FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ITUVERAVA FACULDADE DE FILOSOFIA CIÊNCIA E LETRAS ESTUDO SOBRE A GESTÃO DO COMÉRCIO ELETRÔNICO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ITUVERAVA FACULDADE DE FILOSOFIA CIÊNCIA E LETRAS ESTUDO SOBRE A GESTÃO DO COMÉRCIO ELETRÔNICO"

Transcrição

1 FUNDAÇÃO EDUCACIONAL DE ITUVERAVA FACULDADE DE FILOSOFIA CIÊNCIA E LETRAS ESTUDO SOBRE A GESTÃO DO COMÉRCIO ELETRÔNICO ITUVERAVA 2014

2 RICARDO ALEXANDRE DE OLIVEIRA MACEDO ESTUDO SOBRE GESTÃO DO COMÉRCIO ELETRÔNICO Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Fundação Educacional de Ituverava, Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras, para obtenção do título de Bacharel em Administração Orientador(a): Prof.Ricardo Antônio Jordão ITUVERAVA 2014

3 RICARDO ALEXANDRE DE OLIVEIRA MACEDO ESTUDO SOBRE GESTÃO DE COMÉRCIO ELETRÔNICO Trabalho de Conclusão de Curso apresentado à Fundação Educacional de Ituverava, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras para obtenção do título de Bacharel em Administração Ituverava, de Orientador(a): Prof. Ricardo Antônio Jordão Examinador(a): Profª. Drª. Cristiane Sônia Arroyo Examinador(a): Profª. Drª.Lívia CordaroGaldianoChicone

4 ESTUDO SOBRE A GESTÃO DO COMÉRCIO ELETRÔNICO 1 MACEDO, Ricardo Alexandre de Oliveira 2 JORDÃO, Ricardo Antônio 3 RESUMO: Com o crescimento do acesso das pessoas à Internet, um grande número de empreendedores, enxergaram uma nova maneira de agregar vendas e contatos com clientes por meio do comércio eletrônico. Porém, nem todos gestores estão preparadospara poder gerir um comércio eletrônico. Diante dessas mudanças de comportamento que ocorrem no mercado, o presente trabalho buscou levantar as ferramentas disponíveis para que a gestão do comércio eletrônico e como os gestores as utilizam para que seja eficiente, pois existem várias ferramentas para obter-se uma gestão mais acertada do comércio eletrônico, onde toma-se as decisões baseadas em dados, e que, aliada com a estratégia da empresa pode-se levar a empresa a se despontar no mercado, com isso ganhando destaque e confiança no mundo virtual. Com essas ferramentas de gestão, conseguir atrair o internauta para acessar a loja virtual, além de tentar influenciar esse visitante e torna-lo em um possível comprador, transmitindo a ele uma confiança para efetuar suas compras. Essa presente pesquisa objetivou-se em analisar a importância do gestor para a eficácia do comércio eletrônico. Por meio da aplicação de um questionário contendo quatorze perguntas de múltipla escolha, aplicado junto a onze gestores. Com os resultados obtidos na pesquisa pode-se concluir que a utilizam as ferramentas adequadamente alinhado com as metas da empresa, é possível obter um resultado melhor diante a seus concorrentes e consequentemente chegar ao tão esperado sucesso. Palavras-chave: Empreendedores na internet. Loja virtual. Ferramentas para gestão. STUDY ABOUT MANAGEMENT OF ELECTRONIC COMMERCE SUMMARY: With the growth of the access of people to the Internet, a large number of enterprising saw a new way to add sales and contacts with customers through e-commerce. But not all managers are prepared to be able to manage an e-commerce. According to these changes in behavior that occurs in the market, this survey sought to raise the available tools for the management of e-commerce and how managers use them to be efficient, because there are several tools to obtain a better management of e-commerce,where one takes decisions based on data, and that, coupled with the company's strategy can lead the company to emerge in the market, gaining strength and confidence in the virtual world. With these management tools, besides trying to influence these visitors and makes it into a possible buyer, sending him a confidence to make their purchases. This survey had as objective to analyze in the importance of the manager to the effectiveness of e-commerce. Through a questionnaire containing fourteen multiple choice questions, applied with eleven managers. With the results obtained in the survey can be concluded that use the tools properly aligned with company objectives, is possible to obtain a better result against your competitors and therefore get success. Keywords: Enterprising on the Internet.Virtual Store. Tools for Management. 1 Artigo apresentado como Trabalho de Conclusão de Curso à Faculdade de Filosofia Ciências e Letras. Fundação Educacional de Ituverava. 2 Graduando no curso de Administração de Empresas. 3 Orientador, Docente da FE/FFCL

5 INTRODUÇÃO Com o crescimento de pessoas acessando a rede mundial de computadores, a Internet, o pequeno, o médio e grandes empreendedores perceberam a necessidade de se relacionar com os seus clientes. Com essa necessidade muitas lojas virtuais ou comércio eletrônico surgiram, e junto com elas a necessidade de obter conhecimentos para gerir umcomércio eletrônico. Muitos gestores veem utilizando algumas ferramentas para esse novo desafio, de gerir uma empresa virtual. (Filipini,1999). O presente trabalho objetivou conhecer um pouco mais sobre o comércio eletrônico em um estudo sobre sua gestão. Uma das principais motivações foi a de analisar se os gestores de comércios eletrônicos utilizam as ferramentas disponíveis para atrair o visitante e tornar esse visitante em um potencial comprador. Com os objetivos específicos tem-se os itens abaixo que fornecerão a análise da importância do gestor para a eficácia do comércio eletrônico, tem-se como os seguintes objetivos específicos: Saber se o gestor do comércio eletrônico conhece alguma ferramenta de gerenciamento. Saber se o gestor do comércio eletrônicoutiliza alguma ferramenta de gerenciamento. Se o gestor utiliza alguma ferramenta para relacionamento e divulgação para atrair clientes. Por meio dessas ferramentas disponíveis o gestor tem condição de tomar decisões mais acertadas, e obter melhor resultado. Houve o interesse do pesquisador para saber como esses gestores estavampreparados para tal tarefa. Pois apesar de se parecer fácil a missão de gerir um comercio eletrônico, na verdade não é tão fácil assim como parece. Para verificar se os objetivos foramalcançados, foi aplicado um questionário contendo quatorze perguntas de múltipla escolha, aplicado junto a onze gestores. A pesquisa teve-se um caráter exploratório, e também é uma pesquisa quantitativa e qualitativa, desenvolvida a partir de uma referencial teórico.

6 COMÉRCIO ELETRÔNICO O comércio eletrônico é a transação feita através de meios eletrônicos de dados pela Internet, onde a empresa cria um site para que possa ser comercializado o seu produto ou serviço, onde funciona com uma vitrine virtual expondo o seu produto, como se fosse em uma loja física. Na visão de Filipini (1999) entende-se que comércio eletrônico pode ser definido como todo processo de compra, venda e troca de produtos, serviços e informações por rede de computadores. Já Kalakota;Whiston (1997apud,TURBAN, 2004), definem que o comércio eletrônico se dá a partir de quatro perspectivas: Perspectiva da comunicação: é onde o comércio eletrônico faz a distribuição de produtos, serviços, informações e pagamentos por meios de rede de computadores ou outro meio eletrônico. Perspectiva de processo comercial: refere ao comércio eletrônico como a aplicação de tecnologia para a automação de transações e do fluxo de trabalho. Perspectiva de serviço e perspectiva on-line: diz que o comércio eletrônico é uma ferramenta que satisfaz a necessidade de empresas, consumidores e administradores quanto a diminuição de custos e na agilidade e qualidade no atendimento. Perspectiva on-line: onde o comércio eletrônico possibilita a compra e venda de produtos ou informações pela Internet ou por outros serviços on-line. O Quadro 1 mostra algumas vantagens e desvantagens de um comércio eletrônico, pois apesar de que acontece um grande crescimento de novas pessoas acessando a Internet e em consequência cresce também numa forma muito grande as compras em ambiente virtual, fazendo que ocorra algumas vantagens e desvantagens.

