News. Henrique Gonzalez

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "News. Henrique Gonzalez"

Transcrição

1 News A revista do Grupo LET Recursos Humanos N 0 38 Março / Abril 2013 Ano 7 ESPECIAL Conheça conceitos e lições dos executivos que aplicam insights do ESPORTE nas EMPRESAS - Pág.16 na foto, Cássio Zandoná, Superintendente da Amil Rio FIQUE POR DENTRO DO... RH HOSPITALAR Missões, desafios e diferenciais daqueles que SABEM FAZER - Pág. 6 CAPA/EXCLUSIVO Henrique Gonzalez Diretor de RH do Comitê dos Jogos Olímpicos Rio 2016 (foto maior): Queremos pessoas que acreditem no poder transformador do esporte Estar aqui é diferente de estar em qualquer outra empresa - pág 10

2 Editorial Entrevista Especial Nonono Foto: Zuh Ribeiro / Army Agency Caros leitores, Estamos de mãos dadas ao Rio de Janeiro para que a cidade consiga realizar o desafio de proporcionar ao mundo o maior evento esportivo da História. Não à toa, nossa matéria de capa abre espaço para as ideias e missões do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016, nas palavras de Henrique Gonzalez, seu Diretor de RH. Ele nos transmite aspectos interessantes de como ser e agir no modus operandi RH. E este RH Olímpico está em uma posição de extrema visibilidade, cobranças, pressões, oscilações, pragmatismo e busca pela perfeição. Ele destaca qual será o passo a passo no sentido de preparar profissionais que irão atuar nas mais distintas posições. Todos, autênticos hostess (anfitriões) rumo a fazer história. Bem como está fazendo a Escola de Hotelaria Windsor, que prepara e dignifica pessoas não apenas para esta organização, mas a toda rede hoteleira da cidade. Diante da crescente demanda com a criação de milhares de leitos, já está valendo muito a pena. Oxigenando esta gestão que precisará ser cada vez mais inovadora, Cassio Zandoná (Amil), Renata Filardi (Grupo Farmoquímica) e Fábio Dias (SEEL Engenharia) dão o caminho das pedras para que os valores da prática esportiva frutifiquem também no dia a dia das empresas. Falando em inovar, NEWSLET pela primeira vez traz uma reportagem especial sobre os diferenciais do RH Hospitalar. Fomos aos hospitais São Lucas e Samaritano, dois centros de excelência no cuidando de quem cuida da vida da gente. E nós, de dois em dois meses, cuidamos para que você leitor, que é especial, nunca fique sem boas informações. Boa leitura! Papo com o leitor Dicas NewsLet - Livros Preparando gente que vai fazer História Joaquim Lauria Diretor Executivo do Grupo Let Recursos Humanos O Grupo Let Recursos Humanos parabeniza o Rio de Janeiro pela conquista do título de Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco! Grupo LET Recursos Humanos Membro Oficial Expediente Matriz Centro Empresarial Barra Shopping Av. das Américas 4.200, Bloco 09, salas 302-A, 309-A Rio de Janeiro RJ tel.: (21) CEP Site: Escritório LET Rio de Janeiro (RJ) Centro Avenida Rio Branco 120, grupo 607, sala 14, Centro, Rio de Janeiro (RJ), CEP: tel.: (21) / (21) Escritório LET São Paulo (SP) Rua 7 de Abril, 127, Conj.42, Centro São Paulo SP CEP: Tel: (11) ou (11) Escritório Juiz de Fora (MG) Rua Fernando Lobo 102, sala 804, Ed. Europa Central Tower, Centro Juiz de Fora (MG) Brasil, CEP: Tel: (32) Escritório Belo Horizonte (MG) Rua São Paulo 900, Salas 806 e 807, Centro, Belo Horizonte - CEP: Tel.: (31) Diretor Executivo: Joaquim Lauria Diretor Adjunto: Kryssiam Lauria Revista Wanderlei Passarella Membro do Conselho de Administração da holding GPC Participações Para a perenidade da organização e do ser humano... o LÍDER INTEGRAL Gestão Integrada do Negócio - de Heitor Chagas de Oliveira e José Aristides Marcondes de Moura Qualitymark Editora É preciso a chamada conectividade, sem dúvida; conscientização socioambiental, mandatória; mas, tudo isto, sem jamais perder o foco no cliente. Por meio da narrativa de suas experiências profissionais, os autores desta obra dois executivos com magnífica trajetória esclarecem como a força de trabalho integrada pode gerar produtividade interna e externa à organização, além da satisfação plena de todos os envolvidos. Consequência: a cobiçada competitividade. Diagnóstico para Inovação, de Ernande Monteiro Ferreira Qualitymark Editora Inovar não é usar o método tentativa-erro e muito menos o achismo. A economia globalizada exige ações seguras, objetivas. Empresas que não investem em inovação não serão consideradas por futuros clientes e podem ser abandonadas pelos atuais. Mas, ao contrário do que muitos acreditam, dá para inovar sem recursos financeiros, basta descentralizar o poder, permitindo liberdade de criação e oportunidade de experimentação de novos processos. Técnicas de Entrevistas para Gestores, de Benedito Milioni Qualitymark Editora Há em diversas áreas, gestores que precisam conhecer seus colaboradores antes de admitilos. Contudo, são executivos que não têm, ainda, a malícia de saber realizar boas entrevistas e delas extrair as informações decisivas. Sem pânico. Desde a arte de elaborar perguntas até a importância em dar retorno, passando por outros tópicos, esta obra os ajuda a complementar, com eficácia, o trabalho que foi iniciado por consultorias de RH de excelência como o Grupo LET. Publicação bimestral Março / Abril 2013 Ano 7 Nº 38 Tiragem exemplares Jornalista responsável (redação e edição): Alexandre Peconick (Comunicação Grupo LET) Mtb / para Diagramação e Arte: Murilo Lins Foto da Capa: Ricardo Cassiano Oportunidades: Cadastre seu currículo diretamente em nossas vagas clicando com/vagas/candidato e boa sorte! Grupo LET nas redes sociais: Acesse nossas páginas no Facebook e no Twitter ERRAMOS Na edição 37, PG5 citamos Ricardo Gonzalez como Diretor de RH do Comitê Rio2016. O correto é Henrique Gonzalez Impressão: Walprint Gráfica e Editora Ltda. Endereço: Rua Frei Jaboatão 295, Bonsucesso Rio de Janeiro RJ Tel: (21) Embora o tema não seja novo, a abrangência que este executivo dá ao Líder Integral o é. Com quase 30 anos de experiência na alta-liderança em grandes empresas foi, por exemplo, Presidente da Petroflex e da GPC Química, esta última até dezembro de 2012 Wanderlei Passarella descreve a urgente necessidade do líder mergulhar no todo, em seu livro O Despertar dos Líderes Integrais, recém-lançado pela Qualitymark Editora. Mestre em Administração e também graduado em Economia e Engenharia Mecânica, ele complementou sua paleta de conhecimentos nas melhores escolas de negócio do mundo: Kellog, Stanford e Harvard (EUA), Insead (França) e IMD (Suiça). Gerenciou negócios superiores a U$ 1 bilhão de faturamento anual líquido, mas se realiza contribuindo na conscientização de novos líderes por meio de suas aulas na Universidade Internacional da Paz (UNIPAZ), onde ministra o curso de Liderança Integral. NEWSLET Para você a liderança foi algo natural? Wanderlei Sim. Algo bem construído e que nasceu da vontade pessoal em entender como os negócios podem prosperar, como as empresas são perenizadas. Comecei a estudar isto. Em 1998 comecei a viajar à Singapura com frequência. E observei que liderança faz MUITO a diferença. Ocorreu por lá um fenômeno de liderança que transformou um país pobre em nação pujante. Percebi que resultados são conseguidos quando se trabalha sério. NEWSLET Que reações o termo LIDERANÇA desperta hoje? Wanderlei O Brasil ainda é um País com um nível de baixa confiança e autoritarismo muito grande. Pesquisas mostram que ocupamos um dos piores lugares do mundo no Índice de Distância do Poder. Isto nos suscita, em geral, líderes com mão de ferro ou gente com o ego nas nuvens. NEWSLET É contraditório que isto aconteça quando tanta empresa faz discurso de cuidado com o entorno... Wanderlei Ainda se vê que a Europa leva a questão da Sustentabilidade muito mais a sério. No Brasil há uma dicotomia. O processo de transformação aqui é lento e gradual demais. Vivemos um choque entre o básico da higiene e o discurso. Cabe a quem já entendeu porque isto acontece transformar este estado de coisas. 2 Março / Abril Março / Abril 3

