Crescimento da Sociedade de Massa e Indústria das Mídias. Sociologia da comunicação - Aula 3 Profa. Carol casali

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Crescimento da Sociedade de Massa e Indústria das Mídias. Sociologia da comunicação - Aula 3 Profa. Carol casali"

Transcrição

1 Crescimento da Sociedade de Massa e Indústria das Mídias Sociologia da comunicação - Aula 3 Profa. Carol casali

2 Relacionada à produção em larga escala e padronizada de bens de consumo; Metáfora que explica a união dos indivíduos pelo consumo. No capitalismo, desejos e interesses são massificados, via meios de comunicação de massa. Sociedade de Massa

3 PRODUÇÃO EM SÉRIE CAPITALISMO GUERRAS MUNDIAIS REGIMES AUTORITÁRIOS EMERGÊNCIA DOS MEIOS ELETRÔNICOS DE COMUNICAÇÃO 3 momentos para entender a Sociedade de Massa

4 Indivíduos atomizados; Indivíduos sem subjetividades - desvalorização de família, rituais culturais; Consumo em massa de produtos padronizados; Bens simbólicos produzidos como bens materiais. Características da Sociedade de Massa

5 Revolução dos Bichos (George Orwell) Admirável Mundo novo (Aldous Huxley) Indústria Cultural (Adorno e Horkheimer) 3 obras para entender a Sociedade de Massa

6 SOCIEDADE, MASSA E PODER Atores sociais, instituições e meios de comunicação de massa

7 ATORES SOCIAIS INSTITUIÇÕES MEIOS DE COMUNICAÇÃO DE MASSA

8 INSTITUIÇÕES: determinados conjuntos de regras, recursos e relações com certo grau de durabilidade no tempo e alguma extensão no espaço (Thompson). IGREJA ECONOMIA POLÍTICA

9 MEIOS DE COMUNICAÇÃO: dispositivo tecnológico de produção-reprodução de mensagens associado a determinadas condições de produção e a determinadas práticas de recepção dessas mensagens (Verón). TELEVISÃO RÁDIO JORNAL

10 ATORES SOCIAIS: indivíduos que tornam-se parte de um conjunto relativamente estável de regras, recursos e relações sociais (Thompson), ou seja, que participam da sociedade e de suas instituições.

11 A posição que um indivíduo ocupa dentro de um campo ou instituição está relacionada ao PODER que ele possui. PODER: capacidade de agir para alcançar os próprios objetivos ou interesses. No exercício do poder, os indivíduos empregam os recursos que lhe são disponíveis. RECURSOS: meios que lhes possibilitam alcançar efetivamente seus objetivos e interesses.

12 Entre as formas de poder, Thompson destaca quatro principais tipos: ECONÔMICO POLÍTICO COERCITIVO SIMBÓLICO

13 PODER ECONÔMICO: provém da atividade humana produtiva e utiliza-se de recursos materiais e financeiros. Instituição empresa JBS Recursos financeiros Contrata bons profissionais e compra Seara e outros grupos

14 PODER POLÍTICO: deriva da atividade de coordenação dos indivíduos e da regulamentação dos padrões de sua interação; utiliza-se da autoridade. Presidenta Dilma e equipe econômica Autoridade política Estabelece pacote econômico

15 Para Max Weber, a capacidade do estado em exercer a autoridade geralmente depende de sua capacidade de exercer duas outras formas de poder: O COERCITIVO E O SIMBÓLICO.

16 PODER COERCITIVO: implica o uso, ou a ameaça, da força física para subjugar ou conquistar o oponente. Sua forma mais importante é o poder militar. Policiais Uso de armas e força física (tortura) Calam manifestantes de junho de 2013

17 PODER CULTURAL OU SIMBÓLICO: capacidade de intervir no curso dos acontecimentos, de influenciar as ações dos outros e produzir eventos por meio da produção e da transmissão de formas simbólicas. Meios de comunicação de massa Pelo discurso antipetista Aumento de eleitores de Aécio

18 Formas de poder Poder econômico Poder político Poder coercitivo Poder simbólico Recursos materiais e financeiros autoridade força física e armada meios de informação e comunicação Instituições Instituições econômicas (empresas comerciais) Instituições políticas (estado) Instituições coercitivas (militares, polícia) Instituições culturais (igreja, escolas e universidades, indústria da mídia)

19 COMUNICAÇÃO MIDIÁTICA (DE MASSA): um tipo distinto de atividade social que envolve a produção, a transmissão e a recepção de formas simbólicas e implica a utilização de recursos de vários tipos. THOMPSON

20 (1) Transformação dos jornais familiares em comerciais (2) Globalização da comunicação agências de notícias (3) Mídias eletrônicas (4) Comunicação via Internet (multi e plena visibilização) Fases da Comunicação de Massa

21 COCA-COLA Venha para o lado Coca-Cola da vida! trabalha o desejo, através do simbólico; força da marca (camisetas, copos, logomarca).

22 referências THOMPSON, J. A mídia e a modernidade. VERÓN, E. Esquema para el analisis de la mediatizacion.

Unidade: Introdução à Sociologia

Unidade: Introdução à Sociologia Unidade: Introdução à Sociologia Construção do conhecimento em sociologia Senso comum: conjunto de opiniões, recomendações, conselhos, práticas e normas fundamentadas na tradição, nos costumes e vivências

Leia mais

O nascimento da Sociologia. Sociologia Profa. Ms. Maria Thereza Rímoli

O nascimento da Sociologia. Sociologia Profa. Ms. Maria Thereza Rímoli O nascimento da Sociologia Sociologia Profa. Ms. Maria Thereza Rímoli Avisos Horário de Bate Papo: terças-feiras, 17hs às 17hs:30 Atenção com o prazo de envio das respostas das atividades eletrônicas.

