Projeto Rio Madeira. Pedro Lopes ECI Telecom

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Projeto Rio Madeira. Pedro Lopes ECI Telecom"

Transcrição

1 Projeto Rio Madeira Pedro Lopes ECI Telecom Março 2010

2 Tópicos ECI Atendimento ao Projeto Serviços Mercado Opções de Portifólio Pay as you Grow (Go) 2

3 ECI Telecom A ECI é um fornecedor mundial de soluções em Telecomunicações Pioneirismo em tecnologia desde sua fundação em 1961 Empresa Global com forte presença regional Global Headquarter em Israel Centros de Pesquisa e Desenvolvolvimento: Israel, USA, India e China Mais de 35 escritorios de Vendas e Serviços no Mundo Brasil escritorios em Curitiba, e São Paulo, presente a mais de 10 anos 3

4 Alguns Clientes DWDM IrkutzkEnergo

5 Atendimento ao Projeto (2400 km) Caso 1: Sistema DWDM com canais 10G com sites de regeneração/amplificação a cada 240 km Caso 2: Sistema DWDM com canais 10G com sites de regeneração/amplificação a cada 120 km Caso 3: Sistema SDH STM-64

6 Análise de Custo em uma Rede LH DCF Amplifiers Service cards Optics Shelves Network Cost 10% 12% 12% Transponders, depende da configuração utilizada 25% Grande influência no custo da rede 40%

7 Atendimento ao Projeto Caso 1 Uso mais intenso de amplificadores/dcf Boosters, pré-amplificadores, amplificadores de linha (Tecnologia EDFA, RAMAN) Remote Optical Pumped Amplifiers - ROPA Maior custo de implementação (CAPEX)

8 Atendimento ao Projeto Caso 2 e 3 Uso reduzido de amplificadores/dcf Investimento inicial menor (CAPEX) No caso do DWDM é possível implementar uma rede com 2400 km sem a necessidade de soluções back-to-back Maior capilaridade na rede

9 OPEX Caso 1: Menor custo de operação e manutenção Menos sites para atendimento Menos Centros de Manutenção (sobressalentes) Caso 2 e 3: Maior custo de operação e manutenção Menos sites para atendimento Mais Centros de Manutenção (sobressalentes)

10 Melhor Solução? Depende! Uma solução DWDM para links de 240 km custa mais do que uma solução para links de 120 km, a qual por sua vez é mais custosa que uma solução SDH Capilaridade desejada (pré-disposição de oferecer serviços) Custo de operação e manutenção Custo do Link por Distância Custo DWDM 10G com links de 240 km DWDM 10G com links de 120 km SDH STM-64 com links 120 km Custo ($) Distância (km)

11 Serviços Serviços Demandam mais Banda HSI PSTN Voz 3 Play TDM LL ATM/FR Ethernet, Storage L2 & L3 VPN Celular (voz) 3G, HSDPA Voz, dados, video Aumento na demanda por banda, principalmente devido a migração para soluções IP/Ethernet. 11

12 12 Tendência Prevista XDM Família XDM

13 Flexibilidade - MSPP Plataforma Multi-serviço XDM-1000 Transponders Amplificadores MUX/DEMUX ROADM Matriz TDM Placas de Serviços SDH (STM-1/4/16/64) Placas de Serviços PDH (E1 e E3) Placas de Serviços de Dados (L1, L2 e MPLS) Três tecnologias sobre uma única plataforma Expansão sem a necessidade de agregar novas plataformas de gerência e sub-bastidores

14 Derivação do Sistema ROADM Permite a derivação da rede DWDM em mais de duas direções (Leste e Oeste) É possível derivar um sub-anel do sistema DWDM principal Realiza a equalização e regeneração dos sinais Sub-anéis SDH STM-64 STM-16 STM-4 STM-1

15 Dados sobre OTN Redes DWDM para transporte de pacotes de dados, sem a necessidade de utilizar a matriz TDM Rede Core TDM Rede Core IP Anel STM-64 Anel 10GE Anel STM-1/4/16/ 64 Matriz TDM Dual Matrix Matriz de Dados Aneis de acesso OTU2 Ring Rede de Acesso TDM IP Access

16 Derivação do Sistema - Dados Rede de Dados Permite a derivação a partir da rede DWDM de anéis de dados Compatibilidade com outros players de dados do mercado MPLS-TP 3 Play Video conferência etc

17 Pay as You Grow (Go) Rede SDH STM-64 Implementação de uma rede DWDM de 40 canais de 10G com capilaridade Rede DWDM de 40/80 canais Evolução para um sistema DWDM com ramais através do uso de ROADM Utilização de sub-anéis em SDH Utilização de sub-anéis em Dados SDH STM-1/4/16/64 ROADM Sub-anéis DWDM Dados Redes 1G e 10G

18 Obrigado Pedro Lopes Engenharia de Sistemas ECI Telecom do Brasil Ltd. Rua Acyr Guimarães, andar Água Verde Curitiba PR Cep: Tel: Fax: Mobile:

