POTENCIAL DE PPPs NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "POTENCIAL DE PPPs NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO"

Transcrição

1 POTENCIAL DE PPPs NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RILEY RODRIGUES Conselho Empresarial de Infraestrutura Sistema FIRJAN

2 Principais desafios Os programas precisam ser estruturados, dentro de seus setores, como política de Estado e não como política de governo É preciso uma visão estratégica O foco dos programas deve ser Obter ganhos de competitividade Aumentar a produtividade do capital instalado Viabilizar novos empreendimentos É preciso minimizar obstáculos regulatórios Evitar renegociações excessivas de contratos Adequar o retorno às atividades requeridas pelo Poder Público

3 Principais desafios Planejamento Visibilidade de um pipeline plurianual Informações completas sobre projetos Complexidade dos projetos Tempo suficiente para realização de estudos Qualidade dos projetos oferecidos ao setor privado (uso de metodologias conhecidas) Dificuldade de uso de instrumentos padronizados de mercado de capitais para lidar com aspectos dos projetos Brownfield x Greenfield Riscos de construção, de demanda e ambientais Modelagem das concessões / Complexidade de PPPs

4 Entraves à maior participação privada Regulação 58 agências reguladoras (10 federais, 26 estaduais e 22 municipais) Agências reguladoras enfraquecidas Modelos incompletos e instáveis Falta de comprometimento governamental: soluções pontuais e sem estratégia ampla Financiamento Alto custo do capital Alto risco regulatório Regulação ambiental

5 Potencial das PPPs e concessões Existe um enorme espaço para a expansão das PPPs no Brasil. Além das PPPs operacionais e dos projetos em andamento e com assinaturas de contratos previstas para este ano, existem outros 260 estudos e projetos formatados para serem oferecidos ao setor privado, com valor estimado de R$ 403 bilhões. Somam-se a esse montante outras possibilidades de concessões, arrendamentos e PPPs que o Governo Federal anunciou nos últimos anos, mas que ainda não foram realizadas. São projetos de mobilidade urbana, trechos ferroviários, rodovias e aeroportos que, somados, superam R$ 300 bilhões. No total, o potencial de ampliação da participação privada nos investimentos em infraestrutura é da ordem de R$ 700 bilhões no curto e médio prazos, desde que sejam colocadas em prática medidas para aumentar a segurança jurídica e econômica dos projetos, destravando o setor.

6 Histórico das PPPs no Brasil Desde 2006, quando foi assinado o primeiro contrato, 85 PPPs entraram em operação no Brasil, superando R$ 133 bilhões. PPPs operacionais no Brasil - novembro 2015 Setor Contratos Valor Valor médio (R$ milhão) (R$ milhão) Rodovia Trem urbano Saneamento Resíduos sólidos Saúde Urbanização Mobilidade urbana Atendimento ao Cidadão Prédio público Estádio Sistema Prisional Multinegócios Habitação Educação Tecnologia Iluminação Pública Cultura Aeroporto Comércio Total Fonte: Programa de Investimento em Logística, Governo Federal; Governos estaduais; Radar PPP; Brasil PPP

7 Histórico das PPPs por estado Participação dos estados no total de PPPs operacionais no Brasil (contratos e %)

8 PPPs assinadas em 2015 Em 2015 foram assinados 7 contratos (8% do total) com valor superior a R$ 6,8 bilhões. PPPs assinadas em Brasil Obra Setor Cidade Estado Valor (R$ milhão) Prazo (anos) Construção, operação, manutenção e exploração econômica do Centro de Comércio Comércio Feira de Santana BA Popular Operação parcial do sistema de esgotamento sanitário Saneamento Básico COPASA/Divinópolis MG Sistema Integrado Metropolitano da Região Metropolitana da Baixada Santista Mobilidade urbana Governo de São Paulo SP implantação de unidades penitenciárias Sistema Prisional Governo do Amazonas AM Elaboração de projeto, implantação, expansão, modernização, operação e manutenção das instalações de iluminação pública Iluminação Pública Caraguatatuba SP Gestão e a operação de serviços de apoio ao diagnóstico por imagem em unidades da rede estadual de saúde Saúde Governo da Bahia BA Iluminação Pública municipal Iluminação Pública Caraguatatuba SP Total Fonte: Programa de Investimento em Logística, Governo Federal; Governos estaduais; Radar PPP; Brasil PPP

9 8 projetos estão em andamento, com valor total de R$ 4,5 bilhões e previsão de contratação ainda em Aeroporto de cargas e passageiros Obra Segmento Concedente UF Direito de uso de área destinada à implantação e operação das instalações dos equipamentos imobiliários do Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BH-TEC) Concessão de uso de espaço público, com encargos de implantação, manutenção e operação do sistema de compartilhamento de veículos elétricos da cidade Modernização, adequação e manutenção de unidades escolares da rede municipal de ensino Operação e manutenção do parque luminotécnico Parcerias Público-Privadas lançadas no Brasil a partir de julho/2015 Logística Imobiliário Mobilidade urbana Pouso Alegre BH-TEC/Belo Horizonte Rio de Janeiro Limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos Saneamento Básico Governador Valadares Valor (R$ 1 milhão) Previsão de assinatura do contrato Prazo (anos) MG MG RJ Educação Uberaba MG 70* Iluminação pública Uberaba MG MG Limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos Saneamento Básico Cabreúva SP Distribuição de água tratada Saneamento Básico Mauá SP 153, Total * Primeiros cinco anos. Não há informações sobre o valor total da PPP Fonte: Programa de Investimento em Logística, Governo Federal; Governos estaduais; Radar PPP; Brasil PPP Principais projetos de PPPs em andamento

