Representação de Algoritmos - Linguagens de Programação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Representação de Algoritmos - Linguagens de Programação"

Transcrição

1 Representação de Algoritmos - Linguagens de Programação A representação de algoritmos em uma pseudo-linguagem mais próxima às pessoas é bastante útil principalmente quando o problema a ser tratado envolve um grande número de passos. No entanto, para que esses passos possam ser entendidos pelo computador é necessário representar tal algoritmo em uma linguagem de programação. Pascal Fortran C C++ As linguagens de programação obrigam o uso de formas rígidas na especificação de seus passos, ou seja, obrigam as pessoas a detalharem as operações que deverão ser executadas. Uma dica aqui é refinar a solução do problema de um nível mais abstrato até chegar ao nível de detalhamento que deve ser representado em uma linguagem de programação. Essa prática, além de prover um tipo de documentação, também ajuda muito no tratamento dos erros que eventualmente possam surgir. Convencionamos aqui que um algoritmo representado em uma linguagem de programação é um programa. Ex.: programa em Pascal para somar dois números. program somadoisnum; { esse programa soma dois números e exibe o resultado na tela } n1, n2, result : integer; readln(n1); readln(n2); result := n1 + n2; writeln(result); Os algoritmos descritos em pseudo-linguagem não podem ser executados (entendidos) por computadores. É necessário ainda uma fase de tradução da linguagem de programação para a linguagem que a máquina entenda. Essa fase é conhecida por compilação, e é relizada pelo Compilador. Comandos Conjunto de palavras-chave de uma linguagem de programação que tem por finalidade dizer ao computador como ele deve executar uma tarefa. No exemplo de algoritmo descrito acima (receita de bolo), os comandos eram palavras-chaves representados por verbos da língua portuguesa, em computadores os comandos são usualmente palavras originária da língua inglesa. Exemplo: write, read, do,... Compiladores Para que o computador execute o programa escrito em Pascal, é necessário traduzi-lo para a linguagem de máquina. Compiladores são estes tradutores, que além disso, ainda testam o código mostrando os erros. Compilador traduz o programa escrito em uma linguagem de programação para linguagem de máquina. verifica se as formas rígidas na espeficicação dos passos foi seguida corretamente. compiladores são relacionados diretamente com a máquina para a qual será feita a tradução. gera um arquivo executável do programa descrito.

2 Principais compiladores usados: Turbo Pascal 7 - Clássico compilador de Pascal, Utiliza interface DOS; Pascalzim - Desenvolvido no Departamento de Ciências da Computação da Universidade de Brasília, Utiliza interface Windows, e tem como principal recurso a procura e substituição de palavras. Free Pascal - Compilador gratuito, compatível com Pascal e Object Pascal (linguagem usada no Delphi). É muito compatível com a linguagem usada no Turbo Pascal 7, e possui versões para sistemas Windows, GNU/Linux, Mac, DOS, OS/2, Haiku, e GNU/BSD. É um projeto de código livre (open source). Bibliotecas Bibliotecas são um conjunto de funções e procedimentos chamadas por comandos nos programas. Por exemplo a biblioteca CRT responde ao comando clrscr (limpar a tela). No caso do compilador Turbo Pascal acessamos a biblioteca da seguinte forma: program teste; uses crt; Observação: o compilador Pascalzim já acessa a biblioteca CRT, não sendo necessário acessá-la. História do Pascal Ano de O professor Niklaus Wirth projeta uma linguagem como trabalho escolar para estudantes de programação da Universidade Técnica de Zurique, Suíça. Essa linguagem vem a se chamar Pascal, homenageando o filósofo e matemático do século XVII, Blaise Pascal. A partir dessa época, diversas versões de Pascal foram implementadas, com destaque especial a Borland / Inprise, que construiu os melhores e mais populares compiladores Pascal. Turbo Pascal 1: Desde a sua primeira versão, o compilador pascal da Borland (chamado de Turbo Pascal) já possuía ambiente para digitação e depuração do código fonte, e fazia a compilação e linkedição do código em um único processo. Outra característica dos compiladores Turbo Pascal: são extremamente rápidos e geram executáveis enxutos, e com código nativo. Turbo Pascal 2 e 3: Foram acrescentadas algumas funcionalidades nessas versões, como o acesso a diretórios através do ambiente de programação, para a localização de arquivos. Foi incluído novos procedimentos e funções. Turbo Pascal 4: Foram introduzidas rotinas do DOS para leitura de diretórios, leitura e escrita de atributos de arquivos; ferramentas para acesso à memória e portas de hardware; facilidades para a construção de rotinas gráficas, com estilo de contornos e preenchimentos; foi implementado na versão 4 o conceito de unidade (Unit), fazendo com que um mesmo código fosse compartilhado entre vários programas fonte, e sem a necessidade da recompilação; esta versão ainda foi responsável pela implementação de novos tipos de dados e finalmente, a possibilidade de deixar o programa residente. Turbo Pascal 5: Ocorreu uma importante evolução no compilador - a depuração. O programa agora pode ser executado passo a passo, inclusive com o acompanhamento do

