Audiência Pública. Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal. Alexandre Tombini Presidente do Banco Central do Brasil.

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Audiência Pública. Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal. Alexandre Tombini Presidente do Banco Central do Brasil."

Transcrição

1 Audiência Pública Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal Alexandre Tombini Presidente do Banco Central do Brasil Abril de 2013

2 Sumário executivo A perspectiva para o cenário externo continua sendo de baixo crescimento por um período prolongado A recuperação da atividade econômica tem se materializado de forma gradual e a perspectiva é de ritmo mais intenso O investimento voltou a crescer no 4T12 e indicadores antecedentes sugerem crescimento também no 1T13 A inflação mostra-se persistente nos últimos meses 2

3 Economia brasileira Cenário Externo Atividade Econômica Inflação 3

4 Sumário do cenário externo Cenário externo segue complexo, com nível de incerteza acima do usual e com perspectiva de baixo crescimento por um período prolongado Economias avançadas - restrições quanto ao manejo de suas políticas monetárias e fiscais Área do Euro - episódios recentes reforçam a avaliação de que vulnerabilidades remanescem Estados Unidos - sinais consistentes de recuperação Economias emergentes - ritmo de atividade tem se intensificado, amparado pela resistência da demanda doméstica 4

5 mar 12 mai 12 jul 12 set 12 nov 12 jan 13 mar 13 mar 12 mai 12 jul 12 set 12 nov 12 jan 13 mar 13 mar 12 mai 12 jul 12 set 12 nov 12 jan 13 mar 13 mar 12 mai 12 jul 12 set 12 nov 12 jan 13 mar 13 Economia global expectativas de crescimento ,2 Mundo (%) Zona do Euro (%) 1,2 3,0 0,8 2,8 2,6 2,4 2, ,4 0,0-0, ,7 EUA (%) China (%) 8,6 2,5 8,5 2,3 2,1 1,9 1,7 1,90 8,4 8,3 8,2 8,1 8,0 8.1 Fonte: Expectativas Bloomberg (29 de março de 2013) 5

6 jan 07 jul 07 jan 08 jul 08 jan 09 jul 09 jan 10 jul 10 jan 11 jul 11 jan 12 jul 12 jan 13 % Taxas de desemprego Área do Euro e EUA Mercado de trabalho reflete evoluções distintas das economias dos EUA e Área do Euro 11,9% jan/12 7,7% fev/13 Desemprego EUA Desemprego Zona do Euro Fonte: Bloomberg 6

7 Economia brasileira Cenário Externo Atividade Econômica Inflação 7

8 Atividade econômica A recuperação da atividade econômica tem se materializado de forma gradual e a perspectiva é de ritmo mais intenso A indústria mostra sinais de retomada, inclusive com maior nível de disseminação O setor de serviços manterá crescimento moderado A safra de grãos deve bater novo recorde em 2013 Continuam presentes importantes fatores de sustentação da demanda (emprego, renda e crédito) Investimento voltou a crescer no 4T12 e indicadores antecedentes sugerem crescimento também no 1T13 8

9 1T 12 2T 12 3T 12 4T 12 1T 13* 2T 13* 3T 13* 4T 13* 1T 14* % em 4 trimestres PIB variação acumulada em 4 trimestres 4,0 Previsão de mercado 3,5 3,0 2,5 2,5 3,0 3,2 2,0 1,9 1,9 1,5 1,0 1,2 0,9 0,9 1,3 0,5 0,0 *Focus (28/mar) Fonte: IBGE e BCB 9

10 Dinâmica de crescimento das economias em 2012* Japão China México Australia Alemanha Estados Unidos Canadá Brasil Área do Euro Reino Unido França Espanha Itália -0,8-0,4-0,1-0,1-0,1 0,3 0,1 0,5 0,5 1,5 1,5 1,3 1,2 (1,0) (0,5) 0,0 0,5 1,0 1,5 2,0 China México Austrália Canadá Estados Unidos Brasil Alemanha França Área do Euro Japão Espanha Reino Unido Itália -0,7-0,1-0,2-0,2-0,4-0,4 0,8 0,6 0,5 0,3 0,3 0,3 1º T º T ,0-1 -0,5 0 0,5 1 1,5 2 2,5 China 2,0 México 0,8 Austrália 0,6 Brasil 0,6 Canadá 0,2 Estados Unidos 0,0 Japão 0,0 Reino Unido -0,3 França -0,3 Área do Euro -0,6 Alemanha -0,6 Espanha -0,8 Itália -0,9 4º T 2012 (2,0) (1,0) 0,0 1,0 2,0 3,0 China Reino Unido Estados Unidos Australia México Brasil Alemanha Canadá França Área do Euro Itália Espanha Japão 1,0 0,8 0,7 0,4 0,4 0,2 0,2 0,1-0,1-0,2-0,3-1,0 2,1 3º T Fonte: Bloomberg * Crescimento observado trimestral dessazonalizado. 10

11 Crescimento esperado do PIB em 2013 China México Brasil Austrália Mundo Estados Unidos Canadá Japão Reino Unido Alemanha França Área do Euro Itália -1,2 Espanha -1,5-0,2 3,5 3,1 2,6 2,4 1,9 1,6 1,2 0,9 0,7 0,0 8, Fonte: Expectativas Bloomberg (29 de março de 2013) 11

12 Indústria Indústria cresceu no 3T12 e 4T12 Sinais de consistência da recuperação da produção industrial Nível de utilização subindo gradualmente Crescimento da produção mais difundido entre os setores Criação de vagas de trabalho nos últimos meses Indicadores antecedentes sugerem que a indústria cresceu novamente no 1T13, a despeito do resultado da produção industrial em fevereiro Ambiente potencialmente favorável ao crescimento da produção e do investimento Estoques em níveis adequados Melhores condições de competitividade 12

13 jan 11 jul 11 jan 12 jul 12 jan 13 jan 11 jul 11 jan 12 jul 12 jan 13 mar 11 set 11 mar 12 set 12 mar 13 mar 11 set 11 mar 12 set 12 mar 13 Indicadores da indústria 110 Estoque na indústria Confiança da indústria FGV (dir.) CNI (esq.) PMI (esq.) Utilização da Capacidade (%) Difusão (%)* Média móvel 12 meses Mensal * Subsetores com variação positiva até janeiro/13 Fonte: FGV / CNI / Markit / IBGE 13

14 jan 12 fev 12 mar 12 abr 12 mai 12 jun 12 jul 12 ago 12 set 12 out 12 nov 12 dez 12 jan 13 fev = 100 Média móvel 6 meses (dessazonalizado) Produção industrial recuperando Fonte: IBGE 14

15 Serviços: ritmo de crescimento sustentado O setor de serviços em trajetória de crescimento há dezesseis trimestres Esse desempenho é reflexo da mudança estrutural observada na economia brasileira nos últimos dez anos A expectativa é de que o setor de serviços continue crescendo nos próximos trimestres em ritmo mais próximo do crescimento dos outros setores 15

16 Setor de serviços perspectiva de expansão jan 11 jul 11 jan 12 jul 12 jan 13 jan 11 jul 11 jan 12 jul 12 jan 13 Índice de Confiança de Serviços (FGV)* PMI Serviços (Markit)** > 50 Expansão > 100 Otimismo < 50 Retração 95 < 100 Pessimismo * Até mar 13 * *Até fev13 Fonte: FGV / Markit 16

