INTEGRAÇÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO. Emiliano Affonso Presidente AEAMESP Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô Salvador, Agosto de 2015

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "INTEGRAÇÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO. Emiliano Affonso Presidente AEAMESP Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô Salvador, Agosto de 2015"

Transcrição

1 INTEGRAÇÃO DO TRANSPORTE PÚBLICO Emiliano Affonso Presidente AEAMESP Associação dos Engenheiros e Arquitetos de Metrô Salvador, Agosto de 2015

2 ASPECTOS A SEREM ABORDADOS 1. A Mobilidade na RMSP 2. Integração em São Paulo 3. Quem paga a conta? 4. Propostas

3 ASPECTOS A SEREM ABORDADOS 1. A Mobilidade na RMSP

4 REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO (RMSP) km² 20 milhões de habitantes 39 municípios Fonte: Seade (2011/2012)

5 RMSP COMPETÊNCIAS INSTITUCIONAIS Competência do Estado (40,6%) EMTU Ônibus Metropolitanos 8,8% CPTM Trem metropolitano 12,0% ViaQuatro 2,9% Metrô 16,9% Ônibus outros municípios RMSP 14,6% Competência dos Municípios da RMSP (59,4%) Ônibus município de São Paulo 44,8% Fonte: Metrô - Observatório da demanda, dados de Jan/Set 2013

6 O DIFÍCIL CAMINHO DAS REDES: PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO SISTEMA VIÁRIO ESTRATÉGICO Lei nº: / Revisão do PDE - Projeto de Lei: 671 / 2007 ANEL CENTRAL MINI ANEL ANEL GRANDE ANEL RODOANEL EIXO NORTE-SUL EIXO LESTE-OESTE VIÁRIO PRINCIPAL Fonte: PMSP, Laurindo Junqueira

7 RMSP - DENSIDADE POPULACIONAL População da RMSP cresceu 16% e a do Município de São Paulo 0,7% Centro Expandido perde população, periferias crescem Destaque de crescimento: leste e oeste/sudoeste. Fonte: Metrô- Pesquisas OD

8 RMSP - DENSIDADE DE EMPREGOS Mantém tendência de crescimento no Centro Expandido Fnte: MetrôI - Pesquisas OD

9 PADRÃO DE EXPANSÃO DA RMSP Expansão das áreas habitacionais nas áreas periféricas

10 CONCENTRAÇÃO DE TRABALHO E SERVIÇOS NAS ÁREAS CENTRAIS Sobrecarga do transporte coletivo e do sistema viário em períodos específicos

11 SATURAÇÃO DOS SISTEMAS NOS HORÁRIOS DE PICO EM UM SENTIDO...

12 ...SISTEMA VAZIO NO OUTRO SENTIDO

13 CONGESTIONAMENTOS RECORDES - 30 min para sair da garagem 20ª Semana de Tecnologia Metroferroviária Andréa Leal

14 CONSEQUÊNCIAS 20ª Semana de Tecnologia Metroferroviária Andréa Leal

15 ASPECTOS A SEREM ABORDADOS 1. A Mobilidade na RMSP 2. Integração em São Paulo

16 MUDANÇA DE FOCO REDE INTEGRADA Rede Reduz tempo de deslocamento Melhora condições de vida Integração com CPTM sem aumento de tarifa Integração com rede municipal Integração com bicicletas e automóveis (bicicletários e estacionamentos nas estações) Integração com rede intermunicipal Integração de todos os modais: física, operacional e tarifária Metrópole conectada

17 CRESCIMENTO DA DEMANDA DA REDE DO METRÔ Linha Trecho Extensão [km] Estações Linha 1 - Azul Tucuruvi - Jabaquara 20,2 23 Linha 2 - Verde Vila Madalena - Vila Prudente 14,7 14 Linha 3 - Vermelha Palmeiras-Barra Funda - Corinthians-Itaquera Linha 4 - Amarela Butantã - Luz 9 6 Linha 5 - Lilás Capão Redondo - Largo Treze 8,4 6 Total Metrô ,3 67 (1) Pontos de conexão das linhas da rede = 13 (1) Estações operacionais contabilizadas por linha

18 O que a Pesquisa Origem / Destino (OD 2012) mostrou sobre a mobilidade na RMSP?

19 OD EVOLUÇÃO DAS VIAGENS DIÁRIAS NA RMSP Fonte: Metrô - Pesquisa Mobilidade aferição

20 Viagens (x 1.000) RMSP FLUTUAÇÃO HORÁRIA DAS VIAGENS POR MODO Hora de Saída Total Viagens 2012 Total Viagens 2007 Viagens Motorizadas 2012 Viagens Motorizadas 2007 Fonte: Metrô - Pesquisa Mobilidade aferição

21 RMSP DADOS SOCIOECONÔMICOS - EVOLUÇÃO % % + 2% População Empregos Matrículas Fonte: Metrô - Pesquisa Mobilidade aferição

22 RMSP FROTA DE AUTOMÓVEIS* E TAXA DE MOTORIZAÇÃO** % Taxa de Motorização * Exclui frota de empresas, táxis e ônibus ** Automóveis particulares por habitantes Fonte: Metrô - Pesquisa Mobilidade aferição

23 RMSP VIAGENS DIÁRIAS POR MODO INDIVIDUAL E RENDA FAMILIAR Fonte: Metrô - Pesquisa Mobilidade aferição

24 RMSP VIAGENS DIÁRIAS POR MODO COLETIVO E RENDA FAMILIAR -7% +35% Fonte: Metrô - Pesquisa Mobilidade aferição

25 RMSP VIAGENS POR MODO (MILHÕES / DIA) Modo % Variação 2012/2007 Metrô % Trem % Ônibus SP % Auto % Moto % Total Viagens % Fonte: Metrô - Pesquisa Mobilidade aferição

26 BENEFÍCIOS DE UMA REDE INTEGRADA Melhoria das condições de viagem da população. Melhoria da qualidade ambiental. Diminuição dos congestionamentos. Aumento da eficiência na circulação de pessoas e de mercadorias. Diminuição das deseconomias causadas pela ineficiência da mobilidade.

27 ASPECTOS A SEREM ABORDADOS 1. A Mobilidade na RMSP 2. Integração em São Paulo 3. Quem paga a conta?

28 NOS ESTADOS UNIDOS 100% dos investimentos são públicos. Os três níveis de governo participam. O Governo Federal entra com o maior valor na implantação. Os Usuários pagam 33% do custo das passagens. Fonte: APTA American Public Transportation Association

29 NOS ESTADOS UNIDOS Fonte: 2014 APTA Fact Book- Capita l and Operating Funding

30 DE ONDE VEM OS RECURSOS? Fonte: APTA American Public Transportation Association

31 O INVESTIMENTO TEM RETORNO! Fonte: APTA American Public Transportation Association

32 E NO BRASIL? Na Implantação: Grande parte do custo é arcado pelas prefeituras. Em alguns estados há a presença dos governos estaduais. É grande a omissão do Governo Federal Na operação Não existe integração dos três níveis de governo. Existe alto subsídio para o usuário do Transporte individual. O mesmo não acontece para o usuário do transporte coletivo.

