a mudança de comando na entidade. Besaliel Botelho, vice-presidente executivo da Bosch, passa o bastão a Vagner Galeote, diretor de manufatura da Ford, que terá a responsabilidade de levar adiante o programa do próximo biênio. O congresso de 2011 terá à frente Pedro Manuchakian, vice-presidente de engenharia da General Motors para a América do Sul. Egon Feichter, presidente do encontro deste ano, fez um balanço otimista da iniciativa, sob o tema da qualificação profissional de engenheiros e designers, com avanços em todas as frentes. O programa reuniu 20 debates e apresentações nas áreas de veículos leves, caminhões e ônibus, setores aeroespacial e ferroviário, manufatura, tecnologia da informação, educação, máquinas agrícolas e de construção e duas rodas. Nada menos que 136 trabalhos técnicos foram para a lista de apresentações. A exposição registrou um recorde de 90 empresas e área 32% maior do que em 2009 cerca de 10 mil m BUSINESS

13

14 MERCADO MISTURA FINA, DO LONGA A WEB SÉRIES CATERPILLAR VAI PRODUZIR NO PARANÁ A Caterpillar anunciou aporte de US$ 180 milhões nos próximos dois anos para ampliar a capacidade de produção e inaugurar uma fábrica em Campo Largo, no Paraná, que já pertenceu à Chrysler. A empresa iniciará a reforma da unidade no final do ano e a produção no segundo semestre de A intenção é chegar a 2012 com mil funcionários para montar um modelo de retroescavadeira e dois de carregadeiras. Urbano Meirelles é um dos profissionais de comunicação atraídos pelo barulho que os fabricantes de veículos armam nos lançamentos e promoções no varejo. Acostumado a eventos de grande porte, ele tem se ocupado em colocar no portifólio da produtora de vídeo Mistura Fina as novas linguagens do mercado na produção de peças institucionais, de treinamento e incentivo. Atrás de todas as ações existe a necessidade de registrar imagens capazes de dar dimensão e dinamismo à cobertura e chegar a conteúdos diferenciados enfatizou. Depois de trabalhar em documentário de longa metragem, ele foca a atenção em web séries que julga adequadas para a velocidade da indústria automobilística. PASQUOTTO PROMOVIDO NA CUMMINS Luís Afonso Pasquotto foi promovido a vice-presidente corporativo da Cummins Inc., que estendeu seu comando da Unidade de Negócios de Motores para toda a América Latina desde agosto. O executivo brasileiro assume também a presidência do Conselho de Líderes de todas as unidades de negócios da Cummins na região. Engenheiro pelo ITA, com MBA em administração de empresas pela ESPM, ele ingressou na empresa em 1992, passou por cargos de liderança e tornou-se gerente de engenharia. A partir de 2000 atuou como diretor de marketing e vendas. MUDANÇA NA DIREÇÃO DA VW Andreas Hinrichs, diretor geral da Autoeuropa em Portugal, assumiu a vice-presidência de operações da Volkswagen do Brasil em setembro. Ele substitui Jörg Entzian, que comanda agora a nova unidade de veículos da marca em Yizheng, na China. António Pires, diretor da unidade de São José dos Pinhais, PR, passou a ser o novo diretor geral da Autoeuropa e foi substituído por Volker Germann, responsável até recentemente pelo planejamento de carrocerias em Wolfsburg, na Alemanha. 14 BUSINESS

15

16 MERCADO GOVERNO QUER INCENTIVAR AUTOPEÇAS governo trabalha para incluir a indústria de autopeças na segunda etapa da Política de Desen- O volvimento Produtivo que está sendo preparada no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC) para o período de 2011 a A informação é de Paulo Bedran, diretor do Departamento de Indústrias de Equipamento de Transporte, do ministério. Existe no governo a compreensão de que não se pode ter uma indústria automotiva forte sem um setor de autopeças igualmente forte, disse. Para ele, não bastam capacidade de investimento e redução da carga tributária para estimular o segmento. É necessário também incentivar a engenharia e a inovação, com melhores processos produtivos e interação com universidades de engenharia. S COMPETITIVIDADE AUTOMOTIVA EM XEQUE tephan Keese, diretor da Roland Berger, alerta que o Brasil figura apenas na 28 a posição do ranking mundial de capacidade de inovação. Nos investimentos em tecnologia, fica com a 29 a colocação. O investimento em pesquisa e desenvolvimento da indústria automotiva local também está abaixo do nível global. Para Keese, os cenários são claros: o País pode manter o ritmo atual e chegar a 2020 com produção de 4,8 milhões de unidades ao ano ou ganhar competitividade e avançar para o patamar de 5,9 milhões de unidades. Ele acredita que o etanol é uma resposta para o País, mas não a única: São Paulo é um terreno fértil para o avanço dos elétricos. J.D. POWER OUVE CLIENTE NO BRASIL J.D. Power já teve escritório no Brasil, mas só A agora decidiu estruturar uma operação para valer na América do Sul, baseada em São Paulo. Sob o comando do diretor de operações Jon Sederstrom, a intenção inicial é oferecer pesquisas com o consumidor e estudos personalizados para indústrias brasileiras do setor de automóveis e telefonia celular. Mais tarde a atuação será expandida para outros mercados e forecasting. O trabalho é focado na opinião do consumidor, esclarece o executivo. Um produto de destaque do portfólio são estudos de qualidade inicial dos carros, três a quatro meses após a compra. 16 BUSINESS

17

18 MERCADO CENÁRIOS GLOBAIS REVISÃO INTENSA DE ESTRATÉGIAS SOBRAM AMEAÇAS E DESAFIOS AOS FABRICANTES DE VEÍCULOS E COMPONENTES PARA ENCONTRAR MODELOS DE NEGÓCIO ATRATIVOS Todos já sabemos que os países emergentes vão fabricar e comprar mais veículos que os desenvolvidos, redesenhando a geografia do mercado automotivo. Mas qual é o tamanho dessas mudanças e do imbróglio que ameaça empresas e países tradicionalmente líderes na indústria automobilística? Como ficam montadoras e fornecedores nesse cenário? Michael Robinet, vice-presidente global da CSM Worldwide e especialista na arte de prever os cenários para a indústria automobilística, arrisca a primeira resposta: a produção nos mercados globais vai crescer 5,5% ao ano entre 2010 e Enquanto os desenvolvidos devem avançar 3,8%, as regiões em desenvolvimento estarão acelerando muito mais, a 7,3%. Pelas projeções do executivo as linhas de montagem em países da Europa e nos Estados Unidos vão fazer mais 1,4 milhão de unidades por ano; já as re- OS INVESTIDORES EXIGEM RETORNO COMPENSADOR E FOGEM DE RISCOS. HÁ OBSESSÃO NA REDUÇÃO DE CUSTO ROBINET, vice-presidente Global da CSM Worldwide giões em desenvolvimento colocarão à venda 2,5 milhões de veículos leves adicionais por ano, em média, até Em 2009 a produção global de veículos leves recuou 14%, para 57 milhões de unidades. Para 2010 está previsto o patamar de 64 milhões, ou um milhão de carros a menos que em Em 2016 o planeta estará produzindo 87 milhões de veículos leves, 50% dos quais nos países em desenvolvimento. Saiba que este ano a Europa Ocidental pode emplacar 1,5 milhão menos veículos do que em 2009, enquanto outras regiões ensaiam uma reação. O mercado caminha para um nível médio de vendas do conturbado ano de 2008, que trouxe pânico e sensação de quebradeira geral. Nos Estados Unidos players poderosos como General Motors e Chrysler foram à lona naquela ocasião. O Chapter 11, aparato jurídico da legislação norte-americana para o que chamamos de concordata e dá fôlego às empresas em recuperação, atraiu gente de todo tamanho na derrubada geral entre fabricantes de autopeças. Robinet informa que em 2010 serão vendidos 61,3 milhões de automóveis e comerciais leves em todo o mundo. Algo bem razoável, depois de tudo. Se ele estiver certo, a demanda ficará apenas 100 mil unidades abaixo do volume de O mercado automotivo global, que vinha acelerando desde o início do milênio e perdeu vigor no tsunami planetário, espera sair da ressaca e escapar de novas surpresas no mundo financeiro, como aquelas que rondam os europeus. Depois da entressafra, a 18 BUSINESS