17 Agropecuária Produção de grãos deve bater novo recorde em 2013 Fatores climáticos adversos impactaram negativamente a produção agrícola no início do ano anterior. Isso não ocorreu nesse início de ano Plano safra garante oferta de crédito para expansão da produção agrícola no ciclo 2012/2013 O montante de recursos programados para financiar a safra 2012/2013 é 7,5% superior ao da safra anterior 17

18 Milhões de toneladas Safra recorde de grãos esperada para Produção de grãos * /2012 = 13% *Estimativa de fevereiro de 2013 Fonte: IBGE 18

19 R$ bilhões Crédito assegurado para expansão do setor Oferta de crédito para a agricultura Fontes de recursos 2012/13 Dep. à vista: R$ 42 bi. Poupança rural: R$ 25 bi. BNDES: R$ 24 bi. Demais: R$ 24 bi ,5% Safra 2010/2011 Safra 2011/2012 Safra 2012/2013 Fonte: MAPA 19

20 Fatores de sustentação da demanda Ocupação e renda dos trabalhadores em expansão, com sinais de moderação na margem Mudanças estruturais observada nos últimos anos contribuíram para levar a taxa de desemprego ao mínimo histórico Oferta de crédito crescendo em ritmo sustentável As vendas no varejo continuam apresentando crescimento robusto 20

21 jan 02 dez 02 nov 03 out 04 set 05 ago 06 jul 07 jun 08 mai 09 abr 10 mar 11 fev 12 jan 13 jan 07 jul 07 jan 08 jul 08 jan 09 jul 09 jan 10 jul 10 jan 11 jul 11 jan 12 jul 12 jan 13 % Taxa de desemprego na mínima histórica 13 Taxa de desemprego (% dessaz.) 10 9 Empregos formais criados desde 2007 (milhões) 8,8 milhões fev 13 5,3% meses até fev 13 0,75 milhão * *Até fev 13 Fonte: BCB / IBGE / MTE 21

22 jan 11 fev 11 mar 11 abr 11 mai 11 jun 11 jul 11 ago 11 set 11 out 11 nov 11 dez 11 jan 12 fev 12 mar 12 abr 12 mai 12 jun 12 jul 12 ago 12 set 12 out 12 nov 12 dez 12 jan 13 fev 13 % 12 meses* Ocupação e renda moderação O número de pessoas ocupadas e a renda dos trabalhadores continuam crescendo, mas o ritmo de expansão moderou-se nos últimos meses ,2% ,9% +2,2% 1 0 * Até fevereiro Pessoal ocupado Rendimento real Massa de rendimentos Fonte: IBGE 22

23 Mercado de crédito Pessoa Física Pessoa Jurídica Financiamento imobiliário 34,3 34,8 Repasse externo 52,2 85,0 Crédito rural 23,1 24,8 Financiamento a exportações 31,5 55,4 Consignado Crédito pessoal (não consignado) Cartão de crédito 18,7 18,5 11,9 13,5 11,0 11,1 Financiamentos imobiliários Crédito rural BNDES Capital de giro 28,7 33,4 17,8 12,6 15,7 13,6 15,7 18,2 Incentivo ao financiamento de para aquisição de bens de capital e para inovação (Circular 3622) Aquisição de veículos 6,3 8,8 Fev 13*: +16,2% ACC 9,9 15,8 Fev 13*: +17,3% fev 13* 2012 Total (Fev 13*): +16,8% * Var. % do saldo em 12 meses até fevereiro. Fonte: BCB fev 13*

24 Vendas no varejo % variação em 12 meses jan 10 abr 10 jul 10 out 10 jan 11 abr 11 jul 11 out 11 jan 12 abr 12 jul 12 out 12 jan ,3% 7,9% Comércio varejista Comércio ampliado *Até jan 13 Fonte: IBGE 24

25 Investimento voltou a crescer (1) No quarto trimestre de 2012, a formação bruta de capital fixo voltou a crescer Indicadores antecedentes apontam para crescimento no primeiro trimestre A produção e as importações de bens de capital no início de 2013 já mostram crescimento A participação do Brasil no fluxo de investimento estrangeiro direto (IED) vem crescendo e em 2012 fomos o 3º país que mais recebeu IED* O IED tem sido disseminado entre os diferentes setores da economia * Considerando China e Hong Kong conjuntamente 25

26 Investimento voltou a crescer (2) % Var. (T / T-1, dassazonalizado) 2,0 1,8 1,5 1,0 0,5 0,0-0,5 0,9 0,1 0,5-1,0-1,5-0,7-0,9-2,0-2,5-2,2-1,9 1T 11 2T 11 3T 11 4T 11 1T 12 2T 12 3T 12 4T 12 Fonte: IBGE 26

27 Importação de bens de capital % Var. interanual ( T / T-12 ) jan 12 mar 12 mai 12 jul 12 set 12 nov 12 jan ,2 14, ,5 7,2 4,8 9,2 4,1 2, ,4-4,9-2,1-7,1-6, ,5 Fonte: Funcex 27

28 Brasil é um dos principais destinos para IED EUA 197,9 EUA 226,9 EUA 146,7 China 114,7 China 124,0 China 119,7 Belgica 85,7 Belgica 103,3 Hong Kong 72,5 Hong Kong 82,7 Hong Kong 96,1 Brasil 65,3 Reino Unido 50,6 Brasil 66,7 Reino Unido 62,5 Singapura 48,6 Australia 65,8 França 58,9 Brasil 48,5 Singapura 64,0 Singapura 54,4 Alemanha 46,9 Russia 52,9 Austrália 48,5 Rússia 43,3 Reino Unido 51,1 Canada 47,2 Irlanda 42,8 Canada 41,4 Rússia 44,1 Espanha 40,8 França 40,9 Irlanda 39,6 Austrália 35,2 Alemanha 40,4 Índia 27,3 Suiça 32,5 Itália 34,3 Chile 26,4 França 30,6 India 31,6 Luxemburgo 22,6 Arábia Saudita 29,2 Espanha 29,5 Belgica 19, Fonte: UNCTAD 28

29 IED destinação disseminada US$ bilhões Ingressos de IED Participação no Capital (não inclui empréstimos intercompanhia) 32, ,6 19,8 21, ,1 6,7 0 Agropecuária Indústria Serviços Média * *12 meses até fevereiro Fonte: BCB 29

30 Economia brasileira Cenário Externo Atividade Econômica Inflação 30

31 Inflação Inflação de 2012 desviou-se da meta em função do choque de preços de alimentos (commodities e in natura) e do repasse da desvalorização cambial Inflação tem se mostrado resistente nos últimos meses Pressão dos preços de alimentos in natura Inflação de serviços voltou a subir Maior difusão do aumento de preços na economia 31

32 Pontos percentuais Decomposição da taxa de inflação de % 5, ,7% 2, ,5% 12,5% 10,2% 8,3% 5,8% 0,79 0,73 0,60 0,48 0,34 0 IPCA Livres* Admin.** Choque oferta * Excluindo repasse cambial, inércia, choque de oferta e expectativas. ** Excluindo inércia. Repasse cambial Expect. Inércia Fonte: BCB / Relatório de Inflação (março de 2013) 32