Leia mais

ESCOLA DE FRANKFURT, MEIOS DE COMUNICAÇÃO DE MASSA E A INDÚSTRIA CULTURAL. Julian Dutra Sociologia Abril de 2017

ESCOLA DE FRANKFURT, MEIOS DE COMUNICAÇÃO DE MASSA E A INDÚSTRIA CULTURAL. Julian Dutra Sociologia Abril de 2017 ESCOLA DE FRANKFURT, MEIOS DE COMUNICAÇÃO DE MASSA E A INDÚSTRIA CULTURAL Julian Dutra Sociologia Abril de 2017 A Escola de Frankfurt Em 1923, Max Horkheimer, Theodor Adorno, Walter Benjamin e Herbert

Leia mais

Capítulo 10. Modernidade x Pós - Modernidade. O mal estar científico e o mal estar social

Capítulo 10. Modernidade x Pós - Modernidade. O mal estar científico e o mal estar social Capítulo 10 Modernidade x Pós - Modernidade O mal estar científico e o mal estar social Modernidad e As transformações sociais e políticas tornaram o século XIX um cenário de mudanças. Duas grandes revoluções

Leia mais

A Teoria Crítica e as Teorias Críticas

A Teoria Crítica e as Teorias Críticas A Teoria Crítica e as Teorias Críticas As Teorias Críticas Clássicas apresentam uma contestação aos métodos utilizados pelas pesquisas administrativas Têm o marxismo como base filosófica e ideológica Teoria

Leia mais

Cidadania e redes digitais março primeiro encontro CIDADANIA E COMUNICAÇÃO. sergio amadeu seeder

Cidadania e redes digitais março primeiro encontro CIDADANIA E COMUNICAÇÃO. sergio amadeu seeder primeiro encontro CIDADANIA E COMUNICAÇÃO sergio amadeu seeder Cidadania não é uma definição estanque, mas um conceito histórico, o que significa que seu sentido varia no tempo e no espaço. JAIME PINSKY

Leia mais

MUNICIPIO DE SANTA RITA DO ITUETO PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA RITA DO ITUÊTO AIMORES / DIÁRIO GERAL DA CONTABILIDADE

MUNICIPIO DE SANTA RITA DO ITUETO PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTA RITA DO ITUÊTO AIMORES / DIÁRIO GERAL DA CONTABILIDADE E&L Contabilidade Pública Eletrônica [S] 1 E&L Contabilidade Pública Eletrônica [S] 2 E&L Contabilidade Pública Eletrônica [S] 3 E&L Contabilidade Pública Eletrônica [S] 4 E&L Contabilidade Pública Eletrônica

Leia mais

BENS CULTURAIS E SIMBÓLICOS E A EDUCAÇÃO EM PIERRE BOURDIEU

BENS CULTURAIS E SIMBÓLICOS E A EDUCAÇÃO EM PIERRE BOURDIEU BENS CULTURAIS E SIMBÓLICOS E A EDUCAÇÃO EM PIERRE BOURDIEU SOUZA, Erisvaldo¹ Universidade Federal de Goiás Programa de Pós Graduação em Sociologia ¹erisvaldosouza@yahoo.com.br RESUMO Um forte elemento

Leia mais

Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (POSJOR)

Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (POSJOR) Programa de Pós-Graduação em Jornalismo (POSJOR) Ementário - Doutorado Eixo de Disciplinas Comuns Metodologia de Pesquisa em Jornalismo M e D Obrigatória 60 horas 04 Conhecimento e campo científico. Campo

Leia mais

Aula 6 Abordagem Estruturalista da Administração EPA

Aula 6 Abordagem Estruturalista da Administração EPA Aula 6 Abordagem Estruturalista da Administração EPA Os desdobramentos da Abordagem Estruturalista Teoria da Burocracia Ênfase na Estrutura Abordagem Estruturalista Teoria Estruturalista Ênfase na Estrutura,

Leia mais

Aula ao vivo 21/03/2014 Pensamento Sociológico

Aula ao vivo 21/03/2014 Pensamento Sociológico Aula ao vivo 21/03/2014 Pensamento Sociológico 1) Através dos tempos o homem pensou sobre si mesmo e sobre o universo. Contudo, foi apenas no século XVIII que uma confluência de eventos na Europa levou

Leia mais

Processo Seletivo/UFU - julho 2006-1ª Prova Comum - PROVA TIPO 1 SOCIOLOGIA QUESTÃO 51

Processo Seletivo/UFU - julho 2006-1ª Prova Comum - PROVA TIPO 1 SOCIOLOGIA QUESTÃO 51 SOCIOLOGIA QUESTÃO 51 Quanto ao contexto do surgimento da Sociologia, marque a alternativa correta. A) A Sociologia nasceu como ciência a partir da consolidação da sociedade burguesa urbana-industrial

Leia mais

Cultura e ideologia. Mesclando cultura e ideologia. Mesclando cultura e ideologia. Mesclando cultura e ideologia

Cultura e ideologia. Mesclando cultura e ideologia. Mesclando cultura e ideologia. Mesclando cultura e ideologia Cultura e ideologia Vivemos num mundo de comunicações. Vemos televisão, fazemos pesquisas na internet, contatamos pessoas por e-mail, Whatsapp, Facebook, lemos jornais e revistas, ouvimos rádio. Estamos

Leia mais

SOCIOLOGIA ENSINO MÉDIO PROF. JOSINO MALAGUETA 2 ANO PROF. DARIO PINHEIRO

SOCIOLOGIA ENSINO MÉDIO PROF. JOSINO MALAGUETA 2 ANO PROF. DARIO PINHEIRO SOCIOLOGIA 2 ANO PROF. DARIO PINHEIRO ENSINO MÉDIO PROF. JOSINO MALAGUETA CONTEÚDOS E HABILIDADES Unidade I Cultura e transformações 2 CONTEÚDOS E HABILIDADES Aula 2.1 Conteúdos Cultura de Massa ou Indústria

Leia mais

EXÉRCITO BRASILEIRO A SERVIÇO DA SOCIEDADE BRASILEIRA

EXÉRCITO BRASILEIRO A SERVIÇO DA SOCIEDADE BRASILEIRA EXÉRCITO BRASILEIRO A SERVIÇO DA SOCIEDADE BRASILEIRA BANDA LARGA PARA SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA: DESAFIOS E OPORTUNIDADES EXÉRCITO BRASILEIRO CENTRO DE COMUNICAÇÕES E GUERRA ELETRÔNICA DO EXÉRCITO DEMANDA

