TEMA 1 CENÁRIOS DE MUDANÇA

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "TEMA 1 CENÁRIOS DE MUDANÇA"

Transcrição

1 Mestrado em Engenharia de Redes de Comunicações TEMA 1 CENÁRIOS DE MUDANÇA Parte I Redes tradicionais: - Redes Fixas de Voz e Dados - Redes Móveis: SMT, SMRP As Redes de Acesso à Internet: - ISP - WISP Convergência Fixo-Móvel: - Multiserviços - M2M 1

2 As Redes Fixas de Voz e Dados Complexas, dispendiosas, restritivas... antítese da Ethernet PSTN PSTN Cobre Circuitos Alugados K/stream ATM Fibra DSL Acesso SDH Acesso PDH IP SDH VC-12 SDH VC-4 PDH End User ~5.5k sites ~2k sites ~1k sites ~300 sites ~100 sites ~15 sites 2

3 As Redes Fixas de Cabo Infraestrutura Complexa 3

4 As Redes Móveis e Interligação Fundamentalmente para Serviço de Voz 4

5 As Redes Móveis: 2G e 3G/UMTS Arquitectura complexa a nível de Core 5

6 As Redes Móveis: 3G/cdma2000 Arquitectura complexa a nível de Core 6

7 As Redes Móveis: SMRP Os sistemas tradicionais de Trunking (TETRA) Móvel para Despacho Trunk Móvel a Móvel Despacho PABX Comunicação de Dados PSTN Chamada de Grupo Comunicação de Voz Trunk Host Computer Dispatcher Telemetria Pager Sinalização Dados Longos 7

8 As Redes de Acesso à Internet Os operadores de Serviço de Acesso à Internet (ISP-Internet Service Provider), na sua maioria não possuem infraestruturas próprias de conectividade (Rede de Acesso) As Redes de Acesso em cobre são normalmente exploradas pelo Operador Incumbente que aluga em regime grossista aos ISP o Laçete Local Os WISP-Wireless ISP possuem normalmente Rede de Acesso própria, como é o caso do FWA-Fixed Wireless Acess ou das redes Móveis para serviço de Dados 8

9 Convergência: Princípios base All services over IP (from access to core) Multi-Service Access Node (edge) Metro Node (IP Service Node) Quality of Service (QOS) support Mobile and fixed network integration Middleware 3GPP/3GPP2 IMS (IP Multimedia Subsystem) Reusable service components (SOA approach) One touch support systems (OSS) Workflow engine, component orchestration 9

10 Convergência Disponibilidade, Segurança, Qualidade... Referência [1] 10

11 Convergência Fixo-Móvel Infraestruturas, Sistemas e Serviços GSM WiFi/WiMAX 3G GPRS Enterprise ICT M2M Converged Network Powered by SIP 11

12 Convergência Fixo-Móvel Redes simples, económicas, flexíveis... tal como na Ethernet Acesso Multi-serviço Core Convergente WWW Cobre DSL Fibra & Cobre IP/MPLS/WDM Agregação Servidores de Chamadas Wireless End User ~5.5k sites ~100 sites 12

13 Convergência Fixo-Móvel Acesso Fixo, Acesso Sem Fios, Acesso Móvel Aplicações de Colaboração : Presença, Localização... Referência [1] 13

14 Convergência nos Serviços Applications Layer Capability Exposure Layer Intelligence Roaming & Remote Access (session control, resource management etc.) i-node Nomadic Internet Profile Authentication Directory Location Call-server Presence Resource Management Home Network OLO s, MNO s, ISP s, ASP,s H om e N e tw o r k CG NTE Branch Office xd SL LAN CG NTE Corporate / Campus Fibre - copper Policy Control F ib r e LAN SDH, GFP, GE R e s ilie n t backhaul High touch processing Internet Peering Multi-service Storage & Processing MPLS L1 Transport Voice Packet switch SDH switch Optical switch OSS / BSS CG NTE (end to end service management etc.) Data Centre LAN CG NTE Customer Environment Packet switched core network (MPLS/DWDM) Apps hosting and Datacentres H ig h b a n d w id th d ir e c t lin k s to M e tr o MSAN Metro Node Core Node 14

15 15

16 Referências Websites: British Telecom - 21st Century Network WWW Papers: [1] M. El-Sayed, J Jaffe, A View of Telecommunications Network Evolution, IEEE Communications Magazine, December 2002 [2] W. Mohr, W. Konhäuser, Access Network Evolution Beyond Third Generation Mobile Communications, IEEE Communications Magazine, December 2000 [3] M. H. Reeve, C. Bilton, P. E. Holmes, M. Bross, Networks And Systems For BT In The 21st Century, IEE Communication Engineer, October/ November

» Conveniência fixo-móvel

» Conveniência fixo-móvel 26 de Fevereiro 2008 Centro Cultural de Belém Lisboa Luis Esteves Martins Siemens Enterprise Communications Portugal» Conveniência fixo-móvel Page 1 Copyright Siemens Enterprise Communications 2007. All

Leia mais

Redes de Nova Geração

Redes de Nova Geração Redes de Nova Geração Pedro Nascimento 9 de Outubro, 2006 Workshop sobre Redes de Nova Geração ANACOM Sumário O Mercado Português Números Dinâmica Factores de crescimento Os Serviços de Banda Larga Ofertas

Leia mais

O VoIP como enabler do desenvolvimento da Rede de Voz da Novis

O VoIP como enabler do desenvolvimento da Rede de Voz da Novis VoIP Coimbra, 16 de Setembro 2005 O VoIP como enabler do desenvolvimento da Rede de Voz da Novis Índice A rede da Novis Transmissão Rede Multi-Serviços O VoIP como tecnologia de Transporte o enabler do

