Parceria entre SPR e RSNA fortalece ainda mais o evento

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Parceria entre SPR e RSNA fortalece ainda mais o evento"

Transcrição

1 Junho de 2014 Edição 430 Parceria entre SPR e RSNA fortalece ainda mais o evento Mais de 17 mil pessoas passaram pelo Transamerica Expo Center nos quatro dias da JPR, considerada um sucesso pela organização. Confira os destaques da programação e o balanço das entidades promotoras do evento. Páginas 6 a 9 EVENTOS SPR Feres Secaf: atualização dinâmica O evento, realizado de 1º a 3 de agosto de 2014, no Maksoud Plaza Hotel, em São Paulo, trará um programa científico com discussão de temas práticos, além de atualização e revisão dos principais tópicos. Confira! Página 12 JPR 2015 SPR se reúne com organizadores As diretorias da SPR e da Sociedade Espanhola de Radiologia Médica (Seram) se reuniram para alinhar mais detalhes da organização da JPR'2015. Saiba mais. Página 24 ENTREVISTA O presidente do CBR Dr. Henrique Carrete Jr. fala sobre o novo processo de acreditação, em fase final de planejamento, que deve atender à necessidade dos serviços e clínicas de radiologia para a área de Diagnóstico por Imagem. Página 4 Informativo da Sociedade Paulista de Radiologia e Diagnóstico por Imagem twitter.com/spradiologia

2 OPINIÃO JPR em franco crescimento Participo da Jornada Paulista de Radiologia desde 1977, quando o evento ainda era realizado no interior. Eram eventos menores, com características muito regionais e diferentes das que vemos hoje, nessa reunião de dimensões internacionais. Lembro-me da JPR em seus primórdios como um evento conjunto do Clube Roentgen, da capital, e do Clube Manoel de Abreu, do interior, e posso dizer que a fundação e o crescimento da maior sociedade de radiologia do País estão intimamente ligados à JPR. Com o passar do tempo, a JPR cresceu, como cresceu sua importância. E assim continua até hoje: esta JPR é a mais importante de todas, e a próxima será ainda mais. A sessão de abertura dessa edição teve a maior participação de todas as edições, estando completamente cheia, o que muito nos orgulhou. Foi moderna, com discursos objetivos, e conteúdo significativo para os presentes. A aula de abertura, dada pelo Dr. Nestor Mülller, foi substancial para a radiologia. Aliás, toda a programação teve destaques que posicionam o profissional frente às novidades, resultante de um processo meticuloso e que exigiu muito trabalho, mas imensamente compensador. Não só os americanos, mas os latino-americanos estiveram muito felizes por estarem na JPR. A internacionalização do evento é algo presente, e a satisfação desse público estrangeiro foi notável. Algumas aulas seguiram os modelos tradicionais, mas tivemos sessões diferenciadas, como as de hot topics, com assuntos polêmicos e inovadores. As sessões de discussão de casos foram um sucesso, atualizadas com o formato trazido pela RSNA. Tratamos hoje com uma geração inteiramente digital, que demanda mudanças de formatos e assimilação. A forma de transmissão e de absorção do conhecimento mudou, e percebemos quão grande foi a receptividade aos novos formatos. A parceria com a maior sociedade de radiologia do mundo teve grande aceitação do público. Considerando que esse foi o primeiro evento desta natureza fora dos Estados Unidos, fica muito clara a importância da JPR e seu relevante crescimento no cenário nacional e internacional. Outro aspecto de destaque é que a própria equipe da RSNA se Dr. Renato Adam Mendonça, diretor científico da Sociedade Paulista de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (SPR) A JPR é palco de muitas oportunidades, e estamos abrindo possibilidades de network para os médicos brasileiros, com oportunidades de intercâmbio de informações que são essenciais nos dias atuais mostrou muito satisfeita com as novidades da parceria, e a nossa organização está se superando a cada nova edição do evento. A JPR é palco de muitas oportunidades, e estamos abrindo possibilidades de network para os médicos brasileiros, com oportunidades de intercâmbio de informações que são essenciais nos dias atuais. Novas expectativas surgiram, com vista ao grande sucesso do evento de Certamente, elas são de solidificação desta parceria e de preparação para os nossos próximos eventos conjuntos, em 2016 e Em qualidade, que é o que realmente importa, temos certeza de que estaremos nos esforçando para superar sempre a edição anterior. Olhando para o meu primeiro evento, em 1977 na cidade de Águas de São Pedro, e vendo agora a magnitude que a JPR tomou, concluo que felizes são os que puderam participar deste evento proveitosamente porque, para um profissional do Diagnóstico por Imagem, cada pequeno sinal, cada mínima alteração conta. Se soubermos, através das décadas, crescer com qualidade, sairemos todos ganhando! Sociedade Paulista de Radiologia e Diagnóstico por Imagem Av. Paulista, 491 3º andar CEP São Paulo SP Tel. (11) Fax (11) Filiada ao Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem Departamento de Diagnóstico por Imagem da APM Diretoria para o biênio 2013/2015 Dr. Antônio José da Rocha Presidente Dr. Antônio Soares Souza Vice-Presidente Dr. Mauro José Brandão da Costa Secretário-Geral Dr. César Higa Nomura 1º Secretário Dr. Arilton José dos Santos Carvalhal 2º Secretário Dr. Rubens Prado Schwartz Tesoureiro-Geral Dr. Décio Roveda Jr. 1º Tesoureiro Dra. Eloísa M. de Mello S. Gebrim 2ª Tesoureira Dr. Renato Adam Mendonça Diretor Científico Dr. Jaime Ribeiro Barbosa Diretor de Defesa Profissional Dr. Cyro Padilha Balsimelli Diretor de Patrimônio Dr. Carlos Homsi Diretor de Assuntos Culturais Dr. Marcelo de Maria Félix Diretor de Tecnologia da Informação Dr. Pablo Rydz Pinheiro Santana Presidente do Clube Roentgen Dr. Marcus Vinicius Nascimento Valentin Presidente do Clube Manoel de Abreu Dr. Gustavo Kalaf Presidente SPR Jr. Dr. Ricardo Emile Baaklini Presidente do Conselho Consultivo CONSELHO CONSULTIVO Dr. Ricardo Emile Baaklini Dr. Tufik Bauab Jr. Dr. Marcelo D Andrea Rossi Dr. André Scatigno Dr. Adelson André Martins Dr. Renato Adam Mendonça Dr. Celso Hiram de Araújo Freitas Dr. Aldemir Humberto Soares Dr. Nestor de Barros Dr. Jaime Ribeiro Barbosa Dr. Luiz Antônio Nunes de Oliveira Dr. Giovanni Guido Cerri Dr. José Michel Kalaf Diretores do Jornal da Imagem Dr. Aldemir Humberto Soares Dr. Celso Hiram de A. Freitas Dr. Cássio Ruas de Moraes Editores da Revista da Imagem Dr. Jacob Szejnfeld Dr. Tufik Bauab Jr. Edição Carolina Carone MTb SP Marketing Mayra Leal Projeto Gráfico e Editoração Marco Murta Farol Editora Impressão Gráfica Regente Maringá, PR Os artigos assinados são de responsabilidade dos autores e não refletem necessariamente a opinião da SPR. 2

3 PALAVRA DO PRESIDENTE Qual terá sido a melhor de todas as JPRs? Dr. Antônio José da Rocha, presidente da Sociedade Paulista de Radiologia e Diagnóstico por Imagem (SPR) Jamais atingiremos a perfeição, tampouco desejamos tê-la. Apesar disso, perseguimos nossos limites de forma incansável, preservando sempre a coragem de aprender. Perseverar é pretender construir uma obra de vulto atentando para cada um de seus pormenores Durante o período no qual ocorreu a JPR 2014 tive a felicidade de encontrar alguns colegas com os quais me encontro apenas no ensejo da própria Jornada Paulista de Radiologia. Conflagra-se aí o papel social do evento médico, quando as pessoas têm a oportunidade de confraternizar e trocar algumas palavras, muitas vezes sinceras. Dentre as muitas conversas sinceras que pude ter, ouvi de muitos ter sido esta a melhor de todas as JPRs. Claro que se tratou de elogio extremo, mesmo que sincero, mas cuja interpretação deve descontar a amizade que nos une e o solidário conforto de quem estende a um amigo o reconhecimento de mérito pela tarefa árdua de executar algo em benefício da coletividade. Feitas as considerações de praxe e devidamente reconduzido à realidade pela dureza dos desafios que se sucedem, ocorreu- -me uma interrogação: qual terá sido a melhor de todas as JPR? Desde então venho encarando esse enigma para expor suas origens e, conhecendo sua complexidade, pretendo admirar sua beleza e encarar suas imperfeições. Para tanto, nada melhor que esmiuçar as partes que compõem o todo. A melhor JPR tem que aprimorar sua qualidade em tudo. A cada ano a comissão científica faz com esmero o polimento incansável de cada minúcia do programa, mirando um resultado primoroso. O rigor de horários, a escolha criteriosa dos conferencistas, a exigência de qualidade para projeção, som, tradução simultânea e conforto das instalações aplicados a um conteúdo científico exigente têm conferido à JPR um padrão comparável aos melhores congressos do mundo. A melhor JPR é inovadora e busca a excelência científica. A SPR busca trazer a São Paulo as novidades dos melhores congressos da radiologia no mundo, além de tentar criar mecanismos novos, adaptados à realidade e à necessidade do evento. Estão aqui incluídos os palestrantes que se destacam pelo mundo (ocidental, pelo menos), temas e abordagens atuais, novos formatos de programas científicos, interatividade entre conferencista/conteúdo/plateia, além de parcerias inovadoras com sociedades médicas internacionais. Dentre os exemplos que poderia listar opto por mencionar o fórum de profissionalismo e gestão, o curso de introdução à pesquisa científica, além do aplicativo JPR 2014, todas apostas bem sucedidas da SPR que investiu para inovar mais uma vez. Pela aprovação maciça dos congressistas estas iniciativas também integram o conjunto da obra denominada JPR, renovado nos anos subsequentes e disponível para ser reproduzido por aqueles que almejam espelhar o sucesso da JPR. Na melhor JPR os associados estão em casa. O espaço exclusivo no restaurante e a área do associado no estande da SPR, com conforto, serviço de garçons, computadores conectados à internet e wifi representaram mais alguns passos nessa caminhada. Associados e professores são os atores que fazem o espetáculo e os donos da casa, respectivamente. A distinção pelo mérito é uma obrigação, inclusive da SPR. Na melhor JPR o congressista é um hóspede. A ampliação do espaço físico foi um investimento vultoso que, felizmente, foi aplaudido por todos. Apesar do público crescente e da ampliação da exposição técnica os congressistas e visitantes puderam circular com tranquilidade, encontrando ao longo dos espaços áreas de conforto, diferentes opções de alimentação, além das livrarias, dos estandes, todos muito bem planejados, estrategicamente localizados e bem sinalizados. O transporte para ir e vir, o restaurante, além do serviço de atendimento ao congressista, mais amplos e ágeis, são exemplos fáceis de melhorias instituídas e aprimoradas a cada ano. Na melhor JPR a exposição técnica é o salão da indústria de tecnologia e serviços em radiologia. A exposição técnica tem seus compromissos com inovação e lançamentos das novidades tecnológicas disponíveis no mundo. Os expositores renovam a cada ano o compromisso em aprimorar continuamente seus itens, incluindo a exibição de produtos e a demonstração de qualidade, além da eficiência comercial e financeira. A cada ano cresce o número de médicos e administradores do continente sul- -americano visitando nossa exposição técnica, conduzidos pelas áreas comerciais e de marketing das maiores companhias do setor que reconhecem na JPR uma oportunidade especial. Claro está, entretanto, que a despeito das melhorias e do trabalho contínuo nenhuma JPR se fez de qualidade plena ou perfeição absoluta. Alguns erros, muitos equívocos e insucessos já foram colhidos ao longo desses anos. Faz-se, todavia, uma obrigação renovada a de aprender, ressaltando as experiências construtivas e tendo a cada ano a oportunidade de aprimorar os detalhes, corrigindo as imperfeições. Tivemos na JPR 2014 mais uma oportunidade de aprendizado, corrigindo eventuais equívocos de anos anteriores e mais uma vez exercendo o sagrado direito de ousar com responsabilidade, trazendo inovações e propondo alternativas para executar algum detalhe dentro do congresso. Invariavelmente erramos ou não atingimos a plenitude em um ou em muitos intentos. De fato, jamais atingiremos a perfeição, tampouco desejamos tê-la. Apesar disso, perseguimos nossos limites de forma incansável, preservando sempre a coragem de aprender. Perseverar é pretender construir uma obra de vulto atentando para seus pormenores. O corolário disso conectou-me àquela sincera amizade: fizemos sim um bom trabalho em 2014, preservando uma proporção aceitável de erros e acertos. Minha observação crítica da JPR 2014 resultou numa equação equilibrada na qual os pontos positivos criam novas oportunidades de aperfeiçoamento. Todavia, persiste a questão: qual terá sido a melhor de todas as JPRs? Ouso afirmar que me deparei com a resposta óbvia, cristalina. Agradeço aos amigos e, em particular, a todos aqueles que no ano de 2014 fizeram mais uma JPR, mas para mim, com uma convicção absoluta, a melhor JPR será sempre a próxima, aquela que ano vindouro nos trará novamente a oportunidade de reunir nossos melhores talentos para executar outra vez, mais e melhor, tudo aquilo que planejamos e que obtiver o consentimento de nossas limitações. O ciclo se perpetua e se renova: até a JPR 2015! Edição 430 Junho de