Leia mais

Cultura das Mídias. Unisalesiano - aula 1-2º semestre 2017

Cultura das Mídias. Unisalesiano - aula 1-2º semestre 2017 Cultura das Mídias Unisalesiano - aula 1-2º semestre 2017 Fonte: Slideshare Conceito De acordo com Santaella, podemos definir a cultura das mídias como uma cultura intermediária entre a cultura das massas

Leia mais

Economia Industrial. Prof. Marcelo Matos. Aula 18

Economia Industrial. Prof. Marcelo Matos. Aula 18 Economia Industrial Prof. Marcelo Matos Aula 18 A Empresa Transnacional e Reorganização das estruturas produtivas mundiais Gonçalves (K&H 2013, cap17); Introdução ET como principal locus de acumulação

Leia mais

Comunicação Sistema CNDL

Comunicação Sistema CNDL Comunicação Sistema CNDL Objetivos Posicionar a Comunicação do Sistema CNDL de acordo com as diretrizes do planejamento 2015-2017 Alcançar uma comunicação consistente e padronizada para os públicos Gerar

Leia mais

ENGENHARIA ELÉTRICA ENGENHARIA ELÉTRICA

ENGENHARIA ELÉTRICA ENGENHARIA ELÉTRICA Universidade Estadual Paulista Campus de Bauru Faculdade de Engenharia www.dee.bauru..br Prof. Dr. Naasson P. de Alcantara Jr. Coordenador de Curso naasson@feb..br O que é Engenharia? Arte de aplicar conhecimentos

Leia mais

1º Anos IFRO. Aula: Conceitos e Objetos de Estudos

1º Anos IFRO. Aula: Conceitos e Objetos de Estudos 1º Anos IFRO Aula: Conceitos e Objetos de Estudos Contextualização Os clássicos da sociologia: 1. Émile Durkhiem 2. Max Weber 3. Karl Marx Objeto de estudo de cada teórico Principais conceitos de cada

Leia mais

Administração Interdisciplinar

Administração Interdisciplinar Administração Interdisciplinar LIVRO Administração, teoria e prática no contexto brasileiro: Filipe Sobral e Alketa Peci (capítulos 1 e 2) Original: Profª Me. Elizete F. Montalvão Adaptado por Prof. Me.

Leia mais

1 Descrição do Problema

1 Descrição do Problema 15 1 Descrição do Problema Este capítulo apresenta a descrição do problema de pesquisa que fundamentou esse estudo. Será feita a análise das duas principais indústrias envolvidas na TV portátil, a de telefonia

Leia mais

Altera o Decreto nº , de 10 de dezembro de 1981, para dispor sobre a situação jurídica do estrangeiro na República Federativa do Brasil.

Altera o Decreto nº , de 10 de dezembro de 1981, para dispor sobre a situação jurídica do estrangeiro na República Federativa do Brasil. DECRETO Nº 8.757, DE 10 DE MAIO DE 2016 Altera o Decreto nº 86.715, de 10 de dezembro de 1981, para dispor sobre a situação jurídica do estrangeiro na República Federativa do Brasil. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA,

Leia mais

CONTROLE DE CONTEÚDO POLÍCIA MILITAR GOIÁS SOLDADO DE 3ª CLASSE

CONTROLE DE CONTEÚDO POLÍCIA MILITAR GOIÁS SOLDADO DE 3ª CLASSE CONTROLE DE CONTEÚDO POLÍCIA MILITAR GOIÁS SOLDADO DE 3ª CLASSE LÍNGUA PORTUGUESA CONTEÚDO PROGRAMÁTICO AULA LEITURA LEITURA QUESTÕES REVISÃO 1 Linguagem: como instrumento de ação e interação presente

Leia mais

Arte e sociedade no Brasil : De 1957 a artistas/obras e reações. Profa. Consuelo Holanda 1

Arte e sociedade no Brasil : De 1957 a artistas/obras e reações. Profa. Consuelo Holanda 1 Arte e sociedade no Brasil : De 1957 a 1975- artistas/obras e reações Profa. Consuelo Holanda consueloholanda2010@hotmail.com 1 Em 1967, o painel de Cláudio Tozzi, exposto no 4º Salão Nacional de Arte

Leia mais

Sociologia. Professor: Matheus Bortoleto Rodrigues

Sociologia. Professor: Matheus Bortoleto Rodrigues Sociologia Professor: Matheus Bortoleto Rodrigues E-mail: matheus.bortoleto@cnecuberaba.edu.br Colégio Cenecista Dr. José Ferreira Em tempos de humanidade desumanizada, de desordem sangrenta, nada deve

Leia mais

SOCIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 11 ALIENAÇÃO, SOCIEDADE DE CONSUMO E INDÚSTRIA CULTURAL

SOCIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 11 ALIENAÇÃO, SOCIEDADE DE CONSUMO E INDÚSTRIA CULTURAL SOCIOLOGIA - 1 o ANO MÓDULO 11 ALIENAÇÃO, SOCIEDADE DE CONSUMO E INDÚSTRIA CULTURAL Como pode cair no enem? (UERJ) Geração Coca-Cola Quando nascemos fomos programados A receber o que vocês nos empurraram

Leia mais

O poder e a política SOCIOLOGIA EM MOVIMENTO

O poder e a política SOCIOLOGIA EM MOVIMENTO Capítulo 6 Poder, política e Estado 1 O poder e a política Poder se refere à capacidade de agir ou de determinar o comportamento dos outros. As relações de poder perpassam todas as relações sociais. As

Leia mais

CONSULTA PARTICIPATIVA

CONSULTA PARTICIPATIVA CONSULTA PARTICIPATIVA Nº do questionário: Nome do entrevistador: APRESENTAÇÃO Olá, meu nome é. Faço parte de um grupo organizado de pessoas da comunidade e estamos fazendo uma consulta participativa para