10 PPPs no Rio de Janeiro PPPs no estado do Rio de Janeiro representam 9,4% dos contratos em vigência e 10% dos valores contratados no Brasil. Setores explorados por PPP no estado do Rio de Janeiro Setores Município Concedente Projetos em Valor execução (R$ 1 milhão) Urbanização Parcerias Rio Público-Privadas de Janeiro com contratos Prefeitura ativos no estado do 1 Rio de Janeiro Multinegócios Obra Segmento Rio de Janeiro Concedente Prefeitura UF Contratado 1 Valor (R$ 1 milhão) Iluminação Pública Iluminação Trem 1 urbano Rio de Janeiro Prefeitura municipal Pública Rio das Ostras Prefeitura Complexo Maracanã Saneamento 3 Estádio do Maracanã Estádio Macaé Governo do Rio de Janeiro RJ Prefeitura Entretenimento S/A1 865 Paraty Prefeitura Estádio Rio de Janeiro Estado Iluminação Sistema de esgotamento pública S. J. Meriti Prefeitura sanitário Total Fonte: Radar PPP; Brasil PPP; Governo do Estado do Rio de Janeiro; Prefeitura do Rio de Janeiro Ano de assinatura Prazo (anos) São João do Meriti RJ Urbeluz Energética S.A Esgotamento sanitário Saneamento Paraty RJ Concessionária Águas do Brasil Parque Olímpico Multinegócios Rio de Janeiro RJ Consórcio Parque Olímpico Veículo leve sobre trilhos Trem urbano Rio de Janeiro RJ Consórcio VLT Carioca Esgotamento sanitário Saneamento Macaé RJ Foz de Macaé S/A Porto Maravilha Urbanização Rio de Janeiro RJ Concessionária Porto Novo Total Saneamento Rio das Ostras RJ Foz de Rio das Ostras S/A

11 PPPs prioritárias no Rio de Janeiro O governo do estado do Rio de Janeiro possui oito projetos prioritários de Parceria Pública-Privada em análise Projetos prioritários de PPP do governo do estado do Rio de Janeiro Saneamento Baixada Fluminense Linha 3 Niterói / São Gonçalo Linha 2 Extensão: Estácio/Carioca/Praça XV Rio Digital Saneamento São Gonçalo e Itaboraí Túnel da Light Modernização do Edifício Lúcio Costa Modernização das Instalações da Polícia Militar Fonte: SEDEIS/RJ

12 Outros projetos em análise no estado Outros projetos estão em análise no estado do Rio de Janeiro Fonte: governo do estado do Rio de Janeiro e governos municipais

13 PPPs no estado do Rio de Janeiro: Conclusão O estado precisa aumentar seu investimento, mas isso só ocorrerá com uma política clara de investimentos que incentive a participação do setor privado. É preciso reconhecer que o setor privado possui maior capacidade para oferecer, com qualidade, serviços públicos que exigem grandes investimentos. É preciso aumentar os setores e o volume de PPPs, assim como a confiança do investidor, com modelagens claras dos projetos, contratos transparentes e garantias jurídicas e econômicas. É preciso que haja mais espaços para a participação de pequenas e médias empresas nos projetos, de forma a estimular a economia e reduzir os riscos que envolvem lotes muito grandes de concessões.

14 OBRIGADO! RILEY RODRIGUES Conselho Empresarial de Infraestrutura Sistema FIRJAN

POTENCIAL DE PPPs NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

POTENCIAL DE PPPs NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO POTENCIAL DE PPPs NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RILEY RODRIGUES Conselho Empresarial de Infraestrutura Sistema FIRJAN Principais desafios Os programas precisam ser estruturados, dentro de seus setores, como

Leia mais

DESMISTIFICANDO AS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS

DESMISTIFICANDO AS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS DESMISTIFICANDO AS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS UMA IMPORTANTE ALTERNATIVA PARA O AVANÇO DA INFRAESTRUTURA BRASILEIRA Daniel R. Figueiredo Especialista em Estruturação de Projetos de PPP e Concessões 26/08/2015

Leia mais

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, ENERGIA, INDÚSTRIA E SERVIÇOS. Parcerias Público-Privadas

SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, ENERGIA, INDÚSTRIA E SERVIÇOS. Parcerias Público-Privadas SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO, ENERGIA, INDÚSTRIA E SERVIÇOS Parcerias Público-Privadas Setembro 2015 Ambiência INDÚSTRIA NAVAL ESTAGNAÇÃO DA ECONOMIA DÉFICIT PRIMÁRIO INFLAÇÃO EM ALTA PN PETROBRAS

Leia mais

O mercado de PPP na visão do setor público

O mercado de PPP na visão do setor público O mercado de PPP na visão do setor público Formação em PPPs Bruno Ramos Pereira 05/11/2013 8h30 às 9h Estrutura Apresentação do programa Formação em PPPs Cenário das PPPs no Brasil Perspectivas Apresentação

Leia mais

METODOLOGIA PARA ANÁLISE DA REVISÃO ORDINÁRIA DA PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA FIRMADA ENTRE O MUNICÍPIO DE RIO CLARO E A FOZ DE RIO CLARO S/A.

METODOLOGIA PARA ANÁLISE DA REVISÃO ORDINÁRIA DA PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA FIRMADA ENTRE O MUNICÍPIO DE RIO CLARO E A FOZ DE RIO CLARO S/A. METODOLOGIA PARA ANÁLISE DA REVISÃO ORDINÁRIA DA PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA FIRMADA ENTRE O MUNICÍPIO DE RIO CLARO E A FOZ DE RIO CLARO S/A. A Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento das Bacias dos

Leia mais

Formação em Parcerias Público Privadas. Desenvolvimento de uma carteira de projetos

Formação em Parcerias Público Privadas. Desenvolvimento de uma carteira de projetos Formação em Parcerias Público Privadas Desenvolvimento de uma carteira de projetos Novembro de 2013 1. Contexto Atual 2. Análise das Demandas do Setor Público 3. Como Estruturar um Procedimento 4. Como

Leia mais

AS/DEURB. 2 Seminário de Trólebus. Instituto de Engenharia SP. 14 de maio de 2013

AS/DEURB. 2 Seminário de Trólebus. Instituto de Engenharia SP. 14 de maio de 2013 AS/DEURB 2 Seminário de Trólebus Instituto de Engenharia SP 14 de maio de 2013 Carlos Malburg Gerente Setorial de Mobilidade Urbana cmalburg@bndes.gov.br Transporte (recentes) Principais Contratações Metro

Leia mais

Atuação do BNDES na Estruturação e Financiamento de concessões/ppps. Rio de Janeiro, 25 de setembro de 2015

Atuação do BNDES na Estruturação e Financiamento de concessões/ppps. Rio de Janeiro, 25 de setembro de 2015 Atuação do BNDES na Estruturação e Financiamento de concessões/ppps Rio de Janeiro, 25 de setembro de 2015 Roteiro 1. Área de Estruturação de Projeto do BNDES - AEP 2. Financiamento de PPPs pela Área Social