33 PORQUE INVESTIR NO TRANSPORTE PÚBLICO? Ele é a chave para gerar e viabilizar o crescimento econômico, determinando os padrões do crescimento e da competitividade dos nossos negócios na economia mundial. Ele é a chave para: O SUCESSO ECONÔMICO E A QUALIDADE DE VIDA DA POPULAÇÃO.

34 ASPECTOS A SEREM ABORDADOS 1. A Mobilidade na RMSP 2. Integração em São Paulo 3. Quem paga a conta? 4. Propostas

35 AUMENTAR A EFICIÊNCIA E DIMINUIR AS DESECONOMIAS..do Transporte Coletivo: Integrando os sistemas e eliminando as sobreposições. Racionalizando e aumentando a velocidade comercial dos ônibus. Redistribuindo o espaço da via pública pensando nos pedestres, bicicletas e veículos de transporte público e táxis. Expandindo e melhorando a rede metroferroviária. Implantando Corredores de Ônibus.

36 CRIAR POLÍTICA DE ESTACIONAMENTO (Que favoreça a integração dos usuários de veículos particulares, bicicleta, motos e automóveis, ao sistema de transporte coletivo) Diminuindo a oferta de estacionamento nas ruas do centro expandido. Implantando estacionamentos, economicamente acessíveis, junto as redes estruturadoras, fora dos centros expandidos. Implantando bolsões de estacionamento nas chegadas de rodovias. Implantando estacionamentos para bicicletas junto as estações dos sistemas de média e alta capacidade. Restringindo o acesso dos automóveis nas áreas centrais e corredores de transporte nos horários de pico.

37 INTEGRAR O PLANEJAMENTO URBANO E O DE TRANSPORTE Motivando novas centralidades junto as estações. Adensando as proximidades das estações de metrôs e trens por meio de operações integradas de urbanismo e transporte. Gerando empregos próximo as moradias e as redes de transporte. Implantando operações urbanas com outorga onerosa que gerem recursos para a implantação das redes estruturadoras de transporte público. Evitando o espraiamento, com isto, reduzindo os custos da infraestrutura e dinamizando a cidade.

38 APROVEITAR O MOMENTO PARA: Contribuir na construção de uma cidade mais equilibrada, socialmente mais justa e sustentável. Integrar as políticas de transporte, meio ambiente, habitacionais e de uso e ocupação do solo. Evitar o espraiamento, reduzindo os custos da infraestrutura e dinamizando a cidade

39 OBRIGADO Emiliano Affonso Salvador, Agosto de 2015

PAINEL 1 GERENCIAMENTO DA DEMANDA NO TRANSPORTE. Jilmar Tatto. Secretário municipal de transportes

PAINEL 1 GERENCIAMENTO DA DEMANDA NO TRANSPORTE. Jilmar Tatto. Secretário municipal de transportes PAINEL 1 GERENCIAMENTO DA DEMANDA NO TRANSPORTE Jilmar Tatto Secretário municipal de transportes GERENCIAMENTO DA DEMANDA DIRETRIZES DA POLÍTICA DE MOBILIDADE URBANA E TRANSPORTE PÚBLICO COLETIVO SÃO PAULO

Leia mais

A Expansão e Melhoria dos Sistemas Metroferroviários em São Paulo SECRETARIA DOS TRANSPORTES METROPOLITANOS

A Expansão e Melhoria dos Sistemas Metroferroviários em São Paulo SECRETARIA DOS TRANSPORTES METROPOLITANOS A Expansão e Melhoria dos Sistemas Metroferroviários em São Paulo SECRETARIA DOS TRANSPORTES METROPOLITANOS 2 Rede Atual Rede Atual 3 Atual 2010 2015 Essencial Extensão (km) 61,3 80 95 163 Quantidade de

Leia mais

Planos de Negócio das Operadoras Metropolitanas

Planos de Negócio das Operadoras Metropolitanas Operadoras Metropolitanas Operadoras Metropolitanas Companhia do Metropolitano de São Paulo 1 Operadoras Metropolitanas 2 Sistema Metroferroviário Rede Atual Operadoras Metropolitanas 3 Passageiros/ Dia

Leia mais

1ª PESQUISA OD NA BAIXADA. Estudo sobre a mobilidade da população:

1ª PESQUISA OD NA BAIXADA. Estudo sobre a mobilidade da população: 1 1ª PESQUISA OD NA BAIXADA Estudo sobre a mobilidade da população: 2 PESQUISA OD VIAGEM MODO MOTIVO Informações adicionais: Tempo de viagem Características socioeconômicas Localização dos pólos de produção

Leia mais

X Seminário Nacional Metroferroviário Projetos em implantação

X Seminário Nacional Metroferroviário Projetos em implantação X Seminário Nacional Metroferroviário Projetos em implantação Jurandir Fernandes Secretário dos Transportes Metropolitanos Estado de São Paulo ANTP Rio de Janeiro, 12/03/2014 Rede metropolitana em andamento

Leia mais

A importância da mudança modal para tirar São Paulo da contramão. Autora: Arqta. Melissa Belato Fortes Co-autora: Arqta. Denise H. S.

A importância da mudança modal para tirar São Paulo da contramão. Autora: Arqta. Melissa Belato Fortes Co-autora: Arqta. Denise H. S. A importância da mudança modal para tirar São Paulo da contramão Autora: Arqta. Melissa Belato Fortes Co-autora: Arqta. Denise H. S. Duarte Objeto da pesquisa Relação entre adensamento, multifuncionalidade

Leia mais

Companhia de Engenharia de Tráfego CET

Companhia de Engenharia de Tráfego CET Secretaria Municipal de Transporte SMT Sec e a a u cpa de a spo e S Companhia de Engenharia de Tráfego CET Anhanguera Bandeirantes Fernão Dias Presidente Dutra Ayrton Senna MAIRIPORÃ Castello Branco CAIEIRAS

Leia mais

O impacto da integração tarifária na mobilidade urbana da RMSP. Lucas Alonso 21ª AEAMESP SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA

O impacto da integração tarifária na mobilidade urbana da RMSP. Lucas Alonso 21ª AEAMESP SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA O impacto da integração tarifária na mobilidade urbana da RMSP Lucas Alonso 21ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA AEAMESP O impacto da integração tarifária na mobilidade urbana da RMSP 2 Análise da

Leia mais

Diego Mateus da Silva Coordenador de Gestão da Demanda por Viagens, ITDP Brasil. Conceitos e Estratégias de Gestão da Demanda por Viagens (GDV)

Diego Mateus da Silva Coordenador de Gestão da Demanda por Viagens, ITDP Brasil. Conceitos e Estratégias de Gestão da Demanda por Viagens (GDV) Diego Mateus da Silva Coordenador de Gestão da Demanda por Viagens, ITDP Brasil Conceitos e Estratégias de Gestão da Demanda por Viagens (GDV) Objetivo da sessão e roteiro Objetivo da sessão Apresentar

Leia mais

METRÔ DE SÃO PAULO EXPANSÃO ALBERTO EPIFANI Gerente de Planejamento e Expansão dos Transportes Metropolitanos - METRÔ

METRÔ DE SÃO PAULO EXPANSÃO ALBERTO EPIFANI Gerente de Planejamento e Expansão dos Transportes Metropolitanos - METRÔ METRÔ DE SÃO PAULO EXPANSÃO 2012-2030 ALBERTO EPIFANI Gerente de Planejamento e Expansão dos Transportes Metropolitanos - METRÔ SÃO PAULO 13//06/2012 Expansão 2012-2030 2 REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO

Leia mais

Revisão do Plano Diretor Estratégico Mobilidade Urbana SMDU DEURB

Revisão do Plano Diretor Estratégico Mobilidade Urbana SMDU DEURB Revisão do Plano Diretor Estratégico Mobilidade Urbana SMDU DEURB 2013 Características da Mobilidade em São Paulo 25,2 milhões de viagens diárias motorizadas na RMSP; 18,0 milhões de viagens diárias motorizadas

Leia mais

PLANO DE MOBILIDADE URBANA DE SÃO PAULO

PLANO DE MOBILIDADE URBANA DE SÃO PAULO PLANO DE MOBILIDADE URBANA DE SÃO PAULO setembro 2014 Plano de Mobilidade Urbana de São Paulo Documentos de referência referências Plano Municipal de Circulação Viária e de Transporte - 2003 Consolidou

Leia mais

URBANIZAÇÃO DE CURITIBA S.A. Av. Presidente Affonso Camargo, 330 CEP 80060-090 Curitiba PR E-mail: urbs.curitiba@avalon.sul.com.

URBANIZAÇÃO DE CURITIBA S.A. Av. Presidente Affonso Camargo, 330 CEP 80060-090 Curitiba PR E-mail: urbs.curitiba@avalon.sul.com. URBANIZAÇÃO DE CURITIBA S.A. Av. Presidente Affonso Camargo, 330 CEP 80060-090 Curitiba PR E-mail: urbs.curitiba@avalon.sul.com.br Tel: 55-41-320 3232 Fax: 55-41-232 9475 PLANEJAMENTO, GERENCIAMENTO E

Leia mais

SÃO PAULO TRANSPORTE S.A.

SÃO PAULO TRANSPORTE S.A. SÃO PAULO TRANSPORTE S.A. Transporte Público: Origens, Evolução e Benefícios Sociais do Bilhete Único 05/04/2005 Antecedentes Bilhetagem Automática 1974: Metrô de São Paulo bilhete magnético Edmonson Seguem-se:

Leia mais

Mobilidade e Políticas Urbanas em Belo Horizonte

Mobilidade e Políticas Urbanas em Belo Horizonte I Seminário Nacional de Política Urbana e Ambiental Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil Brasília abril 2016 Mobilidade e Políticas Urbanas em Belo Horizonte Tiago Esteves Gonçalves da Costa ESTRUTURA

Leia mais

Saulo Pereira Vieira Secretaria dos Transportes Metropolitanos

Saulo Pereira Vieira Secretaria dos Transportes Metropolitanos SOLUÇÕES PARA A MOBILIDADE URBANA NO BRASIL PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO TRANSPORTE METROPOLITANO EM SÃO PAULO Saulo Pereira Vieira Secretaria dos Transportes Metropolitanos 17 de setembro/2015 Estrutura

Leia mais

A A Pesquisa Origem e Destino O O se recupera frente ao O O por segmentos da população O O ao longo do dia O O por motivos de viagem O O por regiões d

A A Pesquisa Origem e Destino O O se recupera frente ao O O por segmentos da população O O ao longo do dia O O por motivos de viagem O O por regiões d 15ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA TRANSPORTE COLETIVO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO A RECUPERAÇÃO DO MODO COLETIVO FRENTE AO MODO INDIVIDUAL A A Pesquisa Origem e Destino O O se recupera

Leia mais

São Paulo 27 DE AGOSTO DE 2009

São Paulo 27 DE AGOSTO DE 2009 São Paulo 27 DE AGOSTO DE 2009 1 São Paulo 27 DE AGOSTO DE 2009 Sistema Integrado Metropolitano SIM e do Veículo Leve sobre Trilhos VLT (Metrô Leve) 2 Secretaria dos Transportes Metropolitanos STM Três

Leia mais

USO DO SOLO E ADENSAMENTO AO LONGO DOS CORREDORES DE TRANSPORTE DE BELO HORIZONTE

USO DO SOLO E ADENSAMENTO AO LONGO DOS CORREDORES DE TRANSPORTE DE BELO HORIZONTE USO DO SOLO E ADENSAMENTO AO LONGO DOS CORREDORES DE TRANSPORTE DE BELO HORIZONTE Land use and densification along mass transit corridors in Belo Horizonte Daniel Freitas Prefeitura Municipal de Belo Horizonte

Leia mais

O que esta acontecendo com a Região Metropolitana de São Paulo Análise Socioeconômica Carlos Paiva*

O que esta acontecendo com a Região Metropolitana de São Paulo Análise Socioeconômica Carlos Paiva* O que esta acontecendo com a Região Metropolitana de São Paulo Análise Socioeconômica Carlos Paiva* Com a divulgação da Pesquisa da Mobilidade de São Paulo, com dados de 2012 (OD 2012) pelo Metrô-SP, torna-se

Leia mais

ATUALIDADE S. Prof. Roberto. Um desafio ATUAL.

ATUALIDADE S. Prof. Roberto. Um desafio ATUAL. ATUALIDADE S Prof. Roberto Um desafio ATUAL. MOBILIDADE URBANA Todas as atividades dependem de um bom deslocamento na cidade! Ir a escola; Ir ao Trabalho; Frequentar uma academia; Usar um posto de saúde;

Leia mais

Estacionamentos Belo Horizonte

Estacionamentos Belo Horizonte SECRETARIA MUNICIPAL DE DESENVOLVIMENTO Estacionamentos Belo Horizonte Belo Horizonte, 24 de Janeiro de 2012 Objetivos do encontro de hoje Objetivos Esclarecimento e discussão do projeto junto aos munícipes

Leia mais

DOTS Aplicado nos instrumentos de planejamento urbano municipais. LUIZA DE OLIVEIRA SCHMIDT Coordenadora de Cidades, WRI Brasil

DOTS Aplicado nos instrumentos de planejamento urbano municipais. LUIZA DE OLIVEIRA SCHMIDT Coordenadora de Cidades, WRI Brasil DOTS Aplicado nos instrumentos de planejamento urbano municipais LUIZA DE OLIVEIRA SCHMIDT Coordenadora de Cidades, WRI Brasil O que é o DOTS? O Desenvolvimento Orientado ao Transporte Sustentável é uma

Leia mais

DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO SOBRE PNEUS

DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO SOBRE PNEUS DIRETRIZES DA POLÍTICA DE TRANSPORTE COLETIVO SOBRE PNEUS DEZEMBRO 2013 DENSIDADE DE EMPREGOS ÁREA CENTRAL Plano Diretor 2013 Referências Trata da política de transporte e mobilidade urbana integrada com

Leia mais

Modelo de Avaliação de Impacto da Linha 4 Amarela nas Condições de Vida e Viagem da População Pobre Residente em suas Áreas de Influência

Modelo de Avaliação de Impacto da Linha 4 Amarela nas Condições de Vida e Viagem da População Pobre Residente em suas Áreas de Influência Modelo de Avaliação de Impacto da Linha 4 Amarela nas Condições de Vida e Viagem da População Pobre Residente em suas Áreas de Influência Maria Alice Cutrim (Fundação Seade) Maria Paula Ferreira (Fundação