Leia mais

Filosofia e Sociologia PROFESSOR: Alexandre Linares

Filosofia e Sociologia PROFESSOR: Alexandre Linares AULA 2 - Sociologia Filosofia e Sociologia PROFESSOR: Alexandre Linares 1 Sociologia O modo de produção da vida material é que condiciona o processo da vida social, política e espiritual. Não é a consciência

Leia mais

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE SOCIOLOGIA FINAL

ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE SOCIOLOGIA FINAL ROTEIRO DE RECUPERAÇÃO FINAL DE SOCIOLOGIA FINAL Nome: Nº 2ª Série Data: / / 2016 Professor: Alexandre Final Nota: (Valor 2,0) A - Introdução Neste ano, sua média foi inferior a 6,0 pontos e você não assimilou

Leia mais

Documento curricular. 2º Trimestre

Documento curricular. 2º Trimestre Documento curricular 9º ano 2º Trimestre - 2017 Língua Portuguesa Caros pais, Relacionamos no quadro abaixo os conteúdos que serão trabalhados com os alunos neste 2º trimestre. Entenda-se por conteúdos

Leia mais

Modernidade e Modernidades. O fim da modernidade ou uma outra modernidade? Modernidade: uma ou várias?

Modernidade e Modernidades. O fim da modernidade ou uma outra modernidade? Modernidade: uma ou várias? Modernidade e Modernidades O fim da modernidade ou uma outra modernidade? Modernidade: uma ou várias? A crítica da Pós-modernidade Capitalismo tardio e a crítica de pós-modernidade A. GIDDENS: alta modernidade

Leia mais

LAZER E CULTURA DIGITAL

LAZER E CULTURA DIGITAL GESTÃO DESPORTIVA E DO LAZER LAZER E CULTURA DIGITAL Prof. Carlos Café Dias Da cultura oral e escrita à cultura das mídias digitais EVOLUÇÃO DA CULTURA A era digital e as novas tecnologias revolucionaram

Leia mais

PLANO DE ENSINO - 2S/ FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS

PLANO DE ENSINO - 2S/ FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS PLANO DE ENSINO - 2S/2010 - FACULDADE DE GESTÃO E NEGÓCIOS CURSO: CIÊNCIAS ECONÔMICAS TURNO: NOTURNO DISCIPLINA: DESENVOLVIMENTO SÓCIO ECONÔMICO SEMESTRE: 4º N DE CRÉDITOS: 04 CARGA HORÁRIA: 68 HS/AULAS

Leia mais

ÍNDICE GERAL. Agradecimentos Nota prévia...

ÍNDICE GERAL. Agradecimentos Nota prévia... ÍNDICE GERAL Agradecimentos Nota prévia......................................... 7 9 PRIMEIRA PARTE - O estudo da instituição militar 1 - Marxismo e temas militares.......................................

Leia mais

Administração da Produção. Prof. Alexandre Clemente Alves

Administração da Produção. Prof. Alexandre Clemente Alves Administração da Produção Prof. Alexandre Clemente Alves Administração da Produção Prof. Alexandre Clemente Alves Hierarquia do Sistema de Produção Hierarquia do sistema de produção O modelo input - transformação

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA Disciplina: Sociologia e Extensão Rural Código da Disciplina: AGR 278 Curso: Agronomia Semestre de oferta da disciplina: 5 Faculdade responsável: Agronomia Programa em vigência a

Leia mais

SOCIOLOGIA UNIDADE 5: SOCIALIZAÇÃO

SOCIOLOGIA UNIDADE 5: SOCIALIZAÇÃO SOCIOLOGIA UNIDADE 5: SOCIALIZAÇÃO CONTEÚDO DA UNIDADE # Socialização # Teorias de socialização infantil # Agentes de socialização #Ressocialização #Papéis Sociais # Socialização ao longo da vida SOCIALIZAÇÃO

Leia mais

A gaiola de ferro revisitada: isomorfismo institucional e racionalidade coletiva nos campos organizacionais Paul J. DiMaggio; Walter W.

A gaiola de ferro revisitada: isomorfismo institucional e racionalidade coletiva nos campos organizacionais Paul J. DiMaggio; Walter W. A gaiola de ferro revisitada: isomorfismo institucional e racionalidade coletiva nos campos organizacionais Paul J. DiMaggio; Walter W. Powell Apresentação por Gislaine Aparecida Gomes da Silva Mestranda

Leia mais

EDITAL 01/2016 PROCESSO SELETIVO ALUNO ESPECIAL 2016/1 - PÓSCOM/UFES RETIFICADO EM 17/02/2016

EDITAL 01/2016 PROCESSO SELETIVO ALUNO ESPECIAL 2016/1 - PÓSCOM/UFES RETIFICADO EM 17/02/2016 EDITAL 01/2016 PROCESSO SELETIVO ALUNO ESPECIAL 2016/1 - PÓSCOM/UFES RETIFICADO EM 17/02/2016 O Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Territorialidades PÓSCOM/UFES torna público o Processo Seletivo

Leia mais

No fim dos anos 1960 Marshall McLuhan afirmava que o mundo contemporâneo é uma aldeia global

No fim dos anos 1960 Marshall McLuhan afirmava que o mundo contemporâneo é uma aldeia global No fim dos anos 1960 Marshall McLuhan afirmava que o mundo contemporâneo é uma aldeia global A informação transmitida eletronicamente contribui para abolir virtualmente as separações geográficas entre

Leia mais

C.E.S.A.R.EDU Unidade de Educação do Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife

C.E.S.A.R.EDU Unidade de Educação do Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife C.E.S.A.R.EDU Unidade de Educação do Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife ESPECIALIZAÇÃO EM DESIGN DE INTERAÇÃO PARA ARTEFATOS DIGITAIS (DIPAD) PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Edital do Processo Seletivo

Leia mais

Abordagens Tradicionais Ênfase nas Tarefas Administração Científica (Taylor)