19 Família ECI MSPP Gerenciamento fim a fim via LightSoft BG-20 + BG-20C BG-30 BG-64 XDM-100 XDM-300 XDM-500 XDM-2000 XDM-1000 XDM-3000 ADM-1/4 µmspp 1+3 serviceslots Interfaces: 64K,E1,E3/DS3 FE/GE, STM-1/4 ADM-4/16 µmspp 3+3 serviceslots Interfaces: 64K,E1,E3/DS3 FE/GE, STM-1/4/16 MADM-16/64 µmspp 7+3 serviceslots Interfaces: 64K,E1,E3/DS3, FE/GE, STM-1/4/16, 64 CWDM MADM-4/16 MSPP 12 serviceslots Interfaces: E1,E3/DS3, FE/ GE, STM-1/4/16, CWDM MADM-16/64 MADM-16/64 MSPP MSPP 30 serviceslots Interfaces: E1,E3/DS3, FE/ GE/10GE, STM-1/4/16/64, C/DWDM 10 serviceslots Interfaces: E1,E3/DS3, FE/ GE/10GE, STM-1/4/16/64, C/DWDM MADM-16/64 MSPP 12 serviceslots Interfaces: FE/GE/10GE, STM-1/4/16/64, C/DWDM MADM-16/64 MSPP 23 serviceslots Interfaces: E1,E3/DS3, FE/ GE/10GE, STM-1/4/16/64. C/DWDM MADM-16/64 MSPP 24 serviceslots Interfaces: FE/GE/10GE, STM-1/4/16/64 Protocols: SDH, EoP/S L1, L2, MPLS Protocols: SDH, EoP/S L1, L2, MPLS Protocols: SDH, L1, L2, MPLS Protocols: SDH, L1, L2, MPLS Protocols: SDH, L1, L2, MPLS Protocols: SDH, L1, L2, ATM, MPLS Protocols: SDH, L1, L2, ATM, MPLS Protocols: SDH, L1, L2, ATM, MPLS Protocols: SDH, L1, L2, MPLS Access Demarcation Access Demarcation Metro Access Aggregation Metro Access Aggregation Metro Aggregation Metro Aggregation Core Aggregation Core Aggregation Core Aggregation CPE/CLE Access Metro Core 19

Plataforma LightPad i6400g

Plataforma LightPad i6400g Plataforma LightPad i6400g Transporte óptico convergente de alta capacidade Product Brochure Plataforma LightPad i6400g Através da Plataforma LightPad i6400g, a Padtec disponibiliza ao mercado uma solução

Leia mais

O VoIP como enabler do desenvolvimento da Rede de Voz da Novis

O VoIP como enabler do desenvolvimento da Rede de Voz da Novis VoIP Coimbra, 16 de Setembro 2005 O VoIP como enabler do desenvolvimento da Rede de Voz da Novis Índice A rede da Novis Transmissão Rede Multi-Serviços O VoIP como tecnologia de Transporte o enabler do

Leia mais

RFP DWDM entre São Paulo Rio de Janeiro

RFP DWDM entre São Paulo Rio de Janeiro RFP DWDM entre São Paulo Rio de Janeiro Sumário 1 Objetivo... 3 2 Escopo... 3 3 Descrição Hardware e Requisitos solicitados... 4 3.1 Instalação:... 5 3.2 Funcionalidade da Transmissão:... 5 4 Serviços...

Leia mais

Plataforma LightPad i6400g

Plataforma LightPad i6400g Plataforma LightPad i6400g Transporte óptico convergente de alta capacidade Product Brochure 2 Os desafios da convergência de serviços A crescente demanda dos usuários finais por serviços broadband de

Leia mais

Agenda. Mobilidade, convergência e Cloud. A Rede ótica de próxima geração na PT. Evoluções

Agenda. Mobilidade, convergência e Cloud. A Rede ótica de próxima geração na PT. Evoluções Agenda 1. Mobilidade, convergência e Cloud 2. A Rede ótica de próxima geração na PT 3. Evoluções Tsunami de dados Data rate na hora de pico Gbps transport network. DL Utilização diária Gbps transport network.

Leia mais

Padtec S/A. Início de operação em Agosto de 2001. Maior fabricante de sistemas de transmissão óptica no Brasil. Faturamento 2014: R$ 406M.

Padtec S/A. Início de operação em Agosto de 2001. Maior fabricante de sistemas de transmissão óptica no Brasil. Faturamento 2014: R$ 406M. Padtec S/A Início de operação em Agosto de 2001. Maior fabricante de sistemas de transmissão óptica no Brasil. Faturamento 2014: R$ 406M. Fornecedor global: equipamentos e soluções vendidas em mais de

Leia mais

4 Redes Metropolitanas

4 Redes Metropolitanas 4 Redes Metropolitanas O dimensionamento de uma rede de acesso preparada para as demandas atuais e futuras que utilize determinada tecnologia capaz de oferecer elevada largura de banda aos usuários finais,

Leia mais

Ementa. LPE13 - Operação e Manutenção da Plataforma DWDM LightPad i1600g. LPE14 - Interface do usuário da Gerência Central LightPad i1600g

Ementa. LPE13 - Operação e Manutenção da Plataforma DWDM LightPad i1600g. LPE14 - Interface do usuário da Gerência Central LightPad i1600g Ementa Treinamento: LPE13 - Operação e Manutenção da Plataforma DWDM LightPad i1600g + LPE14 - Interface do usuário da Gerência Central LightPad i1600g Duração: 5 dias. Pré-requisito: conhecimento básico

Leia mais

Este tutorial apresenta as características e as aplicações das Redes WDM.

Este tutorial apresenta as características e as aplicações das Redes WDM. Redes WDM Este tutorial apresenta as características e as aplicações das Redes WDM. Carlos Eduardo Almeida Freitas Engenheiro de Teleco (FEI/01), tendo atuado especificamente na área de Redes Ópticas,

Leia mais

Apostilas de Eletrônica e Informática SDH Hierarquia DigitaL Síncrona

Apostilas de Eletrônica e Informática SDH Hierarquia DigitaL Síncrona SDH A SDH, Hierarquia Digital Síncrona, é um novo sistema de transmissão digital de alta velocidade, cujo objetivo básico é construir um padrão internacional unificado, diferentemente do contexto PDH,

Leia mais

PASSIVE OPTICAL NETWORK - PON

PASSIVE OPTICAL NETWORK - PON PASSIVE OPTICAL NETWORK - PON É uma solução para a rede de acesso, busca eliminar o gargalo das atuais conexões entre as redes dos usuários e as redes MAN e WAN. A solução PON não inclui equipamentos ativos

Leia mais

Padtec S/A. Início de operação em Agosto de 2001. Maior fabricante de sistemas de transmissão óptica no Brasil.

