Apenas um entre nove bancos financia 100% do valor do imóvel, mas sete deles dão prazo de 30 anos para pagamento

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Apenas um entre nove bancos financia 100% do valor do imóvel, mas sete deles dão prazo de 30 anos para pagamento"

Transcrição

1 Financiamento Imobiliário Levantamento CRECI-SP Especial Junho de 2009 Apenas um entre nove bancos financia 100% do valor do imóvel, mas sete deles dão prazo de 30 anos para pagamento Levantamento feito pelo Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado de São Paulo (CRECI-SP) com nove dos maiores bancos do País apurou que apenas um deles declara financiar 100% do valor do imóvel usado pretendido pelo candidato a mutuário. É a Caixa Econômica Federal (CEF), cujo plano Imóvel na Planta/Construção-FGTS-Hipoteca financia integralmente imóveis de valor até R$130 mil, no prazo máximo de 20 anos para quem tenha renda de até R$4.900,00. É a CEF também que tem o segundo maior percentual de financiamento 90% do valor do imóvel - para oito modalidades de empréstimos de sua carteira de crédito imobiliário e que abrangem desde imóveis do tipo popular, custando R$80 mil, até imóveis de valor ilimitado, desde que suportados pela renda e capacidade do pagamento do comprador. Os demais bancos estabelecem 80% como limite máximo de financiamento do imóvel. Se não têm ainda o financiamento integral disponível em todos os bancos, os interessados em comprar a casa própria já contam, pelo menos, com prazo maior de financiamento, o que permite reduzir o valor da prestação. Entre os nove bancos pesquisados, sete concedem o prazo de 30 anos ficam de fora Banco do Brasil e HSBC, que declaram conceder no máximo 20 anos de prazo para o mutuário quitar a dívida. Financiamento melhora, lentamente Está melhorando, embora lenta e progressivamente. É assim que o presidente do CRECI-SP, José Augusto Viana Neto, resume os resultados do levantamento sobre as condições de financiamento habitacional. Os prazos de financiamento aumentaram 50% na maioria dos bancos nos últimos três anos, passando de 20 anos para 30 anos, afirma, ao comparar a pesquisa deste ano com a de junho de Naquele ano, o prazo máximo oferecido pelos bancos era de 20 anos - opção então disponível no Bradesco, no Santander Banespa, na Caixa Econômica Federal e na Nossa Caixa. Nos demais bancos pesquisados pelo CRECI-SP, o prazo máximo só ia até 15 anos. Nos três anos passados entre junho de 2006 e junho de 2009, outra mudança modesta constatada pelo levantamento do CRECI-SP se deu nos limites máximos financiados pelos bancos. Se, neste ano, oito dos nove bancos consultados financiam até 80% do valor do imóvel desejado, em 2006, apenas três o faziam. A CEF concedia até 100% para algumas linhas, a Nossa Caixa chegava a 90% e o Bradesco, até 80%. As demais instituições Santander Banespa, Unibanco, Real, HSBC ficavam no limite de 70% do valor da casa e/ou apartamento. Pesquisa Especial Financiamento Imobiliário CRECI-SP 1

2 O que dissemos em 2006 continua valendo agora, ou seja, é desejável que a competição entre os bancos se intensifique e os leve a reduzir os juros em todas as linhas de crédito e a conceder financiamento integral de 100% para todos que não tenham reservas financeiras ou recursos no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço para dar de entrada na compra da casa própria, afirma o presidente do CRECI-SP. Financiamento integral, prazos longos e juros compatíveis com esse tipo de crédito de muito longo prazo são peças-chave para dar estabilidade a todo o mercado imobiliário, garantindo um fluxo permanente de operações de compra e venda de usados que se reflete naturalmente no segmento de usados, ressalta Viana Neto, acrescentando: É como acontece no mercado de automóveis se travam o segmento de usados por problemas no crédito, o segmento do zero quilômetro acabará pagando também o preço da incúria. Juros variam de 5% a 13,3% ao ano As menores taxas de juros encontradas pelo levantamento do CRECI-SP neste mês de junho de % ao ano - se referem aos financiamentos de imóveis populares, em geral com preço até R$130 mil, mas essa taxa se aplica a determinados tipos de imóveis (em construção) e é oferecida apenas pela CEF. Nos bancos Real e Santander, imóveis de até R$120 mil têm financiamento com juros entre 7,95%, 9% e 11,5%. No Banco do Brasil e na Nossa Caixa, imóveis de até R$150 mil podem ser financiados com taxas de 9,57% e 8,9% ao ano, respectivamente. Nas operações de empréstimo para imóveis de classe média, os juros predominantes estão na faixa entre 11% e 12,5%, dependendo do valor a ser financiado, do prazo de pagamento e do plano de financiamento. A maior taxa de juros declarada 13,3% ao ano foi encontrada nos bancos Real e Santander em dois planos de financiamento que não têm limite de financiamento e de valor dos imóveis. Até 30% da renda na prestação Dois dos nove bancos pesquisados pelo CRECI-SP Itaú e Unibanco - permitem ao mutuário comprometer até 35% da renda mensal com a prestação do financiamento. Outros quatro fixam o limite em até 30% - Banco do Brasil, Bradesco, CEF e HSBC. No Real e no Santander, o limite é de 27%, caindo para 25% na Nossa Caixa. Financiamentos com parcelas fixas têm juros maiores que aqueles em que as prestações são reajustáveis. Em 47 planos de financiamento ofertados pelos nove bancos pesquisados, só 7 tinham prestações fixas do início ao fim do contrato: um no Bradesco (12,85% de juros anuais), dois na Nossa Caixa (juros de 12,85% e 13% a.a.), dois no Real (juros de 12,8% e 13,3% a.a.) e dois no Santander (juros de 12,8% e 13,3%). Os bancos também oferecem planos em que o valor do financiamento e o do imóvel não têm limites, sendo negociados caso a caso com os compradores e dependendo do seu perfil cadastral e capacidade de pagamento. Os juros nesses planos são na maioria acima de 11% ao ano. Os recursos do FGTS são aceitos como parte do pagamento em todas as modalidades de financiamentos, à exceção daqueles onde o imóvel tenha o seu valor acima de R$500 mil, Pesquisa Especial Financiamento Imobiliário CRECI-SP 2

3 e os pretensos mutuários podem ter até 80 anos de idade para se candidatar a empréstimos na CEF e no Banco do Brasil, limite que baixa para 74 anos no Bradesco e em dois planos do Itaú e para 75 anos nos demais bancos, sendo que esta idade limite é a somatória da idade do mutuário mais velho com o prazo de financiamento. O sistema de amortização SAC predomina está presente em 30 das 43 modalidades ofertadas pelos bancos e o reajuste é feito, pela maioria dos bancos, através do índice de correção da caderneta de poupança. Pesquisa Especial Financiamento Imobiliário CRECI-SP 3

