Porto Alegre. na copa. Uma Secretaria para a Copa A cidade remodelada: principais obras Metrô, a menina-dos-olhos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Porto Alegre. na copa. Uma Secretaria para a Copa A cidade remodelada: principais obras Metrô, a menina-dos-olhos"

Transcrição

1 Porto Alegre na copa Uma Secretaria para a Copa A cidade remodelada: principais obras Metrô, a menina-dos-olhos

2 PORTO ALEGRE NA COPA O futuro vem com a bola lucas azevedo Como 12 cidades brasileiras se redesenharão para a Copa de 2014 Textos: Lucas Azevedo A contagem regressiva começou. Nos próximos cinco anos, as principais regiões metropolitanas do Brasil darão um salto sem precedentes no que diz respeito à modernização. Em 2014, o país do futebol se prepara para ser novamente palco de uma Copa do Mundo a primeira foi em 1950 e botar em prática projetos que levariam décadas para sair do papel se as histórias dessas cidades seguissem seu curso natural. Serão investidos aproximadamente R$ 110 bilhões (segundo a Associação Brasileira de Infraestrutura e Indústria de Base) em obras de infraestrutura esportiva, saneamento básico e energia, na reforma de aeroportos, em segurança pública e na adequação do sistema de trânsito às exigências da Fédération Internationale de Football Association (FIFA). Esse montante se somará aos cerca de R$ 155 bilhões que serão injetados na economia brasileira através do turismo e de atividades comerciais em torno do Mundial. A partir desta edição, a Revista VOTO mostra como esse grupo de 12 cidades está se preparando para receber milhares de visitantes em um único evento, e, principalmente, o que deixarão como legado ao povo brasileiro. Neste caderno de estreia, VOTO demonstra como Porto Alegre se tornou um exemplo de organização e empenho à espera da Copa de Entre em campo com a gente! 44

3 A Porto Alegre de 2014 Capital gaúcha é uma das que estão mais adiantadas em projeto para o Mundial Por ter sido escolhida como uma das 12 cidades para sediar a Copa do Mundo de 2014, Porto Alegre será alavancada por grandes transformações nos próximos cinco anos. O cumprimento das exigências da FI- FA proporcionará algumas novidades à capital gaúcha que não estavam programadas para saírem tão cedo das pranchetas dos arquitetos, como, por exemplo, um metrô. A cooperação entre todas as instâncias do governo municipal resultará em melhores condições aos visitantes e à população, tornando a cidade uma das mais modernas da América Latina. Porto Alegre vem se espelhando na reestruturação ocorrida na Alemanha pré-copa de 2006, tida como um exemplo de modernização. Dessa maneira, a cidade espera se tornar uma referência turística pelas melhorias em seu aeroporto, no seu sistema de transportes, em telecomunicações, em assistência em saúde e hotelaria, além da qualificação de serviços a turistas e aos próprios porto-alegrenses. Haverá uma mudança estrutural e redefinidora da cidade. Para a Copa, vamos dar início a um conjunto de obras importantes que passarão a se incorporar ao patrimônio do município, avalia o prefeito José Fogaça. São tantas as demandas para um espaço tão curto de tempo que Porto Alegre viu a necessidade de criar uma pasta exclusiva para preparar o terreno à competição. A Secretaria Extraordinária da Copa de 2014 (Secopa) surgiu a partir de um compromisso de campanha firmado por Fogaça criou Secretaria municipal exclusiva para a Copa Fogaça, então candidato a prefeito em No seu primeiro governo ( ), foi criada uma comissão pró-copa, entre prefeitura e entidades, comandada pela pasta municipal dos Esportes. Mas, ao longo das tratativas, ganhou força a necessidade de destacar quadros para trabalhar exclusivamente na preparação do evento. Dessa maneira, em dezembro de 2008, a Secopa foi criada a partir de um projeto de lei para ser a responsável pelo planejamento, sobre a cidade gerenciamento e acompanhamento dos projetos ligados ao Mundial. Liderada pelo vice-prefeito José Fortunati, é uma Secretaria provisória (terá vigência até 31 de dezembro de 2014), que conta com 16 cargos em comissão, sete efetivos e quatro funções gratificadas, além de outros cinco servidores cedidos de diversas Secretarias municipais. Estamos trabalhando para termos uma melhor mobilidade urbana, um melhor transporte coletivo, uma maior qualificação dos ônibus Porto Alegre foi fundada em 26 de março de Capital mais meridional do Brasil, está a 10 metros acima do nível do mar e conta com habitantes (IBGE-2007). Seu clima é subtropical úmido, com a temperatura variando, em média, entre 9 C e 19 C nos meses de julho, época da Copa. Eleita três vezes pela Organização das Nações Unidas (ONU) metrópole nº 1 em qualidade de vida do Brasil (1996, 1998, 2002), 96,55% de sua população é alfabetizada, 87% do seu esgoto é coletado e quase 100% dos lares possuem abastecimento de água e energia elétrica. Ivo Gonçalves-PMPA 45

4 PORTO ALEGRE NA COPA Nacional, da Assembleia Legislativa gaúcha e da Câmara de Vereadores de Porto Alegre, em sintonia com o Poder Executivo e o empresariado. A iniciativa é do presidente da Comissão de Turismo e Desporto (CTD) da Câmara dos Deputados, deputado federal Afonso Hamm (PP-RS). É preciso transparência e acompanhamento das diversas obras que serão executadas para o cenário da Copa, adianta o parlamentar. Secretário da Copa, José Fortunati, visita obras de estádio em Pretória, na África do Sul e uma linha nova de metrô. Porto Alegre será uma cidade mais bonita, com o seu Cais do Porto completamente qualificado, e com maior segurança. Não tenho dúvidas de que, para quem aqui mora, trabalha e paga seus tributos, a cidade será ainda melhor, salienta Fortunati, que visitou, em julho, a África do Sul, para conhecer de perto a sede da Copa de Nesses seis meses de atuação, muitas conversas, viagens e reuniões têm feito parte da rotina do corpo de técnicos da Secopa. Recebo desde empresários que vêm oferecer qualquer tipo de consultoria, vender retroescavadeira, até pessoas da sociedade civil interessadas em oferecer qualificação através de trabalho voluntário, revela o gestor interinstitucional da Secopa, Ricardo Gothe. Entretanto, existem questões que fogem da alçada do poder municipal. Com o intuito de fazer a articulação entre o governo do Estado, as prefeituras gaúchas, o governo federal, a iniciativa privada, a FIFA e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o governo do Rio Grande do Sul criou a Secretaria Extraordinária da Copa. No dia 2 de julho, o deputado estadual e ex-presidente do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, Paulo Odone, foi nomeado responsável pela pasta. À Secretaria cabe o desenvolvimento de projetos, particularmente na parte de turismo e segurança pública. Compreendemos que a Copa é uma oportunidade histórica para promovermos o desenvolvimento econômico e social em nosso Estado. São conquistas que não se esgotarão em Por isso, nosso grande desafio é criar instrumentos e buscar recursos para que haja sinergia no desenvolvimento do nosso trabalho, de forma a otimizar investimentos, evitar desperdício e criar condições de monitoramento e avaliação permanentes dos avanços e das dificuldades, explica Odone. Para setembro, está prevista a realização de um fórum para discutir a evolução dos projetos. O objetivo é integrar ações do Congresso Divulgação/PMPA bastidores da conquista O esforço de Porto Alegre para sediar o torneio está sendo reconhecido por autoridades ligadas diretamente ao Mundial. A CBF manifestou simpatia e agrado pelo trabalho que a Capital realizou para que fosse escolhida como uma das sedes. Fomos mais realistas que o rei. Fomos além do necessário. Foi um grande esforço para que Porto Alegre não ficasse de fora, avalia o prefeito José Fogaça. No início de junho, o secretário municipal da Copa recebeu elogios de um dirigente da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (ABDIB) sobre o trabalho realizado por Porto Alegre para ser escolhida como uma das sedes. A associação foi contratada pelo governo federal para fazer um mapeamento da infraestrutura das cidades candidatas a sede. Eles disseram que, durante o processo de avaliação, não podiam se manifestar. Mas, passada a divulgação dos estudos, queriam elogiar o extremo profissionalismo que Porto Alegre e o governo gaúcho trataram a candidatura. Disseram que fomos um exemplo para o Brasil, relata Fortunati. 46

