NCE/09/01682 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "NCE/09/01682 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos"

Transcrição

1 NCE/09/01682 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/09/01682 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão de Avaliação Externa 1. Tendo recebido o Relatório de Avaliação/Acreditação elaborado pela Comissão de Avaliação Externa relativamente ao novo ciclo de estudos Sistemas de Gestão da Qualidade 2. conferente do grau de Mestre 3. a ser leccionado na unidade orgânica (faculdade, escola, instituto, etc.) Instituto Superior Da Maia 4. a/o Maiêutica Cooperativa De Ensino Superior, C.R.L. 5. decide: Apresentar pronúncia 6. Pronúncia (Português): Secção 1 Não se despreza nem se favorece a prática profissional. Assegura-se equilíbrio com a formação de índole mais conceptual e teórica em ordem à obtenção de uma especialização de natureza académica. As licenciaturas apontadas como precedentes garantem níveis necessários e suficientes nas áreas de gestão, economia e direito e em outras áreas que sustentam equilibradamente a possibilidade de aprofundamento das estruturas conceptuais teóricas, capazes de tornarem aptos os futuros profissionais para a intervenção da gestão da qualidade na dinâmica das organizações. O 1.º ano do Mestrado proporciona o reforço da formação multidisciplinar direccionado para a aquisição de competências em Gestão da Qualidade, seguindo-se obviamente como referencial a prática profissional e a empregabilidade. No 2.º ano aponta-se para a investigação científica, reservando-se a unidade curricular de Seminários de Orientação para fornecer aos alunos as novas teorias e metodologias de investigação nas áreas e/ou temáticas preferidas pelos mestrandos. Como síntese, impõe-se referir que neste curso de Mestrado a ministrar no ISMAI, enquanto instituição universitária, a formação lectiva e de investigação personalizada, asseguram a aquisição, por parte do aprendente, de uma especialização de natureza académica com recurso à actividade de investigação e de inovação, a par de um sólido aprofundamento de competências profissionais, conforme está definido no ponto n.º 3 do artigo 18.º do Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de Março. Secção 2 Relativamente aos docentes, todos os requisitos são cumpridos integralmente e não «em parte». A proposta do Mestrado respeita integralmente o disposto no n.º 3 do artigo 18.º do Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de Março, assim como nos artigos 42.º e 43.º da Lei n.º 62/2007, de 10 de Setembro, nomeadamente «Dispor de centros de investigação e desenvolvimento avaliados e reconhecidos, ou neles participar». Este Mestrado enquadra-se no CIDESD, reconhecido, avaliado e classificado com Bom pela F.C.T., integrando oito instituições com cerca de 200 membros. O número de publicações científicas, da autoria dos investigadores do ISMAI que participam no mesmo, ultrapassa os 50 nos últimos três anos. Secção 4 Considerando a proposta e a pronúncia apresentadas e ainda o cumprimento integral dos requisitos previstos para a acreditação e entrada em funcionamento do ciclo de estudos, previsto no artigo 57.º pág. 1 de 2

2 NCE/09/01682 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos de Decreto-Lei n.º 74/2006, de 24 de Março, republicado pelo Decreto-Lei n.º 107/2008, de 25 de Junho, a Maiêutica, entidade instituidora do ISMAI, vem muito respeitosamente requerer a revisão da avaliação previamente efectuada e solicitar a acreditação do ciclo de estudos em questão, tendo em vista a sua entrada em funcionamento em Pronúncia (Português e Inglês, PDF, máx. 100kB): (impresso na página seguinte) pág. 2 de 2

3 Anexos

4 Pronúncia ao Relatório Preliminar da CAE- NCE/09/01682 Versão Portuguesa Secção 1 Na secção 1, subsecção 3, refere a CAE que os objectivos e metas definidos para o ciclo de estudos, bem como os respectivos planos de estudos e conteúdos do curso, não são coerentes com a missão e estratégia da Instituição dada a sua natureza universitária, nem tampouco compatíveis com o seu projecto educativo, científico e cultural por denotarem um pendor excessivamente profissionalizante e prático, sem se vislumbrarem componentes sócio-culturais e apenas escassamente se detectarem componentes científico-tecnológicas. Refira-se, em primeiro lugar, que num País com um grau de desenvolvimento e com uma dimensão de mercado como o nosso, a formação técnica para a auditoria e controlo de procedimentos numa perspectiva de qualidade implicando, naturalmente, a verificação da adequação a normas, não pode estar ausente de um ciclo de estudos, sob pena de limitar desnecessariamente as saídas profissionais. Não obstante as bases e o treino para controlo de adequação a um leque de normativos para uso e gestão de recursos diversos, nunca foi intenção deste curso favorecer deliberada e excessivamente a prática profissional bem antes pelo contrário, ele pretende assegurar um salutar equilíbrio daquela com a formação de índole mais conceptual e teórica (nomeadamente de natureza comportamental e institucional), por forma a obter no final uma especialização de natureza académica mas com aplicabilidade (e não de natureza politécnica). Comece-se por recordar que os potenciais alunos deste curso serão sobretudo oriundos das áreas de gestão (p.ex. Gestão de Empresas, Gestão da Qualidade, Ambiente e Segurança, Gestão de Marketing, e Gestão de Recursos Humanos), bem como de Segurança no Trabalho pelo que terão, no 1º ciclo de estudos, adquirido previamente uma formação teórica mínima ao nível da gestão, economia e direito (entre outras áreas), necessária para o aprofundamento, no 2º ciclo de estudos proposto, de tais temáticas aplicadas à Gestão da Qualidade. Na verdade, todas aquelas licenciaturas apresentam no respectivo plano de estudos as unidades curriculares de Organização e Gestão de Empresas e outras relativas ao Direito (p.ex. Introdução ao Direito, Direito Fiscal, Direito Comercial, Direito Aplicado à SHT, ou Direito Aplicado ao Ambiente). Assim sendo, tal formação básica será suficiente para os alunos conseguirem compreender (e endogeneizar) o aprofundamento das estruturas conceptuais teóricas que sustentam cientificamente a viabilização da intervenção da Gestão da Qualidade no mundo das Organizações. O aprofundamento dos fundamentos teóricos será, naturalmente, efectuado de forma gradual e multidisciplinar ao longo das várias unidades curriculares porquanto os seus conteúdos não incidem somente na vertente técnica e de adequação a normas, mas de forma substancial na formação teórica que a sustenta. Com efeito, os requisitos teóricos na área de Gestão (tais como as metodologias de Gestão de Projectos, Gestão da Mudança e Gestão Estratégica), e bem assim nas áreas de Direito (tais como a Legislação Ambiental), Economia (tais como as Metodologias de Logística), Sociologia (tais como a Gestão de Recursos Humanos e as Ciências do Comportamento) e Ciências Aplicadas (tais como os Princípios de Ecologia e de Poluição Ambiental, os Conceitos de Ergonomia e Saúde Ocupacional, e a Gestão de IDI) serão abordados de uma forma clara e avançada nas unidades curriculares de Sistemas de Gestão nomeadamente nas unidades curriculares de Gestão da Qualidade I e II, Ferramentas da Qualidade e Outros Sistemas de Gestão, e ainda na Gestão da Responsabilidade Social, para além de mais pontualmente nas unidades curriculares de Gestão da Segurança Alimentar, de Sistemas Integrados de Gestão da Qualidade, de Ergonomia e Saúde Ocupacional, e de Gestão Ambiental, entre outras. Acresce que nas unidades curriculares da área da Matemática (tais como Ferramentas da Qualidade e Controlo Estatístico do Processo), facultar-se-á formação teórica em Estatística e Métodos Quantitativos. Por outro lado, convém salientar que, apesar do 1º ano deste curso de Mestrado possuir um carácter quiçá mais generalista (o que vem ao encontro das orientações decorrentes da Declaração de Bolonha, e permite a homogeneização inicial exigida pela multiplicidade de formações permitida no 1º ciclo aos seus candidatos), todas as unidades curriculares convergem de forma coerente para a aplicação da gestão à área da qualidade. Por outras palavras: o 1º ano serve como via essencial para o desenvolvimento e aprofundamento de competências em Gestão da Qualidade, pretendendo-se que os alunos adquiram uma sólida formação académica mas sempre tomando como referencial a prática profissional, para que a utilidade da sua formação (e consequente empregabilidade um dos principais paradigmas subjacentes àquela Declaração) não fique comprometida. No 2º ano, o curso de Mestrado pretende promover inequivocamente a investigação científica nas diferentes áreas de Gestão da Qualidade, e de forma suficientemente flexível estando a unidade curricular de Seminários de Orientação reservada para fornecer aos alunos as novas teorias e metodologias de investigação desenvolvidas nas áreas por si escolhidas. Aliás, a denominação da unidade curricular como Seminários de Orientação decorre, precisamente, da necessidade de se articular as suas temáticas com os projectos de dissertação escolhidos pelos

