Serviços de Mobile Broadband

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Serviços de Mobile Broadband"

Transcrição

1 Serviços de Mobile Broadband Marcelo Duarte São Paulo, 19 de Novembro de 2008

2 Agenda O Que é Mobile Broadband? - Redes Móveis - Tipos de Usuários - Serviços e Aplicações - Dispositivos - Mobile Broadband x Outros Serviços Banda Larga Implementação de Serviços Banda Larga - Arquitetura Típica Mobile Broadband - Plataforma de Criação/Execução de Serviços - Plataforma de Controle de Serviços Conclusão 2

3 Agenda O Que é Mobile Broadband? - Redes Móveis - Tipos de Usuários - Serviços e Aplicações - Dispositivos - Mobile Broadband x Outros Serviços Banda Larga Implementação de Serviços Banda Larga - Arquitetura Típica Mobile Broadband - Plataforma de Criação/Execução de Serviços - Plataforma de Controle de Serviços Conclusão 3

4 Megabits Per Second Future IBM Systems and Technology Group Evolução das Redes Móveis 100 Maximum Theoretical Broadband Download Speeds Mobile Broadband Dial-up and 2.5G Equivalent 3G Equivalent FiOS/fiber Landline Cable Mobil Wireless Fixed Wireless WiFi 4G/Mobil Broadcasting * In deployment 4

5 Convergência PSTN NGN Data IMS/ TISPAN NGN GSM e EDGE Mobile NGN (3GPP Rel4) 5

6 Dispositivos PC cards 3G Modems PC Integrated Phones & PDA s 6

7 Tipos de Usuários 7

8 Telefonia Fixa versus Telefonia Móvel Telefonia Fixa: Linhas em serviço milhão Dinâmica de Crescimento do Segmento Fixo: Expansão (98-02): CAGR = 18,0% a.a. Maturidade (02-07): CAGR = -0,5% Penetração Fixa das Linhas Residenciais (74% do Total de Linhas em Serviço): % dos domicílios (2007) Telefonia Móvel: Usuários milhão Dinâmica de Crescimento Móvel: Pós privatização (98-00): CAGR = 77,1% a.a. Expansão (01-02): CAGR = 22,7% a.a. Retomada do crescimento (03-04): 37,1% Embora inferior, crescimento é mantido; em 2007 houve retomada vs 2006 (05-07): 18,5% Penetração móvel: 63,6% da população Móveis representam 3,2x os acessos fixos Fonte: ANATEL e Teleco 8 8

9 Crescimento da Banda Larga no Brasil Banda larga: Acessos em forte expansão mil ADSL Outros Penetração de Banda larga: 14% dos domicílios ADSL correspondem a 20% das LES fixas residenciais CAGR 02-07: 63% Outros* (27%) Oi 14% das LES Residenciais (28%) Brasil Telecom 29% das LES Residenciais (37%) Telefônica 23% das LES Residenciais Fonte: Teleco e Anatel *GVT, CTBC e Sercomtel 9

10 Exemplos de Serviços Broadband Serviços Broadband Mobile telephony Video telephony MobileTV Richer communication Media downloads Mobile broadband FMC Wireless Broadband to homes and offices PSTN 10

11 Mobile Broadband x Outros Serviços Banda Larga: Comparação 15

12 Agenda O Que é Mobile Broadband? - Redes Móveis - Tipos de Usuários - Serviços e Aplicações - Dispositivos - Mobile Broadband x Outros Serviços Banda Larga Implementação de Serviços Banda Larga - Arquitetura Típica Mobile Broadband - Plataforma de Criação/Execução de Serviços - Plataforma de Controle de Serviços Conclusão 16

13 Arquitetura Típica Mobile Broadband: Transformação NGN/IMS Características Legacy Services App Servers Middleware OSS Control Network NGN/IMS Geography Centenas de Serviços Integraçao horizontal Componentes tradicionais de HW & SW Aplicações centradas em servidores Protocolos: HTTP, SSL, SIP, XML, Web Services Padrões Abertos Independência de fornecedores 17

14 Arquitetura Típica Mobile Broadband: Visão das Redes Change from: Change to: Technology stove pipes PSTN SS7 Horizontal network layers TDM narrow band transmission Expensive proprietary hardware, operating systems Monolithic Applications 2G/3G PLWN WiMax WiFi Media Server Media Gateway IP Signaling Gateway E-911 Server CALEA Server Call Control Parlay Gateway Web Services/ SIP/Any ML Open, broadband IP network with carrier grade service Open computing platforms, OS and interfaces Applications Middleware O/S Many small distributed elements Standards evolve on a year timescale Outras Border Element Fulfillment, Assurance, Billing Convergence of multiple service networks Applications Servers IP Centrex Unified Messaging Conferencing Digital Media Delivery e-learning.. Fewer more centralised servers Standards will be open, and evolve on a 5-10 year timescale 18

15 Voice Video Internet Access Entertainment Applications CPE Guides / Directories IBM Systems and Technology Group Arquitetura Típica Mobile Broadband: Visão dos Serviços Past Future Voice Video Data Operator Services Directory CPE Guide SONET Frame ATM CPE Vertical Features Network Content Network Network IP Broadband Connection Broadband Connection 19

16 Arquitetura Típica Mobile Broadband: Visão dos Sistemas Legacy Capabilities from each service platform must be orchestrated to provide the end user with a seamless service NGN The SDP integrates once with each service platform SDP orchestrates the capabilities of each service platform into integrated services Service Platforms Video Platform Voice Platform Wireless Platform Data Platform Service Platforms Video Platform Voice Platform Wireless Platform Data Platform Service Delivery Platforms Service Delivery Service Control OSS/BSS Functions Ordering Provisioning Billing Customer Care OSS/BSS Functions Ordering Provisioning Billing Customer Care OSS/BSS functions must integrate with each service platform Multiple services share a common set of enablers and OSS/BSS systems OSS/BSS functions integrate using the generic service delivery interface of the SDP 20