5 Foi dado o pontapé inicial Com os principais projetos estabelecidos, cidade avalia melhores fontes de investimento A capital dos gaúchos elencou cerca de 20 ações prioritárias que dizem respeito, em sua maioria, à mobilidade urbana e, graças à Copa, recebem fôlego para sair do papel. As ações devem ser referendadas em breve (a data prometida era em maio) pela publicação do Caderno de Encargos da FIFA. O documento, produzido com base nas informações fornecidas pelas cidades candidatas, aponta os potenciais e as deficiências de cada sede, explicitando as exigências para a Copa no que diz respeito a mobilidade, segurança, assistência médica, hotelaria e telecomunicações para receber os jogos do Mundial. O Caderno de Encargos está aguardando um acordo do Comitê Executivo Brasileiro com o governo federal para a destinação do volume de recursos para cada uma das cidades escolhidas. O conjunto dos investimentos dessas obras, sua execução e o cronograma serão acompanhados por técnicos da FI- FA e do comitê, que farão visitas periódicas às cidades para acompanhar as obras. A projeção da Secopa é de que os investimentos públicos e privados em Porto Alegre cheguem a R$ 6 bilhões sendo que R$ 4 bilhões serão advindos de Parcerias Público-Privadas (PPPs). No entanto, a prefeitura encara com cautela essa questão. Sem o Caderno de Encargos e a definição do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Copa pelo governo federal, a estimativa dos investimentos fica prejudicada, pois não se sabe ao certo quais obras serão aprovadas para o rol das que servirão especificamente ao Mundial. A partir dessa definição, teremos a lição de casa. Para estar pronta para sediar a Copa, Porto Alegre precisa realizar, em cada um dos segmentos apontados no caderno, determinadas obras, explica Ricardo Gothe. O maior volume de recursos para a infraestrutura deverá ter sua origem no governo federal. Contudo, verbas municipais e estaduais (principalmente para a segurança pública) e da iniciativa privada (qualificação da rede hoteleira e construção e reforma dos estádios) também serão empregadas em melhorias na cidade e no Estado. A fonte principal é o PAC da Copa. Temos a plena convicção de que se o governo federal não fizer investimentos pesados nas cidades-sedes, a Copa não se viabiliza, acrescenta Fortunati. Precisamos de um financiamento federal com pagamento a fundo perdido. O metrô e os projetos de reestruturação do trânsito terão que vir 100% do governo federal. Esse tipo de financiamento é açúcar para o governo e fel para as prefeituras, avalia Fogaça. Por outro lado, as PPPs são vistas como estratégicas na preparação para a Copa, principalmente nas obras que exigirão um volume de recursos muito elevado. No metrô, o governo federal deve dividir com a iniciativa privada o aporte de recursos. O mesmo deve ocorrer com o Cais do Porto, no qual a maior parte dos R$ 500 milhões do projeto seriam bancados por investimento privado. São obras de grande dimensão. O poder público sozinho não teria condições de financiar todas as transformações que as cidades precisam, afirma Fortunati. Já os investimentos nos dois estádios de futebol do Internacional e do Grêmio serão integralmente privados. Isso fará com que o governo federal passe a ter com Porto Alegre um compromisso maior. No Rio de Janeiro, o Maracanã receberá dinheiro da União. Não estamos criticando, mas é um fator que reforça o compromisso do governo federal em aportar mais recursos na capital gaúcha, salienta Fogaça. Prazos Embora ainda não tenha ocorrido a entrega do Caderno de Encargos da FIFA, algumas orientações no que diz respeito a prazos já foram repassadas a Porto Alegre: - 31 de agosto de 2009: Entrega dos licenciamentos dos estádios - 31 de agosto de 2009: Processo público de seleção de grupo de investidores privados para os estádios - 30 de novembro de 2009: Legislação local a respeito da publicidade e do comércio ambulante no entorno dos estádios - 31 de dezembro de 2009: Apresentação dos grupos de investidores que farão as reformas - 28 de fevereiro de 2010: Início da implementação dos investimentos - 31 de dezembro de 2012: Entrega definitiva dos estádios 47

6 PORTO ALEGRE NA COPA Um salto rumo ao futuro Ações de infraestrutura modificarão a cidade para a Copa do Mundo de 2014 Porto Alegre destacou algumas ações prioritárias que devem estar prontas, em sua maioria, até o Mundial em Serão investimentos em saneamento básico, reurbanização, saúde, cultura e lazer, mas, principalmente, na área da mobilidade urbana. Além dos estudos sobre a implantação do metrô da Capital, a prefeitura vem trabalhando, juntamente com os governos estadual e federal, para viabilizar uma série de projetos e obras que irão qualificar o trânsito na cidade. Um exemplo é o Portais da Cidade, modernização do atual sistema de ônibus, que visa melhorar as condições de acessibilidade ao Centro de Porto Alegre, oferecendo mais segurança, agilidade e conforto aos usuários. Os coletivos procedentes dos bairros e da Região Metropolitana chegarão aos quatro Portais, onde os passageiros farão uma transferência integrada para veículos mais modernos, rápidos e menos poluentes. O projeto prevê 18 terminais com espaço para comércio e serviços na região central de Porto Alegre, conectados por uma linha exclusiva. O valor estimado das obras é de R$ 430 milhões, cujo financiador será a Cooperação Andina de Fomento (CAF). Entre outras reestruturações prioritárias para Porto Alegre, estão o Programa Integrado Socio- ambiental (PISA), que estabelece a retomada da balneabilidade de grande parte das praias do Lago Guaíba e a ampliação da capacidade de tratamento de esgotos da cidade. A obra está orçada em R$ 600 milhões. Temos que unir forças para fazer valer o peso político de Porto Alegre e que os investimentos pendam para a cidade. Um dos argumentos que usamos é que o governo federal não irá gastar com os nossos parques esportivos. Com isso, cria-se uma necessidade indiscutível de contrapartida para realizar uma obra de peso na cidade, explica Fogaça. Confira alguns dos principais projetos que revolucionarão Porto Alegre: 1. Aeroporto Internacional Salgado Filho O Aeroporto Internacional Salgado Filho, que ocupa no país o sexto lugar em número de passageiros e o décimo em movimentação de cargas, terá sua pista principal ampliada em 920m, permitindo aterrissagem e decolagem de aeronaves de maior porte. Para ampliar a pista, serão removidas 2,8 mil famílias das vilas Dique e Nazaré. Também está prevista a construção de um terminal de cargas, que aumentará a capacidade dos atuais 13 mil metros quadrados por ano para 56,2 mil metros quadrados. O valor estimado da obra é de R$ 150 milhões, advindos do governo federal, da prefeitura de Porto Alegre e do governo do Rio Grande do Sul. 2. Revitalização do Cais do Porto O Cais Mauá é um trecho de aproximadamente 2,5 quilômetros que liga a Rodoviária de Porto Alegre à Usina do Gasômetro e que fica entre o Centro e o Lago Guaíba. O plano de revitalização prevê a construção de prédios comerciais e a utilização de armazéns para o funcionamento de bares, restaurantes, lojas e estabelecimentos culturais, seguindo o exemplo do Puerto Madero, em Buenos Aires (Argentina). O objetivo é abrir a licitação nos próximos meses e concluir o complexo antes da Copa de A empresa vencedora obterá a concessão para explorar o local por 25 anos. A revitalização está orçada em R$ 500 milhões e deve copntar com recursos do governo do Rio Grande do Sul, prefeitura de Porto Alegre e de PPPs. Outras obras prioritárias: 3. Linha 2 do Metrô de Porto Alegre 4. Portais da Cidade 5. Sistema Viário da Terceira Avenida Perimetral 6. Corredor Norte/Sul 7. Plano Urbanístico da Avenida Tronco 8. Sistema Viário Avenidas Beira-Rio/Padre Cacique 9. Plano Cicloviário 10. Duplicação da Avenida João de Oliveira Remião 11. Duplicação da Avenida Vicente Monteggia 12. Gigante Para Sempre 13. Arena do Grêmio 14. Construção da 2ª Ponte do Guaíba 15. Rodovia do Parque 48

7 N O L S PMPA

8 PORTO ALEGRE NA COPA Sejam bem-vindos Porto Alegre já se prepara para receber 300 mil turistas em 2014 A capital gaúcha deve estar bem preparada para acolher o elevado número de turistas que chegarão de todas as partes para assistir aos jogos. De acordo com estudos baseados na Copa da Alemanha, o país receberá cerca de 1,6 milhão de turistas desses, 300 mil se deslocariam ao Rio Grande do Sul. Atrelados à qualificação de profissionais, um bom sistema hoteleiro e eficientes dispositivos de segurança são imprescindíveis para a espera do evento. A questão é delicada. Há um ano da Copa de 2010, a sede do evento, África do Sul, sofre com dificuldades em segurança e hospedagem para turistas. Titular da Secopa, José Fortunati viu de perto o dilema enfrentado pelo país africano, onde visitou as obras para o próximo Mundial. Estamos comprovando a necessidade de um planejamento sólido e integrado entre todos os participantes, para que não tenhamos que enfrentar os problemas que presenciamos na África do Sul. Atualmente, Porto Alegre conta com 89 hotéis e leitos. Em 2014, deve ampliar sua capacidade para leitos, sem contar as ofertas das cidades da Região Metropolitana. Até 2014, muitos hotéis devem reavaliar sua estrutura. Sabemos da existência em alguns meios de hospedagem de áreas ociosas ou apartamentos amplos que podem ser transformados em triplos ou quádruplos. Esta é uma alternativa passível de realização e que exige menor investimento, avalia o presidente do Sindicato Intermunicipal Linha de ônibus percorre os principais pontos turísticos da cidade de Hotelaria do Rio Grande do Sul (Sindihotel), Manuel Suárez. A FIFA estabelece uma área com aproximadamente 150 km a partir de cada cidade-sede, na qual os municípios sentirão os maiores efeitos do turismo durante o evento. É nessa região que, eventualmente, as delegações serão hospedadas e efetivos de seguranca Brigada Militar soldados em Porto Alegre e em todo Estado Polícia Civil agentes em Porto Alegre e em todo Estado Guarda Municipal 600 agentes em Porto Alegre. que ocorrerá maior fluxo de turistas. Considerando-se esse padrão, existem hoje na Região Metropolitana de Porto Alegre 503 hotéis e leitos. Para garantir acomodações aos 300 mil turistas esperados, o Estado discute com o governo federal incrementos no setor. Uma das expectativas são os incentivos fiscais para construções de hotéis. No campo da Segurança Pública, a prefeitura de Porto Alegre e o governo estadual vêm trabalhando em conjunto para qualificar a área. Nesse sentido, a integração da Guarda Municipal com as polícias civil e militar é fundamental para o sucesso do projeto. Atualmente, o efetivo na região de Porto Alegre é de policiais militares, civis e 600 agentes da Guarda Municipal. Já a boa receptividade ao turista será testada pelo desempenho dos ricardo giusti/pmpa 50

