APLICAÇÕES DA TECNOLOGIA PROMODEL NO BRASIL: SEGMENTOS QUE MAIS UTILIZAM & ABRANGÊNCIA DO USO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "APLICAÇÕES DA TECNOLOGIA PROMODEL NO BRASIL: SEGMENTOS QUE MAIS UTILIZAM & ABRANGÊNCIA DO USO"

Transcrição

1 APLICAÇÕES DA TECNOLOGIA PROMODEL NO BRASIL: SEGMENTOS QUE MAIS UTILIZAM & ABRANGÊNCIA DO USO Alain de Norman et d Audenhove Belge Engenharia e Sistemas Ltda Rua Bernardino de Campos andar Brooklin - São Paulo/SP Marcelo Koiti Fugihara Belge Engenharia e Sistemas Ltda Rua Bernardino de Campos andar Brooklin - São Paulo/SP RESUMO A simulação a eventos discretos é a que mais tem sido aplicada em problemas reais nos diversos segmentos industriais. A tecnologia ProModel é uma das mais populares no mundo e este trabalho faz um levantamento de suas aplicações nos diversos segmentos industriais brasileiros nos últimos 15 anos, assim como no meio acadêmico nacional. Apresenta-se um painel resumido dos projetos apresentados nos 6 congressos internacionais de simulação denominado Innovation - realizados no Brasil, assim como discutem-se as tendências do uso desta tecnologia em projetos estratégicos, táticos e operacionais. Alguns modelos de simulação mais relevantes - e que ilustram estas aplicações diversas - serão apresentados de forma resumida. PALAVRAS CHAVE. Simulação. Aplicações. Innovation. Área Principal: Aplicações Industriais. ABSTRACT Discrete Event Simulation is the more frequent simulation solution used in real problems at different industrial areas. ProModel is one of the most popular simulation technologies available in the world and this paper shows its applications at Brazilian industries and usage at Universities in the recent 15 years. A panel of several cases delivered at the 6 International simulation conferences - called Innovation is exposed here. We also discuss the usage of simulation in strategic, tactic and operational problems. Some of those projects are introduced in this paper, in order to illustrate this big range of real applications. KEYWORDS. Simulation. Applications. Innovation. Main area: Industrial Applications. XLI SBPO Pesquisa Operacional na Gestão do Conhecimento Pág. 3336

2 1. Introdução Dentro da Pesquisa Operacional, tem-se observado um aumento crescente na popularização do uso da simulação, e mais especificamente, simulação por eventos discretos vide Pidd (2004)- tanto no meio empresarial, quanto no meio acadêmico. Stiebitz (2001) relatou a evolução dos pacotes de simulação disponíveis no mercado internacional. Tal desenvolvimento possibilitou um uso cada vez mais popularizado, por parte de engenheiros e administradores, os quais não precisam ser necessariamente especialistas em linguagens sofisticadas de simulação. Dentro destas novas gerações de simuladores mais avançados, encontra-se o software ProModel desenvolvido pela empresa norte-americana Promodel Corporation. A Belge Engenharia é uma empresa focada em projetos de simulação para empresas nos mais variados segmentos indústria de alimentos, automotiva, siderúrgica, papel e celulose, eletroeletrônica, mineração, química, petroquímica, máquinas e equipamentos, portos e aeroportos, serviços em geral, etc - e utiliza a tecnologia Promodel há 15 anos, acumulando nesse período uma grande experiência prática no uso desta técnica nos mais variados segmentos empresariais de nosso país, assim como apoiando professores que utilizam este ferramental em suas escolas e faculdades. A Belge ( ) já organizou 6 conferências internacionais de simulação em nosso país evento denominado Innovation - no qual dezenas de empresas tem apresentado aplicações do simulador ProModel em seus negócios. O intuito deste trabalho é o de contribuir na percepção da real utilização da simulação em nosso país, o que é sempre salutar para que o meio acadêmico tenha um bom parâmetro de onde vem sendo utilizadas as técnicas desenvolvidas na Universidade. 2. Difusão no meio acadêmico Há 15 anos atrás, observamos um cenário com as seguintes características nas disciplinas de Pesquisa Operacional em nosso país: Ênfase enorme em otimização, pouca ênfase em simulação; Raros desdobramentos de PO em disciplinas específicas de Simulação; Desmotivação dos alunos, fama de serem cursos difíceis e pouco atrativos; Pouco ou nenhum uso de software específico para simulação. Em paralelo, tínhamos o seguinte cenário de informática: Ambiente PC-DOS, MSWindows surgindo; Empresas iniciando processo de down-sizing do main-frame. Início de implantação de soluções de ERP; Internet inexistente. Desde aquela situação, até os dias atuais, muita coisa aconteceu. Em paralelo à explosão da informática e da internet desnecessários de serem comentados aqui por ser algo muito evidente- houve um crescente aumento do interesse por parte de professores e alunos de diversas disciplinas não apenas nos tradicionais cursos de engenharia de produção, como também dos cursos de administração de empresas, especializações e mestrados que surgiram em logística, cursos profissionalizantes e de nível médio - como por exemplo no Senai. Em muitas instituições, as disciplinas de P.O. tem se desmembrado em outras específicas de Simulação. Cada vez mais notamos um aumento de ênfase do tema simulação dentro da disciplina de P.O., provocando uma certa diminuição do tema otimização neste contexto. Notamos que isso tem ocorrido em função de: Necessidade das faculdades modernizarem suas ementas, tendo em vista que as novas gerações de alunos são muito familiarizadas com o uso de PCs e tem grande facilidade e interesse por ferramentas visuais; Professores vem notando que a Simulação tem sido muito mais usada pelas empresas do que a Otimização, por ser uma abordagem mais pragmática, viável e factível por parte de engenheiros e administradores. Isso implica num ajuste da formação dos alunos para XLI SBPO Pesquisa Operacional na Gestão do Conhecimento Pág. 3337