Leia mais

ENCONTRO COM O METRÔ. Obras em andamento, Concessões e PPP. Paulo Menezes Figueiredo Diretor Presidente do Metrô São Paulo 26/07/2016

ENCONTRO COM O METRÔ. Obras em andamento, Concessões e PPP. Paulo Menezes Figueiredo Diretor Presidente do Metrô São Paulo 26/07/2016 ENCONTRO COM O METRÔ Obras em andamento, Concessões e PPP Paulo Menezes Figueiredo Diretor Presidente do Metrô São Paulo 26/07/2016 Antecedentes do Serviço Metroferroviário na RMSP Anterior à Constituição

Leia mais

DIRETRIZES PARA A BICICLETA NO PLANO DE GOVERNO DE FERNANDO HADDAD PARA A PREFEITURA DE SÃO PAULO

DIRETRIZES PARA A BICICLETA NO PLANO DE GOVERNO DE FERNANDO HADDAD PARA A PREFEITURA DE SÃO PAULO Promover a sustentabilidade com a melhoria da qualidade de vida e do ar, reduzir os congestionamentos, democratizar o uso do espaço viário, a acessibilidade aos bens e serviços e ampliar a inserção social

Leia mais

Carta de compromisso com a mobilidade por bicicletas - candidatos a prefeito

Carta de compromisso com a mobilidade por bicicletas - candidatos a prefeito Em abril de 2012 a Ciclocidade e o CicloBR iniciaram o projeto Eleições 2012 e a bicicleta em São Paulo, com objetivo de promover a discussão sobre o tema durante as eleições e garantir o compromisso dos

Leia mais

MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

MUNICÍPIO DE SÃO PAULO REGIÃO METROPOLITANA DE SP 39 municípios 8.051 km 2 de área 0,1% do Brasil 20,0 milhões de habitantes 11% do Brasil U$ 261,6 bilhões / ano de PIB 19,1% do Brasil 8,8 milhões de empregos 5,2 milhões de

Leia mais

Mobilidade Urbana. Aspectos Gerais Infraestrutura PMUS Além de Infraestrutura Novos Caminhos

Mobilidade Urbana. Aspectos Gerais Infraestrutura PMUS Além de Infraestrutura Novos Caminhos Mobilidade Urbana Mobilidade Urbana Aspectos Gerais Infraestrutura PMUS Além de Infraestrutura Novos Caminhos Aspectos Gerais LEI Nº 12.587, DE 3 DE JANEIRO DE 2012, Política Nacional de Mobilidade Urbana

Leia mais

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO TRANSPORTE METROPOLITANO EM SÃO PAULO

PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO TRANSPORTE METROPOLITANO EM SÃO PAULO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DO TRANSPORTE METROPOLITANO EM SÃO PAULO Secretaria dos Transportes Metropolitanos Coordenadoria de Planejamento e Gestão CPG Rio de Janeiro - nov/14 Estrutura da Apresentação:

Leia mais

MOBILIDADE METROPOLITANA E PROJETO URBANO

MOBILIDADE METROPOLITANA E PROJETO URBANO MOBILIDADE METROPOLITANA E PROJETO URBANO SEMINÁRIO RIO METROPOLITANO: DESAFIOS COMPARTILHADOS O FUTURO DA MOBILIDADE NA METRÓPOLE VERTICALIDADES Aspectos metropolitanos HORIZONTALIDADES Interações entre

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA PROJETOS DE INFRAESTRUTURA

AUDIÊNCIA PÚBLICA PROJETOS DE INFRAESTRUTURA AUDIÊNCIA PÚBLICA PROJETOS DE INFRAESTRUTURA Junho/2015 O que é BRT? O que é BRT? 1) Faixas ou vias separadas e exclusivas Guangzhou (China) O que é BRT? 2) Tratamento prioritário nas interseções Cidade

Leia mais

7º Concurso de Monografia CBTU 2011 A Cidade nos Trilhos

7º Concurso de Monografia CBTU 2011 A Cidade nos Trilhos 7º Concurso de Monografia CBTU 2011 A Cidade nos Trilhos Desenvolvimento de um novo padrão urbano sustentável: o papel do transporte de passageiros sobre tilhos UM NOVO PADRÃO DE DESLOCAMENTOS DOS USUÁRIOS

Leia mais

Mobilidade Sustentável para um Brasil Competitivo. Otávio Vieira Cunha Filho Brasília, 28 de Agosto de 2013

Mobilidade Sustentável para um Brasil Competitivo. Otávio Vieira Cunha Filho Brasília, 28 de Agosto de 2013 Mobilidade Sustentável para um Brasil Competitivo Otávio Vieira Cunha Filho Brasília, 28 de Agosto de 2013 Estrutura da Apresentação 1. Contexto 1.1. Situação atual da Mobilidade Urbana; 1.2. Manifestações:

Leia mais

Estudo Prévio de Impacto de Vizinhança EIV

Estudo Prévio de Impacto de Vizinhança EIV Prévio EIV ESTUDOS PARA A REGULAMENTAÇÃO DO EIV NO MUNICÍPIO DE CURITIBA APRESENTAÇÃO AO CONCITIBA 31.05.2012 Coordenação de Uso do Solo IPPUC Prévio Regulamentação IPPUC CONCITIBA 31.05.2012 SUMÁRIO O

Leia mais

Seminário IBRE Infraestrutura no Brasilperspectivas. nas áreas de construção, saneamento, transporte e logística

Seminário IBRE Infraestrutura no Brasilperspectivas. nas áreas de construção, saneamento, transporte e logística Seminário IBRE Infraestrutura no Brasilperspectivas e desafios nas áreas de construção, saneamento, transporte e logística Projetos e Programas de Investimentos para o Setor de Infraestrutura no Brasil

Leia mais

Cidade Compacta. Diagonal Norte. Carandiru-Vila Maria. Água Branca. Lapa-Brás. Lapa-Brás Celso Garcia Centro. Vila Leopoldina. Rio Verde.

Cidade Compacta. Diagonal Norte. Carandiru-Vila Maria. Água Branca. Lapa-Brás. Lapa-Brás Celso Garcia Centro. Vila Leopoldina. Rio Verde. Repensar a cidade Diagonal Norte Cidade Compacta Vila Leopoldina Lapa-Brás Água Branca Carandiru-Vila Maria Lapa-Brás Celso Garcia Centro Rio Verde Vila Sonia Faria Lima Mooca-Vila Carioca Made by: SMDU/ATOU

Leia mais

Corredor Urbanístico de Transporte Nordeste Sudeste da RMSP Eixo de transporte público de média capacidade Guarulhos - Grande ABC

Corredor Urbanístico de Transporte Nordeste Sudeste da RMSP Eixo de transporte público de média capacidade Guarulhos - Grande ABC Corredor Urbanístico de Transporte Nordeste Sudeste da RMSP Eixo de transporte público de média capacidade Guarulhos - Grande ABC AEAMESP 16ª Semana de Tecnologia Metroferrovária Data: SET/2010 Eng. Rui

Leia mais

VISÕES DE FUTURO mobilidade urbana na Região Metropolitana do Rio de Janeiro

VISÕES DE FUTURO mobilidade urbana na Região Metropolitana do Rio de Janeiro 13/05/2015 VISÕES DE FUTURO mobilidade urbana na Região Metropolitana do Rio de Janeiro Divisão de Competitividade Industrial e Investimentos Gerência de Competitividade Industrial e Investimentos Diretoria

Leia mais

Repense Mobilidade. Seminário Rio Metropolitano: Desafios Compartilhados, O Futuro da Mobilidade na Metrópole

Repense Mobilidade. Seminário Rio Metropolitano: Desafios Compartilhados, O Futuro da Mobilidade na Metrópole Repense Mobilidade Seminário Rio Metropolitano: Desafios Compartilhados, O Futuro da Mobilidade na Metrópole Willian Alberto de Aquino Pereira Sinergia Estudos e Projetos Ltda. http://www.sinergiaestudos.com.br

Leia mais

Universidade Presbiteriana Mackenzie Escola de Engenharia Depto. de Engenharia Civil 1 0 semestre de Aula 22.