3 conteúdo das iáveis. Turbo Pascal 5.5: Esta versão foi a responsável pela estréia do Pascal Orientado a Objetos, dando origem a primeira implementação do Object Pascal. Programação Pascal Abordaremos aqui, a utilização dos conceitos de programação pascal por meio de exemplos. 1. Estrutura principal A estrutura principal de um programa em pascal se apresenta da seguinte forma: program cabeçalho; declarações comandos As palavras em negrito são palavras reservadas ou palavras chave da linguagem, que não podem ser declaradas como identificadores. Elas definem o tipo de dados ou estrutura que se deseja utilizar. 2. Palavras Chaves (reservadas): and, array,, case, const, div, do, downto, else, end, file, for, function, goto, if, in, label, mod, nil, not, of, or, packed, procedure, program, record, repeat, set, then, to, type, until,, while, with 3. Identificador Um identificador é formado por uma única letra, ou então por uma letra seguida de letras ou dígitos, em qualquer número. Considera-se dois identificadores como distintos quando considerados seus oito primeiros caracteres. 4. Comentários Declarações Os comentários são identificados por estarem delimitados pelos caracteres { e }, ou pelo caracteres (* e *). Comentários são ignorados pelo compilador na fase de tradução do programa. Comentários são úteis no sentido de destacar ou documentar o programa, para torná-lo mais legível e fácil de entender o seu objetivo, quando retomado para correção ou alteração após determinado tempo. A parte de declarações em um programa está relacionada a alocação de memória para os dados que serão utilizados no decorrer do programa. O montante do memória alocada está relacionada ao tipo de dado a ser utilizado. Podem ser declarados aqui regiões de memória que podem ter seu conteúdo alterado (iáveis), regiões de memória que não são permitidos a alteração de seu conteúdo, e também outros tipos além dos pré-definidos pela linguagem. 1. Tipos pré-definidos da linguagem Pascal: integer char boolean (TRUE, FALSE) string 2. Variáveis Variáveis são entidades que são representadas por identificadores. Sintaxe: lista-de-identificadores : tipo; lista-de-identificadores : tipo;

4 Exemplo: nota, A12 : real; i, codigo : integer; flag, Sim : boolean; letra1, letra2: char; 3. Constantes Define identificadores que não se alteram durante a execução do algoritmo. Exemplo: const pi = 3, Declaração de outros Tipos Além dos tipos pré-definidos pela linguagem Pascal, há a possibilidade de se definir outros tipos. Exemplo: type LETRASMA = A.. Z ; INDICES = ; DIAS = (dom, seg, ter, qua, qui, sex, sab); diasemana : DIAS; Construção do programa em Pascal O programa se constitui num texto, que pode ser editado em qualquer editor de texto ou diretamente no compilador, sendo necessário ser salvo com a terminação.pas de pascal, em seguida compilado (traduzido para linguagem de máquina), para depois ser executado. Nos compiladores de hoje já é possível executar direto pulando todas estas etapas. O programa em Pascal se constitui basicamente de: {comentários entre chaves não são lidos pelo compilador} program Nome_do_programa; {identificação do programa} uses CRT; {acessar uma biblioteca,necessário no Turbo Pascal} {declaramos as iáveis} a,b,c:real; {iáveis:tipo} {início do corpo do programa} read(a); {comandos dentro do corpo} c:=a; {comandos terminam com ponto e vírgula} {fim do corpo do programa com ponto} Exemplo de programa em Pascal: program nomey; uses crt; nome:string; clrscr; write('escreva um nome '); read(nome); writeln('o nome que voce escreveu foi: ',nome); readkey;

5 Exemplo 2. Este programa lê o número de um aluno e suas três notas, calcula a média das notas, ponderada pelos pesos 2,3,4 respectivamente, e imprime o número do aluno, suas três notas e a média. program Notas ; numal : integer ; n1, n2, n3, media : real ; writeln ('Digite o numero do aluno seguido das tres notas') ; readln ( numal, n1, n2, n3 ) ; media := ( 2*n1 + 3*n2 + 4*n3 ) / 9 ; writeln ('Aluno: ', numal:4) ; writeln ('Notas: ', n1:6:2, n2:6:2, n3:6:2) ; writeln ('Media: ', media:6:2 ) ; Exemplo 3. O programa abaixo lê três números representando os lados de um triângulo, verifica se o mesmo é possível e classifica-o quanto ao tipo: equilátero, isóceles ou escaleno. Conforme o caso, a mensagem adequada é impressa. program classifica ; a, b, c : real; write ('Digite os valores dos lados do triangulo:'); readln (a, b, c); if ( a >= b+c ) or ( b >= a+c ) or ( c >= a+b ) then writeln ('O triangulo é impossivel') else if ( a = b ) and ( a = c ) then writeln ('O triangulo é equilatero') else if ( a = b ) or ( a = c ) or ( b = c ) then writeln ('O triangulo é isoceles') else writeln ('O triangulo é escaleno') (* classifica *)

OFICINA DA PESQUISA PROGRAMAÇÃO APLICADA À CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

OFICINA DA PESQUISA PROGRAMAÇÃO APLICADA À CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO OFICINA DA PESQUISA PROGRAMAÇÃO APLICADA À CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Prof. Msc. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Linguagens de Programação Material

Leia mais

Programação I. Departamento de Engenharia Rural Centro de Ciências Agrárias

Programação I. Departamento de Engenharia Rural Centro de Ciências Agrárias Departamento de Engenharia Rural Centro de Ciências Agrárias Programação I Prof. Bruno Vilela Oliveira bruno@cca.ufes.br http://www.brunovilela.webnode.com.br Aula 08 Programação em pascal Pascal Pascal

Leia mais

II. LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO COM PASCAL

II. LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO COM PASCAL II. LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO COM PASCAL Leitura: Engenharia de Software - Roger S. Pressman Cap 16 - Linguagens de Programação e Codificação (exceto 16.2) Introdução à Programação com Pascal - Sérgio E. R.