9 profissionais que são os que primeiro recebem quem vem de fora. Garçons, taxistas e guias turísticos, por exemplo, passarão por uma qualificação aprimorada no quesito idiomas e dicas turísticas. Ainda não existe um número certo de profissionais que irão vivenciar uma reciclagem, mas a Secretaria Estadual da Copa está avaliando esse contingente, que se beneficiará com programas em parceria entre prefeituras, governo estadual e entidades. Em Porto Alegre, por exemplo, os taxistas já estão se empenhando. A Secopa, junto com o sindicato da categoria, iniciou uma série de palestras com o objetivo de estimular a qualificação dos cerca de dez mil profissionais, que se revezam nos volantes dos táxis. O mesmo ocorre com algumas empresas que já enxergam o futuro. Para atender melhor aos clientes e a hóspedes estrangeiros, as camareiras dos hotéis Plaza de Porto Alegre começaram a ter aulas de inglês regularmente. Mas não é apenas a Região Metropolitana de Porto Alegre que irá se preparar. Como secretário estadual da Copa, Paulo Odone começou a debater com as cidades do Interior pretensões e potencialidades de cada uma para receber as seleções e os turistas nos dias do torneio. São várias cidades que têm o desejo de atrair seleções. Há a possibilidade de receber um time que vem ao Estado fazer aclimatação. Na Copa da Alemanha, por exemplo, o Brasil foi para a Suíça. Uma seleção europeia, que vá jogar em São Paulo, poderá fazer aclimatação no RS, comenta. Odone também defende a necessidade de se pensar no desenvolvimento de atrativos aos turistas para os dias de intervalo entre as partidas. As cidades da serra gaúcha, por Segurança pública é trabalhada em conjunto entre prefeitura e governo estadual exemplo, terão roteiros desenvolvidos especialmente para os visitantes da Copa. Queremos ajudar a fazer um portfólio dessas cidades, o que elas têm para oferecer de opções turísticas e suas medidas de segurança. rede hoteleira Porto Alegre: 89 hotéis e leitos Até 70 km de Porto Alegre: 48 hotéis e leitos De 70 km a 150 km de Porto Alegre: 366 hotéis e leitos Total: 503 hotéis e leitos Fonte: Porto Alegre Convention Bureau, SINDPOA, SETUR/RS, SETUR/Porto Alegre Queremos ajudar esses municípios a se venderem às seleções que ainda não decidiram em quais cidades vão se instalar, estima o secretário. Ele se baseia em um levantamento que mostra que, de cada dez turistas que rumaram para a Copa da Alemanha em 2006, apenas quatro entraram nos estádios nos dias de jogos. Os demais aproveitaram para conhecer o país e assistir às partidas do lado de fora das arenas. O incentivo ao trabalho voluntário também está entre os projetos da Secretaria Estadual. O governo pretende articular cursos de preparação a voluntários para o evento. Ao exemplo do que ocorreu na Alemanha, os voluntários serão capacitados e acabarão inseridos no mercado de trabalho. Palácio piratini 51

10 PORTO ALEGRE NA COPA A menina-dos-olhos de todas as sedes Metrô é unidade básica de mobilidade urbana para a Copa de 2014 Carro-chefe dos projetos de remodelação da infraestrutura na maioria das cidades-sedes da Copa de 2014, o metrô é uma obra complexa, cara e que, invariavelmente, interromperá o fluxo urbano durante sua execução. No entanto, é um transporte público barato, não-poluente e vital para as grandes cidades que começam a ter dificuldades devido aos problemas de trânsito. O projeto do metrô em Porto Alegre, a chamada Linha da Copa ou Linha 2 do Metrô, contempla uma linha férrea que ligará o centro da Cidade ao estádio Beira-Rio e o extremo leste da Capital. Serão 13,2 km de trilhos (11km subterrâmeos), seis estações e carros mais modernos, totalmente automatizados e que atendem às exigências de acessibilidade. Toda essa transformação está orçada em R$ 2,5 bilhões. A Linha da Copa faz parte de um plano de transporte elaborado em conjunto entre os governos federal, estadual e municipal que prevê toda infraestrutura para atender à necessidade de mobilidade por transporte coletivo na Região Metropolitana. De acordo com a Trensurb, empresa responsável pelo metrô na cidade, a estimativa é que a obra leve três anos para ser executada. O investimento deve vir de Parcerias Público-Privadas que ficarão responsáveis pelas obras, e do governo federal, que comprará os veículos. Isso faz com que não haja desembolsos necessários nos próximos Projeto da estação Rua da Praia, no Centro de Porto Alegre três anos por parte do governo federal. Só ocorrerá a partir da obra concluída. Estamos reservando 2009 e 2010 para montar todo o processo e começar as obras no início de 2011, explica o superintendente de desenvolvimento e expansão da Trensurb, Humberto Casper. Segundo ele, há grande interesse da iniciativa privada tanto nacional como internacional em participar de projetos dessa natureza. Trensurb 52

11 Tecnologia sobre trilhos O modelo de metrô a ser adotado em Porto Alegre se assemelha ao implantado em Seul (Coreia do Sul) e difundido na Europa. Trata-se de um sistema mais leve e menos oneroso, com túneis não tão profundos e estações parcialmente sobre a superfície para aproveitar luz e ventilação externas. Tudo isso está sendo considerado no nosso projeto, de modo a torná-lo menos custoso, ressalta Casper. A exemplo do que está sendo adotado em Curitiba (PR), no eixo norte-sul, o metrô em Porto Alegre também será baseado na integração entre os meios de transporte. Linha 1 Extensão: 9,3 km em elevado. Número de estações: 4, com acessibilidade universal. Investimento estimado: R$ 652 milhões (referência de janeiro de 2008). Fonte: Governo Federal. Tempo estimado para implantação: dois anos e meio. Demanda prevista a ser agregada aos sistemas: 30 mil novos usuários. Linha da Copa Extensão: 13,2 km em subterrâneo. Número de estações: 6, com acessibilidade universal. Investimento estimado: R$ 2,5 bilhões (referência de janeiro de 2008). Fonte: Governo Federal e Parcerias Público-Privadas. Tempo estimado para implantação: três anos. Faz parte ainda do projeto a ampliação da chamada Linha 1, que existe desde 1985 e liga seis cidades da Região Metropolitana. Serão mais 9,3 quilômetros de trilhos e quatro outras estações até a cidade de Novo Hamburgo. A ampliação já vem sendo tocada desde fevereiro deste ano, e seu término está previsto para o final de Essa obra ampliará a possibilidade de hospedagem e a aproximação dos visitantes às áreas turísticas. Entre um jogo de sua seleção e outro, o turista tem que ter possibilidades de circulação, salienta o representante da Trensurb. A ampliação da Linha 1 e a construção da Linha da Copa fazem parte do projeto de uma rede de metrô com anel circular de 34,7 km a ser implantado na Capital em 25 anos, Do vagão à sala de embarque resultando ao todo em 58,6 quilômetros de trilhos. Impeditivos físicos da Linha da Copa Uma obra em subterrâneo apresenta vantagens e desvantagens. Ao optar por uma elevada (acima da superfície), evitam-se algumas interferências. No caso de Porto Alegre, isso é inviável, pois traria um grande impacto visual. A capital gaúcha é uma cidade que possui sua configuração urbana já consolidada com uma caixa viária muito estreita (a maioria dos trechos tem menos de 30 metros). Nesse caso, é indicada a construção subterrânea. Ganha-se na superfície uma série de espaços que poderão ser recuperados pela cidade em termos de projetos de mobilidade e ambientais, avalia Casper. Um dos grandes problemas no país em relação à mobilidade, o acesso aos aeroportos está recebendo atenção prioritária por parte do governo federal. Em Porto Alegre, está sendo desenvolvido um acesso entre a Linha 1 e o Aeroporto Salgado Filho através de um aeromóvel que percorrerá um trajeto de 857 metros. Ele ligará a Estação Aeroporto do Metrô ao terminal de embarque. O projeto está pronto e só aguarda a definição de uma fonte de recursos. Essa obra pode ser executada em um ano, a partir da assinatura do contrato, avalia Casper. A linha será elevada, com dois veículos com capacidade para 300 e 150 passageiros. É uma obra importante e relativamente barata, orçada em R$ 30 milhões. A estimativa é de que as obras estejam prontas ainda em Trensurb 53

12 PORTO ALEGRE NA COPA Grêmio terá a Arena multiuso Clube desenvolve projeto para ser o segundo estádio de Porto Alegre para o Mundial Para receber os jogos do maior torneio de futebol do mundo em 2014, uma das propostas de Porto Alegre é a utilização de dois estádios. Após recente visita à África do Sul, o secretário extraordinário da Copa de 2014, José Fortunati, voltou convicto dessa possibilidade. Joanesburgo será a 11ª cidade na história dos Mundiais a sediar partidas em duas arenas. O levantamento que fizemos mostra que esta não é uma novidade e que ela pode voltar a ocorrer aqui, explicou Fortunati. Para 2014, Porto Alegre deve ser a única capital brasileira com dois estádios com padrão FIFA. Além do já oficializado Gigante para Sempre, do Internacional, o Grêmio vem investindo pesado no projeto da Nova Arena. A nova casa do Tricolor está sendo desenvolvida em parceria entre o Grêmio e a Construtora OAS Ltda. O projeto teve início após um levantamento feito em 2006, que revelou que o Estádio Olímpico não atendia mais às expectativas do clube. Na ocasião, foi verificado baixo padrão de conforto, deficiência na segurança, no estacionamento, na localização, além da desconformidade com o padrão FIFA. O novo projeto compreende a construção de um moderno estádio de futebol, que atenda a todas as normas para a realização de jogos em competições internacionais. Ele ficará junto ao entroncamento viário entre a BR-290 e a BR-448, uma das principais entradas de Porto Alegre. Com capacidade prevista para cadeiras cobertas, terá quatro anéis: dois de cadeiras, um com 130 camarotes e outro com 2,7 mil cadeiras VIPs. A Arena será multiuso, atendendo às atividades esportivas e a outros eventos. Terá ao seu redor um estacionamento com 5,6 mil vagas e ampla área comercial com um centro de convenções, um centro comercial, edifícios residenciais e um hotel. O custo estimado da obra é de R$ 307 milhões. A Construtora OAS aportará 55% do capital, enquanto os 45% restantes virão de financiamentos pagos pela receita da própria Arena. As obras deverão ser iniciadas no primeiro semestre do ano de 2010 e estar concluídas até dezembro de Já o terreno onde está localizado o Estádio Olímpico, atual casa tricolor, será repassado à construtora para a demolição da estrutura e realização de um empreendimento imobiliário. OAS 54

