ESTÁGIO CURRICULAR I MANUTENÇÃO DO SISTEMA DE BUSINESS INTELLIGENCE DA EMPRESA TOTVS S. A (MARCA LOGOCENTER)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ESTÁGIO CURRICULAR I MANUTENÇÃO DO SISTEMA DE BUSINESS INTELLIGENCE DA EMPRESA TOTVS S. A (MARCA LOGOCENTER)"

Transcrição

1 ZILEI CAROLINA DA SILVEIRA ESTÁGIO CURRICULAR I MANUTENÇÃO DO SISTEMA DE BUSINESS INTELLIGENCE DA EMPRESA TOTVS S. A (MARCA LOGOCENTER) EMPRESA: TOTVS S.A. SETOR: Inteligência Empresarial SUPERVISOR: Adriano de Carli ORIENTADOR: Edino Mariano Lopes Fernandes CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGIAS - CCT UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA UDESC JOINVILLE SANTA CATARINA - BRASIL JUNHO/2008

2 2 SUMÁRIO LISTA DE FIGURAS... 4 RESUMO INTRODUÇÃO OBJETIVOS Gerais Específicos A EMPRESA CONCEDENTE TOTVS S.A MARCAS DO GRUPO Logocenter Microsiga RM Sistemas TOTVS - BMI HISTÓRICO RAMO DE ATIVIDADE, PRODUTOS E SERVIÇOS RESPONSABILIDADE SOCIAL ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS Conselho de Administração Comitê de Remuneração Diretoria Conselho Fiscal CLIENTES PROJETOS E PERSPECTIVAS DE EXPANSÃO DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES ESTUDO DO BUSINESS INTELLIGENCE Conceitos O BI Como um Sistema de Informação Conceito de BI Customer Relationship Management (CRM) Knowledge Management (KM) Data Warehouse (DW) Logix BI Análise Tecnologias Utilizadas...22

3 HyperText Markup Language (HTML) JavaScript Cascading Style Sheets (CSS) Java Java Server Pages (JSP) Tomcat ESTUDO E ADAPTAÇÃO DAS BIBLIOTECAS DE GERAÇÃO DE GRÁFICO Biblioteca JFreeChart Biblioteca ChartDirector Os Gráficos no Logix BI APLICAÇÃO DE NOVOS CONCEITOS DE TOTALIZAÇÃO NO SISTEMA ESTUDO E UTILIZAÇÃO DE BIBLIOTECAS E FRAMEWORKS WEB Framework SiteMesh Biblioteca YUI (Yahoo User Interface) ATENDIMENTO AOS CLIENTES INTERNOS E EXTERNOS ESTUDO E MANUTENÇÃO DA INTEGRAÇÃO COM O MICROSOFT EXCEL...42 CONSIDERAÇÕES FINAIS GLOSSÁRIO REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS... 47

4 4 LISTA DE FIGURAS Figura 2.1 A Totvs inserida no Mercado Brasileiro Figura 2.2 Quebra de Clientes por Setor Figura 2.3 Modelo de Receita Negócio - Cachoeira Figura 3.1 Tipos de Sistemas de Informação Figura 3.2 Tabela de Análise do Logix BI Figura 3.3 Análise do Logix BI, com os gráficos sendo visualizados Figura 3.4 Gráfico de Colunas da biblioteca JFreeChart Figura 3.5 Gráfico de Colunas com formato cilíndrico da biblioteca JFreeChart Figura 3.6 Gráfico de Linhas da biblioteca JFreeChart Figura 3.7 Gráfico Combinado da biblioteca JFreeChart Figura 3.8 Gráfico Multidimensional da biblioteca ChartDirector: Modelos antigo e novo Figura 3.9 Gráfico de Colunas com formato cilíndrico da biblioteca ChartDirector Figura 3.10 Tabela de Análises do Logix BI utilizando Análise Vertical Figura 3.11 Tabela de Análises do Logix BI utilizando Análise Vertical Parcial Figura 3.12 Tela de Configuração da Análise Vertical Figura 3.13 Assistente de Criação de Análises Figura 3.14 Painel com mais de uma análise e vários gráficos Figura 3.15 Utilização da exportação de tabela de análise para o Excel... 43

5 5 RESUMO O presente relatório tem com objetivo geral apresentar as atividades de estágio desenvolvidas na empresa concedente TOTVS S.A., unidade Joinville, através da descrição das atividades e de pesquisas bibliográficas que venham a ser necessárias para a contextualização de cada uma destas atividades. Além de desenvolver trabalhos relativos a área de conhecimento, como forma de realizar a disciplina de estágio I, tais atividades foram de grande importância para a empresa concedente, pois, estas envolviam principalmente: melhorias no sistema, que é hoje amplamente utilizado por clientes e também dentro da própria empresa gerando um crescimento do produto; atendimento e resolução de problemas, aumentando o interesse e sugestões de melhorias ao sistema; e crescimento profissional, através do estudo em materiais relacionados a área, o que gera um aumento de capital intelectual dentro da concedente.

6 6 1. INTRODUÇÃO O trabalho de estágio realizado foi desenvolvido na área Inteligência Empresarial da empresa TOTVS S.A., unidade Joinville (marca Logocenter), e teve como principal foco a manutenção nas funcionalidades do sistema Logix BI Análise, que é hoje o principal produto da área. O trabalho foi dividido em atividades, sendo estas descritas desta mesma forma no presente trabalho. Além da tarefa de manutenção e novas implementações no sistema Logix BI Análise, foram feitas atividades de pesquisa, sendo estas estudos em materiais bibliográficos e didáticos e das próprias ferramentas a serem utilizadas no desenvolvimento; e atendimento a clientes externos e internos, sendo estes últimos participantes da própria empresa que utilizam a ferramenta. Todas estas atividades tinham como finalidade gerar um crescimento e melhorias no sistema de BI da empresa, agregando novos conhecimentos, conceitos e funcionalidades. Para tanto, pode-se dizer que o desenvolvimento de todas as atividades contou com o apoio dos participantes do setor trabalhado, que demonstraram boa receptividade e interesse em auxiliar tanto em assuntos relacionados a conhecimentos técnicos, como a aplicação das tecnologias, utilização de diferentes bancos de dados etc. quanto nas funcionalidades do próprio Logix BI Análise. As maiores dificuldades encontradas foram no entendimento de como o sistema trabalhava internamente (códigos-fonte já existentes), para poderem ser realizadas as manutenções previstas nas atividades. Dificuldade esta não provinda da falta de conhecimento técnico da linguagem utilizada, mas sim da complexidade das implementações já existentes. O trabalho tem no seu primeiro capítulo, a descrição sobre a empresa concedente; seguido de um capítulo destinado a descrição das atividades, estando estas subdividas em seções, sendo muitas delas começando com uma conceitualização pertinente a atividade descrita OBJETIVOS Os objetivos apresentados nesta seção serão divididos em objetivos gerais e específicos Gerais Atuar na área de Inteligência Empresarial, fazendo manutenções e novas implementações dentro dos sistemas da área, focando na plataforma de BI (Business Intelligence).

7 Específicos De forma resumida, os objetivos específicos podem ser descritos como: Estudo do conceito de BI; Estudo das bibliotecas de geração de gráfico utilizadas pelo sistema e adaptação do sistema às suas novas versões; Aplicação de novas funcionalidades e conceitos de totalização de dados (métricas) no BI; Estudo e utilização de bibliotecas e frameworks Web; Atendimento aos clientes internos e externos; Estudo e manutenção da integração do sistema com Microsoft Excel.

