O ZERO TORNA-SE IMPORTANTE

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "O ZERO TORNA-SE IMPORTANTE"

Transcrição

1 O ZERO TORNA-SE IMPORTANTE Há muito tempo, no País dos Números, só havia os algarismos 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9. Nem sempre os números eram muito simpáticos uns com os outros. Os números maiores gostavam de arreliar os menores. Se um 6 encontrava um 2, dizia o 6: Eu sou mais que tu! Ora, agora imaginem como é que o ZERO era tratado. O ZERO era o mais arreliado de todos os números, diziam que o ZERO era nada. Por exemplo, uma manhã, andava o ZERO a passear quando encontrou o número quatro. Logo que o 4 o viu, começou a arreliá-lo. Ah ah, eu sou mais que tu! O ZERO sentiu-se mal e foi-se embora muito triste. O QUATRO tem razão - pensava o ZERO. 4 é mais que 0. O ZERO continuou o seu passeio e encontrou o número 7. O SETE fez-lhe o mesmo que o QUATRO. Disse: Ah ah, eu sou mais que tu.-- e acrescentou, tu és nada!. Então o ZERO viu o 8 e, por momentos, sentiu-se feliz. O OITO parece-se muito com o ZERO... Parece um ZERO com um cinto! Perguntou o ZERO ao OITO: Onde é que arranjaste esse cinto tão giro?. O OITO não percebeu. Nesse dia, o OITO estava bem-disposto e mais amável que os outros números, e só disse: Que tenhas um bom-dia, ZERO!. O ZERO viu, então, o número 9, sozinho, sentado num banco. O NOVE parecia muito preocupado. O ZERO perguntou-lhe se ele estava bem. E o NOVE respondeu que estava preocupado porque conhecia todos os números que vinham antes dele, o 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 e 8, mas não conhecia os que vinham depois. O ZERO não podia ajudá-lo porque também não os conhecia, mas sugeriu-lhe que fossem falar com a Rainha dos Números. Quando lá chegaram a Rainha teve uma grande ideia. Chamou o número 1 e disse-lhes que tinha um trabalho muito importante para ser feito e que só o ZERO o podia fazer. Virou-se para o ZERO e pediu-lhe ajuda. Fazes o favor de te colocares à direita do número UM? Assim, temos o número a seguir ao NOVE, o número DEZ. O ZERO sentiu-se orgulhoso! Os outros números juntaram-se à volta dele e nem acreditaram no que viram!! O ZERO tinha-se tornado alguma coisa. Tinha transformado o 1 em 10 e o 10 era mais do que 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2 e 1. A partir desse dia todos os outros números passaram a ter muito respeito pelo ZERO. O ZERO também fez par com o DOIS e criaram o número 20. Vocês podem imaginar que todos os outros números queriam o ZERO como par. E, assim, surgiram os números, 30, 40, 50, 60, 70, 80 e 90, tudo por causa do ZERO! E agora era realmente alguma coisa!

2 A FAMÍLIA DOS ZEROS Um dia o ZERO estava a dar um passeio no País dos Números quando lhe aconteceu uma coisa espantosa: viu outro ZERO. O outro ZERO era mais novo, mas não havia dúvida que era um ZERO. O ZERO nem podia acreditar no que os seus olhos viam, e gaguejou: Q... qu... que... quem... és tu?!. O ZERO mais novo, respondeu: Sou um membro da família dos ZEROS. Podes imaginar a alegria do ZERO. Pegou no ZERO mais novo pela mão e correu à Rainha dos Números. Como a Rainha sabia tudo sobre os números, também sabia que havia muitos ZEROS e também sabia que havia muitas coisas importantes para os ZEROS fazerem no país dos números. Mandou chamar todos os outros números e, mais uma vez, pediu ai número 1 para a ajudar. O número 1 ficou feliz por colaborar e deu um passo em frente. A Rainha tinha o 1, de pé, em frente dela. Depois pediu ao ZERO para se pôr à direita do 1 e, a seguir, pediu ao ZERO mais novo, para se colocar à direita do outro ZERO. Ora, o número que tinham construído era o 100. Espantoso! Tinham crescido das dezenas para os números com três dígitos. As centenas. Este novo número 100 era maior que todos os números de dois dígitos. Os números 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9 estavam espantados e claro que também quiseram ter os dois ZEROS como companheiros. Assim, com a ajuda da Rainha foram capazes de construir os números 200, 300, 400, 500, 600, 700, 800 e 900. O ZERO tornou-se um número ainda mais respeitado e importante e alguns até lhe passaram a chamar: O ZERO herói. Traduzido e adaptado de: Satariano, P.( 1994). Storytime mathtime: math explorations in children's literature, Palo Alto : Dale Seymour Publications.

