Manual do Usuário Omnicarreta

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Manual do Usuário Omnicarreta"

Transcrição

1 Manual d Usuári Omnicarreta

2 1 Sumári 1. Infrmativ e Central de Atendiment Omnicarreta OmniCarreta Lcalizadr OmniCarreta Autônm Omnicarreta Autônm + Omni Dual u OmniTurb (RI 44XX)... 7

3 1. Infrmativ e Central de Atendiment 2 Infrmativ Tdas as infrmações cntidas neste dcument sã de prpriedade exclusiva da OmniLink, seja em sua frma impressa, eletrônica, digital, residente em sites da Web, u em qualquer utr mei u frmat que pssa ser interpretad pr cmputadres, prgramas u sistemas, u visualizad pr usuáris cm u sem auxíli de prgramas de suprte. A utilizaçã dessas infrmações é autrizada pela OmniLink exclusivamente às pessas u entidades que delas necessitem para perar centrais de rastreament nas quais s prduts da OmniLink estejam instalads, cm exclusã de quaisquer utras utilizações, a nã ser cm permissã prévia, expressa e frmal da OmniLink. Nã é permitida a reprduçã ttal u parcial deste dcument sem autrizaçã prévia, expressa e frmal da OmniLink. Central de Atendiment Para suprte Omnilink SAC: u OmniLink Matriz Rua Bnnard, nº 980, Cndmíni Empresarial Green Valey - Edifíci 7 - Barueri / SP

4 2. Omnicarreta 3 O Omniweb permite us de Rastreadres de Carreta em sua gama de veículs suprtads. Tds s Rastreadres de Carreta estarã n Plan OmniCarreta, que será respnsável pel tratament deste tip de veícul n sistema. Nvs ícnes de carreta Incluíds nvs ícnes para Rastreadr de Carreta n Omniweb. Seguem exempls destes ícnes: Nvs events para tratament de Carreta Criads nvs events pr este Rastreadr: Para Lcalizadr de Carreta: Iníci de Mvimentaçã; Fim de Mvimentaçã; Para Rastreadr Autônm de Carreta: Caval Mecânic Presente; Caval Mecânic Ausente; Iníci de Mvimentaçã; Fim de Mvimentaçã; Vilaçã d Pin da Trava de Baú; Falha n Fechament da Trava de Baú; Vilaçã da Instalaçã d Rastreadr de Carreta; Atualizaçã de Versã d Cntrladr de Carga; Rastreadr d Caval Detectad; Abertura/Fechament Recusad - Baú cntrlad pel Caval; Trava de Baú aberta pel Rastreadr d Caval; Baú abert pel Rastreadr d Caval; Indicaçã d mei de alimentaçã d Rastreadr (válid smente para Rastreadr Autônm de Carreta) O Omniweb indica qual é mei de alimentaçã d Rastreadr Autônm de Carreta, e a tensã d respectiv mei. Este mdel de Rastreadr pde ser alimentad de três maneiras: pel Painel Slar, pela Bateria Interna d cnjunt u pel Caval Mecânic (através da luz da lanterna). Esta indicaçã é exibida a usuári na cluna Fnte de Alimentaçã, presente tant n grid de Situaçã Atual cm n grid de Históric d veícul, cm mstram as figuras abaix: Alimentad pela Bateria Interna da Carreta: (nestes exempls a fnte de alimentaçã é a Bateria Interna da Carreta, que está cm 2,0V e 12,0V precisã da tensã é de 0,5V) Alimentad pel Caval (Luz da lanterna): (nestes exempls a fnte de alimentaçã é pela luz da lanterna d Caval, que está cm 2,0V e 24,0V precisã da tensã é de 0,5V) Alimentad pel Painel Slar: (nestes exempls a fnte de alimentaçã é Painel Slar, que está cm 2,0V e 14,0V precisã da tensã é de 0,5V)

5 4 Além dist, ainda existem hints explicativs para usuári para cada tip de Fnte de Alimentaçã, cm mstram as figuras abaix: Figura 1 Hints explicativs da Fnte de Alimentaçã d Rastreadr Autônm de Carreta Sã dis s mdels de Rastreadr de Carreta suprtads pel Omniweb n plan Trailer: Lcalizadr de Carreta Rastreadr Autônm de Carreta 2.1. OmniCarreta Lcalizadr O Rastreadr utilizad nesta pçã de mnitrament é um equipament mais simples, unicamente cm cmunicaçã GPRS e vltad a envi de psições periódicas de acrd cm estad da Carreta, pdend u nã utilizar um Painel Slar pcinal cm mais uma fnte de alimentaçã. Quand Rastreadr perceber que está em mviment, interval de psiçã autmática será sempre de 5 em 5 minuts, independentemente de estar engatad u desengatad n caval. Quand Rastreadr perceber que está parad, interval de psiçã autmática terá dis cmprtaments: Se estiver energizad: Mantém interval de psiçã autmática em 5 em 5 minuts; Se nã estiver energizad: Altera interval de psiçã autmática para 12 em 12 hras; O principal bjetiv deste equipament é servir de lcalizadr de carretas.

6 5 Figura 2 Ligaçã d Rastreadr de Carreta Figura 3 Funcinament da cmunicaçã d Rastreadr de Carreta 2.2. OmniCarreta Autônm O Rastreadr Autônm de Carreta é especializad para rastreament de Carretas de md ttalmente independente, cm u sem Cavals engatads. Ele permite a Gestã de Risc e Segurança d Transprte de Carga, gestã da manutençã das Carretas e ds Pneus, gestã da Lgística das Carretas, acess 100% Web e um gerenciament da frta pels embarcadres, pela GR u pel cliente. Cas a Carreta pssua trava de baú instalada, Omniweb permite sua abertura remta a qualquer temp, via cmand gerad pel peradr u Slicitaçã de Autrizaçã gerada pel mtrista.