4 ENTREVISTA CBR prepara lançamento de seu programa de acreditação Voltado para serviços e clínicas de radiologia, o projeto ainda não tem nome registrado. O que se sabe é que já se tornou o principal desafio da atual diretoria do Colégio Brasileiro de Radiologia e já tem data para ser lançado: outubro, durante o 43º Congresso Brasileiro de Radiologia. Em conversa ao Jornal da Imagem, Dr. Henrique Carrete Júnior, presidente da entidade, deu detalhes desta verdadeira epopeia. O que é e como está o projeto de acreditação que está sendo desenvolvido pelo CBR? Dr. Henrique Carrete Jr. O Colégio já instituiu há bastante tempo seus selos e programas de qualidade. O primeiro deles foi o selo de mamografia e já temos o programa de tomografia, ressonância magnética e ultrassonografia. Mas, entendendo a necessidade dos serviços e clínicas de radiologia terem um programa de certificação, a diretoria do CBR decidiu desenvolver um programa de acreditação à semelhança do que a Sociedade de Patologia Clínica tem, que é o chamado Palc (Programa de Acreditação de Laboratórios Clínicos). Assim como este, o nosso modelo certificador não visa a um todo, como o da Organização Nacional de Acreditação (ONA) e da Joint Commission, mas a uma parte específica. Qual a complexidade de se fazer do CBR um certificador? Dr. Henrique Carrete Jr. Não é nada simples, porque não adianta dizer que se tem um programa de acreditação, mas este não ser reconhecido. Então, estamos formatando algo que seja reconhecido pela própria Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e por outras entidades internacionais, como a International Society for Quality in Health Care (ISQua). Para isso criamos um grupo de trabalho dentro do Colégio, que vem se dedicando a isso desde o ano passado. Depois de aprovada esta ideia, fomos para o mercado buscar pessoas e empresas preparadas para nos ajudar a montá-lo e hoje já temos uma série de parceiros nos ajudando. Qual será o nome do programa e quando será lançado? Dr. Henrique Carrete Jr. Temos um nome, mas ainda não temos neste momento a marca registrada. Estamos nesta fase. O importante agora é saber já existe um grupo de trabalho grande do CBR desenvolvendo um programa de acreditação em diagnóstico por imagem. Antes era uma ideia, um projeto, conversas com diversos setores da radiologia nacional e com comissões de qualidade. A partir disso chegamos a um consenso de sua real necessidade. Agora ele está passando da fase de projeto para execução. A nossa intenção é lançar este programa pronto neste segundo semestre de 2014 e acredito que o ideal seria que fosse dentro próprio Congresso Brasileiro de Radiologia. Quais serão as demais etapas a cumprir até o lançamento? Dr. Henrique Carrete Jr. Os próximos passos serão a criação da marca, a construção das normas e bases deste programa, além da consulta pública para que o radiologista dê sua opinião. No meio disso, tem uma série de questões, inclusive de cunho político. A ANS sabe o que estamos fazendo, mas ainda não de forma oficial, porque ainda não temos o produto para mostrar. Mas o faremos no tempo certo e da mesma forma com todas as entidades da área de saúde, que serão participadas oficialmente sobre a nossa iniciativa. Porque o CBR optou por este caminho? Dr. Henrique Carrete Jr. É uma prerrogativa trabalhar com a qualidade. E quem melhor do que o radiologista para dizer como oferecer um serviço de qualidade? Entendemos que temos capacidade para dizer, especificamente, como um paciente deve ser bem atendido em nossa área. Não estamos falando do hospital como um todo, como fazem as demais certificadoras, mas de nossa área, que é a imagem. Como o programa do CBR vai se inserir neste mercado? Dr. Henrique Carrete Jr. Boa parte hoje dos hospitais está procurando por uma acreditação. Eles podem ter acreditação de todo o complexo hospitalar, mas podem também optar pela certificação do serviço de imagem deles. Alguns hospitais já têm acreditação de certificadoras como da American College of Radiology (ACR), que não é reconhecida pela ANS aqui no Brasil. Com isso eles mostram que têm um serviço diferenciado naquele tipo de atendimento que prestam. No caso de clínica é mais fácil e mais lógico, porque não precisa de uma certificadora de hospital. Ela vai procurar, por exemplo, o Palc (patologia e análises clínicas) e pode, eventualmente, procurar o da Radiologia. E quanto à equipe para se montar um programa deste tipo? Dr. Henrique Carrete Jr. Será uma estrutura grande e com total independência para a execução da certificação, sem viés político, influência de diretoria ou do presidente. E isso é possível, porque temos o exemplo de outras sociedades que já fizeram com sucesso. E a primeira entidade que vai ser julgada será o próprio Colégio, que terá de ir frente a outras instituições internacionais, que dirão que o nosso programa poderá ser um certificador. Não estamos partindo do zero. Começamos dos nossos selos de qualidade, temos o modelo da patologia clínica (Palc) e estamos buscando outras referências internacionais, como o ACR e o Royal College of Radiologist. São estas as bases sob as quais está sendo construído o nosso programa. Esse é o principal projeto da gestão do senhor? Dr. Henrique Carrete Jr. Sim. E é o principal porque é inovador. Todos os outros que implementamos são importantes, como, por exemplo, fazer crescer o nosso congresso, melhorar o nosso site, modernizar a comunicação com o associado, o projeto de indexar a revista Radiologia Brasileira, que está em curso. Mas estes são aspectos de aprimoramento ou de evolução de alguma coisa que já vinha sendo feita e que a gente vai remodelando. O nosso programa de acreditação é algo novo. Então, por este aspecto, é o maior projeto do Colégio Brasileiro de Radiologia, porque não existe nada igual hoje no CBR. Não é algo de minha diretoria ou de minha gestão, porque transcende a tudo isso. Tem de ser perene, porque quem vai assumir depois de mim também deve assumir o programa e dar continuidade a ele. (Por Oldair de Oliveira) 4

5 DEFESA PROFISSIONAL Solução: Radiologista x Convênios fora do Judiciário A cada dia mais, acabamos nos encontrando na posição delicada de ter que renegociar com as operadoras preços aviltados por serviços que já foram prestados. Abusivo, o acordo termina invariavelmente em desconto e parcelamento do total devido. O radiologista amarga alguma perda e persiste o medo de sempre perder mais logo adiante. Esse achatamento revoltante da margem do Radiologista tem sido progressivo. Não há indicadores de melhora e nem por que manter esperanças. Frente às glosas que se avolumam, como recuperar o capital? Como educar o devedor? Mandamos cobrança pelo cartório? Mudamos a cobrança para boleto bancário? É impossível cobrar adiantado... Decisões difíceis que estremeceriam o elo entre operadora e prestador. Que atitude tomar? Isso é justo? Quem nos protege? Quem está errado? Quem está abusando? Vamos ao Judiciário processar o devedor (convênio/ operadora/paciente)? Se formos, sofreremos represálias? Compensa o gasto? Compensa o desgaste? Há, porém, um instrumento legal para resolução de conflitos que se chama arbitragem. Está presente na constituição desde a época da República, mas até 1997 era timidamente utilizada. Em 1998 a lei de arbitragem foi diligentemente modelada. Assim, a arbitragem vem crescendo em uso nestes últimos anos por numerosas e concretas razões. Uma vez conhecendo este instrumento, percebemos que teria sempre sido a melhor via de solução de conflitos. Vejamos Processo Judicial e Arbitragem comparativamente: Um processo é sempre ruim para a imagem. A disputa se torna pública, manchando a imagem do convênio frente ao público e parceiros, e ainda rotulando o radiologista de encrenqueiro frente aos outros convênios, compradores de serviços e fornecedores. Um processo sempre destrói a relação entre os envolvidos. Aos pólos do processo são atribuídas as posições de autor e réu. O autor suplica justiça a um poder mais alto e paternal, pois o réu o fere. O réu busca defesa e que não se lhe recaia culpa. O antagonismo entre as partes é máximo. Contratos se desmancham e não há como sustentar laços comerciais. Um processo é sempre longo demais. A disputa pode se arrastar por anos em fila até a sentença. Apelações e recursos são estratégias processuais óbvias frente a uma sentença desfavorável. O processo segue então para tribunais superiores que esticam ainda mais o desfecho da discussão, lembrando ainda que as instâncias mais altas podem ser muito mais morosas do que foi o primeiro julgamento. Um processo é sempre caro demais. As taxas judiciais incidem percentualmente sobre os valores das causas e sobem de faixa se forem a instâncias mais altas. Os gastos com advogados, de ambos os lados, frequentemente prometem superar o valor discutido e ao final, a parte condenada arca também com os gastos do favorecido. Além disso, as condenações têm aspecto punitivo. A arbitragem não é um instrumento público. A natureza sigilosa da arbitragem preserva a imagem das partes e a discussão fica restrita à câmara arbitral, desde o início até a sentença. Não há publicidade. E muito menos má publicidade. A arbitragem viabiliza a manutenção dos laços entre os disputantes. Não há polos antagônicos pois nasce da intenção de ambos os lados em buscar um terceiro, que é o árbitro, para analisar e solucionar a controvérsia. Uma arbitragem tem um prazo máximo de 180 dias corridos para a sentença. Pode também ser prorrogada - desde que assim expresso por ambas as partes. A prática nos tem mostrado soluções em poucas semanas. Prolatada a sentença, sem vícios nem irregularidades, não cabe recurso nem há apelação ao Judiciário. A sentença arbitral é um título executivo com a mesma força da sentença vinda do Poder Judiciário, da mesma forma também por ele legalmente reconhecida e acatada. Uma arbitragem é um procedimento de muito baixo custo em comparação a um processo judicial. De forma geral, as câmaras arbitrais e os árbitros estabelecem honorários que correspondem a uma fração do valor envolvido na discussão. Os advogados das partes receberão por, no máximo, 6 meses de honorários. Aliás, advogados não são imprescindíveis, mas são de presença aconselhável. O árbitro é o indivíduo eleito por ambas partes (ou indicado pela câmara), bem por isso convenientemente conhecedor do assunto em disputa. As partes determinam as legislações pelas quais o árbitro dever-se-á pautar, ou se pelo próprio bom senso. O procedimento arbitral se instaura a qualquer tempo, se manifestas as vontades das partes, a partir da assinatura do termo de arbitragem, ou por força de cláusula contratual prévia (cláusula arbitral ou cláusula compromissória). É absolutamente necessário esclarecer aqui que a arbitragem só se presta às discussões sobre direitos patrimoniais disponíveis, que para o resto de nós se traduz assim: aquilo que pode ser financeiramente qualificado e quantificado. Portanto não se aplica a discussões com componentes criminais nem de família. Mas a arbitragem é ideal no âmbito cível, onde residem as indenizações. Na área do direito comercial, a arbitragem é velha conhecida e método de escolha, notoriamente nas relações e contratos internacionais, amplamente utilizada, apoiada e solicitada. Exemplos muito concretos são as dissoluções societárias complexas/difíceis, cujos contratos sociais não tenham diretrizes específicas ou abrangentes de comportamento (para distrato, sucessão etc). Também cabe nas discussões da área do direito trabalhista, desde que cuidadosamente conduzidas. Vem crescendo o número de empresas que têm optado por rescisões trabalhistas sentenciadas na câmara arbitral, abreviando discussões e prevenindo ex-funcionários recalcitrantes, já que não cabe recurso à sentença. Estas empresas evoluíram seus contratos para introduzir neles a cláusula arbitral, tanto para o funcionalismo quanto para a prestação de serviços. No nosso melhor interesse, esse assunto depende de aculturação para ser difundido, pois se trata de um dispositivo precioso previsto e garantido por lei. Nós, radiologistas, precisamos despertar para esta forma ágil, discreta e econômica de solução de conflitos. Vem muito bem servir a nós, cronicamente apáticos e acuados pela morosidade de um Judiciário congesto. John Robert Pires-Davidson (CRM-SP ) é radiologista, perito judicial e árbitro. Edição 430 Junho de