4 Financiamento Bancário - Imóveis Residenciais - Junho/09 Planos Prazo Renda Comprometimento Limite de Valor do Percentual Tipo Idade Taxa Fator Utiliza Bancos de Máximo de Mínima da Financiamento Imóvel máximo de financiamento de do anual de o Contato Financiamento Financiamento Exigida Renda mínimo máximo mínimo máximo do imóvel amortização mutuário * de juros correção FGTS? Prestação Fixa - SFH 30 anos R$ 666,67 30% da Renda Líquida n/d R$ ,00 n/d R$ ,00 80% TP 18 a 74anos 12,85% Não Sim Bradesco Prestação Atualizada - SFH 30 anos R$ 666,67 30% da Renda Líquida n/d R$ ,00 n/d R$ ,00 80% SAC 18 a 74anos 8,9% e 10,9% Poupança Sim Prestação Atualizada - Taxa de Mercado 30 anos R$ 666,67 30% da Renda Líquida R$ ,01 R$ ,00 R$ ,01 R$ ,00 80% SAC 18 a 74anos 11,90% Poupança Não Banco Poupex - SFH - Grupo 1 20 anos R$ 912,07 30% da Renda Líquida R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 80% SAC n/d a 80 anos 9,57% TR Sim do Poupex - SFH - Grupo 2 20 anos R$ 5.787,47 30% da Renda Líquida R$ ,01 R$ ,00 R$ ,01 R$ ,00 80% SAC n/d a 80 anos 11,39% TR Sim Brasil Poupex - Taxa de Mercado - Grupo 3 20 anos R$ ,23 30% da Renda Líquida R$ ,01 R$ ,00 R$ ,01 R$ ,00 80% SAC n/d a 80 anos 12,00% TR Não Carta de Crédito FGTS-Individual - PMCMV 25 anos R$ 465,00 30% da Renda n/d 90% de a) n/d a) 90% SAC 18 a 80 anos 5,12% FGTS Sim Carta de Crédito FGTS-Individual - PMCMV 25 anos R$ 2.325,01 30% da Renda n/d 90% de a) n/d a) 90% SAC 18 a 80 anos 6,17% FGTS Sim Carta de Crédito FGTS-Individual - PMCMV 30 anos R$ 2.790,01 30% da Renda n/d 80% de a) n/d a) 80% SAC 18 a 80 anos 8,47% FGTS Sim Carta de Crédito SBPE - SFH - Pós-Fixada 30 anos s/ limite 30% da Renda R$ ,00 R$ ,00 n/d R$ ,00 90% SAC 18 a 80 anos b) Poupança Sim Carta de Crédito SBPE - SFH - Pré-Fixada 15 anos s/ limite 30% da Renda R$ ,00 R$ ,00 n/d R$ ,00 70% SAC 18 a 80 anos c) Poupança Sim Caixa Carta de Crédito SBPE - Pós-Fixada 30 anos s/ limite 30% da Renda R$ ,00 d) R$ ,01 s/ limite 90% SAC 18 a 80 anos e) Poupança Não Econômica Pró-Cotista 30 anos s/ limite 30% da Renda n/d R$ ,00 n/d R$ ,00 85% SAC 18 a 80 anos 9,01% FGTS Sim Federal Imóvel na Planta/Construção - FGTS - Hipoteca 20 anos f) 30% da Renda g) h) 100% SAC 18 a 80 anos 5% ou 6% FGTS Sim Imóvel na Planta/Construção - FGTS - Alienação Fiduciária 25 anos f) 30% da Renda g) h) 90% SAC 18 a 80 anos 5% ou 6% FGTS Sim Imóvel na Planta/Construção - FGTS - Alienação Fiduciária 30 anos f) 30% da Renda g) h) 80% SAC 18 a 80 anos 8,16% FGTS Sim Imóvel na Planta/Construção - SFH - SBPE - Pré-fixada 15 anos s/ limite 30% da Renda R$ ,00 R$ ,00 n/d R$ ,00 90% SAC 18 a 80 anos j) Poupança Sim Imóvel na Planta/Construção - SFH - SBPE - Pós-fixada 30 anos s/ limite 30% da Renda R$ ,00 R$ ,00 n/d R$ ,00 90% SAC 18 a 80 anos i) Poupança Sim Imóvel na Planta/Construção - SBPE - Pós-fixada 30 anos s/ limite 30% da Renda R$ ,00 s/ limite R$ ,01 s/ limite 90% SAC 18 a 80 anos k) Poupança Não Credimóvel 10 anos R$ 1.500,00 30% da Renda R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 80% SAC 18 a 75 anos 12,68% TR Sim HSBC SFH 20 anos R$ 1.500,00 30% da Renda R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 80% SAC 18 a 75 anos 12,00% TR Sim Taxa de Mercado - Residencial 20 anos R$ 1.500,00 30% da Renda R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 s/ limite 80% SAC 18 a 75 anos 12,00% TR Não Itaú SAC - SFH 30 anos R$ 1.250,00 35% da Renda R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 80% SAC 74 anos 11,50% TR Sim Itaú Itaú SAC - CH 30 anos R$ 1.250,00 35% da Renda R$ ,01 s/ limite R$ ,01 s/ limite 80% SAC 74 anos 12,00% TR Não Itaú Mix - SFH 30 anos R$ 1.250,00 35% da Renda R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 80% Itaú Mix 75 anos 12% e 11,2% TR Sim Itaú Mix - TM/CH 30 anos R$ 1.250,00 35% da Renda R$ ,01 s/ limite R$ ,01 s/ limite 80% Itaú Mix 75 anos 12,5% e 11,7% TR Não Plano com Reajuste - SFH anos R$ 1.000,00 25% da Renda - R$ ,00 - R$ ,00 80% SAC 75 anos 8,90% TR Sim Nossa Plano com Reajuste - SFH anos R$ 1.000,00 25% da Renda R$ ,01 R$ ,00 R$ ,01 R$ ,00 80% SAC 75 anos 10,00% TR Sim Caixa Plano com Reajuste - Taxa de Mercado 30 anos R$ 1.000,00 25% da Renda R$ ,01 s/ limite R$ ,01 s/ limite 80% SAC 75 anos 11,00% TR Não Plano com Taxa Prefixada - SFH 30 anos R$ 1.000,00 25% da Renda R$ ,01 R$ ,00 R$ ,01 R$ ,00 80% TP 75 anos 12,85% Não Tem Sim Plano com Taxa Prefixada - Taxa de Mercado 30 anos R$ 1.000,00 25% da Renda R$ ,01 s/ limite R$ ,01 s/ limite 80% TP 75 anos 13,00% Não Tem Não Real Imóvel Residencial 30 anos R$ 1.000,00 27% da Renda R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 80% SAC/TP 75 anos 9,00% TR Sim Real Imóvel Residencial 25 anos R$ 1.000,00 27% da Renda R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 80% SAC/TP 75 anos 7,95% e 11,50% TR Sim Real Real Imóvel Residencial 30 anos R$ 1.000,00 27% da Renda R$ ,00 R$ ,00 R$ ,01 R$ ,00 80% SAC/TP 75 anos 10,95% e 8,95% TR Sim Real Imóvel Residencial 30 anos R$ 1.000,00 27% da Renda R$ ,00 s/ limite R$ ,01 s/ limite 80% SAC/TP 75 anos 11,95% TR Não Real Imóvel Parcelas Fixas 30 anos R$ 1.000,00 27% da Renda R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 80% TP 75 anos 12,80% Não Tem Sim Real Imóvel Parcelas Fixas 30 anos R$ 1.000,00 27% da Renda R$ ,00 s/ limite R$ ,01 s/ limite 80% TP 75 anos 13,30% Não Tem Não Super Casa - Parcelas Fixas anos R$ 1.000,00 27% da Renda R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 80% TP 75 anos 12,80% Não Tem Sim Super Casa - Parcelas Fixas anos R$ 1.000,00 27% da Renda R$ ,01 s/ limite R$ ,01 s/ limite 80% TP 75 anos 13,30% Não Tem Não Santander Super Casa - Parcelas Atualizáveis anos R$ 1.000,00 27% da Renda R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 80% SACRE/SAC 75 anos 7,95% e 11,50% TR Sim Super Casa - Parcelas Atualizáveis anos R$ 1.000,00 27% da Renda R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 80% SACRE/SAC 75 anos 9% TR Sim Super Casa - Parcelas Atualizáveis anos R$ 1.000,00 27% da Renda R$ ,00 R$ ,00 R$ ,01 R$ ,00 80% SAC 75 anos 10,95% e 8,95% TR Sim Super Casa - Parcelas Atualizáveis anos R$ 1.000,00 27% da Renda R$ ,00 s/ limite R$ ,01 s/ limite 80% SAC 75 anos 11,95% TR Não Residencial Pós-Fixado - SFH anos R$ 1.250,00 35% da Renda R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 80% SAC 75 anos 11,50% TR Sim Unibanco Residencial Pós-Fixado - SFH anos R$ 1.250,00 35% da Renda R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 R$ ,00 80% Mix 75 anos 12% e 11,2% TR Sim Residencial Pós-Fixado - TM/CH anos R$ 1.250,00 35% da Renda R$ ,01 s/ limite R$ ,01 s/ limite 80% SAC 75 anos 12% TR Não Residencial Pós-Fixado - TM/CH anos R$ 1.250,00 35% da Renda R$ ,01 s/ limite R$ ,01 s/ limite 80% Mix 75 anos 12,5% e 11,7% TR Não Observações: * - A idade do mutuário mais velho, é a idade máxima mencionada, sendo composta pelo prazo de financiamento + a idade do proponente mais velho PMCMV - Programa Minha Casa, Minha Vida CH - Carteira Hipotecária a) até R$ ,00 = DF e Municípios Integrantes da Região Metropolitana de SP e RJ até R$ ,00 = Municípios com habitantes ou mais,regiões Metropolitanas das demais capitais e Entorno de Brasília até R$80.000,00 = Demais Regiões b) Valor do imóvel até R$ ,00 taxas efetivas = no boleto (8,9%), débito em c/c ou folha pgto. (8,4%) e correntista tarifado básico (8,2%) de R$ ,01 a R$ ,00 e financ. Até R$450 mil taxas efetivas = no boleto (10,5%), débito em c/c ou folha pgto. (10%) e correntista tarifado básico (9,5%) Departamento de Pesquisas CRECI-SP Emitido em:26/06/ :01:08