17 Exemplo de Transformação de Rede Phase 1 Phase 2 Phase 3 PSTN, etc Internet, etc Service Platform PSTN, etc Internet, etc Service Platform PSTN, etc Internet, etc Service Platform ATM Network ATM Network IP Network All IP Network WCDMA WCDMA HSDPA/ HSUPA WLAN WCDMA HSDPA/ HSUPA S3G New radio system WLAN Roll out 3G network Provide multimedia service, such as videophone, ietc Enhance speed of access system, separate data traffic to IP network Provide fast-speed data download service Flexibly provide new data services Diversify access systems, construct all IP network Provide seamless connection Provide ubiquitous communications Provide application services independently from access system PSTN: WCDMA: HSDPA: Public Switched Telephone Network Wideband Code Division Multiple Access High speed Downlink Packet Access HSUPA: S3G: WLAN: High Speed Uplink Packet Access Super 3G Wireless Local Area Network 21

18 Fixed Voice Mobile Data IBM Systems and Technology Group Plataforma de Criação/Execução de Serviços 1 Service Innovation: Bring more services to market more quickly Different Entry Points for Service Providers based on their initial strategic focus for the service transformation. 2 Partner Portal: Generate new revenue faster through new partners and business models 3 Customer Portal: Personalization and Customization of Customer features Network Convergence: Offer a broad range of IMS-ready services across networks 4 Business Processes: Comprehensive Integration with OSS/BSS Business Processes 5 2 Partner Portal Partner Portal Customer Portal 3 Customer Portal 1 Service Creation Service Delivery Platform Service Oriented Architecture Management Service Innovation Innovation Factory Expose Build Partner Traditional Services Service Execution Next Gen Services Legacy OSS Interface Next Gen OSS Interface Legacy OSS / BSS NGOSS OSS / BSS 4 Network Convergence Control Plane Network Plane 5 Business Processes 22

19 Plataforma de Controle de Serviços Internet ` Mgmt Console ` Policy Manager Tap Content Service Provider IBM BladeCenter Central Dir ` DPI Blade VoIP 23

20 Agenda O Que é Mobile Broadband? - Redes Móveis - Tipos de Usuários - Serviços e Aplicações - Dispositivos - Mobile Broadband x Outros Serviços Banda Larga Implementação de Serviços Banda Larga - Arquitetura Típica Mobile Broadband - Plataforma de Criação/Execução de Serviços - Plataforma de Controle de Serviços Conclusão 24

21 Comentários Finais Mobile Broadband não é só a implementação da solução de acesso, requer uma visão integrada de um conjunto de soluções para prover, utilizando esta nova rede, os serviços de valor agregado. A utilização de padrões abertos será fundamental e mandatória. O preço ainda é uma barreira de entrada para os usuários das classes menos favorecidas. A adoção do modelo pré-pago aliado as técnicas de controle de serviços IP (otimização), permitirão a quebra desta barreira. A não deverá existir uma única solução de acesso wireless, veremos a integração dos diversos tipos de acesso banda larga para propiciar redução de custo e acesso as novas aplicações. Um exemplo é a tecnologia FemToCell utilizada em conjunto com soluções de FMC. Os serviços de Mobile Broadband estarão utilizando diversos tipos de devices, convencionais ounão. 25

22 Obrigado Telecom Connect to Compete

Unified Communications & IP Tl Telephony. IDC, 2 e 3 Abril de 2008

Unified Communications & IP Tl Telephony. IDC, 2 e 3 Abril de 2008 Unified Communications & IP Tl Telephony IDC, 2 e 3 Abril de 2008 Abril de 2008 Sumário Enquadrar sucintamente o ambiente que se vive na indústria em torno desta nova (r)evolução tecnológica. Constatar

Leia mais

Redes de Nova Geração

Redes de Nova Geração Redes de Nova Geração Pedro Nascimento 9 de Outubro, 2006 Workshop sobre Redes de Nova Geração ANACOM Sumário O Mercado Português Números Dinâmica Factores de crescimento Os Serviços de Banda Larga Ofertas

Leia mais

TEMA 1 CENÁRIOS DE MUDANÇA

TEMA 1 CENÁRIOS DE MUDANÇA Mestrado em Engenharia de Redes de Comunicações TEMA 1 CENÁRIOS DE MUDANÇA Parte I Redes tradicionais: - Redes Fixas de Voz e Dados - Redes Móveis: SMT, SMRP As Redes de Acesso à Internet: - ISP - WISP

Leia mais

Benefícios da Adoção de. VoIP pelas empresas. Luciano Matsumoto

Benefícios da Adoção de. VoIP pelas empresas. Luciano Matsumoto Benefícios da Adoção de VoIP pelas empresas Luciano Matsumoto Apresentação Luciano Matsumoto Luciano Matsumoto lmatsumoto@tmais.com.br Engenheiro Elétrico c/ ênfase em Telecomunicações pela Escola Politécnica

Leia mais

Multimedia Services in Next Generation Networks Operating With IP Multimedia Subsystem

Multimedia Services in Next Generation Networks Operating With IP Multimedia Subsystem Multimedia Services in Next Generation Networks Operating With IP Multimedia Subsystem Samuel Henrique Bucke Brito 1, Amilton da Costa Lamas 1,2 1 Mestrado Profissional em Gestão de Redes de Telecomunicações

Leia mais

IDC Comunicações Unificadas

IDC Comunicações Unificadas IDC Comunicações Unificadas João Justo Gonçalves, HP Services, Business Development 1 Abril, 2008 2008 Hewlett-Packard Development Company, L.P. The information contained herein is subject to change without

Leia mais

Redes de Próxima Geração

Redes de Próxima Geração Mestrados Integrados Aveiro, 23 Abril 2008 Redes de Próxima Geração Susana Sargento (http://www.av.it.pt/ssargento/) em cooperação com vários colegas 2005, it - instituto de telecomunicações. Todos os