Padtec S/A. Início de operação em Agosto de 2001. Maior fabricante de sistemas de transmissão óptica no Brasil. Padtec S/A Início de operação em Agosto de 2001. Maior fabricante de sistemas de transmissão óptica no Brasil. Fornecedor global: equipamentos e soluções vendidas em mais de 40 países. Produtividade: receita

Leia mais

GRUPO XVI GRUPO DE ESTUDO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES PARA SISTEMAS ELÉTRICOS - GTL

GRUPO XVI GRUPO DE ESTUDO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES PARA SISTEMAS ELÉTRICOS - GTL SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GTL - 08 16 a 21 Outubro de 2005 Curitiba - Paraná GRUPO XVI GRUPO DE ESTUDO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES PARA SISTEMAS

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. Pregão nº: 3/2010 - Eletrônico (SRP)

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. Pregão nº: 3/2010 - Eletrônico (SRP) TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. Pregão nº: 3/2010 - Eletrônico (SRP) Item: 1 - EQUIPAMENTO MULTIPLEX OPTICO Qtde Solic: 37 Valor ERICSSON TELECOMUNICACOES S A. 3.288,35 ZTE DO BRASIL COMERCIO, SERVICOS

Leia mais

Padtec S/A. Início de operação em Agosto de 2001. Maior fabricante de sistemas de transmissão óptica no Brasil.

Padtec S/A. Início de operação em Agosto de 2001. Maior fabricante de sistemas de transmissão óptica no Brasil. Redes Ópticas Convergentes Do Backbone ao Acesso Nicholas Gimenes Marketing de Produto nicholas@padtec.com Cel.: (19) 2104.9744 Apresentação Institucional padtec.com.br Padtec S/A Início de operação em

Leia mais

REDE IP WAVENET INFRA-ESTRUTURA MULTISERVIÇOS IP WIRELESS

REDE IP WAVENET INFRA-ESTRUTURA MULTISERVIÇOS IP WIRELESS REDE IP WAVENET INFRA-ESTRUTURA MULTISERVIÇOS IP WIRELESS TÓPICOS - INTRODUÇÃO - HISTÓRICO - INTERNET PONTO A PONTO - INTERNET PONTO MULTIPONTO - TECNOLOGIA WI-MESH - REDE MULTISERVIÇOS IP - CASOS PRÁTICOS

Leia mais

Infraestrutura para Redes de 100 Gb/s. André Amaral Marketing andre.amaral@padtec.com Tel.: + 55 19 2104-0408

Infraestrutura para Redes de 100 Gb/s. André Amaral Marketing andre.amaral@padtec.com Tel.: + 55 19 2104-0408 Infraestrutura para Redes de 100 Gb/s 1 André Amaral Marketing andre.amaral@padtec.com Tel.: + 55 19 2104-0408 Demanda por Banda de Transmissão: 100 Gb/s é Suficiente? Demanda por Banda de Transmissão:

Leia mais

Redes Ópticas Submarinas

Redes Ópticas Submarinas Redes Ópticas Submarinas Solução Turnkey Transmissão sem fronteiras. Product Brochure 2 Redes Submarinas: Interconexão Global Desde o começo da história das telecomunicações, as redes submarinas desempenharam

Leia mais

10. GENERALIZED MPLS (GMPLS)

10. GENERALIZED MPLS (GMPLS) 10. GENERALIZED MPLS (GMPLS) 10.1 INTRODUÇÃO GMPLS é baseado nos conceitos desenvolvidos para MPLS e, em particular, nos aspectos relativos ao plano de controlo de MPLS. GMPLS pretende disponibilizar um

Leia mais

1 Introdução. 1.1. Motivação

1 Introdução. 1.1. Motivação 15 1 Introdução Esta dissertação dedica-se ao desenvolvimento de um analisador de erro para Redes Ópticas através da utilização de circuitos integrados programáveis de última geração utilizando taxas que

Leia mais

WDM e suas Tecnologias

WDM e suas Tecnologias Universidade Federal do Rio de Janeiro Escola Politécnica Departamento de Eletrônica e Computação EEL 878 Redes de Computadores I Turma EL1-2004/1 Professor: Otto Carlos Muniz Bandeira Duarte Aluna: Mariangela

Leia mais

ACESSO de BANDA LARGA. Uma perspectiva de Operador

ACESSO de BANDA LARGA. Uma perspectiva de Operador ACESSO de BANDA LARGA Uma perspectiva de Operador António Varanda I S T Lisboa, 8-Maio-2007 SUMÁRIO Um pouco de história e a evolução da Banda Larga Vídeo em tempo real: requisitos Análise de Operador:

Leia mais

TECNOLOGIA NACIONAL: SOLUÇÕES DE INFRAESTRUTURA DE COMUNICAÇÕES PARA GESTÃO DO SERVIÇO PÚBLICO

TECNOLOGIA NACIONAL: SOLUÇÕES DE INFRAESTRUTURA DE COMUNICAÇÕES PARA GESTÃO DO SERVIÇO PÚBLICO TECNOLOGIA NACIONAL: SOLUÇÕES DE INFRAESTRUTURA DE COMUNICAÇÕES PARA GESTÃO DO SERVIÇO PÚBLICO Maio / 2014 AGENDA DEMANDAS DA GESTÃO PÚBLICA SOBRE A TI E AS COMUNICAÇÕES SOLUÇÕES COM TECNOLOGIA NACIONAL

Leia mais

Como explorar os recursos do Asterisk Epaminondas Lage

Como explorar os recursos do Asterisk Epaminondas Lage Como explorar os recursos do Asterisk Epaminondas Lage Apresentação Epaminondas de Souza Lage Epaminondas de Souza Lage popo@planetarium.com.br Formado em Engenharia Elétrica com ênfase em Sistemas Industriais

Leia mais

RCTS Lambda. Manual de utilização

RCTS Lambda. Manual de utilização RCTS Lambda Manual de utilização Dezembro de 2009 RCTS Lambda Manual de utilização EXT/2009/Área de Redes Dezembro de 2009 ÍNDICE 1 SUMÁRIO EXECUTIVO... 1 2 INTRODUÇÃO... 2 2.1 Enquadramento... 2 2.2 Audiência...