Leia mais

Infraestrutura, Segurança e PPPs

Infraestrutura, Segurança e PPPs www.pwc.com Infraestrutura, Segurança e PPPs Dezembro, 2011 Agenda - Características de uma PPP - Alguns Projetos de PPP no Brasil - Exemplos de PPP em Infraestrutura e Segurança 2 Características de uma

Leia mais

Principais Fatos e Números

Principais Fatos e Números Principais Fatos e Números BRAZIL Brasil Minas Gerais Região Metropolitana de Classificado como a 6ª maior economia em 2011, esperando chegar à 5ª posição até 2016. 3 ª maior economia dentre os 27 Estados

Leia mais

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Gustavo Guerrante. 30 de novembro de 2015

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Gustavo Guerrante. 30 de novembro de 2015 Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro Gustavo Guerrante 30 de novembro de 2015 Prefeitura do Rio de Janeiro Secretaria Especial de Concessões e Parcerias Público-Privadas Em 2009, institucionalizou-se

Leia mais

Parcerias Público-Privadas

Parcerias Público-Privadas Parcerias Público-Privadas PPP no Governo Federal Projetos Treinamento e Produtos PAC Mobilidade Grandes Cidades João Paulo de Resende Diretor Unidade PPP/Concessões Ministério do Planejamento Abril/2013

Leia mais

PLANO METROPOLITANO DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS COM FOCO EM RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE (RSS) E RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL E VOLUMOSOS (RCCV)

PLANO METROPOLITANO DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS COM FOCO EM RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE (RSS) E RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL E VOLUMOSOS (RCCV) PLANO METROPOLITANO DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS COM FOCO EM RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE (RSS) E RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL E VOLUMOSOS (RCCV) II Workshop Construindo o diagnóstico dos RCCV e RSS

Leia mais

Gestão de contratos de PPP

Gestão de contratos de PPP Gestão de contratos de PPP Workshop Aperfeiçoando as PPP no Brasil Bruno Ramos Pereira Salvador 26 de fevereiro de 2014 Estrutura Apresentação do PPP Brasil CenáriodasPPPsnoBrasil Contexto Riscos e desafios

Leia mais

Localização Estratégica

Localização Estratégica PORTO MARAVILHA Localização Estratégica Aeroporto Internacional Tom Jobim 11 km Oceano Atlântico Maracanã 5 km Aeroporto Santos Dumont 2 km Corcovado 7 km Copacabana 8 km Pão de Açúcar 6 km Perímetro Porto

Leia mais

Estruturação de Projetos no BNDES Guilherme Miranda Mendonça

Estruturação de Projetos no BNDES Guilherme Miranda Mendonça Estruturação de Projetos no BNDES Guilherme Miranda Mendonça Área de Estruturação de Projetos (AEP) Março/2013 O BNDES 1950 Infraestrutura Econômica - Siderurgia > Plano de Metas 1960 Indústrias de Base

Leia mais

O PAPEL DOS AGENTES FINANCIADORES NO APOIO AOS PROJETOS DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS

O PAPEL DOS AGENTES FINANCIADORES NO APOIO AOS PROJETOS DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS O PAPEL DOS AGENTES FINANCIADORES NO APOIO AOS PROJETOS DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS AGENDA 1. PERFIL OPERACIONAL DO BANCO DO NORDESTE DO BRASIL 2. PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS NO BNB Principais Atividades

Leia mais

GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ASPECTOS LEGAIS, ADMINISTRATIVOS E CONTÁBEIS

GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ASPECTOS LEGAIS, ADMINISTRATIVOS E CONTÁBEIS GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ASPECTOS LEGAIS, ADMINISTRATIVOS E CONTÁBEIS ILUMEXPO 2014 3ª Exposição e Fórum de Gestão de Iluminação Pública Luciana Hamada Junho 2014 IBAM, MUNICÍPIO E DESENVOLVIMENTO

Leia mais

A importância do Investimento Privado na Concessão dos

A importância do Investimento Privado na Concessão dos A importância do Investimento Privado na Concessão dos Serviços Públicos Regulados Geraldo Villin Prado ABAR Mai/09 Demanda Anual de Investimentos no Brasil ENERGIA ELÉTRICA PETRÓLEO & GÁS (*) TRANSPORTES/

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil. Ações do Governo de Minas Gerais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil. Ações do Governo de Minas Gerais COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil Ações do Governo de Minas Gerais 27 de Outubro de 2009 Roteiro Estratégia de Execução Modernização do Mineirão Reforma dos Estádios Alternativos Mobilidade

Leia mais

SEMINÁRIO SOBRE A HIDROVIA DO PARNAÍBA. PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA E A HIDROVIA DO PARNAÍBA Alternativas de Estruturação

SEMINÁRIO SOBRE A HIDROVIA DO PARNAÍBA. PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA E A HIDROVIA DO PARNAÍBA Alternativas de Estruturação SEMINÁRIO SOBRE A HIDROVIA DO PARNAÍBA PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA E A HIDROVIA DO PARNAÍBA Alternativas de Estruturação 06 de maio de 2009 PARCERIA PUBLICO-PRIVADA AGENDA 1. PROCESSO DE ESTRUTURAÇÃO DAS

Leia mais

Abril/2016. Perspectivas para o setor de infraestrutura no Estado do Rio de Janeiro

Abril/2016. Perspectivas para o setor de infraestrutura no Estado do Rio de Janeiro Abril/2016 Perspectivas para o setor de infraestrutura no Estado do Rio de Janeiro Sumário Quem somos Cenário PPPs e Concessões Desafios do atual modelo Proposta da AEERJ Projetos do ERJ : pontos críticos

Leia mais

Portaria SEP/PR nº 38/2013. Portos. Portos. Secretaria de

Portaria SEP/PR nº 38/2013. Portos. Portos. Secretaria de Portaria SEP/PR nº 38/2013 Portos Secretaria de Portos CFT COMISSÃO DE FINANÇAS E TRIBUTAÇÃO AUDIÊNCIA PÚBLICA Tema: Obter esclarecimentos da autorização da Portaria nº 38, de 14/03/2013, para contratação