3 o que o tem sido mais demandado pelo mercado. Além disso, aspectos de otimização tem sido incorporadas por softwares de simulação. As mais conceituadas Universidades do centro-sul de nosso país foram as primeiras a incorporar simuladores, como o ProModel, em suas disciplinas. Em seguida isso se expandiu e hoje centenas de Universidades em todos os estados do país utilizam este ferramental, fato este que foi facilitado também pelo lançamento de versões cada vez mais fáceis de serem ensinadas e aprendidas por alunos, inclusive com o lançamento de uma pioneira versão em português do simulador ProModel, o que viabiliza a modelagem nas Universidades mais remotas do centro-sul, mesmo onde o domínio do inglês técnico não é tão freqüente. 3. Difusão no meio profissional O uso de simulação nas empresas foi classificado por Harrell (2000 e 2002) entre as áreas de: Manufatura, Movimentação de Materiais e Indústria de Serviços. Usaremos a mesma classificação, alterando apenas a área de Movimentação de Materiais para o conceito mais amplo de Logística, tendo em vista o forte desenvolvimento deste setor nos últimos anos e a modelagem cada vez mais corriqueira de aspectos diversos como: Distribuição e Supply Chain. A seguir, as áreas onde mais temos notado o uso de Simulação, considerando tanto nossa experiência pessoal, a de nossos clientes, notícias divulgadas no mercado e a nossa participação em diversos congressos nacionais e internacionais em variados segmentos. MANUFATURA Estudos de layout Balanceamento de linhas e células Melhorias do PCP Abastecimento de áreas produtivas Dimensionamento de Recursos físicos e humanos Estudos para aumento da capacidade produtiva Planejamento da manutenção Apoio a projetos Lean e 6sigma Teste de projetos de ampliações da infra-estrutura LOGÍSTICA Material Handling Centros de Distribuição: projeto, otimização e ampliações Planejamento do Supply Chain Portos e Aeroportos Planejamento de Transportes SERVIÇOS Call centers Bancos Hospitais Logística de serviços Tabela 1: Aplicações típicas de Simulação Figura 1: exemplos de projetos de simulação em manufatura (Gerdau e Cummins) e logística (Arcelor Mittal Tubarão e Votorantim Cimentos) XLI SBPO Pesquisa Operacional na Gestão do Conhecimento Pág. 3338

4 Figura 2: exemplo de projeto único integrado de manufatura e logística (Votorantim) Figura 3: exemplo de projetos na área de serviços (Hosp. Albert Einstein e Pamcary Seguros) 4. Congresso Innovation O congresso Innovation é promovido pela empresa Belge Engenharia e envolve vários aspectos relacionados à simulação: cursos, palestras, apresentação de cases práticos e reuniões acadêmicas para discutir o ensino e a pesquisa em simulação. Já foram realizadas 6 edições, nos anos de: 1999, 2001, 2003, 2006, 2007 e 2008, sendo que cada uma delas teve uma duração variando entre 1 a 3 dias. Figura 2: cenas ilustrativas do congresso Innovation em suas diversas edições XLI SBPO Pesquisa Operacional na Gestão do Conhecimento Pág. 3339

5 Listam-se a seguir as apresentações empresariais que ocorreram nestas edições do Innovation. São informados tanto os temas, quanto as empresas desenvolvedoras e os segmentos onde se aplicaram os projetos. Mais informações acerca destes projetos podem ser obtidas em: AÇOS VILLARES ARCELOR MITTAL TUBARÂO BOSCH BOSCH BR METALS FUNDIÇÕES CABOS CUMMINS EATON EATON ELDORADO GENERAL MOTORS GERDAU GERDAU MECTRON PNEUS PROAGE STIHL MOTOSERRAS STIHL TRW VALE VALLOUREC & MANNESMANN VALLOUREC & MANNESMANN VALLOUREC & MANNESMANN VOLSKWAGEN MANUFATURA Aciaria da Usina Pindamonhangaba: Uso de Simulação para Avaliar Processos, Áreas e Equipamentos Simulação da Expansão Produtiva Simulação da Célula de Exame Final: Bomba Injetora Diesel Simulando Células Produtivas na Bosch Brasil Lean e Simulação de Procesos como Ferramentas para o Aumento da Produtividade Aprimorando o Lay Out através da Simulação Projetando a Nova Fábrica de Catalisadores: Simulação apoiando a Luta contra o Aquecimento Global ELSS - Eaton Lean Six Sigma System com ProModel Lean, Six Sigma e Simulação: Aplicação Conjunta em Linhas de Montagem Integrando o Lean Manufacturing e a Simulação: Simulação na Indústria Automotiva e Siderúrgica ProModel Obtendo Milhões de R$ em Economia na Implantação de uma Automação Simulação e Otimizaçãoem Siderurgia Aplicados no Grupo Gerdau Uso de Simulação no Planejamento da Produção "Job Shop" Avaliando os Impactos de Novas Linhas de Produção na Fábrica 1 é Pouco,2 é Bom, 3 é Demais? Planejamento da Manutenção com o ProModel Simulação Rápida: Solução para quem não tem Tempo a Perder Getão de Operações & Logística - Técnicas de Otimização na Gestão de Estoques Construindo um novo Conceito de Manufatura Painel do Uso de Simulação na STIHL Implementação da Célula Automatizada na Indústria Automotiva SIMPEL - Sistema de Simulação de Capacidade das Usinas de Pelotização Estudos de Análise do Ajuste de Laminação Automática Modelamento na Planta de Têmpera, Revenimento e Inspeção Simulação da Trefilaria da V&M do Brasil - Usina Barreiro Simulando Linhas de Produção Tabela 2: projetos em manufatura apresentados no Innovation XLI SBPO Pesquisa Operacional na Gestão do Conhecimento Pág. 3340

6 AMBEV CELITE CORREIOS - RJ ELECTROLUX GERDAU RYDER LOGISTICS RYDER LOGISTICS SANTISTA VALE VALE VALE VOTORANTIM CIMENTOS LOGISTICA Simulação da estocagem industrial e preparação de expedição Racionalização na Movimentação de Produto Acabado em Manufatura em Louças Sanitárias Simulação do Centro de Operações Postais Benfica Melhoria no Abastecimento de Matéria-Prima em Fábricas de Lavadouras PCP e Movimentação de Materiais Avaliação de Capacidade de Fluxo: Sistema de Armazenagem Automático Projeto do Transporte Interno de Bobinas na Fábrica de Campo Grande Simulando e Otimizando a Operação Logística Aplicações de Simulação na Logística de Refinarias Simulação de Estoques em Bases de Distribuiçâo de Combustíveis Simulação do Uso de Rebocadores nas Operações de Alívio de Navios Tanques da Bacia de Campos Simulando o Sistema de Alívio do "Floating Production And Storage Offloading" Estruturação do Sistema: Um Fator Crítico de Sucesso na Simulação Logística - Técnicas de Otimização na Gestão de Estoques Otimizaçãodo Supply Chain na Bunge - Div. Santista Alimentos Avaliação da Capacidade do Terminal Ferroviário de Andaime (TFA) Avaliando a Capacidade de Atendimento Através da Simulação SOpT - Simulador de Operações portuárias - Tubarão Planejamento Logístico Integrado do Supply Chain- Manufatura e Distribuição VOTORANTIM INTERNACIONAL Integrando Planejamento de Fábrica e Logística Interportuária via Simulação CORREIOS - BRASÍLIA CORREIOS - MG INPE MECTRON PAMCARY SEGUROS STIHL MOTOSERRAS SERVIÇOS Projeto de Implantação Nacional do ProModel nos Correios Simulação do Setor de Tratamento de SEDEX Ambientes Integrados para Modelagem, Simulação e Controle de Sistemas A Simulação como Ferramenta Didática em Programas de Treinamento em Lean Manufacturing Dimensionameto de Filiais de Atendimento de Sinistros e Vistorias usando o ServiceModel Construindo Credibilidade Tabela 3: projetos em logística e serviços apresentados no Innovation Várias tentativas desse levantamento já foram empreendidas por trabalhos acadêmicos de diversas universidades. Estes normalmente se baseiam em questionários que são enviados a empresas e fornecedores de sistemas de simulação do mercado, mas sabe-se bem que tais levantamentos costumam ter um índice de resposta muito baixo e acabam não refletindo bem a realidade. Conclusões sobre estes levantamentos acadêmicos costumam ser muito falhos pois muitas vezes acabam se apoiando na quantidade de artigos publicados (que são escassos e notoriamente acadêmicos, não empresariais) ou sofrem de um viés comercial pois parte dos fornecedores destes sistemas temem pela divulgação de seus mercados. Embora este artigo não tenha a pretensão de fazer um levantamento exaustivo e criterioso dos projetos de simulação realizados pelas empresas brasileiras nos últimos 15 anos, a tabela apresentada reflete uma amostragem consistente do uso da simulação em nosso país. XLI SBPO Pesquisa Operacional na Gestão do Conhecimento Pág. 3341