13 Sport Club Internacional Vem aí o Gigante para Sempre Campo oficial da competição em solo gaúcho, Beira-Rio será totalmente reformado O estádio do Internacional já está definido como o que receberá os jogos da Copa do Mundo em Porto Alegre. Com os olhos em 2014, foi lançado o projeto Gigante para Sempre, que remodelará e modernizará o complexo Beira-Rio. O plano prevê a reforma do estádio, a construção de uma ampla cobertura, camarotes mais modernos, adaptação às normas estabelecidas pela FIFA, além da criação de um complexo esportivo sustentável. A futura arena colorada receberá confortavelmente 60 mil torcedores. O investimento para a reforma do Beira-Rio está orçado em R$ 130 milhões e deve vir do próprio Internacional com auxílio de parceiros. A negociação da área do antigo estádio dos Eucaliptos para construções residenciais e comerciais também gerará recursos. As obras já estão em andamento desde 2003 e devem ser encerradas até Do lado de fora, estão previstas a ampliação de espaços de estacionamento, a construção de um hotel, de um centro de eventos e empreendimentos comerciais, além da reforma do Gigantinho, ginásio que recebe jogos, eventos e shows. A área ganhará também um novo espaço que será transformado em praça de acesso, com monumentos e bares. Os campos suplementares serão remodulados. Com novos espaços e quadras de esportes, formarão uma o que a f ifa exige para os estádios estrutura completa para o treinamento de várias equipes ao mesmo tempo, tanto de profissionais como de categorias de base e times visitantes. A área contará ainda com um centro de treinamento com academia, departamento de fisioterapia, departamento médico, saunas e vestiários. Para valorizar a área e aproveitar a proximidade com o Lago Guaíba, será construída uma marina, dando nova possibilidade de acesso ao conjunto. - Serão 64 jogos em arenas com pelo menos 40 mil lugares. No caso dos espaços que receberão a abertura e o encerramento, a capacidade passa para um mínimo de 60 mil e 80 mil assentos, respectivamente. - As reformas e construções dos estádios devem ser iniciadas antes de fevereiro de 2010 e entregues até dezembro de 2012, já que, em 2013, o país receberá a Copa das Confederações, que servirá como ensaio geral para o Mundial. 55

14 PORTO ALEGRE NA COPA ENTREVISTA: paulo ROBERTO FALCÃO Luiz Avila Falcão dá autógrafo ao desembarcar no aeroporto de Porto Alegre como técnico da Seleção em 1991 Falcão aponta os benefícios que a Copa vai trazer à capital A história de Paulo Roberto Falcão, 55 anos (16/10/53), ex-craque da seleção brasileira, comentarista da Rede Globo e colunista do jornal Zero Hora, está vinculada aos 30 últimos anos do futebol do país. Além de ter participado das Copas do Mundo da Espanha, em 1982, e do México, em 1986, Falcão acompanhou a preparação das cidadessedes da Itália para a Copa de 1990, tanto quando jogava na equipe do Roma, de 1980 a 1986, como comentarista esportivo. Atuei como jogador e depois trabalhei na televisão italiana. Na época, era amigo de Enrico Bendoni, diretor-geral da organização da Copa de 1990 e acompanhei tudo de perto. Eles tiveram muitos problemas, por causa de sindicatos, dos ambientalistas que reclamavam de corte de árvores, que era necessário para melhorar a estrutura. Houve muitas dificuldades porque a Itália é um país politizado, mas eles realizaram uma bela Copa, lembra. Principal comentarista da Rede Globo, morador de Porto Alegre, cidade que esse catarinense nascido em Abelardo Luiz escolheu para viver, assegura que a capital gaúcha ganhará muito em modernidade, alavancada por obras que só a organização de um evento com a dimensão da Copa do Mundo pode proporcionar. 56

15 É o momento de Porto Alegre dar o pulo do gato. Esse é o período em que se pode internacionalizar Porto Alegre, diversificar e qualificar os restaurantes. Temos que mostrar as coisas boas, organizar manifestações ao ar livre, oferecer bons espetáculos musicais e de teatro, atividades culturais que possam realmente dar um upgrade à cidade, avalia o ex-jogador. Falcão aponta os benefícios que a Copa vai trazer à capital gaúcha. Segundo ele, a grande vantagem é o que ficará depois do evento, como melhorias na rede hoteleira, na comunicação, nos meios de transporte e na infra estrutura em geral. No entanto, uma de suas preocupações diz respeito à segurança. Gostaria que os turistas saíssem dizendo: Olha, dá pra passear em Porto Alegre com toda segurança. É preciso que se possa transitar pela cidade, conhecer todas as atrações, com o máximo de tranquilidade. Ele destaca a necessidade de valorizar o polo turístico da região. Para tanto, considera fundamental que haja um casamento entre a prefeitura e o governo do Estado. Tem tantas coisas boas a 100 quilômetros de Porto Alegre, que se deve trabalhar também com essa perspectiva de atrair o turismo para essas regiões. Porque se o turista vier a Porto Alegre para ver o jogo e voltar ao Treinar a Seleção ainda é um sonho hotel, ele não retorna mais. Imagino que, pela proximidade, a gente poderá ter a seleção argentina ou a uruguaia, o que é uma atração, exemplifica. Falcão salienta a importância de as capitais aproveitarem esse momento único, que é o Mundial, para divulgarem suas potencialidades turísticas e comerciais. É o momento em que todas as 12 cidades-sedes devem trabalhar com isso. No nosso caso, é a hora de se esquecer quem é PMDB, PFL ou PSDB, e lembrar que o partido político é Porto Alegre, é o Rio Grande do Sul, e criar condições para vender o Estado através de sua cidade-sede. Falcão teve uma passagem curta, porém marcante, como técnico da Seleção Brasileira, entre 1990 e O Brasil vinha de fracasso na Copa da Itália e o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, apostou em seu trabalho para iniciar a renovação. Em 16 jogos sob seu comando, o Brasil obteve seis vitórias, sete empates e três derrotas. Foi dispensado depois de perder a Copa América para a Argentina (1991), mas contribuiu para formar a base da Seleção que conquistou o título de tetracampeão mundial, em VOTO: Você não conquistou nenhum título pela Seleção como jogador nem como técnico. Nos dois casos, por detalhes. Não falta uma conquista pelo Brasil para encerrar sua passagem pelo futebol? FALCÃO: Quando as pessoas me perguntam, digo assim: Olha, joguei futebol, fui treinador, tive grife e hoje trabalho como comentarista. Acho que fiz bem as três coisas. Mas ainda está engasgado não ter tido a oportunidade de ser treinador como gostaria, pois acredito muito em meu potencial. Às vezes me perguntam: Aceitarias voltar a treinar? Há coisas para as quais digo não imediatamente. Mas nesse caso, às vezes penso: E se pintasse a chance de treinar um time com estrutura, em que pudesse trabalhar como gostaria? Quero sair da mesmice. O que é mesmice? O 4-4-2, 3-5-2, essas coisas. Então, se um dia isso acontecer, até pensaria. VOTO: Treinar a Seleção para uma Copa do Mundo é o seu maior sonho? FALCÃO: Se eu voltar a treinar, vou caminhar título a título: campeão brasileiro, da Copa do Brasil. Aí, sim, poderia almejar uma Seleção Brasileira. Mas se voltar, será para ser campeão nas competições do time. Não penso na Seleção, no momento. VOTO: Pode-se imaginar que em 2014 o Falcão estará treinando alguma seleção na Copa do Mundo no Brasil? FALCÃO: Não, o Dunga vai ficar p... (risos). Não, não penso. VOTO: Não necessariamente o Brasil. Pode ser outra... FALCÃO: É, mas teria que ser uma seleção boa, e seleções boas estão em lugares em que não há treinadores estrangeiros, como a Itália, França, Espanha, Alemanha, aquelas que têm condições de ser campeãs. Mas o foco seria treinar um time, tentar ser campeão brasileiro, da Copa do Brasil. Se sair por aí, o meu sonho é alto, não sonho pequeno. Mas, por enquanto, é só por não ter feito, não ter tido tempo, só isso. Por enquanto. Por Emanuel Mattos 57

RELAÇÃO DE AÇÕES PRIORITÁRIAS Versão 22.07.09

RELAÇÃO DE AÇÕES PRIORITÁRIAS Versão 22.07.09 Versão 22.07.09 A COPA EM PORTO ALEGRE Caderno de encargos da FIFA ABDIB (Associação Brasileira de Infra-Estrutura e Indústrias de Base) - Realizado com base nas informações fornecidas pelas cidades candidatas;

Leia mais

Porto Alegre. Host City Fifa World Cup 2014

Porto Alegre. Host City Fifa World Cup 2014 Porto Alegre Host City Fifa World Cup 2014 31/05/2009 A FIFA anuncia as 12 cidades-sede 13/01/2010 Formalização do Grupo Executivo da Copa Gecopa; Anúncio do Programa BNDES Pró-Copa Turismo (recursos para