8 8 2. A EMPRESA CONCEDENTE TOTVS S.A. O estágio foi realizado na Empresa TOTVS S.A., marca Logocenter, ou então como é agora denominada: TOTVS Unidade Joinville. O presente capítulo tem como propósito apresentar as principais características da empresa concedente. A TOTVS é a maior empresa latino-americana de desenvolvimento de software de gestão empresarial, sua atividade essencial é o Software, complementada pelo Modelo Expandido de Negócios. De acordo com o IDC (Internacional Data Corporation, um dos maiores institutos de pesquisa do mundo especializado em TI), é líder absoluta no segmento de Pequenas e Médias empresas (SMB) no Brasil e na América Latina, com 50,1% e 22% do mercado de ERP, respectivamente. (TOTVS, 2008). Segundo RM Sistemas (2008), o grupo conta hoje com quase 5 mil participantes, divididos em todas as marcas. Segundo TOTVS (2006), a empresa tem como missão Promover um ecossistema de negócios através da tecnologia, informação, relacionamento e resultados., e como visão Ser a escolha natural em tecnologia e gestão na América Latina MARCAS DO GRUPO A TOTVS tem como principais controladas, 4 marcas: Logocenter, Microsiga, RM Sistemas e TOTVS BMI. Esta seção apresentará uma breve introdução do que é cada uma delas Logocenter Com sede em Joinville (SC) e unidades de negócio nas principais capitais brasileiras, a Logocenter conta com mais de 18 anos de experiência no desenvolvimento e comercialização de sistemas de gestão e aplicativos verticalizados. (TOTVS, 2006) Microsiga Fundada em 1983, a Microsiga é a principal fornecedora brasileira de soluções de gestão empresarial (ERP) para o segmento Small & Medium Business (SMB). Sob a marca Microsiga funcionam unidades de Atendimento e Relacionamento nas principais cidades do país, além de Argentina, Chile, México, Paraguai e Porto Rico. (TOTVS, 2006).

9 RM Sistemas Fundada em 1986, a RM Sistemas é uma das mais destacadas fornecedoras de sistemas de gestão empresarial do mercado brasileiro, com uma carteira de mais de clientes de pequeno, médio e grande porte. Com matriz em Belo Horizonte, filiais em São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Curitiba (PR), Uberlândia (MG) e Porto Alegre (RS), a RM Sistemas está presente em todo país por meio de 44 unidades de negócio. A empresa também mantém uma unidade em Portugal. (TOTVS, 2006) TOTVS - BMI Especializada em consultoria em gestão empresarial que tem como missão transferir conhecimento de gestão de negócios de maneira pró-ativa, criativa e comprometida, gerando resultados duradouros e financeiramente comprovados. A empresa oferece ao mercado serviços de consultoria nas áreas de: Planejamento Estratégico, Gerenciamento pelas Diretrizes, Gestão Orçamentária Integrada, Gerenciamento de Despesas, de Custos, de Receitas, de Processos, Gestão Integradas de Processos e Gestão Financeira Outsourcing. (TOTVS, 2006) HISTÓRICO Segundo TOTVS (2008), a empresa teve origem em 1969, com o intuito de prestar serviços gerais na área de informática, sob o nome de SIGA Sistemas Integrados de Gerência Automática Ltda. e desenvolveu um sistema que permitia o gerenciamento empresarial centralizado, cujo principal objetivo era a automação de processos administrativos. Ainda de acordo com TOTVS (2008), com o surgimento dos microcomputadores, em 1983, Laércio Consentino, atual diretor presidente da TOTVS, em sociedade com Ernesto Haberkorn, fundaram a Microsiga Software S.A., que inicialmente tinha como objetivo elaborar software para computadores pessoais e, posteriormente, passou a atuar no mercado de software de gestão empresarial integrada para empresas de médio e pequeno porte. Depois dos anos 90, diversas empresas foram somadas a Microsiga, nascendo a TOTVS. A listagem abaixo demonstra a cronologia com os principais acontecimentos até o ano atual Abertura da primeira franquia; Início do trabalho de formação das alianças estratégicas; Certificação da Microsiga Software S.A. nas normas ISO 9001, sendo a primeira

10 10 empresa brasileira de software a obter tal certificação; Abertura da primeira unidade no exterior, a Microsiga Argentina; Início do desenvolvimento de verticais; Lançamento da linguagem ADVPL (Advanced Protheus Language) desenvolvida pela empresa ao longo dos sete anos anteriores e a entrada de um sócio estrangeiro, a Advent (Advent International Corporation); Certificação de todas as franquias da divisão Microsiga nas normas ISO 9002, tendo sido a primeira rede de franquias no Brasil a obter tal certificação; Aquisição de ativos da empresa Sipros, no México, e abertura da Microsiga México; Ampliação do modelo corporativo de cobrança; Aquisição da Logocenter; recompra da participação da Advent; admissão da BNDESPAR como sócia; obtenção da certificação CMMI (Capability Maturity Model Integration), nível 2, nas divisões Microsiga e Logocenter; e constituição da TOTVS Consulting, no contexto do Modelo Ampliado de Negócios; primeira empresa brasileira do setor de TI a fazer a abertura de capital na BOVESPA; Aquisição da RM Sistemas; Aquisição das empresas Midbyte Informática S.A e BCS Informática Ltda.; criação da TQTVD (joint venture na área de TV Digital); início das operações na Europa (EuroTOTVS); lançamento do RM First e mais de 100% de valorização nas ações da empresa; Criação de um canal de Distribuição Inteligente de produtos. A empresa transformou as marcas anteriores em produtos Microsiga Protheus, Logocenter Logix e RM Corpore são os produtos de software da TOTVS. Além das soluções Vitrine e Sisjuri RAMO DE ATIVIDADE, PRODUTOS E SERVIÇOS A TOTVS S.A., por meio das divisões Logocenter, Microsiga, RM Sistemas e TOTVS- BMI, atua no desenvolvimento e comercialização de softwares de gestão empresarial integrada e na prestação de serviços relacionados. Neste ramo de atividade, conquistou a posição de liderança para o segmento Small and Meddium Business (SMB) no Brasil e na América Latina, mas também está presente no mercado de empresas de grande porte nessas regiões. (TOTVS, 2006).

11 11 A empresa tem seu negócio dividido em Softwares de Gestão, Softwares Complementares, Serviços Mensais de Sofware e Serviços Continuados de Software. Dispões como principais produtos o Microsiga Protheus, Logix, RM, Vitrine e BCS Sisjuri. A TOTVS S.A. fornece ao mercado soluções administrativas, sistêmicas, de processos, de desempenho e de infra-estrutura com os seus seis ramos de negócio: tecnologia, BPO, consultoria, infra-estrutura e educação a distância, que garantem maior competitividade e permitem a cada cliente focar em sua atividade fim e terceirizar parcialmente sua operação administrativa/sistêmica para a TOTVS.(RM Sistemas, 2008) Segundo TOTVS (2006), os softwares de gestão integrada do grupo automatizam processos empresariais críticos, tais como manufatura, distribuição, contabilidade, finanças, recursos humanos, vendas e marketing. Além dos softwares de gestão empresarial integrada ( ERP- Enterprise Resource Planning ), dentre os produtos da TOTVS estão também Gerenciamento de Relacionamento com Clientes ( CRM- Customer Relationship Management ), Business Intelligence ( BI ) e Supply Chain Management ( SCM ), bem como módulos industriais específicos - os verticais - que fornecem capacidades adicionais feitas sob medida especificamente para os ramos de negócio dos clientes. Um diferencial apontado pela empresa é a tecnologia proprietária, que segundo TOTVS(2007), é a única empresa latino-americana que desenvolveu e é titular de plataforma tecnológica própria para softwares, possibilitando alto grau de flexibilidade, interface com diferentes softwares, redes, banco de dados e independência na escolha de plataforma, topologia e base de dados 2.4. RESPONSABILIDADE SOCIAL De acordo com TOTVS (2006), a empresa desenvolve programas de ação social, por meio do IOS (Instituto da Oportunidade Social); organização sem fins lucrativos, qualificada como OSCIP(Organização das Sociedades Civis de Interesse Público) e mantida pela TOTVS S.A., destinando 1% da receita líquida anual a mesma. O IOS foi criado em fevereiro de 1998 com o objetivo de desenvolver atividades sociais e de cidadania, tais como: o ensino de informática a adolescentes de baixa renda; a inserção dos adolescentes atendidos no mercado de trabalho; noções gerais de cidadania para adolescentes de baixa renda; geração de oportunidades; e desenvolvimento e conscientização da cidadania e responsabilidade social. O IOS dividiu sua atuação em duas grandes frentes: cultura/educação e oportunidades, visando a contribuir com a erradicação das disparidades sociais. (TOTVS, 2006).

