1) Digitar o código-fonte no editor do compilador Turbo Pascal para windows, exatamente como apresentado a seguir:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1) Digitar o código-fonte no editor do compilador Turbo Pascal para windows, exatamente como apresentado a seguir:"

Transcrição

1 Introdução à Informática 1 de 6 Data: 29/05/04 1) Digitar o código-fonte no editor do compilador Turbo Pascal para windows, exatamente como apresentado a seguir: program eq2grau; uses WinCrt, Strings; var a, b, c, delta, x1, x2 : real; StrCopy( WindowTitle, '-- Solução de equações de 2º grau --' ); WriteLn( 'Cálculo das raízes da equação do 2º grau ) WriteLn( 'do tipo "ax^2+bx+c = 0"' ); WriteLn; Write( 'Entre com o valor do coeficiente "a": ' ); ReadLn( a ); Write( 'Entre com o valor do coeficiente "b": ' ); ReadLn( b ); Write( 'Entre com o valor do coeficiente "c": ' ); ReadLn( c ); delta:= b * b - 4 * a * c; x1:= ( -b + sqrt( delta ) ) / ( 2 * a ); x2:= ( -b - sqrt( delta ) ) / ( 2 * a ); WriteLn( 'As raízes da equação:'); WriteLn( a:5:0, 'x^2+', b:5:0, 'x', '+', c:5:0, '=0, são:' ); WriteLn( 'x1= ', x1 : 5 : 4, ' e' ); WriteLn( 'x2= ', x2 : 5 : 4 ); WriteLn; WriteLn; WriteLn( 'Pressione uma tecla para encerrar o programa' ); Repeat until keypressed; DoneWinCrt; a) Testar o programa com os seguintes dados: i) a = 3; b = -2; c = -3 Resposta: x1 = 1,3874 x2 = -0,7208 ii) a = 2; b = -9; c = 9 Resposta: x1 = 3,0000 x2 = 1,5000 b) Alterar o programa para: i) Evitar a entrada de dados errôneos ou equivocados, como por exemplo, atribuir o valor zero ao coeficiente a ; ii) Se a variável delta for menor do que zero, o programa deverá manipular as variáveis de acordo e mostrar a resposta em termos de números imaginários. Neste caso, o usuário deverá ser informado de que o valor de delta é menor que zero e que as raízes da equação são imaginárias.. 2) Elaborar um programa para a adivinhação de um número pelo computador, em que o usuário informa se o valor mostrado é maior ou menor que o por ele pensado. Ao final, devem ser mostradas em quantas tentativas o computador conseguiu acertar. O maior número a ser "pensado" pelo usuário deverá ser informado pelo mesmo. 3) O código fonte mostrado a seguir tem a finalidade de encontrar as raízes das equações:

2 2 de 6 a 1 x + b 1 y = c 1 a 2 x + b 2 y = c 2, Dados os valores dos coeficientes, a 1, b 1, a 2, b 2, c 1, e c 2, os valores de x e y são determinados. program Equacoes_simultâneas_v1; uses WinCrt, Strings; var a1, b1, c1, a2, b2, c2, x, y : real; StrCopy( WindowTitle, '-- Cálculo das raízes de equações simultâneas --' ); Writeln( 'Cálculo das raízes de equações simultâneas do tipo: ' ); Writeln( 'a1x + b1y = c1' ); Writeln( 'a2x + b2y = c2' ); Write( 'Entre com o coeficiente a1: ' ); Readln( a1 ); Write( 'Entre com o coeficiente b1: ' ); Readln( b1 ); Write( 'Entre com c1 : ' ); Readln( c1 ); Write( 'Entre com o coeficiente a2: ' ); Readln( a2 ); Write( 'Entre com o coeficiente b2: ' ); Readln( b2 ); Write( 'Entre com c2 : ' ); Readln( c2 ); x:= ( b1 * c2 - b2 * c1 ) / ( a2 * b1 - a1 * b2 ); y:= ( a1 * c2 - a2 * c1 ) / ( a1 * b2 - a2 * b1 ); Writeln( 'O valor das raízes das equações: ' ); Writeln( a1:0:4, 'x + ', b1:0:4, 'y = ', c1:0:4 ); Writeln( a2:0:4, 'x + ', b2:0:4, 'y = ', c2:0:4 ); Writeln( 'são: x = ', x:0:4 ); Writeln( ' y = ', y:0:4 ); Write( 'Fim... Pressione uma tecla...' ); While not keypressed do; DoneWinCRT; a) Digitar o código fonte no compilador Pascal para windows e testar o programa com os seguintes dados: i) a 1 = 1; b 1 = 1; c 1 = 2; a 2 = 3; b 2 = 4; c 2 = 7, cujas raízes são: x = 15 e y = 13; b) Efetuar as alterações necessárias para as verificações de consistência na entrada de dados, evitando erros em tempo de execução devido à divisão por zero, por exemplo; c) Alterar a segunda versão do programa de modo que seja possível resolver mais de um problema ou resolver uma quantidade indefinida de problemas a cada execução do mesmo; d) Alterar a terceira versão do programa de forma a ser possível corrigir os dados de entrada após todos os dados terem sido digitados; 4) Elaborar função para o cálculo do fatorial de um número inteiro e positivo qualquer. 5) Utilizar a função do programa do exercício 4) para elaborar programa para o cálculo de permutação e combinação de dois números reais quaisquer m, n (m n).

