MARKETING Empresarial

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MARKETING Empresarial"

Transcrição

1 Glossário de Termos para Voz Avançadas e Dados Sumário Glossário de Termos para Voz Avançadas e Dados... 1 Objetivo:... 2 Glossário:... 2 Numerais... 2 A... 2 B... 2 C... 3 D... 3 E... 3 F... 4 G... 4 I... 4 L... 5 M... 5 N... 6 O... 6 P... 6 Q... 6 R... 6 S... 7 T... 8 U... 8 V... 8 W

2 Objetivo: Facilitar o entendimento das siglas pertinente à área de Voz Avançadas e Dados, tornando a linguagem mais simples e prática. Glossário: Numerais Serviço de telefonia que possibilita a empresa receber chamadas telefônicas de qualquer lugar do país, por meio de um código único de acesso, com cobrança dividida entre o originador da chamada e a empresa contratante Serviço de telefonia que possibilita a empresa receber chamadas telefônicas de qualquer lugar do país, por meio de um código único de acesso, sem cobrança para o originador da chamada, ou seja, a contratante é quem assume o valor das ligações. A Área Local Para a Telefonia Fixa, Área Local é a região formada por um ou mais Municípios que a Anatel estabelece segundo critérios técnicos e econômicos, nos quais é cobrada sempre tarifa local. Para Telefonia Móvel o que determina a área local é o código de área (DDD), ou seja, ligações entre celulares com origem e destino no mesmo DDD são tarifadas como local (ou VC-1). Para Telefonia Fixa já na fixa não é o código de área que determina a área local e sim as regras da ANATEL. Uma área local nunca é menor que um município, mas ela pode englobar dois ou mais municípios. Exemplo 1: Rio de Janeiro e Niterói são municípios distintos, mas as ligações entre eles são locais. Já do Rio de Janeiro para Teresópolis as ligações são LD (apesar do DDD ser o mesmo 21). Exemplo 2: Teresina (PI) e Timon (MA) são municípios distintos e de estados (UFs) distintos, mas a ligação entre eles é local, ou seja, por regra da ANATEL Teresina e Timon formam uma mesma área local. Área de Registro - Região Formada pelas cidades que possuem mesmo DDD de um número celular. ATA - Adaptador para Telefone Analógico. É um dispositivo que funciona como um conversor de telefone IP para um telefone analógico convencional, ele consegue conectar um ou mais aparelhos comuns a uma rede VOIP. O ATA é conectado a um acesso de banda larga (rede IP) e a um telefone analógico convencional, que pode ser usado normalmente para fazer e receber ligações do serviço VoIP contratado. Com ele, o computador não precisa estar ligado, basta que seu ATA esteja ligado e conectado à Internet. B BACKBONE É como a espinha dorsal de qualquer rede. Em geral representa a rede da operadora que é usado para prestar serviços de telecom. Bastidor - Estrutura fixa, geralmente metálica, no qual são instalados equipamentos. 2

3 BP- Business Plan, significa plano de negócios. C Clarify - Sistema usado especificamente como ferramenta de cadastro e CRM da Oi na R2. Sistema complementar ao SAC na R2. CPE - Customer Premises Equipament. Equipamento da Oi que é alugado pelo cliente de forma a disponibilizar algum tipo de serviço. Ex: roteador do IP Connect. CRM - Customer Relationship Management. Termo utilizado para caracterizar os processos ou sistemas que tratam da relação entre uma empresa e seus clientes. D DAC - Significa Distribuidor Automático de Chamadas, é um sistema atendedor e distribuidor automático de chamadas que atua em conjunto com o PABX, recebendo as ligações e encaminhando-as para o ramal desejado, sem a interferência de um atendente. Dados Avançados - Termo utilizado para caracterizar solução mais profissionais de Dados, inclusive com formação de redes. A Oi oferece diversos produtos de Dados Avançados, entre ele consta o IP Connect e o VPN VIP. DATA - É a solução de comunicação de dados da Oi que possibilita a interligação entre pontos fixos utilizando circuitos digitais com velocidades pré-definidas. DDR - Discagem Direta a Ramal tem a mesma definição para R1 e R2, significa: o produto que permite ligar diretamente para um ramal, sem passar pelo número chave do Digitronco. No entanto, na R2 DDR era o nome comercial do serviço Digitronco. Digitronco - Produto de voz avançada que permite o cliente fazer e receber várias ligações ao mesmo tempo. Esse produto tem configurações que permitem obter até 30 canais, permitindo fazer e receber até 30 ligações no mesmo instante. DNS - Domain Name System. Converte os endereços de internet (URLs) em endereços IPs válidos (que efetivamente trafegam na rede). Ex: O site = (endereço IP numérico); quem faz essa tradução é o servidor DNS. DSL - Tecnologia que permite a transmissão de Dados por cabos metálicos da rede telefônica. Trata-se de uma tecnologia de menor custo de implementação, comparando com a Fibra Óptica, permitindo os mesmos níveis de serviços, quando há viabilidade técnica. E E1 - Tecnologia de sinalização de dados de 2 Mbps que é utilizado no serviço do Digitronco. EILD - Circuito alugado entre operadoras de Telecomunicação. Ethernet - Comunicação compartilhada por um único cabo para todos os dispositivos da rede. Uma vez que o dispositivo está conectado a esse cabo, ele tem a capacidade de se comunicar com qualquer outro dispositivo. Isso permite que a rede se expanda para acomodar novos dispositivos sem ter de modificar os dispositivos antigos. 3