33 jan 12 mar 12 mai 12 jul 12 set 12 nov 12 jan 13 % mensal IPCA Inflação resistente nos últimos meses 0,9 0,86 8,0 0,8 0,79 7,0 0,7 0,6 0,5 0,4 0,3 0,56 0,45 0,64 0,36 0,43 0,41 0,57 0,59 0,60 0,60 6,0 5,0 4,0 3,0 % 12 meses 0,2 0,21 2,0 0,1 0,08 1,0 0,0 0,0 IPCA mensal (direita) IPCA 12 meses (esquerda) Fonte: IBGE 33

34 fev 05 jun 05 out 05 fev 06 jun 06 out 06 fev 07 jun 07 out 07 fev 08 jun 08 out 08 fev 09 jun 09 out 09 fev 10 jun 10 out 10 fev 11 jun 11 out 11 fev 12 jun 12 out 12 fev 13 % 12 meses Preços de alimentos ,9% ,0% 0-5 Alimentação e bebidas IPCA exceto Alimentação e bebidas peso de alimentação e bebidas no IPCA: 24,3% Fontes: IBGE / BCB 34

35 % 12 meses IPA agrícola X Alimentação domicílio IPCA jan 07 jan 08 jan 09 jan 10 jan 11 jan 12 jan IPCA - Alimentação no domicílio IPA-M Agrícola Fonte: IBGE / BCB 35

36 fev 05 ago 05 fev 06 ago 06 fev 07 ago 07 fev 08 ago 08 fev 09 ago 09 fev 10 ago 10 fev 11 ago 11 fev 12 ago 12 fev 13 % 12 meses Preços de serviços ,7% ,1% Serviços IPCA exceto Serviços peso de serviços no IPCA: 34,7% Fontes: IBGE / BCB 36

37 (%) - média móvel 12 meses Índices de difusão IPCA Jul-07 Jan-08 Jul-08 Jan-09 Jul-09 Jan-10 Jul-10 Jan-11 Jul-11 Jan-12 Jul-12 Jan ,2 65,8 65, IPCA geral Alimentação no domicílio IPCA (ex alimentação no domicílio) Fonte: IBGE / BCB 37

38 1T 12 2T 12 3T 12 4T 12 1T 13 2T 13 3T 13 4T 13 1T 14 2T 14 3T 14 4T 14 1T 15 % ao ano 1T 12 2T 12 3T 12 4T 12 1T 13 2T 13 3T 13 4T 13 1T 14 2T 14 3T 14 4T 14 1T 15 % ao ano Projeções para a inflação Período Referência Mercado Cenário de Referência (juros constantes de 7,25% a.a.) ,5 6, ,7 6, ,0 6, ,7 5, ,4 5, ,2 5, ,3 5, ,3 5, ,4 5, Cenário de Mercado Obs.: inflação acumulada em 12 meses (%a.a.) -2 Fonte: BCB 38

39 % 12 meses Inflação no regime de metas dez 99 dez 00 dez 01 dez 02 dez 03 dez 04 dez 05 dez 06 dez 07 dez 08 dez 09 dez 10 dez 11 dez 12 dez 13 dez IPCA RI mar/13 - cenário referência Fonte: IBGE e BCB 39

40 Considerações Finais 40

41 Considerações finais A recuperação da atividade econômica tem se materializado de forma gradual e a perspectiva é de ritmo mais intenso A inflação tem se mostrado mais resistente nos últimos meses O Banco Central está acompanhando a evolução do cenário econômico para avaliar a necessidade de adotar outras medidas 41

42 Audiência Pública Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal Alexandre Tombini Presidente do Banco Central do Brasil Abril de

Perspectivas para a Inflação

Perspectivas para a Inflação Perspectivas para a Inflação Carlos Hamilton Araújo Junho de 2013 Índice I. Introdução II. Ambiente Internacional III. Condições Financeiras IV. Atividade V. Evolução da Inflação VI. Boxes 2 I. Introdução

Leia mais

PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO

PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO 1 PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) 1984-2014 2 2 FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO DESAFIOS DA ECONOMIA BRASILEIRA: DEMOGRAFIA, MERCADO DE TRABALHO E AMBIENTE EXTERNO 3 3 O BAIXO DESEMPREGO NO

Leia mais

Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira

Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira Desafios e Perspectivas da Economia Brasileira 39º Prêmio Exportação Rio Grande do Sul - 2011 Alexandre Tombini Presidente do Banco Central do Brasil 20 de Junho de 2011 Conquistas da Sociedade Brasileira

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO

CENÁRIO MACROECONÔMICO CENÁRIO MACROECONÔMICO SEGUE PAUTADO PELAS MUDANÇAS NO CENÁRIO GLOBAL, AFETANDO DIRETAMENTE O CÂMBIO, E PELO CRESCIMENTO MAIS MODERADO DA ECONOMIA DOMÉSTICA Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Leia mais

Ambiente econômico nacional e internacional

Ambiente econômico nacional e internacional Ambiente econômico nacional e internacional Apresentação para elaboração do documento referencial 2015-19 no Ministério do Turismo Manoel Pires - MF Cenário internacional O mundo se recupera da crise,

Leia mais

CENÁRIO ECONÔMICO 2017:

CENÁRIO ECONÔMICO 2017: CENÁRIO ECONÔMICO 2017: Lenta recuperação após um longo período de recessão Dezembro 2016 AVALIAÇÃO CORRENTE DA ATIVIDADE ECONÔMICA A RECUPERAÇÃO DA CONFIANÇA DO EMPRESARIADO E DO CONSUMIDOR MOSTRAM ACOMODAÇÃO

Leia mais

A Política Fiscal Brasileira em Tempos de Crise

A Política Fiscal Brasileira em Tempos de Crise Ministério da A Política Fiscal Brasileira em Tempos de Crise Encontro de Política Fiscal - FGV Ministro Guido Mantega Brasília, 7 de novembro de 2014 Antes de 2008, Brasil tinha Situação Fiscal Confortável

Leia mais

Cenário macroeconômico

Cenário macroeconômico Cenário macroeconômico 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016* 2017* TAXA DE CRESCIMENTO DO PIB DO MUNDO (SOMA DOS PIBs OBTIDA PELA PARIDADE DO PODER DE COMPRA) 1980 - Título 2011 FONTE: FMI. ELABORAÇÃO E

Leia mais

PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO

PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO 1 PIB DO BRASIL (VARIAÇÃO ANUAL) 1984-2014 2 2 FONTE: IBGE ELABORAÇÃO E PROJEÇÃO: BRADESCO DESAFIOS DA ECONOMIA BRASILEIRA: DEMOGRAFIA, MERCADO DE TRABALHO E AMBIENTE EXTERNO 3 3 O BAIXO DESEMPREGO NO

Leia mais

Perspectivas Econômicas. Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco

Perspectivas Econômicas. Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco Perspectivas Econômicas Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco Maio, 2016 Roteiro Internacional Ambiente segue favorável para mercados emergentes A retomada da alta de juros nos EUA depende de uma aceleração