3 3 de 6 6) Faça um programa que leia o nome (nome1 e nome2) e a idade de duas pessoas (idade1 e idade2), informando quem é maior e quem é menor de idade, quem é a pessoa mais velha e quem é a mais nova, bem como a diferença de idade entre elas. 7) Faça um programa que simule a folha de pagamento de um funcionário. Inicialmente o programa deve ler o nome do funcionário, n o de filhos, nº de salários mínimos e nº de horas extras. O programa deve calcular e mostrar o salário bruto, o salário família, o desconto do INSS, desconto de IRPF, valor das horas extras a receber, valor do abono e salário líquido conforme a tabela abaixo: Item Cálculo Salário bruto (SB) Quantidade de salários mínimos x R$ 200,00 Salário família Número de filhos x R$ 23,45 INSS Salário bruto >= R$ 360,00 (7,82% do salário) Salário bruto < R$ 360,00 (6,62% do salário) IRRF Salário bruto > R$ 280,00 (9% do salário) Salário bruto <= R$ 280,00 (7% do salário) Horas Extras Salário bruto >= R$ 750,00 (R$ 10,00 por hora extra) Salário bruto < R$ 750,00 (R$ 7,00 por hora extra) Abono 12% do salário bruto Salário Líquido Bruto + Família + Abono + Horas Extras INSS - IRPF Program Exercício_6; uses WinCrt; var nome:string[30]; nfilhos,numhe:integer; nsal,salbruto,salfamilia,inss,irpf,salliq,he,abono:real; write('digite o nome do funcionário: '); read(nome); write('digite o numero de filhos do funcionário: '); read(nfilhos); write('digite o numero de horas extra do funcionário: '); read(numhe); write('digite o numero de salarios minimos do funcionário: '); read(nsal); salbruto:=nsal*200; salfamilia:=nfilhos*23.45; abono:=salbruto*0.12; if (salbruto>=360) then inss:=salbruto* else inss:=salbruto*0.0662; if (salbruto>280) then irpf:=salbruto*0.09 else irpf:=salbruto*0.07; if (salbruto>750) then he:=numhe*10 else he:=numhe*7; salliq:=salbruto+salfamilia+abono+he-inss-irpf; writeln; writeln('o salario bruto do funcionário é de: R$ ',salbruto:9:2); writeln('o salario familia do funcionário é de: R$ ',salfamilia:9:2); writeln('o valor do INSS do funcionário é de: R$ ',inss:9:2);

4 4 de 6 writeln('o valor do IRPF do funcionário é de: R$ ',irpf:9:2); writeln('o valor das horas extras do funcionário é de: R$ ',he:9:2); writeln('o valor do abonodo funcionário é de: R$ ',abono:9:2); writeln('o salario liquido do funcionário é de: R$ ',salliq:9:2); While not keypressed do ; DoneWinCrt; 8) Um bonde movido por cabo, faz o traslado de pessoas entre o centro de uma cidade turística e um restaurante no cume de um monte. Entre esses dois pontos há três torres, uma em cada extremo do percurso e a terceira no ponto central. A velocidade do veículo depende da posição em que ele se encontra no cabo de aço que o sustenta e desloca. Quando o bonde está a 30 m de uma das torres, sua velocidade é: v = 2, ,00175 d 2 [m/s], onde "d" é a distância em metros entre o bonde e a torre mais próxima. Quando a distância citada é diferente, a velocidade do veículo é: v = 0, ,12 d 0,00025 d 2 [m/s] Pede-se elaborar um programa que imprima uma tabela que informe a velocidade do veículo a cada 5 m, iniciando na torre localizada no centro da cidade e terminando naquela próxima ao restaurante. Além disso, para cada incremento de 10 m, deve ser impressa a identificação de cada torre (torre 1 no centro da cidade; torre 2 no centro do percurso e torre 3 próxima ao restaurante) e a distância em que se encontra o bonde em relação à primeira torre, como mostrado a seguir. Sabe-se que a distância entre os dois pontos extremos do percurso é de 1000 m. Relatório de distância e velocidade do bonde Distância [m] Torre mais próxima Velocidade [m/s] 0 1 v 10 1 v v v n v n 9) A função sin 2 (x) pode ser representada por: sin( x) 2 x x x 6 ( 1 ). 2n n. x... 4! 6! ( 2n. )! n =1 Escrever um programa que avalie esta soma infinita para um determinado valor de x que é inserido a partir do teclado, imprimindo o resultado após 2, 4, 6, 8,.., 24 termos e compare cada soma com a solução verdadeira dada pela função do pascal, conforme o exemplo a seguir: n Simul. direr. dif. % 2 x.xxxxxxxx x.xxxxxxxx x.xx 4 x.xxxxxxxx x.xxxxxxxx x.xx x.xxxxxxxx x.xxxxxxxx x.xx

5 5 de 6 Obs.: utilizar as rotinas estudadas no exercício 4). program SimulaSeno; {simulação da função seno} {$ifdef windows} uses wincrt; {$else} uses crt; {$endif} type float = double; var parar : boolean; ccar : char; nxloc, nyloc : integer; PROCEDURE ShowEvol; VAR Nx, Ny : integer; i : longint; BEGIN Nx := WhereX; Ny := WhereY; CASE ccar OF '-' : ccar := '\'; '\' : ccar := ' '; ' ' : ccar := '/'; '/' : ccar := '-'; ELSE BEGIN ccar := '-'; nxloc := WhereX; nyloc := WhereY; END; END; GotoXY( nxloc, nyloc ); Write( ccar ); GotoXY( Nx, Ny ); IF KeyPressed THEN parar:= true END; {Calcula o fatorial de um numero recursivamente} function fatorial ( n : float ) : float; if ( n = 0 ) or ( n = 1 ) then fatorial := 1 else fatorial := n * fatorial( n - 1 ) end; {calcula x^y} function power ( x, y : float ) : float; power:= exp( y * ln( x ) ) end; var i, sinal : integer; senoq, angulo : float; parar:= false;

6 6 de 6 Writeln( 'Insira o ângulo em graus' ); Read( angulo ); writeln( 'Simulação da função sen(x)^2':30, ' para o ângulo de: ', angulo:8:4, ' graus' ); writeln; angulo:= pi * angulo / 180; senoq:= 0; sinal:= -1; writeln( 'n':5, 'simul.':12, 'seno^2':14, 'difer.':12, 'dif. %':12 ); for i:= 1 to 24 do senoq:= senoq + ( sinal * power( 2, ( 2 * i - 1 ) ) * power( angulo, ( 2 * i ) ) / fatorial( 2 * i ) ); if not odd( i ) then writeln( i:5, abs( senoq ):14:10, power( sin( angulo ), 2 ):14:10, power( sin( angulo ), 2) - abs( senoq ):10:5, ( power( sin( angulo ), 2 ) - abs( senoq ) ) / power( sin( angulo ), 2 ) * 100:10:2 ); sinal:= -1 * sinal; end; writeln; write( 'Pressione qualquer tecla para encerrar...' ); repeat ShowEvol until parar; {$ifdef windows} donewincrt; {$else} {$endif}

Representação de Algoritmos - Linguagens de Programação

Representação de Algoritmos - Linguagens de Programação Representação de Algoritmos - Linguagens de Programação A representação de algoritmos em uma pseudo-linguagem mais próxima às pessoas é bastante útil principalmente quando o problema a ser tratado envolve