Leia mais

ENGENHARIA DE SERVIÇOS SERVICES ENGINEERING

ENGENHARIA DE SERVIÇOS SERVICES ENGINEERING Mestrado em Engenharia de Redes de Comunicações MSc in Communication Networks Engineering ENGENHARIA DE SERVIÇOS SERVICES ENGINEERING 2012-2013 Cenários de Mudança 1 - Setting the Context 1 1 Outline Some

Leia mais

Figura 1 - Arquitectura do GSM

Figura 1 - Arquitectura do GSM GSM O aparecimento das redes de comunicações no século passado veio revolucionar o nosso mundo. Com os primeiros telefones surgiu a necessidade de criar redes que os suportassem. Começaram a surgir as

Leia mais

Redes de Nova Geração (NGN) O Desafio para a Regulação

Redes de Nova Geração (NGN) O Desafio para a Regulação Redes de Nova Geração (NGN) O Desafio para a Regulação Índice Interfaces e Interligação Obrigações legais Numeração, Nomes e Endereçamento 2 Interfaces e Interligação Modelo de Evolução da Interligação

Leia mais

Evolução das Redes de Acesso para suporte a Serviços de Nova Geração

Evolução das Redes de Acesso para suporte a Serviços de Nova Geração Evolução das Redes de Acesso para suporte a Serviços de Nova Geração Luís Alveirinho Direcção de Planeamento e Estratégia de Desenvolvimento da Rede PT Comunicações Seminário ANACOM - Lisboa, Outubro 2006

Leia mais

Evolução das Redes de Telecomunicação: Arquitetura IMS

Evolução das Redes de Telecomunicação: Arquitetura IMS Evolução das Redes de Telecomunicação: Arquitetura IMS Samuel R. Lauretti Graduado em Engenharia Elétrica pela USP-São Carlos em 1987, com Mestrado em Telecomunicações pela UNICAMP em 1993. Completou o

Leia mais

Inteligência e Gestão de Redes e Serviços (M8390)

Inteligência e Gestão de Redes e Serviços (M8390) Inteligência e Gestão de Redes e Serviços (M8390) Ano lectivo 2009/10 Curso METI, 1º semestre http://iscte.pt/~rhcl/igrs.html Docente: Rui J. Lopes Rui.Lopes@iscte.pt http://iscte.pt/~rhcl Gabinete D6.33

Leia mais

Voz para a rede LTE. Ricardo Takaki *, Juliano João Bazzo

Voz para a rede LTE. Ricardo Takaki *, Juliano João Bazzo Ricardo Takaki *, Juliano João Bazzo A tecnologia LTE tem sido considerada uma tendência natural para a convergência dos sistemas de telefonia celular de segunda e terceira geração. Essa tecnologia, entretanto,

Leia mais

O Backbone da Internet Infra-estrutura de rede de operador. O Backbone da Internet infra-estrutura de rede de operador

O Backbone da Internet Infra-estrutura de rede de operador. O Backbone da Internet infra-estrutura de rede de operador 11 O Backbone da Internet Infra-estrutura de rede de operador 22 Objectivo da apresentação 1. Apresentar a topologia-macro da infra-estrutura de rede 2. Identificar os principais desafios para os operadores

Leia mais

Redes de Próxima Geração

Redes de Próxima Geração Mestrados Integrados Aveiro, 23 Abril 2008 Redes de Próxima Geração Susana Sargento (http://www.av.it.pt/ssargento/) em cooperação com vários colegas 2005, it - instituto de telecomunicações. Todos os

Leia mais

ACESSO de BANDA LARGA. Uma perspectiva de Operador

ACESSO de BANDA LARGA. Uma perspectiva de Operador ACESSO de BANDA LARGA Uma perspectiva de Operador António Varanda I S T Lisboa, 8-Maio-2007 SUMÁRIO Um pouco de história e a evolução da Banda Larga Vídeo em tempo real: requisitos Análise de Operador:

Leia mais

Tecnologias de banda larga móvel, UMTF e WiMax

Tecnologias de banda larga móvel, UMTF e WiMax Tecnologias de banda larga móvel, UMTF e WiMax Alex Rodrigo de Oliveira - 06/30403 Danilo Gaby Andersen Trindade - 06/82039 Pedro Rogério Vieira Dias - 06/93472 26 de junho de 2009 Resumo Trabalho final

Leia mais

QUESTIONÁRIO ANUAL DE COMUNICAÇÕES ELECTRÓNICAS (2011)

QUESTIONÁRIO ANUAL DE COMUNICAÇÕES ELECTRÓNICAS (2011) QUESTIONÁRIO ANUAL DE COMUNICAÇÕES ELECTRÓNICAS (2011) PARTE I - ELEMENTOS IDENTIFICATIVOS E CARACTERIZAÇÃO DA ACTIVIDADE DOS OPERADORES/PRESTADORES DE REDES E SERVIÇOS DE COMUNICAÇÕES ELECTRÓNICAS 1.