7 Quadro 1: Vantagens e Desvantagens do comércio eletrônico. Vantagens Atingir um mercado global; Ter um vendedor 24 horas/dia; Ter um novo canal de vendas e de marketing. Melhor conhecimento e integração das empresas com seus clientes; Redução de custos de vendas; Integração de clientes e fornecedores; Desvantagens Preocupação com a segurança e privacidade; Falta de confiança em sites desconhecidos inibem as compras; Resistência dos consumidores em mudar de uma loja física para a loja virtual; Fonte: Turban, (2004, p. 15). Adaptado pelo autor (2014). Segundo Costa (2000), uma das vantagens do comércio eletrônico como mostra no quadro1 4, é que permite atingir aquelas pessoas que estão distantes geograficamente, possa adquirir produtos ou serviços distantes da sua região geográfica. Assim não havendo barreiras para o comércio eletrônico. GESTORES Segundo Fayol (1978 apud CHIAVENATO, 2010), pelo conceito clássico, que ele desenvolveu, o gestor é definido pelas suas funções no interior da organização, é aquele membro da equipe com o papel de interpretação dos objetivos propostos pela organização, através do planeamento, da organização, da liderança ou direção ou mesmo do controle, afim de atingir os referidos objetivos da organização. Onde se conclui-se que o gestor é a pessoa que desenvolve os planos estratégicos e operacionais que julga mais eficazes para atingir os objetivos propostos, concebe as estruturas e estabelece as regras, políticas e procedimentos mais adequados aos planos desenvolvidos e, por fim, implementa e coordena a execução dos planos através de um determinado tipo de comando, liderança e de controle. FERRAMENTAS DE GESTÃO Existem no mercado muitas ferramentas que ajudam e apontam a melhor opção para o tomador de decisão da empresa, já que é uma loja virtual é muito útil usufruir destas ferramentas de gestão. Onde existem ferramentas pagas e gratuitas, uma das mais usadas é a do Google, chamada googleanalytics, ela é uma ferramenta que ajuda na gestão do seu 4 Quadro 1, quadro que mostra vantagens e desvantagens do comércio eletrônico.

8 comércio eletrônico se usada corretamente pode sermuito eficiente, pois lhe fornece uma grande variedade de métricas. Com essas métricas pode-se medir a quantidade de visitação do seu comércio eletrônico, também pode saberde onde o visitante ou comprador tem acessado a sua loja. Por meio dessa ferramenta o gestor tem a possibilidade de saber qual a região demográfica dos visitantes ou clientes, e o melhor de tudo é que essa ferramenta disponível é gratuita. E pode-se afirmar, por ser uma ferramenta gratuita é uma das mais utilizadas pelos gestores. (Valle, 2014). PLATAFORMAS DE TRABALHO Segundo Cruz (2014), que é estudante de jornalismo e que faz parte da célula digital da Site Blindado S/A. As plataformas de trabalho pode-se dizer que é o endereço ou o local onde a seu comércio eletrônico está instalado, para ser um pouco mais claro. É como se fosse o lugar que está instalada a loja física, seria o local onde os visitantes e compradores vão poder acessar o seu comércio eletrônico. Portanto podemos dizer que uma plataforma é muito mais do que um modelo de site que o internauta tem acesso. Essas plataformas são divididas em duas partes, a que o visitante ou possível comprador tem acesso, onde na linguagem dos programadores de sites chamam de Front End, e a parte que o administrador do site tem acesso para conferir as suas vendas, incluir os produtos para venda, enfim fazer toda a movimentação necessária do comércio eletrônico, é chamado de Back End, essa parte o visitante ou comprador não tem acesso. Trocando em miúdos, é a parte gerencial da empresa. E é essa uma parte muito importante do comércio eletrônico, pois é por ela que o gestor faz a gestão do seu próprio comércio eletrônico. Existem várias plataformas de trabalho, pagas, gratuitas ou até mesmo as chamadas de open source (de código aberto). As gratuitas como o próprio nome já dizem não precisa-se pagar para utiliza-las, mais tem uma performance um pouco baixo do esperado. Já as plataformas open source, são aquelas que foram desenvolvidas por vários colaboradores, ela não foi feita para um tipo de usuário exclusivo, ela é universal e pode ser usada para a maioria dos comércios eletrônicos. Agora as plataformas pagas, existe dois tipos, as personalizadas e as alugadas. As plataformas personalizadas exigem um pouco mais de recurso de capital, pois ela pode ser moldada as necessidades do seu comércio eletrônico, já nas alugadas o investimento é menor, e o usuário não tem a opção de fazer grandes alterações, pois as atualizações de melhorias são feitas automaticamente de tempos em tempos.

9 METODOLOGIA Pelo objetivo desta pesquisa, classifica-se como uma pesquisa exploratória, pois o objetivo de uma pesquisa exploratória é se familiariza-se com o assunto ainda pouco conhecido ou pouco explorado. E por ser um tipo de pesquisa mais especifica ela quase sempre assume a forma de um estudo de caso. (GIL, 2008).Como qualquer outro tipo de pesquisa utiliza-se um referencial bibliográfico, mesmo que existam pouco material referencial ao assunto pesquisado. Onde tem como objetivo identificar possíveis fatores que influenciam o problema. E também entende-se que pode ser quantitativo e qualitativo. Os meios de coletar os dados foram por meio de um questionário de múltipla escolha. O trabalho foi realizado como uma pesquisa exploratória, com um questionário para coletar dados e analisar os dados coletados com os gestores de comércio eletrônico. Como referencial teórico a pesquisa parte de um estudo de vários casos para analisar e propor soluções sobre as ferramentas para gestão do comércio eletrônico. A metodologia adotada no trabalho foi analisar os dados coletados, além de expor as ferramentas de gestão mais utilizadas para uma gestão mais eficaz do comércio eletrônico. ANÁLISE DE DADOS Foi perguntado a onze (11) gestores de comércio eletrônico, se eles tinham apenas loja virtual ou as duas lojas, física e virtual. Onde uma parcela de 55%dos respondentes, disseram que possuem as duas e 45 % responderam que tem somente loja virtual. E também foi questionado qual o motivo que levou os proprietários a tomar a decisão de montar uma empresa virtual. O mais interessante e que surpreendeu foi que 55% dos entrevistados responderam que foi pelo fato do grande crescimento de usuários de internet, apenas 3% dos gestores que responderam o questionário afirmaram que montaram a empresa virtual por causa do baixo custo e 27% dos questionados disseram que foi a facilidades de adquirir produtos sem sair do conforto de casa. E vem de encontro com o que dizfilipini (1999), Onde ele afirma que os comerciantes tradicionais, como os empreendedores, enxergaram novas oportunidades de se chegar ao cliente de uma forma muito mais rápida.

