1 O que é o pectus? Fotografia de paciente portador de pectus carinatum. Fotografia de paciente portador de pectus excavatum.

Save this PDF as:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1 O que é o pectus? Fotografia de paciente portador de pectus carinatum. Fotografia de paciente portador de pectus excavatum."

Transcrição

1 Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira 1 O que é o pectus? Os pectus são deformidades da parede do tórax e ocorrem devido a um crescimento anormal das cartilagens das costelas, que empurram o osso externo para fora do tórax (pectus carinatum), para dentro (pectus excavatum) ou em ambos os sentidos (pectus mixto). Pode ainda ocorrer devido a um pós-operatório de cirurgia cardíaca (pectus iatrogênico) ou estar presente em síndromes de Poland e de Marfan.. Fotografia de paciente portador de pectus carinatum. Fotografia de paciente portador de pectus excavatum. Fotografia de paciente portador de pectus mixto. 2 Por que ocorre um pectus? A teoria mais aceita é a de que o pectus ocorre devido a uma alteração genética, podendo ser visível já nos primeiro meses de vida ou durante qualquer fase do crescimento da criança, até os 18 anos de idade.

2 3 Que sintomas podem ocorrer em pessoas com pectus? A maioria das pessoas não apresenta sintomas relacionados a dor, ou seja, não sente nada. Portanto, o seu pectus acaba sendo um problema meramente estético. Elas costumam sentir vergonha de sua deformidade e, devido a isso, evitam tirar a camisa na frente de outras pessoas, bem como ir à praia, piscina e praticar qualquer atividade que mostre seu tórax. Essas atitudes, em longo prazo, podem fazer com que a pessoa se afaste do convívio social e passe a apresentar algum tipo de complexo. Algumas pessoas, além do pectus, podem ser portadoras de outras doenças como: defeitos na coluna (pode ocorrer em 26% dos casos), síndromes e miopatias (18,4%), associação com doenças cardíacas congênitas (0,2 a 1,5%), alterações das mamas, síndrome de Poland, agenesia e/ou alterações nos músculos ou na(s) mama(s), doenças genéticas, etc. Devido a essas associações, a pessoa poderá apresentar sintomas como dor torácica, falta de ar (dispnéia), palpitações (arritmias cardíacas), etc. 4 Se a pessoa não tratar o pectus quando ainda é jovem, o problema se agravará com o passar do tempo? Na imensa maioria das vezes o pectus não piora com o passar do tempo. As angulações dos pectus se mantêm muito semelhantes durante o crescimento da pessoa, desde a infância até a fase adulta. 5 Como é feito o tratamento dos pectus? Por meio de uma série de técnicas cirúrgicas que visam ao remodelamento estético do tórax, geralmente através da retirada das cartilagens defeituosas e da correção do osso esterno. A ilustração apresenta uma imagem frontal de um tórax com seu osso esterno exposto durante uma cirurgia. O osso esterno é o osso central da imagem onde terminal os ossos da costela.

3 A ilustração apresenta a visualização de um tórax seccionado com 90º em relação a coluna. Podemos visualizar nesta imagem uma das técnicas possíveis para correção de pectus excavatum, utilizando a barra de Nuss, que é inserida na parte anterior ao osso esterno e, após inversão da mesma, empurra os ossos e as cartilagens para frente corrigindo as deformidades. 6 Em que casos deve ser feita a cirurgia do pectus? Indicação estética: a maioria dos pacientes procura fazer essa cirurgia buscando uma melhora estética e, com isso, uma melhora da auto-estima. Indicação médica: a cirurgia deve ser realizada em todas as pessoas que apresentem síndromes associadas e naqueles pacientes em que haja um pectus associado a uma deformidade da coluna (cifose, escoliose, lordose), com sintomas. 7 No pectus excavatum pode haver a associação de alguma doença? A pessoa que apresenta um pectus excavatum pode ter dificuldades em expandir adequadamente o seu tórax e devido a isso sentir dificuldade respiratória (falta de ar) para realizar atividades físicas e, mesmo, sexuais. Pode ainda haver arritmias cardíacas, pois, devido ao pectus excavatum, geralmente o coração encontra-se ligeiramente desviado para o lado esquerdo. Algumas mulheres podem apresentar seus seios voltados para o meio do tórax (inclinados para dentro), devido à conformidade de seu tórax.... Tomografia computadorizada de um pectus excavatum, onde é possível visualizar o coração deslocado pela deformidade.

4 Tomografia computadorizada de um pectus excavatum, onde é possível visualizar o coração deslocado pela deformidade. 8 No pectus carinatum pode haver a associação de alguma doença? A pessoa que apresenta um pectus carinatum pode, com o passar dos anos, apresentar deformidades na coluna. Isso ocorre porque a pessoa, com o intuito de esconder o seu pectus, geralmente adota uma postura curvada para frente (cifose) e essa postura, ao longo do tempo, poderá gerar lesões irreversíveis na coluna torácica (cifose, artrose, artrodese, etc). Algumas mulheres podem apresentar seus seios voltados para a região externa do tórax (inclinados para fora), devido a conformidade de seu tórax. 9 Deve ser feito algum exame antes da cirurgia? Sim. Exames clínico, físico, de sangue, Rx e tomografia do tórax, eletrocardiograma, prova de função respiratória e outros, dependendo da idade do paciente e comorbidades. 10 Essa cirurgia gera risco de vida para o paciente? A maioria dessas cirurgias é realizada na superfície do tórax (sem adentrar na cavidade torácica). Portanto, não deve haver risco de vida algum. 11 É verdade que após essa cirurgia a pessoa precisa receber transfusão de sangue? Não. Ë incomum precisar fazer a reposição de sangue após a cirurgia do pectus. 12 A partir de que idade pode ser feita essa cirurgia? A partir de 5 a 7 anos, sem limite superior de idade. 13 As cartilagens costais que são retiradas durante a cirurgia do pectus farão falta no futuro? Não, porque é mantido o pericôndrio das cartilagens (membrana que as recobre), que servirá de molde para as novas cartilagens e/ou resquício que se formarão com o passar dos meses que se seguirem à cirurgia. 14 Que tipo de anestesia é utilizada? A anestesia é geral. Ao contrário do que alguns pensam, a anestesia geral é infinitamente mais segura que as outras (peridural e raquianestesia). Nos últimos dez anos, os medicamentos que se usam são muito seguros e praticamente não geram efeitos colaterais nem risco de vida. 15 Como é feita a anestesia geral? O anestesista insere uma agulha numa veia e introduz substâncias que fazem com que o paciente durma e não sinta absolutamente nada a partir daí, sequer lembrando do que aconteceu. O paciente, então, é intubado colocação de um tubo através da boca e traquéia. Por esse tubo, um equipamento (ventilador) fará a respiração. Quando o cirurgião

