Cenário macroeconômico

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Cenário macroeconômico"

Transcrição

1 Cenário macroeconômico

2 * 2017* TAXA DE CRESCIMENTO DO PIB DO MUNDO (SOMA DOS PIBs OBTIDA PELA PARIDADE DO PODER DE COMPRA) Título 2011 FONTE: FMI. ELABORAÇÃO E PROJEÇÕES(*): BRADESCO PIB global (variação anual) 6.0% 5.5% 5.0% 4.5% 4.0% 3.5% 3.0% 5.4% 4.2% 3.4% 3.3% 3.4% 3.2% 2.7% 2.8% Crescimento global caminha para a estagnação secular 2.5% 2.0% 1.5% 1.0% Fonte: FMI Elaboração e projeções (*): Bradesco

3 Cenário global marcado por: baixa produtividade global, elevados requerimentos de capital afetando o crédito no mundo, envelhecimento global rápido, ausência de locomotivas, ausência de vetores para o crescimento, tensões geopolíticas e mercados emergentes enfrentando desafios relevantes.

4 Cenário global no médio prazo Estados Unidos economia vai bem, porém sentindo a desaceleração mundial. Juros deverão subir novamente no final deste ano. Índia decepciona um pouco quanto às reformas anunciadas. Economia fechada ainda impacta economia global de forma limitada. GIRO PELO MUNDO China desacelerando. Novo regime de crescimento, mais voltado à economia doméstica. Melhorando gradualmente com boa e desafiadora agenda de reformas pela frente. Moderação do crescimento continua e depende de mais expansão monetária e fiscal. Japão envelhecendo rápido e com estímulos monetários crescentes, além de mais dívidas. Rússia ainda sente a queda do preço do petróleo, mas já se recupera um pouco.

5 Neste contexto global e neste momento, economia brasileira enfrenta a fase de superação das dificuldades políticas e da crise fiscal. Busca-se superar as restrições ao crescimento. Tripé da economia precisa ser resgatado e preservado: meta de inflação, responsabilidade fiscal e câmbio flutuante.

6 * 2017* IPCA: Inflação ao consumidor (variação anual) 14.0% 12.5% 12.0% 10.7% 10.0% 9.3% 8.0% 7.7% 7.6% 6.0% 5.7% 5.9% 5.9% 6.5% 5.8% 5.9% 6.4% 6.6% 4.0% 3.1% 4.5% 4.3% 4.5% 2.0% 0.0% Fonte: IBGE Elaboração e projeções (*): Bradesco

7 Processo de corte de juros será decisivo para a retomada da economia e a melhora da situação financeira das empresas.

8 Taxa nominal de juros Selic (a.a.%) 28.0% 25.00% 21.0% 14.0% 7.0% 19.00% 15.75% 19.00% 17.75% 18.00% 16.50% 13.25% 11.25% 13.75% 8.75% 10.75% 11.00% 7.25% 10.00% 11.75% 14.25% 13.75% 10.25% 9.25% 0.0% Fonte: Banco Central Elaboração e projeções (*): Bradesco

9 Retomada do crescimento tem sido mais lenta do que esperávamos. Importante ter em mente que essa não será uma retomada normal, em função da ociosidade excessiva e do enfraquecimento da demanda. Além disso, será uma recuperação sem geração de emprego.

10 PIB trimestral variação em pib relação trimestral dessaz ao trimestre (sell side) anterior Fonte: IBGE Elaboração e projeções (*): Bradesco

11 PIB consumo das famílias e investimentos (variação anual) PIB: FBKF INVESTIMENTOS CONSUMO DAS FAMÍLIAS PIB: CONSUMO Fonte: IBGE Elaboração e projeções (*): Bradesco

12 dez-04 dez-05 dez-06 dez-07 dez-08 dez-09 dez-10 dez-11 dez-12 dez-13 dez-14 dez-15 dez-16 dez-17 dez-18 dez-19 dez-20 dez-21 Nível de atividade sob a ótica do PIB só retorno ao pico dentro de 4 a 5 anos Queda acumulada de 9,9% Projeções Focus Bradesco 2016: -3,5% -3.6% 2017: +1,0% +0,3% 2018: +2,5% +3,0% 2019: +2,5% +3,0% 2020+: +2,5% +3,0% Fonte: IBGE Elaboração e projeções (*): Bradesco

13 Desemprego - PNAD contínua Taxa de desemprego nacional (média anual) Fonte: IBGE-PNADc Elaboração e projeções (*): Bradesco

14 Renda do trabalho, em termos reais Variação anual Fonte: IBGE-PNADc Elaboração e projeções (*): Bradesco

15 PIB real (variação anual) Fonte: IBGE Elaboração e projeções (*): Bradesco

16 Ainda há um descompasso entre a realidade e a confiança, que até voltou cair nas últimas leituras.

17 nov/02 fev/03 mai/03 ago/03 nov/03 fev/04 mai/04 ago/04 nov/04 fev/05 mai/05 ago/05 nov/05 fev/06 mai/06 ago/06 nov/06 fev/07 mai/07 ago/07 nov/07 fev/08 mai/08 ago/08 nov/08 fev/09 mai/09 ago/09 nov/09 fev/10 mai/10 ago/10 nov/10 fev/11 mai/11 ago/11 nov/11 fev/12 mai/12 ago/12 nov/12 fev/13 mai/13 ago/13 nov/13 fev/14 mai/14 ago/14 nov/14 fev/15 mai/15 ago/15 nov/15 fev/16 mai/16 ago/16 nov/16 Índice de confiança do empresário industrial dados não dessazonalizados (*) 75 Valor Neutro 70 ICEI FONTE: CNI ELABORAÇÃO: BRADESCO (*) A série era trimestral até o final de 2009, quando se tornou mensal.