4 Fast Ethernet - Sustenta velocidade de até 100 Mbps Gigabit Ethernet - Sustenta uma velocidade de até 1Gbps. Fast Ethernet - Está na letra E junto à palavra Ethernet. F Firewall - Firewall pode ser definido como uma barreira de proteção, que controla o tráfego de dados entre seu computador e a Internet (ou entre a rede onde seu computador está instalado e a Internet). Seu objetivo é permitir somente a transmissão e a recepção de dados autorizados. Frame Relay - O Frame Relay é um tipo de tecnologia de formação de redes. É usada em muitas redes ao redor do mundo para interligar LAN ou redes privativas. É uma tecnologia legada e foi substituída em grande parte pelo MAN- Metropolitan Area Network. Rede de comunicação de dados cuja área de cobertura é uma cidade ou região metropolitana. É maior que LAN MPLS (utilizado no VPN VIP ). Gigabit Ethernet - Está localizado junto à letra E na palavra Ethernet. GSC - É uma área da OI, chamada de Gerência de Serviço e Clientes. Responsável pelo cadastro das OS s (Ordens de Serviços) e conferência dos contratos. G I IARA - Significa Inteligência Artificial Remota de Análise. Trata-se do nome do sistema que simula a viabilidade econômica de algum projeto, utilizada pela Engenharia Comercial. IDC - A sigla em inglês, Internet Data Center é uma instalação projetada para abrigar computadores e outros equipamentos necessários para a existência e permanente disponibilidade de negócios baseados na Internet. Internet - A Internet é uma rede de redes em escala mundial de milhões de computadores que permite o acesso a informações e todo tipo de transferência de dados. Ao contrário do que normalmente se pensa, Internet não é sinónimo de World Wide Web. Esta é parte daquela, sendo a World Wide Web, que utiliza hipermídia na formação básica, um dos muitos serviços oferecidos na Internet. A Web é um sistema de informação mais recente que emprega a Internet como meio de transmissão. IP (Internet Protocol) - protocolo ou linguagem padrão da Internet, utilizada mundialmente. É ele que permite a comunicação entre diversos equipamentos e computadores ao redor do mundo, ou seja, ele é o que possibilitou a existência da Internet como ela é hoje. IP (endereço) - Sistemicamente falando, é uma sequência de números no qual distingue os computadores entre si. É como se fosse uma identidade, no qual cada um tem o seu através de uma numeração. Uns IP s são fixos e outros dinâmicos IP fixo - O IP fixo é um IP fornecido pela Oi, o qual nunca muda. No IP Connect, por exemplo, existe um IP fixo para cada cliente. IP Dinâmico - Diferentemente do fixo, ele não possui uma identidade fixa. A cada conexão, o número IP pode ser modificado. 4

5 IPV4 versão 4 do protocolo IP. Nela os endereço IP são compostos por 4 blocos de 8 bits (32 bits no total), que são representados através de números de 0 a 255, como " " ou " ". No entanto, com a chegada dos smartphones, tablets etc. Esse tipo de numeração passou a entrar em debate: O IPV4 está acabando, isto é, a quantidade de IP s para essa classificação está perto de acabar. Com isso, surgiu a necessidade de um novo tipo de classificação. Aí surgiu o IPV6 descrito logo a seguir. IPV6 A mais nova versão do protocolo IP. Como maneira de solucionar o problema do IPv4, surgiu o IPv6 para substituí-lo. Com uma numeração muito grande, podendo suportar até números. Diferentemente do IP, pois suporta apenas números, o IPv6 pode conter letras. IP Connect - Produto de Dados que a Oi oferece Internet 100% dedicada ao cliente, dando uma exclusividade através de um IP fixo. A Oi disponibiliza um acesso à Internet profissional com uma velocidade garantida. ISDN - A sigla em inglês Integrated Services Digital Networ pode ser também chamada de Rede Digital de Serviços Integrados, ou pela sigla RDSI. É uma das codificações possíveis do digitronco (disponível apenas na R1). Trata-se de um serviço disponível em centrais telefônicas digitais, que se baseia na troca digital de dados, onde são transmitidos pacotes por multiplexagem (possibilidade de estabelecer várias ligações lógicas numa ligação física existente) sobre condutores de "par-trançado". L LAN - Significa Local Área Network, ou seja, uma rede privativa local do cliente. LD - Longa Distância Significa Ligações de Longa Distância, pode ser longa distância Nacional (dentro do país LDN) ou Internacional (para outro país - LDI). M MAN- Metropolitan Area Network. Rede de comunicação de dados cuja área de cobertura é uma cidade ou região metropolitana. É maior que LAN MPLS Multiprotocol Label Switching. Protocolo que permite a ordenação de pacotes e priorização através de uma rede IP. O resultado da utilização desse protocolo é uma maior garantia de qualidade de serviço. É a tecnologia utilizada no VPN VIP. METRO ETHERNET - É um Backbone metropolitano padrão Ethernet para transmissão de dados, que faz parte da infraestrutura de dados da Oi. A velocidade de conexão varia de 4Mbps a 400 Mbps. MNS BVA - Municípios atendidos pela fibra Manaus / AM - Boa Vista / RR, independente do nível de competição. MEI Micro Empreendedor Individual, natureza jurídica existente no Brasil desde 2009, que possibilita a criação de CNPJ com faturamento de até R$ 60 Mil / ano e com carga tributária baixíssima. Não permite sócios, e só é possível ter no máximo um funcionário registrado. É vedada as vendas de produtos VADA para esse tipo de empresa. Modem - Um modem converte sinais digitais em analógicos (e vice-versa) permitindo que computadores enviem e recebam dados em redes telefônicas. O modem modula as mensagens emitidas na linguagem do computador, transformando-as em sinais que podem ser transportados por um sistema de telecomunicação. Na chegada, outro modem demodula esses sinais, fazendo-os retornar à forma original, que pode ser entendida pelo computador que a recebe. Modem Óptico - Modem específico para fibra óptica. 5

6 Modem/Router - Ele ao mesmo tempo consegue converter sinais, além de ser um equipamento usado para fazer a comunicação entre diferentes redes de computadores, muito utilizado nos dias atuais. N NGN - Sigla em inglês New Generation Network, plataforma de rede baseada em IP que permite uma gama de serviços adicionais aos tradicionais de telefonia. Número único - Serviço que disponibiliza um mesmo número geográfico em diversas localidades, permitindo através dele a captura das chamadas na área local e o transporte das mesmas, por intermédio de uma VPN, até o(s) ponto(s) de atendimento do contratante com tarifação reversa. A Cobrança é dividida entre o usuário chamador e o contratante. O OS - Significa Ordem de Serviço. P P1 - Municípios de alta competição e baixo custo de rede. P2 - Municípios de média competição e médio custo de rede. P3 - Municípios de baixa competição e de alto custo de rede. PAB - indicador de perda de ligação do ponto A (origem) ao ponto B (destino), por linha ocupada ou não responde. PABX - A sigla em inglês Private Automatic Branch Exchange significa Hardware que controla as ligações recebidas e enviadas através de um Digitronco. Isto é, um equipamento que conecta a Oi com a empresa do cliente, distribuindo os ramais. PNBL - Plano Nacional de Banda Larga. Protocolo - Conjunto de regras e padrões que definem a comunicação entre os envolvidos nos equipamentos ligados em rede. PTR - Ponto de terminação de rede Ponto de conexão física da Rede Externa com a Rede Interna do Assinante Oi. Q QoS - Em inglês, Quality of Service, o contexto de internet, significa a garantia de qualidade do serviço, seja na garantia de recebimento de pacotes ou na velocidade de performance, por exemplo. R Rack - Estrutura física, no qual é usado como armário para as instalações de infraestrutura de telecom. 6