7 É bem verdade que a lista se baseia em projetos feitos com apenas um software de simulação genérico disponível no mercado o simulador ProModel, líder de mercado por sinal - mas ela ilustra um histórico de 15 anos de atuação da empresa Belge (distribuidora do ProModel) sobre o mercado nacional como um todo, e nos diversos segmentos potenciais de uso da simulação. Dessa forma, permitem visualizar um bom espectro dos segmentos que mais tem usado simulação em nosso país, pois a utilização de outros pacotes de simulação menos populares não tende a ter um perfil muito distinto deste, já que são também simuladores de uso industrial genérico como o ProModel. Deve-se considerar também que muitas empresas utilizam com vigor a tecnologia de simulação, mas não permitem a divulgação de seus projetos e desta forma não poderiam constar na relação de palestras do Innovation p.ex. Muitas destas empresas costumam divulgar seus projetos, por questões estratégicas: temem facilitar o conhecimento de suas boas práticas, ou teme que suas iniciativas de novos negócios passem a ser de conhecimento de seus concorrentes. Notamos que essa preocupação costuma ser mais freqüente em segmentos onde a concorrência entre as empresas é mais acirrada podemos ressaltar aqui alguns setores onde isso é mais notório: fabricantes de bebidas, pneus e produtos de higiene e limpeza; bancos e operadores logísticos. 5. Uso estratégico X Uso operacional Em Audenhove (2007), notamos um bom exemplo da nova tendência de utilização de simulação junto a soluções de cunho mais operacional. Tradicionalmente consagrada como ferramental para auxílio na tomada de decisão estratégica em novos empreendimentos e ampliações fabris p.ex. a simulação vem sendo cada vez mais utilizada para apoiar necessidades de caráter mais tático ou até mesmo operacional. Tais soluções não configuram sistemas de gestão baseados em aplicativos de banco de dados como ocorre com sistemas E.R.P. sistemas de roteirização ou sistemas do tipo WMS, p.ex. mas sim continuam sendo aplicativos baseados em engines de simulação, tendo como apoio módulos de entrada e saídas de dados do modelo que configuram um sistema do tipo cock pit de simulação. No projeto ilustrado em Audenhove (2007), usaram-se planilhas de MSExcel para que um usuário não familiarizado com simulação, pudesse entrar com a massa de dados operacionais da logística e PCS a serem testados num modelo de simulação feito em ProModel. Nota-se uma grande gama de problemas operacionais nas empresas, os quais são muito particulares para serem contemplados dentro do escopo de sistemas E.R.P., e acabam sendo tratados por planilhas eletrônicas que são muito simplistas para uma adequada resolução destes problemas. Entre o não atendimento de um sistema de gestão convencional (E.R.P.) e esta abordagem simplória do uso de planilhas, reside um gap que tem sido cada vez mais resolvido por ferramentas de simulação. Isto se tornou possível na medida em que simuladores como o ProModel p.ex. passaram a ter versões mais modernas e abertas a integrações (via Active-X ou VBA p.ex.) com sistemas de bancos de dados e com o ambiente MSOffice. Sendo assim, passou-se a viabilizar a customização do uso de simuladores em sistemas operacionais complexos, sobre os quais são modelados os processos e restrições peculiares do negócio do cliente, preservando-se uma interface amigável para que um funcionário operacional leigo na tecnologia de simulação tenha facilidade na sua utilização. XLI SBPO Pesquisa Operacional na Gestão do Conhecimento Pág. 3342

8 6. Agradecimentos Os autores gostariam de agradecer: a empresa Promodel Corporation, desenvolvedora do simulador ProModel que tem dado todo o suporte técnico necessário ao desenvolvimento desta tecnologia no Brasil; todos os engenheiros e funcionários administrativos que atuaram na Belge nestes últimos 15 anos; todos os clientes que compraram estes softwares de simulação e tem desenvolvido seus projetos com apoio da Belge, assim como os clientes que contrataram serviços de consultoria em simulação para suas necessidades específicas; todos os professores de centenas de universidades brasileiras que contaram com os produtos e serviços da Belge para modernizarem suas disciplinas. 7. Referências Bibliográficas Audenhove, A., Boas, R., Manufacturing and Distribution Integrated Solution at Votorantim Cimentos, Wintersim - Winter Simulation Conference - Modeling Innovations and Applications Track, Washington D.C., Belge Engenharia, Innovation Congresso Internacional de Simulação, 6 edições - de 1999 a 2008, Estado de São Paulo, Harrell, C., Ghosh B. e Bowden, R, Simulation Using ProModel, McGraw-Hill, E.U.A, Harrell, C., Mott, J., Bateman, R., Bowden, R e Gogg T., Simulação otimizando os sistemas, Editora IMAM, São Paulo-SP, Pidd, M., Systems Modelling: Theory and Practice, Michael Pidd Edit., Grã-Bretanha, Stiebitz, P.H., The Future of Simulation Ain t What it Used To Be, Rochester Inst. of Technology - Center for Industrial Excellence, Promodel Users Conference (Utah-EUA), XLI SBPO Pesquisa Operacional na Gestão do Conhecimento Pág. 3343