6 EVENTOS SPR JPR 2014 marca primeira grande parceria entre SPR e RSNA O evento, que reuniu 34 professores convidados representantes da entidade norte-americana, foi o primeiro de uma série de três já programados. A parceria se repete em 2016 e 2018 Pela oitava vez, o Transamerica Expo Center foi a casa da Jornada Paulista de Radiologia (JPR), que este ano chegou à sua 44ª edição. Na sala R foi organizada a sessão solene de abertura do evento, cuja mesa foi composta pelos seguintes médicos: Antonio José da Rocha (presidente da SPR), James Borgstede (diretor de assuntos internacionais da RSNA, que representou o presidente N. Reed Dunnick), Henrique Carrete Júnior (presidente do CBR), Nestor Müller (presidente de honra da JPR 2014), Clóvis Simão Trad (patrono da JPR 2014), Richard Baron (chairman da RSNA e coordenador geral científico da JPR pela RSNA) e Renato Adam Mendonça (diretor científico da SPR e coordenador geral científico da JPR). No seu discurso de abertura, o Dr. Antônio Rocha destacou a figura do sócio nas fileiras da SPR e o papel da entidade na promoção do desenvolvimento da especialidade. O elemento mais importante, norte dos nossos trabalhos atuais, é o sócio, residente ou radiologista membro da SPR, que atua ou vive no Estado de São Paulo e escolhe fazer parte da nossa sociedade. O sócio SPR não apenas usufrui os benefícios que oferecemos, mas principalmente fortalece a nossa estrutura, a nossa identidade, afirmou. Argentina é campeã da primeira disputa da Copa do Mundo de Radiologia Dr. Antonio Rocha: "O sócio é o norte dos nossos trabalhos atuais" Fotos: Diego Garcia Já o Dr. Renato Mendonça preferiu enaltecer o trabalho realizado a quatro mãos, pela SPR e RSNA, na realização e organização da jornada. Todas as decisões deste projeto foram tomadas em comum acordo pelos coordenadores das subespecialidades, brasileiros e norte-americanos. Aprendemos muito com a RSNA nesse período. Nossa grande surpresa, porém, foi perceber que a entidade americana também teve disposição para aprender conosco, arrematou. E mal começara a JPR 2014, o pensamento, conforme completou o Dr. Richard Baron, já estava no futuro não muito distante. Estamos muito confiantes e otimistas com relação às duas próximas edições, quando este trabalho conjunto voltará a se repetir, disse. Que venha, então, 2016 e 2018! Estádio lotado, torcida entusiasmada, jogadores a postos, tudo pronto para o jogo. Corrigindo: auditório R completamente tomado por uma plateia curiosa e entusiasmada por saber qual será o desempenho de duas equipes formadas por respeitados radiologistas brasileiros e argentinos. Esse foi cenário que antecedeu a Copa do Mundo de Radiologia, game-show que testou o conhecimento dos participantes e que foi uma das grandes atrações da JPR A seleção dos hermanos contou com os Drs. Alberto Marangoni, Sergio Moguilansky, José Ernesto Lipsich e Rafael Barousse, tendo como técnico o Dr. Alejandro Rolón. Já a brasileira era formada pelos Drs. Adilson Prando, Antonio José da Rocha, Antonio Soares Souza e Mauro José Brandão, sob o comando do técnico Dr. Tufik Bauab Júnior. Enquanto estes camisas 10 se confraternizavam ouviu-se até o grito de guerra dos argentinos, que foi respondido com uma sonora vaia de uma torcida inflamada. Mas, ainda que jogando no campo do adversário, os comandados de Alejandro Rolón não se intimidaram com a pressão, reverteram um placar desfavorável, que chegou a 1000 pontos contra 300, e fechou o jogo com uma sonora goleada sobre os brasileiros de 1100 a -400 (quatrocentos negativo). Já temos agendada uma revanche na Argentina e vamos treinar esse formato, minimizou o Dr. Antonio Rocha. Quanto ao técnico, preferiu não culpar o juiz, Dr. George Bisset III, por tão mala suerte. A gincana deve voltar a se repetir dentro da JPR 2015 com os ibéricos, adiantou Dr. Tufik. Só que desta vez, quem sabe, com um placar favorável à radiologia brasileira. Exposição à radiação Coube ao Dr. Nestor Müller o protagonismo de encerrar a sessão solene de abertura com sua palestra Radiação Verdades e Mitos. Ao longo de 26 minutos, o gaúcho que atualmente reside em Salvador (BA), atualizou os presentes no auditório R, com informações relevantes e inquietantes. Segundo ele, há um aumento do risco de neoplasia decorrente das doses de radiação utilizadas em tomografia computadorizada, cintilografia, mamografia e PET, e quanto mais jovem o paciente maior esse perigo. Estima-se que entre 25% e 30% de todos os exames de tomografia computadorizada nos Estados Unidos não tenha indicação médica e que, provavelmente, cerca de 20 milhões de adultos e 1 milhão de crianças são irradiadas desnecessariamente naquele país, afirmou o médico, respaldado por respeitados estudos científicos. Para minimizar os riscos da radiação, Dr. Müller elencou uma série de recomendações. Entre elas, só fazer exames de TC, cintilografia ou PET quando houver uma indicação médica; usar métodos de imagem alternativos, como ultrassonografia e ressonância magnética, quando possível; utilizar a menor dose possível otimizando o protocolo para o biótipo do paciente; realizar o exame apenas na área de interesse; evitar múltiplas aquisições de imagem e diminuir a dose nos exames de controle. A boa notícia é que, a ameaça, embora real, é baixa, se comparada com o próprio risco natural de desenvolver um câncer. Além disso, destacou o radiologista, o risco-benefício favorece o uso destes procedimentos quando clinicamente justificado. 6

7 EVENTOS SPR Curso de Profissionalismo estreia na JPR 2014 Programa foi preparado por brasileiros e americanos e acompanhado de perto por profissionais jovens e experientes, que lotaram a Sala I do Transamerica Expo Center Entre as inovações introduzidas na 44ª Jornada Paulista de Radiologia (JPR 2014) uma se refere ao curso de Profissionalismo, Liderança e Gestão, que foi realizado no segundo dia do evento e coordenado pelos Drs. Rubens Prado Schwartz (SPR) e Valerie P. Jackson (RSNA). A ideia é a consolidação do antigo módulo de Gestão e Ética, que teve início na edição de 2011, tendo o economista Maílson da Nóbrega como destaque patrocínio da Medical Systems. De lá para cá, a preocupação da SPR com o tema só cresceu e, no ano passado, a SPR organizou um fórum de gestão em Ribeirão Preto. Para a preparação do curso deste ano foi necessário mais de um ano de trabalho conjunto dos profissionais da SPR e RSNA. No final, segundo o Dr. Rubens, mais de 90% dos temas aprovados e apresentados foram sugestões dos brasileiros. A RSNA já está acostumada a ter esse tipo de enfoque e com a parceria deste ano entre as duas entidades, montamos um programa com assuntos que eram caros a eles e a nós, afirmou o Dr. Rubens, destacando a relevante colaboração do Dr. André Scatigno ao longo do processo. Já para a coordenadora da RSNA, Drs. Rubens Schwartz e Valerie P. Jackson, coordenadores do curso Dra. Valerie Jackson, o curso tem proporcionado uma melhora significativa nos Estados Unidos, não somente na interpretação e tecnologia, mas também na maneira como as pessoas veem a radiologia. Tradicionalmente, as pessoas pensam que radiologistas não interagem com pacientes, mas nós interagimos sim! Houve uma mudança no modo como interagimos com nossos colegas de profissão e com nossos pacientes, disse a Dra. Jackson. No programa do curso, temas variados, como Treinamento e certificação do radiologista no Brasil e nos Estados Unidos, Segunda opinião em Radiologia e Lidando com Pessoas difíceis. Na plateia, um público igualmente heterogêneo, formado por profissionais jovens e maduros, mas, Outras novidades da JPR 2014 Curso de Informática - Ferramentas interessantes para radiologistas No terceiro dia do evento a Sala F, Hall F, recebeu um público ansioso por novidades na área da tecnologia. O Dr. Michael Richardson, representante da RSNA de Seattle, EUA, mostrou em três apresentações com duração de uma hora e meia cada, diversos recursos da tecnologia Macintosh úteis aos radiologistas seja na área médica, da saúde ou aplicativos de viagens e utilitários. A atividade foi incluída na programação da JPR 2014 por indicação da RSNA, que a sugeriu com base no sucesso do evento no exterior. Painéis de Controvérsias A sessão, elaborada em parceria com a RSNA, foca em assuntos delicados, não cientificamente definidos. Na maioria dos casos, um professor apresentou os argumentos e a ciência para uma posição, seguido por outro, que apresentou os argumentos e a ciência para a outra posição. Na sala de Pediatria, o Dr. Carlos Homsi pontuou, durante a palestra Imagem de Displasia do Quadril Triagem, em painel moderado pela Dra. Lisa Suzuki, que não há consenso sobre técnicas de US ou de rastreamento para DDQ: Quando o rastreamento é de alta qualidade, o impacto de US adicional é marginal, enfatizou. Na sexta-feira, dia 2, houve o debate MR em Pacientes com Diagnóstico de Câncer de Mama Inicial. Sem dúvida, esse é um assunto dos que em termos de média, oscilava entre 35 e 40 anos. Profissionalismo, gestão e liderança são questões latentes e que não podem ficar de fora dos grandes congressos da especialidade. Nós, radiologistas, só discutimos raios X, tomografia, ultrassonografia, ressonância magnética, mamografia, e nada sobre gestão. Mas, hoje, todo mundo faz alguma coisa neste campo, seja formando grupo ou participando de um, esclareceu, revelando sua grata surpresa e animação por ver a sala I do Transamerica Expo Center sempre lotada ao longo do curso. mais abordados na comunidade científica. Nos últimos anos, caminhamos bastante nesse campo e passamos a fazer um exame mais avançado. No início, era algo mais artesanal e levava mais tempo, mas a evolução rápida trouxe benefícios colocou o Dr. Marcos Fernando de Lima Docema, radiologista. Na sala de Oncologia, o Dr. Gilberto de Castro Junior, clínico, listou as razões que devem levar o radiologista a destacar determinados dados nos laudos na palestra Visão do Oncologista, dentro do painel Avaliação dos Nódulos Pulmonares: Qual é o uso racional da Tomografia Computadorizada, PET-CT, Biópsia Percutânea e Acompanhamento, moderado pelo Dr. Gustavo Meirelles. Quando há o diagnóstico de nódulo, é preciso avaliar até que ponto deixamos passar um câncer maligno que é tratável enquanto pequeno e, por outro lado, se não estamos superdiagnosticando um nódulo submetendo o paciente a procedimentos mais invasivos como uma biópsia e mais caros como uma PET, afirmou. Edição 430 Junho de