Leia mais

IFTO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS AULA 01

IFTO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS AULA 01 IFTO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS AULA 01 Prof. Manoel Campos da Silva Filho Tecnólogo em Processamento de Dados / Unitins Mestre em Engenharia Elétrica / UnB http://lab.ifto.edu.br/~mcampos

Leia mais

Linguagem Pascal. Prof. Antonio Almeida de Barros Junior

Linguagem Pascal. Prof. Antonio Almeida de Barros Junior Linguagem Pascal Prof. Antonio Almeida de Barros Junior 1 Linguagem Pascal Criada para ser uma ferramenta educacional (Década de 70); Prof. Niklaus Wirth (Universidade de Zurique); Blaise Pascal (Matemático

Leia mais

1) Digitar o código-fonte no editor do compilador Turbo Pascal para windows, exatamente como apresentado a seguir:

1) Digitar o código-fonte no editor do compilador Turbo Pascal para windows, exatamente como apresentado a seguir: Introdução à Informática 1 de 6 Data: 29/05/04 1) Digitar o código-fonte no editor do compilador Turbo Pascal para windows, exatamente como apresentado a seguir: program eq2grau; uses WinCrt, Strings;

Leia mais

Variáveis Compostas Heterogêneas. Variável Composta Heterogênea. Variável Composta Heterogênea

Variáveis Compostas Heterogêneas. Variável Composta Heterogênea. Variável Composta Heterogênea Variáveis Compostas Heterogêneas Variável Composta Heterogênea Conjunto de dados logicamente relacionados, mas de tipos diferentes. Também chamada de registro. Variável Composta Heterogênea 1 Declaração

Leia mais

UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA (ICET) CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO. O Paradigma da Orientação a Objeto

UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA (ICET) CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO. O Paradigma da Orientação a Objeto UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA (ICET) CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO O Paradigma da Orientação a Objeto Apresentada em Cumprimento Parcial dos Requerimentos para

Leia mais

Algumas notas sobre PASCAL

Algumas notas sobre PASCAL Algumas notas sobre PASCAL PARTE I Anjolina Grisi de Oliveira 1 Um programa em PASCAL Esse texto inclui algumas notas sobre a linguagem PASCAL. As diferenças existentes entre os diversos compiladores não

Leia mais

ARQUIVOS. Os arquivos criados em meios magnéticos poderão ser acessados para leitura e escrita na forma seqüencial, direta ou indexada.

ARQUIVOS. Os arquivos criados em meios magnéticos poderão ser acessados para leitura e escrita na forma seqüencial, direta ou indexada. Texto retirado e adaptado da apostila A Linguagem Pascal, disponível no site http://www.portaldaprogramacao.com (autor: desconhecido) ARQUIVOS Anteriormente, foi estudado o conceito de tabelas em memória

Leia mais

Armazenamento de Dados. Prof. Antonio Almeida de Barros Junior

Armazenamento de Dados. Prof. Antonio Almeida de Barros Junior Armazenamento de Dados Prof. Antonio Almeida de Barros Junior 1 Armazenamento de Dados Todos os dados que utilizamos até o momento, ficavam armazenados apenas na memória. Ao final da execução dos programas,

Leia mais

Manipulação de Arquivos em Pascal

Manipulação de Arquivos em Pascal Manipulação de Arquivos em Pascal Estrutura de Dados II Aula 03 UFS - DComp Adaptados a partir do material da Profa. Kenia Kodel Cox 1 Para implementar programa infantil para ordenação (alfabética) de

Leia mais

MANIPULAÇÃO DE STRINGS

MANIPULAÇÃO DE STRINGS MANIPULAÇÃO DE STRINGS O TIPO DE DADO STRING Os strings, como trechos de texto, são os tipos de dados mais familiares aos seres humanos. O Pascal padrão não fornecia tipos de dados de String; tínhamos

Leia mais

1. Estrutura de seleção. Seleção: algumas etapas (passos) do algoritmo são executadas dependendo do resultado de uma condição

1. Estrutura de seleção. Seleção: algumas etapas (passos) do algoritmo são executadas dependendo do resultado de uma condição 1 Estrutura de seleção Seleção: algumas etapas (passos) do algoritmo são executadas dependendo do resultado de uma condição - Necessário quando mais de uma ação deve ser tomada se uma condição for satisfeita

Leia mais

APOSTILA DE ALGORITMOS PROFESSOR ANDRÉ LUIZ NASSERALA PIRES

APOSTILA DE ALGORITMOS PROFESSOR ANDRÉ LUIZ NASSERALA PIRES ALGORITMO Um Algoritmo é uma seqüência de instruções ordenadas de forma lógica para a resolução de uma determinada tarefa ou problema. Definimos Algoritmo como a seqüência de passos que visam atingir um

Leia mais

Tubarão / Santa Catarina / BRAZIL E-Mail : osmarjr@unisul.rct-sc.br http://tec1.unisul.rct-sc.br/osmarjr/

Tubarão / Santa Catarina / BRAZIL E-Mail : osmarjr@unisul.rct-sc.br http://tec1.unisul.rct-sc.br/osmarjr/ Tubarão / Santa Catarina / BRAZIL E-Mail : osmarjr@unisul.rct-sc.br http://tec1.unisul.rct-sc.br/osmarjr/ Índice 1. Algoritmos 3 2. Fases de um Algoritmos 4 3. Estrutura de Algoritmos 5 4. Variáveis 6

Leia mais

A Linguagem Pascal e o Ambiente de Programação Dev-Pascal. Introdução à Ciência da Computação I

A Linguagem Pascal e o Ambiente de Programação Dev-Pascal. Introdução à Ciência da Computação I A Linguagem Pascal e o Ambiente de Programação Dev-Pascal Introdução à Ciência da Computação I Março/2004 Introdução (1 de 3) Homenagem a Blaise Pascal, filósofo e matemático do século XVII. Desenvolvida

Leia mais

Estrutura de Dados. Introdução a Ponteiros. Prof. Gerson Borges Estrutura de Dados I 1

Estrutura de Dados. Introdução a Ponteiros. Prof. Gerson Borges Estrutura de Dados I 1 Estrutura de Dados Introdução a Ponteiros Prof. Gerson Borges Estrutura de Dados I 1 Sumário è Explicação da importância do planejamento de ensino; è Métodos e técnicas que iremos trabalhar durante o semestre;

Leia mais

- UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Curso: Informática / Ciência da Computação

- UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Curso: Informática / Ciência da Computação Programação 1I Prof. Osório Fila / Alocação Estática Pag.: 1 - UNIVERSIAE O VALE O RIO OS SINOS IÊNIAS EXATAS E TENOLÓGIAS urso: Informática / iência da omputação Programação II isciplina: Linguagem de