Leia mais

MANIPULAÇÃO DE STRINGS

MANIPULAÇÃO DE STRINGS MANIPULAÇÃO DE STRINGS O TIPO DE DADO STRING Os strings, como trechos de texto, são os tipos de dados mais familiares aos seres humanos. O Pascal padrão não fornecia tipos de dados de String; tínhamos

Leia mais

Tubarão / Santa Catarina / BRAZIL E-Mail : osmarjr@unisul.rct-sc.br http://tec1.unisul.rct-sc.br/osmarjr/

Tubarão / Santa Catarina / BRAZIL E-Mail : osmarjr@unisul.rct-sc.br http://tec1.unisul.rct-sc.br/osmarjr/ Tubarão / Santa Catarina / BRAZIL E-Mail : osmarjr@unisul.rct-sc.br http://tec1.unisul.rct-sc.br/osmarjr/ Índice 1. Algoritmos 3 2. Fases de um Algoritmos 4 3. Estrutura de Algoritmos 5 4. Variáveis 6

Leia mais

Variáveis Compostas Heterogêneas. Variável Composta Heterogênea. Variável Composta Heterogênea

Variáveis Compostas Heterogêneas. Variável Composta Heterogênea. Variável Composta Heterogênea Variáveis Compostas Heterogêneas Variável Composta Heterogênea Conjunto de dados logicamente relacionados, mas de tipos diferentes. Também chamada de registro. Variável Composta Heterogênea 1 Declaração

Leia mais

ARQUIVOS. Os arquivos criados em meios magnéticos poderão ser acessados para leitura e escrita na forma seqüencial, direta ou indexada.

ARQUIVOS. Os arquivos criados em meios magnéticos poderão ser acessados para leitura e escrita na forma seqüencial, direta ou indexada. Texto retirado e adaptado da apostila A Linguagem Pascal, disponível no site http://www.portaldaprogramacao.com (autor: desconhecido) ARQUIVOS Anteriormente, foi estudado o conceito de tabelas em memória

Leia mais

II. LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO COM PASCAL

II. LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO COM PASCAL II. LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO COM PASCAL Leitura: Engenharia de Software - Roger S. Pressman Cap 16 - Linguagens de Programação e Codificação (exceto 16.2) Introdução à Programação com Pascal - Sérgio E. R.

Leia mais

Manipulação de Arquivos em Pascal

Manipulação de Arquivos em Pascal Manipulação de Arquivos em Pascal Estrutura de Dados II Aula 03 UFS - DComp Adaptados a partir do material da Profa. Kenia Kodel Cox 1 Para implementar programa infantil para ordenação (alfabética) de

Leia mais

IFTO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS AULA 01

IFTO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS AULA 01 IFTO TÉCNICO EM INFORMÁTICA DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS AULA 01 Prof. Manoel Campos da Silva Filho Tecnólogo em Processamento de Dados / Unitins Mestre em Engenharia Elétrica / UnB http://lab.ifto.edu.br/~mcampos

Leia mais

Notas de Aula de Algoritmos e Programação de Computadores

Notas de Aula de Algoritmos e Programação de Computadores Notas de Aula de Algoritmos e Programação de Computadores FLÁVIO KEIDI MIYAZAWA com a colaboração de TOMASZ KOWALTOWSKI Instituto de Computação - UNICAMP Versão 2000.1 Estas notas de aula não devem ser

Leia mais

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ICC 1 TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ICC 1 TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ICC 1 TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO 1. INTRODUÇÃO O que é um programa? Programa constitui uma seqüência lógica de passos para solução de um problema. Um programa pode ser codificado em

Leia mais

Armazenamento de Dados. Prof. Antonio Almeida de Barros Junior

Armazenamento de Dados. Prof. Antonio Almeida de Barros Junior Armazenamento de Dados Prof. Antonio Almeida de Barros Junior 1 Armazenamento de Dados Todos os dados que utilizamos até o momento, ficavam armazenados apenas na memória. Ao final da execução dos programas,

Leia mais

1. Estrutura de seleção. Seleção: algumas etapas (passos) do algoritmo são executadas dependendo do resultado de uma condição

1. Estrutura de seleção. Seleção: algumas etapas (passos) do algoritmo são executadas dependendo do resultado de uma condição 1 Estrutura de seleção Seleção: algumas etapas (passos) do algoritmo são executadas dependendo do resultado de uma condição - Necessário quando mais de uma ação deve ser tomada se uma condição for satisfeita

Leia mais

Capítulo 8. CICLOS. Tabela 8.1 Programa8a.f90.

Capítulo 8. CICLOS. Tabela 8.1 Programa8a.f90. Capítulo 8. CICLOS OBJETIVOS DO CAPÍTULO Conceito de ciclo Comandos do FORTRAN: DO END DO, EXIT 8.1 programa8a.f90 Para inicializar as atividades deste capítulo, deve-se executar: 1) Para acessar o programa

Leia mais

Exercícios de revisão

Exercícios de revisão Lucélia Alves de Oliveira Exercícios de revisão 1. Faça um programa que permita entrar com a quantidade de pães e leite. Informe o valor da conta do cliente, sabendo que cada litro de leite custa R$2,50

Leia mais

Linguagem Pascal. Prof. Antonio Almeida de Barros Junior

Linguagem Pascal. Prof. Antonio Almeida de Barros Junior Linguagem Pascal Prof. Antonio Almeida de Barros Junior 1 Linguagem Pascal Criada para ser uma ferramenta educacional (Década de 70); Prof. Niklaus Wirth (Universidade de Zurique); Blaise Pascal (Matemático

Leia mais

Elementos básicos das linguagens de programação

Elementos básicos das linguagens de programação Elementos básicos das linguagens de programação Objetivos: Apresentar os últimos elementos básicos das linguagens de programação Elementos básicos já estudados Entrada (read, readln) Saída (write, writeln)

Leia mais

Algumas notas sobre PASCAL

Algumas notas sobre PASCAL Algumas notas sobre PASCAL PARTE I Anjolina Grisi de Oliveira 1 Um programa em PASCAL Esse texto inclui algumas notas sobre a linguagem PASCAL. As diferenças existentes entre os diversos compiladores não

Leia mais

PROGRAMAÇÃO II 3. FILA DINÂMICA

PROGRAMAÇÃO II 3. FILA DINÂMICA 3. FILA DINÂMICA PROGRAMAÇÃO II Prof. Jean Eduardo Glazar Uma fila é um tipo especial de lista na qual todas as inserções são feitas sempre depois do fim e as deleções no início. Por isso também recebe

