VP de Finanças. Frederico Abreu

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "VP de Finanças. Frederico Abreu"

Transcrição

1 VP de Finanças Frederico Abreu

2 2 A Vice-Presidência de Finanças Cash is King A Revolução FIES Gestão,Gestão,...,Gestão M&A...what s next?

3 A Vice-Presidência de Finanças

4 4 Pessoas Resultado Caixa Processos Equipe focada, competente e com incentivos de longo prazo Resultado por negócio, EBITDA e geração de valor Orçado, Real e Forecast Geração de Caixa Estrutura de Capital Recebíveis e FIES Otimização de Processos eficiência e redução de custo Pessoas Processos Controles Sistemas Sistemas Controles ERP financeiro, ERP acadêmico e desenvolvimento de sistemas Infra e Telecom Obsessão por controle KPI s mensuráveis e atrelados aos incentivos Resultado & Geração de Caixa

5 5 VP Finanças Frederico Abreu Controladoria Tesouraria Planejamento e Controle Suprimentos M&A TI Controles Internos

6 Exemplos Fortalecimento do time Fortalecimento das áreas de Tesouraria, TI, Planejamento e Suprimentos Gestão integrada da Unopar Planos de trabalho por área com mais de 100 Projetos para 2012 Fluxo de Caixa Fluxo de caixa por negócio e divulgado semanalmente Foco e KPI s no FIES (recompras, compensação de impostos, liberação da CND, resolução dos Travamentos operacionais) 6 Otimização de processos Controles / KPI s Contas a pagar: melhoria do Workflow com tolerância zero a atraso Contas a Receber: conceito de CSC (operacional vs. Estratégico) Conciliação: VAN (em implementação) melhoria do fluxo entre Kroton / Bancos Compras: Workflow e alçadas integrado no Protheus em curso Contratos: Workflow e alçadas em curso Book Contas a Receber Book Revenue Assurance Book Suplementações orçamentárias Book FIES Book Pro Uni

7 7 Exemplos Controle de Gastos Maior adequação das alçadas e workflow para o processo de suplementação orçamentário Planos de ação de redução de custos com gestores de pacote Reporting Aprimoramento do processo de divulgação e maior nível de ownership dos resultados pelos gestores Processo para divulgação dos KPI s do negócio Divulgação Real vs. Orçado Forecast Forecast 2012 implementado (acompanhamento mensal) Modelo 5 anos implementado TI +140 projetos de TI com foco na melhora de indicadores de performance Projeto em curso para definição da arquitetura de sistemas para integração das adquiridas Projeto em curso para otimização dos gastos de Telecom M&A Signing da Unirondon concluído / Closing previsto para Julho Signing e closing da Uniasselvi concluído

8 Cash is King!

9 Geração de Caixa é uma prioridade da Kroton Fluxo de Caixa Operacional aumentando e convergindo para os nossos patamares target de ~50% do EBITDA em 2012 FIES continua tendo um impacto significativo na nossa Geração de Caixa. Resolvidas as CND s, prazos de recebimento convergirão em 2012 para patamares mais adequados, no entanto ainda acima de nosso target de 80 dias Análise criteriosa do Fluxo de Caixa não Operacional, composto por: M&A muito relevante em e 2012 Imóveis Financeiro 9

10 R$ MM % EBITDA Fluxo de Caixa Operacional -46% 26% 33,2 2012: ~50% Fluxo de Caixa Livre 119% 300% -48,3 M&A IES -641% -206% + 380,0-260,7 124,7 = -672,9 M&A Imóveis / Projetos Especiais / Brownfields 20% 0% + 20,7 Fluxo Financeiro + 786% 480% 825,2 607,5 10

11 R$ MM %EBITDA Fluxo de Caixa Operacional ex.-capex / ex.-fies 77% 77% 97,4 80,6 A Fluxo de Caixa Operacional -46% 26% 33,2 2012: ~50% = Fluxo de Caixa FIES -78% -36% -45,8-82,3-48,3 R$ M Capex Recorrente -44% -15% -18,4-46,6 11

12 R$ MM Contas a Receber FIES Ex-CND Prazo médio de recebimento (dias) A2 Variação FIES -36,0-36,2-45, Contas a Receber FIES CND -82, ,6 + R$ 72M em recompras até Maio + R$14M em impostos até Maio -46,

13 13 R$ MM %EBITDA Fluxo de Caixa Operacional Ex-Capex Recorrente -2% 40% 51,6 Fluxo de Caixa Operacional -46% 26% 33,2-1,7 = - Capex recorrente -48,3-18,4-46,6

14 R$ MM Compra de IES B M&A (IES) -260,7-676,9-260,7 = Venda de IES 4,0-672,9 14 0,0

15 R$ MM % Rec. Líq. Compra de Imóveis* 0,0 C M&A Imóveis / Projetos Especiais / Brownfield 3% 0% -14,3-2% 0% 20,7 = Venda de Imóveis + 5% 0% 35,0 0,0 15 * : compra do imóvel da Fama (M&A Jul. 11)

16 R$ MM Variação de Dívida Financeira 462,3 Nova Dívida 541,4-3,0 D Fluxo Financeiro 825,2 Resultado Financeiro 12,3 15,4 + Amortização da Dívida 0, ,5 = Refis - -79,0-3,0-1,7-7,1 Aumento de Capital 596, ,7 16 Resultado Financeiro=Receita financeira do caixa - custo financeiro da dívida

17 Dívida Líquida e EBITDA (R$MM) Fluxo de Compromissos Futuros (R$MM)** DÍVIDA LÍQUIDA -171, Caixa 531,3 Dívida Total 775,3 Debêntures 560,5 Financeira 17,7 Refis 37,3-38,4-148, M&A 159,8-143, Div. Líquida Total -244,0 Div. Líquida Financeira -46,9-146, EBITDA -140, EBITDA 2012 Pro forma 350 EBITDA 2012E , EBITDA LTM* 178 Uniasselvi Outros - M&A Unirondon Unopar Debentures 17 *Refere-se aos 12 meses anteriores ao período ** Pagamento de Debêntures: inclui apenas o pagamento de principal