Leia mais

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ICC 1 TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ICC 1 TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ICC 1 TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO 1. INTRODUÇÃO O que é um programa? Programa constitui uma seqüência lógica de passos para solução de um problema. Um programa pode ser codificado em

Leia mais

Laboratório de Programação (DPADF 0063)

Laboratório de Programação (DPADF 0063) Laboratório de Programação (DPADF 0063) Aula 1 Motivação e Introdução Universidade Federal de Santa Maria Colégio Agrícola de Frederico Westphalen Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet

Leia mais

PROG. DE COMPUTADORES II SI Arquivos

PROG. DE COMPUTADORES II SI Arquivos 1 PROG. DE COMPUTADORES II SI Arquivos Arquivos Permitem que gravemos nossas informações em dispositivos físicos Pendrive HD Estão organizados logicamente em registros Cada registro é similar a um campo

Leia mais

Notas de Aula de Algoritmos e Programação de Computadores

Notas de Aula de Algoritmos e Programação de Computadores Notas de Aula de Algoritmos e Programação de Computadores FLÁVIO KEIDI MIYAZAWA com a colaboração de TOMASZ KOWALTOWSKI Instituto de Computação - UNICAMP Versão 2000.1 Estas notas de aula não devem ser

Leia mais

Introdução à Ciência da Computação

Introdução à Ciência da Computação Introdução à Ciência da Computação Variáveis Conceitos Básicos Variáveis x Constantes a = x + 5 a, x e 5 são variáveis ou constantes? Variáveis As variáveis são recipientes de valores É um espaço reservado

Leia mais

Conjunto (set) O tipo estruturado set representa, em Pascal, um conjunto de objectos de um dado tipo;

Conjunto (set) O tipo estruturado set representa, em Pascal, um conjunto de objectos de um dado tipo; Conjunto (set) O tipo estruturado set representa, em Pascal, um conjunto de objectos de um dado tipo; O tipo de dados tem por base um tipo simples (enumerável); Na verdade, um set representa o conjunto

Leia mais

MÉTODOS DE ORDENAÇÃO

MÉTODOS DE ORDENAÇÃO UNIÃO DE TECNOLOGIA E ESCOLAS DE SANTA CATARINA Tecnologia em Processamento de Dados MÉTODOS DE ORDENAÇÃO Tecnologia em Processamento de Dados (Pascal) Jurandir Steffens Acadêmico Glauco Vinicius Scheffel

Leia mais

OS COMPUTADORES E A RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS

OS COMPUTADORES E A RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS OS COMPUTADORES E A RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS Etapas de desenvolvimento de um programa: Criação do programa-fonte (texto) Compilação desse programa (tradução para código executável) Execução do código produzido

Leia mais

JavaScript (ou JScript)

JavaScript (ou JScript) 1. Introdução JavaScript (ou JScript) Uma linguagem como o JavaScript permite criar interfaces interativas na web (permite a interação do usuário). Para desenvolver web sites interativos precisamos de

Leia mais

7. ESTRUTURAS DE DADOS ESTÁTICAS E DINÂMICAS

7. ESTRUTURAS DE DADOS ESTÁTICAS E DINÂMICAS 7. ESTRUTURAS DE DADOS ESTÁTICAS E DINÂMICAS Até... 7.1 Alocação Estática Alocação de Espaço em Memória Como já foi visto anteriormente, a memória de um computador compõe-se de uma sequência de palavras,

Leia mais

ALGORÍTIMOS E PASCAL

ALGORÍTIMOS E PASCAL 1 Universidade Federal da Paraíba ALGORÍTIMOS E PASCAL Prof: Gilberto Farias de Sousa Filho JOAO PESSOA/PB MARCO DE 2005 2 Capítulo 1 ALGORITMOS 1.1. CONCEITO A palavra algoritmo, à primeira vista, parece-nos

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE VARIAÁ VEL Antes de iniciarmos os comandos referentes a Banco de Dados, precisamos de uma breve descrição técnica sobre Variáveis que serão uma constante em programação seja qual for sua forma de leitura.

Leia mais

Algoritmos em Javascript

Algoritmos em Javascript Algoritmos em Javascript Sumário Algoritmos 1 O que é um programa? 1 Entrada e Saída de Dados 3 Programando 4 O que é necessário para programar 4 em JavaScript? Variáveis 5 Tipos de Variáveis 6 Arrays

Leia mais

Parte I. Conhecendo A Linguagem Pascal

Parte I. Conhecendo A Linguagem Pascal 1 Parte I Conhecendo A Linguagem Pascal 3 1 CONCEITOS BÁSICOS DA LINGUAGEM PASCAL Antes mesmo de falarmos na linguagem de programação Pascal, gostaria de apresentar-lhes o Gigi, um sapinho bem simpático

Leia mais

Introdução sobre Scilab

Introdução sobre Scilab Ivanovitch Medeiros Dantas da Silva Universidade Federal do Rio Grande do Norte Departamento de Engenharia de Computação e Automação DCA0399 - Métodos Computacionais para Engenharia Civil Natal, 14 de

Leia mais

Técnicas de programação com PASCAL

Técnicas de programação com PASCAL Técnicas de programação com PASCAL Prof. Eng Luiz Antonio Vargas Pinto www.vargasp.net A linguagem PASCAL... 4 Estrutura do Programa... 4 Declarando tipos [ Type ]... 5 Declarando variáveis [ Var ]...

Leia mais

Programação Estruturada. Programação Estruturada. Idéias Básicas da Programação Estruturada

Programação Estruturada. Programação Estruturada. Idéias Básicas da Programação Estruturada Programação Estruturada Programação Estruturada Paradigmas de Linguagens de Programação As linguagens desse paradigma são muitas vezes chamadas de linguagens convencionais, procedurais ou imperativas.