12 ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS Atualmente, além da gestão profissionalizada, 80% dos membros de seu conselho de administração nem sequer trabalham na empresa. Auditoria e remuneração são temas de comitês específicos. A área de tecnologia é apoiada por um comitê externo, que pré-aprova todo o trabalho de desenvolvimento e seus resultados. Os números da empresa são auditados pela Ernst & Young, atendendo aos requisitos brasileiros e norte-americanos. O até então inédito sistema de franquias é auditado pela KPMG.(Anuário Informática Hoje p 36). As seções que se seguem tratarão destes comitês e conselhos e também das outras subdivisões encontradas no sistema de administração e Finanças da TOTVS S.A Conselho de Administração Segundo TOTVS (2007), o Conselho de Administração é o órgão de deliberação colegiada da TOTVS, responsável pela formulação e monitoramento para implantação das políticas gerais de negócios, incluindo a estratégia de longo prazo. É responsável também, dentre outras atribuições, pela designação e supervisão da gestão dos Diretores da TOTVS, e de acordo com a Lei das Sociedades por Ações, pela contratação dos auditores independentes. De acordo com o Estatuto Social da TOTVS, o Conselho de Administração deve ter no mínimo 5 e no máximo 9 membros, devendo cada qual ser necessariamente acionista da TOTVS, muito embora não exista um limite mínimo de participação acionária para tanto. Os conselheiros são eleitos em Assembléia Geral Ordinária de acionistas, com mandato unificado de dois exercícios anuais, sendo exercício anual o período compreendido entre duas Assembléias Gerais Ordinárias, podendo ser reeleitos e destituídos a qualquer momento por acionistas da TOTVS reunidos em Assembléia Geral. De acordo com as regras do Novo Mercado, no mínimo 20% dos membros do Conselho de Administração deverão ser Conselheiros Independentes. Os conselheiros deverão ainda subscrever, previamente à sua investidura no cargo, termo de anuência dos administradores previsto no Regulamento do Novo Mercado. No mais, em conformidade com a Lei das Sociedades por Ações, membros do Conselho de Administração estão proibidos de votar em qualquer Assembléia de acionistas, ou ainda de atuar em qualquer operação ou negócios nos quais este tenha um conflito de interesses com a TOTVS. (TOTVS, 2007).

13 Comitê de Remuneração O Comitê de Remuneração existente dentro do grupo, segundo TOTVS (2007), é composto por três membros e têm funções consultivas, auxiliando o Conselho de Administração a estabelecer os termos de remuneração e dos demais benefícios e pagamentos a serem recebidos a qualquer título da TOTVS por Diretores e Conselheiros. É de sua competência também a sugestão da remuneração da Administração, baseando-se em padrões do mercado de software, acompanhando a execução destas remunerações. Caso a remuneração não acompanhe os padrões, é de seu dever comunicar ao Conselho de Administração Diretoria Segundo TOTVS (2007), os Diretores da TOTVS são seus representantes legais, responsáveis principalmente pela administração cotidiana e pela implantação das políticas e diretrizes gerais estabelecidas pelo Conselho de Administração. Os Diretores são eleitos pelo Conselho de Administração com mandato unificado de dois exercícios anuais. O Estatuto Social da TOTVS dispõe ainda que a Diretoria seja composta de, no mínimo, cinco membros, e no máximo, 20, sendo um deles Diretor Presidente, dois Diretores Vice-Presidentes e até 17 Diretores sem designação específica Conselho Fiscal De acordo com a Lei das Sociedades por Ações, o Conselho Fiscal é um órgão independente da administração e da auditoria externa da TOTVS. A responsabilidade principal do Conselho Fiscal é fiscalizar os atos dos administradores e analisar as demonstrações financeiras, relatando suas observações aos acionistas. (TOTVS, 2007). Segundo TOTVS (2007), o Conselho Fiscal é de funcionamento não permanente, mas pode ser instalado em qualquer exercício social caso haja requisição por parte de acionistas, ou seja, de acordo com as regras do Novo Mercado; na Assembléia Geral, a pedido de acionistas que representarem no mínimo 10% das ações ordinárias. Sempre que instalado, ele será constituído por três membros, que deverão subscrever previamente a sua investidura no cargo e suplentes em igual número. O Conselho Fiscal não pode ter membros que façam parte do Conselho de Administração, da Diretoria ou do quadro de Colaboradores de uma empresa controlada ou de uma empresa do

14 14 mesmo grupo, tampouco um cônjuge ou parente de administrador da TOTVS. Além disso, a Lei das Sociedades por Ações exige que os membros do Conselho Fiscal recebam, a título de remuneração, no mínimo, 10% da média da remuneração paga aos Diretores, excluindo benefícios, verbas de representação e participações nos lucros e resultados. (TOTVS, 2007) 2.6. CLIENTES A TOTVS S.A. possui mais de clientes ativos, distribuídos entre os mais diversos ramos de atuação econômica. Adicionalmente, a geração de receita da TOTVS é bem distribuída entre seus clientes (TOTVS, 2008). A figura 2.1 mostra como o grupo TOTVS está dentro do mercado brasileiro. Mostra o posicionamento de cada uma das marcas dentre os portes de empresas, e também alguns dos clientes divididos entre esses grupos. A figura 2.2 mostra o percentual de clientes por setor de atividade. Figura 2.1 A TOTVS inserida no Mercado Brasileiro. Fonte: TOTVS (2007).

15 15 Figura 2.2 Quebra de Clientes por Setor. Fonte: TOTVS (2007) PROJETOS E PERSPECTIVAS DE EXPANSÃO Como já foi citado na seção de histórico da empresa; no ano de 2008 a empresa unificou a distribuição de todas as marcas do grupo (Microsiga, Logocenter e RM Sistemas). Segundo Bahia em Foco (2008), esta é uma das ações de uma série de iniciativas cujo objetivo é a consolidação da TOTVS no mercado doméstico e internacional. Com isso, as unidades que antes se chamavam Microsiga, Logocenter etc. passam a ser denominadas unidades TOTVS. No caso da Logocenter, Unidade TOTVS Joinville. Para este ano, a organização quer ganhar mais sinergia e aproveitar a forte presença da marca TOTVS no mercado, reforçando-a. Anteriormente, a companhia mantinha as marcas sob pilares com o nome de cada empresa. A partir de agora, as marcas serão produtos da TOTVS e serão conhecidas por Microsiga Protheus, Logix e RM. Com esta medida, a empresa oferece um canal de distribuição com as marcas/produtos que tenham maior aderência e que permitam um excelente custo x benefício. A TOTVS continuará vendendo os mesmos produtos, porém de maneira inteligente, com canais sinérgicos, para saber o que oferecer a cada cliente, nas mais diversas situações declara Laércio Cosentino, presidente da TOTVS. Em estados como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Mato Grosso todas as marcas já trabalham integradas pela TOTVS. (Bahia em Foco, 2008). A figura 2.3 mostra o modelo Receita/Negócio idealizado pela empresa. Neste modelo, denominado Cachoeira, novas licenças vendidas geram novos clientes, gerando novos serviços e manutenção aos clientes adquiridos.