CDSim: planejando e otimizando CDs

CDSim: planejando e otimizando CDs CDSim: planejando e otimizando CDs Belge Consultoria Realização: Royal Palm Plaza Campinas/SP 05 de Setembro de 2013 Agenda Análise Estática X Análise Dinâmica O CDSim Benefícios Agenda Análise Estática

Leia mais

Brochura - Panorama ILOS

Brochura - Panorama ILOS Brochura - Panorama ILOS c Custos Logísticos no Brasil - 2014 - Apresentação O tema custos é uma preocupação recorrente dos executivos de logística no Brasil. Por isso, de dois em dois anos, o ILOS vai

Leia mais

INSTITUTO SENAI de tecnologia em LOGÍSTICA

INSTITUTO SENAI de tecnologia em LOGÍSTICA INSTITUTO SENAI de tecnologia em LOGÍSTICA INSTITUTOs SENAI de TECNOLOGIA E DE INOVAÇÃO Atento às necessidades do mercado, o SENAI interligará o país numa rede de conhecimento e desenvolvimento com a implantação

Leia mais

ERP Enterprise Resource Planning

ERP Enterprise Resource Planning ERP Enterprise Resource Planning Sistemas Integrados de Gestão Evolução dos SI s CRM OPERACIONAL TÁTICO OPERACIONAL ESTRATÉGICO TÁTICO ESTRATÉGICO OPERACIONAL TÁTICO ESTRATÉGICO SIT SIG SAE SAD ES EIS

Leia mais

Módulos QM de sistemas ERP ou MES x Sistemas LIMS

Módulos QM de sistemas ERP ou MES x Sistemas LIMS Módulos QM de sistemas ERP ou MES x Sistemas LIMS Módulos de controle ou gestão da qualidade de sistemas ERP ou MES X sistemas para automação e gestão de laboratórios LIMS e suas diferenças conceituais

Leia mais

Apresentação da Empresa

Apresentação da Empresa STRAIGHT MANUFACTURE Consultoria Logística e Industrial Apresentação da Empresa 1 Apresentação pessoal Bruno S. Ferreira Sócio-diretor da Responsável pelas áreas de: Logística Produtividade industrial

Leia mais

www.prologbr.com.br Versão: Ago. 2014 Copyright 2014 PROLOG. Todos os direitos reservados.

www.prologbr.com.br Versão: Ago. 2014 Copyright 2014 PROLOG. Todos os direitos reservados. Versão: Ago. 2014 1 QUEM SOMOS... A PROLOG Capacitação e Consultoria em Logística foi criada com o intuito de prover serviços de consultoria logística world class a empresas, em diversos segmentos da indústria,

Leia mais

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica Ementários Disciplina: Gestão Estratégica Ementa: Os níveis e tipos de estratégias e sua formulação. O planejamento estratégico e a competitividade empresarial. Métodos de análise estratégica do ambiente

Leia mais

Simulando e otimizando terminais portuários: conceitos, técnicas e cases nacionais e internacionais

Simulando e otimizando terminais portuários: conceitos, técnicas e cases nacionais e internacionais Simulando e otimizando terminais portuários: conceitos, técnicas e cases nacionais e internacionais Alain de Norman Sócio fundador Marcelo Fugihara Diretor técnico Agenda Sobre a Belge PortoSim Simulação

Leia mais

DIAGNÓSTICO E DEFINIÇÃO DE SOLUÇÕES

DIAGNÓSTICO E DEFINIÇÃO DE SOLUÇÕES Somos uma empresa brasileira, especializada em soluções de automação de máquinas e processos industriais, instalação, comissionamento e segurança de infraestrutura elétrica e de máquinas, microgeração

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Ponta Grossa ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Ponta Grossa 2012 ANDRÉ LUIS CORDEIRO DE FARIA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Trabalho elaborado pelo

Leia mais

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico CUSTOMER SUCCESS STORY Abril 2014 Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico PERFIL DO CLIENTE Indústria: Mídia Companhia: Valor Econômico Funcionários:

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP

Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP ERP Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com

Sistema Integrado de Gestão ERP. Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Sistema Integrado de Gestão ERP Prof: Edson Thizon ethizon@gmail.com Tecnologia da Informação. O que é TI? TI no mundo dos negócios Sistemas de Informações Gerenciais Informações Operacionais Informações

Leia mais

Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação Tecnologia da Informação Gestão Organizacional da Logística Sistemas de Informação Sistemas de informação ERP - CRM O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para

Leia mais

Universidade Federal de Goiás UFG Campus Catalão CAC Departamento de Engenharia de Produção. Sistemas ERP. PCP 3 - Professor Muris Lage Junior

Universidade Federal de Goiás UFG Campus Catalão CAC Departamento de Engenharia de Produção. Sistemas ERP. PCP 3 - Professor Muris Lage Junior Sistemas ERP Introdução Sucesso para algumas empresas: acessar informações de forma rápida e confiável responder eficientemente ao mercado consumidor Conseguir não é tarefa simples Isso se deve ao fato

Leia mais

Este trabalho visou a caracterização da utilização dos aplicativos APS pelas empresas.

Este trabalho visou a caracterização da utilização dos aplicativos APS pelas empresas. 6 Conclusão Este capítulo tem como objetivo a apresentação dos resultados diretos e indiretos deste trabalho. São apresentadas sugestões para futuras pesquisas sobre o tema aqui abordado. 6.1. Resultados

Leia mais

Sistemas ERP. Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Unirio/PPGI SAIN

Sistemas ERP. Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial. Unirio/PPGI SAIN Sistemas ERP Enterprise Resource Planning ou Sistemas Integrados de Gestão Empresarial Definições Sistemas de informações que integram todos os dados e processos de uma organização em um único sistema

Leia mais

Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado

Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado Louis Albert Araujo Springer Luis Augusto de Freitas Macedo Oliveira Atualmente vem crescendo

Leia mais

A solução para a sua gestão de dados de ferramentas

A solução para a sua gestão de dados de ferramentas A solução para a sua gestão de dados de ferramentas TDM Systems Compet TDM Systems Profissionais em gestão de dados de ferramentas Há mais de 20 anos a TDM Systems GmbH desenvolve e comercializa softwares

Leia mais

Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas. Prof Valderi R. Q. Leithardt

Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas. Prof Valderi R. Q. Leithardt Introdução sobre Implantação de Sistema ERP em Pequenas Empresas Prof Valderi R. Q. Leithardt Objetivo Esta apresentação tem por objetivo mostrar tanto os benefícios como as dificuldades da implantação

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

Grande parte dos planejadores

Grande parte dos planejadores ARTIGO Fotos: Divulgação Decidindo com o apoio integrado de simulação e otimização Oscar Porto e Marcelo Moretti Fioroni O processo de tomada de decisão Grande parte dos planejadores das empresas ainda