19

20 MERCADO CENÁRIOS GLOBAIS VOLUMES POR PLATAFORMAS DA MESMA FAMÍLIA Volume por plataforma Segmentos B a D globais 1,4 1,2 1,0 0,8 0,6 0,4 0,2 0 Em milhões de unidades Honda Renault/ Nissan Hyundai VW Ford Toyota GM Fiat/ Chrysler PSA BMW Daimler Fonte: CSM Worldwide, Inc. CSM entende que a rampa de subida leva em direção à venda de 84,1 milhões de veículos leves em TENDÊNCIAS NO MERCADO AUTOMOTIVO GLOBAL Legislação de emissões mais rígida Veículos eficientes e menor consumo Maior dificuldade para atrair capitais Investidores exigentes e retorno compensador Plataformas e estruturas globais em destaque Operações mais flexíveis Obsessão para reduzir custos fixos Fazer mais com menos e mais parcerias Revisão intensa de estratégias Dinâmica de crescimento diferente nas regiões Triangulações entre fornecedores e OEMs Nova dinâmica e escopo na área de tecnologia NOVO MODELO Os modelos de negócios das montadoras e seus fornecedores se transformam junto com os mercados, pressionados por legislações mais exigentes sobre emissões e políticas de meio ambiente. Enquanto o Brasil conta vantagem com o ciclo do etanol, europeus e norteamericanos penam para seus veículos descerem a um nível aceitável. Assombrados com a nova realidade, os fabricantes do primeiro mundo se rendem ao exercício do downsizing para carros e motores. Autoridades e fabricantes norte-americanos tratam de definir um caminho para ajustar o perfil da frota às características da europeia, com veículos menores e mais eficientes. A distância nas emissões veiculares nos Estados Unidos em relação à Europa hoje chega a 105 g/km. Há uma corrida para reduzir a diferença a 42 g/km até 2016 e a 20 g/km por volta de 2030, junto com o Japão. Pensando nas empresas, Robinet adverte que o truque na sobrevivência dos empreendimentos passa por fazer mais com menos. Será difícil atrair capitais para projetos duvidosos e novos investimentos passarão pelo pente fino do pessoal que valoriza um bom retorno para o dinheiro aplicado. As estratégias passam por intensa revisão, com a análise de fusões, parcerias e ganhos de escala como faz Sérgio Marchionne à frente da Fiat. Para ele, é preciso negociar 6 milhões de veículos por ano para ser rentável. As companhias apostam em flexibilidade nas operações para ganhar mercado, alerta Robinet. Muita gente chega a invejar a fábrica da Fiat em Betim, MG, uma das mais produtivas do mundo graças a ganhos logísticos surpreendentes. Na Ásia, Estados Unidos e mesmo na abalada Europa há apostas vigorosas em tecnologias veiculares, especialmente no powertrain e sistemas eletrônicos que ampliam as fronteiras da conectividade, infotainment, segurança e funções relativas ao comportamento dinâmico dos veículos. Robinet, como os demais estrategistas do ramo, reconhece que a ele- 20 BUSINESS

21

22 MERCADO CENÁRIOS GLOBAIS PROJEÇÃO DA CSM PARA VENDAS GLOBAIS DE VEÍCULOS LEVES A análise cobre cerca de 96% da demanda 64 Em milhões de unidades ,4 milhões 58,9 milhões 1,5 milhão 1,1 milhão 634 mil 229 mil 154 mil 138 mil 50 mil -1,5 milhão 61,3 milhões América do Norte Grande China Sul da Ásia América do Sul Centro/Leste Europa Oriente Médio/ África Japão e Coreia Europa Ocidental 2010 Fonte: CSM Worldwide, Inc. trificação dos carros é uma tendência mas de longo prazo. Pouco mais de 300 mil híbridos foram comercializados nos Estados Unidos em 2009 e a grande maioria era Toyota Prius. Elétricos ainda levam um traço nas estatísticas. O Brasil, você sabe, é a terra do flex e essa realidade não vai mudar tão cedo. Motores a combustão, no planeta inteiro, terão uma história longa a contar, com petróleo ou combustíveis alternativos. Carlos Ghosn, CEO da Renault, estima que em dez anos os elétricos serão 10% do mercado. A projeção não serve para o Brasil, que está no marco zero da eletrificação e sequer fala em fabricar baterias de lítio. A Mitsubishi do Brasil avalia a comercialização e até mesmo uma montagem no País do i-miev um compacto elétrico japonês com dimensões semelhantes às do Novo Uno. O i-miev faz sucesso no Japão, com incentivo do governo, mas hoje custaria R$ 100 mil aqui e, apesar da boa autonomia de 80 a 100 km, teria o desafio adicional de encontrar eletropostos para recarga em aventuras mais longas. Vale lembrar que até a Itaipu Binacional e a Fiat tiveram dificuldade para comprar componentes estrangeiros sem similar nacional para desenvolver o Palio Weekend elétrico. NOVOS CENÁRIOS O cenário no mundo do automóvel só não é melhor por causa dos graves problemas ainda enfrentados na Europa Ocidental, que este ano emplacará 1,5 milhão de unidades menos do que em 2009, com a exaustão dos planos de subsídio à compra do carro novo. A recuperação está prevista para Na trajetória ascendente pelos próximos seis anos, o crescimento notável das vendas acontecerá em países como China, Brasil e Índia. Enquanto isso, Japão e Coreia devem marcar passo no mesmo patamar registrado desde A América do Norte começa a avançar, mas só voltará ao ritmo de 2007 em O ritmo alucinante nas linhas de montagem da China será o principal motor dos mercados globais. Em 2016, o país asiático contabilizará 18 milhões de unidades leves produzidas, enquanto a Índia estará próxima dos 5 milhões e o Brasil, junto com seus vizinhos da América do Sul, chegará à casa dos 6 milhões. Nessa época, Estados Unidos e Japão estarão na faixa dos 11 milhões de unidades. Robinet visualiza a Toyota como líder absoluto no ranking da produção até 2016, quando terá ultrapassado 10 milhões de unidades/ano. Atrás estarão a Volkswagen, GM, Hyundai-Kia, Renault Nissan, Ford, PSA. Honda e Fiat Chrysler estarão quase empatadas em quatro milhões de unidades. O especialista em mercados calcula que em 2009 apenas 65% das linhas de montagem estiveram ocupadas no mundo. O nível subirá para 73% este ano, para 82% em 2013 e 87% em Nessa trajetória, a capacidade nominal das fábricas somadas pulará de 86 milhões para 101 milhões de unidades/ano. 22 BUSINESS

