Últimos desenvolvimentos na série de normas ISO 9000 INTRODUÇÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Últimos desenvolvimentos na série de normas ISO 9000 INTRODUÇÃO"

Transcrição

1 INTRODUÇÃO A série de normas ISO 9000 foi inicialmente publicada em 1987, e desde então já sofreu dois ciclos de melhoria, incluindo uma revisão menor em 1994 e uma modificação mais profunda em A família ISO 9000 é uma extensa série de normas de requisitos, orientações e outros documentos de suporte que, juntos, podem fornecer, aos utilizadores, um conjunto de ferramentas com o qual poderão gerir e melhorar as suas organizações. As últimas estatísticas da ISO, de Dezembro de 2006, revelam que existem cerca de um milhão de organizações certificadas de acordo com a norma ISO 9001:2000, em todo o Mundo. Infelizmente, muitas dessas organizações estão apenas familiarizadas com os requisitos básicos da ISO 9001 e não aprofundam o conhecimento dos princípios de gestão da qualidade nos quais esta norma se baseia, nem investigam as potencialidades da informação disponível que permite implementar um sistema de gestão da qualidade eficaz e eficiente. Antes de efectuarmos uma análise das diversas alterações que estão previstas para as normas ISO 9001 e ISO 9004 nos próximos 2/3 anos, torna-se adequado realçar alguns dos documentos que fazem parte da família ISO 9000: NP EN ISO 9000:2005 Sistemas de gestão da qualidade Fundamentos e vocabulário Trata-se da norma de base que descreve os princípios básicos, terminologia e definições nos quais as restantes normas estão fundamentadas. NP EN ISO 9001:2000 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos Esta é a norma mais conhecida e na qual se baseia a actividade de certificação. Serve, também, de base para a elaboração de diversas normas de requisitos para sectores específicos, como por exemplo, o sector automóvel, de telecomunicações e ou aeroespacial. O objectivo da ISO 9001 é o de fornecer um conjunto de requisitos que permitam a uma organização demonstrar a sua aptidão para, de forma consistente, proporcionar produto que vá ao encontro dos requisitos do cliente e regulamentares aplicáveis. NP EN ISO 9004:2000 Sistemas de gestão da qualidade Linhas de orientação para melhoria do desempenho (Este título será alterado na próxima revisão) Esta norma fornece recomendações para as organizações que pretendam ir além dos requisitos da ISO 9001 e que queiram desenvolver um sistema de gestão da qualidade que melhore a eficácia, bem como a eficiência organizacional. Apesar de não ser certificável, o modelo de autoavaliação no Anexo da ISO 9004 pode ser utilizado como base para uma avaliação de maturidade. NP EN ISO 19011:2003 Linhas de orientação para auditorias a sistemas de gestão da qualidade e/ou de gestão ambiental Esta norma pode ser utilizada pelas organizações que pretendam desenvolver os seus programas de auditorias internas e/ou programas de avaliação de fornecedores, embora a sua aplicação não seja um requisito da ISO No entanto, para os organismos de certificação, tal como a APCER, é requerido que sejam seguidas as partes adequadas da ISO quando realizam auditorias de terceira parte aos sistemas de gestão. Outras normas de suporte, das quais se destacam, pela sua relevância, as seguintes: NP ISO 10002:2007 Gestão da qualidade. Satisfação dos clientes. Linhas de orientação para tratamento de reclamações nas organizações (ISO 10002:2004) NP ISO 10005:2007 Sistemas de gestão da qualidade. Linhas de orientação para planos da qualidade (ISO 10005:2005). Dr. Nigel Croft 1/9

2 NP ISO 10006:2003 Sistemas de gestão da qualidade. Linhas de orientação para a gestão da qualidade em projectos (ISO 10006:2003). NP ISO 10007:2003 Sistemas de gestão da qualidade. Linhas de orientação para a gestão da configuração (ISO 10007:2003). NP ISO 10012:2003 Sistemas de gestão da medição. Requisitos para processos de medição e equipamento de medição (ISO 10012:2003). ISO 10014: Quality management -- Guidelines for realizing financial and economic benefits NP ISO 10015:2002 Gestão da qualidade. Linhas de orientação para a formação (ISO 10015:1999) ISO/TR 10017: Guidelines on statistical techniques for ISO 9001:2000 NP ISO 10019:2007 Linhas de orientação para a selecção de consultores de sistemas de gestão da qualidade e para a utilização dos seus serviços (ISO 10019:2005). Outros documentos disponibilizados pela ISO que podem ser úteis às organizações que pretendam potencializar a utilização das normas da série ISO 9000: Disponíveis para compra em ISO 9000 for Small Businesses What to do. Advice from ISO/TC176 Guia prático, útil para pequenas e grandes organizações. Disponíveis para download gratuito em Quality management principles and guidelines on their application relativo aos oito princípios da gestão da qualidade nos quais se baseia a série de normas ISO 9000, os seus benefícios e explica como os princípios podem ser aplicados numa organização. (http://www.iso.org/iso/iso_catalogue/management_standards/iso_9000_iso_14000/qmp.htm) ISO 9001:2000 What does it mean in the Supply Chain?, fornece orientações aos compradores sobre o que expectativas podem ter de um fornecedor que declara conformidade com a ISO Auditing Practices Group guidance, fornece uma série de orientações práticas e dicas para os auditores. Embora seja principalmente dirigido a auditores que realizam auditorias de terceira parte (organismos de certificação), pode também ser útil para a realização de auditorias internas e a fornecedores. Dr. Nigel Croft 2/9

3 O PROCESSO DE DESENVOLVIMENTO DAS NORMAS ISO As normas ISO são sempre dirigidas ao utilizador e, no caso da ISO 9001 e ISO 9004 são o resultado de um processo de comunicação para determinar as necessidades e expectativas de todas as partes interessadas (organizações certificadas, clientes de organizações certificadas, entidades reguladoras, organismos de certificação, organizações governamentais, consultores, entre outros). Após uma análise das necessidades e das expectativas dos utilizadores, são desenvolvidas e acordadas as especificações para uma nova norma ou para a revisão de uma norma já existente. Nesta fase, é iniciado o processo de redacção e os working drafts 1 (WD) são desenvolvidos por grupos constituídos por peritos nomeados pelos membros da ISO. Normalmente, estes drafts não circulam fora desses grupos. Quando estas versões draft atingem determinado grau de maturidade, passam a: Committee Draft (CD) fase durante a qual os documentos circulam entre os membros do Comité ISO/TC176 para análise e comentários; Draft International Standard (DIS); Final Draft International Standard (FDIS), As fases DIS e FDIS são submetidas a uma votação formal dos membros da ISO, antes da publicação oficial da Norma Internacional (International Standard - IS). Em todas as fases, são realizadas actividades de verificação para garantir que as versões draft cumprem com os requisitos das especificações definidas, e em fases mais avançadas (tipicamente as fases CD e DIS) podem ser realizados exercícios de validação com os actuais utilizadores das normas. Figure 1 1 Draft rascunho, esboço, projecto. A nível nacional e no âmbito da normalização normalmente utiliza-se o termo projecto de norma. No entanto, ao acompanhar-se os trabalhos das Comissões Técnicas da ISO são utilizados os termos ingleses, pelo que se mantêm ao longo do presente texto. (N da T) Dr. Nigel Croft 3/9

