GEOMETRIA DESCRITIVA A

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GEOMETRIA DESCRITIVA A"

Transcrição

1 GEOMETRIA DESCRITIVA A 10.º Ano Sólidos I - Poliedros antónio de campos, 2010

2 GENERALIDADES - Sólidos O sólido geométrico é uma forma limitada por porções de superfícies, O sólido geométrico é uma forma limitada por porções de superfícies, planas e (ou) curvas.

3 Os poliedros são sólidos geométricos limitados por porções de superfícies planas poligonais. Quando as faces do poliedro são todas iguais, o poliedro é considerado regular.

4 Os prismas são sólidos com duas bases poligonais e iguais. As faces laterais, se o prisma é recto, poderão ser rectângulos ou quadrados. Se o prisma é oblíquo, as faces poderão ser paralelogramos ou losangos. Perspectiva em baio no lado esquerdo de um prisma pentagonal regular recto. No lado direito, a perspectiva de um prisma pentagonal regular oblíquo.

5 Uma pirâmide é um poliedro, com uma base e um vértice. A pirâmide toma o nome do polígono da base. Perspectiva em baio no lado esquerdo de uma pirâmide quadrangular regular. No lado direito, a perspectiva de uma pirâmide quadrangular.

6 O contorno aparente de um sólido é a linha fechada que separa as partes do sólido que são visíveis das partes que são invisíveis. z Na projecção de um sólido numa representação bidimensional de uma forma tridimensional, é possível distinguir as partes visíveis das partes invisíveis. Assim sendo, a linha quebrada fechada [ D 1 H 1 G 1 F 1 ] constitui o limite eterior da projecção, é o contorno aparente horizontal do sólido. O vértice E é o vértice com menor cota, ficando oculto pela massa do sólido, sendo invisível, bem como todas as arestas que nele convergem na projecção horizontal. O vértice F é o vértice com menor afastamento, ficando oculto pela massa do sólido, sendo invisível, bem como todas as arestas que nele convergem na projecção frontal. A 2 D 2 B 2 C 2 F 2 A D D 1 F E 2 F 1 G 2 H 2 G B E C G 1 E 1 H H 1 y

7 REPRESENTAÇÃO DE POLIEDROS COM BASES HORIZONTAIS Pretendem-se as projecções de uma pirâmide regular situada no 1.º diedro, com 4 cm de altura, e de que o quadrado [ABCD] é a base. O quadrado [ABCD] está contido num plano horizontal ν com 1 cm de cota. V 2 (f υ ) A 2 D 2 O 2 B 2 C 2 O 1 V 1 D 1

8 REPRESENTAÇÃO DE POLIEDROS COM BASES FRONTAIS Pretendem-se as projecções de um cubo situada no 1.º diedro, e de que o quadrado [ABCD] é uma das faces do cubo. O quadrado [ABCD] está contido no Plano Frontal de Projecção. A face [EFGH] do cubo, oposta ao quadrado [ABCD] está contida num plano frontal φ, com 4 cm de afastamento. D 2 H 2 A 2 E 2 C 2 G 2 B 2 F 2 D 1 (h φ ) E 1 F 1 H 1 G 1

9 REPRESENTAÇÃO DE POLIEDROS COM BASES DE PERFIL Pretendem-se as projecções de um prisma oblíquo situada no 1.º diedro, e de que o quadrado [ABCD] é a base mais à direta, e o quadrado [EFGH] a base mais 5 cm à esquerda. O quadrado [ABCD] está contido num plano de perfil π. A direcção do eio do prisma é obtida através das suas projecções. E 2 H 2 F 2 G 2 H 1 f π1 h π1 f π h π A 2 D 2 B 2 C 2 D 1 G 1 E 1 F 1

10 São dados dois pontos, A (2; 1; 2) e B (-2; 2; 2). A e B são vértices de um triângulo equilátero [ABC], contido num plano horizontal ν e situado no 1.º diedro. O triângulo [ABC] é a base de uma pirâmide triangular regular com 6 cm de altura e situada no 1.º diedro. Desenha as projecções da pirâmide. V 2 y z (f υ ) A 2 C 2 O 2 B 2 O 1 V 1

11 Um prisma heagonal regular, com bases frontais e situado no 1.º diedro, tem o ponto O (6; 4) como o centro da circunferência que circunscrita o heágono da base com maior afastamento do prisma. Um lado do heágono mede 3 cm. Duas faces laterais do prisma estão contidas em planos horizontais. O prisma tem 5 cm de altura. Desenha as projecções do prisma. (h φ1 ) A 2 A 2 A 1 B 2 B 2 C 2 C 2 O 2 O 2 F 2 F 2 E 2 E 2 B 1 F 1 O 1 C 1 E 1 D 1 D 2 D 2 (h φ ) O 1 F 1 E 1 D 1

12 Um prisma quadrangular regular, com bases de perfil e situado no 1.º diedro, tem o quadrado [ABCD] como base mais à esquerda. A (1; 4) é o etremo de menor afastamento da diagonal [AC], que é de topo e mede 5 cm. O prisma tem 8 cm de altura. Desenha as projecções do prisma. B 2 D 2 f π h π A 2 C 2 O 2 f π1 h π1 B 2 A 2 C 2 O 2 D 2 A 1 D 1 O 1 B 1 D 1 O 1 C 1

13 Um prisma quadrangular oblíquo, situado no 1.º diedro, tem o quadrado [ABCD] como a base de menor afastamento, contido num plano frontal φ. A (1; 1; 2) e C (-3; 1; 5) são dois vértices opostos do quadrado [ABCD]. O prisma tem 5 cm de altura. As projecções do eio do prisma fazem com o eio, ângulos de 60º (a.e.) e 45º (a.e.), respectivamente as projecções horizontal e frontal. Desenha as projecções do prisma. e 2 A 2 (h φ ) y z B 2 C 2 O 2 D 2 B 2 C 2 O 2 A 2 D 2 O 1 D 1 e 1 A 1 O 1 (h φ1 ) B 1 D 1 C 1

14 Uma pirâmide pentagonal oblíqua, situada no 1.º diedro, tem o pentágono regular [ABCDE] como base, contido num plano horizontal ν, com 7 cm de cota. A circunferência circunscrita ao pentágono é tangente ao Plano Frontal de Projecção; e o seu centro, o ponto Q, tem 4 cm de afastamento e 2 cm de abcissa. O vértice A tem afastamento nulo e 2 cm de abcissa, e o B é o vértice mais à esquerda do pentágono. O ponto V (2; 5; 1) é o vértice da pirâmide. Desenha as projecções da pirâmide. y z (f υ ) B 2 C 2 Q 2 A 2 D 2 E 2 V 2 E 1 Q 1 V 1 D 1