18 A Revolução FIES

19 - Renda Até 6 Salários Mínimos Até 10 Salários Mínimos Até 12 Salários Mínimos * Até 15 Salários Mínimos Até 20 Salários Mínimos + Renda + Necessidade 100 % FIES 100 % FIES 75 % FIES 50 % FIES - Necessidade + Comprometimento > 60% da Renda 40%-60% da Renda 20%- 40% da Renda - Comprometimento FIES c/ FGDUC FIES s/ FGDUC Crédito / Financiamento Estudantil Exemplos: Pravaler Itau-Unibanco PRO-UNI Fies 70-80% do total da população * Pro-Uni/FIES c/fgduc: renda familiar de até três salários mínimos por pessoa, família de 4 pessoas. 19

20 20 Representatividade da população por classe 37,6% 39,7% 41,8% 44,9% 46,9% 49,2% 50,5% 52,6% 54,8% 56,9% 58,8% 60,2% Classe C 26,7% 27,2% 27,1% 26,4% 25,1% 24,4% 23,6% 28,1% 25,4% 22,8% 15,3% 19,3% 18,3% 16,0% 7,6% 7,7% 8,3% 9,4% 9,7% 10,4% 10,6% 22,2% 11,4% 13,8% 20,7% 19,3% 17,8% 16,4% 12,1% 12,9% 13,8% 14,9% 12,4% 10,9% 9,6% 8,6% Classe D Classe A/B Classe E * * 2012E 2013E 2014E Classe A/B Classe C Classe D Classe E

21 21 Crescimento do FIES no Brasil ( 000) Nº de alunos Kroton tem 40 mil alunos no FIES Por que a Kroton é o Benchmark no FIES? Alta Elegibilidade Qualidade Maio % de marketshare no FIES 93% Crescimento do FIES dentro da Kroton ( 000) Nº de alunos + 186% 93% de todos os cursos com conceito satisfatório são elegíveis ao FIES % total alunos 1S10 1S11 Maio 12 4,4% 18,2% 36,0% FOCO COMERCIAL NO FIES

22 22 Execução, execução,..., Execução!

23 23 Vendedores FIES Capacitação Interna Treinamento FIES Combate à evasão Gestão Dedicada Salas dedicadas FIES Simulador + Follow up do fluxo de contratação junto aos alunos +

24 24 Traz altos benefícios para a Kroton e para os alunos!

25 25 + R$/aluno recebido Maior valor por aluno ao longo do curso... Maior ticket líquido Menor evasão BenefícioFIES Aluno sem FIES Menor PDD Duração do curso Maior penetração... e mais alunos x Maior prazo de recebíveis + Captação + share na base atual +183%

26 Ticket R$ 500 ex: Administração 0-48 meses meses meses R$ 16,67 R$ 16,67 R$218,00 Ticket R$ ex: Direito 0-60 meses meses meses Custo do curso a Valor Presente Sem FIES -41% -47% Com FIES R$ 16,67 R$ 16,67 R$476,00 Sem FIES Com FIES Ticket R$ ex: Medicina -52% 0-72 meses meses meses R$ 16,67 R$ 16,67 R$1.536,00 Sem FIES Com FIES 26 Note: Taxa de Desconto de 10% a.a.

27 27 Evolução - Régua 80 Dias Operação de Recompra Compensação de Impostos Faturamento Apuração de Faturamento (FNDE) Emissão CFTEs* Dias dias 55 Dias+55 dias +65 Dias dias Dias dias 80 Dias * CFTE: Certificado Financeiro do Tesouro

28 Gestão,Gestão,...,Gestão

29 29 1- Tesouraria Fluxo de Caixa Book Contas a Receber Saldo FIES Aditamentos FIES Recompras FIES Revenue Assurance Covenants Controladoria 2.1- Book de Resultados Book real vs. orçado DF s consolidadas e auditadas Relatórios de pagamentos fiscais Relatórios de capex Suprimentos em desenvolvimentos 2.1- Relatório de compras Solicitação vs cotação Prazo de aprovação Ranking de fornecedores % de saving por negociação (real vs. Esperado)...

30 30 Impacto Foco em melhoria de processos e Controles de Gestão Equipe dedicada +60 projetos em curso... Supr RH...Priorizados pela relevância e exposição a riscos Comitê de Auditoria Conselho de Administração MONITORAR PRIORIZAR Tesour Control OTIMIZAR MONITORAR TI Prevenção Gestão Vulnerabilidade Vice Presidente Finanças Adequado Monitoramento e Resposta a Irregularidades Revisão dos processos de negócio e de suporte; Implementação das melhores práticas de controle ; Identificação e resposta a irregularidades/falhas de conduta. Otimização Operacional; Assegurar Receita; Eficiência dos Ativos; Atendimento as Expectativas. Auditoria Interna Report Direto ao CFO Report Indireto ao comitê de auditoria

31 31 Processo de Elaboração Orçamento Matricial Controle Orçamentário Planejamento Estratégico Crescimento Orgânico Greenfields / Brownfields Bridge de Margem M&A Diretrizes Orçamentárias Metas de Captação e Retençao Índice de Correção de Mensalidades Índices de Reajustes de Custo e Despesas Percentual de Dissídio Investimentos Metas de Captação e Retenção Carga Horária ( Professores ) Folha de Pagamento PDD Utilities e Facilities Aluguel Validação das Metas de Captação e Retenção Custos e Despesas Unidades Despesas Indiretas Despesas Corporativas Melhor Controle de EBITDA e FLUXO DE CAIXA

32 Esperado Controle Orçamentário Processo Restritivo Pacote Gestor Medidas Pontuais Pacote Gestor Medidas pontuais Seguros Suprimentos Seguro de Alunos Aluguel Operações Contratos de aluguel Viagens Suprimentos Custos de viagens Benefícios RH Seguro Saúde Utilidades Operações Energia elétrica Cobrança Tesouraria Impressão de boletos e tarifas de cobrança Desktops TI Menor custo unitário

33 33 ORÇAMENTO Perenizar o resultado ao longo do ano... Realizado Custos Despesas Recorrente? Provisão? Postergação? Forecast 3 Orçamento Revisado... ou identificar e implementar ações imediatas de aumento do resultado Exemplos: 1) Plano por pacote 2) Plano por negócio 3) Receita incremental 4) Corte / suplementação

34 34 Requisições de Suplementação Workflow Suplementação Orçamentária Solicitante Suplementação Orçamentária Suplementação Orçamentária CEO VP s Diretores Diretores VP s Suplementação Orçamentária CEO Processo estruturado sem aprovação não existe liberalização de verba Suportado por Sistemas Portal PCO, Protheus, Ocomon

