Infraestrutura, Segurança e PPPs

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Infraestrutura, Segurança e PPPs"

Transcrição

1 Infraestrutura, Segurança e PPPs Dezembro, 2011

2 Agenda - Características de uma PPP - Alguns Projetos de PPP no Brasil - Exemplos de PPP em Infraestrutura e Segurança 2

3 Características de uma PPP 3

4 Tipos de contratação Período 2-5 anos anos Permanente Estrutura similar Tipo de contratação Serviços / obras públicas Contratos de gestão PPPs Concessões Setores regulados Privatização Educação Educação Educação Aeroportos Aviação Bancos Exemplo de setores Habitação Rodovias Saúde Saúde Estádios Hospitais Prisões Energia Ferrovias Rodovias Energia Telecomunicações Rodovias Saneamento Setor público Setor privado Risco Transferência de Risco 4

5 Fases da PPP* Mês 1 Mês 2 Mês 3 Mês 4 Mês 5 Mês 6 Mês 7 Mês 8 Mês 9 em diante Diagnóstico Estudos de demanda Ante projeto de engenharia Estudo de viabilidade operacional Modelagem de negócios da PPP Modelagem econômico-financeira Modelagem jurídica da PPP Licenças diversas (incluindo ambientais) Consulta Pública Análise das sugestões Licitação PPP * Quadro indicativo: os períodos podem ser alterados caso a caso Estruturação da PPP Processo licitatório Parceria Público-Privada 5

6 Depende do prazo p/ Depende do prazo p/ 6 Meses 45 Dias 12 a 15 Meses* publicação do edital anúncio do vendedor Entrega da M.I. Publicação do Edital Anúncio vencedor da Licitação Fase 1 Fase 2 Fase 3 Preparação da documentação de Manifestação de Interesse Suporte ao processo de licitação Captação de recursos e suporte nas negociações * Expectativa inicial. Prazo sujeito a ajustes em função das fontes de financiamento Sumário de atividades principais por fase do plano de trabalho Principais Atividades FASE 1 Coleta de dados e revisão de premissas. Discussão do modelo contratual. Elaboração do modelo econômicofinanceiro com sensibilidades. Elaboração dos Indicadores de Desempenho. Desenvolvimento da Matriz de Risco e Análise Value for Money. Identificação de fontes de financiamento. Análise de sensibilidade das garantias e da capacidade fiscal. FASE 2 Readequação do modelo econômicofinanceiro e respectivas sensibilidades. Análise de fluxo de caixa e retorno. Revisão da análise de viabilidade, dos documentos de licitação e da Matriz de Risco. Suporte na Consulta Pública. Identificação de fontes de financiamento. FASE 3 Abordagem de financiadores no Brasil e no exterior para a captação de recursos em combinação financeira mais adequada à Empresa ou ao Consórcio. Apoio nas negociações, no que se refere aos aspectos financeiros. Produtos Modelo Econômico-financeiro. Termo de Referência para Edital, com revisão dos Indicadores de Desempenho e Disponibilidade. Minuta do contrato de concessão. Matriz de Risco. Análise Value For Money. Modelo Econômico-financeiro revisado. Análise de sensibilidade detalhada para suportar estratégia no processo de licitação. Questionamentos no processo de Consulta Pública do Edital de Licitação. N.A. 6

7 Alguns Projetos de PPP no Brasil 7

8 Alguns projetos de infraestrutura e segurança em andamento São Paulo PPP Monotrilho Linha Ouro PPP Sistema de arrecadação centralizada de bilhete eletrônico PPP - Monotrilho Linha Tiradentes PPP Metrô linha 6 Laranja PPP Tratamento Resíduos Sólidos São José dos Campos PPP Expresso ABC PPP Trem Expresso Bandeirantes PPP VLT Linha São Paulo São Bernardo do Campo PPP Metrô Linha 15 - Branca Investimentos com valores estimados de aproximadamente R$ 30 bilhões. 8

9 Alguns projetos de infraestrutura e segurança em andamento Outros Estados Ceará PPP Arco Rodoviário Metropolitano PPP Ponte Estaiada sobre o Rio Cocó PPP Metrô de Fortaleza PPP Trem do Cariri PPP Hospital Metropolitano do Ceará Bahia Goiás Extensão metrô de Salvador PPP VLT em Goiania Minas Gerias Rio Grande do Sul PPP ERS Rodovia do Progresso PPP Complexo Penal da Região Metropolitana PPP Entorno viário Cidade Administrativa PPP Centros de Saúde em Belo Horizonte PPP Gestão de resíduos sólidos Investimentos com valores estimados de aproximadamente R$ 10 bilhões. 9

10 Alguns projetos de infraestrutura e segurança contratados Bahia PPP Projeto Arena Fonte Nova PPP Projeto Hospital do Subúrbio São Paulo PPP Linha 4 Amarela (Metrô) PPP Trens Linha 8 Diamante (CPTM) Minas Gerias PPP Complexo Penal PPP Rodovia MG-050 PPP UAI (Unidades de Atendimento Integrado) Investimentos de aproximadamente R$ 9 bilhões. 10

11 Alguns Exemplos de PPPs em infraestrutura e segurança 11

12 Mobilidade Urbana Linha 4 Metro de SP Características: Ampliação da rede metroviária da cidade de São Paulo por meio de construção e operação da linha 4. Este trecho se estenderá da estação da Luz até Taboão da Serra, a ser implantado em 2 fases; A Fase I, de Luz a Vila Sônia, contemplará a construção de 12,8 km de via, 6 estações, estrutura de 3 estações intermediárias, sistemas e pátio de manutenção; A Fase II contará com o acabamento das estações intermediárias, a construção de mais 2 estações e os sistemas complementares; A construção do sistema de metrô até Taboão da Serra, poderá ser implementada futuramente. Objeto i. Investimentos em material rodante e sistemas de sinalização, de comunicação móvel de voz e dados, de controle do pátio e de controle e supervisão centralizado para as Fases I e II; ii. Operação pelo prazo de 30 anos, para a exploração dos serviços de transporte de passageiros da Linha 4 Amarela, em toda sua extensão; iii.a operação da linha será complementada, de Vila Sônia até Taboão da Serra, utilizando-se ônibus, sem cobrança adicional de tarifa. Investimentos: USD milhões (USD 922 GESP e USD 340 Concessionário) Prazo: 30 anos Status: Concluído e em operação (Fase I) Consórcio ganhador: (i) Via Amarela, formado pelas empresas: Odebrecht, Camargo Correa, Queiroz Galvão, Andrade Gutierrez e Alstom; (ii)via Amarela, formado pelas empresas: Odebrecht, Camargo Correa, Queiroz Galvão, Andrade Gutierrez e Siemens ; (iii) PPP Via Quatro - CCR 12