Leia mais

Programação I. Departamento de Engenharia Rural Centro de Ciências Agrárias

Programação I. Departamento de Engenharia Rural Centro de Ciências Agrárias Departamento de Engenharia Rural Centro de Ciências Agrárias Programação I Prof. Bruno Vilela Oliveira bruno@cca.ufes.br http://www.brunovilela.webnode.com.br Aula 08 Programação em pascal Pascal Pascal

Leia mais

CURSO de CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO - Gabarito

CURSO de CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO - Gabarito UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE TRANSFERÊNCIA 2 o semestre letivo de 2005 e 1 o semestre letivo de 2006 CURSO de CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO - Gabarito Verifique se este caderno contém : INSTRUÇÕES AO CANDIDATO

Leia mais

Conjunto (set) O tipo estruturado set representa, em Pascal, um conjunto de objectos de um dado tipo;

Conjunto (set) O tipo estruturado set representa, em Pascal, um conjunto de objectos de um dado tipo; Conjunto (set) O tipo estruturado set representa, em Pascal, um conjunto de objectos de um dado tipo; O tipo de dados tem por base um tipo simples (enumerável); Na verdade, um set representa o conjunto

Leia mais

Disciplina Programação Prof. Esp. Armando Hage. Programação em Turbo Pascal

Disciplina Programação Prof. Esp. Armando Hage. Programação em Turbo Pascal Disciplina Programação Prof. Esp. Armando Hage Programação em Turbo Pascal Introdução A linguagem de programação pascal foi escrita por Niklaus Wirth entre 1969 e 1971, e deriva das linguagens ALGOL-60

Leia mais

1. Fazer um programa em C que pergunta um valor em metros e imprime o correspondente em decímetros, centímetros e milímetros.

1. Fazer um programa em C que pergunta um valor em metros e imprime o correspondente em decímetros, centímetros e milímetros. Lista de exercícios: Grupo I - programa seqüênciais simples 1. Fazer um programa em C que pergunta um valor em metros e imprime o correspondente em decímetros, centímetros e milímetros. 2. Fazer um programa

Leia mais

MÉTODOS DE ORDENAÇÃO

MÉTODOS DE ORDENAÇÃO UNIÃO DE TECNOLOGIA E ESCOLAS DE SANTA CATARINA Tecnologia em Processamento de Dados MÉTODOS DE ORDENAÇÃO Tecnologia em Processamento de Dados (Pascal) Jurandir Steffens Acadêmico Glauco Vinicius Scheffel

Leia mais

Estrutura de Dados. Introdução a Ponteiros. Prof. Gerson Borges Estrutura de Dados I 1

Estrutura de Dados. Introdução a Ponteiros. Prof. Gerson Borges Estrutura de Dados I 1 Estrutura de Dados Introdução a Ponteiros Prof. Gerson Borges Estrutura de Dados I 1 Sumário è Explicação da importância do planejamento de ensino; è Métodos e técnicas que iremos trabalhar durante o semestre;

Leia mais

Tutorial de Turbo Pascal

Tutorial de Turbo Pascal Página 1 de 7 Este tutorial foi completamente escrito por Rodrigo Brambilla pode ser distribuído livremente sem nenhuma modificação. Agradecimentos: Leomar Pacheco Rocha, Rodrigo Hoffmann dos Santos, Paulo

Leia mais

- UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Curso: Informática / Ciência da Computação

- UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS Curso: Informática / Ciência da Computação Programação 1I Prof. Osório Fila / Alocação Estática Pag.: 1 - UNIVERSIAE O VALE O RIO OS SINOS IÊNIAS EXATAS E TENOLÓGIAS urso: Informática / iência da omputação Programação II isciplina: Linguagem de

Leia mais

3. INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C 3.1. CONCEITOS BÁSICOS. Lógica de Programação

3. INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C 3.1. CONCEITOS BÁSICOS. Lógica de Programação Lógica de Programação 3. INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C Caro Aluno Vamos iniciar o terceiro capítulo da nossa disciplina. Agora vamos começar a aplicar os conceitos vistos nos capítulos anteriores em uma linguagem

Leia mais

EXERCÍCIOS e Respostas da disciplina de PROGRAMAÇÃO I - Linguagem Pascal -

EXERCÍCIOS e Respostas da disciplina de PROGRAMAÇÃO I - Linguagem Pascal - FIT Faculdade de Informática de Taquara Curso de Sistemas de Informação EXERCÍCIOS e Respostas da disciplina de PROGRAMAÇÃO I - Linguagem Pascal - Profa. Flávia Pereira de Carvalho Agosto de 2006 Sumário

Leia mais

OFICINA DA PESQUISA PROGRAMAÇÃO APLICADA À CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

OFICINA DA PESQUISA PROGRAMAÇÃO APLICADA À CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO OFICINA DA PESQUISA PROGRAMAÇÃO APLICADA À CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Prof. Msc. Carlos José Giudice dos Santos carlos@oficinadapesquisa.com.br www.oficinadapesquisa.com.br Linguagens de Programação Material

Leia mais

Notas de Aula de Algoritmos e Programação de Computadores

Notas de Aula de Algoritmos e Programação de Computadores Notas de Aula de Algoritmos e Programação de Computadores FLÁVIO KEIDI MIYAZAA com a colaboração de TOMASZ KOALTOSKI Instituto de Computação - UNICAMP Versão 2000.1 Estas notas de aula não devem ser usadas

Leia mais

Por este motivo, acho que a escolha da primeira linguagem a ser ensinada deve ser feita de forma judiciosa.