18 jun/06 nov/06 abr/07 set/07 fev/08 jul/08 dez/08 mai/09 out/09 mar/10 ago/10 jan/11 jun/11 nov/11 abr/12 set/12 fev/13 jul/13 dez/13 mai/14 out/14 mar/15 ago/15 jan/16 jun/16 nov/16 Fonte: FGV Elaboração: Bradesco ÍNDICE DE CONFIANÇA DO CONSUMIDOR (ICC) E SEUS COMPONENTES (DADOS DESSAZONALIZADOS) Setembro/2005=100 Índice de confiança do consumidor (dados dessazonalizados) Confiança do Consumidor Situação Atual Neutro Expectativas FONTE: FGV ELABORAÇÃO: BRADESCO

19 Crédito não impulsionará a economia, mas a economia impulsionará a demanda de crédito refletindo a melhora da confiança.

20 Estoque de crédito do Sistema Financeiro Nacional (variação anual nominal) 35.0% 30.0% 30.7% 25.0% 20.0% 15.0% 15.1% 20.6% 18.8% 16.4% 14.5% 11.3% 10.0% 6.7% 5.0% 1.0% 0.0% -5.0% -2.9% Fonte: BCB Elaboração e projeção (*): Depec -Bradesco

21 A aprovação de reformas fiscais segue fundamental. Ainda assim, resultados de curto prazo serão ruins e tramitações no Congresso continuam como um desafio.

22 Resultado primário como proporção do PIB (%) 05% 04% 03% 02% 3.7% 3.2% 3.2% 3.3% 1.9% 2.6% 2.9% 2.2% 1.7% 01% 00% -01% -0.6% -0.7% -02% -1.9% -1.6% -03% -2.7% -2.8% -04% * 2017* 2018* 2019* Fonte: BCB Elaboração e projeção (*): Depec -Bradesco

23 Risco Brasil mostrou importante melhora nos últimos meses, ainda que siga respondendo à volatilidade externa.

24 28/02/14 28/03/14 25/04/14 23/05/14 20/06/14 18/07/14 15/08/14 12/09/14 10/10/14 07/11/14 05/12/14 02/01/15 30/01/15 27/02/15 27/03/15 24/04/15 22/05/15 19/06/15 17/07/15 14/08/15 11/09/15 09/10/15 06/11/15 04/12/15 01/01/16 29/01/16 26/02/16 25/03/16 22/04/16 20/05/16 17/06/16 15/07/16 12/08/16 09/09/16 07/10/16 04/11/16 02/12/16 CDS 5 anos: Brasil vs México CDS Brasil CDS México Fonte: Bloomberg Elaboração: Bradesco

25 Incertezas externas nos levaram a uma calibragem no cenário da taxa de câmbio

26 Taxa de câmbio (final de ano, R$/US$) Fonte: Bloomberg Elaboração: Bradesco

27 Fabiana D Atri O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas publicações e projeções. Todos os dados ou opiniões dos informativos aqui presentes são rigorosamente apurados e elaborados por profissionais plenamente qualificados, mas não devem ser tomados, em nenhuma hipótese, como base, balizamento, guia ou norma para qualquer documento, avaliações, julgamentos ou tomadas de decisões, sejam de natureza formal ou informal. Desse modo, ressaltamos que todas as consequências ou responsabilidades pelo uso de quaisquer dados ou análises desta publicação são assumidas exclusivamente pelo usuário, eximindo o BRADESCO de todas as ações decorrentes do uso deste material. Lembramos ainda que o acesso a essas informações implica a total aceitação deste termo de responsabilidade e uso. A reprodução total ou parcial desta publicação é expressamente proibida, exceto com a autorização do Banco BRADESCO ou a citação por completo da fonte (nomes dos autores, da publicação e do Banco BRADESCO). APRESENTAÇÃO PREPARADA COM INFORMAÇÕES DISPONÍVEIS ATÉ DIA 02 DE DEZEMBRO DE 2016

CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO : DESAFIOS E OPORTUNIDADES

CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO : DESAFIOS E OPORTUNIDADES CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO 2014-2015: DESAFIOS E OPORTUNIDADES ABRIL, 2014 Fabiana D Atri Economista Sênior do Departamento de Pesquisas 1 e Estudos Econômicos - DEPEC 17/04/11 17/05/11 17/06/11

Leia mais

PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO

PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO 1 PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) 1984-2014 2 2 FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO DESAFIOS DA ECONOMIA BRASILEIRA: DEMOGRAFIA, MERCADO DE TRABALHO E AMBIENTE EXTERNO 3 3 O BAIXO DESEMPREGO NO

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO PARA O BRASIL E MUNDO. Novembro de 2016

CENÁRIO MACROECONÔMICO PARA O BRASIL E MUNDO. Novembro de 2016 CENÁRIO MACROECONÔMICO PARA O BRASIL E MUNDO Novembro de 2016 1 1 AMBIENTE INTERNACIONAL Fim do longo ciclo de commodities. Desaceleração moderada da China. Aumento de juros nos EUA, mas de forma gradual.

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO PARA O BRASIL E MUNDO. Janeiro de 2017

CENÁRIO MACROECONÔMICO PARA O BRASIL E MUNDO. Janeiro de 2017 CENÁRIO MACROECONÔMICO PARA O BRASIL E MUNDO Janeiro de 2017 1 1 AMBIENTE INTERNACIONAL Fim do longo ciclo de commodities, com estabilização dos preços nos últimos meses. Desaceleração moderada da China.

Leia mais

ACOMPANHAMENTO DA PESQUISA FOCUS RELATÓRIO DE MERCADO

ACOMPANHAMENTO DA PESQUISA FOCUS RELATÓRIO DE MERCADO Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ACOMPANHAMENTO DA PESQUISA FOCUS RELATÓRIO DE MERCADO 2 de setembro de 2016 Equipe Técnica Octavio de Barros - Diretor de Pesquisas e Estudos Econômicos Fernando

Leia mais

O Sistema de Metas de Inflação No Brasil. - Como funciona o sistema de metas e seus resultados no Brasil ( ).