Leia mais

GRUPO DE CONJUNTURA CAIO PRATES 29 MAI 2012

GRUPO DE CONJUNTURA CAIO PRATES 29 MAI 2012 GRUPO DE CONJUNTURA CAIO PRATES 29 MAI 2012 Tabela 1 - Projeções para 2011 e 2012 Mercado 2012 2013 PIB (%) 2,99 4,50 Indústria Geral (%) 1,58 4,20 IPCA (%) 5,17 5,60 Taxa Selic fim de ano 8,00 9,50 Taxa

Leia mais

Perspectivas para a economia brasileira e a América Latina. Ilan Goldfajn Economista-Chefe e sócio Itaú Unibanco

Perspectivas para a economia brasileira e a América Latina. Ilan Goldfajn Economista-Chefe e sócio Itaú Unibanco Perspectivas para a economia brasileira e a América Latina Ilan Goldfajn Economista-Chefe e sócio Itaú Unibanco Abril 2013 1 Roteiro Internacional Recuperação moderada. Riscos de quebra menores, mas volatilidade

Leia mais

Prestação de Contas - LRF Banco Central: Objetivos das Políticas Monetária, Creditícia e Cambial e Impacto Fiscal de suas Operações

Prestação de Contas - LRF Banco Central: Objetivos das Políticas Monetária, Creditícia e Cambial e Impacto Fiscal de suas Operações Prestação de Contas - LRF Banco Central: Objetivos das Políticas Monetária, Creditícia e Cambial e Impacto Fiscal de suas Operações Henrique de Campos Meirelles Novembro de 20 Prestação de Contas - LRF

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO. Julho de 2017

CENÁRIO MACROECONÔMICO. Julho de 2017 CENÁRIO MACROECONÔMICO Julho de 2017 1 AMBIENTE INTERNACIONAL Riscos reduzidos de crise, com o crescimento global se sustentando em ritmo positivo, de forma generalizada. Aumento gradual de juros nos EUA.

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO : DESAFIOS E OPORTUNIDADES

CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO : DESAFIOS E OPORTUNIDADES CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO 2014-2015: DESAFIOS E OPORTUNIDADES ABRIL, 2014 Fabiana D Atri Economista Sênior do Departamento de Pesquisas 1 e Estudos Econômicos - DEPEC 17/04/11 17/05/11 17/06/11

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO PARA O BRASIL E MUNDO. Janeiro de 2017

CENÁRIO MACROECONÔMICO PARA O BRASIL E MUNDO. Janeiro de 2017 CENÁRIO MACROECONÔMICO PARA O BRASIL E MUNDO Janeiro de 2017 1 1 AMBIENTE INTERNACIONAL Fim do longo ciclo de commodities, com estabilização dos preços nos últimos meses. Desaceleração moderada da China.

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO PARA O BRASIL E MUNDO. Novembro de 2016

CENÁRIO MACROECONÔMICO PARA O BRASIL E MUNDO. Novembro de 2016 CENÁRIO MACROECONÔMICO PARA O BRASIL E MUNDO Novembro de 2016 1 1 AMBIENTE INTERNACIONAL Fim do longo ciclo de commodities. Desaceleração moderada da China. Aumento de juros nos EUA, mas de forma gradual.

Leia mais

CONJUNTURA ECONÔMICA. Por Luís Paulo Rosenberg. Junho/ 2013

CONJUNTURA ECONÔMICA. Por Luís Paulo Rosenberg. Junho/ 2013 CONJUNTURA ECONÔMICA Por Luís Paulo Rosenberg Junho/ 2013 Economia Internacional jan/01 ago/01 mar/02 out/02 mai/03 dez/03 jul/04 fev/05 set/05 abr/06 nov/06 jun/07 jan/08 ago/08 mar/09 out/09 mai/10 dez/10

Leia mais

VARIAÇÃO ANUAL DO PIB BRASILEIRO (%)

VARIAÇÃO ANUAL DO PIB BRASILEIRO (%) PIB 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 VARIAÇÃO ANUAL DO PIB BRASILEIRO (%) 9.0 8.0 7.6 7.0 6.0 5.0 4.0 3.0 2.0 1.0-1.0 4.4 1.3 3.1 1.2 5.7 3.1 4.0 6.0

Leia mais

Setembro/16. PIB do 2º Trimestre e conjuntura recente. Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Setembro/16. PIB do 2º Trimestre e conjuntura recente. Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Setembro/16 PIB do 2º Trimestre e conjuntura recente Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos 1 Resultados do PIB no 2º Trimestre de 2016 2 O PIB completa sexto trimestre seguido de queda Fonte:

Leia mais

Índices de Preços. Em 12

Índices de Preços. Em 12 Indicadores econômicos Índices de Preços IPC/FIPE IPCA Período Em 12 Em 12 Mensal No ano Mensal No ano meses meses Jan. 0,46 0,46 6,27 0,48 0,48 5,84 Fev. 0,27 0,73 5,52 0,55 1,03 5,90 Mar. 0,40 1,14 6,28

Leia mais

REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO REFLEXOS DO CENÁRIO ECONÔMICO MUNDIAL SOBRE O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO JOÃO CRUZ REIS FILHO SECRETÁRIO DE ESTADO DE AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Brasília/DF JULHO DE 2015 22 CENÁRIO POPULACIONAL

Leia mais

Cenário macroeconômico e a construção civil 29/5/2012

Cenário macroeconômico e a construção civil 29/5/2012 Cenário macroeconômico e a construção civil 29/5/2012 O papel da construção no desenvolvimento sustentado Há cinco anos, o setor da construção iniciou um ciclo virtuoso de crescimento: Esse ciclo foi pavimentado

Leia mais

2005: Prêmio de Risco; Cenário Externo e Convergência. Dany Rappaport Corecon, 27 de janeiro de 2005

2005: Prêmio de Risco; Cenário Externo e Convergência. Dany Rappaport Corecon, 27 de janeiro de 2005 2005: Prêmio de Risco; Cenário Externo e Convergência Dany Rappaport Corecon, 27 de janeiro de 2005 Cenário Externo Maior crescimento global em 30 anos. Crescimento do PIB em 2004 - Expectativa Área do

Leia mais

Outubro/2011. Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Outubro/2011. Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Outubro/2011 Cenário para as Micro e Pequenas Empresas Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos 1 Números das Micro e Pequenas Empresas no Brasil 2 Micro e pequenas empresas (até 99 funcionários)

Leia mais

Índices de Preços. Em 12

Índices de Preços. Em 12 Indicadores econômicos Índices de Preços IPC/FIPE IPCA Período Em 12 Em 12 Mensal No ano Mensal No ano meses meses Jan. 0,52 0,52 4,27 0,54 0,54 4,56 Fev. 0,19 0,71 4,12 0,49 1,03 4,61 Mar. 0,31 1,02 4,33

Leia mais

AGOSTO DE Fabiana D Atri Economista Sênior do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos - DEPEC

AGOSTO DE Fabiana D Atri Economista Sênior do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos - DEPEC AGOSTO DE 2011 Fabiana D Atri Economista Sênior do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos - DEPEC TAXA DE CRESCIMENTO DO PIB DO MUNDO (SOMA DOS PIBs OBTIDA PELA PARIDADE DO PODER DE COMPRA) 1980-2012

Leia mais

Concessões de Crédito - Recursos Livres Variação acumulada em 12 meses. fev/15. nov/14. mai/14. mai/15. ago/14 TOTAL PF PJ

Concessões de Crédito - Recursos Livres Variação acumulada em 12 meses. fev/15. nov/14. mai/14. mai/15. ago/14 TOTAL PF PJ ASSESSORIA ECONÔMICA Dados divulgados entre os dias 24 de julho e 28 de julho Crédito O estoque total de crédito do sistema financeiro nacional (incluindo recursos livres e direcionados) registrou variação

Leia mais

ATIVIDADE ECONÔMICA. Junho de 2009

ATIVIDADE ECONÔMICA. Junho de 2009 Principais pontos Relatório de Inflação Banco Central ATIVIDADE ECONÔMICA As medidas anticíclicas vêm se traduzindo em melhoras recentes. A economia brasileira apresenta sinais de gradual recuperação.