7 6 Figura 4 Ligaçã d Rastreadr Autônm de Carreta A alimentaçã deste Rastreadr crre através da Bateria Interna, que é carregada pr uma destas fntes: Painel Slar u caval mecânic (quand cnectad e a lanterna estiver ligada), trnand cnjunt muit flexível em relaçã à fnte de alimentaçã. Este Rastreadr utiliza cmunicaçã via celular u via Satélite Iridium, cm mstra a figura abaix: Figura 5 Funcinament da cmunicaçã híbrida d Rastreadr Autônm de Carreta Enquant a Fnte de Alimentaçã d Rastreadr estiver cm pel mens 12,0V, será pssível abrir a Trava mtrizada da carreta, independentemente d mei de alimentaçã utilizad (Painel Slar, Lanterna da Carreta u Bateria Interna). Cas exista uma tensã menr d que a mínima necessária a abertura d baú pde nã acntecer, send necessári aguardar nível de tensã da fnte de alimentaçã subir até mínim necessári, u engatar um Caval Mecânic para tal. Em relaçã as estads lógics deste Rastreadr, terems estas seguintes características de funcinament e cmunicaçã:

8 7 Figura 6 Características de funcinament e cmunicaçã d Rastreadr Autônm de Carreta 2.3. Omnicarreta Autônm + Omni Dual u OmniTurb (RI 44XX) Nrmalmente a abertura da trava d Rastreadr Autônm de Carreta sempre é feita mediante cmand remt gerad pel peradr d Omniweb, prém cas cliente pssua um Rastreadr Omnilink instalad em seus Cavals Mecânics (mdel RI 44XX) a abertura da trava da carreta pde ser feita pr este Rastreadr, usand Saver. Esta flexibilidade é cnveniente para clientes que já pssuem sistemas Omnilink instalads em sua frta de Cavals Mecânics e queiram equipar suas carretas cm Rastreadr Autônm de Carreta, pis nã mexeriam na sua peraçã padrã cm sistema Saver, utilizand nrmalmente a trava da carreta, mesm cm utr rastreadr instalad. Para trnar este cenári pssível, a instalaçã d Rastreadr Autônm de Carreta deve ser preparada para acplament a Rastreadr Omnilink (mdel RI 44XX), cm mstra a figura abaix: Figura 7 Ligaçã d OmniCarreta Autônm + Rastreadr Omnilink(Omnidual u OmniTurb) Neste cnjunt (RI 44XX + Rastreadr Autônm de Carreta), acinament da Trava de Baú crre cm descrit abaix:

9 Abertura só pde ser feita pel Rastreadr Omnilink (RI 44XX), após autrizaçã d Saver (de acrd cm a prgramaçã de segurança feita n Saver); 8 Cas peradr d Omniweb cmande abertura/fechament da enquant um rastreadr Omnilink estiver engatad, Rastreadr de Carreta gera event Abertura/Fechament Recusad - Baú cntrlad pel Caval e nã abre a trava; Rastreadr Omnilink detecta arrmbament d baú e gera alarmes n Saver; Quand Rastreadr Omnilink cmanda a Trava: Rastreadr Autônm de Carreta inibe event de Arrmbament d Baú; Rastreadr Autônm de Carreta gera event Trava de Baú aberta pel Rastreadr d Caval n Omniweb, infrmand abertura da trava pel Rastreadr Omnilink; Rastreadr Autônm de Carreta gera event Baú abert pel Rastreadr d Caval n Omniweb, infrmand abertura d Baú pel Rastreadr Omnilink; Quand Rastreadr Omnilink é desengatad da Carreta, Rastreadr Autônm de Carreta vlta a ter cntrle da Trava de Baú, acinand a Trava nrmalmente, cnfrme descrit abaix e ilustrad na figura: Pr cmand remt gerad n Prtal Omniweb (para abrir e/u fechar baú); Após pressinar btã Wake-up, slicitand autrizaçã de abertura a Omniweb; Sempre que baú fr abert (em qualquer uma das duas situações acima citadas), Rastreadr Autônm de Carreta gera event de abertura e fechament d baú n históric de events; Figura 8 Acinament da Trava após desengate d Rastreadr Omnilink (RI 44XX) Quand a trava fr cmandada para fechar e falhar (pr falha de hardware, vilaçã de alimentaçã u impediment d curs nrmal de seu pin), Rastreadr Autônm de Carreta gera event Falha n Fechament da Trava de Baú para Omnilink, infrmand data, hra e lcalizaçã desta infraçã. A recmendaçã é que após receber este event veícul seja encaminhad para manutençã. Pr fim, Rastreadr Autônm de Carreta ainda detecta a vilaçã da trava, em situações de vandalism pr parte d mtrista u ainda tentativa de arrmbament d baú/trava. Nesta situaçã event Vilaçã d Pin da Trava de Baú será gerad para Omniweb, infrmand data, hra e lcalizaçã desta infraçã.

10 9

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis Manutenção. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis Manutençã Vensis Manutençã É módul que permite gerenciament da manutençã de máquinas e equipaments. Prgramaçã de manutenções preventivas u registr de manutenções crretivas pdem ser feits de frma

Leia mais

PROGRAMA CLIENTE REFERÊNCIA FH REGULAMENTO

PROGRAMA CLIENTE REFERÊNCIA FH REGULAMENTO PROGRAMA CLIENTE REFERÊNCIA FH REGULAMENTO Última Revisã: 02/06/2014 1. RESUMO CADASTRO Cliente preenche Frmulári de Cadastr CONFIRMAÇÃO DE CADASTRO A FH envia um e-mail de cnfirmaçã de cadastr para cliente

Leia mais

Sistema OnixNet / TrucksNet Contagem de Estoque pelas oficinas

Sistema OnixNet / TrucksNet Contagem de Estoque pelas oficinas Versã: 3.0.0.48 Empresa: TrucksCntrl Slicitante: Diretria Respnsável: Fernand Marques Frma de Slicitaçã: e-mail/reuniã Analista de Negóci: Fábi Matesc Desenvlvedr: Fabian Suza Data: 24/09/2012 Sistema

Leia mais

1. Objetivo: Lançar novo produto para bloqueio do veículo via celular GSM e rastreador GSM com localização por GPS.

1. Objetivo: Lançar novo produto para bloqueio do veículo via celular GSM e rastreador GSM com localização por GPS. Históric de Revisões Revisã Data Descriçã da Revisã Mtiv da Revisã 11 20/08/09 Ajustes de hardware dispar Sirene PST 12 14/11/09 AJUSTES SOFTWARE 13 25/11/09 Ajustes de hardware, falha n mdul GSM na trca

Leia mais

Infisc. Programa Validador de Lotes de DMS-e Manual de uso do Programa Validador de Arquivo XML para DMS- e

Infisc. Programa Validador de Lotes de DMS-e Manual de uso do Programa Validador de Arquivo XML para DMS- e Prgrama Validadr de Ltes de DMS-e Manual de us d Prgrama Validadr de Arquiv XML para DMS- e Este manual destina- se a rientar s cntribuintes em cm validar arquivs XML para a remessa de ltes de DMSe. Farrupilha

Leia mais

LAR - 04/06/08/10. Manual do Usuário. Liquidificador Industrial de ALTO RENDIMENTO. Modelos: SKYMSEN. 13241.1 Dezembro/2008 SE É SKYMSEN, PODE

LAR - 04/06/08/10. Manual do Usuário. Liquidificador Industrial de ALTO RENDIMENTO. Modelos: SKYMSEN. 13241.1 Dezembro/2008 SE É SKYMSEN, PODE PRODUTOS SE É SKYMSEN, PODE CONFIAR. Manual d Usuári PRODUTOS METAL RGICA SIEMSEN LTDA. Rua Anita Garibaldi, nº 262 Bairr: S Luiz CEP: 88351-410 Brusque Santa Catarina Brasil Fne: +55 47 3211 6000 / 3255