O Sistema de Metas de Inflação No Brasil. - Como funciona o sistema de metas e seus resultados no Brasil ( ). O Sistema de Metas de Inflação No Brasil - Como funciona o sistema de metas e seus resultados no Brasil (1999-2007). - Desempenho recente: a relação juros-câmbio. - Aceleração do crescimento econômico

Leia mais

Brasília, 16 de dezembro de 2015 BALANÇO DE 2015 E PERSPECTIVAS PARA 2016

Brasília, 16 de dezembro de 2015 BALANÇO DE 2015 E PERSPECTIVAS PARA 2016 Brasília, 16 de dezembro de 2015 BALANÇO DE 2015 E PERSPECTIVAS PARA 2016 ECONOMIA SEGUE PARALISADA PAIS NÃO ENFRENTOU SUAS DIFICULDADES DE FORMA ADEQUADA AMBIENTE AFETADO POR INCERTEZAS ECONÔMICAS E DIFICULDADES

Leia mais

Perspectivas econômicas

Perspectivas econômicas Perspectivas econômicas 5º seminário Abecip Ilan Goldfajn Economista-chefe e Sócio Itaú Unibanco Maio, 2015 2 Roteiro Recuperação em curso nas economias desenvolvidas. O Fed vem adiando o início do ciclo

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MOTOCICLETAS DEZEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MOTOCICLETAS DEZEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos MOTOCICLETAS DEZEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por

Leia mais

CENÁRIO ECONÔMICO 2017:

CENÁRIO ECONÔMICO 2017: CENÁRIO ECONÔMICO 2017: Lenta recuperação após um longo período de recessão Dezembro 2016 AVALIAÇÃO CORRENTE DA ATIVIDADE ECONÔMICA A RECUPERAÇÃO DA CONFIANÇA DO EMPRESARIADO E DO CONSUMIDOR MOSTRAM ACOMODAÇÃO

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CAMINHÕES JANEIRO DE 2017

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CAMINHÕES JANEIRO DE 2017 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos CAMINHÕES JANEIRO DE 2017 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Perspectivas Econômicas. Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco

Perspectivas Econômicas. Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco Perspectivas Econômicas Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco Setembro, 2015 Roteiro Internacional Brasil Desaceleração da China reduz crescimento global China: desaceleração chinesa reduz crescimento

Leia mais

Cenário macroeconômico e a construção civil 29/5/2012

Cenário macroeconômico e a construção civil 29/5/2012 Cenário macroeconômico e a construção civil 29/5/2012 O papel da construção no desenvolvimento sustentado Há cinco anos, o setor da construção iniciou um ciclo virtuoso de crescimento: Esse ciclo foi pavimentado

Leia mais

Nova queda do PIB não surpreende mercado

Nova queda do PIB não surpreende mercado Nova queda do PIB não surpreende mercado Os dados do Produto Interno Bruto (PIB) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Estatística e Geografia (IBGE) nesta primeira semana de março mostram a tendência

Leia mais

PERSPECTIVAS DA ECONOMIA BRASILEIRA. Gustavo Loyola

PERSPECTIVAS DA ECONOMIA BRASILEIRA. Gustavo Loyola PERSPECTIVAS DA ECONOMIA BRASILEIRA Gustavo Loyola Cenário Internacional 3 Desaceleração suave nos próximos anos, mas ainda com crescimento em ritmo elevado Crescimento moderado, limitado pela necessidade

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ÔNIBUS DEZEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ÔNIBUS DEZEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ÔNIBUS DEZEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Os sérios desafios da economia. Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016

Os sérios desafios da economia. Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016 Os sérios desafios da economia Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016 1 Os números da economia brasileira que o novo governo precisa enfrentar 11,089 milhões Número de desempregados no Brasil,

Leia mais

Calendário de Eventos Econômicos

Calendário de Eventos Econômicos Calendário de Eventos Econômicos Horário Eventos Previsão Comentários SegundaFeira 27/07 08:00 FGV: Sondagem da Indústria (jul) final 08:30 Bacen: Boletim Focus (semanal) 14:30 Tesouro: Relatório mensal

Leia mais

Retração do comércio varejista sugere que contração da atividade seguirá em curso na passagem do terceiro para quarto trimestre

Retração do comércio varejista sugere que contração da atividade seguirá em curso na passagem do terceiro para quarto trimestre Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos 10 de novembro de 2016 Retração do sugere que contração da atividade seguirá em curso na passagem do terceiro para quarto trimestre As vendas do restrito¹

Leia mais

Cenário Macroeconômico 2006 Janeiro de 2006

Cenário Macroeconômico 2006 Janeiro de 2006 Cenário Macroeconômico 2006 Janeiro de 2006 1 Cenário Econômico Regra básica: Cenário Internacional é dominante. Oscilações de curto prazo são determinadas exogenamente. 2 Cenário Internacional União monetária

Leia mais

Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Colocar a economia no rumo do crescimento

Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Colocar a economia no rumo do crescimento Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Colocar a economia no rumo do crescimento Prof. Dr. Antonio Corrêa de Lacerda Barra Bonita, 25 de Novembro de 2016 BRASIL: EVOLUÇÃO DO CRESCIMENTO DO PIB (VAR.

Leia mais

Decifrando a economia para superar a crise. com Denise Barbosa & Antonio Lacerda

Decifrando a economia para superar a crise. com Denise Barbosa & Antonio Lacerda Decifrando a economia para superar a crise com Denise Barbosa & Antonio Lacerda EUA produção industrial continua patinando 110 105 Índice base 2007 = 100 100 95 90 85 80 jan/09 jan/10 jan/11 jan/12 jan/13

Leia mais

Calendário de Eventos Econômicos

Calendário de Eventos Econômicos Calendário de Eventos Econômicos Horário Eventos Previsão Comentários Segunda-Feira - 08/12 08:00 FGV: IPC-S (semanal) 08:30 Bacen: Boletim Focus (semanal) 15:00 MDIC: Balança comercial (semanal) 05:00

Leia mais

ATIVIDADE ECONÔMICA. Junho de 2009

ATIVIDADE ECONÔMICA. Junho de 2009 Principais pontos Relatório de Inflação Banco Central ATIVIDADE ECONÔMICA As medidas anticíclicas vêm se traduzindo em melhoras recentes. A economia brasileira apresenta sinais de gradual recuperação.