5 termina a cirurgia, o anestesista injeta outras substâncias para que o paciente acorde imediatamente. 16 Após a cirurgia, quando é possível retornar às atividades físicas? Após 3 meses o paciente é liberado para voltar a praticar esportes. As imagens mostram pré e pós-operatórios. A imagem31 é um caso de pectus carinatum, onde a imagem inferior foi produzida logo após a cirurgia. A imagem 32 também demonstra um caso de pectus carinatum sendo que a imagem inferior foi produzida 12 meses após a cirurgia. A imagem 33 apresenta um pectus excavatum sendo que a imagem superior mostra o pré-operatório onde são realizadas as marcações antropométricas e a imagem inferior o pós-operatório de 30 dias. 17 A asma pode causar um pectus? Não. A asma não pode causar o desenvolvimento de um pectus excavatum. 18 Quais são as dificuldades em se realizar as cirurgias dos pectus? O nosso tórax é uma estrutura complexa, que contém em seu interior o coração, os pulmões, artérias e veias de grande calibre, entre outras estruturas. Cada pessoa apresenta um pectus completamente diferente dos demais, o que não impede que se obtenham ótimos resultados estéticos em qualquer caso, desde que seja utilizada a técnica cirúrgica adequada. 19 Existe somente uma técnica cirúrgica para corrigir os pectus? Não. Existem diversas técnicas cirúrgicas para corrigir os vários tipos de pectus. Essas técnicas devem ser empregadas em conjunto e de maneira específica para cada pessoa.

6 A ilustração apresenta a visualização de um tórax seccionado com 90º em relação a coluna. Podemos visualizar nesta imagem uma das técnicas possíveis para correção de pectus excavatum, utilizando a barra de Nuss, que é inserida na parte anterior ao osso esterno e, após inversão da mesma, empurra os ossos e as cartilagens para frente corrigindo as deformidades. A ilustração apresenta a visualização de um tórax seccionado com 90º em relação a coluna, com correções efetuadas no osso esterno e ossos da costela. A ilustração apresenta uma imagem frontal de um tórax com seu osso esterno exposto durante uma cirurgia. O osso esterno é o osso central da imagem onde terminal os ossos da costela. 20 Que médico devo procurar para realizar a cirurgia do pectus? Um cirurgião do tórax que possua especialização na área e experiência na realização dessas cirurgias é o mais indicado. Essa cirurgia tem alcançado avanços constantes, demonstrados em congressos mundiais e nacionais, e os profissionais que não estiverem atualizados provavelmente não conseguirão alcançar o resultado esperado pelo paciente.

7 21 Qual a maior inovação para a realização dessas cirurgias? A maior inovação está na técnica cirúrgica (modo como a cirurgia é feita) empregada pelo cirurgião. Essas discussões e cursos práticos se dão em eventos científicos médicos nacionais e internacionais. 22 É possível tratar o pectus sem se submeter à cirurgia? Veja informações detalhadas sobre esse tópico no link Outros tratamentos para o pectus" 23 Deve ser feito algum exame antes da cirurgia do pectus? Devem ser feitos exames clínico, de sangue, radiografia e tomografia do tórax, eletrocardiograma, provas de função respiratória e outros, dependendo da idade da pessoa e comorbidades. 24 A cirurgia do pectus deixa alguma cicatriz? Sim. Toda cirurgia deixa alguma cicatriz. Na cirurgia do pectus, a cicatriz tem aproximadamente 10 a 13 centímetros. As imagens mostram pré e pós-operatórios. A imagem 31 é um caso de pectus carinatum, onde a imagem inferior foi produzida logo após a cirurgia. A imagem 32 também demonstra um caso de pectus carinatum sendo que a imagem inferior foi produzida 12 meses após a cirurgia. A imagem 33 apresenta um pectus excavatum sendo que a imagem superior mostra o pré-operatório onde são realizadas as marcações antropométricas e a imagem inferior o pós-operatório de 30 dias. 25 Após a cirurgia do pectus, quando posso retornar às minhas atividades normais? A maioria das pessoas fica internada no hospital por 4 a 7 dias. Pacientes de outros estados brasileiros ou de outros países devem permanecer na cidade por 7 a 10 dias. Após esse período, a pessoa poderá se deslocar utilizando qualquer meio de transporte (avião, ônibus, etc), e poderá voltar a seu trabalho 10 a 15 dias após a cirurgia.

8 26 O que é e por que ocorre o pectus iatrogênico? É uma alteração (aumento de volume) verificada na parede anterior do tórax, decorrente de uma seqüela de um pós-operatório de qualquer cirurgia que corte o osso esterno, como por exemplo: cirurgia cardíaca, cirurgia de trauma torácico ou qualquer outra cirurgia realizada no tórax. A partir disso poderá haver uma cicatrização anormal das estruturas, ocasionando o pectus (deformidade torácica). 27 O pectus iatrogênico pode gerar sintomas? Uma grande parcela dessas pessoas pode apresentar dor crônica no local ou ser portadora de uma infecção local de repetição (osteomielite do osso), além de apresentar uma deformidade com aspecto desagradável. 28 Como é feito o tratamento do pectus iatrogênico? Por meio de um procedimento cirúrgico. 29 Em que casos deve ser feita a cirurgia no pectus iatrogênico? Em todas as pessoas que apresentem dor (não eliminada com outros tratamentos); quando há osteomielite (infecção) do osso esterno ou de qualquer outro osso; em algumas pessoas que apresentem dificuldade respiratória (devido à cicatriz cirúrgica); quando há pseudoartrose do osso e para todos os pacientes que estejam buscando uma melhora estética. 30 No pectus iatrogênico, a partir de quando pode ser feita a cirurgia? A correção cirúrgica do pectus iatrogênico pode ser feita 3 meses após a cirurgia que causou o pectus. 31 A cirurgia do pectus é realizada pelo SUS? Sim, desde que a cirurgia não seja estética. Você deve procurar a rede credenciada de sua cidade, em um ambulatório de cirurgia torácica, e procurar obter informações sobre que profissional será o responsável pela realização da sua cirurgia. 32 O pectus pode ocorrer associado a alguma outra doença?? Sim, a exemplo da síndrome de Poland, síndrome de Marfan e doença de Jeune. Veja abaixo as características de cada uma dessas doenças. A síndrome de Poland é uma doença congênita em que existe um pectus associado à ausência do músculo peitoral maior e/ou menor e/ou serrátil, com união de dois ou mais dedos da mão (sindactilia dedos grudados) e presença de dedos mais curtos que o normal (braquidactilia). Pode ainda haver hipoplasia ou agenesia da mama e/ou do mamilo, alterações de outros músculos e das cartilagens das costelas, alterações cardíacas e do pulmão, etc. A síndrome de Marfan é uma doença genética em que existe um pectus excavatum associado à doença cardíaca.