13 Mobilidade Urbana Monotrilho de Manaus Características: PPP na modalidade de concessão patrocinada, precedida de obra pública. O Governo contratará a construção de todo o projeto (Obras Civis, Material Rodante e Sistemas), devendo o Concessionário ressarcir parte dos investimentos realizados (R$ 340 milhões). A remuneração do Concessionário é feita através de Valor de Remuneração (V.R) por passageiro transportado o qual difere da tarifa de transporte público, sendo: Investimentos: R$ 1,3 bilhão sendo que o Governo contratará 100% dos investimentos e posteriormente será ressarcido em R$ 340 milhões pelo Concessionário. Prazo: 30 anos Status: Estudo de viabilidade concluído Consórcio ganhador: Em análise Definida na licitação da PPP (a ser proposto pelos licitantes). Momento e índice dos reajustes regidos pelo contrato da PPP. Não contempla gratuidades e descontos (pagamento por passageiro transportado). Objeto i. exploração dos serviços de transporte de passageiros do Metrô Leve de Superfície de Manaus. 13

14 Saneamento Recife: Região Metropolitana de Recife Características: Ampliação da rede de saneamento básico de 14 municípios da Região Metropolitana de Recife, estado de Pernambuco. Objeto Investimentos na estrutura atual da rede de saneamento da Região Metropolitana de Recife e prestação de serviço de coleta e tratamento de esgoto. Investimentos: previsão de R$ 3,5 bilhões, ao longo de 10 anos Prazo: não definido Status: Projeto e liberação de crédito pelo IFC 14

15 Saneamento Minas Gerais: Região de Furnas (COPASA) Características: Expansão do sistema Rio Manso com construção de uma nova adutora. O projeto prevê a concessão da construção e manutenção do sistema que hoje abastece 33% da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). O tratamento de água passará dos atuais 4m³/seg. para 6m³/seg.. Numa segunda etapa, haverá uma expansão na capacidade para 9m³/seg., segundo informações da Copasa. Investimento: R$ 400 Milhões (Valor total das obras no sistema); Data de publicação do Edital: Prevista até o final de Novembro de

16 Segurança Complexo Penitenciário de Ribeirão das Neves Características: O projeto prevê a disponibilização de vagas prisionais, divididas em 5 unidades, sendo três para o regime fechado e duas para o regime aberto. Além disso, é previsto a construção de uma unidade de administração central do Complexo Penal, com as seguintes características: Concessionário responsável pelo projeto, construção, operação e obtenção de financiamento Pagamento baseado na disponibilidade de vagas, no número de sentenciados custodiados e na qualidade da prestação dos serviços Status: Concluída a licitação e em fase de construção Consórcio ganhador: Consórcio GPA, formado pelas empresas CCI Construções S/A, Construtora Augusto Velloso S/A, Empresa Tejofran de Saneamento e Serviços Ltda., N.F Motta Construções e Comércio Ltda e Instituto Nacional de Administração Prisional Ltda. (Inap), Objeto Exploração mediante concessão administrativa da construção e gestão do Complexo Penal de MG Investimentos: R$ 190 milhões Prazo: 27 anos (2+25) 16

17 Por que PPP? Benefícios Operacionais Acelera o desenvolvimento da infra-estrutura, atraindo capital privado Maior rapidez na execução do projeto e redução de custos no ciclo de vida Melhora a qualidade do serviço Otimiza a alocação de recursos através da integração de projeto, construção e operação Investimento contínuo pelo setor privado durante todo o contrato Alocação de Riscos Permite a partilha de riscos entre a administração pública e o setor privado Assegura a qualidade da prestação de serviços através de indicadores de desempenho Permite o compartilhamento de ganhos de refinanciamento e aumento de eficiência operacional entre o setor privado e da administração pública Retorno do Investimento Fluxo de caixa contínuo do Estado para o setor privado Estabilidade para o setor privado devido às garantias presentes no contrato Permite ao Estado obter o máximo benefício dos serviços gastando menos recursos em investimentos 17

DESMISTIFICANDO AS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS

DESMISTIFICANDO AS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS DESMISTIFICANDO AS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS UMA IMPORTANTE ALTERNATIVA PARA O AVANÇO DA INFRAESTRUTURA BRASILEIRA Daniel R. Figueiredo Especialista em Estruturação de Projetos de PPP e Concessões 26/08/2015

Leia mais

Região Metropolitana de Belo Horizonte e Norte de Minas receberão novos investimentos em abastecimento de água

Região Metropolitana de Belo Horizonte e Norte de Minas receberão novos investimentos em abastecimento de água Região Metropolitana de Belo Horizonte e Norte de Minas receberão novos investimentos em abastecimento de água Governador Antonio Anastasia preside solenidade na qual foi assinado contrato para a implantação

Leia mais

PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA: UM EXCELENTE NEGÓCIO PARA VOCÊ, UMA ÓTIMA AÇÃO PARA SÃO PAULO.

PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA: UM EXCELENTE NEGÓCIO PARA VOCÊ, UMA ÓTIMA AÇÃO PARA SÃO PAULO. PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA: UM EXCELENTE NEGÓCIO PARA VOCÊ, UMA ÓTIMA AÇÃO PARA SÃO PAULO. São Paulo State Government São Paulo State Government PARCERIA PARA O DESENVOLVIMENTO. Nossa proposta é ampliar

Leia mais

Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana

Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana Investimento do Governo Federal em Mobilidade Urbana PAC 2 SÃO PAULO R$ 241,5 bilhões R$ milhões Eixo 2011-2014 Pós 2014 TOTAL Transportes 55.427 2.169 57.596 Energia 57.578 77.936 135.513 Cidade Melhor

Leia mais

3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012

3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012 Code-P0 3º Balanço das ações do Governo Brasileiro para a Copa- Abril 2012 Brasília, Maio de 2012 Code-P1 Conteúdo do documento Visão geral das ações Visão por tema 1 Code-P2 Ciclos dos preparativos do

Leia mais

POTENCIAL DE PPPs NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

POTENCIAL DE PPPs NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO POTENCIAL DE PPPs NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO RILEY RODRIGUES Conselho Empresarial de Infraestrutura Sistema FIRJAN Principais desafios Os programas precisam ser estruturados, dentro de seus setores, como

Leia mais

Estruturação de Projetos no BNDES Guilherme Miranda Mendonça

Estruturação de Projetos no BNDES Guilherme Miranda Mendonça Estruturação de Projetos no BNDES Guilherme Miranda Mendonça Área de Estruturação de Projetos (AEP) Março/2013 O BNDES 1950 Infraestrutura Econômica - Siderurgia > Plano de Metas 1960 Indústrias de Base

Leia mais

O mercado de PPP na visão do setor público

O mercado de PPP na visão do setor público O mercado de PPP na visão do setor público Formação em PPPs Bruno Ramos Pereira 05/11/2013 8h30 às 9h Estrutura Apresentação do programa Formação em PPPs Cenário das PPPs no Brasil Perspectivas Apresentação

Leia mais

Em R$ milhões. empresas empresas. fiscal. fiscal 5.723 5.440 4.824 3.469 1.398 15.769 16.474 15.797 1.281 1.634 11.535 8.067 6.491 5.266 22.197 21.