Universidade Presbiteriana Mackenzie Escola de Engenharia Depto. de Engenharia Civil 1 0 semestre de Aula 22. Universidade Presbiteriana Mackenzie Escola de Engenharia Depto. de Engenharia Civil 1 0 semestre de 2017 Aula 22 Mobilidade urbana 22. Mobilidade urbana assuntos da aula a mobilidade urbana atualmente

Leia mais

FAIXAS EXCLUSIVAS À DIREITA

FAIXAS EXCLUSIVAS À DIREITA FAIXAS EXCLUSIVAS À DIREITA FAIXAS EXCLUSIVAS À DIREITA 122KM ATÉ 2012 Terminal Municipal Existente Faixa Exclusiva à Direita Proposta Corredor de Ônibus Municipal Existente FAIXAS EXCLUSIVAS À DIREITA

Leia mais

Melhores práticas de mobilidade inteligente. Simone Gallo

Melhores práticas de mobilidade inteligente. Simone Gallo Melhores práticas de mobilidade inteligente Simone Gallo Nossas causas 3 cultura educação esporte mobilidade Definimos mobilidade urbana como uma causa dentro de nossa plataforma de sustentabilidade. Bicicleta

Leia mais

A POLÍTICA MUNICIPAL DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS E O PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DE SÃO PAULO Vereador Nabil Bonduki Prof. Titular de Planejamento da

A POLÍTICA MUNICIPAL DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS E O PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DE SÃO PAULO Vereador Nabil Bonduki Prof. Titular de Planejamento da A POLÍTICA MUNICIPAL DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS E O PLANO DIRETOR ESTRATÉGICO DE SÃO PAULO Vereador Nabil Bonduki Prof. Titular de Planejamento da FAU-USP Inventário das emissões (2011) 61% mobilidade 15%

Leia mais

O TREM DE ALTA VELOCIDADE E A CIDADE DE SÃO PAULO

O TREM DE ALTA VELOCIDADE E A CIDADE DE SÃO PAULO O TREM DE ALTA VELOCIDADE E A CIDADE DE SÃO PAULO APRESENTAÇÃO SMT NOVEMBRO / 2010 RT DT/SPT 085/10 Laurindo Junqueira 11 3396.7820 laurindojunqueira@sptrans.com.br TREM DE ALTA VELOCIDADE 41 CIDADES ATENDIDAS

Leia mais

Organização do Espaço na Cidade de São Paulo

Organização do Espaço na Cidade de São Paulo Organização do Espaço na Cidade de São Paulo A Copa do Mundo e o Desenvolvimento da Zona Leste Arq. Alberto Fasanaro Lauletta Setembro / 2011 Histórico da Expansão Urbana Até 1929 LEGENDA São Paulo Região

Leia mais

PENSAR BRASÍLIA. TRANSPORTE COLETIVO DO DF Ações do Governo. Brasília/DF, 30 de agosto de 2012. Secretaria de Transportes - DF

PENSAR BRASÍLIA. TRANSPORTE COLETIVO DO DF Ações do Governo. Brasília/DF, 30 de agosto de 2012. Secretaria de Transportes - DF PENSAR BRASÍLIA TRANSPORTE COLETIVO DO DF Ações do Governo Brasília/DF, 30 de agosto de 2012 GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL GOVERNO PARA O DISTRITO FEDERAL Postura de Estado. Visão > Eixo de Desenvolvimento

Leia mais

Revisão do Plano Diretor de Belém. 3ª Audiência Pública Temática Tema: INFRA-ESTRUTURA, MOBILIDADE E ACESSIBILIDADE

Revisão do Plano Diretor de Belém. 3ª Audiência Pública Temática Tema: INFRA-ESTRUTURA, MOBILIDADE E ACESSIBILIDADE Prefeitura Municipal de Belém Secretaria Municipal de Coordenação Geral do Planejamento e Gestão Revisão do Plano Diretor de Belém (Lei nº 7.603/93) 3ª Audiência Pública Temática Tema: INFRA-ESTRUTURA,

Leia mais

PAINEL 1 GERENCIAMENTO DA DEMANDA NO TRANSPORTE ANDRÉA LEAL CONSULTORA EMPRESA

PAINEL 1 GERENCIAMENTO DA DEMANDA NO TRANSPORTE ANDRÉA LEAL CONSULTORA EMPRESA PAINEL 1 GERENCIAMENTO DA DEMANDA NO TRANSPORTE ANDRÉA LEAL CONSULTORA EMPRESA Projeto Piloto de Mobilidade Corporativa Resultados no CENU e WTC 20 a Semana de Tecnologia Metroferroviária da AEAMESP 10

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE TRANSPORTES ANEXO I: Introdução ao Sistema Integrado de Transporte Público. Coletivo de Passageiros

SECRETARIA MUNICIPAL DE TRANSPORTES ANEXO I: Introdução ao Sistema Integrado de Transporte Público. Coletivo de Passageiros ANEXO I: Introdução ao Sistema Integrado de Transporte Público Coletivo de Passageiros 1 Introdução 2 Contexto Urbano 3 Considerações do Transporte Coletivo na RMSP 4 O Transporte Público Coletivo e o

Leia mais

GOIÂNIA + 25 LUIZ FERNANDO C. TEIXEIRA ARQUITETO

GOIÂNIA + 25 LUIZ FERNANDO C. TEIXEIRA ARQUITETO GOIÂNIA + 25 LUIZ FERNANDO C. TEIXEIRA ARQUITETO 01 As cidades ou os povoados, seja qual seja seu tamanho, são realidades complexas, de caráter social, econômico e cultural, que se manifestam fisicamente

Leia mais

METRÔ 2020. Arquiteto e Urbanista Alberto Epifani Gerente de Planejamento e Integração de Transportes Metropolitanos do Metrô de São Paulo

METRÔ 2020. Arquiteto e Urbanista Alberto Epifani Gerente de Planejamento e Integração de Transportes Metropolitanos do Metrô de São Paulo METRÔ 2020 Expansão Metrô 2020, Novas Linhas já programadas, Linhas em estudo, Aspecto multimodal - Integração com outros meios de transporte Arquiteto e Urbanista Alberto Epifani Gerente de Planejamento

Leia mais

PLANO REGIONAL DE MOBILIDADE - PLANMOB ALTO VALE

PLANO REGIONAL DE MOBILIDADE - PLANMOB ALTO VALE PLANO REGIONAL DE MOBILIDADE - PLANMOB ALTO VALE PLANO REGIONAL DE MOBILIDADE - PLANMOB ALTO VALE INTRODUÇÃO O crescimento acelerado da frota de veículos na região provocou a saturação da rede viária existente,