9 A doença de Jeune é genética, e se caracteriza por apresentar um pectus associado à diminuição de crescimento da cavidade torácica, fazendo com que o tórax fique com o diâmetro menor do que deveria e apresente menor expansibilidade. Devido a isso, ocorre insuficiência respiratória, baixa oxigenação sanguínea, diminuição do crescimento da criança e possível morte por volta dos 2 anos de idade.

Tipos de tratamentos utilizados para os pectus: vantagens e desvantagens de cada um

Tipos de tratamentos utilizados para os pectus: vantagens e desvantagens de cada um Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Tipos de tratamentos utilizados para os pectus: vantagens e desvantagens de cada um 1 - Órteses de

Leia mais

Teste seus conhecimentos: Caça-Palavras

Teste seus conhecimentos: Caça-Palavras Teste seus conhecimentos: Caça-Palavras Batizada pelos médicos de diabetes mellitus, a doença ocorre quando há um aumento do açúcar no sangue. Dependendo dos motivos desse disparo, pode ser de dois tipos.

Leia mais

CIRURGIA DE RINOSSEPTOPLASTIA. Informações sobre a cirurgia

CIRURGIA DE RINOSSEPTOPLASTIA. Informações sobre a cirurgia CIRURGIA DE RINOSSEPTOPLASTIA Informações sobre a cirurgia P: A RINOSSEPTOPLASTIA DEIXA CICATRIZES? R: Certos narizes permitem que as cicatrizes fiquem escondidas dentro da cavidade nasal. Nestes casos,

Leia mais

artrite reumatoide Um guia para pacientes e seus familiares

artrite reumatoide Um guia para pacientes e seus familiares artrite reumatoide Um guia para pacientes e seus familiares artrite reumatoide Um guia para pacientes e seus familiares A artrite reumatoide não é o único desafio na vida dos pacientes. Mas muitos problemas

Leia mais

Traumaesportivo.com.br. Capsulite Adesiva

Traumaesportivo.com.br. Capsulite Adesiva Capsulite Adesiva Capsulite adesiva, também chamada de ombro congelado, é uma condição dolorosa que leva a uma severa perda de movimento do ombro. Pode ocorrer após uma lesão, uma trauma, uma cirurgia

Leia mais

PACIENTE Como você pode contribuir para que a sua saúde e segurança não sejam colocadas em risco no hospital?

PACIENTE Como você pode contribuir para que a sua saúde e segurança não sejam colocadas em risco no hospital? Cartilha de Segurança do PACIENTE Como você pode contribuir para que a sua saúde e segurança não sejam colocadas em risco no hospital? CARO PACIENTE, Esta Cartilha foi desenvolvida para orientá-lo sobre

Leia mais

ORIENTAÇÕES PARA PACIENTES E ACOMPANHANTES COM INTERNAÇÕES AGENDADAS PREZADO CLIENTE:

ORIENTAÇÕES PARA PACIENTES E ACOMPANHANTES COM INTERNAÇÕES AGENDADAS PREZADO CLIENTE: ORIENTAÇÕES PARA PACIENTES E ACOMPANHANTES COM INTERNAÇÕES AGENDADAS PREZADO CLIENTE: Pensando em seu bem-estar e tranquilidade, preparamos este guia rápido com informações úteis para sua internação, tornando

Leia mais

INVOLUÇÃO X CONCLUSÃO

INVOLUÇÃO X CONCLUSÃO POSTURA INVOLUÇÃO X CONCLUSÃO *Antigamente : quadrúpede. *Atualmente: bípede *Principal marco da evolução das posturas em 350.000 anos. *Vantagens: cobrir grandes distâncias com o olhar, alargando seu

Leia mais

Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva

Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Orientação para pacientes com Hérnia Inguinal. O que é uma hérnia abdominal? Hérnia é a protrusão (saliência ou abaulamento) de uma víscera ou órgão através de

Leia mais

Impacto Fêmoro Acetabular e Lesões do Labrum

Impacto Fêmoro Acetabular e Lesões do Labrum Impacto Fêmoro Acetabular e Lesões do Labrum O termo Impacto Fêmoro Acetabular (I.F.A.) refere-se a uma alteração do formato e do funcionamento biomecânico do quadril. Nesta situação, ocorre contato ou

Leia mais

Por esse motivo é tão comum problemas na coluna na sua grande maioria posturais.

Por esse motivo é tão comum problemas na coluna na sua grande maioria posturais. R.P.G. E A MECÂNICA DA NOSSA COLUNA VERTEBRAL * Dr. Gilberto Agostinho A coluna vertebral, do ponto de vista mecânico é um verdadeiro milagre. São 33 vértebras (7 cervicais + 12 torácicas + 5 lombares

Leia mais

OTOPLASTIA (CIRURGIA ESTÉTICA DAS ORELHAS)

OTOPLASTIA (CIRURGIA ESTÉTICA DAS ORELHAS) OTOPLASTIA (CIRURGIA ESTÉTICA DAS ORELHAS) Orelha em abano é um defeito congênito, de característica familiar, geralmente bilateral, cujas alterações consistem em um aumento do ângulo (abertura da orelha)

Leia mais

Astra LX Frases Codificadas Guia para o processo de Configuração de Frases Codificadas no Programa AstraLX.

Astra LX Frases Codificadas Guia para o processo de Configuração de Frases Codificadas no Programa AstraLX. 2011 www.astralab.com.br Astra LX Frases Codificadas Guia para o processo de Configuração de Frases Codificadas no Programa AstraLX. Equipe Documentação Astra AstraLab 24/08/2011 1 Sumário Frases Codificadas...