Leia mais

Painel: O desempenho econômico brasileiro no cenário mundial

Painel: O desempenho econômico brasileiro no cenário mundial XIX Congresso Brasileiro de Economia Painel: O desempenho econômico brasileiro no cenário mundial Prof. Dr. Antonio Corrêa de Lacerda aclacerda@pucsp.br Bonito, 09 de Setembro de 2011. Page 1 Economia

Leia mais

INDICADORES ECONÔMICOS

INDICADORES ECONÔMICOS INDICADORES ECONÔMICOS Índice de Preços IGP-M IGP-DI Mensal No ano Em 12 meses Mensal No ano Em 12 meses Jan. 0,39 0,39 11,87 0,33 0,33 11,61 Fev. 0,30 0,69 11,43 0,40 0,74 10,86 Mar. 0,85 1,55 11,12 0,99

Leia mais

Perspectivas Econômicas. Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco

Perspectivas Econômicas. Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco Perspectivas Econômicas Pesquisa Macroeconômica Itaú Unibanco Setembro, 2015 Roteiro Internacional Brasil Desaceleração da China reduz crescimento global China: desaceleração chinesa reduz crescimento

Leia mais

INDICADORES ECONÔMICOS

INDICADORES ECONÔMICOS INDICADORES ECONÔMICOS Índices de Preços IGP-M IGP-DI Mensal No ano Em 12 meses Mensal No ano Em 12 meses Jan. 0,39 0,39 11,87 0,33 0,33 11,61 Fev. 0,30 0,69 11,43 0,40 0,74 10,86 Mar. 0,85 1,55 11,12

Leia mais

PIB BRASILEIRO (variação anual, %)

PIB BRASILEIRO (variação anual, %) PIB PIB BRASILEIRO (variação anual, %) 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 7.5 7.0 5.0 3.0 1.0 4.4 1.4 3.1 1.1 5.8 3.2 4.0 6.1 5.1 4.0 1.9 3.0

Leia mais

INTERNA. Este documento foi classificado como confidencial pelo Depec, e o acesso está autorizado, exclusivamente, a Ocepar.

INTERNA. Este documento foi classificado como confidencial pelo Depec, e o acesso está autorizado, exclusivamente, a Ocepar. INTERNA Este documento foi classificado como confidencial pelo Depec, e o acesso está autorizado, exclusivamente, a Ocepar. 1 DESAFIOS E INCERTEZAS DO CENÁRIO MACROECONÔMICO BRASILEIRO E GLOBAL 2 2 Fabiana

Leia mais

Nova queda do PIB não surpreende mercado

Nova queda do PIB não surpreende mercado Nova queda do PIB não surpreende mercado Os dados do Produto Interno Bruto (PIB) divulgados pelo Instituto Brasileiro de Estatística e Geografia (IBGE) nesta primeira semana de março mostram a tendência

Leia mais

VARIAÇÃO ANUAL DO PIB BRASILEIRO (%)

VARIAÇÃO ANUAL DO PIB BRASILEIRO (%) PIB 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 VARIAÇÃO ANUAL DO PIB BRASILEIRO (%) 7.5 7.0 5.0 3.0 1.0 4.4 1.4 3.1 1.1 5.8 3.2 4.0 6.1 5.1 3.9 1.9 3.0

Leia mais

Apresentação Semanal. De 04 a 15 de abril de Matheus Rosignoli

Apresentação Semanal. De 04 a 15 de abril de Matheus Rosignoli 1 Apresentação Semanal De 04 a 15 de abril de 2016 Matheus Rosignoli mrosignoli@santander.com.br Indicadores e eventos da última semana Mar-08 Jul-08 Nov-08 Mar-09 Jul-09 Nov-09 Mar-10 Jul-10 Nov-10 Mar-11

Leia mais

Crise Internacional e Impactos sobre o Brasil. Prof. Dr. Fernando Sarti

Crise Internacional e Impactos sobre o Brasil. Prof. Dr. Fernando Sarti Reunião Mensal Plenária CIESP - Campinas Crise Internacional e Impactos sobre o Brasil Prof. Dr. Fernando Sarti NEIT-IE IE-UNICAMP fersarti@eco.unicamp. @eco.unicamp.br Campinas, 18 de fevereiro de 2009

Leia mais

Economia Brasileira: da estabilidade macroeconômica ao crescimento sustentado

Economia Brasileira: da estabilidade macroeconômica ao crescimento sustentado Economia Brasileira: da estabilidade macroeconômica ao crescimento sustentado Junho de 2010 Wilson R. Levorato Diretor Geral Brasil e a crise internacional: porque nos saímos tão bem? Onde estamos? Cenário

Leia mais

Workshop IBBA : Classe C

Workshop IBBA : Classe C (*) Veja última página para informações de investidor e completa listagem da equipe. Workshop IBBA : Classe C Ilan Goldfajn Economista-chefe Itaú Unibanco Roteiro Cenário internacional de ajuste de transações

Leia mais

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º TRIMESTRE/2013. Versão CPE - ACCB/CCMA/JJA/MAB/RSO 1/37

BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º TRIMESTRE/2013. Versão CPE - ACCB/CCMA/JJA/MAB/RSO 1/37 BALANÇO DO MERCADO IMOBILIÁRIO 1º TRIMESTRE/2013 Versão 1005133-20100617 CPE - ACCB/CCMA/JJA/MAB/RSO 1/37 1/39 1/74 1/6 INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO ECONOMIA PIB CRESCIMENTO NO ANO 8,0% 7,5% 7,0% 6,0% 5,0%

Leia mais

NOTA DE CRÉDITO DE SETEMBRO

NOTA DE CRÉDITO DE SETEMBRO 1 NOTA DE CRÉDITO DE SETEMBRO TABELA RESUMO ANÁLISE DO ESTOQUE TOTAL DO CRÉDITO vs. CONCESSÃO (MÉDIA DIÁRIA DESSAZ) Estoque (em R$ milhões) Estoque (em R$ bilhões) Variação no mês dessaz (%) YDT (%) Var.