3 O ZERO TORNA-SE IMPORTANTE Há muito tempo, no País dos Números, só havia os algarismos 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9. Nem sempre os números eram muito simpáticos uns com os outros. Os números maiores gostavam de arreliar os menores. Se um 6 encontrava um 2, dizia o 6: Eu sou mais que tu! Ora, agora imaginem como é que o ZERO era tratado. O ZERO era o mais arreliado de todos os números, diziam que o ZERO era nada. Por exemplo, uma manhã, andava o ZERO a passear quando encontrou o número quatro. Logo que o 4 o viu, começou a arreliá-lo. Ah ah, eu sou mais que tu! O ZERO sentiu-se mal e foi-se embora muito triste. O QUATRO tem razão - pensava o ZERO. 4 é mais que 0. O ZERO continuou o seu passeio e encontrou o número 7. O SETE fez-lhe o mesmo que o QUATRO. Disse: Ah ah, eu sou mais que tu.-- e acrescentou, tu és nada!. Então o ZERO viu o 8 e, por momentos, sentiu-se feliz. O OITO parece-se muito com o ZERO... Parece um ZERO com um cinto! Perguntou o ZERO ao OITO: Onde é que arranjaste esse cinto tão giro?. O OITO não percebeu. Nesse dia, o OITO estava bem-disposto e mais amável que os outros números, e só disse: Que tenhas um bom-dia, ZERO!. O ZERO viu, então, o número 9, sozinho, sentado num banco. O NOVE parecia muito preocupado. O ZERO perguntou-lhe se ele estava bem. E o NOVE respondeu que estava preocupado porque conhecia todos os números que vinham antes dele, o 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 e 8, mas não conhecia os que vinham depois. O ZERO não podia ajudá-lo porque também não os conhecia, mas sugeriu-lhe que fossem falar com a Rainha dos Números. Quando lá chegaram a Rainha teve uma grande ideia. Chamou o número 1 e disse-lhes que tinha um trabalho muito importante para ser feito e que só o ZERO o podia fazer. Virou-se para o ZERO e pediu-lhe ajuda. Fazes o favor de te colocares à direita do número UM? Assim, temos o número a seguir ao NOVE, o número DEZ. O ZERO sentiu-se orgulhoso! Os outros números juntaram-se à volta dele e nem acreditaram no que viram!! O ZERO tinha-se tornado alguma coisa. Tinha transformado o 1 em 10 e o 10 era mais do que 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2 e 1. A partir desse dia todos os outros números passaram a ter muito respeito pelo ZERO. O ZERO também fez par com o DOIS e criaram o número 20. Vocês podem imaginar que todos os outros números queriam o ZERO como par. E, assim, surgiram os números, 30, 40, 50, 60, 70, 80 e 90, tudo por causa do ZERO! E agora era realmente alguma coisa!

4 A FAMÍLIA DOS ZEROS Um dia o ZERO estava a dar um passeio no País dos Números quando lhe aconteceu uma coisa espantosa: viu outro ZERO. O outro ZERO era mais novo, mas não havia dúvida que era um ZERO. O ZERO nem podia acreditar no que os seus olhos viam, e gaguejou: Q... qu... que... quem... és tu?!. O ZERO mais novo, respondeu: Sou um membro da família dos ZEROS. Podes imaginar a alegria do ZERO. Pegou no ZERO mais novo pela mão e correu à Rainha dos Números. Como a Rainha sabia tudo sobre os números, também sabia que havia muitos ZEROS e também sabia que havia muitas coisas importantes para os ZEROS fazerem no país dos números. Mandou chamar todos os outros números e, mais uma vez, pediu ai número 1 para a ajudar. O número 1 ficou feliz por colaborar e deu um passo em frente. A Rainha tinha o 1, de pé, em frente dela. Depois pediu ao ZERO para se pôr à direita do 1 e, a seguir, pediu ao ZERO mais novo, para se colocar à direita do outro ZERO. Ora, o número que tinham construído era o 100. Espantoso! Tinham crescido das dezenas para os números com três dígitos. As centenas. Este novo número 100 era maior que todos os números de dois dígitos. Os números 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9 estavam espantados e claro que também quiseram ter os dois ZEROS como companheiros. Assim, com a ajuda da Rainha foram capazes de construir os números 200, 300, 400, 500, 600, 700, 800 e 900. O ZERO tornou-se um número ainda mais respeitado e importante e alguns até lhe passaram a chamar: O ZERO herói. Traduzido e adaptado de: Satariano, P.( 1994). Storytime mathtime: math explorations in children's literature, Palo Alto : Dale Seymour Publications.

5 O ZERO TORNA-SE IMPORTANTE Há muito tempo, no País dos Números, só havia os algarismos 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9. Nem sempre os números eram muito simpáticos uns com os outros. Os números maiores gostavam de arreliar os menores. Se um 6 encontrava um 2, dizia o 6: Eu sou mais que tu! Ora, agora imaginem como é que o ZERO era tratado. O ZERO era o mais arreliado de todos os números, diziam que o ZERO era nada. Por exemplo, uma manhã, andava o ZERO a passear quando encontrou o número quatro. Logo que o 4 o viu, começou a arreliá-lo. Ah ah, eu sou mais que tu! O ZERO sentiu-se mal e foi-se embora muito triste. O QUATRO tem razão - pensava o ZERO. 4 é mais que 0. O ZERO continuou o seu passeio e encontrou o número 7. O SETE fez-lhe o mesmo que o QUATRO. Disse: Ah ah, eu sou mais que tu.-- e acrescentou, tu és nada!. Então o ZERO viu o 8 e, por momentos, sentiu-se feliz. O OITO parece-se muito com o ZERO... Parece um ZERO com um cinto! Perguntou o ZERO ao OITO: Onde é que arranjaste esse cinto tão giro?. O OITO não percebeu. Nesse dia, o OITO estava bem-disposto e mais amável que os outros números, e só disse: Que tenhas um bom-dia, ZERO!. O ZERO viu, então, o número 9, sozinho, sentado num banco. O NOVE parecia muito preocupado. O ZERO perguntou-lhe se ele estava bem. E o NOVE respondeu que estava preocupado porque conhecia todos os números que vinham antes dele, o 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 e 8, mas não conhecia os que vinham depois. O ZERO não podia ajudá-lo porque também não os conhecia, mas sugeriu-lhe que fossem falar com a Rainha dos Números. Quando lá chegaram a Rainha teve uma grande ideia. Chamou o número 1 e disse-lhes que tinha um trabalho muito importante para ser feito e que só o ZERO o podia fazer. Virou-se para o ZERO e pediu-lhe ajuda. Fazes o favor de te colocares à direita do número UM? Assim, temos o número a seguir ao NOVE, o número DEZ. O ZERO sentiu-se orgulhoso! Os outros números juntaram-se à volta dele e nem acreditaram no que viram!! O ZERO tinha-se tornado alguma coisa. Tinha transformado o 1 em 10 e o 10 era mais do que 9, 8, 7, 6, 5, 4, 3, 2 e 1. A partir desse dia todos os outros números passaram a ter muito respeito pelo ZERO. O ZERO também fez par com o DOIS e criaram o número 20. Vocês podem imaginar que todos os outros números queriam o ZERO como par. E, assim, surgiram os números, 30, 40, 50, 60, 70, 80 e 90, tudo por causa do ZERO! E agora era realmente alguma coisa!