Por este motivo, acho que a escolha da primeira linguagem a ser ensinada deve ser feita de forma judiciosa. Prefácio Este curso destina-se a todos aqueles que desejam aprender a linguagem Pascal, através do seu mais famoso compilador para a linha IBM/PC, o Turbo Pascal. O Turbo Pascal é muito mais que um compilador,

Leia mais

Capítulo 12. SUB-ROTINAS

Capítulo 12. SUB-ROTINAS Capítulo 12. SUB-ROTINAS OBJETIVOS DO CAPÍTULO Conceitos de: sub-rotina, programa-principal, projeto com diversos programas-fonte, passagem de argumentos Comandos do FORTRAN: PROGRAM, EXTERNAL, SUBROUTINE,

Leia mais

PROCEDURES E FUNÇÕES PRÉ DEFINIDAS Linguagem de programação PASCAL prof. Vera Alves FUNÇÕES ARITMÉTICAS

PROCEDURES E FUNÇÕES PRÉ DEFINIDAS Linguagem de programação PASCAL prof. Vera Alves FUNÇÕES ARITMÉTICAS Profa. Vera Alves - Pg.1 PROCEDURES E FUNÇÕES PRÉ DEFINIDAS Linguagem de programação PASCAL prof. Vera Alves FUNÇÕES ARITMÉTICAS Abs Function Retorna o valor absoluto de x. Declaração: function Abs (x);

Leia mais

Estrutura de Dados. Prof. Gustavo Willam Pereira. Créditos: Profa. Juliana Pinheiro Campos

Estrutura de Dados. Prof. Gustavo Willam Pereira. Créditos: Profa. Juliana Pinheiro Campos Estrutura de Dados Prof. Gustavo Willam Pereira Créditos: Profa. Juliana Pinheiro Campos ESTRUTURAS DE DADOS Ementa Introdução à Linguagem C. Recursividade. Alocação dinâmica de memória. Conceito de tipos

Leia mais

Resumo da Introdução de Prática de Programação com C. A Linguagem C

Resumo da Introdução de Prática de Programação com C. A Linguagem C Resumo da Introdução de Prática de Programação com C A Linguagem C O C nasceu na década de 70. Seu inventor, Dennis Ritchie, implementou-o pela primeira vez usando um DEC PDP-11 rodando o sistema operacional

Leia mais

valor_dolar = converte(valor_compra, taxa_dolar); valor_final = converte(valor_dolar, taxa_real) * 1.0238;

valor_dolar = converte(valor_compra, taxa_dolar); valor_final = converte(valor_dolar, taxa_real) * 1.0238; Q1 Q2 Q3 Q4 Questão 1: Os cartões de crédito no Brasil utilizam o Dólar como a moeda de referência para as compras no exterior. Sendo assim, se você realiza uma compra em Buenos Aires, por exemplo, primeiro

Leia mais

VIII. VARIÁVEIS. Tabela I ARQUITETURA DA MEMÓRIA. 0x0000 0x34 0x0001 0xB0 0x0002 0x23. 0xFFFF 0x00

VIII. VARIÁVEIS. Tabela I ARQUITETURA DA MEMÓRIA. 0x0000 0x34 0x0001 0xB0 0x0002 0x23. 0xFFFF 0x00 Fundamentos da Programação 32 A. Conceito Variáveis contém dados: VIII. VARIÁVEIS de entrada que o computador precisa manipular; de saída que o computador precisa imprimir; e temporários, utilizados de

Leia mais

Lista de Exercícios Fluxograma, Estruturas de Sequência e Decisão Prof: Yuri Frota

Lista de Exercícios Fluxograma, Estruturas de Sequência e Decisão Prof: Yuri Frota Lista de Exercícios Fluxograma, Estruturas de Sequência e Decisão Prof: Yuri Frota 1) Indique Verdadeiro ou Falso a) Uma variável é uma posição na memória do computador que pode receber diversos valores

Leia mais

Notas de Aula de Algoritmos e Programação de Computadores

Notas de Aula de Algoritmos e Programação de Computadores Notas de Aula de Algoritmos e Programação de Computadores FLÁVIO KEIDI MIYAZAWA com a colaboração de TOMASZ KOWALTOWSKI Instituto de Computação - UNICAMP Versão 2000.1 Estas notas de aula não devem ser

Leia mais

7. ESTRUTURAS DE DADOS ESTÁTICAS E DINÂMICAS

7. ESTRUTURAS DE DADOS ESTÁTICAS E DINÂMICAS 7. ESTRUTURAS DE DADOS ESTÁTICAS E DINÂMICAS Até... 7.1 Alocação Estática Alocação de Espaço em Memória Como já foi visto anteriormente, a memória de um computador compõe-se de uma sequência de palavras,

Leia mais

Filas. A ordem de saída corresponde diretamente à ordem de entrada dos elementos. Fila de caixa bancário

Filas. A ordem de saída corresponde diretamente à ordem de entrada dos elementos. Fila de caixa bancário Filas Fila é um tipo de lista linear onde as inserções são realizadas num extremo (final da Fila) e as remoções restritas ao outro (começo da Fila). O primeiro a entrar é o primeiro a sair e último a entrar

Leia mais

Identificação das variáveis de entrada; resultados/variáveis de saída e método ou solução. (procedimentos e funções)

Identificação das variáveis de entrada; resultados/variáveis de saída e método ou solução. (procedimentos e funções) Aulas anteriores... Formulação adequada do problema Identificação das variáveis de entrada; resultados/variáveis de saída e método ou solução Definição do algoritmo Método de decomposição hierárquica utilizando

Leia mais

JavaScript (ou JScript)

JavaScript (ou JScript) 1. Introdução JavaScript (ou JScript) Uma linguagem como o JavaScript permite criar interfaces interativas na web (permite a interação do usuário). Para desenvolver web sites interativos precisamos de

Leia mais

Capítulo 2. VARIÁVEIS DO TIPO INTEIRO

Capítulo 2. VARIÁVEIS DO TIPO INTEIRO Capítulo 2. VARIÁVEIS DO TIPO INTEIRO OBJETIVOS DO CAPÍTULO Conceitos de: variáveis do tipo inteiro, atribuição, avisos e erros de compilação, erros de execução, comentários dentro do programa-fonte Operadores

Leia mais

AnsiLowerCase Converte todos os caracteres de uma string para minúsculo; Sintaxe: AnsiLowerCase(const S: string): string;

AnsiLowerCase Converte todos os caracteres de uma string para minúsculo; Sintaxe: AnsiLowerCase(const S: string): string; AnsiLowerCase Converte todos os caracteres de uma string para minúsculo; AnsiLowerCase(const S: string): string; Var X:String; Begin X:=Label1.caption; Label1.caption:=AnsiLowerCase(X); { Label1 ficará

Leia mais

ESTRUTURA DE DADOS -VARIÁVEIS COMPOSTAS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br

ESTRUTURA DE DADOS -VARIÁVEIS COMPOSTAS. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ESTRUTURA DE DADOS -VARIÁVEIS COMPOSTAS Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. frozza@ifc-camboriu.edu.br ROTEIRO Variáveis compostas homogêneas Arrays Vetores Matrizes Variáveis compostas heterogêneas Registros

Leia mais

APÊNDICE A - FUNDAMENTOS DA LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO PASCAL.