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO

MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO SIGIO Sistema Integrad de Gestã de Imprensa Oficial MANUAL DO USUÁRIO FINANCEIRO S I G I O M A N U A L D O U S U Á R I O P á g i n a 2 Cnteúd 1 Intrduçã... 3 2 Acess restrit a sistema... 4 2.1 Tips de

Leia mais

SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA

SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA SMART CONTROLE DO ESTOQUE DE GONDOLA O prcess de cntrle de estque de gôndla fi desenvlvid cm uma prcess de auxili a cliente que deseja cntrlar a quantidade de cada item deve estar dispnível para venda

Leia mais

ACUMULADOR DE PRESSÃO. Linha de produto 9.1. Pré-seleção

ACUMULADOR DE PRESSÃO. Linha de produto 9.1. Pré-seleção ACUMULADOR DE PRESSÃO Linha de prdut Préseleçã 9.1 Acumuladr de pressã cm diafragma Acumuladr D,725 Acumuladr D,75 Acumuladr D,1625 Acumuladr D,321 Acumuladr D,3225 Acumuladr D,51 Acumuladr D,751 Acumuladr

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO

MANUAL DE INSTALAÇÃO ÍNDICE QUE VALORES [MASTERSAF DFE] TRAZEM PARA VOCÊ? 1. VISÃO GERAL E REQUISITOS PARA INSTALAÇÃO... 2 1.1. AMBIENTE... 2 1.2. BANCO DE DADOS... 4 2. BAIXANDO OS INSTALADORES DO DFE MASTERSAF... 5 3. INICIANDO

Leia mais

Manual. Autorizador da UNIMED

Manual. Autorizador da UNIMED Manual Prtal Autrizadr da UNIMED Pass a Pass para um jeit simples de trabalhar cm Nv Prtal Unimed 1. Períd de Atualizaçã Prezads Cperads e Rede Credenciada, A Unimed Sul Capixaba irá atualizar seu sistema

Leia mais

S3 - Explicação sobre endereço e/ou número de telefone dos EUA

S3 - Explicação sobre endereço e/ou número de telefone dos EUA S3 - Explicaçã sbre endereç e/u númer de telefne ds EUA Nme Númer da Cnta (se huver) A preencher seu Frmulári W-8 d IRS, vcê afirma nã ser cidadã u residente ds EUA u utra cntraparte ds EUA para efeit

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA Manual de Us (Para Detentres de Bens) Infrmações adicinais n Prtal da Crdenaçã de Patrimôni: www.cpa.unir.br 2013 Cnteúd O que papel Detentr de Bem pde fazer?... 2 Objetiv...

Leia mais

Descrição do serviço. Visão geral do serviço. Escopo dos serviços Copilot Optimize. Copilot Optimize CAA-1000. Escopo

Descrição do serviço. Visão geral do serviço. Escopo dos serviços Copilot Optimize. Copilot Optimize CAA-1000. Escopo Descriçã d serviç Cpilt Optimize CAA-1000 Visã geral d serviç Esta Descriçã d serviç ( Descriçã d serviç ) é firmada pr vcê, cliente, ( vcê u Cliente ) e a entidade da Dell identificada na fatura de cmpra

Leia mais

Capítulo V. Técnicas de Análise de Circuitos

Capítulo V. Técnicas de Análise de Circuitos Capítul V Técnicas de Análise de Circuits 5.1 Intrduçã Analisar um circuit é bter um cnjunt de equações u valres que demnstram as características de funcinament d circuit. A análise é fundamental para

Leia mais

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão

Manual de Operação WEB SisAmil - Gestão Manual de Operaçã WEB SisAmil - Gestã Credenciads Médics 1 Índice 1. Acess Gestã SisAmil...01 2. Autrizaçã a. Inclusã de Pedid...01 b. Alteraçã de Pedid...10 c. Cancelament de Pedid...11 d. Anexs d Pedid...12

Leia mais

Manual do Usuário. Fritadeiras Elétricas só Óleo. FSB-1600 / FSM-2300 / FSD-2300 - (220 Volts) Modelos: FSD-2300 SKYMSEN LINHA DIRETA

Manual do Usuário. Fritadeiras Elétricas só Óleo. FSB-1600 / FSM-2300 / FSD-2300 - (220 Volts) Modelos: FSD-2300 SKYMSEN LINHA DIRETA FSB-1600 FSM-2300 FSD-2300 PRODUTOS METALÚRGICA SIEMSEN LTDA. Rua Anita Garibaldi, nº 262 Bairr: S Luiz CEP: 88351-410 Brusque Santa Catarina Brasil Fne: +55 47 255 2000 Fax: +55 47 255 2020 www.siemsen.cm.br

Leia mais

WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS

WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS WEBSITE LOJAS JOMÓVEIS Manual d Usuári Elabrad pela W3 Autmaçã e Sistemas Infrmaçã de Prpriedade d Grup Jmóveis Este dcument, cm tdas as infrmações nele cntidas, é cnfidencial e de prpriedade d Grup Jmóveis,

Leia mais

Cancelando comunicação telefônica 10 Notas importantes 11 Anotações importantes 13

Cancelando comunicação telefônica 10 Notas importantes 11 Anotações importantes 13 Arma / desarma / caçã 1 Intrduzind dígits especiais entre s nº telefônics 1 Funçã ds LED s n teclad 2 Alarmes acinads pel teclad 2 Inibind znas 3 Visualizand prblemas n sistema n teclad 4 Visualizand memória

Leia mais

Cancelando comunicação telefônica 10 Notas importantes 11 Anotações importantes 13

Cancelando comunicação telefônica 10 Notas importantes 11 Anotações importantes 13 Arma / desarma / caçã 1 Intrduzind dígits especiais entre s nº telefônics 1 Funçã ds LED s n teclad 2 Alarmes acinads pel teclad 2 Inibind znas 3 Visualizand prblemas n sistema n teclad 4 Visualizand memória

Leia mais

HARDWARE e SOFTWARE. O Computador é composto por duas partes: uma parte física (hardware) e outra parte lógica (software).