5 Financiamento Bancário - Imóveis Residenciais - Junho/09 c) Valor do imóvel até R$ ,00 taxas efetivas = no boleto (12,857%) e débito ou correntista (11,9%) de R$ ,01 a R$ ,00 taxas efetivas = no boleto (variável, informe Bacen) e débito ou correntista (12,36%) d) De acordo com a capacidade de pagamento do solicitante e) Taxa efetiva no boleto (11,5%), no débito em c/c ou folha pgto. (11,0%) e correntista tarifado básico (10,5%) f) Construção em terreno próprio e aquisição de terreno e construção até R$ 4.900,00 nos municípios integrantes das regiões metropolitanas dos estados de SP, RJ, da Região Integrada do Distrito Federal e Entorno - RIDE/DF e nos municípios com população igual ou superior a 500 mil habitantes e nas demais capitais estaduais, englobando, estas últimas, os municípios integrantes de suas respectivas regiões metropolitanas em situação de conurbação; Até R$ 3.900,00 nos demais municípios; Produção de lote urbanizado e na modalidade parceria, a renda familiar bruta está limitada a R$ 2.790,00 - independente do município e da região; Reabilitação de empreendimentos urbanos até R$ 3.900,00; Para os beneficários enquadrados no Programa do Governo Federal - Programa Minha Casa, Minha Vida - PMCMV; Renda até R$ 4.650,00, priorizando a faixa de até R$ 2.790,00, respeitado os limites de renda familiar bruta acima. g) Construção em terreno próprio e Aquisição de terreno e construção: De R$ ,00 até R$ ,00 - Municípios integrantes das regiões metropolitanas de SP, RJ, DF; De R$ ,00 até R$ ,00 - Municípios com população igual ou superior a 500 mil habitantes, região integrada do DF e entorno - RIDE/DF e nas demais capitais estaduais e suas respectivas regiões metropolitanas; De R$ ,00 até R$ ,00 - Demais regiões. Produção de lotes urbanizados: De R$ ,00 até R$ ,00 para todo território nacional. Reabilitação de empreendimentos urbanos: De R$ ,00 a R$ ,00 para todo território nacional. h) Construção em terreno próprio e aquisição de terreno e construção: Até R$ ,00 - Municípios integrantes das regiões metropolitanas de SP, RJ, DF; Até R$ ,00 - Municípios com população igual ou superior a 500 mil habitantes, região integrada do DF e entorno - RIDE/DF e nas demais capitais estaduais e sua respectivas regiões metropolitanas; Até R$ ,00 - Demais regiões. Exceto nas modalidades abaixo, independente de região: Parceria: Até R$ ,00 para todo território nacional. Produção de lotes urbanizados, construção em terreno próprio e aquisição de terreno e construção: Até R$ ,00 para todo território nacional. Reabilitação de empreendimentos urbanos: Até R$ ,00 para todo território nacional. i) Imóvel até R$ ,00 taxas efetivas = no boleto (9,4%), débito c/c ou folha pgto. (8,9%) e correntista tarifado básico (8,4%) de R$ ,01 a R$ ,00 taxas efetivas = no boleto (10,5%), débito c/c ou folha pgto.(10%) e correntista tarifado básico (9,5%) de R$ ,01 a R$ ,00 taxas efetivas = no boleto (11,5%), débito c/c ou folha pgto. (11,0%) e correntista tarifado básico (10,5%) j) Construção em terreno próprio até R$ ,00 taxas efetivas = boleto (12,8574%) e débito c/c ou folha pgto. (11,9%) Aquisição de Terreno e Construção de R$ ,01 até R$ ,00 taxas efetivas = no boleto (Divulgada pelo Bacen) e no débito c/c ou folha pgto. (12,36%) k) Imóvel acima de R$ ,01 taxas efetivas = no boleto(12%), débito c/c ou folha de pgto. (11,5%) e correntista tarifado básico (11%) Departamento de Pesquisas CRECI-SP Emitido em:26/06/ :01:08

Consórcio Imobiliário. Utilização do FGTS

Consórcio Imobiliário. Utilização do FGTS REGRAS GERAIS Nº 6565.047.002 Versão 2 Consórcio Imobiliário Utilização do FGTS (amortização extraordinária / liquidação do saldo devedor e pagamento de parte das parcelas) Elaborado em: 01/11/2013 REQUISITOS

Leia mais

PROGRAMA NACIONAL DE HABITAÇÃO URBANA MINHA CASA MINHA VIDA

PROGRAMA NACIONAL DE HABITAÇÃO URBANA MINHA CASA MINHA VIDA PROGRAMA NACIONAL DE HABITAÇÃO URBANA MINHA CASA MINHA VIDA APEOP, 22/04/2009 OBJETIVO DO PROGRAMA Subsidiar a aquisição de IMÓVEL NOVO para os segmentos populacionais de menor renda Política Social Aumentar

Leia mais

Balanço do Mercado Imobiliário 2015. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP

Balanço do Mercado Imobiliário 2015. Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP Balanço do Mercado Imobiliário 2015 Celso Petrucci Economista-chefe do Secovi-SP ECONOMIA ANvidade Econômica Crescimento Real (%) PIB e Construção Civil 13,3 10,6 5,8 9,2 6,9 6,1 4,95,1 4,0 3,2 0,2 8,3

Leia mais

a) Âmbito objetivo b) Pressupostos de aplicabilidade do regime

a) Âmbito objetivo b) Pressupostos de aplicabilidade do regime Lei n.º 58/2012 de 9 de novembro, que cria um regime extraordinário de proteção de devedores de crédito à habitação em situação económica muito difícil A presente lei procede à criação de um regime extraordinário

Leia mais

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança

Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança Boletim Informativo de Crédito Imobiliário e Poupança D A T A A B E C I P M A R Ç O, 2 0 1 6 D E S T A Q U E S D O M Ê S Poupança SBPE Captação Líquida: - R$ 5,2 bilhões Saldo: R$ 497,1 bilhões Financiamentos

Leia mais

Crédito Imobiliário. Diretoria Executiva de Habitação - DEHAB. SN Habitação de Mercado SUHAM. GEMPJ - GN Habitação de Mercado Pessoa Juridica SET 2012

Crédito Imobiliário. Diretoria Executiva de Habitação - DEHAB. SN Habitação de Mercado SUHAM. GEMPJ - GN Habitação de Mercado Pessoa Juridica SET 2012 1 Crédito Imobiliário Diretoria Executiva de Habitação - DEHAB SN Habitação de Mercado SUHAM GEMPJ - GN Habitação de Mercado Pessoa Juridica SET 2012 2 HABITAÇÃO DE MERCADO - PJ Produtos Programa Imóvel

Leia mais

KIT FGTS. Anexar o compromisso de compra e venda, se for o caso, ou preencher o ANEXO V Opção de Venda e Compra.