APÊNDICE A - FUNDAMENTOS DA LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO PASCAL. APÊNDICE A - FUNDAMENTOS DA LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO PASCAL. 1. INTRODUÇÃO Este apêndice tem o objetivo de fornecer as regras básicas para transformar algoritmos (em Natural) em programas (em PASCAL).

Leia mais

Teste de Introdução à Computação 11 de Junho 2003, 17:00-19:00 (Duração: 2 horas) Universidade do Algarve

Teste de Introdução à Computação 11 de Junho 2003, 17:00-19:00 (Duração: 2 horas) Universidade do Algarve Teste de Introdução à Computação 11 de Junho 2003, 17:00-19:00 (Duração: 2 horas) Universidade do Algarve Escreva o seu nome, número e curso em todas as folhas que entregares. Não é permitido falar com

Leia mais

Informática de Gestão 1º ano / 1º semestre Ano letivo: 2014/2015. Visual Basic VBA

Informática de Gestão 1º ano / 1º semestre Ano letivo: 2014/2015. Visual Basic VBA Informática de Gestão 1º ano / 1º semestre Ano letivo: 2014/2015 Visual Basic VBA Macros Funções Conjunto de instruções que são executadas sempre que se desejar e pela ordem apresentada As funções são

Leia mais

Técnicas de programação com PASCAL

Técnicas de programação com PASCAL Técnicas de programação com PASCAL Prof. Eng Luiz Antonio Vargas Pinto www.vargasp.net A linguagem PASCAL... 4 Estrutura do Programa... 4 Declarando tipos [ Type ]... 5 Declarando variáveis [ Var ]...

Leia mais

Unidade VI. Técnicas de Teste de Software Teste Estrutural. Profa. Dra. Sandra Fabbri

Unidade VI. Técnicas de Teste de Software Teste Estrutural. Profa. Dra. Sandra Fabbri Unidade VI Técnicas de Teste de Software Profa. Dra. Sandra Fabbri Os requisitos de teste são extraídos de uma implementação em particular Teste dos detalhes procedimentais A maioria dos critérios dessa

Leia mais

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++

INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++ INTRODUÇÃO À LINGUAGEM C++ 1 - VARIÁVEIS Variáveis espaço de memória reservado para armazenar tipos de dados, com um nome para referenciar seu conteúdo. Observações importantes Todas as variáveis devem

Leia mais

Linguagem C. Programação Estruturada. Fundamentos da Linguagem. Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.

Linguagem C. Programação Estruturada. Fundamentos da Linguagem. Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu. Programação Estruturada Linguagem C Fundamentos da Linguagem Prof. Luis Nícolas de Amorim Trigo nicolas.trigo@ifsertao-pe.edu.br Sumário Estrutura Básica Bibliotecas Básicas Tipos de Dados Básicos Variáveis/Declaração

Leia mais

Aula Anterior. Decomposição algorítmica (continuação)

Aula Anterior. Decomposição algorítmica (continuação) Aula Anterior Decomposição algorítmica (continuação) Degenerescência da decomposição básica da solução em três etapas Método de decomposição modificado à entrada Associação de diferentes valores de entrada

Leia mais

APOSTILA DE TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO E LINGUAGEM PASCAL

APOSTILA DE TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO E LINGUAGEM PASCAL APOSTILA DE TÉCNICAS DE PROGRAMAÇÃO E LINGUAGEM PASCAL SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO À PROGRAMAÇÃO...4 1.1 DEFINIÇÃO DE ALGORITMO...4 1.1.1 Algoritmo x Programa...4 1.2 LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO...4 1.2.1 Tipos

Leia mais

Técnicas de Programação I

Técnicas de Programação I Técnicas de Programação I Conceitos básicos C/C++ Material baseado nas aulas da Profa. Isabel Harb Manssour http://www.inf.pucrs.br/~manssour/laproi, entre outros materias Operadores Aritméticos C++: Outros

Leia mais

UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA (ICET) CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO. O Paradigma da Orientação a Objeto

UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA (ICET) CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO. O Paradigma da Orientação a Objeto UNIP UNIVERSIDADE PAULISTA INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA (ICET) CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO O Paradigma da Orientação a Objeto Apresentada em Cumprimento Parcial dos Requerimentos para

Leia mais

Nesta aula serão apresentados alguns comandos de condição, repetição e gráficos.

Nesta aula serão apresentados alguns comandos de condição, repetição e gráficos. 3 COMANDOS CONDICIONAIS E DE LAÇO Nesta aula serão apresentados alguns comandos de condição, repetição e gráficos. 3.1 COMANDOS CONDICIONAIS 3.1.1 Comando IF Como o próprio nome já indica, estes comandos

Leia mais

Linguagem C Funções definidas pelo usuário. Lógica de Programação

Linguagem C Funções definidas pelo usuário. Lógica de Programação Linguagem C Funções definidas pelo usuário Lógica de Programação Caro(a) aluno(a), Trabalharemos agora com as funções criadas por vocês na Linguagem C. Bom trabalho!!! Funções C permite que o programador

Leia mais

Lógica de Programação com Pascal. Teoria e Prática. Este livro visa ensinar a programação com Pascal através de exemplos práticos.

Lógica de Programação com Pascal. Teoria e Prática. Este livro visa ensinar a programação com Pascal através de exemplos práticos. Lógica de Programação com Pascal Teoria e Prática Este livro visa ensinar a programação com Pascal através de exemplos práticos. Edeyson Andrade Gomes IFBA 2011 2ª Edição Revisão 08.12.2011 SUMÁRIO 1...