7 Região 1 (ou R1) - Região do PGO (Plano Geral de Outorgas da ANATEL) que define a área de atuação das concessionárias de Telecom. A R1 é composta pelos estados: RJ, MG, ES, BA, SE, AL, PE, PB, RN, CE, PI, MA, PA, AM, AP e RR. Era a área da antiga Telemar. Região 2 (ou R2) - Região do PGO (Plano Geral de Outorgas da ANATEL) que define a área de atuação das concessionárias de Telecom. A R2 é composta pelos estados: DF, GO, MT, MS, TO, AC, RO, PR, SC e RS. Era a área da antiga Brasil Telecom. Região 3 (ou R3) - Região do PGO (Plano Geral de Outorgas da ANATEL) que define a área de atuação das concessionárias de Telecom. Região formada, exclusivamente pelo Estado de São Paulo, área da Telefônica. R2 DIGITAL - Protocolo de sinalização que suporta o Digitronco. Roteador - Roteador ou router é um equipamento usado para fazer a comunicação entre diferentes redes de computadores. Este equipamento provê a comunicação entre computadores distantes entre si, e até mesmo com protocolos de comunicação diferentes. A principal característica dos roteadores é selecionar a porta mais apropriada para repassar os pacotes recebidos. Ou seja, encaminhar os pacotes para o melhor caminho disponível para um determinado destino. SAC - Serviço de Atendimento ao Cliente. Sistema utilizado para cadastrar os clientes da R2. O Sistema SAC complementa o Clarify. Nele você pode buscar muitos dados do cliente, como os produtos vendidos, problemas, data da venda etc. S Servidor - Servidor é um equipamento ou computador dedicado, que fornece serviços a uma rede de computadores, como por exemplo: Servidor de (Servidor responsável pelo armazenamento, envio e recebimento de mensagens de correio eletrônico); servidor de arquivos (servidor que armazena arquivos de diversos usuários) etc. SND - Significa: Solicitação da Numeração do Digitronco. STC - Significa Sistema de Tratamento a Clientes, usado especificamente como ferramenta de cadastro e CRM da Oi na R1. Semelhante ao Clarify utilizado na R2. STFC - Significa Serviço Telefônico Fixo Comutado : é o serviço de telecomunicações que, por meio de transmissão de voz e de outros sinais, destina-se à comunicação entre pontos fixos determinados, utilizando processos de telefonia. Popularmente é designado como regras e normas da ANATEL para os serviços de voz fixa. Switch - É um equipamento físico do cliente para formar rede física de computadores / equipamentos da empresa. Switch Layer 2 - São os switches tradicionais, que efetivamente funcionam como bridges multiportas. Sua principal finalidade é interligar fisicamente os computadores de demais equipamentos numa única rede. Switch Layer 3 - São os switches que, além das funções tradicionais do Switch Layer 2 -, incorporam algumas funções de roteamento. SOHO - Small Office Home Office, significa uma classificação para pequenas empresas e pessoas que trabalham em suas residências. 7

8 T TCP - Transmission Control Protocol: O protocolo TCP fornece aos programas aplicativos um serviço de comunicação orientado a conexão. Oferece, também, uma entrega confiável e controla o fluxo de dados. Além de ser capaz a se adaptar a mudanças na Internet através da adaptação automática do seu esquema de retransmissão. TCP/IP - A sequência de protocolos usada na Internet. Embora possua muitos protocolos, o TCP e o IP são dois dos mais importantes. TFGA - Terminal Fixo Gerando Assinatura. TU-RL - Tarifa de uso da rede local: A Tarifa de Uso de Rede Local (TU-RL) é o valor que remunera uma operadora, por unidade de tempo, pelo uso de sua Rede Local na realização de uma chamada. Semelhante ao VUM, só que para ligações de fixo para fixo. U UDP - Em inglês User Datagram Protocol que significa protocolo de datagramas de utilizador (ou usuário). O UDP faz a entrega de mensagens independentes, designadas por datagramas, entre aplicações ou processos, em sistemas host. A entrega pode ser feita fora de ordem e datagramas podem ser perdidos. V VPN - Termo usado para caracterizar redes privadas de dados que não utilizam circuitos dedicados. No contexto de uma rede IP ou de Internet, são criadas para utilização de túneis e/ou criptografia. VPN VIP - É a solução de formação de rede privativa de dados da OI. Com ela a sua empresa pode integrar as suas aplicações de dados, voz e vídeo usando uma rede multiponto que interliga os diferentes ambientes da sua empresa através de uma rede de dados exclusiva VADA - Significa Voz Avançada e Dados. Atualmente incluem os produtos Digitronco, 0800, 0300, Número único -, IP Connect, VPN VIP e DATA. VC1 - Valor de comunicação 1: No contexto de sistemas celulares no Brasil, VC1 é o valor pago pelo assinante, por minuto, quando a ligação for feita para a um assinante fixo na área de tarifação em que está a área de registro do assinante VC2 - Valor de comunicação 2: No contexto de sistemas celulares no Brasil, VC2 é o valor pago pelo assinante, por minuto, quando a ligação for feita para a um assinante fixo ou móvel fora da área de tarifação em que está a área de registro do assinante, mas com o primeiro dígito do código DDD igual ao da área de tarifação do assinante. VC3 Valor de comunicação 3: No contexto de sistemas celulares no Brasil, VC3 é o valor pago pelo assinante, por minuto, quando a ligação for feita para a um assinante fixo ou móvel com outro código DDD. VOIP - Sigla em inglês Voice over IP, significando a tecnologia que torna possível estabelecer conversações telefônicas em uma Rede IP (incluindo a Internet), tornando a transmissão de voz mais um dos serviços suportados pela rede de dados. VUM - Valor de uso de rede móvel. É como se fosse um pedágio em que a Oi paga a outra operadora móvel para usar a rede dela. Valor cobrado por minuto. 8

9 W WAN Significa, em inglês Wide Area Network: Rede de comunicação de dados que cobrem uma área extensa e que em geral representa a própria rede da Operadora, sendo uma rede de longo alcance (maior que LAN ). 9

Administração de Sistemas de Informação I

Administração de Sistemas de Informação I Administração de Sistemas de Informação I Prof. Farinha Aula 03 Telecomunicações Sistemas de Telecomunicações 1 Sistemas de Telecomunicações Consiste de Hardware e Software transmitindo informação (texto,

Leia mais

LIGUE TELECOM SOLUÇÕES INOVADORAS PARA QUEM BUSCA COMUNICAÇÃO SEM LIMITES.