Leia mais

TRANSFORMANDO O RIO! ADVANCING ENTREPRENEURSHIP AND INNOVATION 04/11/2013 1/31

TRANSFORMANDO O RIO! ADVANCING ENTREPRENEURSHIP AND INNOVATION 04/11/2013 1/31 TRANSFORMANDO O RIO! ADVANCING ENTREPRENEURSHIP AND INNOVATION 04/11/2013 1/31 QUEM SOMOS Empresa pública, vinculada ao gabinete do Prefeito; Criada em agosto de 2011 para coordenar os projetos da Prefeitura

Leia mais

IV Brasil nos Trilhos

IV Brasil nos Trilhos IV Brasil nos Trilhos Crescimento do Setor Ferroviá Bruno Batista Diretor Executivo CNT Brasília, 11 de agosto de 2010. Objetivos da Pesquisa Identificar as alterações ocorridas no setor nos últimos anos

Leia mais

Mobilidade Urbana Planos e Estratégias do GESP

Mobilidade Urbana Planos e Estratégias do GESP Mobilidade Urbana Planos e Estratégias do GESP Mancha Urbana da MMP e Sistema Viário PIB da MMP 2009/2010 (em milhões correntes) PIB 2009 PIB 2010 29.758 55.595 27.886 39.993 34.178 6.303 4.790 RMSP RMC

Leia mais

Região Metropolitana de Belo Horizonte e Norte de Minas receberão novos investimentos em abastecimento de água

Região Metropolitana de Belo Horizonte e Norte de Minas receberão novos investimentos em abastecimento de água Região Metropolitana de Belo Horizonte e Norte de Minas receberão novos investimentos em abastecimento de água Governador Antonio Anastasia preside solenidade na qual foi assinado contrato para a implantação

Leia mais

Cesar Seara Conselheiro ABCON Brasil

Cesar Seara Conselheiro ABCON Brasil Cesar Seara Conselheiro ABCON Brasil 28 a 30 de Setembro de 2010 Centro de Convenções Frei Caneca São Paulo BRASIL A SAÚDE COMEÇA PELA BOCA E, PELA ÁGUA QUE SE BEBE! UMA TRISTE REALIDADE! FONTE: ITB ABCON

Leia mais

A Estruturadora Brasileira de Projetos tem por missão desenvolver, com imparcialidade e transparência, projetos de infraestrutura que contribuam para

A Estruturadora Brasileira de Projetos tem por missão desenvolver, com imparcialidade e transparência, projetos de infraestrutura que contribuam para A Estruturadora Brasileira de Projetos tem por missão desenvolver, com imparcialidade e transparência, projetos de infraestrutura que contribuam para o desenvolvimento econômico e social brasileiro criando

Leia mais

Brasil. 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa

Brasil. 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa Brasil 1º Congresso de Engenheiros da Língua Portuguesa Maurício Muniz Secretário do Programa de Aceleração do Crescimento SEPAC Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão PAC PROGRAMA DE ACELERAÇÃO

Leia mais

OBJETIVO prioridade da agenda política.

OBJETIVO prioridade da agenda política. SANEAR É VIVER OBJETIVO Propor ao governo e à sociedade ações que melhorem o desempenho do saneamento do país e elevem o tema ao status de prioridade da agenda política. A exemplo da ação que resultou

Leia mais

MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO. Seminário LIDE Abril de 2012

MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO. Seminário LIDE Abril de 2012 MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO Seminário LIDE Abril de 2012 A NOSSA MINAS GERAIS MINAS EM NÚMEROS América do Sul 588.000 KM² DE TERRITÓRIO. Brasil MAIOR DO QUE PAÍSES COMO A FRANÇA, SUÉCIA E ESPANHA.

Leia mais

SEMINARIO 10 ANOS DA LEI DE PPP

SEMINARIO 10 ANOS DA LEI DE PPP SEMINARIO 10 ANOS DA LEI DE PPP Manifestações de Interesse da Iniciativa Privada (MIP) A experiência de São Paulo Companhia Paulista de Parcerias CPP Secretaria da Fazenda Salvador - Setembro/2014 Visão

Leia mais

Nos trilhos do progresso

Nos trilhos do progresso Nos trilhos do progresso brasil: polo internacional de investimentos e negócios. Um gigante. O quinto maior país do mundo em extensão e população e o maior da América Latina, onde se destaca como a economia

Leia mais

MARCHA DOS PREFEITOS 2011

MARCHA DOS PREFEITOS 2011 MARCHA DOS PREFEITOS 2011 Miriam Belchior Ministra, Orçamento e Gestão Brasília, 12 de maiode 2011 IMPORTÂNCIA DO PAC Planejamento dos investimentos necessários ao crescimento econômico permanente do país

Leia mais

Investimentos RIO 2012.2014. Sumário executivo. Sumário executivo

Investimentos RIO 2012.2014. Sumário executivo. Sumário executivo Investimentos Decisão RIO 2012.2014 Sumário executivo Sumário executivo Rio de Janeiro: Localização privilegiada, logística estratégica O Rio de Janeiro avançou extraordinariamente na última década com

Leia mais

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos 7º Encontro de Logística e Transporte FIESP maio/2012 Conrado Grava de Souza Conselheiro ANPTrilhos Apoio: ANPTrilhos Objetivo

Leia mais

Financiamento de Parcerias Público-Privadas - experiência brasileira

Financiamento de Parcerias Público-Privadas - experiência brasileira Financiamento de Parcerias Público-Privadas - experiência brasileira Janeiro, 2014 Agenda Introdução Potenciais fatores para sucesso das PPPs Principais desafios Potenciais catalisadores Modelos de concessão

Leia mais

PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA: UM EXCELENTE NEGÓCIO PARA VOCÊ, UMA ÓTIMA AÇÃO PARA SÃO PAULO.

PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA: UM EXCELENTE NEGÓCIO PARA VOCÊ, UMA ÓTIMA AÇÃO PARA SÃO PAULO. PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA: UM EXCELENTE NEGÓCIO PARA VOCÊ, UMA ÓTIMA AÇÃO PARA SÃO PAULO. São Paulo State Government São Paulo State Government PARCERIA PARA O DESENVOLVIMENTO. Nossa proposta é ampliar

Leia mais

O que o Brasil já ganhou com a Copa. Secretaria-Geral da Presidência da República

O que o Brasil já ganhou com a Copa. Secretaria-Geral da Presidência da República O que o Brasil já ganhou com a Copa COPA DO MUNDO NO BRASIL um momento histórico e de oportunidades A Copa do Mundo é um momento histórico para o Brasil, que vai sediar, em conjunto com as Olimpíadas em

Leia mais

Oportunidades de Negócios com a Copa do Mundo 2014. Salvador 04/11/10

Oportunidades de Negócios com a Copa do Mundo 2014. Salvador 04/11/10 Oportunidades de Negócios com a Copa do Mundo 2014 Salvador 04/11/10 É a vez do Brasil! Linha do Tempo Eventos Esportivos Copa das Confederações 2013 Copa do Mundo FIFA 2014 Olimpíadas e Paraolimpíadas

Leia mais

Estratégia de Financiamento

Estratégia de Financiamento Sustentabilidade Conforme o art. 29 da Lei nº 11.445/07, os serviços públicos de saneamento básico terão a sustentabilidade econômico-financeira assegurada, sempre que possível, mediante remuneração pela

Leia mais

Metodologia de Análise Financeira Análise de Viabilidade Econômica das PPPs

Metodologia de Análise Financeira Análise de Viabilidade Econômica das PPPs Metodologia de Análise Financeira Análise de Viabilidade Econômica das PPPs Seminário Espaço Fiscal e Projetos de Investimento nos Estados do Brasil: O Papel das Parcerias Público-Privadas Junho/2013 Análise

Leia mais

Aspectos essenciais para a análise de pré-viabilidade de projeto de PPP

Aspectos essenciais para a análise de pré-viabilidade de projeto de PPP Aspectos essenciais para a análise de pré-viabilidade de projeto de PPP A contribuição das PPPsperante os desafios da gestão do SUS A estruturação das PPPs: problemas e soluções Bruno Ramos Pereira 27/03/2013

Leia mais

Os investimentos necessários para seguirmos crescendo : Setor Imobiliário Seminário FEBRABAN / BNDES de Economia 2010

Os investimentos necessários para seguirmos crescendo : Setor Imobiliário Seminário FEBRABAN / BNDES de Economia 2010 Os investimentos necessários para seguirmos crescendo : Setor Imobiliário Seminário FEBRABAN / BNDES de Economia 2010 Setor Imobiliário Brasileiro Questão atual e projeções para o futuro: Défict Habitacional

Leia mais

O Programa de Investimentos em Logística: Um Projeto Estratégico do Estado Brasileiro

O Programa de Investimentos em Logística: Um Projeto Estratégico do Estado Brasileiro O Programa de Investimentos em Logística: Um Projeto Estratégico do Estado Brasileiro Bernardo Figueiredo Presidente da Empresa Brasileira de Planejamento e Logística Logística e Desenvolvimento Econômico

Leia mais

A ESTRELA QUE QUEREMOS. Planejamento Estratégico de Estrela

A ESTRELA QUE QUEREMOS. Planejamento Estratégico de Estrela Planejamento Estratégico de Estrela 2015 2035 O planejamento não é uma tentativa de predizer o que vai acontecer. O planejamento é um instrumento para raciocinar agora, sobre que trabalhos e ações serão

Leia mais

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA. D 4.7 Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas (20h) (Aula 3: Monitoramento do PAC)

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA. D 4.7 Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas (20h) (Aula 3: Monitoramento do PAC) EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA D 4.7 Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas (20h) (Aula 3: Monitoramento do PAC) Professor: Pedro Antônio Bertone Ataíde 23 a 27 de março

Leia mais

Concessões e Parcerias: Ampliação das Oportunidades de Negócios

Concessões e Parcerias: Ampliação das Oportunidades de Negócios Concessões e Parcerias: Ampliação das Oportunidades de Negócios André Dabus 15/09/2015 Agenda Breve apresentação AD; Financiabilidade, Riscos e Garantias no Segmento de Infraestrutura; Identificação e

Leia mais

BRASIL VIVE UM CÍRCULO VIRTUOSO

BRASIL VIVE UM CÍRCULO VIRTUOSO Brasil Câmara Oficial Espanhola de Comércio Miriam Belchior Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão BRASIL VIVE UM CÍRCULO VIRTUOSO Quatro movimentos estruturais explicam esse momento: Crescimento

Leia mais

Soluções urbanas inovadoras e financiamento de Smart Cities. São Paulo, 23 setembro 2014

Soluções urbanas inovadoras e financiamento de Smart Cities. São Paulo, 23 setembro 2014 Soluções urbanas inovadoras e financiamento de Smart Cities São Paulo, 23 setembro 2014 1 Índice 1. Fatores habilitantes da Cidade Inteligente 2. Modelos de financiamento da Cidade Inteligente 2 1. Fatores

Leia mais

BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2012/2013

BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2012/2013 BALANÇO DO SETOR METROFERROVIÁRIO 2012/2013 O setor se reúne para divulgar seus números, que refletem a importância dos trilhos para a mobilidade dos brasileiros Aumento de 8% no número de passageiros

Leia mais

O mercado de PPPs na visão do Setor Privado. Seminário Formação em Parcerias Público-Privadas 05 e 06 de Novembro de 2013 São Paulo/SP

O mercado de PPPs na visão do Setor Privado. Seminário Formação em Parcerias Público-Privadas 05 e 06 de Novembro de 2013 São Paulo/SP O mercado de PPPs na visão do Setor Privado Seminário Formação em Parcerias Público-Privadas 05 e 06 de Novembro de 2013 São Paulo/SP OS AGENTES PRIVADOS DO MERCADO DE PPPS Principais Players do Setor

Leia mais

CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA

CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA 1 CONSELHO GESTOR DO PROGRAMA MUNICIPAL DE PPP SECRETARIA EXECUTIVA Secretaria de Fazenda Prefeitura de Sorocaba A Cidade 2 No próximo ano de 2014 Sorocaba completará 360 anos de sua fundação; A história

Leia mais

X Seminário Nacional Metroferroviário: PPP no financiamento da Mobilidade Urbana. Março/2014

X Seminário Nacional Metroferroviário: PPP no financiamento da Mobilidade Urbana. Março/2014 X Seminário Nacional Metroferroviário: PPP no financiamento da Mobilidade Urbana Março/2014 Características dos investimentos no setor Montante elevado de recursos Longo prazo de implantação Modicidade

Leia mais

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS SUBCHEFIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal Mapa de obras contratadas pela CEF, em andamento com recursos do Governo Federal 5.048

