elementos. Caso teremos: elementos. Também pode ocorrer o seguinte fato:. Falsa. Justificativa: Caso, elementos.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "elementos. Caso teremos: elementos. Também pode ocorrer o seguinte fato:. Falsa. Justificativa: Caso, elementos."

Transcrição

1 Soluções dos Exercícios de Vestibular referentes ao Capítulo 1: 1) (UERJ, 2011) Uma máquina contém pequenas bolas de borracha de 10 cores diferentes, sendo 10 bolas de cada cor. Ao inserir uma moeda na máquina, uma bola é expelida ao acaso. Para garantir a retirada de 4 bolas de uma mesma cor, o menor número de moedas a serem inseridas na máquina corresponde a: Solução: Alternativa C. Há 10 cores diferentes sendo 10 bolas de cada cor, isto é, há 100 bolas na máquina. Na pior das hipóteses a pessoa pode colocar 10 moedas e retirar uma bola de cada cor, ou seja, 10 bolas de cores diferentes. A próxima bola a ser retirada terá que ser igual a alguma das 10 bolas já retiradas. Já temos 11 bolas das quais duas são iguais e para isso foi preciso inserir 11 moedas. Mas ainda restam 9 cores diferentes, portanto é possível que as próximas 9 bolas a serem retiradas sejam de cores diferentes. Já inserimos 20 moedas e obtemos 20 bolas, as quais formam 10 pares distintos de duas bolas iguais em cada par. A próxima bola terá de ser igual a alguma das duas bolas repetidas. Assim, já temos 3 bolas iguais e para isso inserimos 21 moedas. Mas ainda há 9 bolas diferentes que podem ser retiradas nas próximas tentativas. Já foram 30 moedas. A próxima bola terá de ser igual a alguma das três bolas iguais. Já temos 4 bolas iguais e para isso foi preciso inserir 31 moedas. 2) (UECE 2011) Sobre os conjuntos X, Y e Z, possuindo respectivamente 2, 4 e 8 elementos, podemos afirmar corretamente que: (A) possui sempre 6 elementos. Falsa. Justificativa: Pode ocorrer que. Disto temos que elementos. Caso teremos: elementos. Também pode ocorrer o seguinte fato:. (B) possui sempre 6 elementos. Falsa. Justificativa: Caso, elementos. (C) possui no máximo 4 elementos. Verdadeira. Justificativa: Pode ocorrer que, elemento, elementos, elementos, elementos que é o caso em que. Não podemos ter mais de 4 elementos, pois nunca teremos e sim visto que possui um número menor de elementos. Assim o número mínimo de elementos que podemos ter em é de 8 elementos que continua sendo maior que a quantidade de elementos em. Disto segue que

2 nunca teremos. Mas pode ocorrer e nesse caso terá seu número máximo de elementos que será (D) possui no máximo 4 elementos. Falsa. Justificativa: Pode ser que e. Logo, e elementos. Assim, a alternativa correta é a C. 3) (FEI 2006) Dadas as proposições: (01) Toda mulher é boa motorista; (02) Nenhum homem é bom motorista; (03) Todos os homens são maus motoristas; (04) Pelo menos um homem é mau motorista; (05) Todos os homens são bons motoristas. (A) (01) (B) (02) (C) (03) (D) (04) Solução: Alternativa (D) Justificativa: Queremos negar a sentença: Todos os homens são bons motoristas. Mas para que a sentença deixe de ser verdadeira é suficiente que exista um homem que não seja bom motorista. Assim, a proposição que destrói a validade da sentença (05) é a (04) Pelo menos um homem é mau motorista. 4) (FGV 2005) Em uma gaveta de armário de um quarto escuro há 6 camisetas vermelhas, 10 camisetas brancas e 7 camisetas pretas. Qual é o número mínimo de camisetas que se deve retirar da gaveta, sem que se vejam suas cores, para que: Solução: a) Se tenha certeza de ter tirado duas camisetas de cores diferentes. Na pior das hipóteses é possível retirar as 10 camisetas brancas sucessivamente. A próxima será preta ou vermelha. Desse modo será necessário retirar 11 camisetas da gaveta. Solução: b) Se tenha certeza de ter retirado duas camisetas de mesma cor. Retirando três camisetas sucessivamente, é possível que as três tenham cores distintas. A próxima terá que ser igual a uma das camisetas retiradas anteriormente. Assim, é necessário retirar 4 camisetas da gaveta. Solução: c) Se tenha certeza de ter retirado pelo menos uma camiseta de cada cor.

3 Pode acontecer de retirarmos as 10 primeiras camisetas brancas, depois as 7 camisetas pretas e a próxima terá que ser vermelha. Para isso foi necessário retirar 18 camisetas da gaveta. 5) (UFF/ 2004) Os muçulmanos sequer se limitam aos países de etnia árabe, como muitos imaginam. Por exemplo, a maior concentração de muçulmanos do mundo encontra-se na Indonésia, que não é um país de etnia árabe. Considere T o conjunto de todas as pessoas do mundo; M o conjunto de todas aquelas que são muçulmanas e A o conjunto de todas aquelas que são árabes. Sabendo que nem toda pessoa que é muçulmana é árabe, pode-se representar o conjunto de pessoas do mundo que não são muçulmanas nem árabes por: (A) (B) (C) (D) (E) Solução: No enunciado não menciona se todos os árabes são muçulmanos, mas sabemos que nem todos os muçulmanos são árabes. Assim para saber qual é o número de pessoas do mundo que não são muçulmanas nem árabes devemos saber quais são muçulmanas ou árabes. O conjunto das pessoas que são árabes ou muçulmanas pode ser representado por. E o conjunto de pessoas no mundo que não são muçulmanas nem árabes será representado por:. Alternativa A. 6) (UERJ/2003) Considere um grupo com 50 pessoas que foram identificadas em relação a duas categorias: quanto à cor dos cabelos, louras ou morenas, quanto à cor dos olhos, azuis ou castanhos. De acordo com essa identificação, sabe-se que 14 pessoas no grupo são louras com olhos azuis, que 31 pessoas são morenas e que 18 têm olhos castanhos. Calcule, no grupo, o número de pessoas morenas com olhos castanhos. Solução: Considere A o conjunto que reúne as pessoas com olhos azuis, o conjunto C que reúne as pessoas com olhos castanhos, o conjunto L das pessoas louras e o conjunto M das pessoas morenas. Agora considere a seguinte tabela com o total de elementos referentes a cada conjunto: L (louras) M (morenas) Total A (olhos azuis) 14 C (olhos castanhos) 18 Total Queremos saber o número de pessoas morenas com olhos castanhos, ou seja, devemos determinar quantos elementos há na interseção. Faremos isso com base nos dados da tabela. Como há 50 pessoas no total e 31 são morenas, então restam louras. Dessas 19, 14 têm olhos azuis e, portanto são louras de olhos castanhos. Mas o total de pessoas com olhos castanhos é 18 e dessas 18 pessoas temos 5 louras, portanto restam morenas de olhos castanhos.