16 Figura 2.3 Modelo de Receita Negócio - Cachoeira. Fonte: TOTVS (2007). 16

17 17 3. DESENVOLVIMENTO DAS ATIVIDADES Este capítulo tem como objetivo apresentar as atividades do estágio, sendo estas divididas no estudo de Business Intelligence, que tratará tanto do conceito desta tecnologia quanto do sistema de BI da empresa; estudo e adaptação das bibliotecas de geração de gráfico, explicando o funcionamento de cada uma das bibliotecas e utilização delas nas atividades desenvolvidas; aplicação de novos conceitos de totalização ao sistema, que diz respeito à forma de tratamento e exibição de métricas dentro do Logix BI Análise; estudo e utilização de bibliotecas e frameworks web, onde será apresentada uma breve introdução do que é cada biblioteca e framework web e as atividades desenvolvidas utilizando-as; atendimento aos clientes internos e externos e o estudo e manutenção da integração do sistema com o Microsoft Excel, tratando da biblioteca utilizada para esta integração bem como a sua aplicabilidade ao sistema. Todas as atividades estão divididas em seções, tendo cada uma delas subdivisões que forem necessárias ao entendimento de suas particularidades ESTUDO DO BUSINESS INTELLIGENCE Antes de realizar as atividades de trabalho em si, como desenvolvimento de novas funcionalidades ou manutenção nas já existentes, fez-se necessário realizar estudos tanto para o entendimento da idéia de um sistema de BI, quanto do próprio Logix BI Análise, sistema de Business Intelligence da Logocenter. A atividade proposta como estudo do conceito de BI foi dividida então entre a pesquisa bibliográfica referente a conceitos acerca de uma plataforma de Business Intelligence, e o estudo do Logix BI Análise, que é onde as atividades de estágio se concentrarão. Estes estudos foram realizados dentro da empresa, através de pesquisas bibliográficas, utilizando revistas, livros e materiais na Internet. O presente capítulo será apresentado desta mesma forma, mostrando os conceitos que são de extrema importância para o entendimento da idéia de Business Intelligence, bem como sua própria contextualização, finalizando com as características do sistema Logix BI Análise. Esta última, de grande importância para o entendimento das atividades apresentadas posteriormente e a relação delas com o sistema Conceitos

18 18 São vários os conceitos e tecnologias acerca de um sistema de Business Intelligence. Esta seção tem como propósito mostrar os principais deles, que possuam relevância para o presente trabalho e para o entendimento do sistema de Logix BI Análise, foco das atividades O BI Como um Sistema de Informação Um sistema de Informação (SI) pode ser definido como um conjunto de componentes interrelacionados trabalhando juntos para coletar, recuperar, processar, armazenar e distribuir informação com a finalidade de facilitar o planejamento, o controle, a coordenação, a análise e o processo decisório em empresas e outras organizações (LAUDON, 1999). Utilizando o esquema proposto por Laudon (2001), representado na figura 3.1, os tipos de sistemas de informação são divididos de acordo com os níveis dentro de uma empresa. Neste esquema, segundo Laudon (2001), as organizações e sistemas de informação podem ser divididos em nível estratégico, gerencial, de conhecimento e operacional; sendo divididos posteriormente em cinco áreas funcionais: vendas e marketing, produção, financeira, contabilidade e recursos humanos. Os sistemas de nível estratégico(sse - Sistemas de Suporte Executivo) ajudam os gerentes seniores no planejamento de longo prazo; sistemas de nível gerencial(sig Sistemas de Informação Gerenciais e SSD Sistemas de Suporte de Decisões ou SAD Sistemas de Apoio a Decisões) ajudam os gerentes de nível médio a monitorar e controlar; sistemas de nível de conhecimento(stc Sistemas de Trabalho de Conhecimento e SAE Sistemas de Automação de Escritório) ajudam os trabalhadores do conhecimento e de dados a projetar produtos, distribuir informação e lidar com a burocracia; e por fim os sistemas de nível operacional(spt Sistemas de Processamento de Transações) ajudam os gerentes operacionais a monitorar as atividades diárias da empresa. Pode-se dizer que um sistema de Business Intelligence trabalha em todos os níveis de sistemas, utilizando todas estes dados gerados, criando uma base onde estes dados estão organizados de forma a se tornarem informações úteis.

19 19 Figura 3.1 Tipos de Sistemas de Informação. Fonte: LAUDON (2001) Conceito de BI A economia mundial está migrando de uma economia industrial, em que os bens manufaturados são a principal característica, para uma economia baseada na informação e no conhecimento. Neste novo paradigma, conhecido como economia da informação, quem detém a informação e sabe utilizá-la estrategicamente ganha em eficiência e competitividade. Com este novo panorama da economia mundial é fundamental, para as empresas, saber administrar as informações de forma adequada, e que elas estejam alinhadas com a estratégia do negócio. A nova economia exige das organizações a implantação de uma gestão direcionada ao mercado, a informação e ao conhecimento. Antecipar-se às mudanças tecnológicas e de mercado determina o sucesso ou fracasso da organização. A empresa deve estar continuamente focada na obtenção de vantagens competitivas sustentáveis. (MACHADO, 2006). Segundo Machado (2006), a utilização de tecnologias da informação tem sido de fundamental importância no sentido de conseguir tais vantagens competitivas sustentáveis. Hoje, as organizações possuem muitos dados, porém pouca informação, necessitando assim reverter

20 20 rapidamente esta situação. É neste contexto, que os conceitos de Operational Data Store 1, Data Warehouse e Data Mart entram como auxílio para as empresas gerenciarem e tratarem seus dados, transformando-os em informações de valor. De acordo com Bevilacqua & Bitu (2003), este tipo de sistema tem como objetivo disponibilizar informações da maneira e formato correto e no tempo certo para que a empresa possa tomar decisões melhores e mais rápidas. Ele é um conjunto de ferramentas e aplicativos que possibilitam aos tomadores de decisão organizar, analisar, distribuir e agir sobre as informações relevantes ao negócio da empresa. Seus benefícios são: Antecipar mudanças no mercado; Antecipar ações dos competidores; Descobrir novos ou potenciais competidores; Aprender com os sucessos e as falhas dos outros; Conhecer melhor suas possíveis aquisições ou parceiros; Conhecer novas tecnologias, produtos ou processos que tenham impacto no seu negócio; Conhecer sobre política, legislação ou mudanças regulamentais que possam afetar o seu negócio; Entrar em novos negócios; Rever suas próprias práticas de negócio; Auxiliar na implementação de novas ferramentas gerenciais e etc. O termo Inteligência de Negócios, Inteligência Empresarial ou Business Intelligence, segundo Machado (2006), é o conjunto das tecnologias orientadas a disponibilizar informação e conhecimento em uma empresa. Nele situam-se as tecnologias de Customer Relationship Management (CRM), Knowledge Management (KM) e Data Warehouse (DW) Customer Relationship Management (CRM) De acordo com Machado (2006), o desejo de um executivo é conhecer seus clientes e seu mercado em primeiro lugar. E é neste ponto que entra o CRM, que abrange características como: identificação do cliente; diferenciação do cliente; interação com o cliente e personalização do contato com o cliente. Tudo isso em busca de Tratar clientes diferentes de forma diferente, 1 Operational Data Dtore(ODS): é uma arquitetura dinâmica projetada para processamento operacional integrado de alta velocidade. Faz a nível operacional o que um Data Warehouse faz a nível estratégico/administrativo.

