Medida 21 - A adoção do

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Medida 21 - A adoção do OSS@AP"

Transcrição

1 Medida 21 - A adoção do Ana Branco

2

3 Esta medida visa incentivar a avaliação rigorosa, pelo Estado, das soluções de software mais eficientes, promovendo a utilização de software aberto nos sistemas de informação da AP sempre que a maturidade e o custo sejam favoráveis.

4 Alinhada com a estratégia da Comissão Europeia

5 Devem sempre os organismos públicos proceder à quantificação TCO Pretende-se que seja obrigatória a comparação de soluções baseadas em software sujeito a licenciamento e de software livre. Definiu-se um conjunto de áreas onde se pretende preferencialmente a implementação de soluções de software aberto. Software de Produtividade (Processador de Texto, Folha de Cálculo, apresentação de slides); Clientes de ; Servidores de ; Portais; Gestão Documental; Software de Monitorização; Entre outros.

6 Prevê-se incrementar o envolvimento de entidades públicas (como as instituições de ensino superior), PME nacionais de cariz tecnológico e a sociedade civil na implementação desta medida. Poupar no investimento em Licenciamento para aplicar em desenvolvimento de serviços prestados pelas empresas nacionais. É fácil?

7 ülista de SW ülex de suporte: ümou a medida 3.46 ürcm n.º 46/2011, de 27 de Outubro: GPTIC ürcm nº 12/2012 de 12 de Janeiro: linhas gerais PGERTIC üdl nº 107/2012 ürcm nº 48/2012 de 21 de Maio: SO críticos excecionados ülei n.º 36/2011, de 21 de junho: a adoção de normas abertas nos sistemas informáticos do Estado ürcm n.º 91/2012: RNID ülei n.º 66-B/2012 de 31 de dezembro üdl n.º 36/2013 de 11 de Março (execução orçamental) üpiloto na PCM üigac IGAC (da M2 50% de poupança, TCO -84%) üacidi ü

8 Esta medida dependente das normas e diretrizes definidas no âmbito da medida 3 (arquitetura, normas e guidelines de tecnologias e sistemas de informação) e, para reforço da sua aplicação, da medida 6 (avaliação de projetos e despesas TIC), podendo influenciar a medida 22, nomeadamente na vertente dos Acordo-Quadro para software.

9 Índice de PCM: DB open em 4% do total das aplicações MAI: 3,7% MEC: 4% Tem potencial para crescer. Nos pedidos de parecer prévio, apareceram aquisições em Software Open Source. Nos planos sectórias existe o compromisso de executar iniciativas na adoção do

10 Haverá muitas mudanças no planeamento! Ainda assim iremos aprender com os nosso pares.

11

12

13

14 Ou até mesmo com os fornecedores do SW proprietário.

15 De futuro Comunicar. Disseminação a toda a Administração Pública Divulgação dos casos de sucesso na AP com base do Planos sectoriais Repetir os Workshops sempre que se justifique Publicação Portal SW Publico.gov.pt Acompanhamento da aplicabilidade da adoção do OSS por Definição de incentivos ao envolvimento de funcionários públicos e entidades públicas e privada em iniciativa

16

17 A adoção do Ana Branco Questões

Medida 21 - A adoção do OSS@AP

Medida 21 - A adoção do OSS@AP Medida 21 - A adoção do OSS@AP Ana Branco ana.branco@ama.pt Medida 21 - A adoção do OSS@AP Ana Branco ana.branco@ama.pt 2ª Sessão e-mail e Groupware ( 6 de Setembro de 2013) 9:30 Operacionalização da M21

Leia mais

Normas Abertas, Software. ...e Administração Aberta?

Normas Abertas, Software. ...e Administração Aberta? GÊNCI PR MODERNIZÇ DMINISTRTIV Normas bertas, Software berto...e dministração berta? NDRÉ VSCONCELOS COLBORR SIMPLIFICR INOVR GÊNCI PR MODERNIZÇ DMINISTRTI V genda 1. Plano global estratégico de racionalização

Leia mais

As TIC na Administração Pública Que Futuro?

As TIC na Administração Pública Que Futuro? As TIC na Administração Pública Que Futuro? André Vasconcelos Agência para a Modernização Administrativa, I.P. www.ama.pt Os organismos públicos têm tido a liberdade necessária para adquirir e gerir autonomamente

Leia mais

SAMA SISTEMA DE APOIO À MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA

SAMA SISTEMA DE APOIO À MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA SAMA SISTEMA DE APOIO À MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA 10 DE MARÇO DE 2014 O QUE É O SAMA? SAMA O QUE É? VISA CRIAR CONDIÇÕES PARA UMA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MAIS

Leia mais

SAMA2020 OPERAÇÕES TEMÁTICAS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E SISTEMAS DE GESTÃO DE INFORMAÇÃO

SAMA2020 OPERAÇÕES TEMÁTICAS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E SISTEMAS DE GESTÃO DE INFORMAÇÃO AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA SAMA2020 OPERAÇÕES TEMÁTICAS SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO E SISTEMAS DE GESTÃO DE INFORMAÇÃO 1 DE JULHO DE 2015 OPERAÇÕES TEMÁTICAS COLABORATION SIMPLIFICATION INNOVATION

Leia mais

A ambição da Gov Cloud. 2015 espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P. Direitos reservados. 1

A ambição da Gov Cloud. 2015 espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P. Direitos reservados. 1 A ambição da Gov Cloud 2015 espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P. Direitos reservados. 1 Agenda Racionalização das TIC na AP: Contexto e enquadramento rsptic: áreas prioritárias

