João Pedro Pinto Moreira 4º Ano EB1 Azenha Nova. A Pequena Diferença

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "João Pedro Pinto Moreira 4º Ano EB1 Azenha Nova. A Pequena Diferença"

Transcrição

1 João Pedro Pinto Moreira 4º Ano EB1 Azenha Nova A Pequena Diferença

2 Era uma vez um menino chamado Afonso que nasceu no primeiro dia do ano de Era uma criança muito desejada por toda a família, era o primeiro filho de Emília e Guilherme e foi uma alegria enorme para todos quando ele nasceu. Durante os primeiros meses de vida, o Afonso ficava em casa com a mãe. Depois aos 7 meses teve de ir para um infantário, pois tanto a mãe como o pai tinham de trabalhar. No primeiro dia em que foi para o infantário, o Afonso estava muito assustado pois era tudo novo para ele e a mãe também não parava de chorar porque tinha de se separar do seu menino, mas tinha de ser. Com o tempo, começou a ser tudo mais fácil para a Emília e para o Afonso, agora com um ano. Também era mais fácil e divertido pois tinha muitos meninos da idade dele com quem já brincava, mas tinha alguma coisa diferente dos outros meninos e muitas vezes brincava sozinho. Quando Sara, a educadora, o chamava ele não respondia e ela com o tempo começou a achar estranho, por isso mandou chamar a mãe de Afonso para falar com ela.

3 No dia seguinte, quando Emília chegou ao infantário, Sara falou com ela e disse-lhe que começava a ficar preocupada porque Afonso já estava com 2 anos e ainda não dizia nenhuma palavra e quando ela o chamava ele não respondia. A mãe também lhe disse que tinha começado a reparar na mesma coisa há algum tempo, mas que ainda não tinha ido ao medico porque pensava que ele era simplesmente distraído e que quando ela tinha a idade do filho também ainda não dizia grandes palavras, mas que estava a ficar preocupada. Nesse mesmo dia Emília e o marido foram com o filho ao médico. Depois de esperarem um pouco pela sua vez foram chamados pelo DR. Jorge, um médico muito simpático. Depois de falarem com o medico e de ele ter observado o Afonso, foi-lhes dada uma notícia muito triste. Afonso tinha um problema de audição e não conseguia ouvir, por isso também era muito difícil para ele falar. Emília não conseguia parar de chorar e sentia-se culpada de não ter ido mais cedo ao médico, enquanto o marido a tentava acalmar. O médico explicou-lhe que ele já tinha nascido assim e que ela não podia ter feito nada, mas que ele era saudável e era igual a todos os meninos, simplesmente tinha uma pequena diferença e que iria precisar de todo o apoio da família.

4 Passado um mês voltaram ao consultório do Dr. Jorge, para lhe colocarem um aparelho no ouvido para que ele conseguisse ouvir um pouco melhor. Aos 5 anos começou a ir para uma escola especial para começar a aprender a falar o melhor possível, para que aos 6 anos pudesse ir para uma escola normal como todos os outros meninos. Afonso era um menino muito forte e tentou aprender a falar o melhor que conseguia porque queria ser igual a todos os meninos e a mãe sempre lhe ensinara que ele era igual a todos os meninos, só que tinha uma pequena diferença e por isso era um menino muito especial. Finalmente chegou o primeiro dia de aulas. Tanto Afonso como os seus pais estavam muito ansiosos. Quando lá chegaram Afonso ficou muito contente porque ia ter muitos meninos e meninas com quem brincar. Ao entrarem na sala de aula conheceram a professora. Chamava-se Carla Gonçalves e era muito simpática e carinhosa, todos os meninos gostaram muito dela. Afonso estava muito contente porque o primeiro dia de aulas tinha corrido muito bem. No dia seguinte quando Afonso foi para a escola a professora explicou a todos os meninos que o seu colega Afonso não conseguia ouvir muito bem e por isso tinham de ter muita paciência e falar devagarinho para Afonso poder perceber o que eles diziam e assim conseguir responder e brincar com ele e assim foi. Todos os amigos de Afonso, mesmo sendo pequeninos, entenderam que Afonso apesar de ter uma pequena diferença, era igual a todos eles. Durante esse ano correu tudo muito bem para Afonso e nos anos seguintes também. Conseguiu sempre passar de ano como os seus amigos e sempre com todo o apoio da família e amigos. Estavam todos muito orgulhosos de

5 Afonso por ele ter conseguido chegar ate ali, apesar da diferença, que para os pais e amigos era mesmo uma pequena diferença porque Afonso era um menino muito especial. Fim

MÃE, QUANDO EU CRESCER...

MÃE, QUANDO EU CRESCER... MÃE, QUANDO EU CRESCER... Dedico este livro a todas as pessoas que admiram e valorizam a delicadeza das crianças! Me chamo Carol, mas prefiro que me chamem de Cacau, além de ser um apelido que acho carinhoso,

Leia mais

Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho.

Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho. ÍTULO 1 Juro lealdade à bandeira dos Estados Unidos da... autch! No terceiro ano, as pessoas adoram dar beliscões. Era o Zezinho-Nelinho-Betinho. Julinho sussurrou. Vou pensar no teu caso respondi -lhe,

Leia mais

O ZERO TORNA-SE IMPORTANTE

O ZERO TORNA-SE IMPORTANTE O ZERO TORNA-SE IMPORTANTE Há muito tempo, no País dos Números, só havia os algarismos 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8 e 9. Nem sempre os números eram muito simpáticos uns com os outros. Os números maiores gostavam

Leia mais

O Rapaz e a Guitarra Mágica

O Rapaz e a Guitarra Mágica O Rapaz e a Guitarra Mágica Conto linha-a-linha Autoria: todas as turmas da Escola E.B. 2,3 de Palmeira Data: 21 a 25 de Março de 2011 Local de realização: Biblioteca Escolar Era uma vez um menino chamado

Leia mais

A história do Pedrito Coelho. Beatrix Potter. Fichas de leitura. Criação intelectual: Fátima Patronilho. A história do Pedrito Coelho Porto Editora

A história do Pedrito Coelho. Beatrix Potter. Fichas de leitura. Criação intelectual: Fátima Patronilho. A história do Pedrito Coelho Porto Editora A história do Pedrito Coelho Beatrix Potter Fichas de leitura Criação intelectual: Fátima Patronilho 23 Fichas de leitura Ficha 1 1. Observa bem a capa do livro. 1.1. Assinala com X as afirmações verdadeiras.

