Tratamento da fissura labial unilateral pela técnica de Fisher: uma série de casos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Tratamento da fissura labial unilateral pela técnica de Fisher: uma série de casos"

Transcrição

1 ARTIGO ORIGINAL Tratamento da fissura labial unilateral pela técnica de Fisher: uma série de casos Treatment of unilateral cleft lip by Fisher technique: a series of cases Renato da Silva Freitas 1, Adriana Sayuri Kurogi 2, Isis Juliane Guaresi Nasser 3, Lady Wilson Canan Junior 4, Luciano Busato 5 RESUMO Introdução: As fissuras labiais são malformações congênitas que rompem a integridade do lábio, sendo a anomalia congênita mais comum da face. Durante o século XIX, e principalmente o século XX, houve grande avanço nas técnicas de reparação das fissuras labiais, surgindo então grande número de técnicas cirúrgicas. Objetivo: O objetivo do presente estudo é descrever a experiência com a técnica de Fisher realizada em pacientes fissurados labiais unilaterais, no CAIF. Método: Realizou-se um estudo retrospectivo, descritivo e analítico de pacientes submetidos à queiloplastia a Fisher. Os dados avaliados foram: idade, sexo, tipo de fissura, lado da fissura, tempo de cirurgia, cirurgias anteriores, associação com outras malformações, necessidade de reoperações e complicações. Resultados: Foram analisados 13 pacientes submetidos à técnica proposta; 61,5% dos pacientes eram portadores de fissuras pré-forame e 38,5% de fissuras transforame. A idade na época da cirurgia variou de 5 meses a 11 anos, com média de idade 22,8 meses e mediana de 6 meses. Apenas 1 paciente evoluiu com complicação de desabamento nasal e foi submetido a reoperação. Conclusão: O tratamento do paciente com fissura labial unilateral tem como objetivo proporcionar a reconstituição de uma face harmoniosa e balanceada. A queiloplastia pela técnica de Fisher é eficaz e proporciona um resultado estético e funcional satisfatório, apresentando baixos índices de complicações e de reoperações. A técnica descrita proporciona uma cicatriz bem posicionada e com boa dimensão labial. Descritores: Fenda labial. Doenças labiais/cirurgia. Anormalidades da boca/cirurgia. ABSTRACT Introduction: Cleft lip is congenital malformation that disrupts the integrity of the lip, being the most common congenital anomaly of the face. During the XIX th, and especially the XX th centuries, occurred significant advances in surgical techniques to cleft lip repair, emerging then a large number of surgical techniques. Objective: The aim of this study is to describe the experience with Fisher technique in unilateral cleft lip patients at CAIF. Methods: A retrospective, descriptive and analytic study of patients submitted to cleft lip repair by Fisher s technique at CAIF. The data analyzed included: age, gender, cleft type, side of cleft, surgical time, previous surgeries, associated malformations, reoperations and complications. Results: We are analyzed 13 patients who underwent to this technique; 61.5% of them had pre-foramen clefts and 38.5% had transforamen clefts. The age at surgery ranged from 5 months to 11 years, mean age 22.8 months and median of 6 months. Only one patient developed a complication of nasal collapse and underwent to reoperation. Conclusion: The treatment of patients with unilateral cleft lip aims to rebuild a balanced and harmonious face. In literature, many techniques to unilateral cleft lip repair have been described, with different placement of the scar. Through this study was evidenced that the lip repair by Fisher technique was effective and provided a satisfactory functional and aesthetic result with low rates of complications and reoperations. This procedure provides a well-placed scar and with appropriate lip height. Key words: Cleft lip. Lip diseases/surgery. Mouth abnormalities/surgery. 1. Professor Adjunto III da Disciplina de Cirurgia Plástica e Reconstrutora do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná (UFPr). Cirurgião Crânio-facial do Centro de Atendimento Integral ao Fissurado Labiopalatal (CAIF), Curitiba, PR, Brasil. 2. Médica residente de Cirurgia Plástica do Serviço de Cirurgia Plástica da Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR, Brasil. 3. Médica residente de Cirurgia Geral do Serviço de Cirurgia Plástica da Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR, Brasil. 4. Cirurgião plástico e craniofacial do CAIF, Curitiba, PR, Brasil. 5. Cirurgião Plástico do CAIF, Curitiba, PR, Brasil. Correspondência: Renato da Silva Freitas Rua General Carneiro, 181 9º andar Curitiba, PR, Brasil CEP

2 da Silva Freitas R et al. INTRODUÇÃO As fissuras labiais são malformações congênitas que rompem a integridade do lábio, sendo a anomalia congênita mais comum da face. Sua incidência oscila amplamente entre diversos estudos, variando de 1 caso a cada 550 a nascidos vivos. Tem incidência maior no sexo masculino e em asiáticos. Sua etiologia é controversa, mas a maioria dos autores concorda que existe mais de um fator causal, estando a hereditariedade e os fatores ambientais implicados. Durante o século XIX, e principalmente o século XX, houve grande avanço nas técnicas de reparação das fissuras labiais, surgindo então grande número de técnicas cirúrgicas. As técnicas para reparo de fissura labial unilateral se dividem basicamente em: reparo em linha reta e técnicas geométricas 1. Entre os reparos em linha reta, encontram-se as técnicas de Thompson 2, Chait, Nakajima 3 e De Laire 4. Essas técnicas objetivam evitar a quebra da crista filtral, mantendo uma cicatriz vertical linear na sua maior extensão. Entretanto, podem evoluir com encurtamento do lábio devido à contração cicatricial. No ano de 1993, Nakajima descreveu o reparo da fissura labial com cicatriz reta, utilizando um pequeno retalho triangular na base alar, avançando para a região inferior da columela (que fica dentro da narina) e um pequeno retalho macho-fêmea na transição cutânea-mucosa. Posteriormente, em 2008, apresentou 25 anos de sua experiência com a técnica. As técnicas de reparo geométrico podem ser subdivididas em: técnicas de retalho quadrangular, retalho triangular e rotação e avanço. Essas técnicas têm a vantagem teórica de serem utilizadas para todas as fissuras, por permitirem rotação adequada com bom alongamento labial. A técnica de retalho quadrangular mais conhecida é a de LeMesurier 5 que utiliza um back-cut acima do arco do cupido e um retalho retangular inferior para preencher o defeito rotacional do lábio medial, produzindo cicatrizes quebradas em linha reta que compromete a região mediana do lábio. Entre as técnicas de retalhos triangulares podemos citar: Tennison, Spina, Song I e Fernandes. Tennison 6, em 1952, utilizou retalhos triangulares que se formam ao final da cicatriz em Z. Utiliza-se um back-cut que começa acima do arco do cupido do elemento medial e angula superolateralmente. Spina, em 1968, descreveu a queiloplastia por meio de uma plástica em Z a nível cutâneo. A técnica inicial de Millard (avanço e rotação) foi uma revolução no reparo das fissuras unilaterais. A inovação foi o desenho das incisões que permitiram rotação, minimizando o rompimento de subunidades estéticas. A descrição de 1955 consiste em incisão ascendente pelo elemento medial do ápice do arco do cupido, espelhando o contorno do filtro contralateral normal. Com essa técnica, tornou-se possível obter cicatriz resultante sobre a projeção da coluna filtral, ao mesmo tempo em que o arco de cupido e a concavidade filtral eram preservados, tensão era colocada sobre a base alar e o alargamento da narina era reduzido 7-9. Mohler 10 estendeu a incisão de rotação para cima até a base da columela para obter uma rotação adicional. Fisher 11, em 2005, observando a posição ideal de posicionamento da cicatriz labial, descreveu sua técnica, em que estende o bordo medial da incisão superolateralmente em direção à margem da fissura em torno da base da columela. Acrescentou um pequeno triângulo inferior acima da linha branca para rotação adicional, colaborando com a preservação dos limites naturais das subunidades, permitindo rotação do bordo medial e alongamento do filtro. Essa técnica é claramente um híbrido de vários princípios, incluindo retalho triangular e incisões geométricas curvilíneas para atingir um fechamento vertical. O objetivo do presente estudo é descrever a experiência com a técnica de Fisher realizada em pacientes fissurados labiais unilaterais, no CAIF - Centro de Atendimento Integral ao Fissurado Lábio Palatal, em Curitiba, e analisar os resultados e as suas complicações. MÉTODO Realizou-se um estudo retrospectivo, descritivo e analítico de pacientes submetidos à queiloplastia a Fisher, no Centro de Atendimento Integral ao Fissurado Lábio Palatal, o CAIF, no Hospital do Trabalhador, em Curitiba. Foram analisados os prontuários dos pacientes submetidos ao reparo cirúrgico primário por meio da técnica de Fisher, no período de fevereiro de 2009 a fevereiro de Foram incluídos todos os pacientes submetidos a essa técnica nesse período, não havendo exclusões. Os dados avaliados foram: idade, sexo, tipo de fissura, lado da fissura, tempo de cirurgia, cirurgias anteriores, associação com outras malformações, necessidade de reoperações e complicações. Treze pacientes portadores de fissura labial unilateral foram submetidos à técnica descrita. Técnica cirúrgica Após indução anestésica e colocação de tubo endotraqueal via oral, o paciente é colocado em posição supina com o pescoço discretamente estendido. Antissepsia é realizada com emprego de povidine tópico. Para demarcação dos pontos, define-se os pontos 1,2 e 3 no segmento medial, denotando o meio de arco de cupido, crista filtral no lado normal e crista filtral no lado fissurado, respectivamente. Define-se a linha branca (de extensão entre 1 e 2 mm), que deve ser preservada, diferenciando da técnica de Nakajima. Inicia-se uma incisão levemente curvilínea superiormente, em direção à columela ipsilateralmente, não cruzando a linha média (diferente da técnica de Millard). Esta linha deve espelhar o filtro do lado não afetado em sua parte superior. Finaliza-se a linha de incisão num semicírculo na base da columela. Logo acima da linha branca, uma incisão de 1-2 mm é realizada para encaixar um retalho triangular lateral a ser confeccionado (Figura 1). No segmento lateral, demarca-se a transição cutâneamucosa, no local onde a prega cutânea e a linha do vermelhão (junção vermelhão-mucosa) começam a convergir medialmente. Demarca-se a linha branca, e acima dela determinase a extensão do retalho triangular, ajustando pela altura 30