Leia mais

Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projetos e Despesas TIC FAQ

Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projetos e Despesas TIC FAQ Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projetos e Despesas TIC FAQ Folha de Controlo Nome do Documento: FAQs Evolução do Documento Versão Autor Data Comentários

Leia mais

M6 - Avaliação de Projetos e Despesas TIC. Dicionário de termos e conceitos

M6 - Avaliação de Projetos e Despesas TIC. Dicionário de termos e conceitos M6 - Avaliação de Projetos e Despesas TIC Dicionário de termos e conceitos Folha de Controlo Nome do Documento: Regulamento para submissão de pedidos de parecer prévio Evolução do Documento Versão Autor

Leia mais

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 255/IX RECOMENDA AO GOVERNO A TOMADA DE MEDIDAS COM VISTA AO DESENVOLVIMENTO DO SOFTWARE LIVRE EM PORTUGAL

PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 255/IX RECOMENDA AO GOVERNO A TOMADA DE MEDIDAS COM VISTA AO DESENVOLVIMENTO DO SOFTWARE LIVRE EM PORTUGAL PROJECTO DE RESOLUÇÃO N.º 255/IX RECOMENDA AO GOVERNO A TOMADA DE MEDIDAS COM VISTA AO DESENVOLVIMENTO DO SOFTWARE LIVRE EM PORTUGAL 1 O software desempenha, cada vez mais, um papel fulcral nas actividades

Leia mais

Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projectos e Despesas TIC. FAQs

Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projectos e Despesas TIC. FAQs Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projectos e Despesas TIC FAQs Folha de Controlo Nome do Documento: FAQs Evolução do Documento Versão Autor Data Comentários

Leia mais

M2@PCM M21@PCM IGAC OPEN SOURCE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PRIMEIRA SESSÃO TEMA: DESKTOP E FERRAMENTAS DO DIA- A-DIA DSI

M2@PCM M21@PCM IGAC OPEN SOURCE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PRIMEIRA SESSÃO TEMA: DESKTOP E FERRAMENTAS DO DIA- A-DIA DSI M2@PCM M21@PCM IGAC OPEN SOURCE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PRIMEIRA SESSÃO TEMA: DESKTOP E FERRAMENTAS DO DIA- A-DIA POC IGAC - Agenda M2@PCM PoC@IGAC Projeto Arquitetura Avaliação Redução de custos M2@PCM

Leia mais

Software Livre Expectativas e realidades

Software Livre Expectativas e realidades Software Livre Expectativas e realidades Bruno Dias ( GP PCP ) Patrocinadores Principais Patrocinadores Globais Software Livre Expectativas e realidades Bruno Dias Grupo Parlamentar do PCP gp_pcp@pcp.parlamento.pt

Leia mais

Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projetos e Despesas TIC

Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projetos e Despesas TIC Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projetos e Despesas TIC Overview do Processo de Avaliação de Projetos e Despesas TIC www.ama.pt Índice 1. Enquadramento

Leia mais

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 02/SAMA2020/2015

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 02/SAMA2020/2015 AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 02/SAMA2020/2015 REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DA OPERAÇÃO SISTEMA DE APOIO À MODERNIZAÇÃO E CAPACITAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (SAMA2020) Página 1 de 16

Leia mais

Portugal 2020 e outros instrumentos financeiros. Dinis Rodrigues, Direção-Geral de Energia e Geologia Matosinhos, 27 de fevereiro de 2014

Portugal 2020 e outros instrumentos financeiros. Dinis Rodrigues, Direção-Geral de Energia e Geologia Matosinhos, 27 de fevereiro de 2014 Portugal 2020 e outros instrumentos financeiros Dinis Rodrigues, Direção-Geral de Energia e Geologia Matosinhos, 27 de fevereiro de 2014 O desafio Horizonte 2020 Compromissos Nacionais Metas UE-27 20%

Leia mais

Plano de ação sectorial de racionalização das TIC no Ministério da Saúde v2.0

Plano de ação sectorial de racionalização das TIC no Ministério da Saúde v2.0 Plano de ação sectorial de racionalização das TIC no v2.0 Horizonte 2014-2016 Grupo de Projeto para as Tecnologias de Informação e Comunicação 1 Título: Plano de ação sectorial de racionalização das TIC

Leia mais

Incentivar a inovação em processos funcionais. Aprimorar a gestão de pessoas de TIC

Incentivar a inovação em processos funcionais. Aprimorar a gestão de pessoas de TIC Incentivar a inovação em processos funcionais Aprendizagem e conhecimento Adotar práticas de gestão participativa para garantir maior envolvimento e adoção de soluções de TI e processos funcionais. Promover

Leia mais

Sumário da Estratégia de Racionalização dos centros de dados e computação em nuvem na Administração Pública

Sumário da Estratégia de Racionalização dos centros de dados e computação em nuvem na Administração Pública Sumário da Estratégia de Racionalização dos centros de dados e computação em nuvem na Administração Pública Horizonte 202-206 Grupo de Projeto para as Tecnologias de Informação e Comunicação Título: computação

Leia mais

5ª Sessão. Helpdesk e Ticketing. A complementaridade do. reporting de erros com a gestão. de desenvolvimento aplicacional. Mónica Henriques (IEFP, IP)