LIGUE TELECOM SOLUÇÕES INOVADORAS PARA QUEM BUSCA COMUNICAÇÃO SEM LIMITES. v8.art.br LIGUE TELECOM SOLUÇÕES INOVADORAS PARA QUEM BUSCA COMUNICAÇÃO SEM LIMITES. www.liguetelecom.com.br 0800 888 6700 VOIP FIXO INTERNET LIGUE TELECOM SOLUÇÕES INOVADORAS PARA QUEM BUSCA COMUNICAÇÃO

Leia mais

Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose)

Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose) Cap 01 - Conceitos Básicos de Rede (Kurose) 1. Quais são os tipos de redes de computadores e qual a motivação para estudá-las separadamente? Lan (Local Area Networks) MANs(Metropolitan Area Networks) WANs(Wide

Leia mais

Tecnologias Atuais de Redes

Tecnologias Atuais de Redes Tecnologias Atuais de Redes Aula 5 VoIP Tecnologias Atuais de Redes - VoIP 1 Conteúdo Conceitos e Terminologias Estrutura Softswitch Funcionamento Cenários Simplificados de Comunicação em VoIP Telefonia

Leia mais

:: Telefonia pela Internet

:: Telefonia pela Internet :: Telefonia pela Internet http://www.projetoderedes.com.br/artigos/artigo_telefonia_pela_internet.php José Mauricio Santos Pinheiro em 13/03/2005 O uso da internet para comunicações de voz vem crescendo

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br

REDES DE COMPUTADORES Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com.br - Aula 2 - MODELO DE REFERÊNCIA TCP (RM TCP) 1. INTRODUÇÃO O modelo de referência TCP, foi muito usado pela rede ARPANET, e atualmente usado pela sua sucessora, a Internet Mundial. A ARPANET é de grande

Leia mais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

02/03/2014. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Conteúdo deste módulo Equipamentos usados nas Redes; Modelos de Camadas; Protocolos

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br

Telecomunicações. Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Telecomunicações Prof. André Y. Kusumoto andre_unip@kusumoto.com.br Rede de Telefonia Fixa Telefonia pode ser considerada a área do conhecimento que trata da transmissão de voz através de uma rede de telecomunicações.

Leia mais

VOIP A REVOLUÇÃO NA TELEFONIA

VOIP A REVOLUÇÃO NA TELEFONIA VOIP A REVOLUÇÃO NA TELEFONIA Introdução Saiba como muitas empresas em todo mundo estão conseguindo economizar nas tarifas de ligações interurbanas e internacionais. A História do telefone Banda Larga

Leia mais

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 02. Prof. Gabriel Silva

FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 02. Prof. Gabriel Silva FTIN Formação Técnica em Informática Módulo de Administração de Servidores de Rede AULA 02 Prof. Gabriel Silva Temas da Aula de Hoje: Revisão da Aula 1. Redes LAN e WAN. Aprofundamento nos Serviços de

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO A presente licitação tem como objeto a contratação de empresa, especializada e devidamente autorizada pela ANATEL - Agência Nacional de Telecomunicações, prestadora

Leia mais

Possui todas as facilidades para as comunicações empresariais internas e externas:

Possui todas as facilidades para as comunicações empresariais internas e externas: Descrição: A Família TC Voice Net está dividida em 4 modalidades: TC Voice, TC Voice Net, Voice Net + e VPN Voice Net. O TC Intervox está dividido em 2 modalidades: TC Intervox Comercial e TC Intervox

Leia mais

Serviços Prestados Infovia Brasília

Serviços Prestados Infovia Brasília Serviços Prestados Infovia Brasília Vanildo Pereira de Figueiredo Brasília, outubro de 2009 Agenda I. INFOVIA Serviços de Voz Softphone e Asterisk INFOVIA MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO INFOVIA MINISTÉRIO

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br Tópicos Modelos Protocolos OSI e TCP/IP Tipos de redes Redes locais Redes grande abrangência Redes metropolitanas Componentes Repetidores

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES REDES DE COMPUTADORES 08/2013 Material de apoio Conceitos Básicos de Rede Cap.1 2 Esclarecimentos Esse material é de apoio para as aulas da disciplina e não substitui a leitura da bibliografia básica.

Leia mais

5.2 MAN s (Metropolitan Area Network) Redes Metropolitanas

5.2 MAN s (Metropolitan Area Network) Redes Metropolitanas MÓDULO 5 Tipos de Redes 5.1 LAN s (Local Area Network) Redes Locais As LAN s são pequenas redes, a maioria de uso privado, que interligam nós dentro de pequenas distâncias, variando entre 1 a 30 km. São

Leia mais

Francisco Tesifom Munhoz X.25 FRAME RELAY VPN IP MPLS

Francisco Tesifom Munhoz X.25 FRAME RELAY VPN IP MPLS X.25 FRAME RELAY VPN IP MPLS Redes remotas Prof.Francisco Munhoz X.25 Linha de serviços de comunicação de dados, baseada em plataforma de rede, que atende necessidades de baixo ou médio volume de tráfego.

Leia mais

INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM REDES E SEGURANÇA DE SISTEMAS TELEFONIA IP E VOIP RESUMO

INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM REDES E SEGURANÇA DE SISTEMAS TELEFONIA IP E VOIP RESUMO INSTITUTO SUPERIOR DE TEOLOGIA APLICADA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM REDES E SEGURANÇA DE SISTEMAS TELEFONIA IP E VOIP RESUMO Artigo Científico Curso de Pós-Graduação em Redes e Segurança de Sistemas Instituto

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES E REDES

TELECOMUNICAÇÕES E REDES Capítulo 8 TELECOMUNICAÇÕES E REDES 8.1 2003 by Prentice Hall OBJETIVOS Quais são as tecnologias utilizadas nos sistemas de telecomunicações? Que meios de transmissão de telecomunicações sua organização

Leia mais

UniFOA - Curso Seqüencial de Redes de Computadores Disciplina: Sistemas de Telecomunicações 4º período Professor: Maurício AULA 02 Telefonia Fixa

UniFOA - Curso Seqüencial de Redes de Computadores Disciplina: Sistemas de Telecomunicações 4º período Professor: Maurício AULA 02 Telefonia Fixa Introdução UniFOA - Curso Seqüencial de Redes de Computadores Com o aparecimento dos sistemas de comunicação móvel como a telefonia celular, o termo telefonia fixa passou a ser utilizado para caracterizar

Leia mais

Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa.

Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa. PABX Digital PABX Muito mais do que um simples PABX. Uma solução de economia para sua empresa. O ACTIVE IP é PABX inovador que possibilita a utilização da telefonia IP e convencional garantindo eficiência

Leia mais

Cliente / Servidor. Servidor. Cliente. Cliente. Cliente. Cliente

Cliente / Servidor. Servidor. Cliente. Cliente. Cliente. Cliente Internet e Intranet Cliente / Servidor Cliente Servidor Cliente Cliente Cliente Cliente / Servidor SERVIDOR Computador ou equipamento que fornece algum tipo de serviço em redes (Armazenamento e compartilhamento

Leia mais

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação

AULA 01 INTRODUÇÃO. Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação AULA 01 INTRODUÇÃO Eduardo Camargo de Siqueira REDES DE COMPUTADORES Engenharia de Computação CONCEITO Dois ou mais computadores conectados entre si permitindo troca de informações, compartilhamento de

Leia mais

Unidade 1. Conceitos Básicos

Unidade 1. Conceitos Básicos Unidade 1 Conceitos Básicos 11 U1 - Conceitos Básicos Comunicação Protocolo Definição de rede Rede Internet 12 Comunicação de dados Comunicação de dados comunicação de informação em estado binário entre

Leia mais

Figura 1 Taxas de transmissão entre as redes

Figura 1 Taxas de transmissão entre as redes Conceitos de Redes Locais A função básica de uma rede local (LAN) é permitir a distribuição da informação e a automatização das funções de negócio de uma organização. As principais aplicações que requerem

Leia mais

RC e a Internet: noções gerais. Prof. Eduardo

RC e a Internet: noções gerais. Prof. Eduardo RC e a Internet: noções gerais Prof. Eduardo Conceitos A Internet é a rede mundial de computadores (rede de redes) Interliga milhares de dispositivos computacionais espalhados ao redor do mundo. A maioria

Leia mais

Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto de 2007 - Página

Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes. Associação dos Instrutores NetAcademy - agosto de 2007 - Página Capítulo 2 - Conceitos Básicos de Redes 1 Redes de Dados Inicialmente o compartilhamento de dados era realizado a partir de disquetes (Sneakernets) Cada vez que um arquivo era modificado ele teria que

Leia mais

Fabrício Tamusiunas. Michel Vale Ferreira

Fabrício Tamusiunas. Michel Vale Ferreira PTT-Forum 6 Panorama das Medições de Qualidade Internet em 2012 e Novas Medições Fabrício Tamusiunas NIC.br Michel Vale Ferreira NIC.br Projetos de Medições no NIC.br Banda Larga Fixa Qualidade da conexão

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES E REDES

TELECOMUNICAÇÕES E REDES TELECOMUNICAÇÕES E REDES 1 OBJETIVOS 1. Quais são as tecnologias utilizadas nos sistemas de telecomunicações? 2. Que meios de transmissão de telecomunicações sua organização deve utilizar? 3. Como sua

Leia mais

Técnico em Redes de Computadores. Equipamentos e Acessórios

Técnico em Redes de Computadores. Equipamentos e Acessórios Técnico em Redes de Computadores Equipamentos e Acessórios Componentes de uma Rede Uma rede é um sistema composto de um arranjo de componentes: Cabeamento Hardware Software Cabeamento Componentes de uma

Leia mais

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 150

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 150 DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 50 A. Empresa: Oi (Telemar Norte Leste S.A.) B. Nome do Plano: Plano Alternativo de Serviço n.º 50 Franquia 500 minutos Internet sem Limites + Franquia VC

Leia mais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais

Administração de Sistemas de Informação Gerenciais Administração de Sistemas de Informação Gerenciais UNIDADE V: Telecomunicações, Internet e Tecnologia Sem Fio. Tendências em Redes e Comunicações No passado, haviam dois tipos de redes: telefônicas e redes

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL

TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL TRIBUNAL DE CONTAS DO DISTRITO FEDERAL TÉCNICO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E ANALISTA (EXCETO PARA O CARGO 4 e 8) GABARITO 1. (CESPE/2013/MPU/Conhecimentos Básicos para os cargos 34 e 35) Com a cloud computing,

Leia mais

Voltar. Placas de rede

Voltar. Placas de rede Voltar Placas de rede A placa de rede é o dispositivo de hardware responsável por envio e recebimento de pacotes de dados e pela comunicação do computador com a rede. Existem placas de rede on-board(que

Leia mais

Manual do Digitronco. Sumário. A empresa do cliente consegue fazer várias ligações ao mesmo tempo.

Manual do Digitronco. Sumário. A empresa do cliente consegue fazer várias ligações ao mesmo tempo. Manual do Digitronco A empresa do cliente consegue fazer várias ligações ao mesmo tempo. Sumário 1. Introdução... 2 2. Conceito... 2 3. Tecnologia... 4 4. Topologia... 5 5. Diferencial... 6 5.1. Franquia

Leia mais

Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O

Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O Guia de Conectividade Worldspan Go Res! A V A N Ç A D O Í n d i c e Considerações Iniciais...2 Rede TCP/IP...3 Produtos para conectividade...5 Diagnosticando problemas na Rede...8 Firewall...10 Proxy...12

Leia mais

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia.

A EMPRESA. A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A EMPRESA A Future Technology é uma divisão da Do Carmo voltada para o mercado de soluções em tecnologia. A experiência da Future Technology nas diversas áreas de TI disponibiliza aos mercados público

Leia mais

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para

Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Prof. Edson Maia Graduado em Web Design e Programação Bacharel e Licenciado em Geografia Especialista em Gestão Ambiental Complementação para Magistério Superior Especialista em Docência para Educação

Leia mais

V3PN Voice, Video and Integrated Data IP. Palestra V3PN

V3PN Voice, Video and Integrated Data IP. Palestra V3PN V3PN Voice, Video and Integrated Data IP V3PN Voice, Video and Integrated Data Palestrante André Gustavo Lomônaco Diretor de Tecnologia da IPPLUS Tecnologia Mestre em Engenharia Elétrica Certificado Cisco

Leia mais

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP

TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP TCP/IP TCP UDP IP HTTP HTTPS FTP TFTP TELNET POP3 IMAP SMTP SNMP DHCP HTTP (Hypertext Transfer Protocol ) Protocolo usado na Internet para transferir as páginas da WWW (WEB). HTTPS (HyperText Transfer

Leia mais

CONHEÇA O ATENDIMENTO OI EMPRESARIAL. E veja como pode resolver mais rápido a vida da sua empresa.