Leia mais

Estudo de Viabilidade

Estudo de Viabilidade Estudo de Viabilidade PGE: Plastic Gestor Empresarial Especificação de Requisitos e Validação de Sistemas Recife, janeiro de 2013 Sumário 1. Motivação... 1 2. Introdução: O Problema Indentificado... 2

Leia mais

Planejamento da disciplina: Modelagem de processos de negócio

Planejamento da disciplina: Modelagem de processos de negócio UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS / INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Planejamento da disciplina: Modelagem de processos de negócio Professor: Clarindo Isaías Pereira

Leia mais

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING 1 ÍNDICE 03 04 06 07 09 Introdução Menos custos e mais controle Operação customizada à necessidade da empresa Atendimento: o grande diferencial Conclusão Quando

Leia mais

SIMULAÇÃO APLICADA EM PROJETOS DE LINHAS DE MONTAGEM COM PALLETS RETORNÁVEIS 1

SIMULAÇÃO APLICADA EM PROJETOS DE LINHAS DE MONTAGEM COM PALLETS RETORNÁVEIS 1 SIMULAÇÃO APLICADA EM PROJETOS DE LINHAS DE MONTAGEM COM PALLETS RETORNÁVEIS 1 Leonardo Chwif Sinopse Simulate Tecnologia de Simulação Ltda Travessa R, n o 400, sala 19, Prédio Cietec 05508-900, São Paulo,

Leia mais

APRESENTAÇÃO. www.maissolucoeslogisticas.com.br

APRESENTAÇÃO. www.maissolucoeslogisticas.com.br APRESENTAÇÃO www.maissolucoeslogisticas.com.br Acreditamos que as pequenas e médias empresas de transporte, armazenagem, operadores logísticos e empresas de e-commerce podem ter processos eficientes, uma

Leia mais

Soluções baseadas no SAP Business One BX PRODUCTION BX PRODUCTION. Software de Gestão para Manufatura Discreta e Repetitiva.

Soluções baseadas no SAP Business One BX PRODUCTION BX PRODUCTION. Software de Gestão para Manufatura Discreta e Repetitiva. Brochura BX PRODUCTION Soluções baseadas no SAP Business One BX PRODUCTION Software de Gestão para Manufatura Discreta e Repetitiva SAP Business One para manufatura discreta e repetitiva A combinação de

Leia mais

Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente: aplicativos integrados. slide 1

Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente: aplicativos integrados. slide 1 Conquistando excelência operacional e intimidade com o cliente: aplicativos integrados slide 1 Objetivos de estudo Como os sistemas integrados ajudam as empresas a conquistar a excelência operacional?

Leia mais

Adicionando valor na produção

Adicionando valor na produção Adicionando valor na produção Em um mercado global altamente competitivo e em constantes transformações, a otimização do resultado dos processos de produção é fundamental. Pressões ambientais e de custo,

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Formação Efetiva de Analistas de Processos

Formação Efetiva de Analistas de Processos Formação Efetiva de Analistas de Processos Este Curso visa dar subsídios para reduzir os impactos das constantes transformações organizacionais nas empresas, em face do aumento das demandas por mais competividade.

Leia mais

SIMULADOR DE OPERAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DESENVOLVIDO EM EXCEL

SIMULADOR DE OPERAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DESENVOLVIDO EM EXCEL SIMULADOR DE OPERAÇÃO DE EQUIPAMENTOS DESENVOLVIDO EM EXCEL Gilson Vaz de Oliveira Gerente de Engenharia da EPC Automação Ltda. A simulação de situações reais evoluiu muito desde as primeiras aplicações,

Leia mais

Automação de Bancada Pneumática

Automação de Bancada Pneumática Instituto Federal Sul-rio-grandense Campus Pelotas - Curso de Engenharia Elétrica Automação de Bancada Pneumática Disciplina: Projeto Integrador III Professor: Renato Allemand Equipe: Vinicius Obadowski,

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CRM e AFV

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0. Bloco Comercial. CRM e AFV Bloco Comercial CRM e AFV Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre os Módulos CRM e AFV, que fazem parte do Bloco Comercial. Todas informações aqui disponibilizadas foram retiradas

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO. Prof. Esp. Lucas Cruz

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO. Prof. Esp. Lucas Cruz SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO Prof. Esp. Lucas Cruz SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO Os SIs têm o objetivo de automatizar os diversos processos empresariais, visando aumentar o controle e a produtividade, bem

Leia mais

Na medida em que se cria um produto, o sistema de software, que será usado e mantido, nos aproximamos da engenharia.

Na medida em que se cria um produto, o sistema de software, que será usado e mantido, nos aproximamos da engenharia. 1 Introdução aos Sistemas de Informação 2002 Aula 4 - Desenvolvimento de software e seus paradigmas Paradigmas de Desenvolvimento de Software Pode-se considerar 3 tipos de paradigmas que norteiam a atividade

Leia mais

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM

FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM FUND DE SI SISTEMAS INTEGRADOS ERP SCM CRM 5/5/2013 1 ERP ENTERPRISE RESOURCE PLANNING 5/5/2013 2 1 Os SI nas organizações 5/5/2013 3 Histórico Os Softwares de SI surgiram nos anos 60 para controlar estoque

Leia mais

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Project & Portfolio Management SaaS

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Project & Portfolio Management SaaS CUSTOMER SUCCESS STORY Junho 2014 Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Project & Portfolio Management SaaS PERFIL DO CLIENTE Empresa: Renova Energia Indústria: Energia Funcionários:

Leia mais

Software de gerenciamento de trabalho

Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho Software de gerenciamento de trabalho GoalPost O software de gerenciamento de trabalho (LMS) GoalPost da Intelligrated fornece informações sob demanda para medir,

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005

SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005 SISTEMAS DE GESTÃO São Paulo, Janeiro de 2005 ÍNDICE Introdução...3 A Necessidade do Gerenciamento e Controle das Informações...3 Benefícios de um Sistema de Gestão da Albi Informática...4 A Ferramenta...5

Leia mais

Brochura - Panorama ILOS

Brochura - Panorama ILOS Brochura - Panorama ILOS Planejamento no Supply Chain - 2015 - Apresentação As empresas devem garantir que suas cadeias de suprimento estejam preparadas para um mercado em constante modificação. Planejar

Leia mais

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em LOGÍSTICA E SUPPLY CHAIN MANAGEMENT

CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO. MBA em LOGÍSTICA E SUPPLY CHAIN MANAGEMENT CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ESPECIALIZAÇÃO MBA em LOGÍSTICA E SUPPLY CHAIN MANAGEMENT Coordenação Acadêmica: Prof. Jamil Moysés Filho OBJETIVO: Ao final do Curso, o aluno será capaz de: Conhecer