Leia mais

Smart Grid A Transição nas Redes das Concessionárias de Energia

Smart Grid A Transição nas Redes das Concessionárias de Energia 1 Smart Grid A Transição nas Redes das Concessionárias de Energia Autor: Kobi Gol Gerente de Desenvolvimento de Negócios e Soluções da RAD Data Communications. 2 As redes das empresas de energia estão

Leia mais

Soluções convergentes em telefonia para sua empresa. Vantagens competitivas na comunicação entre você e seus clientes.

Soluções convergentes em telefonia para sua empresa. Vantagens competitivas na comunicação entre você e seus clientes. Soluções convergentes em telefonia para sua empresa. Vantagens competitivas na comunicação entre você e seus clientes. A revolução na comunicação da sua empresa. mobilidade mobilidade Voz Voz vídeo vídeo

Leia mais

Tornando Realidade a Rede do Futuro. Comunicações ópticas com amplos benefícios

Tornando Realidade a Rede do Futuro. Comunicações ópticas com amplos benefícios Tornando Realidade a Rede do Futuro Comunicações ópticas com amplos benefícios Introdução Muitas companhias elétricas têm apostado nos investimentos em cabos com fibra óptica incorporada (OPGW). A Internet

Leia mais

A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx

A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx Glauco Pereira Gerente de Produto - GPON glauco@padtec.com.br Tel.: + 55 19 2104.9727 Cel.: + 55 19 8118.0776 padtec.com Empresa 100%

Leia mais

A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx

A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx Glauco Pereira Gerente de Produto - GPON glauco@padtec.com.br Tel.: + 55 19 2104.9727 Cel.: + 55 19 8118.0776 padtec.com Soluções

Leia mais

PROPOSTA DE PRÁTICAS LABORATORIAIS COM OS EQUIPAMENTOS DWDM DO LABORATÓRIO ÓPTICO OPTIX.

PROPOSTA DE PRÁTICAS LABORATORIAIS COM OS EQUIPAMENTOS DWDM DO LABORATÓRIO ÓPTICO OPTIX. TRABALHO DE GRADUAÇÃO PROPOSTA DE PRÁTICAS LABORATORIAIS COM OS EQUIPAMENTOS DWDM DO LABORATÓRIO ÓPTICO OPTIX. ISRAEL LARA AMARAL RAPHAEL DOS REIS AUGUSTO Brasília, Fevereiro de 2010 UNIVERSIDADE DE BRASILIA

Leia mais

Tecnologia de Transmissão de Rádio e Óptica para Telecomunicações. Abel Ruiter Gripp

Tecnologia de Transmissão de Rádio e Óptica para Telecomunicações. Abel Ruiter Gripp Tecnologia de Transmissão de Rádio e Óptica para Telecomunicações Abel Ruiter Gripp Agenda História Portfolio Mercado Labs P&D Principais produtos GPON WDM Radio Ponto a Ponto Gerência Conscius AsGa -

Leia mais

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco.

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco. VPN: Redes Privadas Virtuais O objetivo deste tutorial é apresentar os tipos básicos de Redes Privadas Virtuais (VPN's) esclarecendo os significados variados que tem sido atribuído a este termo. Eduardo

Leia mais

A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx

A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx Glauco Pereira Gerente de Produto - GPON glauco@padtec.com.br Tel.: + 55 19 2104.9727 Cel.: + 55 19 8118.0776 padtec.com Soluções

Leia mais

As redes de comunicações da Eletronorte e as possíveis parceiras

As redes de comunicações da Eletronorte e as possíveis parceiras As redes de comunicações da Eletronorte e as possíveis parceiras Manaus, Janeiro de 2015 Necessidade de meio de comunicação pelas linhas de transmissão de energia elétrica Sistemas de Potência exigem o

Leia mais

TEMA 1 CENÁRIOS DE MUDANÇA

TEMA 1 CENÁRIOS DE MUDANÇA Mestrado em Engenharia de Redes de Comunicações TEMA 1 CENÁRIOS DE MUDANÇA Parte I Redes tradicionais: - Redes Fixas de Voz e Dados - Redes Móveis: SMT, SMRP As Redes de Acesso à Internet: - ISP - WISP

Leia mais

UNIDADE II. Fonte: SGC Estácio e Marco Filippetti

UNIDADE II. Fonte: SGC Estácio e Marco Filippetti UNIDADE II Metro Ethernet Fonte: SGC Estácio e Marco Filippetti Metro Ethernet é um modo de utilizar redes Ethernet em áreas Metropolitanas e geograficamente distribuídas. Esse conceito surgiu pois, de

Leia mais

A rede Multiserviços da AcessoLINE Introdução ao MPLS

A rede Multiserviços da AcessoLINE Introdução ao MPLS 2015 1 A rede Multiserviços da AcessoLINE Introdução ao MPLS Marcelo Balbinot marcelo@alt.net.br Acessoline Telecom Agenda 2 Apresentação. A Empresa. Evolução do backbone. A tecnologia MPLS. Os serviços

Leia mais

INFRA-ESTRUTURA COMUM PARA PROVEDORES DE SERVIÇOS E EMPRESAS. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com

INFRA-ESTRUTURA COMUM PARA PROVEDORES DE SERVIÇOS E EMPRESAS. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com INFRA-ESTRUTURA COMUM PARA PROVEDORES DE SERVIÇOS E EMPRESAS Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com No passado, os provedores de serviços de telecomunicações projetavam, implementavam e operavam