CONHEÇA O ATENDIMENTO OI EMPRESARIAL. E veja como pode resolver mais rápido a vida da sua empresa. CONHEÇA O ATENDIMENTO OI EMPRESARIAL E veja como pode resolver mais rápido a vida da sua empresa. DEZembro.2010 ATENDIMENTO OI EMPRESARIAL* Ligue 0800 031 0800 ou *144 do seu Oi Móvel Empresarial. O Atendimento

Leia mais

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Conhecer os modelo OSI, e TCP/IP de cinco camadas. É importante ter um padrão para a interoperabilidade entre os sistemas para não ficarmos

Leia mais

RC e a Internet. Prof. Eduardo

RC e a Internet. Prof. Eduardo RC e a Internet Prof. Eduardo Conceitos A Internet é a rede mundial de computadores (rede de redes) Interliga milhões de dispositivos computacionais espalhados ao redor do mundo. A maioria destes dispositivos

Leia mais

SOBRE A CALLIX. Por Que Vantagens

SOBRE A CALLIX. Por Que Vantagens Callix PABX Virtual SOBRE A CALLIX Por Que Vantagens SOBRE A CALLIX Por Que Vantagens Por Que Callix Foco no seu negócio, enquanto cuidamos da tecnologia do seu Call Center Pioneirismo no mercado de Cloud

Leia mais

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Conceitos Básicos M d o e d los o de d Re R de d s:

Rede d s d e d Com o pu p t u ado d r o es Conceitos Básicos M d o e d los o de d Re R de d s: Tecnologia em Redes de Computadores Redes de Computadores Professor: André Sobral e-mail: alsobral@gmail.com Conceitos Básicos Modelos de Redes: O O conceito de camada é utilizado para descrever como ocorre

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL Você conectado ao mundo com liberdade APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL > ÍNDICE Sobre a TESA 3 Telefonia IP com a TESA 5 Portfólio de produtos/serviços 6 Outsourcing 6 Telefonia 7 Web

Leia mais

UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA. Curso: Redes de Computadores e Telecomunicações

UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA. Curso: Redes de Computadores e Telecomunicações UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA Curso: Redes de Computadores Módulo 2 - Conceitos e Fundamentos Evolução das Redes d LAN, MAN e WAN Material de Apoio 2011 / sem2 Prof. Luiz Shigueru Seo CONCEITOS e FUNDAMENTOS

Leia mais

Guia do Usuário. Embratel IP VPBX

Guia do Usuário. Embratel IP VPBX Índice Guia do Usuário EMBRATEL IP VPBX 3 Tipos de Ramais 4 Analógicos 4 IP 4 FACILIDADES DO SERVIÇO 5 Chamadas 5 Mensagens 5 Bloqueio de chamadas 5 Correio de Voz 5 Transferência 6 Consulta e Pêndulo

Leia mais

Equipamentos de Redes de Computadores

Equipamentos de Redes de Computadores Equipamentos de Redes de Computadores Romildo Martins da Silva Bezerra IFBA Estruturas Computacionais Equipamentos de Redes de Computadores... 1 Introdução... 2 Repetidor... 2 Hub... 2 Bridges (pontes)...

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS PÁG. 1 DE 13 PRÁTICA DE SERVIÇO DE BANDA LARGA REQUISITOS MÍNIMOS PARA OS PRESTADORES DE SERVIÇO DO PROGRAMA NACIONAL DE BANDA LARGA - PNBL Sumário 1.OBJETIVO... 2 2.CAMPO DE APLICAÇÃO... 2 3.DEFINIÇÕES...

Leia mais

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF

REDES ESAF. leitejuniorbr@yahoo.com.br 1 Redes - ESAF REDES ESAF 01 - (ESAF - Auditor-Fiscal da Previdência Social - AFPS - 2002) Um protocolo é um conjunto de regras e convenções precisamente definidas que possibilitam a comunicação através de uma rede.

Leia mais

Centro Tecnológico de Eletroeletrônica César Rodrigues. Atividade Avaliativa

Centro Tecnológico de Eletroeletrônica César Rodrigues. Atividade Avaliativa 1ª Exercícios - REDES LAN/WAN INSTRUTOR: MODALIDADE: TÉCNICO APRENDIZAGEM DATA: Turma: VALOR (em pontos): NOTA: ALUNO (A): 1. Utilize 1 para assinalar os protocolos que são da CAMADA DE REDE e 2 para os

Leia mais

Revisão. 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan

Revisão. 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan Tecnologia Revisão 1.1 Histórico 1.2 Protocolo 1.3 Classificação 1.4 Lan 1.5 Wan Comunicação de Dados As redes de computadores surgiram com a necessidade de trocar informações, onde é possível ter acesso

Leia mais

A EMPRESA SOLUÇÕES CORPORATIVAS SOLUÇÕES PARA OPERADORAS. Wholesale. Servidores SIP. Flat Fixo Brasil em CLI. IPBX Segurança e economia

A EMPRESA SOLUÇÕES CORPORATIVAS SOLUÇÕES PARA OPERADORAS. Wholesale. Servidores SIP. Flat Fixo Brasil em CLI. IPBX Segurança e economia A EMPRESA A ROTA BRASIL atua no mercado de Tecnologia nos setores de TI e Telecom, buscando sempre proporcionar às melhores e mais adequadas soluções aos seus Clientes. A nossa missão é ser a melhor aliada

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TELECOMUNICAÇÕES As telecomunicações referem -se à transmissão eletrônica de sinais para as comunicações, incluindo meios como telefone, rádio e televisão. As telecomunicações

Leia mais

Descrição: Benefícios do Produto

Descrição: Benefícios do Produto Descrição: Oi Empresa 2 Planos empresarial assinatura mensal com tarifa zero: o cliente fala graça Oi para Oi da sua empresa, todos os dias da semana, em qualquer horário. Indicado para grupos que falam

Leia mais

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro)

HTVix HA 211. Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) 1 HTVix HA 211 1. Interfaces Entrada de alimentação 12VDC / 500mA (Positivo no centro) Conector RJ11 para conexão de aparelho telefônico analógico ou o adaptador para telefone e rede de telefonia convencional

Leia mais

Se eu tenho o serviço de Voz sobre Internet, para quem posso ligar?

Se eu tenho o serviço de Voz sobre Internet, para quem posso ligar? 1 Conheça o sistema de Voz sobre IP (ou VOIP) O que é Voz sobre IP / Voz sobre Internet Protocolo? R. Voz sobre IP permite que você faça ligações telefônicas utilizando uma rede de computadores, como a

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES 1 2 REDES DE COMPUTADORES ADRIANO SILVEIRA ADR_SILVEIRA@YAHOO.COM.BR Classificação quanto ao alcance geográfico LAN Local Area Network, tem alcance em nível de empresas, órgãos, organizações ou casas.

Leia mais

Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página

Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação. Associação dos Instrutores NetAcademy - Julho de 2007 - Página Capítulo 11 - Camada de Transporte TCP/IP e de Aplicação 1 Introdução à Camada de Transporte Camada de Transporte: transporta e regula o fluxo de informações da origem até o destino, de forma confiável.