8 EVENTOS SPR Congressistas sorteados receberam prêmios na JPR 2014 Os participantes desta edição tiveram muitas oportunidades de receber prêmios durante o evento, desde livros autografados até home theaters A Jornada Paulista de Radiologia foi palco de grandes aulas na área de Diagnóstico por Imagem, e muitas das pessoas que por lá passara puderam ter seu conhecimento aprimorado pelas atividades da programação. Os congressistas também tiveram diversas oportunidades de ganhar prêmios em sua participação durante o evento, que foram cedidos pela organização e também pelos parceiros nos lançamentos de livros. Os que participaram das atividades propostas, como a sala América Latina e os Casos do Dia, também receberam suas recompensas. Confira as principais premiações: Confira as fotos dos vencedores Área de Sócios na JPR Os sócios da SPR que registraram sua presença no estande concorreram a prêmios diários, cedidos pela organização. Os ganhadores Rafael Dias da Rocha e Marcos Mendes de Barros Negreiros receberam um Home Theater cada e uma inscrição para o Curso de Atualização em Imagem Prof. Dr. Feres Secaf. No sábado, o sortudo foi Ricardo Ernesto Machado que ganhou um Home Theater e uma inscrição para a JPR Além desses prêmios a SPR realizou um sorteio relâmpago para premiar mais um sócio SPR que passou pelo estande da Área de Sócios. O ganhador foi o Dr. Fernando Morandini, que recebeu o Atlas de Ressonância em Endometriose Profunda - Correlação com Laparoscopia, da editora Revinter. Sala América Latina Os participantes desta atividade inédita na JPR concorreram em sorteio a diversos prêmios. Confira abaixo a relação dos ganhadores: Home theater Renato Duarte Carneiro Inscrição Feres Secaf Gabriela Maia Inscrição Feres Secaf Ana Carolina Freitas Monteiro Livros da série CBR pela editora Elsevier: Musculoesquelético Bruna Bianca Alegro Urinário Paulo Marcio da Silveira Brunato Encéfalo Felipe Gonzalez Coluna vertebral Fernanda Marina M. Terra Coleção completa CBR Marília Cariello Couto Casos do dia A já tradicional atividade da JPR, que promove a interação dos congressistas para interpretação de imagens lançadas durante o evento, premiou os melhores com seis inscrições para o Curso de Atualização em Imagem da SPR (Prof. Dr. Feres Secaf) e o livro Musculoesquelético da Editora Elsevier. Confira os ganhadores: 1º lugar: Anne Carine de Lima ganhou uma inscrição para o Curso de Atualização em Imagem (Prof. Dr. Feres Secaf) + livro Musculoesquelético da série CBR Demais ganhadores Inscrição para o Curso de Atualização em Imagem (Prof. Dr. Feres Secaf): André Rodrigues Façanha Barreto Guilherme Miranzi Leonardo Gutierrez Bruno Shigueo André Cica Robim Selfie na JPR 2014 Os seguidores do instagram da que postaram suas selfies durante o evento com a hashtag #JPR2014 concorreram a três livros Radiologia Médica. Os sorteados foram: Marcia Diego e Mariana que puderam retirar os prêmios no estande de Sócios da SPR. 8

9 EVENTOS SPR Aplicativo da JPR 2014 teve mais de 1800 downloads! Lançado pouco antes do evento, o aplicativo oficial da JPR 2014 foi um sucesso entre os congressistas e professores, obtendo mais de 1800 downloads. Por meio dele, informações importantes como programação científica, programação social, resumos de Painéis e Temas Livres, horários de transfers, mapa da exposição técnica, dados de expositores, dentre outros, estiveram disponíveis aos interessados, que puderam realizar o download na App Store para iphone, ipad e ipod Touch, e também na Google Play para dispositivos Android. Público teve acesso às informações em tempo real pelas redes sociais da SPR A programação e os eventos que aconteceram durante a JPR 2014 estavam em destaque nas redes sociais da SPR. Nos halls do pavilhão do Transamerica Expo Center, TVs transmitiam os destaques e citações dos professores e também lembravam aos congressistas as aulas que estavam acontecendo, bem como as atividades e premiações, diretamente do twitter da O Instagram teve, inclusive, um concurso de selfies, que premiou os congressistas que postaram suas fotos no local. Para seguir as redes sociais da SPR, confira os links: Facebook: sociedadepaulistaderadiologia Twitter: spradiologia Certificados da JPR 2014 já estão disponíveis! Já estão disponíveis os certificados on-line da JPR 2014, realizada de 1º a 4 de maio, em São Paulo. Para baixar o certificado, o participante deve acessar o link certificados/ e optar entre as categorias de participação: Certificado de congressista, Certificado de professor/ moderador/coordenador ou Certificado de Painéis e Temas Livres. Edição 430 Junho de

10

11 EVENTOS SPR Veja como foram as reuniões do Clube Roentgen em maio Hospital Israelita Albert Einstein realizou a mini-ccrp, que estará a cargo do hospital Heliópolis na próxima edição O tradicional Clube Roentgen teve em maio sua reunião no dia 14, com o tema US do Quadril do Adulto, apresentado pelo Dr. Mauro José Brandão da Costa às 20 horas. Às 20h30, os residentes do Hospital Israelita Albert Einstein iniciaram0 a discussão de casos, sob a coordenação do Dr. Ronaldo Baroni. A próxima reunião será realizada no próximo dia 11 de junho, às 20h no Hotel Paulista Plaza, com a aula do Dr. Antônio José da Rocha sobre Sinais Neurorradiológicos: Revisitando na Prática. A mini-ccrp se inicia às 20h30 e está a cargo do Hospital Heliópolis, sob a coordenação do Dr. Aldemir Humberto Soares. Lembramos que o Clube Roentgen acontece na segunda quarta-feira de cada mês, às 20 horas, no Hotel Paulista Plaza (Al. Santos, nº 85), em São Paulo. O formato da reunião, presidida pelo Dr. Pablo Rydz Pinheiro Santana, consiste de uma aula expositiva, seguida de uma mini CCRP, na qual são discutidos quatro casos de áreas diferentes. A participação nessa atividade é livre e a entrada é gratuita. Quem não estiver na capital paulista pode acompanhar a transmissão feita em parceria com a Pixeon, via internet. Veja as configurações necessárias para acompanhar a transmissão no site da SPR Clube Roentgen de maio contou com a aula do Dr. Mauro Brandão Edição 430 Junho de

12 EVENTOS SPR Inscrições abertas para o Curso de Atualização em Imagem Promovido anualmente pela SPR, o Curso de Atualização em Imagem da SPR (Prof. Dr. Feres Secaf) oferece um programa científico rico em assuntos do cotidiano do Diagnóstico por Imagem A XVIII edição do Curso de Atualização em Imagem da SPR (Prof. Dr. Feres Secaf) será realizado de 1º a 3 de agosto de 2014, no Maksoud Plaza Hotel, em São Paulo. Os temas selecionados são abordados por profissionais de reconhecida experiência em suas respectivas áreas, buscando promover uma discussão dos temas comuns ao dia a dia do médico que atua nesse segmento, assim como a atualização e revisão dos principais tópicos da especialidade. goo.gl/3oj5d0 PROGRAMAÇÃO A programação pode ser conferida no site da SPR, com banner em destaque na Home Page Posicione o leitor de código QR sobre a imagem ao lado e a página da web com a programação será exibida. A Levitatur é a agência de viagens oficial para o XVIII Curso de Atualização de Imagem da SPR, e oferece em condições e preços especiais a hospedagem em São Paulo, o transporte aéreo a partir das várias cidades brasileiras, o traslado-aeroporto e passeios por São Paulo e arredores. Tel: (11) Site: As inscrições estão abertas pelo correio ou no site -em-imagem/2014/inscricoes/. Problemas com a impressão de diagnósticos por imagem? Descubra as vantagens em terceirizar as impressões com a OKI. Substituição da impressão em filme por papel Redução dos custos Menos impacto ambiental OKI C711 Tecnologias LED High Definition Color e Single Pass Color Produtos mais compactos Suporte a altas gramaturas de papel Mais robustez e confiabilidade Gestão pró-ativa dos recursos de impressão Garantia de suprimentos Controle de impressão por crachá ou senha Mais segurança da informação OKI C smart MANAGED DOCUMENT SOLUTIONS SOLICITE UM CONSULTOR DE NEGÓCIOS SMART MDS Os melhores especialistas, a melhor

13 EVENTOS SPR Curso de Radiologia registrou grande público em maio Buscando apoiar os residentes e reforçar o aprendizado, o tradicional curso teve presença maciça dos jovens radiologistas durante o mês passado A SPR promove com maestria as aulas do Curso de Radiologia para residentes e especializandos há mais de 20 anos. Naturalmente, com o passar do tempo, o curso foi se aperfeiçoando e a cada ano ganha uma quantidade mais expressiva de participantes, alguns que inclusive vêm de fora da capital para acompanhar as aulas. Nesse último mês de maio, o coordenador do Curso, Dr. Pablo Rydz, afirmou que se surpreendeu com o grande número de presentes, que estão agora na fase final das aulas do primei- Dr. Regis Otaviano França Bezerra falou sobre Hepatopatias Difusas e Hipertensão Portal, no dia 21 Aula de Lesões Hepáticas Focais com o Dr. Lucas Rios Torres no dia 7 ro semestre, este que teve como tema Abdome. Aos participantes, a SPR reafirma a importância da apresentação da carteira de sócio na porta da sala de aula para obter presença no dia do Imagem da Vesícula e Vias Biliares foi o tema abordado pelo Dr. Denis Szejnfeld, no dia 28 curso. Para obter o certificado no fim do ano, é preciso ter o mínimo de 75% de presença. Edição 430 Junho de

14

15 EVENTOS SPR Grupos de Estudos retomam sua programação normal Para junho estão previstas as reuniões dos grupos de abdome, musculoesquelético, mama, tórax, neurorradiologia, cabeça e pescoço, ultrassonografia e pediatria, alguns com datas alteradas devido aos jogos da Copa do Mundo Após alguns grupos terem pausado suas atividades devido à JPR 2014, os Grupos de Estudos da SPR voltam a ter periodicidade normal. Porém, é necessário estar atento, pois algumas das reuniões mudarão de data por causa da Copa do Mundo de Futebol. É o caso do grupo de neurorradiologia (Gene), tradicionalmente agendado para a primeira quinta-feira do mês e que acontecerá excepcionalmente no dia 26 de junho. No dia 10 acontece a reunião do Grupo de Estudos de ultrassonografia (Geus), e no dia 24 as reuniões dos grupos de cabeça e pescoço (Gecape) e pediatria (Geped); Já o grupo de tórax (Geto), que acontece na segunda quinta-feira de cada mês, em junho teve sua data antecipada para o dia 5, sendo realizado no mesmo dia das reuni ões dos grupos de abdome (Gera), musculoesquelético (Germe) e mama (Gema). Lembrando que o Geped e o Geus acontecem na sede da SPR (Av. Paulista, 491, 4º andar) e os demais terão suas reuniões no Hotel Golden Tulip Paulista Plaza (Al. Santos, 85). Confira as fotos das reuniões de maio no Facebook: facebook.com/ sociedadepaulistaderadiologia. Reunião do Gene na JPR 2014 Drs. Renato Hoffmann Nunes (ganhador) e o coordenador Dr. Lázaro Amaral Mais Grupos de Estudos selecionam casos para concorrer a melhor do ano Outros grupos de estudos, além do Gene, estão selecionando os dois melhores casos apresentados em cada mês para concorrer ao título de melhor caso apresentado no ano de Confira a tabela: GECAPE* Fevereiro Igor Murad Faria Tumor Fibroso Solitário Bruno Casola Oliveira Condroblastoma do Osso Temporal Abril Anderson Benine Belezia Síndrome de Ramsay Hunt David Alves de Araujo Junior Implante Orbitário Poroso Simulando Recidiva de Retinoblastoma GERA* Março Matheus Teodoro Grilo Siqueira Sd. de Kinsbourne ou Sd. de Opsoclonus-mioclonus-ataxia Cássia Tamura Sttefano Guimarães Coriocarcinoma Maio Ana Flávia Assis de Ávila Neoplasia intraductal papilífera produtora de mucina da via biliar Ricardo Francisco Tavares Romano Síndromes dos tumores renais papilífero hereditário GENE Fevereiro Fábio Austo Ribeiro Dalprá Acromegalia paraneoplásica e hiperplasia hipofisária por tumor carcinóide produtor de GHRH Heitor Castelo Branco Rodrigues Alves Doença da urina do xarope de bordo Março Bruna Garbugio Dutra Distrofias musculares congênitas Anderson Benine Belezia Arteriopatia aneurismatica do HIV em adulto Abril Tatiana Larissa Medeiros Arcanjo Encefalopatia micobacteriana Ana Paula Sachetin Pessoa Leucoencefalopatia tóxica Maio Fábio Augusto Ribeiro Dalprá Hiperglicinemia não cetótica Ricardo Tavares Daher Endometriose intramedular * Relatórios parciais divulgados pelos coordenadores dos Grupos até o fechamento da edição de junho. Foi a primeira vez que um grupo regular de estudos se reuniu durante o maior evento de radiologia da América Latina. O Grupo de Estudos de Neurorradiologia (Gene) conta com o apoio da Sociedade Brasileira de Neurorradiologia Diagnóstica Terapêutica (SBNRDT) e é coordenado pelos Drs. Antônio José da Rocha (SPR) e Luiz Antônio Pezzi Portela (SBNRDT). A reunião, coordenada pelo Dr. Lázaro Amaral e pelo Dr. Antônio Rocha, abriu espaço para os inscritos apresentarem seus casos, em um modelo bem semelhante ao já praticado nas tradicionais reuniões do grupo na manhã do dia 4. Durante a reunião foram realizadas as premiações dos dois melhores casos de 2013, apresentados pelos Drs. Renato Hoffmann Nunes (Adrenoleucodistrofia Unilateral) e Fabiana de Campos Cordeiro Hirata (Doença de Menkes) e também os dois melhores casos apresentados na reunião do Gene na JPR Edição 430 Junho de