15 REPRESENTAÇÃO DE LINHAS E PONTOS PERTENCENTES ÀS FACES/ARESTAS DE POLIEDROS Uma pirâmide quadrangular regular situada no 1.º diedro, com base num plano horizontal ν. M é um ponto qualquer da directriz (que é o quadrado). A geratriz g (como é qualquer geratriz) é definida pelo ponto M (ponto da directriz) e pelo vértice V (vértice da superfície). g 2 V 2 (f υ ) A 2 D 2 O 2 B 2 C 2 M 2 O 1 V 1 g 1 D 1 M 1

16 Uma pirâmide quadrangular regular situada no 1.º diedro, com base num plano horizontal ν. Para localizar um segmento de recta horizontal [RS] com2 cm de cota, contido na face [CDV] da pirâmide, é utilizada uma recta horizontal h. V 2 h 2 R 2 S 2 (f υ ) A 2 D 2 O 2 B 2 C 2 O 1 V 1 h 1 D 1 R 1 S 1

17 Uma pirâmide quadrangular regular situada no 1.º diedro, com base num plano horizontal ν. A determinação de um ponto P, que pertence à superfície da pirâmide, mas não está contido em nenhuma aresta do sólido, através de uma geratriz g, definida pelo ponto F e o vértice. g 2 V 2 P 2 (f υ ) A 2 D O B 2 C D 2 F 2 O 2 C 2 O 1 V 1 g 1 P 1 D 1 F 1

18 DETERMINAÇÃO DOS TRAÇOS DE PLANOS QUE CONTÉM FACES DE POLIEDROS Uma pirâmide quadrangular regular situada no 1.º diedro, com base num plano horizontal ν. Para determinar os traços do plano que contém a face [BCV] da pirâmide, é necessário desenhar as projecções de duas rectas do plano, que neste caso serão as rectas horizontais h (a recta que contém o segmento de recta [BC]) e h (uma recta paralela a h e passando por V). f α h 2 F 2 V 2 (f υ ) h 2 A 2 D 2 O 2 B 2 C 2 F 2 F 1 F 1 O 1 V 1 D 1 h 1 h 1 h α

19 Uma pirâmide triangular regular com 6 cm de altura é situada no 1.º diedro. Os pontos, A (3; 4; 7) e B (-1; 6; 7) são dois vértices de um triângulo equilátero [ABC] que é a base da pirâmide, contido num plano horizontal ν. O vértice C é o vértice de menor afastamento da base. O vértice da pirâmide é invisível em projecção horizontal. Desenha as projecções de um segmento de recta horizontal [RS], contido na face [ABV] da pirâmide, com 4 cm de cota, com R situado na aresta [AV] e S na aresta [BV]. Desenha as projecções de um ponto T, com 4 cm de cota e 4,5 cm de afastamento, pertencente à superfície da pirâmide e contido na face [ABV]. Analisa a visibilidade do ponto T em ambas as projecções. y z (f υ ) O 2 C 2 B 2 A 2 h 2 R 2 T 2 S 2 R 1 V 2 O 1 T 1 V 1 S 1 h 1 Tal como o segmento de recta [RS], o ponto T está visível na projecção frontal mas invisível na projecção horizontal,

20 Uma pirâmide triangular regular com 6 cm de altura é situada no 1.º diedro. Os pontos, A (3; 4; 7) e B (-1; 6; 7) são dois vértices de um triângulo equilátero [ABC] que é a base da pirâmide, contido num plano horizontal ν. O vértice C é o vértice de menor afastamento da base. O vértice da pirâmide é invisível em projecção horizontal. Determina os traços do plano que contém a face [ABV] da pirâmide. f α F 2 2 y z (f υ ) h 2 O 2 C 2 B A 2 F 2 h 2 F 1 F 1 V 2 O 1 V 1 h α h 1 h 1

SÓLIDOS DE BASE(S) HORIZONTAL(AIS) OU FRONTAL(AIS)

SÓLIDOS DE BASE(S) HORIZONTAL(AIS) OU FRONTAL(AIS) SÓLIDOS DE BASE(S) HORIZONTAL(AIS) OU FRONTAL(AIS) 56. Exame de 1998 Prova Modelo (código 109) Represente, no sistema de dupla projecção ortogonal, dois segmentos de recta concorrentes, [AE] e [AI]. Os

Leia mais

Geometria Descritiva. Revisão: Polígonos regulares/irregulares. Linhas e Pontos pertencentes a Faces/Arestas de Poliedros

Geometria Descritiva. Revisão: Polígonos regulares/irregulares. Linhas e Pontos pertencentes a Faces/Arestas de Poliedros Geometria Descritiva Revisão: Polígonos regulares/irregulares Linhas e Pontos pertencentes a Faces/Arestas de Poliedros - Os Poliedros em estudo em GD podem ser: regulares (cujas fases são polígonos regulares,

Leia mais

Representação de sólidos

Representação de sólidos 110 Representação de sólidos Pirâmides e prismas regulares com base(s) contida(s) em planos verticais ou de topo Desenhe as projecções de uma pirâmide quadrangular regular, situada no 1. diedro e com a

Leia mais

GEOMETRIA DESCRITIVA A

GEOMETRIA DESCRITIVA A GEOMETRIA DESCRITIVA A 0.º Ano Métodos Geométricos Auiliares I Mudança de Diedros de Projecção antónio de campos, 00 GENERALIDADES Quando se utiliza o método da mudança do diedro de projecção é necessário

Leia mais

SÓLIDOS I. Sumário: Manual de Geometria Descritiva - António Galrinho Sólidos I - 1

SÓLIDOS I. Sumário: Manual de Geometria Descritiva - António Galrinho Sólidos I - 1 7 SÓLIDOS I Neste capítulo mostra-se como se representam pirâmides, prismas, cones e cilindros em diferentes circunstâncias, recorrendo ou não a processos auiliares. Mostra-se também como se traçam e determinam

Leia mais

LISTA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTAR 1ª PROVA

LISTA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTAR 1ª PROVA MINISTÉRI DA EDUCAÇÃ UNIVERSIDADE FEDERAL D PARANÁ SETR DE CIÊNCIAS EXATAS DEPARTAMENT DE EXPRESSÃ GRÁFICA Professora Elen Andrea Janzen Lor Representação de Retas LISTA DE EXERCÍCIS CMPLEMENTAR 1ª PRVA

Leia mais

SOMBRAS II. Sumário: Manual de Geometria Descritiva - António Galrinho Sombras II - 1

SOMBRAS II. Sumário: Manual de Geometria Descritiva - António Galrinho Sombras II - 1 14 SOMBRAS II Neste capítulo mostra-se como se determinam sombras próprias e projetadas de sólidos sobre os planos de projeção, nomeadamente de pirâmides, prismas, cones e cilindros. Sumário: 2. Sombras