3 Entrevista Especial Seguranca Coluna Saúde e Segurança no Trabalho Nonono NEWSLET - Por que é complexo alguém, de fato, exercer LIDERANÇA? Wanderlei O cerne da questão: estamos ainda muito apegados ao paradigma monetário. Lutamos a vida inteira para comprar uma casa, entre outras coisas. Mas essa obstinação acaba te escurecendo, mesmo quando já atingimos o necessário. Acontece com 90% das pessoas. Ninguém dá um tempo para se questionar. Cada ação exige uma reflexão. Existem grandes questões entre a vida e a morte. Não dá para fugir: o que é a morte? O que me espera? Estou aqui para quê? O líder integral se aprofunda nestas questões. NEWSLET Nesse sentido, o que é o LÍDER INTEGRAL? Wanderlei Cito três aspectos implicam no surgimento do Líder Integral. Primeiro: o processo de autodestruição ao qual nos submetemos. A coisa do preciso ganhar, para isto alguém deve perder. Quase todo mundo sabe que não deve agir assim, mas age. Segundo: a estabilização da população mundial. Até 2050, quando chegar a 10 bilhões de pessoas, a população deixará de crescer. Isto é fato já comprovado, está até em pesquisa que vi divulgada no Museu de História Natural, em Paris (França). Terceiro: Novas questões serão colocadas para o RH e os governantes. Não viveremos mais em função de crescimento e da competitividade destrutiva; porque esta perderá o sentido. A liderança virá da qualificação extrema, da coesão entre pessoas. NEWSLET É possível conscientizar trabalhadores de qualquer nível socioeconômico sobre o valor da integralidade da gestão? Wanderlei Os níveis socioeconômicos ou culturais não representam barreiras porque educação é diferente de conhecimento. Muita gente diz que o Brasil só melhora com mais educação. Na verdade, é a educação baseada em conhecimento que distancia as pessoas. A grande solução é a autoeducação aproveitando o potencial transformador Para ajudar o líder integral, o RH deve ter representatividade no topo e na base na empresa porque a transformação pode vir de qualquer extrato da hierarquia de cada um de nós. Há pessoas extremamente educadas em todos os níveis. Há também confusão entre espiritualidade e religião, entre movimento e motivação, entre transformação e inovação. As lideranças precisam se questionar sobre tudo isto. No fundo falta a capacidade de mergulhar nestas questões e sobra a de fugir de si mesmo. NEWSLET Por que poucos líderes se apercebem que as relações humanas estão chegando a um nível de esgotamento? Wanderlei O grande ponto é: ninguém cuida do outro se não cuida bem de si mesmo. A velocidade das mudanças deixa as pessoas ansiosas e estressadas. Tudo adquiriu a velocidade do ontem e o tempo engole a todos. Há empresas que cobram algo em um dia e no dia seguinte, já mudam tudo. As pessoas ficam perdidas. Podemos gerenciar conflitos se houver respeito e humanidade entre as pessoas. Falta humanidade nas lideranças. Um reflexo grave disto e pouco divulgado: muitas empresas têm 20% do seu quadro afastado por problemas psicossomáticos. NEWSLET Mas poucos líderes percebem também o quão poderosa pode ser a utilização da inteligência espiritual... Wanderlei 99,9% das pessoas têm base religiosa, creem em algo que seja superior. Mas usam esta crença de forma paradoxal. Vão à igreja, rezam, mas no mesmo dia adotam uma práxis oposta. É um relacionamento infantil com o mistério. Joseph Campbell, maior autoridade em mitos, diz que o que falta ao homem é reencontrar a sua conexão com o sagrado, com as coisas que o levem à sua essência. Mas para a maioria dos líderes se reconectar é tabu porque eles não conseguem entender e perceber que estão fragmentados. Entretanto, tenho me encontrado com alguns Presidentes que já têm a noção da necessidade de se reconstruir para trabalhar a integralidade da gestão. É uma pequena, mas importante mudança. NEWSLET Líder integral é uma tendência inexorável? Wanderlei Não é tendência porque não é novo. A Liderança Integral vem sendo construída há milhares de anos e já existiram esses líderes ao longo da história. A questão é que chega o momento deles se concentrarem nas empresas. Afinal o mundo se autodestrói. Não existem mais superpotências. O PIB não é mais uma grande meta. O eixo da economia e sociedade muda de forma veloz. E voltam velhas questões que no passado não foram bem tratadas. NEWSLET E quais são as questões de LIDERANÇA sobra as quais o RH precisa se debruçar para contribuir à perenidade de uma organização? Wanderlei Primeiro o RH deve entender este paradoxos que se colocam hoje. Precisa, ao mesmo tempo, ter representatividade no topo e na base da empresa. Não pode conversar com o presidente e estar distante do chão de fábrica. E nem insuflar a base e ter melindre em falar com o topo. Porque a transformação pode vir de qualquer extrato da hierarquia da empresa. Outro segredo: ajudar o colaborador e ele mesmo, RH, a não encarar o treinamento como uma recompensa ou punição. Treinar soma para os relacionamentos. E nenhum livro, nem o meu, fala em regras. Eu não digo faça desse jeito, ao contrário, estimulo reflexões. A importância da ROTA DE FUGA e SAÍDA de EMERGÊNCIA O incêndio da boate Kiss, em Santa Maria (RS), madrugada de 27 de janeiro de 2013, deixando 249 mortos, nos faz pensar sobre a importância de uma atitude tão simples: a comunicação visual ou verbal. Será que as pessoas que estavam na boate poderiam ter se salvado, caso houvesse uma rota de fuga sinalizada ou uma saída de emergência compatível com a quantidade de gente presente ao ambiente? Nosso tema desta edição aborda a importância das rotas de fuga e saídas de emergências nas empresas. Hoje a legislação prevê na Norma regulamentadora 23 - Proteção Contra Incêndios, no item 23.1 Todos os empregadores devem adotar medidas de prevenção de incêndios, em conformidade com a legislação estadual e as normas técnicas aplicáveis O empregador deve providenciar para todos os trabalhadores informações sobre: a) utilização dos equipamentos de combate ao incêndio; b) procedimentos para evacuação dos *Vanessa de Paula locais de trabalho com segurança; c) dispositivos de alarme existentes Os locais de trabalho deverão dispor de saídas, em número suficiente e dispostas de modo que aqueles que se encontrem nesses locais possam abandoná-los com rapidez e segurança, em caso de emergência As aberturas, saídas e vias de passagem devem ser claramente assinaladas por meio de placas ou sinais luminosos, indicando a direção da saída Nenhuma saída de emergência deverá ser fechada à chave ou presa durante a jornada de trabalho As saídas de emergência podem ser equipadas com dispositivos de travamento que permitam fácil abertura do interior do estabelecimento. O incêndio da Kiss provocou grande pânico. Muitos não conseguiram acessar a saída de emergência. Segundo reportagens publicadas na imprensa, a maioria acabou morrendo por asfixia e inalação da fumaça tóxica. Queimados foram poucos. O que matou foi o Fotos: Site Sxc.hu pânico, a inalação da fumaça tóxica e a dificuldade em sair. Muita gente viu a luz verde do banheiro e correu para ela, achando que fosse a saída. Por isso tanta gente morreu nesse canto da boate, explicou Marcelo Arigony, Delegado Regional responsável pelo caso em reportagens publicadas pela mídia. Esta explicação demonstra que as pessoas, por falta da comunicação, entenderam que a luz verde poderia ser uma rota de fuga para os casos de emergência. A Comissão de Especialistas em Segurança contra Incêndio, formada pelo CREA-RS, após a tragédia, elaborou um relatório contendo erros, registros fotográficos e sugestões de ações para melhoria nas regras de segurança contra incêndio. Foram apresentadas as formas que estavam no local e como deveriam ser feitas as sinalização de emergência; Iluminação de emergência; Saídas de emergência; Alarme e detecção de incêndio; Controle de fumaça; Sistemas de combate a incêndios; Mantas e extintores ou chuveiros automáticos para fogos em gorduras; Acesso para as viaturas do Corpo de Bombeiros e Brigada de incêndio. O País iniciou um mutirão com o corpo de bombeiros para a realização de vistorias nos estabelecimentos. Precisamos estar atentos não somente as boates, mas a todos os ambientes fechados e com acúmulo de pessoas. Alertas, sobretudo, à empresa em que trabalhamos, pois é o lugar onde ficamos, em geral, cerca de um terço do nosso dia. *Vanessa de Paula, é a Técnica de Segurança no Trabalho do Grupo LET Recursos Humanos 4 Março / Abril Março / Abril 5

4 POR DENTRO DO RH POR DENTRO DO RH Foto: Site Sxc.hu Atuar em um ambiente emocionalmente forte como o de um hospital, seja este privado ou público, é uma atividade que envolve alta carga de estresse e pressão. Mais ainda se for considerada a estatística. Segundo dados publicados no site da Federação Brasileira de Hospitais, o número de leitos não SUS entre 2009 e abril deste ano diminuiu em todo o País de para E o ser humano precisa se sentir acolhido, acarinhado; tanto o paciente quanto o profissional hospitalar. no Brasil da rede ADHosp hoje exemplos de excelência para serem disseminados. Paula Vivacqua, Gerente de RH da Rede Assistencial do grupo Amilpar é responsável direta pelo bem-estar de 6000 colaboradores em oito hospitais. Só no Hospital Samaritano são 900. Segundo ela, a complexidade de se atuar em um hospital começa pelo fato de que o cliente (paciente) não chega feliz. Ao contrário: vem buscar a solução de problemas de saúde. E isto requer um RH muito alinhado às estratégias de cada unidade hospitalar. Significado: se o Didos até as mais elaboradas que requerem uma estrutura externa. Um bom exemplo foi o treinamento médico para equipes de alta performance para o qual o RH levou os profissionais hospitalares a um hotel fazenda. Tirá-los do ambiente hospitalar também foi um fator para criar engajamento com a atividade. Dois grupos compostos por médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e nutricionistas fizeram um rali a pé nas imediações da fazenda. Nas mãos, mapa, bússola e objetivos, como o tempo limite para realizar a tarefa. Este tipo de ação ajudou-os a Foco redobrado O médico, que cuida de gente no limiar da vida, requer também muita dedicação dos profissionais de RH RH Hospitalar Cuidando bem de quem cuida da vida da gente Nesse panorama, a área de Recursos Humanos, ou os profissionais que fazem a Gestão de Pessoas, devem estar preparados para oferecer aos seus clientes serviços interessantes em qualidade de vida e capacitação técnico-comportamental, afim de que a resiliência desse colaborador, seja ele médico, enfermeiro, servente, recepcionista ou auxiliar de serviços gerais, seja cada vez mais ampliada e diversificada. Há no dia a dia daqueles que têm o trabalho de cuidar deles crescentes missões, desafios e diferenciais, os quais destacamos nesta reportagem. Fomos aos hospitais Samaritano um dos oito no Estado do Rio que faz parte do Grupo Amilpar e São Lucas, um entre os sete Parceria estratégica Paula Vivacqua, do RH, e o Dr. Marcos Vinicius Santos, Diretor-Executivo do Hospital Samaritano retor Executivo do hospital não estiver junto ao RH nada acontece. No caso do Hospital Samaritano, o Dr. Marcos Vinicius Santos, Diretor Executivo, tem, como define Paula, o RH na alma. Desde dezembro de 2012 no Samaritano, o Dr. Marcos veio do Hospital Pró-Cardíaco que, em 2012, se classificou na lista das 30 melhores Empresas para Trabalhar no Estado do Rio de Janeiro. No dia a dia tudo isto também se traduz pela palavra INTEGRAÇÃO. O tempo todo criamos dinâmicas de treinamento que estimulam o trabalho em times multidisciplinares, conta a gerente. Há desde as ações que quase não têm custo, mas trazem grandes resultaperceber o quanto o que cada um faz impacta na atividade do outro; o resultado foi excelente: estreitou relacionamentos e fez muita diferença no dia a dia do hospital, assegura Paula. Transformou-se em uma rotina onde as conversas fluem mais naturalmente. Os problemas são resolvidos de forma mais rápida e eficaz, pois os profissionais passam a se entender mais pelo olhar. Psicóloga, pós-graduada em Gestão de Serviços, Paula é apaixonada pelo que faz, mas isto, garante ela, não é o suficiente para atuar como RH Hospitalar. Cada profissional tem que fazer uma espécie de teste para ter a certeza se tem identificação com o negócio; afinal 6 Março / Abril Março / Abril 7