6 A FAMÍLIA DOS ZEROS Um dia o ZERO estava a dar um passeio no País dos Números quando lhe aconteceu uma coisa espantosa: viu outro ZERO. O outro ZERO era mais novo, mas não havia dúvida que era um ZERO. O ZERO nem podia acreditar no que os seus olhos viam, e gaguejou: Q... qu... que... quem... és tu?!. O ZERO mais novo, respondeu: Sou um membro da família dos ZEROS. Podes imaginar a alegria do ZERO. Pegou no ZERO mais novo pela mão e correu à Rainha dos Números. Como a Rainha sabia tudo sobre os números, também sabia que havia muitos ZEROS e também sabia que havia muitas coisas importantes para os ZEROS fazerem no país dos números. Mandou chamar todos os outros números e, mais uma vez, pediu ai número 1 para a ajudar. O número 1 ficou feliz por colaborar e deu um passo em frente. A Rainha tinha o 1, de pé, em frente dela. Depois pediu ao ZERO para se pôr à direita do 1 e, a seguir, pediu ao ZERO mais novo, para se colocar à direita do outro ZERO. Ora, o número que tinham construído era o 100. Espantoso! Tinham crescido das dezenas para os números com três dígitos. As centenas. Este novo número 100 era maior que todos os números de dois dígitos. Os números 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9 estavam espantados e claro que também quiseram ter os dois ZEROS como companheiros. Assim, com a ajuda da Rainha foram capazes de construir os números 200, 300, 400, 500, 600, 700, 800 e 900. O ZERO tornou-se um número ainda mais respeitado e importante e alguns até lhe passaram a chamar: O ZERO herói. Traduzido e adaptado de: Satariano, P.( 1994). Storytime mathtime: math explorations in children's literature, Palo Alto : Dale Seymour Publications.

João Pedro Pinto Moreira 4º Ano EB1 Azenha Nova. A Pequena Diferença

João Pedro Pinto Moreira 4º Ano EB1 Azenha Nova. A Pequena Diferença João Pedro Pinto Moreira 4º Ano EB1 Azenha Nova A Pequena Diferença Era uma vez um menino chamado Afonso que nasceu no primeiro dia do ano de 2000. Era uma criança muito desejada por toda a família, era

Leia mais

Produção de texto. Observe a imagem e produza um texto narrativo, com no mínimo 10 linhas, a partir do título proposto

Produção de texto. Observe a imagem e produza um texto narrativo, com no mínimo 10 linhas, a partir do título proposto E. E. Ernesto Solon Borges Disciplina: Língua Portuguesa Profª. Regente: Vania Progetec: Cristina Ano: 8º Ano A Alunos: Dayane Sales e Emily Cristina Data: 12/11/2014 Produção de texto Se eu tivesse um

Leia mais

Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009

Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009 A Família Desaparecida Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009 NUMA BELA MANHÃ DE PRIMAVERA, UM MENINO CAMI NHAVA JUNTO A UM RIO E OLHAVA

Leia mais

Cristóbal nasceu num aquário. O mundo dele resumia-se a um pouco de água entre as quatro paredes de vidro. Isso, alguma areia, algas, pedras de divers

Cristóbal nasceu num aquário. O mundo dele resumia-se a um pouco de água entre as quatro paredes de vidro. Isso, alguma areia, algas, pedras de divers Cristóbal nasceu num aquário. O mundo dele resumia-se a um pouco de água entre as quatro paredes de vidro. Isso, alguma areia, algas, pedras de diversos tamanhos e a miniatura em madeira de uma caravela

Leia mais

DEUS PROVA ABRAÃO Lição Objetivos: Ensinar que os filhos de Deus tornam-se mais fiéis através de provas de dificuldade.

DEUS PROVA ABRAÃO Lição Objetivos: Ensinar que os filhos de Deus tornam-se mais fiéis através de provas de dificuldade. DEUS PROVA ABRAÃO Lição 11 1 1. Objetivos: Ensinar que os filhos de Deus tornam-se mais fiéis através de provas de dificuldade. 2. Lição Bíblica: Gênesis 21.1-8; 1-19 (Base bíblica para a história e o

Leia mais

DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR

DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR Bíblia para crianças apresenta DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16. Agrupamento de Escolas de Sampaio

HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16. Agrupamento de Escolas de Sampaio HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16 Agrupamento de Escolas de Sampaio JOÃO FRAQUINHO Era uma vez um menino que estava muito fraquinho, não tinha força para nada nem para se pôr de pé. Estava deitado no chão da rua,

Leia mais

Nº19A Domingo IV da Quaresma

Nº19A Domingo IV da Quaresma Nº19A Domingo IV da Quaresma-30.3.2014 Viver na luz! Abri os olhos! Imagina alguém a viver sempre numa casa de janelas fechadas: sem ar, sem luz, sem ver ninguém, fechado em si próprio, impermeável a tudo.

Leia mais

A alga que queria ser flor

A alga que queria ser flor A alga que queria ser flor Ana Cristina Tavares Ilustração Joana Barata IMPRENSA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA COIMBRA UNIVERSITY PRESS Inquire is funded by the European Union within the 7th Framework Programme

Leia mais

Bíblia para crianças apresenta DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR

Bíblia para crianças apresenta DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR Bíblia para crianças apresenta DE PERSEGUIDOR A SEGUIDOR Escrito por: Edward Hughes Ilustrado por: Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

O EMPREGADO QUE NÀO QUIS PERDOAR Lição Objetivos: Ensinar que precisamos perdoar aos outros que pecam contra nós.

