Cristóbal nasceu num aquário. O mundo dele resumia-se a um pouco de água entre as quatro paredes de vidro. Isso, alguma areia, algas, pedras de divers

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cristóbal nasceu num aquário. O mundo dele resumia-se a um pouco de água entre as quatro paredes de vidro. Isso, alguma areia, algas, pedras de divers"

Transcrição

1

2 Cristóbal nasceu num aquário. O mundo dele resumia-se a um pouco de água entre as quatro paredes de vidro. Isso, alguma areia, algas, pedras de diversos tamanhos e a miniatura em madeira de uma caravela naufragada. Ah! E trinta e sete outros peixinhos, quase todos irmãos do Cristóbal, ou primos, tios, parentes próximos. Havia ainda uma velha tartaruga, chamada Mercedes, que já vivia no aquário quando os avós dos avós de Cristóbal nasceram. Os peixes acreditavam que Mercedes vivia no aquário desde a criação do Universo e ela deixava que eles acreditassem naquilo.

3 Às vezes, os peixes mais velhos contavam histórias que tinham escutado dos seus avós. Diziam que, para além das paredes do aquário, longe dali, havia água, tanta água que um peixe podia passar a vida inteira a nadar, sempre em linha reta, sem nunca bater de encontro com um vidro. Essa água livre, imensa, onde tinham nascido os primeiros peixes, chamava-se Mar. Os peixes falavam do Mar como quem fala de um sonho. Cristóbal tantas vezes escutou aquela história que um dia resolveu perguntar a Mercedes. A tartaruga era velhíssima, devia saber. Os velhos sabem tudo.

4 Encontrou-a a tomar banho de sol em cima de uma pedra. (...) Mercedes torceu a boca numa careta de troça: - Disparate, o Mar não existe. Não existe nada para além daquelas quatro paredes de vidro. O universo inteiro somos nós. Cristóbal foi-se embora, pensativo. Sempre que ouvia falar no Mar, o aquário parecia-lhe menor. (...)

5 Uma manhã, muito cedo, ainda todos os peixes dormiam. Cristóbal encheu-se de coragem, tomou balanço e saltou. Percebeu imediatamente que o mundo não terminava no aquário.

6 Percebeu também, assustadíssimo, que o resto do mundo era um lugar tão seco quanto a pedra onde Mercedes costumava descansar. Percebeu isso tarde de mais. Estava estendido no chão de madeira e não conseguia respirar. Foi então que viu um gato. Ele não sabia o que era um gato. Nunca tinha visto nenhum. O gato, no entanto, sabia o que era um peixe. Os peixes, na sua opinião, eram comida. Cristóbal viu o gato e gritou: -Ajuda-me, vou morrer!...

7 - Pois vais disse o gato, que, aliás, não era um gato, era uma gata, e por sinal lindíssima. Eu vou-te comer. Cristóbal conseguia ver o aquário e do lado de lá do vidro os outros peixes. Mas eles não o podiam ver. - Não me comas pediu - eu quero ver o Mar. A gata olhou para ele admirada: - O Mar? Pois tu nunca viste o Mar? Cristóbal, com dificuldade, porque fora de água não conseguia respirar, contou-lhe a sua história.

8 Verónica era assim que se chamava a gata ficou com pena dele. Agarrou-o na boca, cuidadosamente, para não o magoar, e colocou-o na sua tigela com água. - Vou-te ajudar disse-lhe -, porque nunca conheci ninguém tão corajoso como tu. Nessa tarde, a gatinha saiu pelos telhados à procura do Nicolau, o albatroz, um pássaro enorme, de bico largo e fundo, capaz de transportar lá dentro uma enorme quantidade de peixes. Nicolau, velho amigo recebeu-a com alegria. Verónica contou-lhe a história de Cristóbal e pediu-lhe para levar o peixinho até ao Mar.

9 O albatroz achou a ideia um pouco estranha: afinal, ele tirava peixes do mar para os comer. Mas quando Verónica o apresentou a Cristóbal depressa o convenceu. Colocou então o peixinho dentro do bico com uma larga porção de água, para que ele não sentisse dificuldades em respirar e levantou voo. Voavam há quase uma hora quando o Nicolau abriu o bico e disse a Cristóbal para espreitar. Cristóbal ergueu a cabeça e o que viu deixou-o mudo de espanto: o Mar brilhava imenso à sua frente. Era muita água. Havia muitíssimo mais água ali do que dentro do seu aquário, muito, muito mais, muito mais do que ele alguma vez se tinha atrevido a imaginar.

10 Nicolau abriu as asas e começou a descer em direção ao imenso azul, lá em baixo, o salgado rumor das ondas. Gritou: - Adeus, amigo. Boa sorte! Sacudiu o bico e fez saltar o Cristóbal. O peixinho olhou para cima, antes de mergulhar nas águas livres do Mar, e ainda viu o albatroz agitando as asas. - Adeus, adeus! E desapareceu entre as nuvens altas (...)