5 POR DENTRO DO RH POR DENTRO DO RH Foto: Site Sxc.hu trabalhar em hospital é muito diferente do que atuar em um escritório, argumenta ela que há oito anos no segmento hospitalar, cuida de Recrutamento e Seleção, Treinamento e Desenvolvimento, Qualidade de Vida e Plano de Carreira. No treinamento realizado após a admissão, cada profissional é esclarecido sore a natureza e os reflexos do trabalho de todos os outros. Uma Recepcionista, por exemplo, deve saber como acontece cada passo do fluxo de atividades em um hospital. Se eu tiver um problema com o paciente na recepção, isto vai impactar no momento em que este paciente chegar até o médico, explica a Gerente de RH. Saber atuar sob pressão é condição número um. Mas muita gente que entram em um processo seletivo de um hospital tem experiência em atuar sob pressão... em um shopping. Pensando nestas pessoas, investimos muito em treinamento; ninguém vai para a prática sem entender um pouco de tudo do que acontece no hospital, desde como se manuseia equipamentos, até o que dizer em situações de elevado estresse, afirma Paula. Tanta carga emocional requer necessárias válvulas de escape. Com a possibilidade de momentos para aliviar a mente, o profissional poderá voltar mais focado e motivado para o dia seguinte do hospital, que é, sempre, cheio de novidades. Alguns hospitais do Grupo Amilpar contam com salas de descompressão, para uma relaxada nos curtos Ações externas fazem a diferença Dinâmicas externas de equipes podem ajudar a melhorar o diálogo durante as intervenções cirúrgicas, fator decisivo na atividade médica momentos de intervalo. Mas o entorno dos profissionais, também é vital. Pensando nisto, o RH Hospitalar, em diversas organizações, tem se aprimorado intensamente no chamado endomarketing. No Samaritano estes programas envolvem a família dos colaboradores. Por exemplo, ao abordar o tema Sustentabilidade, é esclarecido o que cada um pode efetivamente fazer. Certa ocasião os filhos de colaboradores participaram de uma oficina de reciclagem de materiais. Em outra, visitaram uma fábrica de refrigerantes entendendo como uma coletividade pode trabalhar junta para reaproveitar plástico. Segundo a Gerente de RH, a estratégia de envolver a família traz resultados mais rápidos e eficazes com profissionais do nível técnico e médio. Com relação aos médicos precisamos, por vezes, de ações mais diferenciadas como os treinamentos comportamentais que, no início, geram resistência, mas depois dos reflexos obtidos, trazem ansiedade pela sua continuidade, revela Paula. Outro aspecto de quem cuida dos profissionais hospitalares é a consciência acerca do fluxo de médicos que atuam em vários hospitais. Reflexão imediata: RH deve promover ações de fidelização deste cliente. No Grupo Amilpar, segundo Paula, é feito um rankeamento. Seguindo critérios de qualidade e assiduidade, os melhores médicos são premiados. Além de premiar, o RH investe na outra ponta: a qualificação. As universidades formam muitos médicos, mas poucos, de fato, têm a qualificação necessária exigida pela cultura das organizações médicas. Por tudo isto o Programa de Residência do Grupo Amilpar conta com ferramentas modernas, como entrevista por competência, coaching, tutoria, entre outros. De acordo com Paula, para que consiga sensibilizar os médicos, o profissional de RH deve, por sua vez, estar muito bem treinado. RH precisa mostrar consistência para os médicos, pois do contrário não será respeitado, garante. Com esta postura, RH e médico começam a agir, cada vez mais como parceiros. Com o foco em atender a mais exigente e criteriosa solicitação médica, todos os RHs hospitalares fazem, sempre, muito benchmarking. Tanto que, Samaritano e São Lucas, aplicam, com sucesso, uma ferramenta em comum: o Café com Ideias. Em ambas as instituições colaboradores são sorteados randomicamente e tomam um café da manhã com o Diretor do Hospital, acompanhado do RH. Cada um fala sobre o que quiser, elogia, critica, sugere, concorda, discorda, debate. Aborda-se dos temas mais triviais aos mais complexos. Tudo é registrado. Importante: o feedback é sempre imediato. Há 15 anos no RH Hospitalar, Anna Claudia Junqueira divide-se, entre a Gerência de RH do Hospital São Lucas onde cuida de um time com 1000 colaboradores, a do Hospital de Clínicas de Niterói e mais cinco unidades, em Rio, São Paulo e Brasília, com colaboradores. Neta de médico e super mergulhada no que faz, Anna Claudia enfatiza que hoje o trabalho de RH hospitalar é muito motivador também por atuar de forma distinta para cada segmento. De forma peculiar a cada um, atuamos no sentido de despertar em profissionais de nível técnico, enfermeiros e médicos a consciência em desenvolver seu encarreiramento, conta. No Hospital São Lucas, o RH criou um programa de desenvolvimento interno para seus profissionais que é periodicamente redesenhado por meio de um sistema de avalição técnica que mapeia os pontos de melhoria mais necessários a cada tipo de profissional. Proporcionamos aos profissionais de nível técnico a possibilidade de, quando eles concluírem uma graduação, participarem de um recrutamento interno para ocupar outra posição dentro do hospital, exemplifica Anna Claudia. Momentos para a gestão interna do conhecimento também se fazem constantes no São Lucas: são os Mercredi Intensif, encontros nos quais, são reunidos os médicos, nutricionistas, psicólogas, psicoterapeutas e enfermeiros. Cada um expõe seu ponto de vista sobre diagnósticos, tratamentos, questões de ordem técnica, logística, entre outras do ambiente hospitalar. Detalhe: tudo acontece em meio ao expediente de trabalho dos colaboradores. O tempo todo o RH está ligado nas descobertas tecnológicas, nas novas linguagens para dialogar com a classe médica e no que acontece mundialmente; dessa forma podemos sempre surpreender positivamente os profissionais quando propomos alguma nova atividade a eles, explica a Gerente de RH de um dos hospitais mais procurados pelos grandes médicos do mercado. A questão das referências pesa muito na área médica. Mas o RH do São Lucas vai além disso, ao estimular os médicos a participar de Congressos, de feiras e diversificar a sua gama de competências e rede de contatos. A gestão do conhecimento, no entanto, é apenas uma das vertentes do trabalho deste RH. Um extenso programa de qualidade de vida desenvolvido pela equipe de RH ajuda a criar acolhimento e satisfação no ambiente de trabalho. Em parceria com a área de Medicina e Segurança no Trabalho, por exemplo, em 2012, o RH realizou uma detalhada pesquisa do perfil da expectativa dos colaboradores que atuam no Hospital. Inspirado no quadro Medida Certa, de Marcio Atalla, no Fantástico (TV Globo), o RH do São Lucas decidiu criar um programa de nutrição com foco no bem-estar dos profissionais. Atualmente 30 colaboradores, das mais variadas áreas do Hospital, participam voluntariamente. O foco: adequação alimentar, visando a perda de peso, aliado à saúde global. A motivação e o desempenho deles reflete muito no ambiente de trabalho deles e no das demais pessoas; preocupamo-nos com a disseminação dessas informações, todos os resultados obtidos são publicados internamente, informa a Gerente de RH. Mesmo quem não quiser ter a alimentação controlada, pode buscar aliviar a pressão nas sessões de shiatsu que são oferecidas, dentro do hospital, aos colaboradores que previamente realizarem agendamento. A alta carga de adrenalina de quem cuida de pessoas que, por vezes, estão no limiar da vida, requer também um tratamento. O RH entende se o estresse muscular acumulado pode prejudicar a rotina de trabalho e a própria satisfação do profissional. Por meio do shiatsu o colaborador dá uma relaxada, reencontra o seu equilíbrio e volta ao trabalho com muito mais qualidade, foco e tranquilidade, reforça. Já houve também no São Lucas aulas de ioga. A filosofia do RH é a de continuamente desenvolver novidades que ajuda a provocar no profissional a vontade de estar sempre curtindo os intervalos de trabalho. Com novidades sempre à disposição ele não estará nunca caindo em uma monotonia, explica Anna Claudia. E como o RH do Hospital São Lucas planeja o que vai criar? Tudo o que seria implementado neste ano de 2013, por exemplo, já foi fechado no planejamento estratégico em outubro de Além das informações apuradas junto ao mercado, muitos programas são concebidos com base em uma pesquisa de clima que ocorre anualmente. A Gerente de RH conta que a adesão à pesquisa foi de 80% dos colaboradores, percentual altíssimo para o segmento de hospitais. Os colaboradores respondem porque percebem que a resposta às suas solicitações é rápida; além disso, há senso de imparcialidade e transparência em tudo o que é realizado, esclarece. Assim como o RH do Samaritano, o do Hospital São Lucas também tem a visão holística de cuidar da família dos profissionais. Uma das ações mais recentes em 2013 foi a de entregar kits escolares completos de todos os níveis para os filhos de colaboradores. Em 2012 os filhos dos colaboradores foram levados a assistir uma palestra do australiano Nick Vujicic. Sem os braços e pernas, autor de livro, ele tem lições incríveis de superação a transmitir. O retorno dessas ações é incalculável, mas imprescindível para dizer a cada profissional que ele vale demais para nós, finaliza. Paula a Anna Claudia trabalham para instituições distintas, mas mostraram nesta reportagem ter muito em comum: a percepção de que os profissionais hospitalares devem ser aprimorados em sua autoestima para que desenvolvam, por sua vez, a compaixão por servir pessoas. E esta ferramenta não está disponível em cursos. Se o RH tem em seu DNA este valor há, sim, mesmo com todos os desafios da área de Saúde, muita luz no fim dos corredores que levam às salas de cirurgia. A equipe de RH do Hospital São Lucas: ao centro, Anna Claudia Junqueira, Gerente de RH, entre as analistas de RH, Juliana Aquino (à direita), Luciana Sainter (ao fundo) e Fernanda Santos (à esquerda) Foto: Divulgação 8 Março / Abril Março / Abril 9

6 Nonono PERSONAGEM/CAPA PERSONAGEM/CAPA Henrique Gonzalez Diretor de RH do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016 Mais do que capacitar, oferecemos a muita gente oportunidade de deixar um legado Ele percorreu uma estrada multifuncional em sua carreira, mas desde janeiro de 2011, está diante do seu maior desafio: a Diretoria de RH daquele que será o maior evento esportivo do planeta: os Jogos Olímpicos Rio Muito mais do que os atributos da trajetória ou os da formação graduado em Engenharia Mecânica, com pós em Finanças e especialização em RH com a Fundação Dom Cabral (MG) e Insead (França) o carioca, neto de espanhóis, Henrique Gonzalez, 48 anos, considera uma de suas principais virtudes para o cargo a paixão por esportes. À frente de uma equipe de RH com 25 profissionais, Henrique está empenhado em recrutar e treinar pessoas com afinidade aos valores do olimpismo. Ele mesmo montou a equipe e estruturou as gerências que, no momento de maior pico, terão, sob sua responsabilidade, ao todo, oito mil funcionários pagos e 70 mil voluntários. Vai ser necessária, também, mobilização para se alcançar tais números. Em primeira mão, o Diretor de RH, informa que no segundo semestre deste ano (a ao longo do primeiro de 2014) fará um grande chamamento ao engajamento das entidades de classe e, sobretudo, das empresas. NEWSLET - Qual é o desafio do start up de uma empresa grandiosa, porém temporária? Henrique Gonzalez É conseguir atrair as pessoas adequadas ao projeto, talentosas; mantendo-as engajadas ao longo do período de preparação do evento. NEWSLET E como se estrutura o seu RH? Henrique Gonzalez Em primeiro lugar, pensei em um formato específico para os Jogos Olímpicos. Isto significa uma gerência que cuida de treinamento, uma de comunicação interna (ou Staff Engajment, um conceito mais amplo), uma de cultura e desenvolvimento de liderança, outra que reúne o tratamento à remuneração, orçamento de pessoal e negociações sindicais. Não acabou. Ainda há outra que trata de Business Partner e Recrutamento, ou seja, faz a ponte com as áreas funcionais, que são 64, para realizar o plano de Gestão de Pessoas. Também há uma gerente para cuidar do Programa de Voluntários, outra de Work Force Planning (Planejamento da Força de Trabalho para os Jogos analisa cada área esportiva e calcula quantos funcionários pagos e quantos voluntários precisaremos em cada). Finalmente há a Work Force Operations, ou seja, o funcionamento de uma instalação esportiva durante a competição (check in, briefing aos voluntários, gestão nas instalações, as questões de segurança). Até 3500 pessoas poderão trabalhar em uma única instalação esportiva. Cuidaremos para que todos vivam jornadas atrativas de trabalho. Queremos que a experiência dos Jogos seja bacana também para os profissionais, não apenas para atletas e público. NEWSLET Houve trabalho de aprendizado seu e de sua equipe com o staff de dos Jogos Olímpicos de Londres 2012? Henrique Gonzalez Sim. O Comitê Olímpico Internacional (COI) tem um programa de transferência do conhecimento muito bem estruturado que estimula a troca entre os staffs. Estive em Londres algumas vezes antes dos Jogos e durante dos Jogos. Houve aprendizado intenso. Fora isto há a possibilidade de solicitarmos workshops com o foco no aprofundamento de alguns temas. Eles trazem consultores responsáveis pela realização de Jogos em outros países. Também trabalhamos com os ex-atletas olímpicos que têm a ótica do nosso principal cliente. Quando eles trazem a capacidade de superação ao ambiente de trabalho o fazem com muita propriedade. E o COB promove um trabalho muito interessante de formação desses ex-atletas. A preocupação é a da profissionalização do esporte e este movimento olímpico se consolida como grande alavancador disto. NEWSLET - No aspecto da atitude, o que se espera de um profissional, seja ele funcionário ou voluntário, que vai atuar maior evento da história esportiva do Brasil? Henrique Gonzalez Primeiro: isto aqui tem data para acabar. Nesse sentido, buscamos pessoas que queiram muito participar, sem preocupação com o fim do projeto. Gente com percepção que a sua experiência pessoal Estar aqui é diferente do que estar em qualquer outra empresa. Somente os que estão aqui terão experiências ímpares para contar e profissional vai maximizar oportunidades para o futuro, ou seja, se tornarão profissionais com maior potencial de empregabilidade. Segundo: queremos pessoas que acreditem no poder transformador do esporte. Estar aqui é diferente do que estar em qualquer outra empresa. Somente os que estão aqui terão experiências ímpares para contar. Além disso, devem ter altíssima proatividade, capacidade de suportar pressões, flexibilidade, adaptabilidade, facilidade de aprender e desejo por buscar novos conhecimentos. Mais: 90% de nossa força de trabalho nunca fez Jogos Olímpicos. Seremos alvo de elogios, mas também de críticas e quem for trabalhar conosco deve estar preparado para lidar com este horizonte. Oferecemos uma grande oportunidade das pessoas trabalharem com a questão dos valores, o que, em muitas empresas, é complexo de acontecer. Mas para nós isto é palpável. NEWSLET Mas há também requisitos técnicos... Henrique Gonzalez - Sem dúvida. Sobretudo para os cargos de especialistas, hoje o idioma inglês é fundamental porque a troca de informações com o mundo inteiro será intensa. Hoje já temos cerca de 30 expatriados atuando conosco e nem todos falam português. É vital, mais do que escrever e entender, saber solucionar problemas em outra língua. Valorizamos também pessoas que tragam vivência internacional, ou seja, já tenham viajado e entendam a diversidade cultural. NEWSLET Como serão os treinamentos? Henrique Gonzalez Mesclaremos o virtual com o presencial. Haverá cursos de orientação acerca dos valores do projeto. Grande parte dos orientadores serão voluntários, inclusive os que farão o recrutamento dos voluntários. No caso de RH abriremos espaço a um público híbrido: profissionais das consultorias, estudantes em final de curso, consultores de mercado e profissionais de terceira idade. O movimento olímpico pressupõe uma mobilização da sociedade, um sentimento de doação. Esta é a maior oportunidade das últimas décadas do brasileiro deixar um legado para as gerações que virão. É muito mais forte do que a simples capacitação de gente. NEWSLET Estamos a pouco mais de três anos para a realização dos Jogos. É tempo suficiente? Henrique Gonzalez O programa de voluntários será lançado em agosto de Se for muito antes, há mais chance da pessoa se desmobilizar e, se for muito próximo à data do evento há pouco tempo para este voluntário ser preparado. Já estamos, no entanto, selecionando os funcionários pagos. O tempo é adequado a esta jornada que, sabemos, é difícil. NEWSLET Que outros argumentos são interessantes para motivar os voluntários? Henrique Gonzalez Gostaria de dizer que os voluntários são, de fato, especiais. Sem eles não fazemos Jogos Olímpicos. Mas a motivação está dentro de cada um deles. Além do forte argumento de deixar um legado, há os que sonham participar de um momento histórico, ou ainda os que planejam aumentar e diversificar a rede de relacionamentos. NEWSLET Como você se vê em 2016 ao final desta empresa? Henrique Gonzalez Vou estar com uma bagagem única. Com uma capacidade de assumir qualquer outro desafio com muita tranquilidade. 10 Março / Abril Março / Abril 11