Leia mais

Título: Pensando estrategicamente em inovação tecnológica de impacto social Categoria: Projeto Externo Temática: Segundo Setor

Título: Pensando estrategicamente em inovação tecnológica de impacto social Categoria: Projeto Externo Temática: Segundo Setor Título: Pensando estrategicamente em inovação tecnológica de impacto social Categoria: Projeto Externo Temática: Segundo Setor Resumo: A finalidade desse documento é apresentar o projeto de planejamento

Leia mais

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas

Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas Metodologia de Desenvolvimento de Sistemas Aula 1 Ementa Fases do Ciclo de Vida do Desenvolvimento de Software, apresentando como os métodos, ferramentas e procedimentos da engenharia de software, podem

Leia mais

Gestão estratégica em finanças

Gestão estratégica em finanças Gestão estratégica em finanças Resulta Consultoria Empresarial Gestão de custos e maximização de resultados A nova realidade do mercado tem feito com que as empresas contratem serviços especializados pelo

Leia mais

Conversa Inicial. Olá! Seja bem-vindo à quarta aula de Fundamentos de Sistemas de Informação.

Conversa Inicial. Olá! Seja bem-vindo à quarta aula de Fundamentos de Sistemas de Informação. Conversa Inicial Olá! Seja bem-vindo à quarta aula de Fundamentos de Sistemas de Informação. Hoje iremos abordar os seguintes assuntos: a origem dos sistemas integrados (ERPs), os módulos e fornecedores

Leia mais

Dicas para implantação do Autodesk Vault para pequenas e médias empresas

Dicas para implantação do Autodesk Vault para pequenas e médias empresas Dicas para implantação do Autodesk Vault para pequenas e médias empresas Rodrigo Tito Nova CS Informática Cristiano Oliveira ConsultCAD É sabido por todos que hoje, o processo de desenvolvimento do produto

Leia mais

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM

Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM CUSTOMER SUCCESS STORY Maio 2014 Renova Energia Otimiza Gestão de Conhecimento e Projetos com CA Clarity PPM PERFIL DO CLIENTE Empresa: Renova Energia Indústria: Energia Funcionários: 182 (2012) Faturamento:

Leia mais

Apresentação Workshop de Transportes e Logística

Apresentação Workshop de Transportes e Logística Apresentação Workshop de Transportes e Logística Sobre a FINEP Empresa pública vinculada ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação criada em 1967. Nossa visão de futuro é transformar o Brasil por

Leia mais

ERP ERP ERP TRABALHO SOBRE IMPORTÂNCIA

ERP ERP ERP TRABALHO SOBRE IMPORTÂNCIA UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO UPE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA ADMINISTRAÇÃO DE PERNAMBUCO FCAP TRABALHO SOBRE Clarissa Emmanuelle Mariana Bruna Larissa EQUIPE: Bruna Araruna Bertão Clarissa Pimentel Bandeira

Leia mais

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010

Objetivo da Aula. Enterprise Resource Planning - ERP. Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 23/4/2010 Enterprise Resource Planning - ERP Objetivo da Aula Descrever os sistemas ERP, seus módulos e possíveis aplicações e tendências 2 1 Sumário Informação & TI Sistemas Legados ERP Classificação Módulos Medidas

Leia mais

SOFTWARE DE GESTÃO PARA BENS DURÁVEIS MANUFATURA LEVE, SUSTENTÁVEL E AUTOMATIZADA

SOFTWARE DE GESTÃO PARA BENS DURÁVEIS MANUFATURA LEVE, SUSTENTÁVEL E AUTOMATIZADA SOFTWARE DE GESTÃO PARA BENS DURÁVEIS MANUFATURA LEVE, SUSTENTÁVEL E AUTOMATIZADA HOJE FALAREMOS SOBRE 1. INTRODUÇÃO 2. COMO FUNCIONA: MACROPROCESSO E DETALHAMENTOS 3. OFERTAS PADRÃO TOTVS 4. FATOS 1.

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO @ribeirord FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br Sistemas de Informação Sistemas de Apoio às Operações Sistemas

Leia mais

GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini. E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br

GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO. Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini. E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Profa.: Me. Christiane Zim Zapelini E-mail: christianezapelini@nwk.edu.br GESTÃO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO ERP 2 ERP Planejamento dos Recursos da Empresa 3 CONCEITO DE

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA)

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA) Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Engenharia de Software Orientada a Serviços (SOA) Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Engenharia de Software Orientada a Serviços

Leia mais

O Supply Chain Evoluiu?

O Supply Chain Evoluiu? O Supply Chain Evoluiu? Apresentação - 24º Simpósio de Supply Chain & Logística 0 A percepção de estagnação do Supply Chain influenciada pela volatilidade do ambiente econômico nos motivou a entender sua

Leia mais

Curso de Graduação em Engenharia de Controle e Automação

Curso de Graduação em Engenharia de Controle e Automação UFSC Universidade Federal de Santa Catarina DAS Departamento de Automação e Sistemas Curso de Graduação em Engenharia de Controle e Automação Prof. Max Hering de Queiroz Coordenador de Curso Agenda 1.

Leia mais

GUIA DE CURSO. Tecnologia em Sistemas de Informação. Tecnologia em Desenvolvimento Web. Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas

GUIA DE CURSO. Tecnologia em Sistemas de Informação. Tecnologia em Desenvolvimento Web. Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas PIM PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO COM O MERCADO GUIA DE CURSO Tecnologia em Sistemas de Informação Tecnologia em Desenvolvimento Web Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas Tecnologia em Sistemas

Leia mais

CMMI (Capability Maturity Model Integration) Thiago Gimenez Cantos. Bacharel em Sistemas de Informação

CMMI (Capability Maturity Model Integration) Thiago Gimenez Cantos. Bacharel em Sistemas de Informação CMMI (Capability Maturity Model Integration) Thiago Gimenez Cantos Bacharel em Sistemas de Informação Faculdade de Informática de Presidente Prudente Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE) thiago@visioncom.com.br;

Leia mais

10 de abril, Sorocaba/SP

10 de abril, Sorocaba/SP Venha conhecer como as empresas estão aprimorando a cadeia de suprimentos 10 de abril, Sorocaba/SP O evento Objetivos Quem deve participar Programação Visita orientada Como participar Local do Seminário

Leia mais

FEA. Desenvolvimento de Profissionais de Logística com Foco nos Resultados dos Negócios. Sergio Rodrigues Bio

FEA. Desenvolvimento de Profissionais de Logística com Foco nos Resultados dos Negócios. Sergio Rodrigues Bio FEA Desenvolvimento de Profissionais de Logística com Foco nos Resultados dos Negócios Sergio Rodrigues Bio Centro Breve Apresentação USP 6 campi, 5.000 profs. 60.000 alunos Cerca de 30% da produção científica

Leia mais

Sistemas de Informação. Sistemas Integrados de Gestão ERP

Sistemas de Informação. Sistemas Integrados de Gestão ERP Sistemas de Informação Sistemas Integrados de Gestão ERP Exercício 1 Um arame é cortado em duas partes. Com uma das partes é feito um quadrado. Com a outra parte é feito um círculo. Em que ponto deve ser

Leia mais

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Material de Apoio. Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Material de Apoio Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações.