HARDWARE e SOFTWARE. O Computador é composto por duas partes: uma parte física (hardware) e outra parte lógica (software). HARDWARE e SOFTWARE O Cmputadr é cmpst pr duas partes: uma parte física (hardware) e utra parte lógica (sftware). Vcê sabe qual é a diferença entre "Hardware" e "Sftware"? Hardware: é nme dad a cnjunt

Leia mais

CRC-MG Central de Registro Civil de Minas Gerais Certidão Online - Serventia. Manual do usuário

CRC-MG Central de Registro Civil de Minas Gerais Certidão Online - Serventia. Manual do usuário CRC-MG Central de Registr Civil de Minas Gerais Certidã Online - Serventia Manual d usuári Prefáci Data: 30/01/2015 Versã dcument: 1.0 1. COMO ACESSAR O MÓDULO DA CERTIDÃO ONLINE... 04 2. OPÇÕES DE PEDIDOS

Leia mais

Barreira Ó t i c a, Grade e C o r t i n a d e L u z, e S c anner L aser d e S e g u rança

Barreira Ó t i c a, Grade e C o r t i n a d e L u z, e S c anner L aser d e S e g u rança Barreira Ó t i c a, Grade e C r t i n a d e L u z, e S c anner L aser d e S e g u rança Sluções em Sistemas de Segurança e Autmaçã. E alg mais. Eletreletrônica Industrial Ltda. Análise de riscs segund

Leia mais

O fomento e a seleção de Planos de Negócio no âmbito do Inova Energia se destinará a cadeias produtivas ligadas às três linhas temáticas a seguir:

O fomento e a seleção de Planos de Negócio no âmbito do Inova Energia se destinará a cadeias produtivas ligadas às três linhas temáticas a seguir: Objetivs O Plan de Açã Cnjunta Inva Energia é uma iniciativa destinada à crdenaçã das ações de fment à invaçã e a aprimrament da integraçã ds instruments de api dispnibilizads pel BNDES, pela Agência Nacinal

Leia mais

Leandro N.Alem 1351/53 -(1871)- Dock Sud Buenos Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingecozs.

Leandro N.Alem 1351/53 -(1871)- Dock Sud Buenos Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingecozs. Leandr N.Alem 1351/53 -(1871)- Dck Sud Buens Aires - Argentina T.E.:4201-5316 / 4222-9821 FAX:4222-9821 Web:www.ingeczs.cm ALM1 N480-I MANUAL DE OPERAÇÃO ÍNDICE 1. INSTALAÇÃO...3 1.1 MONTAGEM EM PAINEL...3

Leia mais

Legenda da Guia de Tratamento Odontológico

Legenda da Guia de Tratamento Odontológico Legenda da Guia de Tratament Odntlógic Term Registr NS Nº da n prestadr Num. d Camp na Númer da principal 3 Data da autrizaçã Senha senha 1 2 4 5 6 Nme d camp na Registr NS Númer da n prestadr Númer da

Leia mais

Dissídio Retroativo. Cálculos INSS, FGTS e geração da SEFIP

Dissídio Retroativo. Cálculos INSS, FGTS e geração da SEFIP Dissídi Retrativ Cálculs INSS, FGTS e geraçã da SEFIP A rtina de Cálcul de Dissídi Retrativ fi reestruturada para atender a legislaçã da Previdência Scial. A rtina de Aument Salarial (GPER200) deve ser

Leia mais

Tutorial Sistema Porto Sem Papel

Tutorial Sistema Porto Sem Papel Tutrial Sistema Prt Sem Papel 8 ESTADIA CONVENCIONAL: A estadia cnvencinal é aquela em que a embarcaçã deseja executar uma peraçã de carga, descarga, carga/descarga, embarque/desembarque de passageirs

Leia mais

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0

Manual do Novo Pátio. Revenda. Versão 2.0 Manual d Nv Páti Revenda Versã 2.0 1 Cnteúd INTRODUÇÃO... 3 1.LOGIN... 4 2.ANUNCIANTE... 4 2.1 Listar Usuáris... 4 2.2 Criar Usuári... 5 2.2.1 Permissões:... 6 3.SERVIÇOS... 7 3.1 Serviçs... 7 3.2 Feirã...

Leia mais

GUIA DE USO DO TECLADO VIRTUAL

GUIA DE USO DO TECLADO VIRTUAL GUIA DE USO DO TECLADO VIRTUAL A Indra, através das Cátedras de Tecnlgias Acessíveis que prmve em clabraçã cm a Fundaçã Adecc e diversas universidades espanhlas, apiu desenvlviment em cnjunt cm a Universidade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA E INFORMÁTICA BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DISCIPLINA DE PROJETOS I

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA E INFORMÁTICA BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DISCIPLINA DE PROJETOS I UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE ESTATÍSTICA E INFORMÁTICA BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO DISCIPLINA DE PROJETOS I RESUMO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO Resum d trabalh

Leia mais

Actualização de reports personalidados 1

Actualização de reports personalidados 1 Actualizaçã de reprts persnalidads 1 Cnteúd Intrduçã...3 Atualizaçã da V13.00.03/27 para a V13.00.03/32 (Fiscalidade ambiental - verde)...3 Dcuments elabrads em Crystal reprts (.rpt)...3 Dcuments elabrads

Leia mais

Gestão de Mão-de-Obra

Gestão de Mão-de-Obra Gestã de Mã-de-Obra Prdut : Micrsiga Prtheus Manutençã de Ativs Versã 10 Chamad : SCUNZM Data da criaçã : 18/08/10 Data da revisã : 08/09/10 País(es) : Brasil Banc de Dads : Tds FNC : 000000191782010 Aplicabilidade

Leia mais

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas

Perguntas frequentes sobre o Programa Banda Larga nas Escolas Perguntas frequentes sbre Prgrama Banda Larga nas Esclas 1. Qual bjetiv d Prgrama Banda Larga nas Esclas? O Prgrama Banda Larga nas Esclas tem cm bjetiv cnectar tdas as esclas públicas à internet, rede

Leia mais

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO

Código: Data: Revisão: Página: SUMÁRIO UC_REQ-MK_ACF-001 27/01/2015 00 1 / 12 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 2 Objetiv... 2 Públic Alv... 2 Escp... 2 Referências... 2 DESCRIÇÃO GERAL DO PRODUTO... 2 Características d Usuári... 2 Limites, Supsições e

Leia mais

Substituição de descodificadores antigos

Substituição de descodificadores antigos Substituiçã de descdificadres antigs De md a assegurar a dispnibilizaçã cntínua da tecnlgia mais recente as seus subscritres a MultiChice África irá realizar um prcess de actualizaçã ds descdificadres

Leia mais

NOTA TÉCNICA nº 14 Complementar do Regulamento Geral de SCIE Ref.ª VII.V.02/2007-05-31

NOTA TÉCNICA nº 14 Complementar do Regulamento Geral de SCIE Ref.ª VII.V.02/2007-05-31 FONTES ABASTECEDORAS DE ÁGUA RESUMO NOTA TÉCNICA nº 14 Cmplementar d Regulament Geral de SCIE Ref.ª VII.V.02/2007-05-31 FONTES ABASTECEDORAS DE ÁGUA Enunciar s tips de fntes de alimentaçã de água permitids

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO - DIVULGAÇÃO DE PESSOAS E OBJETOS

MANUAL DO USUÁRIO - DIVULGAÇÃO DE PESSOAS E OBJETOS SISTEMA DE INFORMAÇÃO E GESTÃO INTEGRADA POLICIAL Elabrad: Equipe SAG Revisad: Aprvad: Referencia: Help_Online_Divulgaçã_Pessas_Objets.d c Versã: 01.00 Data: 27/08/2008 Data: 10/10/2008 Data: A autenticaçã

Leia mais

Número de cédula profissional (se médico); Nome completo; 20/06/2014 1/7

Número de cédula profissional (se médico); Nome completo; 20/06/2014 1/7 Mdel de Cmunicaçã Sistema Nacinal de Vigilância Epidemilógica Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes d Sistema Nacinal de Vigilância Epidemilógica.