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa

INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa INTEGRE Diversas fontes de informações em uma interface intuitiva que exibe exatamente o que você precisa ACESSE Informações corporativas a partir de qualquer ponto de Internet baseado na configuração

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP Aprenda a criar Websites dinâmicos e interativos com PHP e bancos de dados Juliano Niederauer 19 Capítulo 1 O que é o PHP? O PHP é uma das linguagens mais utilizadas na Web.

Leia mais

APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS

APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS APOSTILA BÁSICA INFORMÁTICA: 1. PROCESSADOR DE TEXTOS 1.1 Conhecendo o aplicativo Word 2007 2.EDITOR DE PLANILHAS 3.INTERNET 3.1. Internet: recursos e pesquisas 3.2. Conhecendo a Web 3.3. O que é um navegador?

Leia mais

SISTEMAS E GESTÃO DE RECURSOS ERP E CRM. Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: http://www.oxnar.com.br/2015/unitec

SISTEMAS E GESTÃO DE RECURSOS ERP E CRM. Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: http://www.oxnar.com.br/2015/unitec SISTEMAS E GESTÃO DE RECURSOS ERP E CRM Prof. André Aparecido da Silva Disponível em: http://www.oxnar.com.br/2015/unitec Teoria geral do Sistemas O Sistema é um conjunto de partes interagentes e interdependentes

Leia mais

Sistemas de Informação

Sistemas de Informação Sistemas de Informação Informação no contexto administrativo Graduação em Redes de Computadores Prof. Rodrigo W. Fonseca SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA PELOTAS >SistemasdeInformação SENAC FACULDADEDETECNOLOGIA

Leia mais

Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI

Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI Requisitos de business intelligence para TI: O que todo gerente de TI deve saber sobre as necessidades reais de usuários comerciais para BI Janeiro de 2011 p2 Usuários comerciais e organizações precisam

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP 2ª Edição Juliano Niederauer Novatec Copyright 2009, 2011 da Novatec Editora Ltda. Todos os direitos reservados e protegidos pela Lei 9.610 de 19/02/1998. É proibida a reprodução

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Professor: Disciplina:

Professor: Disciplina: Professor: Curso: Esp. Marcos Morais de Sousa marcosmoraisdesousa@gmail.com Sistemas de informação Disciplina: Introdução a SI Noções de sistemas de informação Turma: 01º semestre Prof. Esp. Marcos Morais

Leia mais

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br

Sistema. Atividades. Sistema de informações. Tipos de sistemas de informação. Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Sistema Tipos de sistemas de informação Everson Santos Araujo everson@everson.com.br Um sistema pode ser definido como um complexo de elementos em interação (Ludwig Von Bertalanffy) sistema é um conjunto

Leia mais

Introdução a Servlets

Introdução a Servlets Linguagem de Programação para Web Introdução a Servlets Prof. Mauro Lopes 1-31 21 Objetivos Iniciaremos aqui o estudo sobre o desenvolvimento de sistemas web usando o Java. Apresentaremos nesta aula os

Leia mais

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1

SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 SPEKTRUM SOLUÇÕES DE GRANDE PORTE PARA PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SPEKTRUM SAP Partner 1 PROSPERE NA NOVA ECONOMIA A SPEKTRUM SUPORTA A EXECUÇÃO DA SUA ESTRATÉGIA Para as empresas que buscam crescimento

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Ponta Grossa 2012 ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Trabalho elaborado pelo

Leia mais

Introdução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs

Introdução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs Por Edilberto Souza Introdução ao ERP Microsiga Protheus da Totvs Agenda Introdução a alguns conceitos de ERP; Noções sobre o mercado de ERP; Arquitetura do Microsiga Protheus; Visão geral do ambiente

Leia mais

Interatividade aliada a Análise de Negócios

Interatividade aliada a Análise de Negócios Interatividade aliada a Análise de Negócios Na era digital, a quase totalidade das organizações necessita da análise de seus negócios de forma ágil e segura - relatórios interativos, análise de gráficos,

Leia mais

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado.

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. TECNICAS E TECNOLOGIAS DE APOIO CRM Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. Empresas já não podem confiar em mercados já conquistados. Fusões e aquisições

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento

O que é o Virto ERP? Onde sua empresa quer chegar? Apresentação. Modelo de funcionamento HOME O QUE É TOUR MÓDULOS POR QUE SOMOS DIFERENTES METODOLOGIA CLIENTES DÚVIDAS PREÇOS FALE CONOSCO Suporte Sou Cliente Onde sua empresa quer chegar? Sistemas de gestão precisam ajudar sua empresa a atingir

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas Linguagem de Programação JAVA Professora Michelle Nery Nomeclaturas Conteúdo Programático Nomeclaturas JDK JRE JEE JSE JME JVM Toolkits Swing AWT/SWT JDBC EJB JNI JSP Conteúdo Programático Nomenclatures

Leia mais

GLOSSÁRIO. ActiveX Controls. É essencialmente uma interface usada para entrada e saída de dados para uma aplicação.

GLOSSÁRIO. ActiveX Controls. É essencialmente uma interface usada para entrada e saída de dados para uma aplicação. GLOSSÁRIO Este glossário contém termos e siglas utilizados para Internet. Este material foi compilado de trabalhos publicados por Plewe (1998), Enzer (2000) e outros manuais e referências localizadas na

Leia mais

DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL. Case de Sucesso

DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL. Case de Sucesso DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL PERFIL Em 1925, surgiu a primeira fábrica de óleos essenciais do Brasil, em Jaraguá do Sul - SC. A autenticidade, a qualidade de seus

Leia mais

Módulo 4. Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios

Módulo 4. Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios Módulo 4 Visão geral dos controles do COBIT aplicáveis para implantação da Sarbanes, o papel de TI, a importância dos softwares e exercícios Estruturas e Metodologias de controle adotadas na Sarbanes COBIT

Leia mais

Apresentação da Empresa

Apresentação da Empresa Apresentação da Empresa Somos uma empresa especializada em desenvolver e implementar soluções de alto impacto na gestão e competitividade empresarial. Nossa missão é agregar valor aos negócios de nossos

Leia mais

World Wide Web e Aplicações

World Wide Web e Aplicações World Wide Web e Aplicações Módulo H O que é a WWW Permite a criação, manipulação e recuperação de informações Padrão de fato para navegação, publicação de informações e execução de transações na Internet

Leia mais

Softwares de Sistemas e de Aplicação

Softwares de Sistemas e de Aplicação Fundamentos dos Sistemas de Informação Softwares de Sistemas e de Aplicação Profª. Esp. Milena Resende - milenaresende@fimes.edu.br Visão Geral de Software O que é um software? Qual a função do software?

Leia mais

Banco de Dados de Músicas. Andre Lima Rocha Campos Osório Pereira Carvalho

Banco de Dados de Músicas. Andre Lima Rocha Campos Osório Pereira Carvalho Banco de Dados de Músicas Andre Lima Rocha Campos Osório Pereira Carvalho Definição Aplicação Web que oferece ao usuário um serviço de busca de músicas e informações relacionadas, como compositor, interprete,

Leia mais

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração.