5ª Sessão. Helpdesk e Ticketing. A complementaridade do. reporting de erros com a gestão. de desenvolvimento aplicacional. Mónica Henriques (IEFP, IP) 5ª Sessão Helpdesk e Ticketing A complementaridade do reporting de erros com a gestão de desenvolvimento aplicacional Mónica Henriques (IEFP, IP) Instituto do Emprego e Formação Profissional, IP Departamento

Leia mais

Uma Agenda para a Inovação Tecnológica na AP. José Tribolet 5 de maio de 2015

Uma Agenda para a Inovação Tecnológica na AP. José Tribolet 5 de maio de 2015 1 Uma Agenda para a Inovação Tecnológica na AP José Tribolet 5 de maio de 2015 Agenda 2 Inovação Tecnológica na AP para quê? Onde estamos? Para onde vamos? Com quem contamos? Com que contamos? Por onde

Leia mais

Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projectos e Despesas TIC

Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projectos e Despesas TIC Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projectos e Despesas TIC Overview do Processo de Avaliação de Projectos e Despesas TIC www.ama.pt Índice 1. Enquadramento

Leia mais

Aviso de abertura do exercício de avaliação das Unidades de I&D 2013

Aviso de abertura do exercício de avaliação das Unidades de I&D 2013 Aviso de abertura do exercício de avaliação das Unidades de I&D 2013 Aviso de abertura do exercício de avaliação das Unidades de I&D 2013 A. Âmbito e objetivos do exercício de avaliação A Fundação para

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão do Instituto Politécnico de Portalegre. Joaquim Mourato Conferência Inovação no Ensino Superior - Évora 23/01/2007

Sistema Integrado de Gestão do Instituto Politécnico de Portalegre. Joaquim Mourato Conferência Inovação no Ensino Superior - Évora 23/01/2007 Sistema Integrado de Gestão do Instituto Politécnico de Portalegre Joaquim Mourato Conferência Inovação no Ensino Superior - Évora 23/01/2007 Objectivos e Metodologia Sistema Integrado de Gestão Análise

Leia mais

Ana Sofia Gavina MCI FLUP/FEUP 4 de outubro de 2014

Ana Sofia Gavina MCI FLUP/FEUP 4 de outubro de 2014 A redefinição do papel da Gestão Documental numa perspetiva CI Ana Sofia Gavina MCI FLUP/FEUP 4 de outubro de 2014 INTRODUÇÃO O PROJETO na perspetiva do fornecedor de software de Gestão Documental (GD)

Leia mais

Breve análise das despesas em software na Administração Pública Portuguesa

Breve análise das despesas em software na Administração Pública Portuguesa Breve análise das despesas em software na Administração Pública Portuguesa Janeiro de 2012 Índice 1 Introdução...3 2 Gastos crescentes...3 3 Despesas ocultas...3 4 Gastos maiores que orçamentos...3 5 Distribuição

Leia mais

PLANO DE AÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DA AP REGIONAL

PLANO DE AÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DA AP REGIONAL PLANO DE AÇÃO DOS SISTEMAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DA AP REGIONAL (2012-2015) SETEMBRO DE 2012 Conteúdo 1 SUMÁRIO EXECUTIVO... 2 2 LINHAS ESTRATÉGICAS PARA A RACIONALIZAÇÃO DAS TIC... 4 3 MEDIDAS DE

Leia mais

Fórum Crédito e Educação Financeira 25 de Janeiro de 2012. António de Sousa

Fórum Crédito e Educação Financeira 25 de Janeiro de 2012. António de Sousa Fórum Crédito e Educação Financeira 25 de Janeiro de 2012 António de Sousa Realidade: A literacia financeira dos portugueses Resultados do Inquérito do Banco de Portugal à População Portuguesa (2010):

Leia mais

A ESCOLHA DO SOFTWARE LIVRE KOHA. Luísa Maria Lousã Marques Bibliotecária da Escola Superior de Teatro e Cinema luisamarques@estc.ipl.

A ESCOLHA DO SOFTWARE LIVRE KOHA. Luísa Maria Lousã Marques Bibliotecária da Escola Superior de Teatro e Cinema luisamarques@estc.ipl. A ESCOLHA DO SOFTWARE LIVRE KOHA Luísa Maria Lousã Marques Bibliotecária da Escola Superior de Teatro e Cinema luisamarques@estc.ipl.pt Questões que incentivam a mudança: Temos este sistema, mas queremos

Leia mais

Resolução do Conselho de Ministros n.º 12/2012

Resolução do Conselho de Ministros n.º 12/2012 Resolução do Conselho de Ministros n.º 12/2012 A Resolução do Conselho de Ministros n.º 46/2011, de 14 de novembro, constituiu o Grupo de Projeto para as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC),

Leia mais

18h00: Apresentação de resultados (Carlos Gonçalves, João Nuno Ferreira, João Mota Lopes) 18h50: Encerramento (André Vasconcelos)

18h00: Apresentação de resultados (Carlos Gonçalves, João Nuno Ferreira, João Mota Lopes) 18h50: Encerramento (André Vasconcelos) Dia 27 de Outubro, 14h00 - Agenda 1. Apresentação geral auditório (30+45minutos) 14h00: Receção dos convidados 14h30: Abertura (Rogério Carapuça) 14h40: Políticas Infra-estruturas TIC na Administração

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA 596 Diário da República, 1.ª série N.º 27 7 de fevereiro de 2012 ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Resolução da Assembleia da República n.º 12/2012 Recomenda ao Governo a alteração de normas do Decreto -Lei n.º

Leia mais

Software Livre e proprietário: Coexistência de diferentes formas de Licenciamento, interoperabilidade e eficiência na inclusão digital e social.