Abordagens Tradicionais Ênfase nas Tarefas Administração Científica (Taylor) Abordagens Tradicionais Ênfase nas Tarefas 1903...Administração Científica (Taylor) Ênfase na Estrutura 1911...Teoria Clássica (Fayol) 1947...Organização Burocrática (Max Weber) Ênfase nas Pessoas 1932...Teoria

Leia mais

Teologia, Sociedade e meios de Comunicação aula 01

Teologia, Sociedade e meios de Comunicação aula 01 Teologia, Sociedade e meios de Comunicação aula 01 Teologia, Sociedade e meios de Comunicação aula 01 A lógica do consumo/hiperconsumo hipermoderno como chave interpretativa para a compreensão dos movimentos

Leia mais

ARNALDO LEMOS FILHO GLAUCO BARSALINI LUÍS RENATO VEDOVATO OSCAR MELLIM FILHO Organizadores

ARNALDO LEMOS FILHO GLAUCO BARSALINI LUÍS RENATO VEDOVATO OSCAR MELLIM FILHO Organizadores ARNALDO LEMOS FILHO GLAUCO BARSALINI LUÍS RENATO VEDOVATO OSCAR MELLIM FILHO Organizadores Sociologia Geral e do Direito Editora Alínea 2005 Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP) (Câmara

Leia mais

Globalização A sociedade em rede

Globalização A sociedade em rede Globalização A sociedade em rede Quatro grandes transformações estão a ocorrer como resultado das interacções entre a sociedade e a corrente revolução tecnológica em redes electrónicas. Essas transformações

Leia mais

A escola de Frankfurt. Profª Karina Oliveira Bezerra

A escola de Frankfurt. Profª Karina Oliveira Bezerra A escola de Frankfurt Profª Karina Oliveira Bezerra Uma teoria crítica contra a opressão social Escola de Frankfurt é o nome dado ao grupo de pensadores alemães do Instituto de Pesquisas Sociais de Frankfurt,

Leia mais

Administração Interdisciplinar Professora Bruna Panzarini

Administração Interdisciplinar Professora Bruna Panzarini Administração Interdisciplinar Professora Bruna Panzarini Ação Gerencial Quais são os fatores que realmente influenciam o desempenho de uma organização? Visão onipotente da administração - Perspectiva

Leia mais

Poder, democracia e cultura; inferência sobre os efeitos da comunicação nos contextos sociais 1. Marcio G. Trevisol 2

Poder, democracia e cultura; inferência sobre os efeitos da comunicação nos contextos sociais 1. Marcio G. Trevisol 2 Poder, democracia e cultura; inferência sobre os efeitos da comunicação nos contextos sociais 1 Resumo Marcio G. Trevisol 2 Universidade do Oeste de Santa Catarina, UNOESC Campus de Joaçaba O presente

Leia mais

ADEUS PROFESSOR, ADEUS PROFESSORA? NOVAS EXIGÊNCIAS EDUCACIONAIS E PROFISSÃO DOCENTE José Carlos LIBÂNEO. Benilda Silva

ADEUS PROFESSOR, ADEUS PROFESSORA? NOVAS EXIGÊNCIAS EDUCACIONAIS E PROFISSÃO DOCENTE José Carlos LIBÂNEO. Benilda Silva ADEUS PROFESSOR, ADEUS PROFESSORA? NOVAS EXIGÊNCIAS EDUCACIONAIS E PROFISSÃO DOCENTE José Carlos LIBÂNEO Benilda Silva AS NOVAS TECNOLOGIAS DA COMUNICAÇÃO E INFORMAÇÃO, A ESCOLA E OS PROFESSORES Texto

Leia mais

Identificar comemorações cívicas e religiosas por meio de imagens e textos variados.

Identificar comemorações cívicas e religiosas por meio de imagens e textos variados. D1(H) Identificar comemorações cívicas e religiosas por meio de imagens e textos variados. D2(H) Reconhecer os conceitos de memória, história e patrimônio por meio da análise de textos e imagens. D3(H)

Leia mais

PNAIC/2015 TERCEIRO CICLO DE FORMAÇÃO. Módulo III CONCEPÇÃO DE CRIANÇA, INFÂNCIA E EDUCAÇÃO. Claudinéia Maria Vischi Avanzini Lisandra Ogg Gomes

PNAIC/2015 TERCEIRO CICLO DE FORMAÇÃO. Módulo III CONCEPÇÃO DE CRIANÇA, INFÂNCIA E EDUCAÇÃO. Claudinéia Maria Vischi Avanzini Lisandra Ogg Gomes PNAIC/2015 TERCEIRO CICLO DE FORMAÇÃO Módulo III CONCEPÇÃO DE CRIANÇA, INFÂNCIA E EDUCAÇÃO Claudinéia Maria Vischi Avanzini Lisandra Ogg Gomes O que é ser criança? O que significa a infância? Infância

Leia mais

FORMAÇÃO TRANSVERSAL EM DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA

FORMAÇÃO TRANSVERSAL EM DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA FORMAÇÃO TRANSVERSAL EM DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA A comunicação pública da ciência e tecnologia tem deixado de ser um "hobby" para os acadêmicos, e tem sido reconhecida como uma necessidade. Nas diversas profissões,

Leia mais

Profa. Dra. Lidiane S. de L. Pinheiro. HOHLFELDT, Antonio; MARTINO, Luiz C.; FRANÇA, Vera Veiga. Teorias da Comunicação. Petrópolis: Vozes, 2010

Profa. Dra. Lidiane S. de L. Pinheiro. HOHLFELDT, Antonio; MARTINO, Luiz C.; FRANÇA, Vera Veiga. Teorias da Comunicação. Petrópolis: Vozes, 2010 Profa. Dra. Lidiane S. de L. Pinheiro TEXTO-BASE: HOHLFELDT, Antonio; MARTINO, Luiz C.; FRANÇA, Vera Veiga. Teorias da Comunicação. Petrópolis: Vozes, 2010 ...Vem do latim communicatio = atividade realizada