10 Gráfico 1: Motivo de montar uma empresa virtual. A facilidade de comprar sem sair de O crescimento de usuários de internet O baixo custo para montar a empresa O baixo custo para montar a empresa virtual Fonte: Dados da pesquisa (2014). Outros O crescimento de usuários de internet A facilidade de comprar sem sair de casa Outros Série2 25% 50% 25% 0% Série Pela pesquisa feita, pode-se observar que a grande maioria dos proprietários de comércio eletrônico cerca de 45% dos questionados disseram que o seu comércio eletrônico é gerenciado por outras pessoas, 36%afirmam que eles mesmo são os próprios administradores do comércio eletrônico, e os 2 % restante responderam que são empresas que cuidam e a gerenciam. Onde percebe-se claramente que apenas 2% dos comércios eletrônicos está sendo gerido por pessoas qualificadas e capacitadas para a tal função de gerir. E talvez seria por esse motivo o equívoco no uso das ferramentas de gestão. Também foi questionado sobre o que eles faziam para que o seu comércio eletrônico fosse eficaz. Uma grande parte desses gestores responderam que para que suas lojas fossem eficazes, eles deixam o produto bem exposto, com uma ordenação muito facilitada. Já na opinião e conceito do autor do manual ABC do E-commerce, Filipini (1999), onde ela fala sobre o conceito de uma loja virtual eficaz, ele diz que quando você entra em uma loja de um shopping center em busca de algum produto qualquer, espera encontrar facilmente o que procura, ser bem atendido por um simpático vendedor e pagar facilmente sua compra, por tanto na internet não é muito diferente, o que não temos é vendedor para interagir com o cliente, ele é atendido por um sistema levando você a efetuar suas compras, mas o consumidor virtual é muito bastante exigente, isto significa que você deve ter uma boa loja virtual. Portanto um e-commerce eficaz é aquele que consegue transformar o visitante em comprador.

11 Gráfico 2: Sobre o que fazer para que seu comércio eletrônico seja eficaz? Separação pode grupos de A disposição dos produtos no site. A disposição dos produtos no site. Fonte: Dados da pesquisa (2014). A facilidade de visualização desses produtos Separação pode grupos de produtos do mesmo seguimento. Outros Série2 88% 13% 0% 0% Série Foi feita a pergunta se na opinião do gestor havia alguma diferença na gestão de uma loja virtual ou física. Onde podemos constatar que a grande maioria em torno de 63 por cento dos gestores disse ser mais difícil gerir uma empresa virtual do que uma física, já uma parte considerável disse que as dificuldades são iguais nas duas lojas. Segundo Costa; Silva (2007), o atendimento ao cliente na loja física, inicia quando ele entra na loja, e sempre existe um ou mais consultores para demonstrar e detalhar o produto, auxiliar na comparação e incentivar a compra. Já, na Internet esse atendimento fica por conta da interface da loja, ou seja, da sua vitrine virtual, onde se dá destaque as imagens e a descrição dos produtos. Gráfico 3: Motivo sobre a opinião que você vê sobre a diferença em gerir uma loja virtual e uma loja física? Outros A gestão das duas são iguais. Não. Sim Sim. Não. A gestão das duas são iguais. Outros Série2 63% 13% 25% 0% Série Fonte: Dados da pesquisa (2014).

12 Analisando dados obtidos pela pesquisa, pode-se dizer que todos os gestores questionados para o trabalho, cerca de 54 % deles, responderam que conhece sim alguma ou algumas ferramentas, e 23 % não conhece nenhuma ferramenta que auxilia na gestão do comércio eletrônico. Essas ferramentas que auxiliam na gestão do comércio eletrônico, é voltado para a parte de planejamento estratégico da empresa, segundo Strauss;Frost (2012, apud Keller, 2008), onde definem o planejamento estratégico como um processo gerencial para desenvolver e manter objetivos, as habilidades e recursos da empresa e as mudanças de oportunidades do mercado. Quando foi questionado aos gestores sobre qual ferramenta que eles utilizavam para gerir o seu comércio eletrônico, 82 % desses gestores responderam que utilizam-se da ferramenta da Google com o nome de Google Analytics, pois ela oferece uma grande variedade de métrica, onde pode-se saber de onde estão vindo os visitantes ou clientes. Gráfico 4: Motivo você ou o gestor do comércio eletrônico utiliza alguma dessas ferramentas para o gerenciamento? Outros Webpagetest Cyfe Navegg E-commerce Google Analytics Google Navegg E- Analytics. commerce Cyfe Webpagetest Outros Série2 82% 18% 0% 0% 0% Série Fonte: Dados da pesquisa (2014). Quando foi perguntado sobre as ferramentas utilizadas para atrair visitantes e divulgar produtos e serviços junto a possíveis compradores, 100 % dos questionados responderam se utiliza das redes sociais, como ofacebook, 55 % responderam que além do Facebook, faz uso de Marketing, dando-se o entender que o Facebook pode ser considerado como um veículo de comunicação em massa, pois aproximadamente 90 % dos usuários de Internet, tem

13 um página social no Facebook, e por essa utilização em massa do Facebook, 100%por centodos questionados utilizam o Facebook para se relacionar e promover os seus produtos e serviços na Internet, portanto pode-se dizer que é uma excelente ferramenta para divulgar a sua empresa e torna-la mais atrativa junto aos internautas, e o que a torna essa ferramenta ser mais atrativa é que ela é gratuita, não gera custos a empresa. Portanto de acordo com Strauss; Frost (2012), que dizem, onde os clientes vão, as organizações vão atrás, como muitos clientes, pesquisam sobre vários tipos de produtos também nas mídias sociais, as empresas também querem participar dessas conversas e influenciar ou até mesmo promove-las para lançamento de algum novo produto ou serviço. Com a utilização dessas redes sociais, citando como exemplo o Facebooko gestor consegue medir, o crescimento da marca junto aos visitantes e clientes, pela quantidade de fãs e amigos, discussões nos fóruns, e postagens feitas na página da empresa. Uma parte também se utiliza dos s Marketing, que são os s para divulgação de produtos ou divulgar a própria empresa. Existem algumas empresas especializadas em s Marketing, porém cobram pelo trabalho, também Existem softwares disponibilizados gratuitamente na Internet que fazem o trabalho de Marketing, porém são bem limitados além de muitos usuários bloquearem esses s. Segundo Strauss; Frost (2012), dizem que é bom não abusar das pessoas que tenham dado autorização para os envios desses s, pois o envio excessivo de s, podem diminuir a eficácia das companhas das empresas. Gráfico 5: Se o gestor respondeu sim na pergunta anterior, qual seria a ferramenta de relacionamento você utiliza para divulgar e atrair clientes para a empresa? Outros Instagram Twiter Facebook marketing marketing Facebook Twiter Instagram Outros Série2 55% 100% 27% 18% 9% Série Fonte: Dados da pesquisa (2014).

14 Aos gestores, foi perguntado se eles sabiam qual era a plataforma de trabalho que era utilizado no seu comércio eletrônico. Ai que veio a surpresa talvez os gestores não estarem preparados para gerir de forma adequada, pois como em uma loja física o gestor da empresa deve ou pressupõe-se que ele conheça tudo ou quase tudo da sua empresa. 63 % dos gestores não souberam responder qual seria a sua plataforma utilizada para desenvolver o seu comércio eletrônico. Portanto para Cruz (2014), um estudante de jornalismo e que faz parte da célula digital da Site Blindado S/A. Relata que as plataformas de trabalho pode-se dizer que é o mesmoque o endereço ou o local onde a seucomércio eletrônico está instalado, para ser um pouco mais claro. É como se fosse o lugar que está instalada a loja física, seria o local onde os visitantes e compradores vão poder acessar o seu comércio eletrônico. Gráfico 6:Qual tipo de plataforma é utilizado no seu comércio eletrônico? Outros Desconheço (não sei informar) OsCommerce. OpenCart. Magento Magento. OpenCart. OsCommerce. Desconheço (não sei Outros informar) Série2 25% 0% 0% 63% 13% Série Fonte: Dados da pesquisa (2014). CONSIDERAÇÕES FINAIS A participação do gestor no comércio eletrônico,é de uma grande importância, poisa partir dele, que se decide o que e como fazer para que o comércio eletrônico obtenha sucesso.na presente pesquisa, havia-se a curiosidade, junto ao crescimento do acesso da população brasileira a Internet, o objetivo de analisar a importância do gestor para a eficácia do comércio eletrônico.