Em R$ milhões. empresas empresas. fiscal. fiscal 5.723 5.440 4.824 3.469 1.398 15.769 16.474 15.797 1.281 1.634 11.535 8.067 6.491 5.266 22.197 21. Evolução dos Investimentos Em R$ milhões 20.593 22.197 21.237 15.004 4.824 5.723 5.440 7.772 6.900 1.281 1.634 6.491 5.266 9.465 1.398 8.067 3.469 11.535 15.769 16.474 15.797 empresas empresas fiscal fiscal

Leia mais

Principais Fatos e Números

Principais Fatos e Números Principais Fatos e Números BRAZIL Brasil Minas Gerais Região Metropolitana de Classificado como a 6ª maior economia em 2011, esperando chegar à 5ª posição até 2016. 3 ª maior economia dentre os 27 Estados

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO. Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO. Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014 TM GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO PREFEITURA DA CIDADE DE SÃO PAULO Infraestrutura necessária para realização da Copa do Mundo FIFA 2014 SOLUÇÕES ENCAMINHADAS Constituição do COMITÊ PAULISTA (Grupo Executivo

Leia mais

Perspectivas do Trem de Alta Velocidade

Perspectivas do Trem de Alta Velocidade Perspectivas do Trem de Alta Velocidade Bernardo Figueiredo Julho/2013 TRENS DE ALTA VELOCIDADE Segurança: Trem de Alta Velocidade é mais seguro. AVIÃO Número de mortes por bilhão de passageiro/km RODOVIA

Leia mais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil. Ações do Governo de Minas Gerais

COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil. Ações do Governo de Minas Gerais COPA DO MUNDO FIFA 2014 Belo Horizonte Brasil Ações do Governo de Minas Gerais 27 de Outubro de 2009 Roteiro Estratégia de Execução Modernização do Mineirão Reforma dos Estádios Alternativos Mobilidade

Leia mais

SEMINARIO 10 ANOS DA LEI DE PPP

SEMINARIO 10 ANOS DA LEI DE PPP SEMINARIO 10 ANOS DA LEI DE PPP Manifestações de Interesse da Iniciativa Privada (MIP) A experiência de São Paulo Companhia Paulista de Parcerias CPP Secretaria da Fazenda Salvador - Setembro/2014 Visão

Leia mais

Projetos de Expansão e Modernização

Projetos de Expansão e Modernização Projetos de Expansão e Modernização Março/2012 Jundiaí Várzea Paulista Campo Limpo Paulista Francisco Morato Franco da Rocha Caieiras REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Itaquaquecetuba Osasco Barueri São

Leia mais

Atuação do BNDES na Estruturação e Financiamento de concessões/ppps. Rio de Janeiro, 25 de setembro de 2015

Atuação do BNDES na Estruturação e Financiamento de concessões/ppps. Rio de Janeiro, 25 de setembro de 2015 Atuação do BNDES na Estruturação e Financiamento de concessões/ppps Rio de Janeiro, 25 de setembro de 2015 Roteiro 1. Área de Estruturação de Projeto do BNDES - AEP 2. Financiamento de PPPs pela Área Social

Leia mais

DRAFT. PROJETO DE MOBILIDADE URBANA DE MANAUS 6 de outubro de 2009

DRAFT. PROJETO DE MOBILIDADE URBANA DE MANAUS 6 de outubro de 2009 PROJETO DE MOBILIDADE URBANA DE MANAUS 6 de outubro de 2009 Agenda Crescimento de Manaus Solução de mobilidade urbana Resumo do projeto do monotrilho Resumo do projeto do BRT Quadro 2 Agenda Crescimento

Leia mais

Financiamento de Parcerias Público-Privadas - experiência brasileira

Financiamento de Parcerias Público-Privadas - experiência brasileira Financiamento de Parcerias Público-Privadas - experiência brasileira Janeiro, 2014 Agenda Introdução Potenciais fatores para sucesso das PPPs Principais desafios Potenciais catalisadores Modelos de concessão

Leia mais

ESQUEMAS DE PARTICIPACÍON PÚBLICA Y PRIVADA EN EL DISEÑO, FINANCIACIÓN, CONSTRUCCIÓN, OPERACIÓN Y GESTIÓN

ESQUEMAS DE PARTICIPACÍON PÚBLICA Y PRIVADA EN EL DISEÑO, FINANCIACIÓN, CONSTRUCCIÓN, OPERACIÓN Y GESTIÓN ESQUEMAS DE PARTICIPACÍON PÚBLICA Y PRIVADA EN EL DISEÑO, FINANCIACIÓN, CONSTRUCCIÓN, OPERACIÓN Y GESTIÓN José Kalil Neto jkalil@metrosp.com.br Bogotá Colombia 08 y 09 de septiembre de 2008 MAPA DO TRANSPORTE

Leia mais

Mobilidade Urbana Planos e Estratégias do GESP

Mobilidade Urbana Planos e Estratégias do GESP Mobilidade Urbana Planos e Estratégias do GESP Mancha Urbana da MMP e Sistema Viário PIB da MMP 2009/2010 (em milhões correntes) PIB 2009 PIB 2010 29.758 55.595 27.886 39.993 34.178 6.303 4.790 RMSP RMC

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Belo Horizonte. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Belo Horizonte. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Belo Horizonte Setembro/2013 Belo Horizonte: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos

Leia mais

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte

Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Concessão Rodoviária Estadual Trecho Litoral Norte Descrição Concessão à iniciativa privada dos principais eixos rodoviários de acesso ao litoral norte de Alagoas, visando a melhoria operacional, manutenção,

Leia mais

PROGRAMA ESTADUAL DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS PRIVADAS (PPP) Primeiro Semestre de 2006

PROGRAMA ESTADUAL DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS PRIVADAS (PPP) Primeiro Semestre de 2006 PROGRAMA ESTADUAL DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS PRIVADAS (PPP) Primeiro Semestre de 2006 MOMENTO ATUAL / AVANÇOS Discussão sobre PPP Processo muito rico, inserido na discussão sobre a retomada do desenvolvimento