11 Texto adaptado do livro Estranhões e Bizarrocos Estórias para adormecer anjos, de José Eduardo Agualusa.

O caçador de borboletas

O caçador de borboletas O caçador de borboletas Vladimir recebeu muitas prendas no Natal, entre livros, discos, legos, jogos de computador, mas gostou sobretudo do equipamento para caçar borboletas. O equipamento incluía uma

Leia mais

Aventuras de uma gota d água

Aventuras de uma gota d água SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 09 / 05 / 205 UNIDADE: I ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A):

Leia mais

A rapariga e o homem da lua

A rapariga e o homem da lua A rapariga e o homem da lua (conto tradicional do povo tchuktchi) Viveu outrora, entre o povo Tchuktchi, um homem que só tinha uma filha. A filha era a melhor das ajudas que o pai podia ter. Passava o

Leia mais

manhã a minha irmã Inês vai ter o seu primeiro dia de escola. Há mais de uma semana que anda muito irrequieta e não para de me fazer perguntas,

manhã a minha irmã Inês vai ter o seu primeiro dia de escola. Há mais de uma semana que anda muito irrequieta e não para de me fazer perguntas, 5 6 manhã a minha irmã Inês vai ter o seu primeiro dia de escola. Há mais de uma semana que anda muito irrequieta e não para de me fazer perguntas, sempre a incomodar-me. Por vezes, eu divirto-me a responder.

Leia mais

Hoje, às 10h, o H, nosso herói, habitante do abecedário, humilde, honrado e honesto, perdeu uma perna enquanto praticava natação. A perna desapareceu

Hoje, às 10h, o H, nosso herói, habitante do abecedário, humilde, honrado e honesto, perdeu uma perna enquanto praticava natação. A perna desapareceu Hoje, às 10h, o H, nosso herói, habitante do abecedário, humilde, honrado e honesto, perdeu uma perna enquanto praticava natação. A perna desapareceu no horizonte. O que há-de fazer o h? Um dia a letra

Leia mais

A Menina Que Deixou. De Sonhar. Autora: Waleska Alves

A Menina Que Deixou. De Sonhar. Autora: Waleska Alves A Menina Que Deixou De Sonhar Autora: Waleska Alves 1. Era uma vez uma linda menina que sonhava com o natal, todas as noites antes de dormi ela olhava pela janela de seu quarto e imaginava papai noel em

Leia mais

O Tigre à Beira do Rio

O Tigre à Beira do Rio O Tigre à Beira do Rio --Baixe-se Moba! Muito bem Didi, o menino birmanês subiu no elefante e fez carinho em sua cabeça. Didi treinara Moba desde bebê. Como era um elefante asiático, Moba não era tão grande

Leia mais

JESUS ALIMENTA PESSOAS

JESUS ALIMENTA PESSOAS Bíblia para crianças apresenta JESUS ALIMENTA 5.000 PESSOAS Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

O ZERO TORNA-SE IMPORTANTE

O ZERO TORNA-SE IMPORTANTE O ZERO TORNA-SE IMPORTANTE Há muito tempo, no País dos Números, só havia os algarismos 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9. Nem sempre os números eram muito simpáticos uns com os outros. Os números maiores gostavam

Leia mais

História de uma Baleia

História de uma Baleia SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 03 / / 0 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA

PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA A menina PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA menina alegre e muito curiosa. O que a diferenciava das outras crianças é que desde muito pequenina ela passava horas na Floresta do Sol conversando

Leia mais

Lilico, Coelho. Atrapalhado. Matias Miranda

Lilico, Coelho. Atrapalhado. Matias Miranda Matias Miranda Lilico, Um Coelho Atrapalhado Matias Miranda Dedico este livro a você que esta lendo. Jesus te ama e eu também! Lilico era um coelho muito atrapalhado que vivia com sua mãe, seu pai e seus

Leia mais

Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009

Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009 A Família Desaparecida Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009 NUMA BELA MANHÃ DE PRIMAVERA, UM MENINO CAMI NHAVA JUNTO A UM RIO E OLHAVA

Leia mais

O segredo do rio. Turma 4 3º/4º anos EB1/JI da Póvoa de Lanhoso. Trabalho realizado no âmbito do PNL. (Plano Nacional de Leitura)

O segredo do rio. Turma 4 3º/4º anos EB1/JI da Póvoa de Lanhoso. Trabalho realizado no âmbito do PNL. (Plano Nacional de Leitura) Turma 4 3º/4º anos EB1/JI da Póvoa de Lanhoso Ano Lectivo 2009/2010 O segredo do rio Trabalho realizado no âmbito do PNL (Plano Nacional de Leitura) Era uma vez um rapaz que morava numa casa no campo.

Leia mais

Muitas Trombas Tornam o Trabalho Mais Leve

Muitas Trombas Tornam o Trabalho Mais Leve Muitas Trombas Tornam o Trabalho Mais Leve Era uma vez um elefantinho chamado Tolongo. Ele foi criado na savana com sua mãe e algumas outras famílias de elefantes. Eles percorriam os pastos à procura de

Leia mais

HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16. Agrupamento de Escolas de Sampaio

HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16. Agrupamento de Escolas de Sampaio HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16 Agrupamento de Escolas de Sampaio JOÃO FRAQUINHO Era uma vez um menino que estava muito fraquinho, não tinha força para nada nem para se pôr de pé. Estava deitado no chão da rua,

Leia mais

Leão e Facoquero. Translators without Borders and Isabel Ferreira. Wiehan de Jager. Portuguese

Leão e Facoquero. Translators without Borders and Isabel Ferreira. Wiehan de Jager. Portuguese Leão e Facoquero Translators without Borders and Isabel Ferreira Wiehan de Jager Portuguese Era uma vez um Leão, que era o animal mais forte e temido. Caçava os outros animais e comia-os. Mas uma manhã