Leia mais

COPA DO MUNDO 2014 COMITÊ GESTOR DA COPA

COPA DO MUNDO 2014 COMITÊ GESTOR DA COPA COPA DO MUNDO 2014 COMITÊ GESTOR DA COPA CONCEITOS IMPORTANTES PARA COPA 2014 Cidade Sede Porto Alegre considera o local do Estádio, o município de Porto Alegre (onde se localiza o Estádio), e o Estado

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil. Ações do Governo de Minas Gerais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil. Ações do Governo de Minas Gerais COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil Ações do Governo de Minas Gerais 27 de Outubro de 2009 Roteiro Estratégia de Execução Modernização do Mineirão Reforma dos Estádios Alternativos Mobilidade

Leia mais

Pontapé inicial: Planejamento Integrado Governo de Minas e PBH. escolha das cidades-sede. Copa

Pontapé inicial: Planejamento Integrado Governo de Minas e PBH. escolha das cidades-sede. Copa Minas Gerais na Copa do Mundo de 2014 Copa em Minas já começou Pontapé inicial: Planejamento Integrado Governo de Minas e PBH 31 de maio de 2011 dois anos de escolha das cidades-sede 2014 BH/MG modelo

Leia mais

Programa Porto Alegre Copa 2014 Legados para a Cidade

Programa Porto Alegre Copa 2014 Legados para a Cidade Programa Porto Alegre Copa 2014 Legados para a Cidade Visão: Ser considerada a melhor cidade-sede da Copa 2014 quanto a participação popular e promoção de ações de desenvolvimento econômico, social e ambiental,

Leia mais

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014 O que o Brasil já ganhou com a Copa 2 O que o Brasil já ganhou com a Copa Investimentos A Copa do Mundo é um grande investimento para todos brasileiros Os únicos

Leia mais

Oportunidades de Negócios com a Copa do Mundo 2014. Salvador 04/11/10

Oportunidades de Negócios com a Copa do Mundo 2014. Salvador 04/11/10 Oportunidades de Negócios com a Copa do Mundo 2014 Salvador 04/11/10 É a vez do Brasil! Linha do Tempo Eventos Esportivos Copa das Confederações 2013 Copa do Mundo FIFA 2014 Olimpíadas e Paraolimpíadas

Leia mais

As lições de Vancouver

As lições de Vancouver As lições de Vancouver O sucesso das Olimpíadas de Inverno realizadas na cidade canadense ensina diversas lições sobre como organizar eventos desse porte Com a proximidade das duas grandes competições

Leia mais

BRASIL 2015: O VERDADEIRO RESULTADO DA COPA

BRASIL 2015: O VERDADEIRO RESULTADO DA COPA BRASIL 2015: O VERDADEIRO RESULTADO DA COPA Brasil, 2007 PIB R$ 1,8 trilhão Alfabetização 88,6% Expec. de Vida 71,7 anos PIB per capita US$ 8.402 Fonte: ONU e IBGE Brasil, 2015 PIB R$ 2,1 trilhões Alfabetização

Leia mais

Caio Luiz de Carvalho Presidente

Caio Luiz de Carvalho Presidente Caio Luiz de Carvalho Presidente Os desafios do Brasil Deixar de ser espectador e se tornar ator do processo. Todos os brasileiros. Profissionais ou espectadores, envolvidos diretamente ou não. Muitas

Leia mais

O que o Brasil já ganhou com a Copa. Secretaria-Geral da Presidência da República

O que o Brasil já ganhou com a Copa. Secretaria-Geral da Presidência da República O que o Brasil já ganhou com a Copa COPA DO MUNDO NO BRASIL um momento histórico e de oportunidades A Copa do Mundo é um momento histórico para o Brasil, que vai sediar, em conjunto com as Olimpíadas em

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios

COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL. Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO FIFA 2014 BRASIL Oportunidades e Desafios COPA DO MUNDO - OPORTUNIDADES Um evento esportivo do porte de uma Copa do Mundo é como uma grande vitrine do país no exterior e corresponde a um

Leia mais

INFORMAÇÕES SOBRE A COPA FIFA 2014

INFORMAÇÕES SOBRE A COPA FIFA 2014 INFORMAÇÕES SOBRE A COPA FIFA 2014 Por Milton Karam 06.outubro.2010 COPA FIFA 2014 CRONOLOGIA 2003 03 de junho - a Confederação Sul-Americana de Futebol CONMEBOL anuncia Argentina, Brasil e Colômbia 2006

Leia mais

Apresentação. Entendendo a Copa A Copa em Porto Alegre Oportunidades

Apresentação. Entendendo a Copa A Copa em Porto Alegre Oportunidades Apresentação Entendendo a Copa A Copa em Porto Alegre Oportunidades Impactos Econômicos Mega Eventos 2010 2013 Construção Civil Móveis Tecnologia da Informação 2013... Comércio e Serviços Turismo Produção

Leia mais

Secretaria. de Futebol de 2014

Secretaria. de Futebol de 2014 Secretaria Especial de Articulação para a Copa do Mundo de Futebol de 2014 SECOPA Assistir direta e indiretamente ao Prefeito na condução aos assuntos referentes a Copa do Mundo; Parcerias com a sociedade

Leia mais

IMPACTO DOS MEGA EVENTOS NA INDuSTrIA hoteleira brasileira JUNHO 2013

IMPACTO DOS MEGA EVENTOS NA INDuSTrIA hoteleira brasileira JUNHO 2013 IMPACTO DOS MEGA EVENTOS NA Industria hoteleira brasileira JUNHO 2013 ENTIDADE ABIH NACIONAL Fundada em 09/11/1936 3.500 associados 35 escritórios 26 capitais + DF 08 regionais ENTIDADE 25.500 meios de

Leia mais

A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil DESTAQUES. Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro

A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil DESTAQUES. Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro Curitiba, 26 de setembro de 2012 l 6ª Edição - Setembro/Outubro DESTAQUES A Copa do Mundo e a importância dos CT s no Brasil Fifa indica estádios de futebol, mas seleções da Copa poderão escolher seus

Leia mais

RESUMO DAS INTERVENÇÕES APONTADAS COMO LEGADO DAS OLIMPÍADAS PARA A CIDADE

RESUMO DAS INTERVENÇÕES APONTADAS COMO LEGADO DAS OLIMPÍADAS PARA A CIDADE OLIMPÍADAS 2016 RESUMO DAS INTERVENÇÕES APONTADAS COMO LEGADO DAS OLIMPÍADAS PARA A CIDADE 1 Principais intervenções previstas para as Olimpíadas: A Infraestrutura urbana Porto Maravilha Projeto de revitalização

Leia mais

FALANDO PARA O MUNDO. www.espm.br/centraldecases

FALANDO PARA O MUNDO. www.espm.br/centraldecases FALANDO PARA O MUNDO www.espm.br/centraldecases FALANDO PARA O MUNDO Preparado pelo Prof. Marcus S. Piaskowy. Este caso foi escrito inteiramente a partir de informações cedidas pela empresa e outras fontes

Leia mais

INTERVENÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO. (concluída) e a construção do Mercado Público Municipal. Ainda está prevista a criação de uma

INTERVENÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO. (concluída) e a construção do Mercado Público Municipal. Ainda está prevista a criação de uma EIXO : INTERVENÇÕES PARA O DESENVOLVIMENTO Desenvolvimento com opções de lazer projeto Blumenau 2050 prevê uma série de obras para alavancar o desenvol- O vimento econômico, o turismo e o lazer na cidade.

Leia mais

COPA. Copa de 2014, Desafios e Oportunidades JOÃO ALBERTO VIOL. Vice-Presidente Nacional ABECE - ABCIC. 29 de Outubro 2009

COPA. Copa de 2014, Desafios e Oportunidades JOÃO ALBERTO VIOL. Vice-Presidente Nacional ABECE - ABCIC. 29 de Outubro 2009 COPA Copa de 2014, Desafios e Oportunidades JOÃO ALBERTO VIOL Vice-Presidente Nacional ABECE - ABCIC 29 de Outubro 2009 1 SINAENCO Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva

Leia mais

Centro Cultural e de Exposições de Maceió

Centro Cultural e de Exposições de Maceió Centro Cultural e de Exposições de Maceió Descrição Administrar, explorar comercialmente e desenvolver eventos culturais, de lazer e de negócios no Centro Cultural e de Exposições de Maceió, localizado

Leia mais

Turismo de (bons) negócios. 26 KPMG Business Magazine

Turismo de (bons) negócios. 26 KPMG Business Magazine Turismo de (bons) negócios 26 KPMG Business Magazine Segmento ganha impulso com eventos internacionais e aumento da demanda interna Eventos mobilizaram mais de R$ 20,6 bilhões em 2011 A contagem regressiva

Leia mais

8º ENCONTRO. da ARQUITETURA E DA ENGENHARIA CONSULTIVA de SÃO PAULO MOBILIDADE URBANA E INFRAESTRUTURA PARA A COPA DO MUNDO DE 2014

8º ENCONTRO. da ARQUITETURA E DA ENGENHARIA CONSULTIVA de SÃO PAULO MOBILIDADE URBANA E INFRAESTRUTURA PARA A COPA DO MUNDO DE 2014 8º ENCONTRO da ARQUITETURA E DA ENGENHARIA CONSULTIVA de SÃO PAULO MOBILIDADE URBANA E INFRAESTRUTURA PARA A COPA DO MUNDO DE 2014 O DESAFIO DAS ARENAS CONSTRUÇÃO, MODERNIZAÇÃO E ACESSO Eng. VLADIMIR ANTONIO

Leia mais

GILMAR TADEU ALVES RIBEIRO. (Secopa São Paulo)

GILMAR TADEU ALVES RIBEIRO. (Secopa São Paulo) GILMAR TADEU ALVES RIBEIRO (Secopa São Paulo) O maior evento mundial Copa do Mundo Fifa Transmissão para todos os países e territórios do mundo, inclusive a Antártida e o Círculo Polar Ártico; Primeiro