Leia mais

Projetos de Expansão e Modernização

Projetos de Expansão e Modernização Projetos de Expansão e Modernização Mário Manuel Seabra Rodrigues Bandeira Diretor Presidente maio/2013 REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO Jundiaí Várzea Paulista Campo Limpo Paulista Francisco Morato Franco

Leia mais

SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO

SECRETARIA DE ESTADO DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO AGENDA ESTRATÉGIA PERSPECTIVAS ECONÔMICAS MATRIZ DE RESPONSABILIDADES PORTO AEROPORTO ARENA MONOTRILHO MATRIZ ENERGÉTICA COMUNICAÇÃO MANAUS CIDADE-SEDE ESTRATÉGIA Concepção Planejamento Manaus x Belém

Leia mais

Formação em Parcerias Público Privadas. Desenvolvimento de uma carteira de projetos

Formação em Parcerias Público Privadas. Desenvolvimento de uma carteira de projetos Formação em Parcerias Público Privadas Desenvolvimento de uma carteira de projetos Novembro de 2013 1. Contexto Atual 2. Análise das Demandas do Setor Público 3. Como Estruturar um Procedimento 4. Como

Leia mais

TAV BRASIL (RIO DE JANEIRO SÃO PAULO CAMPINAS)

TAV BRASIL (RIO DE JANEIRO SÃO PAULO CAMPINAS) TAV BRASIL (RIO DE JANEIRO SÃO PAULO CAMPINAS) 11 Ligação Rio São Paulo - Antecedentes No final da década de 90 o Governo Brasileiro com a cooperação do Governo Alemão realizou estudo de alternativas para

Leia mais

PPP Parcerias Público-Privadas. Gustavo Eugenio Maciel Rocha Leonardo Grilo

PPP Parcerias Público-Privadas. Gustavo Eugenio Maciel Rocha Leonardo Grilo PPP Parcerias Público-Privadas Gustavo Eugenio Maciel Rocha Leonardo Grilo Curso Parcerias Público-Privadas Governo Espírito Santo 26/11/2010 SUMÁRIO O que são PPPs e como surgiram PPPs no Brasil (legislação

Leia mais

PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS

PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS Carteira de Projetos 2013 Pedro Pereira Benvenuto. Secretário Executivo. secretariaexecutiva@sp.gov.br Setembro 2013 Projetos Contratados Linha 4 Amarela (STM/Metrô) Sistema

Leia mais

Gestão de contratos de PPP

Gestão de contratos de PPP Gestão de contratos de PPP Workshop Aperfeiçoando as PPP no Brasil Bruno Ramos Pereira Salvador 26 de fevereiro de 2014 Estrutura Apresentação do PPP Brasil CenáriodasPPPsnoBrasil Contexto Riscos e desafios

Leia mais

VLT do Rio. VLT DO RIO Julho de 2011. VLT do Rio

VLT do Rio. VLT DO RIO Julho de 2011. VLT do Rio VLT DO RIO Julho de 2011 VLT do Rio IMPLANTAÇÃO FASEAMENTO Rodoviária Novo Rio 1 Vila de Mídia Cordeiro da Graça Equador Novo Rio 2 Pereira Reis Santo Cristo Pedro Pça. Santo Hernesto Cristo Cidade do

Leia mais

O PAPEL DOS AGENTES FINANCIADORES NO APOIO AOS PROJETOS DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS

O PAPEL DOS AGENTES FINANCIADORES NO APOIO AOS PROJETOS DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS O PAPEL DOS AGENTES FINANCIADORES NO APOIO AOS PROJETOS DE PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS AGENDA 1. PERFIL OPERACIONAL DO BANCO DO NORDESTE DO BRASIL 2. PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS NO BNB Principais Atividades

Leia mais

SEMINÁRIO SOBRE A HIDROVIA DO PARNAÍBA. PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA E A HIDROVIA DO PARNAÍBA Alternativas de Estruturação

SEMINÁRIO SOBRE A HIDROVIA DO PARNAÍBA. PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA E A HIDROVIA DO PARNAÍBA Alternativas de Estruturação SEMINÁRIO SOBRE A HIDROVIA DO PARNAÍBA PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA E A HIDROVIA DO PARNAÍBA Alternativas de Estruturação 06 de maio de 2009 PARCERIA PUBLICO-PRIVADA AGENDA 1. PROCESSO DE ESTRUTURAÇÃO DAS

Leia mais

Demanda por Investimentos em Mobilidade Urbana Brasil/2014

Demanda por Investimentos em Mobilidade Urbana Brasil/2014 Demanda por Investimentos em Mobilidade Urbana Brasil/2014 Classificação: Documento Reservado Restrição de Acesso: Empresas do Sistema BNDES - Uso no Âmbito Interno Unidade Gestora: AS/DEURB AS/DEURB -

Leia mais

Extensão Norte Linha 1 - TRENSURB São Leopoldo - Novo Hamburgo

Extensão Norte Linha 1 - TRENSURB São Leopoldo - Novo Hamburgo Extensão Norte Linha 1 - TRENSURB São Leopoldo - Novo Hamburgo Metrô em elevado com extensão de 9,3 Km com rede elétrica aérea, sinalização, bilhetagem eletrônica, escadas rolantes Quatro Estações de Passageiros

Leia mais

LINHA 13 DA CPTM UM EXEMPLO DE GERENCIAMENTO INTELIGENTE

LINHA 13 DA CPTM UM EXEMPLO DE GERENCIAMENTO INTELIGENTE LINHA 13 DA CPTM UM EXEMPLO DE GERENCIAMENTO INTELIGENTE copyright Seminário de Mobilidade Inteligente - Business França Setembro 2015 1 INDICE 1 BREVE APRESENTAÇÃO DO GRUPO 2 PROJETO LINHA 13 - CPTM 3

Leia mais

P.P.P. PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS O porque das Parcerias Público Privadas Impossibilidade de obtenção de recursos públicos A crise da economia

P.P.P. PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS O porque das Parcerias Público Privadas Impossibilidade de obtenção de recursos públicos A crise da economia P.P.P. PARCERIAS PÚBLICO PRIVADAS O porque das Parcerias Público Privadas Impossibilidade de obtenção de recursos públicos A crise da economia causada pelo endividamento público Limitação provocada pela

Leia mais

Parcerias Público-Privadas

Parcerias Público-Privadas Parcerias Público-Privadas PPP no Governo Federal Projetos Treinamento e Produtos PAC Mobilidade Grandes Cidades João Paulo de Resende Diretor Unidade PPP/Concessões Ministério do Planejamento Abril/2013

Leia mais

O QUE É PPP? O QUE É CONCESSÃO PLENA?