7 CAPACITAÇÃO CAPACITAÇÃO Quando o Rio de Janeiro conquistou a honra de sediar os Jogos Olímpicos, um dos principais pontos a serem aprimorados, de imediato levantado, foi o da hotelaria: não havia acomodações nem próximas ao número suficiente e, o principal, faltava (e ainda falta) gente quantitativa e qualitativamente capacitada para atender ao visitante. Era outubro de Quase quatro anos mais tarde, o horizonte já ganha colorido: novos quartos de hotel devem surgir até junho de 2016, somando-se aos já existentes. Ou seja: são 100 novos hotéis se unindo aos 201 que já compõem a paisagem carioca. Em empregos, estes números se traduzem na geração de postos de trabalho. Não havia esse número de gente com qualificação para atuar na rede hoteleira. E gente, por sua vez, não é número. Seres humanos, mesmo que de forma inconsciente, têm sede por sentir que suas vidas estão sendo transformadas. Precisamente com este objetivo, somado à demanda do mercado, nasceu em agosto de 2011, a Escola Windsor de Hotelaria, uma iniciativa pioneira no setor em todo o estado do Rio, fruto da genialidade de José Com a paixão por SERVIR no olhar À esquerda, Roveni Perdigão, de 19 anos, moradora de Engenhoca (Niterói-RJ) e à direita, Alice Conceição, de 29, moradora do Engenho Novo (Rio) são alunas do curso de Camareira e Arrumadores Um modelo de EXCELÊNCIA para a HOTELARIA Oreiro, Diretor Presidente da Rede Windsor. Marcos Bezerra, Gerente Geral do Windsor Barra e Tatiana Milito, sua Gerente de RH arregaçaram mangas e coordenaram a estruturação de uma grande escola que forma Camareiras e Arrumadores, Garçons e Garçonetes, Barmans e Barwomans, Mensageiros e Capitães Porteiros; posições que, em geral, apresentam a maior carência de capacitação. Em breve haverá também formação específica para Recepcionistas. Muitas outras mãos e corações também foram decisivos para que a Escola saísse do papel. Estatísticas da Escola mostram que entre 60% e 80% dos alunos que se formam encontram empregos em até no máximo três meses após a conclusão de seus cursos. Percentual este que já está fazendo a diferença para o mercado. Em quase dois anos de aulas teóricas e, em especial, práticas, foram, até hoje, 300 vidas já transformadas são 100 formandos por semestre. Gente como o baiano Hamilton de Jesus Silva, de 32 anos, que chegou ao Rio, trazido pelo desejo do novo. Aluno aplicado do curso de Barman, diariamente, acorda às duas da manhã, onde mora no bairro de Campo Grande, para trabalhar como motorista de ônibus. Mas a paixão ele não esconde: é a hotelaria. Mesmo morando longe, jamais falta a uma das aulas na sede da Escola, que ocupa dois andares do Edifício Rinaldo Delamare, em São Conrado, em frente à Rocinha as parcerias com a Prefeitura do Rio e o Banco Santander têm sido importantes ao sucesso do projeto. O curso agrega ao Hamilton aspectos que ele não esperava adquirir. Mais: é muito diferente, segundo ele, de tudo o que viveu durante os oito anos em que ele foi Barman em Valença (BA), sua cidade natal. Ter a consciência de informar com qualidade e prazer ao cliente é coisa nova; além disso, os professores da Escola nos passam muito conteúdo em termos de tratamento, de língua estrangeira, da área de informática e de como se comportar, revela ele que já tem um tio e um primo também hoteleiros. Também professor de capoeira, em tom metafórico, Hamilton diz, orgulhoso, que agarra o curso com todas as forças que tem. Há na Escola, segundo Tatiana, uma virtude em alimentar nas pessoas esse querer ser hoteleiro, mesmo porque, segundo a Gerente de RH do Windsor Barra, os hotéis não exigem pessoas 100% prontas, mas ao menos com qualificação e com a paixão pelo que fazem. O curso de quatro meses (350 horas), gratuito e com entrada mediante um processo seletivo, é, neste sentido, o início de uma trajetória no que Tatiana chama de uma mentalidade de estudo permanente durante a carreira. Importante: trata-se de um projeto que se destina à toda a rede hoteleira, não apenas à Rede Windsor. Diversos profissionais formados já foram absorvidos com sucesso por hotéis como Copacabana Palace, Sheraton Rio, Fasano, Sheraton Barra, Brisa Barra, entre muitos outros. A premissa com a qual nos preocupamos é a postura hoteleira; ou seja, a maioria dos alunos graduados consegue não apenas bons resultados de empregabilidade, mas, sobretudo, excelência quando avaliados em relação ao desempenho no ambiente de trabalho, porque têm uma atitude de polidez, dedicação, hospitalidade e comprometimento com o negócio, destaca Tatiana. Com professores que atuam em hotéis ou prestam serviços afins ao segmento do Turismo, dominando a teoria e a prática, a Escola tem obtido engajamento entre os alunos e a sociedade. Segundo Patricia de Nigro, Coordenadora da Escola, a procura pelos processos seletivos tem aumentado. Apenas Tatiana Milito já entrevistou em três Os resultados dos alunos aparecem não somente na empregabilidade, mas, sobretudo, no ambiente de trabalho semestres cerca de 1000 pessoas. Boa parte tem entre 18 e 25 anos, mas não há restrição de idade. Seu Danton, de 62 anos, formou-se na primeira turma e hoje é Mensageiro no Windsor Flórida. Para a captação de alunos, há a parceria como Instituto Pertencer, que tem a expertise nas ações em comunidades e escolas públicas, mesmo nas regiões em situação de risco. No espaço da escola existem laboratórios que replicam de forma autêntica o ambiente (bares, restaurantes, quartos de hotel etc) que os estudantes, mais tarde profissionais, vivenciarão nos hotéis. Os cursos incluem estágios supervisionados em hotéis e o Encontro com Notáveis da Hotelaria, que traz as palestras de nomes como Sintia Gomes, Gerente Geral do Sheraton Barra ou ainda Giovana Bonelli, ex-governanta e atual professora de Hotelaria do Senac-Rio. E entre os professores estão cariocas apaixonados como Ricardo Augusto Cosme Gonçalves. Empresário que atua há 25 anos no segmento do Turismo, ele ministra a disciplina Turismo e Cidadania. Não se limita ao espaço físico das aulas. Adora levar os alunos a passeios por pontos históricos do Rio para provocar em todos o desejo por conhecer a viver a nossa cultura. Ricardo acredita que com o Turismo mais competitivo e os ambientes físicos dos hotéis cada vez mais padronizados, vencerá aquele que oferecer atendimento inovador. Hoje, um funcionário de hotel que conhece a cultura local impressiona e fideliza o cliente, assegura o professor. Projeto premiado pela ABIH (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis) e finalista do Prêmio Ser Humano ABRH-RJ 2012, a Escola de Hotelaria Windsor ainda tem muito a evoluir. Tanto que busca também a parceria com consultorias de RH qualificadas, como o Grupo LET Recursos Humanos. Mais do que isto, Marcos, Tatiana, Patricia e Ricardo, primeiros nomes dos gestores citados neste reportagem, formam um time unido pelo coração e dedicação que se reflete em ver todo o seu capital intelectual ajudando a mudar uma realidade que, governo nenhum sozinho, tem transformado. Três cases de sucesso da Escola de Hotelaria Da esquerda para a direita, o professor Ricardo Augusto, o aluno Hamilton de Jesus e a Gerente de RH do Windsor Barra, Tatiana Milito 12 Março / Abril Março / Abril 13

8 MERCADO JOVEM/INTERNET MERCADO JOVEM/INTERNET O maior megaempresário do entretenimento via internet do Brasil tem apenas 25 anos a já é Presidente das duas empresas líderes do Mercado You Tube : a Parafernalha e a Paramaker. Se pronunciarmos o nome Felipe Neto a muitos jovens entre 18 e 25 anos certamente um alto percentual expressará uma opinião, positiva ou negativa, sobre alguns dos muitos vlogs ou aos esquetes abordam qualquer tema do comportamento humano. Felipe Neto e sua equipe, hoje com 34 colaboradores, já haviam postado no You Tube, até março deste ano, 107 esquetes gerando 130 milhões de visualizações. Esclarecemos aos leigos: o vlog é um vídeo feito por uma pessoa falando diretamente para a câmera. Já o esquete consiste em uma cena, em geral com média de quatro minutos, interpretada por atores. A semelhança: ambos podem ser vistos rápida e gratuitamente pelo You Tube. Muita gente curiosa pergunta: mas como se ganha dinheiro com isto? O empresário eletrônico explica que o rendimento vem diretamente do próprio You Tube que coloca publicidade nos seus vídeos e a partir do momento em eles são visualizados. Felipe assegura: a exibição da publicidade gera receita para quem posta o vídeo. Há, segundo ele, uma faixa média de receita que varia de canal para canal, mas, em geral, a cada mil visualizações o postante ganha U$ 1,50. Um vídeo com um milhão de visualizações pode render U$ Carioca, de estilo calmo, mas crítico, Felipe admite que tudo começou por três motivos: uma vontade inquietante de unir suas duas paixões; a interpretação e o design gráfico; o desejo de fazer seu próprio dinheiro e o objetivo de não dar trabalho à mãe, secretária de uma creche. Tudo isto, junto, moveu o ímpeto empreendedorista. Aos nove anos reunia os primos e coordenava, entre eles, vendas de bijuterias. Aos 13 já tinha uma empresa de telemensagem. Dois anos mais tarde se tornava designer gráfico. Com 17 dava aulas e, pouco tempo depois, montava empresa neste segmento. Faculdade ele cursou três: teatro, desenho industrial e direito. Não se graduou em nenhuma. A falta de dinheiro falava mais alto. Felipe Neto, à frente (com a claquete às mãos), e parte da equipe que dá vida aos inúmeros esquetes de sucesso que atraem milhares de visitantes na internet Felipe Neto e os milhões do EMPREENDERISMO via YOU TUBE Até que, de maneira despretensiosa, como reconhece, comprou uma câmera, mas demorou a filmar. Em abril de 2010 criou o canal Não Faz Sentido! e começou a postar vídeos, os vlogs, abordando temas da atualidade e fazendo, sem censura, críticas a comportamentos e atitudes de artistas e da própria população. O estilo ousado e despojado ganhou notoriedade com velocidade astronômica. Algumas reportagens já publicadas na grande rede o consideram o intelectual mais influente do Brasil, utilizando como critério para definir isto o alcance e o tamanho potencial da plateia. Não me considero nem mais e nem melhor do que alguém que dá um conselho na rua, afirma o jovem empresário. Experts no tema Internet, analisam que Felipe Neto trabalha numa linha diferente; em cada vídeo desenvolve uma tese, procura atingir um alvo ; o seu grande mérito, segundo muitos desses especialistas, é o de conseguir falar para quem precisa ouvir. Felipe Neto e Felipe Lourenço, Presidente e Vice, respectivamente, da Parafernalha e Paramaker, receberam gentilmente nossa reportagem na sede das empresas, zona sul do Rio. Convicto no olhar e no gestual, Neto afirmou estarem conscientes de promover uma revolução no mercado. De fato: abriu-se com os esquetes via You Tube um filão no Brasil para atores, diretores, roteiristas, produtores, designers gráficos, entre muitos outros profissionais antes limitados a uma chance no teatro, na TV ou no cinema. Este panorama recria e expande o mercado. Até o final deste ano já teremos uma equipe com 80 pessoas revela ele, que atualmente contrata por indicação, mas informa que vai passar a utilizar as redes sociais. Jovens de visão, os Felipes, Neto e Lourenço, não se contentaram com o sucesso já obtido. Foram a Los Angeles (EUA) propor à gigante americana MakerStudios um grande negócio: ferramentalizar e fomentar novos empreendedores eletrônicos no Brasil. Tiveram apenas uma hora com os fundadores, mas venderam seu peixe. Mais do que isto, a dupla fez muito benchmarking. Passamos duas semanas só conversando, observando, conhecendo muita gente que filma nas ruas de lá, contam. Nascia a Paramaker, que, até março de 2013, já contava com mais de 700 canais afiliados, somando, juntos, mais de 100 milhões de visualizações por mês. Até o final de 2014 a meta é bater a casa de 1 bilhão de visualizações por mês. Com o número de cabeças geniais reunidas aumentando, não fica difícil duvidar desta viabilidade. Na equipe atual das duas empresas há jornalistas, publicitários, administradores e mesmo gente sem cursar ou ter graduação formal alguma. Acreditamos muito mais em uma postura do que em um papel que diz se o cara é formado; entregar resultado e ter uma postura que misture o espírito aventureiro com o comprometimento são os pontos que mais nos interessam, enfatiza Felipe Neto, que, em breve, incluirá em sua equipe profissionais com o perfil sênior. Hoje a média de idade é 23 anos. Há alguns com 18, 19, em primeiro emprego. Não oferecemos segurança, estabilidade, paz, tranquilidade, entrar e sair em horário certo; se alguém busca isto veio para o lugar errado; somos uma start up de entretenimento e tecnologia, aqui o ritmo é paixão, sangue, suor e muito tesão pelo que temos a fazer, define. Mas por que esta linguagem dá tão certo no mercado? Para Felipe Neto, o humor brasileiro ficou durante muito tempo impossibilitado de falar sobre o que quisesse, o que bloqueou nos artistas a chance de falarem sobre o politicamente incorreto. Ao mesmo tempo, a carência do brasileiro em ter contato com o politicamente incorreto nos ajudou a decolar, explica. Nos vlogs e esquetes, abordam-se temas como preconceito ao nordestino, homofobia, Mal de Alzheimer, Prostituição, Música mal feita, Hipocrisia, entre muitos outros. Um dos mais recentes fala sobre as atitudes inconvenientes dos vendedores de loja em shopping. A intenção não é a de chocar, mas a de incluir. Outro fator que diferencia Felipe Neto de muitos empresários tradicionais: ele não teme a concorrência. Ao contrário: a estimula. O motivo: de acordo com ele, o You Tube é a primeira ferramenta de mídia que troca o ou pelo e, ou seja, não se escolhe um ou outro, mas um e outro. Não há mentalidade excludente. A inclusão e a extrema cooperação também estão no ambiente de trabalho. Ao mesmo tempo em que todos seguem à risca as diversas etapas, como roteiro, pré-produção, filmagem, edição e finalização, há um clima de descontração no ar que torna o dia a dia mais leve de se levar. Esta satisfação também facilita o trabalho que Felipe Neto e sua equipe têm de formar gente no mercado em funções que estão sendo criadas agora para um público cada vez mais ávido por formatos que transgridam o tradicional. Foto: Reprodução da internet Inclusão As capas dos esquetes produzidos pela equipe de Felipe Neto para o You Tube não excluem tema algum, dos triviais aos polêmicos 14 Março / Abril Março / Abril 15