Leia mais

Projeções de entidades geométricas elementares condicionadas por relações de pertença (incidência) 8

Projeções de entidades geométricas elementares condicionadas por relações de pertença (incidência) 8 Índice Item Representação diédrica Projeções de entidades geométricas elementares condicionadas por relações de pertença (incidência) 8 Reta e plano 8 Ponto pertencente a uma reta 8 Traços de uma reta

Leia mais

3º TRIMESTRE DE 2016

3º TRIMESTRE DE 2016 COLÉGIO MILITAR DO RIO E JANEIRO LISTA DE EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES GEOMETRIA ESPACIAL º ANO DO ENSINO MÉDIO Equipe: Prof. Cap Boente, Prof Magda, Prof Fernando e Prof Zamboti 3º TRIMESTRE DE 06 PRISMAS

Leia mais

UARCA-E.U.A.C. Escola Universitária de Artes de Coimbra

UARCA-E.U.A.C. Escola Universitária de Artes de Coimbra GDI - Geometria Descritiva I Exercícios práticos para preparação da frequência de semestre. Objectivos: Estes exercício-tipo, pretendem por um lado apresentar uma minuta, uma definição de exercício-tipo

Leia mais

REVISÃO Lista 11 Geometria Espacial. para área lateral, total, V para volume, d para diagonal, h para altura, r para raio, g para geratriz )

REVISÃO Lista 11 Geometria Espacial. para área lateral, total, V para volume, d para diagonal, h para altura, r para raio, g para geratriz ) NOME: ANO: º Nº: PROFESSOR(A): Ana Luiza Ozores DATA: Algumas definições (Nas fórmulas a seguir, vamos utilizar aqui REVISÃO Lista Geometria Espacial A B para área da base, para área lateral, total, V

Leia mais

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO 12.º Ano de Escolaridade (Decreto-Lei n.º 286/89, de 29 de Agosto) PROVA 408/4 Págs. Duração da prova: 150 minutos 2007 1.ª FASE PROVA PRÁTICA DE DESENHO E GEOMETRIA

Leia mais

III REPRESENTAÇÃO DO PLANO. 1. Representação do plano Um plano pode ser determinado por: a) três pontos não colineares

III REPRESENTAÇÃO DO PLANO. 1. Representação do plano Um plano pode ser determinado por: a) três pontos não colineares 59 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ SETOR DE CIÊNCIAS EXATAS - DEPARTAMENTO DE EXPRESSÃO GRÁFICA Professora Deise Maria Bertholdi Costa Disciplina CD020 Geometria Descritiva Curso

Leia mais

Apostila de Geometria Descritiva. Anderson Mayrink da Cunha GGM - IME - UFF

Apostila de Geometria Descritiva. Anderson Mayrink da Cunha GGM - IME - UFF Apostila de Geometria Descritiva Anderson Mayrink da Cunha GGM - IME - UFF Novembro de 2013 Sumário Sumário i 1 Poliedros e sua Representação 1 1.1 Tipos de Poliedros.............................. 1 1.1.1

Leia mais

4. Superfícies e sólidos geométricos

4. Superfícies e sólidos geométricos 4. Superfícies e sólidos geométricos Geometria Descritiva 2006/2007 4.1 Classificação das superfícies e sólidos geométricos Geometria Descritiva 2006/2007 1 Classificação das superfícies Linha Lugar das

Leia mais

Escola Secundária Gabriel Pereira. Nome: N.º: Ano Turma

Escola Secundária Gabriel Pereira. Nome: N.º: Ano Turma Escola Secundária Gabriel Pereira FICHA DE EXERCÍCIOS Nº MATEMÁTICA A Rectas e Planos Nome: Nº: Ano Turma 1) Determina uma equação vectorial e cartesianas da recta que passa em A,1, 4 11) paralela ao vector

Leia mais

EXERCICIOS - ÁREAS E ÂNGULOS:

EXERCICIOS - ÁREAS E ÂNGULOS: EXERCICIOS - ÁREAS E ÂNGULOS: 32 - Sabendo-se que um ângulo externo de um triângulo retângulo mede 287, quais os valores dos ângulos internos deste? 37 - Assinale qual dos polígonos abaixo possui todos

Leia mais

Ficha de Trabalho nº11

Ficha de Trabalho nº11 Ano lectivo 011/01 Matemática A 11º Ano / Curso de Ciências e Tecnologias Tema: Geometria Ficha de Trabalho nº11 Geometria no Espaço 1. Observa a figura onde está representado um cone recto cuja base pertence

Leia mais

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS - SUPERFÍCIES - Ano lectivo 2010/2011

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS - SUPERFÍCIES - Ano lectivo 2010/2011 EXERCÍCIOS RESOLVIDOS - SUPERFÍCIES - Ano lectivo 2010/2011 Este documento contém um conjunto de exercícios resolvidos sobre o tema das superfícies. Os exercícios foram retirados de provas de frequências

Leia mais

O MÉTODO DAS DUPLAS PROJEÇÕES ORTOGONAIS

O MÉTODO DAS DUPLAS PROJEÇÕES ORTOGONAIS Expressão Gráfica II Geometria Descritiva Engenharia Civil - 2014 13 MÉTD DAS DUPLAS PRJEÇÕES RTGNAIS PARTE I REPRESENTAÇÃ D PNT 1. Planos fundamentais de referência (PFR) Consideremos π e π dois planos

Leia mais

Prova Prática de Geometria Descritiva A

Prova Prática de Geometria Descritiva A EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Prova Prática de Geometria Descritiva A 11.º/12.º Anos de Escolaridade Prova 708/1.ª Fase 6 Páginas Duração da Prova: 150 minutos.

Leia mais

PROJECÇÃO DE SÓLIDOS

PROJECÇÃO DE SÓLIDOS PROJECÇÃO DE SÓLIDOS I- GENERALIDADES 1- BREVES NOÇÕES SOBRE SUPERFÍCIES 1.1- Noção Uma superfície pode definir-se como sendo o lugar geométrico gerado por uma linha (geratriz) que se desloca, segundo

Leia mais

Escola Secundária com 3º ciclo D. Dinis. 10º Ano de Matemática A. Geometria no Plano e no Espaço I

Escola Secundária com 3º ciclo D. Dinis. 10º Ano de Matemática A. Geometria no Plano e no Espaço I Escola Secundária com 3º ciclo D. Dinis 10º Ano de Matemática A Geometria no Plano e no Espaço I Trabalho de casa nº 7 GRUPO I 1. Num certo prisma, cada uma das bases tem n vértices. Quantas faces e quantas

Leia mais

GEOMETRIA. sólidos geométricos, regiões planas e contornos PRISMAS SÓLIDOS GEOMÉTRICOS REGIÕES PLANAS CONTORNOS