5 mestrandos. O desenvolvimento complementar das componentes científico-tecnológicas nas dimensões social, económica e comportamental será depois possível durante o desenvolvimento de investigação dirigida conducente à Dissertação mas obviamente agora focada numa área de intervenção mais específica, de molde a ser compatível com a duração desta formação de 2º ciclo. Ora, tal como foi enfatizado pela CAE, todo o corpo docente é doutorado, e grande parte apresenta produção científica nas áreas que vai leccionar pelo que as competências residentes são certamente suficientes para assegurar os elevados padrões característicos das instituições universitárias, quer ao nível de componentes sócio-culturais quer ao nível de componentes científico-tecnológicas, porquanto os orientadores das dissertações sairão desse corpo docente. A sua experiência passada é garantia bastante do encaminhamento dos alunos para trabalhos de investigação inovadores e criativos, e por isso susceptíveis de publicação em revistas da especialidade sujeitas a processo de revisão pelos pares. Refira-se, ainda, que grande parte do corpo docente é membro integrado de centros de Investigação acreditados e avaliados pela FCT. Note-se que a referência à Portaria nº 256/2005, de 16 de Março, para justificar a nomenclatura das áreas científicas (conforme comentado no relatório da CAE), se deve a uma recomendação da A3ES a qual solicitou que, no campo da pergunta 13, seja indicado a área do ciclo de estudos de acordo com a Portaria nº 256/2005, de 16 de Março. Do exposto e em resumo, pode verificar-se que neste curso de Mestrado a ministrar pelo ISMAI enquanto instituição universitária, a formação lectiva e de investigação personalizada assegura a aquisição, por parte do aprendente, de uma especialização de natureza académica com recurso à actividade de investigação e de inovação, a par de um sólido aprofundamento de competências profissionais, conforme está definido no ponto 3 do artigo 18º do Decreto-Lei 74/2006, de 24 de Março; portanto, tal está longe de assegurar, predominantemente, uma especialização de natureza profissional típica da oferta do ensino politécnico (ponto 4 do mesmo artigo) bem antes pelo contrário, tal formação irá conduzir claramente a uma especialização de natureza universitária. Lembra-se, igualmente, que além do artigo 18º do Decreto-Lei nº 74/2006 de 24 de Março, republicado pelo Decreto-Lei nº 107/2008 de 25 de Junho, há que ter em conta o disposto nos artigos 42ª e 43ª da lei nº 62/2007 de 10 de Setembro respeitante aos requisitos das universidades e de instituições universitárias relacionadas com Investigação e Unidades de Investigação integradas em Centros de Investigação avaliados e reconhecidos. O mesmo deve ser considerado em relação ao corpo docente envolvido e aprovado, o qual cumpre integralmente o disposto no artigo 47º do RJIES. Considerando tudo o que vai devidamente exposto não é de admitir qualquer reserva à natureza universitária deste Mestrado em questão. Secção 2 Nesta secção, é sobretudo criticado pela CAE o facto de não haver algum sistema de incentivo e aferição da valorização científica dos currículos dos docentes, através, nomeadamente, da criação de centros de Investigação reconhecidos e com boa avaliação. Fazem-se reparos, também, à falta de alguns recursos materiais. Tais críticas são, porém, infundadas, na medida em que, conforme referido no relatório PAPNCE, especificamente no ponto 6.1, existe um centro de Investigação no ISMAI interligado com as licenciaturas de Engenharia de Segurança no Trabalho e de Gestão da Qualidade, Ambiente e Segurança, acreditado pela FCT, e que na última avaliação externa recebeu a classificação de BOM. Trata-se do CIDESD Centro de Investigação em Desporto, Saúde e Desenvolvimento Humano, o qual é uma unidade supra-institucional que desenvolve investigação fundamental e aplicada de natureza multidisciplinar. Actualmente, tem como unidade de acolhimento a UTAD mas integra, em rede, os Núcleos de Investigação em Desporto, Saúde e Desenvolvimento Humano da UTAD, UBI, UMadeira, IPBragança, IPViseu, Esc. Sup. Desporto de Rio Maior, Esc. Sup. de Enfermagem de Vila Real e (claro) ISMAI. O CIDESD possui c. 200 membros: 66 efectivos, 37 colaboradores com doutoramento, 77 outros colaboradores (bolseiros e em processo de doutoramento), 14 BII e 4 bolseiros de formação avançada. O número de publicações científicas só da autoria dos investigadores do ISMAI integrados nessa unidade (e não da totalidade da unidade), ultrapassa os 50 nos últimos três anos. Acresce que, dos outros centros de investigação existentes no ISMAI, dois estão também integrados em parcerias com unidades de investigação reconhecidas pela FCT, tendo sido avaliadas por painéis internacionais com a classificação de BOM pelo que a qualidade geral da investigação que tem vindo a ser desenvolvida no ISMAI atingiu já patamares superiores. Com efeito, a entidade instituidora do ISMAI tem investido fortemente, durante os últimos anos, na investigação intramuros financiando não apenas projectos de investigação propostos pelo seu corpo docente numa base competitiva, mas igualmente a participação em congressos nacionais e internacionais, e bem assim a organização de congressos e seminários nas próprias instalações. Note-se, ainda, que existe um sistema interno de incentivos à produção científica activo nos últimos três anos, o qual providencia uma avaliação criteriosa e periódica do trabalho de investigação produzido numa base anual sendo que os docentes são ordenados segundo uma quantificação pontual detalhada, cuja ponderação é tanto maior quanto mais elevado é o critério de qualidade e reconhecimento pelos pares (p. ex. publicações em revistas da especialidade sujeitas a revisão pelos pares são cotadas muito acima de publicações de divulgação, ou projectos de IDI são valorizados

