1. OUÇAM A PRIMAVERA!

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1. OUÇAM A PRIMAVERA!"

Transcrição

1

2 1. OUÇAM A PRIMAVERA! Na Mata dos Medos há uma pequena clareira dominada por um pinheiro-manso 1 muito alto. É o largo do Pinheiro Grande. Um pássaro que por lá passarou pôs-se a cantar e acordou o Ouriço, que hibernava. Ouçam a primavera! cantou ele. Chegou o sol, que faz a vida girar, os dias claros e longos, que não gostam de acabar. O Ouriço esfregou os olhos e saiu para o largo. Depois de um inverno tão frio, apanhar sol havia de lhe cair bem. E, se arranjasse companhia, melhor ainda. Foi procurar o amigo Coelho, mas ele tinha saído cedo de casa. Havia uma folha de papel pregada na porta, onde estava escrito: Fui procurar rolhas. O Ouriço sabia ler, mal, mas sabia. No entanto, tinha suas dificuldades, sobretudo quando os avisos vinham com a letra trapalhona do Coelho. Olhou bem para o papel e, à primeira vista, pareceu-lhe que estava lá escrito Fugi procausa das bolhas. E à segunda vista também. Como não entendia o que o Coelho queria dizer com aquilo, arrancou o aviso e foi bater à porta da Toupeira, que era o que se chama um Bicho Muito Instruído. Embora tivesse alguns problemas de visão, lia e escrevia perfeitamente. Fui à procura de rolhas leu a Toupeira com o aviso quase colado aos olhos. Tens certeza? perguntou o Ouriço. Eu sei ler, mesmo quando a letra é a do Coelho. Mais alguma coisa? O Ouriço suspirou profundamente. Não. Estava a pensar que não é fácil ter um amigo que passa a vida a procurar rolhas de cortiça. 1 Essa árvore pode ser encontrada em toda a região mediterrânea. Seu nome científico é Pinus pinea. [N. da E.] 7

3 Para que quer ele tantas rolhas? quis saber a Toupeira. Bem disse o Ouriço, na verdade é um segredo, mas não é um Segredo Muito Grande. Por isso Conta! O Coelho tem medo do mar! Também eu disse a Toupeira. Quem é que não tem? Sim, mas ele está convencido de que o mar vai inundar a mata. A Mata dos Medos? Como é que pode ser? É uma cisma dele. As rolhas de cortiça são para fazer um colete salva-vidas. Essa é boa riu-se a Toupeira. O mar na Mata dos Medos! Ele diz que o mar já esteve aqui, que isto já foi mar e que, pelo menos uma vez, ele voltou para cá. Não está nos livros. Nem há quem se lembre de tal coisa. Eu sei disse o Ouriço. Mas ele é teimoso como um coelho. Bem, vou andando. Não queres apanhar sol comigo? Nem pensar recusou a Toupeira. Tenho um túnel para cavar e dois livros para ler. Mas espera aí! É impressão minha ou estás mais gordo? Pareces um monte de coisas. Isso é porque estou no meio de um monte de coisas. Cinco minhocas, dois besouros e duas centopeias mortas. Só coisas boas disse a Toupeira. Mas eu não encomendei nada. Quem terá sido? Talvez quem pôs um delicioso café da manhã com frutos silvestres à minha porta. Também puseram coisas boas à tua porta? Olarilolé! E à porta da casa do Coelho. Ainda estão lá. A Toupeira deu uma volta sem sair do lugar. 8

4

5 Essa também é boa. Quem terá sido? O Chapim 2? arriscou o Ouriço. Só ele tem tantas coisas guardadas. Mas não dá nada a ninguém. Talvez tenha mudado. Muita coisa muda na primavera. Não podiam perguntar ao Chapim, porque ele andava sempre a correr de um lado para o outro e, por isso, nunca estava em lado nenhum. Vou para casa disse a Toupeira. Preciso pensar mais a respeito. Tens certeza de que não queres apanhar sol? insistiu o Ouriço. Já te disse que não posso. Talvez o Caracol Não contes comigo disse o Caracol, que passava por ali. Estou de partida. Também vais procurar coisas? perguntou o Ouriço. Vou ver o mar. Outra vez? estranhou a Toupeira. Todos os anos partes para ver o mar e todos os anos voltas sem tê-lo visto. O Caracol parou. E daí? irritou-se. Faço sempre uma grande viagem, trago muito que contar. Se já tivesse visto o mar, não poderia partir agora para ver o mar. Mudemos, porém, de assunto: sabem quem pôs este belo lanche à minha porta? Isso queríamos nós saber disse a Toupeira. É um mistério acrescentou o Ouriço. O Caracol partiu para sua viagem, a Toupeira começou a levar as coisas para dentro e o Ouriço caminhou até o meio do largo, onde começavam a cair os primeiros raios de sol, a pensar no que havia de fazer. E o que podia fazer um Ouriço sozinho, no meio da mata, no princípio da primavera? Vou ouriçar disse ele para ninguém. E deitou-se de barriga para o ar a apanhar sol enquanto se babava todo e cantarolava a sua canção: 2 Conhecido também pelo nome de caldeirinha, esse passarinho, cujo nome científico é Parus major, é comum na Europa e na Ásia. Ele mede cerca de 15 cm de comprimento, tem a cabeça preta e branca e o dorso verde ou azul. [N. da E.]