35 35 Kroton Presencial EAD K-12 Principais Outputs Faturamento / resultado por curso, por negócio e consolidado Geração de Caixa Alavancas de Valor Alocação de capital Share Price Target

36 M&A...what s next?

37 37 Advent 7 Aquisições (3 transformacionais / 4 complementares) 98 novas praças no Brasil (11 campi e 87 polos) 306 mil novos alunos - x9 R$ 980MM em equity e R$ 550MM em dívida Grupo IUNI -R$ 420 M - 45k alunos 1 Follow On Oferta Secundária R$380 MM FAMA R$24 M 5k alunos 2 UNIÃO R$8 M 1.5k alunos 3 FAIS R$7 M 1.3k alunos 4 UNIRONDON UNOPAR R$ 28 M R$1.300 M 5.5k alunos 162k alunos 6 (146k alunos EAD) 5 Aumento de Capital Oferta Secundária R$597 MM Debêntures R$ 550 MM UNIASSELVI R$510 M 86 k alunos (76k alunos EAD) 7 Jun/09 Mar/10 Mai/ Jul//11 Nov/11 Dez/11 Abr/12 Mai/12

38 Foco estratégico Disciplina olhando Risco vs. Retorno......e contratos robustos IES no Brasil Due Dilligence Criterioso Ebitda Risco vs Garantias Contingências ou demandas do passado têm indenização do vendedor 645 targets Discounted Cash Flow Preço < DCF Sinergia + Gestão Estrutura de garantias robusta: Preço Parcelado Aluguel Imóveis Regiões target (N/NE/CO) Fortalecimento da nossa marca Boa oferta de cursos Boa Infraestrutura Boa Infraestrutura Boa avaliação acadêmica TIR 25% Nominal Pós impostos Sem alavancagem Declarações e Garantias abrangentes 38

39 / TESE: GERAÇÃO DE VALOR POR MEIO DE CONSOLIDAÇÃO COM GANHOS DE SINERGIAS 1. Médio porte 2. Novas regiões estratégicas 3. Novos produtos FOCO EM INTEGRAÇÃO FOCO GERAÇÃO DE PIPELINE PARA 2013! Aquisições de IES entre 3 e 7 mil alunos Amazonas Pará Tocantins Goiás... Cursos para Concursos Cursos livres Profissionalizantes + Sinergias + Entrada em novas praças Aumento da oferta na atual plataforma de produtos de ensino M&A está no DNA da Kroton... mas com pé no chão!

40

Virgílio Gibbon. Diretor Financeiro

Virgílio Gibbon. Diretor Financeiro Virgílio Gibbon Diretor Financeiro Cuidando do Cofre $$$ 2 Estrutura Organizacional Diretor Financeiro Planejamento Expansão Tesouraria Controladoria Relações com Investidores Jurídico 3 Cuidando do Cofre...

Leia mais

Programa de Remuneração Variável 2011

Programa de Remuneração Variável 2011 Programa de Remuneração Variável 2011 Sistema de Gestão É o conjunto de processos que permite traduzir as estratégias em ações alinhadas em todos os níveis de forma a garantir o alcance da Missão e Visão,

Leia mais

Unopar. Dezembro 2011 KROT11

Unopar. Dezembro 2011 KROT11 Unopar Dezembro 2011 KROT11 Notas Importantes As afirmações contidas neste documento relacionadas a perspectivas sobre os negócios, projeções sobre resultados operacionais e financeiros e aquelas relacionadas

Leia mais

APRESENTAÇÃO APIMEC RELAÇÕES COM INVESTIDORES

APRESENTAÇÃO APIMEC RELAÇÕES COM INVESTIDORES APRESENTAÇÃO APIMEC RELAÇÕES COM INVESTIDORES Dezembro, 2010 ESTÁCIO: BREVE HISTÓRICO Crescimento orgânico N de estudantes (mil) Crescimento anual Consolidação para a liderança nacional 2005 2007: transformação

Leia mais

VP Operações. Igor Lima

VP Operações. Igor Lima VP Operações Igor Lima 2 Crescimento de alunos em 2012 e perspectivas para próximos anos Ensino a Distância ampliando a base existente de polos Um maior foco na Pós-graduação Sinergias entre Presencial

Leia mais

Apresentação Corporativa. Novembro de 2010

Apresentação Corporativa. Novembro de 2010 Apresentação Corporativa Novembro de 2010 Estácio: Breve Histórico Crescimento orgânico Consolidação para liderança nacional IPO Companhia listada Turn around e preparação para o crescimento futuro # de

Leia mais

Aquisição da Uniasselvi

Aquisição da Uniasselvi Aquisição da Uniasselvi Maio/2012 As afirmações contidas neste documento relacionadas a perspectivas sobre os negócios, projeções sobre resultados operacionais e financeiros e aquelas relacionadas a perspectivas

Leia mais

SEMINÁRIO: GESTÃO DE FIES E PROUNI

SEMINÁRIO: GESTÃO DE FIES E PROUNI Expertise Educação SEMINÁRIO: GESTÃO DE FIES E PROUNI Associação de Mantenedoras Particulares de Educação Superior de Santa Catarina - AMPESC Alexandre Mori 2014 FIES X Vocação O Financiamento Estudantil

Leia mais

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado

RESULTADOS DO 1T11. Destaques do Resultado RESULTADOS DO 1T11 CAPTAÇÃO RECORDE com mais de 73 mil novos alunos (24% acima do 1T10) Aumento de 21% no EBITDA, que totalizou R$48 milhões, e ganho de 1,9 p.p. na Margem, que atingiu 17,4% no 1T11 Rio

Leia mais

KROTON EDUCACIONAL S/A

KROTON EDUCACIONAL S/A KROTON EDUCACIONAL S/A Divulgação dos Resultados 2T10 12/08/2010 Disclaimer O material que se segue é uma apresentação de informações gerais da Kroton Educacional S.A ( Kroton ). Esta apresentação foi

Leia mais

SOCINAL S.A- CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO

SOCINAL S.A- CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO SOCINAL S.A- CRÉDITO FINANCIAMENTO E INVESTIMENTO RELATÓRIO DE GERENCIAMENTO DE RISCO DE CAPITAL - EXERCICIO 2014 SUMÁRIO 1. Introdução; 2. Política Institucional para Gestão do Risco de Capital; 3. Estrutura,