Leia mais

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Gustavo Guerrante. 30 de novembro de 2015

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Gustavo Guerrante. 30 de novembro de 2015 Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro Gustavo Guerrante 30 de novembro de 2015 Prefeitura do Rio de Janeiro Secretaria Especial de Concessões e Parcerias Público-Privadas Em 2009, institucionalizou-se

Leia mais

Projeto PERNAMBUCO NA COPA 2014

Projeto PERNAMBUCO NA COPA 2014 Projeto PERNAMBUCO NA COPA 2014 4º Fórum de Direito do Turismo 20 de Maio de 2011 ARRANJO INSTITUCIONAL - GOVERNO DE PERNAMBUCO SECOPA-PE Atribuições Planejar, coordenar e gerir as iniciativas dos órgãos

Leia mais

Copa 2014 Desafios e Oportunidades

Copa 2014 Desafios e Oportunidades Copa 2014 Desafios e Oportunidades A Copa 2014 tem dono... A Copa é da FIFA Exigências atribuladas no caderno de encargos Com a Copa de 2010, o único continente que ainda não sediou o evento foi a Oceania

Leia mais

PROC. Nº 0268/09 PR Nº 001/09 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

PROC. Nº 0268/09 PR Nº 001/09 EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS A criação da Comissão Especial de Acompanhamento e Apoio à Copa do Mundo de 2014 em Porto Alegre faz-se necessária, tendo em vista a grande mobilização e investimentos que deverão

Leia mais

Terça-feira, 27.07.10

Terça-feira, 27.07.10 Terça-feira, 27.07.10 Pensamento do dia: A felicidade consiste em preparar o futuro, pensando no presente e esquecendo o passado, se foi triste. John Ruskin A dúvida é: Incluso ou inclusas seguem as notas

Leia mais

Rio de cara nova. Conheça dez obras que prometem mudar a cara da cidade nos próximos dez anos

Rio de cara nova. Conheça dez obras que prometem mudar a cara da cidade nos próximos dez anos Rio de cara nova Conheça dez obras que prometem mudar a cara da cidade nos próximos dez anos por Ernesto Neves 01 de Agosto de 2011 Fonte: Revista Veja Rio Cidade do Rock O terreno de 250 mil metros quadrados

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Curitiba. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Curitiba. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Curitiba Setembro/2013 Curitiba: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos investimentos

Leia mais

Estimados acadêmicos, Bem-vindos ao Unilasalle!

Estimados acadêmicos, Bem-vindos ao Unilasalle! Estimados acadêmicos, Bem-vindos ao Unilasalle! Estamos prontos para acolher cada um de vocês e juntos realizarmos uma excelente formação acadêmica com nossa experiência de mais de 300 anos de educação

Leia mais

Investimento Global (R$ mi) 1 Belo Horizonte BRT: Antônio Carlos / Pedro I 726,4 382,3-344,2 -

Investimento Global (R$ mi) 1 Belo Horizonte BRT: Antônio Carlos / Pedro I 726,4 382,3-344,2 - Anexo A - Mobilidade Urbana Empreendimento (obra, projeto e desapropriação) 1 Belo Horizonte BRT: Antônio Carlos / Pedro I 726,4 382,3-344,2-2 Belo Horizonte Corredor Pedro II e Obras Complementares nos

Leia mais

São Paulo. O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios. tsando@visitesaopaulo.com

São Paulo. O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios. tsando@visitesaopaulo.com São Paulo O Brasil como Pólo Internacional de Investimentos e Negócios São Paulo Convention & Visitors Bureau Fundação 25 de Janeiro Entidade estadual, mantida pela iniciativa privada. Captação e apoio

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO. Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO. Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014 TM GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014 SOLUÇÕES ENCAMINHADAS Constituição do COMITÊ PAULISTA (Grupo Executivo

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO AGENDA ESTRATÉGIA PERSPECTIVAS ECONÔMICAS MATRIZ DE RESPONSABILIDADES PORTO AEROPORTO ARENA MONOTRILHO MATRIZ ENERGÉTICA COMUNICAÇÃO MANAUS CIDADE-SEDE ESTRATÉGIA Concepção Planejamento Manaus x Belém

Leia mais

Empreendimentos Turísticos em Maceió

Empreendimentos Turísticos em Maceió Empreendimentos Turísticos em Maceió Descrição Atração de empreendimentos turísticos para Maceió, sejam eles hoteleiros, de entretenimento, culturais, comerciais ou de serviços, capacitados estruturalmente

Leia mais

O TCU E A COPA 2014 Ministro-Relator: Valmir Campelo

O TCU E A COPA 2014 Ministro-Relator: Valmir Campelo O TCU E A COPA 2014 Ministro-Relator: Valmir Campelo Adalberto Santos de Vasconcelos Coordenador-Geral da Área de Infraestrutura e da Região Sudeste Rafael Jardim Assessor do Ministro Valmir Campelo Brasília

Leia mais

Balanço 2012 - Copa do Mundo Cidade-sede Curitiba Brasília, Abril de 2012

Balanço 2012 - Copa do Mundo Cidade-sede Curitiba Brasília, Abril de 2012 CodeP0 Balanço 2012 Copa do Mundo Cidadesede Curitiba Brasília, CodeP1 Valores Consolidados R$ mi, abr/12 Total Empreendimentos Investimento Total Financiamento Federal Local Federal Privado Estádio 1

Leia mais

Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para

Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para Code-P0 Preparação do país para a Copa do Mundo 2014 e a herança para a engenharia brasileira O Mundial e o Desenvolvimento Federação Nacional dos Engenheiros (FNE) Manaus, 30 de março de 2012 Code-P1

Leia mais

IV Congresso Latino Americano de Opinião Pública WAPOR 2011. Belo Horizonte - Brasil

IV Congresso Latino Americano de Opinião Pública WAPOR 2011. Belo Horizonte - Brasil IV Congresso Latino Americano de Opinião Pública WAPOR 2011 Belo Horizonte - Brasil Os brasileiros e a Copa de 2014: Movimentos de opinião pública e de mercado 2 Introdução Metodologia Além do levantamento

Leia mais

Projeções dos Impactos Econômicos da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos no Brasil. Marcelo Weishaupt Proni Unicamp

Projeções dos Impactos Econômicos da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos no Brasil. Marcelo Weishaupt Proni Unicamp Projeções dos Impactos Econômicos da Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos no Brasil Marcelo Weishaupt Proni Unicamp A discussão sobre os megaeventos ainda é feita com base em informações precárias Sem dúvida,

Leia mais

Fórum de Logística Perspectivas para 2014 25/02/2014

Fórum de Logística Perspectivas para 2014 25/02/2014 Fórum de Logística Perspectivas para 2014 25/02/2014 David Barioni Neto Mar/10 a Jun/11: Presidente Executivo (CEO) da Facility Group S.A. Nov/07 a Out/09: Presidente Executivo (CEO) da TAM Linhas Aéreas

Leia mais

Campo Grande CO PA. Campo Grande Mato Grosso do Sul 2O1

Campo Grande CO PA. Campo Grande Mato Grosso do Sul 2O1 DO MUNDO EM CAMPO GRANDE! a d i c r o t a Entre ness Em meados de março, a FIFA anunciará as 12 cidades que sediarão os jogos da Copa do Mundo de 2014 no Brasil. está na disputa com grandes chances de

Leia mais

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Descrição Concessão à iniciativa privada dos principais eixos rodoviários de acesso ao litoral norte de Alagoas, visando a melhoria operacional, manutenção,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.951

ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.951 ASSOCIAÇÃO CULTURAL E EDUCACIONAL DE GARÇA FACULDADE DE CIÊNCIAS HUMANAS CURSO DE BACHARELADO EM TURISMO RA: 31.951 A ATIVIDADE TURÍSTICA E O SEGMENTO DE EVENTOS. PERSPECTIVAS DE CRESCIMENTO GRAÇAS À COPA

Leia mais

CAPA. Novas arenas, velhos

CAPA. Novas arenas, velhos Novas arenas, velhos odo e a mando de uma entidade privada, ressalta Carlos Thadeu de Oliveira, gerente técnico do Instituto. Em cada uma das cidades foi analisado um estádio (dois jogos em cada). Em Porto

Leia mais

Transporte e Planejamento Urbano

Transporte e Planejamento Urbano Transporte e Planejamento Urbano para o Desenvolvimento da RMRJ Julho/2014 Cidades a maior invenção humana As cidades induzem a produção conjunta de conhecimentos que é a criação mais importante da raça

Leia mais

Code-P0. 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede de Recife. Dezembro de 2012

Code-P0. 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede de Recife. Dezembro de 2012 CodeP0 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede de Recife Dezembro de 2012 Recife: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s Referência Nov/12, Distribuição dos investimentos por

Leia mais

Ministério do Esporte. Cartilha do. Voluntário

Ministério do Esporte. Cartilha do. Voluntário Ministério do Esporte Cartilha do Voluntário O Programa O Brasil Voluntário é um programa de voluntariado coordenado pelo Governo Federal, criado para atender à Copa das Confederações da FIFA Brasil 2013

Leia mais

Meio: Site Blog da Floresta Editoria:-- Caderno:-- Data:4/8/2015

Meio: Site Blog da Floresta Editoria:-- Caderno:-- Data:4/8/2015 Meio: Site Blog da Floresta Editoria:-- Caderno:-- Data:4/8/2015 Fecomércio AM e PMM debatem obras e mobilidade urbana para os jogos olímpicos de 2016 Meio: Site G1 Amazonas Editoria:-- Hora: 20h18 Data:4/8/2015

