FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO (FESPSSP) ESCOLA PÓS-GRADUADA DE CIÊNCIAS SOCIAIS (EPGCS) PORTAIS E HOMEPAGES EM SEGURADORAS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO (FESPSSP) ESCOLA PÓS-GRADUADA DE CIÊNCIAS SOCIAIS (EPGCS) PORTAIS E HOMEPAGES EM SEGURADORAS"

Transcrição

1

2 FUNDAÇÃO ESCOLA DE SOCIOLOGIA E POLÍTICA DE SÃO PAULO (FESPSSP) ESCOLA PÓS-GRADUADA DE CIÊNCIAS SOCIAIS (EPGCS) Kelly BRITO PORTAIS E HOMEPAGES EM SEGURADORAS São Paulo 2006

3 Kelly BRITO PORTAIS E HOMEPAGES EM SEGURADORAS Trabalho para a obtenção do título de especialista em Gestão e Arquivos Empresariais apresentado à Escola Pós- Graduada de Sociologia e Política de São Paulo sob orientação da Profª Valéria Bari. São Paulo 2006

4 Organização: Kelly Brito Colaboração: Christina Roncarati Diagramação: Kerly Campos Capa: Silvio Rogério da Silva MTB: /SP Revisor: Taís Kerche Tradutor: Juliany Mayzato Normalização: Kelly Brito CRB/8ª 7358/03 & Kerly Campos CRB/8ª 6335/97 Brito, Kelly Cristina de Portais e Homepages em Seguradoras / Kelly Cristina de Brito. São Paulo : EPGCS/FESPSP, f. Trabalho solicitado para obtenção do título de Especialista em Gestão de Arquivos Empresariais Escola Pós-Graduada em Ciências Sociais da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Orientadora: Valéria Bari 1. Portais Corporativos 2. Usabilidade 3. Usuário 4. Word Wide Web 5. Internet 6. Tecnologia da Informação. I. Portais e Homepages em Seguradoras. CDD É permitida a reprodução desde que citada a fonte.

5 FOLHA DE APROVAÇÃO Autora: Kelly Cristina Brito Título: Portais e Homepages em Seguradoras Fundação Escola De Sociologia e Política De São Paulo A banca examinadora dos Trabalhos de Conclusão em sessão reservada realizada em 2006 considerou a aluna: ( ) aprovada ( ) reprovada Conceito: Banca Examinadora Prof.(a) Assinatura: Prof.(a) Assinatura: Prof.(a) Assinatura: Data de aprovação: / /2006

6 DEDICATÓRIA A Deus; À família; A amigos. Este Trabalho de Conclusão de Curso só pôde ser realizado primeiramente graças a DEUS, á minha família que durante todo esse período dispensou a mim toda sua paciência e compreensão, aos amigos, aos ensinamentos recebidos de meus professores e à cooperação dos colegas de classe. Kelly Brito

7 AGRADECIMENTOS Como toda boa idéia em fase de amadurecimento, esta monografia não surgiu do nada. O apoio de pessoas amigas e capacitadas foi essencialmente importante para a elaboração deste trabalho. Uns contribuíram com seu conhecimento, outros com dicas e ainda alguns com o fornecimento de material bibliográfico. Sou particularmente grata à Christina Roncarati que se dedicou ao acompanhamento assíduo no desenvolver deste trabalho, suas orientações e fornecimento de material de pesquisa foram muito importantes para enriquecê-lo com informações do mercado segurador. À Valéria Bari pelas orientações no que diz respeito à padronização conforme recomendações das normas ABNT e por ter ministrado com tanta competência o módulo de Metodologia da Pesquisa. Á Celita Bastos, bibliotecária da Porto Seguros, pela sua amizade neste momento de desafio. À bibliotecária Kerly Campos pelo apoio, pela amizade, pela paciência, pela compreensão, pela competência e pelas orações. À Fátima Primati, diretora de Tecnologia da seguradora MetLife pela atenção dispensada no fornecimento de importantes informações sobre portais no mercado segurador. Que Deus abençoe a todos vocês!!!

8 EPÍGRAFE O verdadeiro perigo não é que os computadores comecem a pensar como seres humanos, mas que os seres humanos comecem a pensar como os computadores. Sydney J. Harris

9 RESUMO Mostra a importância do portal corporativo nas seguradoras e indica os principais critérios de avaliação de usabilidade e conteúdo das homepages. Recomenda recursos de fácil navegação e que traz informações pertinentes e úteis para o cliente. Reúne as boas práticas de usabilidade de diversas homepages das principais seguradoras em São Paulo sob análise dos critérios definidos. Identifica e relaciona os diferentes recursos oferecidos pelas empresas seguradoras em seu ambiente virtual. Além disso, este trabalho contribui para o mercado de seguros através do bom uso de suas homepages, reunindo diferentes recursos disponibilizados em ambiente virtual, explorando as vantagens da homepage e fornecendo dados que auxiliam os profissionais de TI - Tecnologia da Informação a traçarem suas estratégias. Palavras-chave: Portais Corporativos, Homepages, Usabilidade, Usuário, Word Wide Web, Internet, Tecnologia da Informação.

10 ABSTRACT This work presents the importance of corporate home page in insurance companies and shows the principal criteria of evaluation of its usefully and subject of homepages. It recommends resources to get through and pertaining informations and useful for clients. Meeting good practices of usefully in several homepages of main insurance companies in São Paulo under analysis of these criteria. It recognizes and relates the different resources offered by insurance companies in their virtual place. Besides, this work adds to insurance trade through the good use of homepages, congregating different resources available in virtual place, exploiting the homepage and providing information which will be helpful to users of Information Technology in order to plan their strategies. Key Words: Corporate Home page, Homepages, Usefully, User, Word Wide Web, Internet, Information Technology.

11 LISTA DE TABELAS NBR 6029 Tabela 1 AGF Brasil Seguros S/A 43 Tabela 2 AIG Brasil companhia de Seguros 46 Tabela 3 - Alfa Previdência e Vida 49 Tabela 4 - American Life Companhia de Seguros 52 Tabela 5 - Bradesco Vida e Previdência S.A 55 Tabela 6 - Brasilprev Seguros e Previdência S/A 58 Tabela 7 - Cardif do Brasil Seguros e Previdência Privada S/A 61 Tabela 8 - Chubb do Brasil Cia de Seguros 64 Tabela 9 - Cigna Seguradora S.A 67 Tabela 10 Compania de Seguros Aliança do Brasil 70 Tabela 11 - Companhia Mutual de Seguros 73 Tabela 12 - COSESP Cia de Seguros do Estado de São Paulo 76 Tabela 13 - Euler Hermes Seguros de Crédito à Exportação S.A 79 Tabela 14 - HDI Seguros S.A 82 Tabela 15 - Indiana Seguros S.A 85 Tabela 16 - Itaú Seguros 88 Tabela 17 - Liberty Seguros S.A 91 Tabela 18 - Liderança Capitalizadora S.A 94 Tabela 19 - Mapfre Vera Cruz Seguradora S.A 97 Tabela 20 - Marítima Seguros S.A 100 Tabela 21 - MetLife Vida e Previdência S.A 103 Tabela 22 - Mitsui Sumitomo Seguros S.A 106 Tabela 23 - Nobre Seguradora do Brasil S.A 109 Tabela 24 - Panamericana de Seguros S.A 112

12 Tabela 25 - Porto Seguro Cia de Seguros Gerais 116 Tabela 26 - QBE Brasil Seguros S.A 119 Tabela 27 - Real Capitalização 122 Tabela 28 - Safra Seguros Gerais S.A 125 Tabela 29 - Santander Banespa Seguros 128 Tabela 30 - Seguradora Brasileira Rural S.A 131 Tabela 31 - Seguradora de Crédito do Brasil S.A 134 Tabela 32 - Seguradora Roma S.A 137 Tabela 33 - Sul América seguros de Vida e Previdência S.A 140 Tabela 34 - SulinaSeguradora S.A 143 Tabela 35 - Tokio Marine Brasil Seguradora S.A 146 Tabela 36 - UBF Garantias & Seguros S.A 149 Tabela 37 - Unimed Seguradora S.A 152 Tabela 38 - Yasuda Seguros S.A 155 Tabela 39 - Zurich Brasil Seguros S.A 158