4 7) (UFF/2003) Gilbert e Hatcher, em Mathematics Beyond The Numbers, relativamente à população mundial, informaram que: 43% têm sangue tipo O; 85% têm Rh positivo; 37% têm sangue tipo O com Rh positivo; Nesse caso, a probabilidade de uma pessoa escolhida ao acaso não ter sangue tipo O e não ter Rh positivo é de: (A) 9% (B) 15% (C) 37% (D) 63% (E) 91% Solução: Novamente iremos fazer uso da tabela para melhor visualização dos dados. Assim: (Sangue tipo O) (Sangue de outros Total tipos) 37% 85% Total 43% 100% Queremos saber a probabilidade de uma pessoa não ter sangue tipo e não ter, isto é, queremos saber qual a probabilidade de selecionarmos um indivíduo do conjunto. De acordo com os dados da tabela podemos concluir que, de um total de 100% de indivíduos 43% são do tipo, e por isso, pertencem ao conjunto. Também sabemos que de um total de 85% de indivíduos com, 37% são do tipo e, portanto possuem outro tipo sanguíneo com. Assim, de um total de 57% de pessoas com outro tipo sanguíneo, 48% possuem e, portanto temos um total de de pessoas no conjunto chances de selecionarmos uma pessoa do grupo. Logo, no total de 100% há 9% de. Alternativa (A). 8) (UERJ/2003) Três candidatos, A, B e C, concorrem a um mesmo cargo público de uma determinada comunidade. A tabela resume o resultado de um levantamento sobre a intenção de votos dos eleitores dessa comunidade. Número de eleitores que votaram em......um único candidato...dois candidatos...qualquer...nenhum A B C A-B B-C A-C candidato candidato Pode-se concluir, pelos dados da tabela, que a porcentagem de eleitores consultados que não votariam no candidato B é:

5 (A)66% (B)70% (C)94,5% (D)97,2% Solução: 5000 é o total de eleitores consultados. Desses, não votam no candidato B. Em termos de porcentagem esse valor representa: do total de pessoas que participaram da pesquisa. Alternativa B. 9) (UFRJ/2002) Um clube oferece a seus associados aulas de três modalidades de esporte: natação, tênis e futebol. Nenhum associado pôde se inscrever simultaneamente em tênis e futebol, pois, por problemas administrativos, as aulas destes dois esportes serão dadas no mesmo horário. Encerradas as inscrições, verificou-se que: dos 85 inscritos em natação, 50 só farão natação; o total de inscritos para as aulas de tênis foi de 17 e, para futebol, de 38; o número de inscritos só para as aulas de futebol excede em 10 o número de inscritos só para as de tênis. Quantos associados se inscreveram simultaneamente para as aulas de futebol e natação? Solução: Seja N o conjunto dos que escolheram fazer natação, T os conjunto dos que escolheram fazer tênis e F o conjunto dos que decidiram fazer futebol. Usaremos o diagrama de Venn, do seguinte modo: Assim, nosso objetivo agora é determinar o valor de. Sabemos que o total de inscritos em natação foi 85. Portanto: Como o número de inscritos em Tênis foi de 17, temos: E o total de inscritos no futebol foi 38, portanto:

6 Substituindo em temos: Somando e temos: Como. 10) (UERJ/2002) Em um posto de saúde foram atendidas, em determinado dia, 160 pessoas com a mesma doença, apresentando, pelo menos, os sintomas diarreia, febre ou dor no corpo, isoladamente ou não. A partir dos dados registrados nas fichas de atendimento dessas pessoas, foi elaborada a tabela abaixo. Sintomas Frequência Diarreia 62 Febre 62 Dor no corpo 72 Diarreia e febre 14 Diarreia e dor no corpo 8 Febre e dor no corpo 20 Diarreia, febre e dor no corpo X Na tabela, X corresponde ao número de pessoas que apresentaram, ao mesmo tempo, os três sintomas. Pode-se concluir que X é igual a: (A) 6 (B) 8 (C) 10 (D) 12 Solução: Novamente iremos usar o Diagrama de Venn, no qual iremos representar DI como sendo o conjunto que reúne as pessoas com sintoma de diarreia, F as pessoas com

7 febre e DC as pessoas com sintoma de dor de cabeça. Com base nos dados da tabela: Portanto, sabendo que o total de pessoas atendidas foi de 160, para determinar quantos têm diarreia, dor no corpo e febre, basta determinarmos o valor de que, usando o fato do conjunto possuir 72 pessoas no total, pode ser calculado do seguinte modo: Alternativa (A). 11) (UFRJ/2002) Os 87 alunos do 3º ano do ensino médio de uma certa escola prestaram vestibular para três universidades: A, B e C. Todos os alunos dessa escola foram aprovados em pelo menos uma das universidades, mas somente um terço do total obteve aprovação em todas elas. As provas da universidade A foram mais difíceis e todos os alunos aprovados nesta foram também aprovados em pelo menos uma das outras duas. Os totais de alunos aprovados nas universidades A e B foram, respectivamente, 51 e 65. Sabe-se que, dos alunos aprovados em B, 50 foram também aprovados em C. Sabe-se também que o número de aprovados em A e em B é igual ao de aprovados em A e em C. Quantos alunos foram aprovados em apenas um dos vestibulares prestados? Justifique. Solução: Usaremos o Diagrama de Venn para melhor visualização do problema: Passo 1) Aprovados em A, B e C = 87/3 = 29 Aprovados apenas em A = 0 Aprovados apenas em A e B = Aprovados apenas em A e C = x Aprovados em A = 51

8 Assim, Logo, 2x + 29 = 51 => x = 11 Passo 2) Aprovados apenas em A e B = x = 11 Aprovados apenas em B e C = y Aprovados apenas em B = z Aprovados em B = 65 Logo, y + z = 65 => y + z = 25 Passo 3) Aprovados em B e C = 50 Aprovados em A, B, C = 29 Aprovados apenas em B e C = y y + z = 25 Logo, y + 29 = 50 => y = 21 e z = = 4 Passo 4) Aprovados apenas em A = 0 Aprovados apenas em B = z = 4 Aprovados apenas em C = w Aprovados apenas em A e B = x = 11 Aprovados apenas em A e C = x = 11 Aprovados apenas em B e C = y = 21 Aprovados em A, B e C = 29 Aprovados = 87

9 Logo, w = 87 => w = 11 Passo 5) Aprovados apenas em A = 0 Aprovados apenas em B = z = 4 Aprovados apenas em C = w = 11 Logo, o número de aprovados em apenas um vestibular é = ) (UERJ/2011) Um grupo de alunos de uma escola deveria visitar o Museu de Ciência e o Museu de História da cidade. Quarenta e oito alunos foram visitar pelo menos um desses museus. 20% dos que foram ao de Ciências visitaram o de História e 25% dos que foram ao de História visitaram também o de Ciência. Calcule o número de alunos que visitaram os dois museus. Solução: Considere o conjunto dos alunos que visitaram o Museu de Ciências e o conjunto formado pelos alunos que visitaram o Museu de História. Considere também o número de elementos em e o número de alunos no conjunto. Queremos determinar quantos alunos foram em e em, isto é, o número de elementos presentes em. 20% dos que foram ao de Ciências visitaram o de História, portanto temos elementos na interseção. Por outro lado, 25% dos que foram ao de História visitaram também o de Ciência, logo elementos. Igualando ambos, podemos obter em função de : Assim,. Também sabemos que o total de alunos é 48. Logo,