O EMPREGADO QUE NÀO QUIS PERDOAR Lição Objetivos: Ensinar que precisamos perdoar aos outros que pecam contra nós. O EMPREGADO QUE NÀO QUIS PERDOAR Lição 32 1 1. Objetivos: Ensinar que precisamos perdoar aos outros que pecam contra nós. 2. Lição Bíblica: Mateus 18.21-35 (Leitura bíblica para o professor e base bíblica

Leia mais

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI BONS Dias Com Maria Desperta a Luz que há em TI 2ª feira, dia 19 de setembro de 2016 UM CONSELHO DE DOM BOSCO Vamos começar a nossa segunda semana de aulas. Esperamos que estejam animados e com força para

Leia mais

Num bonito dia de inverno, um grupo de crianças brincava no recreio da sua escola,

Num bonito dia de inverno, um grupo de crianças brincava no recreio da sua escola, Pátio da escola Num bonito dia de inverno, um grupo de crianças brincava no recreio da sua escola, quando começara a cair encantadores flocos de neve. Entre eles estava o Bernardo, um menino muito curioso

Leia mais

Rafa olhou para a bola que tinha levado. Ele ainda tinha uma bola novinha em folha em casa. Se desse esta ao Dani e a seus amigos, ele os faria

Rafa olhou para a bola que tinha levado. Ele ainda tinha uma bola novinha em folha em casa. Se desse esta ao Dani e a seus amigos, ele os faria Ame o seu Próximo Parabéns Rafa. Muitas felicidades, muitos anos de vida! Era o aniversário do Rafa, ele estava fazendo seis anos. Há tempos esperava ansioso por esse dia. Dani, seu melhor amigo, tinha

Leia mais

TESTE DIAGNÓSTICO DE PORTUGUÊS 4.º ano

TESTE DIAGNÓSTICO DE PORTUGUÊS 4.º ano Nome: Turma: Nº Data: / / Apreciação Professor CED TESTE DIAGNÓSTICO DE PORTUGUÊS 4.º ano Lê silenciosamente o texto a seguir. O CAVALO DE ALEXANDRE Passou-se esta história há muitos anos, muitos, numa

Leia mais

Claro que diziam isto em voz baixa, mas ela ouvia-os e ficava muito triste.

Claro que diziam isto em voz baixa, mas ela ouvia-os e ficava muito triste. Era uma vez uma princesa muito bonita mas que sofria imenso por ser baixinha Sempre que ia passear as outras crianças troçavam: É pequenina como um cogumelo, baixinha como a relva É baixinha demais para

Leia mais

A Ressurreição de Jesus

A Ressurreição de Jesus A Ressurreição de Jesus Fonte: Lc 24,13-32 ; 24, 50-53; Jo 20,24-29; 21,1-15 Introdução: Antes de morrer, Jesus disse que iria ressuscitar, mas nem todos entenderam! Domingo, de manhã cedo, Maria Madalena

Leia mais

Nome: Dariane 4ª Série 2ª. Unidade: Bom Jesus Centro Cidade: Curitiba Estado: Paraná. O cachorro e o gato

Nome: Dariane 4ª Série 2ª. Unidade: Bom Jesus Centro Cidade: Curitiba Estado: Paraná. O cachorro e o gato Nome: Dariane 4ª Série 2ª O cachorro e o gato Era uma vez um gato e um cão. Um dia, o cachorro comentou com o gato que estava em apuros. O gato falou: O que houve? E o cachorro disse: Nada. Ha! ha! Porém,

Leia mais

*CRIE UMA CAPA PARA O LIVRO

*CRIE UMA CAPA PARA O LIVRO *CRIE UMA CAPA PARA O LIVRO LL PRODUÇÕES O fantástico mundo de L.L A visita a um misterioso mundo 2 Luan Patrick Nascimento da Costa, paraense, nascido em 21/01/2012 em Belém Pará. 3 A visita a um misterioso

Leia mais

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI BONS Dias Com Maria Desperta a Luz que há em TI 2ª feira, dia 12 de dezembro de 2016 III Semana (11 de dezembro): ALEGRAR Ontem, a Igreja celebrou o domingo da alegria: Jesus está para chegar e só Ele

Leia mais

PEDRO E O PODER DA ORAÇÃO

PEDRO E O PODER DA ORAÇÃO Bíblia para crianças apresenta PEDRO E O PODER DA ORAÇÃO Escrito por: Edward Hughes Ilustrado por: Janie Forest O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia na Linguagem de Hoje 1998

Leia mais

Bíblia para crianças. apresenta ISAÍAS VÊ O FUTURO

Bíblia para crianças. apresenta ISAÍAS VÊ O FUTURO Bíblia para crianças apresenta ISAÍAS VÊ O FUTURO Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Jonathan Hay Adaptado por: Mary-Anne S. Traduzido por: Berenyce Brandão Produzido por: Bible for Children www.m1914.org

Leia mais

Essa história aconteceu há

Essa história aconteceu há O HOMEM DO SACO Essa história aconteceu há mais de vinte anos, num dia nublado. Perfeito para Josué, Mateus, Antonia e Frederico começarem o dia colocando o plano combinado em ação. Estavam de férias,

Leia mais

Duende, duende, duende, um príncipe diferente! NANA - Engraçadinha... Bem, nós vamos contar algumas histórias pra vocês...

Duende, duende, duende, um príncipe diferente! NANA - Engraçadinha... Bem, nós vamos contar algumas histórias pra vocês... Duende, duende, duende, um príncipe diferente! NANA - Oi! Eu sou a Giovanna, a Nana! NINA - E eu sou a Nina! NANA - Ah, fala o teu nome inteiro, né, Marina! NINA - Ué, pra quê? Você acabou de dizer! NANA

Leia mais

Deus ouve orações A História de Hagar e Ismael

Deus ouve orações A História de Hagar e Ismael Deus ouve orações A História de Hagar e Ismael Anésio Rodrigues Ora, Sarai, mulher de Abrão, não lhe dera nenhum filho. Como tinha uma serva egípcia, chamada Hagar, Gênesis 16:1-15 Disse a Abrão: Já que

Leia mais

1. OUÇAM A PRIMAVERA!

1. OUÇAM A PRIMAVERA! 1. OUÇAM A PRIMAVERA! Na Mata dos Medos há uma pequena clareira dominada por um pinheiro-manso 1 muito alto. É o largo do Pinheiro Grande. Um pássaro que por lá passarou pôs-se a cantar e acordou o Ouriço,

Leia mais

DANIEL NA COVA DOS LEÕES

DANIEL NA COVA DOS LEÕES Bíblia para crianças apresenta DANIEL NA COVA DOS LEÕES Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Jonathan Hay Adaptado por: Mary-Anne S. Traduzido por: Berenyce Brandão Produzido por: Bible for Children

Leia mais

Este livro pertence a

Este livro pertence a Cristais em meus olhos Este livro pertence a Em seu consultório, a médica está explicando tudo sobre cistinose para Bruno. Seu corpo é feito de milhares e milhares de células pequeninas, ela disse. Imagine

Leia mais

A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada.