23

24 LANÇAMENTO NEW FIESTA NEW FIESTA, OUTRO TRUNFO DA FORD DEPOIS DO FOCUS ARGENTINO, A FORD BRASIL TRAZ O NEW FIESTA SEDÃ PRODUZIDO NO MÉXICO E COLOCA A ENGENHARIA DE CAMAÇARI PARA RENOVAR O ECOSPORT E O KA AUTOMOTIVE BUSINESS A operação brasileira da Ford está em alta na corporação e na mídia internacional, que destacam a manufatura em Camaçari, na Bahia, e os constantes lucros na região. Enquanto isso, aqui, a praça agradece pela renovação da linha de veículos oferecida no País. A companhia coloca um trunfo na mesa com o New Fiesta mexicano, enquanto dá passos importantes para reprojetar o Ka e o utilitário esportivo EcoSport. O New Fiesta já foi tão badalado em outros mercados que havia pouca novidade a acrescentar no lançamento. Automotive Business pediu ao jornalista Sérgio Oliveira de Melo uma análise sobre a operação no México e o impacto do carro na América do Norte (leia nas páginas seguintes). Aqui no Brasil a chegada do sedã (nada se fala sobre o hatch) está cercada de boas expectativas para a disputa do segmento B Premium, frequentado por veículos compactos com bom conteúdo. Novo no conceito, no design e na proposta, o carro é um símbolo da renovação da Ford no mundo, resumiu Marcos de Oliveira, presidente para o Mercosul. Há três versões para os brasileiros. A básica parte de R$ , com ar-condicionado, direção elétrica, vidros, travas e espelhos elétricos, rodas de liga leve de 15 polegadas, CD- -player MP3, computador de bordo e alarme perimétrico de série. A seguinte, com ABS, custa R$ A mais refinada, por R$ , oferece bancos de couro, sete airbags, direção com raios em acabamento metálico e descansa-braço das portas em vinil. 24 BUSINESS

25 O desenho do carro, na evolução do conceito que a Ford chama de Kinetic, provoca impacto e deve agradar o brasileiro. Com 4,41 m de comprimento, tem porta-malas de 440 litros e formato lateral que sugere agilidade. Os adversários? O Honda City, com motor 1.5 flex e 120 cavalos, tem 4,40 m, porta malas de 504 litros e preço de tabela de R$ 57,4 mil. O Fiat Linea 1.9 flex, de 130 cv, 4,56 metros e 500 litros de porta-malas, é encontrado pelo mesmo valor. O coreano Kia Cerato 1.6, de 126 cv, 4,53 m, 415 litros de porta-malas, é mais barato (R$ 51,5 mil). O New Fiesta leva três anos de garantia, acabamento externo primoroso e apenas algum senão em virtude de economias no ambiente interno, como plásticos discutíveis no painel. Os airbags e os freios ABS são citados como evidência da preocupação com segurança, atestada pelas cinco estrelas no respeitado teste de impacto da agência Euro NCAP. As portas se travam a partir dos 7 km/h e há pontos de ancoragem para cadeiras infantis, dentro do sistema latch. A segurança passiva se estende a alarme, vidros e travas elétricas das portas e bocal de abastecimento sem tampa removível. A sexta geração do New Fiesta, global, com plataforma, carroceria e interior totalmente novos, deixa longe as anteriores em imponência. Na Europa o projeto emplacou mais de 500 mil unidades desde o lançamento em meados de Agora o produto chega aos Estados Unidos, Canadá e países da América do Sul, depois de apresentado na Ásia. A equipe de engenharia de Camaçari, na Bahia, foi chamada a participar do desenvolvimento, mas o País terá de se contentar, pelo menos por enquanto, em importar o veículo produzido na fábrica de Cuautitlán, no México. Há linhas de montagem também em Valência (Espanha) e Colônia (Alemanha) para a Europa, e Nanjing (China) e Rayong (Tailândia) para a Ásia. O sedã tem no powertrain a contribuição da fábrica de Taubaté, no interior paulista, que faz motores e transmissão. O propulsor Sigma 1.6 Flex, com bloco, cabeçote, cárter e mancais de alumínio, é silencioso e oferece baixo nível de emissões, com acelerador eletrônico e uma calibração que produz 115 cv com etanol (a rpm) e 110 cv com gasolina (6.250 rpm) e torque de 159 Nm com etanol (4.250 rpm) e 155 Nm com gasolina (4.250 rpm). Dados da engenharia da Ford indicam que o New Fiesta acelera de 0 a 100 km/h em 11,9 segundos com gasolina e 11,5 segundos com etanol. A velocidade máxima é limitada a 190 km/h, com os dois combustíveis. Ele roda 11,9 km/l com gasolina e 8,3 km/l com etanol na cidade. Na estrada, faz 12,7 km/l com gasolina e 8,7 km/l com etanol. O consumo médio ponderado é de 12,3 km/l com gasolina e 8,5 km/l com etanol. O tanque tem capacidade de 47 litros. O carro tem um invejável nível de conforto acústico. Os compartimentos são altamente isolados e revestidos. Utilizamos para-brisa com propriedades de redução de ruído, além de isoladores no capô, nas caixas de rodas, no teto, nas colunas, nas portas, nos painéis, no assoalho e no porta-malas, diz Klaus Mello, gerente de engenharia de veículos da Ford. O fabricante registra que a direção elétrica traz linearidade e progressividade ao volante, ajustando automaticamente o esforço de acordo com a velocidade do veículo, com respostas rápidas, sem tirar a conectividade do motorista com o piso. O painel exibe na parte central uma tela multifuncional de LCD, que concentra informações multimídia e funcionamento do veículo. Os comandos, abaixo da tela, são dispostos em um teclado tipo celular.

26 LANÇAMENTO NEW FIESTA PASSO NA DIREÇÃO DA MODERNIDADE A FÁBRICA MEXICANA DE CUAUTITLÁN RECEBEU US$ 3 BILHÕES PARA FAZER UM CARRO QUE PRETENDE COLOCAR A FORD NO SÉCULO 21 SÉRGIO OLIVEIRA DE MELO DA CIDADE DO MÉXICO Quando Alan Mullaly chegou à Ford Motor Company, em 2006, estudou rapidamente a empresa antes de tomar ações definitivas, algo que fez logo, logo. A mais conhecida de suas providências foi obter capital para financiar a reviravolta que a companhia precisava iniciativa que salvou a empresa de recorrer ao Chapter 11 do código legislativo dos Estados Unidos, aplicado às concordatárias. Outra ação, porém, é menos conhecida. Mullaly decidiu que a marca precisava se desfazer de distrações como a Volvo, a Jaguar e a Land Rover, para concentrar-se nela mesma. Assim, nasceu o plano Uma só Ford. Foi debaixo desse plano que surgiu o projeto do novo Fiesta. Já pensando nas linhas de montagem, em 2008 a Ford anunciou investimento de US$ 3 bilhões para adaptar a fábrica de Cuautitlán, vizinha à cidade do México. Essa unidade produzia a geração anterior do picape F-150, 26 BUSINESS FORD investiu US$ 3 bilhões para reformar a fábrica

A nova onda de inovação Novas projetos e tecnologias para o Brasil

A nova onda de inovação Novas projetos e tecnologias para o Brasil A nova onda de inovação Novas projetos e tecnologias para o Brasil Stephan Keese, Sócio São Paulo, 22 de agosto de 2011 1 O Brasil Brasil oferece oferece forte forte perspectiva perspectiva de de crescimento

Leia mais

Mudança tecnológica na indústria automotiva

Mudança tecnológica na indústria automotiva ESTUDOS E PESQUISAS Nº 380 Mudança tecnológica na indústria automotiva Dyogo Oliveira * Fórum Especial 2010 Manifesto por um Brasil Desenvolvido (Fórum Nacional) Como Tornar o Brasil um País Desenvolvido,

Leia mais

mudanças nos modelos de negócios do setor automobilístico, impulsionadas pelas pesquisas de novas tecnologias energéticas e de segurança.

mudanças nos modelos de negócios do setor automobilístico, impulsionadas pelas pesquisas de novas tecnologias energéticas e de segurança. AUTOMOTIVE Mudança de rumos Pressões dos consumidores por praticidade e economia, somadas à necessidade de adaptação dos veículos ao planejamento urbano, criam um cenário desafiador para a indústria automobilística

Leia mais

Automóveis nacionais e importados; Comerciais leves; Caminhões e ônibus; Motocicletas; Tratores e máquinas agrícolas; Implementos rodoviários.