13 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 1 INTRODUÇÃO PORTAIS CORPORATIVOS PORTAIS CORPORATIVOS EM EMPRESAS SEGURADORAS Funcionalidades dos portais na manutenção do negócio de seguros Importância da avaliação dos portais sobre critérios de usabilidade PROFISSIONAIS ENVOLVIDOS NA CRIAÇÃO E MANUTENÇÃO DO PORTAL Recomendação importante: GED no portal Homepages como portais CRITÉRIOS PARA AVALIAÇÃO DE USABILIDADE DOS PORTAIS: REQUISITOS E DESCRIÇÕES SEGURADORAS ANALISADAS CONSIDERAÇÕES FINAIS REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS GLOSSÁRIO APÊNCIE A Panorama do E-Business no segmento de seguros 167 APÊNCIE B Torres de papel CURRÍCULO

14 13 APRESENTAÇÃO Existe vida do outro lado da máquina? O sucesso de um bom portal de seguradoras é sentido quando o usuário consegue perceber que houve a preocupação em apresentá-lo sob a visão do cliente. Tudo foi pensado para tornar o uso fácil, rápido e prático. Nos dias de hoje, as pessoas geralmente têm muitas ocupações e, quase sempre, evitam deslocamentos físicos. Os motivos são muitos, podem ser econômicos, podem ser por falta de tempo ou até mesmo por comodidade. Quando um cliente, seja ele corretor de seguros ou segurado, é bem atendido pessoalmente pela seguradora, ele se dispõe a fazer comentários positivos, a dar sugestões de melhorias e a oferecer seu posicionamento com relação ao serviço oferecido. O fato de ter tido um contato pessoal com alguém que ofereceu uma atenção especial e se propôs a resolver o problema, deixa-o sobremaneira satisfeito. Não se pode ter a pretensão de criar um portal que, de tão excelente, irá substituir o relacionamento humano. De acordo com Davenport (1998, p.12), informação e conhecimento são, essencialmente, criações humanas, e nunca seremos capazes de administrá-los se não levarmos em consideração que as pessoas desempenham, nesse cenário, um papel fundamental. Sob essa ótica, imaginemos então o acesso do corretor de seguros ou segurado a um portal de difícil navegação com apresentação confusa e informações desatualizadas. O mau serviço lhe dará a impressão de que está, principalmente, desperdiçando seu tempo. O usuário irá desistir, provavelmente, de usar o portal da seguradora e não se dará ao luxo de sugerir melhorias, pois, se a própria empresa não se preocupou, não será ele que pensará sobre a usabilidade do portal da empresa. Ele também tentará buscar orientações sobre a navegação ou alguma coisa parecida como um manual de uso. E claro, sua busca resultará em fracasso. Não que as orientações não existam, elas existem, apenas não serão encontradas.

15 14 Pesquisas mostraram que 85% das pessoas que utilizam o ambiente virtual se acham mais inteligentes que as outras que não têm acesso à WWW - World Wide Web. Imaginemos, então, o sentimento de frustração dessas pessoas ao se acharem incapazes de gerarem uma segunda via do boleto de sua apólice pelo portal da empresa. Provavelmente, ao encontrarem maiores dificuldades, irão abandonar o portal e não mais o utilizarão. Além da imagem negativa da empresa para o usuário que não consegue obter as informações desejadas no portal, ela empresa terá gastado com os serviços que aquele cliente ira solicitar ao call center, quando poderia ter se beneficiado com o portal criado para este fim. Considerando questões como esta, nos questionamos em qual a maneira ideal de avaliar o quão eficaz está sendo o portal da seguradora. Com o aumento do acesso à internet, a questão da usabilidade dos portais corporativos adquiriu um alto grau de relevância. Trata-se de um assunto de grande importância uma vez que seus clientes internos e externos irão, irão testar o seu portal até que se torne confiável, fácil e prático de usar.

16 15 1 INTRODUÇÃO O segurado entrou diretamente em contato com o call center da seguradora solicitando uma cópia da apólice de seguros, pois a sua havia sido extraviada. O simpático atendente, após assegurar a seu cliente que em 24 horas receberá a cópia da apólice, ligou para a equipe de arquivos e solicitou a busca do contrato. Naquele momento iniciou-se uma verdadeira maratona: a apólice não estava indexada ao sistema e quatro profissionais partiram para as buscas físicas. Cada um pegou uma caixa de papéis e começou a folhear, era a busca de uma agulha no palheiro. Foram 24 horas de espera e no segundo dia após ter retomado as buscas, ouviu-se um grito de comemoração de um dos técnicos por ter achado o documento solicitado. Numa outra seguradora, não tão distante dali, o segurado, que por coincidência era amigo do cliente citado no primeiro caso, quis confirmar quem eram seus beneficiários. Imediatamente acessou o portal da seguradora, fez uma pesquisa rápida e, em apenas dois cliques, estava a imagem de seu cartão-proposta com todas as informações das quais precisava. Se preferisse, no mesmo repositório de informações, poderia solicitar remissão de boleto, acompanhar o faturamento, alterar dados cadastrais, formulários, relatórios entre tantas outras facilidades. Os casos acima tratam de histórias fictícias. Elas ilustram vantagens competitivas que a seguradora pode oferecer ao possuir um recurso como o repositório único de informações especializadas e pertinentes a cada perfil de usuário. O leitor pode não ter notado, mas já estamos falando de portais corporativos. Com as constantes e cada vez mais rápidas mudanças de mercado, a necessidade de acesso à informação tornou-se vital para o bom andamento dos negócios e sucesso das organizações. Surgiram as inovações tecnológicas voltadas sempre para este fim: possibilitar e tornar cada vez mais rápido e eficiente à busca de informações. Muitos recursos eclodiram e na mesma velocidade foram ficando obsoletos, mas, há aqueles que se aperfeiçoaram, passaram por transformações diante das novas necessidades de mercado, outros

17 16 apenas mudaram de nome. Um exemplo é as intranets. Elas foram sendo modificadas dentro das organizações a fim de atenderem cada vez mais e melhor as necessidades de seus usuários, até que surgiram os portais corporativos, que são capazes de disponibilizar, em tempo real, com eficiência e eficácia, importantes informações sobre a empresa e atividades específicas de seus funcionários. Ao elaborar este estudo, pretendemos refletir sobre a importância dos portais corporativos para uma companhia de seguros. A reflexão aborda a maneira de utilização como ferramenta importante para beneficiar os funcionários e estreitar a relação entre seguradora, clientes corretores e segurados. Uma pesquisa realizada sobre Panorama do E-Business no segmento de seguros 1 junto ao segmento, mostra como as seguradoras e corretoras se comportam quando o assunto é o relacionamento entre clientes corretores e seguradoras via internet. Alguns resultados dessa pesquisa serão apresentados nos anexos deste trabalho para melhor compreensão. Hoje, o ambiente virtual oferece uma rede de oportunidades de negócios para a qual o mercado voltou suas atenções rapidamente. Os portais são facilitadores ao acesso rápido e eficiente à informação desejada, contribuem ao atendimento de qualidade e possibilitam a eficácia no atendimento às solicitações feitas. Diante dessas explanações, lembramos que este trabalho não tem como um dos objetivos a avaliação da qualidade do conteúdo das informações armazenadas num portal, mas sim a avaliação da qualidade do gerenciamento dessas informações. Nos atentaremos, sempre, à eficiência na recuperação de conteúdo e usabilidade do portal a fim de oferecer melhorias no atendimento aos clientes usuários dos portais. Desta forma nos justificamos na constatação de que não há normas estabelecidas no mercado segurador especificamente para o conteúdo que deve ser disponibilizado num ambiente virtual pela seguradora. Citando Fátima Prima (2006), diretora de tecnologia da MetLife, diz que: Quanto às informações que estão nos portais também são determinadas pelas seguradoras, não há uma regra, mas é comum ter uma parte institucional que fale 1 Associação Brasileira de E-business em 2004.