Leia mais

GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS

GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS GRADUAÇÃO APRESENTAÇÃO E GRADE CURRICULAR DOS CURSOS PROCESSOS GERENCIAIS 1.675 HORAS Apresentação: Prepara os estudantes para o empreendedorismo e para a gestão empresarial. Com foco nas tendências de

Leia mais

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0 Autor: Marco Polo Viana. Bloco Suprimentos

T2Ti Tecnologia da Informação Ltda T2Ti.COM http://www.t2ti.com Projeto T2Ti ERP 2.0 Autor: Marco Polo Viana. Bloco Suprimentos Bloco Suprimentos Controle de Produção PCP Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Controle de Produção PCP, que se encontra no Bloco Suprimentos. Todas informações aqui disponibilizadas

Leia mais

Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos.

Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos. Fornecendo Inteligência, para todo o mundo, a mais de 20 anos. Fundada em 1989, a MicroStrategy é fornecedora líder Mundial de plataformas de software empresarial. A missão é fornecer as plataformas mais

Leia mais

Simplificando a TECNOLOGIA

Simplificando a TECNOLOGIA 3 Simplificando a TECNOLOGIA SEGURANÇA DESENVOLVIMENTO BANCO DE DADOS S O L U Ç Õ ES E M T E C N O L O G I A MISSÃO VISÃO Contribuir com o sucesso dos Clientes através da Ser a melhor provedora de Soluções

Leia mais

TECNOLOGIA NC-MES. Coleta de dados no chão de fábrica. ApontamentoS PRECISOS Coleta de dados no local e no momento de origem

TECNOLOGIA NC-MES. Coleta de dados no chão de fábrica. ApontamentoS PRECISOS Coleta de dados no local e no momento de origem Supervisão e monitoração da produção Análise de perdas, falhas e causas Indicadores de desempenho OEE e TRS O chão de fábrica em tempo real Mesmo quando todas as variáveis são idênticas mesmo produto,

Leia mais

ERP SISTEMA DE GESTÃO EMPRESARIAL. Guia Prático de Compra O QUE SABER E COMO FAZER PARA ADQUIRIR CERTO. Edição de julho.2014

ERP SISTEMA DE GESTÃO EMPRESARIAL. Guia Prático de Compra O QUE SABER E COMO FAZER PARA ADQUIRIR CERTO. Edição de julho.2014 ERP SISTEMA DE GESTÃO EMPRESARIAL Guia Prático de Compra Edição de julho.2014 O QUE SABER E COMO FAZER PARA ADQUIRIR CERTO Í n d i c e 6 perguntas antes de adquirir um sistema 4 6 dúvidas de quem vai adquirir

Leia mais

MSF- MICROSOFT SOLUTIONS FRAMEWORK. Cesar Eduardo Freitas Italo Alves

MSF- MICROSOFT SOLUTIONS FRAMEWORK. Cesar Eduardo Freitas Italo Alves MSF- MICROSOFT SOLUTIONS FRAMEWORK Cesar Eduardo Freitas Italo Alves A ORIGEM DO MSF (MICROSOFT SOLUTIONS FRAMEWORK) Baseado na experiência da empresa na construção de softwares como Office e Windows e

Leia mais

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting

DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting DOW BUSINESS SERVICES Diamond Value Chain Consulting Soluções personalizadas para acelerar o crescimento do seu negócio Estratégia Operacional Projeto e Otimização de Redes Processos de Integração Eficácia

Leia mais

RELATÓRIO DO SITE DA DISCIPLINA ENG312 PROJETOS MECÂNICOS I (www.projetosdemaquinas.eng.ufba.br)

RELATÓRIO DO SITE DA DISCIPLINA ENG312 PROJETOS MECÂNICOS I (www.projetosdemaquinas.eng.ufba.br) UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA ESCOLA POLITÉCNICA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA MECÂNICA ENG 312 PROJETOS MECÂNICOS I RELATÓRIO DO SITE DA DISCIPLINA ENG312 PROJETOS MECÂNICOS I (www.projetosdemaquinas.eng.ufba.br)

Leia mais

Gerenciamento da produção

Gerenciamento da produção 74 Corte & Conformação de Metais Junho 2013 Gerenciamento da produção Como o correto balanceamento da carga de dobradeiras leva ao aumento da produtividade e redução dos custos (I) Pedro Paulo Lanetzki

Leia mais

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057

SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 INTRODUÇÃO SISTEMAS INTEGRADOS DE GESTÃO EMPRESARIAL E A ADMINISTRAÇÃO DE PATRIMÔNIO ALUNO: SALOMÃO DOS SANTOS NUNES MATRÍCULA: 19930057 Há algum tempo, podemos observar diversas mudanças nas organizações,

Leia mais

AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP.

AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP. AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP. Luan de Souza Melo (Fundação Araucária), André Luís Andrade Menolli (Orientador), Ricardo G. Coelho

Leia mais

DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO CONCEITO DE SUPPLY CHAIN MANAGEMENT

DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO CONCEITO DE SUPPLY CHAIN MANAGEMENT Artigo para a Revista Global Fevereiro de 2007 DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO CONCEITO DE SUPPLY CHAIN MANAGEMENT O conceito de Supply Chain Management (SCM), denominado Administração da Cadeia de Abastecimento

Leia mais

Brochura - Panorama ILOS. Supply Chain Finance Como o Supply Chain pode contribuir no planejamento financeiro das empresas - 2015 -

Brochura - Panorama ILOS. Supply Chain Finance Como o Supply Chain pode contribuir no planejamento financeiro das empresas - 2015 - Brochura - Panorama ILOS Supply Chain Finance Como o Supply Chain pode contribuir no planejamento financeiro das empresas - 2015 - Por que adquirir este Panorama ILOS? O Supply Chain Finance é a forma

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial. Curso Superior de Tecnologia em Construção Naval

Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial. Curso Superior de Tecnologia em Construção Naval Automação Industrial Indústria O Tecnólogo em Automação Industrial é um profissional a serviço da modernização das técnicas de produção utilizadas no setor industrial, atuando na execução de projetos,

Leia mais

www.vilesoft.com (37) 3213-4855

www.vilesoft.com (37) 3213-4855 - A Empresa A Vilesoft já implantava sistemas, processos e disponibilizava integração eletrônica e em tempo real, muito antes de tudo isto receber o nome de ebusiness. Há mais de duas décadas já trabalha

Leia mais

Sistema Corporativo de Tele-Medição de Energia Elétrica. Eng. Eduardo Caldas Cardoso ELO Sistemas e Tecnologia eduardo@elotek.com.