O QUE É PPP? O QUE É CONCESSÃO PLENA? APRESENTAÇÃO A iniciativa para realização de parcerias com o setor privado já é praticada em diversos países. O conceito de Parcerias Público-Privadas foi introduzido no Reino Unido em 1992, apresentando-se

Leia mais

Júlio Eduardo dos Santos

Júlio Eduardo dos Santos Júlio Eduardo dos Santos Secretário Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana Linha do Tempo 1965 a 2003 Extinção da GEIPOT Lei 10.233 / 2001 Criação da EBTU lei nº 6.261 em 1975 Extinção da EBTU Dec.

Leia mais

SIM da RMBS. AUDIÊNCIA PÚBLICA DA PPP DO SIM DA RMBS 23/Outubro/2013

SIM da RMBS. AUDIÊNCIA PÚBLICA DA PPP DO SIM DA RMBS 23/Outubro/2013 SIM da RMBS Sistema Integrado Metropolitano Voltado à prestação do serviço de transporte público coletivo na Região Metropolitana da Baixada Santista RMBS AUDIÊNCIA PÚBLICA DA PPP DO SIM DA RMBS 23/Outubro/2013

Leia mais

TIPOS DE RELACIONAMENTO COM A INICIATIVA PRIVADA E FORMAS DE ESTRUTURAÇÃO DE PROJETOS

TIPOS DE RELACIONAMENTO COM A INICIATIVA PRIVADA E FORMAS DE ESTRUTURAÇÃO DE PROJETOS TIPOS DE RELACIONAMENTO COM A INICIATIVA PRIVADA E FORMAS DE ESTRUTURAÇÃO DE PROJETOS terça-feira, 10 de novembro de 2015 Objetivo Apresentar os alguns dos tipos de relacionamento estabelecidos entre a

Leia mais

METODOLOGIA PARA ANÁLISE DA REVISÃO ORDINÁRIA DA PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA FIRMADA ENTRE O MUNICÍPIO DE RIO CLARO E A FOZ DE RIO CLARO S/A.

METODOLOGIA PARA ANÁLISE DA REVISÃO ORDINÁRIA DA PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA FIRMADA ENTRE O MUNICÍPIO DE RIO CLARO E A FOZ DE RIO CLARO S/A. METODOLOGIA PARA ANÁLISE DA REVISÃO ORDINÁRIA DA PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA FIRMADA ENTRE O MUNICÍPIO DE RIO CLARO E A FOZ DE RIO CLARO S/A. A Agência Reguladora dos Serviços de Saneamento das Bacias dos

Leia mais

Amapá 2,1. Pará 46,2. Ceará 25,4 Pernambuco 22,3. Maranhão 17,4. Roraima 3,7. Tocantins 19,7. Rio Grande do Norte 7,5. Piauí 9,9.

Amapá 2,1. Pará 46,2. Ceará 25,4 Pernambuco 22,3. Maranhão 17,4. Roraima 3,7. Tocantins 19,7. Rio Grande do Norte 7,5. Piauí 9,9. INFRAESTRUTURA Valores de investimentos sugeridos pelo Plano CNT de Transporte e Logística 2014 em todos os Estados brasileiros, incluindo os diferentes modais (em R$ bilhões) Tocantins 19,7 Roraima 3,7

Leia mais

Code-P0. 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede de Recife. Dezembro de 2012

Code-P0. 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede de Recife. Dezembro de 2012 CodeP0 4º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede de Recife Dezembro de 2012 Recife: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de s Referência Nov/12, Distribuição dos investimentos por

Leia mais

GERALDO ALCKMIN 18/10/2011

GERALDO ALCKMIN 18/10/2011 GERALDO ALCKMIN 18/10/2011 AÇÕES E PROJETOS HABITAÇÃO - 150 mil novas moradias nos próximos quatro anos, para atender a famílias que ganham até 5 salários mínimos, triplicando a produção de moradias no

Leia mais

Demanda 2015: 476 mil passageiros/dia

Demanda 2015: 476 mil passageiros/dia 21/06/2012 Demanda 2015: 476 mil passageiros/dia Campo da Pólvora Lapa Brotas Acesso Norte Pituaçu Detran PernambuésImbuíCAB Bonocô Rodoviária Juá Retiro Pirajá Flamboyant Lauro de Freitas Bairro da Paz

Leia mais

Unidade Gestora do Projeto da Copa. Unidade d Gestora do Projeto da Copa MOBILIDADE URBANA

Unidade Gestora do Projeto da Copa. Unidade d Gestora do Projeto da Copa MOBILIDADE URBANA Unidade d Gestora do Projeto da Copa MOBILIDADE URBANA PLANO DE GOVERNANÇA POPULAÇÃO DO MUNICÍPIO DE MANAUS 1.802.014 Hab População/ bairros de Manaus DISTRIBUIÇÃO DA FROTA DE VEÍCULOS EM MANAUS Automóveis

Leia mais

Aspectos Legais sobre Investimentos no Brasil

Aspectos Legais sobre Investimentos no Brasil Aspectos Legais sobre Investimentos no Brasil Carlos Alberto Rossi Cenário Atual: Eliminação da discriminação entre de empresa brasileira com capital nacional e empresa estrangeira, pela Emenda Constitucional

Leia mais

AS/DEURB. 2 Seminário de Trólebus. Instituto de Engenharia SP. 14 de maio de 2013

AS/DEURB. 2 Seminário de Trólebus. Instituto de Engenharia SP. 14 de maio de 2013 AS/DEURB 2 Seminário de Trólebus Instituto de Engenharia SP 14 de maio de 2013 Carlos Malburg Gerente Setorial de Mobilidade Urbana cmalburg@bndes.gov.br Transporte (recentes) Principais Contratações Metro

Leia mais

A Estruturadora Brasileira de Projetos tem por missão desenvolver, com imparcialidade e transparência, projetos de infraestrutura que contribuam para

A Estruturadora Brasileira de Projetos tem por missão desenvolver, com imparcialidade e transparência, projetos de infraestrutura que contribuam para A Estruturadora Brasileira de Projetos tem por missão desenvolver, com imparcialidade e transparência, projetos de infraestrutura que contribuam para o desenvolvimento econômico e social brasileiro criando

Leia mais

A EXPERIÊNCIA DAS PARCERIAS PÚBLICO- PRIVADAS NO BRASIL: O ATUAL ESTADO DA ARTE. Floriano de Azevedo Marques Neto * / 1

A EXPERIÊNCIA DAS PARCERIAS PÚBLICO- PRIVADAS NO BRASIL: O ATUAL ESTADO DA ARTE. Floriano de Azevedo Marques Neto * / 1 Colóquio de Direito Luso-Brasileiro. Faculdade de Direito do Largo de São Francisco USP / Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (12 a 16 de Maio de 2014) A EXPERIÊNCIA DAS PARCERIAS PÚBLICO- PRIVADAS

Leia mais

A Lei Federal n. 11.079/04, institui normas gerais para licitação e contratação de parceria púbico-privada no âmbito da administração pública.