Leia mais

Matemática / 1ª série / ICC Prof. Eduardo. Unidade 1: Fundamentos. 1 - Introdução ao Computador

Matemática / 1ª série / ICC Prof. Eduardo. Unidade 1: Fundamentos. 1 - Introdução ao Computador Unidade 1: Fundaments 1 - Intrduçã a Cmputadr Cnceits básics e Terminlgias O cmputadr é uma máquina eletrônica capaz de realizar uma grande variedade de tarefas cm alta velcidade e precisã, desde que receba

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA SUPER DVR 32

MANUAL DO SISTEMA SUPER DVR 32 MANUAL DO SISTEMA SUPER DVR 32 1 MANUAL DO SISTEMA - V 1.2 SUPER DVR 32 Server As infrmações cntidas neste dcument estã sujeitas a alterações sem avis prévi. Nenhuma parte deste dcument pde ser reprduzida

Leia mais

UMG 100. User Media Gateway to E1 and VoIP. Transcoding nos 30 canais. Cancelamento de eco. Suporte SNMP. CDR personalizável

UMG 100. User Media Gateway to E1 and VoIP. Transcoding nos 30 canais. Cancelamento de eco. Suporte SNMP. CDR personalizável UMG 100 User Media Gateway t E1 and VIP Transcding ns 30 canais Cancelament de ec Suprte SNMP CDR persnalizável Design Clean e facilidade de instalaçã O UMG 100 é um user gateway da linha de Media Gateways

Leia mais

MANUAL dos LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA

MANUAL dos LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA MANUAL ds LABORATÓRIOS De INFORMÁTICA Objetiv 1. Oferecer as aluns a infra-estrutura e suprte necessári à execuçã de tarefas práticas, slicitadas pels prfessres, bservand s prazs estabelecids. 2. Oferecer

Leia mais

ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION

ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION ALTERAÇÕES NO SISTEMA ORION Orin Versã 7.74 TABELAS Clientes Na tela de Cadastr de Clientes, fi inserid btã e um camp que apresenta códig que cliente recebeu após cálcul da Curva ABC. Esse btã executa

Leia mais

Os novos usos da tecnologia da informação nas empresas Sistemas de Informação

Os novos usos da tecnologia da informação nas empresas Sistemas de Informação Os nvs uss da tecnlgia da infrmaçã nas empresas Sistemas de Infrmaçã Prf. Marcel da Silveira Siedler siedler@gmail.cm SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS Planejament

Leia mais

Notas de Aplicação. Utilização do conversor RS232/RS485 (PMC712) com controladores HI. HI Tecnologia. Documento de acesso público

Notas de Aplicação. Utilização do conversor RS232/RS485 (PMC712) com controladores HI. HI Tecnologia. Documento de acesso público Ntas de Aplicaçã Utilizaçã d cnversr RS232/RS485 (PMC712) cm cntrladres HI HI Tecnlgia Dcument de acess públic ENA.00034 Versã 1.00 setembr-2010 HI Tecnlgia Utilizaçã d cnversr RS232/RS485 (PMC712) cm

Leia mais

Em qualquer situação, deve ser incluída toda a informação que seja relevante para a análise e resolução da questão/problema.

Em qualquer situação, deve ser incluída toda a informação que seja relevante para a análise e resolução da questão/problema. Mdel de Cmunicaçã SIDC-Sistema Infrmaçã Descentralizad Cntabilidade Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes d Sistema de Infrmaçã Descentralizad

Leia mais

Diretor Conselheiro Técnico Consultores de serviços. Responsável pela Qualidade Gerente de Vendas Garantista

Diretor Conselheiro Técnico Consultores de serviços. Responsável pela Qualidade Gerente de Vendas Garantista Sã Paul, 06 de Julh de 2009. Nº. 341 Divulgar esta infrmaçã para: Diretr Cnselheir Técnic Cnsultres de serviçs Gerente de Serviçs Gerente de Peças Chefe de Oficina Respnsável pela Qualidade Gerente de

Leia mais

SUMÁRIO 1 Documentação de Código Fonte... 03 1.1 Ativação... 03 1.2 Integração dos Dados... 05 2. Integraç ão com e-commerce Ciashop...

SUMÁRIO 1 Documentação de Código Fonte... 03 1.1 Ativação... 03 1.2 Integração dos Dados... 05 2. Integraç ão com e-commerce Ciashop... 1 SUMÁRIO 1 Dcumentaçã de Códig Fnte... 03 1.1 Ativaçã... 03 1.2 Integraçã ds Dads... 05 2. Integraçã cm e-cmmerce Ciashp... 47 Cmpartilhar Estque 3. Publicar Prduts... 56 4. Alterar Prduts... 56 5. Excluir

Leia mais

A nova metodologia de apuração do DI propõe que o cálculo seja baseado em grupos de taxas e volumes, não mais em operações.

A nova metodologia de apuração do DI propõe que o cálculo seja baseado em grupos de taxas e volumes, não mais em operações. Taxa DI Cetip Critéri de apuraçã a partir de 07/10/2013 As estatísticas d ativ Taxa DI-Cetip Over (Extra-Grup) sã calculadas e divulgadas pela Cetip, apuradas cm base nas perações de emissã de Depósits

Leia mais

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013.

Versões Todos os módulos devem ser atualizados para as versões a partir de 03 de outubro de 2013. Serviç de Acess as Móduls d Sistema HK (SAR e SCF) Desenvlvems uma nva ferramenta cm bjetiv de direcinar acess ds usuáris apenas as Móduls que devem ser de direit, levand em cnsideraçã departament de cada

Leia mais

Fundamentos de Informática 1ºSemestre

Fundamentos de Informática 1ºSemestre Fundaments de Infrmática 1ºSemestre Aula 4 Prf. Nataniel Vieira nataniel.vieira@gmail.cm SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC PELOTAS Descrevend Sistemas de um Cmputadr

Leia mais

Projetos, Programas e Portfólios

Projetos, Programas e Portfólios Prjets, Prgramas e Prtfólis pr Juliana Klb em julianaklb.cm Prjet Segund PMBOK (2008): um prjet é um esfrç temprári empreendid para criar um nv prdut, serviç u resultad exclusiv. Esta definiçã, apesar