Leia mais

NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO

NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO NOVAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO Profª. Kelly Hannel Novas tecnologias de informação 2 HDTV WiMAX Wi-Fi GPS 3G VoIP Bluetooth 1 HDTV 3 High-definition television (também conhecido por sua abreviação HDTV):

Leia mais

Tipos de Redes. Dois tipos fundamentais de redes

Tipos de Redes. Dois tipos fundamentais de redes Redes de Tipos de Redes Dois tipos fundamentais de redes LAN = Local Area Network Interliga um conjunto de computadores locais, próximos Tecnologias mais típicas: Ethernet / FastEthernet / GigabitEthernet

Leia mais

Tipos de Redes. Redes de Dados. Comunicação em Rede Local. Redes Alargadas. Dois tipos fundamentais de redes

Tipos de Redes. Redes de Dados. Comunicação em Rede Local. Redes Alargadas. Dois tipos fundamentais de redes Tipos de Redes Redes de Sistemas Informáticos I, 2005-2006 Dois tipos fundamentais de redes LAN = Local Area Network Interliga um conjunto de computadores locais, próximos Tecnologias mais típicas: Ethernet

Leia mais

Provides highly secure and reliable system with easy management tools and lower cost of ownership for IT professionals.

Provides highly secure and reliable system with easy management tools and lower cost of ownership for IT professionals. Licenciamento Unites voice, IM, audio, video, and Web conferencing into one application, enabling collaborative, engaging, and accessible interactions from virtually anywhere! Provides highly secure and

Leia mais

Acesso Internet. Hernesto Miyamoto Inovação Tecnológica Julho, 2008. II Seminário sobre Informação na Internet

Acesso Internet. Hernesto Miyamoto Inovação Tecnológica Julho, 2008. II Seminário sobre Informação na Internet Acesso Internet Hernesto Miyamoto Inovação Tecnológica Julho, 2008 Agenda TIM no Brasil Tecnologias de Acesso Banda Larga Aplicações das Tecnologias de Acesso Popularizando o Acesso a Internet TIM no Brasil

Leia mais

UMTS. www.teleco.com.br 1

UMTS. www.teleco.com.br 1 UMTS Este tutorial apresenta os conceitos básicos do Universal Mobile Telecommunications System (UMTS) padrão de 3ª Geração de sistemas celulares para evolução de redes GSM. Autor: Eduardo Tude Engenheiro

Leia mais

The Battle for the Home. Jesper Rhode Andersen Ericsson - Brasil

The Battle for the Home. Jesper Rhode Andersen Ericsson - Brasil The Battle for the Home Jesper Rhode Andersen Ericsson - Brasil 1 The Interconnected World Telecom Industry Broadband Services Wi-Fi (Home, Public, Enterprise) Wireless Internet The Interconnected World

Leia mais

How To: Mobile Sites. Desmistificar e desmontar as camadas tecnológicas Apoiar e Inovar a lógica do negócio

How To: Mobile Sites. Desmistificar e desmontar as camadas tecnológicas Apoiar e Inovar a lógica do negócio How To: Mobile Sites Plataformas e Ferramentas Tecnológicas para desenvolvimento de negócios móveis. Planear, Desenhar, Construir e Desenvolver uma presença no m-world Desmistificar e desmontar as camadas

Leia mais

HSDPA: A Banda Larga do UMTS

HSDPA: A Banda Larga do UMTS HSDPA: A Banda Larga do UMTS Este tutorial apresenta os conceitos básicos do High Speed Downlink Packet Access (HSDPA), extensão do WCDMA para implementação de um enlace de descida banda larga no UMTS.

Leia mais

Um Desafio às Telecomunicações

Um Desafio às Telecomunicações Um Desafio às Telecomunicações A Inovação na Administração Pública como driver de desenvolvimento de novas infra-estruturas, produtos e serviços egovernment & ehealth 24 e 25 de Junho de 2008 IDC - CCB

Leia mais

Plataformas Classe 5 Soluções completas através de parcerias

Plataformas Classe 5 Soluções completas através de parcerias Plataformas Classe 5 Soluções completas através de parcerias Acesso Classe 5 Classe 4 Estrutura de Rede de Telefonia IP Aplicação de Serviços entre Operadoras Aplicação de Serviços para Usuários Entrega

Leia mais

SAP & Coca-Cola: Gerenciando seus dispositivos móveis. Agosto 2012

SAP & Coca-Cola: Gerenciando seus dispositivos móveis. Agosto 2012 SAP & Coca-Cola: Gerenciando seus dispositivos móveis Agosto 2012 Tendências da Mobilidade Empresarial 2012 SAP AG. All rights reserved. 2 Tendências da Mobilidade Empresarial 2012 SAP AG. All rights reserved.

Leia mais

Clique para editar o estilo do título mestre. VoIP Peering

Clique para editar o estilo do título mestre. VoIP Peering VoIP Peering 1 AGENDA 1. O Internet Peering histórico Brasil 2. VoIP a nova realidade 3. VoIP Peering 4. VoIP Peering: OSI Model 5. VoIP Peering: Modelos & Questões 6. ENUM 7. VoIP Peering: alguns exemplos

Leia mais

Juliano Sulzbach. Consultor de Vendas Oracle Regional Sul

Juliano Sulzbach. Consultor de Vendas Oracle Regional Sul Juliano Sulzbach Consultor de Vendas Oracle Regional Sul GUO-RS Oracle BPEL Process Manager Agenda Introdução Oracle BPEL Process Manager Rápida revisão Demonstrações Agenda Introdução Oracle BPEL Process

Leia mais

Evolução das Redes de Acesso para suporte a Serviços de Nova Geração

Evolução das Redes de Acesso para suporte a Serviços de Nova Geração Evolução das Redes de Acesso para suporte a Serviços de Nova Geração Luís Alveirinho Direcção de Planeamento e Estratégia de Desenvolvimento da Rede PT Comunicações Seminário ANACOM - Lisboa, Outubro 2006