A Lei Federal n. 11.079/04, institui normas gerais para licitação e contratação de parceria púbico-privada no âmbito da administração pública. Pág.1 de 11 1. O QUE SÃ O PPPs? São modalidades especiais de concessão por meio da qual a Administração Pública delega a um particular a prestação de um serviço público, com ou sem construção de obra,

Leia mais

PPP s em Projetos de Infraestrutura 8º Encontro de Logística e Transportes

PPP s em Projetos de Infraestrutura 8º Encontro de Logística e Transportes PPP s em Projetos de Infraestrutura 8º Encontro de Logística e Transportes Maio, 2013 Índice Contexto do Surgimento da LEI das PPPs Comparação Fazer uma PPP não é fácil Características e Requisitos das

Leia mais

Oportunidades de Investimento em Infraestrutura no Brasil

Oportunidades de Investimento em Infraestrutura no Brasil Oportunidades de Investimento em Infraestrutura no Brasil Sumário 1. Aeroportos 2. Portos 3. Ferrovias 4. Rodovias 5. Mobilidade Urbana 6. Hospitais 7. Defesa 8. Saneamento e Resíduos Sólidos 9. Outros

Leia mais

BRASIL VIVE UM CÍRCULO VIRTUOSO

BRASIL VIVE UM CÍRCULO VIRTUOSO Brasil Câmara Oficial Espanhola de Comércio Miriam Belchior Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão BRASIL VIVE UM CÍRCULO VIRTUOSO Quatro movimentos estruturais explicam esse momento: Crescimento

Leia mais

PROGRAMA PARANÁ PARCERIAS. Coordenação de Parcerias Público- Privadas (CPPP)

PROGRAMA PARANÁ PARCERIAS. Coordenação de Parcerias Público- Privadas (CPPP) PROGRAMA PARANÁ PARCERIAS Coordenação de Parcerias Público- Privadas (CPPP) 1 Origem do Programa Paraná Parcerias Atender os Objetivos de Governo do Novo Jeito de Governar: Por princípio: Aumentando a

Leia mais

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos 7º Encontro de Logística e Transporte FIESP maio/2012 Conrado Grava de Souza Conselheiro ANPTrilhos Apoio: ANPTrilhos Objetivo

Leia mais

Saneamento Básico e Infraestrutura

Saneamento Básico e Infraestrutura Saneamento Básico e Infraestrutura Augusto Neves Dal Pozzo Copyright by Augusto Dal Pozzo DADOS HISTÓRICOS Até a década de 70 soluções locais e esparsas para os serviços de saneamento; Década de 70 criação

Leia mais

COPASA COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS

COPASA COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS COPASA COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS Apresentação A Companhia de Saneamento de Minas Gerais, COPASA, criada em 1963, é uma empresa vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Regional e Política

Leia mais

Abril/2016. Perspectivas para o setor de infraestrutura no Estado do Rio de Janeiro

Abril/2016. Perspectivas para o setor de infraestrutura no Estado do Rio de Janeiro Abril/2016 Perspectivas para o setor de infraestrutura no Estado do Rio de Janeiro Sumário Quem somos Cenário PPPs e Concessões Desafios do atual modelo Proposta da AEERJ Projetos do ERJ : pontos críticos

Leia mais

Ferrovias em expansão

Ferrovias em expansão Ferrovias em expansão Brasil pode ter acréscimo de 8.040 quilômetros de ferrovias. Atualmente, 4.849 km estão em obras O o transporte de carga e oito para passageiros. conta com mais 19 projetos no papel

Leia mais

EMPRESA DE TRENS URBANOS DE PORTO ALEGRE S.A. Obra de Expansão da Linha 1. São Leopoldo / Novo Hamburgo

EMPRESA DE TRENS URBANOS DE PORTO ALEGRE S.A. Obra de Expansão da Linha 1. São Leopoldo / Novo Hamburgo EMPRESA DE TRENS URBANOS DE PORTO ALEGRE S.A. Obra de Expansão da Linha 1 São Leopoldo / Novo Hamburgo ESCRITÓRIO DE FISCALIZAÇÃO Coordenação de Planejamento Coordenação de Medições, Controle Financeiro

Leia mais

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos

Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos Associação Nacional dos Transportadores de Passageiros sobre Trilhos - ANPTrilhos PANORAMA DO SISTEMA METROFERROVIÁRIO NACIONAL E OS PRINCIPAIS INVESTIMENTOS PREVISTOS Brasília, 30/07/13 Fernando Sollero

Leia mais

Facilita Cidadão DESCRIÇÃO Construir e operar centros de atendimento ao cidadão. MODALIDADE VALOR DO CONTRATO MODELAGEM

Facilita Cidadão DESCRIÇÃO Construir e operar centros de atendimento ao cidadão. MODALIDADE VALOR DO CONTRATO MODELAGEM Alagoas Sistema Adutor do Agreste Novo sistema adutor entre Trapuí, AL, e Arapiraca, AL com capacidade para 1500m³/h administrativa R$ 1.069.497.000,00 DBOT 4.3. Contrato em Operação Água e Saneamento

Leia mais

Parcerias Público Privadas em Infraestrutura

Parcerias Público Privadas em Infraestrutura Parcerias Público Privadas em Infraestrutura Atuação do BNDES Banco do DESENVOLVIMENTO Competitividade e sustentabilidade Redução das desigualdades sociais e regionais Áreas Prioritárias Inovação Bens

Leia mais

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa

Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014. O que o Brasil já ganhou com a Copa Diálogos Governo -Sociedade Civil COPA 2014 O que o Brasil já ganhou com a Copa 2 O que o Brasil já ganhou com a Copa Investimentos A Copa do Mundo é um grande investimento para todos brasileiros Os únicos

Leia mais

MOBILIDADE E LOGÍSTICA NO RJ SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES 2015-2018

MOBILIDADE E LOGÍSTICA NO RJ SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES 2015-2018 MOBILIDADE E LOGÍSTICA NO RJ SECRETARIA DE ESTADO DE TRANSPORTES 2015-2018 Plano Diretor de Mobilidade para Região Metropolitana do Rio de Janeiro Plano Estratégico de Logística e Cargas do Estado do Rio

Leia mais

UGP COPA Unidade Gestora do Projeto da Copa

UGP COPA Unidade Gestora do Projeto da Copa Organização da Copa 2014 PORTFÓLIOS UGPCOPA ARENA E ENTORNO INFRAESTRUTURA TURÍSTICA FAN PARKS LOC COPA DESPORTIVA EVENTOS DA FIFA GERENCIAMENTO DE PROJETOS OBRIGAÇÕES GOVERNAMENTAIS SUPRIMENTOS COPA TURÍSTICA