Leia mais

O PEQUENO TREVO E OS AMIGOS DA RUA

O PEQUENO TREVO E OS AMIGOS DA RUA O PEQUENO TREVO E OS AMIGOS DA RUA LEITURA FÁCIL De Pedro Santos de Oliveira Ilustrações de Luis de Lacerda Estrela PLIP009 Adaptação e revisão de texto Ana Cristina Luz Desenvolvido no âmbito do projeto

Leia mais

Que Grande Abóbora Mimi! Valerie Thomas e Korky Paul

Que Grande Abóbora Mimi! Valerie Thomas e Korky Paul Que Grande Abóbora Mimi! Valerie Thomas e Korky Paul Mimi comia muitos legumes. Gostava de brócolos, couve-flor, repolho e nabos. E também de ervilhas, cenouras, feijões, batatas e espinafres. Adorava

Leia mais

COMO A GALINHA ZEZINHA NASCEU. História de uma galinha que nasceu num aviário

COMO A GALINHA ZEZINHA NASCEU. História de uma galinha que nasceu num aviário COMO A GALINHA ZEZINHA NASCEU História de uma galinha que nasceu num aviário 1 2 Este livro pertence a Foi me oferecido por, no dia. Título: Como a Galinha Zezinha nasceu 3 Texto: António Pedro Ilustração:

Leia mais

A menina Gotinha de Água. Papiniano Carlos. Fichas de leitura. Criação intelectual: Fátima Patronilho

A menina Gotinha de Água. Papiniano Carlos. Fichas de leitura. Criação intelectual: Fátima Patronilho A menina Gotinha de Água Papiniano Carlos Fichas de leitura Criação intelectual: Fátima Patronilho Fichas de leitura Ficha 1 Lê até ao fim da página 9. Depois da leitura, responde às questões. 1. Qual

Leia mais

A mulher que matou os peixes 14/11/12 14:49 Página 9

A mulher que matou os peixes 14/11/12 14:49 Página 9 14/11/12 14:48 Página 8 14/11/12 14:49 Página 9 Essa mulher que matou os peixes infelizmente sou eu. Mas juro a vocês que foi sem querer. Logo eu! que não tenho coragem de matar uma coisa viva! Até deixo

Leia mais

DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR

DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR Bíblia para crianças apresenta DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

Bíblia para crianças apresenta DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR

Bíblia para crianças apresenta DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR Bíblia para crianças apresenta DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR Escrito por: Edward Hughes Ilustrado por: Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

HISTÓRIA DO IOGURTE TRABALHO COLETIVO. Professora: Batasina Colombari. Atividade desenvolvida: 4º e 5ª ano

HISTÓRIA DO IOGURTE TRABALHO COLETIVO. Professora: Batasina Colombari. Atividade desenvolvida: 4º e 5ª ano HISTÓRIA DO IOGURTE TRABALHO COLETIVO Professora: Batasina Colombari Atividade desenvolvida: 4º e 5ª ano Tudo começou numa fazenda no Sul da Turquia onde morava um menino chamado Vigor. Vigor era um menino

Leia mais

Amarelinho splash não tinha forma. Nem mesmo a forma de uma gema de ovo quando ai! se espalha desastradamente pelo chão da cozinha.

Amarelinho splash não tinha forma. Nem mesmo a forma de uma gema de ovo quando ai! se espalha desastradamente pelo chão da cozinha. Era uma vez um homem que nascera para sábio. Ora, às vezes, tal facto aborrecia o muito. Sempre com o nariz enfiado em livros velhos, sempre a escrevinhar relatórios para enviar aos outros sábios que moravam

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROF. MARIO PAIXÃO

LÍNGUA PORTUGUESA 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROF. MARIO PAIXÃO LÍNGUA PORTUGUESA 6 ANO ENSINO FUNDAMENTAL PROF.ª DINANCI SILVA PROF. MARIO PAIXÃO CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade II Cultura: a pluralidade na expressão humana. 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 11.1 Conteúdos

Leia mais

Capítulo I. Descendo pela toca do Coelho

Capítulo I. Descendo pela toca do Coelho Capítulo I Descendo pela toca do Coelho Alice estava começando a se cansar de ficar sentada ao lado da irmã à beira do lago, sem nada para fazer. Uma ou duas vezes ela tinha espiado no livro que a irmã

Leia mais

Claro que diziam isto em voz baixa, mas ela ouvia-os e ficava muito triste.

Claro que diziam isto em voz baixa, mas ela ouvia-os e ficava muito triste. Era uma vez uma princesa muito bonita mas que sofria imenso por ser baixinha Sempre que ia passear as outras crianças troçavam: É pequenina como um cogumelo, baixinha como a relva É baixinha demais para

Leia mais

Rosário Alçada Araújo

Rosário Alçada Araújo Rosário Alçada Araújo Ilustrações de Catarina França A CAIXA DE SAUDADES Rosário Alçada Araújo Ilustrações e design de Catarina França 2007, Gailivro, uma chancela do grupo LeYa. Rua Cidade de Córdova,

Leia mais

texto Fabiana Zayat ilustrações Gil Soares de Mello

texto Fabiana Zayat ilustrações Gil Soares de Mello texto Fabiana Zayat ilustrações Gil Soares de Mello texto Fabiana Zayat ilustrações Gil Soares de Mello www.fazendohistoria.org.br texto Fabiana Zayat ilustrações Gil Soares de Mello projeto gráfico Fonte

Leia mais

O Pequeno Trevo e os Amigos da Rua

O Pequeno Trevo e os Amigos da Rua O Pequeno Trevo e os Amigos da Rua De Pedro Santos de Oliveira Versão COMPLETA Por Pedro Santos de Oliveira Ilustrações de Luis de Lacerda Estrela PLIP009 www.plip.ipleiria.pt 2013 O Pequeno Trevo e os