Leia mais

Filas. A ordem de saída corresponde diretamente à ordem de entrada dos elementos. Fila de caixa bancário

Filas. A ordem de saída corresponde diretamente à ordem de entrada dos elementos. Fila de caixa bancário Filas Fila é um tipo de lista linear onde as inserções são realizadas num extremo (final da Fila) e as remoções restritas ao outro (começo da Fila). O primeiro a entrar é o primeiro a sair e último a entrar

Leia mais

INTRODUÇÃO OBJECT PASCAL/DELPHI

INTRODUÇÃO OBJECT PASCAL/DELPHI Introdução Object Pascal/Delphi 1 INTRODUÇÃO OBJECT PASCAL/DELPHI Objetivo Demonstrar a sintaxe e a semântica do Object Pascal e a forma como esse linguagem de programação será aplicada na disciplina de

Leia mais

ESTRUTURA DE DADOS -VARIÁVEIS COMPOSTAS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

ESTRUTURA DE DADOS -VARIÁVEIS COMPOSTAS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ESTRUTURA DE DADOS -VARIÁVEIS COMPOSTAS Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ROTEIRO Variáveis compostas homogêneas Arrays Vetores Matrizes Variáveis compostas heterogêneas Registros

Leia mais

Identificação das variáveis de entrada; resultados/variáveis de saída e método ou solução. (procedimentos e funções)

Identificação das variáveis de entrada; resultados/variáveis de saída e método ou solução. (procedimentos e funções) Aulas anteriores... Formulação adequada do problema Identificação das variáveis de entrada; resultados/variáveis de saída e método ou solução Definição do algoritmo Método de decomposição hierárquica utilizando

Leia mais

APOSTILA DE TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO E LINGUAGEM PASCAL

APOSTILA DE TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO E LINGUAGEM PASCAL APOSTILA DE TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO E LINGUAGEM PASCAL SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO...4 1.1 DEFINIÇÃO DE ALGORITMO...4 1.1.1 Algoritmo x Programa...4 1.2 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO...4 1.2.1 Tipos

Leia mais

PROGRAMAÇÃO II 3. FILA DINÂMICA

PROGRAMAÇÃO II 3. FILA DINÂMICA 3. FILA DINÂMICA PROGRAMAÇÃO II Prof. Jean Eduardo Glazar Uma fila é um tipo especial de lista na qual todas as inserções são feitas sempre depois do fim e as deleções no início. Por isso também recebe

Leia mais

Exercícios de revisão

Exercícios de revisão Lucélia Alves de Oliveira Exercícios de revisão 1. Faça um programa que permita entrar com a quantidade de pães e leite. Informe o valor da conta do cliente, sabendo que cada litro de leite custa R$2,50

Leia mais

Organização de Computadores Software

Organização de Computadores Software Organização de Computadores Software Professor Marcus Vinícius Midena Ramos Colegiado de Engenharia de Computação (74)3614.1936 marcus.ramos@univasf.edu.br www.univasf.edu.br/~marcus.ramos Objetivos: Entender

Leia mais

3. INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C 3.1. CONCEITOS BÁSICOS. Lógica de Programação

3. INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C 3.1. CONCEITOS BÁSICOS. Lógica de Programação Lógica de Programação 3. INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C Caro Aluno Vamos iniciar o terceiro capítulo da nossa disciplina. Agora vamos começar a aplicar os conceitos vistos nos capítulos anteriores em uma linguagem

Leia mais

Métodos Os métodos de uma classe podem ser classificados como construtores, destrutores, funções ou procedimentos.

Métodos Os métodos de uma classe podem ser classificados como construtores, destrutores, funções ou procedimentos. Métodos Os métodos de uma classe podem ser classificados como construtores, destrutores, funções ou procedimentos. Construtor: método executado por uma CLASSE (e não por um objeto, instância da classe)

Leia mais

UNISINOS - UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS (C6/6) Curso: Informática

UNISINOS - UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS (C6/6) Curso: Informática Programação 1 Prof. Osório Aula 01 Pag.: 1 UNISINOS - UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS (C6/6) Curso: Informática PROGRAMAÇÃO I AULA 01 Disciplina: Linguagem

Leia mais

ETE Monte Alto Informática 1º Módulo Pág.: 1

ETE Monte Alto Informática 1º Módulo Pág.: 1 A Linguagem Turbo Pascal...2 Estrutura de um programa em Pascal:...2 Comentários...2 Declaração de Bibliotecas (Uses):...3 Variáveis do Turbo Pascal...3 Constantes...4 Operadores do Turbo Pascal...5 Entrada

Leia mais

Linguagem C. Programação Estruturada. Fundamentos da Linguagem. Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.

Linguagem C. Programação Estruturada. Fundamentos da Linguagem. Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu. Programação Estruturada Linguagem C Fundamentos da Linguagem Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.br Sumário Estrutura Básica Bibliotecas Básicas Tipos de Dados Básicos Variáveis/Declaração

Leia mais

Disciplina Programação Prof. Esp. Armando Hage. Programação em Turbo Pascal

Disciplina Programação Prof. Esp. Armando Hage. Programação em Turbo Pascal Disciplina Programação Prof. Esp. Armando Hage Programação em Turbo Pascal Introdução A linguagem de programação pascal foi escrita por Niklaus Wirth entre 1969 e 1971, e deriva das linguagens ALGOL-60

Leia mais

Engenharia Civil e Engenharia Básica Programação de Computadores Wedson Quintanilha da Silva

Engenharia Civil e Engenharia Básica Programação de Computadores Wedson Quintanilha da Silva Página 1 de 10 APOSTILA DE PASCAL MAPEAMENTO DE ALGORITMOS PARA PASCAL Algoritmo Exercicio1 Program Exercicio1; declare nome : caracter; nome : string; aux : inteiro; aux : integer; salario : real; salario

Leia mais

AULA 1: PARADIGMAS DE PROGRAMAÇÃO

AULA 1: PARADIGMAS DE PROGRAMAÇÃO 1 AULA 1: PARADIGMAS DE PROGRAMAÇÃO Curso: Ciência da Computação Profª.: Luciana Balieiro Cosme Ementa 2 Programação Imperativa. Programação Paralela e Concorrente. Programação Lógica. Programação Funcional.