6 Não fazer nada, não ir a lado nenhum, não pensar nisso sequer, que bom que é. Olarilolé! O sol a aquecer, as coisas a acontecer, e, no meio de tudo isso, um lindo ouriço sem ter nada que fazer a não ser ouriçar de barriga para o ar. O Ouriço estava concentrado no que não estava a fazer e não deu pela Lagarta, que se pôs ao lado dele e perguntou: O que estás a fazer? Nada respondeu ele sem se mexer. Ah! disse a Lagarta. E posso ficar aqui ao teu lado a fazer o mesmo? Podes. Mas não te chegues muito por causa dos picos. A menos que estejas interessada numa amizade picante. Ninguém está. Obrigada pelo aviso disse a Lagarta. Mas também não te podes chegar a mim, ou apanhas uma alergia e ficas com comichões na pele. O Ouriço voltou-se de repente e viu uma Lagarta peluda a olhar para ele. Quem és tu, Pequenita? Sou eu. 11

A rapariga e o homem da lua

A rapariga e o homem da lua A rapariga e o homem da lua (conto tradicional do povo tchuktchi) Viveu outrora, entre o povo Tchuktchi, um homem que só tinha uma filha. A filha era a melhor das ajudas que o pai podia ter. Passava o

Leia mais

O Tigre à Beira do Rio

O Tigre à Beira do Rio O Tigre à Beira do Rio --Baixe-se Moba! Muito bem Didi, o menino birmanês subiu no elefante e fez carinho em sua cabeça. Didi treinara Moba desde bebê. Como era um elefante asiático, Moba não era tão grande

Leia mais

O Senhor Vento queria organizar uma. festa. Uma festa que ficasse na. memória de todos.

O Senhor Vento queria organizar uma. festa. Uma festa que ficasse na. memória de todos. Um Pé de Vento O Senhor Vento queria organizar uma festa. Uma festa que ficasse na memória de todos. Sabia que não ia ser fácil surpreendê-los. Aquele lugar já não era como antigamente, muito tinha mudado.

Leia mais

DATA: 02 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

DATA: 02 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 0 / / 03 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Olhando o Aluno Deficiente na EJA

Olhando o Aluno Deficiente na EJA Olhando o Aluno Deficiente na EJA ConhecendoJoice e Paula Lúcia Maria Santos Tinós ltinos@ffclrp.usp.br Apresentando Joice e Paula Prazer... Eu sou a Joice Eu sou a (...), tenho 18 anos, gosto bastante

Leia mais

Que Nevão! Teresa Dangerfield

Que Nevão! Teresa Dangerfield Que Nevão! Teresa Dangerfield Que Nevão! Teresa Dangerfield Mamã, Mamã, está tudo branquinho lá fora! gritou o Tomás muito contente assim que se levantou e espreitou pela janela. Mariana, vem ver depressa!

Leia mais

A menina Gotinha de Água. Papiniano Carlos. Fichas de leitura. Criação intelectual: Fátima Patronilho

A menina Gotinha de Água. Papiniano Carlos. Fichas de leitura. Criação intelectual: Fátima Patronilho A menina Gotinha de Água Papiniano Carlos Fichas de leitura Criação intelectual: Fátima Patronilho Fichas de leitura Ficha 1 Lê até ao fim da página 9. Depois da leitura, responde às questões. 1. Qual

Leia mais

O Lugar Desconhecido. Álvaro Magalhães Cristina Valadas

O Lugar Desconhecido. Álvaro Magalhães Cristina Valadas O Lugar Desconhecido Álvaro Magalhães Cristina Valadas índice A intempestade O Amor está no ar (e no chão também) O Amor é uma coisa que se apanha O Lugar Desconhecido Aquilo que nos faz soar Será ela?

Leia mais

da quando me chama de palito de fósforo e ri de um jeito tão irritante que me deixa louco da vida, com vontade de inventar apelidos horripilantes

da quando me chama de palito de fósforo e ri de um jeito tão irritante que me deixa louco da vida, com vontade de inventar apelidos horripilantes Chiquinho MIOLO 3/8/07 9:34 AM Page 14 Meu nome é Chiquinho Meu pai é alto e magro e se chama Chico. Meu avô é baixo e gordo e se chama Francisco. Eu me chamo Chiquinho e ainda não sei como sou. Já andei

Leia mais

Nome: Dariane 4ª Série 2ª. Unidade: Bom Jesus Centro Cidade: Curitiba Estado: Paraná. O cachorro e o gato

Nome: Dariane 4ª Série 2ª. Unidade: Bom Jesus Centro Cidade: Curitiba Estado: Paraná. O cachorro e o gato Nome: Dariane 4ª Série 2ª O cachorro e o gato Era uma vez um gato e um cão. Um dia, o cachorro comentou com o gato que estava em apuros. O gato falou: O que houve? E o cachorro disse: Nada. Ha! ha! Porém,

Leia mais

Era uma vez. Relatório 2012

Era uma vez. Relatório 2012 Era uma vez Apesar do sol, o dia estava frio. Estava até mesmo muito frio, e não é para admirar, afinal era Fevereiro. Nesta altura, por causa do frio e da falta de alimentos, muitos animais preferem hibernar,

Leia mais

A paz já lá está A paz já lá está, Página 1

A paz já lá está A paz já lá está, Página 1 A paz já lá está! A paz já lá está, Página 1 A minha mensagem é muito, muito simples. Muitas pessoas vêm ouvir-me e sentam-se aí, meio tensas: "O que é que eu vou ouvir?" E eu digo-lhes sempre: "Relaxem."