Leia mais

Calendário de Eventos Econômicos

Calendário de Eventos Econômicos Calendário de Eventos Econômicos Horário Eventos Previsão Comentários SegundaFeira 29/08 08:00 FGV: Sondagem da Indústria final 08:00 FGV: Sondagem de Serviços 08:25 Bacen: Boletim Focus (semanal) 15:00

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos SOJA DEZEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Calendário de Eventos Econômicos

Calendário de Eventos Econômicos Calendário de Eventos Econômicos Horário Eventos Previsão Comentários SegundaFeira 25/04 08:00 FGV: IPCS (semanal) 08:00 FGV: Sondagem da Indústria (abr) preliminar 08:25 Bacen: Boletim Focus (semanal)

Leia mais

Setembro/16. PIB do 2º Trimestre e conjuntura recente. Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Setembro/16. PIB do 2º Trimestre e conjuntura recente. Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Setembro/16 PIB do 2º Trimestre e conjuntura recente Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos 1 Resultados do PIB no 2º Trimestre de 2016 2 O PIB completa sexto trimestre seguido de queda Fonte:

Leia mais

Por que o Brasil pode ser um dos primeiros países a sair da recessão?

Por que o Brasil pode ser um dos primeiros países a sair da recessão? Por que o Brasil pode ser um dos primeiros países a sair da recessão? Luciano Luiz Manarin D Agostini * RESUMO Observa-se tanto em países desenvolvidos como em desenvolvimento quedas generalizadas do crescimento

Leia mais

Apresentação Semanal. De 21 de março a 01 de abril de Matheus Rosignoli

Apresentação Semanal. De 21 de março a 01 de abril de Matheus Rosignoli 1 Apresentação Semanal De 21 de março a 01 de abril de 2016 Matheus Rosignoli mrosignoli@santander.com.br Indicadores e eventos da última semana Feb-10 Jun-10 Oct-10 Feb-11 Jun-11 Oct-11 Feb-12 Jun-12

Leia mais

Construção civil: cenário atual e perspectivas 06/05/2015

Construção civil: cenário atual e perspectivas 06/05/2015 Construção civil: cenário atual e perspectivas 06/05/2015 Crescimento chinês da construção Taxa de crescimento entre 2007 a 2012 90% 82,61% 83,30% 80% 76,70% 70% 68,07% 60% 50% 40% 41,8% 30% 20% 10% 9,95%

Leia mais

2005: Prêmio de Risco; Cenário Externo e Convergência. Dany Rappaport Corecon, 27 de janeiro de 2005

2005: Prêmio de Risco; Cenário Externo e Convergência. Dany Rappaport Corecon, 27 de janeiro de 2005 2005: Prêmio de Risco; Cenário Externo e Convergência Dany Rappaport Corecon, 27 de janeiro de 2005 Cenário Externo Maior crescimento global em 30 anos. Crescimento do PIB em 2004 - Expectativa Área do

Leia mais

Brasil - PIB Trimestral 2010.IV 2010.II 2011.II 2010.III 2011.I

Brasil - PIB Trimestral 2010.IV 2010.II 2011.II 2010.III 2011.I 2009.II 2009.III 2009.IV 2010.I 2010.II 2010.III 2010.IV 2011.I 2011.II 2011.III 2011.IV 2012.I 2012.II 2012.III 2012.IV 2013.I PIB 1º trimestre de 2013 29/05/13 O produto interno bruto (PIB) do 1º trimestre

Leia mais

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ALGODÃO DEZEMBRO DE 2016

DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ALGODÃO DEZEMBRO DE 2016 DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos ALGODÃO DEZEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações disponibilizadas por suas

Leia mais

Calendário de Eventos Econômicos

Calendário de Eventos Econômicos Calendário de Eventos Econômicos Horário Eventos Previsão Comentários SegundaFeira 06/06 08:25 Bacen: Boletim Focus (semanal) 11:20 Anfavea: Produção e venda de veículos 15:00 MDIC: Balança comercial (semanal)

Leia mais

PERSPECTIVAS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL. Paulo Safady Simão - Presidente da CBIC

PERSPECTIVAS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL. Paulo Safady Simão - Presidente da CBIC PERSPECTIVAS DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL Paulo Safady Simão - Presidente da CBIC A CÂMARA BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO - CBIC FOI FUNDADA EM 1957 É A, REPRESENTANTE NACIONAL E INTERNACIONAL

Leia mais

Calendário de Eventos Econômicos

Calendário de Eventos Econômicos Calendário de Eventos Econômicos Horário Eventos Previsão Comentários SegundaFeira 12/10 Brasil: Feriado Nacional Mercados Fechados TerçaFeira 13/10 08:25 Bacen: Boletim Focus (semanal) 15:00 MDIC: Balança

Leia mais

Painel: O desempenho econômico brasileiro no cenário mundial

Painel: O desempenho econômico brasileiro no cenário mundial XIX Congresso Brasileiro de Economia Painel: O desempenho econômico brasileiro no cenário mundial Prof. Dr. Antonio Corrêa de Lacerda aclacerda@pucsp.br Bonito, 09 de Setembro de 2011. Page 1 Economia

Leia mais

TRANSPORTE AÉREO DE PASSAGEIROS

TRANSPORTE AÉREO DE PASSAGEIROS DEPEC Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos TRANSPORTE AÉREO DE PASSAGEIROS DEZEMBRO DE 2016 O DEPEC BRADESCO não se responsabiliza por quaisquer atos/decisões tomadas com base nas informações

Leia mais

CIP-Brasil. Catalogação-na-publicação. Embrapa Gado de Leite

CIP-Brasil. Catalogação-na-publicação. Embrapa Gado de Leite Ano 7, n. 44 - Dezembro/2016 Embrapa Gado de Leite Rua Eugênio do Nascimento, 610 - Bairro Dom Bosco 36038-330 Juiz de Fora/MG Telefone: (32) 3311-7400 Fax: (32) 3311-7424 www.embrapa.br www.embrapa.br/fale-conosco/sac