Leia mais

EMENTA OBJETIVOS DE ENSINO

EMENTA OBJETIVOS DE ENSINO Sociologia I PLANO DE DISCIPLINA COMPONENTE CURRICULAR: Sociologia I CURSO: Técnico em Segurança do Trabalho (Integrado) SÉRIE: 1ª CARGA HORÁRIA: 67 h (80 aulas) DOCENTE: EMENTA A introdução ao pensamento

Leia mais

Publicação quinzenal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional

Publicação quinzenal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional Publicação quinzenal interna Universidade Vila Velha - ES Produto da Comunicação Institucional GESTÃO 2015/2019 Em cerimônia, no dia 21/08, a UVV-ES conheceu seus novos dirigentes para os próximos anos

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA SECITECE FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI URCA Comissão do Concurso

GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ SECRETARIA DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA SECITECE FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI URCA Comissão do Concurso Departamento: CIÊNCIAS SOCIAIS Setor de Estudo: ANTROPOLOGIA 1. Historia e teoria antropológica. 2. Trabalho de campo: o método etnográfico. 3. Abordagens contemporâneas em etnografia. 4. Família, parentesco

Leia mais

COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO E MULTIMEIOS

COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO E MULTIMEIOS COMUNICAÇÃO SOCIAL JORNALISMO E MULTIMEIOS 1 Semestre INTRODUÇÃO À COMUNICAÇÃO COM086, 60H EMENTA: Discute a comunicação humana e etapas da sua evolução. Comunicação, linguagem, meios e processos de significação:

Leia mais

AULA 2 A CONSTITUIÇÃO DO CAMPO DA SOCIOLOGIA ECONÔMICA (I) NADYA ARAUJO GUIMARÃES FSL 0638 SOCIOLOGIA ECONÔMICA 01/2015

AULA 2 A CONSTITUIÇÃO DO CAMPO DA SOCIOLOGIA ECONÔMICA (I) NADYA ARAUJO GUIMARÃES FSL 0638 SOCIOLOGIA ECONÔMICA 01/2015 AULA 2 A CONSTITUIÇÃO DO CAMPO DA SOCIOLOGIA ECONÔMICA (I) NADYA ARAUJO GUIMARÃES FSL 0638 SOCIOLOGIA ECONÔMICA 01/2015 ROTEIRO 1. Os principais momentos na constituição do campo: cronologia e território

Leia mais

UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO

UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO 1 UNIVERSIDADE CÂNDIDO MENDES PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO PROJETO A VEZ DO MESTRE GESTÃO EMPRESARIAL: LIDERANÇA FOCADA NA CONQUISTA DO BOM CLIMA ORGANIZACIONAL Daniel Luiz Vargas de

Leia mais

7ª CORRIDA DE RUA RONE

7ª CORRIDA DE RUA RONE REGULAMENTO GERAL Art. 1º A 7ª Corrida de Rua RONE é uma realização do BOPE do Estado do Paraná, com coordenação técnica da BOPE do Estado do Paraná. O Evento será regido pelo presente regulamento. Art.

Leia mais

Produção de conhecimento: uma característica das sociedades humanas

Produção de conhecimento: uma característica das sociedades humanas 1 Produção de conhecimento: uma característica das sociedades humanas Os seres humanos sempre buscaram formas de compreender os fenômenos que ocorrem em seu dia a dia, de modo a procurar soluções para

Leia mais

CONTROLE DE CONTEÚDO POLÍCIA MILITAR SÃO PAULO - SOLDADO

CONTROLE DE CONTEÚDO POLÍCIA MILITAR SÃO PAULO - SOLDADO 1 Leitura e interpretação de diversos tipos de textos (literários e não literários). 2 Sinônimos e antônimos. 3 Sentido próprio e figurado das palavras. 4 Pontuação. CONTROLE DE CONTEÚDO POLÍCIA MILITAR

Leia mais

Mudança institucional e enfrentamento da corrupção no Brasil

Mudança institucional e enfrentamento da corrupção no Brasil Mudança institucional e enfrentamento da corrupção no Brasil Abril de 2014 Apoio: Termos das mudanças institucionais para o enfrentamento da corrupção no Brasil Mudanças pautadas por uma trajetória iniciada

Leia mais

O PENSAMENTO TEÓRICO NA SOCIOLOGIA

O PENSAMENTO TEÓRICO NA SOCIOLOGIA O PENSAMENTO TEÓRICO NA SOCIOLOGIA Equipe 2: Amanda Ana carolina Chris Eduardo A ÉTICA PROTESTANTE E O ESPIRITO DO CAPITALISMO. Max Weber. Europa, capitalismo, religião. ESPIRITO DO CAPITALISMO Conjunto

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA GESTÃO DE PESSOAS

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA GESTÃO DE PESSOAS CAPÍTULO 02 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA GESTÃO DE PESSOAS A Gestão de Pessoas em um Ambiente Dinâmico e Competitivo As Mudanças e Transformações no Cenário Mundial. As Mudanças e Transformações na Função

Leia mais

Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia ISSN: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia ISSN: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. Revista FAMECOS: mídia, cultura e tecnologia ISSN: 1415-0549 revistadafamecos@pucrs.br Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul Brasil Ferreira, Sónia; Travancas, Isabel Antropologia da mídia:

Leia mais

Gerenciamento de Conteúdo Web CMS Joomla. Luiz C B Martins

Gerenciamento de Conteúdo Web CMS Joomla. Luiz C B Martins Gerenciamento de Conteúdo Web CMS Joomla Luiz C B Martins luizmartins@unb.br Objetivo do Curso Usar as ferramentas e os conceitos básicos da plataforma Joomla para gerenciar e atualizar páginas na internet

Leia mais

Diretório de Comunicação. Elaboração: Ir. Elide Fogolari

Diretório de Comunicação. Elaboração: Ir. Elide Fogolari Diretório de Comunicação Elaboração: Ir. Elide Fogolari Processo de construção do texto Como foi o processo de criação e aprovação do Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil? A partir da concepção

Leia mais

EDUCAÇÃO, NOVAS LINGUAGENS E SOCIABILIDADE.