GEOMETRIA. sólidos geométricos, regiões planas e contornos PRISMAS SÓLIDOS GEOMÉTRICOS REGIÕES PLANAS CONTORNOS PRISMAS Os prismas são sólidos geométricos muito utilizados na construção civil e indústria. PRISMAS base Os poliedros representados a seguir são denominados prismas. face lateral base Nesses prismas,

Leia mais

SÓLIDOS I. Sumário: Manual de Geometria Descritiva - António Galrinho Sólidos I - 1

SÓLIDOS I. Sumário: Manual de Geometria Descritiva - António Galrinho Sólidos I - 1 7 SÓLIDOS I Neste capítulo mostra-se como se representam pirâmides, prismas, cones e cilindros em diferentes circunstâncias, recorrendo ou não a processos auiliares. Mostra-se também como se traçam e determinam

Leia mais

Resumo. Maria Bernardete Barison apresenta Prisma em Geometria Descritiva. Geométrica vol.2 n PRISMA

Resumo. Maria Bernardete Barison apresenta Prisma em Geometria Descritiva. Geométrica vol.2 n PRISMA 1 PRISMA: DEFINIÇÃO PRISMA O prisma é um poliedro irregular compreendido entre dois polígonos iguais e paralelos, e cujas faces laterais são paralelogramos. Os dois polígonos iguais e paralelos são as

Leia mais

Poliedros 1 ARESTAS FACES VERTICES. Figura 1.1: Elementos de um poliedro

Poliedros 1 ARESTAS FACES VERTICES. Figura 1.1: Elementos de um poliedro Poliedros 1 Os poliedros são sólidos cujo volume é definido pela interseção de quatro ou mais planos (poli + edro). A superfície poliédrica divide o espaço em duas regiões: uma região finita, que é a parte

Leia mais

Apostila de Matemática II 3º bimestre/2016. Professora : Cristiane Fernandes

Apostila de Matemática II 3º bimestre/2016. Professora : Cristiane Fernandes Apostila de Matemática II 3º bimestre/2016 Professora : Cristiane Fernandes Pirâmide A pirâmide é uma figura geométrica espacial, um poliedro composto por uma base (triangular, pentagonal, quadrada, retangular,

Leia mais

MA13 Geometria AV2 2014

MA13 Geometria AV2 2014 MA1 Geometria AV 014 Questão 1 [,0 pt ] Na figura a seguir temos que BAC = /, BAD = y/, medidos em radianos, e AB =. Com base nessas informações: a Epresse a área dos triângulos ABC e ABD como funções

Leia mais

Escola Secundária de Alberto Sampaio - Braga Julho de Proposta de correcção do exame nacional de Geometria Descritiva A (prova 708) 2ª fase

Escola Secundária de Alberto Sampaio - Braga Julho de Proposta de correcção do exame nacional de Geometria Descritiva A (prova 708) 2ª fase Exercício 1 (escala 1:1) Jorge Marques e Estefânio Lemos 1 9 Exercício 2-1ª hipótese de resolução (escala 1:1) Jorge Marques e Estefânio Lemos 2 9 Exercício 2-2ª hipótese de resolução (escala 1:1) Jorge

Leia mais

Exercícios Obrigatórios

Exercícios Obrigatórios Exercícios Obrigatórios 1) (UFRGS) A figura abaixo, formada por trapézios congruentes e triângulos equiláteros, representa a planificação de um sólido. Esse sólido é um (a) tronco de pirâmide. (b) tronco

Leia mais

Construção dos Poliedros: Cubo e Tetraedro e suas Aplicações

Construção dos Poliedros: Cubo e Tetraedro e suas Aplicações Construção dos Poliedros: Cubo e Tetraedro e suas Aplicações Rita de Cássia Pavani Lamas, Departamento de Matemática, IBILCE-UNESP rita@ibilce.unesp.br Uma aplicação da congruência de triângulos e polígonos

Leia mais

Exercícios de Matemática Geometria Analítica

Exercícios de Matemática Geometria Analítica Eercícios de Matemática Geometria Analítica. (UFRGS) Considere um sistema cartesiano ortogonal e o ponto P(. ) de intersecção das duas diagonais de um losango. Se a equação da reta que contém uma das diagonais

Leia mais

V = 12 A = 18 F = = 2 V=8 A=12 F= = 2

V = 12 A = 18 F = = 2 V=8 A=12 F= = 2 Por: Belchior, Ismaigna e Jannine Relação de Euler Em todo poliedro convexo é válida a relação seguinte: V - A + F = 2 em que V é o número de vértices, A é o número de arestas e F, o número de faces. Observe

Leia mais

Geometria Espacial Profº Driko

Geometria Espacial Profº Driko Geometria Espacial Profº Driko PRISMAS Sejam α e β dois planos paralelos distintos, uma reta r secante a esses planos e uma região poligonal convexa A1A2A3...An contida em α. Consideremos todos os segmentos

Leia mais

GEOMETRIA NO PLANO E NO ESPAÇO I Alguns exercícios saídos em provas globais, exames e testes intermédios

GEOMETRIA NO PLANO E NO ESPAÇO I Alguns exercícios saídos em provas globais, exames e testes intermédios Escola Secundária de Francisco Franco Matemática A 10.º ano GEMETRIA N PLAN E N ESPAÇ I Alguns eercícios saídos em provas globais, eames e testes intermédios 1. Num referencial o.n. z, a intersecção das

Leia mais

Geometria Espacial: Sólidos Geométricos

Geometria Espacial: Sólidos Geométricos Aluno(a): POLIEDROS E PRISMA (1º BIM) Noções Sobre Poliedros Denominam-se sólidos geométricos as figuras geométricas do espaço. Entre os sólidos geométricos, destacamos os poliedros e os corpos redondos.

Leia mais

APOSTILA GEOMETRIA DESCRITIVA

APOSTILA GEOMETRIA DESCRITIVA APOSTILA GEOMETRIA DESCRITIVA 1 GEOMETRIA MÉTRICA E ESPACIAL 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 SISTEMAS DE PROJEÇÃO Conforme o que foi exposto anteriormente, o estudo da Geometria Descritiva está

Leia mais

Prova Prática de Geometria Descritiva A

Prova Prática de Geometria Descritiva A EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março Prova Prática de Geometria Descritiva A 11.º/ 12.º anos de Escolaridade Prova 708/2.ª Fase 5 Páginas Duração da Prova: 150 minutos.

Leia mais

GEOMETRIA MÉTRICA. As bases são polígonos congruentes. Os prismas são designados de acordo com o número de lados dos polígonos das bases.