Leia mais

Crise Internacional e Impactos sobre o Brasil. Prof. Dr. Fernando Sarti

Crise Internacional e Impactos sobre o Brasil. Prof. Dr. Fernando Sarti Reunião Mensal Plenária CIESP - Campinas Crise Internacional e Impactos sobre o Brasil Prof. Dr. Fernando Sarti NEIT-IE IE-UNICAMP fersarti@eco.unicamp. @eco.unicamp.br Campinas, 18 de fevereiro de 2009

Leia mais

Informativo Mensal Investimentos

Informativo Mensal Investimentos Objetivo Os investimentos dos Planos Básico e Suplementar, modalidade contribuição definida, tem por objetivo proporcionar rentabilidade no longo prazo através das oportunidades oferecidas pelos mercados

Leia mais

Angola. Evolução dos principais indicadores económicos e financeiros entre 2008 e 2012 e perspectivas futuras. Junho 2013

Angola. Evolução dos principais indicadores económicos e financeiros entre 2008 e 2012 e perspectivas futuras. Junho 2013 Angola Evolução dos principais indicadores económicos e financeiros entre 28 e 212 e perspectivas futuras Junho 213 Sumário da apresentação Produto Interno Bruto Inflação Exportações e Reservas Internacionais

Leia mais

MCM Consultores Associados. Novembro

MCM Consultores Associados. Novembro MCM Consultores Associados Novembro - 2011 Economia Internacional Europa Balance Sheet Recession Balance Sheet Recession Período País Setor Poupança/ Endividamento Empresas poupança 11,92% do PIB Privado

Leia mais

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO Realizada entre os dias 28 de janeiro e 02 de fevereiro de 2016 Analistas consultados: 25 PROJEÇÕES E EXPECTATIVAS DE MERCADO FEBRABAN

Leia mais

Relatório Econômico Mensal Julho de Turim Family Office & Investment Management

Relatório Econômico Mensal Julho de Turim Family Office & Investment Management Relatório Econômico Mensal Julho de 2016 Turim Family Office & Investment Management ESTADOS UNIDOS TÓPICOS ECONOMIA GLOBAL Economia Global: EUA: Após maio fraco, geração de empregos volta a acelerar...

Leia mais

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO Realizada entre os dias 14 e 20 de setembro de 2016 Instituições respondentes: 22 DESTAQUES DESTA EDIÇÃO Principais alterações nas

Leia mais

Projeto desenvolvido por:

Projeto desenvolvido por: Coordenação Geral Kennya Beatriz Siqueira Alziro Vasconcelos Carneiro Equipe Técnica Kennya Beatriz Siqueira - Pesquisadora Embrapa Gado de Leite Alziro Vasconcelos Carneiro - Analista Embrapa Gado de

Leia mais

Volume de Vendas do Varejo Ampliado Acumulado em 12 meses em relação aos 12 meses anteriores. dez/14. set/16. mar/14. dez/13.

Volume de Vendas do Varejo Ampliado Acumulado em 12 meses em relação aos 12 meses anteriores. dez/14. set/16. mar/14. dez/13. dez/11 mar/12 jun/12 set/12 dez/12 mar/13 jun/13 set/13 mar/14 set/14 mar/15 set/15 mar/16 set/16 Monitor Econômico ASSESSORIA ECONÔMICA Dados divulgados entre 09 e 13 de janeiro Comércio (PMC) Entre outubro

Leia mais

Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 4º trimestre de 2013

Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 4º trimestre de 2013 Relatório Conjuntura Econômica Brasileira 4º trimestre de 2013 Elaboração: Vice-Presidência de Finanças VIFIN Diretoria Executiva de Finanças e Mercado de Capitais - DEFIN Superintendência Nacional de

Leia mais

Destaque Setorial - Bradesco Siderurgia

Destaque Setorial - Bradesco Siderurgia Siderurgia 03 de agosto de 2016 Indústria siderúrgica brasileira começa a dar sinais de retomada Regina Helena Couto Silva Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Após forte retração, a indústria

Leia mais

GRUPO DE CONJUNTURA CAIO PRATES 29 MAI 2012

GRUPO DE CONJUNTURA CAIO PRATES 29 MAI 2012 GRUPO DE CONJUNTURA CAIO PRATES 29 MAI 2012 Tabela 1 - Projeções para 2011 e 2012 Mercado 2012 2013 PIB (%) 2,99 4,50 Indústria Geral (%) 1,58 4,20 IPCA (%) 5,17 5,60 Taxa Selic fim de ano 8,00 9,50 Taxa

Leia mais

O Brasil está preparado para o novo contexto mundial?

O Brasil está preparado para o novo contexto mundial? O Brasil está preparado para o novo contexto mundial? Previ Programa Encontro de Conselheiros 2009 Salvador, 13 de agosto de 2009 Luciano Coutinho O Brasil ultrapassou o teste da crise A economia brasileira

Leia mais

Indicadores de Desempenho

Indicadores de Desempenho PANORAMA CONJUNTURAL FIEA Abril de 2016 Publicado em Junho de 2016 PIB do 1º Trimestre de 2016: Fundo do Poço à Vista? A evolução do PIB brasileiro no primeiro trimestre de 2016, conforme dados publicados

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS JANEIRO/2016 Resumo de desempenho Janeiro 2016 Variáveis R$ milhões constantes Variação percentual sobre Mês/Ano mês anterior

Leia mais

Economic São Paulo, Setembro de Lá vem o Brasil Subindo a Ladeira!