EDUCAÇÃO, NOVAS LINGUAGENS E SOCIABILIDADE. DOCÊNCIA E GESTÃO DO ENSINO SUPERIOR: novas linguagens e novas abordagens PUCMINAS/ PREPES PROF. SANDRA PEREIRA TOSTA sandra@pucminas.br EDUCAÇÃO, NOVAS LINGUAGENS E SOCIABILIDADE. 1 SOCIALIZAÇÃO, SOCIABILIDADES,

Leia mais

SOCIOLOGIA Autor e Responsável Técnico: Wellington de Oliveira Teixeira

SOCIOLOGIA Autor e Responsável Técnico: Wellington de Oliveira Teixeira Listagem de ALOCAÇÃO DE DISCIPLINAS NAS SALAS SOCIOLOGIA 2017/02 Autor e Responsável Técnico: Wellington de Oliveira Teixeira CÓDIGO TURMA DISCIPLINA SALA GSO00095 J1 Introdução à Sociologia P308 2ª 9h

Leia mais

História 5 o ano Unidade 8

História 5 o ano Unidade 8 História 5 o ano Unidade 8 Nome: Unidade 8 Data: 1. Marque com um X as frases incorretas sobre a ditadura militar no Brasil. Em seguida, reescreva-as corretamente. ( ) durante a ditadura muitos partidos

Leia mais

Direito da Segurança

Direito da Segurança Direito da Segurança Direito Constitucional, Internacional, Europeu, Legal e Regulamentar I DIREITO CONSTITUCIONAL DA SEGURANÇA 1. Constituição da República Portuguesa (artigos) - Artigo 7º - Relações

Leia mais

Colégio Adventista de Pedreira Calendário de Provas - 4º Bimestre (P1) Cronograma (P1) 6º ano A. Disciplina e Conteúdo (P1)

Colégio Adventista de Pedreira Calendário de Provas - 4º Bimestre (P1) Cronograma (P1) 6º ano A. Disciplina e Conteúdo (P1) a P1 abaixo se encontram as datas e os conteúdos a serem estudados. 6º ano A Conteúdo: Ouvido afinado. Onde encontrar: Livro unidade 4 cap. 13 p. 114 a 121. Conteúdo: Hidrografia: Mares e Rios. Onde encontrar:

Leia mais

Programa de Educação Previdenciária Centro de Formação e Aperfeiçoamento do INSS

Programa de Educação Previdenciária Centro de Formação e Aperfeiçoamento do INSS MISSÃO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL Garantir proteção aos trabalhadores e familiares, por meio de sistema público de política previdenciária solidária, inclusiva e sustentável, com objetivo de promover o bemestar

Leia mais

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DISCENTE DO CURSO DE ODONTOLOGIA

QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DISCENTE DO CURSO DE ODONTOLOGIA QUESTIONÁRIO DE AVALIAÇÃO DISCENTE DO CURSO DE ODONTOLOGIA data: / / Prezado discente, este questionário faz parte do processo de reconhecimento do nosso curso junto ao MEC. E em razão disso, contamos

Leia mais

Resumo. Palavras-Chave: Reflexividade. Currículo. Educação Física.

Resumo. Palavras-Chave: Reflexividade. Currículo. Educação Física. Resumo Trata-se de um ensaio reflexivo sobre a necessidade e importância da inserção da sociologia nos currículos dos cursos de Educação Física. Percebe-se que exerce grande importância como fator que

Leia mais

MARKETING. para Negócios. Prof. Ms. Luiz Carlos F M Corrêa APP Associação dos Profissionais de Propaganda Albieri & Corrêa Marketing e Eventos

MARKETING. para Negócios. Prof. Ms. Luiz Carlos F M Corrêa APP Associação dos Profissionais de Propaganda Albieri & Corrêa Marketing e Eventos MARKETING para Negócios Prof. Ms. Luiz Carlos F M Corrêa APP Associação dos Profissionais de Propaganda Albieri & Corrêa Marketing e Eventos MARKETING COMUNICAÇÃO ARTE ou CIÊNCIA CIÊNCIA SOCIAL Capaz de

Leia mais

AULA 1 A constituição do campo de uma sociologia da vida econômica (I)

AULA 1 A constituição do campo de uma sociologia da vida econômica (I) AULA 1 A constituição do campo de uma sociologia da vida econômica (I) SOCIOLOGIA ECONÔMICA 02/2004 NADYA ARAUJO GUIMARÃES Conceito de ator Ação econômica Determinantes que estabelecem os limites da ação

Leia mais

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA

DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DIVISÃO DE ASSUNTOS ACADÊMICOS Secretaria Geral de Cursos PROGRAMA DE DISCIPLINA DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS HUMANAS E FILOSOFIA CÓDIGO: CHF217 DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À SOCIOLOGIA I CARGA HORÁRIA: 60H EMENTA:

Leia mais

INFLUÊNCIAS NA GESTÃO DE REDES

INFLUÊNCIAS NA GESTÃO DE REDES INFLUÊNCIAS NA GESTÃO DE REDES Vera M. L. Ponçano Rede de Saneamento e Abastecimento de Água Aracaju, 10 dezembro 2015 REDES: TECNOLÓGICAS TEMÁTICAS - PÚBLICAS FATORES DE INFLUÊNCIA: PESSOAL, SOCIAL, TECNOLÓGICO,

Leia mais

O Jornal Montes Claros O poder do Pequeno

O Jornal Montes Claros O poder do Pequeno O Jornal Montes Claros O poder do Pequeno Rua Silas canela 52 / 101 BairroCidade Nova O E UM DOIS INDICADOS AO PRÊMIO MELHOR SITE DE NOTÍCIAS DO NORTE DE MINAS PROPOSTA COMERCIAL DE PUBLICIDADE O Jornal

Leia mais

Para entender uma vez por todas a concepção de Estado em Karl Marx

Para entender uma vez por todas a concepção de Estado em Karl Marx Para entender uma vez por todas a concepção de Estado em Karl Marx Contraposições de Karl Marx às ideias contratualistas Por Cristiano das Neves Bodart Duas questões inter-relacionadas nos ajudam a pensar

Leia mais

CURSO: JORNALISMO EMENTAS º PERÍODO

CURSO: JORNALISMO EMENTAS º PERÍODO CURSO: JORNALISMO EMENTAS - 2016.1 1º PERÍODO DISCIPLINA: TEORIAS DA COMUNICAÇÃO Estudo do objeto da Comunicação Social e suas contribuições interdisciplinares para constituição de uma teoria da comunicação.