4 ALTERAÇÕES PREVISTAS PARA A ISO 9001 Com base nos inquéritos realizados em 2003/2004, para avaliar o nível de aceitação das normas da família ISO 9000:2000, e a necessidade da introdução de melhorias na versão ISO 9001 de 2008, as alterações propostas pelo Comité Técnico da ISO (TC 176) são muito reduzidas. A mensagem que foi transmitida pelos 1500 comentários de 63 países é que os utilizadores encontram-se satisfeitos com a presente norma e pretendem evitar alterações profundas que possam causar elevados impactos nos sistemas existentes. Contudo, foram identificadas algumas áreas de ambiguidade e colocadas sugestões de melhoria adicionais às que já tinham sido identificadas pelo processo de interpretação oficial da ISO/TC176. Como resultado, a ISO/TC176 concordou com a definição de uma especificação de desenvolvimento que adopte uma abordagem impacto vs. benefício para analisar individualmente cada alteração proposta. A especificação de desenvolvimento recomenda que as alterações devem ser limitadas àquelas que claramente beneficiam os utilizadores e cujo potencial impacto deverá ser apenas baixo ou médio (ver figura 2). Apesar de não existir uma distinção formal, por parte da ISO, entre revisão e emenda 2, a decisão de considerar esta próxima revisão como emenda teve como objectivo enfatizar aos interessados, a nível mundial, que apenas serão consideradas as alterações necessárias para a clarificação do documento, facilitar a utilização do mesmo, assegurar a consistência com a família ISO 9000 ou para obter um maior alinhamento com a ISO (sistemas de gestão ambiental). Qualquer alteração proposta que conduza a uma alteração do enfoque, estrutura e conteúdo normativo não será considerada nesta emenda. A especificação de desenvolvimento da norma ISO 9001 inclui um total de 48 recomendações que, podem afectar 32 requisitos da norma, caso venham a ser aceites pelos redactores. No entanto, a especificação de desenvolvimento recomenda que os redactores considerem o impacto potencial de qualquer alteração, da seguinte forma: Impacto elevado, caso a alteração proposta: Exija alterações extensivas aos documentos; Exija alterações extensivas aos processos; Exija formação extensiva (por exemplo, acções de formação de um a cinco dias). Conduza a uma renovação/transição da certificação durante um período definido; Impacto médio, caso a alteração proposta: Exija alterações mínimas aos documentos; Exija alterações mínimas aos processos; Exija formação mínima tal como uma acção de meio dia para sensibilização; Permita a manutenção da certificação da organização certificada, dentro do ciclo de certificação existente. Impacto baixo, se: Não forem necessárias alterações aos documentos; Não forem necessárias alterações aos processos; Não for necessária formação adicional; Não existir qualquer efeito na actual certificação da organização. 2 No original amendment que limita o seu enfoque a alterações que melhorem a clareza, a facilidade e clareza na tradução, facilidade de utilização, consistência com a família 9000 e compatibilidade com a ISO 14001; enquanto que revision /revisão pode levar a uma alteração no enfoque, estrutura e conteúdo da norma. (N da T) Dr. Nigel Croft 4/9

5 Na categoria de benefícios, é recomendado aos redactores que considerarem o potencial benefício para utilizadores como: Elevado, se: Elimina a ambiguidade dos requisitos; Aumenta consideravelmente a compatibilidade com a ISO 1400; Não existir evidência de inconsistência com a família de normas ISO 9000; Resultar numa melhoria significativa na facilidade de tradução. Médio, se: Clarificar o texto anterior; Melhorar a compatibilidade com a ISO 1400; Melhorar a consistência com a família de normas ISO 9000; Resultar numa melhoria ligeira na facilidade de tradução. Baixo, se: Não melhorar a clareza do texto; Não tiver impacte na compatibilidade com a ISO 1400; Não tiver impacte na consistência com a família de normas ISO 9000; Não resultar numa melhoria na facilidade de tradução. Os resultados esperados desta análise de impacto/benefício e a disposição de qualquer alteração proposta encontram-se esquematizados na figura 2. Benefícios Impacto Elevado Médio Baixo 1 Baixo Médio Elevado * Incorporar a alteração Deve ser realizada uma análise adicional antes da tomada de decisão Não incorporar a alteração. Nota: "*3 - impacto elevado x benefícios elevados" não é permitida a alteração, mas devem ser registados os detalhes da alteração proposta como entradas de futuras revisões. Figura 2 Dr. Nigel Croft 5/9

6 O processo draft da ISO 9001 encontra-se agora na fase de Draft International Standard (DIS) com a publicação prevista para As principais alterações introduzidas serão as seguintes: Introdução 0.1 Generalidades Introduz o conceito de ambiente de negócio de uma organização e os riscos associados, embora este facto ainda não tenha resultado na criação de novos requisitos ao longo da norma. 0.2 Abordagem por processos Foi adicionado um novo texto para dar ênfase à importância da capacidade dos processos na obtenção das saídas desejadas. 1 Campo de aplicação 1.1 Generalidades Clarifica que o termo produto inclui produto comprado e intermediário, bem como produto final para entrega ao cliente. Esclarece a relação entre requisitos estatutários, regulamentares e legais. 4 Sistema de gestão da qualidade 4.1 Requisitos gerais Reconhece que nem sempre é possível medir os processos (cláusula 4.1 e)), tendo sido adicionado medir, quando aplicável. Introduz notas para esclarecer a subcontratação, baseadas nos Guidance Documents da ISO 9001:2000: Tipos de controlo que podem ser aplicáveis a processos subcontratados; Relaciona com a cláusula 7.4 (Compras); Clarifica que os processos subcontratados são ainda da responsabilidade da organização e que devem ser incluídos no âmbito do sistema de gestão da qualidade. 4.2 Requisitos da documentação Generalidades Esclarece que a documentação do SGQ também inclui os registos. Os documentos requeridos pela ISO 9001 podem ser englobados num único documento interno. A organização pode optar por implementar um documento exigido pela ISO 9001 através da utilização de mais do que o procedimento documentado Controlo dos documentos Clarifica que apenas os documentos externos considerados relevantes para o SGQ devem ser controlados Controlo dos registos Introduz alterações editoriais, para um melhor alinhamento com a ISO Responsabilidade da gestão 5.5 Responsabilidade, autoridade e comunicação Representante da gestão Esclarece que é necessário que seja um membro da gestão da própria organização. Dr. Nigel Croft 6/9

7 6 Gestão de recursos 6.2 Recursos humanos Generalidades Clarifica que os requisitos de competência são relevantes para o pessoal envolvido na operacionalidade do sistema de gestão da qualidade Competência, consciencialização e formação Altera o título da cláusula para um melhor alinhamento com a ISO Cláusula (e) alterada para A organização deve garantir que a competência necessária tem sido alcançada. Cláusula 6.3 Infraestrutura Inclui os sistemas de informação como um exemplo adicional de serviços de apoio). Cláusula 6.4 Ambiente de trabalho Esclarece que o ambiente de trabalho inclui as condições sob as quais o trabalho é realizado e inclui como exemplos factores físicos, ambientais ou outros, tais como, ruído, temperatura, humidade, iluminação ou condições climatéricas. 7 Realização do produto 7.2 Processos relacionados com o cliente Determinação dos requisitos relacionados com o produto Adiciona uma nota para clarificar que as actividades posteriores à entrega podem incluir: Actividades dentro das condições de garantia; Obrigações contratuais, tais como serviços de manutenção; Serviços suplementares, tais como reciclagem ou deposição final. 7.3 Concepção e desenvolvimento Planeamento da concepção e do desenvolvimento Adiciona uma nota para clarificar que a revisão, verificação e validação da concepção e do desenvolvimento têm objectivos distintos. Atendendo ao que for adequado ao produto e à organização, estas fases podem ser conduzidas e registadas separadamente ou de uma forma combinada Saídas da concepção e do desenvolvimento Adiciona uma nota para esclarecer que a informação necessária para a produção e fornecimento de serviço, inclui a preservação do produto. 7.5 Produção e fornecimento de serviço Propriedade do cliente Explica que, tanto a propriedade intelectual como os dados pessoais devem ser considerados propriedade do cliente Agora intitulado Controlo de equipamentos de monitorização e medição Adiciona notas explicativas relativamente à utilização de software do computador: Confirmação da aptidão do software do computador para satisfazer a aplicação desejada incluiria tipicamente a gestão da sua verificação e configuração para manter a sua adequabilidade ao uso. Dr. Nigel Croft 7/9