10 Disto segue que quanto no de História. alunos foram tanto no Museu de Ciências

MATEMÁTICA - 1 o ANO MÓDULO 09 CONJUNTOS

MATEMÁTICA - 1 o ANO MÓDULO 09 CONJUNTOS MATEMÁTICA - 1 o ANO MÓDULO 09 CONJUNTOS A 3 7 1 5 9 A B A B A B A B A B A B A B A B A B A B A B A B A B A - B A B A - B A B A - B Como pode cair no enem (UERJ) Em um posto de saúde de uma comunidade carente,

Leia mais

DISCURSIVAS SÉRIE AULA AULA 02

DISCURSIVAS SÉRIE AULA AULA 02 A MATEMÁTICA V MATEMÁTICA BÁSICA DISCURSIVAS SÉRIE AULA AULA 02 1) (FAVA 2012) Considere os conjuntos A, B e C, representados ao lado, e sabendo que n( B ) 24 n( A B ) 4 n( B C ) 16 n( A C ) 11 n( B C

Leia mais

FCHS - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS PRIAD PROGRAMA DE REVISÃO INTENSIVA EM ADMINISTRAÇÃO

FCHS - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS PRIAD PROGRAMA DE REVISÃO INTENSIVA EM ADMINISTRAÇÃO FCHS - FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS PRIAD PROGRAMA DE REVISÃO INTENSIVA EM ADMINISTRAÇÃO TEMA PRIAD PROBABILIDADES E APLICAÇÕES PRÁTICAS DATA / / ALUNO RA TURMA 1) Num levantamento realizado

Leia mais

7- Probabilidade da união de dois eventos

7- Probabilidade da união de dois eventos . 7- Probabilidade da união de dois eventos Sejam A e B eventos de um mesmo espaço amostral Ω. Vamos encontrar uma expressão para a probabilidade de ocorrer o evento A ou o evento B, isto é, a probabilidade

Leia mais

Resolverei neste artigo a prova de Raciocínio Lógico do concurso para a SEFAZ-SP 2009 organizada pela FCC.

Resolverei neste artigo a prova de Raciocínio Lógico do concurso para a SEFAZ-SP 2009 organizada pela FCC. Olá pessoal! Resolverei neste artigo a prova de Raciocínio Lógico do concurso para a SEFAZ-SP 2009 organizada pela FCC. 01. (SEFAZ-SP 2009/FCC) Considere o diagrama a seguir, em que U é o conjunto de todos

Leia mais

Módulo de Probabilidade Miscelânea de Exercícios. Cálculo de Probabilidades. Professores Tiago Miranda e Cleber Assis

Módulo de Probabilidade Miscelânea de Exercícios. Cálculo de Probabilidades. Professores Tiago Miranda e Cleber Assis Módulo de Probabilidade Miscelânea de Exercícios Cálculo de Probabilidades a série E.M. Professores Tiago Miranda e Cleber Assis Probabilidade Miscelânea de Exercícios Cálculo de Probabilidades 1 Exercícios

Leia mais

CAPÍTULO 04 NOÇÕES DE PROBABILIDADE

CAPÍTULO 04 NOÇÕES DE PROBABILIDADE CAPÍTULO 0 NOÇÕES DE PROBABILIDADE. ESPAÇO AMOSTRAL É o conjunto de todos os possíveis resultados de um experimento aleatório. No lançamento de uma moeda perfeita (não viciada) o espaço amostral é S =

Leia mais

Unidade 11 - Probabilidade. Probabilidade Empírica Probabilidade Teórica

Unidade 11 - Probabilidade. Probabilidade Empírica Probabilidade Teórica Unidade 11 - Probabilidade Probabilidade Empírica Probabilidade Teórica Probabilidade Empírica Existem probabilidade que são baseadas apenas uma experiência de fatos, sem necessariamente apresentar uma

Leia mais

Vestibular UFRGS 2015 Resolução da Prova de Matemática

Vestibular UFRGS 2015 Resolução da Prova de Matemática Vestibular UFRGS 015 Resolução da Prova de Matemática 6. Alternativa (D) (0,15) 15 1 15 8 1 15 [() ] 15 5 7. Alternativa (C) Algarismo da unidade de 9 99 é 9 Algarismo da unidade de é 6 9 6 8. Alternativa

Leia mais

Teoria das Probabilidades

Teoria das Probabilidades Teoria das Probabilidades Qual a probabilidade de eu passar no vestibular? Leandro Augusto Ferreira Centro de Divulgação Científica e Cultural Universidade de São Paulo São Carlos - Abril / 2009 Sumário

Leia mais

Lista 2 - Probabilidade. Probabilidade. 1. Uma letra é escolhida entre as letras da palavra PROBABILIDADE

Lista 2 - Probabilidade. Probabilidade. 1. Uma letra é escolhida entre as letras da palavra PROBABILIDADE Estatística 2 a LISTA DE EXERCÍCIOS Prof. Ânderson Vieira Probabilidade Espaço Amostral Em cada um dos exercícios a 0. Determine o espaço amostral.. Uma letra é escolhida entre as letras da palavra PROBABILIDADE

Leia mais

a) ½ b) 1/3 c) 14 d) 1/5 e) 1/6

a) ½ b) 1/3 c) 14 d) 1/5 e) 1/6 PROBABILIDADE 1) (ANEEL) Ana tem o estranho costume de somente usar blusas brancas ou pretas. Por ocasião de seu aniversário, Ana ganhou de sua mãe quatro blusas pretas e cinco brancas. Na mesma ocasião,

Leia mais

2º ano do Ensino Médio

2º ano do Ensino Médio 2º ano do Ensino Médio Instruções: 1. Você deve estar recebendo um caderno com dez questões na 1ª parte da prova, duas questões na 2ª parte e duas questões na 3ª parte. Verifique, portanto, se está completo

Leia mais

MATEMÁTICA - 3 o ANO MÓDULO 18 PROBABILIDADE DE MAIS DE UM EVENTO

MATEMÁTICA - 3 o ANO MÓDULO 18 PROBABILIDADE DE MAIS DE UM EVENTO MATEMÁTICA - 3 o ANO MÓDULO 18 PROBABILIDADE DE MAIS DE UM EVENTO Como pode cair no enem (ENEM) Em um jogo disputado em uma mesa de sinuca, há 16 bolas: 1 branca e 15 coloridas, as quais, de acordo com

Leia mais

Um carro do modelo B foi comprado nessa concessionária. Dado que esse carro é de cor prata, qual a probabilidade que seu motor seja 1.0?