Leia mais

Àhistória de uma garota

Àhistória de uma garota Àhistória de uma garota Gabriele é uma menina cheio de sonhos ela morava com sua mãe Maria seu pai Miguel Gabriele sofre muito ela tem apena 13 anos e já sofre Deus de quando ela era pequena a história

Leia mais

Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram

Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram CAPÍTULO UM Os e mails de Amy começaram no fim de julho e continuaram chegando durante todo o verão. Cada um deixava Matthew um pouco mais tenso: Para: mstheworld@gmail.com Assunto: Estou feliz! Acabo

Leia mais

Um passinho outro passinho

Um passinho outro passinho Um passinho outro passinho Inácio tinha o mesmo nome do seu melhor amigo, o avô Nacho. Quando Inácio nasceu, o seu avô disse a toda a gente: O Inácio não irá a aprender a dizer avô antes dos três anos,

Leia mais

Os vinhateiros. Referência Bíblica: Mateus

Os vinhateiros. Referência Bíblica: Mateus Os vinhateiros Referência Bíblica: Mateus 20. 1-16 Introdução: O que é de fato o Reino de Deus começa Jesus a explicar, circundado por muita gente que o escuta atentamente... Um senhor era dono de uma

Leia mais

Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula Jardim (3 a 5 anos) Título: Sentimento de Fraternidade

Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula Jardim (3 a 5 anos) Título: Sentimento de Fraternidade Plano de Aula 17 Centro Espírita Ismênia de Jesus Evangelização Espírita Ismênia de Jesus Plano de Aula Jardim (3 a 5 anos) Educadoras: Edma e Priscila Dia: 13/06/2016 Título: Sentimento de Fraternidade

Leia mais

um monstro veio a ` escola! Atividade para ensinar regras e expectativas durante os primeiros dias de aulas Ideia retirada do site:

um monstro veio a ` escola! Atividade para ensinar regras e expectativas durante os primeiros dias de aulas Ideia retirada do site: O dia em que um monstro veio a ` escola! Atividade para ensinar regras e expectativas durante os primeiros dias de aulas Ideia retirada do site: @Cantinho do 1º Ciclo ! O dia em que um monstro veio à escola

Leia mais

''TU DUM, TU DUM, TU DUM'' este era o barulho do coração de uma mulher que estava prestes a ter um filho, o clima estava tenso, Médicos correndo de

''TU DUM, TU DUM, TU DUM'' este era o barulho do coração de uma mulher que estava prestes a ter um filho, o clima estava tenso, Médicos correndo de ''TU DUM, TU DUM, TU DUM'' este era o barulho do coração de uma mulher que estava prestes a ter um filho, o clima estava tenso, Médicos correndo de lá para cá sem descanso, até que um choro é ouvido, sim,

Leia mais

A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada.

A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada. Era Uma Vez A Rata Era uma vez uma rata que estava sozinha na toquinha. Ela morava com sua mãe e seu padrasto no castelo do rei, ela não tinha medo de nada. A ratinha tinha uma felpa de ferro e pensava

Leia mais

Claro que diziam isto em voz baixa, mas ela ouvia-os e ficava muito triste.

Claro que diziam isto em voz baixa, mas ela ouvia-os e ficava muito triste. Era uma vez uma princesa muito bonita mas que sofria imenso por ser baixinha Sempre que ia passear as outras crianças troçavam: É pequenina como um cogumelo, baixinha como a relva É baixinha demais para

Leia mais

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar...

A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... O pequeno Will A minha vida sempre foi imaginar. Queria ter um irmãozinho para brincar... Então um dia tomei coragem e corri até mamãe e falei: - Mãeee queria tanto um irmãozinho, para brincar comigo!

Leia mais

PSY: Você também tratou muito dela quando viviam as duas. A: Depois não percebe que tem de ir apresentável! Só faz o que lhe apetece!

PSY: Você também tratou muito dela quando viviam as duas. A: Depois não percebe que tem de ir apresentável! Só faz o que lhe apetece! Anexo 3 SESSÃO CLÍNICA - A PSY: Então como tem andado? A:Bem. Fomos as três a Fátima, foi giro. Correu bem, gosto de ir lá. Tirando a parte de me chatear com a minha irmã, mas isso já é normal. Anda sempre

Leia mais

Era uma vez uma menina que se chamava Alice. uma tarde de Verão, depois do almoço, Alice adormeceu e teve um sonho muito estranho.

Era uma vez uma menina que se chamava Alice. uma tarde de Verão, depois do almoço, Alice adormeceu e teve um sonho muito estranho. Era uma vez uma menina que se chamava Alice. uma tarde de Verão, depois do almoço, Alice adormeceu e teve um sonho muito estranho. Viu um Coelho Branco, que corria e repetia sem arar: - Vou chegar tarde,

Leia mais

UM MONSTRO EM MINHA ESCOLA Iara M. Medeiros Adaptação da história de.