8 8 Medição, análise e melhoria 8.2 Monitorização e medição Satisfação do cliente Adiciona uma nota para explicar que a monitorização da percepção do cliente pode incluir entradas de fontes, tais como, inquéritos de satisfação dos clientes, dados dos clientes relativos à qualidade dos produtos entregues, inquéritos de opinião dos utilizadores, análise dos negócios não ganhos, elogios e relatórios dos comerciais Auditoria interna Exige que a área auditada assegure que quaisquer correcções ou acções correctivas necessárias sejam empreendidas sem demora ( ) Monitorização e medição dos processos Foi adicionada uma nota clarificando que, aquando da decisão sobre os métodos apropriados, a organização deve considerar o impacte na conformidade dos requisitos do produto e na eficácia do sistema de gestão da qualidade. Às melhorias acima mencionadas, foram ainda introduzidas alterações editoriais e de formatação. É também importante relembrar que poderão ainda ser introduzidas pequenas alterações durante o processo de redacção final, antes da publicação da nova norma. Atendendo ao facto de que a emenda tem como objectivo apenas clarificar os requisitos existentes, em vez de introduzir requisitos novos ou alterados, é pouco provável que se verifique a necessidade de uma período de transição para organizações actualmente certificadas. Qualquer período de transição definido pelo International Accreditation Forum (IAF) irá, provavelmente, reflectir-se apenas em aspectos administrativos relacionados com a emissão de novos certificados, sem a necessidade de realizar auditorias adicionais por parte do organismo de certificação. ALTERAÇÕES PREVISTAS PARA A ISO 9004 Apesar das alterações planeadas para a ISO 9001 serem de natureza relativamente menor, a ISO 9004 será alvo de uma revisão mais profunda, baseada nas entradas de inquéritos a utilizadores realizados na Internet em 2003/2004. Tal encontra-se reflectido no novo título proposto Gerir para um sucesso sustentável uma abordagem de gestão da qualidade (Managing for sustainable success a quality management approach). O sucesso sustentável é definido como a capacidade de uma organização em manter ou desenvolver o seu desempenho a longo prazo. Tendo em conta a extensão das alterações propostas à ISO 9004 e de forma a não atrasar a publicação da nova ISO 9001, o ISO/TC176 tomou recentemente a decisão de separar o programa de desenvolvimento das duas normas. Embora o conceito de par consistente se mantenha, a data da publicação da nova ISO 9004 é provável que seja apenas no final de A norma ISO 9004 encontra-se agora numa fase de 2.º Committee Draft (CD2), estando em circulação, pelos membros do ISO/TC176, para comentários durante o final de É provável que o draft sofra ainda alterações significativas até que esteja pronto para publicação, e por este motivo, nesta fase, não é apropriada uma análise cláusula-acláusula. No entanto, os conceitos e características principais da nova norma provavelmente não serão alterados, e podem ser resumidos da seguinte forma: Dr. Nigel Croft 8/9

9 O sucesso sustentável de uma organização depende da sua capacidade de monitorizar o ambiente do negócio externo e interno face às oportunidades, às mudanças, às tendências e aos riscos, e a sua capacidade de responder apropriadamente. A organização necessita de desenvolver e manter a capacidade de aprender, mudar e inovar como resposta aos resultados de tal monitorização. É dada maior importância à formulação de políticas e estratégias apropriadas ao ambiente do negócio da organização, as quais devem posteriormente ser planeadas e desdobradas pela organização, tendo em consideração os diferentes cenários que podem ser desenvolvidos durante o tempo, e as oportunidades e riscos associados. Do mesmo modo, é dado ênfase à necessidade de inovação e aprendizagem. A norma continua a promover a abordagem por processos, gerida através do ciclo PDCA (Plan-Do-Check-Act). Actualmente a norma está estruturada da seguinte forma: Cláusulas 1, 2 e 3 Âmbito, referências normativas e definições Cláusula 4 Gerir para o sucesso sustentável Cláusula 5 O ambiente de negócio da organização Cláusula 6 Formulação de política e estratégia, planeamento e desdobramento Cláusula 7 Gestão de recursos Cláusula 8 Gestão de processos Cláusula 9 Medição e análise Cláusula 10 Melhoria, inovação e aprendizagem. Dr. Nigel Croft 9/9

TRANSIÇÃO DA ISO 9001:2000 PARA ISO 9001:2008 DOCUMENTO SUMÁRIO DE ALTERAÇÕES ALTERAÇÕES QUE PODEM AFECTAR O SISTEMA

TRANSIÇÃO DA ISO 9001:2000 PARA ISO 9001:2008 DOCUMENTO SUMÁRIO DE ALTERAÇÕES ALTERAÇÕES QUE PODEM AFECTAR O SISTEMA TRANSIÇÃO DA ISO 9001:2000 PARA ISO 9001:2008 DOCUMENTO SUMÁRIO DE ALTERAÇÕES A nova norma ISO 9001, na versão de 2008, não incorpora novos requisitos, mas apenas alterações para esclarecer os requisitos

Leia mais

NP EN ISO 9001:2008. 06 de Maio de 2008. Dulce Pacheco. Orador: Carla Pinto

NP EN ISO 9001:2008. 06 de Maio de 2008. Dulce Pacheco. Orador: Carla Pinto NP EN ISO 9001:2008 Principais alterações 06 de Maio de 2008 Dulce Pacheco Orador: Carla Pinto Local e Data: Coimbra, 30 Janeiro 2008 ISO 9001:2008 Principais alterações ç Motivações e processo de desenvolvimento

Leia mais

As Normas ISO 9000 ISO

As Normas ISO 9000 ISO As Normas ISO 9000 A Organização Internacional de Normalização ISO é uma Federação Mundial de Organismos Nacionais de normalização, criada em Fevereiro de 1947, sedeada em Genebra e que conta com mais

Leia mais

ISO 9001:2008. A International Organization for Standardization (ISO) publicou em 2008-11- 14 a nova edição da Norma ISO 9000:

ISO 9001:2008. A International Organization for Standardization (ISO) publicou em 2008-11- 14 a nova edição da Norma ISO 9000: A International Organization for Standardization (ISO) publicou em 2008-11- 14 a nova edição da Norma ISO 9000: ISO 9001:2008 Esta nova edição decorre do compromisso da ISO em rever e actualizar as Normas,

Leia mais

NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO

NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO NP EN ISO 9001:2000 LISTA DE COMPROVAÇÃO NIP: Nº DO RELATÓRIO: DENOMINAÇÃO DA EMPRESA: EQUIPA AUDITORA (EA): DATA DA VISITA PRÉVIA: DATA DA AUDITORIA: AUDITORIA DE: CONCESSÃO SEGUIMENTO ACOMPANHAMENTO

Leia mais

Norma ISO 9000. Norma ISO 9001. Norma ISO 9004 SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE REQUISITOS FUNDAMENTOS E VOCABULÁRIO

Norma ISO 9000. Norma ISO 9001. Norma ISO 9004 SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE REQUISITOS FUNDAMENTOS E VOCABULÁRIO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALDADE SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE Norma ISO 9000 Norma ISO 9001 Norma ISO 9004 FUNDAMENTOS E VOCABULÁRIO REQUISITOS LINHAS DE ORIENTAÇÃO PARA MELHORIA DE DESEMPENHO 1. CAMPO

Leia mais

Data de adopção. Referência Título / Campo de Aplicação Emissor. Observações

Data de adopção. Referência Título / Campo de Aplicação Emissor. Observações NP ISO 10001:2008 Gestão da qualidade. Satisfação do cliente. Linhas de orientação relativas aos códigos de conduta das organizações CT 80 2008 NP ISO 10002:2007 Gestão da qualidade. Satisfação dos clientes.