Leia mais

Comparativo de soluções para comunicação unificada

Comparativo de soluções para comunicação unificada Comparativo de soluções para comunicação unificada Bruno Mathies Curso de Redes e Segurança de Sistemas Pontifícia Universidade Católica do Paraná Curitiba, Abril de 2010 Resumo Este artigo tem com objetivo

Leia mais

Oracle Communications Press Kit Português

Oracle Communications Press Kit Português Oracle Communications Press Kit Português Conteúdo I. Press release 1 II. Press release 2 III. Fact sheet Communications IV. Bio Arturo Pereyra Moira Pino Newlink Communications Group +1 (786) 522-0174

Leia mais

Zeinal Bava. Presidente Executivo. Diário Económico III Fórum Telecom & Media

Zeinal Bava. Presidente Executivo. Diário Económico III Fórum Telecom & Media Zeinal Bava Presidente Executivo Diário Económico III Fórum Telecom & Media Lisboa, 22 de Setembro de 2004 TV Cabo I novos desafios melhorar I qualidade de serviço de referência TV Digital para mais conteúdos

Leia mais

Índice Benefícios da NGN 2 Arquitetura OPT 4 Solução Completa 7 Linha Vectura - Controle 12 Linha Vectura - Acesso 14 Linha Vectura - Serviços 19

Índice Benefícios da NGN 2 Arquitetura OPT 4 Solução Completa 7 Linha Vectura - Controle 12 Linha Vectura - Acesso 14 Linha Vectura - Serviços 19 Índice Benefícios da NGN 2 Arquitetura OPT 4 Modelo Open Packet Telephony 4 Camada de Controle 4 Camada de Transporte 5 Camada de Serviços 5 Vectura na Arquitetura OPT 6 Solução Completa 7 Longa Distância

Leia mais

Inovações tecnológicas e seus impactos na gestão de faturamento

Inovações tecnológicas e seus impactos na gestão de faturamento Inovações tecnológicas e seus impactos na gestão de faturamento José Felicio Frezza, Marta Rettelbusch de Bastos Resumo As inovações tecnológicas oriundas do uso do Protocolo Internet (IP) estão cada vez

Leia mais

I Fórum Lusófono de Comunicações. Abril. 2010

I Fórum Lusófono de Comunicações. Abril. 2010 I Fórum Lusófono de Comunicações Abril. 2010 Evolução do Setor de Telecomunicações no Brasil Pré-Privatização Monopólio estatal Poucos investimentos Baixa qualidade dos serviços 98 Grande demanda reprimida

Leia mais

Convergência tecnológica em sistemas de informação

Convergência tecnológica em sistemas de informação OUT. NOV. DEZ. l 2006 l ANO XII, Nº 47 l 333-338 INTEGRAÇÃO 333 Convergência tecnológica em sistemas de informação ANA PAULA GONÇALVES SERRA* Resumo l Atualmente vivemos em uma sociedade na qual o foco

Leia mais

Novas Tecnologias. 3G: Convergência e oportunidades para o mercado financeiro. São Paulo, 11 de Junho de 2008

Novas Tecnologias. 3G: Convergência e oportunidades para o mercado financeiro. São Paulo, 11 de Junho de 2008 Novas Tecnologias 3G: Convergência e oportunidades para o mercado financeiro São Paulo, 11 de Junho de 2008 1 Índice Índice 1 Posicionamento i da Oi 2 Benefícios da Tecnologia 3G 3 Soluções para Empresas

Leia mais

A sua Organização já está preparada para o novo Código dos Contratos Públicos (CCP, DL 18/2008)?

<Insert Picture Here> A sua Organização já está preparada para o novo Código dos Contratos Públicos (CCP, DL 18/2008)? A sua Organização já está preparada para o novo Código dos Contratos Públicos (CCP, DL 18/2008)? Sessão Aberta Homero Silveira - Sector Público e Saúde Contratação Pública agenda

Leia mais

Modelos Arquiteturais

Modelos Arquiteturais Modelos Arquiteturais Carlos Ferraz cagf@cin.ufpe.br Tópicos da Aula Modelos arquiteturais e-servidor Objetos distribuídos 2 O que é um modelo arquitetural? Estrutura em termos de componentes especificados

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA APRESENTAÇÃO CORPORATIVA Julho de 2011 Mercado Brasileiro de Telecomunicações Oi: Perfil, Cobertura e Estratégia Resultados Operacionais e Financeiros Aliança com a Portugal Telecom e Aumento de Capital

Leia mais

Comunicação sem fios (somente em alguns modelos)

Comunicação sem fios (somente em alguns modelos) Comunicação sem fios (somente em alguns modelos) Manual do utilizador Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca comercial registada da Microsoft Corporation nos EUA.

Leia mais

Tecnologia VoIP Produtos, serviços e aplicações

Tecnologia VoIP Produtos, serviços e aplicações Tecnologia VoIP Produtos, serviços e aplicações Fernando Canuto fcanuto@falevoice.com.br Diretor de Operações e Tecnologia Especialista em redes NGN www.falevoice.com Conteúdo da Palestra Evoluçao das

Leia mais

Open Communications. Unified Communications for PME. 23 de Setembro, Porto

Open Communications. Unified Communications for PME. 23 de Setembro, Porto Open Communications Unified Communications for PME 23 de Setembro, Porto Copyright GmbH Protection & Co KG notice 2007. All / Copyright rights reserved. notice O caminho para as Comunicações Abertas Agenda

Leia mais

Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP)

Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP) Transmissão de Voz em Redes de Dados (VoIP) Telefonia Tradicional PBX Telefonia Pública PBX Rede telefônica tradicional usa canais TDM (Time Division Multiplexing) para transporte da voz Uma conexão de

Leia mais

Convergência Fixo-Móvel

Convergência Fixo-Móvel 18as Palestras sobre Comunicações Móveis 2010 Instituto Superior Técnico 28 Maio 2010 Index Convergência Fixo-Móvel Agenda O que é a Convergência? O que é? Convergência resulta de um conjunto de iniciativas