KIT FGTS. Anexar o compromisso de compra e venda, se for o caso, ou preencher o ANEXO V Opção de Venda e Compra. KIT FGTS INSTRUÇÕES PARA USO DO FGTS Nos casos de utilização do FGTS para pagamento parcial do preço do imóvel: 1. O(a) consorciado(a) e cônjuge/companheiro não podem ser proprietários, compradores, promitentes

Leia mais

Prazo Máximo - 50 anos (6) Vide (1f) - Multifunções em Simultâneo com CH - Select. Taxa Swap a 5 anos + 4,805% (3) Taxa Swap a 5 anos + 4,818% (3)

Prazo Máximo - 50 anos (6) Vide (1f) - Multifunções em Simultâneo com CH - Select. Taxa Swap a 5 anos + 4,805% (3) Taxa Swap a 5 anos + 4,818% (3) 18.1. Crédito à habitação e contratos conexos Empréstimos a taxa variável - Super Crédito Habitação Taxa Variável Taxa Anual Efectiva (TAE) 4,836% (3) - Super Crédito Habitação Taxa Variável - Select 4,836%

Leia mais

Vendas de imóveis usados crescem 9,85% em agosto no Estado em melhor desempenho do ano

Vendas de imóveis usados crescem 9,85% em agosto no Estado em melhor desempenho do ano São Paulo, 4 de outubro de 2004 Pesquisa CRECI-SP Imóveis usados/locação residencial Agosto - Estado de São Paulo Registros de pagamento do Imposto de Transferência (ITBI) também comprovam aumento dos

Leia mais

Títulos privados de Renda Fixa

Títulos privados de Renda Fixa Títulos Privados de Renda Fixa são títulos emitidos por instituições privadas que possuem remuneração paga em intervalos e condições pré-definidos. Existem diversas modalidades disponíveis no mercado,

Leia mais

ENDIVIDAMENTO DAS FAMÍLIAS NAS CAPITAIS BRASILEIRAS

ENDIVIDAMENTO DAS FAMÍLIAS NAS CAPITAIS BRASILEIRAS ENDIVIDAMENTO DAS FAMÍLIAS NAS CAPITAIS BRASILEIRAS EMENTA: O presente estudo tem por objetivo avaliar o impacto da evolução das operações de crédito para pessoas físicas sobre o orçamento das famílias,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 2665. II - os créditos destinam-se à reestruturação e capitalização das cooperativas enquadradas no Programa;

RESOLUÇÃO Nº 2665. II - os créditos destinam-se à reestruturação e capitalização das cooperativas enquadradas no Programa; RESOLUÇÃO Nº 2665 Dispõe sobre o Programa de Revitalização de Cooperativas de Produção Agropecuária - RECOOP, de que tratam a Medida Provisória nº 1.898-15, de 1999, e o Decreto nº 2.936, de 1999. O BANCO

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO ADVANCED 01.919.

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO ADVANCED 01.919. LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTO MULTIMERCADO ADVANCED 01.919.660/0001-33 Informações referentes a Maio de 2016 Esta lâmina contém

Leia mais

USO DO CRÉDITO NAS COMPRAS DE AUTOMÓVEIS E ELETRODOMÉSTICOS

USO DO CRÉDITO NAS COMPRAS DE AUTOMÓVEIS E ELETRODOMÉSTICOS USO DO CRÉDITO NAS COMPRAS DE AUTOMÓVEIS E ELETRODOMÉSTICOS Pesquisa realizada pelo SPC Brasil e a CNDL, divulgada recentemente, mostrou que há uma relação direta entre inadimplência e fatores característicos

Leia mais

Endividamento recua em dezembro

Endividamento recua em dezembro Endividamento recua em dezembro Em dezembro de 2011, o número de famílias que declarou possuir dívidas diminui pelo sétimo mês consecutivo permanecendo, no entanto, acima do patamar observado ao final

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 2.208, DE 2007

PROJETO DE LEI Nº 2.208, DE 2007 PROJETO DE LEI Nº 2.208, DE 2007 Altera dispositivos da Lei nº 9.514, de 20 de novembro de 1997, que Dispõe sobre o Sistema de Financiamento Imobiliário, institui a alienação fiduciária de coisa imóvel

Leia mais

Produtos Bancários CAIXA. Item 4- FIES Financiamento Estudantil

Produtos Bancários CAIXA. Item 4- FIES Financiamento Estudantil Produtos Bancários CAIXA Item 4- FIES Financiamento Estudantil Produtos Bancários CAIXA Item 4- FIES Financiamento Estudantil Produtos Bancários CAIXA Item 4- FIES Financiamento Estudantil FIES Fundo de

Leia mais

Lista de exercício nº 1 Juros simples e compostos*

Lista de exercício nº 1 Juros simples e compostos* Lista de exercício nº 1 Juros simples e compostos* 1. Um investidor aplicou $1.000,00 numa instituição financeira que remunera seus depósitos a uma taxa de 5 % ao trimestre, no regime de juros simples.

Leia mais

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) JOINVILLE

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) JOINVILLE Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) JOINVILLE Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) JOINVILLE FECOMÉRCIO SC SUMÁRIO Endividamento em Joinville 7 Considerações

Leia mais

Índice fipezap de preços de imóveis anunciados

Índice fipezap de preços de imóveis anunciados Preço médio de locação inicia 2016 em queda de 0,16% Resultado de janeiro leva o Índice FipeZap de Locação a mostrar a nona queda nominal seguida na comparação com o mês anterior Os preços de locação iniciaram

Leia mais

Receita Federal. Estudo das Convenções.

Receita Federal. Estudo das Convenções. Estudo das Convenções. 01. Calcule o montante da aplicação de R$ 10.000,00 por quatro meses e vinte dias, à taxa composta de 6% ao mês. Questões de Concursos 01. (Contador RJ) Um capital de R$ 200,00 foi

Leia mais

Programa Abril / 2011

Programa  Abril / 2011 Programa Abril / 2011 Apresentação O Programa Minha Casa Minha Vida é uma iniciativa criada pelo Governo Federal com o objetivo de diminuir o déficit habitacional, mediante a construção de 1 milhão de

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI MASTER RENDA FIXA REFERENCIADO DI 02.367.527/0001-84 Informações referentes a Abril de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI MASTER RENDA FIXA REFERENCIADO DI 02.367.527/0001-84 Informações referentes a Abril de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC FI MASTER RENDA FIXA REFERENCIADO DI 02.367.527/0001-84 Informações referentes a Abril de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Consórcio Itaú de Imóvel. Instruções para utilização de recursos do FGTS Amortização / Liquidação de Saldo

Consórcio Itaú de Imóvel. Instruções para utilização de recursos do FGTS Amortização / Liquidação de Saldo Consórcio Itaú de Imóvel Instruções para utilização de recursos do FGTS Amortização / Liquidação de Saldo Devedor em Cota Contemplada com o Bem (DAMP 2) Caro Consorciado, Este manual contém todas as instruções

Leia mais

SOLUÇÕES EM IMÓVEIS BB CRÉDITO IMOBILIÁRIO

SOLUÇÕES EM IMÓVEIS BB CRÉDITO IMOBILIÁRIO #publica SOLUÇÕES EM IMÓVEIS BB CRÉDITO IMOBILIÁRIO Diretoria de Empréstimos, Financiamentos e Crédito Imobiliário Goiânia-GO, 27/09/2017 O mercado de Crédito Imobiliário O Banco do Brasil detém do saldo

Leia mais

CAPÍTULO 1 MATEMÁTICA Revisão de Conceitos Básicos

CAPÍTULO 1 MATEMÁTICA Revisão de Conceitos Básicos CAPÍTULO 1 MATEMÁTICA Revisão de Conceitos Básicos Exercício 1.1.: Achar o valor de X: 3 (2X 4) = 2 (X + 2) Exercício 1.2.: Achar o valor de X: 3X 3 = 8 4 Matemática Financeira 1 Exercício 1.3.: Comprei