GEOMETRIA MÉTRICA. As bases são polígonos congruentes. Os prismas são designados de acordo com o número de lados dos polígonos das bases. GEOMETRIA MÉTRICA 1- I- PRISMA 1- ELEMENTOS E CLASSIFICAÇÃO Considere o prisma: As bases são polígonos congruentes. Os prismas são designados de acordo com o número de lados dos polígonos das bases. BASES

Leia mais

Noções de Geometria. Professora: Gianni Leal 6º B.

Noções de Geometria. Professora: Gianni Leal 6º B. Noções de Geometria Professora: Gianni Leal 6º B. Figuras geométricas no espaço: mundo concreto e mundo abstrato Mundo concreto: é mundo no qual vivemos e realizamos nossas atividades. Mundo abstrato:

Leia mais

GEOMETRIA MÉTRICA ESPACIAL

GEOMETRIA MÉTRICA ESPACIAL GEOMETRIA MÉTRICA ESPACIAL .. PARALELEPÍPEDOS RETÂNGULOS Um paralelepípedo retângulo é um prisma reto cujas bases são retângulos. AB CD A' B' C' D' a BC AD B' C' A' D' b COMPRIMENTO LARGURA AA' BB' CC'

Leia mais

Dupla Projeção Ortogonal / Método de Monge

Dupla Projeção Ortogonal / Método de Monge Provas Especialmente Adequadas Destinadas a Avaliar a Capacidade Para a Frequência do Ensino Superior dos Maiores de 23 Anos 2016 Prova de Desenho e Geometria Descritiva - Módulo de Geometria Descritiva

Leia mais

Hewlett-Packard PRISMAS. Aulas 01 e 02. Elson Rodrigues, Gabriel Carvalho e Paulo Luiz Ramos

Hewlett-Packard PRISMAS. Aulas 01 e 02. Elson Rodrigues, Gabriel Carvalho e Paulo Luiz Ramos Hewlett-Packard PRISMAS Aulas 01 e 02 Elson Rodrigues, Gabriel Carvalho e Paulo Luiz Ramos Ano: 2016 Sumário PRISMAS... 1 CLASSIFICAÇÃO DE UM PRISMA... 1 ÁREAS EM UM PRISMA... 1 EXERCÍCIOS FUNDAMENTAIS...

Leia mais

PLANTA BAIXA AULA 02 (parte I) Introdução ao Desenho Técnico (continuação) Escalas

PLANTA BAIXA AULA 02 (parte I) Introdução ao Desenho Técnico (continuação) Escalas PLANTA BAIXA AULA 02 (parte I) Introdução ao Desenho Técnico (continuação) Escalas 1 Escalas escala medida _ no _ desenho medida _ real _ ou _ verdadeira _ grandeza D VG Escala de ampliação Objeto real

Leia mais

4.6 Sombras de sólidos geométricos

4.6 Sombras de sólidos geométricos 4.6 Sombras de sólidos geométricos Geometria Descritiva 2006/2007 Sombras de sólidos geométricos Os corpos opacos produzem sombras quando expostos a uma fonte luminosa Fonte luminosa A posição da fonte

Leia mais

Geometria Descritiva. Desenho de Sólidos. Departamento de EXPRESSÃO GRÁFICA

Geometria Descritiva. Desenho de Sólidos. Departamento de EXPRESSÃO GRÁFICA Geometria Descritiva Desenho de Sólidos Departamento de EXPRESSÃO GRÁFICA Material elaborado para Disciplina CD014 - Geometria Descritiva do curso de Agronomia pelo Prof Dr. Rossano Silva em março de 2014

Leia mais

10º Ano de Matemática A Geometria no Plano e no Espaço I 2º Teste de avaliação Proposta de resolução. Grupo I

10º Ano de Matemática A Geometria no Plano e no Espaço I 2º Teste de avaliação Proposta de resolução. Grupo I 10º Ano de Matemática A Geometria no Plano e no Espaço I º Teste de avaliação Proposta de resolução Grupo I 8 1. (B) Os pontos A 3,7 e B 5,7 são simétricos em A B relação à recta de equação 1 6 4. (D)

Leia mais

exercícios de perspectiva linear

exercícios de perspectiva linear G E O M E T R I A D E S C R I T I V A E C O N C E P T U A L I exercícios de perspectiva linear MESTRADOS INTEGRADOS EM ARQUITECTURA e LICENCIATURA EM DESIGN - FA/UTL - 2010/2011 Prof.Aux. António Lima

Leia mais

SÓLIDOS II. Sumário: Manual de Geometria Descritiva - António Galrinho Sólidos II - 1

SÓLIDOS II. Sumário: Manual de Geometria Descritiva - António Galrinho Sólidos II - 1 8 SÓLIDOS II Neste capítulo mostra-se como se determinam secções provocadas por diferentes tipos de planos, em pirâmides, prismas, cones, cilindros e na esfera. Mostra-se também como se efetuam as truncagens

Leia mais

GEOMETRIA ESPACIAL TETRAEDRO HEXAEDRO OCTAEDRO DODECAEDRO ICOSAEDRO REGULARES RETO POLIEDROS OBLÍQUO PRISMA REGULAR IRREGULARES RETA OBLÍQUA PIRÂMIDE

GEOMETRIA ESPACIAL TETRAEDRO HEXAEDRO OCTAEDRO DODECAEDRO ICOSAEDRO REGULARES RETO POLIEDROS OBLÍQUO PRISMA REGULAR IRREGULARES RETA OBLÍQUA PIRÂMIDE GEOMETRIA ESPACIAL SÓLIDOS GEOMÉTRICOS POLIEDROS REGULARES SÓLIDOS DE REVOLUÇÃO IRREGULARES CONE TETRAEDRO HEXAEDRO OCTAEDRO DODECAEDRO ICOSAEDRO ESFERA CILINDRO PRISMA PIRÂMIDE RETO OBLÍQUO RETO RETO

Leia mais

REGRAS GERAIS DE GEOMETRIA DESCRITIVAII 2010

REGRAS GERAIS DE GEOMETRIA DESCRITIVAII 2010 1 Isabel coelho 20. SECÇÕES PLANAS 20.1 Secções planas em poliedros 20.1.2 Secções planas produzidas por planos paralelos aos planos das bases A figura da secção será paralela à figura da base. Identificar

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Departamento de Expressão Gráfica

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Departamento de Expressão Gráfica UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ Departamento de Expressão Gráfica Projeto de Extensão: Produção de material de apoio para o ensino na área de projetos gráficos tridimensionais. Disciplina: Geometria Descritiva

Leia mais

RETA. Sumário: Manual de Geometria Descritiva - António Galrinho Reta - 1

RETA. Sumário: Manual de Geometria Descritiva - António Galrinho Reta - 1 2 RETA O alfabeto da reta é o conjunto das posições genéricas que uma reta pode ter em relação aos planos de projeção. Neste capítulo apresentam-se essas posições, assim como posições particulares que

Leia mais

Revisões de Geometria Descritiva

Revisões de Geometria Descritiva Revisões de Geometria Descritiva Projeção de Pontos Projeção de 2 Pontos numa reta proj. Hor., Frontal e simétricos Representação da reta Pontos Notáveis Percurso da reta, Visibilidades e Invisibilidade

Leia mais

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS ESTUDO DA RETA

EXERCÍCIOS RESOLVIDOS ESTUDO DA RETA 1 EXERCÍCIOS RESOLVIDOS ESTUDO DA RETA 1. SEJA O CUBO DADO NA FIGURA ABAIXO CUJOS VÉRTICES AB PERTENCEM À LT. PERGUNTA-SE: A) QUE TIPO DE RETAS PASSA PELAS ARESTAS EF, EC, EG. B) QUE TIPO DE RETAS PASSA

Leia mais

Lista 11. Geometria, Coleção Profmat, SBM. Problemas selecionados das seções 7.2 (pág. 311) e 7.3 (pág. 329).