3 Figura 1 Demarcação da técnica de Fisher. A altura total (a) e a altura maior (b) são medidas de pontos logo acima da linha branca sobre o ápice do arco do cupido até a altura da coluna filtral na transição labio-columelar. A largura da base do triângulo inferior(c) é calculada pela fórmula: c=a-b-1. (fotografia autorizada pelo autor). Alta hospitalar ocorre no primeiro dia pós-operatório. Durante a primeira semana, restringe-se o uso de mamadeira e chupeta. Retorno ambulatorial é feito com cinco, quinze e trinta dias e, a partir daí, os pacientes são avaliados periodicamente, de maneira multidisciplinar, de acordo com a rotina do serviço. RESULTADOS Treze pacientes portadores de fissura labial unilateral foram submetidos à queiloplastia primária a Fisher, conforme a técnica proposta, no Centro de Atendimento Integral ao Fissurado Lábio Palatal, o CAIF, no Hospital do Trabalhador, em Curitiba. Todos os pacientes foram também submetidos à rinoplastia primária pela técnica de Skoog (Figuras 2 e 3). Oito (61,5%) pacientes eram portadores de fissura préforame, sendo 15,4% (2 pacientes) fissuras completas e 46,1% (6 pacientes) incompletas. Cinco (38,5%) pacientes eram portadores de fissura transforame. Quanto à lateralidade, 69,2% (9 pacientes) apresentavam fissura à esquerda e 15,4% (2 pacientes), à direita. Somente 1 (7,7%) paciente era portador de outra malformação. Figura 2 A: Pré-operatório. Fissura unilateral esquerda completa. B: Pós- operatório tardio. vertical do lábio lateral. Posteriormente, uma linha curva é demarcada em direção à narina, seguida de outra linha semicircular que deverá encaixar na base da columela. As medidas do retalho triangular são feitas da transição lábiocolumelar aos pontos marcados acima dos ápices do arco do cupido acima da prega cutânea; linha 2-7 representa o comprimento total do lábio, a linha 3-8 representa maior comprimento do lábio. O comprimento total do lábio é medido com o lábio em repouso. O maior comprimento do lábio é medido com tração descendente suave no lábio, para desdobrar o lábio medial e prever a tensão após o reparo. O menor comprimento do lábio (largura da base do pequeno triângulo inferior) é igual à altura total do lábio menos o maior comprimento do lábio menos 1 mm. Por fim, o retalho lateral deve ser posicionado em relação ao medial, de tal forma que quando forem aproximados, a circunferência da narina do lado afetado seja igual ao lado não afetado e que as bases alares estejam no mesmo nível verticalmente. A direção do retalho triangular pode variar conforme a necessidade de alongamento labial. Os retalhos do vermelhão são então demarcados, conforme proposto por Noordhoff 12. A A Figura 3 A: Pré-operatório. Fissura unilateral esquerda completa. B: Pós-operatório de 2 anos. B B 31

4 da Silva Freitas R et al. A idade na época da cirurgia variou de 5 meses a 11 anos, com média de idade 22,8 meses e mediana de 6 meses. Três (23,1%) pacientes foram submetidos a cirurgia aos 5 meses de idade, 53,8% (7 pacientes) aos 6 meses, 7,7% aos 7 meses, 1 paciente aos 7 anos e 11 meses e 1 paciente aos 11 anos e 6 meses. Em relação ao sexo, 53,8% (7 pacientes) eram do sexo masculino e 46,2% (6 pacientes) do sexo feminino. Nenhum paciente havia sido submetido a tratamento cirúrgico prévio. O tempo total da cirurgia variou de 50 a 80 minutos, com média de 63,5 minutos. Apenas 1 paciente evoluiu com complicação de desabamento nasal e foi submetido a reoperação. DISCUSSÃO O tratamento do paciente com fissura labial unilateral tem como objetivo proporcionar a reconstituição de uma face harmoniosa e balanceada, com oclusão dentária estável, que restabeleça o sorriso e remova o estigma da fissura labiopalatal. Para que isto seja possível, a abordagem multidisciplinar, particularmente a integração cirúrgica e ortodôntica, o profundo conhecimento dos mecanismos que causam a deformidade do lábio e do nariz e meticulosa técnica cirúrgica são fatores fundamentais. Idealmente, o reparo cirúrgico da fissura labial unilateral deve proporcionar a reconstituição de lábio e nariz com forma e função normal, permitindo o crescimento e o desenvolvimento normal dos ossos da face. Para isto, a confecção de arco de cúpido simétrico, com coluna filtral de aparência natural, uma linha branca contínua e bem alinhada, com cicatriz minimamente visível sobre a coluna filtral, a distribuição correta de vermelhão e mucosa, com preservação do tubérculo mediano e, a reconstituição funcional e harmoniosa da musculatura orbicular associada à simetria de narinas e assoalho nasal são parâmetros essenciais que devem estar presentes. Na literatura, diversas técnicas de reparo da fissura labial unilateral foram descritas, cada qual com diferente posicionamento da cicatriz cutânea. Devido à importante retração cicatricial e ao aparecimento de entalhes no lábio, modificações do reparo em linha reta, introduzido por Thompson 2 atualmente estão restritas aos casos em que a deformidade da fissura labial é mínima. Técnicas baseadas na utilização de retalhos locais, introduzida por Mirault 13, como o emprego do retalho quadrilateral de LeMesurier 5 ou o retalho triangular de Tennison 6, foram bastante populares no início do século passado, mas a cicatriz final violando a integridade do filtro demonstrou ser importante desvantagem destas técnicas; o mesmo acontecendo com o alongamento da vertente medial por meio da interposição de retalhos em Z, como preconizado por Spina & Lodovici 14,15. Em 1957, foi introduzido por Millard 8,10 o conceito do reparo tipo avanço e rotação e, por meio desta técnica, tornouse possível obter cicatriz resultante sobre a projeção da coluna filtral, ao mesmo tempo em que o arco de cupido e a concavidade filtral eram preservados, tensão era colocada sobre a base alar e o alargamento da narina era reduzido. Em decorrência dessas vantagens e da melhor moldagem do processo alveolar subjacente, essa técnica tornou-se o procedimento mais utilizado para o reparo da fissura labial unilateral em todo o mundo. No entanto, dificuldades para a sua utilização em fendas amplas, com encurtamento acentuado do segmento medial, deficiência de vermelhão seco e úmido e a necessidade de descolamentos amplos em partes moles levaram ao desenvolvimento de uma série de modificações, entre as quais, destacam-se: o backcut na incisão de rotação, introduzido por Millard, o retalho de vermelhão da vertente lateral descrito por Noordhoff 12, a incisão de rotação estendida para a columela proposta por Mohler e, as subunidades anatômicas de Fisher. Em nossa prática, temos utilizado a técnica de Millard para a reconstrução de pacientes fissurados unilaterais. Entretanto, alguns pacientes evoluem com hipertrofia da cicatriz em região superior, próximo da região de inserção do retalho de avanço, próximo à base columelar. Acreditamos que esta cicatriz hipertrófica seja decorrente da tração exagerada, da rotação inferior proporcionada pelo back-cut associada à tração lateral do retalho de avanço. Muitos desses pacientes evoluem com o encurtamento labial, que necessita de revisão cirúrgica. Por definição, não realizamos revisão cirúrgica de lábio antes de 6-7 anos de idade. Devido a isto, temos procurado uma técnica que também proporcione bons resultados, com cicatriz em boa localização. Após 9 th International Congress on Cleft Palate and Related Craniofacial Anomalies, em 2001, iniciamos a utilização da técnica de Nakajima, que proporciona uma cicatriz linear com duas pequenas plásticas em Z, uma na transição cutânea-mucosa e outra dentro da narina. Os resultados foram superiores àqueles obtidos com a técnica de Millard. Em 2009, tomamos contato com Dr. Fisher, que utiliza uma associação de técnicas, mas, ao nosso ver, é basicamente a técnica de Nakajima, com melhor posicionamento da cicatriz. E este é o objeto deste estudo. Aplicando o princípio das subunidades anatômicas no reparo do lábio fissurado, Fisher combinou o pequeno triângulo inferior de Noordhoff na região do vermelhão, com o retalho triangular (proposto por Nakajima) acima da linha branca, e a rotação e avanço da incisão de Millard. Isto leva ao alongamento, ficando a maior parte da cicatriz sobre uma linha ideal na crista filtral. O grande benefício é que a cicatriz não cruza a parte superior do lábio e a base do nariz, como na técnica de Millard 16. A técnica de Fisher é bastante difícil de demarcação, principalmente do retalho lateral. Pode-se dizer que o retalho medial é semelhante para todos os pacientes, independente do tipo da fissura, porém o retalho lateral necessita ajustes para se evitar lábios muito longos. No seu trabalho original, o autor descreveu todas as possibilidades de demarcação 11. A realização do ato operatório é mais simples que a técnica de Millard, visto que é uma técnica quase totalmente linear. Apesar da pequena casuística apresentada, verificou-se que a queiloplastia pela técnica de Fisher é eficaz e proporciona um resultado estético e funcional satisfatório, apresentando baixos índices de complicações ou necessidade de reoperações. É uma técnica que todos os cirurgiões que militam na área deveriam estudá-la. CONCLUSÃO A técnica de Fisher para tratamento de fissura labial unilateral proporciona uma cicatriz bem posicionada, sobre a crista filtral, com boa dimensão labial. Independentemente do tipo 32