A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada. Era Uma Vez A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada. A ratinha tinha uma felpa de ferro e pensava

Leia mais

A MULHER QUE ESTAVA PERTO DO

A MULHER QUE ESTAVA PERTO DO Bíblia para crianças apresenta A MULHER QUE ESTAVA PERTO DO POÇO Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Lazarus Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

Versão RECONTO. O Principezinho. PLIP003 De Antoine De Saint Exupéry

Versão RECONTO. O Principezinho. PLIP003  De Antoine De Saint Exupéry O Principezinho De Antoine De Saint Exupéry Versão RECONTO Adaptação e revisão de texto Judite Vieira e Maria da Luz Simão Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Leiria PLIP003 www.plip.ipleiria.pt Este

Leia mais

Não há descrença que a fé não faça crer. Não há problema que Deus não possa resolver.

Não há descrença que a fé não faça crer. Não há problema que Deus não possa resolver. Fé é colocar seu sonho a prova, e esperar sem garantias. Não há descrença que a fé não faça crer. Não há problema que Deus não possa resolver. Não há ódio que o amor não o faça desaparecer. Nem há tristeza

Leia mais

O Rapaz e a Guitarra Mágica

O Rapaz e a Guitarra Mágica O Rapaz e a Guitarra Mágica Conto linha-a-linha Autoria: todas as turmas da Escola E.B. 2,3 de Palmeira Data: 21 a 25 de Março de 2011 Local de realização: Biblioteca Escolar Era uma vez um menino chamado

Leia mais

Nº20A Domingo V da Quaresma Acreditai!

Nº20A Domingo V da Quaresma Acreditai! Nº20A Domingo V da Quaresma - 6.4.2014 Acreditai! Nos amigos confiamos plenamente! Sabemos que jamais nos enganarão e que estarão presentes sempre que deles precisarmos. Nos amigos nós acreditamos: temos

Leia mais

Bíblia para crianças apresenta A MULHER QUE ESTAVA PERTO DO

Bíblia para crianças apresenta A MULHER QUE ESTAVA PERTO DO Bíblia para crianças apresenta A MULHER QUE ESTAVA PERTO DO POÇO Escrito por: Edward Hughes Ilustrado por: Lazarus Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho.

Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho. ÍTULO 1 Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho. Julinho sussurrou. Vou pensar no teu caso respondi -lhe,

Leia mais

DOMINGO V DA QUARESMA

DOMINGO V DA QUARESMA 129 DOMINGO V DA QUARESMA LEITURA I Ez 37, 12-14 «Infundirei em vós o meu espírito e revivereis» Leitura da Profecia de Ezequiel Assim fala o Senhor Deus: «Vou abrir os vossos túmulos e deles vos farei

Leia mais

Nº 16 C 2º Domingo da Quaresma

Nº 16 C 2º Domingo da Quaresma Nº 16 C 2º Domingo da Quaresma-21.2.2016 É bom estar com Jesus Jesus, quando os amigos me abandonarem e não tiver ninguém com quem desabafar, Jesus, quando me faltar a coragem para iniciar um novo dia

Leia mais

Narrativa visual e escrita LER + MAR. Trabalho realizado pelos alunos do 3º APC partir do livro Búzios

Narrativa visual e escrita LER + MAR. Trabalho realizado pelos alunos do 3º APC partir do livro Búzios Narrativa visual e escrita LER + MAR Trabalho realizado pelos alunos do 3º APC partir do livro Búzios João Maria LER + compor+ narrativa visual Lara Santos LER + compor+ narrativa visual Francisco Dinis

Leia mais

Anjo da Guarda e a Luz Noturna

Anjo da Guarda e a Luz Noturna O Anjo da Guarda e a Luz Noturna Papai, tenho mesmo que ir dormir agora? perguntou Telmo. Acho que já teve histórias suficientes por uma noite disse o pai. Por favor, papai. Só mais uma história suplicou

Leia mais

QUEBRA-GELO EDIFICAÇÃO

QUEBRA-GELO EDIFICAÇÃO QUEBRA-GELO Sentados em círculo, cada criança deverá falar o nome de uma Uma das crianças deverá ficar sentada no centro do círculo e quando ela falar o nome de uma cidade, a criança que representa aquela

Leia mais

1 von :36

1 von :36 1 von 22 24.05.2006 16:36 2 von 22 24.05.2006 16:36 Era uma vez, numa aldeia pequenina, uma menininha linda como uma flor; sua mãe gostava muito dela, e sua vovozinha ainda mais. 3 von 22 24.05.2006 16:36

Leia mais

Centro de Ensino Médio 02 do Gama Professor: Cirenio Soares

Centro de Ensino Médio 02 do Gama Professor: Cirenio Soares Centro de Ensino Médio 02 do Gama Professor: Cirenio Soares TIPOS DE DISCURSO DISCURSO DIRETO = REPRODUÇÃO O próprio personagem fala. Paulo disse a ele: _ Venha cá. DISCURSO INDIRETO = TRADUÇÃO O autor

Leia mais

Uma história de Margarida Fonseca Santos. Ilustrada por Sandra Serra

Uma história de Margarida Fonseca Santos. Ilustrada por Sandra Serra Uma história de Margarida Fonseca Santos Ilustrada por Sandra Serra Todos compreendem a gravidade da situação? perguntou a professora, enquanto olhava, um a um, para os seus alunos. Vamos então perceber

Leia mais

Capítulo 1 - Um Novo Herdeiro

Capítulo 1 - Um Novo Herdeiro Capítulo 1 - Um Novo Herdeiro O Rei de Raiden City vai ter um filho! Todos estão eufóricos, só que o filho mais velho do rei Jonas e a outra esposa do rei que sobretudo e a mãe de Jonas, que se chama Sátina,