Economic São Paulo, Setembro de Lá vem o Brasil Subindo a Ladeira! Economic São Paulo, Setembro de 2016 Lá vem o Brasil Subindo a Ladeira! Pós Impeachment Diagnóstico Correto Políticas Monetária e Fiscal Vulnerabilidade Riscos de Implementação Dívida Pública e Liquidez

Leia mais

2005: Cenários para o Mercado de Renda Fixa. Marcello Siniscalchi

2005: Cenários para o Mercado de Renda Fixa. Marcello Siniscalchi 2005: Cenários para o Mercado de Renda Fixa Marcello Siniscalchi Ampla liquidez internacional provocada por taxas de juros reais negativas e curvas de juros pouco inclinadas. Taxas de juros Reais G3 Inclinação

Leia mais

COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA DE TRANSFORMAÇÃO. Julho 2015 (Revisada)

COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA DE TRANSFORMAÇÃO. Julho 2015 (Revisada) COMPETITIVIDADE DA INDÚSTRIA BRASILEIRA DE TRANSFORMAÇÃO Julho 2015 (Revisada) INTRODUÇÃO A indústria brasileira de transformação tem perdido competitividade, de forma contínua, há quase uma década. Isto

Leia mais

Coletiva de Imprensa. Resultados de 2016 e Perspectivas para Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente. São Paulo, 24 de Janeiro de 2017

Coletiva de Imprensa. Resultados de 2016 e Perspectivas para Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente. São Paulo, 24 de Janeiro de 2017 Coletiva de Imprensa Resultados de 2016 e Perspectivas para 2017 Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente São Paulo, 24 de Janeiro de 2017 Índice 1. Conjuntura Econômica 2. Construção Civil 3. Financiamento

Leia mais

Agosto/2014. Cenário Econômico: Mais um Ano de Baixo Crescimento. Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Agosto/2014. Cenário Econômico: Mais um Ano de Baixo Crescimento. Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Agosto/2014 Cenário Econômico: Mais um Ano de Baixo Crescimento Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos 1 Diversos Indicadores mostram uma Piora da Atividade Econômica no 2º Trimestre 2 A produção

Leia mais

CONTEXTO DA ECONOMIA E SEUS REFLEXOS NA AMÉRICA LATINA

CONTEXTO DA ECONOMIA E SEUS REFLEXOS NA AMÉRICA LATINA CONTEXTO DA ECONOMIA E SEUS REFLEXOS NA AMÉRICA LATINA AMÉRICA LATINA AMÉRICA LATINA Quatro desafios da economia da América Latina em 2015 Crescimento moderado da economia global; Queda do preço das comodities

Leia mais

Subtítulo da Apresentação

Subtítulo da Apresentação Subtítulo da Apresentação MOTIVAÇÃO METODOLOGIA 15 cidades analisadas Análise do valor médio dos imóveis cadastrados no VivaReal 15 cidades + 1,8 mi Maior Base de imóveis entre os portais Análise de Intenção

Leia mais

Agosto/2009 VOLATILIDADE CAMBIAL VOLATILIDADE CAMBIAL DEPECON / DEREX

Agosto/2009 VOLATILIDADE CAMBIAL VOLATILIDADE CAMBIAL DEPECON / DEREX Agosto/2009 VOLATILIDADE CAMBIAL VOLATILIDADE CAMBIAL DEPECON / DEREX 1 A importância da taxa de câmbio para a economia brasileira A taxa de câmbio é um dos principais preços da economia, pois: Determina

Leia mais

Banco de Dados Nov/10

Banco de Dados Nov/10 Banco de Dados Nov/10 Movimento mundial de desvalorização do dólar. Enfraquecimento da moeda americana. Moedas asiáticas Tailândia, Malásia, Cingapura. Moedas dos países do leste europeu: Hungria, Polônia,

Leia mais

Renda Fixa: 88%[(78% [CDI+0,5%]+17% IMAB + 5%IMAB5)+12%(103%CDI)] Renda Variável Ativa = 100%(IBrx+6%) Inv. estruturados = IFM Inv. no exterior = BDRX

Renda Fixa: 88%[(78% [CDI+0,5%]+17% IMAB + 5%IMAB5)+12%(103%CDI)] Renda Variável Ativa = 100%(IBrx+6%) Inv. estruturados = IFM Inv. no exterior = BDRX Objetivo Os investimentos dos Planos Básico e Suplementar, modalidade contribuição definida, tem por objetivo proporcionar rentabilidade no longo prazo através das oportunidades oferecidas pelos mercados

Leia mais

BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ?

BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ? 1 Secretaria de Acompanhamento Econômico - SEAE BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ? Antonio Henrique P. Silveira Secretário de Acompanhamento Econômico 6 de fevereiro de 2010 1 Sumário A Estratégia

Leia mais

COMPORTAMENTO SEMANAL DE MERCADO

COMPORTAMENTO SEMANAL DE MERCADO jan-16 fev-16 mar-16 abr-16 mai-16 jun-16 jul-16 ago-16 set-16 out-16 nov-16 dez-16 jan-17 fev/16 mar/16 mai/16 jun/16 Queda nas projeções de inflação e juros Na semana, a posse do novo presidente norte-americano

Leia mais

SINCOR-SP 2016 JULHO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS

SINCOR-SP 2016 JULHO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS JULHO 2016 CARTA DE CONJUNTURA DO SETOR DE SEGUROS 1 2 Sumário Palavra do presidente... 4 Objetivo... 5 1. Carta de Conjuntura... 6 2. Estatísticas dos Corretores de SP... 7 3. Análise macroeconômica...