16

17 EVENTOS SPR Medicina esportiva é debatida no CMA em Campos do Jordão O tradicional encontro do Clube Manoel de Abreu teve como sede no final de maio o Hotel Serra da Estrela, na Vila Capivari, Campos do Jordão. O evento, que reuniu mais de 90 pessoas, começou com uma animada degustação de vinhos na sexta-feira, às 19h00. A programação científica se iniciou no sábado, às 9h00, com término às 15h para que os participantes pudessem aproveitar os atrativos que a cidade de Campos do Jordão possui no restante do dia e, inclusive, aproveitar a estrutura oferecida pelo Hotel Serra da Estrela, sede do evento piscina coberta e aquecida, saunas, bar na piscina, academia, spa, brinquedoteca, playground, deck de fondue, pub, sala de jogos e muito mais. No domingo, o dia começou com a apresenta ção dos Casos Residentes, que tem como objetivo promover a discussão de casos de caracterís ticas raras com apresentação típica ou de casos comuns com apresentação atípica. Após esta sessão, também aconteceu a Discussão de Casos tradicional. Confira a cobertura completa do evento na próxima edição do Jornal da Imagem. Clube Manoel de Abreu foi realizado no Hotel Serra da Estrela Mudança na data da reunião do CMA em São José do Rio Preto Confira a data das próximas reuniões e programe-se! Data Cidade Coordenação Nº de salas 22 a 24 de agosto 19 a 21 de setembro 7 a 9 de novembro Bauru Uberaba São José do Rio Preto Coordenação geral: Drs. Antonio Carlos P. C. Castro, Rogerio Goes Wanderley e João Abdo Neto. Coordenação científica: Germe: Drs. Michel Daoud Crema, André Fukunishi Yamada e Xavier Stump Coordenação geral: Drs. Gesner Pereira Lopes e Luís Ronan Marquez F. de Souza Coordenação científica: Dr. Arthur Soares Souza Jr. Coordenação do Fórum: Dr. Rubens Schwartz Coordenação Geral: Drs. Arthur Soares Souza Jr., Antônio Soares Souza e Tufik Bauab Jr. Coordenação científica: Drs. Jacob Szejnfeld e Tufik Bauab Jr. Temas: 1 US Musculoesquelética 2 Fórum de Profissionalismo Tórax 2 Imagem da Mulher Abdome EMPRESAS PARCEIRAS Confira os contatos destas empresas na página 31 desta edição Edição 430 Junho de

18 EMPRESAS De olho nos lançamentos Acompanhe os principais destaques de empresas parceiras da SPR no setor de Diagnóstico por Imagem Fujifilm O Hospital Unimed Santa Helena (HUSH), há 13 anos sob a gestão da Unimed Paulistana, acaba de adquirir o Mamógrafo Digital Amulet, da Fujifilm. A partir de agora, a instituição conta com o sistema DR (Radiologia Digital), tecnologia de alta definição de imagem que facilita a identificação de alterações muito sutis, importantes para o diagnóstico de lesões suspeitas Nosso objetivo é oferecer exames de alta qualidade que possibilitem um estudo mais apurado da mamografia, agilizando o diagnóstico e diminuindo o número de reconvocações de pacientes, afirma o Dr. David Serson, diretor da Unimed Paulistana. Antes de optar pela aquisição do Mamógrafo Digital Amulet, a administração da Unimed Paulistana considerou a opinião dos médicos cooperados especialistas e da Cooperativa. Nossa expectativa é atender plenamente aos médicos e pacientes que necessitem da mamografia digital, aumentando assim a oferta de exames no Hospital Unimed Santa Helena. O HUSH também adquiriu a Unidade de Estereotaxia, equipamento que oferece Imagens de alta resolução e funções que auxiliam a detectar com melhor precisão os pontos de interesse para o médico. Além do mamógrafo digital Amulet, os pacientes do HUSH contam com todos os exames de rotina como Ultrassom transvaginal, Ultrassom das mamas, Colpocitologia oncótica, Colposcopia, Mamografia convencional, Densitometria Óssea, Raios X, Tomografia computadorizada, Endoscopia e Colonoscopia. Pixeon A solução encontrada pela rede de medicina diagnóstica Alliar, como opção de serviço ao paciente que sofre com o trânsito e deslocamento para buscar os exames, foi o portal ClickVita, desenvolvido pela Pixeon. O objetivo da rede era oferecer mais conforto aos clientes, melhorar a eficiência operacional com um serviço adicional para o médico poder dispensar o paciente de um retorno desnecessário, diminuindo o número de pessoas circulando em 30 unidades das 70 da rede pelo país. O portal ClickVita permite a distribuição de laudos e imagens de alta resolução de qualquer dispositivo com acesso à internet. Além disso, é possível fazer o compartilhamento com os médicos em um único lugar, garantindo maior agilidade na entrega de exames. Segundo a empresa, atualmente, cerca 50% das entregas de exames de ressonância, 30% de tomografia e 20% de raios X são feitas pelo ClickVita. Percebemos mais tranquilidade no fluxo de pessoas na clínica e os pacientes notaram melhoria na qualidade de atendimento, conta o diretor de operações da Alliar, Eduardo Margara. Até o fim do ano, o planejamento é ampliar os serviços online, e chegar a 40% dos exames entregues pela internet. Philips A Philips apresentou este ano diversos lançamentos que compõem o portfólio de produtos e equipamentos: desde máscaras faciais, BiPAP Auto SV, com tecnologia exclusiva que permite sincronizar o equipamento à respiração do paciente, até a criação de uma nova área de negócios. Lançou também a linha de monitores que integra o monitoramento à informática clínica e traz novas ferramentas do software de gestão hospitalar pioneiro no Brasil, otasy. Em 2014, a Philips completa 90 anos de atuação no País. Tempo suficiente para conhecer o mercado hospitalar brasileiro e desenvolver, sempre em parceria com médicos, gestores e profissionais da saúde, as soluções mais inovadoras e necessárias, afirma Daniel Mazon, vice-presidente sênior da Philips Healthcare para América Latina. Segundo a empresa, a Philips foi pioneira na produção nacional de equipamentos para diagnóstico por imagem de alta tecnologia e, por isso, foi a primeira empresa cadastrada pelo BNDES Banco Nacional do Desenvolvimento para concessão de crédito por meio do FINAME linha de crédito que concede taxa de juros subsidiados pelo governo. A empresa acredita e investe fortemente no mercado brasileiro, sendo que cerca de 65% de todos os produtos comercializados nacionalmente são produzidos no Brasil, completa Mazon. GE Segundo dados do Sistema de Informações Hospitalares do Sistema Único de Saúde (SUS), em 2012 mais de 159 mil pessoas foram internadas por conta de acidentes de trânsito no Brasil, um aumento de quase 10% se comparado com números de Os cuidados com traumas causados por essas colisões ocorrem, normalmente, por meio de cirurgias, que necessitam de alta tecnologia para garantir agilidade e precisão durante os procedimentos. Pensando em atender esse mercado, desde maio de 2014, a GE Healthcare passou a incremar sua produção nacional de arcos cirúrgicos e a produzir em sua unidade de Contagem (MG) tecnologias das linhas OEC Brivo Essential* e Plus*. Esses equipamentos servem para orientar os cirurgiões durante os procedimentos, por meio da aquisição de imagens, para monitoramento em tempo real da área afetada. Siemens Com o objetivo de ampliar a atuação na área de saúde e suprir as crescentes necessidades do mercado brasileiro de tecnologia médica, a Siemens expande seu complexo industrial e de logística voltado à produção de equipamentos de imagens e passa a fabricar no Brasil tecnologias em ultrassonografia. Localizada em Joinville (SC), a unidade é a terceira da Siemens em todo o mundo a produzir os equipamentos de ultrassom X300 PE e X700, desenvolvidos pela companhia apenas nos Estados Unidos e Coreia do Sul. A iniciativa integra o pacote de investimento da companhia para a área de saúde no País. Com a fabricação local de ultrassom a partir do segundo semestre, a Siemens pretende dobrar sua produção nacional até 2017, com expectativa de crescimento aproximado de 30% ao ano. Inaugurada em 2012, a 13ª fábrica da companhia no País já produz equipamentos de ressonância magnética, tomografia computadorizada e raios X analógico e digital voltados para o mercado brasileiro. Junto à proposta de ampliação da fábrica, com a nova linha de produção de ultrassom, a multinacional direciona-se também para estudos em pesquisa e desenvolvimento de produtos que envolvem diretamente o Brasil no aprimoramento de tecnologias inovadoras na área de diagnóstico por imagem. A empresa acredita no potencial de crescimento do Brasil para o setor de saúde, que continua entre os principais mercados de produtos para a área médica do mundo, afirma Armando Lopes, diretor do setor de Healthcare da Siemens. 18