Software Livre e proprietário: Coexistência de diferentes formas de Licenciamento, interoperabilidade e eficiência na inclusão digital e social. Software Livre e proprietário: Coexistência de diferentes formas de Licenciamento, interoperabilidade e eficiência na inclusão digital e social. Palestrante: Paulo Cesar Alves 19/09/2005 Agenda Formulação

Leia mais

Compras Públicas para um Estado Inteligente

Compras Públicas para um Estado Inteligente Compras Públicas para um Estado Inteligente Princípios de um Estado Inteligente Agimos de modo a assegurar um legado para as gerações futuras, através da racionalidade da gestão e proteção dos recursos

Leia mais

Apoios às empresas no Norte 2020. Eunice Silva Valença 30.06.2015

Apoios às empresas no Norte 2020. Eunice Silva Valença 30.06.2015 Apoios às empresas no Norte 2020 Eunice Silva Valença 30.06.2015 SISTEMAS DE INCENTIVOS ÀS EMPRESAS INOVAÇÃO EMPRESARIAL EMPREENDEDORISMO QUALIFICAÇÃO DE PME INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME I&D Produção de

Leia mais

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário

ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário RESOLUÇÃO Nº 99, DE 24 DE NOVEMBRO DE 2009 Dispõe sobre o Planejamento Estratégico de TIC no âmbito do Poder Judiciário e dá outras providências. ANEXO I A Estratégia de TIC do Poder Judiciário Planejamento

Leia mais

Planejamento Estratégico 2011 para implementação de Software Livre

Planejamento Estratégico 2011 para implementação de Software Livre Planejamento Estratégico 2011 para implementação de Software Livre FÓRUM DE SOFTWARE LIVRE - 2010 Valdir Barbosa Agenda Plano estratégico 2011 para uso de Software Livre Diretrizes Objetivos e indicadores

Leia mais

Podemos Confiar no Open Source?

Podemos Confiar no Open Source? Podemos Confiar no Open Source? Fernando Fernández Associação de Empresas de Open Source Portuguesas - ESOP Uma nota e duas perguntas Podem interromper à vontade! Quem já trabalha com OSS? No servidor,

Leia mais

MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA Da AP Central à AP Local

MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA Da AP Central à AP Local Da AP Central à AP Local PAULO NEVES PRESIDENTE DO CONSELHO DIRETIVO 01 JULHO 2014 COMO OS CIDADÃOS VÊEM O SETOR PÚBLICO? 2 3 MAS SERÁ QUE PODEMOS FALAR NUMA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA? 4 DIVERSIDADE DA ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso

Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso Carta para a Preservação do Patrimônio Arquivístico Digital Preservar para garantir o acesso Considerando que a informação arquivística, produzida, recebida, utilizada e conservada em sistemas informatizados,

Leia mais

Caixa Mágica e Paulo Trezentos Caixa Mágica Software / ADETTI / ISCTE

Caixa Mágica e Paulo Trezentos Caixa Mágica Software / ADETTI / ISCTE Caixa Mágica e Paulo Trezentos Caixa Mágica Software / ADETTI / ISCTE 2º Workshop Nucleos de Software Livre 17 de Novembro de 2004 Inst. Politécnico de Beja Agenda Software Livre Linux Caixa Mágica Escolas

Leia mais

Workshop Nacional sobre o Koha

Workshop Nacional sobre o Koha O open-source ao serviço das bibliotecas modernas A ESOP Apresentação A ESOP A ESOP é uma associação empresarial que representa as empresas portuguesas que se dedicam ao desenvolvimento de software e à

Leia mais

Optimização. em Tecnologias de Informação

Optimização. em Tecnologias de Informação Optimização do Investimento em Paulo Brandão (ATM) paulo.brandao@atm-sgps.pt Optimização de investimentos em TI Consultoria, Integração, Projecto e Manutenção de Soluções de Tecnologias de Informação e

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001, 10 de março de 2009. FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA GABINETE DO REITOR

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001, 10 de março de 2009. FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA GABINETE DO REITOR INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 001, 10 de março de 2009. FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA GABINETE DO REITOR Dispõe sobre a Política de uso de Softwares Livres no âmbito da UDESC O REITOR da FUNDAÇÃO

Leia mais

Contributo da ESOP para o GPTIC

Contributo da ESOP para o GPTIC Novembro de 2011 Índice 1 Âmbito...3 2 Introdução...4 3 Normas Abertas na Administração Pública...6 4 Plataformas de Contratação Electrónica...7 5 Irregularidades diversas nos procedimentos Contratação

Leia mais

CONSOLIDAÇÃO DA M6 AVALIAÇÃO DE PROJETOS E DESPESAS TIC

CONSOLIDAÇÃO DA M6 AVALIAÇÃO DE PROJETOS E DESPESAS TIC CONSOLIDAÇÃO DA M6 AVALIAÇÃO DE PROJETOS E DESPESAS TIC Manual de apoio à utilização do Formulário de Avaliação de Projetos e Despesas TIC www.ama.pt Índice 1. Visão global sobre a utilização do Formulário

Leia mais

SUCH Serviço de Utilização Comum dos Hospitais

SUCH Serviço de Utilização Comum dos Hospitais Derechos Quem Somos O Serviço de Utilização Comum dos Hospitais é uma associação privada sem fins lucrativos, organizada e posicionada para a oferta integrada de Serviços Partilhados para o sector da Saúde.