Leia mais

O texto 1 Jesus nasceu em Belém, na região da Judeia, no tempo do rei Herodes. Depois do seu nascimento, chegaram uns sábios do Oriente a Jerusalém 2 e perguntaram: «Onde está o rei dos judeus que acaba

Leia mais

Uma Aventura Criativa

Uma Aventura Criativa Uma Aventura Criativa Leitura de Imagens no jardim-de-infância Ano letivo 2010-11 Agrupamento de Escolas de Vila Cova Biblioteca Escolar Os pequeninos também lêem Projeto de leitura de imagens dinamizado

Leia mais

A Boneca de Porcelana

A Boneca de Porcelana A Boneca de Porcelana Uma garota muito triste tinha acabado de se mudar para uma nova cidade e as coisas estavam dificil para ela,a uma semana ela tinha perdido seu querido cachorro Francisco,na escola

Leia mais

Que Nevão! Teresa Dangerfield

Que Nevão! Teresa Dangerfield Que Nevão! Teresa Dangerfield Que Nevão! Teresa Dangerfield Mamã, Mamã, está tudo branquinho lá fora! gritou o Tomás muito contente assim que se levantou e espreitou pela janela. Mariana, vem ver depressa!

Leia mais

A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES

A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES Bíblia para crianças apresenta A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

Anexo I - Modelo de Pólya para a resolução de um problema. 1

Anexo I - Modelo de Pólya para a resolução de um problema. 1 Anexo I - Modelo de Pólya para a resolução de um problema. 1 1 Pólya, G., A arte de resolver problemas (1995) p. xii-xiii. 49 Anexo II - Guião de atuação do professor de matemática elaborado por Lester

Leia mais

Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos.

Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos. Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos. Numa tarde de domingo, quando chegou à hora do pastor

Leia mais

Nº36 B - 30º Domingo do Tempo Comum Ter Fé

Nº36 B - 30º Domingo do Tempo Comum Ter Fé Nº36 B - 30º Domingo do Tempo Comum - 25.10.2015 Ter Fé O Evangelho de hoje mostra-nos que devemos ter Fé, uma Fé muito forte, tal como aquele cego que pediu a Jesus que o curasse. O cego acreditava que

Leia mais

Uma Biblioteca de Sensações e Emoções

Uma Biblioteca de Sensações e Emoções Uma Biblioteca de Sensações e Emoções Patrícia Cristóvão Em Maio de 2006, Maria era a única menina a morar numa pequena aldeia do concelho de Proença-a-Nova. Com 8 anos, era uma menina muito inteligente

Leia mais

A rapariga e o homem da lua

A rapariga e o homem da lua A rapariga e o homem da lua (conto tradicional do povo tchuktchi) Viveu outrora, entre o povo Tchuktchi, um homem que só tinha uma filha. A filha era a melhor das ajudas que o pai podia ter. Passava o

Leia mais

Tudo no hospital ia na mais perfeita

Tudo no hospital ia na mais perfeita Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Tudo no hospital ia na mais perfeita calma. E o movimento era o de sempre pelos corredores: crianças fazendo exames, mães aguardando

Leia mais

TEMA: DUPLA VISTA. NARRADOR 1 Em uma pequena cidade, chamada Amor Perfeito, viviam três garotinhas chamadas: Amanda, Melissa e Carlinha.

TEMA: DUPLA VISTA. NARRADOR 1 Em uma pequena cidade, chamada Amor Perfeito, viviam três garotinhas chamadas: Amanda, Melissa e Carlinha. TEATRO TEMA: DUPLA VISTA NARRADOR 1 Em uma pequena cidade, chamada Amor Perfeito, viviam três garotinhas chamadas: Amanda, Melissa e Carlinha. NARRADOR 2 Elas era super amigas e viviam inventando novas

Leia mais

ÒRÚNMÌLÀ NÃO USAVA IKIN NEM ÒPÈLÈ QUANDO VIVEU NA TERRA 1

ÒRÚNMÌLÀ NÃO USAVA IKIN NEM ÒPÈLÈ QUANDO VIVEU NA TERRA 1 ÒRÚNMÌLÀ NÃO USAVA IKIN NEM ÒPÈLÈ QUANDO VIVEU NA TERRA 1 Pesquisador, escritor e Aworìsà Do culto tradicional Yorùbá Nàgó Abril / 2009 Tradutor 2 Rudinei Borba Ìwòrì méjì diz que quando a terra não tinha

Leia mais

1. O rapaz da história faz realmente uma sopa de pedras? Explique.

1. O rapaz da história faz realmente uma sopa de pedras? Explique. Nome: Data: Unidade 1 Leia o texto a seguir e depois responda às questões de 1 a 9. A sopa de pedras Um rapaz pobre e faminto andava pelo campo em busca de alimento. Teve uma ideia e resolveu colocá-la

Leia mais

Escrito por Katherine Ballard juntamente com a BCH Sibling Group e UKCCSG Sibling Project Group

Escrito por Katherine Ballard juntamente com a BCH Sibling Group e UKCCSG Sibling Project Group Se tens um irmão ou irmã com cancro, este livro é para ti. É a história de um rapaz e uma rapariga que também têm um irmão com cancro. Há algumas perguntas para responderes, sobre o que se tem passado

Leia mais

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS Livro digital recontando a história A Bonequinha preta da autora Alaíde Lisboa de Oliveira, livro escrito no ano de 1930, porém só foi publicado no ano de 2004 BELO

Leia mais

A Menina Que Deixou. De Sonhar. Autora: Waleska Alves

A Menina Que Deixou. De Sonhar. Autora: Waleska Alves A Menina Que Deixou De Sonhar Autora: Waleska Alves 1. Era uma vez uma linda menina que sonhava com o natal, todas as noites antes de dormi ela olhava pela janela de seu quarto e imaginava papai noel em

Leia mais

A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES

A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES Bíblia para crianças apresenta A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

Nº 35 C Domingo XXX do Tempo Comum

Nº 35 C Domingo XXX do Tempo Comum Nº 35 C Domingo XXX do Tempo Comum-27.10.13 Se eu for como o fariseu, rezo só a falar em mim: EU...EU...EU... Eu, Senhor, sou o melhor de todos. Eu não sou mentiroso, como os meus colegas. Eu digo bom-dia

Leia mais

O princípio das férias

O princípio das férias As_duas_casas 24/4/09 9:55 Página 9 Capítulo I O princípio das férias A Rita começou a desenhar uma casa na margem do caderno: uma torre em ruínas, uma janela assinalada com um X, uma longa parede de pedra.