Leia mais

ALGORITMOS MEMÓRIA, VARIÁVEIS E CONSTANTES, OPERADORES Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

ALGORITMOS MEMÓRIA, VARIÁVEIS E CONSTANTES, OPERADORES Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ALGORITMOS MEMÓRIA, VARIÁVEIS E CONSTANTES, OPERADORES Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ROTEIRO Memória Variáveis e constantes Tipos primitivos de dados Operadores Comandos

Leia mais

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO INTRODUÇÃO À LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO /###### /### /##### /##### /### /### ### /### /### ### /### /### / ### /## /### ### ### ### ### /###_/ ### #### \/_/ ### /_/ /###_/ ### ### ######_/ ### ### \ / ####

Leia mais

Linguagem de Programação

Linguagem de Programação Linguagem de Programação Aula 10 Arquivos Universidade Federal de Santa Maria Colégio Agrícola de Frederico Westphalen Curso Técnico em Informática Prof. Bruno B. Boniati www.cafw.ufsm.br/~bruno Persistência

Leia mais

Estrutura de Dados. Prof. Gustavo Willam Pereira. Créditos: Profa. Juliana Pinheiro Campos

Estrutura de Dados. Prof. Gustavo Willam Pereira. Créditos: Profa. Juliana Pinheiro Campos Estrutura de Dados Prof. Gustavo Willam Pereira Créditos: Profa. Juliana Pinheiro Campos ESTRUTURAS DE DADOS Ementa Introdução à Linguagem C. Recursividade. Alocação dinâmica de memória. Conceito de tipos

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS PARA A CONSTRUÇÃO DE ALGORITMOS PARA COMPUTADORES. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com

CONCEITOS BÁSICOS PARA A CONSTRUÇÃO DE ALGORITMOS PARA COMPUTADORES. Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com CONCEITOS BÁSICOS PARA A CONSTRUÇÃO DE ALGORITMOS PARA COMPUTADORES Isac Aguiar isacaguiar.com.br isacaguiar@gmail.com Objetivos Compreender os conceitos de lógica de programação e de algoritmos. Conhecer

Leia mais

Linguagem de Programação Pascal - Introdução

Linguagem de Programação Pascal - Introdução Linguagem de Programação Pascal - Introdução História Pascal é uma linguagem de programação que recebeu o seu nome em homenagem ao matemático Blaise Pascal. A linguagem Pascal foi criada em 1970 pelo suíço

Leia mais

/ Métodos de Programação I Projecto 0

/ Métodos de Programação I Projecto 0 Departamento de Matemática da Universidade de Coimbra / Métodos de Programação I Projecto 0 Cálculo do Instante de Chegada de um Voo Dado o instante de partida de um avião (horas, minutos, segundos), dado

Leia mais

Lógica de Programação com Pascal. Teoria e Prática. Este livro visa ensinar a programação com Pascal através de exemplos práticos.

Lógica de Programação com Pascal. Teoria e Prática. Este livro visa ensinar a programação com Pascal através de exemplos práticos. Lógica de Programação com Pascal Teoria e Prática Este livro visa ensinar a programação com Pascal através de exemplos práticos. Edeyson Andrade Gomes IFBA 2011 2ª Edição Revisão 08.12.2011 SUMÁRIO 1...

Leia mais

CURSO de CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO - Gabarito

CURSO de CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO - Gabarito UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE TRANSFERÊNCIA 2 o semestre letivo de 2005 e 1 o semestre letivo de 2006 CURSO de CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO - Gabarito Verifique se este caderno contém : INSTRUÇÕES AO CANDIDATO

Leia mais

Trabalho Prático 1 Tipos Abstratos de Dados

Trabalho Prático 1 Tipos Abstratos de Dados Universidade Federal de Minas Gerais Departamento de Ciência da Computação/ICEx Algoritmos e Estruturas de Dados II Prof. Jussara M. Almeida Trabalho Prático 1 Tipos Abstratos de Dados Data de entrega:

Leia mais

Resumo da Introdução de Prática de Programação com C. A Linguagem C

Resumo da Introdução de Prática de Programação com C. A Linguagem C Resumo da Introdução de Prática de Programação com C A Linguagem C O C nasceu na década de 70. Seu inventor, Dennis Ritchie, implementou-o pela primeira vez usando um DEC PDP-11 rodando o sistema operacional

Leia mais

Programação de Computadores. Professor Ilaim Costa Junior ilaim@ic.uff.br Www.ic.uff.br/~ilaim

Programação de Computadores. Professor Ilaim Costa Junior ilaim@ic.uff.br Www.ic.uff.br/~ilaim Programação de Computadores Professor Ilaim Costa Junior ilaim@ic.uff.br Www.ic.uff.br/~ilaim Roteiro da Aula de Hoje Introdução ao FORTRAN (Parte I) Organização de programas Tipos de dados Variáveis Programação

Leia mais

Introdução a Programação Funcional

Introdução a Programação Funcional UNIPAC - Universidade Presidente Antônio Carlos Departamento de Sistemas de Informação Wendell Pereira da Silva Objetivos Gerais Iniciar os estudos sobre o paradigma da programação funcional. Construir

Leia mais

Apostila da disciplina de PROGRAMAÇÃO I - Linguagem Pascal -

Apostila da disciplina de PROGRAMAÇÃO I - Linguagem Pascal - FIT - Faculdade de Informática de Taquara Curso de Sistemas de Informação Apostila da disciplina de PROGRAMAÇÃO I - Linguagem Pascal - Profa. Flávia Pereira de Carvalho Agosto de 2006 Sumário Página 1

Leia mais

CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 9. Introdução a linguagem C Estruturas de decisão

CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 9. Introdução a linguagem C Estruturas de decisão CURSO BÁSICO DE PROGRAMAÇÃO AULA 9 Introdução a linguagem C Estruturas de decisão Introdução à Linguagem C Linguagem compilada. Desenvolvida sobre os paradigmas de programação procedural. Uma das linguagens

Leia mais

Por este motivo, acho que a escolha da primeira linguagem a ser ensinada deve ser feita de forma judiciosa.