Leia mais

JORNADAS TÉCNICAS DA CERÂMICA 15

JORNADAS TÉCNICAS DA CERÂMICA 15 JORNADAS TÉCNICAS DA CERÂMICA 15 2º Painel Incentivos à Indústria O papel do IAPMEI na Competitividade do setor Miguel Cruz 26 Novembro de 2015 Apoiar as PME nas suas estratégias de crescimento inovador

Leia mais

Perguntas e Respostas. Aviso 06 - Enchimento de Pneus a Nitrogénio 2014

Perguntas e Respostas. Aviso 06 - Enchimento de Pneus a Nitrogénio 2014 ÂMBITO GERAL Perguntas e Respostas Aviso 6 - Enchimento de Pneus a Nitrogénio 14 1. O que é o FEE Fundo de Eficiência Energética? O Fundo de Eficiência Energética (FEE) é um instrumento financeiro que

Leia mais

O Sistema Nacional de Compras Públicas e a atividade da ANCP

O Sistema Nacional de Compras Públicas e a atividade da ANCP O Sistema Nacional de Compras Públicas e a atividade da ANCP 10ª Conferência ANETIE Lisboa, 24 de janeiro de 2012 Contexto Económico e Tendências Crescente dívida pública e receitas insuficientes para

Leia mais

POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS BENEFICIÁRIOS

POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS BENEFICIÁRIOS ENQUADRAMENTO E OBJETIVOS POCI Aviso n.º3/si/2015 Programa Operacional Fatores de Competitividade INOVAÇÃO PRODUTIVA O objetivo específico deste concurso consiste em conceder apoios financeiros a projetos

Leia mais

Plano de ação setorial de racionalização das TIC no Ministério das Finanças (versão 2.0)

Plano de ação setorial de racionalização das TIC no Ministério das Finanças (versão 2.0) Plano de ação setorial de racionalização das TIC no (versão 2.0) Horizonte 2012-2016 Grupo de Projeto para as Tecnologias de Informação e Comunicação 1 Título: Plano de ação setorial de racionalização

Leia mais

1. Agência Nacional de Compras Públicas - Enquadramento. 2. Estratégia para as Compras Públicas. 3. Modelo de Compras Públicas Electrónicas

1. Agência Nacional de Compras Públicas - Enquadramento. 2. Estratégia para as Compras Públicas. 3. Modelo de Compras Públicas Electrónicas Agenda 1. Agência Nacional de Compras Públicas - Enquadramento 2. Estratégia para as Compras Públicas 3. Modelo de Compras Públicas Electrónicas 4. Desafios para 2009 2 Propósito Estratégico: Agência Nacional

Leia mais

EMISSOR: Presidência do Conselho de Ministros e Ministério da Economia e do Emprego

EMISSOR: Presidência do Conselho de Ministros e Ministério da Economia e do Emprego DATA: Segunda-feira, 31 de dezembro de 2012 NÚMERO: 252 SÉRIE I EMISSOR: Presidência do Conselho de Ministros e Ministério da Economia e do Emprego DIPLOMA: Portaria n.º 427/2012 SUMÁRIO: Regulamenta a

Leia mais

Jornada - Gestão da informação arquivística numa Administração Pública renovada 20 de Outubro de 2011

Jornada - Gestão da informação arquivística numa Administração Pública renovada 20 de Outubro de 2011 Jornada - Gestão da informação arquivística numa Administração Pública renovada 20 de Outubro de 2011 António Bento Planeamento e Gestão da Qualidade www.ama.pt Agenda A AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA

Leia mais

O nosso ADN Quem Somos Somos um instituto público integrado na administração indireta do Estado, dotado de autonomia administrativa e financeira e património próprio, com intervenção sobre todo o território

Leia mais

OPERAÇÕES INDIVIDUAIS E OPERAÇÕES TRANSVERSAIS

OPERAÇÕES INDIVIDUAIS E OPERAÇÕES TRANSVERSAIS AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 01/ SAMA/ 2012 SISTEMA DE APOIOS À MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA (SAMA) OPERAÇÕES INDIVIDUAIS E OPERAÇÕES TRANSVERSAIS Nos termos do Regulamento do SAMA, a apresentação

Leia mais

Ministério da Ciência e Tecnologia

Ministério da Ciência e Tecnologia Ministério da Ciência e Tecnologia Estratégia da Comissão Nacional de Tecnologias de Informação Decreto nº. 6/02 de 4 de Abril Considerando que as tecnologias de informação constituem um elemento fundamental

Leia mais

Estratégias regionais, para a investigação e inovação, implementadas nas Regiões. O que foi feito?