Leia mais

Apresentação 4T11 & 2011. Abril, 2012

Apresentação 4T11 & 2011. Abril, 2012 Apresentação Resultados 4T11 & 2011 Abril, 2012 Destaques & Eventos Recentes Balanço do ano de 2011 Processo de integração da Agre: SAP; Revisão orçamentária; Processo contábil de combinação de negócios

Leia mais

Financiamento estudantil privado: tendências e novas alternativas. Carlos Furlan Diretor Executivo-Ideal Invest

Financiamento estudantil privado: tendências e novas alternativas. Carlos Furlan Diretor Executivo-Ideal Invest Financiamento estudantil privado: tendências e novas alternativas Carlos Furlan Diretor Executivo-Ideal Invest NOSSA HISTÓRIA DE CONQUISTAS E INVESTIMENTO EM EDUCAÇÃO 200 universidades parceiras +1960

Leia mais

Agenda. Visão Geral de 2008. Resultados Financeiros e Operacionais

Agenda. Visão Geral de 2008. Resultados Financeiros e Operacionais Disclaimer Com objetivo de haver comparabilidade na análise de resultados, os comentários de desempenho apresentados não contemplam as modificações contábeis introduzidas pela lei n.º 11.638/07, analisando,

Leia mais

Miguel de Paula. Gente, Gestão e Serviços

Miguel de Paula. Gente, Gestão e Serviços Miguel de Paula Gente, Gestão e Serviços Provendo Serviços e Talentos 2 Estrutura GENTE, GESTÃO E SERVIÇOS SERVIÇOS COMPARTILHADOS TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO GESTÃO GENTE Serviços Acadêmicos Serviços Financeiros

Leia mais

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15

TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15 TELECONFERÊNCIA DE RESULTADOS 1T15 RESULTADOS FINANCEIROS CONSOLIDADOS RECEITA LÍQUIDA 300,1 361,1 20,3% EBITDA AJUSTADO 56,5 68,7 21,6% MARGEM EBITDA AJUSTADO 1 17,9% 18,4% 0,5 p.p. LUCRO LÍQUIDO AJUSTADO

Leia mais

Líder em consultoria no agronegócio

Líder em consultoria no agronegócio MPRADO COOPERATIVAS mprado.com.br COOPERATIVAS 15 ANOS 70 Consultores 25 Estados 300 cidade s 500 clientes Líder em consultoria no agronegócio 2. Finanças 2.1 Orçamento anual integrado Objetivo: Melhorar

Leia mais

BTG Pactual V LatAm CEO Conference Outubro 2014

BTG Pactual V LatAm CEO Conference Outubro 2014 BTG Pactual V LatAm CEO Conference Outubro 2014 O Mercado de Educação Mercado Potencial da ABRE O segmento de Básico é muito maior que o segmento de Superior... 84% dos estudantes do Brasil estão no Básico

Leia mais

Fevereiro de 2013. Aquisição da Wise Up

Fevereiro de 2013. Aquisição da Wise Up Fevereiro de 2013 Aquisição da Wise Up Agenda SEÇÃO 1 Sumário da Transação SEÇÃO 2 Visão Geral da Wise Up 2 Seção 1: Sumário da Transação Sumário da Transação A Transação Aquisição de 100% do Grupo Ometz

Leia mais

Apresentação dos Resultados 2T06

Apresentação dos Resultados 2T06 Apresentação dos Resultados 2T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T11

Teleconferência de Resultados 1T11 Teleconferência de Resultados 1T11 13 de Maio de 2011 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam ocasionar

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 1T15. 8 de maio de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2015 Magazine Luiza Destaques do Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Luizacred Lucro Líquido Ganhos de market share, principalmente em tecnologia Receita

Leia mais

Rogério Melzi. Diretor Presidente

Rogério Melzi. Diretor Presidente Rogério Melzi Diretor Presidente Fechando a Lacuna Rumo aos 20% 2 150 130 110 90 70 50 30 10 10 25,0% 20,0% 15,0% 10,0% 5,0% 0,0% Fechando o Gap? 140,5 20,0% 105,4 106,2 12,2% 10,4% 10,5% 2009 2010 2011

Leia mais

Divulgação de Resultados 1T15

Divulgação de Resultados 1T15 São Paulo - SP, 06 de Maio de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais

Resultados 2014 Fevereiro, 2015

Resultados 2014 Fevereiro, 2015 Resultados Fevereiro, 2015 Destaques do e Afluência na região SE/CO em de 69% da MLT 1 (vs. 102% em ) Hidrologia Nível de reservatórios das usinas da AES Tietê encerraram em 34,7% vs. 51,1% em Rebaixamento

Leia mais

MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu

MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu MBA EM GESTÃO FINANCEIRA: CONTROLADORIA E AUDITORIA Curso de Especialização Pós-Graduação lato sensu Coordenação Acadêmica: Prof. José Carlos Abreu, Dr. 1 OBJETIVO: Objetivos Gerais: Atualizar e aprofundar

Leia mais

Teleconferência. Resultados do 2 o Trimestre de 2007

Teleconferência. Resultados do 2 o Trimestre de 2007 Teleconferência Resultados do 2 o Trimestre de 2007 Aviso Legal Este documento contém declarações futuras, que podem ser identificadas por palavras como espera, pretende, planeja, acredita, procura, estima

Leia mais

Resultado 1T12. Resultados 2T12 / 1S12

Resultado 1T12. Resultados 2T12 / 1S12 Resultado 1T12 Resultados / 1S12 15 de agosto de 2012 Eventos Extraordinários Correção da Baixa de Inventário de Anos Anteriores (R$ 20,3 milhões) Destruição de Obsoletos (R$ 34,4 milhões) (+) (-) (-)

Leia mais

www.pwc.com AMCHAM Visão integrada das áreas de Marketing e Finanças Abril de 2013

www.pwc.com AMCHAM Visão integrada das áreas de Marketing e Finanças Abril de 2013 www.pwc.com Visão integrada das áreas de Marketing e Finanças Agenda Introdução Como abordar o problema Discussões Conclusão PwC 2 Introdução PwC 3 Introdução Visões do Marketing Marketing tem que fazer

Leia mais

Apresentação dos Resultados 3T06

Apresentação dos Resultados 3T06 Apresentação dos Resultados 3T06 Aviso Legal Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas

Leia mais

Divulgação de resultados 3T13

Divulgação de resultados 3T13 Brasil Brokers divulga seus resultados do 3º Trimestre do ano de 2013 Rio de Janeiro, 13 de novembro de 2013. A Brasil Brokers Participações S.A. (BM&FBovespa: BBRK3) uma empresa com foco e atuação no

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14. 27 de fevereiro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2014 e 4T14 27 de fevereiro de 2015 Magazine Luiza Destaques 2014 Vendas E-commerce Despesas Operacionais EBITDA Ajustado Luizacred Lucro Líquido Ajustado Crescimento da receita

Leia mais

Resultados 4T12. Fevereiro, 2013

Resultados 4T12. Fevereiro, 2013 Resultados 4T12 Fevereiro, 2013 Principais destaques de 2012 Operacional Geração de energia 27% superior à garantia física e 3% acima da registrada em 2011 - Exposição ao mercado spot de 4,4% de setembro

Leia mais

Apresentação Institucional Novembro 2014

Apresentação Institucional Novembro 2014 Apresentação Institucional Novembro 2014 O Mercado de Educação Mercado Potencial da ABRE O segmento de Ensino Básico é muito maior que o segmento de Ensino Superior... 84% dos estudantes do Brasil estão

Leia mais

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 2T15. 31 de julho de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 2T15 31 de julho de 2015 Magazine Luiza Destaques do 2T15 Vendas E-commerce Ganho consistente de participação de mercado Redução na receita líquida de 10,1% para R$2,1 bilhões

Leia mais

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014

Teleconferência de Resultados 1T14 8 de maio de 2014 Teleconferência de Resultados 8 de maio de 2014 Destaques do Expressivo crescimento em vendas mesmas lojas (25,4%) com rentabilidade Crescimento da receita líquida total: 28,5% versus 1T13 R$2,3 bilhões

Leia mais

APRESENTAÇÃO FGV APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS

APRESENTAÇÃO FGV APRESENTAÇÃO TRECSSON BUSINESS APRESENTAÇÃO FGV Criado em 1999, o FGV Management é o Programa de Educação Executiva Presencial da Fundação Getulio Vargas, desenvolvido para atender a demanda do mercado por cursos de qualidade, com tradição

Leia mais

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A.

Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. Reunião com Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais LOJAS RENNER S.A. São Paulo, 8 de dezembro de 2005 1 Aviso Legal Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação,

Leia mais

Material Institucional. accent. consultoria. auditoria. estratégia. caixa livre

Material Institucional. accent. consultoria. auditoria. estratégia. caixa livre Material Institucional accent consultoria. auditoria. estratégia. caixa livre Sobre a Accent Somos uma empresa brasileira que possui conhecimento especializado em auditoria, impostos, consultoria de gestão

Leia mais

Divulgação de Resultados 2014

Divulgação de Resultados 2014 São Paulo - SP, 10 de Fevereiro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private-equity

Leia mais

RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex)

RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex) RESULTADOS 4T11 E 2011 Grupo Pão de Açúcar e Viavarejo (Globex) 17 de fevereiro de 2012 GRUPO PÃO DE AÇÚCAR - RESULTADOS 4T11 E 2011 Enéas Pestana, Presidente do Grupo Pão de Açúcar 2 Evolução operacional

Leia mais

Resultados. 2T14 Junho, 2014

Resultados. 2T14 Junho, 2014 Resultados Junho, 2014 Destaques Operacional & Comercial Rebaixamento da garantia física de 6,2%, em linha com as projeções da Companhia Comercialização de ~100 MWm com prazo e preço médios de 4,5 anos

Leia mais

Porque Educação Executiva Insper

Porque Educação Executiva Insper 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo atual exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

Resultados do 1T15 Maio, 2015

Resultados do 1T15 Maio, 2015 Resultados do Maio, 2015 Destaques Operacional e Qualidade do Serviço Redução de 0,83 p.p. nas perdas totais no vs., totalizando 9,3% FEC de 3,21 vezes, 26,5% menor do que no ; DEC de 9,08 horas, 7,8%

Leia mais

Gestão da Continuidade dos Negócios

Gestão da Continuidade dos Negócios Caixa Econômica Federal Gestão da Continuidade dos Negócios Alexandre Guindani CBCP,SBCI A CAIXA em números 80.606 25.031 148 5.564 48 Mi GCN - Estrutura Organizacional Estrutura Organizacional Vice-presidência

Leia mais

Ser Educacional Registra Receita Líquida de R$269,5 Milhões no 1T15

Ser Educacional Registra Receita Líquida de R$269,5 Milhões no 1T15 Ser Educacional Registra Receita Líquida de R$269,5 Milhões no 1T15 EBITDA Ajustado da Companhia atinge R$104,6 milhões no 1T15, alta de 66,6% em comparação ao mesmo período do ano anterior. Recife, 15

Leia mais

Div i u v lg l a g çã ç o o d os o s R e R s e u s lt l a t dos o s do o 3º Trimestre de 2009

Div i u v lg l a g çã ç o o d os o s R e R s e u s lt l a t dos o s do o 3º Trimestre de 2009 Divulgação dos Resultados do 3º Trimestre de 2009 Aviso Eventuais declarações que possam ser feitas durante esta apresentação, relativas às perspectivas de negócio da Companhia, projeções e metas operacionais

Leia mais

1. Estruturação da Matriz Orçamentária. O Gerenciamento Matricial de Despesas por Carlos Alexandre Sá

1. Estruturação da Matriz Orçamentária. O Gerenciamento Matricial de Despesas por Carlos Alexandre Sá O Gerenciamento Matricial de Despesas por Carlos Alexandre Sá Nos processos tradicionais, quando um executivo prepara o orçamento do departamento sob sua responsabilidade, age como somente o seu centro

Leia mais

2.378 1.469 61,8% 144 6,1% 311 13,1% 344 14,5% 110 4,6% Até 1.000 Alunos. De 2.001 a 5.000 Alunos. De 1.001 a 2.000 Alunos. 10.