Leia mais

Sustentável em Metrópoles

Sustentável em Metrópoles ..... ה ב Viabilidade da Mobilidade Sustentável em Metrópoles Agosto, 2017 Eng. Sergio Ejzenberg, M.Sc 55-11-99972-2476 sergio@ejzenberg.com.br MOBILIDADE EM METRÓPOLES SUMÁRIO 1. O modal individual é

Leia mais

TARIFA DO METRÔ DE SÃO PAULO

TARIFA DO METRÔ DE SÃO PAULO TARIFA DO METRÔ DE SÃO PAULO A COMPANHIA DO METROPOLITANO DE SÃO PAULO - METRÔ A Companhia do Metropolitano de São Paulo - Metrô foi constituída no dia 24 de abril de 1968; Hoje, o Metrô de São Paulo possui

Leia mais

Pesando a Metróple: CPTM e EMTU ampliam interligação e moblidade na Grande SP

Pesando a Metróple: CPTM e EMTU ampliam interligação e moblidade na Grande SP 1 GABINETE DO VEREADOR FLORIANO PESARO DATA: 10/09/2013 15 DISCURSO Pesando a Metróple: CPTM e EMTU ampliam interligação e moblidade na Grande SP Sr. Presidente da Câmara Municipal, srs. Vereadores, telespectadores

Leia mais

Perspectivas para Operações Urbanas no Brasil A proposta de São Paulo para as novas Operações Urbanas

Perspectivas para Operações Urbanas no Brasil A proposta de São Paulo para as novas Operações Urbanas Perspectivas para Operações Urbanas no Brasil A proposta de São Paulo para as novas Operações Urbanas Domingos Pires Secretário Adjunto Conferência LARES, setembro de 2012. AGENDA 1. Experiência Paulistana

Leia mais

Demonstração Internacional da Plataforma de informações de tráfego e de trânsito

Demonstração Internacional da Plataforma de informações de tráfego e de trânsito Demonstração Internacional da Plataforma de informações de tráfego e de trânsito As grandes cidades e áreas metropolitanas encaram o aumento da demanda nos sistemas de transportes, especialmente nas regiões

Leia mais

CORREDOR METROPOLITANO ITAPEVI SÃO PAULO

CORREDOR METROPOLITANO ITAPEVI SÃO PAULO CORREDOR METROPOLITANO ITAPEVI SÃO PAULO Autor: Engº Roberto Carlos Fazilari Chefe do Departamento de Implantação de Obras da EMTU/SP, Gestor de Projeto do Plano de Expansão do Governo do Estado de São

Leia mais

II ENCUENTRO INTERNACIONAL INCLUSIÓN SOCIAL EN LOS METROS LA INCLUSIÓN SOCIAL EM SISTEMAS DE TRANSPORTE LA EXPERIENCIA BRASILEÑA

II ENCUENTRO INTERNACIONAL INCLUSIÓN SOCIAL EN LOS METROS LA INCLUSIÓN SOCIAL EM SISTEMAS DE TRANSPORTE LA EXPERIENCIA BRASILEÑA II ENCUENTRO INTERNACIONAL INCLUSIÓN SOCIAL EN LOS METROS LA INCLUSIÓN SOCIAL EM SISTEMAS DE TRANSPORTE LA EXPERIENCIA BRASILEÑA LIMA, DICIEMBRE del 2012 Prof. Dr. Emilio Merino INDICE 1. Que es la movilidad

Leia mais

NEGÓCIOS NOS TRILHOS. Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos Governo do Estado de São Paulo JURANDI R FERNANDES

NEGÓCIOS NOS TRILHOS. Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos Governo do Estado de São Paulo JURANDI R FERNANDES Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos Governo do Estado de São Paulo NEGÓCIOS NOS TRILHOS JURANDI R FERNANDES Secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos Estratégia de financiamento

Leia mais

MOBILIDADE NA CIDADE INTELIGENTE. ANGELA AMIN Doutoranda EGC/UFSC

MOBILIDADE NA CIDADE INTELIGENTE. ANGELA AMIN Doutoranda EGC/UFSC MOBILIDADE NA CIDADE INTELIGENTE ANGELA AMIN Doutoranda EGC/UFSC 3 Desde o fim de 2010, 50,5% da população mundial está nas Cidades No Brasil 85% dos domicílios estão em áreas urbanas Que Cidades queremos?

Leia mais

Como ficará a Lei 14.266/07 com as modificações do Substitutivo da Comissão de Constituição e Justiça para o PL 655/09

Como ficará a Lei 14.266/07 com as modificações do Substitutivo da Comissão de Constituição e Justiça para o PL 655/09 Como ficará a Lei 14.266/07 com as modificações do Substitutivo da Comissão de Constituição e Justiça para o PL 655/09 Texto em letra Arial Narrow: texto da lei 14.266/07 que não foi alterado Texto em

Leia mais

DIRETRIZES DA POLÍTICA DE MOBILIDADE SP

DIRETRIZES DA POLÍTICA DE MOBILIDADE SP DIRETRIZES DA POLÍTICA DE MOBILIDADE SP SETEMBRO 2014 ANTECEDENTES CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART. 182/183 > CONDICIONAM O DIREITO DE PROPRIEDADE A SUA FUNÇÃO SOCIAL INSTRUMENTOS PARA CUMPRIR FUNÇÃO SOCIAL DA

Leia mais

Relatório 4 Planejamento e Execução das Pesquisas: Parte 3: Diagnóstico da Situação Atual

Relatório 4 Planejamento e Execução das Pesquisas: Parte 3: Diagnóstico da Situação Atual Será apresentado a seguir um conjunto de figuras (figura 4.5.5 até 4.5.48) que representam as linhas de desejo da população, considerando o somatório dos motivos casa trabalho, casa escola, casa outros,

Leia mais

Curso de Gestão da Mobildiade Urbana Ensaio Crítico Turma 19 Mobilidade Urbana na Região Metropolitana de Fortaleza

Curso de Gestão da Mobildiade Urbana Ensaio Crítico Turma 19 Mobilidade Urbana na Região Metropolitana de Fortaleza Curso de Gestão da Mobildiade Urbana Ensaio Crítico Turma 19 Mobilidade Urbana na Região Metropolitana de Fortaleza José Nauri Cazuza de Sousa Júnior(*) A mobilidade urbana é um dos principais temas abordados

Leia mais

MINISTÉRIO DAS CIDADES Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana. O Brasil vai continuar crescendo

MINISTÉRIO DAS CIDADES Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana. O Brasil vai continuar crescendo MINISTÉRIO DAS CIDADES Secretaria Nacional de Transporte e da Mobilidade Urbana O Brasil vai continuar crescendo O Brasil vai continuar crescendo PAVIMENTAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DE VIAS URBANAS MINISTÉRIO

Leia mais

A ORDENAÇÃO DO ESPAÇO URBANO COM NOVOS PADRÕES DE ACESSIBILIDADE NA RMSP ANDREINA NIGRIELLO & RAFAEL HENRIQUE DE OLIVEIRA

A ORDENAÇÃO DO ESPAÇO URBANO COM NOVOS PADRÕES DE ACESSIBILIDADE NA RMSP ANDREINA NIGRIELLO & RAFAEL HENRIQUE DE OLIVEIRA 1. A relação transporte uso do solo 2. A rede de transporte e o uso do solo na RMSP 3. Dinâmicas socioeconômicas da RMSP propícias à ordenação do espaço urbano pela adoção de novos padrões de acessibilidade

Leia mais

ESPAÇO URBANO MOBILIDADE PRIORIDADE PARA O TRANSPORTE COLETIVO

ESPAÇO URBANO MOBILIDADE PRIORIDADE PARA O TRANSPORTE COLETIVO ESPAÇO URBANO MOBILIDADE PRIORIDADE PARA O TRANSPORTE COLETIVO Um breve diagnóstico As condições de Mobilidade Urbana são precárias em nosso país: recebem insuficiente atenção do poder público, com mínima

Leia mais

Mobilidade Urbana: tendências e desafios Apresentador: Carlos Henrique Ribeiro de Carvalho Pesquisador do IPEA.