Leia mais

Prova de Aferição Modelo de Português e Estudo do Meio

Prova de Aferição Modelo de Português e Estudo do Meio 2.º ANO DE ESCOLARIDADE Prova de Aferição Modelo de Português e Estudo do Meio 5 Nome: Data: Parte A 1. A personagem principal do poema é A. a cotovia. B. o cuco. C. a Kuka. D. a lagarta 2. A estação do

Leia mais

JACÓ VIAJA PARA HARÃ Lição 15

JACÓ VIAJA PARA HARÃ Lição 15 JACÓ VIAJA PARA HARÃ Lição 15 1 1. Objetivos: Ensinar a cada aluno que Deus estava com Jacó mesmo quando tinha feito coisas más. Ensinar que Deus promete nos amar e ser com aqueles que acreditam e tentam

Leia mais

1. OUÇAM A PRIMAVERA!

1. OUÇAM A PRIMAVERA! 1. OUÇAM A PRIMAVERA! Na Mata dos Medos há uma pequena clareira dominada por um pinheiro-manso 1 muito alto. É o largo do Pinheiro Grande. Um pássaro que por lá passarou pôs-se a cantar e acordou o Ouriço,

Leia mais

Prova-modelo 2. GRUPO I 1. a Parte. Lê com atenção o texto que se segue. Em caso de necessidade, consulta o vocabulário.

Prova-modelo 2. GRUPO I 1. a Parte. Lê com atenção o texto que se segue. Em caso de necessidade, consulta o vocabulário. Prova-modelo 2 GRUPO I 1. a Parte Lê com atenção o texto que se segue. Em caso de necessidade, consulta o vocabulário. 5 10 15 20 25 30 35 A maior aventura do rapaz no rio ainda estava para acontecer e

Leia mais

A Galinha que criava um ratinho

A Galinha que criava um ratinho SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 03 / / 0 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Texto 1 Meia Palavra Não Basta

Texto 1 Meia Palavra Não Basta PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 3 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Texto 1 Meia Palavra Não Basta

Leia mais

FOI ESCRITO NAS ESTRELAS

FOI ESCRITO NAS ESTRELAS 1 FOI ESCRITO NAS ESTRELAS UM O homem corria procurando lugar pra se esconder. Os cães e os homens vasculhavam cada canto. Das janelas moças, senhoras, crianças e jovens queriam saber o que estava acontecendo.

Leia mais

O que mais me lembro da minha infância era o grande espelho que havia na sala da casa da minha avó paterna. Estava sempre coberto por um grande

O que mais me lembro da minha infância era o grande espelho que havia na sala da casa da minha avó paterna. Estava sempre coberto por um grande historia de terror O que mais me lembro da minha infância era o grande espelho que havia na sala da casa da minha avó paterna. Estava sempre coberto por um grande lençol negro, o que despertava a minha

Leia mais

A Vida e Seus Mistérios. V. M. Lakhsmi

A Vida e Seus Mistérios. V. M. Lakhsmi A Vida e Seus Mistérios V. M. Lakhsmi Instituto Gnosis Brasil Website: www.gnosisbrasil.com Facebook: www.facebook.com/gnosisbrasil Sedes Gnósticas no Brasil: www.gnosisbrasil.com/locais Biblioteca Gnóstica

Leia mais

DATA: 27 / 09 / 2014 II ETAPA AVALIAÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

DATA: 27 / 09 / 2014 II ETAPA AVALIAÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do DATA: 27 / 09 / 2014 UNIDADE: II ETAPA AVALIAÇÃO DE RECUPERAÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA 4.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR: 60,0

Leia mais

DISCIPLINA: Língua Portuguesa Data da realização: 30/08/2016

DISCIPLINA: Língua Portuguesa Data da realização: 30/08/2016 FICHA DA SEMANA 5º ANO A/B Instruções: 1. Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue a professora no dia seguinte; 2. As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

Como Zaqueu, quero acolher-te e mudar, Senhor

Como Zaqueu, quero acolher-te e mudar, Senhor Como Zaqueu, quero acolher-te e mudar, Senhor Escuta-me, Senhor. Como Zaqueu, quero procurar-te, nem que seja preciso deixar coisas que me enchem a casa e a carteira, mas não me dão a alegria que procuro.

Leia mais

As Filhós de Natal. CÃO Podes trepar àquela laranjeira e apanhar duas laranjas.

As Filhós de Natal. CÃO Podes trepar àquela laranjeira e apanhar duas laranjas. As Filhós de Natal NARRADOR O Natal está quase a chegar e Uma velhinha que morava na última casa da aldeia, lá muito ao fundo como as pessoas que moram sós costumava pensar alto. Lamentava a sua triste

Leia mais

Samuel jogou suas coisas em seu quarto e saiu correndo em direção. eram noticias ruins em relação a Sara, a voz da doutora dizia isso.

