Fibrose Pulmonar Idiopática (FPI)

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Fibrose Pulmonar Idiopática (FPI)"

Transcrição

1 Fibrose Pulmonar Idiopática (FPI)

2 Esse livro tem o apoio de: Caros pacientes, familiares e cuidadores, Informação espaço para outras informações/link do site e pode ser adaptado ao país em que vai ser distribuído O objetivo desse livro é ajudá-lo a compreender melhor a Fibrose Pulmonar Idiopática (FPI). Iremos descrever o que acontece quando se tem a FPI e o que se sabe sobre essa doença até o momento. Iremos explicar os exames médicos e, além disso, o livro dá sugestões para ajudar o paciente a se manter o mais saudável possível. 2 3 No final do livro existe um espaço onde você pode tomar nota das questões que ainda existirem. Reserve algum tempo para ler esse livro atentamente com o seu médico ou prestador de cuidados de saúde para esclarecer eventuais dúvidas ou preocupações. Introdução

3 Definição de FPI 4 O que significa FPI? A Fibrose Pulmonar Idiopática (FPI), usa três termos médicos para descrever essa doença: Fibrose É um tecido de cicatriz, parecido com couro, que faz parte de um processo de cicatrização. Iremos descrever as diferenças entre os pulmões com fibrose e pulmões saudáveis. Pulmonar Esse é o termo médico para pulmões. Esse livro irá descrever onde se situam os pulmões e como funcionam. F = Fibrose??? Idiopática Quando a causa de uma doença não é conhecida, ela é chamada de idiopática. P = Pulmonar I = Idiopática 1 O que significa FPI?

4 Prevalência 6 A FPI é muito frequente? A FPI é uma doença rara. Apenas cerca de 14 a 43 pessoas em cada habitantes tem FPI 1. Esta doença surge em todo o mundo e afeta pessoas de todas as raças. A FPI é muito mais frequente em pessoas mais velhas, mas pode afetar pessoas mais jovens. Os investigadores, em todo o mundo, estão trabalhando no sentido de compreender melhor essa doença pessoas em A FPI é muito frequente?

5 Onde ficam os pulmões? Pulmões 8 Os pulmões são órgãos esponjosos, cheios de ar, localizados um de cada lado no peito. O coração fica entre os dois pulmões. Quando inspiramos ar pelo nariz e pela boca, nossos pulmões enchem como um balão. Os pulmões aumentam de tamanho à medida que o ar enche todas as suas cavidades. Quando expiramos, os pulmões ficam pequenos de novo. A traqueia desloca o ar para os pulmões por um par de tubos chamados brônquios (cada tubo se chama brônquio). O ramo de brônquios principal se divide em brônquios menores e, depois, em tubos ainda menores chamados bronquíolos, que terminam em sacos de ar muito pequenos chamados alvéolos. Garganta Traqueia Nariz Ar Boca Língua Vias respiratórias (ramos bronquiais) 3 Localização dos pulmões

6 Como funcionam os pulmões? Funcionamento 10 Quando você inspira, seus pulmões enchem de ar. Então, o oxigênio (O2) entra no sangue. Isso acontece nos alvéolos, que se encontram com os vasos sanguíneos. O sangue transporta o oxigênio pelo corpo, que precisa dele para funcionar. Os pulmões também retiram o dióxido de carbono (CO2) do corpo. O dióxido de carbono sai dos vasos sanguíneos e entra nos alvéolos, de onde pode ser expirado. O dióxido de carbono demasiado no corpo não é saudável. O 2 CO 2 Sacos de ar (alvéolos) Por vezes, o ar que respiramos está poluído. Nossos pulmões trabalham para retirar a sujeira e os germes do ar. Eles nos ajudam a permanecer saudáveis. Bronquíolo Pequenos vasos sanguíneos 4 Funcionamento dos pulmões

7 O que acontece na FPI? Doença A imagem mostra como o oxigênio e o dióxido de carbono se movem entre os vasos sanguíneos e os alvéolos dos pulmões. Em um pulmão normal essa é uma distância muito pequena a percorrer. Assim, é fácil para o oxigênio entrar no corpo e o dióxido de carbono sair do corpo. Sacos de ar normais O2 Sacos de ar 12 Um pulmão com FPI não expande tão bem como um pulmão saudável. O tecido pulmonar fica endurecido, semelhante ao couro, e não se move facilmente. Isso faz com que o paciente tenha dificuldade para respirar. Pulmão saudável CO2 Pequenos vasos sanguíneos Sacos de ar danificados e fibrose Além disso, o tecido duro que existe entre os alvéolos e os vasos sanguíneos é mais espesso, tornando mais difícil a entrada do oxigênio e a saída do dióxido de carbono do corpo. O2 Pulmão com FPI CO2 5 O que acontece na FPI?

8 Quais são os sintomas da FPI? Cianose Sintomas 14 A princípio, a FPI, normalmente, não causa sintomas ou causa apenas sintomas ligeiros. À medida que a doença agrava, o paciente pode sentir: Tosse seca Falta de ar e cansaço Resfriados e infecções pulmonares mais frequentes Tom de pele azulado (a chamada cianose) Mudanças no formato das unhas (o chamado baqueteamento digital) Tosse seca Falta de ar Perda de peso involuntária Baqueteamento digital Falta de apetite e perda de peso Com o passar do tempo, o paciente pode desenvolver doença cardíaca e coágulos sanguíneos. 6 Sintomas da FPI

9 Como se diagnostica a FPI? Diagnóstico 16 O médico irá examiná-lo e irá registrar o histórico médico do paciente (fazendo perguntas sobre sua saúde e a saúde de seus familiares). Além disso, ele pode necessitar de alguns exames especiais. A tomografia axial computadorizada (normalmente chamada de TC) consegue examinar os órgãos dentro do seu corpo. Uma TC utiliza raios X e um computador para criar uma imagem detalhada dos pulmões. O tomógrafo é uma máquina grande em forma de rosquinha, que vai tirando raios X à medida que seu corpo se desloca pela abertura. Normalmente, demora apenas alguns segundos e é indolor. A TC consegue detectar alterações em seus pulmões que indicam a FPI. 7 Como se diagnostica a FPI?