18 17 sobre a empresa, uma parte onde fale sobre os produtos e serviços oferecidos e uma parte transacional onde podemos vender o seguro, permitir consultas/ alterações/simulações e impressões... aqui vale tudo mas e as seguradoras estão inovando. 2 PORTAIS CORPORATIVOS Os portais corporativos estão se tornando ferramentas essenciais para potencializar o fluxo de informações de uma empresa. Além disso, oferecem vantagens competitivas, pois a cada dia vêm-se aperfeiçoando e distribuindo, a partir da participação dos colaboradores, seu capital intelectual que alimenta seus repositórios. Nas seguradoras, os portais tornaram-se importantes ferramentas para conectar clientes internos e externos, com facilidade e rapidez, às informações que realmente necessitam. Para o bom andamento dos processos de negócios, que envolvem um projeto de portal corporativo e a evolução de seu conteúdo, é necessária atenção especial no que diz respeito à gestão da informação e ao capital intelectual. Neste sentido, entende-se que durante a criação do portal na empresa, os profissionais da informação juntamente com profissionais de Tecnologia da Informação (TI) devem atuar como participantes ativos no processo embrionário de criação do portal corporativo, bem como no acompanhamento de sua evolução. É importante que o portal ofereça também informações personalizadas pertinentes às funções executadas por diferentes tipos de profissionais, clientes e colaboradores, de acordo com suas necessidades dentro da empresa. Foram muitas as definições encontradas a respeito nas fontes de pesquisas consultadas, porém todos os autores estudados levam a um mesmo sentido: o de uma eficiente e única fonte de acesso para informações especializadas, que podem auxiliar na tomada de decisão e/ou dar suporte às atividades necessárias para o atendimento ao cliente. Contando com sua experiência no assunto Portal Corporativo, Saulo Figueredo (2003, p. 1) afirma que uma aplicação tipicamente web, desenvolvida para funcionar como interface única e personalizada do ambiente eletrônico de trabalho, provendo aos usuários conteúdo, informação, acesso às aplicações, colaboração e conhecimentos

19 18 necessários à plena atuação, envolvendo todo relacionamento com os stakeholders da empresa. Outra definição apresentada que trata os portais corporativos 2 aplicativos que permitem às empresas liberar informações armazenadas interna e externamente, provendo aos usuários uma única via de acesso à informação personalizada para a tomada de decisões de negócios. O conceito de portais corporativos como fonte única de informação também pode ser entendido nas palavras de João Pedro Silva. Aplicações que se executam na Intranet por forma a permitir às organizações um ponto único de acesso a diferentes fontes de conteúdo, interno ou externo, personalizado de acordo com necessidades individuais, colocado em contexto e de fácil atualização e crescimento. (SILVA, 2000, p. 1). Segundo a consultora de estratégia de negócios digitais, Patrícia Souto (2003), portais corporativos estão mais para gestão do que tecnologia e os considera como sistemas de comunicação mediados pela tecnologia de Internet e significam mais gestão de mudanças do que tecnologia. Ainda citando Souto, encontramos uma definição bastante completa sobre o tema: A definição de Portais Corporativos é variada e por vezes política, tendendo para os diversos pontos fortes dos fornecedores existentes. Entretanto, podemos resumir de forma bem prática, que eles são ambientes de trabalho integrados, sustentados por tecnologia da informação, e que proporcionam um ponto único de integração e navegação pelas informações, conhecimento e, expertise da empresa, se tornando o workplace do funcionário, e permitindo colaboração, acesso integrado a toda e qualquer informação que ajude ao profissional a desempenhar seu papel na empresa. (SOUTO, 2003). Luís Otávio Segond, também apresenta a sua definição de portais corporativos os quais são entendidos por ele como: Ponto único de acesso, via WEB, às informações, serviços e aplicações de uma empresa [...], constitui em uma aplicação crítica para a empresa e deve exigir uma infra-estrutura adequada para cobrir todos os requisitos de segurança necessários. (SEGOND, 2002). Chamando a atenção para o tema que escolhemos, os portais, se bem administrados, podem ser os responsáveis pela redução de custos. Os valores de atividades podem ser reduzidos, como: serviços de postagem, impressões em 2 DIAS, CLAUDIA (2001) apud SHILAKES & TYLMAN, (1998) chegou as mesmas conclusões.

20 19 papel, diminuição de números de ligações telefônicas entre tantas outras possibilidades. Em muitas empresas os portais já são essencialmente entendidos como importantes ferramentas que colaboram para os pontos positivos relacionados abaixo: Possibilitar a comunicação entre colaboradores e especialistas que trabalham na mesma área ou em áreas relacionadas; Disponibilizar melhores práticas aos colaboradores da organização; Possibilitar feedback em tempo real; Normalizar o fluxo de informação e comunicação para, e entre, business communities através da Internet; Auxiliar a tomada de decisão para os novos processos de negócios, bem como otimizar os já existentes; Gerar conhecimento para FAQS, reduzindo os custos de comunicação tradicional.

21 20 3 PORTAIS CORPORATIVOS EM EMPRESAS SEGURADORAS A qualidade no atendimento ao cliente segurado ou ao corretor de seguros é um diferencial a ser considerado no momento de fechar o negócio. Desse modo, é esperado que a seguradora permaneça oferecendo durante a vigência da apólice e, especialmente, na ocasião da ocorrência do sinistro um alto padrão de qualidade. Pesquisamos sobre a existência de critérios definidos especialmente para portais e homepages de seguradoras, mas não encontramos padrões estipulados para essas atividades. Segundo Fátima Primati (2006), diretora de tecnologia da MetLife Hoje não existe um critério ou padronização do mercado para os portais corporativos, vale lembrar que nosso mercado seguros ainda está em fase de regulamentação para vários assuntos, a SUSEP e demais órgãos trabalham nisto. No que diz respeito à qualidade no atendimento, segundo dados de pesquisa, o relacionamento com corretoras é, e continuará sendo, a principal prioridade das seguradoras.

22 21 A adoção de recursos, como portais, que visam a melhoria e a qualidade no atendimento é imprescindível nas organizações. Sobre a importância da qualidade no atendimento, é afirmado "qualidade é a única coisa que nos mantém junto ao cliente" (informação verbal). 3 Isso justifica a atenção que a seguradora dedica ao atendimento de seus corretores de seguros e segurados. Visando a melhoria contínua do atendimento, é necessário que as seguradoras considerem o uso de portais como importantes repositórios de informações a respeito do negócio, ou seja, deve haver conscientização para a questão da alimentação de dados e a atualização periódica de informações pertinentes à necessidade do cliente. O portal pode ser um canal eficiente de comunicação entre o cliente e a seguradora, isso se justifica nos muitos benefícios trazidos pela sua criação. A maioria das seguradoras já aderiu aos portais. São muitas as vantagens oferecidas pelos portais corporativos, especialmente no que diz respeito à gestão do conhecimento. Ela pode ser praticada entre empresa e cliente. Principais benefícios trazidos pelos portais corporativos e que agregam valor à relação entre cliente e seguradora: Informação personalizada armazenada de acordo com a necessidade de cada corretor; Estímulo à interação e trocas de conhecimento na organização; Incentivo à criatividade, interferindo na capacidade de inovação da empresa; Integração de pessoas, sistemas, serviços e conteúdos; Otimização de processos de negócios; Ferramenta para facilitar a comunicação; 3 Depoimento fornecido por Thad Burr, presidente da MetLife no Brasil até 2006, em Evento Corporativo, em São Paulo, em 9 de março de 2006.

23 22 Disponibilizar informações e conhecimento para os colaboradores da organização; Possibilitar a reutilização do conhecimento já aplicado, com sucesso, anteriormente; Promover a colaboração; Melhorar o gerenciamento do capital humano; Melhorar relacionamentos (Integração entre clientes e seguradora e aumento do fluxo de informação). Integração de diversas ferramentas de trabalho tais como: , agendas e calendários, ferramentas de escritório, de busca, gerenciamento de documentos, ferramentas de comunicação; Otimização dos recursos; Prontidão de respostas, auto-serviços, economias financeiras, trabalho em equipe, renovação no trabalho, inovação de entrega de produtos e serviços, oferta diferenciada, aumento da produtividade, vendas, margens e receitas; redução dos custos, otimização dos processos; Melhoria dos processos de comunicação e dos relacionamentos internos e externos, redução do uso de papel e burocracias, redução de custos, treinamento, atendimento e aprendizagem, melhoria da satisfação dos clientes e melhoria dos serviços prestados a eles; gerenciamento do conhecimento, aumento do comprometimento e da satisfação dos corretores, atendimento mais rápido e eficaz, agilização na publicação de informações e motivação à disseminação do conhecimento.