Por este motivo, acho que a escolha da primeira linguagem a ser ensinada deve ser feita de forma judiciosa. Prefácio Este curso destina-se a todos aqueles que desejam aprender a linguagem Pascal, através do seu mais famoso compilador para a linha IBM/PC, o Turbo Pascal. O Turbo Pascal é muito mais que um compilador,

Leia mais

Avaliação de Expressões

Avaliação de Expressões valiação de Expressões valiação de Expressões - Como efetuar o cálculo de uma expressão em um computador? Exemplo: / B C D + E Regras usuais da matemática. Os parênteses alteram a ordem das expressões:

Leia mais

A linguagem Object Pascal

A linguagem Object Pascal A linguagem Object Pascal A linguagem de programação PASCAL foi criada para ser uma ferramenta educacional, isto no início da década de 70 pelo Prof. Niklaus Wirth da Universidade de Zurique. Foi batizada

Leia mais

Lista de Exercícios Fluxograma, Estruturas de Sequência e Decisão Prof: Yuri Frota

Lista de Exercícios Fluxograma, Estruturas de Sequência e Decisão Prof: Yuri Frota Lista de Exercícios Fluxograma, Estruturas de Sequência e Decisão Prof: Yuri Frota 1) Indique Verdadeiro ou Falso a) Uma variável é uma posição na memória do computador que pode receber diversos valores

Leia mais

Linguagens de. Aula 01. Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br

Linguagens de. Aula 01. Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br Linguagens de III Aula 01 Profa Cristiane Koehler cristiane.koehler@canoas.ifrs.edu.br Linguagens de III Horário das Aulas: 6as feiras das 7h40 às 10h55 Objetivo principal desta disciplina é: utilizar

Leia mais

Lógica para a Programação - 1º semestre AULA 01 Prof. André Moraes

Lógica para a Programação - 1º semestre AULA 01 Prof. André Moraes Pág 4 Lógica para a Programação - 1º semestre AULA 01 Prof. André Moraes 1 APRESENTAÇÃO DA UNIDADE CURRICULAR A unidade curricular de Lógica para a programação tem como objetivo promover o estudo dos principais

Leia mais

A4 Projeto Integrador e Lista de Jogos

A4 Projeto Integrador e Lista de Jogos A4 Projeto Integrador e Lista de Jogos 1ª ETAPA PROJETO INTEGRADOR (2 pontos na A4) Como discutido em sala de aula, a disciplina de algoritmos I também fará parte do projeto integrador, para cada grupo

Leia mais

PROGRAMAÇÃO II 4. ÁRVORE

PROGRAMAÇÃO II 4. ÁRVORE 4. ÁRVORE PROGRAMAÇÃO II Prof. Jean Eduardo Glazar Uma árvore impõe uma estrutura hierárquica em uma coleção de itens. Um exemplo familiar é a árvore genealógica. Árvores despontam de forma natural em

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. Apostila Pascal Ed. 2006. Prof. Dr. Galeno José de Sena DMA/FEG CAPÍTULO 8

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA. Apostila Pascal Ed. 2006. Prof. Dr. Galeno José de Sena DMA/FEG CAPÍTULO 8 unesp UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA Apostila Pascal Ed 2006 Prof Dr Galeno José de Sena DMA/FEG CAPÍTULO 8 ARQUIVOS DE DADOS EM PASCAL: ARQUIVOS SEQUENCIAIS - UMA INTRODUÇÃO 81 ARQUIVOS SEQUENCIAL E DIRETO

Leia mais

Introdução ao FORTRAN (Parte I)

Introdução ao FORTRAN (Parte I) Programação de Computadores III Aula 7 Professor Leandro Augusto Frata Fernandes laffernandes@ic.uff.br Material disponível em http://www.ic.uff.br/~laffernandes/teaching/2011.1/tcc-03.063 Roteiro da Aula

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery

Linguagem de Programação JAVA. Técnico em Informática Professora Michelle Nery Linguagem de Programação JAVA Técnico em Informática Professora Michelle Nery Agenda Regras paravariáveis Identificadores Válidos Convenção de Nomenclatura Palavras-chaves em Java Tipos de Variáveis em

Leia mais

Árvores e Árvores Binárias

Árvores e Árvores Binárias MAC 5710 - Estruturas de Dados - 2008 Referência bibliográfica Os slides sobre este assunto são parcialmente baseados nas seções sobre árvores do capítulo 4 do livro N. Wirth. Algorithms + Data Structures

Leia mais

Elementos básicos das linguagens de programação

Elementos básicos das linguagens de programação Elementos básicos das linguagens de programação Objetivos: Apresentar os últimos elementos básicos das linguagens de programação Elementos básicos já estudados Entrada (read, readln) Saída (write, writeln)

Leia mais

Sintaxe e Semântica. Fases da Compilação. programa fonte

Sintaxe e Semântica. Fases da Compilação. programa fonte Sintaxe e Semântica mleal@inf.puc-rio.br Fases da Compilação programa fonte tokens parse tree árvore anotada ou outra forma intermediária código intermediário código objeto código objeto otimizado scanner

Leia mais

NT_D1216.SYS DRIVER DA CDA12/16 PARA WINDOWS NT 4.0

NT_D1216.SYS DRIVER DA CDA12/16 PARA WINDOWS NT 4.0 Código do Documento: S139U04 Revisão: 1 NT_D1216.SYS DRIVER DA CDA12/16 PARA WINDOWS NT 4.0 1. INTRODUÇÃO NT_D1216.SYS é um kernel mode driver que gerencia o acesso à placa D/A CDA12/16 no sistema operacional

Leia mais

Resumo da última aula. Compiladores. Tipos. Regras semânticas. Expressões de tipos. Análise Semântica e checagem de tipos.