Automóveis nacionais e importados; Comerciais leves; Caminhões e ônibus; Motocicletas; Tratores e máquinas agrícolas; Implementos rodoviários. Título APIMEC A FENABRAVE Fundada em 1965 Reúne 48 Associações de Marca Representam mais de 7.600 Concessionárias: 24 Escritórios Regionais. Automóveis nacionais e importados; Comerciais leves; Caminhões

Leia mais

UMA ANÁLISE HISTÓRICA DOS PRINCIPAIS PROJETOS DE CARROS MUNDIAIS

UMA ANÁLISE HISTÓRICA DOS PRINCIPAIS PROJETOS DE CARROS MUNDIAIS COSTA, Rafael Osmar de Oliveira e BOTELHO, Róber Dias UMA ANÁLISE HISTÓRICA DOS PRINCIPAIS PROJETOS DE CARROS MUNDIAIS 1 Introdução O Design foi um setor que também sofreu fortes influências da globalização,

Leia mais

Fórmula nacional. Nova estrela da GM Sonic chega ao Brasil em junho nas versões sedã e hatch {pág 10}

Fórmula nacional. Nova estrela da GM Sonic chega ao Brasil em junho nas versões sedã e hatch {pág 10} Nova estrela da GM Sonic chega ao Brasil em junho nas versões sedã e hatch {pág 10} Quinta-feira, 24 de maio de 2012 Edição Especial Guia de pneus Saiba como identificar a melhor alternativa para seu veículo

Leia mais

SAE - Simpósio Novas Tecnologias na Indústria Automobilística

SAE - Simpósio Novas Tecnologias na Indústria Automobilística SAE - Simpósio Novas Tecnologias na Indústria Automobilística 13 de abril de 2009 1 O Papel da Tecnologia para o Futuro da GM Jaime Ardila Presidente, GM do Brasil & Operações Mercosul 2 O Papel da Tecnologia

Leia mais

Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações

Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações Ônibus Informação à imprensa Recife terá ônibus HíbridoBR durante a Copa das Confederações 10 de junho de 2013 Veículo tem tecnologia nacional e baixa emissão de poluentes A Eletra, empresa brasileira

Leia mais

24/06/2015 São Bernardo do Campo FORD LANÇA NOVO FOCUS HATCH 2016, MAIS COMPLETO E COM O MELHOR PREÇO DA CATEGORIA

24/06/2015 São Bernardo do Campo FORD LANÇA NOVO FOCUS HATCH 2016, MAIS COMPLETO E COM O MELHOR PREÇO DA CATEGORIA 24/06/2015 São Bernardo do Campo FORD LANÇA NOVO FOCUS HATCH 2016, MAIS COMPLETO E COM O MELHOR PREÇO DA CATEGORIA A Ford lança o Novo Focus Hatch 2016 com inovações no design, tecnologias inéditas de

Leia mais

Helmut Ernst é o novo presidente do Conselho Mundial de Administração da ZF Services

Helmut Ernst é o novo presidente do Conselho Mundial de Administração da ZF Services Page 1/5, Março 11, 2015 Helmut Ernst é o novo presidente do Conselho Mundial de Administração da ZF Services Especialista industrial, Ernst adota a mobilidade interligada ; Novos serviços telemáticos

Leia mais

Automotivo. setores de negócios

Automotivo. setores de negócios setores de negócios Automotivo Mais de 40% das fábricas do complexo automotivo do Brasil encontram-se em São Paulo, berço da indústria automobilística nacional. As principais empresas instaladas no Estado

Leia mais

Mais um ano de transição

Mais um ano de transição Mais um ano de transição Boas perspectivas de crescimento nos países emergentes, estagnação na Europa Ocidental, recuperação lenta nos Estados Unidos e avanço das montadoras alemãs e asiáticas devem caracterizar

Leia mais

2 A Indústria Automobilística Nacional 2.1. Breve histórico

2 A Indústria Automobilística Nacional 2.1. Breve histórico 2 A Indústria Automobilística Nacional 2.1. Breve histórico A indústria automobilística nacional nasceu com a instalação da Ford Brasil em 1919. Ela iniciou a montagem dos famosos modelos T por meio de

Leia mais

Informativo do ODI/Paraná - Setor Automotivo

Informativo do ODI/Paraná - Setor Automotivo Caros! Segue Informativo ODI/Paraná Setor Automotivo. Atenciosamente Carla Fontana e Camila Bruning Observatório de Desenvolvimento da Indústria Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná e-mail:carla.fontana@fiepr.org.br

Leia mais

A briga pelo menor consumo

A briga pelo menor consumo + Entrevista: Mais informação para o consumidor + Mercado: Carroceria 100% em alumínio será realidade nos veículos de produção em massa, nos EUA, diz especialista + Transportes: O alumínio no semirreboque

Leia mais

Automóveis no mercado norte-americano terão em média 179 kg de alumínio em 2015, diz estudo

Automóveis no mercado norte-americano terão em média 179 kg de alumínio em 2015, diz estudo + Entrevista: Uma questão de combustível + Produção Fábrica de componentes em alumínio fundido deve entrar em operação em 2015 + Transportes Ideais para pegar no pesado + Inovação Inédita, leve e robusta

Leia mais

PLASCAR ANUNCIA RESULTADOS EM 30 JUNHO 2015.

PLASCAR ANUNCIA RESULTADOS EM 30 JUNHO 2015. PLASCAR ANUNCIA RESULTADOS EM 30 JUNHO 2015. Cotação (30/06/15) PLAS3 - R$ 0,27 Valor de mercado em 30/06/15 (MARKET CAP BOVESPA) R$ 67 milhões Quantidade Ações Ordinárias: 249 MM Relação com Investidores

Leia mais

SERÁ QUE HÁ MOTIVAÇÃO PARA INVESTIR NO VEÍCULO ELÉTRICO NO BRASIL?

SERÁ QUE HÁ MOTIVAÇÃO PARA INVESTIR NO VEÍCULO ELÉTRICO NO BRASIL? Maksen SERÁ QUE HÁ MOTIVAÇÃO PARA INVESTIR NO VEÍCULO ELÉTRICO NO BRASIL? O VE É UM DOS TEMAS MAIS DISCUTIDOS DA ATUALIDADE, NO ENTANTO NÃO EXISTE AINDA UM CONSENSO QUANTO À TECNOLOGIA E ESTIMATIVAS DE

Leia mais

www.peugeot.com.br/professional

www.peugeot.com.br/professional www.peugeot.com.br/professional Todos os veículos Peugeot estão de acordo com o PROCONVE, Programa de Controle de Poluição do Ar por Veículos Automotores. Colar etiqueta de identificação da Concessionária.