Leia mais

Programa de Capacitação em RPP- Relação Público Privadas

Programa de Capacitação em RPP- Relação Público Privadas Programa de Capacitação em RPP- Relação Público Privadas O que é o BID Organismo multilateral de desenvolvimento que tem como propósito financiar projetos viáveis de desenvolvimento econômico, social e

Leia mais

Soluciones para ciudades : La evolución de un proyecto que ayuda a construir ciudades sostenibles Erika Mota Associação Brasileira de Cimento

Soluciones para ciudades : La evolución de un proyecto que ayuda a construir ciudades sostenibles Erika Mota Associação Brasileira de Cimento Soluciones para ciudades : La evolución de un proyecto que ayuda a construir ciudades sostenibles Erika Mota Associação Brasileira de Cimento Portland Contexto das políticas públicas no Brasil Capacidade

Leia mais

Infraestrutura Turística. Magaeventos Esportivos e a Promoção da Imagem do Brasil no Exterior 16 e 17 de agosto Brasília.

Infraestrutura Turística. Magaeventos Esportivos e a Promoção da Imagem do Brasil no Exterior 16 e 17 de agosto Brasília. Infraestrutura Turística. Magaeventos Esportivos e a Promoção da Imagem do Brasil no Exterior 16 e 17 de agosto Brasília Mobilidade Urbana Renato Boareto 1 Organização Não Governamental fundada em 2006

Leia mais

Luciano Coutinho Presidente

Luciano Coutinho Presidente Como Financiar os Investimentos em Infraestrutura no Brasil? FÓRUM ESTADÃO BRASIL COMPETITIVO - OS NÓS DA INFRAESTRUTURA São Paulo, 13 de setembro de 2012 Luciano Coutinho Presidente No longo prazo, economia

Leia mais

COPASA COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS

COPASA COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS Apresentação A Companhia de Saneamento de Minas Gerais, COPASA, criada em 1963, é uma empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Regional e Política

Leia mais

Itatiba: Cidade + Inteligente. Novembro 2014

Itatiba: Cidade + Inteligente. Novembro 2014 Itatiba: Cidade + Inteligente Novembro 2014 concepção projeto inovador na gestão do patrimônio e dos serviços prestados pelo município por meio de um sistema digital que possibilitará o monitoramento e

Leia mais

SEMINÁRIOS TEMÁTICOS. Mesa 1: Produção Habitacional : programas de financiamento da habitação de interesse social

SEMINÁRIOS TEMÁTICOS. Mesa 1: Produção Habitacional : programas de financiamento da habitação de interesse social SEMINÁRIOS TEMÁTICOS Mesa 1: Produção Habitacional : programas de financiamento da habitação de interesse social Maria do Carmo Avesani Diretora do Departamento de Produção Habitacional Secretaria Nacional

Leia mais

Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana

Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana PAC 2 SÃO PAULO R$ 241,5 bilhões R$ milhões Eixo 2011-2014 Pós 2014 TOTAL Transportes 55.427 2.169 57.596 Energia 57.578 77.936 135.513 Cidade Melhor

Leia mais

Medida Provisória 652: Novo cenário para a Aviação Regional. Ana Cândida de Mello Carvalho amcarvalho@tozzinifreire.com.br

Medida Provisória 652: Novo cenário para a Aviação Regional. Ana Cândida de Mello Carvalho amcarvalho@tozzinifreire.com.br Medida Provisória 652: Novo cenário para a Aviação Regional Ana Cândida de Mello Carvalho amcarvalho@tozzinifreire.com.br Sumário 1. Dados da SAC sobre o Setor Aeroportuário 2. Plano Geral de Outorgas

Leia mais

AVALIAÇÃO SOBRE OS SERVIÇOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E ESGOTAMENTO SANITÁRIO NO BRASIL

AVALIAÇÃO SOBRE OS SERVIÇOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E ESGOTAMENTO SANITÁRIO NO BRASIL AVALIAÇÃO SOBRE OS SERVIÇOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E ESGOTAMENTO SANITÁRIO NO BRASIL Teresina, Junho de 2015 2 Três pontos... 1. O Brasil está atrasado em saneamento... 2. Investimento atual em saneamento

Leia mais

BANCO DE PROJETOS. A infra-estrutura dos Estados e Municípios necessita ser planejada;

BANCO DE PROJETOS. A infra-estrutura dos Estados e Municípios necessita ser planejada; BANCO DE PROJETOS É O ACERVO DE PROJETOS EXECUTADOS COM ANTERIORIDADE PARA DAR SUPORTE A UM PROGRAMA DE OBRAS, ESPECIALMENTE DE MÉDIO E LONGO PRAZO, COM VISTAS A UM EFICIENTE PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DE

Leia mais

Pesquisa Principais Investimentos em Infraestrutura no Brasil

Pesquisa Principais Investimentos em Infraestrutura no Brasil Pesquisa Principais Investimentos em Infraestrutura no Brasil PATROCINADOR INICIATIVA REALIZAÇÃO SUBCAPA O trabalho e a pesquisa O TRABALHO E A PESQUISA A 4ª edição do relatório principais investimentos

Leia mais

PAC Programa de Aceleração do Crescimento. Retomada do planejamento no país. Marcel Olivi

PAC Programa de Aceleração do Crescimento. Retomada do planejamento no país. Marcel Olivi PAC Programa de Aceleração do Crescimento Retomada do planejamento no país Marcel Olivi PAC PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO Lançado em 22/01/2007 o programa é constituído por Medidas de estímulo

Leia mais

OPERAÇÕES URBANAS CONSORCIADAS Instrumentos de viabilização de projetos urbanos integrados

OPERAÇÕES URBANAS CONSORCIADAS Instrumentos de viabilização de projetos urbanos integrados OPERAÇÕES URBANAS CONSORCIADAS Instrumentos de viabilização de projetos urbanos integrados DEAP/SNAPU/MCIDADES Maio/2015 Contexto brasileiro Necessidade de obras públicas para requalificação e reabilitação

Leia mais

INOVAÇÕES METODOLÓGICAS NA ÁREA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA Oportunidades para o desenvolvimento urbano sustentável GESTÃO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA

INOVAÇÕES METODOLÓGICAS NA ÁREA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA Oportunidades para o desenvolvimento urbano sustentável GESTÃO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA INOVAÇÕES METODOLÓGICAS NA ÁREA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA Oportunidades para o desenvolvimento urbano sustentável GESTÃO DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA Premissas para lidar com a iluminação urbana 1. Aspirações da

Leia mais

Em R$ milhões. empresas empresas. fiscal. fiscal 5.723 5.440 4.824 3.469 1.398 15.769 16.474 15.797 1.281 1.634 11.535 8.067 6.491 5.266 22.197 21.