Leia mais

Dor no Ombro. Especialista em Cirurgia do Ombro e Cotovelo. Dr. Marcello Castiglia

Dor no Ombro. Especialista em Cirurgia do Ombro e Cotovelo. Dr. Marcello Castiglia Dor no Ombro Dr. Marcello Castiglia Especialista em Cirurgia do Ombro e Cotovelo O que a maioria das pessoas chama de ombro é na verdade um conjunto de articulações que, combinadas aos tendões e músculos

Leia mais

ALTERAÇÕES TORÁCICAS CORREÇÕES CIRÚRGICAS

ALTERAÇÕES TORÁCICAS CORREÇÕES CIRÚRGICAS Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde ALTERAÇÕES TORÁCICAS CORREÇÕES CIRÚRGICAS Prof. Dr. Luzimar Teixeira 1. Técnica cirúrgica corrige não só a região anterior do

Leia mais

Exercícios Teóricos Resolvidos

Exercícios Teóricos Resolvidos Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Exatas Departamento de Matemática Exercícios Teóricos Resolvidos O propósito deste texto é tentar mostrar aos alunos várias maneiras de raciocinar

Leia mais

Astra LX Registro de Pacientes e Médicos Guia para o acesso aos registros de Pacientes e Médicos e eliminação de dados duplicados no AstraLX

Astra LX Registro de Pacientes e Médicos Guia para o acesso aos registros de Pacientes e Médicos e eliminação de dados duplicados no AstraLX Astra LX Registro de Pacientes e Médicos Guia para o acesso aos registros de Pacientes e Médicos e eliminação de dados duplicados no AstraLX 2011 Equipe Documentação Astra AstraLab 27/10/2011 Sumário Registro

Leia mais

ATERRAMENTO ELÉTRICO 1 INTRODUÇÃO 2 PARA QUE SERVE O ATERRAMENTO ELÉTRICO? 3 DEFINIÇÕES: TERRA, NEUTRO, E MASSA.

ATERRAMENTO ELÉTRICO 1 INTRODUÇÃO 2 PARA QUE SERVE O ATERRAMENTO ELÉTRICO? 3 DEFINIÇÕES: TERRA, NEUTRO, E MASSA. 1 INTRODUÇÃO O aterramento elétrico, com certeza, é um assunto que gera um número enorme de dúvidas quanto às normas e procedimentos no que se refere ao ambiente elétrico industrial. Muitas vezes, o desconhecimento

Leia mais

TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres. INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade

TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres. INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade TD DE CIÊNCIAS 8ª. série PROFa. Marjory Tôrres INTRODUÇÃO À GENÉTICA Os princípios básicos da Hereditariedade Todas as pessoas são diferentes, cada um é único, apresentam características que são próprias

Leia mais

CIRURGIAS ORTOGNÁTICAS

CIRURGIAS ORTOGNÁTICAS CIRURGIAS ORTOGNÁTICAS Informações ao paciente Contém: 1. Explicação geral sobre cirurgias ortognáticas, 2. Perguntas e respostas, A cirurgia ortognática, também chamada de ortodontia cirúrgica, é um tipo

Leia mais

O diabetes ocorre em qualquer idade e se caracteriza por um excesso de açúcar no sangue (hiperglicemia). Os principais sintomas são emagrecimento,

O diabetes ocorre em qualquer idade e se caracteriza por um excesso de açúcar no sangue (hiperglicemia). Os principais sintomas são emagrecimento, O diabetes ocorre em qualquer idade e se caracteriza por um excesso de açúcar no sangue (hiperglicemia). Os principais sintomas são emagrecimento, fome e sede constantes, vontade de urinar diversas vezes,

Leia mais

A ARTROSCOPIA DO OMBRO

A ARTROSCOPIA DO OMBRO A ARTROSCOPIA DO OMBRO A ARTROSCOPIA DO OMBRO A ARTROSCOPIA DO OMBRO A ARTROSCOPIA DO OMBRO O ombro é uma articulação particularmente solicitada não somente no dia-a-dia normal, mas também na vida desportiva

Leia mais

Conectar diferentes pesquisas na internet por um menu

Conectar diferentes pesquisas na internet por um menu Conectar diferentes pesquisas na internet por um menu Pré requisitos: Elaboração de questionário Formulário multimídia Publicação na internet Uso de senhas na Web Visualização condicionada ao perfil A

Leia mais

Fibrose Pulmonar Idiopática (FPI)

Fibrose Pulmonar Idiopática (FPI) Fibrose Pulmonar Idiopática (FPI) Esse livro tem o apoio de: Caros pacientes, familiares e cuidadores, Informação espaço para outras informações/link do site e pode ser adaptado ao país em que vai ser

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O(A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao

Leia mais

A última relação sexual

A última relação sexual PARTE G QUESTIONÁRIO AUTO-PREENCHIDO (V1 - M) As próximas perguntas são sobre a sua vida sexual. É muito importante que responda, pois só assim poderemos ter informação sobre os hábitos sexuais da população

Leia mais

As Complicações das Varizes

As Complicações das Varizes Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira As Complicações das Varizes Chamamos de Tipo 4 ou IVFS - Insuficiência Venosa Funcional Sintomática,

Leia mais

Sessão 2: Gestão da Asma Sintomática. Melhorar o controlo da asma na comunidade.]

Sessão 2: Gestão da Asma Sintomática. Melhorar o controlo da asma na comunidade.] Sessão 2: Gestão da Asma Sintomática Melhorar o controlo da asma na comunidade.] PROFESSOR VAN DER MOLEN: Que importância tem para os seus doentes que a sua asma esteja controlada? DR RUSSELL: É muito

Leia mais

Hipertensão Arterial no idoso

Hipertensão Arterial no idoso Hipertensão Arterial no idoso Prof. Dr. Sebastião Rodrigues Ferreira-Filho Universidade Federal de Uberlândia, MG, Brasil Departamento de Hipertensão Sociedade Brasileira de Nefrologia Uma história americana:

Leia mais

Manual Técnico e Certificado de Garantia

Manual Técnico e Certificado de Garantia Parabéns! Você acabou de adquirir um ventilador de teto com luminária, especialmente criado para trazer mais conforto e beleza aos ambientes. Com design diferenciado o Efyx Nauta é pré-montado. Siga todas

Leia mais

Estatística II Antonio Roque Aula 9. Testes de Hipóteses

Estatística II Antonio Roque Aula 9. Testes de Hipóteses Testes de Hipóteses Os problemas de inferência estatística tratados nas aulas anteriores podem ser enfocados de um ponto de vista um pouco diferente: ao invés de se construir intervalos de confiança para

Leia mais

PASSO 8 IMPLANTANDO OS CONTROLES

PASSO 8 IMPLANTANDO OS CONTROLES PASSO 8 IMPLANTANDO OS CONTROLES Ter o controle da situação é dominar ou ter o poder sobre o que está acontecendo. WWW.SIGNIFICADOS.COM.BR Controle é uma das funções que compõem o processo administrativo.