Lista 11. Geometria, Coleção Profmat, SBM. Problemas selecionados das seções 7.2 (pág. 311) e 7.3 (pág. 329). MA13 Exercícios das Unidades 17 e 18 2014 Lista 11 Geometria, Coleção Profmat, SBM. Problemas selecionados das seções 7.2 (pág. 311) e 7.3 (pág. 329). 1) Sejam dados um ponto A e um plano α com A α. Prove

Leia mais

3º TRI - MATEMATICA - LISTA MARAVILHA 20/10/16 Ensino Fundamental 9º ano A-B-C-D Profº Marcelo

3º TRI - MATEMATICA - LISTA MARAVILHA 20/10/16 Ensino Fundamental 9º ano A-B-C-D Profº Marcelo 3º TRI - MATEMATICA - LISTA MARAVILHA 20/10/16 Ensino Fundamental 9º ano A-B-C-D Profº Marcelo LISTA DE ESTUDO.. Áreas 1. Calcule a área da região mais escura. 2. Um quadrado tem área de 25 cm 2. O que

Leia mais

1.- Escrevendo como uma potência de base 2 cada um dos números : A= ( 2 3 ) 7 ; B = e C = escreva-os em ordem decrescente:

1.- Escrevendo como uma potência de base 2 cada um dos números : A= ( 2 3 ) 7 ; B = e C = escreva-os em ordem decrescente: EXERCÍCIOS DE REVISÃO ENSINO MÉDIO 4º. BIMESTRE 2014 1ª. SÉRIE 1.- Escrevendo como uma potência de base 2 cada um dos números : A= ( 2 3 ) 7 ; B = e C = escreva-os em ordem decrescente: 2.-Ao fazer uma

Leia mais

Volume e Área de Superfície, Parte I

Volume e Área de Superfície, Parte I AULA 14 14.1 Introdução Nesta aula vamos trabalhar com os conceitos que você, aluno já está habituado: volume e área de superfície. Nesta aula, trataremos de volumes de sólidos simples como cilindros,

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE ALBERTO SAMPAIO. 1- Ângulos Definição: Chama-se ângulo à porção de plano limitada por duas semirretas com a mesma origem.

ESCOLA SECUNDÁRIA DE ALBERTO SAMPAIO. 1- Ângulos Definição: Chama-se ângulo à porção de plano limitada por duas semirretas com a mesma origem. ESCOLA SECUNDÁRIA DE ALBERTO SAMPAIO 1ª Ficha Informativa MATEMÁTICA - A 10º Ano 2012/2013 1- Ângulos Definição: Chama-se ângulo à porção de plano limitada por duas semirretas com a mesma origem. Definição:

Leia mais

Lista de Exercícios: Geometria Plana. Um triângulo isósceles tem base medindo 8 cm e lados iguais com medidas de 5 cm. A área deste triângulo é:

Lista de Exercícios: Geometria Plana. Um triângulo isósceles tem base medindo 8 cm e lados iguais com medidas de 5 cm. A área deste triângulo é: Lista de Exercícios: Geometria Plana Questão 1 Um triângulo isósceles tem base medindo 8 cm e lados iguais com medidas de 5 cm. A área deste triângulo é: A( ) 20 cm 2. B( ) 10 cm 2. C( ) 24 cm 2. D( )

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL. 3º Período Até 16 de junho 2.ª ª ª ª ª º Período 2º Período

PLANIFICAÇÃO ANUAL. 3º Período Até 16 de junho 2.ª ª ª ª ª º Período 2º Período ESCOLA SECUNDÁRIA INFAN TA D. MAR IA GEOMETRIA DESCRITIVA 10º ANO PLANIFICAÇÃO ANUAL Ano letivo 2016/17 Dias da semana 1º Período 2º Período 3º Período Até 16 de junho 2.ª 13 12 7 3.ª 12 13 7 4.ª 12 12

Leia mais

Aula 01 Introdução à Geometria Espacial Geometria Espacial

Aula 01 Introdução à Geometria Espacial Geometria Espacial Aula 01 Introdução à 1) Introdução à Geometria Plana Axioma São verdades matemáticas aceitas sem a necessidade de demonstração. 1 1.1) Axioma da Existência Existem infinitos pontos em uma reta (e fora

Leia mais

Prof. Regis de Castro Ferreira

Prof. Regis de Castro Ferreira PROJEÇÕES ORTOGRÁFICAS 1. INTRODUÇÃO A projeção ortográfica é uma forma de representar graficamente objetos tridimensionais em superfícies planas, de modo a transmitir suas características com precisão

Leia mais

Prova Final de Matemática

Prova Final de Matemática PROVA FINAL DO 3.º CICLO DO ENSINO BÁSICO Decreto-Lei n.º 39/0, de 5 de julho Prova Final de Matemática 3.º Ciclo do Ensino Básico Prova 9/.ª Chamada 8 Páginas Duração da Prova: 90 minutos. Tolerância:

Leia mais

Matemática A. Versão 1. Na sua folha de respostas, indique de forma legível a versão do teste. Teste Intermédio de Matemática A.

Matemática A. Versão 1. Na sua folha de respostas, indique de forma legível a versão do teste. Teste Intermédio de Matemática A. Teste Intermédio de Matemática A Versão 1 Teste Intermédio Matemática A Versão 1 Duração do Teste: 90 minutos 7.01.011 11.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 74/004, de 6 de Março Na sua folha de respostas,

Leia mais

DESENHO BÁSICO AULA 03. Prática de traçado e desenho geométrico 14/08/2008

DESENHO BÁSICO AULA 03. Prática de traçado e desenho geométrico 14/08/2008 DESENHO BÁSICO AULA 03 Prática de traçado e desenho geométrico 14/08/2008 Polígonos inscritos e circunscritos polígono inscrito polígono circunscrito Divisão da Circunferência em n partes iguais n=2 n=4

Leia mais

Prova Prática de Geometria Descritiva A

Prova Prática de Geometria Descritiva A EXAME FINAL NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO Prova Prática de Geometria Descritiva A 11.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 139/2012, de 5 de julho Prova 708/1.ª Fase 3 Páginas Duração da Prova: 150 minutos.

