Por que esse novo conceito de empresa está em expansão no país? ESPECIAL Mulheres O Brasil precisa de mais presença feminina em cargos de liderança

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Por que esse novo conceito de empresa está em expansão no país? ESPECIAL Mulheres O Brasil precisa de mais presença feminina em cargos de liderança"

Transcrição

1 ESPECIAL Mulheres O Brasil precisa de mais presença feminina em cargos de liderança NA PRÁTICA Administração pública O bem da sociedade como prioridade Março/2013 Ano 36 - nº 321 Por que esse novo conceito de empresa está em expansão no país?

2 Editorial Compromisso com a inovação Recentemente, o governo federal anunciou um pacote de 32,9 bilhões de reais em investimentos para inovação na indústria brasileira, que serão aplicados neste e no próximo ano. A maior parte dos recursos será destinada ao crédito para as empresas. Outra parcela para estimular instituições de pesquisa e desenvolvimento (P&D) a realizar prospecção de projetos empresariais e arranjos cooperativos para inovação e criar um ambiente favorável à formação de recursos humanos. Cientes de que o incentivo à inovação é uma das principais formas de melhorar a competitividade e produtividade das organizações brasileiras, e, como consequência do país, o governo federal e os governos estaduais passaram a criar programas de estímulo para as empresas de setores considerados estratégicos. Mesmo aquelas que têm um modelo de negócios diferenciado, caso das chamadas start-ups, têm merecido atenção e programas específicos. Embora positivas, essas iniciativas porém, ainda são isoladas e incapazes de igualar o Brasil às grandes potências em inovação. É preciso que se crie um processo sistemático e permanente, que inclua a maior participação dos investimentos do setor privado na área, por exemplo. Nós, administradores, também temos um compromisso com a inovação, assunto que, inclusive, já foi tratado aqui, neste mesmo espaço. Insisto, porém, no tema, porque nosso papel no processo é maior do que pode parecer à primeira vista, já que a inovação não é um atributo de cientistas nem inventores como os estereótipos dão a entender, mas uma vocação do profissional moderno de todas as áreas, que, tanto quanto as empresas, precisa se inovar e renovar continuamente para crescer e conquistar espaços. De nossa parte, não podemos, como administradores, ser resistentes à quebra de paradigmas, apegados às rígidas hierarquias corporativas ou aos processos testados e aprovados, muito menos impedir que o conhecimento circule livremente pelas organizações. Também temos o compromisso de reinventar a forma como administramos, mesmo que tal maneira tenha uma trajetória de sucesso e pela maioria seja aceita. Aqui no Conselho, o tema inovação tem sido frequente nas palestras que promovemos. Da mesma forma, vem sendo tópico dos nossos meios de comunicação nas mais diferentes oportunidades. Aos poucos, e sem nos desviar dos nossos objetivos principais e propósitos, temos introduzido a inovação também na nossa gestão no Conselho. Afinal, o compromisso com a inovação não pode ser adiado. Só precisamos estar conscientes disso. Não podemos, como administradores, ser resistentes à quebra de paradigmas ou apegados às rígidas hierarquias corporativas MARCELO MARQUES Adm. Walter Sígollo Presidente do Conselho Regional de Administração de São Paulo - CRA-SP 3