//Sobre VISÃO MISSÃO. Honestidade, Responsabilidade. Respeito. Colaboração. . Quem somos //Sobre A Oficina1 é uma consultoria direcionada à tecnologia da informação, com foco na implementação dos ERPs Protheus e OpenBravo, além do aplicativo de Service Desk SysAid, abrangendo

Leia mais

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos

BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos BPO para Empresas de Energia e Concessionárias de Serviços Públicos Terceirização de Processos Empresariais da Capgemini Um componente da área de Serviços Públicos da Capgemini As concessionárias de serviços

Leia mais

Guia de Atualização PROJURIS WEB 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4.

Guia de Atualização PROJURIS WEB 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4.5. Manual do Técnico Atualização - ProJuris Web 4. Guia de Atualização PROJURIS WEB 4.5 Por: Fabio Pozzebon Soares Página 1 de 11 Sistema ProJuris é um conjunto de componentes 100% Web, nativamente integrados, e que possuem interface com vários idiomas,

Leia mais

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação

Módulo 15 Resumo. Módulo I Cultura da Informação Módulo 15 Resumo Neste módulo vamos dar uma explanação geral sobre os pontos que foram trabalhados ao longo desta disciplina. Os pontos abordados nesta disciplina foram: Fundamentos teóricos de sistemas

Leia mais

WWW - World Wide Web

WWW - World Wide Web WWW World Wide Web WWW Cap. 9.1 WWW - World Wide Web Idéia básica do WWW: Estratégia de acesso a uma teia (WEB) de documentos referenciados (linked) em computadores na Internet (ou Rede TCP/IP privada)

Leia mais

Soluções em Tecnologia da Informação

Soluções em Tecnologia da Informação Soluções em Tecnologia da Informação Curitiba Paraná Salvador Bahia A DTS Sistemas é uma empresa familiar de Tecnologia da Informação, fundada em 1995, especializada no desenvolvimento de soluções empresariais.

Leia mais

IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding

IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding IBM Cognos Business Intelligence Scorecarding Unindo a estratégia às operações com sucesso Visão Geral O Scorecarding oferece uma abordagem comprovada para comunicar a estratégia de negócios por toda a

Leia mais

PRODUTO 1 (CONSTRUÇÃO DE PORTAL WEB)

PRODUTO 1 (CONSTRUÇÃO DE PORTAL WEB) RELATÓRIO DE ENTREGA DO PRODUTO 1 (CONSTRUÇÃO DE PORTAL WEB) PARA A ELABORAÇÃO DOS PLANOS MUNICIPAIS DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS PMGIRS PARA OS MUNICÍPIOS DE NOVO HORIZONTE, JUPIÁ, GALVÃO,

Leia mais

1. Quem somos nós? A AGI Soluções nasceu em Belo Horizonte (BH), com a simples missão de entregar serviços de TI de forma rápida e com alta qualidade.

1. Quem somos nós? A AGI Soluções nasceu em Belo Horizonte (BH), com a simples missão de entregar serviços de TI de forma rápida e com alta qualidade. 1. Quem somos nós? A AGI Soluções nasceu em Belo Horizonte (BH), com a simples missão de entregar serviços de TI de forma rápida e com alta qualidade. Todos nós da AGI Soluções trabalhamos durante anos

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

E t n erpr p ise R sou o r u ce Pl P ann n i n ng Implant nt ç a ã ç o ã de de S ist s e t m e a a E RP

E t n erpr p ise R sou o r u ce Pl P ann n i n ng Implant nt ç a ã ç o ã de de S ist s e t m e a a E RP Enterprise Resource Planning Implantação de Sistema ERP Jorge Moreira jmoreirajr@hotmail.com Conceito Os ERP s (Enterprise Resource Planning) são softwares que permitem a existência de um sistema de informação

Leia mais

Coletividade; Diferenciais; Informação; Dado; Informação; Conhecimento. Coletar informação; e Identificar as direções.

Coletividade; Diferenciais; Informação; Dado; Informação; Conhecimento. Coletar informação; e Identificar as direções. Revisão 1 Coletividade; Diferenciais; Informação; Dado; Informação; Conhecimento Coletar informação; e Identificar as direções. Precisa; Clara; Econômica; Flexível; Confiável; Dirigida; Simples; Rápida;

Leia mais

Sistemas de Produtividade

Sistemas de Produtividade Sistemas de Produtividade Os Sistemas de Produtividade que apresentaremos em seguida são soluções completas e podem funcionar interligadas ou não no. Elas recebem dados dos aplicativos de produtividade,

Leia mais

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS

SISTEMAS DE NEGÓCIOS. a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1 SISTEMAS DE NEGÓCIOS a) SISTEMAS DE APOIO EMPRESARIAIS 1. COLABORAÇÃO NAS EMPRESAS Os sistemas colaborativos nas empresas nos oferecem ferramentas para nos ajudar a colaborar, comunicando idéias, compartilhando

Leia mais

Sistemas de Apoio. Prof.: Luiz Mandelli Neto. Sistemas de Apoio. ERP (Enterprise Resource Planning) PLANEJAMENTO DE RECURSOS EMPRESARIAIS

Sistemas de Apoio. Prof.: Luiz Mandelli Neto. Sistemas de Apoio. ERP (Enterprise Resource Planning) PLANEJAMENTO DE RECURSOS EMPRESARIAIS Sistemas de Apoio Prof.: Luiz Mandelli Neto Sistemas de Apoio ERP (Enterprise Resource Planning) PLANEJAMENTO DE RECURSOS EMPRESARIAIS Mapa de TI da cadeia de suprimentos Estratégia Planejamento Operação

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Internet Internet Internet é o conglomerado de redes, em escala mundial de milhões de computadores interligados, que permite o acesso a informações e todo

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 INTRODUÇÃO SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 Há algum tempo, podemos observar diversas mudanças nas organizações,

Leia mais

Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP

Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP Mastermaq Softwares Há quase 20 anos no mercado, a Mastermaq está entre as maiores software houses do país e é especialista em soluções para Gestão

Leia mais

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas.

Autoatendimento Digital. Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Autoatendimento Digital Reduz custos e aprimora as relações com o cliente, criando experiências de autoatendimento personalizadas e significativas. Oferece aos clientes as repostas que buscam, e a você,

Leia mais

Introdução a listas - Windows SharePoint Services - Microsoft Office Online

Introdução a listas - Windows SharePoint Services - Microsoft Office Online Page 1 of 5 Windows SharePoint Services Introdução a listas Ocultar tudo Uma lista é um conjunto de informações que você compartilha com membros da equipe. Por exemplo, você pode criar uma folha de inscrição

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE II. Primeiro Trabalho

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE II. Primeiro Trabalho UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE INSTITUTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE II Primeiro Trabalho Descrição do trabalho: Escrever um Documento de Visão. Projeto: Automatização do sistema que

Leia mais

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Julho / 2.012 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 29/07/2012 1.0 Versão inicial Ricardo Kiyoshi Página 2 de 11 Conteúdo 1. SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

CRM. Customer Relationship Management

CRM. Customer Relationship Management CRM Customer Relationship Management CRM Uma estratégia de negócio para gerenciar e otimizar o relacionamento com o cliente a longo prazo Mercado CRM Uma ferramenta de CRM é um conjunto de processos e

Leia mais

A mudança na aquisição de soluções de tecnologia da informação. O que significa para a TI e a linha de negócios (LOB)