Leia mais

Transmissão de Vídeo Monitoramento. Aplicativo. Vídeo-Monitoramento de alta qualidade, sem fio e para qualquer localidade

Transmissão de Vídeo Monitoramento. Aplicativo. Vídeo-Monitoramento de alta qualidade, sem fio e para qualquer localidade Aplicativo Transmissão de Vídeo Monitoramento Vídeo-Monitoramento de alta qualidade, sem fio e para qualquer localidade Desde o ocorrido em 11 de Setembro, a necessidade de projetos de segurança com vídeo

Leia mais

Anatomia de uma rede de acesso banda-larga (Parte I) GTER 33

Anatomia de uma rede de acesso banda-larga (Parte I) GTER 33 Anatomia de uma rede de acesso banda-larga (Parte I) GTER 33 2012 Grupo Algar Negócios Algar Setor TI/Telecom Setor Agro Setor Serviços Turismo Algar Telecom Negócios & Atuação: Varejo Empresas Dados &

Leia mais

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia.

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A EMPRESA A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A experiência da Future Technology nas diversas áreas de TI disponibiliza aos mercados público

Leia mais

A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx

A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx A Tecnologia GPON na Banda Larga Perspectivas e ideias para redes FTTx Glauco Pereira Gerente de Produto - GPON glauco@padtec.com.br Tel.: + 55 19 2104.9727 Cel.: + 55 19 8118.0776 padtec.com Soluções

Leia mais

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40 Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-40 SOLUÇÕES PARA GERENCIAMENTO TÉRMICO WWW.THERMAL.PENTAIR.COM DIGITRACE NGC-40 O NGC-40 é um avançado sistema modular

Leia mais

Infraestrutura e Tecnologia

Infraestrutura e Tecnologia Fundada em 1999, a Mundivox é uma operadora de telecomunicações licenciada pela Anatel e tem como principal objetivo ser a melhor provedora de soluções integradas em serviços de comunicação de voz e dados

Leia mais

EMBRATEL WHITE PAPER

EMBRATEL WHITE PAPER EMBRATEL WHITE PAPER CARRIER ETHERNET Neste artigo, a Embratel destaca a história, arquitetura, princípios e serviços que a solução de Carrier Ethernet possui. A tecnologia Ethernet foi concebida na década

Leia mais

TRAJETÓRIA BEM SUCEDIDA

TRAJETÓRIA BEM SUCEDIDA CORPORATE TRAJETÓRIA BEM SUCEDIDA De empresa regional para empresa nacional De 24 cidades em 9 estados para 95 cidades em 17 estados De 800 funcionários em 2000 para 8 mil atualmente Oferta completa de

Leia mais

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br

Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Claudivan C. Lopes claudivan@ifpb.edu.br Arquitetura Token Ring Arquitetura FDDI IFPB/Patos - Prof. Claudivan 2 Usada em redes que possuem computadores de grande porte da IBM Opera nas camadas 1 e 2 do

Leia mais

Tecnologias da Rede Multiserviços da Copel Telecom. Joelson Tadeu Vendramin

Tecnologias da Rede Multiserviços da Copel Telecom. Joelson Tadeu Vendramin Tecnologias da Rede Multiserviços da Copel Telecom Joelson Tadeu Vendramin Agenda Evolução da rede óptica da Copel Backbone: (Synchronous Digital Hierarchy) e DWDM (Dense Wavelength Division Multiplexing)

Leia mais

A ECONET EVOLUTION S.A.S. nasce no ano de 2012 na Colômbia. Com sua filosofia de crescimento e expansão, projeta-se no mercado mundial, oferecendo

A ECONET EVOLUTION S.A.S. nasce no ano de 2012 na Colômbia. Com sua filosofia de crescimento e expansão, projeta-se no mercado mundial, oferecendo A ECONET EVOLUTION S.A.S. nasce no ano de 2012 na Colômbia. Com sua filosofia de crescimento e expansão, projeta-se no mercado mundial, oferecendo profissionalismo, velocidade, qualidade e conhecimento

Leia mais

Metro-LANs Ligação ao Backbone

Metro-LANs Ligação ao Backbone Metro-LANs Ligação ao Backbone Conhecimentos assumidos na apresentação Tecnologias LAN / VLAN / L2 Switching MPLS / RSVP Protocolos IGP BGP / LDP Conceitos Rede de operador (Service Provider Network) VPNs

Leia mais

LGW4000 Labcom Media Gateway. Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011

LGW4000 Labcom Media Gateway. Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011 LGW4000 Labcom Media Gateway Labcom Media Gateway Apresentação Geral 10/11/2011 LGW4000 Labcom Media Gateway LGW4000 é um Media Gateway desenvolvido pela Labcom Sistemas que permite a integração entre

Leia mais

Projetos de Infraestrutura e Soluções Tecnológicas www.msitelecom.com.br

Projetos de Infraestrutura e Soluções Tecnológicas www.msitelecom.com.br Projetos de Infraestrutura e Soluções Tecnológicas www.msitelecom.com.br Índice 1. MSI Telecom 2. Soluções e Serviços 3. Parceiros 4. Principais Clientes 5. Alguns de nossos Projetos A MSI Telecom A MSI

Leia mais

O Backbone da Internet Infra-estrutura de rede de operador. O Backbone da Internet infra-estrutura de rede de operador

O Backbone da Internet Infra-estrutura de rede de operador. O Backbone da Internet infra-estrutura de rede de operador 11 O Backbone da Internet Infra-estrutura de rede de operador 22 Objectivo da apresentação 1. Apresentar a topologia-macro da infra-estrutura de rede 2. Identificar os principais desafios para os operadores

Leia mais

Pioneirismo não se inventa. Mas pode ser reinventado todos os dias.