Em R$ milhões. empresas empresas. fiscal. fiscal 5.723 5.440 4.824 3.469 1.398 15.769 16.474 15.797 1.281 1.634 11.535 8.067 6.491 5.266 22.197 21. Evolução dos Investimentos Em R$ milhões 20.593 22.197 21.237 15.004 4.824 5.723 5.440 7.772 6.900 1.281 1.634 6.491 5.266 9.465 1.398 8.067 3.469 11.535 15.769 16.474 15.797 empresas empresas fiscal fiscal

Leia mais

O Quadro de Desigualdades Habitacionais e o Saneamento no Rio de Janeiro

O Quadro de Desigualdades Habitacionais e o Saneamento no Rio de Janeiro OBSERVATÓRIO DAS METRÓPOLES, AÇÃO URBANA E FUNDAÇÃO BENTO RUBIÃO PROGRAMA DE FORMAÇÃO: POLÍTICAS PÚBLICAS E O DIREITO À CIDADE O Quadro de Desigualdades Habitacionais e o Saneamento no Rio de Janeiro Ana

Leia mais

O QUE É PPP? O QUE É CONCESSÃO PLENA?

O QUE É PPP? O QUE É CONCESSÃO PLENA? APRESENTAÇÃO A iniciativa para realização de parcerias com o setor privado já é praticada em diversos países. O conceito de Parcerias Público-Privadas foi introduzido no Reino Unido em 1992, apresentando-se

Leia mais

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos PANORAMA DO SISTEMA METROFERROVIÁRIO NACIONAL E OS PRINCIPAIS INVESTIMENTOS PREVISTOS Brasília, 30/07/13 Fernando Sollero

Leia mais

GOVERNANÇA METROPOLITANA NO BRASIL: Subsídios para a Construção de uma Agenda e uma Estratégia

GOVERNANÇA METROPOLITANA NO BRASIL: Subsídios para a Construção de uma Agenda e uma Estratégia GOVERNANÇA METROPOLITANA NO BRASIL: Subsídios para a Construção de uma Agenda e uma Estratégia Dr. Josef Leitmann 12 de junho de 2015 Qual a Importância da Questão Metropolitana e dos Aspectos de Governança

Leia mais

PROPOSTA E ORIENTAÇÃO PARA A REESTRUTURAÇÃO DAS POLÍTICAS DE RESÍDUOS

PROPOSTA E ORIENTAÇÃO PARA A REESTRUTURAÇÃO DAS POLÍTICAS DE RESÍDUOS PROPOSTA E ORIENTAÇÃO PARA A REESTRUTURAÇÃO DAS POLÍTICAS DE RESÍDUOS Texto de apoio à discussão sobre o Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos do município de Osasco Secretaria de Planejamento

Leia mais

Política Estadual de Resíduos Sólidos e Programa Metropolitano de RSU

Política Estadual de Resíduos Sólidos e Programa Metropolitano de RSU Política Estadual de Resíduos Sólidos e Programa Metropolitano de RSU Programa Metropolitano de Resíduos Sólidos Política Estadual de Resíduos Sólidos Procedimento de Manifestação de Interesse Programa

Leia mais

Experiências na estruturação de projetos de PPP no setor da saúde: desafios e soluções. Tatiana Matiello Cymbalista 27 de março de 2013

Experiências na estruturação de projetos de PPP no setor da saúde: desafios e soluções. Tatiana Matiello Cymbalista 27 de março de 2013 Experiências na estruturação de projetos de PPP no setor da saúde: desafios e soluções Tatiana Matiello Cymbalista 27 de março de 2013 1. O novo caminho das PPPs em matéria de saúde A gratuidade dos serviços

Leia mais

PPP s em Projetos de Infraestrutura 8º Encontro de Logística e Transportes

PPP s em Projetos de Infraestrutura 8º Encontro de Logística e Transportes PPP s em Projetos de Infraestrutura 8º Encontro de Logística e Transportes Maio, 2013 Índice Contexto do Surgimento da LEI das PPPs Comparação Fazer uma PPP não é fácil Características e Requisitos das

Leia mais

Orçamento ANEXO III ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS CONTROLADAS PELO ESTADO

Orçamento ANEXO III ORÇAMENTO DE INVESTIMENTO DAS EMPRESAS CONTROLADAS PELO ESTADO Governo do Estado de Minas Gerais Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão Subsecretaria de Planejamento, Orçamento e Qualidade do Gasto Superintendência Central de Planejamento e Programação Orçamentária

Leia mais

ENTRAVES NO SETOR DE TRANSPORTE FERROVIÁRIO

ENTRAVES NO SETOR DE TRANSPORTE FERROVIÁRIO ENTRAVES NO SETOR DE TRANSPORTE FERROVIÁRIO 1 INTRODUÇÃO A ANTF Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários congrega oito empresas Concessionárias prestadoras dos serviços públicos de transporte

Leia mais

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Descrição Concessão à iniciativa privada dos principais eixos rodoviários de acesso ao litoral norte de Alagoas, visando a melhoria operacional, manutenção,

Leia mais

RESUMO DAS INTERVENÇÕES APONTADAS COMO LEGADO DAS OLIMPÍADAS PARA A CIDADE

RESUMO DAS INTERVENÇÕES APONTADAS COMO LEGADO DAS OLIMPÍADAS PARA A CIDADE OLIMPÍADAS 2016 RESUMO DAS INTERVENÇÕES APONTADAS COMO LEGADO DAS OLIMPÍADAS PARA A CIDADE 1 Principais intervenções previstas para as Olimpíadas: A Infraestrutura urbana Porto Maravilha Projeto de revitalização

Leia mais

A Política Nacional de Resíduos Sólidos e a questão dos Resíduos Sólidos Urbanos no Estado do Rio de Janeiro. Quanto à origem Sujeitos à lei