UM MONSTRO EM MINHA ESCOLA Iara M. Medeiros Adaptação da história de. UM MONSTRO EM MINHA ESCOLA Iara M. Medeiros Adaptação da história de http://growingkinders.blogspot.com.br/ QUANDO RUI ENTROU NO ÔNIBUS PARA IR À ESCOLA, PERCEBEU QUE LÁ DENTRO TINHA UM MONSTRINHO E FICOU

Leia mais

A Ressurreição de Jesus

A Ressurreição de Jesus A Ressurreição de Jesus Fonte: Lc 24,13-32 ; 24, 50-53; Jo 20,24-29; 21,1-15 Introdução: Antes de morrer, Jesus disse que iria ressuscitar, mas nem todos entenderam! Domingo, de manhã cedo, Maria Madalena

Leia mais

Shué. o pequeno canário

Shué. o pequeno canário Shué o pequeno canário 35 Shué era um pequeno canário. Nasceu num ninho feito de raízes, que os pais construíram entre dois ramos de uma árvore. Na quinta em que vivia havia imensa comida. Todas as manhãs

Leia mais

Entrevista Jessica

Entrevista Jessica Entrevista 1.10 - Jessica (Bloco A - Legitimação da entrevista onde se clarificam os objectivos do estudo, se contextualiza a realização do estudo e participação dos sujeitos e se obtém o seu consentimento).

Leia mais

Língua Portuguesa. O pequeno e grande Miles. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Ronaldo Rodrigues Júnior

Língua Portuguesa. O pequeno e grande Miles. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Ronaldo Rodrigues Júnior O pequeno e grande Miles Língua Portuguesa 6º Ano do Ensino Fundamental II Nome: Ronaldo Rodrigues Júnior Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara 2015 Era uma vez um menino que se chamava Miles Upshur.

Leia mais

Iracema ia fazer aniversário. Não

Iracema ia fazer aniversário. Não Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Iracema ia fazer aniversário. Não sabia muito bem se ela podia convidar a turma do Hospital por motivos fáceis de explicar,

Leia mais

Pois olhe, Paulo, você não pode imaginar o que aconteceu com aquele coelho. Se você pensa que ele falava, está enganado. Nunca disse uma só palavra

Pois olhe, Paulo, você não pode imaginar o que aconteceu com aquele coelho. Se você pensa que ele falava, está enganado. Nunca disse uma só palavra Pois olhe, Paulo, você não pode imaginar o que aconteceu com aquele coelho. Se você pensa que ele falava, está enganado. Nunca disse uma só palavra na vida. Se pensa que era diferente dos outros coelhos,

Leia mais

Uma vez num lugar muito longe, existíam dois animais vadios. Um cachorro cocker cor marrom que vagueava por as ruas e em outro lugar um gatinho que

Uma vez num lugar muito longe, existíam dois animais vadios. Um cachorro cocker cor marrom que vagueava por as ruas e em outro lugar um gatinho que Amigos Uma vez num lugar muito longe, existíam dois animais vadios. Um cachorro cocker cor marrom que vagueava por as ruas e em outro lugar um gatinho que também perambulava por os tetos das casas. Estos

Leia mais

Adeilson Salles. Ilustrações de L. Bandeira. belinha_e_lagarta_bernadete.indd 3 18/10/ :32:55

Adeilson Salles. Ilustrações de L. Bandeira. belinha_e_lagarta_bernadete.indd 3 18/10/ :32:55 Adeilson Salles Ilustrações de L. Bandeira belinha_e_lagarta_bernadete.indd 3 18/10/2012 16:32:55 Dedicatória Na figura da minha neta Bellinha, que me inspirou, dedico este trabalho às sementes do amanhã:

Leia mais

Um ato de amor sonhador ao mundo

Um ato de amor sonhador ao mundo Um ato de amor sonhador ao mundo Este livro esta aberto para qualquer idade, pois relata uma historia de amor com a nossa sociedade, uma garotinha de 09 anos de idade busca fazer a diferença sempre dando

Leia mais

ISAQUE E REBECA: CASAMENTO E FILHOS

ISAQUE E REBECA: CASAMENTO E FILHOS Momento com Deus Crianças de 7 a 9 anos NOME: DATA: 09/06/2013 ISAQUE E REBECA: CASAMENTO E FILHOS Versículos para Decorar 1- Quem quiser tornar-se importante entre vocês deverá ser servo. Marcos 10:43b

Leia mais

É bom ser criança de vez em quando e nunca é melhor ser criança do que no Natal. Charles Dickens, em Um conto de Natal

É bom ser criança de vez em quando e nunca é melhor ser criança do que no Natal. Charles Dickens, em Um conto de Natal É bom ser criança de vez em quando e nunca é melhor ser criança do que no Natal. Charles Dickens, em Um conto de Natal Noite Feliz Maísa Zakzuk ilustrações de Aida Cassiano 3 a edição Texto Maísa Zakzuk

Leia mais

Melhor Natal de Todos!

Melhor Natal de Todos! O Melhor Natal de Todos! Tiago suspirou enquanto observava da janela os flocos de neve flutuarem suavemente até o chão. Ele havia esperado ansiosamente pela época de Natal, mas agora estava triste. Ouviu-se

Leia mais

A menina que não precisava de óculos. Autor: Alexandre Compart. Belo Horizonte: Instituto Elo, p. (Série Cidadania para Crianças)

A menina que não precisava de óculos. Autor: Alexandre Compart. Belo Horizonte: Instituto Elo, p. (Série Cidadania para Crianças) A MENINA QUE NÃO PRECISAVA DE ÓCULOS ALEXANDRE COMPART Projeto gráfico, capa, ilustração e diagramação: Marcos Braga Versão em inglês: Heloisa Diniz Versão em espanhol: Fernando Carmo Coordenação editorial

Leia mais

Transcrição da Entrevista

Transcrição da Entrevista Transcrição da Entrevista Entrevistadora: Valéria de Assumpção Silva Entrevistada: Praticante Igor Local: Núcleo de Arte Nise da Silveira Data: 05 de dezembro de 2013 Horário: 15:05 Duração da entrevista:

Leia mais

Garoto extraordinário

Garoto extraordinário Garoto extraordinário (adequada para crianças de 6 a 8 anos) Texto: Lucas 2:40-52 Princípio: ser como Jesus Você vai precisar de um fantoche de cara engraçada, um adulto para manipular o fantoche atrás

Leia mais

AS AVENTURAS DE MIGUEL - Bernardo S. Schmitt-

AS AVENTURAS DE MIGUEL - Bernardo S. Schmitt- AS AVENTURAS DE MIGUEL - Bernardo S. Schmitt- Era uma vez um menino chamado Miguel. Num dia sua mãe falou: - Olha, filho, hoje você vai para escola de ônibus. E o Miguel falou: - Mas eu não sou pequeno?