Leia mais

Uno Mille: dez anos de sucesso e evoluã Ã o

Uno Mille: dez anos de sucesso e evoluã Ã o Uno Mille: dez anos de sucesso e evoluã Ã o A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) divulga em São Paulo os números do mercado brasileiro. Nos sete primeiros meses do ano,

Leia mais

OS CARROS FLEX FUEL NO BRASIL

OS CARROS FLEX FUEL NO BRASIL OS CARROS FLEX FUEL NO BRASIL PAULO CÉSAR RIBEIRO LIMA Consultor Legislativo da Área XII Recursos Minerais, Hídricos e Energéticos MARÇO/2009 Paulo César Ribeiro Lima 2 SUMÁRIO 1. Introdução...3 2. Histórico...3

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

Mercedes-Benz renova toda a linha de veículos comerciais no Brasil

Mercedes-Benz renova toda a linha de veículos comerciais no Brasil Corporativo Informação à Imprensa Mercedes-Benz renova toda a linha de veículos comerciais no Brasil Data: 23 de outubro de 2011 De forma inédita na indústria automobilística nacional, a Mercedes- Benz

Leia mais

5 Case Stara. Cristiano Buss *

5 Case Stara. Cristiano Buss * Cristiano Buss * Fundada em 1960, a Stara é uma fabricante de máquinas agrícolas. De origem familiar, está instalada em Não-Me-Toque, no norte do Estado; Em seis anos, cresceu 11 vezes, com baixo nível

Leia mais

&203/(;2$872027,92 REESTRUTURAÇÃO DA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA NA AMÉRICA DO SUL. Angela M. Medeiros M. Santos*

&203/(;2$872027,92 REESTRUTURAÇÃO DA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA NA AMÉRICA DO SUL. Angela M. Medeiros M. Santos* REESTRUTURAÇÃO DA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA NA AMÉRICA DO SUL Angela M. Medeiros M. Santos* * Gerente Setorial de Indústria Automobilística e Comércio e Serviços do BNDES. &203/(;2$872027,92 Resumo Nos

Leia mais

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global

Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Copersucar completa 50 anos de liderança em açúcar e etanol com planos para aumentar ainda mais sua atuação global Exportações de açúcar da empresa devem aumentar 86% na safra 2009/2010 A Copersucar completa

Leia mais

Linha de montagem de carrocerias de ônibus (em madeira) da General Motors, 1932.

Linha de montagem de carrocerias de ônibus (em madeira) da General Motors, 1932. Os avanços Linha de montagem de carrocerias de ônibus (em madeira) da General Motors, 1932. Romi-Isetta, DKW-Vemag, Kombi, Fusca, Simca, Willys e Ford Galaxie estão entre os pioneiros automóveis e comerciais

Leia mais

A AVENTURA COMEÇA PELAS MELHORES ESCOLHAS.

A AVENTURA COMEÇA PELAS MELHORES ESCOLHAS. Consulte condições. A AVENTURA COMEÇA PELAS MELHORES ESCOLHAS. O Hyundai HB20X é o modelo ideal para quem tem atitude. Feito no Brasil para os brasileiros, ele une visual e desempenho únicos para uma experiência

Leia mais

XVII Simpósio Internacional de Engenharia Automotiva SIMEA 2009 VEÍCULOS ELÉTRICOS HÍBRIDOS E A EMISSÃO DE POLUENTES

XVII Simpósio Internacional de Engenharia Automotiva SIMEA 2009 VEÍCULOS ELÉTRICOS HÍBRIDOS E A EMISSÃO DE POLUENTES XVII Simpósio Internacional de Engenharia Automotiva SIMEA 2009 VEÍCULOS ELÉTRICOS HÍBRIDOS E A EMISSÃO DE POLUENTES Sílvia Velázquez São Paulo, 17 de setembro de 2009. Resíduos Urbanos e Agrícolas Briquetes

Leia mais

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FACULDADE PITÁGORAS DISCIPLINA: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Ms. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Usando o SI como vantagem competitiva Vimos

Leia mais

Índice da apresentação

Índice da apresentação Cenário da reparação de veículos 2013 Índice da apresentação 1. Indicadores 2. Ameaças e oportunidades 3. Cenário futuro Indicadores Total 5.565 Municípios NORTE 449 Amazonas 62 Pará 143 Rondônia 52 Acre

Leia mais

harretes, cavalos e bondes com tração animal dominavam as ruas de São Paulo e Rio de Janeiro em 1910, quando surgiram Muitos dos agentes importadores

harretes, cavalos e bondes com tração animal dominavam as ruas de São Paulo e Rio de Janeiro em 1910, quando surgiram Muitos dos agentes importadores Concessionários O setor se expandiu a partir dos anos 50, em resposta ao início da produção automobilística no Brasil. 80 harretes, cavalos e bondes com tração animal dominavam as ruas de São Paulo e Rio

Leia mais

Consulte condições. Job: cs39_38608-catalogo_hb20.pdf, page 1 @ Preflight - January 6, 2015_11:17:46. HYUNDAI_16-12_26X21_CATALOGO_HB20.

Consulte condições. Job: cs39_38608-catalogo_hb20.pdf, page 1 @ Preflight - January 6, 2015_11:17:46. HYUNDAI_16-12_26X21_CATALOGO_HB20. Consulte condições. Job: cs39_38608-catalogo_hb20.pdf, page 1 @ Preflight - January 6, 2015_11:17:46 HYUNDAI_16-12_26X21_CATALOGO_HB20.indd 1 23/12/14 15:47 J o b : c s 3 9 _ 3 8 6 0 8 - C A T A L O G

Leia mais

Os carros que menos visitam as oficinas

Os carros que menos visitam as oficinas Getty Images Os carros que menos visitam as oficinas Pesquisa com nossos associados revela quais os modelos e marcas que menos apresentam problemas. Na frente, ficaram os japoneses. 8 Uma preocupação que

Leia mais

O que um carro precisa ter para ser especial para você? Novo Civic 2015. Feito especialmente para você.

O que um carro precisa ter para ser especial para você? Novo Civic 2015. Feito especialmente para você. Honda Civic 2015 O que um carro precisa ter para ser especial para você? Design? Tecnologia? Conforto? Desempenho? Segurança? Ou tudo isso junto? O novo Honda Civic vai superar suas expectativas. Porque

Leia mais

Inovar-Auto: novas perspectivas para a indústria automotiva nacional?

Inovar-Auto: novas perspectivas para a indústria automotiva nacional? Inovar-Auto: novas perspectivas para a indústria automotiva nacional? Com a participação ativa dos Metalúrgicos da CNM/CUT, em 3 de outubro de 2012 o Governo Federal publicou o decreto 7.819/2012 1 que

Leia mais

Panorama Mundial (2013)

Panorama Mundial (2013) Panorama Mundial (2013) Produção mundial alcançou US$ 444 bilhões em 2013; Mesmo com os efeitos da crise internacional, registra 85% de crescimento desde 2004, a uma taxa média de 7% ao ano; 54% da produção

Leia mais

Informativo do ODI/Paraná - Setor Automotivo

Informativo do ODI/Paraná - Setor Automotivo De: Carla Fontana Enviada em: sexta-feira, 13 de novembro de 2009 16:02 Assunto: Informativo do ODI/Paraná - Setor Automotivo - 13 de Novembro de 2009. Caros! Segue Informativo ODI/Paraná Setor Automotivo.