24 Funcionalidades dos portais na manutenção do negócio de seguros É importante conhecer muito bem as necessidades do corretor e segurado para que a empresa possa disponibilizar no portal o que o cliente realmente precisa. Há a possibilidade de oferecer pelo portal, muito além do que se imagina, como por exemplo, os recursos que o corretor precisa da seguradora. A seguir, listamos como recomendações, algumas informações que podem ser disponibilizadas no portal da seguradora: Alterações cadastrais: Alteração de dados para contatos ou fazer retificações aos já existentes. Apólices: Consulta ao número da apólice, a vigência, pagamentos, etc. Clientes: Número dos clientes e sua situação cadastral. Comissões: Consulta ao cadastro do corretor e impressão do demonstrativo de comissões. Documentos digitalizados: Imagens de documentos decorrentes dos processos de apólices os quais poderão disponibilizar o acesso ao cliente. Faturamento: Impressão de segunda via de boletos, consulta à situação dos faturamentos e pagamentos, envio de massa. Implantação: Consulta ao processo de implantação de apólices. Ombudsman: Acesso ao canal de atendimento especializado ao cliente. Relatórios: Emissão de relatórios com informações pertinentes às necessidades do usuário do portal. Sinistros: Sinistro desde os avisados até a situação final e/ou pagamento da indenização. Solicitação de documentos: Opção de solicitações de segunda via de boletos, cópias e/ou imagens de apólices e demais documentos. Treinamento: Treinamentos on-line para corretores para auxiliá-lo no atendimento personalizado aos seus clientes. Há casos em que o total de ligações telefônicas foram reduzidas após a adesão ao portal corporativo por parte dos corretores. Indiscutivelmente é uma ferramenta

25 24 importante para levar a empresa à excelência operacional e à qualidade no atendimento. José Ferrara 4 afirma que o que retêm cliente é a excelência operacional, não é só preço não (informação verbal). 3.2 Importância da avaliação dos portais sobre critérios de usabilidade Ter acesso a um portal de fácil navegação, de interface amigável, prático e com informações úteis é de importância inquestionável. Principalmente quando se fala em redução de custo e de burocracia, essa última tão detestada pelo consumidor. Diante disso, surgiram algumas questões que deverão ser discutidas: Como tornar os portais de uma empresa de seguros mais eficiente? Como encantar o cliente oferecendo apenas as informações que realmente lhe interessam? O tempo do usuário é precioso e não pode ser desperdiçado, do contrário causaria um sentimento de frustração e desrespeito. É importante criar ferramentas que tornem a seguradora conhecedora das reais necessidades de seus clientes inseridos em um ambiente virtual eficiente. E para isso vale consultar pesquisas, enquêtes, análise de ocorrências, etc. Sobre a importância da opinião do usuário para avaliação de portais, no 22º Painel de Biblioteconomia em Santa Catarina, foi feita a seguinte declaração: [...] a web deu todo poder ao usuário. Ignore-o, ou em outras palavras, não leve em consideração o que ele ache e você terá a chance de ver a sua empreitada ir por água abaixo. (QUADROS; SILVA; HOESCHL, 2003, p. 2). Estes mesmos autores também chamaram a atenção, no mesmo evento, para os prejuízos financeiros que uma empresa pode vir a ter, oferecendo um portal que não tenha visão focada no cliente: Falando-se dentro do universo da iniciativa privada certamente fica mais fácil de se entender o quanto de dinheiro é perdido quando um cliente acha o website da sua empresa difícil de navegar, lento, cheio de erros ou com informações desatualizadas, por exemplo. (QUADROS, 2003, p. 2). 4 Depoimento fornecido por José Ferrara, CAO da MetLife no Brasil no Evento de Operações 2006, em São Paulo, em 9 de março de 2006.

26 25 Desta forma, procurar-se-á sempre obter informações da eficiência de um portal especialmente criado pela seguradora para estreitar sua relação com clientes corretores e segurados. Descobrir-se-á o quão amigável pode ser a interface para o usuário do portal. 4 PROFISSIONAIS ENVOLVIDOS NA CRIAÇÃO E MANUTENÇÃO DO PORTAL A implementação de um portal de seguradora requer a participação de profissionais cuja área de especialização esteja ligada direta e/ou indiretamente com a gestão de informações. As seguradoras, para oferecer um ambiente virtual, que atenda bem a demanda informacional, precisam ter em seu quadro de funcionários, profissionais capacitados e com know-how para capturar, selecionar e disponibilizar a informação adequada a quem venha buscá-la. A questão é: a cada situação, a informação adequada. Ou seja, a informação específica e coerente à necessidade do momento. Profissionais de TI, bibliotecários, cientistas da informação, documentalistas, gestores da informação, enfim, nomenclaturas à parte, o mais importante é ter em mente que um especialista em seguros, seja de qual ramo for (vida, auto, residência, etc) não será, necessariamente, um especialista na criação e manutenção do portal da seguradora. Não será ele o responsável pela atualização das informações interessantes aos clientes daquela organização. É imprescindível, nesse caso, o domínio das técnicas de indexação, taxonomia e disseminação da informação com eficácia. Profissionais de tecnologia e ciência da informação são aptos para possibilitar a eficiência e eficácia do portal, além do sucesso na recuperação rápida e eficiente da informação. Um projeto de implantação de portais em seguradoras visa a melhoria da qualidade no atendimento com o objetivo de agilizar o acesso dos clientes, corretores e segurados às informações. Os profissionais responsáveis pela

27 26 criação e manutenção dos portais devem ser reconhecidos, dentro da organização, como especialistas em simplificar a informação e fazê-la chegar ao seu destino. Essa afirmação é válida para informações técnicas, científicas ou de negócios, tanto para informações estratégicas quanto operacionais. 4.1 Recomendação importante: GED no portal Dentre as ferramentas tecnológicas aplicadas à gestão documental está o GED Gerenciamento Eletrônico de Documentos. O termo surgiu na década de 1980 para traduzir a expressão EDM - Eletronic Document Management. O GED hoje já faz parte da vida de muitas empresas, mas há ainda os que desconhecem essa ferramenta. Quando o segurado entra na homepage da sua seguradora e acessa a imagem de sua proposta de adesão e envia-a por aos seus beneficiários, ele talvez nem imagine, mas já está usufruindo dos benefícios de documentos digitalizados. Com o acelerado crescimento de informações produzidas pela humanidade nos últimos anos, novas tecnologias foram surgindo. Com o passar do tempo, eclodiram soluções para gerir o grande volume de conteúdo informacional. 5 O objetivo do aparecimento de todos esses novos recursos é possibilitar o acesso rápido e eficiente à informação desejada. Nos portais de seguradoras analisados para a elaboração deste trabalho, alguns não forneciam links para o acesso a documentos digitalizados. Diante desta constatação, reconhecemos a necessidade da criação de um capítulo somente para fazer tal recomendação. Apesar de muitas vezes não ser entendido dessa maneira, consideramos muito importante o melhor aproveitamento dos resultados finais dos métodos de digitalização de documentos. O objetivo do portal não é outro senão o de facilitar e simplificar a informação para seus usuários, que, ao buscá-la, estão ansiosos pela solução de um problema. O portal, então, torna-se uma importante ferramenta para o atendimento de qualidade e deve ter sua capacidade aproveitada ao máximo. 5 Artigo da revista Forbes, v. 6 n. 139, 2006.

Perfil. Nossa estratégia de crescimento reside na excelência operacional, na inovação, no desenvolvimento do produto e no foco no cliente.