Leia mais

O SETOR DE PRÉ-FABRICADOS

O SETOR DE PRÉ-FABRICADOS O SETOR DE PRÉ-FABRICADOS Sumário BALANÇO DE 2016 SONDAGEM DE EXPECTATIVAS DA INDÚSTRIA DE PRÉ-FABRICADOS DE CONCRETO PERSPECTIVAS 2 Como começamos 2016 BALANÇO 2016 Inflação de preços livres se manteve

Leia mais

ECO Economia Brasileira

ECO Economia Brasileira Federal University of Roraima, Brazil From the SelectedWorks of Elói Martins Senhoras Winter January, 2012 ECO 112 - Economia Brasileira Eloi Martins Senhoras Available at: http://works.bepress.com/eloi/124/

Leia mais

CENÁRIO ECONÔMICO BRASILEIRO EM TEMPOS DE CRISE. Marcelo Barros Amanda Aires

CENÁRIO ECONÔMICO BRASILEIRO EM TEMPOS DE CRISE. Marcelo Barros Amanda Aires CENÁRIO ECONÔMICO ASILEIRO EM TEMPOS DE CRISE Marcelo Barros Amanda Aires SUMÁRIO Breve retrospectiva Demanda agregada Oferta agregada Crise política (contexto econômico) Emprego Análise de cenários PIB

Leia mais

COMPORTAMENTO SEMANAL DE MERCADO

COMPORTAMENTO SEMANAL DE MERCADO Juros reais em baixa No período entre os dias 06 e 13 de maio, o IPCA projetado para os próximos 12 meses apresentou queda, da mesma forma a estimativa para o fechamento de 2017. A estrutura a termo da

Leia mais

Crise X Oportunidades: Quais oportunidades o Brasil está tendo com a crise? Qual a previsão para o mercado de crédito, nos próximos anos?

Crise X Oportunidades: Quais oportunidades o Brasil está tendo com a crise? Qual a previsão para o mercado de crédito, nos próximos anos? Crise X Oportunidades: Quais oportunidades o Brasil está tendo com a crise? Qual a previsão para o mercado de crédito, nos próximos anos? Andrew Frank Storfer Vice Presidente da ANEFAC out 2009 CONJUNTURA

Leia mais

Calendário de Eventos Econômicos

Calendário de Eventos Econômicos Calendário de Eventos Econômicos Horário Eventos Previsão Comentários SegundaFeira 24/10 08:00 FGV: IPCS (semanal) 08:00 FGV: Sondagem da Indústria (out) preliminar 08:25 Bacen: Boletim Focus (semanal)

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS AGOSTO/2016 Resumo de desempenho Agosto 2016 Variáveis R$ milhões constantes Variação percentual sobre Mês No ano mês anterior

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL DE SC Agosto de 2015

SONDAGEM INDUSTRIAL DE SC Agosto de 2015 SONDAGEM INDUSTRIAL DE SC Agosto de 2015 Perspectivas continuam em baixa A Sondagem industrial, realizada junto a 169 indústrias catarinenses no mês de agosto, mostrou que as expectativas da indústria

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS OUTUBRO/2016 Resumo de desempenho Outubro 2016 Variáveis R$ milhões constantes Variação percentual sobre Mês No ano mês anterior

Leia mais

Setembro/2007 MACROECONOMIA, POLÍTICA, SETORIAL E PROJETOS

Setembro/2007 MACROECONOMIA, POLÍTICA, SETORIAL E PROJETOS Setembro/2007 ! " # $ % " &'( " % # ) % * ) + ",, % ) -.,, + -! 2.0% 1.8% 1.6% 1.4% 1.2% 1.0% 0.8% 0.6% 0.4% 0.2% 0.0% / Dow Jones S&P 500 Jan-07 Jan-07 Jan-07 Feb-07 Feb-07 Mar-07 Mar-07 Apr-07 Apr-07

Leia mais

Mercado de trabalho enfrentou cenário difícil durante todo o ano de 2015

Mercado de trabalho enfrentou cenário difícil durante todo o ano de 2015 Mercado de trabalho enfrentou cenário difícil durante todo o ano de 2015 Neste edição especial do boletim Mercado de trabalho do CEPER-FUNDACE, serão comparados dados do Cadastro Geral de Empregados e

Leia mais

Brasil: Conjuntura e Perspectivas. Prof. Dr. Fernando Sarti

Brasil: Conjuntura e Perspectivas. Prof. Dr. Fernando Sarti Brasil: Conjuntura e Perspectivas Prof. Dr. Fernando Sarti Centro Altos Estudos Brasil Século XXI - UNICAMP Fundação Desenvolvimento da Unicamp-FUNCAMP Brasília, Se da Andifes, 25 fevereiro 2016 Estrutura

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS FEVEREIRO/2016 Resumo de desempenho Fevereiro 2016 Variáveis R$ milhões constantes Variação percentual sobre Mês No bimestre mês

Leia mais

IndústriABC. Ano I - Agosto/2016. Região do Grande ABC / SP X = 50 0 X < avaliação otimista - estoque acima do planejado - UCI acima do usual

IndústriABC. Ano I - Agosto/2016. Região do Grande ABC / SP X = 50 0 X < avaliação otimista - estoque acima do planejado - UCI acima do usual Segundo estimativa do próprio governo, a economia brasileira em 20 deverá apresentar outra retração, em torno de 3,1%. No primeiro trimestre deste ano, comparado a igual período do ano anterior, a retração

Leia mais

O Planejamento Automotivo 2017 Os Pressupostos para o Planejamento de Autopeças e Montadoras. São Paulo, 22 de Agosto de 2016

O Planejamento Automotivo 2017 Os Pressupostos para o Planejamento de Autopeças e Montadoras. São Paulo, 22 de Agosto de 2016 O Planejamento Automotivo 2017 Os Pressupostos para o Planejamento de Autopeças e Montadoras São Paulo, 22 de Agosto de 2016 Crise profunda Crise Econômica Crise de Confiança Crise Moral Crise Política

Leia mais

Indústria da construção mostra pequenos sinais de melhora

Indústria da construção mostra pequenos sinais de melhora SONDAGEM INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO Informativo da Confederação Nacional da Indústria Ano 3 Número 9 setembro de 2012 www.cni.org.br Destaques ANÁLISE ECONÔMICA Desempenho menos negativo ainda não aponta

Leia mais

Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Outubro de 2015 Safra de grãos recorde contribuirá para o avanço do agronegócio brasileiro neste ano Priscila Pacheco Trigo Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos A agricultura brasileira vem mostrando