Leia mais

19/07/2013. Camadas. Camadas de Enlace e Física. Camadas de Enlace e Física. Topologias de Rede NOÇÕES DE REDE: CAMADAS DE ENLACE E FÍSICA

19/07/2013. Camadas. Camadas de Enlace e Física. Camadas de Enlace e Física. Topologias de Rede NOÇÕES DE REDE: CAMADAS DE ENLACE E FÍSICA 2 Camadas NOÇÕES DE REDE: CAMADAS DE ENLACE E FÍSICA Introdução à Microinformática Prof. João Paulo Lima Universidade Federal Rural de Pernambuco Departamento de Estatística e Informática Aplicação Transporte

Leia mais

RCO2. WAN: MetroEthernet

RCO2. WAN: MetroEthernet RCO2 WAN: MetroEthernet 1 Carrier Ethernet Carrier Ethernet: definido pelo MEF como: Uma rede e serviços de transmissão ubíquos e padronizados definidos por cinco atributos que os diferem de LANs Ethernet

Leia mais

A ECONET EVOLUTION S.A.S. nasce no ano de 2012 na Colômbia. Com sua filosofia de crescimento e expansão, projeta-se no mercado mundial, oferecendo

A ECONET EVOLUTION S.A.S. nasce no ano de 2012 na Colômbia. Com sua filosofia de crescimento e expansão, projeta-se no mercado mundial, oferecendo A ECONET EVOLUTION S.A.S. nasce no ano de 2012 na Colômbia. Com sua filosofia de crescimento e expansão, projeta-se no mercado mundial, oferecendo profissionalismo, velocidade, qualidade e conhecimento

Leia mais

LAGF. Otimizando Redes Comunicações Carlos Alberto Previdelli

LAGF. Otimizando Redes Comunicações Carlos Alberto Previdelli LAGF Otimizando Redes Comunicações Carlos Alberto Previdelli Setembro/2013 Agenda Smart Utilities & Smart Network Gestão integrada da Rede Conclusão Smart Utilities - Vetores da Governança Visão, Direção

Leia mais

Case Study Grupo Amorim. Eng. Paulo Sérgio Mota Director de Infra-estrutras OSI / Grupo Amorim

Case Study Grupo Amorim. Eng. Paulo Sérgio Mota Director de Infra-estrutras OSI / Grupo Amorim Case Study Grupo Amorim Eng. Paulo Sérgio Mota Director de Infra-estrutras OSI / Grupo Amorim 1 Central de Compras Tecnologias Informação Serviços de BPO Consultoria e Gestão Projectos IT a OSI Grupo Amorim

Leia mais

Convergência Fixo-Móvel

Convergência Fixo-Móvel 18as Palestras sobre Comunicações Móveis 2010 Instituto Superior Técnico 28 Maio 2010 Index Convergência Fixo-Móvel Agenda O que é a Convergência? O que é? Convergência resulta de um conjunto de iniciativas

Leia mais

WWAN DE BANDA LARGA: VANTAGENS PARA O PROFISSIONAL MÓVEL

WWAN DE BANDA LARGA: VANTAGENS PARA O PROFISSIONAL MÓVEL ARTIGO WWAN DE BANDA LARGA WWAN DE BANDA LARGA: VANTAGENS PARA O PROFISSIONAL MÓVEL Cada vez mais, a conectividade imediata de alta-velocidade é essencial para o sucesso dos negócios bem como para a eficiência

Leia mais

Redes de Telefonia Móvel Celular. Sumário. Introdução

Redes de Telefonia Móvel Celular. Sumário. Introdução Redes de Telefonia Móvel Celular $OXQR &DUORV $OEHUWR 9LHLUD &DPSRV 2ULHQWDGRU /XtV )HOLSH 0DJDOKmHV GH 0RUDHV Sumário Introdução Evolução das redes celulares Comparação entra algumas tecnologias Arquitetura

Leia mais

Futuro das comunicações ópticas e. sistemas de mobilidade

Futuro das comunicações ópticas e. sistemas de mobilidade Futuro das comunicações ópticas e a convergência com sistemas de mobilidade Convivência de Redes Móveis com as Fixas FORA E DENTRO DA CASA DENTRO DA CASA Mercado de Tablet deverá explodir nos próximos

Leia mais

6127. Redes comunicação de dados. RSProf@iol.pt. 2014/2015. Introdução.

6127. Redes comunicação de dados. RSProf@iol.pt. 2014/2015. Introdução. Sumário 6127. Redes comunicação de dados. 6127. Redes comunicação de dados A Internet: Permite a interação entre pessoas. 6127. Redes comunicação de dados A Internet: Ensino; Trabalho colaborativo; Manutenção

Leia mais

Concentrador de Serviços de Telefonia Fixo e Móvel-CFM 1

Concentrador de Serviços de Telefonia Fixo e Móvel-CFM 1 Concentrador de Serviços de Telefonia Fixo e Móvel-CFM 1 André L. Souza, Danilo Caravana, Eduardo M. Franceschini, George E. Bozinis, Guilherme J. de Souza, J. Sindi Yamamoto e Rafael P. de A. Moreno 1

Leia mais

Panasonic KX-NCP500 KX-NCP1000

Panasonic KX-NCP500 KX-NCP1000 Linha PABX - 2009 Panasonic KX-NCP500 KX-NCP1000 PABX Panasonic - Soluções em Comunicação Soluções em Mobilidade Ramal Móvel IP Benefício Utilizando o Softphone IP da Panasonic em seu computador é possível

Leia mais

Unified Communications & IP Tl Telephony. IDC, 2 e 3 Abril de 2008

Unified Communications & IP Tl Telephony. IDC, 2 e 3 Abril de 2008 Unified Communications & IP Tl Telephony IDC, 2 e 3 Abril de 2008 Abril de 2008 Sumário Enquadrar sucintamente o ambiente que se vive na indústria em torno desta nova (r)evolução tecnológica. Constatar

Leia mais

Provisão de Qualidade de Serviço (QoS) em Redes Integradas WiMAX EPON

Provisão de Qualidade de Serviço (QoS) em Redes Integradas WiMAX EPON 1 / 23 Provisão de Qualidade de Serviço (QoS) em Redes Integradas WiMAX EPON Mariana Piquet Dias Nelson Luis Saldanha da Fonseca (Orientador) Instituto de Computação - UNICAMP, Campinas/SP, Brasil 5 de

Leia mais

Índice. TIPO DE DOCUMENTO Nota Técnica. Designação VERSÃO 3.0. 30 de Julho de 2009. TÍTULO ADSL sobre ISDN - Interface Utilizador-Rede 1/10 3.