Perfil. Nossa estratégia de crescimento reside na excelência operacional, na inovação, no desenvolvimento do produto e no foco no cliente. Institucional Perfil A ARTSOFT SISTEMAS é uma empresa Brasileira, fundada em 1986, especializada no desenvolvimento de soluções em sistemas integrados de gestão empresarial ERP, customizáveis de acordo

Leia mais

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR?

COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? COMO O INVESTIMENTO EM TI PODE COLABORAR COM A GESTÃO HOSPITALAR? Descubra os benefícios que podem ser encontrados ao se adaptar as novas tendências de mercado ebook GRÁTIS Como o investimento em TI pode

Leia mais

Gestão do Conhecimento Case Documentar

Gestão do Conhecimento Case Documentar Gestão do Conhecimento Case Documentar GESTÃO DO CONHECIMENTO CASE DOCUMENTAR Empresa: Documentar Tecnologia e Informação Localização: R. Barão de Macaúbas 460 20º Andar Santo Antônio BH/MG Segmento: Tecnologia,

Leia mais

CASE PRÊMIO ANSP 2005

CASE PRÊMIO ANSP 2005 CASE PRÊMIO ANSP 2005 1 BVP HAND: Mobilidade para fazer cotações através de dispositivos portáteis. Índice...2 Resumo Executivo...3 Clientes no Brasil...4 1. Sinopse...5 2. Problema...6 3. Solução...7

Leia mais

1. Objetivo do Projeto

1. Objetivo do Projeto PROPOSTA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS VISNET - INTERNET E COMUNICAÇÃO Desenvolvimento de Site para CDL 1. Objetivo do Projeto O CDL Online é o mais novo sistema interativo especialmente projetado para criar

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Guia de Estudos Metodologias Jovem de Futuro

Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) Guia de Estudos Metodologias Jovem de Futuro Guia de Estudos Metodologias Jovem de Futuro Precisamos reinventar a forma de ensinar e aprender, presencial e virtualmente, diante de tantas mudanças na sociedade e no mundo do trabalho. Os modelos tradicionais

Leia mais

INTRODUÇÃO A PORTAIS CORPORATIVOS

INTRODUÇÃO A PORTAIS CORPORATIVOS INTRODUÇÃO A PORTAIS CORPORATIVOS Conectt i3 Portais Corporativos Há cinco anos, as empresas vêm apostando em Intranet. Hoje estão na terceira geração, a mais interativa de todas. Souvenir Zalla Revista

Leia mais

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING 1 ÍNDICE 03 04 06 07 09 Introdução Menos custos e mais controle Operação customizada à necessidade da empresa Atendimento: o grande diferencial Conclusão Quando

Leia mais

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA

GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA GUIA PARA EMITIR A NOTA FISCAL ELETRÔNICA SUMÁRIO >> Introdução... 3 >> O que é a nota fiscal eletrônica?... 6 >> O que muda com esse novo modelo de documento fiscal?... 8 >> O DANFE - Documento Acessório

Leia mais

Novell Teaming 2.0. Novell. 29 de julho de 2009. Início Rápido. Iniciando o Novell Teaming. Conhecendo a interface do Novell Teaming e seus recursos

Novell Teaming 2.0. Novell. 29 de julho de 2009. Início Rápido. Iniciando o Novell Teaming. Conhecendo a interface do Novell Teaming e seus recursos Novell Teaming 2.0 29 de julho de 2009 Novell Início Rápido Quando você começa a usar o Novell Teaming, a primeira coisa a se fazer é configurar sua área de trabalho pessoal e criar uma área de trabalho

Leia mais

PRÊMIO BANDEIRANTE 2015. XVI Edição. Onde o seu voto faz toda a diferença. O que é?

PRÊMIO BANDEIRANTE 2015. XVI Edição. Onde o seu voto faz toda a diferença. O que é? PRÊMIO BANDEIRANTE 2015 XVI Edição Onde o seu voto faz toda a diferença. O que é? Idealizado pelo Sindicato dos Corretores e das Empresas Corretoras de Seguros, de Capitalização e de Previdência Privada

Leia mais

Mercado Segurador em 2015 - Uma Visão Executiva

Mercado Segurador em 2015 - Uma Visão Executiva Mercado Segurador em 2015 - Uma Visão Executiva Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Maio/2009 Sumário 1) Situação Atual 2) Mercado Segurador em 2015?? (1ª Pesquisa Dezembro/2008) 3) Mercado Segurador

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE 2.6 PERFIL ALUNO Versão 1.0 2014 NÚCLEO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NTIC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO MOODLE

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Internet Internet Internet é o conglomerado de redes, em escala mundial de milhões de computadores interligados, que permite o acesso a informações e todo

Leia mais

Nos últimos anos, o setor de seguros brasileiro vem sofrendo uma. série de transformações. Algumas delas podem ser visualizadas na

Nos últimos anos, o setor de seguros brasileiro vem sofrendo uma. série de transformações. Algumas delas podem ser visualizadas na Visão das Seguradoras: Uma análise da distribuição de seguros no Brasil Francisco Galiza Mestre em Economia (FGV), membro do Conselho Editorial da FUNENSEG, catedrático pela ANSP e sócio da empresa "Rating

Leia mais

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF)

TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) TREINAMENTO ONLINE PARA O SISTEMA DE APOIO À GESTÃO AMBIENTAL RODOVIÁRIA FEDERAL (SAGARF) Maio de 2007 Maria Rachel Barbosa Fundação Trompovsky (Apoio ao NEAD CENTRAN) rachel@centran.eb.br Vanessa Maria

Leia mais

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

Proposta Revista MARES DE MINAS

Proposta Revista MARES DE MINAS SATIS 2011 Proposta Revista MARES DE MINAS 21/03/2011 A SATIS Índice 1 A Satis 1 A Proposta 1 Serviços 2 Mapa do Site 2 SEO 3 Sistema de gerenciamento de conteudo 4 Cronograma e Prazos 5 Investimento 6

Leia mais

Benchmark Internacional Usabilidade Prefeituras e Boas Práticas de Planejamento e Gestão. Marcelo Barbosa, M.Sc. José Cláudio C.

Benchmark Internacional Usabilidade Prefeituras e Boas Práticas de Planejamento e Gestão. Marcelo Barbosa, M.Sc. José Cláudio C. Benchmark Internacional Usabilidade Prefeituras e Boas Práticas de Planejamento e Gestão Marcelo Barbosa, M.Sc. José Cláudio C. Terra, PhD Brasília, 13 de setembro de 2005 Portais trazem inúmeros benefícios

Leia mais

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor

Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Agilizando o processo de compras para aumentar a eficiência e comprar melhor Toda empresa privada deseja gerar lucro e para que chegue com sucesso ao final do mês ela precisa vender, sejam seus serviços

Leia mais

Gestão eletrônica de contratos de locação de Shopping Center

Gestão eletrônica de contratos de locação de Shopping Center Gestão eletrônica de contratos de locação de Shopping Center 1. INTRODUÇÃO Os shopping centers têm como parte importante de sua receita a locação de imóveis (salas e lojas) e outros espaços (vagas de garagem,

Leia mais

Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM

Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM Fábio Pires 1, Wyllian Fressatti 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil pires_fabin@hotmail.com wyllian@unipar.br RESUMO. O projeto destaca-se

Leia mais

2. O que informatizar?

2. O que informatizar? A INFORMÁTICA NO CONSULTÓRIO MÉDICO No fascículo anterior, comentamos como a gestão de custos, mesmo sendo feita de maneira simplista, auxilia o consultório a controlar e avaliar seus resultados, permitindo

Leia mais

Intranets e Capital Intelectual

Intranets e Capital Intelectual Intranets e Capital Intelectual Intranets e Capital Intelectual As mídias sociais ultrapassaram os limites da vida privada. Os profissionais são 2.0 antes, durante e depois do expediente. É possível estabelecer

Leia mais

A rede de dados mais confiável do país. Proposta de Parceria para. Certificado Digital

A rede de dados mais confiável do país. Proposta de Parceria para. Certificado Digital A rede de dados mais confiável do país. Proposta de Parceria para Certificado Digital 1. Objetivo Esta proposta tem por objetivo realizar a emissão e validação do Certificado Digital da Serasa Experian.