Pioneirismo não se inventa. Mas pode ser reinventado todos os dias. Pioneirismo não se inventa. Mas pode ser reinventado todos os dias. A velocidade das respostas é cada vez mais decisiva para o sucesso de uma empresa. Se estar conectado já não basta, é preciso sempre

Leia mais

Advanced Wireless Networks Overview & Configuration. Workshop by Nicola Sanchez

Advanced Wireless Networks Overview & Configuration. Workshop by Nicola Sanchez Advanced Wireless Networks Overview & Configuration Workshop by Nicola Sanchez Microwave Wireless Telecom - Brasil Distribuidor Mikrotik no Brasil Fornecedor de Soluções em Redes Wireless Consultoria e

Leia mais

DWDM, CWDM, ROADM e Sistemas Ópticos Coerentes Fundamentos, Tecnologia, Testes e Atualidades

DWDM, CWDM, ROADM e Sistemas Ópticos Coerentes Fundamentos, Tecnologia, Testes e Atualidades DWDM, CWDM, ROADM e Sistemas Ópticos Coerentes Fundamentos, Tecnologia, Testes e Atualidades TREINAMENTO TECNOLÓGICO A tecnologia WDM (Multiplexagem por Divisão de Comprimento de Onda) revolucionou o mercado

Leia mais

Sistema de Supervisão de Rede Óptica

Sistema de Supervisão de Rede Óptica WORKSHOP sobre TELECOMUNICAÇÕES DO RIO MADEIRA Soluções para LT de Longa Distância Sistema de Supervisão de Rede Óptica Paulo José Pereira Curado Gerente de Tecnologia de Rede Óptica 17/03/2010 Sumário

Leia mais

OFERTA DE ESTÁGIO E EMPREGO

OFERTA DE ESTÁGIO E EMPREGO 001-2013-COECG Campina Grande, 29 de Janeiro de 2013. Coordenação de Estágios OFERTA DE ESTÁGIO E EMPREGO EMPRESA: Padtec Soluções em sistemas de comunicações ópticas. http://www.padtec.com.br/ PROCEDIMENTOS

Leia mais

Faculdade de Tecnologia SENAI de Desenvolvimento Gerencial - FATESG Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores

Faculdade de Tecnologia SENAI de Desenvolvimento Gerencial - FATESG Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores Faculdade de Tecnologia SENAI de Desenvolvimento Gerencial - FATESG Curso Superior de Tecnologia em Redes de Computadores PLANO DE ENSINO UNIDADE CURRICULAR Redes de Alta Velocidade ANO LETIVO ETAPA CARGA

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Você conectado ao mundo com liberdade APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL > ÍNDICE Sobre a TESA 3 Telefonia IP com a TESA 5 Portfólio de produtos/serviços 6 Outsourcing 6 Telefonia 7 Web

Leia mais

Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose)

Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose) Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose) 1. Quais são os tipos de redes de computadores e qual a motivação para estudá-las separadamente? Lan (Local Area Networks) MANs(Metropolitan Area Networks) WANs(Wide

Leia mais

Analista de Service Desk Júnior / Pleno / Senior. Arquiteto de Projeto PL. Analista de Operações Técnicas. Analista Field Service

Analista de Service Desk Júnior / Pleno / Senior. Arquiteto de Projeto PL. Analista de Operações Técnicas. Analista Field Service Analista de Service Desk Júnior / Pleno / Senior - Superior completo ou cursando Tecnologia da Informação, Engenharia da Computação, Ciência da Computação ou áreas correlatas. - Conhecimento das funções

Leia mais

Os serviços do Grupo A2 atendem desde o usuário comum até as grandes corporações, através de cinco verticais de negócios.

Os serviços do Grupo A2 atendem desde o usuário comum até as grandes corporações, através de cinco verticais de negócios. O Grupo A2, Fundada em Maio de 1991, foi pioneira e líder em serviços de provimento de acesso à Internet Banda Larga em Salvador, Com uma base de mais de 350 prédios residenciais e comerciais com serviços

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES E REDES

TELECOMUNICAÇÕES E REDES TELECOMUNICAÇÕES E REDES 1 OBJETIVOS 1. Quais são as tecnologias utilizadas nos sistemas de telecomunicações? 2. Que meios de transmissão de telecomunicações sua organização deve utilizar? 3. Como sua

Leia mais

Seminário Compras Públicas e Tecnologias Desenvolvidas no País

Seminário Compras Públicas e Tecnologias Desenvolvidas no País Seminário Compras Públicas e Tecnologias Desenvolvidas no País Painel: Compras Públicas 1º de setembro de 2015 Câmara dos Deputados, Brasília-DF Política Industrial para o Brasil Capítulo C&T&I Constituição

Leia mais

Manual de Instalação IREC100 1.5

Manual de Instalação IREC100 1.5 Manual de Instalação IREC100 1.5 Este documento consiste em 16 páginas. Elaborado por: Innova Tecnologia de Soluções. Liberado em Julho de 2009. Impresso no Brasil. Sujeito a alterações técnicas. A reprodução

Leia mais

Brasil Telecom. Café da Manhã com Investidores Unibanco. Fevereiro 2003

Brasil Telecom. Café da Manhã com Investidores Unibanco. Fevereiro 2003 Brasil Telecom Café da Manhã com Investidores Unibanco Fevereiro 2003 1 Estratégia 2 Mercado Metas Metas Garantir a liderança na Região II, focando nos clientes de alto valor. Garantir a liderança na Região

Leia mais

Antecipe a. próxima. geração da. comunicação

Antecipe a. próxima. geração da. comunicação Antecipe a próxima geração da comunicação Comunicação e convergência digital com menor custo NOVA, MODERNA, EFICIENTE E ECONÔMICA LIG16 é a marca comercial da empresa LIGCOM. LIG16 é uma operadora de telecomunicações