Índice. TIPO DE DOCUMENTO Nota Técnica. Designação VERSÃO 3.0. 30 de Julho de 2009. TÍTULO ADSL sobre ISDN - Interface Utilizador-Rede 1/10 3. 1/10 TIPO DE DOCUMENTO Nota Técnica Designação VERSÃO 30 de Julho de 2009 Índice 1 ÂMBITO... 3 2 MODELOS DE REFERÊNCIA... 4 3 INTERFACE UNI USER TO NETWORK... 5 2/10 3.1 PONTO DE TERMINAÇÃO DA REDE......

Leia mais

Tecnologias Atuais de Redes

Tecnologias Atuais de Redes Tecnologias Atuais de Redes Aula 5 VoIP Tecnologias Atuais de Redes - VoIP 1 Conteúdo Conceitos e Terminologias Estrutura Softswitch Funcionamento Cenários Simplificados de Comunicação em VoIP Telefonia

Leia mais

Novas Abordagens das Tecnologias de Informação e Comunicações. Workshop Tecnológico Benguela 13.06.2012

Novas Abordagens das Tecnologias de Informação e Comunicações. Workshop Tecnológico Benguela 13.06.2012 Novas Abordagens das Tecnologias de Informação e Comunicações Workshop Tecnológico Benguela 13.06.2012 1 Agenda A evolução das TIC no mercado Africano Novas abordagens sobre as TIC Exemplo de implementação

Leia mais

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Telecomunicações Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Rede de Telefonia Fixa Telefonia pode ser considerada a área do conhecimento que trata da transmissão de voz através de uma rede de telecomunicações.

Leia mais

Multimedia Services in Next Generation Networks Operating With IP Multimedia Subsystem

Multimedia Services in Next Generation Networks Operating With IP Multimedia Subsystem Multimedia Services in Next Generation Networks Operating With IP Multimedia Subsystem Samuel Henrique Bucke Brito 1, Amilton da Costa Lamas 1,2 1 Mestrado Profissional em Gestão de Redes de Telecomunicações

Leia mais

Inovações tecnológicas e seus impactos na gestão de faturamento

Inovações tecnológicas e seus impactos na gestão de faturamento Inovações tecnológicas e seus impactos na gestão de faturamento José Felicio Frezza, Marta Rettelbusch de Bastos Resumo As inovações tecnológicas oriundas do uso do Protocolo Internet (IP) estão cada vez

Leia mais

Computação Móvel e Comunicação Sem Fio Visão Geral

Computação Móvel e Comunicação Sem Fio Visão Geral Computação Móvel e Comunicação Sem Fio Visão Geral Oportunidades m-business, m-government, m-life Aplicações em Ambientes Móveis Tecnologias Redes sem Fio Redes de Telefonia Celular: de 1G a 5G Wireless

Leia mais

Der. CryptoPhone IP UltraSecNet

Der. CryptoPhone IP UltraSecNet 0 Der CryptoPhone IP UltraSecNet 1 Solução - GSMK como seu parceiro de comunicação segura Fundada em 2003, a GSMK é líder global em criptografia de voz e mensagem Fundada em 2003 após dois anos de pesquisa

Leia mais

NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO

NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO Profª. Kelly Hannel Novas tecnologias de informação 2 HDTV WiMAX Wi-Fi GPS 3G VoIP Bluetooth 1 HDTV 3 High-definition television (também conhecido por sua abreviação HDTV):

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br

Redes de Computadores. Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br Redes de Computadores Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br Classificação de Redes Redes de Computadores Conjunto de nós processadores capazes de trocar informações

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br CENTRO UNIVERSITÁRIO DE VOLTA REDONDA UniFOA Curso Tecnológico de Redes de Computadores Disciplina: Redes Convergentes II Professor: José Maurício S. Pinheiro

Leia mais

Introdução. Sistemas de Comunicação Wireless. Sumário. Visão Geral de Redes Móveis "#$%%% Percentual da população com telefone celular

Introdução. Sistemas de Comunicação Wireless. Sumário. Visão Geral de Redes Móveis #$%%% Percentual da população com telefone celular Sumário Sistemas de Comunicação Wireless! #$%%% & Visão Geral de Redes Móveis Introdução Percentual da população com telefone celular Brasil 19% 34% 2001 2005 Fonte: Global Mobile, Goldman Sachs, DiamondCluster

Leia mais

Buscamos sempre a solução mais eficaz, de acordo com o avanço tecnológico dos sistemas de Telecomunicações e Tecnologia da Informação.

Buscamos sempre a solução mais eficaz, de acordo com o avanço tecnológico dos sistemas de Telecomunicações e Tecnologia da Informação. A T7 Solutions Informática e Telecomunicações atua como prestadora de serviços de Infraestrutura de TI e Telecom, com foco no desenvolvimento e implementação de soluções de Infraestrutura, Dados e Voz.