Estratégias regionais, para a investigação e inovação, implementadas nas Regiões. O que foi feito? Estratégias regionais, para a investigação e inovação, implementadas nas Regiões Ultraperiféricas e Cabo Verde: O que foi feito? O que está a ser fit? feito? Resolução do Conselho do Governo nº41/2008,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO PARA A ECONOMIA CÍVICA PORTUGAL

ASSOCIAÇÃO PARA A ECONOMIA CÍVICA PORTUGAL ASSOCIAÇÃO PARA A ECONOMIA CÍVICA PORTUGAL MISSÃO A Associação para a Economia Cívica Portugal é uma Associação privada, sem fins lucrativos cuja missão é: Promover um novo modelo de desenvolvimento económico

Leia mais

Segurança da Informação Nacional e Gestão de Risco

Segurança da Informação Nacional e Gestão de Risco Segurança da Informação Nacional e Gestão de Risco IESM 23MAI2013 Manuel Honorato CMG, Eng.º de Material Naval Agenda Segurança da Informação Nacional (Estrutura / Estratégia) Centro Nacional de Cibersegurança

Leia mais

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA

APRESENTAÇÃO CORPORATIVA APRESENTAÇÃO CORPORATIVA 2015 Quem é a 2VG? A Empresa A 2VG Soluções Informáticas SA., é uma empresa tecnológica portuguesa, fundada em 2009, que surgiu para colmatar uma necessidade detetada no mercado

Leia mais

luís arriaga instituto de informática

luís arriaga instituto de informática luís arriaga instituto de informática luis.arriaga@inst-informatica.pt 1 a situação oficial software livre na resolução da Assembleia da República n. 66/2004 estratégias anunciadas inquérito às TIC na

Leia mais

SAMA2020 OPERAÇÕES TEMÁTICAS RACIONALIZAÇÃO DAS TIC

SAMA2020 OPERAÇÕES TEMÁTICAS RACIONALIZAÇÃO DAS TIC AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA SAMA2020 OPERAÇÕES TEMÁTICAS RACIONALIZAÇÃO DAS TIC 1 DE JULHO DE 2015 OPERAÇÕES TEMÁTICAS OPERAÇÃO TEMÁTICA M/C DOTAÇÃO ORÇAMENTAL CAPACITAÇÃO PARA AVALIAÇÕES

Leia mais

Inovação Produtiva PME

Inovação Produtiva PME Inovação Produtiva PME Objetivos Promover a inovação no tecido empresarial, traduzida na produção de novos, ou significativamente melhorados, bens e serviços transacionáveis e internacionalizáveis diferenciadores

Leia mais

Instrumentos de operacionalização do PNAEE. Seminário "Alto Minho 2014-2020 Ponte de Lima, 15 de julho de 2014

Instrumentos de operacionalização do PNAEE. Seminário Alto Minho 2014-2020 Ponte de Lima, 15 de julho de 2014 Instrumentos de operacionalização do PNAEE Seminário "Alto Minho 2014-2020 Ponte de Lima, 15 de julho de 2014 Fundo de Eficiência Energética Objetivo: O Fundo tem como objetivo financiar os programas e

Leia mais

Infraestrutura de Dados Espaciais na REFER. João Carlos Silva (REFER)

Infraestrutura de Dados Espaciais na REFER. João Carlos Silva (REFER) João Carlos Silva (REFER) João Carlos Silva REFER / REFER Telecom OpenGIS Standards / RNID AGENDA Caso de Sucesso Desafio inicial e a Solução Solução Tecnológica Factos e Números Componente Financeira

Leia mais

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES 2015 2 Formar gestores e quadros técnicos superiores, preparados científica e tecnicamente para o exercício de funções na empresa

Leia mais

Workshop 007 Tecnologia da Informação

Workshop 007 Tecnologia da Informação Workshop 007 Diretor, Softex Blumenau, November 20 th th 2007 Logo Empresa Encontro Econômico Brasil-Alemanha 2007 QUESTÕES APRESENTADAS: 1) Como o Brasil desenvolve o setor de TI e quais os maiores desafios?

Leia mais

Vale Projecto - Simplificado

Vale Projecto - Simplificado IDIT Instituto de Desenvolvimento e Inovação Tecnológica Vale Projecto - Simplificado VALES Empreendedorismo e Inovação Associados Parceiros / Protocolos IDIT Enquadramento Vale Projecto - Simplificado

Leia mais

Gerência de Requisitos: MPS.BR, BABOK e Agile possuem algo em comum? Uma experiência no Governo com software Open Source

Gerência de Requisitos: MPS.BR, BABOK e Agile possuem algo em comum? Uma experiência no Governo com software Open Source Gerência de Requisitos: MPS.BR, BABOK e Agile possuem algo em comum? Uma experiência no Governo com software Open Source O INEP Autarquia federal vinculada ao Ministério da Educação (MEC), criada em 1937

Leia mais

Consulta Pública sobre o novo regime jurídico das plataformas eletrónicas de contratação pública PARECER DA ESOP

Consulta Pública sobre o novo regime jurídico das plataformas eletrónicas de contratação pública PARECER DA ESOP Consulta Pública sobre o novo regime jurídico das plataformas eletrónicas de PARECER DA ESOP Janeiro de 2015 Índice 1 Enquadramento... 3 2 O novo regime jurídico... 4 3 Contributos para o novo regime das

Leia mais

Decreto-Lei n.º 107/2012, de 18 de maio, com a alteração da LOE para 2014

Decreto-Lei n.º 107/2012, de 18 de maio, com a alteração da LOE para 2014 Decreto-Lei n.º 107/2012, de 18 de maio, com a alteração da LOE para 2014 (a bold e a cor diferente encontram-se as alterações efetuadas pela LOE de 2014) Artigo 1.º Objeto 1- O presente decreto-lei regula

Leia mais

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada.