Samuel jogou suas coisas em seu quarto e saiu correndo em direção. eram noticias ruins em relação a Sara, a voz da doutora dizia isso. Bruno D. Vieira 8 Samuel jogou suas coisas em seu quarto e saiu correndo em direção ao consultório da psicóloga, a única coisa que passava em sua mente eram noticias ruins em relação a Sara, a voz da doutora

Leia mais

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS Livro digital recontando a história A Bonequinha preta da autora Alaíde Lisboa de Oliveira, livro escrito no ano de 1930, porém só foi publicado no ano de 2004 BELO

Leia mais

A alga que queria ser flor

A alga que queria ser flor A alga que queria ser flor Ana Cristina Tavares Ilustração Joana Barata IMPRENSA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA COIMBRA UNIVERSITY PRESS Inquire is funded by the European Union within the 7th Framework Programme

Leia mais

A alga que queria ser flor

A alga que queria ser flor A alga que queria ser flor Ana Cristina Tavares Ilustração Joana Barata IMPRENSA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA COIMBRA UNIVERSITY PRESS Inquire is funded by the European Union within the 7th Framework Programme

Leia mais

Uma Coisa Especial. fisgar e prender peixes grandes, sendo muito usado na pesca da baleia.

Uma Coisa Especial. fisgar e prender peixes grandes, sendo muito usado na pesca da baleia. PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 4 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Leia atentamente o texto: Uma

Leia mais

Nome: Dariane 4ª Série 2ª. Unidade: Bom Jesus Centro Cidade: Curitiba Estado: Paraná. O cachorro e o gato

Nome: Dariane 4ª Série 2ª. Unidade: Bom Jesus Centro Cidade: Curitiba Estado: Paraná. O cachorro e o gato Nome: Dariane 4ª Série 2ª O cachorro e o gato Era uma vez um gato e um cão. Um dia, o cachorro comentou com o gato que estava em apuros. O gato falou: O que houve? E o cachorro disse: Nada. Ha! ha! Porém,

Leia mais

O BEZERRO DE OURO Lição 40

O BEZERRO DE OURO Lição 40 O BEZERRO DE OURO Lição 40 1 1. Objetivos: Ensinar que os israelitas pecaram quando desobedeceram aos mandamentos de Deus e adoraram o bezerro de ouro. Ajudar o aluno a ter um desejo para adorar somente

Leia mais

Arte em movimento - 3.º classificado Mariana Teixeira

Arte em movimento - 3.º classificado Mariana Teixeira Arte em movimento - 3.º classificado Mariana Teixeira Arte em movimento - 2.º classificado Daniel Merten Arte em movimento - 1.º classificado Leonor Dantas Pereira O Mundo da Fantasia - 3.º classificado:

Leia mais

As pedras magicas e a profecia :em Atlântida

As pedras magicas e a profecia :em Atlântida As pedras magicas e a profecia :em Atlântida A muito tempo uma geração de vilões e guerreiros estavam atrás das pedras magicas dos elementos, sendo eles : Água, Ar, Fogo, Terra, Luz e Trevas. Os vilões

Leia mais

A Professora de Horizontologia

A Professora de Horizontologia A Professora de Horizontologia Já tinha parado a chuva e Clara Luz estava louca que a Gota voltasse. Felizmente a Fada-Mãe veio com uma novidade: Minha filha, hoje vem uma professora nova. Você vai ter

Leia mais

AUTORAS E ILUSTRADORAS: ELISA CHRISTIANE COQUILLARD GUERRIERI REZENDE VERIDIANA SOUSA MARQUES

AUTORAS E ILUSTRADORAS: ELISA CHRISTIANE COQUILLARD GUERRIERI REZENDE VERIDIANA SOUSA MARQUES AUTORAS E ILUSTRADORAS: ELISA CHRISTIANE COQUILLARD GUERRIERI REZENDE VERIDIANA SOUSA MARQUES 1ºB - 2011 APRESENTAÇÃO AO LONGO DESTE SEMESTRE AS CRIANÇAS DO 1º ANO REALIZARAM EM DUPLA UM TRABALHO DE PRODUÇÃO

Leia mais

Ilustrações de L. Bandeira

Ilustrações de L. Bandeira Ilustrações de L. Bandeira maior brejo do mundo - MIOLO.indd 3 20/11/2012 14:22:17 Ofereço este trabalho aos amigos Valter e Rosangela, pois se fazem criança e brincam comigo nos momentos mais difíceis

Leia mais

O SEGREDO DO ARCO-ÍRIS

O SEGREDO DO ARCO-ÍRIS O SEGREDO DO ARCO-ÍRIS helenaconectada.blogspot.com.br erto dia, Kika estava na escola e durante o recreio viu um lindo arco-íris no céu e disse: Olha! Um arco-íris! Seus coleguinhas olharam para o céu

Leia mais

Jesus tinha entrado em Jericó e estava atravessando a cidade. Havia aí um homem chamado Zaqueu: era chefe dos cobradores de impostos e muito rico.

Jesus tinha entrado em Jericó e estava atravessando a cidade. Havia aí um homem chamado Zaqueu: era chefe dos cobradores de impostos e muito rico. Lc 19, 1-10 Jesus tinha entrado em Jericó e estava atravessando a cidade. Havia aí um homem chamado Zaqueu: era chefe dos cobradores de impostos e muito rico. Zaqueu desejava ver quem era Jesus, mas não

Leia mais

Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos.

Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos. Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos. Numa tarde de domingo, quando chegou à hora do pastor

Leia mais

PEDRO E O PODER DA ORAÇÃO

PEDRO E O PODER DA ORAÇÃO Bíblia para crianças apresenta PEDRO E O PODER DA ORAÇÃO Escrito por: Edward Hughes Ilustrado por: Janie Forest O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia na Linguagem de Hoje 1998

Leia mais

Uma vida que floresce

Uma vida que floresce Uma vida que floresce Um gato, um sapato e um susto Feito por : Haylin Certo dia, ao voltar da escola,(quando eu ainda morava com a minha avó), fui correndo para o banheiro e tomei um banho bem gostoso.