Leia mais

DECISÃO EM RECURSO ADMINISTRATIVO N 001- PE 015/2013

DECISÃO EM RECURSO ADMINISTRATIVO N 001- PE 015/2013 Presidência da República Secretaria Geral Secretaria de Administraçã Diretria de Recurss Lgístics Crdenaçã-Geral de Licitaçã e Cntrat Crdenaçã de Licitaçã DECISÃO EM RECURSO ADMINISTRATIVO N 001- PE 015/2013

Leia mais

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação

Guia Sphinx: Instalação, Reposição e Renovação Guia Sphinx: Instalaçã, Repsiçã e Renvaçã V 5.1.0.8 Instalaçã Antes de instalar Sphinx Se vcê pssuir uma versã anterir d Sphinx (versões 1.x, 2.x, 3.x, 4.x, 5.0, 5.1.0.X) u entã a versã de Demnstraçã d

Leia mais

Linguagem de. Aula 07. Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br

Linguagem de. Aula 07. Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br Linguagem de Prgramaçã IV -PHP Aula 07 Prfa Cristiane Kehler cristiane.kehler@canas.ifrs.edu.br Banc de Dads Manipulaçã de Banc de Dads HTML básic códigs cm páginas estáticas HTML + PHP códigs cm páginas

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO : SISTEMA DE SEGURANÇA

MANUAL DE INSTALAÇÃO : SISTEMA DE SEGURANÇA MANUAL DE INSTALAÇÃO : SISTEMA DE SEGURANÇA Réf. : 34920 Ref. : 34920 INFORMAÇÕES DE INSTALAÇÃO LISTA DE COMPONENTES INCLUÍDOS Deverá encntrar seguinte equipament n seu sistema. Verifique se cada um ds

Leia mais

H. Problemas/outras situações na ligação com a Segurança Social;

H. Problemas/outras situações na ligação com a Segurança Social; Mdel de Cmunicaçã Certificads de Incapacidade Temprária Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes n âmbit ds CIT Certificads de Incapacidade Temprária.

Leia mais

Sistema Hospitalar - Módulo Diagnóstico

Sistema Hospitalar - Módulo Diagnóstico Sistema Hspitalar - Módul Diagnóstic Manual d usuári Versã 2.3 [Este template faz parte integrante d Prcess de Desenvlviment de Sistemas da DTI (PDS-DTI) e deve ser usad em cnjunt cm as recmendações d

Leia mais

Aula 05 Fontes Independentes e Dependentes

Aula 05 Fontes Independentes e Dependentes Campus I Jã Pessa Disciplina: Análise de Circuits Curs Técnic Integrad em Eletrônica Prfª: Rafaelle Felician 1. Mdels de Circuits Eletrônics Intrduçã Aula 05 Fntes Independentes e Dependentes Uma das funções

Leia mais

APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 NAS USINAS HIDRELÉTRICAS ILHA SOLTEIRA E ENGENHEIRO SOUZA DIAS (JUPIÁ)

APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 NAS USINAS HIDRELÉTRICAS ILHA SOLTEIRA E ENGENHEIRO SOUZA DIAS (JUPIÁ) APLICAÇÃO DO SOFTWARE ELIPSE E3 NAS USINAS HIDRELÉTRICAS ILHA SOLTEIRA E ENGENHEIRO SOUZA DIAS (JUPIÁ) Este case apresenta a aplicaçã da sluçã Elipse E3 para aprimrar mnitrament da temperatura encntrada

Leia mais

Protecção Dados Digitais Formação

Protecção Dados Digitais Formação Març, 2012 Prtecçã Dads Digitais Frmaçã Tips de Prteçã de Dads Digitais Existem dis tips de Prteçã de Dads Digitais: Març, 2012 Prtecçã Dads Digitais Frmaçã 2 Quais s prduts elegíveis? A Prteçã de Dads

Leia mais

Gerenciamento Eletrônico de Documentos de Engenharia e Técnicos. Prof. Roquemar Baldam roquemar@pep.ufrj.br. Razões críticas de uso de um EDMS

Gerenciamento Eletrônico de Documentos de Engenharia e Técnicos. Prof. Roquemar Baldam roquemar@pep.ufrj.br. Razões críticas de uso de um EDMS Gerenciament letrônic de cuments de ngenharia e écnics S (ngineering cument anagent System) www.icnenet.cm.br rf. Rquemar Baldam rquemar@pep.ufrj.br prpósit básic d S é gerenciar durante td cicl de vida,

Leia mais

Integração Ayty CRM e Altitude

Integração Ayty CRM e Altitude Dcumentaçã Elabrada pr: Ayty CRM Data / Lcal: 30/10/2011 Prjet: Ayty CRM cm Discadr Altitude Versã: 1.0 Dcument: Integraçã AytyCRM e Discadr Altitude Integraçã Ayty CRM e Altitude Sumári: Principais Fluxs:...

Leia mais

QUESTÕES DISCURSIVAS

QUESTÕES DISCURSIVAS QUESTÕES DISCURSIVAS Questã 1 Um cliente tenta negciar n banc a taa de jurs de um empréstim pel praz de um an O gerente diz que é pssível baiar a taa de jurs de 40% para 5% a an, mas, nesse cas, um valr

Leia mais

Novo Sistema Almoxarifado

Novo Sistema Almoxarifado Nv Sistema Almxarifad Instruções Iniciais 1. Ícnes padrões Existem ícnes espalhads pr td sistema, cada um ferece uma açã. Dentre eles sã dis s mais imprtantes: Realiza uma pesquisa para preencher s camps

Leia mais

Sistema: Jera Store & Service Versão : 2.5 Release: 2.5.1.928 Banco de Dados: Firebird - Versão: 2.5.3 Data: 05/04/2015

Sistema: Jera Store & Service Versão : 2.5 Release: 2.5.1.928 Banco de Dados: Firebird - Versão: 2.5.3 Data: 05/04/2015 Sistema: Jera Stre & Service Versã : 2.5 Release: 2.5.1.928 Banc de Dads: Firebird - Versã: 2.5.3 Data: 05/04/2015 O sistema cntempla s móduls abaix. Os móduls adicinais (cmercializads a parte) estã destacads:

Leia mais

Administração de Redes Servidores de Aplicação

Administração de Redes Servidores de Aplicação 1 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS SÃO JOSÉ SANTA CATARINA Administraçã de Redes Servidres de Aplicaçã

Leia mais

COORDENADORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Suporte técnico

COORDENADORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Suporte técnico COORDENADORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Suprte técnic O serviç de suprte técnic tem pr bjetiv frnecer atendiment as usuáris de prduts e serviçs de infrmática da Defensria Pública. Este serviç é prvid

Leia mais

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS

GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS GUIA RÁPIDO DE CONFIGURAÇÃO PARA WINDOWS CONTEÚDO 1. Intrduçã... 3 2. Requisits de Sftware e Hardware:... 3 3. Usuári e Grups:... 3 3.1. Cnfigurand cm Micrsft AD:... 3 3.2. Cnfigurand s Grups e Usuáris:...