Leia mais

Voz para a rede LTE. Ricardo Takaki *, Juliano João Bazzo

Voz para a rede LTE. Ricardo Takaki *, Juliano João Bazzo Ricardo Takaki *, Juliano João Bazzo A tecnologia LTE tem sido considerada uma tendência natural para a convergência dos sistemas de telefonia celular de segunda e terceira geração. Essa tecnologia, entretanto,

Leia mais

Evolução das Redes de Telecomunicação: Arquitetura IMS

Evolução das Redes de Telecomunicação: Arquitetura IMS Evolução das Redes de Telecomunicação: Arquitetura IMS Samuel R. Lauretti Graduado em Engenharia Elétrica pela USP-São Carlos em 1987, com Mestrado em Telecomunicações pela UNICAMP em 1993. Completou o

Leia mais

Soluções IBM SmartCloud. 2014 IBM Corporation

Soluções IBM SmartCloud. 2014 IBM Corporation Soluções IBM SmartCloud Estratégia de Cloud Computing da IBM Business Process as a Service Software as a Service Platform as a Service Infrastructure as a Service Design Deploy Consume Tecnologias para

Leia mais

Conexão Sem Fio Guia do Usuário

Conexão Sem Fio Guia do Usuário Conexão Sem Fio Guia do Usuário Copyright 2007 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Windows é uma marca registrada da Microsoft Corporation nos Estados Unidos. Bluetooth é marca comercial dos respectivos

Leia mais

» Conveniência fixo-móvel

» Conveniência fixo-móvel 26 de Fevereiro 2008 Centro Cultural de Belém Lisboa Luis Esteves Martins Siemens Enterprise Communications Portugal» Conveniência fixo-móvel Page 1 Copyright Siemens Enterprise Communications 2007. All

Leia mais

Licenciamento UC 9.0. Murillo Fleury, Pre-Sales Engineer Comstor

Licenciamento UC 9.0. Murillo Fleury, Pre-Sales Engineer Comstor Licenciamento UC 9.0 Murillo Fleury, Pre-Sales Engineer Comstor Objetivos Entender a Precificação e Licenciamento da versão 9.0 e seus principais elementos: User Connect Licensing () & Cisco Unified Workspace

Leia mais

Estudo do Caso PT-SI: Dois passos em frente nos ambientes colaborativos. Carlos Pinhão Lisboa, 2 de Abril 2008

Estudo do Caso PT-SI: Dois passos em frente nos ambientes colaborativos. Carlos Pinhão Lisboa, 2 de Abril 2008 Estudo do Caso PT-SI: Dois passos em frente nos ambientes colaborativos Carlos Pinhão Lisboa, 2 de Abril 2008 Agenda O porquê da mudança Comunicações Conclusões 2 O porquê da mudança PT-SI conta com mais

Leia mais

Computação Móvel: Sistemas de Telefonia Móvel

Computação Móvel: Sistemas de Telefonia Móvel Computação Móvel: Sistemas de Telefonia Móvel Mauro Nacif Rocha DPI/UFV 1 Conceitos Básicos Sistema móvel celular (SMC) Estrutura em célula. Célula é uma área geográfica coberta por um transmissor de baixa

Leia mais

WWAN DE BANDA LARGA: VANTAGENS PARA O PROFISSIONAL MÓVEL

WWAN DE BANDA LARGA: VANTAGENS PARA O PROFISSIONAL MÓVEL ARTIGO WWAN DE BANDA LARGA WWAN DE BANDA LARGA: VANTAGENS PARA O PROFISSIONAL MÓVEL Cada vez mais, a conectividade imediata de alta-velocidade é essencial para o sucesso dos negócios bem como para a eficiência

Leia mais

NTT Docomo, KDDI, Softbank. MAC 0463/5743 Computação Móvel Marcelo de Rezende Martins

NTT Docomo, KDDI, Softbank. MAC 0463/5743 Computação Móvel Marcelo de Rezende Martins NTT Docomo, KDDI, Softbank MAC 0463/5743 Computação Móvel Marcelo de Rezende Martins Introdução Japão é líder em tecnologia móvel de telefone; Aproximadamente 85% da população possue celular; 40% dos investimentos

Leia mais

Uma Solução de Colaboração e Comunicação Completa para Empresas do MidMarket, com até 3000 usuários

Uma Solução de Colaboração e Comunicação Completa para Empresas do MidMarket, com até 3000 usuários Uma Solução de Colaboração e Comunicação Completa para Empresas do MidMarket, com até 3000 usuários Desafios e Tendências da Tecnologia no Midmarket Suportando um força de trabalho distribuída e Móvel

Leia mais

Crescimento e solidez

Crescimento e solidez Crescimento e solidez Multiplicamos as possibilidades de comunicação com soluções inteligentes que permitem às Operadoras e Empresas a ampliação dos seus rendimentos. Crescimento e Solidez Crescimento

Leia mais

Case Study Grupo Amorim. Eng. Paulo Sérgio Mota Director de Infra-estrutras OSI / Grupo Amorim

Case Study Grupo Amorim. Eng. Paulo Sérgio Mota Director de Infra-estrutras OSI / Grupo Amorim Case Study Grupo Amorim Eng. Paulo Sérgio Mota Director de Infra-estrutras OSI / Grupo Amorim 1 Central de Compras Tecnologias Informação Serviços de BPO Consultoria e Gestão Projectos IT a OSI Grupo Amorim

Leia mais

Introdução. ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como:

Introdução. ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como: Introdução ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como: Correio Eletrônico; Hospedagem de sites; Blogs; DNS; Voip. Introdução

Leia mais

Introdução. ISP Local

Introdução. ISP Local Introdução ISP: Internet Service Provider O provedor de acesso oferece serviço de acesso à internet, agregando a ele outros serviços como: Correio Eletrônico; Hospedagem de sites; Blogs; DNS; Voip. Introdução

Leia mais

Anexo II: Especificações da Chamada de Propostas de Pesquisa.