6 muito mais do que organização de conferências). Os elementos do corpo docente melhor avaliados em cada ano recebem uma compensação financeira substancial, cuja ordem de grandeza pode atingir c. 500 mensais durante o ano civil (com efeitos retroactivos ao ano em avaliação). Sendo assim, existem já diversas formas de incentivos institucionais à investigação e valorização científica. Por outro lado, os docentes e alunos do ISMAI dispõem de acesso gratuito à EBSCO um sistema de referências "online" acessível via Internet, que oferece uma variedade de bases de dados com textos integrais disponíveis e acesso às fontes de pesquisa mais conhecidas (nomeadamente Computer & Applied Sciences Complete, Business Source Complete, Economia y Negocios, EconLit with full Text e Regional Business News). Finalmente, existem dez laboratórios de Informática destinados a aulas equipados com 17 computadores cada um; oito laboratórios têm instalado o software SPSS v. PASW STATISTICS 18, dois laboratórios têm os computadores equipados com Primavera Software v. 7.55, e um dos laboratórios tem os computadores equipados com NVivo v. 8. Algumas das informações supra indicadas não foram referidas no relatório da PAPNCE devido ao apertado limite de caracteres imposto pelo formulário pelo que teve de se optar por fazer referência a outros itens que se consideraram mais importantes em termos da justificação do cumprimento dos objectivos do curso. Secção 4 Em face dos esclarecimentos acima expostos, vem a Maiêutica entidade instituidora do ISMAI, muito respeitosamente requerer a revisão da avaliação previamente efectuada, e solicitar a acreditação do referido ciclo de estudos, na medida em que a sua vocação e conteúdos (bem como o corpo docente e a envolvente científica de apoio) são claramente universitárias, e assim conformes à natureza e objectivos daquela instituição. Aguarda deferimento. Section1 Versão Inglesa In section 1, subsection 3, CAE states that the goals and targets set for the course, as well the study plan and the contents of the curricular units are not consistent with the mission and strategy of the institution owing to its university nature, nor are they compatible with their educational, scientific and cultural project because they denote an excessively professional and practical trend, and one cannot find socio-cultural components and can only occasionally detect scientific-technological components. It should be stressed that in a country bearing the development degree and market dimensions as ours, the lack of technical training for audit and control procedures under a quality approach implying, of course, verification of the adequacy to standards, cannot be absent otherwise it would unnecessarily constrain the professional opportunities of the MSc holder. Despite the bases and training for control of conformity to a range of standards for the management of various resources, the goal of this course was never to deliberately promote an excessive professional practice, but instead to ensure a reasonable balance between this and the more conceptual and theoretical (including behavioral and institutional) features in order to reach an academic specialization, rather than a technical one. First, one should recall that potential students of this course will mainly come from the management areas (e.g. Business Administration, Quality, Environment and Safety Management, Marketing Management, and Human Resource Management) and Occupational Safety and in the 1st cycle of studies, they will have previously acquired a number of theoretical bases regarding management, economics and law (among others) that will be needed to deepen such issues as applied to Quality Management in the proposed 2nd cycle of studies. In fact, all those 1 st cycles have in their syllabi such curricular units as Business Organization and Management and others related to law (such as Introduction to Law, Tax Law, Commercial Law, Law applied to Occupational Safety and Hygiene, and Law Applied to Environment). Therefore, these basic theoretical concepts are expected to be enough for students to understand and rationalize the deeper conceptual frameworks that scientifically underpin the feasibility of Quality Management in the world of organizations. Deepening of the theoretical underpinnings will of course be carried out gradually and in a multidisciplinary way throughout the various curricular units because their contents do not entertain only the technical perspective and conformity to standards, but chiefly the theoretical foundations behind them. Indeed, the theoretical requirements in the areas of management (such as Project Management Methodologies, Management of Change and Strategic Management), as well as in areas of law (such as Environmental Law), economics (such as Logistics Methodologies), Sociology (such as Human Resource Management and Behavioral Sciences) and Applied