Leia mais

Rede Telefónica Pública Comutada - Principais elementos -

Rede Telefónica Pública Comutada - Principais elementos - Equipamento terminal: Rede Telefónica Pública Comutada - Principais elementos - o telefone na rede convencional Equipamento de transmissão: meio de transmissão: cabos de pares simétricos, cabo coaxial,

Leia mais

Pós-Graduação em Segurança da Informação Exercícios de Redes de Alta Velocidade Professor : Marco Antônio C. Câmara - 15/03/2014. Aluno(a) : Gabarito

Pós-Graduação em Segurança da Informação Exercícios de Redes de Alta Velocidade Professor : Marco Antônio C. Câmara - 15/03/2014. Aluno(a) : Gabarito Aluno(a) : Gabarito 1 a. Questão : Com base no estudo dos aspectos de segurança de redes que afetam a performance, para cada uma das afirmações abaixo, assinale (C)erto ou (E)rrado. No caso da opção estar

Leia mais

MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA

MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA MODERNIDADE E TECNOLOGIA DE PONTA PARA A REALIDADE BRASILEIRA Pioneirismo tecnológico e FLEXIBILIDADE na migração O é uma plataforma de comunicação convergente, aderente às principais necessidades das

Leia mais

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA

APRESENTAÇÃO DA EMPRESA APRESENTAÇÃO DA EMPRESA Sumário 1. Quem somos 2. Nossa missão 3. O que fazemos 3.1. Nossos Serviços 3.2. Nossos Produtos 4. Solução de PABX IP - NetPBX 4.1. Solução de PABX IP 4.2. Solução de Billing 5.

Leia mais

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani

Redes de Dados e Comunicações. Prof.: Fernando Ascani Redes de Dados e Comunicações Prof.: Fernando Ascani Redes Wireless / Wi-Fi / IEEE 802.11 Em uma rede wireless, os adaptadores de rede em cada computador convertem os dados digitais para sinais de rádio,

Leia mais

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-30

Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-30 Soluções para controle industrial Sistema avançado de controle de traço térmico NGC-30 SOLUÇÕES PARA GERENCIAMENTO TÉRMICO WWW.THERMAL.PENTAIR.COM digitrace ngc-30 O DigiTrace NGC-30 é um avançado sistema

Leia mais

PTTMetro. 11 Jan 2010

PTTMetro. 11 Jan 2010 PTTMetro 11 Jan 2010 Antonio Galvao de Rezende Filho Eduardo Ascenço Reis Milton Kaoru Kashiwakura PTTMetro http://ptt.br/ Apresentação 1 Sobre o CGI.br

Leia mais

Descritivo Técnico AirMux-400

Descritivo Técnico AirMux-400 Multiplexador Wireless Broadband Principais Características Rádio e Multiplexador wireless ponto-a-ponto com interface E1 e Ethernet; Opera na faixa de 2.3 a 2.5 Ghz e de 4.8 a 6 Ghz; Tecnologia do radio:

Leia mais

Soluções de Testes e Medições em Telecomunicações

Soluções de Testes e Medições em Telecomunicações Soluções de Testes e Medições em Telecomunicações Soluções de Testes e Medições em Telecomunicações A JDSU oferece uma gama completa de instrumentos de testes e medição, sistemas e softwares e, juntamente

Leia mais

A Solução Furukawa Broadband System. FTTH e FTTA

A Solução Furukawa Broadband System. FTTH e FTTA A Solução Furukawa Broadband System FTTH e FTTA A linha Furukawa Broadband System oferece diversas opções de cabos, divisores (Splitters), equipamentos e acessórios de infraestrutura óptica. Uma linha

Leia mais

V3PN Voice, Video and Integrated Data IP. Palestra V3PN

V3PN Voice, Video and Integrated Data IP. Palestra V3PN V3PN Voice, Video and Integrated Data IP V3PN Voice, Video and Integrated Data Palestrante André Gustavo Lomônaco Diretor de Tecnologia da IPPLUS Tecnologia Mestre em Engenharia Elétrica Certificado Cisco

Leia mais

SOBRE A CALLIX. Por Que Vantagens

SOBRE A CALLIX. Por Que Vantagens Callix PABX Virtual SOBRE A CALLIX Por Que Vantagens SOBRE A CALLIX Por Que Vantagens Por Que Callix Foco no seu negócio, enquanto cuidamos da tecnologia do seu Call Center Pioneirismo no mercado de Cloud

Leia mais

Principais benefícios. A plataforma ConnectMaster oferece os seguintes benefícios principais:

Principais benefícios. A plataforma ConnectMaster oferece os seguintes benefícios principais: PLATAFORMA DE GESTÃO DE RECURSO DE CONHECIMENTO DE LOCALIZAÇÃO E SERVIÇO Resumo O poderoso recurso do ConnectMaster para análise robusta leva a suposição trabalhar fora das funções críticas do negócio

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br

Redes de Computadores. Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br Redes de Computadores Prof. José Gonçalves Pereira Filho Departamento de Informática zegonc@inf.ufes.br Classificação de Redes Redes de Computadores Conjunto de nós processadores capazes de trocar informações

Leia mais

3.1 Tecnologias de Acesso Banda Larga para Suporte aos Novos Serviços

3.1 Tecnologias de Acesso Banda Larga para Suporte aos Novos Serviços 3 Redes de Acesso Ao longo do presente capítulo são introduzidas algumas opções das tecnologias de acesso e justificada a escolha da tecnologia baseada em PON para atender as novas demandas por aumento

Leia mais

PROTEÇÃO PERIMETRAL COMPROVADA NOVO SIMPLICIDADE DE PLATAFORMA ÚNICA.