Leia mais

Crédito habitacional acelera o investimento residencial no país

Crédito habitacional acelera o investimento residencial no país 06 nov 2006 Nº 18 Crédito habitacional acelera o investimento residencial no país Por Leandro de M. Coutinho e Marcelo M. Nascimento Advogado da SAE e economista do BNDES Setor tem grande relevância para

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC SELEÇÃO TOP AÇÕES 02.436.763/0001-05 Informações referentes a Junho de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC SELEÇÃO TOP AÇÕES 02.436.763/0001-05 Informações referentes a Junho de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O SANTANDER FIC SELEÇÃO TOP AÇÕES 02.436.763/0001-05 Informações referentes a Junho de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais sobre o SANTANDER

Leia mais

Curso de Capacitação de Lideranças para Autogestão em Habitação. Programa Minha Casa Minha Vida Entidades. Recursos FDS

Curso de Capacitação de Lideranças para Autogestão em Habitação. Programa Minha Casa Minha Vida Entidades. Recursos FDS Curso de Capacitação de Lideranças para Autogestão em Habitação Programa Minha Casa Minha Vida Entidades Recursos FDS APRESENTAÇÃO O Programa visa atender as necessidades de habitação da população de baixa

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS DIVIDENDOS FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO AÇÕES CNPJ/MF:

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS DIVIDENDOS FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO AÇÕES CNPJ/MF: LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BNP PARIBAS DIVIDENDOS FUNDO DE INVESTIMENTO EM COTAS DE FUNDO DE INVESTIMENTO AÇÕES CNPJ/MF: Informações referentes a Dezembro de 2014 Esta lâmina contém um resumo

Leia mais

Contrato de Opção de Venda sobre Índice da Taxa Média de Operações Compromissadas de Um Dia (ITC) com Lastro em Títulos Públicos Federais

Contrato de Opção de Venda sobre Índice da Taxa Média de Operações Compromissadas de Um Dia (ITC) com Lastro em Títulos Públicos Federais Contrato de Opção de Venda sobre Índice da Taxa Média de Operações Compromissadas de Um Dia (ITC) com Lastro em Títulos Públicos Federais Especificações 1. Definições Contrato (especificações): Contrato

Leia mais

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO

Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO Lâmina de informações essenciais sobre o Fundo SUMITOMO MITSUI MASTER PLUS FI REF DI CREDITO PRIVADO LONGO PRAZO Informações referentes a fevereiro de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações

Leia mais

Financiamento ao Setor de Gás e Petróleo Políticas Operacionais Março/2004

Financiamento ao Setor de Gás e Petróleo Políticas Operacionais Março/2004 Financiamento ao Setor de Gás e Petróleo Políticas Operacionais Março/2004 Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural PROMINP 1º Fórum Regional Rio Grande do Norte 05 de Março

Leia mais

O levantamento anual envolveu sete instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Safra e Santander.

O levantamento anual envolveu sete instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica Federal, HSBC, Itaú, Safra e Santander. RELATÓRIO ANUAL DE TAXAS DE JUROS / 2014 EMPRÉSTIMO PESSOAL E CHEQUE ESPECIAL ANÁLISE COMPARATIVA O levantamento anual envolveu sete instituições financeiras: Banco do Brasil, Bradesco, Caixa Econômica

Leia mais

produtos Concretizamos

produtos Concretizamos >> Mercedes-Benz Financiamento. Concretizamos o teu sonho. Melhor do que sonhar, é saber que podes contar com a Mercedes-Benz Financiamento para o realizar. É saber que vais encontrar ótimas condições

Leia mais

Cesta básica volta a subir na maior parte das capitais

Cesta básica volta a subir na maior parte das capitais 1 São Paulo, 03 de novembro de 2011 Cesta básica volta a subir na maior parte das capitais NOTA À IMPRENSA Ao contrário do que ocorreu em setembro, quando 09 cidades registraram queda no preço dos gêneros

Leia mais

Preçário BANCO SANTANDER TOTTA, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO SANTANDER TOTTA, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO SANTANDER TOTTA, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 01-set-2016 O Preçário completo do Banco Santander Totta,

Leia mais

TABELA XIII (2014) I. Arquivamento de qual documento. 7,00 1,09 0,00. b) de liberação parcial de garantia hipotecária 80,00 12,56 Vide nota 6,00

TABELA XIII (2014) I. Arquivamento de qual documento. 7,00 1,09 0,00. b) de liberação parcial de garantia hipotecária 80,00 12,56 Vide nota 6,00 TABELA XIII (2014) ATOS DOS OFICIAIS DO REGISTRO DE IMÓVEIS VRC R$ CPC I. Arquivamento de qual documento. 7,00 1,09 II. Averbação (inclusive a prenotação, a busca e arquivamento): a) de mudança de numeração,

Leia mais

Pesquisa Mensal de Emprego

Pesquisa Mensal de Emprego Comunicação Social 25 de março de 2004 Pesquisa Mensal de Emprego Taxa de desocupação é de 12% em fevereiro Em fevereiro de 2004, a taxa de desocupação ficou estável tanto em relação ao mês anterior (11,7%)

Leia mais

MCMV - MINHA CASA MINHA VIDA

MCMV - MINHA CASA MINHA VIDA MCMV - MINHA CASA MINHA VIDA Aspectos Gerais - Faixa 1 - Faixa 1,5 - Faixa 2. Parceria CAIXA x AGEHAB Novidades MCMV LIMITES DE RENDA E TAXAS DE JUROS Faixa de Renda Limite de Renda Taxa de Juros nominal

Leia mais

Deputado Federal Marco Maia Presidente da Câmara dos Deputados Secovi SP Maio / 2012

Deputado Federal Marco Maia Presidente da Câmara dos Deputados Secovi SP Maio / 2012 Deputado Federal Marco Maia Presidente da Câmara dos Deputados Secovi SP Maio / 2012 34% 112,1 67% 83,6 40,4 24% 50,0 2008 2009 2010 2011 Fontes: Banco Central, CEF e Abecip 40% 869 13% 978 563 10% 620

Leia mais

Glossário de termos financeiros PARTE 4

Glossário de termos financeiros PARTE 4 Glossário de termos financeiros PARTE 4 Activo Qualquer bem útil ou valioso pertença de um indivíduo, empresa ou organização. Activos de curto prazo Disponibilidade de Caixa ou outros bens que a empresa

Leia mais

T souro Direto Belo Horizonte outubro 2011 201 Diogo g Coscrato

T souro Direto Belo Horizonte outubro 2011 201 Diogo g Coscrato Tesouro Direto Belo Horizonte, outubro de 2011 Diogo Coscrato Visão Geral Vantagens Tributação Entendendo o que altera o preço Comprando e Vendendo Títulos Simulador do Tesouro Direto Perfil do Investidor

Leia mais

O que é? Porque foi criado? Quais sãos os objetivos? O que terá de novo?

O que é? Porque foi criado? Quais sãos os objetivos? O que terá de novo? BRDE INOVA O que é? Porque foi criado? Quais sãos os objetivos? O que terá de novo? Contextualização Primeiro Agente Financeiro do País credenciado junto ao BNDES Primeiro Agente Financeiro do País credenciado

Leia mais

Programa Minha Casa Minha Vida

Programa Minha Casa Minha Vida Programa Minha Casa Minha Vida Novembro/2012 Apresentação O Programa Minha Casa Minha Vida é uma iniciativa criada pelo Governo Federal com o objetivo de diminuir o déficit habitacional, mediante a construção

Leia mais

Documentos necessários para o Candidato e Grupo Familiar quando Préselecionado (apresentar original e xerox de todos os documentos).