Leia mais

Telecomunicaçõ. Redes de Computadores

Telecomunicaçõ. Redes de Computadores Licenciatura em Engenharia e Gestão Industrial Telecomunicaçõ ções e Redes de Computadores Prof. João Pires (em substituição do Prof. Paulo Lobato Correia) IST, 2007/2008 Objectivos Rever alguns marcos

Leia mais

A rede Multiserviços da AcessoLINE Introdução ao MPLS

A rede Multiserviços da AcessoLINE Introdução ao MPLS 2015 1 A rede Multiserviços da AcessoLINE Introdução ao MPLS Marcelo Balbinot marcelo@alt.net.br Acessoline Telecom Agenda 2 Apresentação. A Empresa. Evolução do backbone. A tecnologia MPLS. Os serviços

Leia mais

Serviços de Mobile Broadband

Serviços de Mobile Broadband Serviços de Mobile Broadband Marcelo Duarte mduarte@br.ibm.com São Paulo, 19 de Novembro de 2008 Agenda O Que é Mobile Broadband? - Redes Móveis - Tipos de Usuários - Serviços e Aplicações - Dispositivos

Leia mais

Desenvolvimento regional e definição de um novo perfil regional/local. TIC no Alentejo Central

Desenvolvimento regional e definição de um novo perfil regional/local. TIC no Alentejo Central Desenvolvimento regional e definição de um novo perfil regional/local TIC no Alentejo Central Alentejo Central A Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central é composta pelos Municípios de Alandroal,

Leia mais

Sumário. VoIP - Vantagens e Desafios. Introdução ao VoIP Estado da Arte Case Studies Vantagens Desafios Próximos passos. Rui Ribeiro. sip:racr@fccn.

Sumário. VoIP - Vantagens e Desafios. Introdução ao VoIP Estado da Arte Case Studies Vantagens Desafios Próximos passos. Rui Ribeiro. sip:racr@fccn. VoIP - Vantagens e Desafios Rui Ribeiro sip:racr@fccn.pt 19 Janeiro 2006 1 Sumário Introdução ao VoIP Estado da Arte Case Studies Vantagens Desafios Próximos passos 2 VoIP Introdução ao VoIP Definição

Leia mais

MARKETING Empresarial

MARKETING Empresarial Glossário de Termos para Voz Avançadas e Dados Sumário Glossário de Termos para Voz Avançadas e Dados... 1 Objetivo:... 2 Glossário:... 2 Numerais... 2 A... 2 B... 2 C... 3 D... 3 E... 3 F... 4 G... 4

Leia mais

Última Atualização 17 de janeiro, 2005 Cisco IP Phone 7902G Cisco IP Phones 7905G e 7912G Cisco IP Phones 7910G e 7910G+SW Cisco IP Phones 7935 e 7936 Conference Stations Tela Não Sim, pixel, pequeno Sim,

Leia mais

Anatomia de uma rede de acesso banda-larga (Parte I) GTER 33

Anatomia de uma rede de acesso banda-larga (Parte I) GTER 33 Anatomia de uma rede de acesso banda-larga (Parte I) GTER 33 2012 Grupo Algar Negócios Algar Setor TI/Telecom Setor Agro Setor Serviços Turismo Algar Telecom Negócios & Atuação: Varejo Empresas Dados &

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Metro-Ethernet (Carrier Ethernet) www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Ethernet na LAN www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique

Leia mais

Organização da Unidade Curricular

Organização da Unidade Curricular Organização da Unidade Curricular 1 Docente: Halestino Pimentel E-Mail: halestino@ipb.pt Página Pessoal: www.ipb.pt/~halestino Gabinete: 54 Horário de Atendimento: Quarta-feira 11:00h às 13:00h Quinta-feira

Leia mais

SERVIÇOS CONVERGENTES MODELOS E DESAFIOS

SERVIÇOS CONVERGENTES MODELOS E DESAFIOS SERVIÇOS CONVERGENTES MODELOS E DESAFIOS Lisboa, 10 de Outubro de 2006 Paulo Garrido Sujeito à obtenção das aprovações usuais por parte das entidades reguladoras, à conclusão das normais condições de fecho

Leia mais

Metro-LANs Ligação ao Backbone

Metro-LANs Ligação ao Backbone Metro-LANs Ligação ao Backbone Conhecimentos assumidos na apresentação Tecnologias LAN / VLAN / L2 Switching MPLS / RSVP Protocolos IGP BGP / LDP Conceitos Rede de operador (Service Provider Network) VPNs

Leia mais

GTER 25. Experiências e Tendências de Interoperabilidade em WiMAX. Rubens Kühl Jr. rubens.kuhl@neovia.com.br, rubensk@gmail.com

GTER 25. Experiências e Tendências de Interoperabilidade em WiMAX. Rubens Kühl Jr. rubens.kuhl@neovia.com.br, rubensk@gmail.com GTER 25 Experiências e Tendências de Interoperabilidade em WiMAX Rubens Kühl Jr. rubens.kuhl@neovia.com.br, rubensk@gmail.com Pioneira na tecnologia WiMAX, tecnologia estado da arte para transmissão de

Leia mais

Valor Diferenciado das Soluções de Dados Avaya

Valor Diferenciado das Soluções de Dados Avaya Valor Diferenciado das Soluções de Dados Avaya Ricardo Geraldo Offer Manager Data Solutions Soluções de Dados da Avaya em Números Inicia a tradição com a Bay Networks (Synoptics/Wellfleet) 1985 Investimento

Leia mais

TECNOLOGIA NACIONAL: SOLUÇÕES DE INFRAESTRUTURA DE COMUNICAÇÕES PARA GESTÃO DO SERVIÇO PÚBLICO

TECNOLOGIA NACIONAL: SOLUÇÕES DE INFRAESTRUTURA DE COMUNICAÇÕES PARA GESTÃO DO SERVIÇO PÚBLICO TECNOLOGIA NACIONAL: SOLUÇÕES DE INFRAESTRUTURA DE COMUNICAÇÕES PARA GESTÃO DO SERVIÇO PÚBLICO Maio / 2014 AGENDA DEMANDAS DA GESTÃO PÚBLICA SOBRE A TI E AS COMUNICAÇÕES SOLUÇÕES COM TECNOLOGIA NACIONAL