9 Nonono ESPECIAL ESPECIAL Nonono Foto: Arquivo pessoal Em um Rio de Janeiro com espírito cada vez mais olímpico, esporte e empresa trocam experiências, flertam entre o dia e a noite. O mergulho e a vivência das práticas e valores dos esportes trazem reflexões e aprendizados interessantes para gestores de pessoas. Por competição, paixão ou em busca da superação de desafios pessoais, estes executivos percebem que a transposição das situações esportivas para o ambiente de trabalho têm sido saudável não apenas para o engajamento das pessoas e o trabalho em equipe, mas, sobretudo, para acentuar o foco na inovação e perenidade do negócio. Certamente este é o caso de Renata Filardi, atual Gerente de RH do Grupo Farmoquímica, organização que reúne Das remadas ao escritório Renata Firlardi (à esquerda, de óculos, remando) e abaixo, na foto menor: o ritmo das remadas melhora sua capacidade de concentração, competência vital para tomar boas decisões no trabalho Esporte Suor que inspira a GESTÃO três empresas, tendo, ao todo, 1500 colaboradores. Campeã brasileira de canoa havaiana, modalidade nãoolímpica da canoagem que conta com crescente número de adeptos em todo o Brasil, ela considera o esporte vital para ajudar a esvaziar a mente de problemas e prepará-la cada vez melhor para lidar com o dia a dia de trabalho. A rotina das remadas melhora muito o meu nível de concentração, porque para se fazer o ritmo correto exige-se atenção; mas, ao mesmo tempo, é um momento de esvaziamento dos problemas e interação comigo mesma, aprendizado fantástico sobre o trabalho em grupo, o respeito e a consciência da importância que tem o papel dos outros, explica Renata que pratica esse esporte há sete anos, motivada por um consultor da área de gestão Equipe de corrida da Amil em mais um animado final de semana Foto: Divulgação que já usava conceitos da canoagem no trabalho. Graduada em Economia, ela admite que a vivência do esporte lhe trouxe muito mais do que o encantamento de contornar a Praia Vermelha e vislumbrar Copacabana: ampliou a noção sobre o quanto é decisivo se trabalhar com O TODO. Dois dias por semana ela rema cerca de uma hora antes de ir ao trabalho, onde, assegura, não sente os efeitos do cansaço ou estresse. O esporte me ajuda a viver mais e entender melhor as pessoas e as diferentes situações vividas diariamente em uma empresa, analisa a Gerente do Grupo Farmoquímica. Um valor fortemente trabalhado na canoa havaiana é o da sincronia, ou seja, um remador não pode remar nem mais forte e nem mais fraco que os demais. Se isto acontecer, a canoa será freada. E sincronismo, como esclarece Renata, exige disciplina, obstinação e conhecimento sobre o outro. De imediato percebi que a convivência na canoa trazia lições que levaria ao RH, como gestão de conflitos, melhorar a capacidade de negociação, escolha de funções (no barco cada Movendo-se rumo à saúde Cássio Zandoná (à direita, correndo, e também abaixo, com traje corporativo ) ao lado de Cássio Mazarotto, dá o exemplo que ajuda a engajar centenas de colaboradores da Amil rumo ao melhor meio de prevenir doenças: o esporte banco demanda uma competência), entre muitos outros, destaca a Gerente de RH. No barco de Renata há seis pessoas com trabalhos e funções, fora dali, completamente distintos, de presidente de empresa ao pedreiro. O banco número 1 da canoa, por exemplo, é destinado a um remador com facilidade de observar e entender a maré, definindo se a equipe deve remar mais forte ou mais devagar do que a velocidade do mar. Transpondo ao meio corporativo, trata-se do profissional que deve olhar para o mercado e definir como a empresa se posicionará diante dele. Entendendo e comparando as funções de cada um dos seis bancos da canoa, Renata admite que, nas empresas, conseguiu se aprimorar na questão de lidar com a vaidade humana, algo complexo. Um dia de suor no mar deixa mais nítido para mim o que é preciso fazer em uma empresa para convencer, por exemplo, uma pessoa de que ainda pode fazer melhor, mesmo que ela pense que já está fazendo tudo o que pode, afirma. Renata, no entanto, não limitou a ferramenta do esporte para o uso próprio ou sequer de seus liderados. Certa vez levou um grupo de 24 gerentes para remar e os dividiu em quatro canoas, com seis em cada. Eles tinham, segundo ela, dificuldade para perceber, no dia a dia corrido de trabalho, onde terminava a tarefa de um e começava a do outro. O que no início parecia uma brincadeira foi vital para que eles visualizassem que todo o trabalho era, na verdade, um elo só, uma corrente, lembra. Resultado: na empresa o relacionamento entre eles melhorou muito. Melhor produtividade com muito mais saúde, foi precisamente o que conseguiu Cássio Zandoná, Superintendente Executivo da Amil Rio, ao implementar, em 2009, nesta unidade com cerca de sete mil colaboradores, o programa Mova-se que, mais do que tirar pessoas do sedentarismo, criou um ciclo virtuoso de saúde e um ambiente de trabalho com ótimo relacionamento entre as pessoas. Paranaense, 48 anos, Cássio, nem longe, aparente a idade. O esporte me dá este benefício, comemora ele que vem de uma família na qual esporte era prática comum. O pai, que nadava em lagoas e corria atrás de cavalos, foi também goleiro de um time de futebol amador. Ele mesmo, desde cedo, aprendeu que o esporte traz, junto de suas práticas, as virtudes da disciplina e de se poder curtir, com prazer, resultados alcançados em um longo prazo, Fotos: Divulgação fruto de muita dedicação. O executivo critica a sociedade imediatista, que vê em carreiras e relacionamentos meteóricos uma virtude. E assegura: o esporte nos mostra porque o longo prazo traz mais benefícios. Praticante assíduo de corrida rústica, ainda no Paraná, quando era o Diretor da filial Amil local, Cássio inovou ao criar um grupo de corredores, passando aos clientes os exemplos do incentivo à saúde. O sucesso está sendo colhido até hoje. Quando pratico esporte, sinto meu desempenho profissional se manter regular por mais tempo, o que ajuda a tomar melhores decisões; afinal o exercício, que é um momento de grande ideias, baixa o nível de estresse ao jogar endorfina no organismo, conta o Superintendente que também joga muito tênis e pratica natação. Outra virtude gerada pela prática esportiva, segundo ele facilmente sentida em qualquer modalidade, é a de que o ser humano aprende a conviver e a superar a dor, o sofrimento e, sobretudo, a temida zona de conforto. Acredito muito nisto, reforça. Com um discurso natural, Cássio revela que ao chegar ao Rio imaginava o povo carioca saradão, mas surpreendeu-se na empresa com o índice de 70% de sedentarismo. Após quatro anos de incentivo às caminhadas, corridas e reeducação alimentar na empresa, o panorama é bem diferente. Hoje cerca de 2300 já praticam alguma atividade física, dos quais 400 estão inscritos no grupo de corrida, entre eles Seu Zé, garçom da empresa, um dos maiores símbolos e motivadores de novos sócios para o Movase. Há muitos casos de colaboradores que perderam peso, alguns até 20 kg e de outros que tiveram doenças crônicas levadas a um patamar de normalidade. Como líderes de mercado, hoje parte do maior grupo de saúde do mundo, o United Health, precisamos dar o exemplo e mostrar que o único tratamento para evitar custo médico é a pessoa se manter saudável, ressalta Cássio Zandoná. Para impulsionar o Mova-se, Cássio convidou dois importantes parceiros 16 Março / Abril Março / Abril 17