Leia mais

Manual de publicação de conteúdos no Joomla - Pós-Graduação

Manual de publicação de conteúdos no Joomla - Pós-Graduação Universidade Estadual do Oeste do Paraná Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) Divisão de Desenvolvimento/Sistemas Web Manual de publicação de conteúdos no Joomla da Unioeste Como incluir conteúdo na

Leia mais

Código de prática para a gestão da segurança da informação

Código de prática para a gestão da segurança da informação Código de prática para a gestão da segurança da informação Edição e Produção: Fabiano Rabaneda Advogado, professor da Universidade Federal do Mato Grosso. Especializando em Direito Eletrônico e Tecnologia

Leia mais

LMA, Solução em Sistemas

LMA, Solução em Sistemas LMA, Solução em Sistemas Ao longo dos anos os sistemas para gestão empresarial se tornaram fundamentais, e por meio dessa ferramenta as empresas aperfeiçoam os processos e os integram para uma gestão mais

Leia mais

RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL. Até Outubro/2004

RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL. Até Outubro/2004 RANKING DAS SEGURADORAS BRASIL Até Outubro/2004 Este estudo é patrocinado pelo SINCOR-SP (www.sincorsp.org.br) Janeiro/2005 Responsável Técnico: Francisco Galiza www.ratingdeseguros.com.br Rating de Seguros

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Data da Criação: 09/11/2012 Dara de revisão: 18/12/2012 1 - Sumário - 1. A Instant Solutions... 3 1.1. Perfil da empresa... 3 1.2. Responsabilidade ambiental...

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS

GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS GESTÃO DE TI NAS ORGANIZAÇÕES CONTEMPORÂNEAS WALLACE BORGES CRISTO 1 JOÃO CARLOS PEIXOTO FERREIRA 2 João Paulo Coelho Furtado 3 RESUMO A Tecnologia da Informação (TI) está presente em todas as áreas de

Leia mais

O papel do bibliotecário na Gestão do Conhecimento. Profª Dr a Valéria Martin Valls Abril de 2008

O papel do bibliotecário na Gestão do Conhecimento. Profª Dr a Valéria Martin Valls Abril de 2008 O papel do bibliotecário na Gestão do Conhecimento Profª Dr a Valéria Martin Valls Abril de 2008 Apresentação Doutora e Mestre em Ciências da Comunicação / Bibliotecária (ECA/USP); Docente do curso de

Leia mais

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados

DIFERENCIAIS SERVIÇOS. 1. Desenvolvimento De Sites Personalizados DIFERENCIAIS Acredito que o desenvolvimento de soluções para Internet não é um trabalho qualquer, deve-se ter certa experiência e conhecimento na área para projetar sistemas que diferenciem você de seu

Leia mais

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE

SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE SAM GERENCIAMENTO DE ATIVOS DE SOFTWARE Modelo de Otimização de SAM Controle, otimize, cresça Em um mercado internacional em constante mudança, as empresas buscam oportunidades de ganhar vantagem competitiva

Leia mais

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS

ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS CST em Marketing 4ª Série Gestão do Relacionamento com os Consumidores A atividade prática supervisionada (ATPS) é um método de ensino-aprendizagem desenvolvido por

Leia mais

Módulo 07 Gestão de Conhecimento

Módulo 07 Gestão de Conhecimento Módulo 07 Gestão de Conhecimento Por ser uma disciplina considerada nova dentro do campo da administração, a gestão de conhecimento ainda hoje tem várias definições e percepções, como mostro a seguir:

Leia mais

Gestão eletrônica do cadastro de corretora de valores

Gestão eletrônica do cadastro de corretora de valores Gestão eletrônica do cadastro de corretora de valores 1. INTRODUÇÃO As corretoras de valores devem armazenar todos os documentos cadastrais de seus clientes para ter acesso a esse material quando necessário.

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE 1 ORIENTAÇÕES PARA A SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONSULTORIA, TREINAMENTO E CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE (D.O 01 revisão 05, de 22 de março de 2011) 2 SUMÁRIO PARTE I INTRODUÇÃO

Leia mais

ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA

ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA MANUAL DE VISITA DE ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA Material exclusivo para uso interno. O QUE LEVA UMA EMPRESA OU GERENTE A INVESTIR EM UM ERP? Implantar um ERP exige tempo, dinheiro e envolve diversos

Leia mais

MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO MOODLE FACULDADE INTERAÇÃO AMERICANA VIRTUAL - Versão: Aluno

MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO MOODLE FACULDADE INTERAÇÃO AMERICANA VIRTUAL - Versão: Aluno 1 MANUAL PARA UTILIZAÇÃO DO MOODLE FACULDADE INTERAÇÃO AMERICANA VIRTUAL - Versão: Aluno Acessando o sistema 1- Para acessar a Faculdade Interação Americana Virtual digite o seguinte endereço: http://ead.fia.edu.br/

Leia mais

Manual do Ambiente Moodle para Alunos

Manual do Ambiente Moodle para Alunos UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL Manual do Ambiente Moodle para Alunos Versão 1.0b Setembro/2011 Direitos Autorais: Essa apostila está licenciada sob uma Licença Creative Commons 3.0 Atribuição de

Leia mais

Software. Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais. Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais...

Software. Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais. Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais... Software www.imagecomnet.com.br Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais... A Empresa A Imagecom, uma empresa conceituada no ramo

Leia mais

Estrutura de Relacionamento:

Estrutura de Relacionamento: 1 Índice Por que ter Guia de Relacionamento e Suporte?... 3 Qual a Estrutura de Relacionamento com o Cliente?... 3 Agente de Atendimento (CAT):... 3 Gerente de Contas (GC):... 3 Gerente de Serviço (GS):...

Leia mais

O QUE FAZEMOS MISSÃO VISÃO QUEM SOMOS

O QUE FAZEMOS MISSÃO VISÃO QUEM SOMOS O QUE FAZEMOS Provemos consultoria nas áreas de comunicação online, especializados em sites focados na gestão de conteúdo, sincronização de documentos, planilhas e contatos online, sempre integrados com

Leia mais

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br

Corporativo. Transformar dados em informações claras e objetivas que. Star Soft. www.starsoft.com.br Corporativo Transformar dados em informações claras e objetivas que possibilitem às empresas tomarem decisões em direção ao sucesso. Com essa filosofia a Star Soft Indústria de Software e Soluções vem

Leia mais

APRESENTAÇÃO AO CANDIDATO

APRESENTAÇÃO AO CANDIDATO APRESENTAÇÃO AO CANDIDATO COMO FAZEMOS? QUEM SOMOS? ByeByePaper é uma empresa que atua no segmento de Gestão Eletrônica de Documentos e Certificado Digital, oferecendo ferramentas para gestão de conteúdo

Leia mais

MANUAL DO ALUNO. Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA. http://www.fgf.edu.br

MANUAL DO ALUNO. Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA. http://www.fgf.edu.br MANUAL DO ALUNO Ambiente Virtual TelEduc FACULDADE INTEGRADA DA GRANDE FORTALEZA http://www.fgf.edu.br Sala Virtual TelEduc O TelEduc é um ambiente virtual desenvolvido Unicamp para apoiar professores

Leia mais

Apresentação Comercial Gestão Documental

Apresentação Comercial Gestão Documental Apresentação Comercial Gestão Documental Gestão Documental Como é possível administrar sua empresa de forma eficiente? Quais os passos para tornar seu empreendimento mais competitivo? Como é possível saber

Leia mais

Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP

Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP Parceiros de serviços em nuvem gerenciada Aumente sua velocidade e flexibilidade com a implantação da nuvem gerenciada de software da SAP Implemente a versão mais recente do software da SAP de classe mundial,

Leia mais

Sistemas Colaborativos Simulado

Sistemas Colaborativos Simulado Verdadeiro ou Falso Sistemas Colaborativos Simulado 1. Todos os tipos de organizações estão se unindo a empresas de tecnologia na implementação de uma ampla classe de usos de redes intranet. Algumas das