Leia mais

O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001

O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001 O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001 Andreia Martins Gestora de Cliente andreia.martins@apcer.pt Tópicos Enquadramento do Processo de Revisão Principais Alterações Pensamento Baseado em Risco Informação Documentada

Leia mais

O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001

O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001 O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001 Ana Francisco Gestora de Cliente Tópicos Enquadramento do Processo de Revisão Principais Alterações Pensamento Baseado em Risco Informação Documentada Princípios da Qualidade

Leia mais

O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001

O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001 O PROCESSO DE REVISÃO ISO 9001 Carolina Nogueira Gestora de Cliente carolina.nogueira@apcer.pt Tópicos Enquadramento do Processo de Revisão Principais Alterações Pensamento Baseado em Risco Informação

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE Objectivos do Curso. No final deste os alunos deverão: Identificar os principais objectivos associados à implementação de Sistemas de Gestão da Qualidade (SGQ) Compreender

Leia mais

ISO 9001:2015. www.apcergroup.com. Rui Oliveira APCER

ISO 9001:2015. www.apcergroup.com. Rui Oliveira APCER ISO 9001:2015 Rui Oliveira APCER Agenda Enquadramento do Processo de Revisão Principais Mudanças Pensamento Baseado em Risco Informação Documentada Princípios da Qualidade Próximos Passos Cronograma para

Leia mais

Revisão ISO 9001:2008

Revisão ISO 9001:2008 Revisão ISO 9001:2008 O O que significa? Eng.º Ricardo Ferro Director Comercial & Marketing Bureau Veritas Portugal Apresentação : Anabela Pontes ATEC Fórum Qualidade e Ambiente 2 3-1 0-2 0 0 8 Slide.

Leia mais

Plano de implementação da ISO 9001:2008 PLANO DE IMPLEMENTAÇÃO DA ISO 9001:2008

Plano de implementação da ISO 9001:2008 PLANO DE IMPLEMENTAÇÃO DA ISO 9001:2008 PLANO DE IMPLEMENTAÇÃO DA ISO 9001:2008 A APCER vem por este documento transmitir as disposições tomadas para a emissão de certificados acreditados durante o período de implementação definido pela IAF,

Leia mais

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos ISO 9001:2008 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos Gestão da Qualidade e Auditorias (Mestrado em Engenharia Alimentar) Gestão da Qualidade (Mestrado em Biocombustívies) ESAC/João Noronha Novembro

Leia mais

ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário. As Normas da família ISO 9000. As Normas da família ISO 9000

ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário. As Normas da família ISO 9000. As Normas da família ISO 9000 ISO 9000:2000 Sistemas de Gestão da Qualidade Fundamentos e Vocabulário Gestão da Qualidade 2005 1 As Normas da família ISO 9000 ISO 9000 descreve os fundamentos de sistemas de gestão da qualidade e especifica

Leia mais

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos. Gestão da Qualidade 2005

Estrutura da Norma. 0 Introdução 0.1 Generalidades. ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos. Gestão da Qualidade 2005 ISO 9001:2001 Sistemas de Gestão da Qualidade Requisitos Gestão da Qualidade 2005 Estrutura da Norma 0. Introdução 1. Campo de Aplicação 2. Referência Normativa 3. Termos e Definições 4. Sistema de Gestão

Leia mais

ISO 9001:2015 Na reta final para a nova versão

ISO 9001:2015 Na reta final para a nova versão ISO 9001:2015 Na reta final para a nova versão Nigel H Croft Presidente do Conselho APCER Brasil Chairman, ISO/TC 176/SC 2 Quality Systems Membro do Grupo de Coordenação Técnica de Sistemas de Gestão da

Leia mais

Documento SGS. PLANO DE TRANSIÇÃO da SGS ICS ISO 9001:2008. PTD3065 - v010-2008-11 Pág 1 de 6

Documento SGS. PLANO DE TRANSIÇÃO da SGS ICS ISO 9001:2008. PTD3065 - v010-2008-11 Pág 1 de 6 PLANO DE TRANSIÇÃO da SGS ICS ISO 9001:2008 PTD3065 - v010-2008-11 Pág 1 de 6 1 Introdução A ISO 9001:2008 e o Processo de Transição da SGS ICS A International Organization for Standardization (ISO) publicou,

Leia mais

ISO 9001:2015 Nova versão porque e quando?

ISO 9001:2015 Nova versão porque e quando? ISO 9001:2015 Nova versão porque e quando? A publicação prevista para Novembro de 2015 tem como propósito refletir as mudanças no ambiente em que a norma é usada e garantir que a mesma mantenha-se adequada

Leia mais

ISO 9001:2008. Alterações e Adições da nova versão

ISO 9001:2008. Alterações e Adições da nova versão ISO 9001:2008 Alterações e Adições da nova versão Notas sobe esta apresentação Esta apresentação contém as principais alterações e adições promovidas pela edição 2008 da norma de sistema de gestão mais

Leia mais

Auditorias da Qualidade

Auditorias da Qualidade 10 páginas sobre s da Qualidade "Não olhes para longe, despreocupando-se do que tens perto." [ Eurípedes ] VERSÃO: DATA de EMISSÃO: 9-10-2009 AUTOR: José Costa APROVAÇÃO: Maria Merino DESCRIÇÃO: Constitui

Leia mais

ISO 9001:2008 Resumo das alterações

ISO 9001:2008 Resumo das alterações ISO 9001:2008 Resumo das alterações A revisão 2008 da ISO 9001 foi oficialmente lançada a 13 de Novembro de 2008. Este é um guia de orientação que realça o que foi adicionado, eliminado e clarificações.

Leia mais

Qualidade e Sustentabilidade O importante papel da ISO.

Qualidade e Sustentabilidade O importante papel da ISO. Qualidade e Sustentabilidade O importante papel da ISO. Dr Nigel H Croft Chairman, ISO/TC 176/SC 2 Quality Systems Membro do Grupo de Coordenação Técnica de Sistemas de Gestão da ISO Nov 2014 2 Normas

Leia mais

O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE?

O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE? 1 O QUE É A CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE? A globalização dos mercados torna cada vez mais evidente as questões da qualidade. De facto a maioria dos nossos parceiros económicos não admite a não qualidade.