Leia mais

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade

Agência Nacional de Telecomunicações. Entidade Aferidora da Qualidade Agência Nacional de Telecomunicações Entidade Aferidora da Qualidade Qualidade da Banda Larga Publicação de Indicadores (setembro/13) outubro de 2013 Medição Banda Larga Fixa (SCM) Para a medição da banda

Leia mais

Tabela de Preços MARKETING B2B

Tabela de Preços MARKETING B2B 1. SOLUÇÔES DE DADOS E ACESSO A INTERNET... 2 1.1. TC IP ECONÔMICO SAT... 2 1.2. TC VPN CONNECT... 4 1.3. TC DATA... 4 1.4. TC PAC... 6 1.5. TC PAC DEDICADO... 7 1.6. TC FRAME WAY... 12 1/15 1. SOLUÇÔES

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. Dr. Rogério Galante Negri

Redes de Computadores. Prof. Dr. Rogério Galante Negri Redes de Computadores Prof. Dr. Rogério Galante Negri Rede É uma combinação de hardware e software Envia dados de um local para outro Hardware: transporta sinais Software: instruções que regem os serviços

Leia mais

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP

INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP Arquitetura TCP/IP Arquitetura TCP/IP INTERNET = ARQUITETURA TCP/IP gatewa y internet internet REDE REDE REDE REDE Arquitetura TCP/IP (Resumo) É útil conhecer os dois modelos de rede TCP/IP e OSI. Cada

Leia mais

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Pós-graduação Lato Sensu em Desenvolvimento de Software e Infraestrutura

Leia mais

REDES COMPONENTES DE UMA REDE

REDES COMPONENTES DE UMA REDE REDES TIPOS DE REDE LAN (local area network) é uma rede que une os micros de um escritório, prédio, ou mesmo um conjunto de prédios próximos, usando cabos ou ondas de rádio. WAN (wide area network) interliga

Leia mais

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1)

ANEXO I BICICLETA ESCOLAR. Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) ANEXO I BICICLETA ESCOLAR Modelo de ofício para adesão à ata de registro de preços (GRUPO 1) Assunto: Adesão à ata de registro de preços nº 70/2010 do pregão eletrônico nº 40/2010. 1 2 BICICLETA 20 - AC,

Leia mais

Alteração Item I.II Oferta prorrogada até 31/05/2013

Alteração Item I.II Oferta prorrogada até 31/05/2013 Alteração Item I.II Oferta prorrogada até 31/05/2013 I. DIOSIÇÕES GERAIS DA PROMOÇÃO PROMOÇÃO VIVO VOCÊ ILIMITADO REGULAMENTO VIVO I.I. Descrição Geral: A Promoção Vivo Você Ilimitado (doravante Promoção

Leia mais

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br

Revisão. Karine Peralta karine.peralta@pucrs.br Revisão Karine Peralta Agenda Revisão Evolução Conceitos Básicos Modelos de Comunicação Cliente/Servidor Peer-to-peer Arquitetura em Camadas Modelo OSI Modelo TCP/IP Equipamentos Evolução... 50 60 1969-70

Leia mais

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s):

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s): Professor(es): Fernando Pirkel Descrição da(s) atividade(s): Definir as tecnologias de redes necessárias e adequadas para conexão e compartilhamento dos dados que fazem parte da automatização dos procedimentos

Leia mais

Alteração item I.2, III e IV Oferta prorrogada até 31/07/2011 PROMOÇÃO VIVO SMARTPHONE: INTERNET, VIVO VOCE E VANTAGENS REGULAMENTO

Alteração item I.2, III e IV Oferta prorrogada até 31/07/2011 PROMOÇÃO VIVO SMARTPHONE: INTERNET, VIVO VOCE E VANTAGENS REGULAMENTO Alteração item I.2, III e IV Oferta prorrogada até 31/07/2011 PROMOÇÃO VIVO SMARTPHONE: INTERNET, VIVO VOCE E VANTAGENS REGULAMENTO Vivo DF I. DISPOSIÇÕES GERAIS DA PROMOÇÃO I.1. Descrição Geral A Promoção

Leia mais

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco.

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco. VPN: Redes Privadas Virtuais O objetivo deste tutorial é apresentar os tipos básicos de Redes Privadas Virtuais (VPN's) esclarecendo os significados variados que tem sido atribuído a este termo. Eduardo

Leia mais

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima

INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET. Prof. Marcondes Ribeiro Lima INFORMÁTICA FUNDAMENTOS DE INTERNET Prof. Marcondes Ribeiro Lima Fundamentos de Internet O que é internet? Nome dado a rede mundial de computadores, na verdade a reunião de milhares de redes conectadas

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP

MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP MÓDULO 8 Modelo de Referência TCP/IP A internet é conhecida como uma rede pública de comunicação de dados com o controle totalmente descentralizado, utiliza para isso um conjunto de protocolos TCP e IP,

Leia mais

Agradecemos antecipadamente a sua atenção e nos colocamos a sua disposição para quaisquer esclarecimentos adicionais que se façam necessários.

Agradecemos antecipadamente a sua atenção e nos colocamos a sua disposição para quaisquer esclarecimentos adicionais que se façam necessários. João Pessoa - PB, 10 de Maio de 2011. A: INFOWORK A/C: SR. WAGNER Prezado Sr. Apresentamos a seguir a proposta comercial da oferta Vip Empresarial 10 Mb, que atende a todas as necessidades de sua empresa,

Leia mais

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES

AGENTE PROFISSIONAL - ANALISTA DE REDES Página 1 CONHECIMENTO ESPECÍFICO 01. Suponha um usuário acessando a Internet por meio de um enlace de 256K bps. O tempo mínimo necessário para transferir um arquivo de 1M byte é da ordem de A) 4 segundos.

Leia mais

Roteamento e Comutação

Roteamento e Comutação Roteamento e Comutação Design de Rede Local Design Hierárquico Este design envolve a divisão da rede em camadas discretas. Cada camada fornece funções específicas que definem sua função dentro da rede

Leia mais

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco.

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco. O que é IP O objetivo deste tutorial é fazer com que você conheça os conceitos básicos sobre IP, sendo abordados tópicos como endereço IP, rede IP, roteador e TCP/IP. Eduardo Tude Engenheiro de Teleco

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK)

ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK) ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK) 1. VPN Segundo TANENBAUM (2003), VPNs (Virtual Private Networks) são redes sobrepostas às redes públicas, mas com

Leia mais

MPLS MultiProtocol Label Switching

MPLS MultiProtocol Label Switching MPLS MultiProtocol Label Switching Cenário Atual As novas aplicações que necessitam de recurso da rede são cada vez mais comuns Transmissão de TV na Internet Videoconferências Jogos on-line A popularização

Leia mais

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS

PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS Aulas : Terças e Quintas Horário: AB Noite [18:30 20:20hs] PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE INTRANETS 1 Conteúdo O que Rede? Conceito; Como Surgiu? Objetivo; Evolução Tipos de