Documentos necessários para o Candidato e Grupo Familiar quando Préselecionado (apresentar original e xerox de todos os documentos). CRONOGRAMA DE INSCRIÇÕES FUNDAPLUB - 2007.2 Inscrições: 06 a 20 de Agosto Listagem dos Pré-selecionados: 23 de Agosto Entrega da Documentação: 24, 27, 28 e 29 de Agosto até às 20HS Entrega do novo boleto

Leia mais

Reunião Apimec Exercício 2015

Reunião Apimec Exercício 2015 BANESTES S.A. Banco do Estado do Espírito Santo Reunião Apimec Exercício 2015 Disclaimer Esta apresentação poderá conter informações, estimativas e previsões acerca de estratégias, expectativas e intenções

Leia mais

Uma análise social dos sistemas de amortização para financiamento de um imóvel pelo Programa Minha Casa Minha Vida

Uma análise social dos sistemas de amortização para financiamento de um imóvel pelo Programa Minha Casa Minha Vida UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE ENSINO SUPERIOR DO SERIDÓ DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E APLICADAS CAMPUS DE CAICÓ LEONARDO CÉZAR DE ARAÚJO MONTEIRO Uma análise social dos sistemas

Leia mais

Como funciona o Sistema Financeiro Nacional. José Reynaldo de Almeida Furlani Abril de 2008

Como funciona o Sistema Financeiro Nacional. José Reynaldo de Almeida Furlani Abril de 2008 Como funciona o Sistema Financeiro Nacional José Reynaldo de Almeida Furlani Abril de 2008 Segmentação do Mercado MERCADO MONETÁRIO MERCADO DE CRÉDITO MERCADO FINANCEIRO MERCADO DE CAPITAIS MERCADO CAMBIAL

Leia mais

Informativo Guemach - Lar da Esperança Dezembro 2013 (relativo a agosto/2013)

Informativo Guemach - Lar da Esperança Dezembro 2013 (relativo a agosto/2013) Informativo Guemach - Lar da Esperança Dezembro 2013 (relativo a agosto/2013) Caros investidores e entusiastas do Guemach Lar da Esperança, Gostaríamos de começar o relatório deste mês comemorando a marca

Leia mais

CONTABILIDADE AVANÇADA. Tratamento contábil para aplicações financeiras

CONTABILIDADE AVANÇADA. Tratamento contábil para aplicações financeiras CONTABILIDADE AVANÇADA Tratamento contábil para aplicações financeiras INTRODUÇÃO Empresas motivadas em aumentar as receitas procedem com aplicações financeiras no mercado de capitais no intuito de que

Leia mais

O valor nominal do título é de R$ 500,00, a taxa é de 1% ao mês e o prazo é de 45 dias = 1,5 mês.

O valor nominal do título é de R$ 500,00, a taxa é de 1% ao mês e o prazo é de 45 dias = 1,5 mês. 13. (ISS-Cuiabá 2016/FGV) Suponha um título de R$ 500,00, cujo prazo de vencimento se encerra em 45 dias. Se a taxa de desconto por fora é de 1% ao mês, o valor do desconto simples será igual a a) R$ 7,00.

Leia mais

Tesouro Direto. Belo Horizonte, outubro de 2009. Gilberto Stanzione

Tesouro Direto. Belo Horizonte, outubro de 2009. Gilberto Stanzione Tesouro Direto Belo Horizonte, outubro de 2009. Gilberto Stanzione Visão Geral Vantagens Tributação Entendendo o que altera o preço Comprando e Vendendo Títulos Simuladores do Tesouro Direto 2 O que é

Leia mais

Guia do uso consciente do crédito. O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar.

Guia do uso consciente do crédito. O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar. Guia do uso consciente do crédito O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar. Afinal, o que é crédito? O crédito é o meio que permite a compra de mercadorias, serviços

Leia mais

18. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) (ÍNDICE)

18. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) (ÍNDICE) 18.1. Crédito à habitação e contratos conexos Taxa Anual Nominal (TAN) Taxa Anual Efectiva (TAE) Outras condições Empréstimos a taxa variável 1. Crédito Habitação Regime Geral e Linha de Crédito Permanente

Leia mais

CIRCULAR Nº 2957. c) desconto de notas promissórias; i) adiantamentos sobre contratos de câmbio;

CIRCULAR Nº 2957. c) desconto de notas promissórias; i) adiantamentos sobre contratos de câmbio; CIRCULAR Nº 2957 Dispõe sobre a prestação de informações relativas a operações de crédito praticadas no mercado financeiro. A Diretoria Colegiada do Banco Central do Brasil, em sessão realizada em 28 de

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA RESOLUÇÃO CFM Nº 1.975/2011 (Publicada no D.O.U. de 29 de julho de 2011, Seção I, p. 336-337) Revogada pela Resolução CFM nº 1979/2011 Fixa os valores das anuidades e taxas

Leia mais

2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) (ÍNDICE)

2. OPERAÇÕES DE CRÉDITO (PARTICULARES) (ÍNDICE) 2.1. Crédito à habitação e s conexos Crédito Habitação Euros (Mín/Máx) Valor Anual Contratos de crédito para aquisição, construção e realização de obras de habitação própria permanente, secundária ou para

Leia mais

RISCO DE CRÉDITO PESSOA FÍSICA

RISCO DE CRÉDITO PESSOA FÍSICA 8 DICAS PARA REDUZIR O RISCO DE CRÉDITO PESSOA FÍSICA M2M Escola de Negócios SELECIONAR CLIENTES QUE EFETIVAMENTE APRESENTEM CAPACIDADE DE PAGAMENTO PONTUAL DE SUAS DÍVIDAS É FUNDAMENTAL PARA A REDUÇÃO

Leia mais

CDC é lei para bancos

CDC é lei para bancos Conta-salário A conta-salário é aberta exclusivamente pela necessidade de recebimento de salários. Com ela, o trabalhador assalariado fica livre para escolher o banco em que deseja receber seu pagamento,

Leia mais

ROSSI RESIDENCIAL S. A. COMENTÁRIOS SOBRE O DESEMPENHO CONSOLIDADO NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2.003

ROSSI RESIDENCIAL S. A. COMENTÁRIOS SOBRE O DESEMPENHO CONSOLIDADO NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2.003 ROSSI RESIDENCIAL S. A. COMENTÁRIOS SOBRE O DESEMPENHO CONSOLIDADO NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2.003 PRODUTOS, LANÇAMENTOS E PERFORMANCE COMERCIAL: Durante o primeiro trimestre de 2003, a Rossi Residencial

Leia mais

Boletim Econômico Edição nº 24 abril de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico

Boletim Econômico Edição nº 24 abril de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico Boletim Econômico Edição nº 24 abril de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico O instrumento governamental da desoneração tributária 1 Desoneração, preços e consumo Um dos principais

Leia mais

Risco de Liquidez e Gerenciamento de Capital

Risco de Liquidez e Gerenciamento de Capital Risco de Liquidez e Gerenciamento de Capital Gerenciamento de Capital Política de Gerenciamento do Risco de Capital Plano de Capital: 2012-2015 Monitoramento mensal do nível de crise de capital As projeções

Leia mais

CRÉDITO IMOBILIÁRIO Produtos e Cadastro BB Pessoa Física

CRÉDITO IMOBILIÁRIO Produtos e Cadastro BB Pessoa Física CRÉDITO IMOBILIÁRIO Produtos e Cadastro BB Pessoa Física Linhas de Crédito PMCMV Imóvel residencial em área urbana, novo. Imóvel na planta ou pronto SFH Imóvel residencial em área urbana, novo ou usado

Leia mais

Diagnóstico da Convergência às Normas Internacionais IAS 21 - The Effects of Changes in Foreign Exchange Rates

Diagnóstico da Convergência às Normas Internacionais IAS 21 - The Effects of Changes in Foreign Exchange Rates Diagnóstico da Convergência às Normas Internacionais IAS 21 - The Effects of Changes in Foreign Exchange Rates Situação: PARCIALMENTE DIVERGENTE 1. Introdução O IAS 21 The Effects of Changes in Foreign