Leia mais

EJRos Brasil Workshop 2014 Todos os Direitos Reservados. Everton J. De Ros

EJRos Brasil Workshop 2014 Todos os Direitos Reservados. Everton J. De Ros Everton J. De Ros A ISO 9001 Revisão 2015 Cronograma Publicação Prevista em setembro de 2015 Jun 2012 Nov 2012 Jun 2013 Jan 2014 Set 2014 Jan 2015 Set2015 Minuta Design Spec & WD Design Spec & WD1 aprovada

Leia mais

ISO 22000 SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR

ISO 22000 SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR ISO 22000 SISTEMAS DE GESTÃO DA SEGURANÇA ALIMENTAR INTRODUÇÃO Os sistemas de segurança alimentar devem ser desenhados de forma a controlar o processo de produção e basearem-se em princípios e conceitos

Leia mais

PREFÁCIO. Leça da Palmeira, Dezembro de 2003. Luís Fonseca Director Geral. 3 de 80

PREFÁCIO. Leça da Palmeira, Dezembro de 2003. Luís Fonseca Director Geral. 3 de 80 PREFÁCIO Como entidade líder de mercado na certificação de Sistemas de Gestão em Portugal e representante Portuguesa na rede IQNet, uma rede internacional de entidades certificadoras líder mundial da actividade,

Leia mais

. evolução do conceito. Inspecção 3. Controlo da qualidade 4. Controlo da Qualidade Aula 05. Gestão da qualidade:

. evolução do conceito. Inspecção 3. Controlo da qualidade 4. Controlo da Qualidade Aula 05. Gestão da qualidade: Evolução do conceito 2 Controlo da Qualidade Aula 05 Gestão da :. evolução do conceito. gestão pela total (tqm). introdução às normas iso 9000. norma iso 9000:2000 gestão pela total garantia da controlo

Leia mais

PREFÁCIO. Porto, Abril de 2010. José Leitão CEO APCER Associação Portuguesa de Certificação

PREFÁCIO. Porto, Abril de 2010. José Leitão CEO APCER Associação Portuguesa de Certificação 9001 - GUIA1/1 Nos termos e para os efeitos do disposto, designadamente, nos artigos 9º, 12º e 196º do Código dos Direitos de Autor e Direitos Conexos, informa-se que este texto está protegido por direitos

Leia mais

Material para os Discentes da Universidade da Madeira. NP EN ISO 9000, 9001 e 9004. Elaborado em 2005 por. Herlander Mata-Lima

Material para os Discentes da Universidade da Madeira. NP EN ISO 9000, 9001 e 9004. Elaborado em 2005 por. Herlander Mata-Lima Material para os Discentes da Universidade da Madeira NP EN ISO 9000, 9001 e 9004 Elaborado em 2005 por Herlander Mata-Lima 1 NORMAS ISO 9000 As normas ISO 9000 servem de base para as organizações, independentemente

Leia mais

a qualidade em suas mãos www.iso4all.com.br

a qualidade em suas mãos www.iso4all.com.br a qualidade em suas mãos www.iso4all.com.br ISO/DIS 9001:2015 Tradução livre* Sistemas de Gestão da Qualidade - Requisitos Sumário Prefácio... 5 Introdução... 6 0.1 Generalidades... 6 0.2 A Norma ISO para

Leia mais

ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA

ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA ISO 14001:2015 SAIBA O QUE MUDA NA NOVA VERSÃO DA NORMA SUMÁRIO Apresentação ISO 14001 Sistema de Gestão Ambiental Nova ISO 14001 Principais alterações e mudanças na prática Estrutura de alto nível Contexto

Leia mais

ISO 9000. Padronização de todos os processos que afectam o produto e consequentemente o cliente;

ISO 9000. Padronização de todos os processos que afectam o produto e consequentemente o cliente; ISO 9000 A série ISO 9000 é uma concentração de normas que formam um modelo de gestão da Qualidade para organizações que podem, se desejarem, certificar seus sistemas de gestão através de organismos de

Leia mais

Controlo da Qualidade Aula 05

Controlo da Qualidade Aula 05 Controlo da Qualidade Aula 05 Gestão da qualidade:. evolução do conceito. gestão pela qualidade total (tqm). introdução às normas iso 9000. norma iso 9001:2000 Evolução do conceito 2 gestão pela qualidade

Leia mais

1 2009 CBG Centro Brasileiro de Gestão

1 2009 CBG Centro Brasileiro de Gestão 1 2009 CBG Centro Brasileiro de Gestão ISO 9001:2015 Histórico da série 2 2009 CBG Centro Brasileiro de Gestão Histórico da série REVISÕES DA SÉRIE ISO 9000 2000 2008 2015 1994 1987 3 2009 CBG Centro Brasileiro

Leia mais

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos

Copyright Proibida Reprodução. Prof. Éder Clementino dos Santos INTERPRETAÇÃO ISO 9001:2008 GESTÃO DE QUALIDADE O que é ISO? ISO = palavra grega que significa Igualdade CAPÍTULO: Preâmbulo ISO 9001:2008 0.1 - Generalidades: foi esclarecido que a conformidade com requisitos

Leia mais

1 Conceitos da qualidade

1 Conceitos da qualidade 1 Conceitos da qualidade Introdução aos SGQ (norma ISO 9001:2008) Escola Superior de Saúde do Vale do Sousa ONG fundada em 1947 em Genebra Actualmente esta organização encontra se em 120 países. promover

Leia mais

O que significa a ABNT NBR ISO 9001 para quem compra?

O que significa a ABNT NBR ISO 9001 para quem compra? 1 O que significa a ABNT NBR ISO 9001 para quem compra? (ADAPTAÇÃO REALIZADA PELO ABNT/CB-25 AO DOCUMENTO ISO, CONSOLIDANDO COMENTÁRIOS DO INMETRO E DO GRUPO DE APERFEIÇOAMENTO DO PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO)

Leia mais

RELATÓRIO DE AUDITORIA

RELATÓRIO DE AUDITORIA Entidade Auditada: BIBLIOTECA MUNICIPAL SANTA MARIA DA FEIRA Tipo de Auditoria: Auditoria Interna Data da Auditoria: 09.12.2014 Duração: 1 dia Locais Auditados: Av. Dr. Belchior Cardoso da Costa / 4520-606

Leia mais

- Revisão das normas ISO 9000 para o ano 2000 -

- Revisão das normas ISO 9000 para o ano 2000 - Seu parceiro na certificação - Revisão das normas ISO 9000 para o ano 2000 - DQS do Brasil 2002/06/12 Razões para a revisão (1) Razões formais: Protocolo da ISO (análise critica a cada 5 anos) ISO TC 176:

Leia mais

NORMA NBR ISO 9001:2008

NORMA NBR ISO 9001:2008 NORMA NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema

Leia mais

DIS (DRAFT INTERNATIONAL STANDARD) - ISO 9001:2015

DIS (DRAFT INTERNATIONAL STANDARD) - ISO 9001:2015 DIS (DRAFT INTERNATIONAL STANDARD) - ISO 9001:2015 Sistemas de Gestão da Qualidade - Requisitos Tradução Livre Prefácio ISO (International Organization for Standardization) é uma federação mundial de organismos

Leia mais

ABNT NBR ISO 9001:2008

ABNT NBR ISO 9001:2008 ABNT NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema de

Leia mais

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE (LIGAÇÃO AOS SGAs)

SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE (LIGAÇÃO AOS SGAs) por SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE (LIGAÇÃO AOS s) por Evolução da Inspecção Controlo de Garantia de TC 176 Gestão da Inspecção Planeamento Análise de Resultados Acções Preventivas Controlo da Correctivas