Leia mais

Luís Norberto Pascoal

Luís Norberto Pascoal Viver com felicidade é sucesso com harmonia e humildade. Luís Norberto Pascoal Agradecemos aos parceiros que investem em nosso projeto. ISBN 978-85-7694-131-6 9 788576 941316 Era uma vez um pássaro que

Leia mais

Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de

Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de Às vezes me parece que gosto dele, mas isso não é sempre. Algumas coisas em meu irmão me irritam muito. Quando ele sai, por exemplo, faz questão de sair sozinho. E me chama de pirralho, o que me dá raiva.

Leia mais

Tânia Abrão. Coração de Mãe. Coração De Mãe

Tânia Abrão. Coração de Mãe. Coração De Mãe Coração de Mãe Coração De Mãe Página 1 Coração De Mãe 1º Edição Agosto de 2013 Página 2 Coração De Mãe 1º Edição È proibida à reprodução total ou parcial desta obra, por Qualquer meio e para qualquer fim

Leia mais

Se você encontrasse um amigo em dificuldade, você o ajudaria? Leia o texto que narra a história de quatro animais que são verdadeiros amigos.

Se você encontrasse um amigo em dificuldade, você o ajudaria? Leia o texto que narra a história de quatro animais que são verdadeiros amigos. Nome: Ensino: F undamental 4 o ano urma: Língua Por ortuguesa T Data: 11/8/2009 Se você encontrasse um amigo em dificuldade, você o ajudaria? Leia o texto que narra a história de quatro animais que são

Leia mais

Texto 1 Meia Palavra Não Basta

Texto 1 Meia Palavra Não Basta PROFESSOR: EQUIPE DE PORTUGUÊS BANCO DE QUESTÕES - LÍNGUA PORTUGUESA - 3 ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ========================================================================== Texto 1 Meia Palavra Não Basta

Leia mais

Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula Jardim (3 a 5 anos) Título: Sentimento de Fraternidade

Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula Jardim (3 a 5 anos) Título: Sentimento de Fraternidade Plano de Aula 17 Centro Espírita Ismênia de Jesus Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula Jardim (3 a 5 anos) Educadoras: Edma e Priscila Dia: 13/06/2016 Título: Sentimento de Fraternidade

Leia mais

o casamento do fazendeiro

o casamento do fazendeiro o casamento do fazendeiro ERA uma fez um fazendeiro que ele sempre dia mania de ir na cidade compra coisas mais ele tinha mania de ir sempre de manha cedo um dia ele acordou se arrumou e foi pra cidade,

Leia mais

MADAME SILMARA- um, dois, três, quarto, cinco, seis, sete, oito, nove dez JOANA-Não precisa mais tirar as cartas.

MADAME SILMARA- um, dois, três, quarto, cinco, seis, sete, oito, nove dez JOANA-Não precisa mais tirar as cartas. DIÁLOGOS: 00.01.32 MADAME SILMARA- um, dois, três, quarto, cinco, seis, sete, oito, nove dez. 00.02.02 JOANA-Não precisa mais tirar as cartas. 00.02.03 MADAME SILMARA - Não? 00.02.04 JOANA -Não. A senhora

Leia mais

morf.1 25/1/16 10:00 Página 11 O LIVRO DO SENHOR

morf.1 25/1/16 10:00 Página 11 O LIVRO DO SENHOR morf.1 25/1/16 10:00 Página 11 O LIVRO DO SENHOR Há muitas coisas que nós sabemos, e que são tão simples, tão evidentes, tão instintivas, que pensamos que toda a gente as sabe. Estas são aquelas coisas

Leia mais

I A noite estava tranquila e serena. O silêncio inundava a casa. A família toda já estava a dormir. O dia seguinte era dia de trabalho para uns e de escola para outros. Apenas se ouvia o tic-tac do despertador

Leia mais

Uma Aflição Imperial.

Uma Aflição Imperial. Uma Aflição Imperial. Amanda Silva C. Prefácio Uma aflição Imperial conta a história de uma garota chamada Anna que é diagnosticada com tipo raro de câncer leucemia sua mãe é paisagista e tem apenas um

Leia mais

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI BONS Dias Com Maria Desperta a Luz que há em TI 2ª feira, dia 12 de dezembro de 2016 III Semana (11 de dezembro): ALEGRAR Ontem, a Igreja celebrou o domingo da alegria: Jesus está para chegar e só Ele

Leia mais

Nome: Gabrielle 4ª Série 1ª. Unidade: Bom Jesus Centro Cidade: Curitiba Estado: Paraná. A Coruja e a Raposa

Nome: Gabrielle 4ª Série 1ª. Unidade: Bom Jesus Centro Cidade: Curitiba Estado: Paraná. A Coruja e a Raposa Nome: Gabrielle 4ª Série 1ª A Coruja e a Raposa Era uma vez uma coruja que tinha sua bela casa na montanha. A raposa tinha uma casa pequena e feia. Um dia, a coruja convidou a raposa para almoçar em sua

Leia mais

1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela

1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela anoitecer 1.começo Eu Isabel franca moro com minha mãe chamada Helen,moramos numa cidade chamada nova lux gosto muito de morar com minha mãe mas o marido dela chamado pio,bom o cara e legal mas tem um

Leia mais

Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho.

Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho. ÍTULO 1 Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho. Julinho sussurrou. Vou pensar no teu caso respondi -lhe,

Leia mais

1 von :36

1 von :36 1 von 22 24.05.2006 16:36 2 von 22 24.05.2006 16:36 Era uma vez, numa aldeia pequenina, uma menininha linda como uma flor; sua mãe gostava muito dela, e sua vovozinha ainda mais. 3 von 22 24.05.2006 16:36

Leia mais

Que Grande Abóbora Mimi! Valerie Thomas e Korky Paul

Que Grande Abóbora Mimi! Valerie Thomas e Korky Paul Que Grande Abóbora Mimi! Valerie Thomas e Korky Paul Mimi comia muitos legumes. Gostava de brócolos, couve-flor, repolho e nabos. E também de ervilhas, cenouras, feijões, batatas e espinafres. Adorava

Leia mais

O ZERO TORNA-SE IMPORTANTE

O ZERO TORNA-SE IMPORTANTE O ZERO TORNA-SE IMPORTANTE Há muito tempo, no País dos Números, só havia os algarismos 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9. Nem sempre os números eram muito simpáticos uns com os outros. Os números maiores gostavam

Leia mais

No princípio Deus criou o céu e a terra

No princípio Deus criou o céu e a terra No princípio Deus criou o céu e a terra No início Deus criou céu e terra. Ele sempre pensou em todos nós e impulsionado pelo seu grande amor, Deus quis criar o mundo. Como um pai e uma mãe que preparam

Leia mais

manhã a minha irmã Inês vai ter o seu primeiro dia de escola. Há mais de uma semana que anda muito irrequieta e não para de me fazer perguntas,

manhã a minha irmã Inês vai ter o seu primeiro dia de escola. Há mais de uma semana que anda muito irrequieta e não para de me fazer perguntas, 5 6 manhã a minha irmã Inês vai ter o seu primeiro dia de escola. Há mais de uma semana que anda muito irrequieta e não para de me fazer perguntas, sempre a incomodar-me. Por vezes, eu divirto-me a responder.

Leia mais

) ) .,. MEB- 50 ANOS ";.. QUANTO AFETO, QUANTA ALEGRIA RENOVADA EM CADA ENCONTRO... VIVA A VIDA! " MARIA ALICE ~ )

) ) .,. MEB- 50 ANOS ;.. QUANTO AFETO, QUANTA ALEGRIA RENOVADA EM CADA ENCONTRO... VIVA A VIDA!  MARIA ALICE ~ ) ) 1 ) ) ).,. I ) I MEB- 50 ANOS ";.. QUANTO AFETO, QUANTA ALEGRIA RENOVADA EM CADA ENCONTRO... VIVA A VIDA! " MARIA ALICE ) ) ~ ) ( ' A MUSICA DA CAMPANHA DAS ESCOLAS RADIOFONICAS LEVANTO JUNTO COM O SOL

Leia mais

Aos Poetas. Que vem trazer esperança a um povo tristonho, Fazendo os acreditar que ainda existem os sonhos.

Aos Poetas. Que vem trazer esperança a um povo tristonho, Fazendo os acreditar que ainda existem os sonhos. Aos Poetas Venho prestar homenagem a uma grande nação, Que são os nossos poetas que escrevem com dedicação, Os poemas mais lindos e que por todos são bemvindos, Que vem trazer esperança a um povo tristonho,

Leia mais

Era domingo e o céu estava mais

Era domingo e o céu estava mais Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Era domingo e o céu estava mais azul que o azul mais azul que se possa imaginar. O sol de maio deixava o dia ainda mais bonito

Leia mais

É Quase Natal. Andam todos a brincar A correr, a saltar na floresta Mas não há tempo a perder Têm de preparar a festa

É Quase Natal. Andam todos a brincar A correr, a saltar na floresta Mas não há tempo a perder Têm de preparar a festa É Quase Natal No vale encantado Vive uma família especial São Bonecos de Neve E é quase Natal 2x Andam todos a brincar A correr, a saltar na floresta Mas não há tempo a perder Têm de preparar a festa Tanto

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA 1. NOME: 2. DITADO DE UMA LISTA DE PALAVRAS

LÍNGUA PORTUGUESA 1. NOME: 2. DITADO DE UMA LISTA DE PALAVRAS LÍNGUA PORTUGUESA 1. NOME: 2. DITADO DE UMA LISTA DE PALAVRAS A PROFESSORA DA 2ª SÉRIE ESCREVEU UMA LISTA DE MATERIAIS QUE OS ALUNOS PRECISAM LEVAR PARA A ESCOLA: 3. ESCRITA DE UM TRECHO DE UMA CANTIGA

Leia mais

Capítulo I. Descendo pela toca do Coelho

Capítulo I. Descendo pela toca do Coelho Capítulo I Descendo pela toca do Coelho Alice estava começando a se cansar de ficar sentada ao lado da irmã à beira do lago, sem nada para fazer. Uma ou duas vezes ela tinha espiado no livro que a irmã

Leia mais

PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA

PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA A menina PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA menina alegre e muito curiosa. O que a diferenciava das outras crianças é que desde muito pequenina ela passava horas na Floresta do Sol conversando

Leia mais

Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram

Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram CAPÍTULO UM Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram chegando durante todo o verão. Cada um deixava Matthew um pouco mais tenso: Para: mstheworld@gmail.com Assunto: Estou feliz! Acabo

Leia mais

saltar e pregar partidas.

saltar e pregar partidas. MI G UE L VA L E DE AL M E IDA 26 A escola do arco-íris Como é costume dizer-se, "era uma vez"... Era uma vez uma escola chamada Escola do Arco-Íris. A professora Ana gostava muito das crianças e estas

Leia mais

TESTE DIAGNÓSTICO DE PORTUGUÊS 4.º ano

TESTE DIAGNÓSTICO DE PORTUGUÊS 4.º ano Nome: Turma: Nº Data: / / Apreciação Professor CED TESTE DIAGNÓSTICO DE PORTUGUÊS 4.º ano Lê silenciosamente o texto a seguir. O CAVALO DE ALEXANDRE Passou-se esta história há muitos anos, muitos, numa

Leia mais

QUANDO EU TINHA VOCÊ!