10 ESPECIAL Notas Notas - Acontecimentos os quais, carinhosamente, chama de alucinados por esporte como eu : Cássio Mazarotto e André Gracindo. Hoje o projeto envolve não apenas colaboradores da Amil, mas também médicos e dentistas credenciados e os colaboradores de empresas clientes e prospects. Com uma equipe formada por 350 colaboradores, a Amil levou no último mês de março pela 10ª vez o título de maior grupo de corrida em etapas do Circuito das Estações, um dos principais circuitos de corrida do país. Em finais de semana de competição as tendas da Amil, que fazem avaliações clínicas e realizam planejamento de rotinas de treinamento e alimentação, estão sempre lotadas. O Cássio? Entra na fila como qualquer colaborador. Sem privilégio. Sedento por novidades, o executivo também já praticou o triatlon, modalidade à qual atribui alta complexidade biomecânica. Complexidade é algo que, aliás, atrai a superação. Foi esta palavrinha mágica que seduziu o administrador de 34 anos, Fábio Dias, Diretor de Esticar o limite do esgotamento reeduca a mente para ser mais flexível consigo e com os outros Fábio Dias Foto: Divulgação Serviços Corporativos e Finanças da SEEL Engenharia, a mergulhar de cabeça no triátlon mais extenso do mundo. Conhecido no trabalho como um executivo muito organizado, prático e que sabe ouvir e respeitar, Fábio também desenvolveu estas competências por meio do esporte. Vivendo em um negócio cujas mudanças são diárias, quando troca a roupa do trabalho pelo uniforme emborrachado da natação em águas abertas ele continua diante do imprevisível: as travessias aquáticas no mar. Antes de se tornar triatleta, ele participou da Travessia dos Fortes, entre outras. Também disputou meia maratonas e maratonas. Até que resolveu encarar o desafio do Iron Man e somar 3,8km de natação, 180 de ciclismo e 42 de corrida para o qual se preparou por quatro meses. E completou em 11h e 52 minutos! Fábio assegura que o esporte estica qualquer fronteira: da mente e do organismo. Esticar o limite do esgotamento, por exemplo, reeduca a mente para ser mais flexível consigo mesmo e com os outros. Há um extenso treinamento até mental para chegar à linha de largada, o que, em si, já é uma vitória; depois de muitas horas você vai sentir dor, ouvirá gente dizendo para você parar, mas é aí que uso toda a minha reserva de controle mental, determinação e começo a me lembrar dos treinamentos; por tudo isto, a experiência do IronMan ensinoume liderar a mim mesmo, pondera o Diretor da SEEL. Vivências como esta comprovam o quanto o treinamento fora dos padrões pode ser válido para equipes que trabalham em escritórios ou mesmo em obras. Apaixonado pela natureza, ele também participa de trilhas a pé ou em uma mountain bike e desafios na modalidade cross-country. Já esteve na Amazônia, Chile, Havaí e Nova Zelândia em busca novas emoções que unam esporte e natureza. Para o ser humano que busca fazer sempre diferente, respeitando seus colegas de trabalho e entendendo o quanto eles somam suas individualidades em benefício da equipe, o esporte sempre trará ferramentas inesgotáveis de aprendizado. Da esquerda para a direita: Sheila Pimentel, Cássio Mattos, Leyla Nascimento, Elaine Saad e Jorgete Lemos durante a cerimônia de posse dia 28 de fevereiro Qualidade LET Nos últimos dias 25 e 26 de março o Grupo LET Recursos Humanos realizou sua Auditoria Interna de preparação para a Auditoria Externa da ABNT de revalidação da norma ISO NBR ABNT 9001/2008 que acontecerá entre os dias 12 e 15 de maio. O consultor e auditor de Qualidade, Marcio Ramos De Luca verificou se as áreas da empresa estão cumprindo os itens descrito na norma e se conhecem e praticam a política e objetivos da Qualidade da empresa. O nível de engajamento foi considerado excelente. A simulação fez o mapeamento de pontos que precisam ser aprimorados para a Auditoria Externa. Mais EMPREGOS O mercado de trabalho brasileiro gerou postos formais de traba- POR AGORA... A nova seção de NEWSLET traz fatos interessantes em flashes De Alexandre Peconick Novidades na Gestão ABRH-NACIONAL RH está na crista da onda. A reimpossada Leyla Nascimento trouxe à sua segunda gestão na ABRH-NACIONAL nomes de expressão nas relações humanas. Para citar apenas alguns: Sheila Pimentel (Instituto Humanitare) será a Diretora de Organismos Multilaterais; Ana Rosa Bonilauri (Fetranspor) está no Conselho Fiscal; Heloísa Machado (TV Globo) na Diretoria de Comunicação; Rozalina Micheleto (Enel Green Power) a de Competências Profissionais; enquanto Jorgete Lemos (consultora) assume a pasta da Diversidade. Para outros, a novidade é mudança de diretorias; são os exemplos de Joaquim Lauria, Diretor do Grupo LET, que sai de Relações com Órgãos Representativos Sindicais e assume a de Projetos Especiais e Parcerias e de Celso Niskier que deixa a de Relações Governamentais e assume a de Tecnologia da Informação. lho em fevereiro, aumento de 0,31% em relação a janeiro. Os dados são do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho e Emprego. O maior aumento foi no setor de serviços com (+0,51%), seguido da indústria, com (+41%) e da construção civil que gerou (+0,50). Manoel Dias é o novo ministro Chamando a atenção para a necessidade de modernização do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), a Presidente Dilma Rousseff deu no dia 16 de março ao novo ministro do MTE, Manoel Dias. O ministro é advogado e fundador do PDT junto com Leonel Brizola - de quem foi secretário por mais de 30 anos. Marina no Congresso RH-Rio 2013 Marina Silva Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente, fará a conferência que abre o Congresso RH-RIO 2013 Negócios com Alma; Criando uma nova economia. Valerá super a pena conferir! Dias 22 e 23 de maio no Centro de Convenções SulAmérica. Informações em rhrio2013. Personagem da capa no CONARH 2013 Henrique Gonzalez, capa desta edição, está no Comitê Temático do CONARH º Congresso Nacional sobre Gestão de Pessoas, que acontecera em São Paulo, de 19 a 22 de agosto, com o tema Reinventar a Gestão: Uma Construção Coletiva. Informações em Brasileira premiada Em um segmento considerado machista, a física Marcia Barbosa se destacou ao descobrir, na molécula de água, a chamada Anomalia de Difusão. A Unesco diz que a novidade pode contribuir para o esclarecimento da estrutura das proteínas no corpo humano e prevenir doenças, além de ajudar a entender a importância da água e os efeitos que modificam seu comportamento. Resultado: ela conquistou o L Oréal-Unesco Para Mulheres na Ciência s para esta seção 18 Março / Abril Março / Abril 19

11 O mercado está mais global e dinâmico. O Grupo LET Recursos Humanos, com alta tecnologia e profissionais qualificados, elimina as fronteiras. Se você procura uma organização que, mais do que serviço, lhe oferece parceria, clique-nos, ligue ou nos faça uma visita. Acesse ou ligue para (21) e confira! Certificado com a ABNT NBR ISO 9001:2008, o Grupo LET é a única consultoria de RH do Estado do Rio de Janeiro filiada à Rede RH Nacional e à NPA (National Personnel Associates). Acesse GRUPO LET no Facebook e Twitter. Oferecemos os seguintes serviços: Recrutamento e seleção Administração de Mão-de-obra temporária e Tercerizada Terceirização de serviços Busca de novos talentos Executive search Check up profissional Treinamento Grupo RECURSOS HUMANOS Matriz - Rio: Centro Empresarial Barra Shopping Avenida das Américas, BL.9 salas 302 A e 309 A, Barra da Tijuca Rio de Janeiro (RJ) CEP

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

Veículo: Site Catho Data: 18/09/2009

Veículo: Site Catho Data: 18/09/2009 Veículo: Site Catho Data: 18/09/2009 Seção: Estilo&Gestão RH Pág.: www.catho.com.br Assunto: Entrevista Marly Vidal Marly Macedo ajuda a Sabin a ser uma das melhores empresas para trabalhar Tatiana Aude

Leia mais

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR

OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR OS PRINCÍPIOS DA ESSILOR Cada um de nós, na vida profissional, divide com a Essilor a sua responsabilidade e a sua reputação. Portanto, devemos conhecer e respeitar os princípios que se aplicam a todos.

Leia mais

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LI ESTAMOS PASSANDO PELA MAIOR TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. VALORIZAR PESSOAS

Leia mais

PROGRAMAs de. estudantil

PROGRAMAs de. estudantil PROGRAMAs de empreendedorismo e protagonismo estudantil Ciclo de Palestras MAGNUM Vale do Silício App Store Contatos Calendário Fotos Safari Cumprindo sua missão de oferecer uma educação inovadora e de

Leia mais

Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs

Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs Segredos e Estratégias para Equipes Campeãs Ultrapassando barreiras e superando adversidades. Ser um gestor de pessoas não é tarefa fácil. Existem vários perfis de gestores espalhados pelas organizações,

Leia mais

Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12

Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12 Rodrigo Rennó Questões CESPE para o MPU 12 Questões sobre o tópico Desenvolvimento e treinamento de pessoal: levantamento de necessidades, programação, execução e avaliação. Olá Pessoal, hoje veremos outro

Leia mais

Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan.

Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan. Entrevista da Professora Rosa Trombetta à rádio Jovem Pan. A Professora Rosa Trombetta, Coordenadora de Cursos da FIPECAFI aborda o assunto elearning para os ouvintes da Jovem Pan Online. Você sabe o que

Leia mais

5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching,

5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching, 5Etapas Para Conseguir Clientes de Coaching, Consultoria, Terapias Holísticas e Para Encher Seus Cursos e Workshops. Parte 01 Como Se Posicionar e Escolher os Clientes dos Seus Sonhos 1 Cinco Etapas Para

Leia mais

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA

PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PLANO DE AÇÃO FÓRUM DO MUNICÍPIO QUE EDUCA PROPOSTA DE AÇÃO Criar um fórum permanente onde representantes dos vários segmentos do poder público e da sociedade civil atuem juntos em busca de uma educação

Leia mais

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ JOVEM APRENDIZ Eu não conhecia nada dessa parte administrativa de uma empresa. Descobri que é isso que eu quero fazer da minha vida! Douglas da Silva Serra, 19 anos - aprendiz Empresa: Sinal Quando Douglas

Leia mais

Região. Mais um exemplo de determinação

Região. Mais um exemplo de determinação O site Psicologia Nova publica a entrevista com Úrsula Gomes, aprovada em primeiro lugar no concurso do TRT 8 0 Região. Mais um exemplo de determinação nos estudos e muita disciplina. Esse é apenas o começo

Leia mais

Futuro do trabalho O futuro do trabalho Destaques O futuro do trabalho: Impactos e desafios para as empresas no Brasil

Futuro do trabalho O futuro do trabalho Destaques O futuro do trabalho: Impactos e desafios para as empresas no Brasil 10Minutos Futuro do trabalho Pesquisa sobre impactos e desafios das mudanças no mundo do trabalho para as organizações no B O futuro do trabalho Destaques Escassez de profissionais, novos valores e expectativas

Leia mais

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS

Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Administração de Pessoas por COMPETÊNCIAS Adm.Walter Lerner 1.Gestão,Competência e Liderança 1.1.Competências de Gestão Competências Humanas e Empresariais são Essenciais Todas as pessoas estão, indistintamente,

Leia mais

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os melhores resultados. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01

Leia mais

Mapa da Educação Financeira no Brasil

Mapa da Educação Financeira no Brasil Mapa da Educação Financeira no Brasil Uma análise das iniciativas existentes e as oportunidades para disseminar o tema em todo o País Em 2010, quando a educação financeira adquire no Brasil status de política

Leia mais

Aos 45 anos, Carlos Ferreirinha é fundador e presidente da

Aos 45 anos, Carlos Ferreirinha é fundador e presidente da Business Batemos um papo com o primeiro gestor de luxo do Brasil e ele abriu o jogo sobre o avanço do mercado em solo nacional, seus projetos e se ainda está em forma para exercer tudo isso. texto LUCAS

Leia mais

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores!

Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Empreendedores Apostamos em quem acredita, confiamos em quem arrisca, e somos muito apaixonados por quem empreende. Por isso, criamos o B.I. Empreendedores! Por meio de um método de aprendizagem único,

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

membros do time, uma rede em que eles possam compartilhar desafios, conquistas e que possam interagir com as postagens dos colegas.

membros do time, uma rede em que eles possam compartilhar desafios, conquistas e que possam interagir com as postagens dos colegas. INTRODUÇÃO Você, provavelmente, já sabe que colaboradores felizes produzem mais. Mas o que sua empresa tem feito com esse conhecimento? Existem estratégias que de fato busquem o bem-estar dos funcionários

Leia mais

estão de Pessoas e Inovação

estão de Pessoas e Inovação estão de Pessoas e Inovação Luiz Ildebrando Pierry Secretário Executivo Programa Gaúcho da Qualidade e Produtividade Prosperidade e Qualidade de vida são nossos principais objetivos Qualidade de Vida (dicas)

Leia mais

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões 8 Passos para o Recrutamento Eficaz Por Tiago Simões Uma das coisas que aprendi na indústria de marketing de rede é que se você não tem um sistema de trabalho que comprovadamente funcione, muito provavelmente

Leia mais

FLÁVIA MOTTA Consultora em Gestão de Pessoas Life & Professional Coach Pedagoga, Pós-graduada em Psicologia Organizacional MBA em Gestão de Pessoas

FLÁVIA MOTTA Consultora em Gestão de Pessoas Life & Professional Coach Pedagoga, Pós-graduada em Psicologia Organizacional MBA em Gestão de Pessoas DUO A DUO nasce com mais de 17 anos de experiência de seus fundadores nos segmentos de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas, Gerenciamento de Processos, Esportes e Qualidade de Vida. Com um vasto conhecimento

Leia mais

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo

Freelapro. Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Palestrante: Pedro Quintanilha Freelapro Título: Como o Freelancer pode transformar a sua especialidade em um produto digital ganhando assim escala e ganhando mais tempo Quem sou eu? Eu me tornei um freelancer

Leia mais

O RH dos sonhos dos CEOs

O RH dos sonhos dos CEOs O RH dos sonhos dos CEOs Expectativas e estratégias da liderança para os Recursos Humanos Presidentes de empresas de todos os portes falaram sobre a importância dos Recursos Humanos para as suas empresas

Leia mais

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Com uma abordagem inovadora e lúdica, o professor Paulo Gerhardt tem conquistado plateias em todo o Brasil. Seu profundo

Leia mais

Os 3 Passos da Fluência - Prático e Fácil!