Anexo II: Especificações da Chamada de Propostas de Pesquisa. Anexo II: Especificações da Chamada de Propostas de Pesquisa. Os temas de interesse da Fapesp e da Telesp e que serão objeto de Chamadas de Propostas de Pesquisa para projetos de pesquisa cooperativa entre

Leia mais

3 INTEFACES E PROTOCOLOS PARA REDES DE SENSORES INTELIGENTES SEM FIOS

3 INTEFACES E PROTOCOLOS PARA REDES DE SENSORES INTELIGENTES SEM FIOS Capítulo 3 Interfaces e Protocolos para Redes de Sensores Inteligentes sem Fios 36 3 INTEFACES E PROTOCOLOS PARA REDES DE SENSORES INTELIGENTES SEM FIOS A tecnologia sem fios vem sendo comumente utilizada

Leia mais

A CONVERGÊNCIA DE DADOS E VOZ NA PRÓXIMA GERAÇÃO DE REDES. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com

A CONVERGÊNCIA DE DADOS E VOZ NA PRÓXIMA GERAÇÃO DE REDES. Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com A CONVERGÊNCIA DE DADOS E VOZ NA PRÓXIMA GERAÇÃO DE REDES Eduardo Mayer Fagundes e-mail: eduardo@efagundes.com Introdução A convergência, atualmente um dos temas mais discutidos na indústria de redes,

Leia mais

Open Communications. Unified Communications. & IP Telephony. 2 de Abril, Centro Cultural de Belém

Open Communications. Unified Communications. & IP Telephony. 2 de Abril, Centro Cultural de Belém Open Unified & IP Telephony 2 de Abril, Centro Cultural de Belém Copyright GmbH Protection & Co KG notice 2007. All / Copyright rights reserved. notice O caminho para as Comunicações Abertas Agenda Comunicações

Leia mais

Fábio Rosato Professional Services Manager fabio.rosato@sensedia.com @frosato. confidential www.sensedia.com 1

Fábio Rosato Professional Services Manager fabio.rosato@sensedia.com @frosato. confidential www.sensedia.com 1 Fábio Rosato Professional Services Manager fabio.rosato@sensedia.com @frosato confidential www.sensedia.com 1 Sobrea Sensedia Nosso core é Arquitetura de TI: Serviços & Ferramentas Ajudamos empresas a

Leia mais

Como Gerir Dispositivos Moveis Techdata - TIC. Miguel Almeida Channel Manager at Avaya (almeidam@avaya.com)

Como Gerir Dispositivos Moveis Techdata - TIC. Miguel Almeida Channel Manager at Avaya (almeidam@avaya.com) Como Gerir Dispositivos Moveis Techdata - TIC Miguel Almeida Channel Manager at Avaya (almeidam@avaya.com) Tendências Sociais e de Mercado As organizações enfrentam uma economia difícil, concorrentes agressivos,

Leia mais

SERVIÇOS CONVERGENTES MODELOS E DESAFIOS

SERVIÇOS CONVERGENTES MODELOS E DESAFIOS SERVIÇOS CONVERGENTES MODELOS E DESAFIOS Lisboa, 10 de Outubro de 2006 Paulo Garrido Sujeito à obtenção das aprovações usuais por parte das entidades reguladoras, à conclusão das normais condições de fecho

Leia mais

IBM MobileFirst: Identificando e Capturando novas oportunidades de negócio

IBM MobileFirst: Identificando e Capturando novas oportunidades de negócio IBM MobileFirst: Identificando e Capturando novas oportunidades de negócio Eduardo Macedo Curro Gerente de Soluções de Mobilidade 2014 IBM Corporation 1 Quais são as principais tendências do mercado de

Leia mais

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações.

Atualmente dedica-se à Teleco e à prestação de serviços de consultoria em telecomunicações. O que esperar dos Serviços VoIP Este tutorial tem por objetivo apresentar os principais conceitos dos serviços VoIP e o que se pode obter desses serviços considerando principalmente as características

Leia mais

Arquitetura Full Service Broadband (Serviços Banda Larga)

Arquitetura Full Service Broadband (Serviços Banda Larga) Arquitetura Full Service Broadband (Serviços Banda Larga) Este tutorial apresenta uma arquitetura Full Service Broadband (Serviços Banda Larga), que dá ao usuário final facilidade de acesso a qualquer

Leia mais

Frameworks para criação de Web Apps para o Ensino Mobile

Frameworks para criação de Web Apps para o Ensino Mobile 393 Frameworks para criação de Web Apps para o Ensino Mobile Lucas Zamim 1 Roberto Franciscatto 1 Evandro Preuss 1 1 Colégio Agrícola de Frederico Westphalen (CAFW) Universidade Federal de Santa Maria

Leia mais

SejaBem-vindo! 2014 Extreme Networks, Inc. All rights reserved.

SejaBem-vindo! 2014 Extreme Networks, Inc. All rights reserved. SejaBem-vindo! 0 CIO Weekend DF 2014 Segurança Digital: do risco à solução Redes criadas a partir de softwares Momemntoeconômico Hoje consumimos mais mídias socias, mobilidade e Cloud BYOD, Internet das

Leia mais

TELEFONIA IP E ANYPBX SISTEMA DE GESTÃO DE CHAMADAS

TELEFONIA IP E ANYPBX SISTEMA DE GESTÃO DE CHAMADAS TELEFONIA IP E ANYPBX SISTEMA DE GESTÃO DE CHAMADAS GANASCIM, R.; FERNANDES, F. N. RESUMO O artigo apresenta um estudo relacionado a tecnologias de voz sobre IP, ou telefonia IP, que tratam do roteamento

Leia mais

INF-111 Redes Sem Fio Aula 06 Tecnologias para WMAN Prof. João Henrique Kleinschmidt