QUANDO EU TINHA VOCÊ! QUANDO EU TINHA VOCÊ! Local: Salvador(BA) Data: 02/02/1997 Estúdio:24/12/10 Estilo:Forró arrastapé Tom: C//(Dó sustenido) QUANDO EU TINHA VOCÊ A VIDA ERA TÃO BOA HOJE QUE TE PERDI VIVO COMO UM À TOA. VOCÊ

Leia mais

SEM DESTINO. (Contos) Clóvis Oliveira Cardoso

SEM DESTINO. (Contos) Clóvis Oliveira Cardoso Índice 01 Índice; 02 SEM DESTINO (Contos) 03 Agradecimentos; 04 SENHOR... 05 Sigmund Freud; 06 Para Tânia; 07 DEUS sobre todas as coisas; 08 Beberam do próprio veneno; 12 A falta de experiência; 16 Um

Leia mais

Todo mundo vai à festa da Giovanna. MADE Oi, tudo bem gente? Eu sou a Made, a mãe da Nana e da Nina, e queria contar um história também? Eu posso?

Todo mundo vai à festa da Giovanna. MADE Oi, tudo bem gente? Eu sou a Made, a mãe da Nana e da Nina, e queria contar um história também? Eu posso? Todo mundo vai à festa da Giovanna MADE Oi, tudo bem gente? Eu sou a Made, a mãe da Nana e da Nina, e queria contar um história também? Eu posso? SEU LOCUTOR É claro, Dona Made! Que bom! A senhora é muito

Leia mais

Suelen e Sua História

Suelen e Sua História Suelen e Sua História Nasci em Mogi da Cruzes, no maternidade Santa Casa de Misericórdia no dia 23 de outubro de 1992 às 18 horas. Quando eu tinha 3 anos de idade fui adotada pela tia da minha irmã, foi

Leia mais

MOISÉS FOGE PARA MIDIÃ Lição 29

MOISÉS FOGE PARA MIDIÃ Lição 29 MOISÉS FOGE PARA MIDIÃ Lição 29 1 1. Objetivos: Ensinar que Moisés defendeu seu povo mesmo com risco de sua própria vida. Ensinar que nós devemos sempre defender o que é certo qualquer que seja o sacrifício.

Leia mais

Um ato de amor sonhador ao mundo

Um ato de amor sonhador ao mundo Um ato de amor sonhador ao mundo Este livro esta aberto para qualquer idade, pois relata uma historia de amor com a nossa sociedade, uma garotinha de 09 anos de idade busca fazer a diferença sempre dando

Leia mais

Os Principais Tipos de Objeções

Os Principais Tipos de Objeções Os Principais Tipos de Objeções Eu não sou como você" Você tem razão, eu não estou procurando por pessoas que sejam como eu. Sou boa no que faço porque gosto de mim como eu sou. Você vai ser boa no que

Leia mais

Doutor Q.I. Ataca Novamente Matheus Porfirio

Doutor Q.I. Ataca Novamente Matheus Porfirio Doutor Q.I. Ataca Novamente Matheus Porfirio (Baseado no livro A Droga da Obediência) Editora Matheuslândia Depois do mistério da Droga da Obediência, os Karas já estavam prontos para uma nova aventura.

Leia mais

1.º C. 1.º A Os livros

1.º C. 1.º A Os livros 1.º A Os livros Os meus olhos veem segredos Que moram dentro dos livros Nas páginas vive a sabedoria, Histórias mágicas E também poemas. Podemos descobrir palavras Com imaginação E letras coloridas Porque

Leia mais

O SMURF REPORTER. Os smu em fo

O SMURF REPORTER. Os smu em fo O SMURF REPORTER Os smurfs em foco Os smurfs em foco Os smurfs em foco Os smu em fo Tradução de Alexandre Boide Roteiro: Luc Parthoens e Thierry Culliford Arte: Ludo Borecki a1 Cores: Nine Culliford e

Leia mais

JACK KIM ESCRITOR DE RUA

JACK KIM ESCRITOR DE RUA JACK KIM ESCRITOR DE RUA 2016 Todos os direitos reservado ao autor. Está autorizado a cópia parcial (2pág. Max) deste documento desde que seja citada a fonte. Proibido a reprodução total ou mais de 2 poemas.

Leia mais

Minha História de amor

Minha História de amor Minha História de amor Hoje eu vou falar um pouco sobre a minha história de amor! Bem, eu namoro à distância faz algum tempinho. E não é uma distância bobinha não, são 433 km, eu moro em Natal-Rn, e ela

Leia mais

A.C. Ilustrações jordana germano

A.C. Ilustrações jordana germano A.C. Ilustrações jordana germano 2013, O autor 2013, Instituto Elo Projeto gráfico, capa, ilustração e diagramação: Jordana Germano C736 Quero-porque-quero!! Autor: Alexandre Compart. Belo Horizonte: Instituto

Leia mais

Ziraldo O SEGREDO DE. (com desenhos especiais de Célio César)

Ziraldo O SEGREDO DE. (com desenhos especiais de Célio César) Ziraldo O SEGREDO DE (com desenhos especiais de Célio César) http://groups.google.com/group/digitalsource Era uma vez uma letra que era muito interessante e que se chamava Úrsula. Parece nome de estrela

Leia mais

Na escola estão Pedro e Thiago conversando. THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje.

Na escola estão Pedro e Thiago conversando. THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje. MENININHA Na escola estão Pedro e Thiago conversando. PEDRO: Cara você viu o jogo ontem? THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje. PEDRO: Bah tu perdeu um baita jogo.