Leia mais

Cotagem de dimensões básicas

Cotagem de dimensões básicas Cotagem de dimensões básicas Introdução Observe as vistas ortográficas a seguir. Com toda certeza, você já sabe interpretar as formas da peça representada neste desenho. E, você já deve ser capaz de imaginar

Leia mais

Escalas. Antes de representar objetos, modelos, peças, A U L A. Nossa aula. O que é escala

Escalas. Antes de representar objetos, modelos, peças, A U L A. Nossa aula. O que é escala Escalas Introdução Antes de representar objetos, modelos, peças, etc. deve-se estudar o seu tamanho real. Tamanho real é a grandeza que as coisas têm na realidade. Existem coisas que podem ser representadas

Leia mais

Acessando o SVN. Soluções em Vendas Ninfa 2

Acessando o SVN. Soluções em Vendas Ninfa 2 Acessando o SVN Para acessar o SVN é necessário um código de usuário e senha, o código de usuário do SVN é o código de cadastro da sua representação na Ninfa, a senha no primeiro acesso é o mesmo código,

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O(A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao

Leia mais

Redação Dr. Maurício de Freitas Lima. Edição ACS - Assessoria de Comunicação Social Maria Isabel Marques - MTB 16.996

Redação Dr. Maurício de Freitas Lima. Edição ACS - Assessoria de Comunicação Social Maria Isabel Marques - MTB 16.996 2 Redação Dr. Maurício de Freitas Lima Edição ACS - Assessoria de Comunicação Social Maria Isabel Marques - MTB 16.996 Produção e Projeto Gráfico Designer Gráfico: Patricia Lopes da Silva Edição - Outubro/2012

Leia mais

1) Cadastros/ Clientes

1) Cadastros/ Clientes Pagina 2 Fone: (17) 3426-5560 www.megaonline.com.br/hoken Segue um passo a passo do que foi alterado/acrescentado na versão 2.2 da Agenda Hoken. 1) Cadastros/ Clientes a. Relatório de CLIENTES sem Agendamento

Leia mais

Implantes Dentários. Qualquer paciente pode receber implantes?

Implantes Dentários. Qualquer paciente pode receber implantes? Implantes Dentários O que são implantes ósseos integrados? São uma nova geração de implantes, introduzidos a partir da década de 6O, mas que só agora atingem um grau de aceitabilidade pela comunidade científica

Leia mais

Os gráficos estão na vida

Os gráficos estão na vida Os gráficos estão na vida A UUL AL A Nas Aulas 8, 9 e 28 deste curso você já se familiarizou com o estudo de gráficos. A Aula 8 introduziu essa importante ferramenta da Matemática. A Aula 9 foi dedicada

Leia mais

1 Introdução. 2 Material

1 Introdução. 2 Material TUTORIAL Criação de Engrenagens em Acrílico Autor: Luís Fernando Patsko Nível: Intermediário Criação: 18/01/2006 Última versão: 18/12/2006 PdP Pesquisa e Desenvolvimento de Produtos http://www.maxwellbohr.com.br

Leia mais

Tipos de tumores cerebrais

Tipos de tumores cerebrais Tumores Cerebrais: entenda mais sobre os sintomas e tratamentos Os doutores Calil Darzé Neto e Rodrigo Adry explicam sobre os tipos de tumores cerebrais. CONTEÚDO HOMOLOGADO "Os tumores cerebrais, originados

Leia mais

Radioterapia. Orientações aos pacientes. 2ª Reimpressão

Radioterapia. Orientações aos pacientes. 2ª Reimpressão Radioterapia Orientações aos pacientes 2ª Reimpressão 1 2010 Instituto Nacional de Câncer / Ministério da Saúde. Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução total ou parcial desta obra, desde

Leia mais

ATIVIDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA 3º E.M.

ATIVIDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA 3º E.M. Nome: n.º Barueri, / / 2009 1ª Postagem Disciplina: Educação Física 3ª série E.M ATIVIDADE DE EDUCAÇÃO FÍSICA 3º E.M. Orientações para desenvolvimento da atividade: Esse será um texto a ser utilizado no

Leia mais

DISLEXIA PERGUNTAS E RESPOSTAS

DISLEXIA PERGUNTAS E RESPOSTAS Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira DISLEXIA PERGUNTAS E RESPOSTAS A avaliação é importante? Muito importante. Ela é fundamental para

Leia mais

Como fotografar bebês?

Como fotografar bebês? Como fotografar bebês? Bebês também são energia pura! Porém, ainda precisam do amparo dos pais para suas atividades, principalmente o deslocamento na hora do ensaio. Partindo desse princípio, comece a

Leia mais

Cartão Usuário ISSEM

Cartão Usuário ISSEM Cartão Usuário ISSEM Objetivo: O sistema é on-line e oferece ao segurado do Instituto, facilidade e rapidez nos atendimentos junto aos nossos credenciados. Com o uso de um cartão, o segurado pode dirigir-se

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

Ajuda On-line - Sistema de Central de Materiais Esterilizados. Versão 1.0

Ajuda On-line - Sistema de Central de Materiais Esterilizados. Versão 1.0 Ajuda On-line - Sistema de Central de Materiais Esterilizados Versão 1.0 Sumário Central de Materiais Esterilizados 3 1 Manual... de Processos - Central de Materiais Esterilizados 4 Fluxos do... Processo

Leia mais

Como a palavra mesmo sugere, osteointegração é fazer parte de, ou harmônico com os tecidos biológicos.