Leia mais

Parte I. Conhecendo A Linguagem Pascal

Parte I. Conhecendo A Linguagem Pascal 1 Parte I Conhecendo A Linguagem Pascal 3 1 CONCEITOS BÁSICOS DA LINGUAGEM PASCAL Antes mesmo de falarmos na linguagem de programação Pascal, gostaria de apresentar-lhes o Gigi, um sapinho bem simpático

Leia mais

Lista de Exercícios 03 Algoritmos Repetição

Lista de Exercícios 03 Algoritmos Repetição Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG Instituto de Ciências Exatas - ICEx Disciplina: Programação de Computadores Professor: David Menoti (menoti@dcc.ufmg.br) Monitor: João Felipe Kudo (joao.felipe.kudo@terra.com.br)

Leia mais

Lista de Exercícios 06 Modularização (Procedimentos e Funções)

Lista de Exercícios 06 Modularização (Procedimentos e Funções) Lista de Exercícios 06 Modularização (Procedimentos e Funções) Procedimentos: Passagem de parâmetros. 1) Escreva um procedimento que receba um número inteiro e imprima o mês correspondente ao número. Por

Leia mais

9.1.2 Laços Controlados por Entrada: Contador

9.1.2 Laços Controlados por Entrada: Contador 9.1.2 Laços Controlados por Entrada: Contador Exemplo 2- Escreva um algoritmo e um programa em C que dado um Número qualquer, seja calculado e impresso a tabuada desse número. Algoritmo tabuada Variáveis:

Leia mais

Estruturas de Repetição

Estruturas de Repetição Estruturas de Repetição Lista de Exercícios - 04 Algoritmos e Linguagens de Programação Professor: Edwar Saliba Júnior Estruturas de Repetição O que são e para que servem? São comandos que são utilizados

Leia mais

Engenharia Civil e Engenharia Básica Programação de Computadores Wedson Quintanilha da Silva

Engenharia Civil e Engenharia Básica Programação de Computadores Wedson Quintanilha da Silva Página 1 de 10 APOSTILA DE PASCAL MAPEAMENTO DE ALGORITMOS PARA PASCAL Algoritmo Exercicio1 Program Exercicio1; declare nome : caracter; nome : string; aux : inteiro; aux : integer; salario : real; salario

Leia mais

ALGORÍTIMOS E PASCAL

ALGORÍTIMOS E PASCAL 1 Universidade Federal da Paraíba ALGORÍTIMOS E PASCAL Prof: Gilberto Farias de Sousa Filho JOAO PESSOA/PB MARCO DE 2005 2 Capítulo 1 ALGORITMOS 1.1. CONCEITO A palavra algoritmo, à primeira vista, parece-nos

Leia mais

Linguagem de Programação

Linguagem de Programação Linguagem de Programação Aula 10 Arquivos Universidade Federal de Santa Maria Colégio Agrícola de Frederico Westphalen Curso Técnico em Informática Prof. Bruno B. Boniati www.cafw.ufsm.br/~bruno Persistência

Leia mais

Comandos If-else. Unesp Campus de Guaratinguetá. Curso de Programação Computadores Prof. Aníbal Tavares Profa. Cassilda Ribeiro. 5.

Comandos If-else. Unesp Campus de Guaratinguetá. Curso de Programação Computadores Prof. Aníbal Tavares Profa. Cassilda Ribeiro. 5. 5- A Lógica da Programação Comandos If-else Unesp Campus de Guaratinguetá Curso de Programação Computadores Prof. Aníbal Tavares Profa. Cassilda Ribeiro 1 5. A Lógica da programação 5.1 Introdução! Neste

Leia mais

Programando em C++ Histórico da Linguagem C

Programando em C++ Histórico da Linguagem C Programando em C++ Joaquim Quinteiro Uchôa joukim@comp.ufla.br DCC-UFLA, 2002 Programando em C++ p.1/38 Histórico da Linguagem C Linguagem C: 1972 - Laboratório Bells, por Dennis Ritchie, a partir da linguagem

Leia mais

Convertendo Algoritmos para a Linguagem C

Convertendo Algoritmos para a Linguagem C onvertendo Algoritmos para a Linguagem Notas de Aula Prof. Francisco Rapchan www.geocities.com/chicorapchan O objetivo deste texto é mostrar alguns programas em, dando uma breve descrição de seu funcionamento

Leia mais

Programação Engenharia Informática (11543) 1º ano, 1º semestre Tecnologias e Sistemas de Informação (6619) 1º ano, 1º semestre

Programação Engenharia Informática (11543) 1º ano, 1º semestre Tecnologias e Sistemas de Informação (6619) 1º ano, 1º semestre Programação Engenharia Informática (11543) 1º ano, 1º semestre Tecnologias e Sistemas de Informação (6619) 1º ano, 1º semestre Cap. 02 Fundamentos de Linguagens Sumário : Linguagem, alfabeto e gramática

Leia mais

Regras Métodos Identificadores Variáveis Constantes Tipos de dados Comandos de atribuição Operadores aritméticos, relacionais e lógicos

Regras Métodos Identificadores Variáveis Constantes Tipos de dados Comandos de atribuição Operadores aritméticos, relacionais e lógicos Lógica Aula 2 Técnicas de Programação Criando algoritmos Regras Métodos Identificadores Variáveis Constantes Tipos de dados Comandos de atribuição Operadores aritméticos, relacionais e lógicos Criando

Leia mais

A linguagem Object Pascal

A linguagem Object Pascal A linguagem Object Pascal A linguagem de programação PASCAL foi criada para ser uma ferramenta educacional, isto no início da década de 70 pelo Prof. Niklaus Wirth da Universidade de Zurique. Foi batizada

Leia mais

Programação Básica em Arduino Aula 2

Programação Básica em Arduino Aula 2 Programação Básica em Arduino Aula 2 Execução: Laboratório de Automação e Robótica Móvel Variáveis são lugares (posições) na memória principal que servem para armazenar dados. As variáveis são acessadas

Leia mais

Laboratório de Programação I

Laboratório de Programação I Laboratório de Programação I Estruturas de Controle: Parte I Fabricio Breve Objetivos Entender as técnicas básicas de solução de problemas Desenvolver algoritmos por meio do processo de refinamento top-down

Leia mais

Notas de Aula. Conceitos básicos

Notas de Aula. Conceitos básicos Notas de Aula A linguagem de programação Pascal Conceitos básicos Marcelo Trindade Rebonatto e-mail: rebonatto@upf.tche.br página: http://vitoria.upf.tche.br/~rebonatto Universidade de Passo Fundo Curso

Leia mais

Linguagem C: variáveis, operadores, entrada/saída. Prof. Críston Algoritmos e Programação

Linguagem C: variáveis, operadores, entrada/saída. Prof. Críston Algoritmos e Programação Linguagem C: variáveis, operadores, entrada/saída Prof. Críston Algoritmos e Programação Linguagem C Linguagem de uso geral (qualquer tipo de aplicação) Uma das linguagens mais utilizadas Foi utilizada

Leia mais

Estrutura de Dados Pilha (Stack)

Estrutura de Dados Pilha (Stack) Estrutura de Dados Pilha (Stack) Estrutura de Dados que corresponde a uma lista sequencial com a propriedade seguinte: LIFO O primeiro elemento a entrar é o último a sair ( Last in First Out ) Operações