Leia mais

AS SOCIEDADES DE CRÉDITO AO MICROEMPREENDEDOR ORIGEM DESENVOLVIMENTO FUTURO

AS SOCIEDADES DE CRÉDITO AO MICROEMPREENDEDOR ORIGEM DESENVOLVIMENTO FUTURO AS SOCIEDADES DE CRÉDITO AO MICROEMPREENDEDOR ORIGEM DESENVOLVIMENTO FUTURO ORIGEM A falta de crédito em condições adequadas para as micro e pequenas empresas é um problema estrutural (crônico) da economia

Leia mais

LINHAS PME INVESTE SECTOR DO TURISMO

LINHAS PME INVESTE SECTOR DO TURISMO LINHAS PME INVESTE SECTOR DO TURISMO 31 de Agosto de 2011 Linhas PME Investe Sector do Turismo Características Gerais e Condições de Financiamento - Linhas Específicas do Sector do Turismo - PME INVESTE

Leia mais

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR - PEIC

PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR - PEIC PESQUISA DE ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA DO CONSUMIDOR - PEIC CURITIBA - PR SETEMBRO/2013 SUMÁRIO Histórico da PEIC... 3 Tabela 1 - Nível de endividamento... 4 Tabela 2 - Tipo de dívida... 5 Tabela 3

Leia mais

CENTRO DE ESTUDOS E ANÁLISES ECONÔMCIAS DA FUCAPE BUSINESS SCHOOL (CEAE)

CENTRO DE ESTUDOS E ANÁLISES ECONÔMCIAS DA FUCAPE BUSINESS SCHOOL (CEAE) CENTRO DE ESTUDOS E ANÁLISES ECONÔMCIAS DA FUCAPE BUSINESS SCHOOL (CEAE) METODOLOGIA DE PESQUISA DE DADOS SOCIOECONÔMICOS DOS MUNICÍPIOS CAPIXABAS FUCAPE BUSINESS SCHOOL - 2015 Av. Fernando Ferrari, 1358,

Leia mais

O que não é dito sobre os indicadores fiscais (tradicionais) de 2005

O que não é dito sobre os indicadores fiscais (tradicionais) de 2005 O que não é dito sobre os indicadores fiscais (tradicionais) de 2005 José Roberto Afonso Beatriz Barbosa Meirelles Janeiro de 2006 Os indicadores fiscais tradicionalmente usados (especialmente, o cálculo

Leia mais

Objetivo. Apoiar as Micro, Pequenas e Médias. Empresas (MPMEs) de forma ágil com uma. linha de crédito automática e pré-aprovada

Objetivo. Apoiar as Micro, Pequenas e Médias. Empresas (MPMEs) de forma ágil com uma. linha de crédito automática e pré-aprovada Objetivo Apoiar as Micro, Pequenas e Médias Empresas (MPMEs) de forma ágil com uma linha de crédito automática e pré-aprovada Ambiente de Negócios Como funciona? Compradores MPMEs Fornecedores Credenciados

Leia mais

PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO FINANCEIRA. Gere o teu dinheiro

PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO FINANCEIRA. Gere o teu dinheiro PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO FINANCEIRA Gere o teu dinheiro VOU LEVAR! DA SÉRIE EU E O MEU DINHEIRO HTTP://YOUTU.BE/FDTIP4SDWMW 2 QUAIS AS DIFERENÇAS? Carlos Pedro Identifica primeiro as suas NECESSIDADES

Leia mais

Tesouro Direto. Vitória, outubro de 2009. Renato Andrade

Tesouro Direto. Vitória, outubro de 2009. Renato Andrade Tesouro Direto Vitória, outubro de 2009. Renato Andrade Visão Geral Vantagens Tributação Entendendo o que altera o preço Comprando e Vendendo Títulos Simuladores do Tesouro Direto 2 O que é Tesouro Direto?

Leia mais

Preçário BANCO SANTANDER TOTTA, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO

Preçário BANCO SANTANDER TOTTA, SA BANCOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Preçário BANCO SANTANDER TOTTA, SA BANCOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO DE TAXAS DE JURO Data de Entrada em vigor: 03-out-2014 O Preçário completo do Banco Santander Totta,

Leia mais

RB CAPITAL SECURITIZADORA S.A. 58ª SÉRIE da 1ª. EMISSÃO DE CERTIFICADOS DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO

RB CAPITAL SECURITIZADORA S.A. 58ª SÉRIE da 1ª. EMISSÃO DE CERTIFICADOS DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO RB CAPITAL SECURITIZADORA S.A. 58ª SÉRIE da 1ª. EMISSÃO DE CERTIFICADOS DE RECEBÍVEIS IMOBILIÁRIOS RELATÓRIO ANUAL DO AGENTE FIDUCIÁRIO EXERCÍCIO DE 2014 Rio de Janeiro, 30 de Abril de 2015. Prezados Senhores

Leia mais

Projeto Jovem Nota 10 Porcentagem Lista 2 Professor Marco Costa

Projeto Jovem Nota 10 Porcentagem Lista 2 Professor Marco Costa 1. (Fuvest 2004) O número de gols marcados nos 6 jogos da primeira rodada de um campeonato de futebol foi 5, 3, 1, 4, 0 e 2. Na segunda rodada, serão realizados mais 5 jogos. Qual deve ser o número total

Leia mais

Exercícios resolvidos do livro: Matemática Financeira Aplicada em Análise da Viabilidade de Projetos com HP-12C e Excel Célio Tavares

Exercícios resolvidos do livro: Matemática Financeira Aplicada em Análise da Viabilidade de Projetos com HP-12C e Excel Célio Tavares Exercício 9 Número de períodos - Nper 6 Preço à vista - VP 1.800,00 Parcela - PGTO 332,28 Tipo 0 Taxa 3% Exercício 10 Preço à vista - VP 15.000,00 Número de períodos - Nper 24,00 Parcela - PGTO 750,00

Leia mais

Informativo Guemach - Lar da Esperança Outubro 2010

Informativo Guemach - Lar da Esperança Outubro 2010 Informativo Guemach - Lar da Esperança Outubro 2010 Caros investidores e entusiastas do Guemach Lar da Esperança, Segue a carteira do Guemach do mês de outubro/2010 : Ativos O mês de outubro foi o maior

Leia mais

Banco Central anuncia novo status da dívida externa brasileira

Banco Central anuncia novo status da dívida externa brasileira Banco Central anuncia novo status da dívida externa brasileira Resenha Economia & Comércio 2 Celeste Cristina Machado Badaró 05 de março de 2008 Banco Central anuncia novo status da dívida externa brasileira

Leia mais

2. COMPARAÇÃO DE PERFIL ENTRE ADIMPLENTES E INADIMPLENTES

2. COMPARAÇÃO DE PERFIL ENTRE ADIMPLENTES E INADIMPLENTES PERFIL DO CONSUMIDOR COM E SEM DÍVIDAS NO BRASIL 1. PESQUISA Pesquisa inédita realizada pela CNDL e SPC Brasil buscou avaliar o perfil dos brasileiros adimplentes e inadimplentes, sendo consideradoscomo:

Leia mais

Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares

Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares 1 Rio de Janeiro, 17/01/2014 S I P D Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares O IBGE iniciou uma importante etapa no aprimoramento de seu sistema de pesquisas domiciliares, que propiciará maior eficácia

Leia mais

A Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal (RIDE-DF) no Censo 2010

A Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal (RIDE-DF) no Censo 2010 A Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal (RIDE-DF) no Censo 2010 Coordenação: Rômulo José da Costa Ribeiro Responsável: Rômulo José da Costa Ribeiro 1 Colaboração: Juciano Rodrigues, Rosetta

Leia mais

Micro e Pequenos Empresários retardam pagamento do 13º, mas a grande maioria conseguirá pagar o benefício até o final de 2003

Micro e Pequenos Empresários retardam pagamento do 13º, mas a grande maioria conseguirá pagar o benefício até o final de 2003 Micro e Pequenos Empresários retardam pagamento do 13º, mas a grande maioria conseguirá pagar o benefício até o final de 2003 Pesquisa coordenada pelo Instituto Fecomércio-RJ a pedido do SEBRAE/RJ (Serviço