7 Sciences (such as Principles of Ecology and Environmental Pollution, and concepts of Ergonomics and Occupational Health and Management of RDI) will be addressed, in a sharp and advanced manner, in the curricular units of Management Systems - namely in the curricular units Quality Management I and II, Quality Tools and Other Management Systems, and even in the Social Responsibility Management, and topically in Food Safety Management, Integrated Systems of Quality Management, Ergonomics and Occupational Health, and Environmental Management, among others. Moreover, the curricular units of the Mathematics area (such as Quality Tools and Statistical Control of Processes) will provide theoretical foundations for Statistics and Quantitative Methods. Furthermore, it should be noted that although the 1st year of this Master's course may, by its nature, be more general (so as to meet the guidelines of the Bologna Declaration, and allow the initial standardization required by the multiplicity of previous training allowed in the 1st cycle of studies), all curricular units converge consistently to the implementation of management in the quality area. In other words, the 1st year paves the way for development and deepening of specialized skills in Quality Management, so it is expected that students will acquire a solid academic formation but always using professional practice as a reference, without letting the usefulness of their formation (and consequent employability one of the major paradigms underlying the Bologna Declaration) be compromised. In the 2nd year, the MSc course aims clearly at promoting scientific research in several areas of Quality Management in a sufficiently flexible way and the curricular unit of Tutoring Seminars is intended to provide students with new theories and research methodologies applied to the specific areas chosen thereby. Indeed, the name of the course (Tutoring Seminars) is a consequence of the need to articulate its contents with those of the Dissertation projects chosen by said students. Further development of scientific-technological components in social, economic and behavioral areas will then be possible during development-driven research leading to the Dissertation but obviously now focused on a more specific field in order to be compatible with the maximum (and expected) duration of this 2nd cycle. As emphasized by CAE, the institution holds a faculty only of PhD holders, and most of them has developed research in scientific areas related to the curricular units of the course so that the intramural skills are certainly enough to ensure the high standards usually enforced at universities, both in terms of socio-cultural components and scientific-technological components, because dissertation supervisors will come from said faculty. Their past experience is guarantee enough to guiding students to innovative and creative research, and thus to publishing in peer reviewed journals. It should again be stressed that most faculty is member of a research center accredited and externally assessed by FCT. Note that the reference to ordinance nº. 256/2005, of March 16th, to justify the classification of scientific fields (as mentioned in the CAE s report) arises from a recommendation of A3es that que, no campo da pergunta 13 seja indicado a área do ciclo de estudos de acordo com a Portaria nº 256/2005 de 16 de Março. Therefore and in short, it can be realized that, in this master's course intended to be offered by ISMAI as holding a truly university character, the vocational and custom research teaching ensures that the student acquires academic specialization using research and innovation activities, along with solid professional skills, as defined in point nº 3 of Article nº 18 of Decree-Law 74/2006, of March 24th, so this is far from predominantly providing a professional specialization that is typically delivered by polytechnic institutes (point nº 4 of that article). It must be remembered also that, in addition to Article nº 18 of Decree-Law 74/2006 of March 24th, republished by Decree-Law No. 107/2008 of June 25th, it should be taken into account the provisions of Articles nº 42 and nº 43 of Law No. 62/2007 of September 10th regarding the requirements of universities and university-related research units integrated in research centers that are evaluated and accredited. The same should be considered in relation to the faculty involved and approved, which fully complies with the provisions of Article nº 47 of the RJIES. Considering all exposed it should not be admitted reservations to the university nature of the Master course in question. Section 2 In this section, strong criticisms are directed to the (apparent) lack of evaluation of the research work produced, or the existence of incentives to induce the faculty to produce it, namely via creation of accredited research centers with a good evaluation. It is reported as well that scientific equipment and materials are not enough. Such criticisms are, however, unjustified because, as stated in the PAPNCE report, specifically in section 6.1, there is a research center in ISMAI directly related with the courses Occupational Safety Engineering and Quality, Environment and Safety Management that is accredited by FCT, and which, in the latest external evaluation, received the rating of GOOD. This is CIDESD Center for Research in Sport, Health and Human Development, a supra-institutional unit that develops basic and applied research of a multidisciplinary nature. Currently, it is hosted by UTAD and consubstantiates a network involving UTAD, UBI, UMadeira, IPBragança, IPViseu, Institute of Sport in Rio Maior, Institute of Nursing in Vila Real and (of course) ISMAI. CIDESD currently holds ca. 200 members: 66 permanent workers, 37 PhD-holder collaborators, 77 other collaborators (holding a scholarship and in the process

8 of receiving their PhD degree), 14 BII and 4 holding a scholarship in advanced training. The number of scientific publications only by ISMAI faculty integrated in this unit (and not by the whole unit) sums up to over 50, covering the latest three years. Moreover, two of the other research centers in ISMAI encompass partnerships with research units accredited by FCT, which have as well been evaluated by international panels and received the classification of GOOD so there is evidence of higher levels of quality in general research developed in ISMAI. Indeed, ISMAI has invested heavily, over the past years, in intramural research not only via funding research projects proposed by the faculty on a competitive basis, but also via funding participation in national and international congresses, as well as funding the organization of conferences, seminars and workshops indoors. It should also be emphasized that there is an internal system of incentives for scientific production, which takes place as a periodic and thorough evaluation of research outcomes so lecturers are sorted by a detailed quantification of research outputs, in which a higher mark is attributed to a higher quality and degree of peer recognition (e.g. peer-reviewed publications are rated far above general purpose publications, or RDI projects are rated far above organization of conferences). The academic staff that ranks in the top of said list in each year receives a substantial financial compensation, which can reach 500 per month during the previous calendar year. Hence, there are various forms of institutional incentives for research and improvement of scientific curriculum of the faculty. On the other hand, teachers and students at ISMAI have free access to EBSCO a reference online system, accessible via Internet, which offers a variety of databases with full text available, as well as access to known research sources (e.g. Computer & Applied Sciences Complete, Business Source Complete, Economia y Negocios, EconLit with Full Text and Regional Business News). Finally, there are ten computing laboratories for teaching equipped with 17 computers each one, eight laboratories with the software SPSS v. PASW STATISTICS 18 installed, two laboratories with computers equipped with Primavera Software v. 7.55, and one laboratory with computers equipped with NVivo v. 8. Some of the above information was not included in the PAPNCE report because of the tight limit on the number of characters imposed by the electronic form so an option was made to describe other items that were considered more important regarding justification of the course objectives. Section 4 Given the above clarifications, Maiêutica the supporting institution of ISMAI, hereby respectfully requests revision of the previous evaluation issued by CAE, and once again requests accreditation of that study cycle as its purpose and contents (as well as the faculty and all scientific support) are clearly of an university in nature, and therefore comply with the nature and objectives of ISMAI. Awaiting approval.

NCE/09/00492 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/09/00492 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/09/00492 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/09/00492 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16 Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito Unidade curricular História do Direito Português I (1º sem). Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

Proposta de Criação do Mestrado em Gestão Logística. III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma

Proposta de Criação do Mestrado em Gestão Logística. III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma Proposta de Criação do Mestrado em Logística III - Informação Relativa ao Suplemento ao Diploma De acordo com o Despacho RT 41/2005 de 19 de Setembro Universidade do Minho Escola de Economia e Departamento

Leia mais

NCE/09/02327 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/09/02327 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/09/02327 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas 1 a 7 1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: UNL + UCP 1.a. Descrição da Instituição

Leia mais

ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia

ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão de Avaliação Externa 1. Tendo recebido

Leia mais

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO)

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO) SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO) 1 Principal(ais) área(s) de estudo da qualificação: Engenharia Civil - Planeamento Urbanístico Engenharia Civil

Leia mais

Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento

Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento Unidade curricular História do Direito Português I (Doutoramento - 1º semestre) Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Os principais modelos Modelo europeu tradicional: diferenciação no secundário entre vertentes acadêmicas e técnico-profissionais

Leia mais

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO MESTRADO EM CONSTRUÇÃO E REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEIS (2º CICLO)

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO MESTRADO EM CONSTRUÇÃO E REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEIS (2º CICLO) SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO MESTRADO EM CONSTRUÇÃO E REABILITAÇÃO SUSTENTÁVEIS (2º CICLO) 1 Principal(ais) área(s) de estudo da qualificação: Engenharia Civil 2 Língua(s) de aprendizagem/avaliação:

Leia mais

Semestre do plano de estudos 1

Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Inglês CU Name Código UC 6 Curso LEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Gestão Duração Semestral Horas de trabalho 54 ECTS 2 Horas de contacto TP - 22,5 Observações n.a. Docente responsável

Leia mais

ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia

ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/04062 Decisão de apresentação de pronúncia Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão de Avaliação Externa 1. Tendo recebido

Leia mais

NCE/13/00986 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/13/00986 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/13/00986 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/13/00986 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

NCE/11/01206 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/11/01206 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/11/01206 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/11/01206 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

NCE/10/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universitas, Crl A.1.a. Descrição

Leia mais

學 術 研 究 獎 學 金 申 請 表. Bolsas de Investigação Académica Boletim de Candidatura. Academic Research Grant Application Form

學 術 研 究 獎 學 金 申 請 表. Bolsas de Investigação Académica Boletim de Candidatura. Academic Research Grant Application Form 澳 門 特 別 行 政 區 政 府 Governo da Região Administrativa Especial de Macau 文 化 局 Instituto Cultural 學 術 研 究 獎 學 金 申 請 表 ( 根 據 學 術 研 究 獎 學 金 規 章 第 九 條 第 一 款 ) Bolsas de Investigação Académica Boletim de Candidatura

Leia mais

NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

CARLA ALEXANDRA SEVES DE ANDRADE CANOTILHO

CARLA ALEXANDRA SEVES DE ANDRADE CANOTILHO Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico da Guarda R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E P R O F I S S I O N A L N A J. V A R G A S - G A B I N E T E T É C N I C O D E G E S T Ã O E

Leia mais

Leonardo Pereira Rodrigues dos Santos

Leonardo Pereira Rodrigues dos Santos Leonardo Pereira Rodrigues dos Santos Desenvolvimento de serviços na área de educação: uma aplicação de análise conjunta nos cursos de mestrado em administração de empresas DISSERTAÇÃO DE MESTRADO DEPARTAMENTO

Leia mais

NCE/11/01396 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/11/01396 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/11/01396 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: E.I.A. - Ensino, Investigação

Leia mais

NCE/11/01851 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/11/01851 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/11/01851 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Fedrave - Fundação Para O Estudo E

Leia mais

NCE/10/00411 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00411 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/00411 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Iade Instituto De Artes Visuais,

Leia mais

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS THE CAPITAL STRUCTURE: AN ANALYSE ON INSURANCE COMPANIES FREDERIKE MONIKA BUDINER METTE MARCO ANTÔNIO DOS SANTOS MARTINS PAULA FERNANDA BUTZEN

Leia mais

NCE/14/00981 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/14/00981 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/14/00981 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Do Porto A.1.a.

Leia mais

NCE/10/00116 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00116 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/00116 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Do Minho A.1.a. Descrição

Leia mais

Projeto pedagógico para um curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos com aplicação de ABP Virtual

Projeto pedagógico para um curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos com aplicação de ABP Virtual Projeto pedagógico para um curso de Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos com aplicação de ABP Virtual Silvane Guimarães Silva Gomes, Frederico José Vieira Passos Universidade Federal de Viçosa

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS CURSO Licenciatura em Engenharia Informática U.C. FÍSICA APLICADA Ficha da Unidade Curricular Horas presenciais / Ano 56 Ano Lectivo 2010 / 2011 Horas

Leia mais

NCE/16/00189 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/16/00189 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/16/00189 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/16/00189 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/28031 Relatório preliminar da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora:

Leia mais

Erasmus Student Work Placement

Erasmus Student Work Placement Erasmus Student Work Placement EMPLOYER INFORMATION Name of organisation Address Post code Country SPORT LISBOA E BENFICA AV. GENERAL NORTON DE MATOS, 1500-313 LISBOA PORTUGAL Telephone 21 721 95 09 Fax

Leia mais

CEF/0910/26436 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/26436 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/26436 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade

Leia mais

Project Management Activities

Project Management Activities Id Name Duração Início Término Predecessoras 1 Project Management Activities 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 2 Plan the Project 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 3 Define the work 15 dias Sex 05/10/12

Leia mais

NCE/15/00099 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/15/00099 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/15/00099 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Instituto Politécnico De Setúbal

Leia mais

NCE/09/01342 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/09/01342 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/09/01342 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/09/01342 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

NCE/09/01302 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/09/01302 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/09/01302 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas 1 a 7 1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade De Aveiro 1.a. Descrição

Leia mais

NCE/12/01326 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/12/01326 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/12/01326 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/12/01326 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

Reitor / President Marcos Macari, Ph.D. Vice-Reitor /Vice-President Herman Jacobus Cornelis Voorwald, Ph.D.