Leia mais

Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros

Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros Uma evolução nos sistemas de controle gerencial e de planejamento estratégico Francisco Galiza Roteiro Básico 1 SUMÁRIO:

Leia mais

O que sua escola precisa, agora bem aqui na sua mão! Responsabilidade em gestão de instituições de ensino

O que sua escola precisa, agora bem aqui na sua mão! Responsabilidade em gestão de instituições de ensino O que sua escola precisa, agora bem aqui na sua mão! Responsabilidade em gestão de instituições de ensino Escolher o Sponte Educacional é escolher inteligente Sistema web para gerenciamento de instituições

Leia mais

Agenda. A Empresa História Visão Conceito dos produtos

Agenda. A Empresa História Visão Conceito dos produtos Agenda A Empresa História Visão Conceito dos produtos Produto Conceito Benefícios Vantagens: Criação Utilização Gestão Segurança Integração Mobilidade Clientes A empresa WF História Em 1998, uma ideia

Leia mais

Processo Aplicado Contabilidade EV Doc

Processo Aplicado Contabilidade EV Doc Processo Aplicado Contabilidade EV Doc EV DOC DIGITALIZAÇÃO E GESTÃO ELETRÔNICA DE DOCUMENTOS (GED) Digitalize e gerencie de forma simples os documentos e informações de sua empresa utilizando uma plataforma

Leia mais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita

Leia mais

Novell Vibe 3.4. Novell. 1º de julho de 2013. Inicialização Rápida. Iniciando o Novell Vibe. Conhecendo a interface do Novell Vibe e seus recursos

Novell Vibe 3.4. Novell. 1º de julho de 2013. Inicialização Rápida. Iniciando o Novell Vibe. Conhecendo a interface do Novell Vibe e seus recursos Novell Vibe 3.4 1º de julho de 2013 Novell Inicialização Rápida Quando você começa a usar o Novell Vibe, a primeira coisa a se fazer é configurar sua área de trabalho pessoal e criar uma área de trabalho

Leia mais

Como navegar no mar de informações para atender as demandas de um escritório jurídico e seus clientes case Escritório Veirano

Como navegar no mar de informações para atender as demandas de um escritório jurídico e seus clientes case Escritório Veirano Como navegar no mar de informações para atender as demandas de um escritório jurídico e seus clientes case Escritório Veirano Cristina Lerina Patrícia Rocha Eusebia Diniz Simone Bispo edoc 2015 Rio de

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

Pesquisa de Avaliação do Portal da ANEEL na Internet

Pesquisa de Avaliação do Portal da ANEEL na Internet Pesquisa de Avaliação do Portal da ANEEL na Internet Período de pesquisa: 03/11/2004 a 30/12/2004 Abril 2005 1/13 Índice Página 1.0 INTRODUÇÃO...03 2.0 Análise das respostas de múltipla escolha...04 3.0

Leia mais

RESENHA DO RESULTADO DO MERCADO DE SEGUROS. Faturamento e Rentabilidade dos Segmentos de Seguros, Previdência Privada e Capitalização.

RESENHA DO RESULTADO DO MERCADO DE SEGUROS. Faturamento e Rentabilidade dos Segmentos de Seguros, Previdência Privada e Capitalização. RESENHA DO RESULTADO DO MERCADO DE SEGUROS Janeiro a Dezembro de 2008 Faturamento e Rentabilidade dos Segmentos de Seguros, Previdência Privada e Capitalização. Dados Realizados em 2008 e Estimados para

Leia mais

Sistema Eletrônico de Editoração de RevistasSEER

Sistema Eletrônico de Editoração de RevistasSEER Sistema Eletrônico de Editoração de RevistasSEER O SEER foi traduzido e customizado pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) baseado no software desenvolvido pelo Public

Leia mais

Comunicação institucional clara, rigorosa e transparente com o mercado. Business Case

Comunicação institucional clara, rigorosa e transparente com o mercado. Business Case Comunicação institucional clara, rigorosa e transparente com o mercado Business Case 2013 AGENDA ENQUADRAMENTO COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL CLARA, RIGOROSA E TRANSPARENTE COM O MERCADO ENQUADRAMENTO Na economia

Leia mais

Cadastro de Fornecedores. de Bens e Serviços da Petrobras

Cadastro de Fornecedores. de Bens e Serviços da Petrobras Cadastro de Fornecedores de Bens e Serviços da Petrobras Plano Estratégico PETROBRAS Missão Atuar de forma segura e rentável, com responsabilidade social e ambiental, nos mercados nacional e internacional,

Leia mais

PROGRAMA COMPLIANCE VC

PROGRAMA COMPLIANCE VC Seguir as leis e regulamentos é ótimo para você e para todos. Caro Colega, É com satisfação que compartilho esta cartilha do Programa Compliance VC. Elaborado com base no nosso Código de Conduta, Valores

Leia mais

REGULAMENTO LABORATÓRIO 2015

REGULAMENTO LABORATÓRIO 2015 REGULAMENTO LABORATÓRIO 2015 1. OBJETIVO Este instrumento tem por objetivo regular a participação do CANDIDATO no processo de inscrição para o Laboratório, programa realizado pelo Na Prática, iniciativa

Leia mais

Portal RH WEB Versão 3.6.6 - Full

Portal RH WEB Versão 3.6.6 - Full Portal RH WEB Versão 3.6.6 - Full = z A principal característica do portal RH é permitir a descentralização das informações dos colaboradores, possibilitando que o gestor de área se transforme também num

Leia mais

O que procurar em um aplicativo de Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente (CRM) para pequenas empresas

O que procurar em um aplicativo de Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente (CRM) para pequenas empresas 1 O que procurar em um aplicativo de Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente (CRM) para pequenas empresas O Excel já não basta. Usar o seu sistema de e-mail para acompanhar os seus clientes é complicado

Leia mais

Sumário. Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web

Sumário. Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Sumário Apresentação O que é o Centro de Gerenciamento de Serviços (CGS) NTI? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial do Portal WEB Criando um

Leia mais

Agenda. A Empresa História Visão Conceito dos produtos

Agenda. A Empresa História Visão Conceito dos produtos Agenda A Empresa História Visão Conceito dos produtos Produto Conceito Benefícios Vantagens: Criação Utilização Gestão Segurança Integração Mobilidade Clientes A empresa WF História Em 1998, uma ideia

Leia mais

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS

SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL SGA MANUAL CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS CESBE S.A. ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS SISTEMA DA GESTÃO AMBIENTAL MANUAL Elaborado por Comitê de Gestão de Aprovado por Paulo Fernando G.Habitzreuter Código: MA..01 Pag.: 2/12 Sumário Pag. 1. Objetivo...

Leia mais

Sistemas de Produtividade

Sistemas de Produtividade Sistemas de Produtividade Os Sistemas de Produtividade que apresentaremos em seguida são soluções completas e podem funcionar interligadas ou não no. Elas recebem dados dos aplicativos de produtividade,

Leia mais

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3

CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 CONHECENDO O AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM Moodle - Learning Management System Versão 1.3 Este tutorial não tem como finalidade esgotar todas as funcionalidades do Ambiente, ele aborda de forma prática

Leia mais

Sociedade do Conhecimento

Sociedade do Conhecimento Gerenciamento (Gestão) Eletrônico de Documentos GED Introdução Gerenciamento Eletrônico de Documentos - GED Sociedade do Conhecimento Nunca se produziu tanto documento e se precisou de tanta velocidade

Leia mais

A gente cuida de tudo que tem valor para você.

A gente cuida de tudo que tem valor para você. A gente cuida de tudo que tem valor para você. PRAZER, SOMOS A MAPMA. Somos uma empresa reconhecida pela vasta experiência profissional nas áreas de consultoria, corretagem de seguros e administração de

Leia mais

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro

Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro Emissão entre JAN/2015 a OUT/2015 [Arquivo Resumo_SUSEP_de_201501_a_201510_BRL-DPVAT.pdf] Análise I4PRO do Mercado Segurador Brasileiro - Emissão entre JAN/2015

Leia mais

Conquistamos ao longo de nossa trajetória mais de 30.000 licenças em operação em 6.500 clientes ativos.