Leia mais

Num bonito dia de inverno, um grupo de crianças brincava no recreio da sua escola,

Num bonito dia de inverno, um grupo de crianças brincava no recreio da sua escola, Pátio da escola Num bonito dia de inverno, um grupo de crianças brincava no recreio da sua escola, quando começara a cair encantadores flocos de neve. Entre eles estava o Bernardo, um menino muito curioso

Leia mais

Semana de 10/04/17 a 16/04/17

Semana de 10/04/17 a 16/04/17 Semana de 10/04/17 a 16/04/17 DENTRE MUITAS VOZES, OUÇA A VOZ DE DEUS! Estação Cultivo OBJETIVO: Levar as crianças a entenderem que apesar de ouvirmos muitas vozes, devemos sempre optar por seguir a voz

Leia mais

Produção de texto. Observe a imagem e produza um texto narrativo, com no mínimo 10 linhas, a partir do título proposto

Produção de texto. Observe a imagem e produza um texto narrativo, com no mínimo 10 linhas, a partir do título proposto E. E. Ernesto Solon Borges Disciplina: Língua Portuguesa Profª. Regente: Vania Progetec: Cristina Ano: 8º Ano A Alunos: Dayane Sales e Emily Cristina Data: 12/11/2014 Produção de texto Se eu tivesse um

Leia mais

Como Ajudar o Mundo?

Como Ajudar o Mundo? Como Ajudar o Mundo? Todos dizem como salvar o mundo, mas será mesmo que fazem o que falam? André tem 8 anos. Certo dia estava em uma aula de ciências e sua professora disse que o mundo está sofrendo com

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE RIO DE MOURO PADRE ALBERTO NETO QUESTIONÁRIO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE RIO DE MOURO PADRE ALBERTO NETO QUESTIONÁRIO QUESTIONÁRIO Após teres lido o livro O GUARDA DA PRAIA de Maria Teresa Maia Gonzalez, com atenção, assinala a afirmação com V se for verdadeira ou com F se for falsa. 1. A história deste livro centra se

Leia mais

PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA

PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA A menina PETRA NASCEU COMO TODAS AS CRIANÇAS. ERA UMA menina alegre e muito curiosa. O que a diferenciava das outras crianças é que desde muito pequenina ela passava horas na Floresta do Sol conversando

Leia mais

Português Compreensão de texto 2 o ano Unidade 9

Português Compreensão de texto 2 o ano Unidade 9 Português Compreensão de texto 2 o ano Unidade 9 Unidade 9 Compreensão de texto Nome: Data: Leia o conto de fadas a seguir para responder às questões de 1 a 15. Rapunzel Era uma vez um lenhador e sua mulher.

Leia mais

HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16. Agrupamento de Escolas de Sampaio

HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16. Agrupamento de Escolas de Sampaio HISTÓRIAS DA AJUDARIS 16 Agrupamento de Escolas de Sampaio JOÃO FRAQUINHO Era uma vez um menino que estava muito fraquinho, não tinha força para nada nem para se pôr de pé. Estava deitado no chão da rua,

Leia mais

Língua Portuguesa UMA HISTÓRIA COMO AS OUTRAS. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Beatriz Fátima da Silva Santos

Língua Portuguesa UMA HISTÓRIA COMO AS OUTRAS. 6º Ano do Ensino Fundamental II. Nome: Beatriz Fátima da Silva Santos UMA HISTÓRIA COMO AS OUTRAS Língua Portuguesa 6º Ano do Ensino Fundamental II Nome: Beatriz Fátima da Silva Santos Professora: Maristela Mendes de Sousa Lara 2015 Era uma vez um menino chamado Pedro. Ele

Leia mais

1ª Edição. Ana Gonçalves. Cândida Santos. Ilustração de. Vítor Silva

1ª Edição. Ana Gonçalves. Cândida Santos. Ilustração de. Vítor Silva 1ª Edição Ana Gonçalves Cândida Santos Ilustração de Vítor Silva Era uma vez uma casa velha no meio de um prado verde. O seu telhado era velho, as paredes eram brancas e à volta da porta e de todas as

Leia mais

Lilico, Coelho. Atrapalhado. Matias Miranda

Lilico, Coelho. Atrapalhado. Matias Miranda Matias Miranda Lilico, Um Coelho Atrapalhado Matias Miranda Dedico este livro a você que esta lendo. Jesus te ama e eu também! Lilico era um coelho muito atrapalhado que vivia com sua mãe, seu pai e seus

Leia mais

Versão RECONTO. O Principezinho. PLIP003 De Antoine De Saint Exupéry

Versão RECONTO. O Principezinho. PLIP003  De Antoine De Saint Exupéry O Principezinho De Antoine De Saint Exupéry Versão RECONTO Adaptação e revisão de texto Judite Vieira e Maria da Luz Simão Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Leiria PLIP003 www.plip.ipleiria.pt Este