Leia mais

Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava

Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava O Príncipe das Histórias Era uma vez um príncipe que morava num castelo bem bonito e adorava histórias. Ele gostava de histórias de todos os tipos. Ele lia todos os livros, as revistas, os jornais, os

Leia mais

Com Amor João Câmara e Nilde Câmara

Com Amor João Câmara e Nilde Câmara Com mor INTROD: D /D C#m F#m m ( m 7 ) D /D C#m F#m m C#m D D /D Com amor Deus criou C#m F#m O céu e o mar m Criou também as estrelas O sol e o ar D /D C#m F#m este amor predomina C#m F#m m todo o meu

Leia mais

Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola.

Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola. Jessy Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola. Jessi era uma garota linda, tinha a pele escura como o chocolate, seus olhos eram pretos e brilhantes que pareciam duas lindas amoras, seu

Leia mais

A DOCUMENTAÇÃO DA APRENDIZAGEM: A VOZ DAS CRIANÇAS. Ana Azevedo Júlia Oliveira-Formosinho

A DOCUMENTAÇÃO DA APRENDIZAGEM: A VOZ DAS CRIANÇAS. Ana Azevedo Júlia Oliveira-Formosinho A DOCUMENTAÇÃO DA APRENDIZAGEM: A VOZ DAS CRIANÇAS Ana Azevedo Júlia Oliveira-Formosinho Questões sobre o portfólio respondidas pelas crianças: 1. O que é um portfólio? 2. Gostas do teu portfólio? Porquê?

Leia mais

À procura do inato !!!!!!!!!!!!!!

À procura do inato !!!!!!!!!!!!!! À procura do inato Prem Rawat foi convidado a falar no Teatro Verdi de Pádua, em Itália, sob o patrocínio do Presidente da República Italiana, do Ministério da Justiça, da Região de Veneto e da Província

Leia mais

LÍNGUA PORTUGUESA I EMI 1º ANO. Prof. Andriza

LÍNGUA PORTUGUESA I EMI 1º ANO. Prof. Andriza LÍNGUA PORTUGUESA I EMI 1º ANO Prof. Andriza andriza.becker@luzerna.ifc.edu.br Ementa da disciplina: Revisão da gramática aplicada ao texto oral e escrito: Fonética; regras de acentuação, ortografia (Novo

Leia mais

Anexo 2.2- Entrevista G1.2

Anexo 2.2- Entrevista G1.2 Entrevistado: E1.2 Idade: Sexo: País de origem: Tempo de permanência 53 anos Masculino Cabo-Verde 40 anos em Portugal: Escolaridade: 4ª classe Imigrações prévias : -- Língua materna: Outras línguas: Agregado

Leia mais

SCL-90-R (Derrogatis, 1993) Tradução e adaptação de Pocinho Pereira. Em que medida sofreu das seguintes queixas

SCL-90-R (Derrogatis, 1993) Tradução e adaptação de Pocinho Pereira. Em que medida sofreu das seguintes queixas Nome: Idade: Sexo: Estado Civil: Habilitações: Profissão: Data: / / Instruções: a seguir encontra-se uma lista de problemas e quexas médicas que algumas pessoas costumam ter. leia cuidadosamente cada questão

Leia mais

Anexo Entrevista G2.5

Anexo Entrevista G2.5 Entrevista G2.4 Entrevistado: E2.5 Idade: 38 anos Sexo: País de origem: Tempo de permanência em Portugal: Feminino Ucrânia 13 anos Escolaridade: Imigrações prévias: --- Ensino superior (professora) Língua

Leia mais

Edição conforme o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa

Edição conforme o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Edição conforme o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa Ilustração da Capa: Grace Kelli Pereira Projeto gráfico e editoração eletrônica: WOZi Revisão: Roque Aloisio Weschenfelder Todos os direitos desta

Leia mais

O COMEÇO TRAAZERGAMES

O COMEÇO TRAAZERGAMES O COMEÇO TRAAZERGAMES Tudo começou no dia 02/02/2015 o dia que o Rafa pensou em criar um canal no youtube após ver muitos videos pensou assim: -Ah, Seria legal ter um canal no youtube. E ele criou esse

Leia mais

Redação Avaliação Seletiva FUNDAMENTAL /2013 Preparatório para as boas Escolas Públicas

Redação Avaliação Seletiva FUNDAMENTAL /2013 Preparatório para as boas Escolas Públicas 1 Questão 1 (2,0 pontos) Rita deixou cair suco no seu caderno, borrando um sinal de operação (+,, ou ) e um algarismo em uma expressão que lá estava escrita. A expressão ficou assim: Qual foi o algarismo

Leia mais

Lilico, Coelho. Atrapalhado. Matias Miranda

Lilico, Coelho. Atrapalhado. Matias Miranda Matias Miranda Lilico, Um Coelho Atrapalhado Matias Miranda Dedico este livro a você que esta lendo. Jesus te ama e eu também! Lilico era um coelho muito atrapalhado que vivia com sua mãe, seu pai e seus

Leia mais

Apoio: Patrocínio: Realização:

Apoio: Patrocínio: Realização: Apoio: Patrocínio: Realização: O Espírito da Luz Copyright 2000, virtualbooks.com.br Todos os direitos reservados a Editora Virtual Books Online M&M Editores Ltda.É proibida a reprodução do conteúdo deste

Leia mais

No banco do motorista Você já dirigiu um carro?