Conquistamos ao longo de nossa trajetória mais de 30.000 licenças em operação em 6.500 clientes ativos. Institucional Perfil A ARTSOFT SISTEMAS é uma empresa brasileira, fundada em 1986, especializada no desenvolvimento de soluções em sistemas integrados de gestão empresarial ERP, customizáveis de acordo

Leia mais

22 DICAS para REDUZIR O TMA DO CALL CENTER. em Clínicas de Imagem

22 DICAS para REDUZIR O TMA DO CALL CENTER. em Clínicas de Imagem para REDUZIR O TMA DO CALL CENTER em Clínicas de Imagem Objetivo Um atendimento eficiente e personalizado é um dos principais fatores que o cliente leva em consideração ao iniciar um processo de fidelização

Leia mais

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD

COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD COORDENAÇÃO DE ENSINO A DISTÂNCIA - EaD TUTORIAL MOODLE VERSÃO ALUNO Machado/MG 2013 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO... 4 2. EDITANDO O PERFIL... 5 2.1 Como editar o perfil?... 5 2.2 Como mudar a senha?... 5 2.3

Leia mais

DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL. Case de Sucesso

DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL. Case de Sucesso DUAS RODAS DESENVOLVE PORTAL COLABORATIVO E ELIMINA PROCESSOS EM PAPEL PERFIL Em 1925, surgiu a primeira fábrica de óleos essenciais do Brasil, em Jaraguá do Sul - SC. A autenticidade, a qualidade de seus

Leia mais

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO

ARKETING INTERNET SEO CRIATIVIDADE AGÊNCIA CRIAÇÃO DESIGN CRIAÇÃO AGÊNCIA USABILIDA ARKETING INTERNET SEO DIGIT CRIATIVIDADE DESDE 1999 NO MERCADO, A M2BRNET É UMA AGÊNCIA DE MARKETING DIGITAL ESPECIALIZADA EM SOLUÇÕES PERSONALIZADAS. SI ARQ Desde 1999

Leia mais

Parceiros da Catho Educação Executiva

Parceiros da Catho Educação Executiva Parceiros da Catho Educação Executiva Vencedor do Premio Corporativo 2010 Melhor empresa de E-learning Torne-se também um parceiro da Catho Educação Executiva. Ligue: 4134-3500 ramal 2023 Bem Vindo A Catho

Leia mais

Gestão Colaborativa em Segurança Corporativa. Junho 12. Consultoria Trading Serviços. Copyright NSA Brasil

Gestão Colaborativa em Segurança Corporativa. Junho 12. Consultoria Trading Serviços. Copyright NSA Brasil Junho 12 Consultoria Trading Serviços S ã o P a u l o - B u e n o s A i r e s - M e x i c o C i t y - W a s h i n g t o n - U n i t e d K i n g d o m - C o t e D ' A z u r Research for the Future Gestão

Leia mais

Obtendo resultados reais através do CRM

Obtendo resultados reais através do CRM Porque investir em CRM? Aresposta é simples: Seus clientes consideram o foco da empresa no consumidor como prérequisito, não como diferencial. Eles esperam poder negociar com você quando, onde e como quiserem.

Leia mais

UM NEGÓCIO PRODUTIVO NO

UM NEGÓCIO PRODUTIVO NO UM NEGÓCIO PRODUTIVO NO Objetivos do treinamento Conhecer o potencial que as Redes Sociais tem no mundo e a aplicabilidade no seu Negócio Amway. Aprender como criar e administrar uma conta no FACEBOOK.

Leia mais

Mas como você gera sua lista de e-mail? Listei abaixo algumas das formas de construir uma lista de email marketing eficaz;

Mas como você gera sua lista de e-mail? Listei abaixo algumas das formas de construir uma lista de email marketing eficaz; E-mail marketing, muitas vezes considerada uma forma de marketing pessoal, é uma das mais valiosas ferramentas de web marketing, uma das mais visadas e mais focada pelos marqueteiros. Vamos nos concentrar

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA INS 14.16. Instrução Normativa: 14.16/08-01. Revisão nº 0102. Data da Revisão: 22/10/2012. Resolução Sup.

INSTRUÇÃO NORMATIVA INS 14.16. Instrução Normativa: 14.16/08-01. Revisão nº 0102. Data da Revisão: 22/10/2012. Resolução Sup. INSTRUÇÃO NORMATIVA INS 14.16 Telemarketing Ativo Origem: Diretoria Superintendência Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado de Mato Grosso Instrução Normativa: 14.16/08-01 Revisão nº 0102

Leia mais

CURSO: Orientações. MÓDULOS: Orientações/Calendário/Links. Curso 3/3 2009. Contato com o suporte: Nome.: Empresa.: Data.: / / E-mail.

CURSO: Orientações. MÓDULOS: Orientações/Calendário/Links. Curso 3/3 2009. Contato com o suporte: Nome.: Empresa.: Data.: / / E-mail. CURSO: Orientações MÓDULOS: Orientações/Calendário/Links Curso 3/3 2009 Contato com o suporte: Tel.:11-3857-9007 ramal 4 Fax.: 11-3857-9007 ramal 211 Cellular: 11-9333-21 E-mail.: suporte@webcontabil.com.br

Leia mais

Proposta Concessionária Terra Nova Land Rover

Proposta Concessionária Terra Nova Land Rover SATIS 2011 Proposta Concessionária Terra Nova Land Rover 21/03/2011 A SATIS Índice 1 A Satis 1 A Proposta 1 Serviços 2 Mapa do Site 2 SEO 3 Sistema de gerenciamento de conteudo 4 Cronograma e Prazos 5

Leia mais

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3

Janine Garcia 1 ; Adamo Dal Berto 2 ; Marli Fátima Vick Vieira 3 ENSINO A DISTÂNCIA: UMA ANÁLISE DO MOODLE COMO INSTRUMENTO NO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DO ENSINO MÉDIO E SUPERIOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CATARINENSE (IFC) - CÂMPUS ARAQUARI

Leia mais

Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes

Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes Symantec University para Parceiros Perguntas freqüentes Sumário INFORMAÇÕES GERAIS... 1 SYMANTEC UNIVERSITY PARA PARCEIROS... 1 TREINAMENTO... 2 SERVIÇO DE INFORMAÇÕES... 4 COLABORAÇÃO... 5 Informações

Leia mais

ASSUNTO DO MATERIAL DIDÁTICO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET

ASSUNTO DO MATERIAL DIDÁTICO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET AULA 05 ASSUNTO DO MATERIAL DIDÁTICO: SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E AS DECISÕES GERENCIAIS NA ERA DA INTERNET JAMES A. O BRIEN MÓDULO 01 Páginas 26 à 30 1 AULA 05 DESAFIOS GERENCIAIS DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes

POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes POLÍTICA DE SEGURANÇA, MEIO AMBIENTE E SAÚDE - SMS. Elaboração Luiz Guilherme D CQSMS 10 00 Versão Data Histórico Aprovação 00 20/10/09 Emissão de documento Aldo Guedes Avaliação da Necessidade de Treinamento

Leia mais

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk

Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA. Service Desk Manual do usuário - Service Desk SDM - COPASA Service Desk Sumário Apresentação O que é o Service Desk? Terminologia Status do seu chamado Utilização do Portal Web Fazendo Login no Sistema Tela inicial

Leia mais

Ranking das Seguradoras

Ranking das Seguradoras Ranking das Seguradoras 2010 Mensagem do Presidente Não há progresso sem mudanças O processo de mudança continua a cada instante que passa. Não vivemos uma época de mudanças, mas uma mudança de época.

Leia mais

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto

1 Inicie um novo. Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007. projeto Guia de Referência Rápida de Gerenciamento de Projeto para o Project 2007 1 Inicie um novo Antes de começar um novo, uma organização deve determinar se ele se enquadra em suas metas estratégicas. Os executivos

Leia mais

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto

Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento. Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto Estratégia De Diferenciação Competitiva Através Do Marketing De Relacionamento Profa. Dra. Maria Isabel Franco Barretto CURRÍCULO DO PROFESSOR Administradora com mestrado e doutorado em engenharia de produção

Leia mais