Como a palavra mesmo sugere, osteointegração é fazer parte de, ou harmônico com os tecidos biológicos. PRINCIPAIS PERGUNTAS SOBRE IMPLANTES DENTÁRIOS. O que são implantes osseointegrados? É uma nova geração de implantes, introduzidos a partir da década de 60, mas que só agora atingem um grau de aceitabilidade

Leia mais

Tamanho do pênis mitos e verdades Ter, 28 de Fevereiro de 2012 02:32

Tamanho do pênis mitos e verdades Ter, 28 de Fevereiro de 2012 02:32 O tamanho do pênis é alvo de grande interesse para muitas pessoas. Alguns consideram um pênis grande ser um sinal de masculinidade. Esse tipo, que se tornou com o passar dos tempos uma forma de insegurança

Leia mais

MANUAL DE USO DO SISTEMA SAIPS - SISTEMA DE APOIO À IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS EM SAÚDE

MANUAL DE USO DO SISTEMA SAIPS - SISTEMA DE APOIO À IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS EM SAÚDE MANUAL DE USO DO SISTEMA SAIPS - SISTEMA DE APOIO À IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS EM SAÚDE ACESSO E ATIVIDADES DO GESTOR ESTADUAL, GESTOR MUNICIPAL E CADASTRADOR DE PROPOSTAS REDE/PROGRAMA ASSISTÊNCIA AO

Leia mais

Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com

Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com Estudo de caso Reúnam-se em grupos de máximo 5 alunos e proponha uma solução para o seguinte caso: A morte dos peixes ornamentais. Para isso

Leia mais

Análise Nutricional do Contador de Pontos (Carinhas)

Análise Nutricional do Contador de Pontos (Carinhas) Análise Nutricional do Contador de Pontos (Carinhas) Finalidade da ferramenta Verificar se a alimentação do dia está adequada, contendo alimentos de boa qualidade, ou seja, com baixa quantidade de gorduras,

Leia mais

A equipe que cuidará de seu filho. Sejam bem-vindos

A equipe que cuidará de seu filho. Sejam bem-vindos Sejam bem-vindos Nós desenvolvemos este guia para ajudá-lo a se preparar para a operação de sua criança. Muitas famílias acreditam que aprendendo e conversando sobre o que esperar do tratamento pode ajudar

Leia mais

Educação Acessível para Todos

Educação Acessível para Todos Educação Acessível para Todos Instituto Paradigma A inclusão das crianças com deficiência nas escolas de Educação Infantil e Ensino Fundamental não constitui um debate diferente da inclusão social de todos

Leia mais

Capa (esse texto não será impresso) Dr. Celso Rios Dr. Renato Cabral. Manual de Orientação ao Paciente de IMPLANTES DENTÁRIOS

Capa (esse texto não será impresso) Dr. Celso Rios Dr. Renato Cabral. Manual de Orientação ao Paciente de IMPLANTES DENTÁRIOS Capa (esse texto não será impresso) Dr. Celso Rios Dr. Renato Cabral Manual de Orientação ao Paciente de IMPLANTES DENTÁRIOS Página propositalmente em branco Este foi o melhor investimento que fiz em toda

Leia mais

É responsável pelo movimento do corpo

É responsável pelo movimento do corpo É responsável pelo movimento do corpo O sistema locomotor é formado pelos ossos, músculos e articulações. O sistema esquelético sustenta, protege os órgãos internos, armazena minerais e íons e produz células

Leia mais

ISO/IEC 17050-1. Avaliação da conformidade Declaração de conformidade do fornecedor Parte 1: Requisitos gerais

ISO/IEC 17050-1. Avaliação da conformidade Declaração de conformidade do fornecedor Parte 1: Requisitos gerais QSP Informe Reservado Nº 42 Janeiro/2005 ISO/IEC 17050-1 Avaliação da conformidade Declaração de conformidade do fornecedor Parte 1: Requisitos gerais Tradução livre especialmente preparada para os Associados

Leia mais

Capítulo IV- Pinhole. Pinhole: Processo de se fazer fotografia sem a necessidade do uso de equipamentos convencionais. A

Capítulo IV- Pinhole. Pinhole: Processo de se fazer fotografia sem a necessidade do uso de equipamentos convencionais. A Capítulo IV- Pinhole Pinhole: Processo de se fazer fotografia sem a necessidade do uso de equipamentos convencionais. A câmera pode ser construída de forma artesanal utilizando materiais simples. O nome

Leia mais

Educação Patrimonial Centro de Memória

Educação Patrimonial Centro de Memória Educação Patrimonial Centro de Memória O que é história? Para que serve? Ambas perguntas são aparentemente simples, mas carregam uma grande complexidade. É sobre isso que falarei agora. A primeira questão

Leia mais

Nós o Tempo e a Qualidade de Vida.

Nós o Tempo e a Qualidade de Vida. Nós o Tempo e a Qualidade de Vida. Será que já paramos e pensamos no que é o tempo? Podemos afirmar que o tempo é nossa própria vida. E a vida só é vivida no aqui e agora, no efêmero momento entre o passado

Leia mais

Cisto Poplíteo ANATOMIA

Cisto Poplíteo ANATOMIA Cisto Poplíteo O Cisto Poplíteo, também chamado de cisto de Baker é um tecido mole, geralmente indolor que se desenvolve na parte posterior do joelho. Ele se caracteriza por uma hipertrofia da bolsa sinovial

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O (A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização

Leia mais

Esse documento tem como finalidade instruir o usuário de como utilizar e compreender o sistema da Multwear The Best Brands.