No banco do motorista Você já dirigiu um carro? CAPÍTULO UM No banco do motorista Você já dirigiu um carro? Se sua resposta for sim, espero que tenha sido um carro de brinquedo em um parque de diversões ou, então, um carro movido por controle remoto,

Leia mais

Encarte

Encarte Encarte e letras disponíveis em Encarte www.encartedigitalmk.com.br e letras disponíveis em Conheça mais esta inovação da MK Music. Uma empresa que pensa no futuro www.encartedigitalmk.com.br Conheça mais

Leia mais

PREFÁCIO. Agradeço a DEUS, a minha família, aos meus pastores e a todos que acreditam no nosso sucesso. TEMA: NATAL

PREFÁCIO. Agradeço a DEUS, a minha família, aos meus pastores e a todos que acreditam no nosso sucesso. TEMA: NATAL BOM NATAL PREFÁCIO Agradeço a DEUS, a minha família, aos meus pastores e a todos que acreditam no nosso sucesso. TEMA: NATAL Que essa mensagem venha ser de grande valia para você caro leitor.que possamos

Leia mais

Garoto extraordinário

Garoto extraordinário Garoto extraordinário (adequada para crianças de 6 a 8 anos) Texto: Lucas 2:40-52 Princípio: ser como Jesus Você vai precisar de um fantoche de cara engraçada, um adulto para manipular o fantoche atrás

Leia mais

Transcrição da Entrevista

Transcrição da Entrevista Transcrição da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Praticante Fabrício Local: Núcleo de Arte do Neblon Data: 26.11.2013 Horário: 14h30 Duração da entrevista: 20min COR PRETA

Leia mais

EAA Editora ARARA AZUL Ltda Revista Virtual de Cultura Surda ENTREVISTA. Carilissa Dall Alba

EAA Editora ARARA AZUL Ltda Revista Virtual de Cultura Surda ENTREVISTA. Carilissa Dall Alba EAA Editora ARARA AZUL Ltda Revista Virtual de Cultura Surda IDENTIFICAÇÃO Nome: Cidade: Estado: País: Formação: Profissão: Local de Trabalho: Local de Estudo: Contatos: Santa Maria RS Brasil Mestrado

Leia mais

A vovó estava atarefada na cozinha preparando os doces para a festa.

A vovó estava atarefada na cozinha preparando os doces para a festa. A Lenda do Fogo A LENDA DO FOGO Maria Hilda de J. Alão. A vovó estava atarefada na cozinha preparando os doces para a festa. de aniversário do seu neto mais novo. Cinco anos completava o menino, e ele

Leia mais

O que mais me lembro da minha infância era o grande espelho que havia na sala da casa da minha avó paterna. Estava sempre coberto por um grande

O que mais me lembro da minha infância era o grande espelho que havia na sala da casa da minha avó paterna. Estava sempre coberto por um grande historia de terror O que mais me lembro da minha infância era o grande espelho que havia na sala da casa da minha avó paterna. Estava sempre coberto por um grande lençol negro, o que despertava a minha

Leia mais

ATROPELAMENTO DE ANIMAIS SILVESTRES Setor de Meio Ambiente DÊ PASSAGEM PARA A VIDA

ATROPELAMENTO DE ANIMAIS SILVESTRES Setor de Meio Ambiente DÊ PASSAGEM PARA A VIDA DÊ PASSAGEM PARA A VIDA 1 As estradas e rodovias, apesar de serem muitos úteis e trazerem progresso para as cidades, ocasionam alguns problemas como poluição sonora e luminosa, fragmentação de habitats,

Leia mais

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues Uma lição de vida Graziele Gonçalves Rodrigues Ele: Sente sua falta hoje na escola, por que você não foi? Ela: É, eu tive que ir ao médico. Ele: Ah, mesmo? Por que? Ela: Ah, nada. Consultas anuais, só

Leia mais

A Formiga. Gustavo Rela

A Formiga. Gustavo Rela A Formiga e a Baleia Gustavo Rela Enia Mara de Carvalho São Paulo 2014 Copyright 2014 by Editora Baraúna SE Ltda Capa e ilustrações Gustavo Rela Projeto Gráfico Jacilene Moraes Produção Textual Gustavo

Leia mais

A LOIRA DO CEMITÉRIO. Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA

A LOIRA DO CEMITÉRIO. Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA A DO CEMITÉRIO Por JULIANO FIGUEIREDO DA SILVA TODOS OS DIREITOS RESERVADOS RUA: ALAMEDA PEDRO II N 718 VENDA DA CRUZ SÃO GONÇALO E-MAIL: jfigueiredo759@gmail.com TEL: (21)92303033 EXT.PRAÇA.DIA Praça

Leia mais

O menino Nicolau e os amigos

O menino Nicolau e os amigos Jean-Jacques Sempé René Goscinny O menino Nicolau e os amigos Índice O Clotário é caixa-de-óculos... A magnífica lufada de ar... Os lápis de cor... Os campistas... Falámos na rádio... Maria Edviges...