Leia mais

ESTRUTURA ISO 9.001:2008

ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Sistema de Gestão Qualidade (SGQ) ESTRUTURA ISO 9.001:2008 Objetivos: Melhoria da norma existente; Melhoria do entendimento e facilidade de uso; Compatibilidade com a ISO 14001:2004; Foco Melhorar o entendimento

Leia mais

A Distribuição Moderna no Sec. XXI 28 Março 2011. Certificação da Qualidade Aplicada ao Sistema de Gestão da Marca Própria

A Distribuição Moderna no Sec. XXI 28 Março 2011. Certificação da Qualidade Aplicada ao Sistema de Gestão da Marca Própria Certificação da Qualidade Aplicada ao Sistema de Gestão da Marca Própria PROGRAMA Qualidade Produto Marca Própria - Distribuição Princípios da Qualidade/ ISO 9001 Certificação/Processo de Certificação

Leia mais

Tutorial norma ISO 9001

Tutorial norma ISO 9001 Tutorial norma ISO 9001 Docente: Prof. Dr. José Carlos Marques Discentes-Grupo 3: Luciane F. I. Ramos Fonseca Ana Paula C. Vieira Lúcia Melim Ana Paula Neves Funchal, Maio de 2009 1. CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE

Leia mais

Os Modelos de Gestão da Qualidade das Respostas Sociais - Novos desafios

Os Modelos de Gestão da Qualidade das Respostas Sociais - Novos desafios Qualidade e Sustentabilidade das Organizações Sociais Os Modelos de Gestão da Qualidade das Respostas Sociais - Novos desafios Instituto da Segurança Social, I.P. Gabinete de Qualidade e Auditoria 17 de

Leia mais

NORMA NBR ISO 9001:2008

NORMA NBR ISO 9001:2008 NORMA NBR ISO 9001:2008 Introdução 0.1 Generalidades Convém que a adoção de um sistema de gestão da qualidade seja uma decisão estratégica de uma organização. O projeto e a implementação de um sistema

Leia mais

Norma Portuguesa. Sistemas de gestão da qualidade Requisitos (ISO 9001:2008) NP EN ISO 9001 2008

Norma Portuguesa. Sistemas de gestão da qualidade Requisitos (ISO 9001:2008) NP EN ISO 9001 2008 Norma Portuguesa NP Sistemas de gestão da qualidade Requisitos (ISO 9001:) Systèmes de management de la qualité Exigences (ISO 9001:) Quality management systems Requirements (ISO 9001:) ICS 03.120.10 DESCRITORES

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE INTERPRETAÇÕES ISO 9001 I220/3

DIVULGAÇÃO DE INTERPRETAÇÕES ISO 9001 I220/3 ÍNDICE CRONOLÓGICO ÍNDICE NORMATIVO Referência Data de Publicação Secção da Norma Secção da Norma Data de Publicação Referência 06/001 10-07-2006 7.6 4.1 10-07-2006 06/002 06/002 10-07-2006 4.1 4.1 18-04-2007

Leia mais

A gestão da qualidade e a série ISO 9000

A gestão da qualidade e a série ISO 9000 A gestão da qualidade e a série ISO 9000 Seminário QUALIDADE E EXCELÊNCIA NA SOCIEDADE DA INFORMAÇÃ ÇÃO FLUP 3 Novembro 2005 3 Novembro 2005 Maria Beatriz Marques / APQ-DRN A gestão da qualidade e a série

Leia mais

A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes

A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes A NORMA PORTUGUESA NP 4427 SISTEMA DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS REQUISITOS M. Teles Fernandes A satisfação e o desempenho dos recursos humanos em qualquer organização estão directamente relacionados entre

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos DEZ 2000 NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos Sumário Prefácio 0 Introdução 1 Objetivo 2 Referência normativa 3 Termos e definições 4 Sistema de gestão da qualidade 5 Responsabilidade

Leia mais

Seminário CNIS - APCER QUALIDADE - Pressuposto de Diferenciação. Sistemas de Gestão

Seminário CNIS - APCER QUALIDADE - Pressuposto de Diferenciação. Sistemas de Gestão Seminário CNIS - APCER QUALIDADE - Pressuposto de Diferenciação Sistemas de Gestão 27 de Outubro de 2007 Dora Gonçalo Directora de Certificação e de Auditores www.apcer.pt Agenda Desafios e Organizações

Leia mais

Norma ISO 9000. Docente: Discentes-Grupo 3: Prof. Dr. José Carlos Marques. Lúcia Catira Luciane Fonseca Ana Paula Castro Paula Neves

Norma ISO 9000. Docente: Discentes-Grupo 3: Prof. Dr. José Carlos Marques. Lúcia Catira Luciane Fonseca Ana Paula Castro Paula Neves Norma ISO 9000 1 Docente: Prof. Dr. José Carlos Marques Discentes-Grupo 3: Lúcia Catira Luciane Fonseca Ana Paula Castro Paula Neves Funchal, Abril de 2009 1 GESTÃO DA QUALIDADE A qualidade e o seu reconhecimento

Leia mais

Observações. Referência Título / Campo de Aplicação Emissor Data de adoção

Observações. Referência Título / Campo de Aplicação Emissor Data de adoção NP 4239:1994 Bases para a quantificação dos custos da qualidade CT 80 1995-01-01 NP 4397:2008 Sistemas de gestão da segurança e saúde do trabalho. Requisitos CT 42 2008-12-31 NP 4410:2004 Sistemas de gestão

Leia mais

NUM LABORATÓRIO DE CITOMETRIA DE FLUXO. Maria João Acosta 2009

NUM LABORATÓRIO DE CITOMETRIA DE FLUXO. Maria João Acosta 2009 NUM LABORATÓRIO DE CITOMETRIA DE FLUXO Maria João Acosta 2009 O que é um SGQ? É uma estrutura organizacional, com políticas, recursos, processos e procedimentos definidos que visam alcançar um determinado

Leia mais

Sistema de gestão para dirigir e controlar uma organização no que respeita à qualidade

Sistema de gestão para dirigir e controlar uma organização no que respeita à qualidade COMO ORGANIZAR O SGQ SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de gestão para dirigir e controlar uma organização no que respeita à qualidade A Gestão da Qualidade foca o produto / a realização do serviço;

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos SET/2000 PROJETO NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeir o Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680

Leia mais

Escola de Condução Colinas do Cruzeiro

Escola de Condução Colinas do Cruzeiro Escola de Condução Colinas do Cruzeiro MANUAL DA QUALIDADE Índice 1. Índice 1. Índice 2 2. Promulgação do Manual da Qualidade 3 3. Apresentação da Empresa 4 3.1 Identificação da Empresa 4 3.2 Descrição

Leia mais

ORIENTAÇÃO SOBRE PRINCÍPIOS DE AUDITORIA NP EN ISO 19011:2003. Celeste Bento João Carlos Dória Novembro de 2008

ORIENTAÇÃO SOBRE PRINCÍPIOS DE AUDITORIA NP EN ISO 19011:2003. Celeste Bento João Carlos Dória Novembro de 2008 ORIENTAÇÃO SOBRE PRINCÍPIOS DE AUDITORIA NP EN ISO 19011:2003 Celeste Bento João Carlos Dória Novembro de 2008 1 SISTEMÁTICA DE AUDITORIA - 1 1 - Início da 4 - Execução da 2 - Condução da revisão dos documentos