Reitor / President Marcos Macari, Ph.D. Vice-Reitor /Vice-President Herman Jacobus Cornelis Voorwald, Ph.D. UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JULIO DE MESQUITA FILHO Reitor / President Marcos Macari, Ph.D. Vice-Reitor /Vice-President Herman Jacobus Cornelis Voorwald, Ph.D. Pró-Reitora de Pós-Graduação / Graduate

Leia mais

Construção, Território e Ambiente. Construction, Planning and Environment. Semestre do plano de estudos 2

Construção, Território e Ambiente. Construction, Planning and Environment. Semestre do plano de estudos 2 Nome UC Construção, Território e Ambiente CU Name Código UC 11 Curso LEC Semestre do plano de estudos 2 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 95 ECTS 3.5 Horas de contacto

Leia mais

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt.

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. NORMAS PARA AUTORES As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. COPYRIGHT Um artigo submetido à Revista Portuguesa

Leia mais

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012 Universidade do Minho Escola de Engenharia UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13 11 de outubro 2012 1 2 2 courses offered in the first semestre: Métodos de Investigação em Engenharia

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS Ficha da Unidade Curricular CURSO Mestrado em U.C. SISTEMAS INTEGRADOS DE Gestão Integrada da Qualidade,Ambiente e Segurança GESTÃO Horas presenciais

Leia mais

Transportes. Transportation. Semestre do plano de estudos 1

Transportes. Transportation. Semestre do plano de estudos 1 Nome UC Transportes CU Name Código UC 706 Curso MEC Semestre do plano de estudos 1 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 120 ECTS 4.5 Horas de contacto T - 22,5; TP - 22,5

Leia mais

e-lab: a didactic interactive experiment An approach to the Boyle-Mariotte law

e-lab: a didactic interactive experiment An approach to the Boyle-Mariotte law Sérgio Leal a,b, João Paulo Leal a,c Horácio Fernandes d a Departamento de Química e Bioquímica, FCUL, Lisboa, Portugal b Escola Secundária com 3.º ciclo Padre António Vieira, Lisboa, Portugal c Unidade

Leia mais

ACEF/1112/20852 Relatório final da CAE

ACEF/1112/20852 Relatório final da CAE ACEF/1112/20852 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Fundação Minerva - Cultura - Ensino E Investigação

Leia mais

MINIGUIA PARA OS PROGRAMAS STEM

MINIGUIA PARA OS PROGRAMAS STEM MINIGUIA PARA OS PROGRAMAS STEM ucmo.edu/international DISCOVER A de.000 estudantes, com mais de.000 GALERIA DE IMAGENS PROGRAMAS STEM 0 - GALERIA DE IMAGENS PROGRAMAS DE CIÊNCIAS, TECNOLOGIA, ENGENHARIA

Leia mais

A PERCEPÇÃO DOS DISCENTES SOBRE O DESEMPENHO DOS DOCENTES DOS CURSOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU

A PERCEPÇÃO DOS DISCENTES SOBRE O DESEMPENHO DOS DOCENTES DOS CURSOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU A PERCEPÇÃO DOS DISCENTES SOBRE O DESEMPENHO DOS DOCENTES DOS CURSOS DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ADMINISTRAÇÃO DA UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU PERCEPTION OF STUDENTS PERFORMANCE OF TEACHERS OF SCIENCE

Leia mais

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho Título: Direção e Taxa (Velocidade) de Acumulação de Capacidades Tecnológicas: Evidências de uma Pequena Amostra de Empresas de Software no Rio de Janeiro, 2004 Autor(a): Eduardo Coelho da Paz Miranda

Leia mais

SAP Multinacional alemã de tecnologia, líder global em software de gestão de processos, contrata:

SAP Multinacional alemã de tecnologia, líder global em software de gestão de processos, contrata: SAP Multinacional alemã de tecnologia, líder global em software de gestão de processos, contrata: Vaga: Estagiário Área Jurídica Área: Legal Department O Departamento Jurídico é uma área dinâmica que possui

Leia mais

PROGRAMA DAS UNIDADES CURRICULARES

PROGRAMA DAS UNIDADES CURRICULARES 1. Unidade Curricular (máx. 100 caracteres) Modelação de Dados Curricular Unit (máx. 100 caracteres) Data Modelling 2. Ciclo de Estudos (máx. 100 caracteres) Comunicação e Design Multimédia Study Cycle

Leia mais

FICHAS DE UNIDADES CURRICULARES

FICHAS DE UNIDADES CURRICULARES FICHAS DE UNIDADES CURRICULARES a. Unidade curricular Course unit title: Construção da Imagem Fílmica Construction of the Filmic Image Código: 01343927 Code: 01343927 b. ECTS: 5.0 c. Horas de contacto

Leia mais

NCE/10/02916 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/02916 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/02916 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto Politécnico De Lisboa

Leia mais

CEF/0910/25706 Decisão de Apresentação de Pronúncia (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/25706 Decisão de Apresentação de Pronúncia (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/25706 Decisão de Apresentação de Pronúncia (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/25706 Decisão de Apresentação de Pronúncia (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Decisão de

Leia mais

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia

UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia UNIVERSIDADE DA BEIRA INTERIOR Departamento de Gestão e Economia REGULAMENTO DO 2º CICLO DE ESTUDOS CONDUCENTES AO GRAU DE MESTRE EM MARKETING Artigo 1.º Criação A Universidade da Beira Interior, através

Leia mais

75, 8.º DTO 1250-068 LISBOA

75, 8.º DTO 1250-068 LISBOA EAbrief: Medida de incentivo ao emprego mediante o reembolso da taxa social única EAbrief: Employment incentive measure through the unique social rate reimbursement Portaria n.º 229/2012, de 03 de Agosto

Leia mais

ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE

ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Lisboa A.1.a. Outras Instituições

Leia mais

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br Institutional Skills Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS Passo a passo 2 2 British Council e Newton Fund O British Council é a organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades

Leia mais

1 Escola Superior de Desporto de Rio Maior

1 Escola Superior de Desporto de Rio Maior Instituto Politécnico de Santarém ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR MESTRADO EM DESPORTO REGULAMENTO DE DISSERTAÇÃO Este regulamento enquadra-se no âmbito do artigo 21.º do regulamento específico