Mobilidade Urbana: tendências e desafios Apresentador: Carlos Henrique Ribeiro de Carvalho Pesquisador do IPEA. Brasilia, Novembro/2013 Mobilidade Urbana: tendências e desafios Apresentador: Carlos Henrique Ribeiro de Carvalho Pesquisador do IPEA. Alterações do padrão de mobilidade urbana no Brasil Milhões de viagens/ano

Leia mais

para uma cidade melhor

para uma cidade melhor PLANO DE MOBILIDADE URBANA DE SÃO CARLOS A participação da sociedade A participação da sociedade para uma cidade melhor Problemas urbanos Perda de tempo e dinheiro Viagens sem conforto Maior risco de

Leia mais

Urban View. Urban Reports. Operações urbanas: Rio Verde-Jacu e a zona Leste

Urban View. Urban Reports. Operações urbanas: Rio Verde-Jacu e a zona Leste Urban View Urban Reports Operações urbanas: Programa Falando em dinheiro, coluna Minha cidade, meu jeito de morar e investir Rádio Estadão ESPN Como já falamos aqui, as operações urbanas são parcerias

Leia mais

ortland: Uma Cidade de Intenções Papel de Planejamento e Operações Metropolitanos de Transportes

ortland: Uma Cidade de Intenções Papel de Planejamento e Operações Metropolitanos de Transportes ortland: Uma Cidade de Intenções Papel de Planejamento e Operações Metropolitanos de Transportes Desde mais que 100 anos atrás, transportes não automobilísticos são importantes no desenvolvimento de Portland

Leia mais

LUIZ ANTONIO CORTEZ FERREIRA

LUIZ ANTONIO CORTEZ FERREIRA PAINEL 2 PLANEJAMENTO URBANO INTEGRADO DE TRANSPORTE E SEUS IMPACTOS NA QUALIDADE DE VIDA E NO MERCADO IMOBILIÁRIO LUIZ ANTONIO CORTEZ FERREIRA AEAMESP MOBILIDADE, PLANEJAMENTO URBANO E MERCADO IMOBILIÁRIO

Leia mais

O TREM DE ALTA VELOCIDADE E A CIDADE DE SÃO PAULO

O TREM DE ALTA VELOCIDADE E A CIDADE DE SÃO PAULO O TREM DE ALTA VELOCIDADE E A CIDADE DE SÃO PAULO APRESENTAÇÃO SMT NOVEMBRO / 2010 RT DT/SPT 085/10 Laurindo Junqueira 11 3396.7820 laurindojunqueira@sptrans.com.br TREM DE ALTA VELOCIDADE 41 CIDADES ATENDIDAS

Leia mais

O Plano Diretor é o principal instrumento de política urbana do Município

O Plano Diretor é o principal instrumento de política urbana do Município O Plano Diretor é o principal instrumento de política urbana do Município É uma lei Municipal que orienta os agentes públicos e privados no crescimento e o desenvolvimento urbano em todo o Município É

Leia mais

Operações Urbanas - Oportunidades para o Desenvolvimento Urbano Sustentável

Operações Urbanas - Oportunidades para o Desenvolvimento Urbano Sustentável SP-URBANISMO Operações Urbanas - Oportunidades para o Desenvolvimento Urbano Sustentável Miguel Luiz Bucalem Secretario de Desenvolvimento Urbano do Municipio de São Paulo apresentado por João Cyro André

Leia mais

Tema: Fachadas Ativas. Palestrante: Thomaz Assumpção

Tema: Fachadas Ativas. Palestrante: Thomaz Assumpção Tema: Fachadas Ativas Palestrante: Thomaz Assumpção A Lei Novo Plano Diretor Estratégico de São Paulo Eixos de Estruturação da Transformação Urbana Função de orientar o desenvolvimento urbano ao longo

Leia mais

21ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA 2º PRÊMIO DE TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO METROFERROVIÁRIOS

21ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA 2º PRÊMIO DE TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO METROFERROVIÁRIOS 21ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA 2º PRÊMIO DE TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO METROFERROVIÁRIOS CATEGORIA 1 Políticas públicas, planejamento urbano, mobilidade sustentável, planejamento e concepção

Leia mais

PCM Programa de Corredores Metropolitanos

PCM Programa de Corredores Metropolitanos PCM Programa de Corredores Metropolitanos 18ª Semana de Tecnologia Metroferroviária AEAMESP Ivan Carlos Regina Set/2012 Redes PCM de alta PROGRAMA e média capacidade DE CORREDORES METROPOLITANOS EMTU-PCM

Leia mais

Universidade Presbiteriana Mackenzie Escola de Engenharia Depto. de Engenharia Civil 1 0 semestre de Aula 5. Características do tráfego (cont.

Universidade Presbiteriana Mackenzie Escola de Engenharia Depto. de Engenharia Civil 1 0 semestre de Aula 5. Características do tráfego (cont. Universidade Presbiteriana Mackenzie Escola de Engenharia Depto. de Engenharia Civil 1 0 semestre de 2.013 Aula 5 Características do tráfego (cont.) Av. Paulista em 1.928 fonte: revista 4 Rodas Publicidade,

Leia mais

Acessibilidade e Mobilidade ACESSIBILIDADE E MOBILIDADE

Acessibilidade e Mobilidade ACESSIBILIDADE E MOBILIDADE ACESSIBILIDADE E MOBILIDADE O Transporte começa quando você sai de Casa A Acessibilidade começa em Casa E o Transporte e a Acessibilidade se encontram ao sair de Casa BARREIRAS URBANAS Calçadas Ruas Passarelas

Leia mais

Transporte Coletivo: Chegando mais rápido ao futuro. Repensar Mobilidade em Transporte Coletivo

Transporte Coletivo: Chegando mais rápido ao futuro. Repensar Mobilidade em Transporte Coletivo Repensar Mobilidade em Transporte Coletivo As Cidades mudaram População mudou A Economia mudou Os Meios de Transportes mudaram E nós? Ainda pensamos igual ao passado? Em TRANSPORTE COLETIVO chega-se ao

Leia mais

Urban View. Urban Reports. Operações urbanas: Mooca-Vila Carioca e os galpões abandonados

Urban View. Urban Reports. Operações urbanas: Mooca-Vila Carioca e os galpões abandonados Urban View Urban Reports Operações urbanas: Programa Falando em dinheiro, coluna Minha cidade, meu jeito de morar e investir Rádio Estadão ESPN As operações urbanas são parcerias entre o poder público