Leia mais

CTCV. seminário. A Norma ISO 9001:2015 Nova estrutura e alterações previstas

CTCV. seminário. A Norma ISO 9001:2015 Nova estrutura e alterações previstas A Norma ISO 9001:2015 Nova estrutura e alterações previstas Seminário ISO 9001 e ISO 14001 Enquadramento e alterações nos referenciais de 2015 23 10 2014 Marta Ferreira Sistemas de Gestão e Melhoria 21

Leia mais

ISO 9000:2008 PASSOS PARA IMPLEMENTAÇÃO E UPGRADE DA NORMA EM SUA ORGANIZAÇÃO 15 / MAIO / 2007

ISO 9000:2008 PASSOS PARA IMPLEMENTAÇÃO E UPGRADE DA NORMA EM SUA ORGANIZAÇÃO 15 / MAIO / 2007 ISO 9000:2008 PASSOS PARA IMPLEMENTAÇÃO E UPGRADE DA NORMA EM SUA ORGANIZAÇÃO 15 / MAIO / 2007 RESUMO - Normas ISO 9001:2008 e ISO 9004:2008 As futuras versões das normas serão alvo de processos distintos

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS

CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CERTIFICAÇÃO DE SISTEMAS DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS Helena Ferreira (helena.ferreira@apcer.pt) Gestora de Desenvolvimento da APCER I. APRESENTAÇÃO DA APCER www.apcer.pt 1. Quem Somos Início de actividade

Leia mais

CÓPIA CONTROLADA USO EXCLUSIVO PARA TREINAMENTO INTERNO DO LIM56

CÓPIA CONTROLADA USO EXCLUSIVO PARA TREINAMENTO INTERNO DO LIM56 NORMA ABNT BRASILEIRA NBR ISO 9001 Segunda edição 28.11.2008 Válida a partir de 28.12.2008 Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos Quality management systems - Requirements CÓPIA CONTROLADA USO EXCLUSIVO

Leia mais

Manual de Gestão da Qualidade

Manual de Gestão da Qualidade Manual de Gestão da Qualidade A Índice A Índice... 2 B Manual da Qualidade... 3 C A nossa Organização... 4 1 Identificação... 4 2 O que somos e o que fazemos... 4 3 Como nos organizamos internamente -

Leia mais

Resumo das Interpretações Oficiais do TC 176 / ISO

Resumo das Interpretações Oficiais do TC 176 / ISO Resumo das Interpretações Oficiais do TC 176 / ISO Referência RFI 011 Pergunta NBR ISO 9001:2000 cláusula: 2 Apenas os termos e definições da NBR ISO 9000:2000 constituem prescrições da NBR ISO 9001:2000,

Leia mais

14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE

14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE 14 ANEXO 02 - NORMA ISO 9001:2000 - INTERPRETAÇÃO LIVRE Sumário Prefácio 0 Introdução 1 Objetivo 2 Referência normativa 3 Termos e definições 4 Sistema de gestão da qualidade 5 Responsabilidade da direção

Leia mais

Como agregar valor durante o processo de auditoria

Como agregar valor durante o processo de auditoria QSP Informe Reservado Nº 55 Fevereiro/2006 Como agregar valor durante o processo de auditoria Tradução para o português especialmente preparada para os Associados ao QSP. Este guindance paper foi elaborado

Leia mais

Procedimento de Gestão PG 01 Gestão do SGQ

Procedimento de Gestão PG 01 Gestão do SGQ Índice 1.0. Objectivo. 2 2.0. Campo de aplicação... 2 3.0. Referências e definições....... 2 4.0. Responsabilidades... 3 5.0. Procedimento... 4 5.1. Política da Qualidade 4 5.2. Processos de gestão do

Leia mais

PREFÁCIO. Porto, Janeiro 2011. José Leitão CEO APCER Associação Portuguesa de Certificação

PREFÁCIO. Porto, Janeiro 2011. José Leitão CEO APCER Associação Portuguesa de Certificação 22000 - GUIA4/1 Nos termos e para os efeitos do disposto, designadamente, nos artigos 9º, 12º e 196º do Código dos Direitos de Autor e Direitos Conexos, informa-se que este texto está protegido por direitos

Leia mais

Uso Exclusivo em Treinamento

Uso Exclusivo em Treinamento Web Site: www.simplessolucoes.com.br ABNT NBR ISO 9001:2008 Uso Exclusivo em Treinamento SUMÁRIO 0. Introdução 2 0.1 Generalidades 2 0.2 Abordagem de processo 3 0.3 Relação com a norma NBR ISO 9004 5 0.4

Leia mais

A Gestão da Qualidade foca o produto; Tem como objectivo a satisfação do cliente.

A Gestão da Qualidade foca o produto; Tem como objectivo a satisfação do cliente. OBJECTIVOS DE UM SISTEMA DE GESTÃO A Gestão da Qualidade foca o produto; Tem como objectivo a satisfação do cliente. A Gestão da Segurança foca o indivíduo, o colaborador; Tem como objectivo a sua protecção

Leia mais

Sistemas de Gestão Ambiental O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004

Sistemas de Gestão Ambiental O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004 QSP Informe Reservado Nº 41 Dezembro/2004 Sistemas de Gestão O QUE MUDOU COM A NOVA ISO 14001:2004 Material especialmente preparado para os Associados ao QSP. QSP Informe Reservado Nº 41 Dezembro/2004

Leia mais

Diretrizes para a seleção de consultores de Sistemas de Gestão da Qualidade e uso de seus serviços.

Diretrizes para a seleção de consultores de Sistemas de Gestão da Qualidade e uso de seus serviços. NORMA BRASILEIRA NBR ISO 10019 Primeira edição 20.08.2007 Válida a partir de 20.09.2007 Diretrizes para a seleção de consultores de Sistemas de Gestão da Qualidade e uso de seus serviços. Guidelines for

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas DEZ 2000 NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 28 o. andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680 Rio

Leia mais

CHECK-LIST - NP EN ISO 9001

CHECK-LIST - NP EN ISO 9001 4 Sistemas de gestão da qualidade 4.1 Requisitos gerais A organização deve estabelecer, documentar, implementar e manter um sistema de gestão da qualidade e melhorar continuamente a sua eficácia de acordo

Leia mais

Desenvolvendo Organizações e Pessoas EN ISO 9001:2015. Tradução Livre

Desenvolvendo Organizações e Pessoas EN ISO 9001:2015. Tradução Livre DIS (DRAFT INTERNATIONAL STANDARD) EN ISO 9001:2015 Tradução Livre Tipo: DPC Fonte: ISO Comitê: QS / 1 Nome do Comitê: Procedimentos de Garantia da Qualidade e Gestão da Qualidade Data de Publicação: 14

Leia mais

ISO 9001 O que significa para quem compra?

ISO 9001 O que significa para quem compra? ISO 9001 O que significa para quem compra? Introdução Como alguém que é responsável pelas decisões de compra, você pode ter visto ou usado bens e serviços que utilizam referências a ISO 9001 como propaganda.

Leia mais

Este sistema é sustentado por 14 pilares: Elemento 1 Liderança, Responsabilidade e Gestão

Este sistema é sustentado por 14 pilares: Elemento 1 Liderança, Responsabilidade e Gestão Este sistema é sustentado por 14 pilares: Elemento 1 Liderança, Responsabilidade e Gestão Como as pessoas tendem a imitar os seus líderes, estes devem-se empenhar e comprometer-se com o QSSA, para servirem

Leia mais

Guia Interpretativo da NP EN ISO 9001:2000 na Administração Pública Local GUIA005

Guia Interpretativo da NP EN ISO 9001:2000 na Administração Pública Local GUIA005 Guia Interpretativo da NP EN ISO 9001:2000 na Administração Pública Local GUIA005 Outubro 2007 Nos termos e para os efeitos do disposto, designadamente, nos artigos 9º, 12º e 196º do Código dos Direitos

Leia mais

Definir os requisitos da Norma NP EN ISO 9001. Como implementar sistemas da qualidade em empresas. Conhecer as vantagens da certificação.