INF-111 Redes Sem Fio Aula 06 Tecnologias para WMAN Prof. João Henrique Kleinschmidt INF-111 Redes Sem Fio Aula 06 Tecnologias para WMAN Prof. João Henrique Kleinschmidt Santo André, outubro de 2014 Roteiro Sistemas de Telefonia Celular Evolução dos Sistemas Celulares WMAN WiMAX Arquitetura

Leia mais

HSPA: Conceitos Básicos

HSPA: Conceitos Básicos HSPA: Conceitos Básicos Este tutorial apresenta a tecnologia contida no padrão HSPA (High Speed Packet Access) para as redes celulares de 3ª geração (3G) baseada no conjunto de padrões WCDMA (Wideband

Leia mais

2 Perspectivas de Consumo de Banda no Acesso

2 Perspectivas de Consumo de Banda no Acesso 2 Perspectivas de Consumo de Banda no Acesso Esse capítulo apresenta os novos serviços disponíveis aos usuários e a tendência de oferta futura, indicando as previsões de bandas associadas necessárias a

Leia mais

Transmissão e Multiplexação. Rodolfo I. Meneguette

Transmissão e Multiplexação. Rodolfo I. Meneguette Transmissão e Multiplexação Rodolfo I. Meneguette Redes de Acesso e Meios Físicos P: Como conectar os sistemas finais aos roteadores de borda? Redes de acesso residencial redes de acesso institucional

Leia mais

Integrated Network Operations Support System ISO 9001 Certified A Plataforma Integradora Integrated Platform O INOSS V2 é uma poderosa plataforma de operação e gestão centralizada de redes e serviços de

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA. Sistemas Distribuídos

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA. Sistemas Distribuídos UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS INSTITUTO DE INFORMÁTICA Sistemas Distribuídos Mestrado em Ciência da Computação 1o. Semestre / 2006 Prof. Fábio M. Costa fmc@inf.ufg.br www.inf.ufg.br/~fmc/ds MSc2006 Aula

Leia mais

SonicWALL Clean Wireless Solution. Arley Brogiato SE SonicWALL Brasil brasil@sonicwall.com Tel: + 55 11 5095-3490

SonicWALL Clean Wireless Solution. Arley Brogiato SE SonicWALL Brasil brasil@sonicwall.com Tel: + 55 11 5095-3490 SonicWALL Clean Wireless Solution Arley Brogiato SE SonicWALL Brasil brasil@sonicwall.com Tel: + 55 11 5095-3490 Os desafios Expandir o uso de acesso a rede Wireless Cada vez mais dispositivos no padrão

Leia mais

Sistemas Operacionais Abertos. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com

Sistemas Operacionais Abertos. Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Sistemas Operacionais Abertos Prof. MSc. André Yoshimi Kusumoto andrekusumoto.unip@gmail.com Caracterização de Sistemas Distribuídos Coulouris, Dollimore and Kindberg. Distributed Systems: Concepts and

Leia mais

VoIP Peering. Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio

VoIP Peering. Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio VoIP Peering Operação, Tecnologia e Modelos de Negócio Histórico 2005 2004 2004 2003 2002 2001 2000 1999 1998 1996 1995 1993 Plataformas de Suporte ao Cliente Final Suporte ao protocolo SIP POP em Miami

Leia mais

CALENDÁRIO DE FORMAÇÃO MICROSOFT > 2º Semestre 2010

CALENDÁRIO DE FORMAÇÃO MICROSOFT > 2º Semestre 2010 CURSOS IT PROFESSIONAL Horas Dias Jul Ago Set Out Nov Dez Exame Certificação Valor Microsoft Windows XP M2261 - Supporting Users Running the MS Windows XP OS 21 3 5 7 1..3 70-271 MCP+MCDST 1 800 USD M2262

Leia mais

PARTE 1 TELEFONIA CELULAR AULA 2 INTRODUÇAO. Sistemas de Telecomunicações II Prof. Flávio Ávila

PARTE 1 TELEFONIA CELULAR AULA 2 INTRODUÇAO. Sistemas de Telecomunicações II Prof. Flávio Ávila PARTE 1 TELEFONIA CELULAR AULA 2 INTRODUÇAO Sistemas de Telecomunicações II Prof. Flávio Ávila Comunicações móveis 2 Definição antiga: dispositivo móvel Definição atual: alta velocidade Exemplos Pager

Leia mais

As novas redes, mais flexíveis e mais inteligentes.

As novas redes, mais flexíveis e mais inteligentes. As novas redes, mais flexíveis e mais inteligentes. Agenda: Os problemas das redes atuais A tecnologia SDN e NFV Vantagens, Benefícios e Aplicabillidade Cases reais de aplicação Considerações finais Os

Leia mais

Software Livre Expectativas e realidades

Software Livre Expectativas e realidades Software Livre Expectativas e realidades Rogério Cristo ( IBM ) Patrocinadores Principais Patrocinadores Globais Software livre expectativas e realidade Rogério Cristo IBM Senior IT Architect Member, IBM

Leia mais

Uma Arquitetura de IPTV Utilizando Software Livre

Uma Arquitetura de IPTV Utilizando Software Livre Uma Arquitetura de IPTV Utilizando Software Livre Danilo F. S. Santos, Sabrina F. Souto, Hyggo O. Almeida e Angelo Perkusich 1 Laboratório de Sistemas Embarcados e Computação Pervasiva Centro de Engenharia

Leia mais

www.ptinovacao.pt BEYOND INNOVATION

www.ptinovacao.pt BEYOND INNOVATION BEYOND INNOVATION Estamos focados no desenvolvimento de produtos e serviços inovadores para os mercados de ICT A PT Inovação é uma empresa tecnológica no Fundada em 1950 Grupo Portugal Telecom Promovemos

Leia mais

Microsoft Nosso Comprometimento Mais de 9 bilhões em P&D/ano

Microsoft Nosso Comprometimento Mais de 9 bilhões em P&D/ano Microsoft Nosso Comprometimento Mais de 9 bilhões em P&D/ano Windows e Web Dynamics Comunicação e Produtividade Servidores Infraestrutura Empresarial Busca e Anúncios Mobilidade Entretenimento e TV PRODUTIVIDADE