Leia mais

Ficha da Unidade Curricular

Ficha da Unidade Curricular ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO DE FELGUEIRAS CURSO Licenciatura em Engenharia Informática U.C. SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Ficha da Unidade Curricular Horas presenciais / Ano 56 Ano Lectivo 2010 / 2011

Leia mais

NCE/12/00061 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/12/00061 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/12/00061 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/12/00061 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA Centro Regional das Beiras Departamento de Economia, Gestão e Ciências Sociais UNIDADE CURRICULAR Qualidade Total e Gestão das Operações MESTRADO Gestão Negócios ANO E

Leia mais

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS

TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE PSICOLOGIA E DE CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO TUTORIA INTERCULTURAL NUM CLUBE DE PORTUGUÊS SANDRA MARIA MORAIS VALENTE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM CIÊNCIAS DA EDUCAÇÃO Área de

Leia mais

NCE/10/01761 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/10/01761 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/01761 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/01761 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

NCE/14/01786 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/14/01786 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/14/01786 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Évora A.1.a. Outra(s)

Leia mais

Caracterização dos cursos de licenciatura

Caracterização dos cursos de licenciatura Caracterização dos cursos de licenciatura 1. Identificação do ciclo de estudos em funcionamento Os cursos de 1º ciclo actualmente em funcionamento de cuja reorganização resultam os novos cursos submetidos

Leia mais

NCE/13/00276 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/13/00276 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/13/00276 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Do Minho A.1.a.

Leia mais

O Desenvolvimento do Corporate Governance em Portugal

O Desenvolvimento do Corporate Governance em Portugal 10 ANOS DO IPCG O GOVERNO SOCIETÁRIO EM PORTUGAL O Desenvolvimento do Corporate Governance em Portugal Lisboa, 09 de Julho de 2013 SUMÁRIO 1. Acontecimentos empresariais e governance 2. Fatores normativos

Leia mais

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios Sandra Sofia Brito da Silva Dissertação

Leia mais

Course Computer Science Academic year 2012/2013 Subject Social Aspects of Computers ECTS 5

Course Computer Science Academic year 2012/2013 Subject Social Aspects of Computers ECTS 5 Course Computer Science Academic year 2012/2013 Subject Social Aspects of Computers ECTS 5 Type of course Compulsory Year 2º Semester 2nd sem Student Workload: Professor(s) Natalia Gomes, Ascensão Maria

Leia mais

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425 CMDB no ITIL v3 Miguel Mira da Silva mms@ist.utl.pt 919.671.425 1 CMDB v2 Configuration Management IT components and the services provided with them are known as CI (Configuration Items) Hardware, software,

Leia mais

ERASMUS+ PROGRAM 2015/16 Degree Year Sem. Code Subject Subject (English) ECTS Notes

ERASMUS+ PROGRAM 2015/16 Degree Year Sem. Code Subject Subject (English) ECTS Notes ERASMUS+ PROGRAM 2015/16 Degree Year Sem. Code Subject Subject (English) ECTS Notes Busin. Manag. 1º 1 LGE1104 Contabilidade Empresarial I Business Accounting I 6 Not available in English Busin. Manag.

Leia mais

NCE/10/00686 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00686 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/00686 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/00686 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. MBA em Negócios Internacionais

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. MBA em Negócios Internacionais Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Sines Tecnopolo Pós-Graduação MBA em Negócios Internacionais Edital 1ª Edição 2012-2013 1 Enquadramento O MBA em Negócios Internacionais é

Leia mais

CRITÉRIOS DE QUALIFICAÇÃO DE PESSOAL DOCENTE PARA A ACREDITAÇÃO DE CICLOS DE ESTUDOS

CRITÉRIOS DE QUALIFICAÇÃO DE PESSOAL DOCENTE PARA A ACREDITAÇÃO DE CICLOS DE ESTUDOS CRITÉRIOS DE QUALIFICAÇÃO DE PESSOAL DOCENTE PARA A ACREDITAÇÃO DE CICLOS DE ESTUDOS Versão 1.1 Setembro 2013 1. Critérios (mínimos) de referência quanto à qualificação do corpo docente para a acreditação

Leia mais

MASTER S DEGREE IN INTELLECTUAL PROPERTY ADMISSION EXAM

MASTER S DEGREE IN INTELLECTUAL PROPERTY ADMISSION EXAM CADERNO DE QUESTÕES NOTA FINAL MASTER S DEGREE IN INTELLECTUAL PROPERTY ADMISSION EXAM Before reading the text, pay attention to these important and essential remarks. All the answers must be written in

Leia mais

Regulamento Interno do Centro de Informática e Tecnologias da Informação da Universidade Nova de Lisboa PREÂMBULO

Regulamento Interno do Centro de Informática e Tecnologias da Informação da Universidade Nova de Lisboa PREÂMBULO Regulamento Interno do Centro de Informática e Tecnologias da Informação da Universidade Nova de Lisboa PREÂMBULO Os princípios de orientação do presente regulamento do CITI são os seguintes: 1º Participação

Leia mais

ACEF/1314/18522 Decisão de apresentação de pronúncia

ACEF/1314/18522 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/131/18522 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/131/18522 Decisão de apresentação de pronúncia Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão de Avaliação Externa 1. Tendo recebido

Leia mais

PEDIDO DE ACREDITAÇÃO PRÉVIA DE NOVO CICLO DE ESTUDOS (PAPNCE) (Ensino Universitário e Politécnico) Guião de apresentação

PEDIDO DE ACREDITAÇÃO PRÉVIA DE NOVO CICLO DE ESTUDOS (PAPNCE) (Ensino Universitário e Politécnico) Guião de apresentação PEDIDO DE ACREDITAÇÃO PRÉVIA DE NOVO CICLO DE ESTUDOS (PAPNCE) (Ensino Universitário e Politécnico) Guião de apresentação Versão de Abril de 2014 APRESENTAÇÃO DO PEDIDO A1. Instituição de ensino superior

Leia mais

NCE/12/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/12/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/12/01121 Relatório preliminar da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade Do Algarve A.1.a.