Definir os requisitos da Norma NP EN ISO 9001. Como implementar sistemas da qualidade em empresas. Conhecer as vantagens da certificação. Objectivos Gerais Definir o que é a Qualidade; Determinar a evolução da qualidade. Definir os requisitos da Norma NP EN ISO 9001. Como implementar sistemas da qualidade em empresas. Conhecer as vantagens

Leia mais

Vital para a Competitividade da sua Organização

Vital para a Competitividade da sua Organização ISO 27001 Segurança da Informação Vital para a Competitividade da sua Organização Quem Somos? Apresentação do Grupo DECSIS Perfil da Empresa Com origem na DECSIS, Sistemas de Informação, Lda., fundada

Leia mais

Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos

Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos DEZ 2000 NBR ISO 9001 Sistemas de gestão da qualidade - Requisitos ABNT Associação Brasileira de Normas Técnicas Sede: Rio de Janeiro Av. Treze de Maio, 13 28º andar CEP 20003-900 Caixa Postal 1680 Rio

Leia mais

PERSPETIVA APCER. www.apcergroup.com. André Ramos Diretor de Marketing andre.ramos@apcer.pt

PERSPETIVA APCER. www.apcergroup.com. André Ramos Diretor de Marketing andre.ramos@apcer.pt PERSPETIVA APCER André Ramos Diretor de Marketing andre.ramos@apcer.pt Tópicos Perspetiva APCER Avaliação Preliminar ISO DIS 9001:2014 Transição ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 - disposições IAF e APCER

Leia mais

ABNT NBR ISO 9001. Sistemas de gestão da qualidade Requisitos. Quality management systems Requirements ' NORMA BRASILEIRA. Segunda edição 28.11.

ABNT NBR ISO 9001. Sistemas de gestão da qualidade Requisitos. Quality management systems Requirements ' NORMA BRASILEIRA. Segunda edição 28.11. ' NORMA BRASILEIRA ABNT NBR ISO 9001 Segunda edição 28.11.2008 Válida a partir de 28.12.2008 Sistemas de gestão da qualidade Requisitos Quality management systems Requirements Palavras-chave: Sistemas

Leia mais

Qpoint Rumo à Excelência Empresarial

Qpoint Rumo à Excelência Empresarial 2 PRIMAVERA BSS Qpoint Rumo à Excelência Empresarial Numa era em que a competitividade entre as organizações é decisiva para o sucesso empresarial, a aposta na qualidade e na melhoria contínua da performance

Leia mais

Sustentabilidade o papel da nova geracao de Normas de Sistemas de Gestao.

Sustentabilidade o papel da nova geracao de Normas de Sistemas de Gestao. Sustentabilidade o papel da nova geracao de Normas de Sistemas de Gestao. Dr Nigel H Croft Presidente do Conselho, APCER Brasil Chairman, ISO/TC 176/SC 2 Quality Systems Membro do Grupo de Coordenação

Leia mais

RELATÓRIO DE AUDITORIA

RELATÓRIO DE AUDITORIA IDENTIFICAÇÃO Data da auditoria 23-02-2015 24-02-2015 Organização Morada Sede Representante da Organização Câmara Municipal de Santa Maria da Feira - Biblioteca Municipal Av. Dr. Belchior Cardoso da Costa

Leia mais

NP 4512:2012. Sistema de gestão da formação profissional, incluindo aprendizagem enriquecida por tecnologia. Requisitos

NP 4512:2012. Sistema de gestão da formação profissional, incluindo aprendizagem enriquecida por tecnologia. Requisitos NP 4512:2012 Sistema de gestão da formação profissional, incluindo aprendizagem enriquecida por tecnologia Requisitos ENCONTRO ANUAL Rede de Centros de Recursos em Conhecimento 19 de junho 1 Vanda Lima

Leia mais

Certificação da Qualidade dos Serviços Sociais. Procedimentos

Certificação da Qualidade dos Serviços Sociais. Procedimentos Certificação da Qualidade dos Serviços Sociais EQUASS Assurance Procedimentos 2008 - European Quality in Social Services (EQUASS) Reservados todos os direitos. É proibida a reprodução total ou parcial

Leia mais

Na sua experiência profissional, salienta-se uma longa lista de obras realizadas, entre as quais:

Na sua experiência profissional, salienta-se uma longa lista de obras realizadas, entre as quais: 1. A EMPRESA retende-se com o presente capítulo efectuar a apresentação da Tomás de Oliveira, do seu compromisso em relação à qualidade e da organização que disponibiliza para alcançar esse objectivo.

Leia mais

WORKSHOP SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE E SUA CERTIFICAÇÃO. Onde estão os Riscos?

WORKSHOP SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE E SUA CERTIFICAÇÃO. Onde estão os Riscos? WORKSHOP SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE E SUA CERTIFICAÇÃO Onde estão os Riscos? No Futuro... que pode ser duvidoso e nos forçar a mudanças... Nas Mudanças... que podem ser inúmeras e nos forçam a decisões...

Leia mais

Requisitos do Sistema de Gestão de Segurança para a Prevenção de Acidentes Graves (SGSPAG)

Requisitos do Sistema de Gestão de Segurança para a Prevenção de Acidentes Graves (SGSPAG) Requisitos do Sistema de Gestão de Segurança para a Prevenção de Acidentes Graves (SGSPAG) Política de Prevenção de Acidentes Graves Revisão Revisão Identificação e avaliação dos riscos de acidentes graves

Leia mais

XXVIII. Qualidade do Novo Edifício Hospitalar ÍNDICE

XXVIII. Qualidade do Novo Edifício Hospitalar ÍNDICE XXVIII Qualidade do Novo Edifício Hospitalar ÍNDICE 1. Sistema de gestão de qualidade... 2 1.1 Objectivos do sistema... 2 1.2 Estrutura organizativa... 4 1.2.1 Organização interna... 4 1.2.2 Estrutura

Leia mais

Certificação ISO 9001:2008

Certificação ISO 9001:2008 Certificação ISO 9001:2008 10 de Novembro 2008 Hélder Estradas helder.estradas@apcer.pt Agenda 1.Organismo Certificador APCER 2.A revisão ISO 9001:2008 (motivações e principais alterações) 3.Ciclo de Certificação:

Leia mais

ISO 14001:2015 Revisão Perguntas Frequentes

ISO 14001:2015 Revisão Perguntas Frequentes Latest update New and revised ISO 14001:2015 Revisão Perguntas Frequentes Introdução A ISO 14001 Sistemas de Gestão Ambiental, a primeira norma ambiental internacional do mundo tem ajudado milhares de

Leia mais

PERSPETIVA APCER. www.apcergroup.com. André Ramos Diretor de Marketing andre.ramos@apcer.pt

PERSPETIVA APCER. www.apcergroup.com. André Ramos Diretor de Marketing andre.ramos@apcer.pt PERSPETIVA APCER André Ramos Diretor de Marketing andre.ramos@apcer.pt Tópicos Perspetiva APCER Avaliação Preliminar ISO DIS 9001:2014 Transição ISO 9001:2015 e ISO 14001:2015 - disposições IAF e APCER

Leia mais