Esse documento tem como finalidade instruir o usuário de como utilizar e compreender o sistema da Multwear The Best Brands. TUTORIAL DE SISTEMA INTRODUÇÃO Esse documento tem como finalidade instruir o usuário de como utilizar e compreender o sistema da Multwear The Best Brands. O material didático a seguir, apesar da fácil

Leia mais

PARECER CREMEB Nº 32/12 (Aprovado em Sessão Plenária de 05/10/2012)

PARECER CREMEB Nº 32/12 (Aprovado em Sessão Plenária de 05/10/2012) PARECER CREMEB Nº 32/12 (Aprovado em Sessão Plenária de 05/10/2012) EXPEDIENTE CONSULTA Nº 188.383/10 ASSUNTOS: 1. A quem pertence o paciente, à clínica ou ao médico, desde quando ao se afastar da clínica

Leia mais

Osteoporose. Trabalho realizado por: Laís Bittencourt de Moraes*

Osteoporose. Trabalho realizado por: Laís Bittencourt de Moraes* Trabalho realizado por: Laís Bittencourt de Moraes* * Fisioterapeuta. Pós-graduanda em Fisioterapia Ortopédica, Traumatológica e Reumatológica. CREFITO 9/802 LTT-F E-mail: laisbmoraes@terra.com.br Osteoporose

Leia mais

Micogyn Laboratório Farmacêutico Elofar Ltda. Creme vaginal 20 mg/g

Micogyn Laboratório Farmacêutico Elofar Ltda. Creme vaginal 20 mg/g Micogyn Laboratório Farmacêutico Elofar Ltda. Creme vaginal 20 mg/g I IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO MICOGYN nitrato de miconazol MEDICAMENTO SIMILAR EQUIVALENTE AO MEDICAMENTO DE REFERÊNCIA APRESENTAÇÃO

Leia mais

Desenhando perspectiva isométrica

Desenhando perspectiva isométrica Desenhando perspectiva isométrica A UU L AL A Quando olhamos para um objeto, temos a sensação de profundidade e relevo. As partes que estão mais próximas de nós parecem maiores e as partes mais distantes

Leia mais

PROGRAMAÇÃO BÁSICA DE CLP

PROGRAMAÇÃO BÁSICA DE CLP PROGRAMAÇÃO BÁSICA DE CLP Partindo de um conhecimento de comandos elétricos e lógica de diagramas, faremos abaixo uma revisão para introdução à CLP. Como saber se devemos usar contatos abertos ou fechados

Leia mais

COMO COMEÇAR 2016 se organizando?

COMO COMEÇAR 2016 se organizando? COMO COMEÇAR 2016 se organizando? Como começar 2016 se organizando? Conheça estratégias simples para iniciar o novo ano com o pé direito Você sabia que, de acordo com o Sebrae, os principais motivos que

Leia mais

Programa Olímpico de Treinamento. Aula 9. Curso de Combinatória - Nível 2. Tabuleiros. Prof. Bruno Holanda

Programa Olímpico de Treinamento. Aula 9. Curso de Combinatória - Nível 2. Tabuleiros. Prof. Bruno Holanda Programa Olímpico de Treinamento Curso de Combinatória - Nível Prof. Bruno Holanda Aula 9 Tabuleiros Quem nunca brincou de quebra-cabeça? Temos várias pecinhas e temos que encontrar uma maneira de unir

Leia mais

Manual de cuidados pré e pós-operatórios

Manual de cuidados pré e pós-operatórios 1. Anatomia O quadril é uma articulação semelhante a uma bola no pegador de sorvete, onde a cabeça femoral (esférica) é o sorvete e o acetábulo (em forma de taça) é o pegador. Esse tipo de configuração

Leia mais

Guia de utilização da notação BPMN

Guia de utilização da notação BPMN 1 Guia de utilização da notação BPMN Agosto 2011 2 Sumário de Informações do Documento Documento: Guia_de_utilização_da_notação_BPMN.odt Número de páginas: 31 Versão Data Mudanças Autor 1.0 15/09/11 Criação

Leia mais

ABDOMINOPLASTIA 01) P: QUANTOS QUILOS VOU EMAGRECER COM A PLASTICA ABDOMINAL?

ABDOMINOPLASTIA 01) P: QUANTOS QUILOS VOU EMAGRECER COM A PLASTICA ABDOMINAL? ABDOMINOPLASTIA Também chamada de dermolipectomia abdominal. É um procedimento cirúrgico utilizado para redefinir o contorno abdominal, através da retirada do excesso de pele e gordura depositada, além

Leia mais

DICAS DE BURACO ONLINE

DICAS DE BURACO ONLINE DICAS DE BURACO ONLINE Link: http://www.jogatina.com/dicas-jogar-buraco-online.html Às vezes, conhecemos todas as regras de um jogo, mas na hora de passar da teoria para a prática, as coisas não funcionam

Leia mais

18/11/2005. Discurso do Presidente da República

18/11/2005. Discurso do Presidente da República Discurso do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de entrega de certificado para os primeiros participantes do programa Escolas-Irmãs Palácio do Planalto, 18 de novembro de 2005

Leia mais

Meu nome é José Guilherme Monteiro Paixão. Nasci em Campos dos Goytacazes, Norte Fluminense, Estado do Rio de Janeiro, em 24 de agosto de 1957.

Meu nome é José Guilherme Monteiro Paixão. Nasci em Campos dos Goytacazes, Norte Fluminense, Estado do Rio de Janeiro, em 24 de agosto de 1957. Rio de Janeiro, 5 de junho de 2008 IDENTIFICAÇÃO Meu nome é José Guilherme Monteiro Paixão. Nasci em Campos dos Goytacazes, Norte Fluminense, Estado do Rio de Janeiro, em 24 de agosto de 1957. FORMAÇÃO

Leia mais

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO

TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE E ESCLARECIDO O(A) paciente, ou seu responsável, declara, para todos os fins legais, especialmente do disposto no artigo 39, VI, da Lei, 8.078/90 que dá plena autorização ao

Leia mais

Sistemas Lineares. Módulo 3 Unidade 10. Para início de conversa... Matemática e suas Tecnologias Matemática

Sistemas Lineares. Módulo 3 Unidade 10. Para início de conversa... Matemática e suas Tecnologias Matemática Módulo 3 Unidade 10 Sistemas Lineares Para início de conversa... Diversos problemas interessantes em matemática são resolvidos utilizando sistemas lineares. A seguir, encontraremos exemplos de alguns desses

Leia mais

elementos. Caso teremos: elementos. Também pode ocorrer o seguinte fato:. Falsa. Justificativa: Caso, elementos.

elementos. Caso teremos: elementos. Também pode ocorrer o seguinte fato:. Falsa. Justificativa: Caso, elementos. Soluções dos Exercícios de Vestibular referentes ao Capítulo 1: 1) (UERJ, 2011) Uma máquina contém pequenas bolas de borracha de 10 cores diferentes, sendo 10 bolas de cada cor. Ao inserir uma moeda na

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS Guia Rápido O que há de novo no SIG?

SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS Guia Rápido O que há de novo no SIG? SISTEMA DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS Guia Rápido O que há de novo no SIG? 1. APRESENTAÇÃO Sob a perspectiva de que os processos de monitoramento e avaliação permitem tomar decisões políticas pertinentes para

Leia mais

1 Alteração das imagens do aparelho Kaue 11-08-2011 2 Alteração na capacidade do reservat rio, de 1600ml para 1400ml Kaue 20-09-2011

1 Alteração das imagens do aparelho Kaue 11-08-2011 2 Alteração na capacidade do reservat rio, de 1600ml para 1400ml Kaue 20-09-2011 1 Alteração das imagens do aparelho Kaue 11-08-2011 2 Alteração na capacidade do reservat rio, de 1600ml para 1400ml Kaue 20-09-2011 07/11 719-09-05 775788 REV.2 Vapor Tapete Clean 719-09-05 2 Parabéns

Leia mais

5. No último ano, alguma vez notou alterações da cor da sua pele, como vermelho, branco ou arroxeado?

5. No último ano, alguma vez notou alterações da cor da sua pele, como vermelho, branco ou arroxeado? Appendix 1. Portuguese version of COMPASS 31 1. No último ano, alguma vez sentiu-se fraco ou estonteado (sensação de tontura) ou teve dificuldade em pensar logo após se levantar de uma posição sentada

Leia mais

PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA E MANOBRAS DE RESSUSCITAÇÃO CARDIOPULMONAR

PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA E MANOBRAS DE RESSUSCITAÇÃO CARDIOPULMONAR PARADA CARDIORRESPIRATÓRIA E MANOBRAS DE RESSUSCITAÇÃO CARDIOPULMONAR Parada cardíaca ou parada cardiorrespiratória (PCR) é a cessação súbita da circulação sistêmica e da respiração. As principais causas

Leia mais

Doença de Parkinson. A atividade física é parte fundamental na preservação das funções motoras dos pacientes parkinsonianos.

Doença de Parkinson. A atividade física é parte fundamental na preservação das funções motoras dos pacientes parkinsonianos. Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Doença de Parkinson Prof. Dr. Luiz Augusto Franco de Andrade 1) Como é feito o tratamento? Como é

Leia mais

Módulo 9 A Avaliação de Desempenho faz parte do subsistema de aplicação de recursos humanos.

Módulo 9 A Avaliação de Desempenho faz parte do subsistema de aplicação de recursos humanos. Módulo 9 A Avaliação de Desempenho faz parte do subsistema de aplicação de recursos humanos. 9.1 Explicações iniciais A avaliação é algo que faz parte de nossas vidas, mesmo antes de nascermos, se não

Leia mais

E-book Como Diminuir Diabetes em 30 dias

E-book Como Diminuir Diabetes em 30 dias E-book Como Diminuir Diabetes em 30 dias Dicas e Informações sobre Diabetes Nesse e-book você vai aprender um pouco mais sobre diabetes e também vai descobrir algumas dicas para diminuir o seu nível de

Leia mais

MÉTODO BÁSICO PARA CLARINETE Elaboração: Prof. MS Costa Holanda e Jardilino Maciel

MÉTODO BÁSICO PARA CLARINETE Elaboração: Prof. MS Costa Holanda e Jardilino Maciel MÉTODO BÁSICO PARA CLARINETE Elaboração: Prof. MS Costa Holanda e Jardilino Maciel INTRODUÇÃO Este método consiste em orientar de uma maneira mais direta e didática o aprendizado no Clarinete, instrumento

Leia mais

SUPORTE TÉCNICO DE COMPUTADORES

SUPORTE TÉCNICO DE COMPUTADORES SUPORTE TÉCNICO DE COMPUTADORES PROF. FABRICIO ALESSI STEINMACHER MONTAGEM E DESMONTAGEM DE SEU COMPUTADOR Primeiramente devemos saber que um computador possui diversos componentes que exige cuidado, como

Leia mais

ADITIVO RESGATE SAÚDE

ADITIVO RESGATE SAÚDE ADITIVO RESGATE SAÚDE versão 2012 Arte_Aditivo_RESGATE_9-5-12.indd 10 Arte_Aditivo_RESGATE_9-5-12.indd 1 Arte_Aditivo_RESGATE_9-5-12.indd 2 Arte_Aditivo_RESGATE_9-5-12.indd 9 ANOTAÇÕES 1 CLÁUSULA PRIMEIRA

Leia mais

O QUE É AIDS?... 2 TESTAGEM... 3 PRINCIPAIS SINTOMAS DA AIDS... 4 SAIBA COMO SE PEGA AIDS... 5 Assim Pega... 5 Assim não pega... 5 Outras formas de

O QUE É AIDS?... 2 TESTAGEM... 3 PRINCIPAIS SINTOMAS DA AIDS... 4 SAIBA COMO SE PEGA AIDS... 5 Assim Pega... 5 Assim não pega... 5 Outras formas de O QUE É AIDS?... 2 TESTAGEM... 3 PRINCIPAIS SINTOMAS DA AIDS... 4 SAIBA COMO SE PEGA AIDS... 5 Assim Pega... 5 Assim não pega... 5 Outras formas de transmissão... 6 Acidentes ocupacionais com materiais

Leia mais

MÍDIAS NA EDUCAÇÃO Introdução Mídias na educação

MÍDIAS NA EDUCAÇÃO Introdução Mídias na educação MÍDIAS NA EDUCAÇÃO Michele Gomes Felisberto; Micheli de Oliveira; Simone Pereira; Vagner Lean dos Reis Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Farroupilha Introdução O mundo em que vivemos

Leia mais

Derrotar o cancro do útero

Derrotar o cancro do útero Portuguese translation of Beating cervical cancer The HPV vaccine questions and answers for parents of girls in Year 9 Derrotar o cancro do útero A vacina HPV perguntas e respostas para os pais de jovens

Leia mais

Gripe H1N1 ou Influenza A

Gripe H1N1 ou Influenza A Gripe H1N1 ou Influenza A A gripe H1N1 é uma doença causada por vírus, que é uma combinação dos vírus da gripe normal, da aviária e da suína. Essa gripe é diferente da gripe normal por ser altamente contagiosa

Leia mais

Os Rins. Algumas funções dos Rins?

Os Rins. Algumas funções dos Rins? Os Rins Os Rins Algumas funções dos Rins? Elimina água e produtos resultantes do metabolismo como a ureia e a creatinina que, em excesso são tóxicas para o organismo; Permite o equilíbrio corporal de líquidos

Leia mais