Leia mais

Inteligência e Gestão de Redes e Serviços (M8390)

Inteligência e Gestão de Redes e Serviços (M8390) Inteligência e Gestão de Redes e Serviços (M8390) Ano lectivo 2009/10 Curso METI, 1º semestre http://iscte.pt/~rhcl/igrs.html Docente: Rui J. Lopes Rui.Lopes@iscte.pt http://iscte.pt/~rhcl Gabinete D6.33

Leia mais

Convergence refers to the power of digital media to combine voice, video, data, text, and money in new applications, devices and networks. http://dcc.syr.edu/ Todas as mídias, hoje separadas, livros, filmes,

Leia mais

Novos paradigmas de redes: Aonde e porque adotá-los

Novos paradigmas de redes: Aonde e porque adotá-los Novos paradigmas de redes: Aonde e porque adotá-los Novos paradigmas de redes: Aonde e porque adotá-los O contexto SDN O conceito NFV O conceito Aproximando as duas abordagens Virtualização de acesso Nossa

Leia mais

Série SV8000 UNIVERGE 360. UNIVERGE 360 - Unificando as Comunicações Empresariais

Série SV8000 UNIVERGE 360. UNIVERGE 360 - Unificando as Comunicações Empresariais Série SV8000 UNIVERGE 360 UNIVERGE 360 - Unificando as Comunicações Empresariais Tudo a ver com mudança E estar preparado para ela Com UNIVERGE360 você estabelece a direção. O ambiente de trabalho está

Leia mais

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br

PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br PROJETO DE REDES www.projetoderedes.com.br CENTRO UNIVERSITÁRIO DE VOLTA REDONDA UniFOA Curso Tecnológico de Redes de Computadores Disciplina: Redes Convergentes II Professor: José Maurício S. Pinheiro

Leia mais

1 O Problema. 1.1. Introdução e objetivos

1 O Problema. 1.1. Introdução e objetivos 1 O Problema 1.1. Introdução e objetivos Com mais de 150 milhões de celulares em operação e uma penetração de cerca de 80 linhas móveis para cada 100 habitantes, o mercado brasileiro de telefonia móvel

Leia mais

Em 1999, a ThinNetworks inaugurou no Brasil um novo segmento a redução de custos com desktops. É pioneira no desenvolvimento e fabricação de produtos

Em 1999, a ThinNetworks inaugurou no Brasil um novo segmento a redução de custos com desktops. É pioneira no desenvolvimento e fabricação de produtos Em 1999, a ThinNetworks inaugurou no Brasil um novo segmento a redução de custos com desktops. É pioneira no desenvolvimento e fabricação de produtos exclusivos no segmento de MulEterminais e Thin Clients.

Leia mais

ACESSO de BANDA LARGA. Uma perspectiva de Operador

ACESSO de BANDA LARGA. Uma perspectiva de Operador ACESSO de BANDA LARGA Uma perspectiva de Operador António Varanda I S T Lisboa, 8-Maio-2007 SUMÁRIO Um pouco de história e a evolução da Banda Larga Vídeo em tempo real: requisitos Análise de Operador:

Leia mais

MARCELO BECHARA Março de 2013

MARCELO BECHARA Março de 2013 MARCELO BECHARA Março de 2013 Contexto Sociedade da Informação países desenvolvidos Venda de músicas online: >80% Venda de videos online: >50% TV Personalizada/Interatividade Publicidade: >50% Conteúdo:

Leia mais

USSD. Center 1.1. A resposta imediata

USSD. Center 1.1. A resposta imediata USSD Center 1.1 A resposta imediata Índice 1. USSD Center, a resposta imediata... 2 2. Benefícios do USSD Center... 4 3. Aplicações do USSD Center... 6 3.1 USSD Balance Billing... 6 3.2 USSD Contents...

Leia mais

Figura 1 - Arquitectura do GSM

Figura 1 - Arquitectura do GSM GSM O aparecimento das redes de comunicações no século passado veio revolucionar o nosso mundo. Com os primeiros telefones surgiu a necessidade de criar redes que os suportassem. Começaram a surgir as

Leia mais

Interface Acesso Rádio Informação e normas aplicáveis ao desenvolvimento e testes de equipamento terminal

Interface Acesso Rádio Informação e normas aplicáveis ao desenvolvimento e testes de equipamento terminal Interface Acesso Rádio Informação e normas aplicáveis ao desenvolvimento e testes de equipamento terminal Versão: 1.5 Vodafone 2009. Reservados todos os direitos. A reprodução e uso escrito ou verbal de

Leia mais

1 Introdução 1.1. Contexto Atual

1 Introdução 1.1. Contexto Atual 1 Introdução 1.1. Contexto Atual Recentemente, o mercado de telecomunicações mundial tem enfrentado muitos dilemas. Como reduzir os custos, aumentar as receitas com novos serviços e manter a base de assinantes

Leia mais

Diretor de Novos Negócios da KNBS (Knowledge Networks & Business Solutions).

Diretor de Novos Negócios da KNBS (Knowledge Networks & Business Solutions). Transporte de Sinalização em Redes IP Este tutorial apresenta os conceitos básicos de Transporte de Sinalização em Redes IP (Sigtran). Carlos Alberto Fróes Lima Diretor de Marketing e Desenvolvimento de

Leia mais

Roadmap e Arquitetura SOA

Roadmap e Arquitetura SOA Roadmap e Arquitetura SOA São Paulo, Setembro de 2006 0000 2006 Accenture Todos os direitos reservados. Accenture, seu logotipo e Accenture Resultado Alta Performance são marcas registradas da Accenture.

Leia mais

Aceleração Wan e Segurança da Informação

Aceleração Wan e Segurança da Informação Aceleração Wan e Segurança da Informação Pontos em comum para melhora da produtividade da sua organização. Junho 2014 Arley Brogiato Strategic Solutions Consultant brasil@sonicwall.com Desafios dos gestores

Leia mais