Leia mais

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI BONS Dias Com Maria Desperta a Luz que há em TI 2ª feira, dia 12 de dezembro de 2016 III Semana (11 de dezembro): ALEGRAR Ontem, a Igreja celebrou o domingo da alegria: Jesus está para chegar e só Ele

Leia mais

Quando eu era pequeno, à noite, e já estava sentado na cama, a mãe dizia

Quando eu era pequeno, à noite, e já estava sentado na cama, a mãe dizia MÃE Quando eu era pequeno, à noite, e já estava sentado na cama, a mãe dizia com Deus me deito aqui vai o Tóino pela cama abaixo eu ia, ela apagava a luz, e logo a seguir manhã. Hoje sonhei que estava

Leia mais

10. O BRUXO MALVADO

10. O BRUXO MALVADO 10. O BRUXO MALVADO 40 Era uma vez um bruxo malvado que comia criancinhas. Ela gostava delas bem cozidas, com muito molho de tomate. Ele as procurava nas ruas e as pegava quando seus pais estavam distraídos.

Leia mais

EXAME FINAL DE NÍVEL A2

EXAME FINAL DE NÍVEL A2 ESCOLA SECUNDÁRIA JOÃO GONÇALVES ZARCO EXAME FINAL DE NÍVEL A2 PPT (Português para Todos) 8 Páginas Duração: 90 minutos + 30 minutos de tolerância junho de 2016 Versão B (A preencher pelo aluno) Nome:

Leia mais

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão.

REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS. Idade na admissão. REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DA GRAVIDEZ: A EXPERIÊNCIA DA MATERNIDADE EM INSTITUIÇÃO Código Entrevista: 3 Data: 18/10/2010 Hora: 19h00 Duração: 22:25 Local: Casa de Santa Isabel DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS Idade

Leia mais

Que Nevão! Teresa Dangerfield

Que Nevão! Teresa Dangerfield Que Nevão! Teresa Dangerfield Que Nevão! Teresa Dangerfield Mamã, Mamã, está tudo branquinho lá fora! gritou o Tomás muito contente assim que se levantou e espreitou pela janela. Mariana, vem ver depressa!

Leia mais

Advérbios. Os advérbios modificam o sentido de um verbo, de um adjectivo, de outro advérbio ou de uma oração inteira.

Advérbios. Os advérbios modificam o sentido de um verbo, de um adjectivo, de outro advérbio ou de uma oração inteira. Advérbios Os advérbios modificam o sentido de um verbo, de um adjectivo, de outro advérbio ou de uma oração inteira. Advérbios de tempo: quando? agora, ainda, amanhã, antes, antigamente, cedo, dantes,

Leia mais

(Rodolfo Bracali,adaptado da obra dos Irmãos Grimm) Belo Horizonte

(Rodolfo Bracali,adaptado da obra dos Irmãos Grimm) Belo Horizonte João e Maria (Rodolfo Bracali,adaptado da obra dos Irmãos Grimm) Belo Horizonte 2016 As crianças foram com o pai e a madrasta cortar lenha na floresta e lá foram abandonadas. João havia marcado o caminho

Leia mais

O GUERREIRO DA FLORESTA

O GUERREIRO DA FLORESTA FLÁVIO FERNANDO DE SOUZA SIQUEIRA JÚNIOR O GUERREIRO DA FLORESTA EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Texto e Pesquisa de Imagens FLÁVIO FERNANDO DE SOUZA SIQUEIRA JÚNIOR O GUERREIRO DA FLORESTA

Leia mais

Era uma tarde quente de verão e todos obedeciam à rotina diária. O labrador Mozart, chefe da matilha e cão mais velho, descansa suas pernas

Era uma tarde quente de verão e todos obedeciam à rotina diária. O labrador Mozart, chefe da matilha e cão mais velho, descansa suas pernas Era uma tarde quente de verão e todos obedeciam à rotina diária. O labrador Mozart, chefe da matilha e cão mais velho, descansa suas pernas doloridas, mas permanece atento a tudo o que acontece: ele é

Leia mais

Essa história aconteceu há

Essa história aconteceu há O HOMEM DO SACO Essa história aconteceu há mais de vinte anos, num dia nublado. Perfeito para Josué, Mateus, Antonia e Frederico começarem o dia colocando o plano combinado em ação. Estavam de férias,

Leia mais

Projeto de Leitura. A girafa que comia estrelas. Escrito por: José Eduardo Agualusa. Ilustrado por: Henrique Cayatte.

Projeto de Leitura. A girafa que comia estrelas. Escrito por: José Eduardo Agualusa. Ilustrado por: Henrique Cayatte. Projeto de Leitura A girafa que comia estrelas Escrito por: José Eduardo Agualusa Ilustrado por: Henrique Cayatte. Publicações Dom Quixote, Lisboa, Portugal. - 2005 ISBN 972-20-2942-8. Era uma vez Olímpia,

Leia mais

Num bonito dia de inverno, um grupo de crianças brincava no recreio da sua escola,

Num bonito dia de inverno, um grupo de crianças brincava no recreio da sua escola, Pátio da escola Num bonito dia de inverno, um grupo de crianças brincava no recreio da sua escola, quando começara a cair encantadores flocos de neve. Entre eles estava o Bernardo, um menino muito curioso

Leia mais

DESABITUAÇÃO. MULHER 1 Foi agora? MULHER 2 Foi. MULHER 1 Você viu? MULHER 2 Não, eu não vi nada. Não sei de nada.