Resumo da última aula. Compiladores. Tipos. Regras semânticas. Expressões de tipos. Análise Semântica e checagem de tipos. Resumo da última aula Compiladores Análise semântica Verificação de tipos 1 Implementação: Esquemas S-atribuídos: Mecanismo bottom-up direto Esquemas L-atribuídos: Mecanismo top-down: Necessita gramática

Leia mais

- UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Curso: Informática / Ciência da Computação

- UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Curso: Informática / Ciência da Computação Programação 1I Prof. Osório Árvores Genéricas Pag.: 1 - UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Curso: Informática / Ciência da Computação Programação II Disciplina: Linguagem

Leia mais

LINGUAGEM PASCAL NOÇÕES BÁSICAS USANDO TURBO PASCAL. Silvio do Lago Pereira

LINGUAGEM PASCAL NOÇÕES BÁSICAS USANDO TURBO PASCAL. Silvio do Lago Pereira LINGUAGEM PASCAL NOÇÕES BÁSICAS USANDO TURBO PASCAL Silvio do Lago Pereira SUMÁRIO 1. Introdução.. 01 1.1. O Sistema Turbo Pascal 01 1.2. Um Primeiro Exemplo 01 1.3. Algumas Explicações.. 01 1.4. Exercícios..

Leia mais

Algumas notas sobre PASCAL

Algumas notas sobre PASCAL Algumas notas sobre PASCAL PARTE II - Procedimentos e Funções Anjolina Grisi de Oliveira 1 Introdução Os procedimentos e funções são úteis na programação uma vez que permitem que um programa possa ser

Leia mais

WDM_1256.SYS DRIVER DA CAD12/56 PARA WINDOWS 98

WDM_1256.SYS DRIVER DA CAD12/56 PARA WINDOWS 98 Código do Documento: S142U01 Revisão: 0 WDM_1256.SYS DRIVER DA CAD12/56 PARA WINDOWS 98 1. INTRODUÇÃO WDM_1256.SYS é um kernel mode driver que gerencia o acesso à placa A/D CAD12/56 no sistema operacional

Leia mais

Programação de Página WEB - PHP ROSEMARY FRANCISCO

Programação de Página WEB - PHP ROSEMARY FRANCISCO Edição nº1-2007 ROSEMARY FRANCISCO Programação de Página WEB.indd 1 27/8/2007 13:22:09 2 Programação para Internet Apresentação Este livro-texto contém a disciplina de Programação para Internet, cujo conteúdo

Leia mais

Breve Histórico & Conceitos Básicos

Breve Histórico & Conceitos Básicos Breve Histórico & Conceitos Básicos compiladores interpretadores montadores filtros pré-processadores carregadores linkers compilador cruzado (cross-compiler) auto-compilável (bootstraping) auto-residente

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL APOSTILA DE PROGRAMAÇÃO. Realização:

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL APOSTILA DE PROGRAMAÇÃO. Realização: UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA PROGRAMA DE EDUCAÇÃO TUTORIAL APOSTILA DE PROGRAMAÇÃO Realização: Fortaleza, Fevereiro/2010 Sumário 1. Introdução... 3 2. Conceitos Básicos... 3 3. Tipos

Leia mais

Linguagem de Programação

Linguagem de Programação Linguagem de Programação Aula 2 Introdução Universidade Federal de Santa Maria Colégio Agrícola de Frederico Westphalen Curso Técnico em Informática Prof. Bruno B. Boniati www.cafw.ufsm.br/~bruno O que

Leia mais

ITENS FUNDAMENTAIS. Profª Angélica da Silva Nunes

ITENS FUNDAMENTAIS. Profª Angélica da Silva Nunes ITENS FUNDAMENTAIS Profª Angélica da Silva Nunes CONCEITOS BÁSICOS Hardware - é a parte física do computador, tais como: teclado, monitor de vídeo, etc. Software - são os programas e aplicativos que permitem

Leia mais

CURSO DE. Template void Stack::push( G X X X X UTILIZADO NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS. Roberto Ferrari

CURSO DE. Template <class GS> void Stack<GS>::push( G X X X X UTILIZADO NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS. Roberto Ferrari CURSO DE INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO 2002 O Template void Stack::push( G O O C A B UTILIZADO NA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS Roberto Ferrari CURSO DE INTRODUÇÃO À COMPUTAÇÃO ROBERTO FERRARI

Leia mais

Capítulo 8. CICLOS. Tabela 8.1 Programa8a.f90.

Capítulo 8. CICLOS. Tabela 8.1 Programa8a.f90. Capítulo 8. CICLOS OBJETIVOS DO CAPÍTULO Conceito de ciclo Comandos do FORTRAN: DO END DO, EXIT 8.1 programa8a.f90 Para inicializar as atividades deste capítulo, deve-se executar: 1) Para acessar o programa

Leia mais

Aula 12: Funções. Pré-requisitos: Todas as aulas anteriores deste módulo. 1. Aproveitando Códigos no Programa

Aula 12: Funções. Pré-requisitos: Todas as aulas anteriores deste módulo. 1. Aproveitando Códigos no Programa Aula 12: Funções Nesta aula explicaremos o que são e como usar funções nos seus programas em JavaScript. Você aprenderá como elas podem receber e retornar valores à estrutura que as acionou. Entenderá

Leia mais

Introdução ao Pascal. Computação I. Níveis de Linguagens de Programação. Níveis de Linguagens de Programação. Como um Programa é Executado?

Introdução ao Pascal. Computação I. Níveis de Linguagens de Programação. Níveis de Linguagens de Programação. Como um Programa é Executado? Computação I Introdução ao Pascal Prof. Miguel Elias Mitre Campista http://www.gta.ufrj.br/~miguel Linguagens de Programação DEL-Poli/UFRJ Níveis de Linguagens de Programação Linguagens declarativas Linguagens

Leia mais