Leia mais

Âmbito do Documento. Modelo de Comunicação. Modelo de Comunicação. Prescrição Eletrónica Médica - Aplicação

Âmbito do Documento. Modelo de Comunicação. Modelo de Comunicação. Prescrição Eletrónica Médica - Aplicação Mdel de Cmunicaçã Prescriçã Eletrónica Médica - Aplicaçã Âmbit d Dcument O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes da aplicaçã de Prescriçã Eletrónica Médica

Leia mais

Extrator de Sucos Modelo

Extrator de Sucos Modelo O PREÇO ALIADO À QUALIDADE METALÚRGICA SIEMSEN LTDA. Rua: Anita Garibaldi, nº 22 - Bairr: Sã Luiz - CEP: 8851-10 Brusque - Santa Catarina - Brasil Fne: +55 (0 )7 211 000 / 255 2000 Fax: +55 (0 )7 211 020

Leia mais

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização

Boletim Técnico. CAGED Portaria 1129/2014 MTE. Procedimento para Implementação. Procedimento para Utilização Bletim Técnic CAGED Prtaria 1129/2014 MTE Prdut : TOTVS 11 Flha de Pagament (MFP) Chamad : TPRQRW Data da criaçã : 26/08/2014 Data da revisã : 12/11/2014 País : Brasil Bancs de Dads : Prgress, Oracle e

Leia mais

CÂMARA DOS DEPUTADOS Gabinete do Deputado FERNANDO JORDÃO - PMDB/RJ Brasília, 21 de março de 2011.

CÂMARA DOS DEPUTADOS Gabinete do Deputado FERNANDO JORDÃO - PMDB/RJ Brasília, 21 de março de 2011. Gabinete d Deputad FERNANDO JORDÃO - PMDB/RJ Brasília, 21 de març de 2011. Quand ingressei cm Requeriment slicitand a presença de Vssas Senhrias na Cmissã, estava assustad, cm, aliás, tda a ppulaçã, cm

Leia mais

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1

PM 3.5 Versão 2 PdC Versão 1 Prcediment de Cmercializaçã Cntrle de Alterações PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 PM 3.5 Versã 2 PdC Versã 1 Alterad Layut d dcument. Alterad term de Prcediment de Mercad para Prcediment de Cmercializaçã. Inserid

Leia mais

PDF Livre com o Ghostscript

PDF Livre com o Ghostscript PDF Livre cm Ghstscript Um tutrial para criaçã de um geradr de arquivs PDF em Windws, basead em ferramentas gratuitas. Márci d'ávila, 05 de mai de 2004. Revisã 8, 20 de setembr de 2007. Categria: Text

Leia mais

Módulos de Expansão para Microcontroladores

Módulos de Expansão para Microcontroladores T e c n l g i a Móduls de Expansã para Micrcntrladres Os melhres e mais mderns MÓDULOS DIDÁTICOS para um ensin tecnlógic de qualidade. Móduls de Expansã para Micrcntrladres INTRODUÇÃO Para maximizar s

Leia mais

III.3. SISTEMAS HÍBRIDOS FIBRA/COAXIAL (HFC)

III.3. SISTEMAS HÍBRIDOS FIBRA/COAXIAL (HFC) 1 III.3. SISTEMAS HÍBRIDOS FIBRA/COAXIAL (HFC) III.3.1. DEFINIÇÃO A tecnlgia HFC refere-se a qualquer cnfiguraçã de fibra ótica e cab caxial que é usada para distribuiçã lcal de serviçs de cmunicaçã faixa

Leia mais

PROCEDIMENTO ESPECÍFICO OPERAÇÕES DE DESMATAÇÃO, DESARBORIZAÇÃO E APLICAÇÃO DE FITOFARMACÊUTICOS

PROCEDIMENTO ESPECÍFICO OPERAÇÕES DE DESMATAÇÃO, DESARBORIZAÇÃO E APLICAÇÃO DE FITOFARMACÊUTICOS Página 1 de 9 0 CONTROLO DE REVISÕES... 2 1 OBJECTIVO E CAMPO DE APLICAÇÃO... 2 2 REFERÊNCIAS... 2 3 DEFINIÇÕES... 2 4 ABREVIATURAS... 3 5 PROCEDIMENTO... 3 5.1 NECESSIDADE DE DESARBORIZAÇÃO OU DESMATAÇÃO...

Leia mais

Design Patterns ABSTRACT FACTORY EMERSON BARROS DE MENESES

Design Patterns ABSTRACT FACTORY EMERSON BARROS DE MENESES Design Patterns ABSTRACT FACTORY EMERSON BARROS DE MENESES 1 Breve Históric Sbre Design Patterns A rigem ds Design Patterns (Padrões de Desenh u ainda Padrões de Prjet) vem d trabalh de um arquitet chamad

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalaçã Prdut: n-hst Versã d prdut: 4.1 Autr: Aline Della Justina Versã d dcument: 1 Versã d template: Data: 30/07/01 Dcument destinad a: Parceirs NDDigital, técnics de suprte, analistas de

Leia mais

TECNOLOGIAS DE MICRO-GERAÇÃO E SISTEMAS PERIFÉRICOS. 6 Painéis Solares Fotovoltaicos

TECNOLOGIAS DE MICRO-GERAÇÃO E SISTEMAS PERIFÉRICOS. 6 Painéis Solares Fotovoltaicos 6 Painéis Slares Ftvltaics 48 6.1 Descriçã da tecnlgia A funçã de uma célula slar cnsiste em cnverter directamente a energia slar em electricidade. A frma mais cmum das células slares fazerem é através

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração

Manual de Instalação e Configuração Manual de Instalaçã e Cnfiguraçã Prdut:n-ReleaserEmbedded fr Lexmark Versã 1.2.1 Versã d Dc.:1.0 Autr: Lucas Machad Santini Data: 14/04/2011 Dcument destinad a: Clientes e Revendas Alterad pr: Release

Leia mais

Processo TCar Balanço Móbile

Processo TCar Balanço Móbile Prcess TCar Balanç Móbile Tecinc Infrmática Ltda. Av. Brasil, 5256 3º Andar Centr Cascavel PR 1 Sumári Intrduçã... 3 Funcinalidade... 3 1 Exprtaçã Arquiv Cletr de Dads (Sistema TCar)... 4 1.1 Funcinalidade...

Leia mais

Manual de Instruções. Liquidificador Industrial de ALTO RENDIMENTO. Modelos: LS - 06MB O PREÇO ALIADO À QUALIDADE POLI. 40926.