Leia mais

c- Muitas vezes nos deparamos com situações em que nos sentimos tão pequenos e às vezes pensamos que não vamos dar conta de solucioná-las.

c- Muitas vezes nos deparamos com situações em que nos sentimos tão pequenos e às vezes pensamos que não vamos dar conta de solucioná-las. FICHA DA SEMANA 5º ANO A e B Instruções: 1- Cada atividade terá uma data de realização e deverá ser entregue a professora no dia seguinte; 2- As atividades deverão ser copiadas e respondidas no caderno,

Leia mais

Amor & Sociologia Cultural - Oswaldo Montenegro & Raul Seixas

Amor & Sociologia Cultural - Oswaldo Montenegro & Raul Seixas Page 1 of 6 Universidade Federal do Amapá Pró-Reitoria de Ensino de Graduação Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia Disciplina: Sociologia Cultural Educador: João Nascimento Borges Filho Amor & Sociologia

Leia mais

Integração entre Serviços e Benefícios. VI Seminário Estadual de Gestores e trabalhadores da Política de Assistência Social Santa Catariana/ 2015

Integração entre Serviços e Benefícios. VI Seminário Estadual de Gestores e trabalhadores da Política de Assistência Social Santa Catariana/ 2015 Integração entre Serviços e Benefícios VI Seminário Estadual de Gestores e trabalhadores da Política de Assistência Social Santa Catariana/ 2015 A desproteção e a vulnerabilidade são multidimensionais

Leia mais

Dimensões. Institucionalização. Entrevistado

Dimensões. Institucionalização. Entrevistado Dimensões Institucionalização Entrevistado F 2 Imagem sobre a velhice Entristece-me muito chegar aqui e olhar para determinados idosos que estão aqui, venho cá três vezes por semana no mínimo e nunca vejo

Leia mais

Quando amamos muito alguém raramente pensamos na hipótese de lhe acontecer alguma coisa.

Quando amamos muito alguém raramente pensamos na hipótese de lhe acontecer alguma coisa. Capítulo 3 Quando amamos muito alguém raramente pensamos na hipótese de lhe acontecer alguma coisa. As respostas voltam no teu exemplo. Achei que estava a viver uma vida normal. Eu escolhi o lugar. A vida

Leia mais

Amarelinho splash não tinha forma. Nem mesmo a forma de uma gema de ovo quando ai! se espalha desastradamente pelo chão da cozinha.

Amarelinho splash não tinha forma. Nem mesmo a forma de uma gema de ovo quando ai! se espalha desastradamente pelo chão da cozinha. Era uma vez um homem que nascera para sábio. Ora, às vezes, tal facto aborrecia o muito. Sempre com o nariz enfiado em livros velhos, sempre a escrevinhar relatórios para enviar aos outros sábios que moravam

Leia mais

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS Livro digital recontando a história A Bonequinha preta da autora Alaíde Lisboa de Oliveira, livro escrito no ano de 1930, porém só foi publicado no ano de 2004 BELO

Leia mais

Brincando na água com segurança

Brincando na água com segurança CORPO DE BOMBEIROS MILITAR DO DISTRITO FEDERAL ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL Brincando na água com segurança Em caso de Emergência 193 NOSSA! COMO VOCÊS ESTÃO FELIZES! FOI O PRESENTE QUE VOCÊ GANHOU

Leia mais

A Professora de Horizontologia

A Professora de Horizontologia A Professora de Horizontologia Já tinha parado a chuva e Clara Luz estava louca que a Gota voltasse. Felizmente a Fada-Mãe veio com uma novidade: Minha filha, hoje vem uma professora nova. Você vai ter

Leia mais

Identificação. F03 Duração da entrevista 18:12 Data da entrevista Ano de nascimento (Idade) 1974 (36) Local de nascimento/residência

Identificação. F03 Duração da entrevista 18:12 Data da entrevista Ano de nascimento (Idade) 1974 (36) Local de nascimento/residência 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 Identificação F03 Duração da entrevista 18:12 Data da entrevista 4-5-2011 Ano de nascimento (Idade) 1974 (36) Local de

Leia mais

A Procura. de Kelly Furlanetto Soares

A Procura. de Kelly Furlanetto Soares A Procura de Kelly Furlanetto Soares Peça escrita durante a Oficina Regular do Núcleo de Dramaturgia SESI PR. Teatro Guaíra, sob orientação de Andrew Knoll, no ano de 2012. 1 Cadeiras dispostas como se

Leia mais

Fragmentos de Amor Eduardo Baqueiro

Fragmentos de Amor Eduardo Baqueiro Fragmentos de Amor Eduardo Baqueiro Interessante nosso caso! Nosso amor parece ter encontrado a pitada certa O tempero no ponto exato, Pois não é doce demais, tampouco salgado... Ele é algo difícil de

Leia mais

Essa história aconteceu há

Essa história aconteceu há O HOMEM DO SACO Essa história aconteceu há mais de vinte anos, num dia nublado. Perfeito para Josué, Mateus, Antonia e Frederico começarem o dia colocando o plano combinado em ação. Estavam de férias,

Leia mais

Do Vácuo ao Encontro

Do Vácuo ao Encontro Do Vácuo ao Encontro INTRODUÇÃO Todos nós homens já passamos por situações constrangedoras de puxar conversa com uma bela mulher e não obtemos nada além de um Belo de um vácuo, eu mesmo já passei por isso.

Leia mais

Bando das Cavernas. Ruby: Como a sua melhor qualidade é o bom senso, é ela quem, na maioria dos casos, põe ordem no bando.

Bando das Cavernas. Ruby: Como a sua melhor qualidade é o bom senso, é ela quem, na maioria dos casos, põe ordem no bando. Bando das Cavernas Tocha: Na escola tem fama de saber acender uma fogueira, embora nunca ninguém o tenha visto fazer tal proeza. Ruby: Como a sua melhor qualidade é o bom senso, é ela quem, na maioria

Leia mais

texto Fabiana Zayat ilustrações Gil Soares de Mello

texto Fabiana Zayat ilustrações Gil Soares de Mello texto Fabiana Zayat ilustrações Gil Soares de Mello texto Fabiana Zayat ilustrações Gil Soares de Mello www.fazendohistoria.org.br texto Fabiana Zayat ilustrações Gil Soares de Mello projeto gráfico Fonte

Leia mais