2.378 1.469 61,8% 144 6,1% 311 13,1% 344 14,5% 110 4,6% Até 1.000 Alunos. De 2.001 a 5.000 Alunos. De 1.001 a 2.000 Alunos. 10. 3 2.378 Até 1.000 Alunos De 1.001 a 2.000 Alunos De 2.001 a 5.000 Alunos 10.000 Alunos Acima de 10.000 Alunos 1.469 61,8% 344 14,5% 311 13,1% 110 4,6% 144 6,1% 4 572 Até 1.000 Alunos De 1.001 a 2.000 Alunos

Leia mais

TOTVS Vendas e Faturamento Visão Geral

TOTVS Vendas e Faturamento Visão Geral TOTVS Vendas e Faturamento Visão Geral 08/08/2012 Sumário Sumário... 2 1 Conceitos Básicos... 3 1.1 Objetivos do Treinamento... 3 2 Faturamento... 4 3 Controle de Vendas... 5 4 Fluxo Entidades X Processos...

Leia mais

II Congresso: Informação de Custos e Qualidade do Gasto no Setor Público SISTEMÁTICA DE CUSTOS DO SEBRAE

II Congresso: Informação de Custos e Qualidade do Gasto no Setor Público SISTEMÁTICA DE CUSTOS DO SEBRAE SEBRAE II Congresso: Informação de Custos e Qualidade do Gasto no Setor Público SISTEMÁTICA DE CUSTOS DO SEBRAE Domingos Poubel de Castro Domingos.poubel@globo.com 0800 570 0800 / www.sebrae.com.br FASES

Leia mais

Receita Líquida Consolidada de Mercadorias

Receita Líquida Consolidada de Mercadorias 2 Nota Importante Esta apresentação contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas de crescimento da Guararapes

Leia mais

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012

Teleconferência de Resultados. 4T12 e 2012 Teleconferência de Resultados e 2012 28 de fevereiro de 2013 Aviso Legal Algumas das informações aqui contidas se baseiam nas hipóteses e perspectivas atuais da administração da Companhia que poderiam

Leia mais

Resultados 1T15 Maio, 2015

Resultados 1T15 Maio, 2015 Resultados Maio, 2015 Destaques Afluência no SIN no de 62% da MLT 1 (vs. 64% no ) Hidrologia Nível de reservatórios do SIN encerraram em 30,1% vs. 40,5% em Rebaixamento médio do MRE de 20,7% no vs. 3,9%

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011

Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 Abril Educação S.A. Informações Proforma em 30 de junho de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 30

Leia mais

Reunião APIMEC 2013. São Paulo, 19 de dezembro de 2013

Reunião APIMEC 2013. São Paulo, 19 de dezembro de 2013 Reunião São Paulo, 19 de dezembro de Importante O presente material tem caráter somente informacional. Não constitui uma oferta ou solicitação de investimento em qualquer fundo aqui mencionado ou quaisquer

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2011 - KROTON EDUCACIONAL S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2011 - KROTON EDUCACIONAL S.A. Versão : 1. Composição do Capital 1. Balanço Patrimonial Ativo 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 2 Balanço Patrimonial Passivo 3 Demonstração do Resultado 4 Demonstração do Fluxo de Caixa 5 Demonstração das Mutações

Leia mais

Academia do Concurso / FABEC

Academia do Concurso / FABEC Academia do Concurso / FABEC Fusões e Aquisições Junho/2011 1 SUMÁRIO EXECUTIVO Academia do Concurso Descritivo Empresa do Grupo Damásio localizada no centro da cidade do Rio de Janeiro* Oferece cursos

Leia mais

KROTON EDUCACIONAL S/A. Fundo de Financiamento ao Estudante de Ensino Superior - FIES

KROTON EDUCACIONAL S/A. Fundo de Financiamento ao Estudante de Ensino Superior - FIES KROTON EDUCACIONAL S/A Fundo de Financiamento ao Estudante de Ensino Superior - FIES Í N D I C E SOBRE O FIES O que é o FIES? 1 Qual o marco legal do FIES? 1 Condições de financiamento 2 Quem pode se candidatar

Leia mais

Descrição da Ação Criada, Expandida ou Aperfeiçoada Despesa Aumentada 1º ano 2º ano 3º ano

Descrição da Ação Criada, Expandida ou Aperfeiçoada Despesa Aumentada 1º ano 2º ano 3º ano ADEQUAÇÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA Art. 16, Inciso I e 4º, inciso I, da LC 101/2000 Estudo da adequação orçamentária e financeira para a finalidade de Reposição Salarial com Aumento Real, em cumprimento

Leia mais

Como integrar a estrutura de Controles Internos à gestão de Risco Operacional

Como integrar a estrutura de Controles Internos à gestão de Risco Operacional Como integrar a estrutura de Controles Internos à gestão de Risco Operacional Wagner S. Almeida Departamento de Supervisão de Bancos e Conglomerados Bancários Divisão de Equipes Especializadas I Comissão

Leia mais

Apresentação de Resultados 3T05

Apresentação de Resultados 3T05 Apresentação de Resultados 3T05 Destaques Crescimento do Lucro Líquido foi de 316% no Terceiro Trimestre Crescimento da Receita no 3T05 A receita bruta foi maior em 71% (3T05x3T04) e 63% (9M05x9M04) Base

Leia mais

Projeto Qualidade Fiscal. Iniciativas, indicadores

Projeto Qualidade Fiscal. Iniciativas, indicadores Projeto Qualidade Fiscal Iniciativas, indicadores André Reis Subsecretaria de Planejamento, Orçamento e Qualidade do Gasto Fórum de SPGFs, 27 de março de 2012 Conceito de Qualidade do Gasto QUALIDADE E

Leia mais

Apresentação de Resultados 4T11. 1º de Março de 2012

Apresentação de Resultados 4T11. 1º de Março de 2012 Apresentação de Resultados 4T11 1º de Março de 2012 Contax Visão Geral GRUPO CONTAX Operação em 4 países: Brasil, Colômbia, Argentina e Peru Líder na América Latina em serviços de relacionamento com consumidores

Leia mais

CFO Estrategista Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva

CFO Estrategista Porque Educação Executiva Insper Cursos de Curta e Média Duração Educação Executiva 1 Porque Educação Executiva Insper A dinâmica do mundo corporativo exige profissionais multidisciplinares, capazes de interagir e formar conexões com diferentes áreas da empresa e entender e se adaptar

Leia mais

I. AMBIENTE DE MERCADO II. RESULTADOS III. NOVOS PROJETOS UTVM IV. NOVOS PROJETOS UF

I. AMBIENTE DE MERCADO II. RESULTADOS III. NOVOS PROJETOS UTVM IV. NOVOS PROJETOS UF 1 I. AMBIENTE DE MERCADO II. RESULTADOS III. NOVOS PROJETOS UTVM IV. NOVOS PROJETOS UF 2 Crédito ainda em Expansão, mas Desacelerando 30,7% Crescimento do Crédito 15,1% 20,6% 18,8% 16,4% 14,7% 11,7% 2008