10 O que é uma biópsia pulmonar? Biópsia A maior parte dos pacientes com FPI pode ser diagnosticada com base no histórico médico, no exame físico e no resultado da TC. Alguns pacientes necessitam retirar um pequeno pedaço de tecido pulmonar. O especialista irá olhar para esse tecido ao microscópio para diagnosticar o problema. Pinça Monitor de vídeo 18 O procedimento que retira um pedaço de tecido pulmonar se chama biópsia pulmonar cirúrgica. Antes da biópsia, o paciente irá tomar medicamentos para dormir e não sentir nenhuma dor. Grampeador O cirurgião irá inserir um tubo com uma pequena câmera no peito, para que o pulmão possa ser visto em um monitor de vídeo. Dessa maneira, é possível retirar um pequeno pedaço de tecido pulmonar com um dispositivo especial chamado grampeador, que corta e fecha o pulmão ao mesmo tempo. 8 Biópsia pulmonar cirúrgica

11 Como se pode testar o funcionamento dos pulmões? Teste pulmonar 20 Para ver como estão funcionando os pulmões, o paciente irá fazer um teste da função pulmonar com uma máquina de respiração chamada espirômetro. Durante o teste da função pulmonar, o paciente irá inspirar profundamente e depois expirar o mais forte e rápido possível em um tubo. Esse teste também mede o volume do pulmão (quanto ar tem nos pulmões quando o paciente inspira profundamente). As pessoas com FPI têm mais dificuldade em encher seus pulmões e, normalmente, apresentam um menor volume pulmonar. Monitor Gasometria arterial Sensor de dedo A quantidade de oxigênio em seu sangue pode ser medida com um sensor de dedo. Se seu nível de oxigênio estiver abaixo de 88%, pode necessitar de oxigênio extra. O oxigênio no sangue também pode ser medido com uma amostra de sangue, normalmente retirada de um vaso sanguíneo do pulso. Esse procedimento se chama gasometria arterial. 9 Teste da função pulmonar

12 Tratamento 22 Como se trata a FPI? Uma vez que a cicatrização nos pulmões (fibrose) na FPI é permanente, a doença não tem cura. O médico pode recomendar um especialista, que poderá decidir entre um ou alguns dos seguintes tratamentos: Tratamento médico Reabilitação pulmonar para o ajudar a aprender a gerir seus sintomas (pode incluir exercícios de treino, aconselhamento nutricional ou grupos de apoio) Oxigênio suplementar para ajudar o paciente a manter os níveis de oxigênio a um nível saudável Transplante de pulmão Em casos raros, podem ser usados corticóides orais. MEDICAMEN TO Cápsulas Medicação Reabilitação pulmonar Oxigênio suplementar 10 Tratamento

13 Meus pulmões irão piorar? Prognóstico 24 Cotumava-se pensar que todos os pacientes com FPI pioravam muito rapidamente. No entanto, as investigações mais recentes mostram que, em alguns pacientes, a doença avança lentamente e, as vezes, pode até estagnar. Infelizmente, não temos como saber quais pacientes irão piorar e em quais a doença irá estagnar. Essa é uma área de investigação importante, pois entender por que alguns pacientes pioram pode nos ajudar a encontrar tratamentos melhores para essa doença. Movimento pulmonar reduzido Início da FPI O2 CO2 FPI avançada Novas medicações que estão sendo testadas atualmente podem ajudar a abrandar a doença e impedir que os sintomas piorem. O2 Movimento pulmonar muito reduzido. CO2 11 Progressão da doença

14 Conselhos úteis 26 O que devo fazer para evitar que a minha FPI piore? Normalmente, os sintomas se agravam com o tempo e pioram quando tem infecção pulmonar. Se notar uma maior dificuldade em respirar, tome as seguintes medidas: Procure o Médico; Tome sua medicação conforme orientação; Se mantenha ativo; Siga as orientações médicas e se possível mantenha-se ativo; Tome as vacinas para gripe e pneumonia, uma vez que as infecções pulmonares, normalmente, agravam a FPI; Se fumar, deve conversar com seu médico sobre as formas de parar. Peça para que as pessoas à sua volta não fumem; Consulte um médico especialista em doenças pulmonares (pneumologista) e, se possível, procure tratamento em centro especializado em FPI. Mantenha-se ativo Tome as vacinas Pare de fumar 12 Como evitar que a FPI piore

15 Quando devo procurar ajuda médica? Sinais de alerta 28 Contate o médico se notar alterações ou tiver dúvidas que queira tirar. Além disso, procure ajuda médica imediatamente se tiver algum destes sinais de alarme: Dificuldade respiratória ou falta de ar anormal; Dor ou pressão no peito; Tosse que não consegue controlar; Tosse com sangue; Febre alta; Diarreia, náuseas ou vômitos; Fraqueza anormal. Falta de ar Dor ou pressão no peito Tosse incontrolável Tosse com sangue Febre Vômitos/ diarreia Fraqueza agravada 11 Progressão da doença

16 Questões para meu médico: Questões Para mais informações ou outros livros disponíveis acesse a ou envie um para Esse livro não fornece aconselhamento médico. O conteúdo desse livro, tal como o texto, os gráficos, as informações e imagens ( conteúdo ) é meramente de caráter informativo. O conteúdo não dispensa o aconselhamento, diagnóstico e tratamento médico profissional. Procure sempre o aconselhamento com seu médico ou profissional de saúde se tiver alguma questão. Nunca ignore o aconselhamento médico profissional ou adie a procura do mesmo devido a algo que leu nesse livro. Se pensa que pode ter uma emergência médica, contate seu médico imediatamente. A confiança em qualquer informação fornecida por esse livro PocketDoktor é unicamente de sua responsabilidade. A PocketDoktor não faz quaisquer declarações ou garantias quanto à exatidão, integridade, confiabilidade, atualidade ou oportunidade do conteúdo desse livro. Em circunstância alguma deve a PocketDoktor ser responsabilizada, com toda a extensão permitida pelo ordenamento jurídico, por quaisquer danos (incluindo, sem limitação, danos incidentais e consequentes, danos pessoais/morte por negligência, perda de lucros ou outros danos) resultantes da utilização do livro PocketDoktor ou de seu conteúdo. 1ªedição por PocketDoktor GmbH Autores: Erica Herzog, M.D.; PhD.; Felix Knauf, M.D.; Philipp Kirchhoff, M.D. Design: Patrick Lane Impresso no Brasil Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida ou transmitida em qualquer forma ou por quaisquer meios, eletrônicos ou mecânicos, incluindo fotocópia, gravação ou sistemas de armazenamento e recuperação de informações, sem a autorização escrita da PocketDoktor. Referência: 1) Raghu G, Weycker D, et al. Am J Respir Crit Care Med 2006;174: Maio/2015

17

FIBROSE PULMONAR. O que é a fibrose pulmonar?

FIBROSE PULMONAR. O que é a fibrose pulmonar? O que é a fibrose pulmonar? FIBROSE PULMONAR Fibrose pulmonar envolve a cicatrização do pulmão. Gradualmente, os sacos de ar (alvéolos) dos pulmões tornam-se substituídos por fibrose. Quando a cicatriz

Leia mais

Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data! CIÊNCIAS - UNIDADE 4 RESPIRAÇÃO E EXCREÇÃO

Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data! CIÊNCIAS - UNIDADE 4 RESPIRAÇÃO E EXCREÇÃO Lembrete: Antes de começar a copiar cada unidade, coloque o cabeçalho da escola e a data! Use canetas coloridas ou escreva palavras destacadas, para facilitar na hora de estudar. E capriche! Não se esqueça

Leia mais

Gripe H1N1 ou Influenza A

Gripe H1N1 ou Influenza A Gripe H1N1 ou Influenza A A gripe H1N1 é uma doença causada por vírus, que é uma combinação dos vírus da gripe normal, da aviária e da suína. Essa gripe é diferente da gripe normal por ser altamente contagiosa

Leia mais

DPOC e Oxigenoterapia Guia Rápido

DPOC e Oxigenoterapia Guia Rápido Homehealth provider DPOC e Oxigenoterapia Guia Rápido www.airliquide.com.br O que é DPOC? O paciente com DPOC doença pulmonar obstrutiva crônica possui falta de ar e tosse porque seus pulmões e suas vias

Leia mais

Fibrose Pulmonar Idiopática (FPI)

Fibrose Pulmonar Idiopática (FPI) Fibrose Pulmonar Idiopática (FPI) Informação 2 Este material tem o patrocínio de: O conteúdo e as afirmações expressas pelo autor são da sua inteira responsabilidade. A Boehringer Ingelheim apoia a publicação

Leia mais

A equipe que cuidará de seu filho. Sejam bem-vindos

A equipe que cuidará de seu filho. Sejam bem-vindos Sejam bem-vindos Nós desenvolvemos este guia para ajudá-lo a se preparar para a operação de sua criança. Muitas famílias acreditam que aprendendo e conversando sobre o que esperar do tratamento pode ajudar

Leia mais

Sinais de alerta perante os quais deve recorrer à urgência:

Sinais de alerta perante os quais deve recorrer à urgência: Kit informativo Gripe Sazonal A gripe Sazonal é uma doença respiratória infeciosa aguda e contagiosa, provocada pelo vírus Influenza. É uma doença sazonal benigna e ocorre em todo o mundo, em especial,

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Livazo 1 mg, 2 mg e 4 mg comprimidos revestidos por película Pitavastatina

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Livazo 1 mg, 2 mg e 4 mg comprimidos revestidos por película Pitavastatina FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Livazo 1 mg, 2 mg e 4 mg comprimidos revestidos por película Pitavastatina Leia atentamente este folheto antes de tomar Livazo. Conserve este folheto.

Leia mais

Informações Básicas sobre o Novo Tipo de Influenza

Informações Básicas sobre o Novo Tipo de Influenza Informações Básicas sobre o Novo Tipo de Influenza 1 O que é o Novo Tipo de Influenza É o nome dado à doença causada pela presença do vírus da influenza A/H1N1, de origem suína, no corpo humano. Diz-se

Leia mais

Muito bem, Cícero! Vim para acompanhar o Dr. Carlos na visita a algumas pessoas que estão com sintomas de LEISHMANIOSE. Quer vir conosco?

Muito bem, Cícero! Vim para acompanhar o Dr. Carlos na visita a algumas pessoas que estão com sintomas de LEISHMANIOSE. Quer vir conosco? Maria é uma das milhares de Agentes Comunitárias de Saúde que trabalham nos municípios brasileiros. Todos os dias, ela visita sua comunidade para saber como anda a saúde dos moradores. Olá, Cícero, como

Leia mais

P N E U M O N I A UNESC ENFERMAGEM ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO ADULTO PROFª: FLÁVIA NUNES 10/09/2015 CONCEITO

P N E U M O N I A UNESC ENFERMAGEM ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO ADULTO PROFª: FLÁVIA NUNES 10/09/2015 CONCEITO UNESC ENFERMAGEM ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO ADULTO PROFª: FLÁVIA NUNES P N E U M O N I A CONCEITO Processo inflamatório do parênquima pulmonar que, comumente, é causada por agentes infecciosos. 1 Uma

Leia mais

fundação portuguesa de cardiologia Nº. 12 Dr. João Albuquerque e Castro REVISÃO CIENTÍFICA: [CIRURGIA VASCULAR DO CENTRO HOSPITALAR LISBOA CENTRAL]

fundação portuguesa de cardiologia Nº. 12 Dr. João Albuquerque e Castro REVISÃO CIENTÍFICA: [CIRURGIA VASCULAR DO CENTRO HOSPITALAR LISBOA CENTRAL] fundação portuguesa de cardiologia TUDO O QUE DEVE SABER SOBRE ANEURISMAS DA AORTA ABDOMINAL Nº. 12 REVISÃO CIENTÍFICA: Dr. João Albuquerque e Castro [CIRURGIA VASCULAR DO CENTRO HOSPITALAR LISBOA CENTRAL]

Leia mais

Câncer de Pulmão. Prof. Dr. Luis Carlos Losso Medicina Torácica Cremesp 18.186

Câncer de Pulmão. Prof. Dr. Luis Carlos Losso Medicina Torácica Cremesp 18.186 Câncer de Pulmão Todos os tipos de câncer podem se desenvolver em nossas células, as unidades básicas da vida. E para entender o câncer, precisamos saber como as células normais tornam-se cancerosas. O

Leia mais

Capítulo 4 Oxigenoterapia

Capítulo 4 Oxigenoterapia Capítulo 4 Oxigenoterapia 1. Objetivos No final desta unidade modular, os formandos deverão ser capazes de: Listar e descrever as indicações para oxigenoterapia; Listar os débitos de oxigénio protocolados;

Leia mais

Manual de Ajuda para o Adulto. asma. Programa Nacional de Controlo

Manual de Ajuda para o Adulto. asma. Programa Nacional de Controlo Manual de Ajuda para o Adulto asma Programa Nacional de Controlo Direcção-Geral da Saúde COMISSÃO DE COORDENAÇÃO DO PROGRAMA DA ASMA 2001 EDIÇÃO Direcção-Geral da Saúde Al. D. Afonso Henriques, 45 1049-005

Leia mais

www.bowelscreeningwales.org.uk

www.bowelscreeningwales.org.uk Rastreio Screening ao per intestino i tumori intestinali Mais Ulteriori análises investigazioni 4 www.bowelscreeningwales.org.uk Rastreio ao intestino - Mais análises O resultado do seu teste mostra vestígios

Leia mais

Boehringer Ingelheim do Brasil Química e Farmacêutica Ltda. Comprimidos 40 mg e 80 mg

Boehringer Ingelheim do Brasil Química e Farmacêutica Ltda. Comprimidos 40 mg e 80 mg MICARDIS (telmisartana) Boehringer Ingelheim do Brasil Química e Farmacêutica Ltda. Comprimidos 40 mg e 80 mg Micardis telmisartana APRESENTAÇÕES Comprimidos de 40 mg e 80 mg: embalagens com 10 ou 30 comprimidos

Leia mais

CM 50. P Aparelho Anti-celulite. Instruções de utilização

CM 50. P Aparelho Anti-celulite. Instruções de utilização CM 50 PT P Aparelho Anti-celulite Instruções de utilização Beurer GmbH Söflinger Str. 218 89077 Ulm, Germany Tel.: +49 (0)731 / 39 89-144 Fax: +49 (0)731 / 39 89-255 www.beurer.com Mail: kd@beurer.de Componentes

Leia mais

1 O que é Urografina (Forma farmacêutica e Categoria farmacoterapêutica)

1 O que é Urografina (Forma farmacêutica e Categoria farmacoterapêutica) O nome do seu medicamento é: UROGRAFINA Leia atentamente este folheto antes de utilizar o medicamento. Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler. Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico

Leia mais

Radioterapia no Cancro do Pulmão

Radioterapia no Cancro do Pulmão Editado em: Novembro de 2006 Apoio: Radioterapia no Cancro do Pulmão Comissão de Pneumologia Oncológica Sociedade Portuguesa de Pneumologia ÍNDICE A Comissão de Pneumologia Oncológica agradece ao autor

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÕES PARA O UTILIZADOR

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÕES PARA O UTILIZADOR FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÕES PARA O UTILIZADOR Photofrin 15 mg & 75 mg Pó para Solução para Injecção Porfímero sódico APROVADO EM Leia cuidadosa e integralmente este folheto antes de receber este medicamento.

Leia mais

A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da

A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da 2 A pneumonia é uma doença inflamatória do pulmão que afecta os alvéolos pulmonares (sacos de ar) que são preenchidos por líquido resultante da inflamação, o que dificulta a realização das trocas gasosas.

Leia mais

PREVENÇÃO DA GRIPE A(H1N1)V

PREVENÇÃO DA GRIPE A(H1N1)V PREVENÇÃO DA GRIPE A(H1N1)V Gripe A(H1N1)v Quais os sintomas? Os sintomas são semelhantes aos da gripe sazonal: RECOMENDAÇÕES Qual o modo de contágio? Pessoa a pessoa através de gotículas quando tosse

Leia mais

15ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe

15ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe 15ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe O que é a gripe? A influenza (gripe) é uma infecção viral que afeta principalmente nariz, garganta, brônquios e, ocasionalmente, os pulmões. A infecção

Leia mais

Gripe H1N1, o que a Escola precisa saber!

Gripe H1N1, o que a Escola precisa saber! 1 Gripe H1N1, o que a Escola precisa saber! O que é a gripe H1N1? A gripe H1N1, também conhecida como gripe A, é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode levar ao agravamento e ao óbito,

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Optiray 160 mg Iodo/ml, Solução injectável ou para perfusão

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Optiray 160 mg Iodo/ml, Solução injectável ou para perfusão FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Optiray 160 mg Iodo/ml, Solução injectável ou para perfusão Substância activa: Ioversol Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento.

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Magnevist 469 mg/ml solução injetável Gadopentato de dimeglumina (ácido gadopentético, sal de dimeglumina) Leia atentamente este folheto antes de utilizar

Leia mais

INFORMAÇÃO IMPORTANTE SOBRE A GRIPE SUÍNA

INFORMAÇÃO IMPORTANTE SOBRE A GRIPE SUÍNA INFORMAÇÃO IMPORTANTE SOBRE A GRIPE SUÍNA Este folheto contém informação importante para o ajudar a si e à sua família Guarde-o Bem Contactos Úteis Para se manter informado acerca da gripe suína telefone

Leia mais

Gripe pandémica. Factos que deve conhecer acerca da gripe pandémica

Gripe pandémica. Factos que deve conhecer acerca da gripe pandémica Gripe pandémica Factos que deve conhecer acerca da gripe pandémica De que trata esta brochura? Esta brochura apresenta informações acerca da gripe pandémica. Dá resposta a 10 perguntas importantes acerca

Leia mais

Vivendo com Doença Pulmonar Avançada Um guia para familiares e cuidadores

Vivendo com Doença Pulmonar Avançada Um guia para familiares e cuidadores Vivendo com Doença Pulmonar Avançada Um guia para familiares e cuidadores Observação importante: Este guia tem como objetivo dar informações adicionais às orientações médicas, mas não exclui a necessidade

Leia mais

1 O que é o pectus? Fotografia de paciente portador de pectus carinatum. Fotografia de paciente portador de pectus excavatum.

1 O que é o pectus? Fotografia de paciente portador de pectus carinatum. Fotografia de paciente portador de pectus excavatum. Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade física adaptada e saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira 1 O que é o pectus? Os pectus são deformidades da parede do tórax e ocorrem devido a um crescimento

Leia mais

Anexo III. Alterações a secções relevantes do resumo das características do medicamento e folhetos informativos

Anexo III. Alterações a secções relevantes do resumo das características do medicamento e folhetos informativos Anexo III Alterações a secções relevantes do resumo das características do medicamento e folhetos informativos Nota: Este Resumo das Características do Medicamento e o folheto informativo resultam do procedimento

Leia mais

Será que é influenza (gripe)? Quem tem sintomas de febre repentina, tosse e dor de garganta. Guia de consulta e Cuidado. (Tradução Provisória)

Será que é influenza (gripe)? Quem tem sintomas de febre repentina, tosse e dor de garganta. Guia de consulta e Cuidado. (Tradução Provisória) Será que é influenza (gripe)? Quem tem sintomas de febre repentina, tosse e dor de garganta. Guia de consulta e Cuidado (Tradução Provisória) Introdução: O outono é a estação do ano mais propícia para

Leia mais

TODOS CONTRA O A PREVENÇÃO É A MELHOR SOLUÇÃO

TODOS CONTRA O A PREVENÇÃO É A MELHOR SOLUÇÃO TODOS CONTRA O MOSQUITO A PREVENÇÃO É A MELHOR SOLUÇÃO Sobre o Aedes aegypti O mosquito Aedes aegypti é o transmissor da Dengue, Chikungunya e e a infecção acontece após a pessoa receber uma picada do

Leia mais

Actualizado em 21-09-2009* Doença pelo novo vírus da gripe pandémica (H1N1) 2009 Mulheres grávidas ou a amamentar

Actualizado em 21-09-2009* Doença pelo novo vírus da gripe pandémica (H1N1) 2009 Mulheres grávidas ou a amamentar Doença pelo novo vírus da gripe pandémica (H1N1) 2009 Mulheres grávidas ou a amamentar Destaques A análise dos casos ocorridos, a nível global, confirma que as grávidas constituem um grupo de risco, pelo

Leia mais

Compreender a Doença Pulmonar

Compreender a Doença Pulmonar Compreender a Doença Pulmonar INTRODUÇÃO Para compreendermos o funcionamento do organismo, muitas vezes descrevemo-lo como sendo formado por várias partes ou sistemas. Assim, por exemplo, temos o sistema

Leia mais

CM 50 P Aparelho anti-celulite Instruções de utilização

CM 50 P Aparelho anti-celulite Instruções de utilização CM 50 P P Aparelho anti-celulite Instruções de utilização Beurer GmbH Söflinger Str. 218 89077 Ulm, Germany Tel.: +49 (0)731 / 39 89-144 Fax: +49 (0)731 / 39 89-255 www.beurer.de Mail: kd@beurer.de Portugues

Leia mais

Guia do Usuário. Monitor de CO 2. Modelo CO200

Guia do Usuário. Monitor de CO 2. Modelo CO200 Guia do Usuário Monitor de CO 2 Modelo CO200 Introdução Parabéns pela sua compra deste Medidor de Dióxido de Carbono Modelo CO200. Este aparelho mede o nível de CO2, a temperatura do ar, umidade, data

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Montelucaste Generis 10 mg Comprimidos Montelucaste de sódio Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento -Conserve este folheto. Pode

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE. Ciências Naturais. 5º Ano. Terrestre: Produção do Ecossistema

PLANO DE TRABALHO DOCENTE. Ciências Naturais. 5º Ano. Terrestre: Produção do Ecossistema PLANO DE TRABALHO DOCENTE Ciências Naturais 5º Ano Professora: Mariangela Morais Miguel Celeste: Produção do Universo Terrestre: Produção do Ecossistema Histórico social: Produção da ExistênciaHumana 2.

Leia mais

Perigos para a saúde em Manicures

Perigos para a saúde em Manicures Perigos para a saúde em Manicures Produtos utilizados em salões de unha podem conter substâncias químicas que podem afetar a saúde do trabalhador. Usando esses produtos pode expor os trabalhadores a produtos

Leia mais

HD 100. P Cobertor elétrico Instruções de utilização. BEURER GmbH Söflinger Str. 218 89077 Ulm (Germany) www.beurer.com. 06.0.

HD 100. P Cobertor elétrico Instruções de utilização. BEURER GmbH Söflinger Str. 218 89077 Ulm (Germany) www.beurer.com. 06.0. HD 100 P 06.0.43510 Hohenstein P Cobertor elétrico Instruções de utilização BEURER GmbH Söflinger Str. 218 89077 Ulm (Germany) www.beurer.com Conteúdo 1. Volume de fornecimento... 3 1.1 Descrição do aparelho...

Leia mais

Objectivos Pedagógicos

Objectivos Pedagógicos Programa de Ciências da Natureza 6º Ano Tema: Ambiente de Vida Capítulo II- Agressões do meio e integridade do organismo 1) A Higiene Este capítulo tem como objectivo ensinar aos alunos que a falta de

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Rabeprazol Kebza 10 mg comprimidos gastrorresistentes Rabeprazol Kebza 20 mg comprimidos gastrorresistentes Leia atentamente este folheto antes de tomar

Leia mais

Retinopatia diabética. A retinopatia diabética é uma das causas mais comuns de cegueira no Reino Unido. A causa principal desta doença é a diabetes.

Retinopatia diabética. A retinopatia diabética é uma das causas mais comuns de cegueira no Reino Unido. A causa principal desta doença é a diabetes. Retinopatia diabética Introdução A retinopatia diabética é uma das causas mais comuns de cegueira no Reino Unido. A causa principal desta doença é a diabetes. A retinopatia é a lesão dos pequenos vasos

Leia mais

CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS

CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS Complicações Cirúrgicas CURSO TÉCNICO DE ENFERMAGEM ENFERMAGEM CIRÚRGICA MÓDULO III Profª Mônica I. Wingert 301E COMPLICAÇÕES PÓS-OPERATÓRIAS 1. Complicações Circulatórias Hemorragias: é a perda de sangue

Leia mais

4 0 0 /2 2 0 A D A IS V E R O Ã IÇ D pelo E V L T H O L E P O Ã Ç C E F - IN E T N IE C A P O D L A U N A M

4 0 0 /2 2 0 A D A IS V E R O Ã IÇ D pelo E V L T H O L E P O Ã Ç C E F - IN E T N IE C A P O D L A U N A M MANUAL DO PACIENTE - INFECÇÃO PELO HTLV EDIÇÃO REVISADA 02/2004 pelo Este manual tem como objetivo fornecer informações aos pacientes e seus familiares a respeito da Infecção pelo HTLV. Sabemos que as

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Periogard 0,2 % solução bucal Cloro-hexidina, gluconato Este folheto contém informações importantes para si. Leia-o atentamente. Este medicamento pode

Leia mais

Ferrarezi News. Setembro/2015. News. Ferrarezi. Onda de virose? Tudo é Virose? Programa - PRO Mamãe & Bebê. Depressão

Ferrarezi News. Setembro/2015. News. Ferrarezi. Onda de virose? Tudo é Virose? Programa - PRO Mamãe & Bebê. Depressão Setembro/2015 3 Onda de virose? 6 Tudo é Virose? 10 Programa - PRO Mamãe & Bebê 11 Depressão Setembro/2015 Onda de virose? O virologista Celso Granato esclarece Ouço muita gente falar em virose. Procurei

Leia mais

BROCHURA para o DOENTE com ARTRITE IDIOPÁTICA JUVENIL POLIARTICULAR (AIJp) em TRATAMENTO com RoACTEMRA

BROCHURA para o DOENTE com ARTRITE IDIOPÁTICA JUVENIL POLIARTICULAR (AIJp) em TRATAMENTO com RoACTEMRA BROCHURA para o DOENTE com ARTRITE IDIOPÁTICA JUVENIL POLIARTICULAR (AIJp) em TRATAMENTO com RoACTEMRA Esta brochura fornece informação de segurança importante para o doente com AIJp e para os seus pais/responsáveis

Leia mais

Hemodiálise. Uma breve introdução. Avitum

Hemodiálise. Uma breve introdução. Avitum Hemodiálise Uma breve introdução Avitum O que é hemodiálise? Na hemodiálise, um rim artificial (hemodialisador) é usado para remover resíduos, substâncias químicas extras e fluido de seu sangue. Para colocar

Leia mais

Doença do Refluxo Gastroesofágico o que significa?

Doença do Refluxo Gastroesofágico o que significa? Hérnia de Hiato e Refluxo Gastroesofágico. Atualmente cresce o número de pessoas que estão apresentando sintomas relativas ao aparelho digestivo, como má digestão ou sensação de queimação no estômago entre

Leia mais

Otrivina Novartis Biociências S.A. gel nasal 1 mg/g de cloridrato de xilometazolina

Otrivina Novartis Biociências S.A. gel nasal 1 mg/g de cloridrato de xilometazolina Otrivina Novartis Biociências S.A. gel nasal 1 mg/g de cloridrato de xilometazolina Otrivina cloridrato de xilometazolina Gel nasal a 1 (0,1%) Bisnaga contendo 10 gramas USO TÓPICO - VIA NASAL GEL USO

Leia mais

abcd Spiriva Respimat brometo de tiotrópio SPIRIVA RESPIMAT PACIENTE

abcd Spiriva Respimat brometo de tiotrópio SPIRIVA RESPIMAT PACIENTE Spiriva Respimat brometo de tiotrópio APRESENTAÇÃO Solução para inalação 2,5 mcg por puff: frasco de 4 ml (60 doses ou 60 puffs que equivalem a um mês de tratamento) acompanhado do inalador RESPIMAT. INALAÇÃO

Leia mais

Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva

Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Orientação para pacientes com Hérnia Inguinal. O que é uma hérnia abdominal? Hérnia é a protrusão (saliência ou abaulamento) de uma víscera ou órgão através de

Leia mais

Mulheres grávidas ou a amamentar*

Mulheres grávidas ou a amamentar* Doença pelo novo vírus da gripe A(H1N1) Fase Pandémica 6 OMS Mulheres grávidas ou a amamentar* Destaques: A análise dos casos ocorridos, a nível global, confirma que as grávidas constituem um grupo de

Leia mais

cloridrato de betaxolol Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999 Solução Oftálmica Estéril Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda.

cloridrato de betaxolol Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999 Solução Oftálmica Estéril Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. cloridrato de betaxolol Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999 Solução Oftálmica Estéril Cristália Prod. Quím. Farm. Ltda. MODELO DE BULA PARA O PACIENTE 1 IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO cloridrato

Leia mais

Controle de Acesso Stand Alone Biofinger 22K

Controle de Acesso Stand Alone Biofinger 22K Imagem meramente ilustrativa Controle de Acesso Stand Alone Biofinger 22K 1 Sumário Apresentação... 3 1. Fixação do Equipamento... 3 2. Estrutura e Funções... 4 3. Conexões... 4 4. Conexão com outros acessórios...

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Amlodipina Jaba 5 mg comprimidos Amlodipina Jaba 10 mg comprimidos. Amlodipina

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Amlodipina Jaba 5 mg comprimidos Amlodipina Jaba 10 mg comprimidos. Amlodipina FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Amlodipina Jaba 5 mg comprimidos Amlodipina Jaba 10 mg comprimidos Amlodipina Leia com atenção todo este folheto antes de começar a tomar este medicamento

Leia mais

Manual do Utilizador Rocker! O seu parceiro para uma vida elegante

Manual do Utilizador Rocker! O seu parceiro para uma vida elegante Manual do Utilizador Rocker! O seu parceiro para uma vida elegante Conteúdo Prefácio Características Preparação Funcionamento LIGAR e DESLIGAR Como utilizar o seu aparelho auditivo Controlo de volume

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Abcd. Atrovent brometo de ipratrópio 0,250 mg/ml

IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Abcd. Atrovent brometo de ipratrópio 0,250 mg/ml IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO Abcd Atrovent brometo de ipratrópio 0,250 mg/ml FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Solução a 0,025% para inalação, frasco com 20 ml USO INALATÓRIO USO ADULTO E PEDIÁTRICO Composição

Leia mais

Estes artigos estão publicados no sítio do Consultório de Pediatria do Dr. Paulo Coutinho. http://www.paulocoutinhopediatra.pt

Estes artigos estão publicados no sítio do Consultório de Pediatria do Dr. Paulo Coutinho. http://www.paulocoutinhopediatra.pt Estes artigos estão publicados no sítio do Consultório de Pediatria do Dr. Paulo Coutinho. Pág. 01 A varicela é a infecção que resulta do contacto pela primeira vez de um ser humano susceptível com o vírus

Leia mais

4. COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO MIELOIDE CRÔNICA (LMC)? E MONITORAMENTO DE LMC? É uma doença relativamente rara, que ocorre

4. COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO MIELOIDE CRÔNICA (LMC)? E MONITORAMENTO DE LMC? É uma doença relativamente rara, que ocorre ÍNDICE 1. O que é Leucemia Mieloide Crônica (LMC)?... pág 4 2. Quais são os sinais e sintomas?... pág 4 3. Como a LMC evolui?... pág 5 4. Quais são os tratamentos disponíveis para a LMC?... pág 5 5. Como

Leia mais

SAIBA MAIS SOBRE A GRIPE A (H1N1)

SAIBA MAIS SOBRE A GRIPE A (H1N1) - TRANSMISSÃO SAIBA MAIS SOBRE A GRIPE A (H1N1) O vírus se propaga por gotículas que o doente elimina pela secreção nasal ou saliva ao tossir, falar ou espirrar. Essas gotículas podem ficar em suspensão

Leia mais

Quinta Edição/2015 Quinta Região de Polícia Militar - Quarta Companhia Independente

Quinta Edição/2015 Quinta Região de Polícia Militar - Quarta Companhia Independente GRIPE X RESFRIADO GRIPE e RESFRIADO são as mesmas coisas? Não. A gripe é uma doença grave, contagiosa, causada pelo vírus Influenza (tipos A,B e C) e o resfriado é menos agressivo e de menor duração, causado

Leia mais

COLÉGIO ALEXANDER FLEMING SISTEMA RESPIRATÓRIO. Profª Fernanda Toledo

COLÉGIO ALEXANDER FLEMING SISTEMA RESPIRATÓRIO. Profª Fernanda Toledo COLÉGIO ALEXANDER FLEMING SISTEMA RESPIRATÓRIO Profª Fernanda Toledo RECORDAR Qual a função do alimento em nosso corpo? Por quê comer????? Quando nascemos, uma das primeiras atitudes do nosso organismo

Leia mais

POR QUE UM PROBLEMA EM MEU MOTOR MUITAS VEZES AFETA O FUNCIONAMENTO DA MINHA TRANSMISSÃO AUTOMÁTICA?

POR QUE UM PROBLEMA EM MEU MOTOR MUITAS VEZES AFETA O FUNCIONAMENTO DA MINHA TRANSMISSÃO AUTOMÁTICA? POR QUE UM PROBLEMA EM MEU MOTOR MUITAS VEZES AFETA O FUNCIONAMENTO DA MINHA TRANSMISSÃO AUTOMÁTICA? De repente, minha transmissão não está mais funcionando direito... E eu acabei de revisá-la estes dias!

Leia mais

Insuficiência respiratória aguda. Prof. Claudia Witzel

Insuficiência respiratória aguda. Prof. Claudia Witzel Insuficiência respiratória aguda O que é!!!!! IR aguda Incapacidade do sistema respiratório de desempenhar suas duas principais funções: - Captação de oxigênio para o sangue arterial - Remoção de gás carbônico

Leia mais

1. O QUE É PARACETAMOL BLUEPHARMA E PARA QUE É UTILIZADO. Grupo Farmacoterapêutico: 2.10 - Sistema Nervoso Central - Analgésicos e antipiréticos

1. O QUE É PARACETAMOL BLUEPHARMA E PARA QUE É UTILIZADO. Grupo Farmacoterapêutico: 2.10 - Sistema Nervoso Central - Analgésicos e antipiréticos Folheto Informativo Informação para o utilizador Paracetamol Bluepharma Paracetamol Este folheto contém informações importantes para si. Leia-o atentamente Este medicamento pode ser adquirido sem receita

Leia mais

VP11 = Gilenya_Bula_Paciente 1

VP11 = Gilenya_Bula_Paciente 1 GILENYA TM fingolimode APRESENTAÇÕES Gilenya TM 0,5 mg - embalagem contendo 28 cápsulas. VIA ORAL USO ADULTO COMPOSIÇÃO Cada cápsula de Gilenya TM contém 0,56 mg de cloridrato de fingolimode, equivalente

Leia mais

Acompanhamento. Sejam bem-vindos. 7 dias 1 mês 2 meses 3 meses 6 meses 1 ano

Acompanhamento. Sejam bem-vindos. 7 dias 1 mês 2 meses 3 meses 6 meses 1 ano Acompanhamento Sejam bem-vindos Nós desenvolvemos este guia para ajudá-lo a se preparar para a alta de sua criança. Muitas famílias acreditam que aprendendo e conversando antes da alta hospitalar de sua

Leia mais

O QUE ESPERAR DA CONSULTA

O QUE ESPERAR DA CONSULTA Manual do Paciente Manual do paciente O QUE ESPERAR DA CONSULTA O sucesso e a segurança do procedimento cirúrgico dependem de sua sinceridade durante a consulta. Você será questionado sobre sua saúde,

Leia mais

FILMADORA SPORT MANUAL DO USUÁRIO. Todas as Imagens deste manual são meramente ilustrativas.

FILMADORA SPORT MANUAL DO USUÁRIO. Todas as Imagens deste manual são meramente ilustrativas. FILMADORA SPORT MANUAL DO USUÁRIO Todas as Imagens deste manual são meramente ilustrativas. www.orangeexperience.com.br FILMADORA SPORT ÍNDICE Acessórios Encaixe dos Suportes Requisitos do Sistema O

Leia mais

NOTA TÉCNICA N o 014/2012

NOTA TÉCNICA N o 014/2012 NOTA TÉCNICA N o 014/2012 Brasília, 28 de agosto de 2012. ÁREA: Área Técnica em Saúde TÍTULO: Alerta sobre o vírus H1N1 REFERÊNCIA(S): Protocolo de Vigilância Epidemiológica da Influenza Pandêmica (H1N1)

Leia mais

Conheces a janela através da qual vês o mundo???

Conheces a janela através da qual vês o mundo??? Texto de apoio ao curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Conheces a janela através da qual vês o mundo??? Pestanas : São filas de pêlos fininhos que saem das

Leia mais

APRACUR. maleato de clofeniramina + ácido ascórbico + dipirona monoidratada

APRACUR. maleato de clofeniramina + ácido ascórbico + dipirona monoidratada APRACUR maleato de clofeniramina + ácido ascórbico + dipirona monoidratada Cosmed Indústria de Cosméticos e Medicamentos S.A. Comprimido Revestido 1mg + 50mg +100mg I - IDENTIFICAÇÃO DO : APRACUR maleato

Leia mais

DESFERAL mesilato de desferroxamina

DESFERAL mesilato de desferroxamina DESFERAL mesilato de desferroxamina APRESENTAÇÃO Desferal 500 mg embalagem contendo 5 frascos-ampolas com pó liofilizado para solução injetável + 5 ampolasdiluentes. VIA INTRAVENOSA / INTRAMUSCULAR / SUBCUTÂNEA

Leia mais

filmadora sport FS201

filmadora sport FS201 MANUAL DO USUÁRIO filmadora sport FS201 Acessórios Encaixe dos Suportes Aviso Requisitos do Sistema Aparência e Botões Iniciando o Uso Uso do cartão de memória Ligando e Desligando Conversão entre modos

Leia mais

acetilcisteína União Química Farmacêutica Nacional S.A xarope 20 mg/ml

acetilcisteína União Química Farmacêutica Nacional S.A xarope 20 mg/ml acetilcisteína União Química Farmacêutica Nacional S.A xarope 20 mg/ml acetilcisteína Medicamento Genérico, Lei nº 9.787, de 1999. Xarope IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO Xarope

Leia mais

Este manual tem como objetivo fornecer informações aos pacientes e seus familiares a respeito da Anemia Hemolítica Auto-Imune.

Este manual tem como objetivo fornecer informações aos pacientes e seus familiares a respeito da Anemia Hemolítica Auto-Imune. MANUAL DO PACIENTE - ANEMIA HEMOLÍTICA AUTO-IMUNE EDIÇÃO REVISADA 02/2004 Este manual tem como objetivo fornecer informações aos pacientes e seus familiares a respeito da Anemia Hemolítica Auto-Imune.

Leia mais

Perguntas e Respostas sobre o vírus A(H7N9)* Questions and answers about the vírus A(H7N9)

Perguntas e Respostas sobre o vírus A(H7N9)* Questions and answers about the vírus A(H7N9) Republicação de Artigo * Questions and answers about the vírus A(H7N9) Centers for Disease Control and Prevention Uma nova cepa do vírus da influenza aviária foi descoberta em aves e pessoas na China.

Leia mais

SOLUÇÃO AEROSSOL 20 MCG

SOLUÇÃO AEROSSOL 20 MCG ATROVENT N (brometo de ipratrópio) Boehringer Ingelheim do Brasil Química e Farmacêutica Ltda. SOLUÇÃO AEROSSOL 20 MCG ATROVENT N PACIENTE Atrovent N brometo de ipratrópio APRESENTAÇÃO Solução aerossol

Leia mais

PROGRAMAS DE PRODUCT STEWARDSHIP DE ISOPA. Walk the Talk UTILIZADORES DE TDI. 1 Version09/06

PROGRAMAS DE PRODUCT STEWARDSHIP DE ISOPA. Walk the Talk UTILIZADORES DE TDI. 1 Version09/06 PROGRAMAS DE PRODUCT STEWARDSHIP DE ISOPA Walk the Talk UTILIZADORES DE TDI 1 Version09/06 2 Walk the Talk - Utilizadores de TDI Conteúdo Informação essencial Boas práticas Quando alguma coisa sai mal...

Leia mais

Febre Periódica, Estomatite Aftosa, Faringite e Adenite (PFAPA)

Febre Periódica, Estomatite Aftosa, Faringite e Adenite (PFAPA) www.printo.it/pediatric-rheumatology/br/intro Febre Periódica, Estomatite Aftosa, Faringite e Adenite (PFAPA) Versão de 2016 1. O QUE É A PFAPA 1.1 O que é? PFAPA significa Febre Periódica, Estomatite

Leia mais

sulfato de terbutalina

sulfato de terbutalina sulfato de terbutalina União Química Farmacêutica Nacional S.A. Solução injetável 0,5 mg/ml sulfato de terbutalina Medicamento genérico, Lei nº 9.787, de 1999 Solução injetável IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO

Leia mais

NEOSSOLVAN. (cloridrato de ambroxol)

NEOSSOLVAN. (cloridrato de ambroxol) NEOSSOLVAN (cloridrato de ambroxol) Brainfarma Indústria Química e Farmacêutica S.A. Xarope Pediátrico 15mg/5mL Xarope Adulto 30mg/5mL I - IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO: NEOSSOLVAN cloridrato de ambroxol

Leia mais

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO

FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Página 1 de 6 FISPQ - FICHA DE INFORMAÇÕES DE SEGURANÇA DE PRODUTO QUÍMICO Em conformidade com NBR 14725-4/2012 FISPQ n : 216/13 Data: 27/06/2013 Revisão: 1 Data Rev.: 03/02/14 1- IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO

Leia mais

Por que os peixes não se afogam?

Por que os peixes não se afogam? Por que os peixes não se afogam? A UU L AL A Dia de pescaria! Juntar os amigos para pescar num rio limpinho é bom demais! Você já reparou quanto tempo a gente demora para fisgar um peixe? Como eles conseguem

Leia mais

Vacinação para o seu filho do 6º ano do ensino básico (P6) Portuguese translation of Protecting your child against flu - Vaccination for your P6 child

Vacinação para o seu filho do 6º ano do ensino básico (P6) Portuguese translation of Protecting your child against flu - Vaccination for your P6 child Proteger o seu filho da gripe Vacinação para o seu filho do 6º ano do ensino básico (P6) Portuguese translation of Protecting your child against flu - Vaccination for your P6 child Proteger o seu filho

Leia mais

PARKI (dicloridrato de pramipexol) GERMED FARMACÊUTICA LTDA. Comprimido. 0,125 mg, 0,25 mg e 1,0 mg

PARKI (dicloridrato de pramipexol) GERMED FARMACÊUTICA LTDA. Comprimido. 0,125 mg, 0,25 mg e 1,0 mg PARKI (dicloridrato de pramipexol) GERMED FARMACÊUTICA LTDA Comprimido 0,125 mg, 0,25 mg e 1,0 mg IDENTIFICAÇÃO DO MEDICAMENTO PARKI dicloridrato de pramipexol APRESENTAÇÕES Comprimidos de 0,125 mg, 0,25

Leia mais

Perguntas e Respostas Influenza A (atualizado em 11/06/2009) MINISTÉRIO DA SAÚDE Assessoria de Comunicação

Perguntas e Respostas Influenza A (atualizado em 11/06/2009) MINISTÉRIO DA SAÚDE Assessoria de Comunicação Perguntas e Respostas Influenza A (atualizado em 11/06/2009) MINISTÉRIO DA SAÚDE Assessoria de Comunicação 1) Qual a diferença entre o nível 5 e o nível 6? O que difere os níveis de alerta 5 e 6 é o aumento

Leia mais

Guia Rápido de Instalação

Guia Rápido de Instalação Biofinger 115K Guia Rápido de Instalação Apresentação O BIOFINGER 115K da CS é um controle de acesso biométrico e proximidade RFID que possui um elevado desempenho. Seu avançado algoritmo proporciona velocidade

Leia mais

de eficácia em 1 click. c 1

de eficácia em 1 click. c 1 24h de eficácia em 1 click. 1 Relvar ELLIPTA : 1 100/25 mcg 200/25 mcg 1 inalação 1 vez ao dia de eficácia em 1 click. c 1 24h 4 Inalador ELLIPTA 1 º Abra o inalador ELLIPTA Quando você retirar o inalador

Leia mais

Rastreio do Aneurisma Aórtico Abdominal (AAA)

Rastreio do Aneurisma Aórtico Abdominal (AAA) Portuguese translation of Abdominal aortic aneurysm screening: Things you need to know Rastreio do Aneurisma Aórtico Abdominal (AAA) Aquilo que deve saber A quem se destina este folheto? Este folheto destina-se

Leia mais

www.cpsol.com.br TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO

www.cpsol.com.br TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO TEMA 003 CONHEÇA E PREVINA AS DOENÇAS DO INVERNO 1/8 O inverno chegou e junto com ele maiores problemas com as doenças respiratórias entre outras Isso não ocorre por acaso já que pé nesta estação onde

Leia mais

Formadora: Dr.ª Maria João Marques Formandas: Anabela Magno; Andreia Sampaio; Paula Sá; Sónia Santos

Formadora: Dr.ª Maria João Marques Formandas: Anabela Magno; Andreia Sampaio; Paula Sá; Sónia Santos Formadora: Dr.ª Maria João Marques Formandas: Anabela Magno; Andreia Sampaio; Paula Sá; Sónia Santos 1 O que é? A bronquiolite é uma doença que se carateriza por uma inflamação nos bronquíolos e que, geralmente,

Leia mais

Guia para o tratamento com Lucentis (ranibizumab)

Guia para o tratamento com Lucentis (ranibizumab) Guia para o tratamento com Lucentis (ranibizumab) Para a perda de visão devida a edema macular secundário a oclusão da veia retiniana (OVR) Informação importante para o doente Secção 1 Sobre o Lucentis

Leia mais

Informação e Recomendações para Escolas. Segundo a Direcção-Geral de Saúde Ano lectivo 2009/2010

Informação e Recomendações para Escolas. Segundo a Direcção-Geral de Saúde Ano lectivo 2009/2010 Informação e Recomendações para Escolas Segundo a Direcção-Geral de Saúde Ano lectivo 2009/2010 O vírus da Gripe A(H1N1) é um novo subtipo de vírus que afecta os seres humanos. Este novo subtipo, contém

Leia mais

Curso Profissional de Técnico de Apoio Psicossocial- 2º ano Módulo nº5- Semiologia Psíquica Portefólio de Psicopatologia Ana Carrilho- 11ºB

Curso Profissional de Técnico de Apoio Psicossocial- 2º ano Módulo nº5- Semiologia Psíquica Portefólio de Psicopatologia Ana Carrilho- 11ºB Curso Profissional de Técnico de Apoio Psicossocial- 2º ano Módulo nº5- Semiologia Psíquica Portefólio de Psicopatologia Ana Carrilho- 11ºB É uma doença psiquiátrica que leva as pessoas a acreditarem que

Leia mais

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Omede, cápsulas gastrorresistentes Omeprazol 20 mg

FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR. Omede, cápsulas gastrorresistentes Omeprazol 20 mg FOLHETO INFORMATIVO: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Omede, cápsulas gastrorresistentes Omeprazol 20 mg Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento. - Conserve este folheto. Pode ter necessidade

Leia mais