Leia mais

EXERCÍCIOS DE AULA - 01

EXERCÍCIOS DE AULA - 01 EXERCÍCIOS DE AULA - 01 Representação de objectos em axonometria normalizada FA.ULisboa Ano lectivo 2017/2018 1º semestre Professor Luís Mateus (lmmateus@fa.ulisboa.pt) Notas: 1) Resolva os exercícios

Leia mais

Ficheiro de Matemática

Ficheiro de Matemática Prismas e Pirâmides Observa as seguintes tabelas, copia-as para o teu caderno (não precisas de desenhar os sólidos) e completa-as. O Sólido Certo Copia as seguintes frases para o teu caderno e tenta descobrir

Leia mais

MATEMÁTICA - 2 o ANO MÓDULO 01 PONTO, RETA E PLANO

MATEMÁTICA - 2 o ANO MÓDULO 01 PONTO, RETA E PLANO MATEMÁTICA - 2 o ANO MÓDULO 01 PONTO, RETA E PLANO r s A E B D C F α G H A B r r s r s α r P s s r α A α B C α P B r A α r α P α r P P α r A B r α A B r r r P α A B α A B F F α α=β α β = α = β α β α β

Leia mais

Prova Final de Matemática

Prova Final de Matemática PROVA FINAL DO 3.º CICLO do Ensino BÁSICO Decreto-Lei n.º 139/01, de 5 de julho Prova Final de Matemática 3.º Ciclo do Ensino Básico Prova 9/1.ª Chamada 9 Páginas Braille Duração da Prova: 90 minutos.

Leia mais

Exercícios de testes intermédios

Exercícios de testes intermédios Exercícios de testes intermédios 1. Na figura abaixo, está representado, num referencial o.n. Oxyz, o cubo [OPQRSTUV] de aresta 2. Os pontos, P, R e T pertencem aos semieixos positivos. Numa das opções

Leia mais

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ensino Secundário Ano Letivo 2016/2017

AGRUPAMENTO de ESCOLAS de SANTIAGO do CACÉM Ensino Secundário Ano Letivo 2016/2017 Apresentação da disciplina: Objetivos, funcionamento e avaliação. 1. Módulo inicial 2. Introdução à Geometria Descritiva Domínios: Socio Afetivo e Cognitivo. Avaliação e sumativa. Lista de material e sua

Leia mais

Matemática A. Versão 1. Na sua folha de respostas, indique de forma legível a versão do teste. Teste Intermédio de Matemática A.

Matemática A. Versão 1. Na sua folha de respostas, indique de forma legível a versão do teste. Teste Intermédio de Matemática A. Teste Intermédio de Matemática A Versão 1 Teste Intermédio Matemática A Versão 1 Duração do Teste: 90 minutos 16.03.01 10.º Ano de Escolaridade Decreto-Lei n.º 74/004, de 6 de março Na sua folha de respostas,

Leia mais

Curso Científico-Humanístico de Artes Visuais - Ensino Secundário

Curso Científico-Humanístico de Artes Visuais - Ensino Secundário ESCOLA SECUNDÁRIA DE AMORA - ANO LECTIVO 2014/2015 DEPARTMENTO DE EXPRESSÕES GRUPO 600 Planificação Anual Geometria Descritiva A 10º Ano Curso Científico-Humanístico de Artes Visuais - Ensino Secundário

Leia mais

Conceitos básicos de Geometria:

Conceitos básicos de Geometria: Conceitos básicos de Geometria: Os conceitos de ponto, reta e plano não são definidos. Compreendemos estes conceitos a partir de um entendimento comum utilizado cotidianamente dentro e fora do ambiente

Leia mais

FACULDADE DE ARQUITECTURA DA UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA ÁREA CIENTÍFICA DE DESENHO E COMUNICAÇÃO GRUPO DE DISCIPLINAS DE GEOMETRIA

FACULDADE DE ARQUITECTURA DA UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA ÁREA CIENTÍFICA DE DESENHO E COMUNICAÇÃO GRUPO DE DISCIPLINAS DE GEOMETRIA FACULDADE DE ARQUITECTURA DA UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA ÁREA CIENTÍFICA DE DESENHO E COMUNICAÇÃO GRUPO DE DISCIPLINAS DE GEOMETRIA ESTUDO DAS SUPERFÍCIES Cónicas, Cilíndricas, Pirâmidais e Prismáticas

Leia mais

FA.ULisboa Secção de Desenho, Geometria e Computação 2016 / º ano Mestrado Integrado em Arquitectura - Urbanismo (C) GDC I

FA.ULisboa Secção de Desenho, Geometria e Computação 2016 / º ano Mestrado Integrado em Arquitectura - Urbanismo (C) GDC I FA.ULisboa Secção de Desenho, Geometria e Computação 2016 / 2017 1º ano Mestrado Integrado em Arquitectura - Urbanismo (C) GDC I rova de frequência (2ª parte erspectiva) 20 de Dezembro de 2016 9h00m Esta

Leia mais

Professor Alexandre Assis. 1. O hexágono regular ABCDEF é base da pirâmide VABCDEF, conforme a figura.

Professor Alexandre Assis. 1. O hexágono regular ABCDEF é base da pirâmide VABCDEF, conforme a figura. 1. O hexágono regular ABCDEF é base da pirâmide VABCDEF, conforme a figura. A aresta VA é perpendicular ao plano da base e tem a mesma medida do segmento AD. O seguimento AB mede 6 cm. Determine o volume

Leia mais

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA - ANO 2013 RECUPERAÇÃO ESTUDOS INDENPENDENTES

ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA - ANO 2013 RECUPERAÇÃO ESTUDOS INDENPENDENTES ESCOLA ESTADUAL DR. JOSÉ MARQUES DE OLIVEIRA - ANO 2013 RECUPERAÇÃO ESTUDOS INDENPENDENTES Nome Nº Turma 3 EJAS Data / / Nota Disciplina Matemática Prof. Elaine e Naísa Valor 30 Instruções: TRABALHO DE

Leia mais

Geometria Descritiva

Geometria Descritiva Geometria Descritiva Projeção de retas situados nos planos de projeção: Plano Horizontal de projeção Plano Frontal de projeção Planos Bissetores: ß 1/3 ; ß 2/4 Alfabeto da Reta - Revisões Reta Horizontal