Leia mais

Crédito Universitário Privado no Brasil

Crédito Universitário Privado no Brasil Crédito Universitário Privado no Brasil Taller Impacto de la Inversión Privada en Educación Superior 19 de maio de 2011 1 MERCADO POTENCIAL PARA O SETOR PRIVADO 2 MERCADO POTENCIAL PARA O SETOR PRIVADO

Leia mais

EXPO MONEY SP - 2011

EXPO MONEY SP - 2011 EXPO MONEY SP - 2011 VISÃO GERAL DA ESTÁCIO Atuação Geográfica¹ PRINCIPAIS INDICADORES Universidade Faculdade Centro Universitário Em processo de credenciamento para se tornar Centro Univers. 241.000 Alunos

Leia mais

Visão Geral da Marisa

Visão Geral da Marisa Junho 2012 Visão Geral da Marisa 63 anos de história Produtos e serviços financeiros Foco na classe C Maior varejista de moda feminina e íntima do Brasil Lojas multiformato Top of mind Presença em todo

Leia mais

Planejamento Estratégico e de Marketing

Planejamento Estratégico e de Marketing 1 Planejamento Estratégico e de Marketing Introdução Empreender significa determinar um caminho para perseguir, ou qualquer caminho servirá. Uma vez no caminho, o sucesso dáse pela combinação entre visão,

Leia mais

Introdução. Este roteiro tem a pretensão de servir como facilitador na construção de um plano de negócios compreensível e realista

Introdução. Este roteiro tem a pretensão de servir como facilitador na construção de um plano de negócios compreensível e realista 1 Introdução Empreender significa determinar um caminho para perseguir, ou qualquer caminho servirá. Uma vez no caminho, o sucesso dáse pela combinação entre visão, paixão e disciplina na execução. Já

Leia mais

Nosso objetivo. Qual é a principal contribuição que a Positioning pode dar para o aumento dos resultados de seus Clientes? MELHORIA DA PERFORMANCE

Nosso objetivo. Qual é a principal contribuição que a Positioning pode dar para o aumento dos resultados de seus Clientes? MELHORIA DA PERFORMANCE Nosso objetivo 1 CONFIDENCIAL Todos os direitos reservados Qual é a principal contribuição que a Positioning pode dar para o aumento dos resultados de seus Clientes? MELHORIA DA PERFORMANCE Atuação da

Leia mais

Earnings Release 1T15

Earnings Release 1T15 Santo André, 05 de maio de 2015: A CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

Programa de Remuneração Variável 2015

Programa de Remuneração Variável 2015 Programa de Remuneração Variável 2015 APRESENTAÇÃO A Remuneração Variável é parte representativa nas práticas de gestão de pessoas. O modelo tradicional de pagamento através de salário fixo, tornou-se

Leia mais

Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008. 03 de abril de 2009 03 de abril de 2009

Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008. 03 de abril de 2009 03 de abril de 2009 Anhanguera reporta crescimento de 139,1% na Receita Líquida e de 103,0% no EBITDA Ajustado no ano de 2008 www.unianhanguera.edu.br 4T08 Ricardo Scavazza Vice Presidente Operacional e Relações com Investidores

Leia mais

Destaques do trimestre

Destaques do trimestre Resultados 3T12 Destaques do trimestre 1 Empresa integrada é líder no índice de satisfação do cliente 2 Líder indiscutível nos segmentos de maior receita com foco na geração de valor 3 Melhora sequencial

Leia mais

Agenda. A Companhia. Nossa Operação. 3 Nossa Performance Financeira

Agenda. A Companhia. Nossa Operação. 3 Nossa Performance Financeira APIMEC RIO Resultados do 1T12 Diretoria Econômico-Financeira e de Relações com Investidores Aviso Esta apresentação pode conter considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas

Leia mais

Planejamento e Controle do Lucro Empresas de Pequeno e Médio Porte

Planejamento e Controle do Lucro Empresas de Pequeno e Médio Porte Planejamento e Controle do Lucro Empresas de Pequeno e Médio Porte Profa. Dariane Reis Fraga Castanheira darianer@fia.com.br www.fia.com.br/proced Profa. Dariane Reis Fraga Castanheira 1 Objetivo Planejamento

Leia mais

Resultados 2T12 FLRY 3. Agosto / 2012

Resultados 2T12 FLRY 3. Agosto / 2012 Resultados 2T12 FLRY 3 Agosto / 2012 TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2012 Aviso Legal Esta apresentação pode conter informações sobre eventos futuros. Tais informações não seriam apenas fatos históricos,

Leia mais

Apresentação Institucional

Apresentação Institucional Apresentação Institucional A Empresa Atuamos como Gestores da Mudança Organizacional, introduzindo urgência e foco nas empresasde nossosclientes, lidandoprioritariamentecom a áreafinanceira, mas entendendo

Leia mais

APRESENTAÇÃO APIMEC. Março de 2015. Copyright Cielo Todos os direitos reservados

APRESENTAÇÃO APIMEC. Março de 2015. Copyright Cielo Todos os direitos reservados APRESENTAÇÃO APIMEC Março de 2015 Copyright Cielo Todos os direitos reservados A COMPANHIA FAZ DECLARAÇÕES SOBRE EVENTOS FUTUROS QUE ESTÃO SUJEITAS A RISCOS E INCERTEZAS Tais declarações têm como base

Leia mais

M ARKETIN G EDUCACION AL E I N TELI GÊNCIA COMP ETITI VA

M ARKETIN G EDUCACION AL E I N TELI GÊNCIA COMP ETITI VA O EN SINO SUPERI OR NO MERCADO DE AÇÕES As instituições de ensino superior brasileiras buscam na classe C, em especial nos jovens trabalhadores, o segmento que mais busca a profissionalização do curso

Leia mais

Palestra: Release de Projetos em TI.