Leia mais

Os sérios desafios da economia. Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016

Os sérios desafios da economia. Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016 Os sérios desafios da economia Econ. Ieda Vasconcelos Reunião CIC/FIEMG Maio/2016 1 Os números da economia brasileira que o novo governo precisa enfrentar 11,089 milhões Número de desempregados no Brasil,

Leia mais

I Cenário Mundial. II Contexto Internacional e o Brasil. III Brasil: Situação Externa e Interna. Tendências. IV Paraná em Destaque V Brasil:

I Cenário Mundial. II Contexto Internacional e o Brasil. III Brasil: Situação Externa e Interna. Tendências. IV Paraná em Destaque V Brasil: I Cenário Mundial. II Contexto Internacional e o Brasil. III Brasil: Situação Externa e Interna. Tendências. IV Paraná em Destaque V Brasil: Projeções e Reflexões Fonte: FMI G7: EUA. Alemanha, Japão,

Leia mais

Panorama da Economia Brasileira

Panorama da Economia Brasileira Panorama da Economia Brasileira Nelson Barbosa Secretário de Política Econômica Brasília, 23 de novembro de 2009 1 PRODUÇÃO INDUSTRIAL Índice com ajuste sazonal (jan/2007 = 100) 115 110 110,9 105 101,89

Leia mais

O Papel da Indústria de Fundos Brasileira na Promoção do Desenvolvimento Econômico Sustentado. São Paulo, 06 de julho de 2006

O Papel da Indústria de Fundos Brasileira na Promoção do Desenvolvimento Econômico Sustentado. São Paulo, 06 de julho de 2006 O Papel da Indústria de Fundos Brasileira na Promoção do Desenvolvimento Econômico Sustentado São Paulo, 06 de julho de 2006 Relação Moedas x Ouro - 01/1999=100 Cotação Ouro (onça-troy) - 100=12/2000 270

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO

CENÁRIO MACROECONÔMICO ENCONTRO BRADESCO-APIMEC CENÁRIO MACROECONÔMICO 26 DE NOVEMBRO DE 2015 FABIANA D ATRI Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos - DEPEC 1 Ambiente Internacional AMBIENTE INTERNACIONAL Fimdolongociclodecommodities.

Leia mais

A América Latina e o Brasil na Encruzilhada. 26/06/2012 Monica Baumgarten de Bolle Galanto Consultoria

A América Latina e o Brasil na Encruzilhada. 26/06/2012 Monica Baumgarten de Bolle Galanto Consultoria A América Latina e o Brasil na Encruzilhada 26/06/2012 Monica Baumgarten de Bolle Galanto Consultoria Na Encruzilhada, Sem Direção Galanto Consultoria 2 Roteiro A Economia Global O Ambiente Hostil e a

Leia mais

Terça 07 de março 08:00 IGP-DI (fev) FGV. 09:00 Índice de Preços ao Produtor - indústrias de transformação (jan) IBGE - PIB (4º tri.

Terça 07 de março 08:00 IGP-DI (fev) FGV. 09:00 Índice de Preços ao Produtor - indústrias de transformação (jan) IBGE - PIB (4º tri. Informe Semanal 42/2017 Publicado em 08 de março de 2017 Brasil Relatório Focus 06/03/2017 Agenda da Semana Conjuntura ISAE SUMÁRIO EXECUTIVO DA SEMANA Segunda 06 de março 08:25 Boletim Focus (Semanal)

Leia mais

Rentabilidade com Preservação de Capital. José Márcio Camargo. Opus Gestão de Recursos Admirável Mundo Novo. Abril 2011.

Rentabilidade com Preservação de Capital. José Márcio Camargo. Opus Gestão de Recursos Admirável Mundo Novo. Abril 2011. Rentabilidade com Preservação de Capital José Márcio Camargo Opus Gestão de Recursos Admirável Mundo Novo Abril 2011 Abril 2011 1 Admirável Mundo Novo 1. Taxas de juros reais negativas em todos os países

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES FONTE: BACEN ELABORAÇÃO E ESTIMATIVA: BRADESCO

BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES FONTE: BACEN ELABORAÇÃO E ESTIMATIVA: BRADESCO BALANÇA COMERCIAL 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES 50.000 44.703 46.457 45.166 40.000 30.000 24.794

Leia mais

BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES FONTE: BACEN ELABORAÇÃO E ESTIMATIVA: BRADESCO 60,000 50,000 47,284 47,842 44,703 46,457 40,032 37,841 40,000 33,641

BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES FONTE: BACEN ELABORAÇÃO E ESTIMATIVA: BRADESCO 60,000 50,000 47,284 47,842 44,703 46,457 40,032 37,841 40,000 33,641 BALANÇA COMERCIAL 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 BALANÇA COMERCIAL US$ MILHÕES 60,000 50,000 24,794 33,641 44,703 46,457 40,032

Leia mais

Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias Miriam Belchior Ministra de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão Abril de 2014

Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias Miriam Belchior Ministra de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão Abril de 2014 Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias 2015 Miriam Belchior Ministra de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão Abril de 2014 1 Cenário Econômico para 2015 Fim da crise financeira internacional

Leia mais

BRASIL E A CRISE MUNDIAL

BRASIL E A CRISE MUNDIAL BRASIL E A CRISE MUNDIAL Ministro Guido Mantega maio 2009 1 Crise não acabou, talvez pior já tenha passado Consolidação do governo Obama e ações do G20 melhoram a CONFIANÇA Enxurrada de dinheiro do FED

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS FEVEREIRO/2016 Resumo de desempenho Fevereiro 2016 Variáveis R$ milhões constantes Variação percentual sobre Mês No bimestre mês

Leia mais

Atividade. Econômica

Atividade. Econômica Atividade Econômica Recessão atual é uma das maiores das últimas décadas A recessão atual, iniciada no 2T4, é uma das mais profundas e prolongadas das últimas décadas. Apenas as recessões de T8-3T83 e

Leia mais

As mudanças estruturais da economia brasileira. Henrique de Campos Meirelles

As mudanças estruturais da economia brasileira. Henrique de Campos Meirelles As mudanças estruturais da economia brasileira Henrique de Campos Meirelles Julho de 20 Inflação 18 16 14 12 8 6 4 2 IPCA (acumulado em doze meses) projeção de mercado 0 03 06 11 Fontes: IBGE e Banco Central

Leia mais

Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Colocar a economia no rumo do crescimento

Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Colocar a economia no rumo do crescimento Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Colocar a economia no rumo do crescimento Prof. Dr. Antonio Corrêa de Lacerda Barra Bonita, 25 de Novembro de 2016 BRASIL: EVOLUÇÃO DO CRESCIMENTO DO PIB (VAR.

Leia mais

CRÉDITO INDUSTRIAL, TAXA DE JUROS E SPREAD BANCÁRIO O PRIMEIRO SEMESTRE DE 2002

CRÉDITO INDUSTRIAL, TAXA DE JUROS E SPREAD BANCÁRIO O PRIMEIRO SEMESTRE DE 2002 CRÉDITO INDUSTRIAL, TAXA DE JUROS E SPREAD BANCÁRIO O PRIMEIRO SEMESTRE DE 22 Os últimos dados sobre a evolução do crédito no Brasil mostram que o crédito no país continua caro, escasso e de prazo reduzido.