Leia mais

AULA 04:O CHAMADO DE ABRÃO ATÉ O NASCIMENTO DE ISMAEL

AULA 04:O CHAMADO DE ABRÃO ATÉ O NASCIMENTO DE ISMAEL Momento com Deus Crianças de 7 a 9 anos NOME: DATA: 28/04/2013 AULA 04:O CHAMADO DE ABRÃO ATÉ O NASCIMENTO DE ISMAEL Versículos para Decorar 1 Portanto, cada um de vocês deve abandonar a mentira e falar

Leia mais

ANEXO 12A Protocolo da Entrevista à Catarina (Mãe do Miguel) FASE 1 TRANCRIÇÃO DE ENTREVISTA E4

ANEXO 12A Protocolo da Entrevista à Catarina (Mãe do Miguel) FASE 1 TRANCRIÇÃO DE ENTREVISTA E4 ANEXO 12A Protocolo da Entrevista à Catarina (Mãe do Miguel) FASE 1 TRANCRIÇÃO DE ENTREVISTA E4 Duração da entrevista: 40 minutos C 1 - Não sei se a Lurdes lhe disse. Eu no ano passado estive doente (

Leia mais

O melhor amigo Interpretação de Texto para 4º e 5º Ano

O melhor amigo Interpretação de Texto para 4º e 5º Ano O melhor amigo Interpretação de Texto para 4º e 5º Ano O melhor amigo Interpretação de Textos para 4º e 5º Ano O melhor amigo A mãe estava na sala, costurando. O menino abriu a porta da rua, meio ressabiado,

Leia mais

Versão PICTOGRÁFICA (SPC)

Versão PICTOGRÁFICA (SPC) O Principezinho De Antoine De Saint Exupéry Versão PICTOGRÁFICA (SPC) Adaptação e revisão de texto Judite Vieira e Maria da Luz Simão Tradução e adaptação para pictogramas (SPC) Carlos Pereira e Ana Silva

Leia mais

Auto-disciplina, Privação, Compromisso, Responsabilidade.

Auto-disciplina, Privação, Compromisso, Responsabilidade. Valores: Competências -chave: Auto-disciplina, Privação, Compromisso, Responsabilidade. Ser capaz de gerir a frustração; Resistir à tentação e esperar pela recompensa; Reduzir riscos praticando o auto-controlo;

Leia mais

Teatro A História da Carochinha

Teatro A História da Carochinha Teatro A História da - O meu nome é, gosto muito de limpar. Arrumo a casa toda, sempre a cantar. Tenho uma vida pacata mas gostava de casar. Vestir um vestido branco e um marido arranjar. Mas preciso de

Leia mais

Gutemberg Lopes Macedo MENINA E A HARPA EDITORA BPA BIBLIOTECA POPULAR DE AFOGADOS

Gutemberg Lopes Macedo MENINA E A HARPA EDITORA BPA BIBLIOTECA POPULAR DE AFOGADOS Gutemberg Lopes Macedo A MENINA E A HARPA EDITORA BPA BIBLIOTECA POPULAR DE AFOGADOS Texto e Pesquisa de Imagens Gutemberg Lopes Macedo A MENINA E A HARPA RECIFE - PE NOV/2006 Coordenação e Realização

Leia mais

Versão SIMPLIFICADA Leitura Fácil

Versão SIMPLIFICADA Leitura Fácil O Principezinho De Antoine De Saint Exupéry Versão SIMPLIFICADA Leitura Fácil Adaptação e revisão de texto Judite Vieira e Maria da Luz Simão Escola Secundária Afonso Lopes Vieira Leiria PLIP003 www.plip.ipleiria.pt

Leia mais

3ª FEIRA 19 DE SETEMBRO. Não Temas! Estou Contigo

3ª FEIRA 19 DE SETEMBRO. Não Temas! Estou Contigo : 3ª FEIRA 19 DE SETEMBRO Não Temas! Estou Contigo Bom dia! Agora que as apresentações já foram feitas, as regras estabelecidas e os materiais preparados está na hora de colocarmos mãos à obra. Vai ser

Leia mais

Português - Sinónimos e antónimos. 1. Dos apontamentos, copia a definição de sinónimos. 2. Dos apontamentos, copia a definição de antónimos.

Português - Sinónimos e antónimos. 1. Dos apontamentos, copia a definição de sinónimos. 2. Dos apontamentos, copia a definição de antónimos. A1 Dos apontamentos, copia a definição de sinónimos. 2. Dos apontamentos, copia a definição de antónimos. A1R Sinónimos são palavras que têm um sentido semelhante. 2. Antónimos são palavras que têm um

Leia mais

Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009

Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009 A Família Desaparecida Escrita e ilustrada pelos alunos da Escola Básica do Primeiro Ciclo da Benquerença Ano Lectivo 2008/2009 NUMA BELA MANHÃ DE PRIMAVERA, UM MENINO CAMI NHAVA JUNTO A UM RIO E OLHAVA

Leia mais

HISTÓRIAS À BRASILEIRA O PAVÃO MISTERIOSO E OUTRAS. Recontadas por Ana Maria Machado. Ilustradas por Odilon Moraes

HISTÓRIAS À BRASILEIRA O PAVÃO MISTERIOSO E OUTRAS. Recontadas por Ana Maria Machado. Ilustradas por Odilon Moraes HISTÓRIAS À BRASILEIRA O PAVÃO MISTERIOSO E OUTRAS 3 Recontadas por Ana Maria Machado Ilustradas por Odilon Moraes 1 1 1 O PAVÃO MISTERIOSO NÃO SEI SE FAZ MUITO TEMPO, mas foi bem longe daqui. Quer dizer,

Leia mais

Indica uma pequena pausa, em que a voz fica em suspenso, para logo depois retomar a continuação do período. Usa-se virgula:

Indica uma pequena pausa, em que a voz fica em suspenso, para logo depois retomar a continuação do período. Usa-se virgula: Indica uma pequena pausa, em que a voz fica em suspenso, para logo depois retomar a continuação do período. Usa-se virgula: 1. No interior de uma oração para destacar : Conjunções Ex.: Chovia muito, entretanto,