Leia mais

Workshop: O Uso de Drones para Fotografia e Vídeo

Workshop: O Uso de Drones para Fotografia e Vídeo Centro de Cursos de Fotografia Workshop: O Uso de Drones para Fotografia e Vídeo Neste workshop o aluno aprenderá os primeiros passos na fotografia e filmagem com uso de drone, com aulas teóricas e práticas.

Leia mais

Sala de Leitura Parceira Escola Estadual João XXIII

Sala de Leitura Parceira Escola Estadual João XXIII Sala de Leitura Parceira Escola Estadual João XXIII Professor(es) Apresentador(es): Arlete Ajudarte Realização: Foco do Projeto A Sala de Leitura do Programa Ensino Integral deve ter, como principal foco,

Leia mais

SANTAELLA, L. Por que as comunicações e as artes estão convergindo? São Paulo: Paulus, 2005.

SANTAELLA, L. Por que as comunicações e as artes estão convergindo? São Paulo: Paulus, 2005. SANTAELLA, L. Por que as comunicações e as artes estão convergindo? São Paulo: Paulus, 2005. Maria Lúcia Santaella Braga (Catanduva, 13 de agosto de 1944). Pesquisadora brasileira e professora titular

Leia mais

A recepção televisiva em pesquisas historiográficas: apontamentos teóricos-metodológicos

A recepção televisiva em pesquisas historiográficas: apontamentos teóricos-metodológicos A recepção televisiva em pesquisas historiográficas: apontamentos teóricos-metodológicos Monise Cristina Berno Mestranda Unesp/Assis Resumo Esta comunicação busca apresentar minhas reflexões sobre trabalhos

Leia mais

Relações entre comunicação Mídia e História

Relações entre comunicação Mídia e História Relações entre comunicação Mídia e História Prof. André Aparecido da Silva www.oxnar.com.br/2015/profuncionario 11 Vimos anteriormente que o processo de comunicação se processa de diversas formas... 2

Leia mais

CESAR SCHOOL Unidade de Educação do Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife

CESAR SCHOOL Unidade de Educação do Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife CESAR SCHOOL Unidade de Educação do Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife ESPECIALIZAÇÃO EM DESIGN DE INTERAÇÃO PARA ARTEFATOS DIGITAIS (DIPAD) PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Edital do Processo Seletivo

Leia mais

DESENVOLVIMENTO E FORMAÇÃO SOCIAL ESTRUTURA ORGANIZAÇÃO SOCIEDADE

DESENVOLVIMENTO E FORMAÇÃO SOCIAL ESTRUTURA ORGANIZAÇÃO SOCIEDADE DESENVOLVIMENTO E FORMAÇÃO SOCIAL ESTRUTURA ORGANIZAÇÃO SOCIEDADE CCR DPTO EDUCAÇÃO AGRÍCOLA E EXT. RURAL SOCIOLOGIA André Felipe Hess, Dr. Desenvolvimento: ampliação do domínio do fluxo energético e material,

Leia mais

PLANO DE TRABALHO CEED - CDS 2013 ESTUDOS E PESQUISAS ÁREA 1: POLÍTICA DE DEFESA ATIVIDADES CRONOGRAMA PRODUTOS DATAS

PLANO DE TRABALHO CEED - CDS 2013 ESTUDOS E PESQUISAS ÁREA 1: POLÍTICA DE DEFESA ATIVIDADES CRONOGRAMA PRODUTOS DATAS PLANO DE TRABALHO CEED - CDS 2013 O presente Plano de Trabalho está estruturado considerando as atividades e produtos correspondentes a: 1. Áreas de estudo e pesquisa CEED-CDS. 2. Requerimentos específicos

Leia mais

Sequência didática Práticas pedagógicas e cinema: contribuições à Educação Ambiental Crítica

Sequência didática Práticas pedagógicas e cinema: contribuições à Educação Ambiental Crítica Sequência didática Práticas pedagógicas e cinema: contribuições à Educação Ambiental Crítica Objetivos: - Discutir concepções da Educação Ambiental crítica em sala de aula; - Estimular a divulgação de

Leia mais

COMUNICAÇÃO APLICADA MÓDULO 1

COMUNICAÇÃO APLICADA MÓDULO 1 COMUNICAÇÃO APLICADA MÓDULO 1 Índice 1. O Que é Comunicação?...3 1.1. Características... 3 1.2. Formas e Componentes da Comunicação... 3 1.3. Conceitos Básicos... 4 1.3.1. Conceito etimológico... 4 1.3.2.

Leia mais

pesquisa em comunicação

pesquisa em comunicação Métodos e técnicas de pesquisa em comunicação O campo da Comunicação e sua natureza como objeto de estudo Profa. Liliane Dutra Brignol Jornalismo - UNIFRA Centralidade da mídia Complexidade das relações

Leia mais

Período Turma (s) Eixo de Formação Eixo de Formação Fundamental. Docente Prof. Dr. Rafael Lazzarotto Simioni

Período Turma (s) Eixo de Formação Eixo de Formação Fundamental. Docente Prof. Dr. Rafael Lazzarotto Simioni Página 1 de 5 Disciplina Curso Graduação DE GRADUACÃO Curso Semestral Código SOCIOLOGIA JURIDICA 71 Período Turma (s) 3º Período A, B e D Eixo de Formação Eixo de Formação Fundamental Carga Horária 32

Leia mais