Leia mais

ACEF/1112/24182 Decisão de apresentação de pronúncia

ACEF/1112/24182 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/24182 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/24182 Decisão de apresentação de pronúncia Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão de Avaliação Externa 1. Tendo recebido

Leia mais

2. Conhecer a diversidade e complexidade de temáticas que podem ser abrangidas por esta área de conhecimento.

2. Conhecer a diversidade e complexidade de temáticas que podem ser abrangidas por esta área de conhecimento. Ficha de Unidade Curricular 1. Unidade curricular / Curricular Unit Psicologia Geral / General Psychology 2. Designação do Ciclo de Estudos em que se insere a Unidade Curricular (com semestre e ano lectivo)

Leia mais

PEDIDO DE ACREDITAÇÃO PRÉVIA DE NOVO CICLO DE ESTUDOS (PAPNCE) (Ensino Universitário e Politécnico) Guião de apresentação

PEDIDO DE ACREDITAÇÃO PRÉVIA DE NOVO CICLO DE ESTUDOS (PAPNCE) (Ensino Universitário e Politécnico) Guião de apresentação PEDIDO DE ACREDITAÇÃO PRÉVIA DE NOVO CICLO DE ESTUDOS (PAPNCE) (Ensino Universitário e Politécnico) Guião de apresentação Versão de Setembro de 2013 APRESENTAÇÃO DO PEDIDO A1. Instituição de ensino superior

Leia mais

SCHOOLS LOOKING FOR STUDENTS FOR ERASMUS PLACEMENTS

SCHOOLS LOOKING FOR STUDENTS FOR ERASMUS PLACEMENTS SCHOOLS LOOKING FOR STUDENTS FOR ERASMUS PLACEMENTS 2015 /16 ESTÁGIOS ERASMUS EM ESCOLAS * ERASMUS PLACEMENTS IN SCHOOLS * [POR FAVOR, PREENCHA O FORMULÁRIO NA (NUMA DAS) LÍNGUA(S) DE TRABALHO DO ESTÁGIO:

Leia mais

NCE/09/01337 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/09/01337 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/09/01337 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/09/01337 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

NCE/10/00531 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00531 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/10/00531 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Cofac - Cooperativa De Formação E

Leia mais

ACEF/1112/03902 Relatório final da CAE

ACEF/1112/03902 Relatório final da CAE ACEF/1112/03902 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Da Beira Interior A.1.a. Identificação

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

Formação continuada de professores em escolas organizadas em ciclo

Formação continuada de professores em escolas organizadas em ciclo Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro PUC Elisangela da Silva Bernado Formação continuada de professores em escolas organizadas em ciclo Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como

Leia mais

CEF/0910/26931 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/26931 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/26931 Relatório final da CAE (Univ) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Centro

Leia mais

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Da Beira Interior A.1.a. Identificação

Leia mais

Ficha de unidade curricular. Curso de Mestrado em Direito - Profissionalizante

Ficha de unidade curricular. Curso de Mestrado em Direito - Profissionalizante Unidade curricular Direito das Sociedades Comerciais Ficha de unidade curricular Curso de Mestrado em Direito - Profissionalizante Docente responsável e respetiva carga letiva na unidade curricular (preencher

Leia mais

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS

Estereoscopia Digital no Ensino da Química AGRADECIMENTOS AGRADECIMENTOS O findar desta dissertação é o momento indicado para agradecer ao Professor Doutor João Carlos de Matos Paiva pela sua grande ajuda, pela disponibilidade sempre manifestada, pelo seu empenho

Leia mais

MBA Negócios Internacionais. Edital 1ª Edição 2013-2014

MBA Negócios Internacionais. Edital 1ª Edição 2013-2014 MBA Negócios Internacionais Edital 1ª Edição 2013-2014 Sines, Junho de 2013 1 Enquadramento O MBA em Negócios Internacionais é um curso de pós-graduação desenvolvido pela Escola Superior de Ciências Empresariais

Leia mais

ACEF/1112/14972 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/14972 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/14972 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto Politécnico De Leiria A.1.a. Identificação

Leia mais

Auto-avaliação da Licenciatura em Gestão e Administração Hoteleira

Auto-avaliação da Licenciatura em Gestão e Administração Hoteleira Auto-avaliação da Licenciatura em Gestão e Administração Hoteleira Relatório Resumo Junho de 2012 Índice 1. Objectivo... 3 2. Enquadramento... 3 3. Trabalho realizado... 3 4. Dados síntese da Licenciatura

Leia mais

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Licenciatura em desporto Gestão das Organizações Desportivas

INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR. Licenciatura em desporto Gestão das Organizações Desportivas INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM ESCOLA SUPERIOR DE DESPORTO DE RIO MAIOR Licenciatura em desporto Gestão das Organizações Desportivas Programa da Unidade Curricular Gestão de Sistemas de Informação I

Leia mais

ACEF/1415/22042 Decisão de apresentação de pronúncia

ACEF/1415/22042 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/115/222 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/115/222 Decisão de apresentação de pronúncia Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão de Avaliação Externa 1. Tendo recebido

Leia mais

1911 2011 A caminho do Centenário

1911 2011 A caminho do Centenário 1911 2011 A caminho do Centenário Licenciaturas ISEG 1º Ciclo de Bolonha ISEG: Uma Escola de referência. O ISEG forma Economistas e Gestores com espírito de liderança e inovação assente numa sólida capacidade

Leia mais

Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016

Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016 Prova de Seleção Mestrado LINGUA INGLESA 15/02/2016 Instruções aos candidatos: (1) Preencher somente o número de inscrição em todas as folhas. (2) Usar caneta preta ou azul. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12

Leia mais

As Novas Tecnologias como componente da. Formação, de 1º ciclo, em Serviço Social

As Novas Tecnologias como componente da. Formação, de 1º ciclo, em Serviço Social Instituto Superior Miguel Torga Escola Superior de Altos Estudos Cláudia Sofia da Costa Duarte As Novas Tecnologias como componente da Formação, de 1º ciclo, em Serviço Social Dissertação de Mestrado em

Leia mais

CEF/0910/27636 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento

CEF/0910/27636 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento CEF/0910/27636 Relatório final da CAE (Poli) - Ciclo de estudos em funcionamento Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.9 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto

Leia mais

NCE/11/00731 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos

NCE/11/00731 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos NCE/11/00731 Relatório final da CAE - Novo ciclo de estudos Caracterização do pedido Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Instituto Politécnico De Coimbra A.1.a.

Leia mais