Leia mais

USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP

USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP USO GERAL DOS PROTOCOLOS SMTP, FTP, TCP, UDP E IP SMTP "Protocolo de transferência de correio simples (ou em inglês Simple Mail Transfer Protocol ) é o protocolo padrão para envio de e- mails através da

Leia mais

DIGITRONCO IP CONNECT OI WIFI VOZ AVANÇADA E DADOS OFERTA ATAQUE MAIS APRESENTAÇÃO INTERNA E CONFIDENCIAL

DIGITRONCO IP CONNECT OI WIFI VOZ AVANÇADA E DADOS OFERTA ATAQUE MAIS APRESENTAÇÃO INTERNA E CONFIDENCIAL + DIGITRONCO IP CONNECT OI WIFI VOZ AVANÇADA E DADOS OFERTA ATAQUE MAIS mais áreas mais velocidades válida até: 30 de abril de 2013 APRESENTAÇÃO INTERNA E CONFIDENCIAL OBJETIVOS Alavancar a venda do combo

Leia mais

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 145

DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 145 DESCRITIVO DO PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Nº 145 A. Empresa: Oi (Telemar Norte Leste S.A.) B. Nome do Plano: Plano Alternativo de Serviço n.º 145 Franquia 230 minutos + Franquia VC1 C. Identificação para

Leia mais

CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA

CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA CARTA CONVITE 010/2014 ANEXO II - TERMO DE REFERÊNCIA 1. Implantação de Sistema de Call Center 1.1. O software para o Call Center deverá ser instalado em servidor com sistema operacional Windows (preferencialmente

Leia mais

Soluções convergentes em telefonia para sua empresa. Vantagens competitivas na comunicação entre você e seus clientes.

Soluções convergentes em telefonia para sua empresa. Vantagens competitivas na comunicação entre você e seus clientes. Soluções convergentes em telefonia para sua empresa. Vantagens competitivas na comunicação entre você e seus clientes. A revolução na comunicação da sua empresa. mobilidade mobilidade Voz Voz vídeo vídeo

Leia mais

Redes de Computadores II

Redes de Computadores II Redes de Computadores II INTERNET Protocolos de Aplicação Intranet Prof: Ricardo Luís R. Peres As aplicações na arquitetura Internet, são implementadas de forma independente, ou seja, não existe um padrão

Leia mais

UNIDADE II. Fonte: SGC Estácio e Marco Filippetti

UNIDADE II. Fonte: SGC Estácio e Marco Filippetti UNIDADE II Metro Ethernet Fonte: SGC Estácio e Marco Filippetti Metro Ethernet é um modo de utilizar redes Ethernet em áreas Metropolitanas e geograficamente distribuídas. Esse conceito surgiu pois, de

Leia mais

MANUAL DE PREVENÇÃO E SEGURANÇA DO USUÁRIO DO PABX. PROTEJA MELHOR OS PABXS DA SUA EMPRESA CONTRA FRAUDES E EVITE PREJUÍZOS.

MANUAL DE PREVENÇÃO E SEGURANÇA DO USUÁRIO DO PABX. PROTEJA MELHOR OS PABXS DA SUA EMPRESA CONTRA FRAUDES E EVITE PREJUÍZOS. MANUAL DE PREVENÇÃO E SEGURANÇA DO USUÁRIO DO PABX. PROTEJA MELHOR OS PABXS DA SUA EMPRESA CONTRA FRAUDES E EVITE PREJUÍZOS. MANUAL DE PREVENÇÃO E SEGURANÇA DO USUÁRIO DO PABX. Caro cliente, Para reduzir

Leia mais

A utilização das redes na disseminação das informações

A utilização das redes na disseminação das informações Internet, Internet2, Intranet e Extranet 17/03/15 PSI - Profº Wilker Bueno 1 Internet: A destruição as guerras trazem avanços tecnológicos em velocidade astronômica, foi assim também com nossa internet

Leia mais

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - I I

APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - I I APOSTILA DE REDES DE COMPUTADORES PARTE - I I 1 Índice 1. INTRODUÇÃO... ERRO! INDICADOR NÃO DEFINIDO. 2. ENDEREÇOS IP... 3 3. ANALISANDO ENDEREÇOS IPV4... 4 4. MÁSCARA DE SUB-REDE... 5 5. IP ESTÁTICO E

Leia mais

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede Interconexão de redes locais Existência de diferentes padrões de rede necessidade de conectá-los Interconexão pode ocorrer em diferentes âmbitos LAN-LAN LAN: gerente de um determinado setor de uma empresa

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Fale Light PLANO ALTERNATIVO N 068 - LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Fale Light PLANO ALTERNATIVO N 068 - LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Fale Light PLANO ALTERNATIVO N 068 - LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano Fale Light PAS 068 Modalidade do STFC Local. Descrição

Leia mais

Redes de Computadores

Redes de Computadores Redes de Computadores Capítulo 1 Gustavo Reis gustavo.reis@ifsudestemg.edu.br - O que é a Internet? - Milhões de elementos de computação interligados: hospedeiros = sistemas finais - Executando aplicações

Leia mais

REDES DE COMPUTADORES

REDES DE COMPUTADORES Conteúdo 1 Topologia de Redes 5 Escalas 5 Topologia em LAN s e MAN s 6 Topologia em WAN s 6 2 Meio Físico 7 Cabo Coaxial 7 Par Trançado 7 Fibra Óptica 7 Conectores 8 Conector RJ45 ( Par trançado ) 9 Conectores

Leia mais

CONVERGÊNCIA, VOIP E TRIBUTAÇÃO. Por Leonardo Mussi da Silva

CONVERGÊNCIA, VOIP E TRIBUTAÇÃO. Por Leonardo Mussi da Silva CONVERGÊNCIA, VOIP E TRIBUTAÇÃO Por Leonardo Mussi da Silva Evolução do sistema telefônico como tudo começou 1875 Alexander Graham Bell e Thomas Watson, em projeto dedicado a telegrafia, se depararam com

Leia mais

Manual do IP connect. Sumário. A empresa do cliente com um acesso profissional à internet.

Manual do IP connect. Sumário. A empresa do cliente com um acesso profissional à internet. Manual do IP connect A empresa do cliente com um acesso profissional à internet. Sumário 1. Introdução... 2 2. Conceito... 2 3. Tecnologia... 3 3.1. Meio de acesso... 3 3.2. IPv4, IPv6 e IP s válidos...

Leia mais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais

15/02/2015. Conteúdo deste módulo. Curso de Preparatório para Concursos Públicos. Tecnologia da Informação REDES. Conceitos Iniciais Curso de Preparatório para Concursos Públicos Tecnologia da Informação REDES Conceitos Iniciais; Classificações das Redes; Topologias de Redes; Meios de Transmissão; Arquitetura de Redes; Conteúdo deste

Leia mais