15 Portanto conclui-se que dos onze gestores que participaram da pesquisa, cerca de 54 % dos gestores conhecem sim algumas ferramentaspara oauxílio da gestão, e os mesmos 54 % fazem uso delas tirando proveito para obter-se sucesso na sua gestão. Onde 100 % dos questionados fazem uso de mídias sociais como ferramenta para atrair o visitante ou possível comprador, e assim divulgar os seus produtos ou serviços na Internet.Então pode-se concluir que utilizando as ferramentas de um modo correto e alinhado as metas da empresa, é possível obter-se o devido e o esperado sucesso no seu comércio eletrônico. Recomenda-se como estudos futuros, a partir desse trabalho pois o mundo dos negócios muda-se muito rápido e seria uma forma de acompanhar a maneira de gestão do comércio eletrônico. REFERÊNCIAS CRUZ, A. Estudante de jornalismo, faz parte da célula digital da Site blindado S/A. Disponível em < em: 25 set COSTA, G. C.G.Negócios Eletrônicos Uma abordagem estratégica e gerencial, COSTA E SILVA, L. Comércio Eletrônico em cinco passos. Câmara E-net. 30 de ago Artigos e opiniões. Disponível em < Acesso em: 11 jun CHIAVENTO, I. Iniciação a teoria das organizações. São Paulo: Editora Manole, FILIPINI, D. ABE do e-commerce, Os quatro segredos de um negócio bem sucedido na internet; Disponível em< Acesso em: 25 set GIL, A. C.. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas, STRAUSS, J.; FROST, R.; E-marketing.6. ed. São Paulo: Pearson, TURBAN, E.; KING, D. Comércio eletrônico: Gestão e Estratégica. São Paulo:Person, VALLE, Alberto; Academia do Marketing; Disponível em < Acesso em 20 de set. 2014

16 Questionário: Referente ao estudo de gestão de comércio eletrônico. 1. Você tem loja física ou virtual? ( ) Sim, tenho as duas ( ) Não, somente virtual ( ) Outro: 2. Qual foi o motivo que o(a) fez tomar a decisão de montar uma empresa virtual? ( ) O baixo custo para montar a empresa virtual ( ) O crescimento de usuários de internet ( ) A facilidade de comprar sem sair de casa ( ) Outros: 3. A sua empresa virtual é gerenciada por quem? ( ) Por eu mesmo. ( ) Por um gestor preparado em comércio eletrônico ( ) Por empresas que cuidam de sites. ( ) Outros: 4. Você acha difícil encontrar profissionais preparados para gerenciar um comércio eletrônico? ( ) Sim. ( ) Não. ( ) As vezes. ( ) Isso depende do ramo que a empresa atua. ( ) Outro: 5. Na sua opinião o que você acha mais difícil em uma empresa virtual? ( ) Manter sempre atualizado. ( ) Gerenciar utilizando as ferramentas disponíveis. ( ) Outro:

17 6. Você ou o gestor do comércio eletrônico conhece alguma ferramenta de gerenciamento? ( ) Sim. ( ) Não. ( ) Algumas. 7. Você ou o gestor do seu comércio eletrônico utiliza alguma destas ferramentas de gerenciamento? ( ) Google Analytics. ( ) Navegg E-commerce. ( ) Cyfe ( ) Outro: 8. Você ou o gestor do comércio eletrônico utiliza alguma ferramenta para atrair clientes para a empresa? ( ) Sim. ( ) Não. 9. Se você ou o gestor respondeu que sim, na pergunta anterior, qual seria a ferramenta de relacionamento que você ou o gestor utiliza para divulgar e atrair clientes para a empresa? ( ) marketing. ( ) Facebook. ( ) Twiter. ( ) Instagram ( ) Outro: 10. No caso de utilizar alguma ferramenta para divulgar e atrair clientes para a empresa, quem direciona o uso da(s) ferramenta(s)? ( ) Eu mesmo. ( ) O gestor do comércio eletrônico ( ) O profissional de mídia digital ( ) Outro:

18 11. O que você faz para que seu comércio eletrônico seja eficaz? ( ) A disposição dos produtos no site. ( ) A facilidade de visualização dos produtos. ( ) Separação por grupos de produtos do mesmo seguimento. ( ) Outro: 12. Na sua opinião, você vê diferença em gerir uma loja virtual e uma loja física? ( ) Sim. ( ) Não. ( ) A gestão das duas são iguais. ( ) Outro: 13. A sua loja virtual é alugada, ou você contratou um profissional para desenvolve-la? ( ) Sim, alugada. ( ) Não, contratei um profissional para desenvolve-la. ( ) Outro: 14. Qual é o tipo de plataforma utilizada no seu comércio eletrônico? ( ) Magento. ( ) OpenCart. ( ) OsCommerce. ( ) Desconheço (ou não sei informar). ( ) Outro:

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS!

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! 4 Introdução 5 Conheça seu público 5 Crie uma identidade para sua empresa 6 Construa um site responsivo 6 Seja direto, mas personalize o máximo possível

Leia mais

PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA

PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA PERFIL DOS USUÁRIOS DE E-COMMERCE EM GUAÍBA João Antonio Jardim Silveira 1 Amilto Muller ¹ Luciano Fagundes da Silva ¹ Luis Rodrigo Freitas ¹ Marines Costa ¹ RESUMO O presente artigo apresenta os resultados

Leia mais

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS.

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. CATEGORIA: CONCLUÍDO

Leia mais

Pesquisa Profissionais de Ecommerce

Pesquisa Profissionais de Ecommerce Pesquisa Profissionais de Ecommerce Agosto de 2011 http://www.ecommerceschool.com.br Introdução O crescimento do comércio eletrônico brasileiro é feito com tecnologia e pessoas. Por trás desse crescimento

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM

Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM Fábio Pires 1, Wyllian Fressatti 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil pires_fabin@hotmail.com wyllian@unipar.br RESUMO. O projeto destaca-se

Leia mais

Faculdade de Tecnologia Senac Goiás. Alunos: Erik de Oliveira Douglas Ferreira, Raphael Beghelli, João Victor Alves. Professor : Diogo Ananias

Faculdade de Tecnologia Senac Goiás. Alunos: Erik de Oliveira Douglas Ferreira, Raphael Beghelli, João Victor Alves. Professor : Diogo Ananias Faculdade de Tecnologia Senac Goiás. Alunos: Erik de Oliveira Douglas Ferreira, Raphael Beghelli, João Victor Alves. Professor : Diogo Ananias CONSULTORIA COMÉRCIO ELETRÔNICO CONSULTORIA PARA IMPLANTAÇÃO

Leia mais

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES): EBERSON EVANDRO DA SILVA GUNDIN, PAULO

Leia mais

MATRIZ SWOT VANTAGENS DE SUA UTILIZAÇÃO NO COMÉRCIO VAREJISTA

MATRIZ SWOT VANTAGENS DE SUA UTILIZAÇÃO NO COMÉRCIO VAREJISTA MATRIZ SWOT VANTAGENS DE SUA UTILIZAÇÃO NO COMÉRCIO VAREJISTA Daniela Vaz Munhê 1 Jenifer Oliveira Custódio Camara 1 Luana Stefani 1 Murilo Henrique de Paula 1 Claudinei Novelli 2 Cátia Roberta Guillardi

Leia mais

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado.

Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. TECNICAS E TECNOLOGIAS DE APOIO CRM Situação mercadológica hoje: Era de concorrência e competição dentro de ambiente globalizado. Empresas já não podem confiar em mercados já conquistados. Fusões e aquisições

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

emarket Digital Sales é uma empresa de varejo online, especializada na análise, implantação, gestão e operação de lojas virtuais.

emarket Digital Sales é uma empresa de varejo online, especializada na análise, implantação, gestão e operação de lojas virtuais. Nós amamos e-commerce! f emarket Digital Sales é uma empresa de varejo online, especializada na análise, implantação, gestão e operação de lojas virtuais. Além do e-commerce full service, na emarket você

Leia mais

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico.

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. TENDÊNCIAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Atualmente, muitos negócios são realizados de forma eletrônica não sendo necessário sair de casa para fazer compras

Leia mais

PESQUISA O USO DO E-MAIL MARKETING NAS CORPORAÇÕES BRASILEIRAS 4ª EDIÇÃO - 2009

PESQUISA O USO DO E-MAIL MARKETING NAS CORPORAÇÕES BRASILEIRAS 4ª EDIÇÃO - 2009 PESQUISA O USO DO E-MAIL MARKETING NAS CORPORAÇÕES BRASILEIRAS 4ª EDIÇÃO - 2009 REALIZAÇÃO TABULAÇÃO Quem Somos A WBI BRASIL é uma empresa especializada em planejamento de marketing digital, que presta

Leia mais

FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO.

FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO. FMU - FACULDADES METROPOLITANAS UNIDAS E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING E MARKETING DE PERMISSÃO. São Paulo - SP 2016 RENAN ROCHA ALVES - RA: 6448758 E-COMMERCE, SOCIAL COMMERCE, MOBILE MARKETING

Leia mais

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa Como implementar Social Media na empresa 1 As razões: Empresas ainda desconhecem benefícios do uso de redes sociais Das 2,1 mil empresas ouvidas em estudo do SAS Institute e da Harvard Business Review,

Leia mais

PARA QUE SERVE O CRM?

PARA QUE SERVE O CRM? Neste mês, nós aqui da Wiki fomos convidados para dar uma entrevista para uma publicação de grande referência no setor de varejo, então resolvemos transcrever parte da entrevista e apresentar as 09 coisas

Leia mais

EXP Digital, desenvolvendo soluções personalizadas para sua empresa alcançar a melhor performance no mundo virtual.

EXP Digital, desenvolvendo soluções personalizadas para sua empresa alcançar a melhor performance no mundo virtual. EXP Digital, desenvolvendo soluções personalizadas para sua empresa alcançar a melhor performance no mundo virtual. Somos uma empresa especializada em soluções voltadas ao segmento digital como: criação,

Leia mais

E-commerce: a transformação do internauta em consumidor

E-commerce: a transformação do internauta em consumidor E-commerce: a transformação do internauta em consumidor Keyti Tamyris Simões Leite (FATEB) keyti.tamyris@gmail.com Camila Lopes Ferreira (FATEB/UTFPR) cmilalf@bol.com.br Resumo: Muitas empresas estão optando

Leia mais

TÍTULO: UMA ANÁLISE SOBRE O C2C NO MODELO CONVENCIONAL E ELETRÔNICO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

TÍTULO: UMA ANÁLISE SOBRE O C2C NO MODELO CONVENCIONAL E ELETRÔNICO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO TÍTULO: UMA ANÁLISE SOBRE O C2C NO MODELO CONVENCIONAL E ELETRÔNICO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES): ISABELI BONFIM,

Leia mais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita

Leia mais

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAMENTOS DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Rafael D. Ribeiro, M.Sc,PMP. rafaeldiasribeiro@gmail.com http://www.rafaeldiasribeiro.com.br @ribeirord Pesquisa e Propagação do conhecimento: Através da Web, é possível

Leia mais

Software. Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais. Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais...

Software. Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais. Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais... Software www.imagecomnet.com.br Bem vindo ao mundo do GED e Tecnologias Digitais Gerenciamento Eletrônico de Documentos, Softwares, e muito mais... A Empresa A Imagecom, uma empresa conceituada no ramo

Leia mais

Resultados da Pesquisa

Resultados da Pesquisa Resultados da Pesquisa 1. Estratégia de Mensuração 01 As organizações devem ter uma estratégia de mensuração formal e garantir que a mesma esteja alinhada com os objetivos da empresa. Assim, as iniciativas

Leia mais

Formas de Aumentar a Lucratividade da Sua Empresa com o Big Data

Formas de Aumentar a Lucratividade da Sua Empresa com o Big Data 9 Formas de Aumentar a Lucratividade da Sua Empresa com o Big Data Planejamento Performance Dashboard Plano de ação Relatórios Indicadores Sua empresa sabe interpretar os dados que coleta? Para aumentar

Leia mais

SOBRE A TOOLSYSTEMS. ToolSystems Sistemas Fone: (47) 3381-3344

SOBRE A TOOLSYSTEMS. ToolSystems Sistemas Fone: (47) 3381-3344 SOBRE A TOOLSYSTEMS Com mais de 10 anos no mercado, a ToolSystems sistemas se dedica a entender as novas tecnologias para garantir a seus clientes as melhores e mais atuais soluções para Internet. Ao longo

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

MARKETING DIGITAL PARA PME: APRENDA A DEFINIR QUANDO, COMO E EM QUAIS ESTRATÉGIAS INVESTIR

MARKETING DIGITAL PARA PME: APRENDA A DEFINIR QUANDO, COMO E EM QUAIS ESTRATÉGIAS INVESTIR MARKETING DIGITAL PARA PME: APRENDA A DEFINIR QUANDO, COMO E EM QUAIS ESTRATÉGIAS INVESTIR Introdução 02 A importância de calcular o ROI dos investimentos Capítulo 1 04 Aprendendo a definir os investimentos

Leia mais

Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado

Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado Análise da vantagem de adoção e uso de sistemas ERP código aberto em relação aos sistemas ERP código fechado Louis Albert Araujo Springer Luis Augusto de Freitas Macedo Oliveira Atualmente vem crescendo

Leia mais

JORNADA DE COMPRA. O que é e sua importância para a estratégia de Marketing Digital VECTOR

JORNADA DE COMPRA. O que é e sua importância para a estratégia de Marketing Digital VECTOR O que é e sua importância para a estratégia de Marketing Digital 1 2 3 4 Já falamos muitas vezes sobre produção de conteúdo ser a base de uma estratégia de marketing digital de resultados para a sua empresa.

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Palavras-chave: Loja virtual. Comércio eletrônico. Internet.

Palavras-chave: Loja virtual. Comércio eletrônico. Internet. Migração de Lojas Físicas para Virtuais: breve histórico e contextualização Gabriel Dallo gabriel_dalo@hotmail.com Lucas Gabriel Rodrigues Simões lucasgabriel_simoes@hotmail.com Pedro Gustavo Duarte pedro_g_duarte@hotmail.com

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS?

PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? PÚBLICA, PRIVADA OU HÍBRIDA: QUAL É A MELHOR NUVEM PARA SEUS APLICATIVOS? As ofertas de nuvem pública proliferaram, e a nuvem privada se popularizou. Agora, é uma questão de como aproveitar o potencial

Leia mais

Criação de um site sobre Comunicação

Criação de um site sobre Comunicação Luciano Conceição Martins Criação de um site sobre Comunicação UNICAMP Universidade Estadual de Campinas Introdução: Um site é um conjunto de arquivos feitos através de códigos de programação. E, estes

Leia mais

E um dia, quem sabe, poderemos despertar para o ser empreendedor. E ganhar dinheiro com esta história toda.

E um dia, quem sabe, poderemos despertar para o ser empreendedor. E ganhar dinheiro com esta história toda. COMÉRCIO ELETRÔNICO Introdução O comércio eletrônico ou e-commerce é a compra e venda de mercadorias ou serviços por meio da Internet, onde as chamadas Lojas Virtuais oferecem seus produtos e formas de

Leia mais

Sistema de Informação Gerencial (SIG)

Sistema de Informação Gerencial (SIG) Sistema de Informação Gerencial (SIG) Os Sistemas de Informação Gerencial (SIG) são sistemas ou processos que fornecem as informações necessárias para gerenciar com eficácia as organizações. Um SIG gera

Leia mais

Como sua empresa pode

Como sua empresa pode Como sua empresa pode [ O guia de segmentação por IP ] Tecnologia de Inteligência de IP e de geolocalização O método de encontrar a localização física e geográfica de um usuário com base unicamente em

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

Ganhe Dinheiro na Internet

Ganhe Dinheiro na Internet Prof. Dr. José Dornelas www.planodenegocios.com.br Bem-vindoà versão de demonstração do curso! Vocêpoderá conferir alguns vídeos do curso antes de efetuar sua compra Prof. Dr. José Dornelas www.planodenegocios.com.br

Leia mais

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Com uma abordagem inovadora e lúdica, o professor Paulo Gerhardt tem conquistado plateias em todo o Brasil. Seu profundo

Leia mais

IMPORTANTES ÁREAS PARA SUCESSO DE UMA EMPRESA

IMPORTANTES ÁREAS PARA SUCESSO DE UMA EMPRESA IMPORTANTES ÁREAS PARA SUCESSO DE UMA EMPRESA SILVA, Paulo Henrique Rodrigues da Discente da Faculdade de Ciências Jurídicas e Gerencias E-mail: ph.rs@hotmail.com SILVA, Thiago Ferreira da Docente da Faculdade

Leia mais

ASSESSORIA DE IMPRENSA 1 Felipe Plá Bastos 2

ASSESSORIA DE IMPRENSA 1 Felipe Plá Bastos 2 ASSESSORIA DE IMPRENSA 1 Felipe Plá Bastos 2 RESUMO: O presente trabalho tem como objetivo saber como é desenvolvido o trabalho de Assessoria de Imprensa, sendo um meio dentro da comunicação que através

Leia mais

Quando se trata do universo on-line, nada é estático. Tudo pode se transformar de uma hora pra outra, basta o vento mudar de direção.

Quando se trata do universo on-line, nada é estático. Tudo pode se transformar de uma hora pra outra, basta o vento mudar de direção. estratégias online Quando se trata do universo on-line, nada é estático. Tudo pode se transformar de uma hora pra outra, basta o vento mudar de direção. serviços consultoria Benchmark Planejamento

Leia mais

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios UNIMEP MBA em Gestão e Negócios Módulo: Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 TI com foco nos Negócios: Áreas envolvidas (Parte II) Flávio I. Callegari www.flaviocallegari.pro.br O perfil do profissional

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Trade Marketing é confundido por algumas empresas como um conjunto de ferramentas voltadas para a promoção e a comunicação dos produtos. O

Leia mais

10 Ideias de Promoções infalíveis para o Natal

10 Ideias de Promoções infalíveis para o Natal 10 Ideias de Promoções infalíveis para o Natal Ou para qualquer outra data que você desejar uma boa promoção! Este é um BÔNUS Grátis oferecido pelo Blog: Introdução Várias datas comemorativas representam

Leia mais

Opção. sites. A tua melhor opção!

Opção. sites. A tua melhor opção! Opção A tua melhor opção! Queremos te apresentar um negócio que vai te conduzir ao sucesso!!! O MUNDO... MUDOU! Todos sabemos que a internet tem ocupado um lugar relevante na vida das pessoas, e conseqüentemente,

Leia mais

Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas

Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas edição 04 Guia do inbound marketing Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas Há um tempo atrás o departamento de marketing era conhecido

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL

A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL A IMPORTÂNCIA DA CONTABILIDADE GERENCIAL NA GESTÃO EMPRESARIAL Aldemar Dias de Almeida Filho Discente do 4º ano do Curso de Ciências Contábeis Faculdades Integradas de Três Lagoas AEMS Élica Cristina da

Leia mais

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010

XIX CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UFLA 27 de setembro a 01 de outubro de 2010 APLICAÇÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL (Estudo de Caso: Rede Eletrosom Ltda em Pires do Rio - GO) MÁRCIO FERNANDES 1, DÉBORA DE AMORIM VIEIRA 2, JOSIANE SILVÉRIA CALAÇA MATOS

Leia mais

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br MARKETING DIGITAL Ações de comunicação que as empresas podem se utilizar por meio da Internet e da telefonia celular e outros meios digitais para divulgar e comercializar seus produtos, conquistar novos

Leia mais

5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo

5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo 5 Conclusões 5.1. Síntese do estudo Este estudo teve como objetivo contribuir para a compreensão do uso das mídias sociais, como principal ferramenta de marketing da Casar é Fácil, desde o momento da sua

Leia mais

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce).

Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). Poucas inovações na história da humanidade reúnem tantos benefícios potenciais quanto o Comércio Eletrônico (também conhecido como e-commerce). A natureza global da tecnologia, a oportunidade de atingir

Leia mais

APRESENTAÇÃO COMERCIAL. www.docpix.net

APRESENTAÇÃO COMERCIAL. www.docpix.net APRESENTAÇÃO COMERCIAL www.docpix.net QUEM SOMOS Somos uma agência digital full service, especializada em desenvolvimento web, de softwares e marketing online. A Docpix existe desde 2010 e foi criada com

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS

SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS 1 SISTEMAS DE INFORMAÇÕES GERENCIAIS John F. Eichstaedt, Toni Édio Degenhardt Professora: Eliana V. Jaeger RESUMO: Este artigo mostra o que é um SIG (Sistema de Informação gerencial) em uma aplicação prática

Leia mais

Objetivos. Universo. Transformação. Administração 10/10/2012. Entender as definições de e-business e e- commerce;

Objetivos. Universo. Transformação. Administração 10/10/2012. Entender as definições de e-business e e- commerce; Objetivos Administração Profª Natacha Pouget Módulo: Gestão de Inovação e Ativos Intangíveis Tema da Aula: E-Business e Tecnologia da Informação I Entender as definições de e-business e e- commerce; Conhecer

Leia mais

10. Defina Sistemas Distribuídos: Um conjunto de computadores independentes que se apresenta a seus usuários como um sistema único e coerente

10. Defina Sistemas Distribuídos: Um conjunto de computadores independentes que se apresenta a seus usuários como um sistema único e coerente 1. Quais os componentes de um sistema cliente-servidor? Clientes e servidores 2. Na visão do hardware, defina o que é cliente e o que é servidor: Clientes. Qualquer computador conectado ao sistema via

Leia mais

COMPARATIVO ENTRE IOS, ANDROID E WINDOWS PHONE

COMPARATIVO ENTRE IOS, ANDROID E WINDOWS PHONE COMPARATIVO ENTRE IOS, ANDROID E WINDOWS PHONE Carlos Eduardo SARTORELI 1 Nairemilia KUCHAUSKI 2 Alves Uno RESUMO: Este artigo tem por objetivo apresentar algumas diferenças existentes entre três sistemas

Leia mais

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico

Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico CUSTOMER SUCCESS STORY Abril 2014 Solução CA Technologies Garante Entrega de Novo Serviço de Notícias do Jornal Valor Econômico PERFIL DO CLIENTE Indústria: Mídia Companhia: Valor Econômico Funcionários:

Leia mais

Estar presente quando seu cliente está buscando seus serviços e produtos é fundamental.