Os 3 Passos da Fluência - Prático e Fácil! Os 3 Passos da Fluência - Prático e Fácil! Implemente esses 3 passos para obter resultados fantásticos no Inglês! The Meridian, 4 Copthall House, Station Square, Coventry, Este material pode ser redistribuído,

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA

A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA A RELAÇÃO ENTRE A MOTIVAÇÃO E A ROTATIVIDADE DE FUNCIONÁRIOS EM UMA EMPRESA Elaine Schweitzer Graduanda do Curso de Hotelaria Faculdades Integradas ASSESC RESUMO Em tempos de globalização, a troca de informações

Leia mais

Mensagem do presidente

Mensagem do presidente Mensagem do presidente A giroflex-forma está em um novo momento. Renovada, focada em resultados e nas pessoas, ágil e mais competitiva no mercado de assentos e de mobiliário corporativo. Representando

Leia mais

ESF Estratégia de Saúde da Família GESTÃO DE PESSOAS. 40 Relatório de Gestão 2014. Copyright. Proibida cópia ou reprodução sem autorização do IABAS.

ESF Estratégia de Saúde da Família GESTÃO DE PESSOAS. 40 Relatório de Gestão 2014. Copyright. Proibida cópia ou reprodução sem autorização do IABAS. ESF Estratégia de Saúde da Família GESTÃO DE PESSOAS 40 Relatório de Gestão 2014 B lanço Soci l ESF Estratégia de Saúde da Família Relatório de Gestão 2014 41 GESTÃO DE PESSOAS Gestão de Pessoas Com o

Leia mais

Como atrair e reter talentos

Como atrair e reter talentos Como atrair e reter talentos na Panificação PORQUE A DISCUSSÃO DE TALENTOS É IMPORTANTE PARA ORGANIZAÇÕES COMPETITIVAS? Em toda a história do mundo empresarial, nunca houve tanta preocupação e cuidados

Leia mais

SEMANA DO SERVIDOR PÚBLICO sugestão de palestrantes. Otimize seu orçamento e mantenha um bom nível de palestrantes.

SEMANA DO SERVIDOR PÚBLICO sugestão de palestrantes. Otimize seu orçamento e mantenha um bom nível de palestrantes. SEMANA DO SERVIDOR PÚBLICO sugestão de palestrantes Otimize seu orçamento e mantenha um bom nível de palestrantes. resultados positivos para os servidores? qualidade de vida fernando rocha wesley schunk

Leia mais

Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4

Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4 Guia do Educador CARO EDUCADOR ORIENTADOR Sumário 1. CARO EDUCADOR ORIENTADOR 3 2. PARCEIROS VOLUNTÁRIOS 3 3. TRIBOS NAS TRILHAS DA CIDADANIA 4 Objetivo GERAL 5 METODOLOGIA 5 A QUEM SE DESTINA? 6 O QUE

Leia mais

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade Eficácia e Liderança de Performance O Administrador na Gestão de Pessoas Grupo de Estudos em Administração de Pessoas - GEAPE 27 de novembro

Leia mais

UNIDADE VI ESCREVENDO E-MAILS QUE GERAM RESULTADOS

UNIDADE VI ESCREVENDO E-MAILS QUE GERAM RESULTADOS UNIDADE VI ESCREVENDO E-MAILS QUE GERAM RESULTADOS Nessa unidade vou mostrar para você como escrever e-mails que geram resultados. Mas que resultados são esses? Quando você escreve um e-mail tem que saber

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO 11/2010

BOLETIM INFORMATIVO 11/2010 Sindicato das Secretárias e Secretários do Estado do Rio Grande do Sul SISERGS Unindo você a todos os Secretários do RS! SISERGS BOLETIM INFORMATIVO 11/2010 Dia 06 de novembro ocorreu o penúltimo treinamento

Leia mais

QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA!

QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA! QUANDO TODO MUNDO JOGA JUNTO, TODO MUNDO GANHA! NOSSA VISÃO Um mundo mais justo, onde todas as crianças e todos os adolescentes brincam, praticam esportes e se divertem de forma segura e inclusiva. NOSSO

Leia mais

Conheça a trajetória da empresa no Brasil através desta entrevista com o Vice- Presidente, Li Xiaotao.

Conheça a trajetória da empresa no Brasil através desta entrevista com o Vice- Presidente, Li Xiaotao. QUEM É A HUAWEI A Huawei atua no Brasil, desde 1999, através de parcerias estabelecidas com as principais operadoras de telefonia móvel e fixa no país e é líder no mercado de banda larga fixa e móvel.

Leia mais

COMO SE TORNAR UM VOLUNTÁRIO?

COMO SE TORNAR UM VOLUNTÁRIO? COMO SE TORNAR UM VOLUNTÁRIO? Apresentação Ir para a escola, passar um tempo com a família e amigos, acompanhar as últimas novidades do mundo virtual, fazer um curso de inglês e praticar um esporte são

Leia mais

MANUAL DE RETENÇÃO BARRED S

MANUAL DE RETENÇÃO BARRED S MANUAL DE RETENÇÃO BARRED S A contratação contínua de talentos não pode ser isolada da estratégia geral da empresa, pois o correto recrutamento irá agregar pessoas mais valiosas, trazendo mais resultados.

Leia mais

8 Erros Que Podem Acabar Com Seu Negócio de Marketing Digital

8 Erros Que Podem Acabar Com Seu Negócio de Marketing Digital 8 Erros Que Podem Acabar Com Seu Negócio de Marketing Digital Empreender em negócios de marketing digital seguramente foi uma das melhores decisões que tomei em minha vida. Além de eu hoje poder ter minha

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2013 Even e Junior Achievement de Minas Gerais UMA PARCERIA DE SUCESSO 1 SUMÁRIO Resultados Conquistados... 3 Resultados do Projeto... 4 Programa Finanças Pessoais... 5 Conceitos

Leia mais

liderança conceito Sumário Liderança para potenciais e novos gestores

liderança conceito Sumário Liderança para potenciais e novos gestores Sumário Liderança para potenciais e novos gestores conceito Conceito de Liderança Competências do Líder Estilos de Liderança Habilidades Básicas Equipe de alta performance Habilidade com Pessoas Autoestima

Leia mais

Metodologia e dinâmica do workshop O fim das vendas e do marketing da insistência

Metodologia e dinâmica do workshop O fim das vendas e do marketing da insistência Metodologia e dinâmica do workshop O fim das vendas e do marketing da insistência Como andam seus esforços em Prospecção, Follow-up e Networking? A forma como você faz hoje é a mais adequada? Será que

Leia mais

EMPREENDEDORISMO: POR QUE DEVERIA APRENDER?

EMPREENDEDORISMO: POR QUE DEVERIA APRENDER? EMPREENDEDORISMO: POR QUE DEVERIA APRENDER? Anderson Katsumi Miyatake Emerson Oliveira de Almeida Rafaela Schauble Escobar Tellis Bruno Tardin Camila Braga INTRODUÇÃO O empreendedorismo é um tema bastante

Leia mais

Palestrante WELLINGTON MOREIRA

Palestrante WELLINGTON MOREIRA Palestrante BREVE PERFIL alestrante e consultor empresarial nas Páreas de Desenvolvimento Gerencial e Gestão Estratégica, Wellington Moreira também é professor universitário em cursos de pós-graduação

Leia mais

ECONOMIA SOCIAL PORTUGUESA: PAPEL NO PÓS-TROIKA GERIR UMA FUNDAÇÃO É UM COMPROMISSO PARA O FUTURO

ECONOMIA SOCIAL PORTUGUESA: PAPEL NO PÓS-TROIKA GERIR UMA FUNDAÇÃO É UM COMPROMISSO PARA O FUTURO GERIR UMA FUNDAÇÃO É UM COMPROMISSO PARA O FUTURO Citação de Dr. Emílio Rui Vilar 2 Tempo de mudanças sociais Estamos no início de um século que se adivinha difícil e instável nos seus Problemas Globais

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

O CAMINHO PARA REFLEXÃO

O CAMINHO PARA REFLEXÃO O CAMINHO PARA REFLEXÃO a 1 Semana EMPREENDER É DAR A SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A SOCIEDADE No mudo dos negócios existe a diferença visível do acomodado que nunca quer aprender a mesma coisa duas vezes e o

Leia mais

3. Os erros têm sido cometidos exatamente onde há maior dificuldade...

3. Os erros têm sido cometidos exatamente onde há maior dificuldade... Entrevista com PEDRO MANDELLI Consultor na área de mudança organizacional, Pedro Mandelli é um dos maiores especialistas em desenho e condução de processos de mudança em organizações. É professor da Fundação

Leia mais

Prof. Dr. José Dornelas www.josedornelas.com. Manual do Professor

Prof. Dr. José Dornelas www.josedornelas.com. Manual do Professor Prof. Dr. José Dornelas www.josedornelas.com Manual do Professor Manual do professor Este manual deve ser usado em conjunto com o vídeo do autor disponível no site da editora: www.campus.com.br Maiores

Leia mais

O Coaching pode ajudar uma pessoa a:

O Coaching pode ajudar uma pessoa a: O que é o Coaching O que é o Coaching É um processo compartilhado de desenvolvimento pessoal e profissional focado em ações no presente, para tornar real suas intenções de atingir objetivos e alcançar

Leia mais

Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança

Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas e Liderança Apresentação CAMPUS IGUATEMI Inscrições em Breve Turma 02 --> *Alunos matriculados após o início das aulas poderão cursar as disciplinas já realizadas,

Leia mais

ebook Aprenda como aumentar o poder de captação do seu site. por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação

ebook Aprenda como aumentar o poder de captação do seu site. por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação por Rodrigo Pereira Publicitário e CEO da Agência Retina Comunicação Sobre o Autor: Sempre fui comprometido com um objetivo de vida: TER MINHA PRÓPRIA EMPRESA. Mas assim como você, eu também ralei bastante

Leia mais

Autor: Marcelo Maia http://infoempreendedorismo.com

Autor: Marcelo Maia http://infoempreendedorismo.com Nesse ebook você irá aprender como gerar uma renda mesmo que do zero rapidamente na internet, se você já tem um produto irá aprender como aumentar suas vendas agora mesmo de forma garantida. Crie um sistema

Leia mais

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo Projeto Amplitude Plano de Ação 2015 P r o j e t o A m p l i t u d e R u a C a p i t ã o C a v a l c a n t i, 1 4 7 V i l a M a r i a n a S ã o P a u l o 11 4304-9906 w w w. p r o j e t o a m p l i t u

Leia mais

ATENDIMENTO 3D O diferencial para o sucesso em vendas

ATENDIMENTO 3D O diferencial para o sucesso em vendas Perfil... Atuando há 20 anos em vendas Jean Oliveira já viveu na pele cada experiência que essa profissão promove, é especialista com MBA em Estratégias de Negócios e graduado em Tecnologia de Processamento

Leia mais

Os desafios do Bradesco nas redes sociais

Os desafios do Bradesco nas redes sociais Os desafios do Bradesco nas redes sociais Atual gerente de redes sociais do Bradesco, Marcelo Salgado, de 31 anos, começou sua carreira no banco como operador de telemarketing em 2000. Ele foi um dos responsáveis

Leia mais

O papel do CRM no sucesso comercial

O papel do CRM no sucesso comercial O papel do CRM no sucesso comercial Escrito por Gustavo Paulillo Você sabia que o relacionamento com clientes pode ajudar sua empresa a ter mais sucesso nas vendas? Ter uma equipe de vendas eficaz é o

Leia mais

O que é ser um RH estratégico

O que é ser um RH estratégico O que é ser um RH estratégico O RH é estratégico quando percebido como essencial nas decisões estratégicas para a empresa. Enquanto a área de tecnologia das empresas concentra seus investimentos em sistemas

Leia mais

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler

Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler Política de Recursos Humanos do Grupo Schindler 2 Introdução A política corporativa de RH da Schindler define as estratégias relacionadas às ações para com seus colaboradores; baseia-se na Missão e nos

Leia mais

Vendas - Cursos. Curso Completo de Treinamento em Vendas com Eduardo Botelho - 15 DVDs

Vendas - Cursos. Curso Completo de Treinamento em Vendas com Eduardo Botelho - 15 DVDs Vendas - Cursos Curso Completo de Treinamento em Vendas com - 15 DVDs O DA VENDA Esta palestra mostra de maneira simples e direta como planejar o seu trabalho e, também, os seus objetivos pessoais. Através

Leia mais

A importância da Liderança no sucesso da implementação Lean

A importância da Liderança no sucesso da implementação Lean A importância da Liderança no sucesso da implementação Lean Paulo Cesar Brito Lauria Muitas empresas têm se lançado na jornada de implementar a filosofia lean nas últimas décadas. No entanto, parece que