As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. Anexo A Estrutura de intervenção As ações de formação ação no âmbito do presente Aviso têm, obrigatoriamente, de ser desenvolvidas com a estrutura a seguir indicada. 1. Plano de ação para o período 2016

Leia mais

Inovação Empreendedorismo Qualificado e Criativo

Inovação Empreendedorismo Qualificado e Criativo Inovação Empreendedorismo Qualificado e Criativo Objetivos Promover o empreendedorismo qualificado e criativo Tipologias de Projetos 1. São suscetíveis de financiamento os projetos das PME, com menos de

Leia mais

COMPETIR + Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial

COMPETIR + Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial Câmara do Comércio e Indústria de Ponta Delgada COMPETIR + Sistema de Incentivos para a Competitividade Empresarial Subsistemas Fomento da Base Económica de Exportação Desenvolvimento Local Empreendedorismo

Leia mais

Identificação da empresa. Missão

Identificação da empresa. Missão Identificação da empresa SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, EPE, pessoa coletiva de direito público de natureza empresarial, titular do número único de matrícula e de pessoa coletiva 509

Leia mais

UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS

UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS UMA ASSOCIAÇÃO GLOBAL PARA ALIANÇAS ESTRATÉGICAS Presente em mais de 80 países e com mais de 280 escritórios em todos os Continentes, a MGI é uma das maiores

Leia mais

CONTRATO LOCAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL (CLDS) ESPINHO VIVO

CONTRATO LOCAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL (CLDS) ESPINHO VIVO CONTRATO LOCAL DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL (CLDS) ESPINHO VIVO EIXO 1 EMPREGO, FORMAÇÃO, QUALIFICAÇÃO E EMPREENDEDORISMO 01 - BALCÃO DE EMPREGABILIDADE; O Balcão de Empregabilidade pretende apoiar os desempregados

Leia mais

Diretoria de Informática TCE/RN 2012 PDTI PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Brivaldo Marinho - Consultor. Versão 1.0

Diretoria de Informática TCE/RN 2012 PDTI PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO. Brivaldo Marinho - Consultor. Versão 1.0 TCE/RN 2012 PDTI PLANO DIRETOR DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Brivaldo Marinho - Consultor Versão 1.0 CONTROLE DA DOCUMENTAÇÃO Elaboração Consultor Aprovação Diretoria de Informática Referência do Produto

Leia mais

Sistema de Incentivos

Sistema de Incentivos Sistema de Incentivos Qualificação e Internacionalização de PME amrconsult 13 de Maio de 2010 1 Agenda 1 Enquadramento 2 Condições de elegibilidade 3 Despesas elegíveis 4 Incentivo 2 1 Enquadramento 3

Leia mais

CLUSTER DE LOGÍSTICA URBANA DE LISBOA E VALE DO TEJO

CLUSTER DE LOGÍSTICA URBANA DE LISBOA E VALE DO TEJO CONVÉNIO CLUSTER DE LOGÍSTICA URBANA DE LISBOA E VALE DO TEJO ÍNDICE FINALIDADE... 2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS... 3 CONSTITUIÇÃO E GOVERNÂNCIA... 4 FINANCIAMENTO... 5 RELATÓRIOS... 5 Ficha de Adesão ao CLUSTER

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1383 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA/JURÍDICA CONSULTOR POR PRODUTO

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1383 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA/JURÍDICA CONSULTOR POR PRODUTO Impresso por: RODRIGO DIAS Data da impressão: 23/03/2012-15:40:19 SIGOEI - Sistema de Informações Gerenciais da OEI TERMO DE REFERÊNCIA Nº 1383 PARA CONTRATAÇÃO DE PESSOA FÍSICA/JURÍDICA CONSULTOR POR

Leia mais

OUTUBRO 2015 PROJETO

OUTUBRO 2015 PROJETO PROJETO 1. ENQUADRAMENTO A Associação Industrial Portuguesa consciente da fase de transição dos referenciais de Qualidade e da necessidade das PME iniciarem ou consolidarem os seus processos de Investigação,

Leia mais

Objectivos Estratégicos (OE) Meta 2008 Taxa de Realização

Objectivos Estratégicos (OE) Meta 2008 Taxa de Realização Ministério: Organismo: MISSÃO: Ministério das Finanças e da Administração Pública Direcção-Geral do Orçamento A Direcção-Geral do Orçamento (DGO) tem por missão superintender na elaboração e execução do

Leia mais

Federação Portuguesa de Canoagem

Federação Portuguesa de Canoagem Federação Portuguesa de Canoagem Eleições Ciclo Olímpico 2012 a 2016 Carlos Cunha de Sousa Este documento serve para apresentar a todos, as linhas orientadoras para o mandato que me proponho fazer enquanto

Leia mais

SUPPLY CHAIN MEETING 2015

SUPPLY CHAIN MEETING 2015 SUPPLY CHAIN MEETING 2015 Compras: De centro de custos à criação de valor Eduardo Branco Lisboa, 2015/04/07 Criação de Valor através de uma boa prática de Procurement O investimento numa boa prática da

Leia mais

A Gisgeo. Web SIG Sistemas de Informação Geográfica via web. Geo Marketing e Geo Turismo. Localização de pessoas. Gestão de frota automóvel

A Gisgeo. Web SIG Sistemas de Informação Geográfica via web. Geo Marketing e Geo Turismo. Localização de pessoas. Gestão de frota automóvel A Gisgeo Web SIG Sistemas de Informação Geográfica via web Geo Marketing e Geo Turismo Localização de pessoas Gestão de frota automóvel App de localização para smartphones Sistemas de navegação GPS A Gisgeo

Leia mais

SEPLAN. Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico. RESOLUÇÃO Nº 003/2006 - CEPINF de 15 de agosto de 2006.