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Junho/2017 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Abr17/Mar17 (%) dessaz. Abr17/Abr16 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até abril

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS DEZEMBRO/2015 Resumo de desempenho Dezembro 2015 Variáveis R$ milhões constantes Variação percentual sobre Mês No ano mês mês

Leia mais

Evolução Recente da Economia Brasileira

Evolução Recente da Economia Brasileira Evolução Recente da Economia Brasileira Henrique de Campos Meirelles Novembro de 2008 1 Panorama Internacional 2 US$ bilhões EUA: Emissão de Commercial Papers (CP) por Empresas Não-Financeiras 2.400 subprime

Leia mais

SONDAGEM INDUSTRIAL DE SC Agosto de 2015

SONDAGEM INDUSTRIAL DE SC Agosto de 2015 SONDAGEM INDUSTRIAL DE SC Agosto de 2015 Perspectivas continuam em baixa A Sondagem industrial, realizada junto a 169 indústrias catarinenses no mês de agosto, mostrou que as expectativas da indústria

Leia mais

EUA - PIB Variação Trimestral Anualizada

EUA - PIB Variação Trimestral Anualizada EUA - PIB Variação Trimestral Anualizada 8,0 7,0 7,2 6,0 5,0 4,0 3,0 2,0 1,0 5,0 4,8 5,6 4,3 4,5 4,1 4,0 3,8 3,9 3,6 3,5 3,3 3,1 2,8 2,6 2,7 2,6 2,4 2,1 1,9 1,3 1,1 1,2 1,1 0,6 0,7 0,6 0,0 (1,0) -0,3-0,6

Leia mais

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS

A INDÚSTRIA EM NÚMEROS A INDÚSTRIA EM NÚMEROS Dezembro/2016 1. Desempenho conjuntural da indústria Principais indicadores da indústria Variável Out16/Set16 (%) dessaz. Out16/Out15 (%) Taxa acumulada nos últimos 12 meses; até

Leia mais

Perspectivas econômicas

Perspectivas econômicas Perspectivas econômicas 5º seminário Abecip Ilan Goldfajn Economista-chefe e Sócio Itaú Unibanco Maio, 2015 2 Roteiro Recuperação em curso nas economias desenvolvidas. O Fed vem adiando o início do ciclo

Leia mais

Grupo de Conjuntura Econômica

Grupo de Conjuntura Econômica Grupo de Conjuntura Econômica Grupo de Conjuntura Econômica - Economia Internacional - Nível de Atividade Econômica - Políticas Públicas Economia INTERNACIONAL Luiz Antônio de Lima Jr Indicadores Analisados

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS AGOSTO/2016 Resumo de desempenho Agosto 2016 Variáveis R$ milhões constantes Variação percentual sobre Mês No ano mês anterior

Leia mais

Cenário Macroeconômico 2006 Janeiro de 2006

Cenário Macroeconômico 2006 Janeiro de 2006 Cenário Macroeconômico 2006 Janeiro de 2006 1 Cenário Econômico Regra básica: Cenário Internacional é dominante. Oscilações de curto prazo são determinadas exogenamente. 2 Cenário Internacional União monetária

Leia mais

EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES

EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES SETOR EXTERNO BALANÇA COMERCIAL out/02 jan/03 abr/03 jul/03 out/03 jan/04 abr/04 jul/04 out/04 jan/05 abr/05 jul/05 out/05 jan/06 abr/06 jul/06 out/06 jan/07 abr/07 jul/07 out/07 jan/08 abr/08 jul/08 out/08

Leia mais

Perspectivas para 2012

Perspectivas para 2012 Abiplast Perspectivas para 2012 Antonio Delfim Netto 2 de Dezembro de 2011 São Paulo, SP 1 I.Mundo: Década de 80 e 2010 (% do PIB) 30% 23% 31% 24% 37% 22% 3,7% 3,3% 8% 7% 4,2% 4,0% 1,5% 1,2% Fonte: FMI,

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS Dezembro/2011 jan/07 mar/07 mai/07 jul/07 set/07 nov/07 jan/08 mar/08 mai/08 jul/08 set/08 nov/08 jan/09 mar/09 mai/09 jul/09

Leia mais

CENÁRIO MACROECONÔMICO

CENÁRIO MACROECONÔMICO ENCONTRO BRADESCO-APIMEC CENÁRIO MACROECONÔMICO 20 DE AGOSTO DE 2015 FABIANA D ATRI Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos - DEPEC 2 Ambiente Internacional AMBIENTE INTERNACIONAL Fim do longo ciclo

Leia mais

O Sistema de Metas de Inflação No Brasil. - Como funciona o sistema de metas e seus resultados no Brasil ( ).

O Sistema de Metas de Inflação No Brasil. - Como funciona o sistema de metas e seus resultados no Brasil ( ). O Sistema de Metas de Inflação No Brasil - Como funciona o sistema de metas e seus resultados no Brasil (1999-2007). - Desempenho recente: a relação juros-câmbio. - Aceleração do crescimento econômico

Leia mais

MCM Consultores Associados. Setembro

MCM Consultores Associados. Setembro MCM Consultores Associados Setembro - 2006 Cenários Econômicos para 2007-2010 Premissas para a Economia Mundial Não se configura o quadro de recessão prognosticado por vários analistas; Queda moderada

Leia mais

Agosto/2009 VOLATILIDADE CAMBIAL VOLATILIDADE CAMBIAL DEPECON / DEREX

Agosto/2009 VOLATILIDADE CAMBIAL VOLATILIDADE CAMBIAL DEPECON / DEREX Agosto/2009 VOLATILIDADE CAMBIAL VOLATILIDADE CAMBIAL DEPECON / DEREX 1 A importância da taxa de câmbio para a economia brasileira A taxa de câmbio é um dos principais preços da economia, pois: Determina

Leia mais

Coletiva de Imprensa. Resultados de 2016 e Perspectivas para Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente. São Paulo, 24 de Janeiro de 2017

Coletiva de Imprensa. Resultados de 2016 e Perspectivas para Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente. São Paulo, 24 de Janeiro de 2017 Coletiva de Imprensa Resultados de 2016 e Perspectivas para 2017 Gilberto Duarte de Abreu Filho Presidente São Paulo, 24 de Janeiro de 2017 Índice 1. Conjuntura Econômica 2. Construção Civil 3. Financiamento

Leia mais

BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ?

BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ? 1 Secretaria de Acompanhamento Econômico - SEAE BRASIL 5a. ECONOMIA DO MUNDO: CHEGAREMOS LÁ? Antonio Henrique P. Silveira Secretário de Acompanhamento Econômico 6 de fevereiro de 2010 1 Sumário A Estratégia

Leia mais

Terça 11 de abril 05:00 IPC (semanal) FIPE

Terça 11 de abril 05:00 IPC (semanal) FIPE Informe Semanal 47/217 Publicado em 13 de abril de 217 Brasil Relatório Focus 7/4/217 BACEN Agenda da Semana SUMÁRIO EXECUTIVO DA SEMANA Segunda 1 de abril Terça 11 de abril 5: IPC (semanal) FIPE 9: Pesquisa

Leia mais

Taxa de Câmbio Efetiva Real

Taxa de Câmbio Efetiva Real Taxa de Câmbio Efetiva Real Andréia C. O. Adami Outubro/2015 Bibliografia Cap. 8 Carvalho & Silva (1999) Cap. 10 - Gonçalves et al.(1998) Sayad, J. Comércio Internacional. In:Pinho & Vasconcellos (1996).