Estar presente quando seu cliente está buscando seus serviços e produtos é fundamental. Estar presente quando seu cliente está buscando seus serviços e produtos é fundamental. Atualmente o meio mais imediato e eficaz, desde que bem configurado e com acompanhamento constante, são as campanhas

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof Odilon Zappe Jr Comércio Eletrônico Um breve histórico Comércio compra, venda, troca de produtos e serviços; Incrementado pelos Fenícios, Árabes, Assírios e Babilônios uso

Leia mais

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO*

ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* ERP & BI ENTENTENDO A BUSCA CONSTANTE DAS EMPRESAS POR UM SISTEMA QUE FORNEÇA INFORMAÇÕES CONFIÁVEIS PARA TOMADA DE DECISÃO* RESUMO Marilia Costa Machado - UEMG - Unidade Carangola Graciano Leal dos Santos

Leia mais

1. Objetivo do Projeto

1. Objetivo do Projeto PROPOSTA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS VISNET - INTERNET E COMUNICAÇÃO Desenvolvimento de Site para CDL 1. Objetivo do Projeto O CDL Online é o mais novo sistema interativo especialmente projetado para criar

Leia mais

Consultoria em Marketing Online

Consultoria em Marketing Online Consultoria em Marketing Online Objetivo Hoje com a Internet muitos de nossos clientes, usuários, interessados e outros acessam nosso website, nossas rede sociais ao invés de ligar, mandar um e-mail ou

Leia mais

GESTÃO DO CRÉDITO: AVALIAÇÃO DO RISCO, E ANÁLISE PARA TOMADA DE DECISÃO DE CRÉDITO

GESTÃO DO CRÉDITO: AVALIAÇÃO DO RISCO, E ANÁLISE PARA TOMADA DE DECISÃO DE CRÉDITO Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 109 GESTÃO DO CRÉDITO: AVALIAÇÃO DO RISCO, E ANÁLISE PARA TOMADA DE DECISÃO DE CRÉDITO Claudinei Higino da Silva,

Leia mais

Apresentação Institucional. Metodologia com alta tecnologia para soluções sob medida

Apresentação Institucional. Metodologia com alta tecnologia para soluções sob medida Apresentação Institucional Metodologia com alta tecnologia para soluções sob medida A empresa que evolui para o seu crescimento A VCN Virtual Communication Network, é uma integradora de Soluções Convergentes

Leia mais

Trabalho Integrado. Ana Luiza. Isabella Souza. Nathália Roberta. Teoria de Pesquisa Opinião e Mercado. Direção de Arte

Trabalho Integrado. Ana Luiza. Isabella Souza. Nathália Roberta. Teoria de Pesquisa Opinião e Mercado. Direção de Arte Trabalho Integrado Teoria de Pesquisa Opinião e Mercado Direção de Arte Ana Luiza Isabella Souza Nathália Roberta Like Store A Like Store é um aplicativo recém chegado no Brasil, que funciona dentro do

Leia mais

Tecnologia da Informação. Prof. Odilon Zappe Jr

Tecnologia da Informação. Prof. Odilon Zappe Jr Tecnologia da Informação Prof. Odilon Zappe Jr Vantagens e Desvantagens do Comércio Eletrônico Vantagens Aumento do número de contatos da empresa com fornecedores e com outras empresas do mesmo ramo, e

Leia mais

O varejo e a era da disrupção

O varejo e a era da disrupção 10Minutos Varejo Total Retail 2015 - Pesquisa anual da PwC com os consumidores O varejo e a era da disrupção Destaques Os consumidores estão definindo sua própria abordagem de relacionamento com o varejo,

Leia mais

E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS

E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS Central de Cases E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS www.espm.br/centraldecases Central de Cases E-COMMERCE COMO FERRAMENTA DE VENDAS Preparado pelo Prof. Vicente Martin Mastrocola, da ESPM SP. Disciplinas

Leia mais

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas. Módulo: Administração de Materiais. Profª Neuza

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas. Módulo: Administração de Materiais. Profª Neuza FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo: Administração de Materiais Profª Neuza AULA ANTERIOR: Compras O que é??? É uma atividade de aquisição que visa garantir o abastecimento da empresa

Leia mais

MIDIA KIT. Aqui você fica atualizado. www.noticiasdealagoinhas.com.br

MIDIA KIT. Aqui você fica atualizado. www.noticiasdealagoinhas.com.br MIDIA KIT Aqui você fica atualizado. www.noticiasdealagoinhas.com.br Sobre nosso site O Notícias de Alagoinhas hoje é o portal mais completo da cidade. Somos um Canal de comunicação online que integra

Leia mais

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade

Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade Estruturando o modelo de RH: da criação da estratégia de RH ao diagnóstico de sua efetividade As empresas têm passado por grandes transformações, com isso, o RH também precisa inovar para suportar os negócios

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DAS FERRAMENTAS DO MARKETING NAS PEQUENAS EMPRESAS. PAES, Paulo César 1 SARAIVA, Antonio Wanderlan Pereira 2 RESUMO

A IMPORTÂNCIA DAS FERRAMENTAS DO MARKETING NAS PEQUENAS EMPRESAS. PAES, Paulo César 1 SARAIVA, Antonio Wanderlan Pereira 2 RESUMO A IMPORTÂNCIA DAS FERRAMENTAS DO MARKETING NAS PEQUENAS EMPRESAS PAES, Paulo César 1 SARAIVA, Antonio Wanderlan Pereira 2 RESUMO A Ferramenta do Marketing nas Pequenas Empresas atualmente vem sendo utilizada

Leia mais

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES

NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES NOTAS DE AULA - TELECOMUNICAÇÕES 1. Conectando a Empresa à Rede As empresas estão se tornando empresas conectadas em redes. A Internet e as redes de tipo Internet dentro da empresa (intranets), entre uma

Leia mais

INTERNET. Como vender mais. Capítulo 1. pela. Aprenda a atingir o potencial máximo de sua loja online

INTERNET. Como vender mais. Capítulo 1. pela. Aprenda a atingir o potencial máximo de sua loja online Como vender mais pela INTERNET Capítulo 1 Aprenda a atingir o potencial máximo de sua loja online Índice Introdução 1/ Encontre um Nicho 2/ Crie e Otimize Seu E-Commerce 3/ Seja Encontrado 4/ Atendimento

Leia mais

DESAFIOS NA IMPLEMENTAÇÃO DO COMÉRCIO ELETRÔNICO AULA 2. MBA Gestão de TI. Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com

DESAFIOS NA IMPLEMENTAÇÃO DO COMÉRCIO ELETRÔNICO AULA 2. MBA Gestão de TI. Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com DESAFIOS NA IMPLEMENTAÇÃO DO COMÉRCIO ELETRÔNICO AULA 2 MBA Gestão de TI Luciano Roberto Rocha www.lrocha.com 2 3 Um otimista vê uma oportunidade em cada calamidade; um pessimista vê uma calamidade em

Leia mais

O QUE É AUTOMAÇÃO DE MARKETING?