Palestra: Release de Projetos em TI. Palestra: Release de Projetos em TI. Renato Servone Festa Coordenador de Sistemas Histórico Profissional MBA em Gestão Empresarial Bacharel em Administração de Empresas Experiência desde 1996 em programação,

Leia mais

GERAÇÃO DE VALOR ATRAVÉS DO PLANEJAMENTO DE LONGO PRAZO

GERAÇÃO DE VALOR ATRAVÉS DO PLANEJAMENTO DE LONGO PRAZO GERAÇÃO DE VALOR ATRAVÉS DO PLANEJAMENTO DE LONGO PRAZO APRESENTAÇÃO Malha ferroviária Ativos Informações Operacionais Informações Financeiras A MRS Logística é uma operadora ferroviária de carga que administra

Leia mais

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza

Teleconferência de Resultados 3T15. 10 de novembro de 2015. Magazine Luiza Teleconferência de Resultados 3T15 10 de novembro de 2015 Magazine Luiza Destaques do 3T15 Vendas E-commerce Ganho de participação de mercado com aumento da margem bruta Receita bruta consolidada de R$2,4

Leia mais

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15

Destaques do Período. Crescimento de dois dígitos em Reservas Confirmadas e Embarcadas, EBITDA e Lucro Líquido Ajustado no 2T15 Santo André, 05 de Agosto de 2015: CVC Brasil Operadora e Agência de Viagens S.A. (BM&FBOVESPA: CVCB3), maior operadora de turismo das Américas, informa aos seus acionistas e demais participantes do mercado

Leia mais

Planejamento Estratégico

Planejamento Estratégico Planejamento Estratégico Agenda Apresentação Planejamento Estratégico Stratec Perguntas Agenda David Azevedo davidazevedo@hotmail.com (019) 99764-4664 Clientes dos Segmentos Eletrodomésticos Home Appliances

Leia mais

Apresentação Resultados 1T09

Apresentação Resultados 1T09 Apresentação Resultados 1T09 São Paulo, 18 de maio de 2009 Contatos: Flávio Rocha Presidente da Riachuelo e Diretor de RI Tulio Queiroz Controller e Gerente de RI ri@riachuelo.com.br Esta apresentação

Leia mais

Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília

Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília Rio de Janeiro São Paulo Belo Horizonte Brasília INTEGRANDO UM DIAGNÓSTICO À GESTÃO POR PROCESSOS Pedro Barreto SUMÁRIO 1 Diagnóstico financeiro versus

Leia mais

Itautec S.A. Grupo Itautec. Guilherme Pereira Diretor Administrativo e Financeiro CFO 07.03.2013

Itautec S.A. Grupo Itautec. Guilherme Pereira Diretor Administrativo e Financeiro CFO 07.03.2013 Itautec S.A. Grupo Itautec Guilherme Pereira Diretor Administrativo e Financeiro CFO 07.03.2013 Sumário Executivo a mudança no cenário macroeconômico do Brasil (desvalorização cambial, redução das taxas

Leia mais

CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL Crescimento Sustentável. ESTRATÉGIA DO BRADESCO Posicionamento/Estratégia

CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL Crescimento Sustentável. ESTRATÉGIA DO BRADESCO Posicionamento/Estratégia CRÉDITO IMOBILIÁRIO NO BRASIL Crescimento Sustentável ESTRATÉGIA DO BRADESCO Posicionamento/Estratégia 1 DE 28 1 Crédito Imobiliário no Brasil Crescimento contínuo e sustentável nos últimos anos, aumento

Leia mais

Resultados do 4T09 e 2009

Resultados do 4T09 e 2009 18 /03/2010 Resultados do 4T09 e 2009 Eduardo Alcalay Presidente Destaques do Ano MAIOR RENTABILIDADE Crescimento de EBITDA num cenário econômico desafiador Ganho de rentabilidade: crescimento de 21% no

Leia mais

Destaques Financeiros e Operacionais Consolidados

Destaques Financeiros e Operacionais Consolidados nte São Paulo, 7 de maio de 2010 A General Shopping Brasil S/A [BM&FBovespa: GSHP3], empresa com expressiva participação no mercado de shoppings centers do Brasil, anuncia hoje seus resultados do primeiro

Leia mais

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2011 - ESTACIO PARTICIPAÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2

ITR - Informações Trimestrais - 30/06/2011 - ESTACIO PARTICIPAÇÕES SA Versão : 1. Composição do Capital 1. Proventos em Dinheiro 2 Índice Dados da Empresa Composição do Capital 1 Proventos em Dinheiro 2 DFs Individuais Balanço Patrimonial Ativo 3 Balanço Patrimonial Passivo 4 Demonstração do Resultado 5 Demonstração do Resultado Abrangente

Leia mais

Renda Fixa Privada Certificado de Recebíveis Imobiliários CRI. Certificado de Recebíveis Imobiliários - CRI

Renda Fixa Privada Certificado de Recebíveis Imobiliários CRI. Certificado de Recebíveis Imobiliários - CRI Renda Fixa Privada Certificado de Recebíveis Imobiliários - CRI Certificado de Recebíveis Imobiliários Instrumento de captação de recursos e de investimentos no mercado imobiliário O produto O Certificado

Leia mais

Agência Bradesco Praça Panamericana

Agência Bradesco Praça Panamericana Agência Bradesco Praça Panamericana Presença em todos os municípios brasileiros A B C D E 03 Crescimento Orgânico dos Canais de Distribuição 4.634 4.650 3.160 3.359 3.454 3.628 2007 2008 2009 2010 2011

Leia mais

Reunião Pública Apimec 2015

Reunião Pública Apimec 2015 Reunião Pública Apimec 2015 DASA DAY Receita bruta 3T15 cresce Receita bruta 3T15 atinge 5,3% R$842,8 MM 1/25 Agenda 2/25 DIAGNÓSTICOS DA AMÉRICA S.A. AVISO LEGAL Este documento contém declarações futuras,

Leia mais

Relatório de Gestão de Riscos 2014

Relatório de Gestão de Riscos 2014 Relatório de Gestão de Riscos 2014 2/16 Sumário 1. Introdução... 3 2. Perfil da Instituição... 3 3. Estrutura de Gerenciamento de Riscos... 4 3.1 Gestão de Risco de Mercado... 5 3.1.1 Instrumentos de monitoramento

Leia mais

Divulgação de Resultados 3T15

Divulgação de Resultados 3T15 São Paulo - SP, 4 de Novembro de 2015. A Tarpon Investimentos S.A. ( Tarpon ou Companhia ), por meio de suas subsidiárias, realiza a gestão de fundos e carteiras de investimentos em bolsa e private equity

Leia mais