5 de fenda, foi possível a obtenção de bons resultados estéticos e funcionais. Para que melhores resultados possam ser obtidos ao longo do tempo, refinamentos técnicos e a análise criteriosa dos resultados devem ser rotineiramente buscados. REFERÊNCIAS 1. Demke JC, Tatum SA. Analysis and evolution of rotation principles in unilateral cleft lip repair. J Plast Reconstr Aesthet Surg. 2011;64(3): Nakajima T, Tamada I, Miyamoto J, Nagasao T, Hikosaka M. Straight line repair of unilateral cleft lip: new operative method based on 25 years experience. J Plast Reconstr Aesthet Surg. 2008;61(8): Delaire J. Primary cheilorhinoplasty for congenital unilateral labiomaxillary fissure. Trial schematization of a technic. Rev Stomatol Chir Maxillofac 1975;76(3): Tennison CW. The repair of the unilateral cleft lip by the stencil method. Plast Reconstr Surg. 1952;9(2): LeMesurier AB. A method of cutting and suturing the lip in the treatment of complete unilateral clefts. Plast Reconstr Surg. 1949;4(1): Millard DR. The primary camouflage of the unilateral harelook. In:Skoog T, Ivy R, eds. Transactions of the International Society of Plastic Surgeons, First Congress, Stockholm;1955. Baltimore:Willians & Wilkins;1957. p Millard DR Jr. A radical rotation in single harelip. Am J Surg. 1958;95(2): Millard DR. Cleft craft: the evolution of this surgery. Boston:Little,Brown; Mohler LR. Unilateral cleft lip repair. Plast Reconstr Surg. 1987;80(4): Fisher DM. Unilateral cleft lip repair: an anatomical subunit approximation technique. Plast Reconstr Surg. 2005;116(1): Thompson JE. An artistic and mathematically accurate method of repairing the defect in cases of harelip. Surg Gynecol Obstet. 1912;14: Mirault G. Deux lettres sur lóperation Du bec-de-lievre considere dans sés divers etats de simplicite et de complication. J Chir. 1844;2: Noordhoff MS. The surgical technique for the unilateral cleft lip-nasal deformity. Taipei: Noordhoff Craniofacial Foundation; Spina V, Lodovici O. Técnica conservadora para o tratamento do lábio leporino unilateral: reconstituição do tubérculo mediano. Rev Assoc Med Bras. 1959;5(5): Spina V, Lodovici O. Conservative technique for treatment of unilateral cleft lip: reconstruction of the midline tubercle of the vermilion. Br J Plast Surg. 1960;13: Ajmal S, Khan MA, Khan AT, Yousaf K, Shadman M, Iqbal T. Evaluating anatomical subunit approximation technique for unilateral cleft lip repair. JPMI. 2010;24(1): Trabalho realizado no Serviço de Cirurgia Plástica do Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Paraná, Centro de Atendimento Integral ao Fissurado Lábio Palatal (CAIF), Curitiba, PR, Brasil. Artigo recebido: 3/2/2011 Artigo aceito: 21/3/

Reabilitação cirúrgica dos Fissurados de lábio e palato. M.Sc.Viviane Marques

Reabilitação cirúrgica dos Fissurados de lábio e palato. M.Sc.Viviane Marques Reabilitação cirúrgica dos Fissurados de lábio e palato M.Sc.Viviane Marques DIAGNÓSTICO 1º diagnóstico: Através da ultrasonografia (Entre a 12ª e 14ª semana de gestação). O diagnóstico das fissuras submucosa

Leia mais

FISSURAS CONGÊNITAS DA FACE E DO CRÂNIO PAULO DE TARSO LIMA

FISSURAS CONGÊNITAS DA FACE E DO CRÂNIO PAULO DE TARSO LIMA 16 FISSURAS CONGÊNITAS DA FACE E DO CRÂNIO PAULO DE TARSO LIMA 686 Capítulo 16 687 FISSURAS CONGÊNITAS DA FACE E DO CRÂNIO INCIDÊNCIA E ASPECTOS EMBRIOLÓGICOS PAULO DE TARSO LIMA As fissuras craniofaciais

Leia mais

FISSURA LABIOPALATINA EM IDOSO: relato de caso

FISSURA LABIOPALATINA EM IDOSO: relato de caso ISSN 1807-5274 Rev. Clín. Pesq. Odontol., Curitiba, v. 5, n. 1, p. 67-72, jan./abr. 2009 Revista de Clínica e Pesquisa Odontológica FISSURA LABIOPALATINA EM IDOSO: relato de caso Cleft lip and palate in

Leia mais

Modelagem Nasal em Paciente Portador de Fissura Labiopalatina Unilateral Direita

Modelagem Nasal em Paciente Portador de Fissura Labiopalatina Unilateral Direita RELATO Revista Brasileira de Ciências da Saúde Report DOI:10.4034/RBCS.2010.14.03.11 Volume 14 Número 3 Páginas 95-100 2010 ISSN 1415-2177 Modelagem Nasal em Paciente Portador de Fissura Labiopalatina

Leia mais

Fissura Labial e Palatina - Uma Visão Geral para os Otorrinolaringologistas

Fissura Labial e Palatina - Uma Visão Geral para os Otorrinolaringologistas Fissura Labial e Palatina - Uma Visão Geral para os Otorrinolaringologistas Michael Klaassen e Rory Maher Introdução A fissura labial e/ou do palato (FLP) é a anomalia congênita mais comum da face humana.

Leia mais

Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética

Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética Manipulação de Tecido Mole ao Redor de Implantes na Zona Estética Figura 9 1A Diagrama de secção transversal mostrando um implante no local do incisivo. A forma côncava do rebordo vestibular é evidenciada.

Leia mais

Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada?

Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada? Cirurgia Ortognática e Estética Facial: Qual sua importância na Odontologia Integrada? A avaliação da estética facial, bem como sua relação com a comunicação e expressão da emoção, é parte importante no

Leia mais

INCIDÊNCIAS DE MALFORMAÇÕES CONGÊNITAS LABIOPALATAIS THE INCIDENCE OF THELIP AND PALATE MALFORMATIONS

INCIDÊNCIAS DE MALFORMAÇÕES CONGÊNITAS LABIOPALATAIS THE INCIDENCE OF THELIP AND PALATE MALFORMATIONS Rev. Cir. Traumat. Buco-Maxilo-Facial, v.2, n.2, p. 41-46, INCIDÊNCIAS DE MALFORMAÇÕES CONGÊNITAS LABIOPALATAIS THE INCIDENCE OF THELIP AND PALATE MALFORMATIONS Belmiro Cavalcanti do Egito VASCONCELOS*

Leia mais

Afissura labiopalatina é a deformidade craniofacial congênita

Afissura labiopalatina é a deformidade craniofacial congênita 208 Miachon Revisão Surgical treatment of cleft lip MATEUS DOMINGUES MIACHON 1 ; PEDRO LUIZ SQUILACCI LEME,TCBC-SP 1 R E S U M O Os autores realizaram uma revisão sistematizada da literatura sobre o tratamento

Leia mais

ABDOMINOPLASTIA CIRCUNFERENCIAL E CONVENCIONAL PÓS GRANDE PERDA PONDERAL: EXPERIÊNCIA DO HOSPITAL DE CLÍNICAS DA UFPR NOS ÚLTIMOS DOIS ANOS

ABDOMINOPLASTIA CIRCUNFERENCIAL E CONVENCIONAL PÓS GRANDE PERDA PONDERAL: EXPERIÊNCIA DO HOSPITAL DE CLÍNICAS DA UFPR NOS ÚLTIMOS DOIS ANOS ABDOMINOPLASTIA CIRCUNFERENCIAL E CONVENCIONAL PÓS GRANDE PERDA PONDERAL: EXPERIÊNCIA DO HOSPITAL DE CLÍNICAS DA UFPR NOS ÚLTIMOS DOIS ANOS CIRCUMFERENTIAL AND CONVENTIONAL ABDOMINOPLASTY AFTER MASSIVE

Leia mais

The earlobe occupies a unique position among facial

The earlobe occupies a unique position among facial Rev Bras Otorrinolaringol 2006;72(4):447-51. Tratamento cirúrgico da fenda do lóbulo de orelha ARTIGO ORIGINAL ORIGINAL ARTICLE Earlobe cleft reconstructive surgery Lucas Gomes Patrocínio 1, Rodrigo Márcio

Leia mais

RINOPLASTIA Cirurgia Plástica no Nariz

RINOPLASTIA Cirurgia Plástica no Nariz RINOPLASTIA Cirurgia Plástica no Nariz O que é a Rinoplastia? A rinoplastia, ou cirurgia do nariz, é um procedimento estético que corrige a forma e a funcionalidade do nariz, melhorando tanto o aspecto

Leia mais

Exotropia consecutiva a cirurgia de endotropia

Exotropia consecutiva a cirurgia de endotropia Oftalmologia - Vol. 38: pp.7- Artigo Original Exotropia consecutiva a cirurgia de endotropia Mónica Franco, Cristina Pereira, Luisa Colaço, Raquel Seldon 2, Ana Vide Escada 2, Gabriela Varandas 3, Maria

Leia mais

CORREÇÃO CIRURGICA DAS HIPERTROFIAS DO LÓBULO DA ORELHA

CORREÇÃO CIRURGICA DAS HIPERTROFIAS DO LÓBULO DA ORELHA CORREÇÃO CIRURGICA DAS HIPERTROFIAS DO LÓBULO DA ORELHA DR. LINNEU M. SILVEIRA Cirurgião do Asilo-Colonia Pirapitingui'. Assistente da cadeira de Técnica Operatória e Cirurgia Experimental da Escola Paulista

Leia mais

TRANSPLANTE CAPILAR: INCISÃO SAGITAL VERSUS CORONAL

TRANSPLANTE CAPILAR: INCISÃO SAGITAL VERSUS CORONAL ARTIGO ORIGINAL Franco T et al. TRANSPLANTE CAPILAR: INCISÃO SAGITAL VERSUS CORONAL Hair transplantation: sagittal versus coronal incision JOSÉ CANDIDO MURICY 1, MARIA ANGÉLICA MURICY 2 RESUMO A cirurgia

Leia mais

AVALIAÇÃO DO GRAU DE CORREÇÃO DAS ORELHAS PROEMINENTES SEGUINDO ALGORITMO DE TRATAMENTO PADRONIZADO

AVALIAÇÃO DO GRAU DE CORREÇÃO DAS ORELHAS PROEMINENTES SEGUINDO ALGORITMO DE TRATAMENTO PADRONIZADO HOSPITAL DO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL AVALIAÇÃO DO GRAU DE CORREÇÃO DAS ORELHAS PROEMINENTES SEGUINDO ALGORITMO DE TRATAMENTO PADRONIZADO LEONARDO GABEIRA SECCO SÃO PAULO 2011 1 FICHA CATALOGRÁFICA Secco,

Leia mais

Lifting de lábio superior associado à dermabrasão mecânica

Lifting de lábio superior associado à dermabrasão mecânica 249 Lifting de lábio superior associado à dermabrasão mecânica Upper lip lifting associated with mechanical dermabrasion Relato de Caso RESUMO O envelhecimento traz profundas modificações na face. Existe

Leia mais

CARLOS EDUARDO BERTIER

CARLOS EDUARDO BERTIER CARLOS EDUARDO BERTIER Avaliação estética do lábio nos portadores de fissura pré-forame incisivo unilateral completa, submetidos a queiloplastia primária com a técnica de Spina Botucatu 2001 CARLOS EDUARDO

Leia mais

PUCPR - O.R.T.O.D.O.N.T.I.A - GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO F I C H A C L Í N I C A Nome do/a Paciente: Número: 1.0 IDENTIFICAÇÃO DO PACIENTE 1.1 Nome: 1.2 Data de Nascimento: Sexo: F M Idade: 1.3 Peso: Kg

Leia mais

Cirurgia reconstrutiva de lábio inferior com recuperação estético-funcional. Relato de dois casos

Cirurgia reconstrutiva de lábio inferior com recuperação estético-funcional. Relato de dois casos Relato de Caso Cirurgia reconstrutiva de lábio inferior com recuperação estético-funcional. Relato de dois casos A.C.N. NASSIF FILHO, J.R. SHIBUIO, R.G. TARLÉ, J. ARNOUD, J.E.G. MAESTRI Serviço de Otorrinolaringologia,

Leia mais

Fissuras labiopalatinas: protocolo de atendimento multidisciplinar e seguimento longitudinal em 91 pacientes consecutivos

Fissuras labiopalatinas: protocolo de atendimento multidisciplinar e seguimento longitudinal em 91 pacientes consecutivos ARTIGO ORIGINAL Franco Alonso N T et al. Fissuras labiopalatinas: protocolo de atendimento multidisciplinar e seguimento longitudinal em 91 pacientes consecutivos Cleft lip and palate: protocol of multidisciplinary

Leia mais

Revista Piauiense de Saúde Northeast Brazilian Health Journal ISSN 2238-4839 www.revistarps.com.br

Revista Piauiense de Saúde Northeast Brazilian Health Journal ISSN 2238-4839 www.revistarps.com.br Vol. 1, Nº 2, Ano 2013 p. 02-08 Revista Piauiense de Saúde Northeast Brazilian Health Journal ISSN 2238-4839 www.revistarps.com.br TRATAMENTO INTEGRAL DO PACIENTE FISSURADO: NECESSIDADE DE INTERIORIZAÇÃO

Leia mais

Curso de especialização de ortodontia e ortopedia facial PAULIANA MOTA DE PAULA ABORDAGEM ORTODÔNTICA EM PACIENTES COM FISSURAS DE LÁBIO E PALATO

Curso de especialização de ortodontia e ortopedia facial PAULIANA MOTA DE PAULA ABORDAGEM ORTODÔNTICA EM PACIENTES COM FISSURAS DE LÁBIO E PALATO 1 Curso de especialização de ortodontia e ortopedia facial PAULIANA MOTA DE PAULA ABORDAGEM ORTODÔNTICA EM PACIENTES COM FISSURAS DE LÁBIO E PALATO BOA VISTA - RR 2014 2 Curso de especialização de ortodontia

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE FISSURAS

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE FISSURAS PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE FISSURAS Perguntas respondidas pelo Dr. Diógenes L. Rocha, cirurgião plástico, professor da Universidade de São Paulo e voluntário da Operação Sorriso. 1-O que é lábio leporino?