Leia mais

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS

PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS PRÁTICA DE ENSINO: JOGOS INTERATIVOS Livro digital recontando a história A Bonequinha preta da autora Alaíde Lisboa de Oliveira, livro escrito no ano de 1930, porém só foi publicado no ano de 2004 BELO

Leia mais

Textos e ilustrações dos alunos do 3º ano 1 de junho de 2017 Dia da Criança

Textos e ilustrações dos alunos do 3º ano 1 de junho de 2017 Dia da Criança Tempo para ser criança e ser feliz Textos e ilustrações dos alunos do 3º ano 1 de junho de 2017 Dia da Criança Ser criança e ser feliz Ser criança é uma das virtudes do homem Podem fazer-se coisas que

Leia mais

Do Sempre e do Nunca

Do Sempre e do Nunca INCLUI GUIA DE LEITURA PARA PAIS E EDUCADORES ILUSTRAÇÕES JOÃO MORENO TERESA LOBATO DE FARIA História Do Sempre e do Nunca Para aprender e ensinar que quem nos ama nunca nos deixa e está sempre connosco

Leia mais

Nº20A Domingo V da Quaresma Acreditai!

Nº20A Domingo V da Quaresma Acreditai! Nº20A Domingo V da Quaresma - 6.4.2014 Acreditai! Nos amigos confiamos plenamente! Sabemos que jamais nos enganarão e que estarão presentes sempre que deles precisarmos. Nos amigos nós acreditamos: temos

Leia mais

2. Perguntar se alguém já perdeu uma pessoa querida ou um animal de estimação, como se sentiu e como reagiu. Ouvir e comentar respostas.

2. Perguntar se alguém já perdeu uma pessoa querida ou um animal de estimação, como se sentiu e como reagiu. Ouvir e comentar respostas. AULA DESENCARNAÇÃO by Juliane Objetivos: ajudá-los a perceber que a morte é um fenômeno natural e lhes dar subsídios para conviver com a perda. Contribuir para que tenham posturas equilibradas diante da

Leia mais

GRUPO IV 2 o BIMESTRE PROVA A

GRUPO IV 2 o BIMESTRE PROVA A Sistema de Ensino Unidade Portugal Série: 6 o ano (5 a série) Período: MANHÃ Data: 13/5/2009 PROVA GRUPO GRUPO IV 2 o BIMESTRE PROVA A Nome: Turma: Valor da prova: 4,0 Nota: O homem Um cientista vivia

Leia mais

Ele ajudou-me muito, é um Santo, que Deus o tenha, a sua alma em eterno descanso.

Ele ajudou-me muito, é um Santo, que Deus o tenha, a sua alma em eterno descanso. ENTREVISTA C2: A entrevista começa com a pergunta: Como vão as coisas lá por casa. As coisas agora, vão melhor, porque estou no centro de dia, e lá sinto-me muito bem, mas passo a noite em casa da minha

Leia mais

Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola.

Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola. Jessy Um belo dia de sol, Jessi caminhava feliz para sua escola. Jessi era uma garota linda, tinha a pele escura como o chocolate, seus olhos eram pretos e brilhantes que pareciam duas lindas amoras, seu

Leia mais

DANIEL MARTINS DE BARROS

DANIEL MARTINS DE BARROS DANIEL MARTINS DE BARROS Ilustrações BIRY SARKIS texto Daniel Martins de Barros ilustração Biry Sarkis Diretor editorial Marcelo Duarte Diretora comercial Patty Pachas Diretora de projetos especiais Tatiana

Leia mais

Relatório de Viagem: Intercâmbio

Relatório de Viagem: Intercâmbio Relatório de Viagem: Intercâmbio 2016.1 Luisa Miranda Braga Engenharia Mecânica 1310783 Rio, 28 de Outubro de 2016 Meu nome é Luisa Miranda Braga, tenho 22 anos e atualmente estou cursando o oitavo período

Leia mais

a) Qual das formas verbais destacadas nas frases transmite a ideia de uma ação completamente concluída?

a) Qual das formas verbais destacadas nas frases transmite a ideia de uma ação completamente concluída? VERBO CONTINUAÇÃO III FLEXÃO DE TEMPO TEMPOS VERBAIS A) Modo Indicativo Leia esta piada: Chovia há três dias sem parar e o campo de futebol estava completamente inundado. Era domingo e sem futebol o pessoal

Leia mais

Alma estava preocupado com a iniqüidade dos

Alma estava preocupado com a iniqüidade dos A MISSÃO DE ALMA EM AMONIA Capítulo 22 Alma estava preocupado com a iniqüidade dos nefitas, por isso decidiu passar todo seu tempo ensinando o evangelho. Ele escolheu Nefia para substituí-lo no cargo de

Leia mais

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães

Estórias de Iracema. Maria Helena Magalhães. Ilustrações de Veridiana Magalhães Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães 2 Tudo no hospital ia na mais perfeita calma. E o movimento era o de sempre pelos corredores: crianças fazendo exames, mães

Leia mais

Tudo no hospital ia na mais perfeita

Tudo no hospital ia na mais perfeita Estórias de Iracema Maria Helena Magalhães Ilustrações de Veridiana Magalhães Tudo no hospital ia na mais perfeita calma. E o movimento era o de sempre pelos corredores: crianças fazendo exames, mães aguardando

Leia mais

7 DICAS PARA CRIAR UM FILHO RESPONSÁVEL

7 DICAS PARA CRIAR UM FILHO RESPONSÁVEL 7 DICAS PARA CRIAR UM FILHO RESPONSÁVEL É preciso ensinar o filho a ter responsabilidade desde cedo: O quarto do seu filho é uma bagunça sem fim? Ele vive perdendo os materiais escolares ou quebrando seus