19 O QUE VEM POR AÍ Empresas investem na redução de dose de radiação De produtos a campanhas, empresas se esforçaram para destacar itens do seu portfólio que favorecem a redução da dose de raios X na sala de exame. Esse tipo de marketing tem se revelado positivo e só faz bem a pacientes e staff médico Entre tantas questões apresentadas e debatidas na última JPR, aquela referente à dosagem de radiação nos exames radiológicos monopolizou boa parte das discussões. O pontapé inicial foi dado pelo Dr. Nestor Müller, que em sua aula durante a sessão de abertura discorreu sobre o tema Radiação: verdades e mitos. Esse assunto foi levado pelos presentes para a área reservada à exposição técnica e muitas empresas aproveitaram também para apresentar produtos e iniciativas que ajudam nesta batalha incessante para se conseguir as melhores imagens com a menor dose de raios X. Na Toshiba, o esforço era para dar o devido destaque à sua linha de tomógrafos, cuja maior estrela era o Aquilion One. Ele, assim como os demais produtos da empresa, vem equipado com uma ferramenta de baixa dose de reconstrução iterativa, que permite a realização de exames clínicos com baixa dose de contraste e exposição. Essa é uma preocupação que começou fortemente em 1993 e que vem se intensificando. Atualmente, desde o nosso tomógrafo mais básico, de quatro canais, até o mais avançado, de 640 cortes, usa-se a mesma ferramenta, explica André Fernandes Guahy, gerente de produtos CT, referindo-se ao diferencial batizado de Adaptive Iterative Dose Reduction 3D (AIDR 3D). Segundo ele, a tecnologia permite redução de até 75% na dose, se comparado com outros equipamentos que não dispõem dela. No estande da Philips a questão da otimização da dose fazia parte da pauta do dia. Nelson Vacari, responsável pela gestão de equipamentos da empresa, explicou que no processo de produção dos raios X, 97% da energia gerada pelos elétrons se converte em calor e apenas 3% em raios X. Ainda assim, desses 3%, é aproveitado apenas de 60% a 70% para fazer a imagem, sendo que o resto se perde. A Philips tem se preocupado cada vez mais em como utilizar melhor essa dose de raios X e como transformá-la em imagens com a melhor qualidade possível. Isso é importante pois pode permitir que já no primeiro exame ainda que com a menor dose de radiação o profissional tenha condições de fazer um diagnóstico acurado, sem que seja necessário recorrer a um segundo, explica. Entre os sistemas desenvolvidos pela Philips que permitem o melhor aproveitamento da dosagem de radiação estão o DoseWise (para hemodinâmica), o idose (para tomografia e que possibilita o aproveitamento de até 72% dos raios X emitidos) e o DoseAware (para qualquer ambiente onde tenha radiação). Este último equipamento segue na linha educativa e possibilita visualizar em tempo real o quanto de radiação um médico ou sua equipe é exposto na sala de exame. Como a radiação é uma nuvem, sua visualização e a tomada de medidas simples e necessárias, como alguns passos para trás ou para o lado, podem significar reduzir a exposição do staff em até 100%, ressalta Vacari. No estande da Siemens, a grande estrela não estava presente fisicamente. Lançado no último RSNA, o Somatom Force já foi aprovado pela Food and Drug Administration (FDA), mas ainda aguarda o registro da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Por enquanto, existem apenas cinco unidades em atividade em todo o mundo, sendo que a primeira foi instalada na University Medical Center Mannheim, na Alemanha, com quem a Siemens mantém uma parceria de longa data. A diferença deste equipamento é que ele foca na redução da dose de radiação e na redução da dose de contraste iodado. Houve o desenvolvimento de uma nova tecnologia no tubo de raios X (o Vectron Tube), que permitiu fazer exame, que hoje chamamos de 70 kva e que são voltados normalmente para criança, em pacientes convencionais (adulto) de até 80 quilos, explica Cristiano Lentini, especialista de produto da empresa alemã. Segundo ele, toda a linha de tomógrafos da Siemens pode ser configurada com o sistema de reconstrução iterativa, que permite a redução de dose de radiação. Na Hologic, o destaque ficou por conta de sua linha de equipamentos que permitem fazer mamografia 2D adquirida com a tomossíntese (3D), respeitando os níveis de referência de dose de radiação. Com o equipamento são feitas 15 projeções da mama ao custo de uma dosagem de 1,6 miligrays (mgy), que são reconstruídas com a ajuda de um computador. Além disso, na mesma exposição pode-se fazer também a mamografia convencional, que exigirá mais 1,2 mgy de radiação. Somando tudo isso, tem-se como resultado 2,8 mgy de dose para fazer o exame com as duas modalidades de imagem (2D e 3D). Com este produto, é possível fazer as quatro vistas básicas de exame com as duas modalidades dentro do nível de referência adotado no Brasil, que é de 3 mgy, salienta Keli Fabiana Rodrigues, especialista em produtos da Hologic. Mas, a empresa aguarda o registro da Anvisa para o seu C-View (já liberado pela FDA) e que vem sendo batizado de mamografia 2D Sintetizada. Este software permite a criação de uma imagem 2D sintetizada a partir de uma imagem de tomossíntese 3D e faz com que seja reduzida em cerca de 45% a radiação à qual a paciente é exposta (que será de 1,6 mgy). Já a Fujifilm, além do seu mix de produtos, levantou uma importante bandeira com a campanha Raio X na Dose Certa. De acordo com seu diretor de divisão, Mauro Kiyoji Gonde, com esta iniciativa, a empresa se propõe a enviar seus profissionais para universidades, associações, hospitais e clínicas, para levar informações de como otimizar os equipamentos para a obtenção de exames de qualidade com doses mais baixas. Esse não deve ser um papel só da Fuji. Mas todos deveríamos abraçar essa ideia para promover a conscientização e a otimização com base naquilo que as clínicas e hospitais dispõem, destaca o diretor. O convite está feito. Agora é esperar para ver quem vai de fato aceitá-lo. (Por Oldair de Oliveira) Edição 430 Junho de

20

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 3 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM ESTADO DA ARTE EM DIAGNÓSTICO

Leia mais

REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA

REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA REGULAMENTO DESAFIO CRIATIVOS DA ESCOLA O Desafio Criativos da Escola é um concurso promovido pelo Instituto Alana com sede na Rua Fradique Coutinho, 50, 11 o. andar, Bairro Pinheiros São Paulo/SP, CEP

Leia mais

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ JOVEM APRENDIZ Eu não conhecia nada dessa parte administrativa de uma empresa. Descobri que é isso que eu quero fazer da minha vida! Douglas da Silva Serra, 19 anos - aprendiz Empresa: Sinal Quando Douglas

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 7. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 7. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 6 Etapas do Processo Seletivo Pág. 7 Matrícula 9 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM BIOMEDICINA NO DIAGNÓSTICO

Leia mais

1. Objetivo do Projeto

1. Objetivo do Projeto PROPOSTA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS VISNET - INTERNET E COMUNICAÇÃO Desenvolvimento de Site para CDL 1. Objetivo do Projeto O CDL Online é o mais novo sistema interativo especialmente projetado para criar

Leia mais

SOCIEDADE PAULISTA DE RADIOLOGIA E DIAGNOSTICO POR IMAGEM

SOCIEDADE PAULISTA DE RADIOLOGIA E DIAGNOSTICO POR IMAGEM 48 SOCIEDADE PAULISTA DE RADIOLOGIA E DIAGNOSTICO POR IMAGEM. CD.o ~ g C.N.P.J NO49.410.145/0001-50 REGIMENTO ELEITORAL Artigo 1 - As eleições para a Diretoria da Sociedade Paulista de Radiologia e Diagnóstico

Leia mais

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo

Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Discurso do ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na cerimônia de transmissão de cargo Brasília, 02 de janeiro de 2015. Ministra Miriam Belchior, demais autoridades, parentes e amigos aqui presentes.

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 Even e Junior Achievement de Minas Gerais UMA PARCERIA DE SUCESSO 1 SUMÁRIO Resultados Conquistados... 3 Resultados do Projeto... 4 Programa Finanças Pessoais... 5 Conceitos

Leia mais

no Brasil O mapa da Acreditação A evolução da certificação no país, desafios e diferenças entre as principais

no Brasil O mapa da Acreditação A evolução da certificação no país, desafios e diferenças entre as principais O mapa da Acreditação no Brasil A evolução da certificação no país, desafios e diferenças entre as principais metodologias Thaís Martins shutterstock >> Panorama nacional Pesquisas da ONA (Organização

Leia mais

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL

CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL CENTRO BRASILEIRO DE REFERÊNCIA EM TECNOLOGIA SOCIAL INSTITUTO DE TECNOLOGIA SOCIAL Curso: Tecnologia Social e Educação: para além dos muros da escola Resumo da experiência de Avaliação do Programa "Apoio

Leia mais

Informativo EDIÇÃO 12 ANO IV. Julho/ Agosto/ Setembro 2015. PACER comemora 12 anos de história DESTAQUES DESTA EDIÇÃO TRANSPORTE DE CARGAS:

Informativo EDIÇÃO 12 ANO IV. Julho/ Agosto/ Setembro 2015. PACER comemora 12 anos de história DESTAQUES DESTA EDIÇÃO TRANSPORTE DE CARGAS: EDIÇÃO 12 ANO IV (11) 3648-4700 / (21) 3161-8600 www.pacer.com.br Informativo Julho/ Agosto/ Setembro 2015 PACER comemora 12 anos de história DESTAQUES DESTA EDIÇÃO TRANSPORTE DE CARGAS: 10 ANOS PACER:

Leia mais

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico CUSTOMER SUCCESS STORY Abril 2014 Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico PERFIL DO CLIENTE Indústria: Mídia Companhia: Valor Econômico Funcionários:

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 7. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 7. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 4 5 6 Etapas do Processo Seletivo Pág. 7 Matrícula 9 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

Leia mais

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br

JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ www.diariodaconstrucao.com.br PROPOSTA DE PROPAGANDA - ANUNCIE NO JDC Apresentação de Plano de Publicidade Online no Site O JORNAL DIÁRIO DA CONSTRUÇÃO CIVIL DO PARÁ atende com o nome de JDC, porque é uma empresa que tem como sua atividade

Leia mais

Como ter sucesso na educação a distância

Como ter sucesso na educação a distância Metodologia Diferenciada Ambiente de Aprendizagem Moderno Inovação Continuada e Empreendedorismo Como ter sucesso na educação a distância 1 Regulamento 2 1 Como ter sucesso na educação a distância Para

Leia mais

Pesquisa TERCEIRIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO NO BRASIL

Pesquisa TERCEIRIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO NO BRASIL Pesquisa TERCEIRIZAÇÃO DA MANUTENÇÃO NO BRASIL Data da Pesquisa: Junho 2009 Realização: Pesquisa realizada através do Site www.indicadoresdemanutencao.com.br Divulgação e Colaboração: Divulgação e colaboração

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM HOTELARIA HOSPITALAR Unidade Dias e Horários

Leia mais

ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA

ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA MANUAL DE VISITA DE ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA Material exclusivo para uso interno. O QUE LEVA UMA EMPRESA OU GERENTE A INVESTIR EM UM ERP? Implantar um ERP exige tempo, dinheiro e envolve diversos

Leia mais

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados DIFERENCIAIS Acredito que o desenvolvimento de soluções para Internet não é um trabalho qualquer, deve-se ter certa experiência e conhecimento na área para projetar sistemas que diferenciem você de seu

Leia mais

Tudo sobre TELEMEDICINA O GUIA COMPLETO

Tudo sobre TELEMEDICINA O GUIA COMPLETO Tudo sobre TELEMEDICINA O GUIA COMPLETO O QUE É TELEMEDICINA? Os recursos relacionados à Telemedicina são cada vez mais utilizados por hospitais e clínicas médicas. Afinal, quem não quer ter acesso a diversos

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 3 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM ACONSELHAMENTO GENÉTICO

Leia mais

REGULAMENTO CAPÍTULO I DA FINALIDADE

REGULAMENTO CAPÍTULO I DA FINALIDADE REGULAMENTO O SINDICATO DAS EMPRESAS DE INFORMÁTICA DO ESPÍRITO SANTO SINDINFO/ES promove, com apoio da START YOU UP e sua empresa de educação empreendedora STARTIFY, a I Edição do Prêmio SINDINFO de Trabalhos

Leia mais

REGULAMENTO. As empresas podem inscrever um ou mais Cases, nas seguintes categorias:

REGULAMENTO. As empresas podem inscrever um ou mais Cases, nas seguintes categorias: REGULAMENTO 1. O PRÊMIO O PRÊMIO SMART, regido por este regulamento, tem como objetivo distinguir e reconhecer as melhores práticas de relacionamento com o cliente em Utilities e Telecom: Energia Elétrica,

Leia mais

Ora, é hoje do conhecimento geral, que há cada vez mais mulheres licenciadas, com mestrado, doutoramentos, pós-docs e MBA s.