Leia mais

TRANSFORMANDO O RIO! ADVANCING ENTREPRENEURSHIP AND INNOVATION 04/11/2013 1/31

TRANSFORMANDO O RIO! ADVANCING ENTREPRENEURSHIP AND INNOVATION 04/11/2013 1/31 TRANSFORMANDO O RIO! ADVANCING ENTREPRENEURSHIP AND INNOVATION 04/11/2013 1/31 QUEM SOMOS Empresa pública, vinculada ao gabinete do Prefeito; Criada em agosto de 2011 para coordenar os projetos da Prefeitura

Leia mais

Invista no hotel certo

Invista no hotel certo Invista no hotel certo O QUE VOCÊ PROCURA EM UM INVESTIMENTO HOTELEIRO ESTÁ AQUI. A economia de minas gerais cresce acima da média nacional: 5,15% no 1º trim./2011. Fonte: Informativo CEI-PIB MG _Fundação

Leia mais

Copa do Mundo de 2014: Impactos e legado (Região. Prof. Dr. Gerardo Silva, UFABC, 03-12-2012

Copa do Mundo de 2014: Impactos e legado (Região. Prof. Dr. Gerardo Silva, UFABC, 03-12-2012 Copa do Mundo de 2014: Impactos e legado (Região Sudeste) Prof. Dr. Gerardo Silva, UFABC, 03-12-2012 Questões gerais A Copa do Mundo do Futebol já está ai e é muito pouco o que pode ser mudado A questão

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE TURISMO E ESPORTES

SECRETARIA DE ESTADO DE TURISMO E ESPORTES SECRETARIA DE ESTADO DE TURISMO E ESPORTES Secretário: Tiago Lacerda Secretário-adjunto: Rogério Romero Sub-secretária de Turismo: Silvana Nascimento Subsecretário de Esportes: Adenilson de Souza Coordenador

Leia mais

Pesquisa Principais Investimentos em Infraestrutura no Brasil

Pesquisa Principais Investimentos em Infraestrutura no Brasil Pesquisa Principais Investimentos em Infraestrutura no Brasil PATROCINADOR INICIATIVA REALIZAÇÃO SUBCAPA O trabalho e a pesquisa O TRABALHO E A PESQUISA A 4ª edição do relatório principais investimentos

Leia mais

P E R S P E C T I V A S D O T U R I S M O

P E R S P E C T I V A S D O T U R I S M O P E R S P E C T I V A S D O T U R I S M O Brasil JULHO 2011 P E R S P E C T I VA S D O T U R I S M O b r a s i l Introdução Com a realização de megaeventos esportivos como a Copa do Mundo FIFA 2014 e os

Leia mais

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DOS TRABALHOS NO 1 SEMESTRE DE 2012.

RELATÓRIO DE ACOMPANHAMENTO DOS TRABALHOS NO 1 SEMESTRE DE 2012. PROJETO: 13 - VOLUNTÁRIOS PARA A COPA DO MUNDO 2014. Objetivo: Acompanhar junto ao COL/FIFA (Comitê Organizador Local da FIFA) a seleção e recrutamento dos voluntários para atuarem na Copa do Mundo 2014.

Leia mais

Oportunidade: efeitos socioeconômicos 2006-2014. Preparativos: sorteio final e venda de ingressos

Oportunidade: efeitos socioeconômicos 2006-2014. Preparativos: sorteio final e venda de ingressos Introdução: função do COL Oportunidade: efeitos socioeconômicos 2006-2014 Preparativos: sorteio final e venda de ingressos O legado já começou Conclusão Introdução: função do COL Oportunidade: efeitos

Leia mais

Obras de Modernização do Mineirão

Obras de Modernização do Mineirão Obras de Modernização do Mineirão Agenda 1. Planejamento Estratégico Integrado 2. Contrato de Concessão Administrativa do Complexo do Mineirão 3. Premissas da Modernização 4. Evolução das obras Agenda

Leia mais

Extensão Norte Linha 1 - TRENSURB São Leopoldo - Novo Hamburgo

Extensão Norte Linha 1 - TRENSURB São Leopoldo - Novo Hamburgo Extensão Norte Linha 1 - TRENSURB São Leopoldo - Novo Hamburgo Metrô em elevado com extensão de 9,3 Km com rede elétrica aérea, sinalização, bilhetagem eletrônica, escadas rolantes Quatro Estações de Passageiros

Leia mais

Perspectivas do mercado de tratamento de águas e efluentes

Perspectivas do mercado de tratamento de águas e efluentes por Bruna Lavrini Perspectivas do mercado de tratamento de águas e efluentes Segundo fontes do setor, 2013 deve ser mais promissor do que 2012 O ano de 2012 está acabando e é necessário fazer um balanço

Leia mais

Síntese do planejamento e os impactos para o país com a Copa do Mundo 2014

Síntese do planejamento e os impactos para o país com a Copa do Mundo 2014 Code-P0 Síntese do planejamento e os impactos para o país com a Copa do Mundo 2014 Encontro Nacional - Abracen Eventos Esportivos e os Impactos para o país São Paulo, 7 de março de 2012 Code-P1 O Brasil

Leia mais

OBRAS VÃO TRANSFORMAR VIRACOPOS NO MAIOR AEROPORTO DA AMÉRICA LATINA

OBRAS VÃO TRANSFORMAR VIRACOPOS NO MAIOR AEROPORTO DA AMÉRICA LATINA OBRAS VÃO TRANSFORMAR VIRACOPOS NO MAIOR AEROPORTO DA AMÉRICA LATINA Aeroportos Brasil Viracopos investirá R$ 9,5 bilhões na ampliação e modernização do complexo aeroportuário nos 30 anos da concessão

Leia mais

Urban View. Urban Reports. Fielzão e seu impacto na zona Leste

Urban View. Urban Reports. Fielzão e seu impacto na zona Leste Urban View Urban Reports Fielzão e seu impacto na zona Leste Programa Falando em dinheiro, coluna Minha cidade, meu jeito de morar e investir Rádio Estadão ESPN Itaquera acordou com caminhões e tratores

Leia mais

POTENCIAL DE PPPs NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

POTENCIAL DE PPPs NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO POTENCIAL DE PPPs NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RILEY RODRIGUES Conselho Empresarial de Infraestrutura Sistema FIRJAN Principais desafios Os programas precisam ser estruturados, dentro de seus setores, como

Leia mais

BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2012/2013

BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2012/2013 BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2012/2013 O setor se reúne para divulgar seus números, que refletem a importância dos trilhos para a mobilidade dos brasileiros Aumento de 8% no número de passageiros

Leia mais

3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012

3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012 Code-P0 3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012 Brasília, Maio de 2012 Code-P1 Conteúdo do documento Visão geral das ações Visão por tema 1 Code-P2 Ciclos dos preparativos do

Leia mais

São Francisco do Sul. Masculino 66% 56% 50% 51% 55% Feminino 34% 44% 50% 49% 45%

São Francisco do Sul. Masculino 66% 56% 50% 51% 55% Feminino 34% 44% 50% 49% 45% 1 2 A FECOMÉRCIO SC, com o intuito de mapear o perfil do turista e do empresário do turismo de carnaval em Santa Catarina, realizou uma pesquisa com esses públicos nas quatro cidades de maior movimento

Leia mais

Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana

Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana PAC 2 SÃO PAULO R$ 241,5 bilhões R$ milhões Eixo 2011-2014 Pós 2014 TOTAL Transportes 55.427 2.169 57.596 Energia 57.578 77.936 135.513 Cidade Melhor

Leia mais

PORTO ALEGRE A cidade que tem alegria até no nome vai surpreender você! Conheça os diferenciais que podem fazer de seu evento um enorme SUCESSO!

PORTO ALEGRE A cidade que tem alegria até no nome vai surpreender você! Conheça os diferenciais que podem fazer de seu evento um enorme SUCESSO! PORTO ALEGRE A cidade que tem alegria até no nome vai surpreender você! Conheça os diferenciais que podem fazer de seu evento um enorme SUCESSO! Congresso Brasileiro de Mastologia 2017 Porto Alegre Candidata

Leia mais

PROJETO: 8 - AMPLIAÇÃO DA REDE HOTELEIRA PARA COPA DO MUNDO 2014.

PROJETO: 8 - AMPLIAÇÃO DA REDE HOTELEIRA PARA COPA DO MUNDO 2014. PROJETO: 8 - AMPLIAÇÃO DA REDE HOTELEIRA PARA COPA DO MUNDO 2014. Objetivo: Acompanhar trabalhos de ampliação do número de leitos na rede hoteleira na cidade de Curitiba. Justificativa: A cidade de Curitiba

Leia mais

O estudo desenvolvido pela ABDIB concentrou-se em nove dimensões específicas de infraestrutura

O estudo desenvolvido pela ABDIB concentrou-se em nove dimensões específicas de infraestrutura SUMÁRIO EXECUTIVO DOS ESTUDOS DESENVOLVIDOS PELA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE INFRAESTRUTURA E INDÚSTRIAS DE BASE ABDIB SOB A ÉGIDE DO TERMO DE COOPERAÇÃO TÉCNICA N. 01/2008 (ME/CBF/ABDIB) 1. INTRODUÇÃO Como

Leia mais

Concessão de Uso do. Imigrantes. Apresentação do Projeto. Conselho do PEFI

Concessão de Uso do. Imigrantes. Apresentação do Projeto. Conselho do PEFI Governo do Estado de São Paulo Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Regional Concessão de Uso do Centro de Exposições Imigrantes Apresentação do Projeto Conselho do PEFI SP, 13/09/2012 Agenda

Leia mais

Estimados acadêmicos, Bem-vindos ao Unilasalle!