Manual de Instruções. Liquidificador Industrial de ALTO RENDIMENTO. Modelos: LS - 06MB O PREÇO ALIADO À QUALIDADE POLI. 40926. O PREÇO ALIADO À QUALIDADE O PREÇO ALIADO À QUALIDADE Manual de Instruções Liquidificadr Industrial de ALTO RENDIMENTO O PREÇO ALIADO À QUALIDADE METALÚRGICA SIEMSEN LTDA. Rua Anita Garibaldi, nº 262 Bairr:

Leia mais

AVISO. operações urbanísticas, que evoluirá até à desmaterialização total, num curto espaço de tempo,

AVISO. operações urbanísticas, que evoluirá até à desmaterialização total, num curto espaço de tempo, AVISO NORMAS DE INSTRUÇÃO DE PROCESSOS EM FORMATO DIGITAL A Câmara Municipal de Viseu vai iniciar, n próxim dia 5 de Janeir de 2015, a implementaçã da tramitaçã eletrónica ds prcesss de licenciament/admissã

Leia mais

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede

Processos de Apoio do Grupo Consultivo 5.5 Suporte Informático Direito de Acesso à Rede Prcesss de Api d Grup Cnsultiv 5.5 Suprte Infrmátic Direit de Acess à Rede Suprte Infrmátic - Dcuments 5.5 Âmbit e Objectiv Frmuláris aplicáveis Obrigatóris Obrigatóris, se aplicável Frmulári de Mapa de

Leia mais

Segmentação de Imagem

Segmentação de Imagem em pr bjectiv dividir a imagem em regiões u bjects segund um critéri Frequentemente resultad nã é uma imagem mas um cnjunt de regiões/bjects A precisã da fase de segmentaçã determina sucess u falha ds

Leia mais

LAR - 04/06/08/10. Manual de Instruções. Liquidificador Industrial de ALTO RENDIMENTO. Modelos: SKYMSEN. 13241.1- Outubro/2010

LAR - 04/06/08/10. Manual de Instruções. Liquidificador Industrial de ALTO RENDIMENTO. Modelos: SKYMSEN. 13241.1- Outubro/2010 METALÚRGICA SIEMSEN LTDA. Manual de Instruções Liquidificadr Industrial de ALTO RENDIMENTO METALÚRGICA SIEMSEN LTDA. METAL RGICA SIEMSEN LTDA. Rua Anita Garibaldi, nº 262 Bairr: S Luiz CEP: 88351-410 Brusque

Leia mais

INTRODUÇÃO A LOGICA DE PROGRAMAÇÃO

INTRODUÇÃO A LOGICA DE PROGRAMAÇÃO INTRODUÇÃO A LOGICA DE PROGRAMAÇÃO A Lógica de Prgramaçã é necessária à tdas as pessas que ingressam u pretendem ingressar na área de Tecnlgia da Infrmaçã, send cm prgramadr, analista de sistemas u suprte.

Leia mais

SMART Document Camera Modelo SDC-450

SMART Document Camera Modelo SDC-450 Especificações SMART Dcument Camera Mdel SDC-450 Especificações físicas Tamanh Dbrada 25,4 cm L 7 cm A 30,5 cm P Mntada 20,3 cm L 55 cm A 38 cm P Pes Medidas da embalagem Pes da embalagem Cub da realidade

Leia mais

Manual de Procedimentos

Manual de Procedimentos Manual de Prcediments Prcediments para Submissã de Prjets de MDL à Cmissã Interministerial de Mudança Glbal d Clima Secretaria Executiva Cmissã Interministerial de Mudança Glbal d Clima Prcediments para

Leia mais

Aliança Estratégica com a Delta Dezembro, 2011. Uma Consistente História de Investimento

Aliança Estratégica com a Delta Dezembro, 2011. Uma Consistente História de Investimento Aliança Estratégica cm a Delta Dezembr, 2011 Uma Cnsistente História de Investiment 1 Agenda Resum da Operaçã 1 Benefícis da Operaçã 2 2 Disclaimer O material a seguir é uma apresentaçã cnfidencial cntend

Leia mais

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde

Anexo V. Software de Registro Eletrônico em Saúde. Implantação em 2 (duas) Unidades de Saúde Anex V Sftware de Registr Eletrônic em Saúde Implantaçã em 2 (duas) Unidades de Saúde Índice 1 INTRODUÇÃO... 3 2 ESTRATÉGIAS E PROCEDIMENTOS DE IMPLANTAÇÃO... 3 4 INFRAESTRUTURA NAS UNIDADES DE SAÚDE -

Leia mais

Autocalibração com erros relacionados ao Sistema, Auto CQ e Troca de Reagente

Autocalibração com erros relacionados ao Sistema, Auto CQ e Troca de Reagente As Clientes ds Sistemas de Química ADVIA. Referente: Ntificaçã Urgente de Segurança em Camp CHSW 13 03 10816443 Rev. A Data Nvembr / 2013 E-mail assunts.regulatris.br@siemens.cm Internet www.siemens.cm

Leia mais

PROGRAMA DE REALIZAÇÃO E APOIO A EVENTOS DE ESPORTE, LAZER E INCLUSÃO SOCIAL

PROGRAMA DE REALIZAÇÃO E APOIO A EVENTOS DE ESPORTE, LAZER E INCLUSÃO SOCIAL MINISTÉRIO DO ESPORTE SECRETARIA NACIONAL DE ESPORTE, EDUCAÇÃO, LAZER E INCLUSÃO SOCIAL DEPARTAMENTO DE GESTÃO DE PROGRAMAS DE ESPORTE, EDUCAÇÃO, LAZER E INCLUSÃO SOCIAL PROGRAMA DE REALIZAÇÃO E APOIO

Leia mais

SEGURANÇA NO TRABALHO CONTRATADOS E TERCEIROS DO CLIENTE

SEGURANÇA NO TRABALHO CONTRATADOS E TERCEIROS DO CLIENTE Flha 1 de 8 Rev. Data Cnteúd Elabrad pr Aprvad pr 0 16/06/2004 Emissã inicial englband a parte técnica d GEN PSE 004 Luiz C. Sants Cmitê da Qualidade 1 31/01/2006 Revisã geral Luiz C. Sants Cmitê da Qualidade

Leia mais

Em qualquer caso, deve ser incluída toda a informação que seja relevante para a análise e resolução

Em qualquer caso, deve ser incluída toda a informação que seja relevante para a análise e resolução Âmbit d Dcument Mdel de Cmunicaçã Platafrma de Dads de Saúde - Prtal d Prfissinal Revisã 1 O presente dcument traduz mdel de cmunicaçã entre Centr de Suprte da SPMS e clientes da Platafrma de Dads da Saúde

Leia mais

Vensis PCP. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br

Vensis PCP. Rua Américo Vespúcio, 71 Porto Alegre / RS (51) 3012-4444 comercial@vensis.com.br www.vensis.com.br Vensis PCP Vensis PCP O PCP é módul de planejament e cntrle de prduçã da Vensis. Utilizad n segment industrial, módul PCP funcina de frma ttalmente integrada a Vensis ERP e permite às indústrias elabrar

Leia mais