Ora, é hoje do conhecimento geral, que há cada vez mais mulheres licenciadas, com mestrado, doutoramentos, pós-docs e MBA s. Bom dia a todos e a todas, Não é difícil apontar vantagens económicas às medidas de gestão empresarial centradas na igualdade de género. Em primeiro lugar, porque permitem atrair e reter os melhores talentos;

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DAS LIGAS ACADÊMICAS CURSO DE MEDICINA UNIFENAS BH? ATIVIDADES COMPLEMENTARES

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DAS LIGAS ACADÊMICAS CURSO DE MEDICINA UNIFENAS BH? ATIVIDADES COMPLEMENTARES MANUAL DE ORIENTAÇÃO DAS LIGAS ACADÊMICAS CURSO DE MEDICINA UNIFENAS BH ATIVIDADES COMPLEMENTARES 1- O QUE É UMA LIGA ACADÊMICA? As Ligas Acadêmicas são entidades sem fins lucrativos. As Ligas Acadêmicas

Leia mais

Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento

Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento Sumário Apoios Dados Gerais Expositores Visitantes Congresso Fenabrave Campanha de Marketing Mídia Espontânea Fotos do evento Sumário XXI EDIÇÃO DO CONGRESSO FENABRAVE TERMINA COM PREVISÃO OTIMISTA PARA

Leia mais

Soluções em Software para Medicina Diagnóstica. www.digitalmed.com.br

Soluções em Software para Medicina Diagnóstica. www.digitalmed.com.br Soluções em Software para Medicina Diagnóstica www.digitalmed.com.br NOTA DE AGRADECIMENTO Primeiramente, agradecemos pela sua receptividade em conhecer as nossas soluções, afinal, é sempre uma imensa

Leia mais

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4

EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4 1 EDUCAÇÃO EXECUTIVA PARA O MERCADO FINANCEIRO MAIO / 2005 108-TC-B4 NADINE WASSMER TREINA E-LEARNING treina@treina.com.br ROSANA GOMES CONTEÚDOS E HABILIDADES EDUCAÇÃO CORPORATIVA DESCRIÇÃO DE PROJETO

Leia mais

Realização e Organização. www.vamaislonge.com.br

Realização e Organização. www.vamaislonge.com.br Realização e Organização www.vamaislonge.com.br Quem somos... Leonardo Alvarenga, tenho 23 anos, sou criador do Não Tenho Ideia e do #VáMaisLonge. Sou formado em Educação Física mas larguei tudo logo após

Leia mais

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo Projeto Amplitude Plano de Ação 2015 P r o j e t o A m p l i t u d e R u a C a p i t ã o C a v a l c a n t i, 1 4 7 V i l a M a r i a n a S ã o P a u l o 11 4304-9906 w w w. p r o j e t o a m p l i t u

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Ponta Grossa 2012 ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Trabalho elaborado pelo

Leia mais

Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan.

Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan. Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan. A Professora Rosa Trombetta, Coordenadora de Cursos da FIPECAFI aborda o assunto elearning para os ouvintes da Jovem Pan Online. Você sabe o que

Leia mais

Empreender na Aposentadoria

Empreender na Aposentadoria Empreender na Aposentadoria A Terceira Idade Produtiva Profª Carla Rufo Instituto Federal de São Paulo campus São Carlos profcarla_r@hotmail.com Parece filme de terror... O Brasil possui atualmente 17,9

Leia mais

Empreenda! 8ª Edição Dúvidas Frequentes

Empreenda! 8ª Edição Dúvidas Frequentes Empreenda! 8ª Edição Dúvidas Frequentes O que é o Empreenda? É uma competição de empreendedorismo e inovação, que em 2015 chega a sua 8ª edição, voltada para todos os alunos de cursos Técnicos, do Programa

Leia mais

SAC: Fale com quem resolve

SAC: Fale com quem resolve SAC: Fale com quem resolve A Febraban e a sociedade DECRETO 6523/08: UM NOVO CENÁRIO PARA OS SACs NOS BANCOS O setor bancário está cada vez mais consciente de seu papel na sociedade e deseja assumi-lo

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM OPERAÇÃO DE EQUIPAMENTOS EM RADIOTERAPIA

Leia mais

26 de Fevereiro a 03 de Março de 2008

26 de Fevereiro a 03 de Março de 2008 Pesquisa Clipping InterJornal MapaMídia 26 de Fevereiro a 03 de Março de 2008 Lista das Notícias (Positivas, Neutras e Negativas) publicadas nos principais Jornais, Revistas e Sites, citando Danilo Cabral

Leia mais

O JORNAL EM SALA DE AULA: PARA ALÉM DO LETRAMENTO, O ALUNO COMO CENTRO DA NOTÍCIA

O JORNAL EM SALA DE AULA: PARA ALÉM DO LETRAMENTO, O ALUNO COMO CENTRO DA NOTÍCIA O JORNAL EM SALA DE AULA: PARA ALÉM DO LETRAMENTO, O ALUNO COMO CENTRO DA NOTÍCIA Ana Lhayse Feitoza Albuquerque analhayse@hotmail.com Beatriz Correia Neri de Araújo beatrizneri00@hotmail.com Thays Emanuela

Leia mais

Plano de Ação Plano de Ação Plano de Açã Plano de Ação 2012 2012 201 2012

Plano de Ação Plano de Ação Plano de Açã Plano de Ação 2012 2012 201 2012 Plano de Ação 2012 Quem somos George Williams A Associação Cristã de Moços é uma instituição internacional, presente em mais de 125 países e que proporciona saúde e qualidade de vida para aproximadamente

Leia mais

JORNAL. Fundação Atlântico: 10 anos de realizações e dedicação aos Participantes e Assistidos. 2 a 7

JORNAL. Fundação Atlântico: 10 anos de realizações e dedicação aos Participantes e Assistidos. 2 a 7 n o 31 ano X 2 o quadrimestre de 2014 Uma Publicação da Fundação Atlântico de Seguridade Social Fundação Atlântico: 10 anos de realizações e dedicação aos Participantes e Assistidos 2 a 7 Renda+ Programa

Leia mais

Você está prestes a aumentar suas vendas e fortalecer a sua marca através da comunicação com Fabricantes, Importadores, Distribuidores, Lojistas,

Você está prestes a aumentar suas vendas e fortalecer a sua marca através da comunicação com Fabricantes, Importadores, Distribuidores, Lojistas, Você está prestes a aumentar suas vendas e fortalecer a sua marca através da comunicação com Fabricantes, Importadores, Distribuidores, Lojistas, Concessionárias e representantes comerciais de todo país.

Leia mais

Processo Seletivo Público para Complementação Especializada

Processo Seletivo Público para Complementação Especializada Processo Seletivo Público para Complementação Especializada Convocação para provas do processo seletivo para a função-atividade de Médico para o Departamento de Radiologia e Oncologia da Faculdade de Medicina

Leia mais

Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico

Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico Guaiaquil tira proveito da IoE para oferecer à população os benefícios da telemedicina e do governo eletrônico RESUMO EXECUTIVO Objetivo Melhorar a vida dos moradores e ajudálos a serem bem-sucedidos na

Leia mais

Medicina Diagnóstica e Preventiva MDP

Medicina Diagnóstica e Preventiva MDP Medicina Diagnóstica e Preventiva MDP Serviços disponíveis nas unidades Ibirapuera, Jardins, Alphaville, Perdizes/Higienópolis e Morumbi. Confira alguns exames e as unidades onde podem ser feitos: Exames/

Leia mais

Energisa e Junior Achievement de Minas Gerais: UMA PARCERIA DE SUCESSO

Energisa e Junior Achievement de Minas Gerais: UMA PARCERIA DE SUCESSO Energisa e Junior Achievement de Minas Gerais: UMA PARCERIA DE SUCESSO Minas Gerais 2013 1 SUMÁRIO Resultados Gerais Junior Achievement... 2 Resultados Conquistados desta parceria... 3 Resultados Conquistados

Leia mais

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS!

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! 4 Introdução 5 Conheça seu público 5 Crie uma identidade para sua empresa 6 Construa um site responsivo 6 Seja direto, mas personalize o máximo possível

Leia mais

Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos. Quem sou eu? Dinâmica de Apresentação para Grupo de Jovens

Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos. Quem sou eu? Dinâmica de Apresentação para Grupo de Jovens Disponível no site Esoterikha.com: http://bit.ly/dinamicas-para-jovens Dinâmicas para Jovens - Brincadeiras para Jovens Atividades para grupos As dinâmicas de grupo já fazem parte do cotidiano empresarial,

Leia mais

X ENCONTRO NACIONAL: A MISSÃO DAS ENTIDADES DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E A CERTIFICAÇÃO DAS ENTIDADES DE ATENDIMENTO

X ENCONTRO NACIONAL: A MISSÃO DAS ENTIDADES DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E A CERTIFICAÇÃO DAS ENTIDADES DE ATENDIMENTO É NOTÍCIA - Nº 18 2011 EDIÇÃO ESPECIAL X ENCONTRO NACIONAL: A MISSÃO DAS ENTIDADES DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E A CERTIFICAÇÃO DAS ENTIDADES DE ATENDIMENTO FEBRAEDA - CAMP SÃO BERNARDO DO CAMPO 08 DE ABRIL

Leia mais

EMPREENDA! 6ª Edição - DÚVIDAS FREQUENTES

EMPREENDA! 6ª Edição - DÚVIDAS FREQUENTES EMPREENDA! 6ª Edição - DÚVIDAS FREQUENTES O que é o EMPREENDA? É uma competição de empreendedorismo e inovação, que em 2013 chega a sua 6ª edição, voltada para todos os alunos de cursos Técnicos, do Programa

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

dynam PROPOSTA OFICIAL PARA PPC (Links Patrocinados) publicidadeonline AGÊNCIA SEARCH ENGINE MARKETING Marketing de Busca

dynam PROPOSTA OFICIAL PARA PPC (Links Patrocinados) publicidadeonline AGÊNCIA SEARCH ENGINE MARKETING Marketing de Busca PROPOSTA OFICIAL PARA PPC (Links Patrocinados) dynam publicidadeonline AGÊNCIA SEARCH ENGINE MARKETING Marketing de Busca Av. Carlos Gomes 141 Suite 411 - Porto Alegre. RS Tel. +55(11) 3522-5950 / (51)

Leia mais

Aproveitamos também para colocar a nossa equipe à sua disposição para quaisquer dúvidas ou sugestões.

Aproveitamos também para colocar a nossa equipe à sua disposição para quaisquer dúvidas ou sugestões. Este guia é para auxiliar sua empresa para ter 100% de aproveitamento do evento. Peço que leia o manual por completo e tire todas suas dúvidas sobre o evento. Se em um momento você não encontrar o que

Leia mais

Documento de Visão. O sistema atual se baseia no método padrão de ensino, onde a presença física dos alunos é essencial para um bom aprendizado.

Documento de Visão. O sistema atual se baseia no método padrão de ensino, onde a presença física dos alunos é essencial para um bom aprendizado. UFF Universidade Federal Fluminense Instituto de Computação Engenharia de Software II Professora: Bianca Zadrozny 1º Trabalho Prático: Documento de Visão Alunos: Diego Soares, Felipe Maia e Leandro Feijó.

Leia mais

Titulo do Case: Transforme a sociedade com a força do empreendedorismo social Categoria: Prática Interna Temática: Sociedade

Titulo do Case: Transforme a sociedade com a força do empreendedorismo social Categoria: Prática Interna Temática: Sociedade Titulo do Case: Transforme a sociedade com a força do empreendedorismo social Categoria: Prática Interna Temática: Sociedade Resumo: Quanto custa um projeto? As possíveis respostas são inúmeras. Os números

Leia mais

Local Conference Call Bovespa Comunicado ao Mercado 28 de março de 2012

Local Conference Call Bovespa Comunicado ao Mercado 28 de março de 2012 Local Conference Call Bovespa Comunicado ao Mercado 28 de março de 2012. Operadora: Boa tarde e bem-vindos a áudio conferência de Comunicado ao Mercado da BM&FBovespa. Neste momento todos os participantes

Leia mais

PROPOSTA COMERCIAL LINKS PATROCINADOS

PROPOSTA COMERCIAL LINKS PATROCINADOS PROPOSTA COMERCIAL LINKS PATROCINADOS O que você vai encontrar nesta proposta: Problemas comuns em empresas que usam Google Adwords A solução está mais perto do que imagina Por que a Dynamo é a empresa

Leia mais

Categoria Franqueado

Categoria Franqueado PRÊMIO ABF-AFRAS DESTAQUE SUSTENTABILIDADE 2013 Dados da empresa FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO Categoria Franqueado Razão Social: Natureza Comércio e Representações Ltda Nome Fantasia: O Boticário Data de fundação:

Leia mais

Quem somos. Não somos o esperado, VAMOS MAIS ADIANTE!