Leia mais

Anexo I - DEFINIÇÕES. Em relação ao presente Acordo, os seguintes termos terão os significados expressos em suas respectivas definições:

Anexo I - DEFINIÇÕES. Em relação ao presente Acordo, os seguintes termos terão os significados expressos em suas respectivas definições: Anexo I - DEFINIÇÕES Em relação ao presente Acordo, os seguintes termos terão os significados expressos em suas respectivas definições: 1. 3G: terceira geração; 2. AA.13: documento da GSMA que contém os

Leia mais

Projeto Rio Madeira. Pedro Lopes ECI Telecom

Projeto Rio Madeira. Pedro Lopes ECI Telecom Projeto Rio Madeira Pedro Lopes ECI Telecom Março 2010 Tópicos ECI Atendimento ao Projeto Serviços Mercado Opções de Portifólio Pay as you Grow (Go) 2 ECI Telecom A ECI é um fornecedor mundial de soluções

Leia mais

UMTS. www.teleco.com.br 1

UMTS. www.teleco.com.br 1 UMTS Este tutorial apresenta os conceitos básicos do Universal Mobile Telecommunications System (UMTS) padrão de 3ª Geração de sistemas celulares para evolução de redes GSM. Autor: Eduardo Tude Engenheiro

Leia mais

Índice Benefícios da NGN 2 Arquitetura OPT 4 Solução Completa 7 Linha Vectura - Controle 12 Linha Vectura - Acesso 14 Linha Vectura - Serviços 19

Índice Benefícios da NGN 2 Arquitetura OPT 4 Solução Completa 7 Linha Vectura - Controle 12 Linha Vectura - Acesso 14 Linha Vectura - Serviços 19 Índice Benefícios da NGN 2 Arquitetura OPT 4 Modelo Open Packet Telephony 4 Camada de Controle 4 Camada de Transporte 5 Camada de Serviços 5 Vectura na Arquitetura OPT 6 Solução Completa 7 Longa Distância

Leia mais

Open Communications. Unified Communications for PME. 23 de Setembro, Porto

Open Communications. Unified Communications for PME. 23 de Setembro, Porto Open Communications Unified Communications for PME 23 de Setembro, Porto Copyright GmbH Protection & Co KG notice 2007. All / Copyright rights reserved. notice O caminho para as Comunicações Abertas Agenda

Leia mais

UNIDADE II. Fonte: SGC Estácio e Marco Filippetti

UNIDADE II. Fonte: SGC Estácio e Marco Filippetti UNIDADE II Metro Ethernet Fonte: SGC Estácio e Marco Filippetti Metro Ethernet é um modo de utilizar redes Ethernet em áreas Metropolitanas e geograficamente distribuídas. Esse conceito surgiu pois, de

Leia mais

Tecnologias da Rede Multiserviços da Copel Telecom. Joelson Tadeu Vendramin

Tecnologias da Rede Multiserviços da Copel Telecom. Joelson Tadeu Vendramin Tecnologias da Rede Multiserviços da Copel Telecom Joelson Tadeu Vendramin Agenda Evolução da rede óptica da Copel Backbone: (Synchronous Digital Hierarchy) e DWDM (Dense Wavelength Division Multiplexing)

Leia mais

Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose)

Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose) Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose) 1. Quais são os tipos de redes de computadores e qual a motivação para estudá-las separadamente? Lan (Local Area Networks) MANs(Metropolitan Area Networks) WANs(Wide

Leia mais

OmniPCX Enterprise. All rights reserved 2005, Alcatel-Lucent

OmniPCX Enterprise. All rights reserved 2005, Alcatel-Lucent Page 2 Alcatel O sistema Um único padrão de sistema suportando uma rede de alta capacidade (50K usuários) com escalabilidade para atender sites com alta e baixa concentração de usuários mantendo transparência

Leia mais

MÓDULO I - INTERNET APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. Prof. BRUNO GUILHEN. O processo de Navegação na Internet. Aula 01

MÓDULO I - INTERNET APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. Prof. BRUNO GUILHEN. O processo de Navegação na Internet. Aula 01 APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN Prof. BRUNO GUILHEN MÓDULO I - INTERNET O processo de Navegação na Internet Aula 01 O processo de Navegação na Internet. USUÁRIO A CONEXÃO PROVEDOR On-Line EMPRESA

Leia mais

Interface Acesso Rádio Informação e normas aplicáveis ao desenvolvimento e testes de equipamento terminal

Interface Acesso Rádio Informação e normas aplicáveis ao desenvolvimento e testes de equipamento terminal Interface Acesso Rádio Informação e normas aplicáveis ao desenvolvimento e testes de equipamento terminal Versão: 1.5 Vodafone 2009. Reservados todos os direitos. A reprodução e uso escrito ou verbal de

Leia mais

Fundamentos de Carrier Ethernet. Jerônimo A. Bezerra <jab@rnp.br>

Fundamentos de Carrier Ethernet. Jerônimo A. Bezerra <jab@rnp.br> Fundamentos de Carrier Ethernet Jerônimo A. Bezerra 1 Índice Crescimento das redes metropolitanas Ethernet e seus desafios Metro Ethernet Forum - papel, aevidades e envolvimento Introdução

Leia mais

Sistemas Multimédia. Instituto Superior Miguel Torga. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações

Sistemas Multimédia. Instituto Superior Miguel Torga. Francisco Maia famaia@gmail.com. Redes e Comunicações Sistemas Multimédia Instituto Superior Miguel Torga Redes e Comunicações Francisco Maia famaia@gmail.com Estrutura das Aulas 5 Aulas Aula 10 (20 de Abril) Classificação Componentes Aula 11 (27 de Abril)