Leia mais

10 de abril de 2012 Prefeitura de Belo Horizonte Secretaria Municipal de Desenvolvimento

10 de abril de 2012 Prefeitura de Belo Horizonte Secretaria Municipal de Desenvolvimento Ações Públicas pela Cidadania e pelo Desenvolvimento Econômico 10 de abril de 2012 Contexto - Belo Horizonte MINAS GERAIS População :19,6 MM PIB: R$ 287 Bilhões IDH: 0,828 RMBH População :4,9 MM PIB: R$

Leia mais

TREM DE GUARULHOS EXPRESSO AEROPORTO

TREM DE GUARULHOS EXPRESSO AEROPORTO TREM DE GUARULHOS EXPRESSO AEROPORTO REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO 2 Municípios Habitantes PIB (Regional) Comércio e Serviços 39 18,6 milhões 10,5% população Brasileira R$ 244 Bilhões 15,7% PIB Brasileiro

Leia mais

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras

Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras nº 342 outubro 2014 Odebrecht TransPort traça novas rotas brasileiras Odebrecht 70 anos: projetos que contribuem para melhorar as opções de mobilidade urbana das comunidades Odebrecht Infraestrutura Brasil

Leia mais

Estudo Preliminar de Viabilidade Econômico Financeira da PPP UAI da Praça Sete 1. Introdução

Estudo Preliminar de Viabilidade Econômico Financeira da PPP UAI da Praça Sete 1. Introdução Estudo Preliminar de Viabilidade Econômico Financeira da PPP UAI da Praça Sete 1. Introdução O presente estudo tem como objetivo apresentar as principais premissas e fontes de informação que subsidiaram

Leia mais

Seminário 2 - Desafios para um Amazonas Sustentável PPPs e Concessões

Seminário 2 - Desafios para um Amazonas Sustentável PPPs e Concessões PPPs e Concessões Rua Tabapuã, 1227 10º andar São Paulo SP Brasil Tel 11 3538 7001 Fax 11 3538 7002 www.albino.com.br Conceitos Legais para Concessões no Brasil Concessão Patrocinada: contrato de concessão

Leia mais

Aeroportos no Brasil: investimentos recentes, perspectivas e preocupações

Aeroportos no Brasil: investimentos recentes, perspectivas e preocupações Aeroportos no Brasil: investimentos recentes, perspectivas e preocupações Carlos Campos Neto carlos.campos@ipea.gov.br Frederico Hartmann de Souza frederico.souza@ipea.com.br Abril de 2011 Objetivos Avaliar

Leia mais

Conhecendo a Compesa

Conhecendo a Compesa Conhecendo a Compesa Conhecendo a Compesa Informações Gerais Companhia Pernambucana de Saneamento Compesa Economia Mista de Direito Privado 43 anos de existência Faturamento: R$ 1,22 bi (2014) Número de

Leia mais

Fundamentos de Parcerias Público-Privadas (PPPs)

Fundamentos de Parcerias Público-Privadas (PPPs) Fundamentos de Parcerias Público-Privadas (PPPs) Organização: Unidade de Parcerias Público-Privadas - Secretaria de Estado de Economia e Planejamento (SEP) Vitória, 26.11.2010 Objetivos do Curso Apresentar

Leia mais

Pontapé inicial: Planejamento Integrado Governo de Minas e PBH. escolha das cidades-sede. Copa

Pontapé inicial: Planejamento Integrado Governo de Minas e PBH. escolha das cidades-sede. Copa Minas Gerais na Copa do Mundo de 2014 Copa em Minas já começou Pontapé inicial: Planejamento Integrado Governo de Minas e PBH 31 de maio de 2011 dois anos de escolha das cidades-sede 2014 BH/MG modelo

Leia mais

O FINANCIAMENTO E AS GARANTIAS EM PROJETOS DE PPP

O FINANCIAMENTO E AS GARANTIAS EM PROJETOS DE PPP O FINANCIAMENTO E AS GARANTIAS EM PROJETOS DE PPP Outubro 2015 QUEM SOMOS E NOSSA EXPERIÊNCIA 9º maior escritório do Brasil Estamos entre os três melhores escritórios brasileiros na área de direito público,

Leia mais

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Salvador. Setembro/2013

Code-P1. 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidade-sede: Salvador. Setembro/2013 CodeP1 5º Balanço de Ações para a Copa (1º Ciclo) Cidadesede: Salvador Setembro/2013 Salvador: Distribuição dos Investimentos por Tema e Fonte de Recursos CodeP2 Referência Set/13, Distribuição dos investimentos

Leia mais

PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA PARA A UNIVERSALIZAÇÃO DO ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE

PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA PARA A UNIVERSALIZAÇÃO DO ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE PARCERIA PÚBLICO-PRIVADA PARA A UNIVERSALIZAÇÃO DO ESGOTAMENTO SANITÁRIO DA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE Companhia Pernambucana de Saneamento Compesa Economia Mista de Direito Privado 42 anos de existência

Leia mais

Mobilidade Urbana: Esse Problema tem Solução? Ronaldo Balassiano Programa de Engenharia de Transportes PET/COPPE/UFRJ

Mobilidade Urbana: Esse Problema tem Solução? Ronaldo Balassiano Programa de Engenharia de Transportes PET/COPPE/UFRJ Mobilidade Urbana: Esse Problema tem Solução? Ronaldo Balassiano Programa de Engenharia de Transportes PET/COPPE/UFRJ 1 1 Introdução Sustentabilidade Mudança nos atuais modelos de produção e consumo Alternativas

Leia mais

MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO. Seminário LIDE Abril de 2012

MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO. Seminário LIDE Abril de 2012 MINAS GERAIS, SEU MELHOR INVESTIMENTO Seminário LIDE Abril de 2012 A NOSSA MINAS GERAIS MINAS EM NÚMEROS América do Sul 588.000 KM² DE TERRITÓRIO. Brasil MAIOR DO QUE PAÍSES COMO A FRANÇA, SUÉCIA E ESPANHA.