Leia mais

O Cenário Mundial de Lubrificantes

O Cenário Mundial de Lubrificantes ENTREVISTA O Cenário Mundial de Lubrificantes Em visita aos clientes brasileiros, em novembro, Geeta S. Agashe, Vice Presidente da Kline no segmento de energia, uma das mais importantes empresas de consultoria

Leia mais

Brasil: Qual o tamanho do desafio da capacidade instalada automotiva nas OEM s? Julian G. Semple, Consultor Sênior CARCON Automotive

Brasil: Qual o tamanho do desafio da capacidade instalada automotiva nas OEM s? Julian G. Semple, Consultor Sênior CARCON Automotive Brasil: Qual o tamanho do desafio da capacidade instalada automotiva nas OEM s? Julian G. Semple, Consultor Sênior CARCON Automotive E a capacidade produtiva instalada? O Brasil enfrenta novamente o desafio

Leia mais

Estudo de Caso: A maior aposta da Ford. Uma fábrica e um carro novos são as armas da montadora para crescer no Brasil. Por: Denise Ramiro, de

Estudo de Caso: A maior aposta da Ford. Uma fábrica e um carro novos são as armas da montadora para crescer no Brasil. Por: Denise Ramiro, de 1 Estudo de Caso: A maior aposta da Ford. Uma fábrica e um carro novos são as armas da montadora para crescer no Brasil. Por: Denise Ramiro, de Camaçari (Veja on-line) A aposta da Ford para continuar brigando

Leia mais

Teste COMO FIZEMOS O TESTE

Teste COMO FIZEMOS O TESTE Teste Cintos protegem mais o motorista Para nós, a vida de todos os ocupantes de um carro é igualmente importante. Mas constatamos que a diferença da tecnologia entre esses dispositivos de segurança dianteiros

Leia mais

REMANUFATURADOS, A VEZ DO BRASIL

REMANUFATURADOS, A VEZ DO BRASIL REMANUFATURADOS, A VEZ DO BRASIL Agenda ANRAP Remanufaturados no Mundo Remanufaturados no Brasil Conceito: O que é um Produto Remanufaturado? Vantagens do Produto Remanufaturado Ajudando a Preservar o

Leia mais

Níveis de segurança nos carros da América Latina continuam sendo muito baixos, embora algumas marcas mostrem avanços

Níveis de segurança nos carros da América Latina continuam sendo muito baixos, embora algumas marcas mostrem avanços Buenos Aires, 13 de novembro de 2012 Níveis de segurança nos carros da América Latina continuam sendo muito baixos, embora algumas marcas mostrem avanços Os últimos resultados dos testes de batida publicados

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

Informativo do ODI/Paraná - Setor Automotivo REDE DE COMPETÊNCIAS DESTAQUES

Informativo do ODI/Paraná - Setor Automotivo REDE DE COMPETÊNCIAS DESTAQUES Informativo do ODI/Paraná - Setor Automotivo REDE DE COMPETÊNCIAS Selo de A E para carros Veículos começam a receber etiqueta com nível de consumo Mais notícias: Só cinco montadoras aderem a programa Mille

Leia mais

Pedro Manuchakian Vice-presidente de Engenharia de Produtos General Motors América do Sul

Pedro Manuchakian Vice-presidente de Engenharia de Produtos General Motors América do Sul Pedro Manuchakian Vice-presidente de Engenharia de Produtos General Motors América do Sul Conteúdo O mercado automotivo de 1980 à 2015 O perfil atual do consumidor brasileiro A evolução dos sistemas automotivos

Leia mais

Soluções Integradas em Petróleo, Gás e Energia BRASIL

Soluções Integradas em Petróleo, Gás e Energia BRASIL BRASIL O Brasil possui uma economia sólida, construída nos últimos anos, após a crise de confiança que o país sofreu em 2002, a inflação é controlada, as exportações sobem e a economia cresce em ritmo

Leia mais

Estudo sobre o aftermarket no Brasil

Estudo sobre o aftermarket no Brasil Estudo sobre o aftermarket no Brasil Seminário da Reposição Automotiva São Paulo, 14 de outubro de 2014 O Sindipeças, Sindirepa e Sincopeças, em conjunto com a Roland Berger, estão elaborando um novo estudo

Leia mais

Seja um Profissional em Energia Solar

Seja um Profissional em Energia Solar Seja um Profissional em Energia Solar Nós, da Blue Sol, acreditamos no empoderamento de todos os consumidores de energia elétrica no Brasil através da possibilidade de geração própria da energia consumida.

Leia mais

indústria automobilística

indústria automobilística Investimentos Os ventos da internacionalização da economia e a necessidade de modernizar estruturas e reduzir custos levaram à reordenação da indústria. 30 indústria automobilística no Brasil elegeu o

Leia mais

Mobilidade Urbana COMO SE FORMAM AS CIDADES? 06/10/2014

Mobilidade Urbana COMO SE FORMAM AS CIDADES? 06/10/2014 Mobilidade Urbana VASCONCELOS, Eduardo Alcântara de. Mobilidade urbana e cidadania. Rio de Janeiro: SENAC NACIONAL, 2012. PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL LUCIANE TASCA COMO SE FORMAM AS CIDADES? Como um

Leia mais

O BNDES como instrumento de fomento do mercado automotivo

O BNDES como instrumento de fomento do mercado automotivo O BNDES como instrumento de fomento do mercado automotivo XXI CONGRESSO FENABRAVE São Paulo, 25 de novembro de 2011 Luciano Coutinho Presidente Conjuntura econômica recente 2 Persiste a deterioração do

Leia mais

APOIOS O EVENTO Principais Marcas Presentes Fenatran 2013 se consolida como a maior feira do setor na América Latina A 19ª edição da Fenatran (Salão Internacional do Transporte) que aconteceu entre os

Leia mais

Indústria começa a substituir insumos importados

Indústria começa a substituir insumos importados Boletim 823/2015 Ano VII 01/09/2015 Indústria começa a substituir insumos importados Com alta do dólar, empresas aceleram planos para comprar no mercado nacional matériasprimas e componentes usados nas

Leia mais

Fiat Automóveis líder no segmento de comerciais leves no Brasil mostra a versatilidade da sua gama na Fenatran

Fiat Automóveis líder no segmento de comerciais leves no Brasil mostra a versatilidade da sua gama na Fenatran Fiat Automóveis líder no segmento de comerciais leves no Brasil mostra a versatilidade da sua gama na Fenatran Líder no mercado brasileiro de comerciais leves há sete anos a Fiat Automoveis mostrará seus

Leia mais

Grupo da Qualidade. Grupos de Trabalho

Grupo da Qualidade. Grupos de Trabalho Grupos de Trabalho Grupo da Qualidade A finalidade do Grupo da Qualidade é promover ações para discussão e melhoria do sistema de gestão da qualidade das empresas associadas ao Sindipeças. Coordenador:

Leia mais

Venha conferir as novidades do mercado!

Venha conferir as novidades do mercado! 21ª Edição Venha conferir as novidades do mercado! - Honda chega aos 4 milhões de motos flex em Manaus. - Mercado: vendas de motos em fevereiro diminuem 21,5%. - BMW reafirma aposta de crescer no Brasil.

Leia mais

7 Política de investimento direto no Brasil: a internacionalização da economia brasileira

7 Política de investimento direto no Brasil: a internacionalização da economia brasileira 7 Política de investimento direto no Brasil: a internacionalização da economia brasileira Alexandre Petry * A Apex foi criada em 2003, mas funcionava desde 1997 dentro da estrutura do Sebrae. Implementa

Leia mais

Ranking de Veículos em Emissões de CO2 por km rodado

Ranking de Veículos em Emissões de CO2 por km rodado 0 2012 Ranking de Veículos em Emissões de CO2 por km rodado Índice 1 1. Apresentação 2 1.1. Metodologia 2 2. Resultados 3 3. No Caminho da Sustentabilidade 5 3.1. Mercado Modelo 5 3.2. Iniciativas no Brasil

Leia mais

Cana de açúcar para indústria: o quanto vai precisar crescer

Cana de açúcar para indústria: o quanto vai precisar crescer Cana de açúcar para indústria: o quanto vai precisar crescer A demanda crescente nos mercados interno e externo por combustíveis renováveis, especialmente o álcool, atrai novos investimentos para a formação

Leia mais

SUSTENTABILIDADE NAS CONCESSIONÁRIAS FIAT

SUSTENTABILIDADE NAS CONCESSIONÁRIAS FIAT SUSTENTABILIDADE NAS CONCESSIONÁRIAS FIAT EDITORIAL Desenvolvimento sustentável não é um tema novo para o Grupo Fiat. Atentas para o importante papel ocupado na sociedade e para os impactos causados pela