Leia mais

18ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA O CASO DO BILHETE ÚNICO NO METRÔ DE SÃO PAULO

18ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA O CASO DO BILHETE ÚNICO NO METRÔ DE SÃO PAULO 18ª SEMANA DE TECNOLOGIA METROFERROVIÁRIA O CASO DO BILHETE ÚNICO NO METRÔ DE SÃO PAULO Autores: Diamantino A. Sardinha Neto (METRÔ-SP) José Garcia da Conceição (METRÔ-SP) Inclusão e exclusão social Convém

Leia mais

MALHA DE METRÔS E TRENS DE PASSAGEIROS PRECISA CRESCER 80%

MALHA DE METRÔS E TRENS DE PASSAGEIROS PRECISA CRESCER 80% MALHA DE METRÔS E TRENS PRECISA CRESCER 80% O Brasil precisa ampliar em pelo menos 850 km a malha de metrôs e trens de passageiros para modernizar o transporte urbano nas grandes cidades. Isso significa

Leia mais

Síntese das Informações Pesquisa Domiciliar. Dezembro de 2013

Síntese das Informações Pesquisa Domiciliar. Dezembro de 2013 Síntese das Informações Pesquisa Domiciliar Dezembro de 2013 PESQUISA DE MOBILIDADE 2012 REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO SÍNTESE DAS INFORMAÇÕES PESQUISA DOMICILIAR DEZEMBRO DE 2013 DIRETORIA DE PLANEJAMENTO

Leia mais

Adaptação climática em megacidades: refletindo sobre impactos, demandas e capacidades de resposta de São Paulo

Adaptação climática em megacidades: refletindo sobre impactos, demandas e capacidades de resposta de São Paulo Adaptação climática em megacidades: refletindo sobre impactos, demandas e capacidades de resposta de São Paulo IAG/USP - OUTUBRO 2014 Mobilidade urbana: agenda ambiental LEI Nº 14.933, DE 5 DE JUNHO DE

Leia mais

Estimando Impactos do Metrô na Mobilidade Urbana com Uso de Modelos EDUARDO GERMANI

Estimando Impactos do Metrô na Mobilidade Urbana com Uso de Modelos EDUARDO GERMANI Workshop: A Economia Subterrânea: Impactos Socioeconômicos do Metrô de São Paulo Estimando Impactos do Metrô na Mobilidade Urbana com Uso de Modelos Produzido por: EDUARDO GERMANI 07 de junho de 2013 Programa

Leia mais

CRESCIMENTO DO ENSINO SUPERIOR E AUMENTO NA DEMANDA NOTURNA DO METRÔ DE SÃO PAULO: ÁNALISE DAS LINHAS 1 E 3

CRESCIMENTO DO ENSINO SUPERIOR E AUMENTO NA DEMANDA NOTURNA DO METRÔ DE SÃO PAULO: ÁNALISE DAS LINHAS 1 E 3 CRESCIMENTO DO ENSINO SUPERIOR E AUMENTO NA DEMANDA NOTURNA DO METRÔ DE SÃO PAULO: ÁNALISE DAS LINHAS 1 E 3 Rodolfo Maia Melo Chaves FATEC Tatuapé 23ª Semana de Tecnologia Metroferroviária INTRODUÇÃO No

Leia mais

PALAVRAS-CHAVE: Velocidades Comerciais; Variabilidade dos tempos de viagem; GPS; Faixas Exclusivas de ônibus.

PALAVRAS-CHAVE: Velocidades Comerciais; Variabilidade dos tempos de viagem; GPS; Faixas Exclusivas de ônibus. Comparação de velocidades comerciais antes e depois da implantação de faixas exclusivas para ônibus na cidade de São Paulo através de análise de dados de GPS dos veículos. Renato Oliveira Arbex 1 ; Claudio

Leia mais

VLT: oportunidades de implantação

VLT: oportunidades de implantação b VLT: oportunidades de implantação 12 de novembro de 2009 Silvestre Eduardo Rocha Ribeiro Coordenador de Planejamento e Gestão Secretaria dos Transportes Metropolitanos PITU: Regiões Metropolitanas Região

Leia mais

Estratégia de Gestão da Demanda de Viagens no Município de Belo Horizonte

Estratégia de Gestão da Demanda de Viagens no Município de Belo Horizonte > > > > > > > > > > > > > > > > > > > > > Documento confidencial para uso e informação do cliente > > > > > > > > > > > > > > > > > > > > > Junho, 2016 Belo Horizonte Estratégia de Gestão da Demanda de

Leia mais

Resultados iniciais Relatório de Mobilidade RMBH Coletiva de Imprensa 19/12

Resultados iniciais Relatório de Mobilidade RMBH Coletiva de Imprensa 19/12 Resultados iniciais Relatório de Mobilidade RMBH Coletiva de Imprensa 19/12 Premissas de trabalho Articulação entre profissionais da engenharia/técnicos MG, por meio da Câmara Temática de Mobilidade; Ausência

Leia mais

A INTEGRAÇÃO NOS SISTEMAS DE TRANSPORTE PÚBLICO DO BRASIL RESULTADO DA PESQUISA REALIZADA PELO GT INTEGRAÇÃO DA COMISSÃO METROFERROVIÁRIA DA ANTP

A INTEGRAÇÃO NOS SISTEMAS DE TRANSPORTE PÚBLICO DO BRASIL RESULTADO DA PESQUISA REALIZADA PELO GT INTEGRAÇÃO DA COMISSÃO METROFERROVIÁRIA DA ANTP A INTEGRAÇÃO NOS SISTEMAS DE TRANSPORTE PÚBLICO DO BRASIL RESULTADO DA PESQUISA REALIZADA PELO GT INTEGRAÇÃO DA COMISSÃO METROFERROVIÁRIA DA ANTP 1ª ETAPA A INTEGRAÇÃO NOS SISTEMAS METROFERROVIÁRIOS OPERADORAS

Leia mais

PESQUISA DE MOBILIDADE URBANA

PESQUISA DE MOBILIDADE URBANA PESQUISA DE MOBILIDADE URBANA A Pesquisa de Mobilidade Urbana teve como objetivo levantar a opinião da população, para avaliar a situação da mobilidade urbana em Florianópolis, e dessa forma, auxiliar

Leia mais

Bicicleta nas cidades. Carsten Wass

Bicicleta nas cidades. Carsten Wass Bicicleta nas cidades Carsten Wass AGOSTO - 2014 Experiência da Dinamarca Bicicletas na Dinamarca Percentual de viagens de bicicleta Bicicleta Outros EUA 1 99 Dinamarca 18 82 Holanda 27 73 Cultura ciclista

Leia mais

Título:Um exercício para a Política Tarifária.

Título:Um exercício para a Política Tarifária. Título:Um exercício para a Política Tarifária. Autores: Ivan Carlos Regina¹; Angelique Joseli de Oliveira ¹ Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo - EMTU/SP. Superintendência de Engenharia

Leia mais

VIII ENESE Maio / 2015

VIII ENESE Maio / 2015 Propostas voltadas para a futura Reforma Urbana, considerando a experiência do Estatuto da Cidade do Estatuto da Metrópole... e do processo de planejamento de Curitiba VIII ENESE Maio / 2015 FATORES CRÍTICOS:

Leia mais