Leia mais

Do Sempre e do Nunca

Do Sempre e do Nunca INCLUI GUIA DE LEITURA PARA PAIS E EDUCADORES ILUSTRAÇÕES JOÃO MORENO TERESA LOBATO DE FARIA História Do Sempre e do Nunca Para aprender e ensinar que quem nos ama nunca nos deixa e está sempre connosco

Leia mais

Momentos que Transformam Diálogos sobre...

Momentos que Transformam Diálogos sobre... Momentos que Transformam Diálogos sobre... Então chegaram a Jericó. Quando Jesus e seus discípulos, juntamente com uma grande multidão, estavam saindo da cidade, o filho de Timeu, Bartimeu, que era cego,

Leia mais

Bichos, bichinhos e bicharocos. Sidónio Muralha

Bichos, bichinhos e bicharocos. Sidónio Muralha Bichos, bichinhos e bicharocos Sidónio Muralha Sempre me interessei pelas crianças e dou tudo o que de melhor tenho para dar quando escrevo para elas Quando escrevo, vejo desfilar imagens da infância que

Leia mais

O coração de um pastor

O coração de um pastor O coração de um pastor João 17:1-21 I. Um coração de submissão e obediência II. Um coração de intercessão e cuidado III. Um coração que glorifica a Deus Revisão de 09.04.2017 slide 1 João 20:1-9 1. No

Leia mais

às flores do meu jardim, Kamilly Evelyn, Ana Karolliny e Hemilly Kauany

às flores do meu jardim, Kamilly Evelyn, Ana Karolliny e Hemilly Kauany às flores do meu jardim, Kamilly Evelyn, Ana Karolliny e Hemilly Kauany 1 2 3 ÍNDICE Reunião no pomar...5 a 12 O triste drama de um livrinho...13 a 21 4 5 Em uma tarde bonita e ensolarada, numa época em

Leia mais

Quando Acontece... A Intriga

Quando Acontece... A Intriga A Intriga A Intriga Marcia Pimentel 2 Marcia Pimentel Quando Acontece... A Intriga Marcia Pimentel 3 A Intriga Marcia Pimentel 4 Copyright 2010 By Marcia Pimentel Título: Quando Acontece... A Intriga Todos

Leia mais

DATA: 02 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

DATA: 02 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 0 / / 03 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

INFORMÁTICA APLICADA À EDUCAÇÃO

INFORMÁTICA APLICADA À EDUCAÇÃO INFORMÁTICA APLICADA À EDUCAÇÃO E. M. PROF. LUND FERNANDES VILLELA IMPLEMENTADORA: Eliane Cristina Garcia Benedito Relatório 2º bimestre/2015 Total de aulas previstas no bimestre: 10 aulas 1º ano de escolaridade

Leia mais

Vamos pescar? João 21:1-22

Vamos pescar? João 21:1-22 Vamos pescar? João 21:1-22 Depois disto, tornou Jesus a manifestar-se aos discípulos junto do mar de Tiberíades; e foi assim que ele se manifestou: estavam juntos Simão Pedro, Tomé, chamado Dídimo, Natanael,

Leia mais

Porém este respondeu: Não quero; mais tarde, tocado de arrependimento, foi e fez o que o pai pediu pra ele. BOCA DE FORNO. Regras:

Porém este respondeu: Não quero; mais tarde, tocado de arrependimento, foi e fez o que o pai pediu pra ele. BOCA DE FORNO. Regras: BOCA DE FORNO A1 Regras: O professor comanda a brincadeira, e antes de cada tarefa o refrão: Professor: Boca de forno. Todos: Forno Professor : Tudo que eu pedir para fazer, faz? 2 Sugestões de tarefas

Leia mais

Esta história foi criada por: Milton Aberto Eggers Junior, Autor de todo esse livro.

Esta história foi criada por: Milton Aberto Eggers Junior, Autor de todo esse livro. 1 Esta história foi criada por: Milton Aberto Eggers Junior, Autor de todo esse livro. Agradecimentos para: minha namorada, Gabriela Antonio Severino e para minha mãe, Maria Dionéia de Camargo, e para

Leia mais

Era uma tarde quente de verão e todos obedeciam à rotina diária. O labrador Mozart, chefe da matilha e cão mais velho, descansa suas pernas

Era uma tarde quente de verão e todos obedeciam à rotina diária. O labrador Mozart, chefe da matilha e cão mais velho, descansa suas pernas Era uma tarde quente de verão e todos obedeciam à rotina diária. O labrador Mozart, chefe da matilha e cão mais velho, descansa suas pernas doloridas, mas permanece atento a tudo o que acontece: ele é

Leia mais

Garoto extraordinário

Garoto extraordinário Garoto extraordinário (adequada para crianças de 6 a 8 anos) Texto: Lucas 2:40-52 Princípio: ser como Jesus Você vai precisar de um fantoche de cara engraçada, um adulto para manipular o fantoche atrás

Leia mais

AULA 04:O CHAMADO DE ABRÃO ATÉ O NASCIMENTO DE ISMAEL

AULA 04:O CHAMADO DE ABRÃO ATÉ O NASCIMENTO DE ISMAEL Momento com Deus Crianças de 7 a 9 anos NOME: DATA: 28/04/2013 AULA 04:O CHAMADO DE ABRÃO ATÉ O NASCIMENTO DE ISMAEL Versículos para Decorar 1 Portanto, cada um de vocês deve abandonar a mentira e falar

Leia mais

PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA

PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA A menina PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA menina alegre e muito curiosa. O que a diferenciava das outras crianças é que desde muito pequenina ela passava horas na Floresta do Sol conversando

Leia mais

Constrói a tua história!