DESABITUAÇÃO. MULHER 1 Foi agora? MULHER 2 Foi. MULHER 1 Você viu? MULHER 2 Não, eu não vi nada. Não sei de nada. DESABITUAÇÃO (Duas mulheres e um homem estão em volta de algo que não podemos ver. Os três olham para a presença ausente, um mesmo ponto fixo no chão. Durante a cena, todos agem com uma naturalidade banal,

Leia mais

Era uma vez uma princesa. Ela era a mais bela

Era uma vez uma princesa. Ela era a mais bela Era uma vez uma princesa. Ela era a mais bela do reino. Era também meiga, inteligente e talentosa. Todos a admiravam. Todos queriam estar perto dela. Todos queriam fazê-la feliz, pois o seu sorriso iluminava

Leia mais

MARÍLIA e PEDRO (têm entre si uma porta de madeira) Cai uma chuva de pedras próximo de PEDRO. MARÍLIA (permanece em silêncio e indiferente)

MARÍLIA e PEDRO (têm entre si uma porta de madeira) Cai uma chuva de pedras próximo de PEDRO. MARÍLIA (permanece em silêncio e indiferente) Fernando Giestas O DIA DEPOIS DA NOITE e (têm entre si uma porta de madeira) (está encharcada, deitada numa cama, vestida e calçada debaixo dos cobertores; tem uma pedra numa mão e um guarda- -chuva aberto

Leia mais

Nada Falta a Quem Não Desperdiça

Nada Falta a Quem Não Desperdiça Nada Falta a Quem Não Desperdiça Toninho e Carol haviam passado a semana toda pensando na viagem para acampar, e finalmente o final de semana chegou. No sábado de manhã cedo, eles ajudaram o pai e a mãe

Leia mais

SAPO QUENTÃO LÁ VEM O SAPO, SAPO, SAPO, QUE NADAVA NO RIO, NO RIO, NO RIO, COM SEU TRAJE VERDE, VERDE, VERDE, QUE MORRIA DE FRIO, DE FRIO, DE FRIO.

SAPO QUENTÃO LÁ VEM O SAPO, SAPO, SAPO, QUE NADAVA NO RIO, NO RIO, NO RIO, COM SEU TRAJE VERDE, VERDE, VERDE, QUE MORRIA DE FRIO, DE FRIO, DE FRIO. SAPO QUENTÃO LÁ VEM O SAPO, SAPO, SAPO, QUE NADAVA NO RIO, NO RIO, NO RIO, COM SEU TRAJE VERDE, VERDE, VERDE, QUE MORRIA DE FRIO, DE FRIO, DE FRIO. A DONA SAPA, SAPA, SAPA, LHE EMPRESTOU UM ROUPÃO, ROUPÃO,

Leia mais

A história do Pedrito Coelho. Beatrix Potter. Fichas de leitura. Criação intelectual: Fátima Patronilho. A história do Pedrito Coelho Porto Editora

A história do Pedrito Coelho. Beatrix Potter. Fichas de leitura. Criação intelectual: Fátima Patronilho. A história do Pedrito Coelho Porto Editora A história do Pedrito Coelho Beatrix Potter Fichas de leitura Criação intelectual: Fátima Patronilho 23 Fichas de leitura Ficha 1 1. Observa bem a capa do livro. 1.1. Assinala com X as afirmações verdadeiras.

Leia mais

João Pedro Pinto Moreira 4º Ano EB1 Azenha Nova. A Pequena Diferença

João Pedro Pinto Moreira 4º Ano EB1 Azenha Nova. A Pequena Diferença João Pedro Pinto Moreira 4º Ano EB1 Azenha Nova A Pequena Diferença Era uma vez um menino chamado Afonso que nasceu no primeiro dia do ano de 2000. Era uma criança muito desejada por toda a família, era

Leia mais

SUMÁRIO INTRODUÇÃO HISTÓRICO DO LEO QUEIXAS DOS PROFESSORES EM FIM UM OLHAR CONCLUSÃO... 13

SUMÁRIO INTRODUÇÃO HISTÓRICO DO LEO QUEIXAS DOS PROFESSORES EM FIM UM OLHAR CONCLUSÃO... 13 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 02 HISTÓRICO DO LEO... 04 QUEIXAS DOS PROFESSORES... 05 EM FIM UM OLHAR... 06 CONCLUSÃO... 13 INTRODUÇÃO O livro conta a história baseada na vida real de um aluno com dificuldades

Leia mais

Atividades Avaliativas

Atividades Avaliativas Atividades Avaliativas Língua Portuguesa 4 o ano 2 o bimestre Nome: data: 1 Leia atentamente o texto e responda as questões a seguir. Era um lobo muito bobo Que fome sentia aquele lobo! Então, resolveu

Leia mais

A Ressurreição de Jesus

A Ressurreição de Jesus A Ressurreição de Jesus Fonte: Lc 24,13-32 ; 24, 50-53; Jo 20,24-29; 21,1-15 Introdução: Antes de morrer, Jesus disse que iria ressuscitar, mas nem todos entenderam! Domingo, de manhã cedo, Maria Madalena

Leia mais

Assim acontecia também com Minokichi e seu pai, que viviam em uma vila no sopé das montanhas.