PROTEÇÃO PERIMETRAL COMPROVADA NOVO SIMPLICIDADE DE PLATAFORMA ÚNICA. SISTEMAS DE DETECÇÃO PERIMETRAL MAIS INTELIGENTES MicroPoint II Sistema de Detecção em Cercas MicroTrack II Sistema de Detecção de Cabo Enterrado MicroWave 330 Barreira de Microondas Digital PROTEÇÃO PERIMETRAL

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES E REDES

TELECOMUNICAÇÕES E REDES Capítulo 8 TELECOMUNICAÇÕES E REDES 8.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Quais são as tecnologias utilizadas nos sistemas de telecomunicações? Que meios de transmissão de telecomunicações sua organização

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE V: Telecomunicações, Internet e Tecnologia Sem Fio. Tendências em Redes e Comunicações No passado, haviam dois tipos de redes: telefônicas e redes

Leia mais

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores

Graduação Tecnológica em Redes de Computadores. Infraestrutura de Redes de Computadores Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Infraestrutura de Redes de Computadores Euber Chaia Cotta e Silva euberchaia@yahoo.com.br Graduação Tecnológica em Redes de Computadores Conceitos Euber Chaia

Leia mais

Apresentação. Redes de Computadores 4o. Semestre 8/16/13 2

Apresentação. Redes de Computadores 4o. Semestre 8/16/13 2 Apresentação Prof. MsC. Robson Velasco Garcia Formação: Engenheiro Eletrônico- Telecomunicações (2000) IMT / EEM Escola de Engenharia Mauá; Mestre em Engenharia da Computação (2009) Redes de Computadores

Leia mais

LAGF. Otimizando Redes Comunicações Carlos Alberto Previdelli

LAGF. Otimizando Redes Comunicações Carlos Alberto Previdelli LAGF Otimizando Redes Comunicações Carlos Alberto Previdelli Setembro/2013 Agenda Smart Utilities & Smart Network Gestão integrada da Rede Conclusão Smart Utilities - Vetores da Governança Visão, Direção

Leia mais

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica. Atendimento Sempre Ligado

XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica. Atendimento Sempre Ligado XVIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2008-06 a 10 de outubro Olinda - Pernambuco - Brasil Atendimento Sempre Ligado Sidnei Dimas Bortolotti Alex Pitrie Braz Marcos Artur Rolim

Leia mais

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GTL08 14 a 17 Outubro de 2007 Rio de Janeiro - RJ GRUPO XVI GRUPO DE ESTUDO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÕES PARA SISTEMAS

Leia mais

GTER 25. Experiências e Tendências de Interoperabilidade em WiMAX. Rubens Kühl Jr. rubens.kuhl@neovia.com.br, rubensk@gmail.com

GTER 25. Experiências e Tendências de Interoperabilidade em WiMAX. Rubens Kühl Jr. rubens.kuhl@neovia.com.br, rubensk@gmail.com GTER 25 Experiências e Tendências de Interoperabilidade em WiMAX Rubens Kühl Jr. rubens.kuhl@neovia.com.br, rubensk@gmail.com Pioneira na tecnologia WiMAX, tecnologia estado da arte para transmissão de

Leia mais

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA

SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA SNPTEE SEMINÁRIO NACIONAL DE PRODUÇÃO E TRANSMISSÃO DE ENERGIA ELÉTRICA GTL 05 14 a 17 Outubro de 2007 Rio de Janeiro - RJ GRUPO XIX GRUPO DE ESTUDO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E TELECOMUNICAÇÃO PARA SISTEMAS

Leia mais

Nasceu para atendimento demanda interna comunicação de dados usinas e telefonia. Anos 70, 80 - comunicação por rádio. Anos 90 - Sistema UHF/microondas

Nasceu para atendimento demanda interna comunicação de dados usinas e telefonia. Anos 70, 80 - comunicação por rádio. Anos 90 - Sistema UHF/microondas Sobre a COPEL Telecom Nasceu para atendimento demanda interna comunicação de dados usinas e telefonia 1970 - inicialmente uma Divisão subordinada ao Departamento de Engenharia da Copel Anos 70, 80 - comunicação

Leia mais

Associação das Empresas de Base Tecnológica Nacional

Associação das Empresas de Base Tecnológica Nacional Associação das Empresas de Base Tecnológica Nacional Quem somos Total domínio do ciclo de desenvolvimento de produtos eletrônicos Importante presença no mercado Brasileiro Exportações crescentes Média

Leia mais

Desenvolvimento regional e definição de um novo perfil regional/local. TIC no Alentejo Central

Desenvolvimento regional e definição de um novo perfil regional/local. TIC no Alentejo Central Desenvolvimento regional e definição de um novo perfil regional/local TIC no Alentejo Central Alentejo Central A Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central é composta pelos Municípios de Alandroal,

Leia mais

Soluções de comunicação integrada para telefonia TDM e IP

Soluções de comunicação integrada para telefonia TDM e IP SOPHO is3000 Soluções de comunicação integrada para telefonia TDM e IP Benefícios Soluções de comunicação híbrida para telefonia TDM e IP Convergência de voz e dados em uma plataforma de alto desempenho

Leia mais

O DATA CENTER ONDE VOCÊ ENCONTRA A CONFIANÇA QUE EXIGE E A FLEXIBILIDADE QUE PRECISA

O DATA CENTER ONDE VOCÊ ENCONTRA A CONFIANÇA QUE EXIGE E A FLEXIBILIDADE QUE PRECISA O DATA CENTER ONDE VOCÊ ENCONTRA A CONFIANÇA QUE EXIGE E A FLEXIBILIDADE QUE PRECISA A ALOG A ALOG provê e gerencia ambientes de colocation, hosting e cloud computing de alta complexidade e é o primeiro

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK)

ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK) ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK) 1. VPN Segundo TANENBAUM (2003), VPNs (Virtual Private Networks) são redes sobrepostas às redes públicas, mas com

Leia mais