Leia mais

FÓRUM INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTE Ministro Nelson Barbosa

FÓRUM INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTE Ministro Nelson Barbosa FÓRUM INFRAESTRUTURA DE TRANSPORTE Ministro Nelson Barbosa Para mais informações, acesse: www.logisticabrasil.gov.br investimentosbrasil@planejamento.gov.br 1 INVESTIMENTO TOTAL Investimentos projetados*

Leia mais

Proposta preliminar para discussão com. Versão de 23 de abril de 2004. Potenciais Parceiros Privados

Proposta preliminar para discussão com. Versão de 23 de abril de 2004. Potenciais Parceiros Privados Proposta preliminar para discussão com Versão de 23 de abril de 2004 Potenciais Parceiros Privados Apresentação O Governo do Estado de Minas Gerais, com a publicação da Lei nº 14.868, de 16 de dezembro

Leia mais

OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL

OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL OBRAS DE INFRAESTRUTURA NO BRASIL Estudo realizado com 259 empresas; Faturamento das empresas pesquisadas representando mais de 30% do PIB brasileiro; O objetivo principal é mapear e avaliar a importância

Leia mais

VISITA À FÁBRICA DO VLT CARIOCA TAUBATÉ - SP

VISITA À FÁBRICA DO VLT CARIOCA TAUBATÉ - SP VISITA À FÁBRICA DO VLT CARIOCA TAUBATÉ - SP Modalidade PPP Patrocinada Duração do contrato 25 anos Consórcio VLT Carioca CCR Invepar OTP RioPar RATP Benito Roggio Transporte Sociedad Anónima - BRT 2 O

Leia mais

Parceria P ú blico-privada PPP. Novembro/2003 -

Parceria P ú blico-privada PPP. Novembro/2003 - Parceria P ú blico-privada PPP Novembro/2003 - Definição de Contrato de PPP Execução Clique de para obras, editar serviços os estilos e do atividades texto de mestre interesse Segundo público, cuja nível

Leia mais

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Gustavo Guerrante. 30 de novembro de 2015

Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro. Gustavo Guerrante. 30 de novembro de 2015 Parcerias Público- Privadas do Rio de Janeiro Gustavo Guerrante 30 de novembro de 2015 Prefeitura do Rio de Janeiro Secretaria Especial de Concessões e Parcerias Público-Privadas Em 2009, institucionalizou-se

Leia mais

TREM DE ALTA VELOCIDADE - TAV

TREM DE ALTA VELOCIDADE - TAV Encontro Econômico Brasil - Alemanha 2009 Cooperação para o Crescimento e Emprego Idéias e Resultados TREM DE ALTA VELOCIDADE - TAV Secretaria de Política Nacional de Transportes / MT - Engº Marcelo Perrupato

Leia mais

Negócios nos Trilhos ENCONTREM 2006

Negócios nos Trilhos ENCONTREM 2006 Negócios nos Trilhos ENCONTREM 2006 Conclusão da Linha 1 Eldorado / Vilarinho 28 km de linha em superfície 19 estações, com 5 terminais de integração 25 TUEs 142 mil passageiros dia útil (média out/06)

Leia mais

GILMAR TADEU ALVES RIBEIRO. (Secopa São Paulo)

GILMAR TADEU ALVES RIBEIRO. (Secopa São Paulo) GILMAR TADEU ALVES RIBEIRO (Secopa São Paulo) O maior evento mundial Copa do Mundo Fifa Transmissão para todos os países e territórios do mundo, inclusive a Antártida e o Círculo Polar Ártico; Primeiro

Leia mais

Programa de Descentralização da Gestão dos Trens Urbanos

Programa de Descentralização da Gestão dos Trens Urbanos Programa de Descentralização da Gestão dos Trens Urbanos O que é Objetivos Modelo Estratégia do Modelo Adotado Implementação Crítica Proposta de um novo modelo Execução orçamentária dos trens metropolitanos

Leia mais

Transporte e Infraestrutura: Perspectivas para o Transporte Público Urbano

Transporte e Infraestrutura: Perspectivas para o Transporte Público Urbano Transporte e Infraestrutura: Perspectivas para o Transporte Público Urbano Otávio Vieira da Cunha Filho Presidente da Diretoria Executiva NTU Rio de Janeiro, 17/08/2012 1 Estrutura 1. Contexto; 2. O que

Leia mais

MARCHA DOS PREFEITOS 2011

MARCHA DOS PREFEITOS 2011 MARCHA DOS PREFEITOS 2011 Miriam Belchior Ministra, Orçamento e Gestão Brasília, 12 de maiode 2011 IMPORTÂNCIA DO PAC Planejamento dos investimentos necessários ao crescimento econômico permanente do país

Leia mais

NOVAS SELEÇÕES PAC 2. Companhias Estaduais. Brasília, 06 de fevereiro de 2013

NOVAS SELEÇÕES PAC 2. Companhias Estaduais. Brasília, 06 de fevereiro de 2013 NOVAS SELEÇÕES PAC 2 Governos e Companhias Estaduais Brasília, 06 de fevereiro de 2013 GOVERNO FEDERAL E AS CIDADES RECURSOS JÁ SELECIONADOS NO PAC 2 R$ 105,8 bilhões Eixos Infraestrutura urbana Infraestrutura

Leia mais

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA. D 4.7 Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas (20h) (Aula 3: Monitoramento do PAC)

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA. D 4.7 Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas (20h) (Aula 3: Monitoramento do PAC) EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA D 4.7 Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas (20h) (Aula 3: Monitoramento do PAC) Professor: Pedro Antônio Bertone Ataíde 23 a 27 de março

Leia mais

Privadas O Projeto de Lei em tramitação

Privadas O Projeto de Lei em tramitação BNDES BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL Parcerias Público-Privadas Privadas O Projeto de Lei em tramitação MAURÍCIO PORTUGAL RIBEIRO CONSULTOR JURÍDICO DA UNIDADE DE PPP DO MINISTÉRIO

Leia mais

FRANCINETT VIDIGAL JUNIOR Diretor Presidente VAE VALOR & ATITUDE EMPRESARIAL. Uma Abordagem Prática

FRANCINETT VIDIGAL JUNIOR Diretor Presidente VAE VALOR & ATITUDE EMPRESARIAL. Uma Abordagem Prática FRANCINETT VIDIGAL JUNIOR Diretor Presidente VAE VALOR & ATITUDE EMPRESARIAL Como Uma Empresa se Organiza Para Desenvolver CONCESSÕES e PPPs Uma Abordagem Prática SUMÁRIO I. CONSIDERAÇÕES BÁSICAS SOBRE

Leia mais

VIII CONSE VIII CONSE. Sao Paulo - 24, 25 e 26 de setembro de 2012. Apresentação. Carlos Monte

VIII CONSE VIII CONSE. Sao Paulo - 24, 25 e 26 de setembro de 2012. Apresentação. Carlos Monte VIII CONSE Sao Paulo - 24, 25 e 26 de setembro de 2012 Apresentação Carlos Monte Conceitos Gerais A Engenharia é a profissão do Crescimento. Mais emprego, melhores sálarios e inclusão social com distribuição

Leia mais