Assim acontecia também com Minokichi e seu pai, que viviam em uma vila no sopé das montanhas. A neve caía sem pausa, por dias e dias, cobrindo tudo como um imenso manto branco. Naquela região o inverno era longo e rigoroso. Os moradores, sem poder trabalhar na roça, procuravam caça, aventurando-se

Leia mais

Exercício Extra 35. Nome: Turma:

Exercício Extra 35. Nome: Turma: Exercício Extra 35 Nome: Turma: LINGUA PORTUGUESA 2º ano do Ensino Fundamental Data: 07/11/2016 Data de devolução: 16/11/16 TEXTO 1 O Pescador e o Gênio Havia uma vez um pescador muito velho e muito pobre

Leia mais

HISTÓRIAS À BRASILEIRA O PAVÃO MISTERIOSO E OUTRAS. Recontadas por Ana Maria Machado. Ilustradas por Odilon Moraes

HISTÓRIAS À BRASILEIRA O PAVÃO MISTERIOSO E OUTRAS. Recontadas por Ana Maria Machado. Ilustradas por Odilon Moraes HISTÓRIAS À BRASILEIRA O PAVÃO MISTERIOSO E OUTRAS 3 Recontadas por Ana Maria Machado Ilustradas por Odilon Moraes 1 1 1 O PAVÃO MISTERIOSO NÃO SEI SE FAZ MUITO TEMPO, mas foi bem longe daqui. Quer dizer,

Leia mais

Era domingo e o céu estava mais

Era domingo e o céu estava mais Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Era domingo e o céu estava mais azul que o azul mais azul que se possa imaginar. O sol de maio deixava o dia ainda mais bonito

Leia mais

Miguel Sousa Tavares. O segredo do rio. Ilustrações de. Fernanda Fragateiro

Miguel Sousa Tavares. O segredo do rio. Ilustrações de. Fernanda Fragateiro Miguel Sousa Tavares O segredo do rio Ilustrações de Fernanda Fragateiro Copyright 1997 by Miguel Sousa Tavares e Fernanda Fragateiro A editora manteve o vocabulário vigente em Portugal observando as regras

Leia mais

ANEXO 03 O OPERÁRIO EM CONSTRUÇÃO

ANEXO 03 O OPERÁRIO EM CONSTRUÇÃO ANEXO 03 O OPERÁRIO EM CONSTRUÇÃO Vinícius de Moraes Era ele que erguia casas Onde antes só havia chão. Como um pássaro sem asas Ele subia com as casas Que lhe brotavam da mão. Mas tudo desconhecia De

Leia mais

A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada.

A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada. Era Uma Vez A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada. A ratinha tinha uma felpa de ferro e pensava

Leia mais

Ziraldo O SEGREDO DE. (com desenhos especiais de Célio César)

Ziraldo O SEGREDO DE. (com desenhos especiais de Célio César) Ziraldo O SEGREDO DE (com desenhos especiais de Célio César) http://groups.google.com/group/digitalsource Era uma vez uma letra que era muito interessante e que se chamava Úrsula. Parece nome de estrela

Leia mais

"INDAGAÇÕES" Fausto F

INDAGAÇÕES Fausto F "INDAGAÇÕES" Fausto F Quem procura acha? Quem espera sempre alcança? Farinha pouca meu pirão primeiro? De cavalo dado não se olha os dentes? Melhor um pássaro que na mão que dois voando? Assim na terra

Leia mais

Uma história de Margarida Fonseca Santos. Ilustrada por Sandra Serra

Uma história de Margarida Fonseca Santos. Ilustrada por Sandra Serra Uma história de Margarida Fonseca Santos Ilustrada por Sandra Serra Todos compreendem a gravidade da situação? perguntou a professora, enquanto olhava, um a um, para os seus alunos. Vamos então perceber

Leia mais

O Rapaz e a Guitarra Mágica

O Rapaz e a Guitarra Mágica O Rapaz e a Guitarra Mágica Conto linha-a-linha Autoria: todas as turmas da Escola E.B. 2,3 de Palmeira Data: 21 a 25 de Março de 2011 Local de realização: Biblioteca Escolar Era uma vez um menino chamado

Leia mais

CAPÍTULO I NO BURACO DO COELHO

CAPÍTULO I NO BURACO DO COELHO alice 15/1/16 17:08 Página 9 CAPÍTULO I NO BURACO DO COELHO Alice começava a aborrecer-se imenso de estar sentada à beira-rio com a irmã, sem nada para fazer: espreitara uma ou duas vezes para o livro

Leia mais

Walter e Olivia são dois escoteiros muito espertos, que hoje estão indo para uma aventura na Praia. Walter está muito animado: - Não vejo a hora de

Walter e Olivia são dois escoteiros muito espertos, que hoje estão indo para uma aventura na Praia. Walter está muito animado: - Não vejo a hora de Walter & Olive Walter e Olivia são dois escoteiros muito espertos, que hoje estão indo para uma aventura na Praia. Walter está muito animado: - Não vejo a hora de chegar e "pegar jacaré". - Eu quero tomar

Leia mais

DEUS PROVA ABRAÃO Lição Objetivos: Ensinar que os filhos de Deus tornam-se mais fiéis através de provas de dificuldade.

DEUS PROVA ABRAÃO Lição Objetivos: Ensinar que os filhos de Deus tornam-se mais fiéis através de provas de dificuldade. DEUS PROVA ABRAÃO Lição 11 1 1. Objetivos: Ensinar que os filhos de Deus tornam-se mais fiéis através de provas de dificuldade. 2. Lição Bíblica: Gênesis 21.1-8; 1-19 (Base bíblica para a história e o

Leia mais