Um carro do modelo B foi comprado nessa concessionária. Dado que esse carro é de cor prata, qual a probabilidade que seu motor seja 1.0? PROVA DE MATEMÁTICA - TURMAS DO o ANO DO ENSINO MÉDIO COLÉGIO ANCHIETA-BA - ABRIL DE 0. ELABORAÇÃO: PROFESSORES ADRIANO CARIBÉ E WALTER PORTO. PROFESSORA MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA QUESTÃO 0) - (UEMS) Uma

Leia mais

Revisão ENEM. Conjuntos

Revisão ENEM. Conjuntos Revisão ENEM Conjuntos CONJUNTO DOS NÚMEROS NATURAIS N Números naturais são aqueles utilizados na contagem dos elementos de um conjunto. N = {0,1,2,3,...} N* = {1,2,3,4,...} CONJUNTO DOS NÚMEROS INTEIROS

Leia mais

UNITAU APOSTILA PROBABILIDADES PROF. CARLINHOS

UNITAU APOSTILA PROBABILIDADES PROF. CARLINHOS ESCOLA DE APLICAÇÃO DR. ALFREDO JOSÉ ALI UNITAU APOSTILA PROAILIDADES ibliografia: Curso de Matemática Volume Único Autores: ianchini&paccola Ed. Moderna Matemática Fundamental - Volume Único Autores:

Leia mais

CPV O Cursinho que Mais Aprova na GV

CPV O Cursinho que Mais Aprova na GV CPV O Cursinho que Mais Aprova na GV FGV Economia 1 a Fase /nov/014 MATEMÁTICA 01. Observe o diagrama com 5 organizações intergovernamentais de integração sul-americana: Dos 1 países que compõem esse diagrama,

Leia mais

MATEMÁTICA LISTA 1 - CONJUNTOS PROBLEMAS

MATEMÁTICA LISTA 1 - CONJUNTOS PROBLEMAS MATEMÁTICA Prof. Sabará LISTA 1 - CONJUNTOS PROBLEMAS 1. Numa pesquisa sobre preferência de detergentes realiada numa população de 100 pessoas, constatou-se que 62 consomem o produto A; 47 consomem o produto

Leia mais

Instruções para a Prova de MATEMÁTICA APLICADA:

Instruções para a Prova de MATEMÁTICA APLICADA: Instruções para a Prova de : Confira se seu nome e RG estão corretos. Não se esqueça de assinar a capa deste caderno, no local indicado, com caneta azul ou preta. A duração total do Módulo Discursivo é

Leia mais

Exercícios Teóricos Resolvidos

Exercícios Teóricos Resolvidos Universidade Federal de Minas Gerais Instituto de Ciências Exatas Departamento de Matemática Exercícios Teóricos Resolvidos O propósito deste texto é tentar mostrar aos alunos várias maneiras de raciocinar

Leia mais

www.aliancaprevestibular.com

www.aliancaprevestibular.com Professor Victor Eduardo Disciplina Matemática Lista nº 2 Assuntos Conjuntos, Função, Intervalos e Interpretação de Gráfico 1 (ENEM) A eficiência do fogão de cozinha pode ser analisada em relação ao tipo

Leia mais

ESTATÍSTICA APLICADA À ADMINISTRAÇÃO

ESTATÍSTICA APLICADA À ADMINISTRAÇÃO ESTATÍSTICA APLICADA À ADMINISTRAÇÃO Thiago Marzagão 1 1 marzagao.1@osu.edu PROBABILIDADE Thiago Marzagão (IDP) ESTATÍSTICA APLICADA À ADMINISTRAÇÃO 1/2016 1 / 51 o que é probabilidade? Thiago Marzagão

Leia mais

Vestibular Comentado - UVA/2011.1

Vestibular Comentado - UVA/2011.1 Vestibular Comentado - UV/0. MTEMÁTIC Comentários: Profs. Dewayne, Eliano Bezerra, Marcos urélio 9. Considere o polinômio p(x)=ax + bx + c com a 0. Sejam, suas raízes reais distintas. Sobre as raízes do

Leia mais

CONCEITOS. Evento: qualquer subconjunto do espaço amostral. Uma primeira idéia do cálculo de probabilidade. Eventos Teoria de conjuntos

CONCEITOS. Evento: qualquer subconjunto do espaço amostral. Uma primeira idéia do cálculo de probabilidade. Eventos Teoria de conjuntos INTRODUÇÃO À PROAILIDADE Exemplos: O problema da coincidência de datas de aniversário O problema da mega sena A teoria das probabilidade nada mais é do que o bom senso transformado em cálculo A probabilidade

Leia mais

CAPÍTULO I - ELEMENTOS DE PROBABILIDADE

CAPÍTULO I - ELEMENTOS DE PROBABILIDADE CAPÍTULO I - ELEMENTOS DE PROBABILIDADE 1.1 INTRODUÇÃO Em geral, um experimento ao ser observado e repetido sob um mesmo conjunto especificado de condições, conduz invariavelmente ao mesmo resultado. São

Leia mais

Lista 05. Devemos calcular a probabilidade de ser homem dado que é loiro, sendo:

Lista 05. Devemos calcular a probabilidade de ser homem dado que é loiro, sendo: Lista 05 Questão 1: Em uma turma escolar 60% dos alunos são homens e 40% são mulheres. Dentre os homens, 25% são loiros, enquanto que 45% das mulheres são loiras. Um aluno desta turma foi sorteado de maneira

Leia mais

PROBLEMAS COM DIAGRAMAS

PROBLEMAS COM DIAGRAMAS PROBLEMAS COM DIAGRAMAS 1) (FISCAL DO TRABALHO 2010 ESAF) Em um grupo de pessoas, há 20 mulheres e 30 homens, sendo que 20 pessoas estão usando óculos e 36 pessoas estão usando calça jeans. Sabe-se que,

Leia mais

Resoluções comentadas de Raciocínio Lógico e Estatística - SEPLAG-2010 - EPPGG

Resoluções comentadas de Raciocínio Lógico e Estatística - SEPLAG-2010 - EPPGG Resoluções comentadas de Raciocínio Lógico e Estatística - SEPLAG-010 - EPPGG 11. Em uma caixa há 1 bolas de mesmo tamanho: 3 brancas, 4 vermelhas e 5 pretas. Uma pessoa, no escuro, deve retirar n bolas

Leia mais

Programas C com Repetição

Programas C com Repetição Programas C com Repetição 1. Escrever um programa C que lê 5 valores para a, um de cada vez, e conta quantos destes valores são negativos, escrevendo esta informação. 2. Escrever um programa C que lê um

Leia mais

Assim, de acordo com as regras do campeonato temos a seguinte tabela dos dois times:

Assim, de acordo com as regras do campeonato temos a seguinte tabela dos dois times: Raciocínio Lógico- Vinicius Werneck 1. Em um campeonato de futebol, a pontuação acumulada de um time é a soma dos pontos obtidos em cada jogo disputado. Por jogo, cada time ganha três pontos por vitória,

Leia mais

Noções de Probabilidade

Noções de Probabilidade Noções de Probabilidade Bacharelado em Economia - FEA - Noturno 1 o Semestre 2015 Gilberto A. Paula G. A. Paula - MAE0219 (IME-USP) Noções de Probabilidade 1 o Semestre 2015 1 / 59 Objetivos da Aula Sumário

Leia mais

GABARITO. Resolução: 98!2! 50 98! 2. www.chiquinho.org

GABARITO. Resolução: 98!2! 50 98! 2. www.chiquinho.org )(UFF-0) Povos diferentes com escrita e símbolos diferentes podem descobrir um mesmo resultado matemático. Por exemplo, a figura ao lado ilustra o riângulo de Yang Yui, publicado na China em 303, que é

Leia mais

MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Noções gerais Propostas de resolução

MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Noções gerais Propostas de resolução MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Noções gerais Propostas de resolução Exercícios de exames e testes intermédios 1. Como o zero é o elemento neutro da multiplicação, o produto dos números saídos

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS. CONTEÚDO: LÓGICA E TEORIA DOS CONJUNTOS PROFESSORES: João Mendes e Alexandrino

LISTA DE EXERCÍCIOS. CONTEÚDO: LÓGICA E TEORIA DOS CONJUNTOS PROFESSORES: João Mendes e Alexandrino CONTEÚDO: LÓGICA E TEORIA DOS CONJUNTOS PROFESSORES: João Mendes e Alexandrino LISTA DE EXERCÍCIOS 01. Roberto, Sérgio, Carlos, Joselias e Aldo estão trabalhando em um projeto, onde cada um exerce uma

Leia mais

Operações com Conjuntos

Operações com Conjuntos Colégio Adventista Portão EIEFM MATEMÁTICA Operações com Conjuntos 1º Ano APROFUNDAMENTO/REFORÇO Professor: Hermes Jardim Disciplina: Matemática Lista 1 1º Bimestre 2013 Aluno(a): Número: Turma: Operações

Leia mais

Resoluções comentadas de Raciocínio Lógico e Estatística SEFAZ - Analista em Finanças Públicas Prova realizada em 04/12/2011 pelo CEPERJ

Resoluções comentadas de Raciocínio Lógico e Estatística SEFAZ - Analista em Finanças Públicas Prova realizada em 04/12/2011 pelo CEPERJ Resoluções comentadas de Raciocínio Lógico e Estatística SEFAZ - Analista em Finanças Públicas Prova realizada em 04/1/011 pelo CEPERJ 59. O cartão de crédito que João utiliza cobra 10% de juros ao mês,

Leia mais

Material Teórico - Módulo de Métodos sofisticados de contagem. Princípio das Casas dos Pombos. Segundo Ano do Ensino Médio

Material Teórico - Módulo de Métodos sofisticados de contagem. Princípio das Casas dos Pombos. Segundo Ano do Ensino Médio Material Teórico - Módulo de Métodos sofisticados de contagem Princípio das Casas dos Pombos Segundo Ano do Ensino Médio Prof. Cícero Thiago Bernardino Magalhães Prof. Antonio Caminha Muniz Neto Em Combinatória,

Leia mais

Resoluções comentadas de Raciocínio Lógico e Estatística - SEPLAG-2010 - APO

Resoluções comentadas de Raciocínio Lógico e Estatística - SEPLAG-2010 - APO Resoluções comentadas de Raciocínio Lógico e Estatística - SEPLAG-010 - APO 11. O Dia do Trabalho, dia 1º de maio, é o 11º dia do ano quando o ano não é bissexto. No ano de 1958, ano em que o Brasil ganhou,

Leia mais

Atenção: Material do grupo do. adquiriu com outra pessoa, foi vítima de um falso rateio e em

Atenção: Material do grupo do. adquiriu com outra pessoa, foi vítima de um falso rateio e em Atenção: Material do grupo do Roger Rodrigues se você adquiriu com outra pessoa, foi vítima de um falso rateio e em breve não receberá mais material. Aula 03 Raciocínio Lógico p/ INSS - Técnico do Seguro

Leia mais

Professor Mauricio Lutz PROBABILIDADE

Professor Mauricio Lutz PROBABILIDADE PROBABILIDADE Todas as vezes que se estudam fenômenos de observação, cumpre-se distinguir o próprio fenômeno e o modelo matemático (determinístico ou probabilístico) que melhor o explique. Os fenômenos

Leia mais

Aula 4 Estatística Conceitos básicos

Aula 4 Estatística Conceitos básicos Aula 4 Estatística Conceitos básicos Plano de Aula Amostra e universo Média Variância / desvio-padrão / erro-padrão Intervalo de confiança Teste de hipótese Amostra e Universo A estatística nos ajuda a

Leia mais

Estatística II Antonio Roque Aula 9. Testes de Hipóteses

Estatística II Antonio Roque Aula 9. Testes de Hipóteses Testes de Hipóteses Os problemas de inferência estatística tratados nas aulas anteriores podem ser enfocados de um ponto de vista um pouco diferente: ao invés de se construir intervalos de confiança para

Leia mais

Supondo que se mantém constante o ritmo de desenvolvimento da população de vírus, qual o número de vírus após uma hora?

Supondo que se mantém constante o ritmo de desenvolvimento da população de vírus, qual o número de vírus após uma hora? Lista prova parcial 4º bimestre. 1. (Upf 01) Num laboratório está sendo realizado um estudo sobre a evolução de uma população de vírus. A seguinte sequência de figuras representa os três primeiros minutos

Leia mais

Probabilidade - aula I

Probabilidade - aula I e 27 de Fevereiro de 2015 e e Experimentos Aleatórios e Objetivos Ao final deste capítulo você deve ser capaz de: Entender e descrever espaços amostrais e eventos para experimentos aleatórios. Interpretar

Leia mais

MATEMÁTICA. Prof. Sabará CONJUNTOS NUMÉRICOS TEORIA DOS CONJUNTOS. Símbolos. : pertence : existe. : não pertence : não existe

MATEMÁTICA. Prof. Sabará CONJUNTOS NUMÉRICOS TEORIA DOS CONJUNTOS. Símbolos. : pertence : existe. : não pertence : não existe MATEMÁTICA Prof. Sabará CONJUNTOS NUMÉRICOS Símbolos TEORIA DOS CONJUNTOS : pertence : existe : não pertence : não existe : está contido : para todo (ou qualquer que seja) 1 : não está contido : conjunto

Leia mais

Bom serviço dentro da garantia Serviço deficiente dentro da garantia Vendedores de determinada marca de pneus 64 16

Bom serviço dentro da garantia Serviço deficiente dentro da garantia Vendedores de determinada marca de pneus 64 16 Lista de Probabilidade Básica com gabarito 1. Considere a experiência que consiste em pesquisar famílias com três crianças, em relação ao sexo das mesmas, segundo a ordem de nascimento. (a)determine o

Leia mais

CPV O Cursinho que Mais Aprova na GV

CPV O Cursinho que Mais Aprova na GV CPV O Cursinho que Mais Aprova na GV FGV ADM Objetiva Prova A 03/junho/01 matemática 01. Em um período de grande volatilidade no mercado, Rosana adquiriu um lote de ações e verificou, ao final do dia,

Leia mais

GRADUAÇÃO FGV 2005 PROVA DISCURSIVA DE MATEMÁTICA

GRADUAÇÃO FGV 2005 PROVA DISCURSIVA DE MATEMÁTICA GRADUAÇÃO FGV 005 PROVA DISCURSIVA DE MATEMÁTICA PREENCHA AS QUADRÍCULAS ABAIXO: NOME DO CANDIDATO: NÚMERO DE INSCRIÇÃO: Assinatura 1 Você receberá do fiscal este caderno com o enunciado de 10 questões,

Leia mais

PROBABILIDADE: TABELAS

PROBABILIDADE: TABELAS PROBABILIDADE: TABELAS Enunciados dos problemas Ana Maria Lima de Farias Departamento de Estatística (GET/UFF) 1. Entre os pacientes de um endocrinologista, há 35 homens e 45 mulheres. 25 desses pacientes

Leia mais

Atividade à Distância Avaliativa - Probabilidade. 1 Probabilidade - Operações e Propriedades

Atividade à Distância Avaliativa - Probabilidade. 1 Probabilidade - Operações e Propriedades Universidade Estadual de Santa Cruz UESC Professora: Camila M. L Nagamine Bioestatística Atividade à Distância Avaliativa - Probabilidade Se ouço, esqueço; se vejo, recordo; se faço, aprendo. (Provérbio

Leia mais

CPV especializado na ESPM ESPM Resolvida Prova E 10/novembro/2013

CPV especializado na ESPM ESPM Resolvida Prova E 10/novembro/2013 CPV especializado na ESPM ESPM Resolvida Prova E 0/novembro/03 Matemática. As soluções da equação x + 3 x = 3x + são dois números: x + 3 a) primos b) positivos c) negativos d) pares e) ímpares x + 3 x

Leia mais

INE 5111 Gabarito da Lista de Exercícios de Probabilidade INE 5111 LISTA DE EXERCÍCIOS DE PROBABILIDADE

INE 5111 Gabarito da Lista de Exercícios de Probabilidade INE 5111 LISTA DE EXERCÍCIOS DE PROBABILIDADE INE 5 LISTA DE EERCÍCIOS DE PROBABILIDADE INE 5 Gabarito da Lista de Exercícios de Probabilidade ) Em um sistema de transmissão de dados existe uma probabilidade igual a 5 de um dado ser transmitido erroneamente.

Leia mais

Exercícios de Matemática Conjuntos - 2

Exercícios de Matemática Conjuntos - 2 Exercícios de Matemática Conjuntos - 2 TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Ufba 96) Na(s) questão(ões) a seguir escreva nos parênteses a soma dos itens corretos. 1. Considerando-se os conjuntos A = { x Æ IN,

Leia mais

RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE MATEMÁTICA

RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE MATEMÁTICA RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE MATEMÁTICA Caro aluno, Disponibilizo abaixo a resolução das questões de MATEMÁTICA da prova para o cargo de Técnico Judiciário do Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ/RO) 2015.

Leia mais

2ª Lista de Exercícios

2ª Lista de Exercícios Faculdade Novo Milênio Engenharia da Computação Engenharia de Telecomunicações Processamento de Dados 2006/1 2ª Lista de Exercícios Obs.: Os programas devem ser implementados em C++. 1. Escrever um algoritmo

Leia mais

QUESTÕES. t = 7, o valor de t é o número: SIMULADO. Olá pessoal! Como vocês estão?

QUESTÕES. t = 7, o valor de t é o número: SIMULADO. Olá pessoal! Como vocês estão? Olá pessoal! Como vocês estão? Nesse artigo apresento a vocês um simulado com questões de Raciocínio Lógico, Matemática e Matemática Financeira. Para os candidatos aos cargos de Auditor e Analista Tributário

Leia mais

RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO

RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO RESOLUÇÃO DAS QUESTÕES DE RACIOCÍNIO LÓGICO-MATEMÁTICO Caro aluno, Disponibilizo abaixo a resolução resumida das questões de Raciocínio Lógico-Matemático da prova de Técnico de Atividade Judiciária do

Leia mais

Probabilidade - Conceitos Básicos. Anderson Castro Soares de Oliveira

Probabilidade - Conceitos Básicos. Anderson Castro Soares de Oliveira - Conceitos Básicos Castro Soares de Oliveira é o ramo da matemática que estuda fenômenos aleatórios. está associada a estatística, porque sua teoria constitui a base de estatística inferencial. Conceito

Leia mais

A Estatística, um ramo da Matemática, é aplicada em diferentes áreas, como Administração, Engenharia, Medicina, Psicologia, Ciências Sociais etc.

A Estatística, um ramo da Matemática, é aplicada em diferentes áreas, como Administração, Engenharia, Medicina, Psicologia, Ciências Sociais etc. ESTATÍSTICA DESCRITIVA MÓDULO 1 - INTRODUÇÃO À ESTATÍSTICA DESCRITIVA A Estatística, um ramo da Matemática, é aplicada em diferentes áreas, como Administração, Engenharia, Medicina, Psicologia, Ciências

Leia mais

Teoria das Probabilidades I. Ana Maria Lima de Farias Universidade Federal Fluminense

Teoria das Probabilidades I. Ana Maria Lima de Farias Universidade Federal Fluminense Teoria das Probabilidades I Ana Maria Lima de Farias Universidade Federal Fluminense Conteúdo 1 Probabilidade - Conceitos Básicos 1 1.1 Introdução....................................... 1 1.2 Experimento

Leia mais

ANÁLISE ESTATÍSTICA Uanderson Rebula de Oliveira

ANÁLISE ESTATÍSTICA Uanderson Rebula de Oliveira ANÁLISE ESTATÍSTICA de Oliveira uanderson@csn.com.br www.uandersonrebula.blogspot.com CADERNO DE EXERCÍCIOS Tabelas e Gráficos Estatísticos 1) Classifique as Séries abaixo: ) Construção de tabelas: a)

Leia mais

CONJUNTOS. PROBABILIDADES Professora Rosana Relva Números Inteiros e Racionais. Uma breve história. Alguns conceitos primitivos CONJUNTOS ELEMENTOS

CONJUNTOS. PROBABILIDADES Professora Rosana Relva Números Inteiros e Racionais. Uma breve história. Alguns conceitos primitivos CONJUNTOS ELEMENTOS PROBABILIDADES Professora Rosana Relva Números Inteiros e Racionais rrelva@globo.com 1 Uma breve história e administrar os seus bens de forma a não ser enganado. O homem sempre teve a necessidade de se

Leia mais

LÓGICA 1 - B Prof. Aurimenes

LÓGICA 1 - B Prof. Aurimenes LÓGICA 1 - B Prof. Aurimenes 01. Considerando verdadeiras as proposições Se João cometeu um grave delito, então ele sonegou impostos. e João não sonegou impostos., pode-se concluir que: a) João sonegou

Leia mais

AGENTE DE FISCALIZAÇÃO - ESPECIALIDADE - ENGENHARIA CIVIL Prova Discursiva

AGENTE DE FISCALIZAÇÃO - ESPECIALIDADE - ENGENHARIA CIVIL Prova Discursiva Tribunal de Contas do Município de São Paulo 61 Concurso Público 2015 TARDE Nível Superior AGENTE DE FISCALIZAÇÃO - ESPECIALIDADE - ENGENHARIA CIVIL Prova Discursiva Além deste caderno de prova, contendo

Leia mais

Disponibilizo a íntegra das 8 questões elaboradas para o Simulado, no qual foram aproveitadas 4 questões, com as respectivas resoluções comentadas.