Constrói a tua história! VAMOS COLORIR 1º Ciclo ensino básico Constrói a tua história! Imprime esta história e lê-a com a atenção. Já reparaste que não tem imagens? Desenha e pinta uma imagem para cada página para completares

Leia mais

(Rodolfo Bracali,adaptado da obra dos Irmãos Grimm) Belo Horizonte

(Rodolfo Bracali,adaptado da obra dos Irmãos Grimm) Belo Horizonte João e Maria (Rodolfo Bracali,adaptado da obra dos Irmãos Grimm) Belo Horizonte 2016 As crianças foram com o pai e a madrasta cortar lenha na floresta e lá foram abandonadas. João havia marcado o caminho

Leia mais

Suelen e Sua História

Suelen e Sua História Suelen e Sua História Nasci em Mogi da Cruzes, no maternidade Santa Casa de Misericórdia no dia 23 de outubro de 1992 às 18 horas. Quando eu tinha 3 anos de idade fui adotada pela tia da minha irmã, foi

Leia mais

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues Uma lição de vida Graziele Gonçalves Rodrigues Ele: Sente sua falta hoje na escola, por que você não foi? Ela: É, eu tive que ir ao médico. Ele: Ah, mesmo? Por que? Ela: Ah, nada. Consultas anuais, só

Leia mais

O criador de ilusões

O criador de ilusões O criador de ilusões De repente do escuro ficou claro, deu para ver as roupas brancas entre aventais e máscaras e foi preciso chorar, logo uma voz familiar misturada com um cheiro doce e agradável de

Leia mais

Sim, somos nós. Como é que sabes? respondeu a Maria. O meu pai falou-me que iria arranjar uns amigos brevemente e que eram portugueses.

Sim, somos nós. Como é que sabes? respondeu a Maria. O meu pai falou-me que iria arranjar uns amigos brevemente e que eram portugueses. Enigmas brasileiros Finalmente chegavam as prometidas férias de Natal para os gémeos Jorge e Maria. Andavam no 6. ano do 2. ciclo e tinham conseguido concluir o 1. período escolar com excelentes resultados.

Leia mais

O SEGREDO DO ARCO-ÍRIS

O SEGREDO DO ARCO-ÍRIS O SEGREDO DO ARCO-ÍRIS helenaconectada.blogspot.com.br erto dia, Kika estava na escola e durante o recreio viu um lindo arco-íris no céu e disse: Olha! Um arco-íris! Seus coleguinhas olharam para o céu

Leia mais

Nº35 B-Domingo XXX do Tempo Comum O Evangelho de hoje mostra-nos que devemos ter Fé, uma Fé muito forte, tal como aquele cego que pediu a

Nº35 B-Domingo XXX do Tempo Comum O Evangelho de hoje mostra-nos que devemos ter Fé, uma Fé muito forte, tal como aquele cego que pediu a Nº35 B-Domingo XXX do Tempo Comum-28.10.2012 O Evangelho de hoje mostra-nos que devemos ter Fé, uma Fé muito forte, tal como aquele cego que pediu a Jesus que o curasse. O cego acreditava que Jesus o podia

Leia mais

A Professora de Horizontologia

A Professora de Horizontologia A Professora de Horizontologia Já tinha parado a chuva e Clara Luz estava louca que a Gota voltasse. Felizmente a Fada-Mãe veio com uma novidade: Minha filha, hoje vem uma professora nova. Você vai ter

Leia mais

Em dois mil anos...um dia em que ninguém creu. Slide 1 - Páscoa

Em dois mil anos...um dia em que ninguém creu. Slide 1 - Páscoa Em dois mil anos...um dia em que ninguém creu Slide 1 - Páscoa 05.04.2015 Um dia entre os dois mais incríveis dias: Um Sábado de silêncio Slide 2 - Páscoa 05.04.2015 Duas histórias de três dias Abraão

Leia mais

Bíblia para crianças apresenta A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES

Bíblia para crianças apresenta A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES Bíblia para crianças apresenta A MENINA QUE VIVEU DUAS VEZES Escrito por: Edward Hughes Ilustrado por: Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia

Leia mais

O NASCIMENTO DA IGREJA

O NASCIMENTO DA IGREJA Bíblia para crianças apresenta O NASCIMENTO DA IGREJA Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Janie Forest Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia na

Leia mais

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães 2 Tudo no hospital ia na mais perfeita calma. E o movimento era o de sempre pelos corredores: crianças fazendo exames, mães

Leia mais

Colégio Santa Dorotéia

Colégio Santa Dorotéia Colégio Santa Dorotéia Tema Transversal: Casa comum, nossa responsabilidade. Disciplina: Língua Portuguesa / ESTUDOS AUTÔNOMOS Série: 5ª - Ensino Fundamental Aluno(a): N o : Turma: Professora: Data: 14

Leia mais

O fascínio por histórias

O fascínio por histórias O fascínio por histórias Histórias que Jesus contou... Significado de Parábola: s.f. Comparação desenvolvida em pequeno conto, no qual se encerra uma verdade, um ensinamento. Trata-se de uma história curta,

Leia mais

Uma Aflição Imperial.

Uma Aflição Imperial. Uma Aflição Imperial. Amanda Silva C. Prefácio Uma aflição Imperial conta a história de uma garota chamada Anna que é diagnosticada com tipo raro de câncer leucemia sua mãe é paisagista e tem apenas um

Leia mais

Nada Falta a Quem Não Desperdiça

Nada Falta a Quem Não Desperdiça Nada Falta a Quem Não Desperdiça Toninho e Carol haviam passado a semana toda pensando na viagem para acampar, e finalmente o final de semana chegou. No sábado de manhã cedo, eles ajudaram o pai e a mãe

Leia mais

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Quando Luiz Mauricio e Gê estavam passando pela recepção, ouviram um choro estranho: Você ouviu, Luiz? Nossa, um bebê e uma

Leia mais