Estimados acadêmicos, Bem-vindos ao Unilasalle! Estimados acadêmicos, Bem-vindos ao Unilasalle! Estamos prontos para acolher cada um de vocês e juntos realizarmos uma excelente formação acadêmica com nossa experiência de mais de 300 anos de educação

Leia mais

L B O C A L I Z A R ÇÃO A S I L

L B O C A L I Z A R ÇÃO A S I L L O C A L I Z A Ç Ã O BRASIL L O C A L I Z A Ç Ã O B R A S I L B R A S I L NOVA REALIDADE 6º PIB DO MUNDO 5ª MAIOR ECONOMIA EM 2015 OLIMPÍADAS E COPA DO MUNDO U M P A Í S EM DESTAQUE SANTA CATARINA L O

Leia mais

Há mais de 22 anos no mercado, os serviços da FAROL são reconhecidos como os mais profissionais e eficientes na área de Mídia Exterior.

Há mais de 22 anos no mercado, os serviços da FAROL são reconhecidos como os mais profissionais e eficientes na área de Mídia Exterior. Há mais de 22 anos no mercado, os serviços da FAROL são reconhecidos como os mais profissionais e eficientes na área de Mídia Exterior. O Amazonas é o maior estado brasileiro e um dos locais mais

Leia mais

Urban View. Urban Reports. Existe apagão de hotéis no Brasil? O setor diz que não. Reportagem do portal Exame.com 28/04/2011

Urban View. Urban Reports. Existe apagão de hotéis no Brasil? O setor diz que não. Reportagem do portal Exame.com 28/04/2011 Urban View Urban Reports Existe apagão de hotéis no Brasil? Reportagem do portal Exame.com 28/04/2011 Problemas de superlotação são pontuais, segundo hoteleiros e consultores trânsito da cidade ficasse

Leia mais

Mobilidade urbana, infra-estrutura e a Copa de 2014

Mobilidade urbana, infra-estrutura e a Copa de 2014 Mobilidade urbana, infra-estrutura e a Copa de 2014 Oportunidades para a arquitetura e a engenharia 8º Encontro da Arquitetura e da Engenharia Consultiva de São Paulo Sinaenco/sp 26 de agosto de 2008 Jurandir

Leia mais

limites definidos por barreiras físicas significativas como linha da TRENSURB, Av. Farrapos, Av.

limites definidos por barreiras físicas significativas como linha da TRENSURB, Av. Farrapos, Av. ÁREA 3-3 Limites e potencialidades limites definidos por barreiras físicas significativas como linha da TRENSURB, Av. Farrapos, Av. dos Estados e a free-way/ RS- 290. espaço adequado para novas atividades

Leia mais

Obras de Mobilidade Urbana no Município da Cidade do Rio de Janeiro. Alexandre Pinto Secretario Municipal de Obras

Obras de Mobilidade Urbana no Município da Cidade do Rio de Janeiro. Alexandre Pinto Secretario Municipal de Obras Obras de Mobilidade Urbana no Município da Cidade do Rio de Janeiro Alexandre Pinto Secretario Municipal de Obras BRTs Criado no Brasil e exportado para diversas cidades, tais como Bogotá, Pequim e Johanesburgo,

Leia mais

Principais Fatos e Números

Principais Fatos e Números Principais Fatos e Números BRAZIL Brasil Minas Gerais Região Metropolitana de Classificado como a 6ª maior economia em 2011, esperando chegar à 5ª posição até 2016. 3 ª maior economia dentre os 27 Estados

Leia mais

A decolagem do turismo

A decolagem do turismo A decolagem do turismo OBrasil sempre foi considerado detentor de um enorme potencial turístico. Em 1994, no entanto, o país recebeu menos de 2 milhões de turistas internacionais, um contingente que, na

Leia mais

ENCONTRO ESTADUAL DE PREFEITOS: PERSPECTIVAS DO PAC PARA SERGIPE

ENCONTRO ESTADUAL DE PREFEITOS: PERSPECTIVAS DO PAC PARA SERGIPE ENCONTRO ESTADUAL DE PREFEITOS: PERSPECTIVAS DO PAC PARA SERGIPE INVESTIMENTO, CRESCENDO MAIS QUE O CONSUMO, FOI O GRANDE MOTOR DO CRESCIMENTO 200 190 PIB Consumo das Famílias e Investimento (FBKF) Índice

Leia mais

Assunto: Congresso Internacional da Gestão. Veículo: Jornal do Comércio Data: 16/07/2013. Página CAPA

Assunto: Congresso Internacional da Gestão. Veículo: Jornal do Comércio Data: 16/07/2013. Página CAPA Jornal do Comércio 16/07/2013 Página CAPA Jornal do Comércio 17/07/2013 Página CAPA Zero Hora 17/07/2013 : Página 18 Jornal do Comércio 09/07/2013 : Página 10 Jornal do Comércio 16/07/2013 Página 10 Jornal

Leia mais

Valorização e Globalização da Marca Brasil Plano Aquarela, Megaeventos e Marketing Turístico Internacional

Valorização e Globalização da Marca Brasil Plano Aquarela, Megaeventos e Marketing Turístico Internacional Valorização e Globalização da Marca Brasil Plano Aquarela, Megaeventos e Marketing Turístico Internacional Tribunal de Contas da União, 17 de agosto de 2011 Plano Aquarela Desde 2005 é a base metodológica

Leia mais

Programa Mínimo de Governo de João Pavinato

Programa Mínimo de Governo de João Pavinato Programa Mínimo de Governo de João Pavinato João Pavinato e Cidinha Pascueto, candidatos a prefeito e vice-prefeita, respectivamente, da coligação A Vitória do Povo, formada pela união dos partidos PSDB,

Leia mais

PORTO MARAVILHA. Permanências e Mudanças

PORTO MARAVILHA. Permanências e Mudanças PORTO MARAVILHA Permanências e Mudanças MOMENTO ESPECIAL CV Rio + 20 Copa das Confederações 450 Anos da Cidade & Copa América Jogos Olímpicos de 2016 2011 2012 2013 2014 2015 2016 LOCALIZAÇÃO PRIVILEGIADA

Leia mais

White Paper - Impacto Econômico da Copa de 2014 no Brasil 1

White Paper - Impacto Econômico da Copa de 2014 no Brasil 1 White Paper - Impacto Econômico da Copa de 2014 no Brasil 1 A Casual Auditores Independentes, empresa de auditoria especializada em entidades desportivas estuda as informações financeiras dos clubes de

Leia mais

O que são as diretrizes para Discussão Temática?

O que são as diretrizes para Discussão Temática? O que são as diretrizes para Discussão Temática? As diretrizes para Discussão Temática apresentam conteúdos exclusivos desenvolvidos por meio de pesquisas para a Fundação 1º de Maio. As informações aqui

Leia mais

Legado turístico pós-copa: as potencialidades de BH. Roberto Luciano Fagundes Presidente do BHC&VB

Legado turístico pós-copa: as potencialidades de BH. Roberto Luciano Fagundes Presidente do BHC&VB Legado turístico pós-copa: as potencialidades de BH Roberto Luciano Fagundes Presidente do BHC&VB Legado turístico pós-copa: as potencialidades de BH O que é Belo Horizonte Convention & Vistors Bureau

Leia mais

Secretaria Municipal de Obras. secretário Alexandre Pinto

Secretaria Municipal de Obras. secretário Alexandre Pinto Secretaria Municipal de Obras secretário Alexandre Pinto Investimentos recordes e precisos Obras em andamento R$ 5,5 bilhões Obras em licitação R$ 2 bilhões Obras a licitar R$ 190 milhões R$ 8,1 bilhões

Leia mais

A EMPRESA. Fundada em 1997 15 anos de atividade. Empresa 100% Catarinense. 40 Empreendimentos construídos e entregues

A EMPRESA. Fundada em 1997 15 anos de atividade. Empresa 100% Catarinense. 40 Empreendimentos construídos e entregues A EMPRESA Fundada em 1997 15 anos de atividade Empresa 100% Catarinense 40 Empreendimentos construídos e entregues Credibilidade Fornecedores, Parceiros e Clientes Apoio a ações sociais MISSÃO DA HANTEI

Leia mais

COPA. Morumbi ou Outra Arena? As Marcas de um Novo Estádio na Dinâmica Urbana de São Paulo. José Roberto Bernasconi. Presidente Sinaenco São Paulo

COPA. Morumbi ou Outra Arena? As Marcas de um Novo Estádio na Dinâmica Urbana de São Paulo. José Roberto Bernasconi. Presidente Sinaenco São Paulo COPA Morumbi ou Outra Arena? As Marcas de um Novo Estádio na Dinâmica Urbana de São Paulo José Roberto Bernasconi Presidente Sinaenco São Paulo SP/Agosto/ 2010 1 1 Um histórico Os dois principais estádios

Leia mais

ESPORTE. Foto: Fabio Arantes/ Secom/ PMSP

ESPORTE. Foto: Fabio Arantes/ Secom/ PMSP ESPORTE O partido Solidariedade está atento à necessidade do esporte na vida da população. Entendemos que ele é uma importante ferramenta para retirar crianças das ruas e assim, reduzir a violência e o

Leia mais

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO

PREFEITURA DA CIDADE DO RIO DE JANEIRO LICENCIAMENTO AMBIENTAL BAIXADA DE JACAREPAGUÁ O LICENCIAMENTO AMBIENTAL E AS NOVAS INTERVENÇÕES URBANAS NA BAIXADA DE JACAREPAGUÁ PROJETOS - OS GRANDES EVENTOS O LIC ENC IAM ENT O AMB IENT AL E AS NOV

Leia mais

Pontal da Barra - Centro de Lazer e Negócios

Pontal da Barra - Centro de Lazer e Negócios Pontal da Barra - Centro de Lazer e Negócios Descrição Revitalizar, reurbanizar e ocupar, por meio de um projeto arquitetônico harmonioso e de completa infra-estrutura para o turismo, lazer, comércio e

Leia mais