Leia mais

Redes de Telecomunicações

Redes de Telecomunicações Redes de Telecomunicações Mestrado em Engenharia Electrotécnica e e de Computadores 1º semestre 2009/2010 Capítulo 1 Introdução João Pires Redes de Telecomunicações (09/10) 2 Aspectos da Evolução das Telecomunicações

Leia mais

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. www.brunoguilhen.com.br 1 INFORMÁTICA BÁSICA

O processo de Navegação na Internet APRESENTAÇÃO DO CURSO. Prof. BRUNO GUILHEN. O Internet Explorer. www.brunoguilhen.com.br 1 INFORMÁTICA BÁSICA APRESENTAÇÃO DO CURSO Prof. BRUNO GUILHEN O processo de Navegação na Internet INFORMÁTICA BÁSICA A NAVEGAÇÃO Programas de Navegação ou Browser : Internet Explorer; O Internet Explorer Netscape Navigator;

Leia mais

Um Desafio às Telecomunicações

Um Desafio às Telecomunicações Um Desafio às Telecomunicações A Inovação na Administração Pública como driver de desenvolvimento de novas infra-estruturas, produtos e serviços egovernment & ehealth 24 e 25 de Junho de 2008 IDC - CCB

Leia mais

A CONVERGÊNCIA DE DADOS E VOZ NA PRÓXIMA GERAÇÃO DE REDES. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com

A CONVERGÊNCIA DE DADOS E VOZ NA PRÓXIMA GERAÇÃO DE REDES. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com A CONVERGÊNCIA DE DADOS E VOZ NA PRÓXIMA GERAÇÃO DE REDES Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com Introdução A convergência, atualmente um dos temas mais discutidos na indústria de redes,

Leia mais

Redes de Computadores e a Internet

Redes de Computadores e a Internet Redes de Computadores e a Internet Magnos Martinello Universidade Federal do Espírito Santo - UFES Departamento de Informática - DI Laboratório de Pesquisas em Redes Multimidia - LPRM 2010 Introdução Redes

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAI de Desenvolvimento Gerencial - FATESG Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores

Faculdade de Tecnologia SENAI de Desenvolvimento Gerencial - FATESG Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Faculdade de Tecnologia SENAI de Desenvolvimento Gerencial - FATESG Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores PLANO DE ENSINO UNIDADE CURRICULAR Redes de Alta Velocidade ANO LETIVO ETAPA CARGA

Leia mais

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores

Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Faculdade Integrada do Ceará FIC Graduação em Redes de Computadores Disciplina Redes de Banda Larga Prof. Andrey Halysson Lima Barbosa Aula 7 Metro Ethernet Sumário IEEE 802.3ae 10 Gbit/s Ethernet - Metro

Leia mais

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA XX SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA Versão 1.0 22 a 25 Novembro de 2009 Recife - PE GRUPO XV GRUPO DE ESTUDO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÃO PARA SISTEMAS

Leia mais

Open Communications. Unified Communications. & IP Telephony. 2 de Abril, Centro Cultural de Belém

Open Communications. Unified Communications. & IP Telephony. 2 de Abril, Centro Cultural de Belém Open Unified & IP Telephony 2 de Abril, Centro Cultural de Belém Copyright GmbH Protection & Co KG notice 2007. All / Copyright rights reserved. notice O caminho para as Comunicações Abertas Agenda Comunicações

Leia mais

Tipos de Redes. Dois tipos fundamentais de redes

Tipos de Redes. Dois tipos fundamentais de redes Redes de Tipos de Redes Dois tipos fundamentais de redes LAN = Local Area Network Interliga um conjunto de computadores locais, próximos Tecnologias mais típicas: Ethernet / FastEthernet / GigabitEthernet

Leia mais

Capital Humano, Tecnologias e Mobilidade

Capital Humano, Tecnologias e Mobilidade Capital Humano, Tecnologias e Mobilidade Fórum AIP: Capital Humano 19 de Abril de 2006 Nuno Guarda Networking Academy Manager nguarda@cisco.com 1 Agenda 1 Quem somos 2 Como trabalhamos 3 Capital Humano

Leia mais

Benefícios da Adoção de. VoIP pelas empresas. Luciano Matsumoto

Benefícios da Adoção de. VoIP pelas empresas. Luciano Matsumoto Benefícios da Adoção de VoIP pelas empresas Luciano Matsumoto Apresentação Luciano Matsumoto Luciano Matsumoto lmatsumoto@tmais.com.br Engenheiro Elétrico c/ ênfase em Telecomunicações pela Escola Politécnica

Leia mais

Tipos de Redes. Redes de Dados. Comunicação em Rede Local. Redes Alargadas. Dois tipos fundamentais de redes

Tipos de Redes. Redes de Dados. Comunicação em Rede Local. Redes Alargadas. Dois tipos fundamentais de redes Tipos de Redes Redes de Sistemas Informáticos I, 2005-2006 Dois tipos fundamentais de redes LAN = Local Area Network Interliga um conjunto de computadores locais, próximos Tecnologias mais típicas: Ethernet

Leia mais

PLANEJAMENTO DE CAPACIDADES E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS

PLANEJAMENTO DE CAPACIDADES E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS PLANEJAMENTO DE CAPACIDADES E RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS Curso: Tecnologia em Redes de Computadores Prof.:Eduardo Araujo Site- http://professoreduardoaraujo.com Objetivos: Entender e assimilar conceitos, técnicas