Sistema Corporativo de Tele-Medição de Energia Elétrica. Eng. Eduardo Caldas Cardoso ELO Sistemas e Tecnologia eduardo@elotek.com. 21 a 25 de Agosto de 2006 Belo Horizonte - MG Sistema Corporativo de Tele-Medição de Energia Elétrica Eng. Eduardo Caldas Cardoso ELO Sistemas e Tecnologia eduardo@elotek.com.br RESUMO A tele-medição de

Leia mais

Pesquisa sobre Iniciativas em BPM

Pesquisa sobre Iniciativas em BPM Pesquisa sobre Iniciativas em BPM Apresentação...2 1. Perfil dos Participantes da Pesquisa...3 2. Como as organizações estão adotando o BPM... 4 2.1. Como as organizações entendem o conceito de BPM?...

Leia mais

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014.

Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. Portaria Inep nº 249, de 02 de junho de 2014. Publicada no Diário Oficial da União em 04 de junho de 2014. O Presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),

Leia mais

Um olhar sobre a implantação do conceito de integração financeira na cadeia de suprimentos das organizações.

Um olhar sobre a implantação do conceito de integração financeira na cadeia de suprimentos das organizações. Supply Chain Finance 2011 Supply Chain Finance 2011 3 Supply Chain Finance 2011 Um olhar sobre a implantação do conceito de integração financeira na cadeia de suprimentos das organizações. Autor: Vanessa

Leia mais

Simulação Computacional de Sistemas, ou simplesmente Simulação

Simulação Computacional de Sistemas, ou simplesmente Simulação Simulação Computacional de Sistemas, ou simplesmente Simulação Utilização de métodos matemáticos & estatísticos em programas computacionais visando imitar o comportamento de algum processo do mundo real.

Leia mais

Segundo o dicionário da American Production Inventory Control Society, uma Cadeia de Suprimentos (Supply Chain) pode ser definida como:

Segundo o dicionário da American Production Inventory Control Society, uma Cadeia de Suprimentos (Supply Chain) pode ser definida como: Fascículo 4 Gestão na cadeia de suprimentos Cadeias de suprimentos Segundo o dicionário da American Production Inventory Control Society, uma Cadeia de Suprimentos (Supply Chain) pode ser definida como:

Leia mais

Treinamentos profissionalizantes: Formação Fábrica Digital e PLM

Treinamentos profissionalizantes: Formação Fábrica Digital e PLM O DMS (Digital Manufatcturing and Simulation) é um grupo de pesquisas com foco em PLM (Product Lifecycle Management), Manufatura Digital e Simulação para sistemas de manufatura e produção. Faz parte do

Leia mais

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial

Sistemas de Informação Empresarial. Gerencial Sistemas de Informação Empresarial SIG Sistemas de Informação Gerencial Visão Integrada do Papel dos SI s na Empresa [ Problema Organizacional ] [ Nível Organizacional ] Estratégico SAD Gerência sênior

Leia mais

TI do Banese foca em negócios com as soluções EITM da CA

TI do Banese foca em negócios com as soluções EITM da CA Case de sucesso TI do Banese foca em negócios com as soluções EITM da CA Perfil do CLIENTE Indústria: Financeira Companhia: BANESE Banco do Quadro de pessoal: 1.200 funcionários NEGÓCIOS O Banese é uma

Leia mais

Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP

Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP Solução Integrada para Gestão e Operação Empresarial - ERP Mastermaq Softwares Há quase 20 anos no mercado, a Mastermaq está entre as maiores software houses do país e é especialista em soluções para Gestão

Leia mais

GESTÃO DA PRODUÇÃO INDUSTRIAL EMENTAS

GESTÃO DA PRODUÇÃO INDUSTRIAL EMENTAS GESTÃO DA PRODUÇÃO INDUSTRIAL EMENTAS CULTURA RELIGIOSA O fenômeno religioso, sua importância e implicações na formação do ser humano, da cultura e da sociedade. As principais religiões universais: história

Leia mais

O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES

O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES O SISTEMA ERP E AS ORGANIZAÇÕES André Luís da Silva Pinheiro * Resumo: Este trabalho discutirá o impacto da implantação de um sistema do tipo ERP em uma empresa. Apresentaremos uma breve introdução de

Leia mais

WMS. Agenda. Warehouse Management Systems (WMS) Warehouse Management Systems Sistema de Gerenciamento de Armazéns

WMS. Agenda. Warehouse Management Systems (WMS) Warehouse Management Systems Sistema de Gerenciamento de Armazéns WMS Warehouse Management Systems Sistema de Gerenciamento de Armazéns Breno Amorim brenoamorim@hotmail.com Informática Aplicada a Logística Profº Breno Amorimsexta-feira, 11 de setembro de 2009 Agenda

Leia mais

ACADEMIA DE PP ( PLANEJAMENTO E PRODUÇÃO)

ACADEMIA DE PP ( PLANEJAMENTO E PRODUÇÃO) A Academia é o melhor caminho para especialização dentro de um tema no ERP da SAP. Para quem busca uma formação com certificação em Planejamento e Produção, o mais indicado é participar da Academia de

Leia mais

De onde vieram e para onde vão os sistemas integrados de gestao ERP

De onde vieram e para onde vão os sistemas integrados de gestao ERP Artigo 02 De onde vieram e para onde vão os sistemas integrados de gestao ERP Este documento faz parte do material que compõe o livro: Planejamento, Programação e Controle da Produção MRP II / ERP: Conceitos,

Leia mais

Painel 2: 2: As As transformações do do ambiente de de negócios e o impacto sobre a estratégia e gestão de de empresas do do mercado de de construção

Painel 2: 2: As As transformações do do ambiente de de negócios e o impacto sobre a estratégia e gestão de de empresas do do mercado de de construção Painel 2: 2: As As transformações do do ambiente de de negócios e o impacto sobre a estratégia e gestão de de empresas do do mercado de de construção Apresentação Eng. Eng. Luiz Luiz Augusto Augusto Milano

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO GERENCIAL 2015 Sabemos que as empresas atualmente utilizam uma variedade muito grande de sistemas de informação. Se você analisar qualquer empresa que conheça, constatará que existem

Leia mais