Leia mais

Relatório Mensal. 2013 Fevereiro. Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS

Relatório Mensal. 2013 Fevereiro. Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS Relatório Mensal 2013 Fevereiro Instituto de Previdência e Assistência do Município do Rio de Janeiro - PREVI-RIO DIRETORIA DE INVESTIMENTOS Composição da Carteira Ativos Mobiliários, Imobiliários e Recebíveis

Leia mais

a) Bens não duráveis de consumo; b) Serviços de consumo; c) Bens de consumo e investimento. Marque a alternativa que complete os espaços acima:

a) Bens não duráveis de consumo; b) Serviços de consumo; c) Bens de consumo e investimento. Marque a alternativa que complete os espaços acima: UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL-REI NÚCLEO DE EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA CURSO DE GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA GABARITO ECONOMIA E SEMINÁRIOS GRUPO: ECONOMIA E SEMINÁRIOS DATA: HORÁRIO: NOME DO CANDIDATO:

Leia mais

PARECER Nº, DE 2010. RELATOR: Senador GARIBALDI ALVES FILHO I RELATÓRIO

PARECER Nº, DE 2010. RELATOR: Senador GARIBALDI ALVES FILHO I RELATÓRIO PARECER Nº, DE 2010 Da COMISSÃO DE ASSUNTOS ECONÔMICOS, em decisão terminativa, sobre o Projeto de Lei do Senado (PLS) nº 193, de 2008, do Senador Tasso Jereissati, que altera o caput do art. 13 e o art.

Leia mais

Tributação de Ativos e Operações Financeiras IR e IOF

Tributação de Ativos e Operações Financeiras IR e IOF Tributação de IR e IOF Atualizado em 05/09/16 Regra Geral IR: Conforme o prazo desde a aquisição 1-22,5% (até 180 dias); 20% (de 181 a 360 dias); 17,5% (de 361 a 720 dias) ou 15% (acima de 720 dias) Sobre

Leia mais

A CAPITALIZAÇÃO DE JUROS E LEI 11.977/09 PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA (PMCMV) A prática do anatocismo no PMCMV

A CAPITALIZAÇÃO DE JUROS E LEI 11.977/09 PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA (PMCMV) A prática do anatocismo no PMCMV A CAPITALIZAÇÃO DE JUROS E LEI 11.977/09 PROGRAMA MINHA CASA, MINHA VIDA (PMCMV) A prática do anatocismo no PMCMV Anísio Costa Castelo Branco 15 de novembro de 2009 Uma análise do ponto de vista da Matemática

Leia mais

Matemática Financeira II 2012 Professor Dorival Bonora Júnior Lista de teoria e exercícios

Matemática Financeira II 2012 Professor Dorival Bonora Júnior Lista de teoria e exercícios www/campossalles.br Cursos de: Administração, Ciências Contábeis, Economia, Comércio Exterior, e Sistemas de Informação - telefone () 69-7- Matemática Financeira II Professor Dorival Bonora Júnior Lista

Leia mais

Certificado de Recebíveis do Agronegócio CRA

Certificado de Recebíveis do Agronegócio CRA Renda Fixa Certificado de Recebíveis do Agronegócio CRA Certificado de Recebíveis do Agronegócio O produto O Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA) é um título que gera um direito de crédito ao

Leia mais

Custo da cesta aumenta em metade das capitais pesquisadas

Custo da cesta aumenta em metade das capitais pesquisadas 1 São Paulo, 11 de março de 2014. Custo da cesta aumenta em metade das capitais pesquisadas NOTA À IMPRENSA Em fevereiro, os preços dos gêneros alimentícios essenciais subiram em nove das 18 capitais onde

Leia mais

Mercado Financeiro - Prof. Marco Arbex

Mercado Financeiro - Prof. Marco Arbex O mercado monetário Prof. Marco A. Arbex marco.arbex@live.estacio.br Blog: www.marcoarbex.wordpress.com Os mercados financeiros são subdivididos em quatro categorias (ASSAF NETO, 2012): Mercado Atuação

Leia mais

*Obs 1: o limite de crédito de cada cliente será atribuído pelo banco emissor do cartão, após a respectiva análise de crédito.

*Obs 1: o limite de crédito de cada cliente será atribuído pelo banco emissor do cartão, após a respectiva análise de crédito. CARTÃO BNDES 1 - O que é o Cartão BNDES? O Cartão BNDES é um produto que, baseado no conceito de cartão de crédito, visa financiar os investimentos das micro, pequenas e médias empresas (MPMEs). Podem

Leia mais

GOVERNANÇA METROPOLITANA DA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO

GOVERNANÇA METROPOLITANA DA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO GOVERNANÇA METROPOLITANA DA REGIÃO METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO A RMRJ NO CONTEXTO NACIONAL: ATUALMENTE EXISTEM 41 REGIÕES METROPOLITANAS NO BRASIL, SENDO QUE 21 POSSUEM MAIS DE 1 MILHÃO DE HABITANTES,

Leia mais

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES DIVIDENDOS 06.916.384/0001-73. Informações referentes a Julho de 2016

LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES DIVIDENDOS 06.916.384/0001-73. Informações referentes a Julho de 2016 LÂMINA DE INFORMAÇÕES ESSENCIAIS SOBRE O BRADESCO FUNDO DE INVESTIMENTO EM AÇÕES DIVIDENDOS 06.916.384/0001-73 Informações referentes a Julho de 2016 Esta lâmina contém um resumo das informações essenciais

Leia mais

Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM PORTUGAL

Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM PORTUGAL Preçário UNION DE CREDITOS INMOBILIARIOS, S.A., EFC - SUCURSAL EM INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CRÉDITO COM SEDE EM ESTADO-MEMBRO DA UNIÃO EUROPEIA Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Consulte o FOLHETO

Leia mais

WESTERN UNION CORRETORA DE CÂMBIO S.A. E BANCO WESTERN UNION DO BRASIL S.A. ( WU BRASIL ) Relatório de Gerenciamento de Risco de Crédito

WESTERN UNION CORRETORA DE CÂMBIO S.A. E BANCO WESTERN UNION DO BRASIL S.A. ( WU BRASIL ) Relatório de Gerenciamento de Risco de Crédito WESTERN UNION CORRETORA DE CÂMBIO S.A. E BANCO WESTERN UNION DO BRASIL S.A. ( WU BRASIL ) Relatório de Gerenciamento de Risco de Crédito Data base 31/12/2015 WU Brasil Rua Tabapuã, 1227, 7º andar - Itaim

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 3.658. I - empréstimos e financiamentos; III - operações de arrendamento mercantil; IV - coobrigações e garantias prestadas;

RESOLUÇÃO Nº 3.658. I - empréstimos e financiamentos; III - operações de arrendamento mercantil; IV - coobrigações e garantias prestadas; RESOLUÇÃO Nº 3.658 Altera e consolida a regulamentação relativa ao fornecimento, ao Banco Central do Brasil, de informações sobre operações de crédito. O Banco Central do Brasil, na forma do art. 9º da

Leia mais

Matemática Financeira Autor: Prof. Dr. Lin Chau Jen Janeiro de 2013 LISTA DE EXERCÍCIOS. Parte I)

Matemática Financeira Autor: Prof. Dr. Lin Chau Jen Janeiro de 2013 LISTA DE EXERCÍCIOS. Parte I) Matemática Financeira Autor: Prof. Dr. Lin Chau Jen Janeiro de 13 LISTA DE EXERCÍCIOS Parte I) JUROS SIMPLES 1.Calcule a taxa simples mensal proporcional de juros correspondente a: a) 15% a.a.; b) 7,2%

Leia mais

Realizando seu primeiro pedido de vendas

Realizando seu primeiro pedido de vendas 1 Requisitos mínimos: Conhecimentos básicos de informática. Produtos e condições de pagamentos já cadastrados previamente. 1. Pedido de vendas: O pedido de vendas é realizado através do PDV. Para efetuar

Leia mais