Leia mais

SUMÁRIO. Formação pessoal, Social, Identidade e Autonomia Conhecimento de mundo, Natureza e Sociedade. Matemática

SUMÁRIO. Formação pessoal, Social, Identidade e Autonomia Conhecimento de mundo, Natureza e Sociedade. Matemática SUMÁRIO Formação pessoal, Social, Identidade e Autonomia Conhecimento de mundo, Natureza e Sociedade Quem sou eu? 09 Escrita do Nome 11 A Família 12 Coordenação Motora 14 Meninos e Meninas 18 As plantas

Leia mais

Ruben, o menino Hiperactivo. Autor: E. Manuel Garcia Pérez (Psicólogo)

Ruben, o menino Hiperactivo. Autor: E. Manuel Garcia Pérez (Psicólogo) Ruben, o menino Hiperactivo Autor: E. Manuel Garcia Pérez (Psicólogo) NOTA AOS PAIS 2 A Hiperactividade é uma Perturbação de Comportamento cujas causas ainda não são totalmente conhecidas. As explicações

Leia mais

Na escola estão Pedro e Thiago conversando. THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje.

Na escola estão Pedro e Thiago conversando. THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje. MENININHA Na escola estão Pedro e Thiago conversando. PEDRO: Cara você viu o jogo ontem? THIAGO: Não, tive que dormi mais cedo por que eu tenho prova de matemática hoje. PEDRO: Bah tu perdeu um baita jogo.

Leia mais

COMO A GALINHA ZEZINHA NASCEU. História de uma galinha que nasceu num aviário

COMO A GALINHA ZEZINHA NASCEU. História de uma galinha que nasceu num aviário COMO A GALINHA ZEZINHA NASCEU História de uma galinha que nasceu num aviário 1 2 Este livro pertence a Foi me oferecido por, no dia. Título: Como a Galinha Zezinha nasceu 3 Texto: António Pedro Ilustração:

Leia mais

A ESTRELINHA DO MAR. Rosa Maria Teixeira da Cruz. Rui Mendes Oliveira. texto. ilustração

A ESTRELINHA DO MAR. Rosa Maria Teixeira da Cruz. Rui Mendes Oliveira. texto. ilustração A ESTRELINHA DO MAR texto Rosa Maria Teixeira da Cruz ilustração Rui Mendes Oliveira Há, nas profundezas do mar, um sítio tão especial e tão belo que se torna quase impossível poder descrevê-lo com exatidão.

Leia mais

Suelen e Sua História

Suelen e Sua História Suelen e Sua História Nasci em Mogi da Cruzes, no maternidade Santa Casa de Misericórdia no dia 23 de outubro de 1992 às 18 horas. Quando eu tinha 3 anos de idade fui adotada pela tia da minha irmã, foi

Leia mais

29/03/2006. Discurso do Presidente da República

29/03/2006. Discurso do Presidente da República , Luiz Inácio Lula da Silva, na visita às futuras instalações do campus da Universidade Federal do Estado de São Paulo Guarulhos-SP, 29 de março de 2006 Meus queridos e minhas queridas companheiras da

Leia mais

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI

BONS Dias. Ano Pastoral Educativo Colégio de Nossa Senhora do Alto. Com Maria Desperta a. Luz. que há em TI BONS Dias Com Maria Desperta a Luz que há em TI 2ª feira, dia 12 de dezembro de 2016 III Semana (11 de dezembro): ALEGRAR Ontem, a Igreja celebrou o domingo da alegria: Jesus está para chegar e só Ele

Leia mais

Então o Outono chegou. Então o Outono chegou. Então o Outono chegou

Então o Outono chegou. Então o Outono chegou. Então o Outono chegou EDITORIAL Olá amiguinhos! A escola está de volta e eu também! Espero que tenham tido umas férias alegres e divertidas. O Outono já chegou e não tarda o Inverno está à espreita. Com eles, normalmente chega

Leia mais

Lição 6 Os obreiros Precisam Uns dos Outros

Lição 6 Os obreiros Precisam Uns dos Outros Lição 6 Os obreiros Precisam Uns dos Outros O António continua a dar aulas aos rapazes. Ele está a desenvolver o dom de ensinar, usando-o. Um certo domingo, no caminho para casa depois de ensinar, encontrou-se

Leia mais

1º DE ABRIL UM ROTEIRO DE ANE KELLY PEREIRA, JOYCE DE OLIVEIRA, LUANA MOREIRA E KELEN CRISTINA ARAÚJO.

1º DE ABRIL UM ROTEIRO DE ANE KELLY PEREIRA, JOYCE DE OLIVEIRA, LUANA MOREIRA E KELEN CRISTINA ARAÚJO. 1º DE ABRIL UM ROTEIRO DE ANE KELLY PEREIRA, JOYCE DE OLIVEIRA, LUANA MOREIRA E KELEN CRISTINA ARAÚJO. CENA 1/CASA DA /NOITE Dizia a lenda que em todo dia 1 de abril aparecia um espírito do mal que aterrorizava

Leia mais

Essa história aconteceu há

Essa história aconteceu há O HOMEM DO SACO Essa história aconteceu há mais de vinte anos, num dia nublado. Perfeito para Josué, Mateus, Antonia e Frederico começarem o dia colocando o plano combinado em ação. Estavam de férias,

Leia mais

O segredo do rio. Turma 4 3º/4º anos EB1/JI da Póvoa de Lanhoso. Trabalho realizado no âmbito do PNL. (Plano Nacional de Leitura)

O segredo do rio. Turma 4 3º/4º anos EB1/JI da Póvoa de Lanhoso. Trabalho realizado no âmbito do PNL. (Plano Nacional de Leitura) Turma 4 3º/4º anos EB1/JI da Póvoa de Lanhoso Ano Lectivo 2009/2010 O segredo do rio Trabalho realizado no âmbito do PNL (Plano Nacional de Leitura) Era uma vez um rapaz que morava numa casa no campo.

Leia mais

Narrativa visual e escrita LER + MAR. Trabalho realizado pelos alunos do 3º APC partir do livro Búzios

Narrativa visual e escrita LER + MAR. Trabalho realizado pelos alunos do 3º APC partir do livro Búzios Narrativa visual e escrita LER + MAR Trabalho realizado pelos alunos do 3º APC partir do livro Búzios João Maria LER + compor+ narrativa visual Lara Santos LER + compor+ narrativa visual Francisco Dinis

Leia mais

Nº19A Domingo IV da Quaresma

Nº19A Domingo IV da Quaresma Nº19A Domingo IV da Quaresma-30.3.2014 Viver na luz! Abri os olhos! Imagina alguém a viver sempre numa casa de janelas fechadas: sem ar, sem luz, sem ver ninguém, fechado em si próprio, impermeável a tudo.

Leia mais

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues

Uma lição de vida. Graziele Gonçalves Rodrigues Uma lição de vida Graziele Gonçalves Rodrigues Ele: Sente sua falta hoje na escola, por que você não foi? Ela: É, eu tive que ir ao médico. Ele: Ah, mesmo? Por que? Ela: Ah, nada. Consultas anuais, só

Leia mais

Porém este respondeu: Não quero; mais tarde, tocado de arrependimento, foi e fez o que o pai pediu pra ele. BOCA DE FORNO. Regras:

Porém este respondeu: Não quero; mais tarde, tocado de arrependimento, foi e fez o que o pai pediu pra ele. BOCA DE FORNO. Regras: BOCA DE FORNO A1 Regras: O professor comanda a brincadeira, e antes de cada tarefa o refrão: Professor: Boca de forno. Todos: Forno Professor : Tudo que eu pedir para fazer, faz? 2 Sugestões de tarefas

Leia mais

AS PERSONAGENS DO SÍTIO DO PICAPAU AMARELO NA CIDADE

AS PERSONAGENS DO SÍTIO DO PICAPAU AMARELO NA CIDADE AS PERSONAGENS DO SÍTIO DO PICAPAU AMARELO NA CIDADE 4º ano F AUTORES: Enzo Lucas Maria Luiza Prates Mariana Rafaella Spera Vinicíus 4º ano F ILUSTRAÇÕES DA INTERNET EDITORA: CJSP Um dia como outro qualquer

Leia mais

Certa manhã, todos foram para a mata apanhar lenha e frutas silvrestres, mas os sete irmãos acabaram se perdendo

Certa manhã, todos foram para a mata apanhar lenha e frutas silvrestres, mas os sete irmãos acabaram se perdendo O pequeno Polegar E ra uma vez um casal de lenhadores muito pobre, com sete filhos pequenos. O caçula era magro e fraco, mas também esperto e inteligente. Ele recebeu o apelido de Polegar por ser muito

Leia mais

BRUNA RAFAELA. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados. Creative Commons

BRUNA RAFAELA. EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados. Creative Commons BRUNA RAFAELA EDITORA BPA Biblioteca Popular de Afogados Creative Commons Texto e Pesquisa de imagens de Bruna Rafaela A DESCOBERTA DE ISABELA Livros são para ler e guardar. Filhos são para ter e amar..

Leia mais

Era uma vez uma menina que alegremente carregava sua lanterna pelas ruas.

Era uma vez uma menina que alegremente carregava sua lanterna pelas ruas. Eu vou com minha lanterna e ela comigo vai No céu brilham estrelas, na Terra brilhamos nós Minha luz se apagou, pra casa eu vou, Com minha lanterna na mão. ( bis ) Era uma vez uma menina que alegremente

Leia mais

Trabalho do livro: Fala Sério, Pai! Beatriz Pugliese Netto Lamas- nº2 Giovanna Araujo Ragano- nº12 Lívia Soares Alves- nº17

Trabalho do livro: Fala Sério, Pai! Beatriz Pugliese Netto Lamas- nº2 Giovanna Araujo Ragano- nº12 Lívia Soares Alves- nº17 Trabalho do livro: Fala Sério, Pai! Beatriz Pugliese Netto Lamas- nº2 Giovanna Araujo Ragano- nº12 Lívia Soares Alves- nº17 Introdução No livro Fala Sério, Pai!, os personagens principais são: Maria de

Leia mais

Versão COMPLETA. O Ribeiro que queria Sorrir. PLIP004 Ana Cristina Luz. Ilustração: Margarida Oliveira

Versão COMPLETA. O Ribeiro que queria Sorrir. PLIP004  Ana Cristina Luz. Ilustração: Margarida Oliveira O Ribeiro que queria Sorrir Ana Cristina Luz Ilustração: Margarida Oliveira Versão COMPLETA PLIP004 www.plip.ipleiria.pt Este trabalho foi desenvolvido no espírito do art.º 75 e 80 do Código do Direito

Leia mais

Meditação Sala Verde MISSÕES NA ÁFRICA. Nome: Professor: Telefone Versículo para Decorar (Estamos usando a Bíblia na Nova Versão Internacional)

Meditação Sala Verde MISSÕES NA ÁFRICA. Nome: Professor: Telefone Versículo para Decorar (Estamos usando a Bíblia na Nova Versão Internacional) 1ª Semana Mês das Missões Meditação Sala Verde MISSÕES NA ÁFRICA Nome: Professor: Telefone Versículo para Decorar (Estamos usando a Bíblia na Nova Versão Internacional) Vão pelo mundo todo e preguem o

Leia mais

Minha História de amor

Minha História de amor Minha História de amor Hoje eu vou falar um pouco sobre a minha história de amor! Bem, eu namoro à distância faz algum tempinho. E não é uma distância bobinha não, são 433 km, eu moro em Natal-Rn, e ela

Leia mais