Leia mais

A Integração da Manufatura na General Motors

A Integração da Manufatura na General Motors A Integração da Manufatura na General Motors Simpósio SAE Brasil Manufatura Automotiva José Eugenio Pinheiro Vice Presidente de Manufatura General Motors - América Latina, África & Oriente Médio 22 de

Leia mais

FICHA TÉCNICA CARROCERIA Hatchback em monobloco, 4 lugares, 2 portas AERODINÂMICA Coeficiente aerodinâmico. Cx 0,38

FICHA TÉCNICA CARROCERIA Hatchback em monobloco, 4 lugares, 2 portas AERODINÂMICA Coeficiente aerodinâmico. Cx 0,38 FICHA TÉCNICA CARROCERIA Hatchback em monobloco, 4 lugares, 2 portas AERODINÂMICA Coeficiente aerodinâmico Área frontal Cw x A MOTOR Cx 0,38 2.17 m2 0.82 m2 Dianteiro, transversal, 2.0 litros, 4 cilindros

Leia mais

ENTREVISTA COM LUIS CURI, DIRETOR COMERCIAL DA CHERY NO BRASIL

ENTREVISTA COM LUIS CURI, DIRETOR COMERCIAL DA CHERY NO BRASIL ENTREVISTA COM LUIS CURI, DIRETOR COMERCIAL DA CHERY NO BRASIL Por Antonio Barros de Castro QUEM É A CHERY Fundada em 1997, a Chery Automobile Ltda. é a maior montadora independente da China. Sediada na

Leia mais

SETOR AUTOMOTIVO E OPORTUNIDADES PARA O NORDESTE

SETOR AUTOMOTIVO E OPORTUNIDADES PARA O NORDESTE Ano V N 0 02 Janeiro de 2011 INFORME ETENE Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste - ETENE Célula de Estudos Macroeconômicos, Industriais e de Serviços - CEIS SETOR AUTOMOTIVO E OPORTUNIDADES

Leia mais

Comunicação de participação em simpósio: SAE 2013 Hybrid & Electric Vehicle Technologies Symposium

Comunicação de participação em simpósio: SAE 2013 Hybrid & Electric Vehicle Technologies Symposium Comunicação de participação em simpósio: SAE 2013 Hybrid & Electric Vehicle Technologies Symposium Bernardo Hauch Ribeiro de Castro Daniel Chiari Barros Comunicação de participação em simpósio Data e local:

Leia mais

Segundo Helen Deresky, (2004, p. 55), as alianças estratégicas não acionárias ocorrem:

Segundo Helen Deresky, (2004, p. 55), as alianças estratégicas não acionárias ocorrem: O modelo supply chain As empresas de hoje atuam segundo algumas correntes, ou modelos econômicos. Dentre estes se pode citar a cadeia de suprimentos ou supply chain, modelo das grandes corporações, e a

Leia mais

Menores, mas com potencial de gigantes

Menores, mas com potencial de gigantes Menores, mas com potencial de gigantes 12 KPMG Business Magazine Empresas do mercado empreendedor ganham força com a expansão do consumo nos países emergentes O ano de 2008 foi um marco na história econômica

Leia mais

Março, 2011 - Informação à Imprensa Mecânica Online lança Coleção AutoMecânica

Março, 2011 - Informação à Imprensa Mecânica Online lança Coleção AutoMecânica Março, 2011 - Informação à Imprensa Mecânica Online lança Coleção AutoMecânica Entenda como o automóvel funciona passando por sua evolução, motor, injeção eletrônica, sistemas auxiliares, segurança, transmissão,

Leia mais

carregamento por cada carro ainda só foram vendidos 231 E23

carregamento por cada carro ainda só foram vendidos 231 E23 CARROS ELÉTRICOS: PREÇOS COMEÇAM A CAIRO Renault Twizy vai ser posto à venda em Portugal já em abril por 6990. Atualmente há 4,5 postos de carregamento por cada carro ainda só foram vendidos 231 E23 Tantas

Leia mais

NOVO REGIME AUTOMOTIVO INOVAR-AUTO

NOVO REGIME AUTOMOTIVO INOVAR-AUTO NOVO REGIME AUTOMOTIVO INOVAR-AUTO OBJETIVOS Atração de Investimentos Inovação Tecnológica Incorporação Tecnológica Competitividade da Cadeia Automotiva Adensamento da Cadeia Automotiva Abrangência Automóveis,

Leia mais

Células de combustível

Células de combustível Células de combustível A procura de energia no Mundo está a aumentar a um ritmo alarmante. A organização WETO (World Energy Technology and Climate Policy Outlook) prevê um crescimento anual de 1,8 % do

Leia mais

Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional

Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional Encontro Econômico Brasil-Alemanha Indústria Automobilística: O Desafio da Competitividade Internacional Jackson Schneider Presidente Anfavea Blumenau, 19 de novembro de 2007 1 Conteúdo 2 1. Representatividade

Leia mais

ABINFER. Programa para a cadeia produtiva de FERRAMENTARIA

ABINFER. Programa para a cadeia produtiva de FERRAMENTARIA ABINFER Programa para a cadeia produtiva de FERRAMENTARIA O Plano de Metas foi um importante programa de industrialização e modernização levado a cabo na presidência de Juscelino Kubitschek 1956-1961.

Leia mais

20 de agosto de 2013. Xisto muda geopolítica da energia

20 de agosto de 2013. Xisto muda geopolítica da energia 20 de agosto de 2013 Xisto muda geopolítica da energia A "revolução do xisto" em curso nos Estados Unidos, que já despertou investimento de US$ 100 bilhões na indústria americana, vai resultar em uma nova

Leia mais

GRUPO CGSC INVESTE FORTE NO BRASIL

GRUPO CGSC INVESTE FORTE NO BRASIL Ano XVI Nº 157 2015 R$ 20,00 GRUPO CGSC INVESTE FORTE NO BRASIL Fábio Basilone Presidente da CGSC para o Brasil Especial: saiba tudo sobre o 4º Encontro de Resseguro do Rio de Janeiro reuniu mais de 500

Leia mais

O que acontecerá se as montadoras começarem a comprar mais moldes e estampos das ferramentarias brasileiras?

O que acontecerá se as montadoras começarem a comprar mais moldes e estampos das ferramentarias brasileiras? O que acontecerá se as montadoras começarem a comprar mais moldes e estampos das ferramentarias brasileiras? Christian Dihlmann presidente@abinfer.org.br Agenda Características do setor automotivo Linha

Leia mais

MELHORIA DA QUALIDADE DO AUTOMÓVEL BRASILEIRO

MELHORIA DA QUALIDADE DO AUTOMÓVEL BRASILEIRO MELHORIA DA QUALIDADE DO AUTOMÓVEL BRASILEIRO JOÃO RICARDO SANTOS TORRES DA MOTTA Consultor Legislativo da Área IX Política e Planejamento Econômicos, Desenvolvimento Econômico, Economia Internacional,

Leia mais

Capítulo 03 Mercados regionais

Capítulo 03 Mercados regionais Capítulo 03 Mercados regionais As organizações decidem atuar no mercado global quando sabem que o crescimento externo será maior do que o interno. Nesse sentido, a China é um dos mercados para onde as

Leia mais

Evolução e perspectivas dos veículos elétricos híbridos

Evolução e perspectivas dos veículos elétricos híbridos Evolução e perspectivas dos veículos elétricos híbridos 2 de julho de 2008 São Paulo - SP Antonio Nunes Jr ABVE- Associação Brasileira do Veículo Elétrico Como, em transporte, responder aos desafios da

Leia mais

Fórum IQA da Qualidade Automotiva. O Papel da Qualidade no Inovar-Auto A Qualidade como Diferencial para Competir