Leia mais

Perspectivas Alexandre Schwartsman

Perspectivas Alexandre Schwartsman Perspectivas 2014 Alexandre Schwartsman Desaceleração cíclica ou estrutural? Fonte: IBGE Pistas do mercado de trabalho 14% 12% 10% 8% 6% 4% 2% 0% Taxa de desemprego anual 2003 2004 2005 2006 2007 2008

Leia mais

Cenários para a economia brasileira

Cenários para a economia brasileira ABIPLAST Cenários para a economia brasileira Prof. Dr. Antonio Corrêa de Lacerda São Paulo, 30 de Novembro 2012. Agenda 1 O quadro internacional 2 A economia brasileira 3 Atividade econômica 4 Perspectivas

Leia mais

Perspectivas da Economia Brasileira. GUSTAVO LOYOLA

Perspectivas da Economia Brasileira. GUSTAVO LOYOLA Perspectivas da Economia Brasileira GUSTAVO LOYOLA gloyola@uol.com.br Índice 2 1. Cenário Internacional 2. Cenário Doméstico 3. Conclusões Cenário internacional 3 Há importantes fatores de incerteza globais

Leia mais

2016 na rota de Reunião CIC/FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2016

2016 na rota de Reunião CIC/FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2016 2016 na rota de 2015 Reunião CIC/FIEMG Econ. Ieda Vasconcelos Fevereiro/2016 Deterioração fiscal Incertezas políticas Baixo patamar de confiança Queda na produção Recessão econômica Desemprego elevado

Leia mais

Relatório de Mercado Semanal

Relatório de Mercado Semanal Boletim Focus Relatório de Mercado Focus Fonte:Banco Central Cenário A semana que passou foi marcada pelo forte movimento de correção nas bolsas mundiais ocorrido na sexta-feira (9), após declarações hawkish

Leia mais

Indicadores da Economia Brasileira: Confiança e Expectativas Observatório de Políticas Econômicas 2016

Indicadores da Economia Brasileira: Confiança e Expectativas Observatório de Políticas Econômicas 2016 www.fdc.org.br Indicadores da Economia Brasileira: Confiança e Expectativas Observatório de Políticas Econômicas 2016 Indicadores da Economia Brasileira: Confiança e Expectativas Quadro-Resumo Índice de

Leia mais

Portugal: o PIB do 3T surpreende em alta e acelera para 0,8% t/t

Portugal: o PIB do 3T surpreende em alta e acelera para 0,8% t/t dezembro 6 ANÁLISE ECONÓMICA Portugal: o PIB do 3T surpreende em alta e acelera para,8% t/t Myriam Montañez O crescimento da economia portuguesa durante o 3T de 6 alcançou os,8% t/t, um nível consideravelmente

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES FONTE: BACEN ELABORAÇÃO E ESTIMATIVA: BRADESCO

BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES FONTE: BACEN ELABORAÇÃO E ESTIMATIVA: BRADESCO BALANÇA COMERCIAL 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES 50.000 44.703 46.457 45.166 40.000 30.000 24.794

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES FONTE: BACEN ELABORAÇÃO E ESTIMATIVA: BRADESCO 60,000 50,000 47,284 47,842 44,703 46,457 40,032 37,841 40,000 33,641

BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES FONTE: BACEN ELABORAÇÃO E ESTIMATIVA: BRADESCO 60,000 50,000 47,284 47,842 44,703 46,457 40,032 37,841 40,000 33,641 BALANÇA COMERCIAL 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES 60,000 50,000 24,794 33,641 44,703 46,457 40,032

Leia mais

Outubro Outubro/14 Icatu Vanguarda FIC OABPrev SP

Outubro Outubro/14 Icatu Vanguarda FIC OABPrev SP Outubro 2014 Outubro/14 Icatu Vanguarda FIC OABPrev SP Não diferente de boa parte de 2014, tivemos mais um mês de intensos acontecimentos macro econômicos locais e internacionais que trouxeram bastante

Leia mais

REALIDADE DO CENÁRIO DO MERCADO IMOBILIÁRIO HABITACIONAL NO BRASIL

REALIDADE DO CENÁRIO DO MERCADO IMOBILIÁRIO HABITACIONAL NO BRASIL REALIDADE DO CENÁRIO DO MERCADO IMOBILIÁRIO HABITACIONAL NO BRASIL Engº Emmanuel Braz ebrazengenharia@gmail.com Outubro/2015 Risco no mercado Imobiliário Brasileiro? Todo o mercado imobiliário, sempre

Leia mais

PERSPECTIVAS DA ECONOMIA BRASILEIRA E O SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL. Gustavo Loyola. APeMEC São Paulo (SP), maio de 2016

PERSPECTIVAS DA ECONOMIA BRASILEIRA E O SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL. Gustavo Loyola. APeMEC São Paulo (SP), maio de 2016 PERSPECTIVAS DA ECONOMIA BRASILEIRA E O SETOR DA CONSTRUÇÃO CIVIL Gustavo Loyola APeMEC São Paulo (SP), maio de 2016 Estrutura 2 Cenário Internacional Cenário doméstico Cenário da Construção Civil Cenário

Leia mais

Março/2016. Novas Projeções para Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Março/2016. Novas Projeções para Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Março/2016 Novas Projeções para 2016 Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos 1 Atividade econômica nos últimos meses e resultado do PIB no quarto trimestre e em 2015 2 A sequencia de resultados

Leia mais

ECONOMIA BRASILEIRA RESUMINDO: 1º GOVERNO LULA

ECONOMIA BRASILEIRA RESUMINDO: 1º GOVERNO LULA RESUMINDO: 1º GOVERNO LULA Criação do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, constituído por representantes dos trabalhadores, dos empresários, do governo e outros setores da sociedade. Rompimento

Leia mais

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO

PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO PESQUISA FEBRABAN DE PROJEÇÕES MACROECONÔMICAS E EXPECTATIVAS DE MERCADO Realizada entre os dias 01 e 04 de Novembro de 2016 Instituições participantes: 22 DESTAQUES DESTA EDIÇÃO Principais alterações

Leia mais