Leia mais

Transmissão e Multiplexação. Rodolfo I. Meneguette

Transmissão e Multiplexação. Rodolfo I. Meneguette Transmissão e Multiplexação Rodolfo I. Meneguette Redes de Acesso e Meios Físicos P: Como conectar os sistemas finais aos roteadores de borda? Redes de acesso residencial redes de acesso institucional

Leia mais

Arquitetura Metro de Serviços Plenos em Banda Larga

Arquitetura Metro de Serviços Plenos em Banda Larga Arquitetura Metro de Serviços Plenos em Banda Larga Este tutorial apresenta a rede Metro, como parte da arquitetura Full Service Broadband FSBB (Serviços Banda Larga), que dá ao usuário final facilidade

Leia mais

Parâmetros de qualidade em redes LTE

Parâmetros de qualidade em redes LTE REDES MÓVEIS 80 RTI AGO 2015 Parâmetros de qualidade em redes LTE Luciano Henrique Duque, da LHD Engenharia O artigo apresenta uma forma de extrair os indicadores de qualidade de banda larga em redes 4G

Leia mais

Transportes Com mais de 00 anos de história, a Efacec teve a sua origem na Moderna, empresa nascida em 905. Constituída em 98, a Efacec, a maior empresa portuguesa na área das soluções para redes eléctricas,

Leia mais

Mobilidade na Internet. Mobilidade em Sistemas Celulares Cellular IP (CIP) Localização de dispositivos móveis entre redes CIP

Mobilidade na Internet. Mobilidade em Sistemas Celulares Cellular IP (CIP) Localização de dispositivos móveis entre redes CIP Rossana M. C. Andrade Universidade Federal do Ceará Departamento de Computação rossana@ufc.br 1 Rossana Andrade Neuman de Souza Javam Castro Estudantes de Mestrado William Sales Windson Viana Misael Santos

Leia mais

How To: Mobile Sites. Desmistificar e desmontar as camadas tecnológicas Apoiar e Inovar a lógica do negócio

How To: Mobile Sites. Desmistificar e desmontar as camadas tecnológicas Apoiar e Inovar a lógica do negócio How To: Mobile Sites Plataformas e Ferramentas Tecnológicas para desenvolvimento de negócios móveis. Planear, Desenhar, Construir e Desenvolver uma presença no m-world Desmistificar e desmontar as camadas

Leia mais

Tutorial NEGER Telecom COMO IMPLANTAR REDES WIFI EM VEÍCULOS

Tutorial NEGER Telecom COMO IMPLANTAR REDES WIFI EM VEÍCULOS Tutorial NEGER Telecom COMO IMPLANTAR REDES WIFI EM VEÍCULOS Julho/2010 Objetivo Este tutorial tem como objetivo fornecer informações técnicas e recomendações na utilização de roteadores 3G para implantação

Leia mais

Introdução. UMTS - ntrodução

Introdução. UMTS - ntrodução UMTS - ntrodução Introdução O crescimento sem precedentes verificado nos últimos tempos no mercado da comunicação sem fios, juntamente com os avanços das tecnologias da comunicação e o desenvolvimento

Leia mais

Sistemas Operacionais Abertos. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Sistemas Operacionais Abertos. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Sistemas Operacionais Abertos Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Caracterização de Sistemas Distribuídos Coulouris, Dollimore and Kindberg. Distributed Systems: Concepts and

Leia mais

PROTOCOLO 802.1X COM FRERADIUS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

PROTOCOLO 802.1X COM FRERADIUS FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO WISLIY LOPES JULIANO PIROZZELLI TULIO TSURUDA LUIZ GUILHERME MENDES PROTOCOLO 802.1X COM FRERADIUS GOIÂNIA JUNHO DE 2014 Sumário 1.

Leia mais

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO GKM2000

MANUAL DE CONFIGURAÇÃO GKM2000 MANUAL DE CONFIGURAÇÃO GKM2000 Versão 1.0 Intelbrás GKM2000 Este é adaptador ATA com interface WAN, PSTN capacitando você a utilizar dois telefones tradicionais ou um aparelho de fax como um dispositivo

Leia mais

Planejamento, Projeto e Gerência

Planejamento, Projeto e Gerência Projeção Planejamento Estratégico Planejamento Tático Projeto Prospecção Complexidade Planejamento, Projeto e Gerência Geraldo Robson. Mateus Novas Tecnologias Novos Serviços Novas Aplicações Telecomunicações

Leia mais

GATEKEEPER. Características do SIP

GATEKEEPER. Características do SIP GATEKEEPER MCU Terminal Terminal Terminal Roteador Roteador RTPC RTPC ZONE 1 Características do SIP Protocolo mais robusto. Serviço de voz mais sofisticados. Relacionamento peer-to-peer ou distribuído.

Leia mais

Conexões mais Fortes. Novas Possibilidades. www.level3.com

Conexões mais Fortes. Novas Possibilidades. www.level3.com Conexões mais Fortes. Novas Possibilidades. www.level3.com Hoje em dia, as empresas valorizam mais os resultados. E procuram tecnologia de próxima geração para gerar ganhos tanto na produtividade como

Leia mais

CENTRO EDUCACIONAL FUCAPI LYNALDO CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE CEEF LISTA DE EXERCÍCIOS

CENTRO EDUCACIONAL FUCAPI LYNALDO CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE CEEF LISTA DE EXERCÍCIOS CENTRO EDUCACIONAL FUCAPI LYNALDO CAVALCANTI DE ALBUQUERQUE CEEF ALUNO(A): MATRÍCULA: COMPONENTE CURRICULAR: SISTEMA DE REDE WIRELESS PROFESSOR(A): Marcelo Mendes DATA: 04 07 2011 TURMA: LISTA DE EXERCÍCIOS

Leia mais