Fórum IQA da Qualidade Automotiva. O Papel da Qualidade no Inovar-Auto A Qualidade como Diferencial para Competir Fórum IQA da Qualidade Automotiva O Papel da Qualidade no Inovar-Auto A Qualidade como Diferencial para Competir Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC INOVAR-AUTO e o Papel

Leia mais

DISTRIBUIÇÃO REGIONAL INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA E DE AUTOPEÇAS

DISTRIBUIÇÃO REGIONAL INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA E DE AUTOPEÇAS ÁREA DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS 2 - AO2 GERÊNCIA SETORIAL DO COMPLEXO AUTOMOTIVO Data: Setembro/99 N o 26 DISTRIBUIÇÃO REGIONAL INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA E DE AUTOPEÇAS Com o recente ciclo de investimentos

Leia mais

Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão

Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão SET 2014 A SET (Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão) é a principal associação de profissionais que trabalham com tecnologias e sistemas operacionais

Leia mais

HISTÓRIA DO VEÍCULO ELÉTRICO

HISTÓRIA DO VEÍCULO ELÉTRICO HISTÓRIA DO VEÍCULO ELÉTRICO Veículo elétrico híbrido projetado por Ferdinand Porsche em 1900 Thomas Edson inspecionando um carro elétrico em 1913 1832 a 1839 Robert Anderson Eficiência energética Facilidade

Leia mais

A OPORTUNIDADE E A ESTRATÉGIA

A OPORTUNIDADE E A ESTRATÉGIA Central de Cases A OPORTUNIDADE E A ESTRATÉGIA www.espm.br/centraldecases Central de Cases A OPORTUNIDADE E A ESTRATÉGIA Preparado pelo Prof. Ricardo D Alò de Oliveira, da ESPM-RS. Recomendado para as

Leia mais

Terra é azul, umas das mais marcantes frases da indústria da mobilidade,

Terra é azul, umas das mais marcantes frases da indústria da mobilidade, Exportações As exportações pioneiras foram realizadas a partir de 1961, e começaram com ônibus e caminhões, que tiveram a América do Sul como destino. 44 Terra é azul, umas das mais marcantes frases da

Leia mais

Audi A4 e A5 2015 trazem novo motor com maior eficiência

Audi A4 e A5 2015 trazem novo motor com maior eficiência Departamento de Comunicação Audi do Brasil Christian Marxen Gerente de Comunicação Audi do Brasil Telefone: +55 11 3041-2905 Email: christian.marxen@audi.com.br Audi A4 e A5 2015 trazem novo motor com

Leia mais

Seus companheiros de infância vão adorar o amiguinho novo. Honda CR-V. Brinquedo de gente grande.

Seus companheiros de infância vão adorar o amiguinho novo. Honda CR-V. Brinquedo de gente grande. Honda CR-V Seus companheiros de infância vão adorar o amiguinho novo. Lembra a sensação de ganhar um brinquedo novo? A ansiedade de rasgar o papel do embrulho e ver materializar-se o seu desejo mais sonhado?

Leia mais

Frankfurt consolida a geração dos motores menores e mais potentes

Frankfurt consolida a geração dos motores menores e mais potentes 1 de 5 28/9/2011 14:36 globo.com notícias esportes entretenimento vídeos e-mail Globomail Pro Globomail Free Criar um e-mail central globo.com assine já todos os sites 21/09/2011 07h21 - Atualizado em

Leia mais

PORTAL HONDA COMPARATIVO DUELO DE SEDÃS

PORTAL HONDA COMPARATIVO DUELO DE SEDÃS PORTAL HONDA COMPARATIVO MARÇO 2014 DUELO DE SEDÃS O HONDA CIVIC JÁ COMEÇA ESTE COMPARATIVO MOSTRANDO QUE TEM A PREFERÊNCIA DO PÚBLICO NA DISPUTA COM O FORD FOCUS SEDÃ. ENQUANTO O MODELO DA HONDA VENDEU

Leia mais

(19) 3541-2000 - contato@dispelempilhadeiras.com.br www.dispelempilhadeiras.com.br

(19) 3541-2000 - contato@dispelempilhadeiras.com.br www.dispelempilhadeiras.com.br CE CERTIFICADO EMPILHADEIRAS A transmissão 2-3 T possui estrutura avançada tipo flutuante, a única na China. Estruturas flutuantes são projetadas para reduzir a transmissão das vibrações ao chassis em

Leia mais

OU MORTE. ESPECIAL tecnologia e inovação. PRODUÇÃO do Pico Eco, solução ecológica da Marelli na área de bicos injetores. 40 AutomotiveBUSINESS

OU MORTE. ESPECIAL tecnologia e inovação. PRODUÇÃO do Pico Eco, solução ecológica da Marelli na área de bicos injetores. 40 AutomotiveBUSINESS ESPECIAL tecnologia e inovação PRODUÇÃO do Pico Eco, solução ecológica da Marelli na área de bicos injetores EVOLUção OU MORTE A INDÚSTRIA AUTOMOTIVA NACIONAL PRECISA ACELERAR PROJETOS DE INOVAÇÃO E INCLUSÃO

Leia mais

Empilhadeiras pneumáticas a gasolina/glp com capacidade para 1,5-3,5 toneladas

Empilhadeiras pneumáticas a gasolina/glp com capacidade para 1,5-3,5 toneladas Empilhadeiras pneumáticas a gasolina/glp com capacidade para 1,5-3,5 toneladas A geração N de empilhadeiras pneumáticas da Mitsubishi é projetada para o bom desempenho, atendendo ao desafio de velocidades

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA APRESENTAÇÃO DAS PROPOSTAS

INSTRUÇÕES PARA APRESENTAÇÃO DAS PROPOSTAS INSTRUÇÕES PARA APRESENTAÇÃO DAS PROPOSTAS Prezados Senhores, O Escritório Anexo da Embaixada do Japão (Agência de Cooperação Internacional do Japão-JICA) deseja receber as cotações para o fornecimento

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO SISTEMA HÍBRIDO HIDRÁULICO NOS VEÍCULOS COMERCIAIS RESUMO

UTILIZAÇÃO DO SISTEMA HÍBRIDO HIDRÁULICO NOS VEÍCULOS COMERCIAIS RESUMO UTILIZAÇÃO DO SISTEMA HÍBRIDO HIDRÁULICO NOS VEÍCULOS COMERCIAIS Luis Eduardo Machado¹ Renata Sampaio Gomes ² Vanessa F. Balieiro ³ RESUMO Todos sabemos que não é possível haver regressão nas tecnologias

Leia mais

SOLUÇÕES PARA A COMUNICAÇÃO B2B NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA

SOLUÇÕES PARA A COMUNICAÇÃO B2B NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA SOLUÇÕES PARA A COMUNICAÇÃO B2B NA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA Automotive Business oferece respostas para estimular a comunicação B2B na indústria automobilística e segmentos relacionados. Os produtos editoriais,

Leia mais

Confira aqui as 6 versões disponíveis para o up! < up! < Carros < Volkswagen do B...

Confira aqui as 6 versões disponíveis para o up! < up! < Carros < Volkswagen do B... Página 1 de 5 Voltar take up! 1.0 ConfigureCompararA porta de entrada do mundo up! tem interior projetado para trazer total praticidade e segurança. De série, tem o "sit & adjust" no banco do motorista

Leia mais

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital

{ 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 2 } Parque Tecnológico Capital Digital { 3 } 1. INTRODUÇÃO: PARQUE TECNOLÓGICO CAPITAL DIGITAL - PTCD Principal polo de desenvolvimento Científico, Tecnológico e de Inovação do Distrito Federal, o PTCD

Leia mais