Disponibilizo a íntegra das 8 questões elaboradas para o Simulado, no qual foram aproveitadas 4 questões, com as respectivas resoluções comentadas. Disponibilizo a íntegra das 8 questões elaboradas para o Simulado, no qual foram aproveitadas questões, com as respectivas resoluções comentadas. Amigos, para responder às questões deste Simulado, vamos

Leia mais

Prog A B C A e B A e C B e C A,B e C Nenhum Pref 100 150 200 20 30 40 10 130

Prog A B C A e B A e C B e C A,B e C Nenhum Pref 100 150 200 20 30 40 10 130 Polos Olímpicos de Treinamento Curso de Combinatória - Nível 2 Prof. Bruno Holanda Aula 2 Lógica II Quando lemos um problema de matemática imediatamente podemos ver que ele está dividido em duas partes:

Leia mais

MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Triângulo de Pascal Propostas de resolução

MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Triângulo de Pascal Propostas de resolução MATEMÁTICA A - 12o Ano Probabilidades - Triângulo de Pascal Propostas de resolução Exercícios de exames e testes intermédios 1. A linha do triângulo de Pascal em que a soma dos dois primeiros elementos

Leia mais

Notas de Cálculo Numérico

Notas de Cálculo Numérico Notas de Cálculo Numérico Túlio Carvalho 6 de novembro de 2002 2 Cálculo Numérico Capítulo 1 Elementos sobre erros numéricos Neste primeiro capítulo, vamos falar de uma limitação importante do cálculo

Leia mais

(A) é Alberto. (B) é Bruno. (C) é Carlos. (D) é Diego. (E) não pode ser determinado apenas com essa informação.

(A) é Alberto. (B) é Bruno. (C) é Carlos. (D) é Diego. (E) não pode ser determinado apenas com essa informação. 1. Alberto, Bruno, Carlos e Diego beberam muita limonada e agora estão apertados fazendo fila no banheiro. Eles são os únicos na fila, e sabe se que quem está imediatamente antes de Carlos bebeu menos

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA GABARITO

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA GABARITO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA GABARITO GRUPO: ESTATÍSTICA DATA: HORÁRIO: NOME DO CANDIDATO: CPF: ASSINATURA: INSTRUÇÕES:

Leia mais

Probabilidade Condicional

Probabilidade Condicional PROBABILIDADES Probabilidade Condicional BERTOLO Exemplo Introdutório Vamos introduzir a noção de probabilidade condicional através de um exemplo. Consideremos 250 estudantes que cursam o 4º ano de Ciências

Leia mais

PROBABILIDADE Prof. Adriano Mendonça Souza, Dr.

PROBABILIDADE Prof. Adriano Mendonça Souza, Dr. PROBABILIDADE Prof. Adriano Mendonça Souza, Dr. Departamento de Estatística - PPGEMQ / PPGEP - UFSM - O intelecto faz pouco na estrada que leva à descoberta, acontece um salto na consciência, chameo de

Leia mais

Revisão de combinatória

Revisão de combinatória A UA UL LA Revisão de combinatória Introdução Nesta aula, vamos misturar os vários conceitos aprendidos em análise combinatória. Desde o princípio multiplicativo até os vários tipos de permutações e combinações.

Leia mais

(Ufba 96) Na(s) questão(ões) a seguir escreva nos parênteses a soma dos itens corretos.

(Ufba 96) Na(s) questão(ões) a seguir escreva nos parênteses a soma dos itens corretos. CONJUNTOS TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Ufba 96) Na(s) questão(ões) a seguir escreva nos parênteses a soma dos itens corretos. 1. Considerando-se os conjuntos A = { x Æ IN, x < 4 }, B = { x Æ Z, 2x + 3

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ALGARVE

UNIVERSIDADE DO ALGARVE UNIVERSIDADE DO ALGARVE ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA C.E.T. EM TOPOGRAFIA E CADASTRO REGIME DIURNO - 2º SEMESTRE - 1º ANO - 2007 / 2008 DISCIPLINA DE NOÇÕES DE PROBABILIDADES E ESTATÍSTICA Ficha nº2 -

Leia mais

OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR

OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR OFICINA DE JOGOS APOSTILA DO PROFESSOR APRESENTAÇÃO Olá professor, Essa apostila apresenta jogos matemáticos que foram doados a uma escola de Blumenau como parte de uma ação do Movimento Nós Podemos Blumenau.

Leia mais

PROVA DO VESTIBULAR ESAMC-2003-1 RESOLUÇÃO E COMENTÁRIO DA PROFA. MARIA ANTÔNIA GOUVEIA M A T E M Á T I C A

PROVA DO VESTIBULAR ESAMC-2003-1 RESOLUÇÃO E COMENTÁRIO DA PROFA. MARIA ANTÔNIA GOUVEIA M A T E M Á T I C A PROVA DO VESTIBULAR ESAMC-- RESOLUÇÃO E COMENTÁRIO DA PROFA. MARIA ANTÔNIA GOUVEIA M A T E M Á T I C A Q. O valor da epressão para = é : A, B, C, D, E, ( (,..., ( ( RESPOSTA: Alternativa A. Q. Sejam A

Leia mais

A B C F G H I. Apresente todas as soluções possíveis. Solução

A B C F G H I. Apresente todas as soluções possíveis. Solução 19a Olimpíada de Matemática do Estado do Rio Grande do Norte - 008 Segunda Etapa Em 7/09/008 Prova do Nível I (6 o ou 7 o Séries) (antigas 5ª ou 6ª séries) 1 a Questão: Substitua as nove letras da figura

Leia mais

Quantificadores. Quantificador Universal. Quantificador Existencial. Seja um conjunto não vazio e ) uma propriedade associada aos elementos.

Quantificadores. Quantificador Universal. Quantificador Existencial. Seja um conjunto não vazio e ) uma propriedade associada aos elementos. Quantificadores Seja um conjunto não vazio e ) uma propriedade associada aos elementos. Quantificador Universal Se é verdade que todos os elementos de possuem tal propriedade, podemos afirmar que: Todo

Leia mais

a) C D. b) C D. c) (A B) (C D). d) (A B) (C D).

a) C D. b) C D. c) (A B) (C D). d) (A B) (C D). Conjuntos e Conjuntos Numéricos Exercícios 1. Uma pesquisa de mercado foi realizada, para verificar a preferência sobre três produtos, A, B e C. 1.00 pessoas foram entrevistadas. Os resultados foram os

Leia mais

PROBABILIDADE. Aula 5

PROBABILIDADE. Aula 5 Curso: Psicologia Disciplina: Métodos Quantitativos Profa. Valdinéia Data: 28/10/15 PROBABILIDADE Aula 5 Geralmente a cada experimento aparecem vários resultados possíveis. Por exemplo ao jogar uma moeda,

Leia mais

CURSO ON-LINE PROFESSOR GUILHERME NEVES

CURSO ON-LINE PROFESSOR GUILHERME NEVES Olá pessoal! Resolverei neste ponto mais uma prova da FUNIVERSA. Desta vez é a prova para Economista do CEB Distribuição S/A realizada em fevereiro de 2010. Aproveito a oportunidade para falar dos cursos

Leia mais

SIGNIFICADO DAS PORCENTAGENS Dizer que 10% (lê-se: dez por cento) dos brasileiros são analfabetos é igual a dizer

SIGNIFICADO DAS PORCENTAGENS Dizer que 10% (lê-se: dez por cento) dos brasileiros são analfabetos é igual a dizer Olá pessoal! Este é o nosso segundo encontro. Nele faremos uma revisão de porcentagem. Assunto muito querido pela banca FCC, Vamos começar. PORCENTAGEM TEORIA A expressão por cento significa por cada cem,