A Política Nacional de Resíduos Sólidos e a questão dos Resíduos Sólidos Urbanos no Estado do Rio de Janeiro. Quanto à origem Sujeitos à lei A Política Nacional de Resíduos Sólidos e a questão dos Resíduos Sólidos Urbanos no Estado do Rio de Janeiro. A política Nacional de resíduos sólidos é muito importante na história do gerenciamento de

Leia mais

Perspectivas do Trem de Alta Velocidade

Perspectivas do Trem de Alta Velocidade Perspectivas do Trem de Alta Velocidade Bernardo Figueiredo Julho/2013 TRENS DE ALTA VELOCIDADE Segurança: Trem de Alta Velocidade é mais seguro. AVIÃO Número de mortes por bilhão de passageiro/km RODOVIA

Leia mais

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte

Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Fomento à Inovação e Negócios em Ciências da Vida em Belo Horizonte Atração de Investimentos, Promoção Comercial e Projeção Internacional Eduardo Bernis Secretaria Municipal de Desenvolvimento Belo Horizonte

Leia mais

PROGRAMA PARANÁ PARCERIAS. Coordenação de Parcerias Público- Privadas (CPPP)

PROGRAMA PARANÁ PARCERIAS. Coordenação de Parcerias Público- Privadas (CPPP) PROGRAMA PARANÁ PARCERIAS Coordenação de Parcerias Público- Privadas (CPPP) 1 Origem do Programa Paraná Parcerias Atender os Objetivos de Governo do Novo Jeito de Governar: Por princípio: Aumentando a

Leia mais

PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR....o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff

PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR....o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff PLANO DE GOVERNO 2015-2018 EXPEDITO JÚNIOR...o futuro pode ser melhorado por uma intervenção ativa no presente. Russel Ackoff Julho/2014 0 APRESENTAÇÃO Se fôssemos traduzir o Plano de Governo 2015-2018

Leia mais

PLANOS DE MOBILIDADE URBANA

PLANOS DE MOBILIDADE URBANA IMPLANTAÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA: PLANOS DE MOBILIDADE URBANA RENATO BOARETO Brasília, 28 de novembro de 2012 Organização Não Governamental fundada em 2006 com a missão de apoiar a

Leia mais

Brasil. Oportunidades de Investimento Batimat 2011. Miriam Belchior. Ministra de Estado Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão

Brasil. Oportunidades de Investimento Batimat 2011. Miriam Belchior. Ministra de Estado Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Brasil Oportunidades de Investimento Batimat 2011 Miriam Belchior Ministra de Estado Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão BRASIL VIVE UM MOMENTO EXITOSO Quatro movimentos estruturais explicam

Leia mais

P.P.P. PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS O porque das Parcerias Público Privadas Impossibilidade de obtenção de recursos públicos A crise da economia

P.P.P. PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS O porque das Parcerias Público Privadas Impossibilidade de obtenção de recursos públicos A crise da economia P.P.P. PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS O porque das Parcerias Público Privadas Impossibilidade de obtenção de recursos públicos A crise da economia causada pelo endividamento público Limitação provocada pela

Leia mais

Brasil em Ação (Investimentos Básicos para o Desenvolvimento)

Brasil em Ação (Investimentos Básicos para o Desenvolvimento) Brasil em Ação (Investimentos Básicos para o Desenvolvimento) Nos dois últimos anos, vimos construindo as bases de um crescimento sustentável e socialmente benéfico para a grande maioria dos brasileiros.

Leia mais

Infraestrutura de serviços públicos. Gesner Oliveira II Forum Sobratema Brasil Infraestrutura São Paulo, 18 de outubro de 2011

Infraestrutura de serviços públicos. Gesner Oliveira II Forum Sobratema Brasil Infraestrutura São Paulo, 18 de outubro de 2011 Infraestrutura de serviços públicos Gesner Oliveira II Forum Sobratema Brasil Infraestrutura São Paulo, 18 de outubro de 2011 Três pontos... Precariedade da infraestrutura constitui entrave ao crescimento

Leia mais

Saneamento Básico e Infraestrutura

Saneamento Básico e Infraestrutura Saneamento Básico e Infraestrutura Augusto Neves Dal Pozzo Copyright by Augusto Dal Pozzo DADOS HISTÓRICOS Até a década de 70 soluções locais e esparsas para os serviços de saneamento; Década de 70 criação

Leia mais

Infraestrutura no Brasil

Infraestrutura no Brasil www.pwc.com.br Infraestrutura no Brasil Como agregar valor e gerenciar a complexidade de ativos de capital, programas ou portfólios de médio a grande porte (greenfield ou brownfield). O contexto de infraestrutura

Leia mais

Saneamento Básico e Saúde

Saneamento Básico e Saúde Conferência Nacional de Segurança Hídrica Uberlândia - MG Saneamento Básico e Saúde Aparecido Hojaij Presidente Nacional da Assemae Sobre a Assemae A Associação Nacional dos Serviços Municipais de Saneamento

Leia mais

DIÁLOGOS SOBRE A QUESTÃO METROPOLITANA NO BRASIL BRASÍLIA - 12 DE JUNHO DE 2015

DIÁLOGOS SOBRE A QUESTÃO METROPOLITANA NO BRASIL BRASÍLIA - 12 DE JUNHO DE 2015 DIÁLOGOS SOBRE A QUESTÃO METROPOLITANA NO BRASIL BRASÍLIA - 12 DE JUNHO DE 2015 PREMISSAS LEGAIS: CONSTITUIÇÃO FEDERAL ESTATUTO DA METRÓPOLE (LEI Nº 13.089, DE 12 DE JANEIRO DE 2015) AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE

Leia mais

O Atual Ambiente e Contexto Institucional PPP SUMMIT. São Paulo/Maio de 2015

O Atual Ambiente e Contexto Institucional PPP SUMMIT. São Paulo/Maio de 2015 O Atual Ambiente e Contexto Institucional PPP SUMMIT São Paulo/Maio de 2015 Tópicos Ambiente Institucional Quando da Edição da Lei de PPP Atual Situação Fiscal Governança dos Contratos de PPP Desafios

Leia mais

PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1

PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1 EXECUÇÃO GLOBAL DO PAC 2 ATÉ OUTUBRO DE 2014 R$ 1,009 trilhão 91,3% do previsto até 2014 ATÉ DEZEMBRO DE 2014 R$ 1,066 trilhão 96,5% do previsto até 2014 PAC 2 superará em 72% a execução total do PAC 1

Leia mais