Leia mais

FACULDADE REDENTOR ITAPERUNA RJ

FACULDADE REDENTOR ITAPERUNA RJ RESULTADOS DA PESQUISA DE PERCEPÇÃO E SATISFAÇÃO DOS CURSOS DE: MBA - GESTÃO ESTRATÉGICA DOS NEGÓCIOS MBA - GESTÃO ESTRATÉGICA COM PESSOAS FACULDADE REDENTOR 2012 ITAPERUNA RJ MODELO DA PESQUISA DE SATISFAÇÃO

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

O desafio da qualificação dos atendentes para o aprimoramento dos níveis de atendimento ORLANDO SOUZA

O desafio da qualificação dos atendentes para o aprimoramento dos níveis de atendimento ORLANDO SOUZA O desafio da qualificação dos atendentes para o aprimoramento dos níveis de atendimento ORLANDO SOUZA SOBRE A TELEPERFORMANCE LÍDER GLOBAL EM CUSTOMER EXPERIENCE fundada em 1978 Receita em 2011 de US$ 2,9

Leia mais

ÍNDICE. Introdução. Os 7 Segredos. Como ser um milionário? Porque eu não sou milionário? Conclusão. \\ 07 Segredos Milionários

ÍNDICE. Introdução. Os 7 Segredos. Como ser um milionário? Porque eu não sou milionário? Conclusão. \\ 07 Segredos Milionários ÍNDICE Introdução Os 7 Segredos Como ser um milionário? Porque eu não sou milionário? Conclusão 3 4 6 11 12 INTRODUÇÃO IMPORTANTE Neste e-book você terá uma rápida introdução sobre as chaves que movem

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS São Paulo Presença nacional, reconhecimento mundial. Conheça a Fundação Dom Cabral Uma das melhores escolas de negócios do mundo, pelo ranking de educação executiva

Leia mais

Veículo: Site Estilo Gestão RH Data: 03/09/2008

Veículo: Site Estilo Gestão RH Data: 03/09/2008 Veículo: Site Estilo Gestão RH Data: 03/09/2008 Seção: Entrevista Pág.: www.catho.com.br SABIN: A MELHOR EMPRESA DO BRASIL PARA MULHERES Viviane Macedo Uma empresa feita sob medida para mulheres. Assim

Leia mais

Programas de Aulas de Língua Inglesa para Adolescentes de Baixa Renda e a Possível Influência na Qualidade de Vida

Programas de Aulas de Língua Inglesa para Adolescentes de Baixa Renda e a Possível Influência na Qualidade de Vida 3 Programas de Aulas de Língua Inglesa para Adolescentes de Baixa Renda e a Possível Influência na Qualidade de Vida Ana Paula Cavallaro Pedagoga Especialista em Gestão da Qualidade de Vida - UNICAMP INTRODUÇÃO

Leia mais

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses

Estudo de Caso. Cliente: Rafael Marques. Coach: Rodrigo Santiago. Duração do processo: 12 meses Estudo de Caso Cliente: Rafael Marques Duração do processo: 12 meses Coach: Rodrigo Santiago Minha idéia inicial de coaching era a de uma pessoa que me ajudaria a me organizar e me trazer idéias novas,

Leia mais

Construindo o Conteúdo da Liderança. José Renato S. Santiago Jr.

Construindo o Conteúdo da Liderança. José Renato S. Santiago Jr. Construindo o Conteúdo da Liderança José Renato S. Santiago Jr. Gestão Estratégica de RH Módulo 1: Alinhando Gestão de Pessoas com a Estratégia da Empresa Módulo 2: Compreendendo e Dinamizando a Cultura

Leia mais

A conquista do sucesso depende do bom atendimento!

A conquista do sucesso depende do bom atendimento! Um excelente atendimento faz toda a diferença numa empresa porque é um dos fatores fundamentais para se destacar em qualquer tipo de negocio. Por isto os profissionais de Atendimento e de Vendas precisam

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

Estamos presentes em 20 estados

Estamos presentes em 20 estados http://goo.gl/7kuwo O IDEBRASIL é voltado para compartilhar conhecimento de gestão com o empreendedor do pequeno e micro negócio, de forma prática, objetiva e simplificada. A filosofia de capacitação é

Leia mais

ABCEducatio entrevista Sílvio Bock

ABCEducatio entrevista Sílvio Bock ABCEducatio entrevista Sílvio Bock Escolher uma profissão é fazer um projeto de futuro A entrada do segundo semestre sempre é marcada por uma grande preocupação para todos os alunos que estão terminando

Leia mais

Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido

Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido Produtividade e qualidade de vida - Cresça 10x mais rápido Você já pensou alguma vez que é possível crescer 10 vezes em várias áreas de sua vida e ainda por cima melhorar consideravelmente sua qualidade

Leia mais

TRIBO? "O QUE UNE AS PESSOAS DE UMA TRIBO É O COMPROMISSO COMUM COM A ATIVIDADE QUE NASCERAM PARA FAZER."

TRIBO? O QUE UNE AS PESSOAS DE UMA TRIBO É O COMPROMISSO COMUM COM A ATIVIDADE QUE NASCERAM PARA FAZER. TRIBO? "O QUE UNE AS PESSOAS DE UMA TRIBO É O COMPROMISSO COMUM COM A ATIVIDADE QUE NASCERAM PARA FAZER." CONCEITO : No QUAL É A SUA TRIBO? podemos ser quem desejamos, praticar novos esportes e atividades

Leia mais

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Apoiar a empregabilidade pela melhora da qualidade do ensino profissionalizante UK Skills Seminar Series 2014 15 British Council UK Skills Seminar

Leia mais

Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social. O Projeto Social Luminando

Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social. O Projeto Social Luminando Lúmini Art Centro de Pesquisa, Cultura e Ação Social O Projeto Social Luminando O LUMINANDO O Luminando surgiu como uma ferramenta de combate à exclusão social de crianças e adolescentes de comunidades

Leia mais

LIDERANÇA INTEGRAL CONTEÚDO

LIDERANÇA INTEGRAL CONTEÚDO TREINAMENTO Levando em consideração que as empresas e pessoas têm necessidades diferentes, os programas de treinamento são personalizados para atender a demandas específicas. Os treinamentos são focados

Leia mais

Melhor Prática vencedora: Serviços e Equipamentos Turísticos (Capital) Capacitação para profissionais do setor: Manual para Atendimento ao turista

Melhor Prática vencedora: Serviços e Equipamentos Turísticos (Capital) Capacitação para profissionais do setor: Manual para Atendimento ao turista 1 Melhor Prática vencedora: Serviços e Equipamentos Turísticos (Capital) Capacitação para profissionais do setor: Manual para Atendimento ao turista DESTINO: Vitória/ES INSTITUIÇÃO PROMOTORA: Secretaria

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

NOTÍCIAS. Parque da Cidade é o escolhido para grandes eventos em Natal. V.4 - N.4 - Setembro de 2015

NOTÍCIAS. Parque da Cidade é o escolhido para grandes eventos em Natal. V.4 - N.4 - Setembro de 2015 V.4 - N.4 - Setembro de 2015 Vilma Lúcia da Silva 05 Assessora de Comunicação do Parque da Cidade Parque da Cidade é o escolhido para grandes eventos em Natal Só no mês de setembro o Parque da Cidade recebeu

Leia mais

Gestão eficaz de pessoas melhorando a produtividade, qualidade e resultados organizacionais. Mário Ibide

Gestão eficaz de pessoas melhorando a produtividade, qualidade e resultados organizacionais. Mário Ibide Gestão eficaz de pessoas melhorando a produtividade, qualidade e resultados organizacionais. Mário Ibide A Nova América na vida das pessoas 8 Cultural Empresarial Missão Do valor do campo ao campo de valor

Leia mais

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br

TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Cursos para Melhoria do desempenho & Gestão de RH TEOREMA CONSULTORIA Rua Roma, 620 Sala 81-B,Lapa Capital- SP CEP: 05050-090 www.teoremaconsult.com.br Administração do Tempo Ampliar a compreensão da importância

Leia mais

Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno

Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno Título do Case: Departamento Comercial com foco nas expectativas do cliente Categoria: Projeto Interno Resumo O presente case mostra como ocorreu o processo de implantação do Departamento Comercial em

Leia mais

DETALHAMENTO DA FORMAÇÃO EM COACHING EM RESILIÊNCIA

DETALHAMENTO DA FORMAÇÃO EM COACHING EM RESILIÊNCIA DETALHAMENTO DA FORMAÇÃO EM COACHING EM RESILIÊNCIA FILOSOFIA DO TREINAMENTO, MODELO E ABORDAGEM O Coaching em Resiliência é uma formação de coaching exclusiva licenciada pela SOBRARE e única especializada

Leia mais

Este texto é de autoria da Diretora de Vendas Cláudia Leme, muito bom!!! Vale a pena conferir!!! O PRIMEIRO PEDIDO

Este texto é de autoria da Diretora de Vendas Cláudia Leme, muito bom!!! Vale a pena conferir!!! O PRIMEIRO PEDIDO Este texto é de autoria da Diretora de Vendas Cláudia Leme, muito bom!!! Vale a pena conferir!!! O PRIMEIRO PEDIDO A Sra Mary Kay já dizia: nada acontece enquanto você não vende alguma coisa. Se você está

Leia mais

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão

O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão O desafio da liderança: Avaliação, Desenvolvimento e Sucessão Esse artigo tem como objetivo apresentar estratégias para assegurar uma equipe eficiente em cargos de liderança, mantendo um ciclo virtuoso

Leia mais

Informativo EDIÇÃO 12 ANO IV. Julho/ Agosto/ Setembro 2015. PACER comemora 12 anos de história DESTAQUES DESTA EDIÇÃO TRANSPORTE DE CARGAS:

Informativo EDIÇÃO 12 ANO IV. Julho/ Agosto/ Setembro 2015. PACER comemora 12 anos de história DESTAQUES DESTA EDIÇÃO TRANSPORTE DE CARGAS: EDIÇÃO 12 ANO IV (11) 3648-4700 / (21) 3161-8600 www.pacer.com.br Informativo Julho/ Agosto/ Setembro 2015 PACER comemora 12 anos de história DESTAQUES DESTA EDIÇÃO TRANSPORTE DE CARGAS: 10 ANOS PACER:

Leia mais

CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL

CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL CONSULTORIA DE DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL Somos especializados na identificação e facilitação de soluções na medida em que você e sua empresa necessitam para o desenvolvimento pessoal, profissional,

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

Sobre o Grupo Pão de Açúcar. Participe do programa de Trainee 2011 do Grupo Pão de Açúcar!

Sobre o Grupo Pão de Açúcar. Participe do programa de Trainee 2011 do Grupo Pão de Açúcar! Participe do programa de Trainee 2011 do Grupo Pão de Açúcar! Venha fazer parte de uma empresa multiformato, composta por supermercados, hipermercados, lojas de produtos eletrônicos/eletrodoméstios, lojas

Leia mais

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO COMO AS MUDANÇAS NAS ORGANIZAÇÕES ESTÃO IMPACTANDO A ÁREA DE RECURSOS HUMANOS Paola Moreno Giglioti Administração

Leia mais

O CAMINHO PARA REFLEXÃO

O CAMINHO PARA REFLEXÃO O CAMINHO PARA REFLEXÃO a 2 Semana EMPREENDER É DAR A SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A SOCIEDADE No mudo dos negócios existe a diferença visível do acomodado que nunca quer aprender a mesma coisa duas vezes e o

Leia mais

ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA

ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA MANUAL DE VISITA DE ACOMPANHAMENTO GERENCIAL SANKHYA Material exclusivo para uso interno. O QUE LEVA UMA EMPRESA OU GERENTE A INVESTIR EM UM ERP? Implantar um ERP exige tempo, dinheiro e envolve diversos

Leia mais

RH: GESTÃO INOVADORA ORGANIZACIONAL

RH: GESTÃO INOVADORA ORGANIZACIONAL programação do evento 4ª edição RH: GESTÃO INOVADORA ORGANIZACIONAL 10 de abril de 2014 Staybridge Suites São Paulo PATROCÍNIO GOLD PATROCÍNIO SILVER EXPO BRAND APOIO REALIZAÇÃO Os desafios do futuro na

Leia mais

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE.

OS 4 PASSOS ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM HIGHSTAKESLIFESTYLE. OS 4 PASSOS PARA VOCÊ COMEÇAR A VIVER EM ALTA PERFORMANCE A PARTIR DE AGORA HIGHSTAKESLIFESTYLE. Hey :) Gabriel Goffi aqui. Criei esse PDF para você que assistiu e gostou do vídeo ter sempre por perto

Leia mais