Leia mais

Plagiocefalia e fissura craniofacial: mais que uma simples associação

Plagiocefalia e fissura craniofacial: mais que uma simples associação ARTIGO ORIGINAL Plagiocefalia e fissura craniofacial: mais que uma simples associação Plagiocephaly and craniofacial cleft: more than a simple association Renato da Silva Freitas 1, Michele Grippa 2, Luciano

Leia mais

Cirurgia ortognática nos portadores de fissuras lábiopalatais: experiência e desafios

Cirurgia ortognática nos portadores de fissuras lábiopalatais: experiência e desafios ARTIGO ORIGINAL Cirurgia ortognática nos portadores de fissuras lábiopalatais: experiência e desafios Orthognathic surgery in cleft patients: experiences and challenges Renato da Silva Freitas 1, Lady

Leia mais

Tratamento da má oclusão de Classe II divisão 1 a, através de recursos ortodônticos e ortopédicos faciais (funcionais e mecânicos): relato de caso

Tratamento da má oclusão de Classe II divisão 1 a, através de recursos ortodônticos e ortopédicos faciais (funcionais e mecânicos): relato de caso Caso Clínico Tratamento da má oclusão de Classe II divisão 1 a, através de recursos ortodônticos e ortopédicos faciais (funcionais e mecânicos): relato de caso José Euclides Nascimento* Luciano da Silva

Leia mais

Deformidade das cartilagens alares em forma de parênteses: tratamento pela rotação caudal das crura laterais, experiência de 49 casos

Deformidade das cartilagens alares em forma de parênteses: tratamento pela rotação caudal das crura laterais, experiência de 49 casos Artigo Original Deformidade das cartilagens alares em forma de parênteses: tratamento pela rotação caudal das crura laterais, experiência de 49 casos Parenthesis-shaped deformity of the alar cartilages:

Leia mais

Tratamento primário do nariz fissurado bilateral: uma nova abordagem técnica

Tratamento primário do nariz fissurado bilateral: uma nova abordagem técnica RTIGO ORIGINL Tratamento primário do nariz fissurado bilateral: uma nova abordagem técnica Primary treatment of the bilateral cleft nose: a new technical approach MRCO URÉLIO GMORGI 1, MRI CECÍLI CLOSS

Leia mais

Cuiabá PERFURAÇÃO DO SÉPTO NASAL ABORDAGEM CIRÚRGICA

Cuiabá PERFURAÇÃO DO SÉPTO NASAL ABORDAGEM CIRÚRGICA PERFURAÇÃO DO SÉPTO NASAL ABORDAGEM CIRÚRGICA I Elaboração Final: 21/01/2010 II Autor: Valfredo da Mota Menezes III Previsão de Revisão: / / IV Tema: Avaliação de ABORDAGEM cirúrgicas V Especialidade Envolvida:

Leia mais

CONDUTAS NA RECONSTRUÇÃO DA PONTA NASAL NO TRATAMENTO DAS NEOPLASIAS CUTÂNEAS

CONDUTAS NA RECONSTRUÇÃO DA PONTA NASAL NO TRATAMENTO DAS NEOPLASIAS CUTÂNEAS ARTIGO ORIGINAL Sbalchiero JC et al. CONDUTAS NA RECONSTRUÇÃO DA PONTA NASAL NO TRATAMENTO DAS NEOPLASIAS CUTÂNEAS JULIANO CARLOS SBALCHIERO 1, TELMA CAROLINA RITTER DE GREGORIO 2, LARISSA LEITÃO 3, PAULO

Leia mais

História da Operação Sorriso do Brasil

História da Operação Sorriso do Brasil História da Operação Sorriso do Brasil A Operação Sorriso do Brasil é o braço brasileiro da Operation Smile. O primeiro programa humanitário da Operation Smile em território nacional aconteceu no ano de

Leia mais

CIRURGIA DO NARIZ (RINOPLASTIA)

CIRURGIA DO NARIZ (RINOPLASTIA) CIRURGIA DO NARIZ (RINOPLASTIA) Anualmente milhares de pessoas se submetem a rinoplastia. Algumas destas pessoas estão insatisfeitas com a aparência de seus narizes há muito tempo; outras não estão contentes

Leia mais

Cirurgia Ortognática Bimaxilar: Relato de Caso

Cirurgia Ortognática Bimaxilar: Relato de Caso Cirurgia Ortognática Bimaxilar: Relato de Caso LUNA, Aníbal H. B.; ALVES, Giorvan Ânderson dos Santos; FIGUEIREDO, Ludmila Silva de; PAIVA, Marcos A. Farias; CAVALCANTI, Raquel Lopes; RESUMO Introdução:

Leia mais

MAMAPLASTIAS REDUTORAS COM CICATRIZ VERTICAL E EM T INVERTIDO: ANÁLISE DE RESULTADOS

MAMAPLASTIAS REDUTORAS COM CICATRIZ VERTICAL E EM T INVERTIDO: ANÁLISE DE RESULTADOS MAMAPLASTIAS REDUTORAS COM CICATRIZ VERTICAL E EM T INVERTIDO: ANÁLISE DE RESULTADOS REDUCTION MAMMAPLASTY WITH VERTICAL SCAR AND INVERTED T SCAR: ANALYSIS OF RESULTS CANAN JR., Lady Wilson 1 ; FREITAS,

Leia mais

A EFICÁCIA DA FISIOTERAPIA NO TRATAMENTO DAS COMPLICAÇÕES FÍSICO-FUNCIONAIS DE MEMBRO SUPERIOR NA MASTECTOMIA UNILATERAL TOTAL: ESTUDO DE CASO

A EFICÁCIA DA FISIOTERAPIA NO TRATAMENTO DAS COMPLICAÇÕES FÍSICO-FUNCIONAIS DE MEMBRO SUPERIOR NA MASTECTOMIA UNILATERAL TOTAL: ESTUDO DE CASO A EFICÁCIA DA FISIOTERAPIA NO TRATAMENTO DAS COMPLICAÇÕES FÍSICO-FUNCIONAIS DE MEMBRO SUPERIOR NA MASTECTOMIA UNILATERAL TOTAL: ESTUDO DE CASO GUIZELINI, L.H.; PEREIRA, N.T.C. RESUMO A mastectomia pode

Leia mais

Implicações e Tratamento dos Portadores de Fissuras Lábio-Palatinas com Enxerto Ósseo Autógeno

Implicações e Tratamento dos Portadores de Fissuras Lábio-Palatinas com Enxerto Ósseo Autógeno Implicações e Tratamento dos Portadores de Fissuras Lábio-Palatinas com Enxerto Ósseo Autógeno Implications and Treatment of Cleft Lip and Palate in Patients with an Autognenous Bone Graft Ana Paula Guerreiro

Leia mais

ANOMALIAS DENTÁRIAS EM PACIENTES PORTADORES DE FISSURAS LABIOPALATINAS: REVISÃO DE LITERATURA

ANOMALIAS DENTÁRIAS EM PACIENTES PORTADORES DE FISSURAS LABIOPALATINAS: REVISÃO DE LITERATURA Edited by Foxit PDF Editor Copyright (c) by Foxit Software Company, 2004 For Evaluation Only. ANOMALIAS DENTÁRIAS EM PACIENTES PORTADORES DE FISSURAS LABIOPALATINAS: REVISÃO DE LITERATURA DENTAL ANOMALIES

Leia mais

LÁBIO LEPORINO EM PEQUENOS ANIMAIS REVISÃO DE LITERATURA HARELIP IN SMALL ANIMALS - LITERATURE REVIEW

LÁBIO LEPORINO EM PEQUENOS ANIMAIS REVISÃO DE LITERATURA HARELIP IN SMALL ANIMALS - LITERATURE REVIEW LÁBIO LEPORINO EM PEQUENOS ANIMAIS REVISÃO DE LITERATURA HARELIP IN SMALL ANIMALS - LITERATURE REVIEW DIAS, Fernanda Gosuen Gonçalves Graduação em Odontologia Veterinária e Mestre em Cirurgia de Pequenos

Leia mais

RECONSTRUÇÃO LABIAL: ABORDAGEM FUNCIONAL E ESTÉTICA APÓS RESSECÇÃO TUMORAL

RECONSTRUÇÃO LABIAL: ABORDAGEM FUNCIONAL E ESTÉTICA APÓS RESSECÇÃO TUMORAL ARTIGO ORIGINAL Franco T et al. RECONSTRUÇÃO LABIAL: ABORDAGEM FUNCIONAL E ESTÉTICA APÓS RESSECÇÃO TUMORAL JULIANO CARLOS SBALCHIERO 1, RAFAEL ANLICOARA 2, MARCELA CAETANO CAMMAROTA 3, PAULO ROBERTO ALBUQUERQUE

Leia mais

Experiência com a modelagem nasoalveolar precoce em um recém-nascido portador de fissura lábio-alveolar

Experiência com a modelagem nasoalveolar precoce em um recém-nascido portador de fissura lábio-alveolar EXPERIÊNCIA RELATOS DE COM CASOS A MODELAGEM NASOALVEOLAR... Jaeger et al. Experiência com a modelagem nasoalveolar precoce em um recém-nascido portador de fissura lábio-alveolar Experience with early

Leia mais

ESTUDO RADIOLÓGICO DA PELVE

ESTUDO RADIOLÓGICO DA PELVE ESTUDO RADIOLÓGICO DA PELVE Sínfise púbica Classificação: sínfise Movimentos permitidos: mobilidade bidimensional e rotação de uns poucos milímetros em conjunto com a deformação da pelve quando na sustentação

Leia mais

Proposta para a Padronização das Tomadas Fotográficas Intrabucais, com Finalidade Ortodôntica

Proposta para a Padronização das Tomadas Fotográficas Intrabucais, com Finalidade Ortodôntica Artigo Inédito Relatos clínicos e de técnicas, investigações científicas e revisões literárias Proposta para a Padronização das Tomadas Fotográficas Intrabucais, com Finalidade Ortodôntica A fotografia

Leia mais

Tratamento ortodôntico - cirúrgico de um caso clínico de Classe III esquelética e Classe III dentária.