Quem somos. Não somos o esperado, VAMOS MAIS ADIANTE! Bem Vindos Não importa sua necessidade, a MindFi tem soluções completas e especializadas para seu negócio. Prestamos serviços tecnológicos com excelência em atendimento e monitoramento para que seu estabelecimento

Leia mais

ACS Assessoria de Comunicação Social

ACS Assessoria de Comunicação Social DISCURSO DO MINISTRO DA EDUCAÇÃO, HENRIQUE PAIM Brasília, 3 de fevereiro de 2014 Hoje é um dia muito especial para mim. É um dia marcante em uma trajetória dedicada à gestão pública ao longo de vários

Leia mais

Comunicação diferenciada e relacionamento efetivo. Um novo enfoque de RI para um novo mercado

Comunicação diferenciada e relacionamento efetivo. Um novo enfoque de RI para um novo mercado + Comunicação diferenciada e relacionamento efetivo Um novo enfoque de RI para um novo mercado + Menu Cenário Menu + + Cenário RI hoje: uma operação indiferenciada Comunicação muito limitada com foco quase

Leia mais

Sem Mais Desculpas Treinamentos E porque? O que é vender no mundo de hoje O que você verá neste curso:

Sem Mais Desculpas Treinamentos E porque? O que é vender no mundo de hoje O que você verá neste curso: A Sem Mais Desculpas Treinamentos defende um conceito chamado Comportamento Comercial. Acreditamos que todas as pessoas, em todas as funções, necessitam ter uma visão e uma atitude comercial daquilo que

Leia mais

Organizando Voluntariado na Escola. Aula 2 Liderança e Comunidade

Organizando Voluntariado na Escola. Aula 2 Liderança e Comunidade Organizando Voluntariado na Escola Aula 2 Liderança e Comunidade Objetivos 1 Entender o que é liderança. 2 Conhecer quais as características de um líder. 3 Compreender os conceitos de comunidade. 4 Aprender

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

SISEB Informa. 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias. Ensino a distância (EAD) SisEB Curso: Ação cultural em bibliotecas

SISEB Informa. 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias. Ensino a distância (EAD) SisEB Curso: Ação cultural em bibliotecas Ano I Número 6 setembro 2014 3 Ensino a distância (EAD) SisEB Curso: Ação cultural em bibliotecas 7º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias página 4 6 Encontro Prêmio São Paulo

Leia mais

Scup e Política: vitória nas urnas pelas redes sociais

Scup e Política: vitória nas urnas pelas redes sociais Scup e Política: vitória nas urnas pelas redes sociais A campanha do prefeito de Duque de Caxias Alexandre Aguiar Cardoso, natural de Duque de Caxias, cidade da região metropolitana do Rio de Janeiro,

Leia mais

Curso Avançado de Marcas

Curso Avançado de Marcas A proteção às marcas e aos demais sinais distintivos na legislação brasileira, na legislação comparada e nos tratados internacionais Nível Avançado 1º Semestre de 2009 Coordenação: Advs. Ricardo Fonseca

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM ODONTOLOGIA HOSPITALAR Unidade Dias

Leia mais

Processo Seletivo Público para Complementação Especializada

Processo Seletivo Público para Complementação Especializada Processo Seletivo Público para Complementação Especializada Convocação para provas do processo seletivo para a função-atividade de Médico para o Departamento de Radiologia da Faculdade de Medicina da Universidade

Leia mais

10 Ideias de Promoções infalíveis para o Natal

10 Ideias de Promoções infalíveis para o Natal 10 Ideias de Promoções infalíveis para o Natal Ou para qualquer outra data que você desejar uma boa promoção! Este é um BÔNUS Grátis oferecido pelo Blog: Introdução Várias datas comemorativas representam

Leia mais

Há momentos na vida em que os segundos parecem horas, principalmente quando o assunto é saúde. Por isso seriedade, qualidade e agilidade são

Há momentos na vida em que os segundos parecem horas, principalmente quando o assunto é saúde. Por isso seriedade, qualidade e agilidade são Há momentos na vida em que os segundos parecem horas, principalmente quando o assunto é saúde. Por isso seriedade, qualidade e agilidade são fundamentais no processo de um laboratório, levando até cada

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DE SERVIÇOS DE SAÚDE: ABORDAGEM

Leia mais

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP:

PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: PERGUNTAS MAIS FREQÜENTES CREDENCIAMENTO NO SEBRAE-SP: A oportunidade de se tornar um facilitador de aprendizagem e/ou consultor para o sucesso das micro e pequenas empresas APRESENTAÇÃO Esta cartilha

Leia mais

Saiba mais em portaltrainee.com.br traineemobile.com.br

Saiba mais em portaltrainee.com.br traineemobile.com.br Quem Somos? Onde Estamos? Portal Trainee é um site que tem como objetivo levar informações sobre o universo Trainee para jovens profissionais de todo o Brasil. Parcerias com diversas empresas juniores

Leia mais

PROPOSTA DE PATROCÍNIO

PROPOSTA DE PATROCÍNIO PROPOSTA DE PATROCÍNIO 7ª Conferência Latino-Americana sobre Design de Interação Córdoba, Argentina. Novembro de 2015. www.isa.ixda.org/2015 SOBRE O IxDA A Interaction Design Association (IxDA) é a maior

Leia mais

USO DA INTERNET E PARTICIPAÇÃO CIDADÃ NA GESTÃO LOCAL: ORÇAMENTO PARTICIPATIVO INTERATIVO DE IPATINGA

USO DA INTERNET E PARTICIPAÇÃO CIDADÃ NA GESTÃO LOCAL: ORÇAMENTO PARTICIPATIVO INTERATIVO DE IPATINGA USO DA INTERNET E PARTICIPAÇÃO CIDADÃ NA GESTÃO LOCAL: ORÇAMENTO PARTICIPATIVO INTERATIVO DE IPATINGA An Innovations in Technology and Governance Case Study Desde o final dos anos 1980, diversos governos

Leia mais

EMPREENDEDORISMO: POR QUE DEVERIA APRENDER?

EMPREENDEDORISMO: POR QUE DEVERIA APRENDER? EMPREENDEDORISMO: POR QUE DEVERIA APRENDER? Anderson Katsumi Miyatake Emerson Oliveira de Almeida Rafaela Schauble Escobar Tellis Bruno Tardin Camila Braga INTRODUÇÃO O empreendedorismo é um tema bastante

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas Pág. 10. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 6 Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula 9 Cronograma de Aulas Pág. 10 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM BASES DA MEDICINA INTEGRATIVA

Leia mais

1. LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil

1. LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil 1. LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil 30/07/2009 Brasilturis Online Online Invest Tur LAhotels apresenta planos e estratégias para o Brasil30/07/2009 Ir para a lista de matérias André

Leia mais

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA

INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA AGÊNCIA BRASILEIRA DE COOPERAÇÃO - ABC INSTITUTO INTERAMERICANO DE COOPERAÇÃO PARA A AGRICULTURA - IICA INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E

Leia mais

ebook Aprenda como aumentar o poder de captação do seu site. por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação

ebook Aprenda como aumentar o poder de captação do seu site. por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação Sobre o Autor: Sempre fui comprometido com um objetivo de vida: TER MINHA PRÓPRIA EMPRESA. Mas assim como você, eu também ralei bastante

Leia mais

Relatório do 3 Encontro de Empreendedores. de Cultura Afrobrasileiros

Relatório do 3 Encontro de Empreendedores. de Cultura Afrobrasileiros Relatório do 3 Encontro de Empreendedores de Cultura Afrobrasileiros São Paulo, 23 de julho de 2011 1 Introdução: Este relatório é produto do 3 Encontro de artistas e empreendedores negros, que discutem

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Guia de Estudos Metodologias Jovem de Futuro

Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Guia de Estudos Metodologias Jovem de Futuro Guia de Estudos Metodologias Jovem de Futuro Precisamos reinventar a forma de ensinar e aprender, presencial e virtualmente, diante de tantas mudanças na sociedade e no mundo do trabalho. Os modelos tradicionais

Leia mais

Fácil e comum é se ouvir uma empresa levantar a bandeira do fluxo de informação com seus diversos públicos, inclusive o interno. A este, a maioria das empresas enaltece com orgulho um setor específico,

Leia mais

Código de Ética. PARTE I Relação com o cliente de Consultoria

Código de Ética. PARTE I Relação com o cliente de Consultoria Código de Ética PARTE I Relação com o cliente de Consultoria 1. É essencial que o Consultor estabeleça de inicio com o cliente, de forma clara, os objetivos do trabalho previsto, dos meios a serem utilizados,

Leia mais

A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil DESTAQUES. Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro

A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil DESTAQUES. Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro DESTAQUES A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil Fifa indica estádios de futebol, mas seleções da Copa poderão escolher seus

Leia mais

Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP

Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP Parceiros de serviços em nuvem gerenciada Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP Implemente a versão mais recente do software da SAP de classe mundial,

Leia mais

Como editar e tratar imagens com qualidade e rapidez

Como editar e tratar imagens com qualidade e rapidez Workshop COM HENRIQUE RIBAS Como editar e tratar imagens com qualidade e rapidez Agilize Seu fluxo de trabalho E TENHA UM NEGÓCIO MAIS LUCRATIVO O Lightroom é UMA EXCELENTE ferramenta para GERENCIAR, ORGANIZAR

Leia mais

Conhecendo o Método C3

Conhecendo o Método C3 Conhecendo o Método C3 O que é o Método C3? É o mais inovador método de consultoria empresarial do mercado, composto por três módulos, cada um deles com apenas três sessões. O Método C3 pode ser aplicado

Leia mais

BALANÇO PARTICIPAÇÃO ABIMED FEIRA HOSPITALAR 2008 ÍNDICE

BALANÇO PARTICIPAÇÃO ABIMED FEIRA HOSPITALAR 2008 ÍNDICE 1 BALANÇO PARTICIPAÇÃO ABIMED FEIRA HOSPITALAR 2008 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Plenária Abimed 3. Atividades no Estande Abimed - Perfil dos Visitantes 4. Outros Eventos Paralelos Jantar de 15 anos da Hospitalar

Leia mais

Presidente da CBF participa de reunião na Câmara dos Deputados

Presidente da CBF participa de reunião na Câmara dos Deputados Frente Parlamentar em Defesa dos Conselheiros Tutelares é reinstalada na Câmara dos Deputados Com o objetivo de discutir e acompanhar as demandas dos Conselhos Tutelares na Câmara dos Deputados, foi reinstalada

Leia mais

Negociação Estratégica e Gestão de Conflitos Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

Negociação Estratégica e Gestão de Conflitos Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

RELATÓRIO DE INTERCÂMBIO CRInt ECA. Dados do Intercâmbio

RELATÓRIO DE INTERCÂMBIO CRInt ECA. Dados do Intercâmbio RELATÓRIO DE INTERCÂMBIO CRInt ECA Nome: Juliana Malacarne de Pinho No. USP 7166759 Curso ECA: Jornalismo Dados do Intercâmbio Universidade: Universidade NOVA de Lisboa Curso: Comunicação Social Período:

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM AUDITORIA EM SERVIÇOS DE SAÚDE Unidade

Leia mais

O QUE É PRECISO PARA SER UM GRANDE LÍDER

O QUE É PRECISO PARA SER UM GRANDE LÍDER LIDERANÇA O QUE É PRECISO PARA SER UM GRANDE LÍDER Roselinde Torres foco na pessoa 6 Por Roselinde Torres O que é preciso para ser um grande líder hoje? Muitos de nós temos a imagem de um líder como um

Leia mais

3º CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM CIRURGIA TORÁCICA ONCOLÓGIA (CACTO)

3º CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM CIRURGIA TORÁCICA ONCOLÓGIA (CACTO) 3º CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM CIRURGIA TORÁCICA ONCOLÓGIA (CACTO) 1 Apresentação do curso 2 O site 3 O Curso 3.1 Fórum 3.2 Aulas expositivas 3.3 - Avaliações 4 Cronograma 5 - Considerações finais 6 Corpo

Leia mais

COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR

COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR COMISSÃO DE DEFESA DO CONSUMIDOR PROJETO DE LEI N o 3.323, DE 2012 Dispõe sobre a regulamentação da cobrança de taxa de conveniência pelas empresas prestadoras de serviço de venda de ingressos pela internet

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA QUALIDADE EM

Leia mais

REGULAMENTO PRÊMIO ESTADÃO PME

REGULAMENTO PRÊMIO ESTADÃO PME REGULAMENTO PRÊMIO ESTADÃO PME 1. O PRÊMIO O Prêmio ESTADÃO PME é uma iniciativa pioneira e única do Grupo Estado e tem como objetivos valorizar as melhores histórias de pequenas e médias empresas e estimular

Leia mais