A mudança na aquisição de soluções de tecnologia da informação. O que significa para a TI e a linha de negócios (LOB) A mudança na aquisição de soluções de tecnologia da informação Maio de 2014 O novo comprador de tecnologia e a mentalidade de aquisição Existe hoje um novo comprador de tecnologia da informação Esse comprador

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Evolução dos SI s CRM OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO OPERACIONAL TÁTICO ESTRATÉGICO SIT SIG SAE SAD ES EIS

Leia mais

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação

ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação ADM041 / EPR806 Sistemas de Informação UNIFEI Universidade Federal de Itajubá Prof. Dr. Alexandre Ferreira de Pinho 1 Componentes de uma empresa Organizando uma empresa: funções empresariais básicas Funções

Leia mais

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios UNIMEP MBA em Gestão e Negócios Módulo: Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 TI com foco nos Negócios: Áreas envolvidas (Parte II) Flávio I. Callegari www.flaviocallegari.pro.br O perfil do profissional

Leia mais

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Monitoramento do servidor Tomcat. tomcat série 1.2

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Monitoramento do servidor Tomcat. tomcat série 1.2 CA Nimsoft Monitor Guia do Probe Monitoramento do servidor Tomcat tomcat série 1.2 Aviso de copyright do CA Nimsoft Monitor Este sistema de ajuda online (o Sistema ) destina-se somente para fins informativos

Leia mais

versa A solução definitiva para o mercado livreiro. Aumente a eficiência de seu negócio Tenha uma solução adequada para cada segmento

versa A solução definitiva para o mercado livreiro. Aumente a eficiência de seu negócio Tenha uma solução adequada para cada segmento Aumente a eficiência de seu negócio O Versa é um poderoso software de gestão de negócios para editoras, distribuidoras e livrarias. Acessível e amigável, o sistema foi desenvolvido especificamente para

Leia mais

Capítulo 2 Introdução à ferramenta Flash

Capítulo 2 Introdução à ferramenta Flash Capítulo 2 Introdução à ferramenta Flash Índice 1. O uso da ferramenta Flash no projeto RIVED.... 1 2. História do Flash... 4 1. O uso da ferramenta Flash no projeto RIVED. É importante, antes de iniciarmos

Leia mais

Módulo 07 Gestão de Conhecimento

Módulo 07 Gestão de Conhecimento Módulo 07 Gestão de Conhecimento Por ser uma disciplina considerada nova dentro do campo da administração, a gestão de conhecimento ainda hoje tem várias definições e percepções, como mostro a seguir:

Leia mais

Introdução à Linguagem Java. Departamento de Informática Prof. Anselmo C. de Paiva

Introdução à Linguagem Java. Departamento de Informática Prof. Anselmo C. de Paiva Introdução à Linguagem Java Departamento de Informática Prof. Anselmo C. de Paiva Breve Histórico Sun Microsystems, 90/91: projeto de uma linguagem de programação pequena que pudesse ser usada em dispositivos

Leia mais

Soluções baseadas no SAP Business One BX PRODUCTION BX PRODUCTION. Software de Gestão para Manufatura Discreta e Repetitiva.

Soluções baseadas no SAP Business One BX PRODUCTION BX PRODUCTION. Software de Gestão para Manufatura Discreta e Repetitiva. Brochura BX PRODUCTION Soluções baseadas no SAP Business One BX PRODUCTION Software de Gestão para Manufatura Discreta e Repetitiva SAP Business One para manufatura discreta e repetitiva A combinação de

Leia mais

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web

Autoria Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação e Visão Geral sobre a Web Apresentação Thiago Miranda Email: mirandathiago@gmail.com Site: www.thiagomiranda.net Objetivos da Disciplina Conhecer os limites de atuação profissional em Web

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos.

Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos. Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos. Fundada em 1989, a MicroStrategy é fornecedora líder Mundial de plataformas de software empresarial. A missão é fornecer as plataformas mais

Leia mais

Agenda. A Empresa História Visão Conceito dos produtos

Agenda. A Empresa História Visão Conceito dos produtos Agenda A Empresa História Visão Conceito dos produtos Produto Conceito Benefícios Vantagens: Criação Utilização Gestão Segurança Integração Mobilidade Clientes A empresa WF História Em 1998, uma ideia

Leia mais

DIGIMAN. WTB Tecnologia 2009. www.wtb.com.br

DIGIMAN. WTB Tecnologia 2009. www.wtb.com.br DIGIMAN MANDADO JUDICIAL ELETRÔNICO Arquitetura WTB Tecnologia 2009 www.wtb.com.br Arquitetura de Software O sistema DIGIMAN é implementado em três camadas (apresentação, regras de negócio e armazém de

Leia mais

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel

Software de gerenciamento do sistema Intel. Guia do usuário do Pacote de gerenciamento do servidor modular Intel Software de gerenciamento do sistema Intel do servidor modular Intel Declarações de Caráter Legal AS INFORMAÇÕES CONTIDAS NESTE DOCUMENTO SÃO RELACIONADAS AOS PRODUTOS INTEL, PARA FINS DE SUPORTE ÀS PLACAS

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP)

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP) Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Prof. Dr. Adilson de Oliveira Computer Engineering Ph.D Project Management Professional (PMP) Evolução da TI nas Organizações Estágios de Evolução da TI nas Organizações

Leia mais

Gestão estratégica em finanças

Gestão estratégica em finanças Gestão estratégica em finanças Resulta Consultoria Empresarial Gestão de custos e maximização de resultados A nova realidade do mercado tem feito com que as empresas contratem serviços especializados pelo

Leia mais

AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP.

AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP. AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP. Luan de Souza Melo (Fundação Araucária), André Luís Andrade Menolli (Orientador), Ricardo G. Coelho

Leia mais

Apresentamos a divisão Portal Moveleiro Tecnologia, habilitada para o desenvolvimento de projetos alinhados a estratégias de e-business.

Apresentamos a divisão Portal Moveleiro Tecnologia, habilitada para o desenvolvimento de projetos alinhados a estratégias de e-business. SOLUÇÕES E-BUSINESS PERSONALIZADAS Apresentação Apresentamos a divisão Portal Moveleiro Tecnologia, habilitada para o desenvolvimento de projetos alinhados a estratégias de e-business. Atuando há 4 anos

Leia mais

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G

Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio. Software de Gestão Rural ADM Rural 4G Planejar Soluções em TI e Serviços para Agronegócio Software de Gestão Rural ADM Rural 4G 2011 ADM Rural 4G Agenda de Apresentação E Empresa Planejar O Software ADM Rural 4G Diferenciais Benefícios em

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CRM e AFV

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CRM e AFV Bloco Comercial CRM e AFV Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre os Módulos CRM e AFV, que fazem parte do Bloco Comercial. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas

Leia mais

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM 5/5/2013 1 ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING 5/5/2013 2 1 Os SI nas organizações 5/5/2013 3 Histórico Os Softwares de SI surgiram nos anos 60 para controlar estoque

Leia mais

Programação WEB Introdução

Programação WEB Introdução Programação WEB Introdução Rafael Vieira Coelho IFRS Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Farroupilha rafael.coelho@farroupilha.ifrs.edu.br Roteiro 1) Conceitos

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. Felippe Scheidt IFPR Campus Foz do Iguaçu 2014/2

Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. Felippe Scheidt IFPR Campus Foz do Iguaçu 2014/2 Curso Superior de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Prof. Felippe Scheidt IFPR Campus Foz do Iguaçu 2014/2 Objetivo. O objetivo da disciplina é conhecer os princípios da programação de