Leia mais

GEOMETRIA GRÁFICA / 2010

GEOMETRIA GRÁFICA / 2010 GEOMETRIA GRÁFICA / 2010 01. Um bo de chuveiro tem forma cilíndrica, de base no círculo de centro A. O ponto B é a projeção do chuveiro no piso do banheiro. Para localizar o ralo de escoamento, pretende-se

Leia mais

Figuras Geométricas planas e espaciais. Rafael Carvalho

Figuras Geométricas planas e espaciais. Rafael Carvalho Figuras Geométricas planas e espaciais Rafael Carvalho Figuras geométricas planas Na geometria plana vamos então nos atentar ao método de cálculo da área das figuras geométricas planas. Sendo elas os polígonos,

Leia mais

PROPOSTAS DE RESOLUÇÃO

PROPOSTAS DE RESOLUÇÃO Exame Nacional de 2010 (2.ª Fase) 1. Em primeiro lugar representaram-se as retas a e b, bem como o ponto P, pelas respetivas projeções. As projeções da reta a desenharam-se em função dos respetivos ângulos

Leia mais

Polígonos PROFESSOR RANILDO LOPES 11.1

Polígonos PROFESSOR RANILDO LOPES 11.1 Polígonos PROFESSOR RANILDO LOPES 11.1 Polígonos Polígono é uma figura geométrica plana e fechada formada apenas por segmentos de reta que não se cruzam no mesmo plano. Exemplos 11.1 Elementos de um polígono

Leia mais

Expressão Gráfica II EXPRESSÃOGRÁFICA. Departamento de. Unidade I - GEOMETRIA DESCRITIVA

Expressão Gráfica II EXPRESSÃOGRÁFICA. Departamento de. Unidade I - GEOMETRIA DESCRITIVA Expressão Gráfica II Unidade I - GEOMETRIA DESCRITIVA Departamento de EXPRESSÃOGRÁFICA Material elaborado por: Profª MSc.Andrea Faria Andrade Curitiba, PR / 2011 I Introdução A Geometria Descritiva (também

Leia mais

OS PRISMAS. 1) Conceito :

OS PRISMAS. 1) Conceito : 1 SÍNTESE DE CONTEÚDO MATEMÁTICA SEGUNDA SÉRIE - ENSINO MÉDIO ASSUNTO : OS PRISMAS NOME :...NÚMERO :... TURMA :... ============================================================ OS PRISMAS 1) Conceito :

Leia mais

U. E. PROF. EDGAR TITO - Turma: 2º ano A Prof. Ranildo Lopes Obrigado pela preferência de nossa ESCOLA!

U. E. PROF. EDGAR TITO - Turma: 2º ano A Prof. Ranildo Lopes Obrigado pela preferência de nossa ESCOLA! 1 U. E. PROF. EDGAR TITO - Turma: 2º ano A Prof. Ranildo Lopes Obrigado pela preferência de nossa ESCOLA! http://ueedgartito.wordpress.com RESUMO DE GEOMETRIA ESPACIAL São conceitos primitivos ( e, portanto,

Leia mais

POLÍGONOS E FIGURAS GEOMÉTRICAS ESPACIAIS

POLÍGONOS E FIGURAS GEOMÉTRICAS ESPACIAIS http://apostilas.netsaber.com.br/ver_apostila.php?c=622 ANGELO ROBERTO BONFIETI JUNIOR - MATRÍCULA 97003133 - BM3 01-011 POLÍGONOS E FIGURAS GEOMÉTRICAS ESPACIAIS ANGELO ROBERTO BONFIETI JUNIOR - MATRÍCULA

Leia mais

Projeto Jovem Nota 10

Projeto Jovem Nota 10 1. (Uff 99) Considere o cubo de vértices A, B, C, D, E, F, G e H representando na figura abaixo. Sabendo que a área do triângulo DEC é Ë2/2m, calcule o volume da pirâmide cujos vértices são D, E, G e C.

Leia mais

Desenho Técnico DETC1. Aula 10. Docentes: Adriana M. Pereira Bruna B. Rocha

Desenho Técnico DETC1. Aula 10. Docentes: Adriana M. Pereira Bruna B. Rocha DETC1 Aula 10 Docentes: Adriana M. Pereira Bruna B. Rocha Este prisma é limitado externamente por seis faces retangulares. As linhas estreitas que partem perpendicularmente dos vértices do modelo até os

Leia mais

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO

EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO EXAME NACIONAL DO ENSINO SECUNDÁRIO 10.º/11.º ou 11.º/12.º Anos de Escolaridade (Decreto-Lei n.º 74/2004, de 26 de Março) PROVA 708/6 Págs. Duração da prova: 150 minutos 2007 1.ª FASE PROVA PRÁTICA DE

Leia mais

Turma 3.a série Professor(a)

Turma 3.a série Professor(a) Caderno de Questões Bimestre.o Questões 10 Disciplina Geometria Espacial Testes 00 Páginas 10 Turma 3.a série Professor(a) Período M Data da Prova 0/06/01 Verifique cuidadosamente se sua prova atende aos

Leia mais

Adriana da Silva Santi Coord. Pedagógica de Matemática SMED - Abril/2015

Adriana da Silva Santi Coord. Pedagógica de Matemática SMED - Abril/2015 GEOMETRIA Adriana da Silva Santi Coord. Pedagógica de Matemática SMED - Abril/2015 O MATERIAL COMO SUPORTE DO PENSAMENTO Muita gente usa o material na sala de aula como se a Geometria estivesse no material.

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 2º E 3º CICLOS ANSELMO DE ANDRADE 9º ANO ANO LECTIVO

ESCOLA SECUNDÁRIA COM 2º E 3º CICLOS ANSELMO DE ANDRADE 9º ANO ANO LECTIVO ESCOLA SECUNDÁRIA COM 2º E 3º CICLOS ANSELMO DE ANDRADE 9º ANO ANO LECTIVO 2011-2012 Sólidos Geométricos NOME: Nº TURMA: Polígonos Um polígono é uma figura geométrica plana limitada por uma linha fechada.

Leia mais

MATEMÁTICA - 3 o ANO MÓDULO 53 PIRÂMIDE

MATEMÁTICA - 3 o ANO MÓDULO 53 PIRÂMIDE MATEMÁTICA - 3 o ANO MÓDULO 53 PIRÂMIDE Como pode cair no enem (ENEM) Uma indústria fabrica brindes promocionais em forma de pirâmide. A pirâmide é obtida a partir de quatro cortes em um sólido

Leia mais

Metas/Objetivos Descritores/Conteúdos Aulas previstas

Metas/Objetivos Descritores/Conteúdos Aulas previstas 1º Período Apresentação Levar os alunos a descobrir conceitos essenciais ao programa da disciplina através da Metodologia de Resolução de Problemas. Despertar nos alunos a curiosidade, o prazer da aprendizagem

Leia mais