Tratamento ortodôntico - cirúrgico de um caso clínico de Classe III esquelética e Classe III dentária. Miguel da Nóbrega Médico Especialista em Estomatologia DUO Faculdade de Cirurgia Dentária Universidade Toulouse miguel.nobrega@ortofunchal.com Tratamento ortodôntico - cirúrgico de um caso clínico de Classe

Leia mais

Avaliação da Fisioterapia em Pré e Pós Cirurgia Plástica

Avaliação da Fisioterapia em Pré e Pós Cirurgia Plástica Avaliação da Fisioterapia em Pré e Pós Cirurgia Plástica Ms. Giovana B. Milani Mestre em Ciências pela FMUSP Pós- Graduada em Fisioterapia Dermatofuncional Pós- Graduada em Aparelho locomotor no esporte

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRAS

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRAS INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRAS IMPLANTES ÓSSEO-INTEGRADOS NA REABILITAÇÃO ORAL DE PACIENTES PORTADORES DE FISSURAS LÁBIO-PALATAIS DANIEL FERRAZ NUNES DA SILVA Monografia apresentada ao

Leia mais

EFEITOS DA ORTOPEDIA MAXILAR NO PREPARO PRÉ CIRÚRGICO DE PACIENTES PORTADORES DE FISSURA LABIOPALATINA

EFEITOS DA ORTOPEDIA MAXILAR NO PREPARO PRÉ CIRÚRGICO DE PACIENTES PORTADORES DE FISSURA LABIOPALATINA EFEITOS DA ORTOPEDIA MAXILAR NO PREPARO PRÉ CIRÚRGICO DE PACIENTES PORTADORES DE FISSURA LABIOPALATINA 361 PRESURGICAL EFFECTS OF MAXILLARY ORTHOPEDIC IN A PATIENT WITH CLEFT LIP AND PALATE Fabiane Priscila

Leia mais

1.1 NOME 1.2 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO JULIO ALBERTO SONCINI. Filiação: Alberto Oswaldo Soncini e Maria Jenny D. Soncini

1.1 NOME 1.2 DADOS DE IDENTIFICAÇÃO JULIO ALBERTO SONCINI. Filiação: Alberto Oswaldo Soncini e Maria Jenny D. Soncini 1.1 NOME JULIO ALBERTO SONCINI Filiação: Alberto Oswaldo Soncini e Maria Jenny D. Soncini Data de nascimento: 18 de outubro de 1957. Naturalidade : São Paulo- SP Nacionalidade: Brasileira. 1.2 DADOS DE

Leia mais

Francisco de Oliveira Goulart 1

Francisco de Oliveira Goulart 1 RTIGO originl Vendramin Goulart Franco FO T FS et et al. et al. al. Correção da orelha de abano pela técnica de incisão cartilaginosa, definição da antélice com pontos de Mustardé e fixação da cartilagem

Leia mais

AVALIAÇÃO DE MORBIDADES E ATUAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA EM MULHERES COM CÂNCER DE MAMA: ANÁLISE RETROSPECTIVA DE 2008 A 2012

AVALIAÇÃO DE MORBIDADES E ATUAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA EM MULHERES COM CÂNCER DE MAMA: ANÁLISE RETROSPECTIVA DE 2008 A 2012 UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA-UnB FACULDADE DE CEILÂNDIA-FCE CURSO DE FISIOTERAPIA DEBORAH COSTA TEIXEIRA PELUCIO SILVA AVALIAÇÃO DE MORBIDADES E ATUAÇÃO FISIOTERAPÊUTICA EM MULHERES COM CÂNCER DE MAMA: ANÁLISE

Leia mais

TRATAMENTO CONSERVATIVO E CIRÚRGICO DE HÉRNIA DE DISCO (TIPO I) TORACOLOMBAR GRAU V EM CÃO RELATO DE CASO

TRATAMENTO CONSERVATIVO E CIRÚRGICO DE HÉRNIA DE DISCO (TIPO I) TORACOLOMBAR GRAU V EM CÃO RELATO DE CASO 1 TRATAMENTO CONSERVATIVO E CIRÚRGICO DE HÉRNIA DE DISCO (TIPO I) TORACOLOMBAR GRAU V EM CÃO RELATO DE CASO LYS DE BARROS FOGAGNOLI 1, MILTON MIKIO MORISHIN FILHO 2. 1- Graduanda Medicina Veterinária Universidade

Leia mais

Projeção ortográfica de modelos com elementos paralelos e oblíquos

Projeção ortográfica de modelos com elementos paralelos e oblíquos A U L A Projeção ortográfica de modelos com elementos paralelos e oblíquos Introdução Você já sabe que peças da área da Mecânica têm formas e elementos variados. Algumas apresentam rebaixos, outras rasgos,

Leia mais

CIRURGIAS ORTOGNÁTICAS

CIRURGIAS ORTOGNÁTICAS CIRURGIAS ORTOGNÁTICAS Informações ao paciente Contém: 1. Explicação geral sobre cirurgias ortognáticas, 2. Perguntas e respostas, A cirurgia ortognática, também chamada de ortodontia cirúrgica, é um tipo

Leia mais

OTIMIZE seu próximo procedimento cirúrgico nasal.

OTIMIZE seu próximo procedimento cirúrgico nasal. M OTIMIZE seu próximo procedimento cirúrgico nasal. PDS Plate: Um suporte estrutural absorvível indicado para reconstrução da cartilagem nasal e do assoalho orbital. Veja na última página uma breve descrição

Leia mais

Ocorrência de fissuras labiopalatais na cidade de São José dos Campos-SP. Occurrence of lip and palate clefts in the city of São José dos Campos-SP

Ocorrência de fissuras labiopalatais na cidade de São José dos Campos-SP. Occurrence of lip and palate clefts in the city of São José dos Campos-SP Ocorrência de fissuras labiopalatais na cidade de São José dos Campos-SP Occurrence of lip and palate clefts in the city of São José dos Campos-SP Milena Nunes Cerqueira 1 * Symone Cristina Teixeira 2

Leia mais

HIPERFLEXÃO DO CARPO EM CÃO ADULTO RELATO DE CASO

HIPERFLEXÃO DO CARPO EM CÃO ADULTO RELATO DE CASO 1 HIPERFLEXÃO DO CARPO EM CÃO ADULTO RELATO DE CASO JULIANO MORELLI MARANGONI¹, RICARDO LIMA SALOMAO 2, ELZYLENE LÉGA PALAZZO 3, PAULA FERREIRA DA COSTA 3, PATRICIA NADJA DE OLIVEIRA REY 4, MARINA LAUDARES

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO PARA PROGRAMA DE FELLOWSHIP EM CIRURGIA PLÁSTICA DA FACE DA ABCPF

REGULAMENTAÇÃO PARA PROGRAMA DE FELLOWSHIP EM CIRURGIA PLÁSTICA DA FACE DA ABCPF REGULAMENTAÇÃO PARA PROGRAMA DE FELLOWSHIP EM CIRURGIA PLÁSTICA DA FACE DA ABCPF I Introdução Definição da Especialidade A cirurgia plástica da face é uma área que inclui estudo e treinamento aprofundado

Leia mais

RETALHOS INTRANASAIS EM RECONSTRUÇÃO DO FORRO NASAL INTRANASAL FLAPS IN LINING RECONSTRUCTION

RETALHOS INTRANASAIS EM RECONSTRUÇÃO DO FORRO NASAL INTRANASAL FLAPS IN LINING RECONSTRUCTION RETALHOS INTRANASAIS EM RECONSTRUÇÃO DO FORRO NASAL INTRANASAL FLAPS IN LINING RECONSTRUCTION WEISSHEIMER, Leonardo *; VILLELA, Gabriele Miotto*; RUSCHEL, Felipe Fernandes*; FERREIRA, Marcelo Tonding*;

Leia mais

FECHAMENTO DE ESPAÇOS

FECHAMENTO DE ESPAÇOS FECHAMENTO DE ESPAÇOS Rua 144, n 77 - Setor Marista - Goiânia (GO) - CEP 74170-030 - PABX: (62) 278-4123 - 1 - Introdução Podemos definir essa etapa do tratamento ortodôntico como aquela onde o principal

Leia mais

Avaliação do uso do modelador nasal em pacientes portadores de fissura labial unilateral operados pela técnica de Göteborg

Avaliação do uso do modelador nasal em pacientes portadores de fissura labial unilateral operados pela técnica de Göteborg ARTIGO ORIGINAL Avaliação do uso do modelador nasal em pacientes portadores Vendramin Franco T de FS et fissura al. et al. labial unilateral operados pela técnica de Göteborg Avaliação do uso do modelador

Leia mais

Revista Brasileira de Cirurgia Craniomaxilofacial

Revista Brasileira de Cirurgia Craniomaxilofacial Tratamento das craniossinostoses com molas implantáveis Revista Brasileira de Cirurgia Craniomaxilofacial BRAZILIAN JOURNAL OF CRANIOMAXILLOFACIAL SURGERY publicação oficial da Associação brasileira de