Leia mais

Usando ferramentas já conhecidas integradas ao Visual Studio Team System 2008

Usando ferramentas já conhecidas integradas ao Visual Studio Team System 2008 Usando ferramentas já conhecidas integradas ao Visual Studio Team System 2008 White Paper Maio de 2008 Para obter as últimas informações, visite o site www.microsoft.com/teamsystem As informações contidas

Leia mais

INTERNET HOST CONNECTOR

INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR INTERNET HOST CONNECTOR IHC: INTEGRAÇÃO TOTAL COM PRESERVAÇÃO DE INVESTIMENTOS Ao longo das últimas décadas, as organizações investiram milhões de reais em sistemas e aplicativos

Leia mais

Sistemas de Informação James A. O Brien Editora Saraiva Capítulo 5

Sistemas de Informação James A. O Brien Editora Saraiva Capítulo 5 Para entender bancos de dados, é útil ter em mente que os elementos de dados que os compõem são divididos em níveis hierárquicos. Esses elementos de dados lógicos constituem os conceitos de dados básicos

Leia mais

Introdução à Tecnologia Web. Tipos de Sites. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.br

Introdução à Tecnologia Web. Tipos de Sites. Profª MSc. Elizabete Munzlinger www.elizabete.com.br IntroduçãoàTecnologiaWeb TiposdeSites ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br ProfªMSc.ElizabeteMunzlinger www.elizabete.com.br TiposdeSites Índice 1 Sites... 2 2 Tipos de Sites... 2 a) Site

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DE VOTAÇÃO WEB UTILIZANDO TECNOLOGIA TOUCHSCREEN

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DE VOTAÇÃO WEB UTILIZANDO TECNOLOGIA TOUCHSCREEN DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE DE VOTAÇÃO WEB UTILIZANDO TECNOLOGIA TOUCHSCREEN José Agostinho Petry Filho 1 ; Rodrigo de Moraes 2 ; Silvio Regis da Silva Junior 3 ; Yuri Jean Fabris 4 ; Fernando Augusto

Leia mais

INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS

INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS INSTRUÇÃO DE TRABALHO PARA INFORMAÇÕES GERENCIAIS Asia Shipping Transportes Internacionais Ltda. como cópia não controlada P á g i n a 1 7 ÍNDICE NR TÓPICO PÁG. 1 Introdução & Política 2 Objetivo 3 Responsabilidade

Leia mais

EZO Soluções Interativas

EZO Soluções Interativas EZO Soluções Interativas 01. Conceito sobre a EZO A EZO Soluções Interativas surgiu no ano de 2006 com o foco no desenvolvimento de soluções e tecnologias que aproximassem as pessoas. Em 08 anos conseguimos

Leia mais

1. DESCRIÇÃO DO SIE Sistema de Informações para o Ensino

1. DESCRIÇÃO DO SIE Sistema de Informações para o Ensino 1. DESCRIÇÃO DO SIE Sistema de Informações para o Ensino O SIE é um sistema aplicativo integrado, projetado segundo uma arquitetura multicamadas, cuja concepção funcional privilegiou as exigências da Legislação

Leia mais

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços

Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços da solução SAP SAP ERP SAP Data Maintenance for ERP by Vistex Objetivos Eficiência na manutenção de dados mestres referentes a clientes, fornecedores, materiais e preços Entregar a manutenção de dados

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial Sistemas de Informação Empresarial SIG Sistemas de Informação Gerencial Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa [ Problema Organizacional ] [ Nível Organizacional ] Estratégico SAD Gerência sênior

Leia mais

Artur Patitucci Sobroza, Engenheiro Eletricista e Gerente do Produto @aglance da SoftBrasil Automação.

Artur Patitucci Sobroza, Engenheiro Eletricista e Gerente do Produto @aglance da SoftBrasil Automação. Artigos Técnicos Gestão de informações em tempo real Artur Patitucci Sobroza, Engenheiro Eletricista e Gerente do Produto @aglance da SoftBrasil Automação. Conectividade é a palavra do momento. A troca

Leia mais

Figura 1 - Arquitetura multi-camadas do SIE

Figura 1 - Arquitetura multi-camadas do SIE Um estudo sobre os aspectos de desenvolvimento e distribuição do SIE Fernando Pires Barbosa¹, Equipe Técnica do SIE¹ ¹Centro de Processamento de Dados, Universidade Federal de Santa Maria fernando.barbosa@cpd.ufsm.br

Leia mais

Formas de Aumentar a Lucratividade da Sua Empresa com o Big Data

Formas de Aumentar a Lucratividade da Sua Empresa com o Big Data 9 Formas de Aumentar a Lucratividade da Sua Empresa com o Big Data Planejamento Performance Dashboard Plano de ação Relatórios Indicadores Sua empresa sabe interpretar os dados que coleta? Para aumentar

Leia mais

O melhor do PHP. Por que PHP? CAPÍTULO 1. Uma Pequena História do PHP

O melhor do PHP. Por que PHP? CAPÍTULO 1. Uma Pequena História do PHP CAPÍTULO 1 O melhor do PHP Este livro levou bastante tempo para ser feito. Venho usando agora o PHP por muitos anos e o meu amor por ele aumenta cada vez mais por sua abordagem simplista, sua flexibilidade

Leia mais

A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC

A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC A LIBERDADE DO LINUX COM A QUALIDADE ITAUTEC O AMBIENTE OPERACIONAL QUE AGREGA A CONFIABILIDADE E O SUPORTE DA ITAUTEC À SEGURANÇA E À PERFORMANCE DO LINUX O LIBRIX É UMA DISTRIBUIÇÃO PROFISSIONAL LINUX

Leia mais

APLICATIVOS CORPORATIVOS

APLICATIVOS CORPORATIVOS Sistema de Informação e Tecnologia FEQ 0411 Prof Luciel Henrique de Oliveira luciel@uol.com.br Capítulo 3 APLICATIVOS CORPORATIVOS PRADO, Edmir P.V.; SOUZA, Cesar A. de. (org). Fundamentos de Sistemas

Leia mais

Soluções de Tecnologia da Informação

Soluções de Tecnologia da Informação Soluções de Tecnologia da Informação Software Corporativo ERP ProdelExpress Diante da nossa ampla experiência como fornecedor de tecnologia, a PRODEL TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO oferece aos seus clientes

Leia mais

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial

Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Universidade Federal do Vale do São Francisco Curso de Administração Tecnologia e Sistemas de Informação - 05 Prof. Jorge Cavalcanti jorge.cavalcanti@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~jorge.cavalcanti

Leia mais

CAPÍTULO 2. Este capítulo tratará :

CAPÍTULO 2. Este capítulo tratará : 1ª PARTE CAPÍTULO 2 Este capítulo tratará : 1. O que é necessário para se criar páginas para a Web. 2. A diferença entre páginas Web, Home Page e apresentação Web 3. Navegadores 4. O que é site, Host,

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a

SISTEMAS INTEGRADOS P o r f.. E d E uar a d r o Oli l v i e v i e r i a SISTEMAS INTEGRADOS Prof. Eduardo Oliveira Bibliografia adotada: COLANGELO FILHO, Lúcio. Implantação de Sistemas ERP. São Paulo: Atlas, 2001. ISBN: 8522429936 LAUDON, Kenneth C.; LAUDON, Jane Price. Sistemas

Leia mais

CA Protection Suites Proteção Total de Dados

CA Protection Suites Proteção Total de Dados CA Protection Suites Proteção Total de Dados CA. Líder mundial em software para Gestão Integrada de TI. CA Protection Suites Antivírus Anti-spyware Backup Migração de dados Os CA Protection Suites oferecem

Leia mais