O QUE É AUTOMAÇÃO DE MARKETING? O QUE É AUTOMAÇÃO DE MARKETING? AUTOMAÇÃO DE MARKETING AJUDA A Fechar mais negócios Atrair mais potenciais clientes Entregue mais clientes já qualificados para a equipe de vendas e feche mais negócios

Leia mais

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice

7 Passos Para a Criação de Uma Boa Loja Virtual. Índice 2 Índice Introdução... 3 Passo 1 Entender o que é Venda Online e E-commerce... 4 Passo 2 Entender o Mercado de Comércio Eletrônico... 5 Passo 3 Canais de Venda... 6 Passo 4 Como identificar uma Boa Plataforma

Leia mais

AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP.

AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP. AGILE ROLAP - UMA METODOLOGIA ÁGIL PARA IMPLEMENTAÇÃO DE AMBIENTES DE NEGÓCIOS BASEADO EM SERVIDORES OLAP. Luan de Souza Melo (Fundação Araucária), André Luís Andrade Menolli (Orientador), Ricardo G. Coelho

Leia mais

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado

Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Mídias sociais nas empresas O relacionamento online com o mercado Maio de 2010 Conteúdo Introdução...4 Principais conclusões...5 Dados adicionais da pesquisa...14 Nossas ofertas de serviços em mídias sociais...21

Leia mais

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1

Alinhamento Estratégico. A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 Conhecimento em Tecnologia da Informação Alinhamento Estratégico A importância do alinhamento entre a TI e o Negócio e o método proposto pelo framework do CobiT 4.1 2010 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

Web Analytics (Google analytics, Web trafic XITI, Coremetrics, etc.); Ferramentas de gestão de listas de e-mails (Mailchimp, constant contact, etc.

Web Analytics (Google analytics, Web trafic XITI, Coremetrics, etc.); Ferramentas de gestão de listas de e-mails (Mailchimp, constant contact, etc. Nos dias de hoje a geração de Leads na internet se tornou uma grande responsabilidade, entretanto, devido as diversas opções de ferramentas e de canais como email marketing, web site, CRM, redes sociais,

Leia mais

Apresentação. Vitae Tec Tecnologia a Serviço da Vida!

Apresentação. Vitae Tec Tecnologia a Serviço da Vida! Apresentação Vitae Tec Tecnologia a Serviço da Vida! A Vitae Tec A Vitae Tec é uma empresa de tecnologia que tem como missão oferecer serviços e produtos adequados às necessidades do cliente - pessoa física

Leia mais

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br

INTRODUÇÃO AO TRADE MARKETING Fazendo a diferença no Ponto de Venda. www.pdvativo.com.br Fazendo a diferença no Ponto de Venda EBOOK Sumário Revisão O que é Trade Marketing? Entenda o Comportamento de Compra do Consumidor O que é Merchandising? Revisão Para entender sobre Trade Marketing devemos

Leia mais

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

Unidade I FINANÇAS EM PROJETOS DE TI. Prof. Fernando Rodrigues

Unidade I FINANÇAS EM PROJETOS DE TI. Prof. Fernando Rodrigues Unidade I FINANÇAS EM PROJETOS DE TI Prof. Fernando Rodrigues Nas empresas atuais, a Tecnologia de Informação (TI) existe como uma ferramenta utilizada pelas organizações para atingirem seus objetivos.

Leia mais

Pesquisa sobre Logística no E-commerce Brasileiro 2013

Pesquisa sobre Logística no E-commerce Brasileiro 2013 Pesquisa sobre Logística no E-commerce Brasileiro 2013 www.brazilpanels.com.br www.abcomm.com.br www.ecommerceschool.com.br Apoio: INTRODUÇÃO A Logística foi escolhida para ser o tema do primeiro estudo

Leia mais

Apresentação Revendedor Megafashion

Apresentação Revendedor Megafashion A internet está na moda Ofereça muito mais do que uma loja virtual Apresentação Revendedor Megafashion Especial para Desenvolvedores e Designers Web Índice Sobre o Megafashion Sobre a Plataforma Vantagens

Leia mais

UNIVERSIDADE PAULISTA

UNIVERSIDADE PAULISTA UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Marketing Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Marketing. 1. Introdução Os Projetos

Leia mais

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com

CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com CLOUD COMPUTING NAS EMPRESAS: NUVEM PÚBLICA OU NUVEM PRIVADA? nubeliu.com SUMÁRIO Introdução... 4 Nuvem pública: quando ela é ideal... 9 Nuvem privada: quando utilizá-la... 12 Alternativas de sistemas

Leia mais

ESTUDO DA MELHOR METODOLOGIA PARA A DIFUSÃO DE VÍDEOS EXPLICATIVOS DE FENÔMENOS METEOROLÓGICOS

ESTUDO DA MELHOR METODOLOGIA PARA A DIFUSÃO DE VÍDEOS EXPLICATIVOS DE FENÔMENOS METEOROLÓGICOS Ana Beatriz Mesquita (CPTEC/INPE) ESTUDO DA MELHOR METODOLOGIA PARA A DIFUSÃO DE VÍDEOS EXPLICATIVOS DE FENÔMENOS METEOROLÓGICOS Metodologia do trabalho realizado referente a gravação e expansão dos vídeos

Leia mais

CONTRATE UM PROFISSIONAL

CONTRATE UM PROFISSIONAL SITE INTELIGENTE Muitas empresas que nos procuram sempre falam que buscam um site transacional e não institucional, mas afinal o que isso quer dizer? Na prática o que a maioria das pessoas espera é que

Leia mais

Processos Gerenciais

Processos Gerenciais UNIVERSIDADE PAULISTA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA Projeto Integrado Multidisciplinar III e IV Processos Gerenciais Manual de orientações - PIM Curso Superior de Tecnologia em Processos Gerenciais. 1.

Leia mais

Circular de Oferta 5102/ sto Ago

Circular de Oferta 5102/ sto Ago Circular de Oferta Agosto / 2015 Índice Introdução 03 Quem Somos 04 Como funciona o negócio 05 Vantagens de ser constituir uma agência 06 Produtos e serviços 07 Ferramentas de apoio 08 Atividades desempenhadas

Leia mais

Comparativo entre os meios de comunicação para atingir 50 milhões de usuários

Comparativo entre os meios de comunicação para atingir 50 milhões de usuários Comparativo entre os meios de comunicação para atingir 50 milhões de usuários Fonte: TAKAHASHI, 2000; VEJA ONLINE, 2006 Definições de comércio eletrônico/e-business E - BUSINESS, acrônimo do termo em

Leia mais

coisas que você PRECISA SABER antes de investir em marketing.

coisas que você PRECISA SABER antes de investir em marketing. 10 coisas que você PRECISA SABER antes de investir em marketing. Quem é o seu público? Para quem você quer vender? Parece óbvio, não? Mas muitos empreendedores engasgam para responder esta pergunta. Na

Leia mais

Sistemas web e comércio eletrônico. Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico

Sistemas web e comércio eletrônico. Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico Sistemas web e comércio eletrônico Aula 02 Arquiteturas de comércio eletrônico Tópicos abordados Arquitetura do e-commerce Aspectos importantes do e-commerce Modelos de negócios Identificação do modelo

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais