Que Nevão! Teresa Dangerfield

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Que Nevão! Teresa Dangerfield"

Transcrição

1 Que Nevão! Teresa Dangerfield

2 Que Nevão! Teresa Dangerfield

3 Mamã, Mamã, está tudo branquinho lá fora! gritou o Tomás muito contente assim que se levantou e espreitou pela janela. Mariana, vem ver depressa! Eu sabia que ia nevar disse a Mariana. Até sonhei com o boneco de neve que vamos fazer! Lá fora estava tudo coberto de neve. Estava tudo muito bonito! 3

4 Que nevão! disse a mãe. Hoje não há escola! disse a Mariana muito depressa. Quem disse? nada de De repente, o telefone tocou e a mãe nem teve tempo de acabar o que estava a dizer. Quando a mãe pousou o telefone tinha um grande sorriso! 4

5 Tenho boas notícias para vocês! Hoje não há escola! Eu sabia, eu sabia! disse a Mariana aos pulinhos de contente. Já estou a ficar com medo de ti, Mariana, estás a adivinhar tudo disse o Tomás. Medo porquê? Vais ver como vamos ter um dia bem divertido, Tomás respondeu a Mariana. 5

6 Podemos ir ao parque, Mamã? Tenho a certeza de que vão estar lá os nossos amigos. Por favor, Mamã, vamos! insistiu a Mariana. O Francisco deve estar lá de certeza disse logo o Tomás. Ele disse-me que o pai dele lhe deu um trenó pelo Natal. Podemos ir depois de tomarem o pequeno-almoço, mas têm que ir muito bem agasalhados. Vestem os vossos casacos, calçam as galochas e põem os gorros disse a mãe. E também calçamos as nossas luvinhas, e pomos o cachecol. A Mamã esqueceu-se! disse o Tomás muito rapidamente. 6

7 Depois do pequeno-almoço a Mariana e o Tomás preparam-se para sair. Casacos, gorros, luvas, cachecóis, galochas... estavam prontos para ir brincar lá fora. Já me estava a esquecer disse de repente a Mariana. vamos fazer um boneco de neve... precisamos de levar uma cenoura e... E um chapéu, e um cachecol... e... disse o Tomás. Nem me deixaste acabar... disse a Mariana. Para os olhos levamos umas lâmpadas que já não funcionam... Vai ficar giro! E pomos-lhe um lacinho, vais ver... Daí a pouco saíram de casa com tudo o que precisavam para o boneco de neve. 7

8 Quando chegaram ao parque, já havia muitos meninos e meninas a brincar. Uns atiravam com bolas de neve, alguns escorregavam-se na neve, outros faziam corridas de trenó. Também havia cães que corriam de um lado para o outro e enterravam as patas na neve, muito contentes. Lá está o Francisco disse o Tomás. Eu não disse que ele devia estar aqui? Gostava muito de andar no trenó dele. Posso, Mamã? 8

9 Ó Tomás, não queres fazer primeiro o boneco de neve? perguntou logo a Mariana. Tens tempo para andar de trenó. Tu é que queres sempre decidir tudo disse o Tomás. Por que é que não posso ir andar de trenó primeiro? Vá lá, não se zanguem disse a mãe. Viemos aqui para se divertirem. 9

10 O Tomás resolveu ir falar com o Francisco e voltou daí a pouco. A Mariana já estava a fazer o boneco de neve. O Tomás foi também ajudar. Havia mais meninas e meninos a fazer bonecos de neve. Uns tinham gorros, outros tinham chapéus feitos de papel de jornal, até havia um que tinha um chapéu de penas! E um, melhor, uma, com uma saia às bolinhas! 10

11 Mas o boneco de neve da Mariana e do Tomás ficou mesmo original! O nariz era uma cenoura. A boca era um raminho de árvore com algumas folhinhas. Até parecia que os olhos brilhavam, pois eram duas lâmpadas usadas. Os braços eram uns raminhos de árvore. Na cabeça tinha um tapa-orelhas (a Mariana lembrou-se de que tinha aquele que já não usava). E estava muito elegante com um lacinho ao pescoço. Mamã, tire-nos uma fotografia com o nosso boneco de neve disse a Mariana. É tal e qual como o do meu sonho! Lá estás tu! disse o Tomás. Espero que também tenhas sonhado que eu andei de trenó, porque é isso mesmo que eu vou fazer agora! 11

12 O Francisco já estava ali perto, porque vinha ver o boneco de neve da Mariana e do Tomás. O vosso boneco está mesmo fixe! disse ele. Vamos agora dar uma voltinha no trenó, Tomás? Se quiseres também podes vir a seguir, Mariana. A Mariana não tinha pensado nisso mas gostou da ideia. Obrigada, Francisco. Vou ficar à vossa espera! Isto não sonhei eu, pensou ela, mas acho que vai ser fixe!. 12

13 Todos os meninos se fartaram de brincar na neve. Era bem divertido! Quando voltaram para casa ao fim da manhã, a Mariana e o Tomás iam muito cansados mas felizes. Eu não quero que a neve acabe! disse o Tomás. Eu também não! disse logo a Mariana. Eu também não! Eu também não! Nós também não! disseram outros meninos que vinham mais atrás. 13

14 Texto e ilustrações Teresa Dangerfield Copyright CEP 2009 Coordenação de Ensino Português 3, Portland Place London W1B 1HR e-portugues.co.uk 14

15

Constrói a tua história!

Constrói a tua história! VAMOS COLORIR 1º Ciclo ensino básico Constrói a tua história! Imprime esta história e lê-a com a atenção. Já reparaste que não tem imagens? Desenha e pinta uma imagem para cada página para completares

Leia mais

A Professora de Horizontologia

A Professora de Horizontologia A Professora de Horizontologia Já tinha parado a chuva e Clara Luz estava louca que a Gota voltasse. Felizmente a Fada-Mãe veio com uma novidade: Minha filha, hoje vem uma professora nova. Você vai ter

Leia mais

Não te esqueças de mim, Pai Natal! Autor: Norbert Landa Ilustrador: Marlis Scharff-Kniemeyer

Não te esqueças de mim, Pai Natal! Autor: Norbert Landa Ilustrador: Marlis Scharff-Kniemeyer Não te esqueças de mim, Pai Natal! Autor: Norbert Landa Ilustrador: Marlis Scharff-Kniemeyer No Inverno, não há no vale dos ursos nem cogumelos, nem amoras, nem o mel das abelhas. Em vez disso, só há neve,

Leia mais

Num bonito dia de inverno, um grupo de crianças brincava no recreio da sua escola,

Num bonito dia de inverno, um grupo de crianças brincava no recreio da sua escola, Pátio da escola Num bonito dia de inverno, um grupo de crianças brincava no recreio da sua escola, quando começara a cair encantadores flocos de neve. Entre eles estava o Bernardo, um menino muito curioso

Leia mais

É Quase Natal. Andam todos a brincar A correr, a saltar na floresta Mas não há tempo a perder Têm de preparar a festa

É Quase Natal. Andam todos a brincar A correr, a saltar na floresta Mas não há tempo a perder Têm de preparar a festa É Quase Natal No vale encantado Vive uma família especial São Bonecos de Neve E é quase Natal 2x Andam todos a brincar A correr, a saltar na floresta Mas não há tempo a perder Têm de preparar a festa Tanto

Leia mais

Garoto extraordinário

Garoto extraordinário Garoto extraordinário (adequada para crianças de 6 a 8 anos) Texto: Lucas 2:40-52 Princípio: ser como Jesus Você vai precisar de um fantoche de cara engraçada, um adulto para manipular o fantoche atrás

Leia mais

Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009

Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009 A Família Desaparecida Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009 NUMA BELA MANHÃ DE PRIMAVERA, UM MENINO CAMI NHAVA JUNTO A UM RIO E OLHAVA

Leia mais

A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada.

A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada. Era Uma Vez A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada. A ratinha tinha uma felpa de ferro e pensava

Leia mais

Melhor Natal de Todos!

Melhor Natal de Todos! O Melhor Natal de Todos! Tiago suspirou enquanto observava da janela os flocos de neve flutuarem suavemente até o chão. Ele havia esperado ansiosamente pela época de Natal, mas agora estava triste. Ouviu-se

Leia mais

BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO

BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO BALANÇO DA OCUPAÇÃO DO TEMPO DURANTE A SEMANA DE PREENCHIMENTO DA GRELHA - 1º ANO PROFESSORA Bom dia meninos, estão bons? TODOS Sim. PROFESSORA Então a primeira pergunta que eu vou fazer é se vocês gostam

Leia mais

A Mariana e o Tomás na escola

A Mariana e o Tomás na escola A Mariana e o Tomás na escola Aprende com a Mariana e o Tomás. 1 Lê a página 1 e responde: Quem vai levar a Mariana e o Tomás à escola? A que horas começa a escola da Mariana? E a ti quem te leva à escola?

Leia mais

A rapariga e o homem da lua

A rapariga e o homem da lua A rapariga e o homem da lua (conto tradicional do povo tchuktchi) Viveu outrora, entre o povo Tchuktchi, um homem que só tinha uma filha. A filha era a melhor das ajudas que o pai podia ter. Passava o

Leia mais

Apoio: Patrocínio: Realização:

Apoio: Patrocínio: Realização: 1 Apoio: Patrocínio: Realização: 2 O PATINHO FEIO 3 O PATINHO FEIO Lá embaixo, na campina, escondido pela grama alta, havia um ninho cheio de ovos. Mamãe Pata deitava-se nele, toda feliz, aquecendo os

Leia mais

Rafa olhou para a bola que tinha levado. Ele ainda tinha uma bola novinha em folha em casa. Se desse esta ao Dani e a seus amigos, ele os faria

Rafa olhou para a bola que tinha levado. Ele ainda tinha uma bola novinha em folha em casa. Se desse esta ao Dani e a seus amigos, ele os faria Ame o seu Próximo Parabéns Rafa. Muitas felicidades, muitos anos de vida! Era o aniversário do Rafa, ele estava fazendo seis anos. Há tempos esperava ansioso por esse dia. Dani, seu melhor amigo, tinha

Leia mais

Bombeiros... Uma filosofia de vida!

Bombeiros... Uma filosofia de vida! Bombeiros... Uma filosofia de vida! A história que vocês irão ler já é conhecida de muitos. Ela foi publicada na Revista Bombeiros em Emergência nº 19 SP, está em muitos sites especializados, já foi lida

Leia mais

A alga que queria ser flor

A alga que queria ser flor A alga que queria ser flor Ana Cristina Tavares Ilustração Joana Barata IMPRENSA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA COIMBRA UNIVERSITY PRESS Inquire is funded by the European Union within the 7th Framework Programme

Leia mais

HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16. Agrupamento de Escolas de Sampaio

HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16. Agrupamento de Escolas de Sampaio HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16 Agrupamento de Escolas de Sampaio JOÃO FRAQUINHO Era uma vez um menino que estava muito fraquinho, não tinha força para nada nem para se pôr de pé. Estava deitado no chão da rua,

Leia mais

Que estúpido, meu Deus! Que estúpido! Como pude não notar durante tanto tempo?! Quase dois anos e eu, sem a menor, a mínima desconfiança.

Que estúpido, meu Deus! Que estúpido! Como pude não notar durante tanto tempo?! Quase dois anos e eu, sem a menor, a mínima desconfiança. 1 Que estúpido, meu Deus! Que estúpido! Como pude não notar durante tanto tempo?! Quase dois anos e eu, sem a menor, a mínima desconfiança. Desconfiar Do que eu ia desconfiar?! Não. De nada nem de ninguém.

Leia mais

Iracema ia fazer aniversário. Não

Iracema ia fazer aniversário. Não Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Iracema ia fazer aniversário. Não sabia muito bem se ela podia convidar a turma do Hospital por motivos fáceis de explicar,

Leia mais

Era uma vez uma família que vivia numa aldeia distante.

Era uma vez uma família que vivia numa aldeia distante. Era uma vez uma família que vivia numa aldeia distante. Os pais que viviam naquela aldeia decidiram que, ao chegar o Natal, as crianças deveriam escrever uma carta de natal. Esta carta tinha 2 objectivos:

Leia mais

Este livro pertence a

Este livro pertence a Cristais em meus olhos Este livro pertence a Em seu consultório, a médica está explicando tudo sobre cistinose para Bruno. Seu corpo é feito de milhares e milhares de células pequeninas, ela disse. Imagine

Leia mais

O melhor amigo Interpretação de Texto para 4º e 5º Ano

O melhor amigo Interpretação de Texto para 4º e 5º Ano O melhor amigo Interpretação de Texto para 4º e 5º Ano O melhor amigo Interpretação de Textos para 4º e 5º Ano O melhor amigo A mãe estava na sala, costurando. O menino abriu a porta da rua, meio ressabiado,

Leia mais

DATA: 02 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA:

DATA: 02 / 12 / 2013 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA DATA: 0 / / 03 UNIDADE: III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA 3.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar...

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... O pequeno Will A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... Então um dia tomei coragem e corri até mamãe e falei: - Mãeee queria tanto um irmãozinho, para brincar comigo!

Leia mais

O Tigre à Beira do Rio

O Tigre à Beira do Rio O Tigre à Beira do Rio --Baixe-se Moba! Muito bem Didi, o menino birmanês subiu no elefante e fez carinho em sua cabeça. Didi treinara Moba desde bebê. Como era um elefante asiático, Moba não era tão grande

Leia mais

para todos! feliz ano-novo não... sopa pura?! então eu tenho que tomar sopa pura! pãozinho aqui em casa... porque não sabe ligar a tv...

para todos! feliz ano-novo não... sopa pura?! então eu tenho que tomar sopa pura! pãozinho aqui em casa... porque não sabe ligar a tv... feliz ano-novo para todos! *soluço* por que o seu irmãozinho está chorando? ele está vendo alguma coisa triste? não... é que ele fica deprimido porque não sabe ligar a tv... *suspiro* se existe uma coisa

Leia mais

Não há nada melhor do que fazer planos de férias. A Bruxa Cartuxa estava o primo Eco. a amiga Espianet. Este ano quero ir para a neve!

Não há nada melhor do que fazer planos de férias. A Bruxa Cartuxa estava o primo Eco. a amiga Espianet. Este ano quero ir para a neve! Não há nada melhor do que fazer planos de férias. A Bruxa Cartuxa estava o primo Eco a amiga Espianet Este ano quero ir para a neve! 5 Eu adoro neve, mas não posso ir com vocês disse a Espianet, nesta

Leia mais

Um passinho outro passinho

Um passinho outro passinho Um passinho outro passinho Inácio tinha o mesmo nome do seu melhor amigo, o avô Nacho. Quando Inácio nasceu, o seu avô disse a toda a gente: O Inácio não irá a aprender a dizer avô antes dos três anos,

Leia mais

OndJakI. a menina das cinco tranças. Ilustrações de Joana Lira

OndJakI. a menina das cinco tranças. Ilustrações de Joana Lira OndJakI a menina das cinco tranças Ilustrações de Joana Lira Copyright do texto 2004 by Ondjaki e Editorial Caminho S.a., Lisboa Copyright das ilustrações 2010 by Joana Lira Edição apoiada pela direcção-geral

Leia mais

Então o Outono chegou. Então o Outono chegou. Então o Outono chegou

Então o Outono chegou. Então o Outono chegou. Então o Outono chegou EDITORIAL Olá amiguinhos! A escola está de volta e eu também! Espero que tenham tido umas férias alegres e divertidas. O Outono já chegou e não tarda o Inverno está à espreita. Com eles, normalmente chega

Leia mais

PSY: Você também tratou muito dela quando viviam as duas. A: Depois não percebe que tem de ir apresentável! Só faz o que lhe apetece!

PSY: Você também tratou muito dela quando viviam as duas. A: Depois não percebe que tem de ir apresentável! Só faz o que lhe apetece! Anexo 3 SESSÃO CLÍNICA - A PSY: Então como tem andado? A:Bem. Fomos as três a Fátima, foi giro. Correu bem, gosto de ir lá. Tirando a parte de me chatear com a minha irmã, mas isso já é normal. Anda sempre

Leia mais

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Quando Luiz Mauricio e Gê estavam passando pela recepção, ouviram um choro estranho: Você ouviu, Luiz? Nossa, um bebê e uma

Leia mais

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS Livro digital recontando a história A Bonequinha preta da autora Alaíde Lisboa de Oliveira, livro escrito no ano de 1930, porém só foi publicado no ano de 2004 BELO

Leia mais

Identificação. ML01 Duração da entrevista 21:39 Data da entrevista Ano de nascimento (Idade) 1953 (59) Local de nascimento/residência

Identificação. ML01 Duração da entrevista 21:39 Data da entrevista Ano de nascimento (Idade) 1953 (59) Local de nascimento/residência 1 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 Identificação ML01 Duração da entrevista 21:39 Data da entrevista 4-8-2012 Ano de nascimento (Idade) 1953 (59) Local de nascimento/residência

Leia mais

Semana de 09/10/2017 a 15/10/2017 EstaçãoCrescimento Série: Uns aos Outros

Semana de 09/10/2017 a 15/10/2017 EstaçãoCrescimento Série: Uns aos Outros Primeira Igreja Batista em Andrade Araújo EstaçãoCrescimento Série: Uns aos Outros TEMA:SEDE BENIGNOS UNS P BASE BÍBLICA: Antes, sede uns para com os outros BENIGNOS, compassivos, perdoando-vos uns aos

Leia mais

MÃE, QUANDO EU CRESCER...

MÃE, QUANDO EU CRESCER... MÃE, QUANDO EU CRESCER... Dedico este livro a todas as pessoas que admiram e valorizam a delicadeza das crianças! Me chamo Carol, mas prefiro que me chamem de Cacau, além de ser um apelido que acho carinhoso,

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL ANÁPOLIS, PROFESSORA: ALUNO (A): ANO: 1 OBSERVE SUA SALA E SEUS COLEGAS E PINTE OS QUADRADINHOS:

ESCOLA MUNICIPAL ANÁPOLIS, PROFESSORA: ALUNO (A): ANO: 1 OBSERVE SUA SALA E SEUS COLEGAS E PINTE OS QUADRADINHOS: ESCOLA MUNICIPAL ANÁPOLIS, PROFESSORA: ALUNO (A): ANO: 1 OBSERVE SUA SALA E SEUS COLEGAS E PINTE OS QUADRADINHOS: CONTE QUANTAS MENINAS TEM NA SUA SALA DE AULA. PINTE OS QUADRADINHOS. QUANTAS MENINAS SÃO?

Leia mais

Anexo I - Modelo de Pólya para a resolução de um problema. 1

Anexo I - Modelo de Pólya para a resolução de um problema. 1 Anexo I - Modelo de Pólya para a resolução de um problema. 1 1 Pólya, G., A arte de resolver problemas (1995) p. xii-xiii. 49 Anexo II - Guião de atuação do professor de matemática elaborado por Lester

Leia mais

Doutor Q.I. Ataca Novamente Matheus Porfirio

Doutor Q.I. Ataca Novamente Matheus Porfirio Doutor Q.I. Ataca Novamente Matheus Porfirio (Baseado no livro A Droga da Obediência) Editora Matheuslândia Depois do mistério da Droga da Obediência, os Karas já estavam prontos para uma nova aventura.

Leia mais

O Texugo. Indicador do Mel. e o pássaro

O Texugo. Indicador do Mel. e o pássaro O Texugo e o pássaro Indicador do Mel Há muito, muito tempo atrás, vivia numa grande floresta, um texugo e um passarinho muito triste. Apesar da duas criaturas serem muito diferentes uma da outra, seu

Leia mais

istória de Natal História de Natal do Seu Oscar

istória de Natal História de Natal do Seu Oscar A História de Natal do Seu Oscar Era inverno. O gelo se prendia aos galhos desnudos das árvores, e ali víamos Márico, um lindo e felpudo esquilinho cinza que vivia com sua família numa toca aconchegante

Leia mais

1 von :36

1 von :36 1 von 22 24.05.2006 16:36 2 von 22 24.05.2006 16:36 Era uma vez, numa aldeia pequenina, uma menininha linda como uma flor; sua mãe gostava muito dela, e sua vovozinha ainda mais. 3 von 22 24.05.2006 16:36

Leia mais

Entidade Mantenedora: SEAMB Sociedade Espírita Albertino Marques Barreto CNPJ: /

Entidade Mantenedora: SEAMB Sociedade Espírita Albertino Marques Barreto CNPJ: / ESTRELINHA SOLITÁRIA. Certo dia, Genoveva, a abelhinha, sentindo-se muito cansada, interrompeu seu trabalho e pousou na pétala de uma flor para um minuto de repouso. Amarelinha, linda borboleta, com movimentos

Leia mais

PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA

PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA S.I. DE CHAVILLE JUNHO 2009/ JUIN 2009 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA EPREUVE DE LANGUE PORTUGAISE 6 ème- IDENTIFICAÇÃO (A preencher pelo aluno) Nome do aluno: Data de nascimento: Nacionalidade: Morada: Nome

Leia mais

Apoio: Patrocínio: Realização:

Apoio: Patrocínio: Realização: Apoio: Patrocínio: Realização: O Espírito da Luz Copyright 2000, virtualbooks.com.br Todos os direitos reservados a Editora Virtual Books Online M&M Editores Ltda.É proibida a reprodução do conteúdo deste

Leia mais

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI BONS Dias Com Maria Desperta a Luz que há em TI 2ª feira, dia 12 de dezembro de 2016 III Semana (11 de dezembro): ALEGRAR Ontem, a Igreja celebrou o domingo da alegria: Jesus está para chegar e só Ele

Leia mais

Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/ :19:05 11/06/ :19:05

Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/ :19:05 11/06/ :19:05 Parte Um Minha_Vida_Agora.indd 7 11/06/2012 16:19:05 Minha_Vida_Agora.indd 8 11/06/2012 16:19:06 1 Meu nome é Elizabeth, mas ninguém nunca me chamou assim. Meu pai deu uma olhada em mim quando nasci e

Leia mais

O Rapaz e a Guitarra Mágica

O Rapaz e a Guitarra Mágica O Rapaz e a Guitarra Mágica Conto linha-a-linha Autoria: todas as turmas da Escola E.B. 2,3 de Palmeira Data: 21 a 25 de Março de 2011 Local de realização: Biblioteca Escolar Era uma vez um menino chamado

Leia mais

O capitão PKU Associação Portuguesa CDG e outras Doenças Metabólicas Raras PKU

O capitão PKU Associação Portuguesa CDG e outras Doenças Metabólicas Raras PKU O Capitão PKU O capitão PKU Ideia original: Unidade de Doenças Metabólicas. Hospital Sant Joan de Déu, 2008. Patrocinido pela SHS-Nutricia. Adaptação e textos : Lola Barceló Monte. Tradução: Vanessa Ferreira

Leia mais

Verdinha estava triste. E por que ela estava triste? Ela achava que, como a bétula tinha tantas folhas, ninguém jamais iria reparar nela.

Verdinha estava triste. E por que ela estava triste? Ela achava que, como a bétula tinha tantas folhas, ninguém jamais iria reparar nela. a n i d r e V a n i l A Fo Verdina estava triste. E por que ela estava triste? Ela acava que, como a bétula tina tantas folas, ninguém jamais iria reparar nela. Qualquer pessoa que olasse para a árvore

Leia mais

DEIXE SUA CASA LINDA PARA O

DEIXE SUA CASA LINDA PARA O DEIXE SUA CASA LINDA PARA O NATAL Se você perdeu, em algum momento de sua vida, aquele sen mento de magia perante o Natal, um caminho para recuperá-lo é reunir sua família ou as pessoas que mais gosta,

Leia mais

PROYECTO. Centro Espirita León Denis - Celd

PROYECTO. Centro Espirita León Denis - Celd PROYECTO Centro Espirita León Denis - Celd Tema aula: Boas Maneiras - OBEDIENCIA Data: 26 de outubro de 2012 Educadores: Pilar y Elaine Objetivos: Estimular nas crianças a prática de bons hábitos. Atividade

Leia mais

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães 2 Tudo no hospital ia na mais perfeita calma. E o movimento era o de sempre pelos corredores: crianças fazendo exames, mães

Leia mais

Para o Tomás. Tomás e o Duende

Para o Tomás. Tomás e o Duende Tomás e o Duende Era um país distante de todos os outros. Distante e tão diferente que até o seu nome nos chamava a atenção. Era conhecido como Fantália. Para lá das montanhas de pedra onde nenhuma planta

Leia mais

Àhistória de uma garota

Àhistória de uma garota Àhistória de uma garota Gabriele é uma menina cheio de sonhos ela morava com sua mãe Maria seu pai Miguel Gabriele sofre muito ela tem apena 13 anos e já sofre Deus de quando ela era pequena a história

Leia mais

Coordenação: Jacinta Rente & Teresa Lopes Colaboradores: Docentes / Educadoras e Alunos EDITORIAL. Colegas, EB1/JI SERRA DAS MINAS Nº1.

Coordenação: Jacinta Rente & Teresa Lopes Colaboradores: Docentes / Educadoras e Alunos EDITORIAL. Colegas, EB1/JI SERRA DAS MINAS Nº1. EB1/JI SERRA DAS MINAS Nº1 Coordenação: Jacinta Rente & Teresa Lopes Colaboradores: Docentes / Educadoras e Alunos Ano Letivo: 2013 / 2014 3ª Edição EDITORIAL Colegas, A Associação de Pais e Encarregados

Leia mais

Ilustrações de L. Bandeira

Ilustrações de L. Bandeira Ilustrações de L. Bandeira maior brejo do mundo - MIOLO.indd 3 20/11/2012 14:22:17 Ofereço este trabalho aos amigos Valter e Rosangela, pois se fazem criança e brincam comigo nos momentos mais difíceis

Leia mais

Versão RECONTO. O Principezinho. PLIP003 De Antoine De Saint Exupéry

Versão RECONTO. O Principezinho. PLIP003  De Antoine De Saint Exupéry O Principezinho De Antoine De Saint Exupéry Versão RECONTO Adaptação e revisão de texto Judite Vieira e Maria da Luz Simão Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Leiria PLIP003 www.plip.ipleiria.pt Este

Leia mais

Se você encontrasse um amigo em dificuldade, você o ajudaria? Leia o texto que narra a história de quatro animais que são verdadeiros amigos.

Se você encontrasse um amigo em dificuldade, você o ajudaria? Leia o texto que narra a história de quatro animais que são verdadeiros amigos. Nome: Ensino: F undamental 4 o ano urma: Língua Por ortuguesa T Data: 11/8/2009 Se você encontrasse um amigo em dificuldade, você o ajudaria? Leia o texto que narra a história de quatro animais que são

Leia mais

História de Carmem Biancho Flores

História de Carmem Biancho Flores História de Carmem Biancho Flores Nascimento: 14 de julho de 1953 Falecimento: 6 de outubro de 2013 Foi no dia 14 de julho de 1953 que Valdemar e Alda Biancho tiveram sua filha Carmen, que passou muitas

Leia mais

O coração de um pastor

O coração de um pastor O coração de um pastor João 17:1-21 I. Um coração de submissão e obediência II. Um coração de intercessão e cuidado III. Um coração que glorifica a Deus Revisão de 09.04.2017 slide 1 João 20:1-9 1. No

Leia mais

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION. Leia o texto abaixo para realizar as lições de Língua Portuguesa da semana. A FADA QUE TINHA IDEIAS

COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION. Leia o texto abaixo para realizar as lições de Língua Portuguesa da semana. A FADA QUE TINHA IDEIAS COLÉGIO NOSSA SENHORA DE SION Lições de Português, História e Vivência Religiosa 3º ano Semana de 13 a 17 de junho de 2016. Troca do Livro 3º A, B e D 3º C quinta ta-feira segunda-feira Leia o texto abaixo

Leia mais

A DOCUMENTAÇÃO DA APRENDIZAGEM: A VOZ DAS CRIANÇAS. Ana Azevedo Júlia Oliveira-Formosinho

A DOCUMENTAÇÃO DA APRENDIZAGEM: A VOZ DAS CRIANÇAS. Ana Azevedo Júlia Oliveira-Formosinho A DOCUMENTAÇÃO DA APRENDIZAGEM: A VOZ DAS CRIANÇAS Ana Azevedo Júlia Oliveira-Formosinho Questões sobre o portfólio respondidas pelas crianças: 1. O que é um portfólio? 2. Gostas do teu portfólio? Porquê?

Leia mais

BRUNA RAFAELA. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados. Creative Commons

BRUNA RAFAELA. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados. Creative Commons BRUNA RAFAELA EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Creative Commons Texto e Pesquisa de imagens de Bruna Rafaela A DESCOBERTA DE ISABELA Livros são para ler e guardar. Filhos são para ter e amar..

Leia mais

1. OUÇAM A PRIMAVERA!

1. OUÇAM A PRIMAVERA! 1. OUÇAM A PRIMAVERA! Na Mata dos Medos há uma pequena clareira dominada por um pinheiro-manso 1 muito alto. É o largo do Pinheiro Grande. Um pássaro que por lá passarou pôs-se a cantar e acordou o Ouriço,

Leia mais

Nº 5 C Natal e Sagrada Família

Nº 5 C Natal e Sagrada Família Nº 5 C Natal e Sagrada Família Esta semana celebramos nascimento de Jesus, no dia de Natal e depois a festa da Sagrada Família. A Sagrada Família é composta por Maria, José e o Menino Jesus. A Sagrada

Leia mais

Leão e Facoquero. Translators without Borders and Isabel Ferreira. Wiehan de Jager. Portuguese

Leão e Facoquero. Translators without Borders and Isabel Ferreira. Wiehan de Jager. Portuguese Leão e Facoquero Translators without Borders and Isabel Ferreira Wiehan de Jager Portuguese Era uma vez um Leão, que era o animal mais forte e temido. Caçava os outros animais e comia-os. Mas uma manhã

Leia mais

O enigma das cenouras

O enigma das cenouras O enigma das cenouras Personagens: Narrador Cão Alpha Cão Omega Coelho 1 - Beta Coelho 2 - Delta Coelho 3 - Etá Coelho 4 - Tehta Coelho 5 - Zeta NARRADOR: Era uma vez um agricultor que se chamava Jorge

Leia mais

Título: Poemas da verdade e da mentira. Autor: Luísa Ducla Soares. Ilustação: Ana Cristina Inácio. Edição original: Livros Horizonte, 2005

Título: Poemas da verdade e da mentira. Autor: Luísa Ducla Soares. Ilustação: Ana Cristina Inácio. Edição original: Livros Horizonte, 2005 Título: Poemas da verdade e da mentira Autor: Luísa Ducla Soares Ilustação: Ana Cristina Inácio Edição original: Livros Horizonte, 2005 Edição: Serviço das Bibliotecas do Agrupamento de Escolas Finisterra-

Leia mais

exploratórias pela cidade. No dia dos pais, depois do almoço,

exploratórias pela cidade. No dia dos pais, depois do almoço, 36 A turma do Neco resolveu organizar algumas expedições exploratórias pela cidade. No dia dos pais, depois do almoço, ~ contrar os lugares das histórias contadas por Annetle, uma bela mulher que visitara

Leia mais

Sistema de Ensino CNEC. ROTEIRO SEMANAL 2 o ANO ENSINO FUNDAMENTAL QUINTA-FEIRA 19/02/2015

Sistema de Ensino CNEC. ROTEIRO SEMANAL 2 o ANO ENSINO FUNDAMENTAL QUINTA-FEIRA 19/02/2015 ROTEIRO SEMANAL 2 o ANO ENSINO FUNDAMENTAL QUINTA-FEIRA 19/02/ Primeiro momento: Recepção às crianças Cartão dos aniversariantes Atividade para encontrar os sete erros Segundo momento: Intervalo do lanche

Leia mais

Bando das Cavernas. Ruby: Como a sua melhor qualidade é o bom senso, é ela quem, na maioria dos casos, põe ordem no bando.

Bando das Cavernas. Ruby: Como a sua melhor qualidade é o bom senso, é ela quem, na maioria dos casos, põe ordem no bando. Bando das Cavernas Tocha: Na escola tem fama de saber acender uma fogueira, embora nunca ninguém o tenha visto fazer tal proeza. Ruby: Como a sua melhor qualidade é o bom senso, é ela quem, na maioria

Leia mais

as pessoas do mundo. Ele fez isso porque nos ama Nome muito. Devemos ser gratos a ele por nos criar e cuidar de Classe

as pessoas do mundo. Ele fez isso porque nos ama Nome muito. Devemos ser gratos a ele por nos criar e cuidar de Classe Olá, amiguinho, É com muita alegria que vamos iniciar mais um período de estudos. E será muito interessante. Nós preparamos muita coisa legal e divertida para você fazer. A sua revista está cheia de histórias

Leia mais

Versão PICTOGRÁFICA (SPC)

Versão PICTOGRÁFICA (SPC) O Principezinho De Antoine De Saint Exupéry Versão PICTOGRÁFICA (SPC) Adaptação e revisão de texto Judite Vieira e Maria da Luz Simão Tradução e adaptação para pictogramas (SPC) Carlos Pereira e Ana Silva

Leia mais

A Galinha que criava um ratinho

A Galinha que criava um ratinho SOCIEDADE MINEIRA DE CULTURA Mantenedora da PUC Minas e do COLÉGIO SANTA MARIA UNIDADE: DATA: 03 / / 0 III ETAPA AVALIAÇÃO ESPECIAL DE LÍNGUA PORTUGUESA.º ANO/EF ALUNO(A): N.º: TURMA: PROFESSOR(A): VALOR:

Leia mais

Shué. o pequeno canário

Shué. o pequeno canário Shué o pequeno canário 35 Shué era um pequeno canário. Nasceu num ninho feito de raízes, que os pais construíram entre dois ramos de uma árvore. Na quinta em que vivia havia imensa comida. Todas as manhãs

Leia mais

As Melhores 313 PIADAS. para rir sem parar

As Melhores 313 PIADAS. para rir sem parar As Melhores 313 PIADAS para rir sem parar Excesso de velocidade Depois de mandar parar uma condutora, o polícia de trânsito diz-lhe: Minha senhora, vou multá-la. Vinha a 200 quilómetros à hora! O quê???

Leia mais

a) Pelo resultado dos exames, os alunos da minha sala foram considerados brilhantes. b) O almoço do dia dos pais na casa de meu avô estava delicioso.

a) Pelo resultado dos exames, os alunos da minha sala foram considerados brilhantes. b) O almoço do dia dos pais na casa de meu avô estava delicioso. 5. A ANÁLISE DOS FATOS 1. Nos parágrafos a seguir há algumas falas de personagens que deveriam estar destacadas. Identifique essas falas e destaque-as com aspas. 2. Identifique os substantivos a que se

Leia mais

- Vanessa Maia - NINA E A MAQUINA DO TEMPO. em: O EXAME DE SANGUE. Ilustrações de Tiburcio

- Vanessa Maia - NINA E A MAQUINA DO TEMPO. em: O EXAME DE SANGUE. Ilustrações de Tiburcio - Vanessa Maia - NINA E A MAQUINA DO TEMPO em: O EXAME DE SANGUE Ilustrações de Tiburcio - Vanessa Maia - NINA E A MAQUINA DO TEMPO em: O EXAME DE SANGUE Ilustrações de Tiburcio Assessoria técnica: Anete

Leia mais

Uma Biblioteca de Sensações e Emoções

Uma Biblioteca de Sensações e Emoções Uma Biblioteca de Sensações e Emoções Patrícia Cristóvão Em Maio de 2006, Maria era a única menina a morar numa pequena aldeia do concelho de Proença-a-Nova. Com 8 anos, era uma menina muito inteligente

Leia mais

Anjo da Guarda e a Luz Noturna

Anjo da Guarda e a Luz Noturna O Anjo da Guarda e a Luz Noturna Papai, tenho mesmo que ir dormir agora? perguntou Telmo. Acho que já teve histórias suficientes por uma noite disse o pai. Por favor, papai. Só mais uma história suplicou

Leia mais

Hoje celebramos a festa da Epifania, a que se costuma chamar também Dia de Reis. Esta festa é muito importante, porque mostra que Jesus não nasceu

Hoje celebramos a festa da Epifania, a que se costuma chamar também Dia de Reis. Esta festa é muito importante, porque mostra que Jesus não nasceu Hoje celebramos a festa da Epifania, a que se costuma chamar também Dia de Reis. Esta festa é muito importante, porque mostra que Jesus não nasceu para salvar só o povo de Israel, mas para todos os povos,

Leia mais

um monstro veio a ` escola! Atividade para ensinar regras e expectativas durante os primeiros dias de aulas Ideia retirada do site:

um monstro veio a ` escola! Atividade para ensinar regras e expectativas durante os primeiros dias de aulas Ideia retirada do site: O dia em que um monstro veio a ` escola! Atividade para ensinar regras e expectativas durante os primeiros dias de aulas Ideia retirada do site: @Cantinho do 1º Ciclo ! O dia em que um monstro veio à escola

Leia mais

Sabe, eu tenho um novo amigo aqui na escola. Ele vê as coisas de maneira diferente do jeito que a gente vê.

Sabe, eu tenho um novo amigo aqui na escola. Ele vê as coisas de maneira diferente do jeito que a gente vê. Pedro enxerga tudo Sabe, eu tenho um novo amigo aqui na escola. Ele vê as coisas de maneira diferente do jeito que a gente vê. Ele vê igual, mas de maneira diferente. Confuso né? Mas eu vou explicar. Primeiro,

Leia mais

A Patricinha. Ninguém é realmente digno de inveja, e tantos são dignos de lástima! Arthur Schopenhauer

A Patricinha. Ninguém é realmente digno de inveja, e tantos são dignos de lástima! Arthur Schopenhauer Roleta Russa 13 A Patricinha Ninguém é realmente digno de inveja, e tantos são dignos de lástima! Arthur Schopenhauer Oi. Eu sou a Patrícia. Prazer. Você é?... Quer sentar? Aceita uma bebida, um chá, um

Leia mais

Produção de texto. Observe a imagem e produza um texto narrativo, com no mínimo 10 linhas, a partir do título proposto

Produção de texto. Observe a imagem e produza um texto narrativo, com no mínimo 10 linhas, a partir do título proposto E. E. Ernesto Solon Borges Disciplina: Língua Portuguesa Profª. Regente: Vania Progetec: Cristina Ano: 8º Ano A Alunos: Dayane Sales e Emily Cristina Data: 12/11/2014 Produção de texto Se eu tivesse um

Leia mais

Entrevista Jessica

Entrevista Jessica Entrevista 1.10 - Jessica (Bloco A - Legitimação da entrevista onde se clarificam os objectivos do estudo, se contextualiza a realização do estudo e participação dos sujeitos e se obtém o seu consentimento).

Leia mais

Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos.

Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos. Todos os domingos à tarde, depois do culto da manhã na igreja, o pastor e seu filho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos evangelísticos. Numa tarde de domingo, quando chegou à hora do pastor

Leia mais

O COELHO QUE QUERIA DORMIR. O livro mágico. que vai adormecer. os seus filhos. Carl-Johan Forssén Ehrlin. Irina Maununen. Raquel Dutra Lopes

O COELHO QUE QUERIA DORMIR. O livro mágico. que vai adormecer. os seus filhos. Carl-Johan Forssén Ehrlin. Irina Maununen. Raquel Dutra Lopes Carl-Johan Forssén Ehrlin O COELHO QUE QUERIA DORMIR O livro mágico que vai adormecer os seus filhos ilustrações de Irina Maununen Tradução de Raquel Dutra Lopes Isenção de responsabilidade: Ainda que

Leia mais

Língua Portuguesa. O pequeno e grande Miles. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Ronaldo Rodrigues Júnior

Língua Portuguesa. O pequeno e grande Miles. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Ronaldo Rodrigues Júnior O pequeno e grande Miles Língua Portuguesa 6º Ano do Ensino Fundamental II Nome: Ronaldo Rodrigues Júnior Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara 2015 Era uma vez um menino que se chamava Miles Upshur.

Leia mais

1-Nome: 2-Nascimento: 3-Turma: 4-Causa da surdez: 5-Data de diagnóstico da surdez: 6-Tempo na escola:

1-Nome: 2-Nascimento: 3-Turma: 4-Causa da surdez: 5-Data de diagnóstico da surdez: 6-Tempo na escola: ANEXO 01 Questionário CENTRO EDUCACIONAL PILAR VELAZQUEZ PERFIL data / / ALUNO 1-Nome: 2-Nascimento: 3-Turma: 4-Causa da surdez: 5-Data de diagnóstico da surdez: 6-Tempo na escola: 7-Conhecimento de LIBRAS:

Leia mais

Uma história de Margarida Fonseca Santos. Ilustrada por Sandra Serra

Uma história de Margarida Fonseca Santos. Ilustrada por Sandra Serra Uma história de Margarida Fonseca Santos Ilustrada por Sandra Serra Todos compreendem a gravidade da situação? perguntou a professora, enquanto olhava, um a um, para os seus alunos. Vamos então perceber

Leia mais

Pois olhe, Paulo, você não pode imaginar o que aconteceu com aquele coelho. Se você pensa que ele falava, está enganado. Nunca disse uma só palavra

Pois olhe, Paulo, você não pode imaginar o que aconteceu com aquele coelho. Se você pensa que ele falava, está enganado. Nunca disse uma só palavra Pois olhe, Paulo, você não pode imaginar o que aconteceu com aquele coelho. Se você pensa que ele falava, está enganado. Nunca disse uma só palavra na vida. Se pensa que era diferente dos outros coelhos,

Leia mais

Muitas Trombas Tornam o Trabalho Mais Leve

Muitas Trombas Tornam o Trabalho Mais Leve Muitas Trombas Tornam o Trabalho Mais Leve Era uma vez um elefantinho chamado Tolongo. Ele foi criado na savana com sua mãe e algumas outras famílias de elefantes. Eles percorriam os pastos à procura de

Leia mais

Um ratinho foi passear na floresta escura.

Um ratinho foi passear na floresta escura. O Grúfalo Um ratinho foi passear na floresta escura. A raposa viu o ratinho e o achou apetitoso. - Aonde você vai? Perguntou a raposa com brandura Venha almoçar comigo, faço um almoço gostoso. - Quanta

Leia mais

AS PERSONAGENS DO SÍTIO DO PICAPAU AMARELO NA CIDADE

AS PERSONAGENS DO SÍTIO DO PICAPAU AMARELO NA CIDADE AS PERSONAGENS DO SÍTIO DO PICAPAU AMARELO NA CIDADE 4º ano F AUTORES: Enzo Lucas Maria Luiza Prates Mariana Rafaella Spera Vinicíus 4º ano F ILUSTRAÇÕES DA INTERNET EDITORA: CJSP Um dia como outro qualquer

Leia mais

P O D E R D A S C O R E S

P O D E R D A S C O R E S O P O D E R D A S C O R E S Era uma vez uma bruxa chamada Grinalda. Era uma bruxa bondosa que gostava de ajudar as pessoas, independentemente da sua raça ou condição. Era conhecida como a bruxa mais meiga

Leia mais

Priscila e sua família foram passear na casa da vovó! Vamos ver o que a Priscila aprendeu lá?

Priscila e sua família foram passear na casa da vovó! Vamos ver o que a Priscila aprendeu lá? Priscila e sua família foram passear na casa da vovó! Vamos ver o que a Priscila aprendeu lá? Filha? Vamos hoje lá na casa da vovó Lêlê? Ela nos convidou para passarmos uma tarde bem gostosa! Nós vamos

Leia mais

CARTAS AO PAI NATAL. 1.º Ano Turma A. Viva Pai Natal. Por favor traz-me um presente Neste dia especial Fico muito contente. 1.

CARTAS AO PAI NATAL. 1.º Ano Turma A. Viva Pai Natal. Por favor traz-me um presente Neste dia especial Fico muito contente. 1. CARTAS AO PAI NATAL 1.º Ano Turma A Sonho contigo todos os dias Espero muito o teu presente Com muita alegria. Que já estás muito velhinho O meu presente vais trazer No teu trenó vermelhinho Na escola

Leia mais