Leia mais

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS ANÁLISE DO SORRISO GENGIVAL E SUAS TÉCNICAS DE TRATAMENTO

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS ANÁLISE DO SORRISO GENGIVAL E SUAS TÉCNICAS DE TRATAMENTO 1 INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FUNORTE / SOEBRÁS ANÁLISE DO SORRISO GENGIVAL E SUAS TÉCNICAS DE TRATAMENTO ELAINE APARECIDA CAMPOS LOURENÇO Monografia apresentada ao Programa de Especialização em Ortodontia

Leia mais

Arquivos Catarinenses de Medicina. Análise de 12 casos operados com o retalho médio frontal no Hospital de Câncer de Barretos - Unidade de Porto Velho

Arquivos Catarinenses de Medicina. Análise de 12 casos operados com o retalho médio frontal no Hospital de Câncer de Barretos - Unidade de Porto Velho Arquivos Catarinenses de Medicina ISSN (impresso) 0004-2773 ISSN (online) 1806-4280 RESUMO EXPANDIDO Análise de 12 casos operados com o retalho médio frontal no Hospital de Câncer de Barretos - Unidade

Leia mais

Otoplastia: Quem precisa? Como um iphone Pode Ajudar a Decidir?

Otoplastia: Quem precisa? Como um iphone Pode Ajudar a Decidir? Otoplastia: Quem precisa? Como um iphone Pode Ajudar a Decidir? Peggy E. Kelly A otoplastia, que teve origem na Índia no século V, é a cirurgia para corrigir as deformidades da orelha externa. É interessante

Leia mais

Fraturas C1 / C2 Lucienne Dobgenski 2004

Fraturas C1 / C2 Lucienne Dobgenski 2004 Fraturas C1 / C2 Lucienne Dobgenski 2004 Anatomia Atlas Axis Anatomia AP Perfil Mecanismo de Trauma Trauma axial em flexão Trauma axial - neutro Fraturas do Côndilo Occipital Os côndilos occipitais são

Leia mais

PROJETO DE LEI N.º 3.510-A, DE 2004 (Do Sr. Dr. Heleno)

PROJETO DE LEI N.º 3.510-A, DE 2004 (Do Sr. Dr. Heleno) CÂMARA DOS DEPUTADOS PROJETO DE LEI N.º 3.510-A, DE 2004 (Do Sr. Dr. Heleno) Dispõe sobre a obrigatoriedade da cirurgia plástica reparadora de lábio leporino e de outras fissuras de face pela rede de unidades

Leia mais

Clique para adicionar texto AMBULATÓRIO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE HOSPITAL MUNICIPAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

Clique para adicionar texto AMBULATÓRIO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE HOSPITAL MUNICIPAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Clique para adicionar texto AMBULATÓRIO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE HOSPITAL MUNICIPAL DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE Núcleo de Reabilitação dos Portadores de Lesões Lábio Palatais Clique para adicionar texto

Leia mais

CIRURGIA DE RINOSSEPTOPLASTIA. Termo de ciência e consentimento livre e esclarecido

CIRURGIA DE RINOSSEPTOPLASTIA. Termo de ciência e consentimento livre e esclarecido CIRURGIA DE RINOSSEPTOPLASTIA Termo de ciência e consentimento livre e esclarecido O conhecimento e o entendimento das informações abaixo mencionadas são muito importantes antes da realização de qualquer

Leia mais

A Estética da Mama CLÍNICA FERNANDO BASTO

A Estética da Mama CLÍNICA FERNANDO BASTO A Estética da Mama A estética da mama responde a costumes étnicos, sociais e culturais. Há não muitos anos, no Brasil as mulheres solicitavam a diminuição do volume do seio, quando a aspiração do inconsciente

Leia mais

Média das medidas palpebrais em descendentes de orientais

Média das medidas palpebrais em descendentes de orientais Mean eyelid measure in orientals André Luis Ferreira Pamplona (1) Midori H. Osaki (2) Patrícia Y. Miyazato (3) Ana Estela B.P. Sant Anna (4) RESUMO Objetivo: Determinar medidas anatômicas médias em descendentes

Leia mais

RINOPLASTIA (CIRURGIA PLÁSTICA DO NARIZ)

RINOPLASTIA (CIRURGIA PLÁSTICA DO NARIZ) CRM/MG-25684 Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica RINOPLASTIA (CIRURGIA PLÁSTICA DO NARIZ) Rinoplastia é a cirurgia plástica do nariz. Esta cirurgia pode ser estética, funcional

Leia mais

BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL. http://www.bbo.org.br [acesso em 15/02/2009, 07h30] Especificação dos Casos quanto às Categorias

BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL. http://www.bbo.org.br [acesso em 15/02/2009, 07h30] Especificação dos Casos quanto às Categorias BOARD BRASILEIRO DE ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL http://www.bbo.org.br [acesso em 15/02/2009, 07h30] Especificação dos Casos quanto às Categorias A escolha dos casos a serem apresentados deverá seguir

Leia mais

CANCRO DA MAMA O PORQUÊ DA RECONSTRUÇÃO MAMÁRIA

CANCRO DA MAMA O PORQUÊ DA RECONSTRUÇÃO MAMÁRIA CANCRO DA MAMA O PORQUÊ DA RECONSTRUÇÃO MAMÁRIA A cirurgia mamária, seja ela uma tumorectomia, quadrantectomia ou mastectomia, provoca uma alteração significativa no órgão e que pode e deve ser minimizada.

Leia mais

MALFORMAÇÕES CONGÊNITAS ASSOCIADAS À FISSURA LABIAL E/OU PALATAL EM PACIENTES ATENDIDOS EM UM SERVIÇO DE REFERÊNCIA PARA

MALFORMAÇÕES CONGÊNITAS ASSOCIADAS À FISSURA LABIAL E/OU PALATAL EM PACIENTES ATENDIDOS EM UM SERVIÇO DE REFERÊNCIA PARA EDUARDO VICTOR DE PAULA BAPTISTA MALFORMAÇÕES CONGÊNITAS ASSOCIADAS À FISSURA LABIAL E/OU PALATAL EM PACIENTES ATENDIDOS EM UM SERVIÇO DE REFERÊNCIA PARA TRATAMENTO DE DEFEITOS DA FACE: UM ESTUDO DE SÉRIE

Leia mais

TRATAMENTO DE UMA CLASSE II COM IMPACTAÇÃO DE CANINO E DE PRÉ-MOLAR

TRATAMENTO DE UMA CLASSE II COM IMPACTAÇÃO DE CANINO E DE PRÉ-MOLAR Miguel da Nóbrega Médico Especialista em Estomatologia DUO Faculdade de Cirurgia Dentária Universidade Toulouse miguel.nobrega@ortofunchal.com TRATAMENTO DE UMA CLASSE II COM IMPACTAÇÃO DE CANINO E DE

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE

UNIVERSIDADE PAULISTA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE UNIVERSIDADE PAULISTA FACULDADE DE ODONTOLOGIA DE Brasilia UNIP Prof. Dr. Ricardo F. Paulin ANÁLISE FACIAL ð Interdependência Beleza Facial x Oclusão ð Inadequação do padrão dento-esquelético na avaliação

Leia mais

Uma vez estando estabelecidos os conceitos de oclusão normal, a etapa. subseqüente do processo de aprendizado passa a ser o estudo das variações

Uma vez estando estabelecidos os conceitos de oclusão normal, a etapa. subseqüente do processo de aprendizado passa a ser o estudo das variações 1 INTRODUÇÃO Uma vez estando estabelecidos os conceitos de oclusão normal, a etapa subseqüente do processo de aprendizado passa a ser o estudo das variações desse padrão. Vale a pena relembrarmos a definição

Leia mais

SIMONE SOUZA BATISTA PASTREZ CONFECÇÃO DE PRÓTESE TOTAL EM PACIENTES COM FISSURA PALATINA SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

SIMONE SOUZA BATISTA PASTREZ CONFECÇÃO DE PRÓTESE TOTAL EM PACIENTES COM FISSURA PALATINA SÃO JOSÉ DO RIO PRETO SIMONE SOUZA BATISTA PASTREZ CONFECÇÃO DE PRÓTESE TOTAL EM PACIENTES COM FISSURA PALATINA SÃO JOSÉ DO RIO PRETO 9 2009 SIMONE SOUZA BATISTA PASTREZ CONFECÇÃO DE PROTESE TOTAL EM PACIENTES COM FISSURA PALATINA

Leia mais

1. Introdução. 2. Fios ortodônticos. Centro de Pós Graduação em Ortodontia

1. Introdução. 2. Fios ortodônticos. Centro de Pós Graduação em Ortodontia 1. Introdução O alinhamento e o nivelamento é o primeiro estágio do tratamento ortodôntico com aparelho fixo. Alinhamento significa colocar os braquetes e os tubos alinhados no sentido vestibulolingual.