SEPLAN. Secretaria de Estado de Planejamento e Desenvolvimento Econômico. RESOLUÇÃO Nº 003/2006 - CEPINF de 15 de agosto de 2006. RESOLUÇÃO Nº 003/2006 - CEPINF de 15 de agosto de 2006. DEFINE a Política de Informática do Estado do Amazonas. O PRESIDENTE DO COMITÊ ESTADUAL DE POLÍTICA DE INFORMÁTICA, no uso de suas atribuições legais,

Leia mais

Portugal 2020 Candidaturas Incentivos à Qualificação e Internacionalização das PME

Portugal 2020 Candidaturas Incentivos à Qualificação e Internacionalização das PME Portugal 2020 Candidaturas Incentivos à Qualificação e Internacionalização das PME Projetos Conjuntos de Internacionalização: Natureza dos beneficiários Os beneficiários são empresas PME de qualquer natureza

Leia mais

Os bloqueios tecnológicos na AP

Os bloqueios tecnológicos na AP Como ultrapassar e como agravar os danos colaterais Infraestrutura de software da Administração Pública A Administração Pública portuguesa está, em grande medida bloqueada num único fornecedor no que respeita

Leia mais

CONTRIBUTO DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE IDI PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES 7 de Outubro de 2013

CONTRIBUTO DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE IDI PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES 7 de Outubro de 2013 CONTRIBUTO DOS SISTEMAS DE GESTÃO DE IDI PARA O SUCESSO DAS ORGANIZAÇÕES 7 de Outubro de 2013 COTEC Portugal 1. COTEC Portugal Origem, Missão, Stakeholders 2. Desenvolvimento Sustentado da Inovação Empresarial

Leia mais

Novas tecnologias. Novas tecnologias. Oportunidades de financiamento na UE destinadas a empresas e jovens empresários

Novas tecnologias. Novas tecnologias. Oportunidades de financiamento na UE destinadas a empresas e jovens empresários Novas tecnologias Oportunidades de financiamento na UE destinadas a empresas e jovens empresários 1 O QUE ABORDAMOS HOJE? Oportunidades de financiamento no seio da UE destinadas a jovens empresários e

Leia mais

Plano de Sustentabilidade e Gestão da Segurança Social PSGSS

Plano de Sustentabilidade e Gestão da Segurança Social PSGSS Plano de Sustentabilidade e Gestão da Segurança Social PSGSS Manuel Moreira Coordenador do PSGSS Benguela, 22 e 23 de Maio Agenda Objetivos Gerais Objectivos Estratégicos Estrutura do Projecto Inciativas

Leia mais

Estratégia de Dinamização e de Divulgação

Estratégia de Dinamização e de Divulgação Estratégia de Dinamização e de Divulgação Plano de Ação de 2015 FEVEREIRO 2015 1 Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. VISÃO DA BOLSA DE TERRAS... 4 3. OBJETIVOS ESTRATÉGICOS - LINHAS GERAIS DA ESTRATÉGIA... 5

Leia mais

Consulta - Serviços de desenvolvimento evolutivo do Portal "Portugal Sou Eu"

Consulta - Serviços de desenvolvimento evolutivo do Portal Portugal Sou Eu Consulta - Serviços de desenvolvimento evolutivo do Portal "Portugal Sou Eu" Dezembro 2015 Consulta de serviços especializados para desenvolvimento evolutivo do Portal visando promover o programa PORTUGAL

Leia mais

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 06 / SI / 2012

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 06 / SI / 2012 AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS Nº 06 / SI / 2012 SISTEMA DE INCENTIVOS À QUALIFICAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO DE PME (SI QUALIFICAÇÃO DE PME) PROGRAMA ESTRATÉGICO +E+I VALE PROJETO SIMPLIFICADO

Leia mais

Software Livre. Agência de Tecnologia da Informação de Sergipe

Software Livre. Agência de Tecnologia da Informação de Sergipe Software Livre Governo do Estado de Sergipe Apresentação AGETIS Situação Encontrada e Motivação SL no Governo de Sergipe Decisão Governamental Decreto 23.706 de 10 de Março de 2006 Projetos Conclusão AGETIS

Leia mais

Portal de Dados Abertos elaborado pela Emprel lança iniciativas que aproximam Prefeitura e cidadãos no Recife

Portal de Dados Abertos elaborado pela Emprel lança iniciativas que aproximam Prefeitura e cidadãos no Recife Portal de Dados Abertos elaborado pela Emprel lança iniciativas que aproximam Prefeitura e cidadãos no Recife Perfil A Empresa Municipal de Informática Emprel é uma empresa pública, dotada de personalidade

Leia mais

Administração Pública Eletrónica 2014 - O Que Falta Fazer?

Administração Pública Eletrónica 2014 - O Que Falta Fazer? Administração Pública Eletrónica 2014 - O Que Falta Fazer? 4 de junho de 2014 Auditório Adriano Moreira ISCSP PATRCINADORES PRATA Com a Colaboração Científica Patrocinadores Globais APDSI Da Interoperabilidade

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão. Evento IDC PME 24.set.2008. Carlos Neves

Sistema Integrado de Gestão. Evento IDC PME 24.set.2008. Carlos Neves Sistema Integrado de Gestão Evento IDC PME 24.set.2008 Carlos Neves Agradecimentos Carlos Neves - 24.Set.08 2 Sumário 1. Oportunidades e desafios para as PME 2. Os projectos SI/TI e a Mudança 3. Perspectivas

Leia mais