Leia mais

UNISINOS - UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS (C6/6) Curso: Informática

UNISINOS - UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS (C6/6) Curso: Informática Programação 1 Prof. Osório Aula 01 Pag.: 1 UNISINOS - UNIVERSIDADE DO VALE DO RIO DOS SINOS CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLÓGICAS (C6/6) Curso: Informática PROGRAMAÇÃO I AULA 01 Disciplina: Linguagem

Leia mais

Bacharelado em Sistemas de Informação Programação Funcional. Lista de Exercicios - Linguagem Haskell

Bacharelado em Sistemas de Informação Programação Funcional. Lista de Exercicios - Linguagem Haskell Bacharelado em Sistemas de Informação Programação Funcional Lista de Exercicios - Linguagem Haskell 1. Forneça uma temperatura em graus Fahrenheit a partir de uma temperatura em graus Celsius. O grau Fahrenheit

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação Introdução a Computação Aula 02 Introdução a Linguagem C Edirlei Soares de Lima Lógica de Programação Lógica de Programação é a técnica de criar sequências lógicas de ações para

Leia mais

Resumo da última aula. Compiladores. Tipos. Regras semânticas. Expressões de tipos. Análise Semântica e checagem de tipos.

Resumo da última aula. Compiladores. Tipos. Regras semânticas. Expressões de tipos. Análise Semântica e checagem de tipos. Resumo da última aula Compiladores Análise semântica Verificação de tipos 1 Implementação: Esquemas S-atribuídos: Mecanismo bottom-up direto Esquemas L-atribuídos: Mecanismo top-down: Necessita gramática

Leia mais

7. Estrutura de Decisão

7. Estrutura de Decisão 7. Estrutura de Decisão Neste tipo de estrutura o fluxo de instruções a ser seguido é escolhido em função do resultado da avaliação de uma ou mais condições. Uma condição é uma expressão lógica. A classificação

Leia mais

Orientação a Objetos. Conceitos Iniciais Introdução a Linguagem Java. Gil Eduardo de Andrade

Orientação a Objetos. Conceitos Iniciais Introdução a Linguagem Java. Gil Eduardo de Andrade Orientação a Objetos Conceitos Iniciais Introdução a Linguagem Java Gil Eduardo de Andrade Conceitos: Orientação a Objeto Introdução Abordagem típica no desenvolvimento de sistemas complexos; Consiste

Leia mais

Curso : Tecnologia em Desenvolvimento de Sistemas - AEMS

Curso : Tecnologia em Desenvolvimento de Sistemas - AEMS Curso : Tecnologia em Desenvolvimento de Sistemas - AEMS Série : 3 º Período - 1 º Semestre de 2011 Professora : Elzi Ap. Gil 3. LISTAS LINEARES PARTE - III Disciplina - Estrutura de Dados Segundo Pereira(2002),

Leia mais

cast poderia ser usado também para transformar um real (float) em inteiro. A sintaxe C (float)i pode ser substituída em C++ por float(i).

cast poderia ser usado também para transformar um real (float) em inteiro. A sintaxe C (float)i pode ser substituída em C++ por float(i). Cast (conversão) Um tipo de dado pode ser convertido momentaneamente em outro tipo com um cast. Em linguagem C a sintaxe usada é formada pelo tipo desejado entre parênteses precedendo a expressão a ser

Leia mais

insfcanceof new public switch transient while byte continue extends for int null

insfcanceof new public switch transient while byte continue extends for int null Palavras -chave de JAV A abstract catch do final implements long private static throw void boolean char double finally import native protected super throws volatile break class float insfcanceof new public

Leia mais

A declaração de uma variável vel define o seu tipo. O tipo do dado define como ele será: Armazenado na memória. Manipulado pela ULA.

A declaração de uma variável vel define o seu tipo. O tipo do dado define como ele será: Armazenado na memória. Manipulado pela ULA. Representação de Dados Tipos de dados: Caracteres (letras, números n e símbolos). s Lógicos. Inteiros. Ponto flutuante: Notações decimais: BCD. A declaração de uma variável vel define o seu tipo. O tipo

Leia mais

Unidade 12: Programas com Estruturas de Decisão Prof. Daniel Caetano

Unidade 12: Programas com Estruturas de Decisão Prof. Daniel Caetano Lógica de Programação para Engenharia 1 Unidade 12: Programas com Estruturas de Decisão Prof. Daniel Caetano EXERCÍCIO 1. Todos os meses as empresas precisam realizar o desconto de INSS do funcionário.

Leia mais

INTRODUÇÃO OBJECT PASCAL/DELPHI

INTRODUÇÃO OBJECT PASCAL/DELPHI Introdução Object Pascal/Delphi 1 INTRODUÇÃO OBJECT PASCAL/DELPHI Objetivo Demonstrar a sintaxe e a semântica do Object Pascal e a forma como esse linguagem de programação será aplicada na disciplina de

Leia mais

Apostila da disciplina de PROGRAMAÇÃO I - Linguagem Pascal -

Apostila da disciplina de PROGRAMAÇÃO I - Linguagem Pascal - FIT - Faculdade de Informática de Taquara Curso de Sistemas de Informação Apostila da disciplina de PROGRAMAÇÃO I - Linguagem Pascal - Profa. Flávia Pereira de Carvalho Agosto de 2006 Sumário Página 1

Leia mais

Utilização do Solver na solução de problemas de PL

Utilização do Solver na solução de problemas de PL Utilização do Solver na solução de problemas de PL Solver é um programa para otimização linear, nãolinear e inteira. Vantagens: implementado na planilha Excel; várias funções algébricas do Excel são aceitas

Leia mais

ITENS FUNDAMENTAIS. Profª Angélica da Silva Nunes

ITENS FUNDAMENTAIS. Profª Angélica da Silva Nunes ITENS FUNDAMENTAIS Profª Angélica da Silva Nunes CONCEITOS BÁSICOS Hardware - é a parte física do computador, tais como: teclado, monitor de vídeo, etc. Software - são os programas e aplicativos que permitem

Leia mais

Avaliação de Expressões

Avaliação de Expressões valiação de Expressões valiação de Expressões - Como efetuar o cálculo de uma expressão em um computador? Exemplo: / B C D + E Regras usuais da matemática. Os parênteses alteram a ordem das expressões:

Leia mais