Leia mais

O USO DA ONICOABRASÃO COMO MÉTODO DE AUXÍLIO NA OBTENÇÃO DE AMOSTRAS PARA O DIAGNÓSTICO DA ONICOMICOSE

O USO DA ONICOABRASÃO COMO MÉTODO DE AUXÍLIO NA OBTENÇÃO DE AMOSTRAS PARA O DIAGNÓSTICO DA ONICOMICOSE HOSPITAL DO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL DE SÃO PAULO O USO DA ONICOABRASÃO COMO MÉTODO DE AUXÍLIO NA OBTENÇÃO DE AMOSTRAS PARA O DIAGNÓSTICO DA ONICOMICOSE ANA FLÁVIA NOGUEIRA SALIBA São Paulo 2012 ANA

Leia mais

Utilização do retalho miocutâneo de grande dorsal, com extensão adiposa, nas reconstruções mamárias: uma opção para preenchimento do polo superior

Utilização do retalho miocutâneo de grande dorsal, com extensão adiposa, nas reconstruções mamárias: uma opção para preenchimento do polo superior Artigo Original Utilização do retalho miocutâneo de grande dorsal, com extensão adiposa, nas reconstruções mamárias: uma opção para preenchimento do polo superior Use of the myocutaneous latissimus dorsi

Leia mais

CIRURGIA DE RINOSSEPTOPLASTIA. Informações sobre a cirurgia

CIRURGIA DE RINOSSEPTOPLASTIA. Informações sobre a cirurgia CIRURGIA DE RINOSSEPTOPLASTIA Informações sobre a cirurgia P: A RINOSSEPTOPLASTIA DEIXA CICATRIZES? R: Certos narizes permitem que as cicatrizes fiquem escondidas dentro da cavidade nasal. Nestes casos,

Leia mais

LIGA ACADÊMICA DE CIRURGIA PLÁSTICA

LIGA ACADÊMICA DE CIRURGIA PLÁSTICA 13. CONEX Apresentação Oral Resumo Expandido 1 ISSN 2238-9113 ÁREA TEMÁTICA: ( ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( x ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA

Leia mais

Artrodese do cotovelo

Artrodese do cotovelo Artrodese do cotovelo Introdução A Artrite do cotovelo pode ter diversas causas e existem diversas maneiras de tratar a dor. Esses tratamentos podem ter sucesso pelo menos durante um tempo. Mas eventualmente,

Leia mais

Characterization of cleft lip and/or palate patients who were attended at a specialized center in Belo Horizonte without previous surgical treatment

Characterization of cleft lip and/or palate patients who were attended at a specialized center in Belo Horizonte without previous surgical treatment ARTIGO ORIGINAL Caracterização de pacientes portadores de fissura de lábio e/ou palato que chegaram a centro especializado de Belo Horizonte sem tratamento cirúrgico prévio Characterization of cleft lip

Leia mais

Microstomia Grave Decorrente de Queimadura por Soda Cáustica: Relato de Caso

Microstomia Grave Decorrente de Queimadura por Soda Cáustica: Relato de Caso Microstomia Grave Decorrente de Queimadura por Soda Cáustica: Relato de Caso Eduardo Mordjikian 1 1] Membro Titular da SociedadeBrasileirade Cirurgia Plástica.Membro Titular do Colégio Brasileirode Cirurgiões.

Leia mais

Avaliação estética da cicatriz umbilical em duas técnicas de onfaloplastia

Avaliação estética da cicatriz umbilical em duas técnicas de onfaloplastia Artigo Original SOCIEDADE BrASIlEIrA DE CIrurgIA plástica Brazilian Society of PlaStic Surgery Avaliação estética da cicatriz umbilical em duas técnicas de onfaloplastia Aesthetic evaluation of two omphaloplasty

Leia mais

Sinonímia Alterações Herdadas e Congênitas Defeitos de Desenvolvimento da Região Maxilofacial e Oral

Sinonímia Alterações Herdadas e Congênitas Defeitos de Desenvolvimento da Região Maxilofacial e Oral Sinonímia Alterações Herdadas e Congênitas Defeitos de Desenvolvimento da Região Maxilofacial e Oral Doença Hereditária: é um desvio da normalidade transmitidos por genes e que podem estar presentes ou

Leia mais

Administração de Medicamentos. Professora Daniele Domingues dani.dominguess@gmail.com

Administração de Medicamentos. Professora Daniele Domingues dani.dominguess@gmail.com Professora Daniele Domingues dani.dominguess@gmail.com FATORES QUE DETERMINAM A ESCOLHA VIA Tipo de ação desejada Rapidez de ação desejada Natureza do medicamento CLASSIFICAÇÃO Enterais Parenterais Tópica

Leia mais

NARIZ. TUDO sobre. cirurgia de

NARIZ. TUDO sobre. cirurgia de TUDO sobre cirurgia de NARIZ Entenda como deve ser feito o planejamento de uma cirurgia de nariz, quais as técnicas mais indicadas, como funciona o procedimento cirúrgico e o processo de recuperação SUMÁRIO

Leia mais

Estética vermelha e branca a base para sorrisos em harmonia. O universo clínico de Periodontia e Cariologia. Nesta Edição

Estética vermelha e branca a base para sorrisos em harmonia. O universo clínico de Periodontia e Cariologia. Nesta Edição V. 5 - N 0 3 Mai/Jun 2011 ISSN 1981-2922 O universo clínico de Periodontia e Cariologia. Estética vermelha e branca a base para sorrisos em harmonia. Nesta Edição Caderno Científico - Periodontia Caderno

Leia mais

ZJ20U93 Montagem e Operacional

ZJ20U93 Montagem e Operacional www.zoje.com.br ZJ20U93 Montagem e Operacional ÍNDICE 1. Aplicação...2 2. Operação segura...2 3. Cuidados antes da operação...2 4. Lubrificação...2 5. Seleção da agulha e do fio...3 6. A Inserção da agulha...3

Leia mais

RETALHO BILOBULADO: UMA NOVA OPÇÃO NA RECONSTRUÇÃO PARCIAL DA MAMA

RETALHO BILOBULADO: UMA NOVA OPÇÃO NA RECONSTRUÇÃO PARCIAL DA MAMA ARTIGO ORIGINAL Tostes ROG et al. RETALHO BILOBULADO: UMA NOVA OPÇÃO NA RECONSTRUÇÃO PARCIAL DA MAMA Bilobulated flap: a new option in the partial reconstruction of the breast RODRIGO OTÁVIO GONTIJO TOSTES

Leia mais

Visão Computacional e Realidade Aumentada. Trabalho 3 Reconstrução 3D. Pedro Sampaio Vieira. Prof. Marcelo Gattass

Visão Computacional e Realidade Aumentada. Trabalho 3 Reconstrução 3D. Pedro Sampaio Vieira. Prof. Marcelo Gattass Visão Computacional e Realidade Aumentada Trabalho 3 Reconstrução 3D Pedro Sampaio Vieira Prof. Marcelo Gattass 1 Introdução Reconstrução tridimensional é um assunto muito estudado na área de visão computacional.

Leia mais

INCIDÊNCIA DE FRATURAS FACIAIS NO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS-SP

INCIDÊNCIA DE FRATURAS FACIAIS NO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS-SP INCIDÊNCIA DE FRATURAS FACIAIS NO MUNICÍPIO DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS-SP Paulo Villela SANTOS JUNIOR* RESUMO: Foi realizada uma análise da incidência de fraturas faciais, considerando-se o sexo, idade e estruturas

Leia mais

ELEMENTOS ESSENCIAIS DIAGNÓSTICO. Prof. Hélio Almeida de Moraes.

ELEMENTOS ESSENCIAIS DIAGNÓSTICO. Prof. Hélio Almeida de Moraes. ELEMENTOS ESSENCIAIS DE DIAGNÓSTICO Prof. Hélio Almeida de Moraes. ÍNDICE INTRODUÇÃO 1 Documentação do Paciente: 2 1- Ficha Clínica:- 2 A- Identificação: 2 B- Anamnese: 3 História da Família 3 História

Leia mais

Qual o estado atual das reabilitações de maxilas atróficas com osseointegração?

Qual o estado atual das reabilitações de maxilas atróficas com osseointegração? Qual o estado atual das reabilitações de maxilas atróficas com osseointegração? Hugo Nary Filho responde O tratamento do edentulismo maxilar, com a utilização de implantes osseointegráveis, vem experimentando

Leia mais

Fraturas do Terço Médio da Face

Fraturas do Terço Médio da Face Fraturas do Terço Médio da Face Epidemiologia: Pico de incidência entre 15 e 30 anos Homens correspondem a 60-80% As principais causas são acidente automobilístico, agressão, esportes radicais e quedas

Leia mais