Leia mais

EXERCÍCIOS DE REVISÃO MATEMÁTICA CONTEÚDO: PROBABILIDADE 3 a SÉRIE ENSINO MÉDIO

EXERCÍCIOS DE REVISÃO MATEMÁTICA CONTEÚDO: PROBABILIDADE 3 a SÉRIE ENSINO MÉDIO EXERCÍCIOS DE REVISÃO MATEMÁTICA CONTEÚDO: PROBABILIDADE a SÉRIE ENSINO MÉDIO ======================================================================= ) (UF SC) Em uma caixa há 8 bombons, todos com forma,

Leia mais

Exercícios 1. Determinar x de modo que a matriz

Exercícios 1. Determinar x de modo que a matriz setor 08 080509 080509-SP Aula 35 MATRIZ INVERSA Uma matriz quadrada A de ordem n diz-se invertível, ou não singular, se, e somente se, existir uma matriz que indicamos por A, tal que: A A = A A = I n

Leia mais

a soma dois números anteriores da primeira coluna está na segunda coluna: (3m +1) + (3n +1) = 3(m + n) + 2.

a soma dois números anteriores da primeira coluna está na segunda coluna: (3m +1) + (3n +1) = 3(m + n) + 2. OBMEP 01 Nível 3 1 QUESTÃO 1 ALTERNATIVA A Basta verificar que após oito giros sucessivos o quadrado menor retorna à sua posição inicial. Como 01 = 8 1+ 4, após o 01º giro o quadrado cinza terá dado 1

Leia mais

PROVA DE MATEMÁTICA PARA OS CANDIDATOS MAIORES DE 23 ANOS

PROVA DE MATEMÁTICA PARA OS CANDIDATOS MAIORES DE 23 ANOS PROVA DE MATEMÁTICA PARA OS CANDIDATOS MAIORES DE ANOS Duração: 60 minutos Nome: 1ª Parte Para cada uma das seguintes questões de escolha múltipla, seleccione a resposta correcta com um círculo de entre

Leia mais

Matemática. Resolução das atividades complementares. M16 Probabilidade

Matemática. Resolução das atividades complementares. M16 Probabilidade Resolução das atividades complementares Matemática M Probabilidade p. 7 (FGV-SP) Uma urna contém quinze bolinhas numeradas de a. a) Se uma bolinha for sorteada, qual a probabilidade de que o número observado

Leia mais

PRINCÍPIO DA CASA DOS POMBOS

PRINCÍPIO DA CASA DOS POMBOS PRINCÍPIO DA CASA DOS POMBOS 1) Certa noite, Carlos Eduardo resolveu ir ao cinema, mas descobriu que não tinha meias limpas pra calçar. Foi então ao quarto do pai, que estava na escuridão. Ele sabia que

Leia mais

Nome: N.º Turma: Suficiente (50% 69%) Bom (70% 89%)

Nome: N.º Turma: Suficiente (50% 69%) Bom (70% 89%) Escola E.B. 2,3 Eng. Nuno Mergulhão Portimão Ano Letivo 2012/2013 Teste de Avaliação Escrita de Matemática 9.º ano de escolaridade Duração do Teste: 90 minutos 17 de outubro de 2012 Nome: N.º Turma: Classificação:

Leia mais

NOÇÕES DE PROBABILIDADE

NOÇÕES DE PROBABILIDADE NOÇÕES DE PROBABILIDADE ? CARA? OU? COROA? ? Qual será o rendimento da Caderneta de Poupança até o final deste ano??? E qual será a taxa de inflação acumulada em 011???? Quem será o próximo prefeito de

Leia mais

GENÉTICA. a) 180 b) 240 c) 90 d) 120 e) 360

GENÉTICA. a) 180 b) 240 c) 90 d) 120 e) 360 GENÉTICA 1. O gene autossômico que condiciona pêlos curtos no coelho é dominante em relação ao gene que determina pêlos longos. Do cruzamento entre coelhos heterozigotos nasceram 480 filhotes, dos quais

Leia mais

EXERCÍCIOS. 3) Escreva a negação das seguintes proposições numa sentença o mais simples possível.

EXERCÍCIOS. 3) Escreva a negação das seguintes proposições numa sentença o mais simples possível. EXERCÍCIOS 1) Considere as roosições : Está frio e : Está chovendo. Traduza ara linguagem corrente as seguintes roosição: a) ~ b) c) ~ ~ d) ~ e) ( ~) ( ~) 2) Considere as roosições : A Terra é um laneta

Leia mais

Comentários da Prova de Raciocínio Lógico e Matemático (Nível Superior): EBSERH Professores Francisco e Sandro

Comentários da Prova de Raciocínio Lógico e Matemático (Nível Superior): EBSERH Professores Francisco e Sandro omentários da rova de (ível Superior): EBSERH rofessores Francisco e Sandro Questão 11 Existe apenas uma casa construída ocupando % de um lote cuja área não construída é de 3 m. Qual é a porcentagem da

Leia mais

UNIVERSIDADE DOS AÇORES Cursos de Sociologia e de Serviço Social Estatística I 1º Semestre 2006/2007

UNIVERSIDADE DOS AÇORES Cursos de Sociologia e de Serviço Social Estatística I 1º Semestre 2006/2007 UNIVERSIDADE DOS AÇORES Cursos de Sociologia e de Serviço Social Estatística I 1º Semestre 2006/2007 Ficha de Exercícios nº 5 Distribuições Importantes 1. A probabilidade de os doentes de uma determinada

Leia mais

AV2 - MA 12-2012. (a) De quantos modos diferentes posso empilhá-los de modo que todos os CDs de rock fiquem juntos?

AV2 - MA 12-2012. (a) De quantos modos diferentes posso empilhá-los de modo que todos os CDs de rock fiquem juntos? Questão 1. Num porta-cds, cabem 10 CDs colocados um sobre o outro, formando uma pilha vertical. Tenho 3 CDs de MPB, 5 de rock e 2 de música clássica. (a) De quantos modos diferentes posso empilhá-los de

Leia mais

Solução. a) Qual deve ser o preço de venda de cada versão, de modo que a quantidade de livros vendida seja a maior possível?

Solução. a) Qual deve ser o preço de venda de cada versão, de modo que a quantidade de livros vendida seja a maior possível? 1 A Editora Progresso decidiu promover o lançamento do livro Descobrindo o Pantanal em uma Feira Internacional de Livros, em 01. Uma pesquisa feita pelo departamento de Marketing estimou a quantidade de

Leia mais

MATEMÁTICA - 3 o ANO MÓDULO 03 OPERAÇÕES EM CONJUNTOS NUMÉRICOS

MATEMÁTICA - 3 o ANO MÓDULO 03 OPERAÇÕES EM CONJUNTOS NUMÉRICOS MATEMÁTICA - 3 o ANO MÓDULO 03 OPERAÇÕES EM CONJUNTOS NUMÉRICOS Como pode cair no enem (ENEM) Numa pesquisa para se avaliar a leitura de três revistas A, B e C, descobriu-se que 81 pessoas leem, pelo menos,

Leia mais