Leia mais

INTERNA. Este documento foi classificado como confidencial pelo Depec, e o acesso está autorizado, exclusivamente, aos clientes do Bradesco.

INTERNA. Este documento foi classificado como confidencial pelo Depec, e o acesso está autorizado, exclusivamente, aos clientes do Bradesco. INTERNA Este documento foi classificado como confidencial pelo Depec, e o acesso está autorizado, exclusivamente, aos clientes do Bradesco. CENÁRIO MACROECONÔMICO JANEIRO DE 2016 FABIANA D ATRI Departamento

Leia mais

Cenário Econômico. Carlos Kawall Economista Chefe

Cenário Econômico. Carlos Kawall Economista Chefe Cenário Econômico Carlos Kawall Economista Chefe Projeções de PIB (consenso) Expectativas de crescimento global têm recuado para 2016, especialmente nos EUA, mas recuperação global continua em ritmo moderado

Leia mais

Conjuntura - Saúde Suplementar

Conjuntura - Saúde Suplementar Conjuntura - Saúde Suplementar 28º Edição - Setembro 2015 Sumário Conjuntura - Saúde Suplementar Seção Especial 3 Nível de Atividade 4 Emprego 5 Emprego direto em planos de saúde 6 Renda 6 Inflação 7 Câmbio

Leia mais

A Economia Global e as Perspectivas para o Agronegócio Brasileiro

A Economia Global e as Perspectivas para o Agronegócio Brasileiro A Economia Global e as Perspectivas para o Agronegócio Brasileiro Henrique de Campos Meirelles Julho de 20 1 pico = 100 Valor de Mercado das Bolsas Mundiais pico 100 Atual 80 Japão 60 40 crise 1929 20

Leia mais

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDÚSTRIA BRASILEIRA DE BENS DE CAPITAL MECÂNICOS INDICADORES CONJUNTURAIS JANEIRO/2016 Resumo de desempenho Janeiro 2016 Variáveis R$ milhões constantes Variação percentual sobre Mês/Ano mês anterior

Leia mais

PIB. PIB Trimestral 3,9% 2,6% 2,3% 2,3%

PIB. PIB Trimestral 3,9% 2,6% 2,3% 2,3% PIB O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) divulgou nesta última sextafeira, 29 de Maio, os dados do Produto Interno Bruto (PIB) referentes ao primeiro trimestre de 2015. Análise preliminar

Leia mais

Apresentação Semanal. De 21 de março a 01 de abril de Matheus Rosignoli

Apresentação Semanal. De 21 de março a 01 de abril de Matheus Rosignoli 1 Apresentação Semanal De 21 de março a 01 de abril de 2016 Matheus Rosignoli mrosignoli@santander.com.br Indicadores e eventos da última semana Feb-10 Jun-10 Oct-10 Feb-11 Jun-11 Oct-11 Feb-12 Jun-12

Leia mais

O crédito imobiliário e as instituições financeiras de médio porte. Março de 2014

O crédito imobiliário e as instituições financeiras de médio porte. Março de 2014 O crédito imobiliário e as instituições financeiras de médio porte Março de 2014 SUSTENTABILIDADE DO CRÉDITO 60% Crédito Total/PIB (%) e Variação em 12 meses (%) 56,1% 50% 45,4% 40% 36,6% 34,1% 30% 31,4%

Leia mais

NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA A evolução dos principais indicadores econômicos do Brasil em 2007

NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA A evolução dos principais indicadores econômicos do Brasil em 2007 NÍVEL DE ATIVIDADE, INFLAÇÃO E POLÍTICA MONETÁRIA A evolução dos principais indicadores econômicos do Brasil em 2007 Guilherme R. S. Souza e Silva * Introdução Este artigo pretende apresentar e discutir

Leia mais

MCM Consultores Associados. Novembro

MCM Consultores Associados. Novembro MCM Consultores Associados Novembro - 2011 Economia Internacional Europa Balance Sheet Recession Balance Sheet Recession Período País Setor Poupança/ Endividamento Empresas poupança 11,92% do PIB Privado

Leia mais

Política Industrial para a retomada do desenvolvimento Painel 1: Caminhos para a retomada

Política Industrial para a retomada do desenvolvimento Painel 1: Caminhos para a retomada Política Industrial para a retomada do desenvolvimento Painel 1: Caminhos para a retomada Prof. Dr. Antonio Corrêa de Lacerda São Paulo, 05 de Outubro de 2015 ECONOMIA INTERNACIONAL: TAXAS DE JUROS DE

Leia mais

Retomada do Crescimento e Reformas Estruturais

Retomada do Crescimento e Reformas Estruturais Retomada do Crescimento e Reformas Estruturais Henrique Meirelles Ministro da Agosto, 2017. Crescimento de Curto Prazo 2 fev-14 abr-14 jun-14 ago-14 out-14 dez-14 fev-15 abr-15 jun-15 ago-15 out-15 dez-15

Leia mais

Desempenho da Indústria Catarinense

Desempenho da Indústria Catarinense FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SANTA CATARINA Desempenho da Indústria Catarinense Florianópolis, 20 de março de 2015 SANTA CATARINA e BRASIL Desempenho econômico em 2015 INDICADOR SANTA CATARINA

Leia mais

Economia brasileira: situação atual e desafios ao crescimento da indústria

Economia brasileira: situação atual e desafios ao crescimento da indústria Rede Setorial da Indústria Os desafios setoriais à competitividade da indústria brasileira Economia brasileira: situação atual e desafios ao crescimento da indústria São Paulo, 10 de setembro de 2013 ROTEIRO

Leia mais

INDX apresenta alta de 2,67% em março

INDX apresenta alta de 2,67% em março INDX apresenta alta de 2,67% em março Dados de Março/11 Número 51 São Paulo O Índice do Setor Industrial (INDX), composto pelas ações mais representativas do segmento, encerrou o mês de março de 2010,

Leia mais

INDICADORES ECONÔMICOS PARA ANÁLISE DE CONJUNTURA

INDICADORES ECONÔMICOS PARA ANÁLISE DE CONJUNTURA Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada IPEA INDICADORES ECONÔMICOS PARA ANÁLISE DE CONJUNTURA DIMAC Grupo de Análise e Previsões (GAP) Salvador, Junho/2012 Sumário 1. Fundamentos da Análise de Conjuntura?

Leia mais

Acerto de contas. Cenário macroeconômico Agosto 2013

Acerto de contas. Cenário macroeconômico Agosto 2013 Acerto de contas Cenário macroeconômico Agosto 2013 Agenda: crescimento baixo com inflação Eleições crescimento versus Economia Mundial Variação do PIB, % a/a 5,5 4,5 3,5 2,5 1,5 0,5-0,5-1,5-2,5-3,5 Outros

Leia mais

Conjuntura Nacional e Internacional Escola Florestan Fernandes, Guararema, 3 de julho de º. PLENAFUP

Conjuntura Nacional e Internacional Escola Florestan Fernandes, Guararema, 3 de julho de º. PLENAFUP Conjuntura Nacional e Internacional Escola Florestan Fernandes, Guararema, 3 de julho de 2015 5º. PLENAFUP Economia Brasileira I.54 - Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) Período Índice

Leia mais