3 facebook.com/ oficial.crasp twitter.com/ cra_sp Presidente Administrador Walter Sigollo Diretoria Adm. José Alfredo Machado de Assis Vice-presidente Administrativo Adm. Milton Luiz Milioni Vice-presidente de Relações Externas Adm. Alberto Emmanuel de Carvalho Whitaker Vice-presidente de Planejamento Adm. Hamilton Luiz Corrêa Vice-presidente para Assuntos Acadêmicos Adm. Teresinha Covas Lisboa 1ª Secretária Adm. Roberto Carvalho Cardoso 2ª Secretário Adm. Antonio Geraldo Wolff 1º Tesoureiro Adm. Álvaro Augusto Araújo Mello 2º Tesoureiro Conselheiros Arlindo Vicente Junior, Carlos Antonio Monteiro, Edgar Kanemoto, Luiz Carlos Marques Ricardo, Luiz Carlos Vendramini, Marco Antônio Sampaio de Jesus, Nelson Reinaldo Pratti, Rogério Góes, e Silvio Pires de Paula (representante suplente do CRA-SP no CFA) Conselho Editorial para RAP 2011/2012 Coordenador: José Alfredo Machado de Assis. Integrantes: Hamilton Luiz Corrêa, Luiz Carlos Marques Ricardo, Luiz Carlos Vendramini, Milton Luiz Milioni, Roberto Carvalho Cardoso, Teresinha Covas Lisboa e Maria Cecilia Stroka Redação Editora-chefe Maria Cecilia Stroka (Mtb ) Editora Loraine Calza Repórteres Marcos Yamamoto Katia Carmo Publicidade Publicidade Nominal Representações Diagramação e arte Propagare Comercial Ltda. Impressão Plural Editora e Gráfica Ltda. Tiragem exemplares A RAP é uma publicação mensal do Conselho Regional de Administração de São Paulo (CRA-SP), órgão regulamentador da profissão de administrador, sob a responsabilidade do seu Conselho Editorial. As reportagens não refletem necessariamente a opinião do CRA-SP. Rua Estados Unidos, 889 Jd. América SP Tel.: (11) SÃO JOSÉ DO RIO PRETO PRESIDENTE PRUDENTE BAURU SOROCABA RIBEIRÃO PRETO CAMPINAS SANTOS GRANDE SÃO PAULO SÃO JOSÉ DOS CAMPOS Seccionais CRA-SP Seccional de Bauru Delegado: Adm. William Lisboa Simas Coordenador Regional: Adm. Carlos Eduardo Sperança Av. Nações Unidas, quadra 17-17, sala 109, Vila Santo Antônio Bauru - SP Tel.: (14) Seccional de Campinas Coord. Regional: Adm. Elcio Eidi Itida Rua Maria Monteiro, 830, cj. 53, Cambuí Campinas SP Tel.: (19) Seccional de Presidente Prudente Av. Cel. José Soares Marcondes, 871, sala 132,Bosque Presidente Prudente - SP Tel.: (18) Seccional de Ribeirão Preto Delegado: Adm. Marcos Silveira Aguiar Coordenador Regional: Adm. Marcelo Torres Av. Braz Oláia Acosta, 727, cj Jardim Califórnia Ribeirão Preto - SP Tel.: (16) Seccional de Santos (Baixada Santista e Vale do Ribeira) Coordenadora Regional: Adm. Renata Farias Pizarro Busch Av. Ana Costa, 296, sala 14, Campo Grande Santos - SP Tel.: (13) Seccional de São José do Rio Preto Coordenador Regional: Adm. Eduardo Gomes de Azevedo Junior Rua Imperial, 59, salas 1 e 2, Vila Imperial São José do Rio Preto - SP Tel.: (17) Seccional de São José dos Campos (Vale do Paraíba e Litoral Norte) Coordenador Regional: Adm. Dejair Dutra de Souza Rua Euclides Miragaia, 700, sala 25, Centro São José dos Campos - SP Tel.: (12) Seccional de Sorocaba Delegado: Adm.Edson Conceição Júnior Coordenadora Regional: Adm. Aida Rodrigues Avenida Antônio Carlos Comitre, 510, sala 86, Parque Campolim Sorocaba - SP Tel.: (15) A modernização da administração pública em Na Prática Uma avaliação das conquistas femininas no ambiente dos negócios em Especial FOTOS: GETTY IMAGES O crescimento das start-ups no Brasil em Capa Sumário 3 Editorial 6 Na Prática Administração pública Os conhecimentos avançados na área trazem agilidade aos processos e fortalecem a sociedade 10 Especial Mulheres As mulheres e suas conquistas cada vez mais significativas 14 Perfil Administrador Fernando Alves, sócio-presidente da PwC Brasil 18 Capa Start-ups O papel do administrador nesse modelo de negócios que se caracteriza, principalmente, pela inovação 26 Estilo Benefícios O que os colaboradores esperam dos pacotes de benefícios oferecidos pelas empresas 28 Notícias Conteúdo e informações para os administradores 34 Opinião Adm. Tadeu Cabral Alves Longo

4 Na Prática por Marcos Yamamoto Funcionalismo público de excelência Os conhecimentos avançados em administração pública trazem mais agilidade aos processos e criam condições para o desenvolvimento e fortalecimento da sociedade As empresas, em todo o mundo, passaram por reformas históricas nas visões e nas prioridades sobre os trâmites, a utilização do meio e as pessoas. O mesmo se deu com as instituições públicas, antes consideradas até com certo fundamento atrasadas, lentas e burocráticas. Porém, a evolução do pensamento em Administração, aliada com a difusão dos profissionais ligados às novas tendências, tem transformado, para melhor, a forma de lidar com a população. A modernização das práticas de gestão pública vem ocorrendo devido à mudança do modelo de administração burocrática para o gerencial, focada nos fins, nos resultados, e não mais nos meios, explica o presidente da Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade Investe São Paulo, Luciano Almeida, formado em Administração de Empresas. Para quem atua no setor público, a prioridade deve ser o bem da sociedade. Seu campo de atuação é o Espaço Público Ampliado, e suas ações influenciam a coletividade. Quem vai trabalhar com administração pública lida com questões coletivas. Deve ter um forte ethos público, afirma Fernando Luiz Abrúcio, coordenador do curso de graduação em Administração Pública e Governo da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV-Eaesp). A maior parte das pessoas do lado de dentro do balcão ainda sofre com estigmas de acomodação e desleixo com o público, causados por uma minoria. A administração pública tem se modernizado muito e cada vez mais 6 7 GETTY IMAGES

5 Na Prática Rufino: "Hoje a administração pública é conduzida por resultados" MAYARA BARBOZA é exigida capacitação em ramos como a Administração. Por exemplo, temos as mudanças nas avaliações de desempenho (Decreto nº 7133/2010), em que as remunerações dos servidores federais são vinculadas com metas compactuadas entre chefia e equipe, comenta o administrador Paulo César Rufino, chefe da seção de Recursos Humanos no Estado de São Paulo do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), ligado ao Ministério dos Transportes. A carreira de administrador público traz muitos desafios no combate às visões deturpadas e à cobrança constante da sociedade. Por isso, fica mais evidente a necessidade de modernizar a gestão desses organismos, sejam eles das administrações direta, indireta, autarquias, fundações, empresas públicas, sociedades de economia mista e agências reguladoras e executivas. As mudanças nacionais e internacionais ocorridas na organização e no papel do Estado moderno, assim como nas relações entre Estado e sociedade, geraram uma demanda por maior profissionalização daqueles que atuam em organizações públicas, defende a coordenadora da pós-graduação em Administração Pública do Centro Universitário Senac, Natalia Navarro dos Santos. Tais ocorrências, continua Natalia, trazem a necessidade de administradores públicos que atuem de forma mais reflexiva, interajam e se comuniquem permanentemente, integrando áreas intra e intergovernamentais e tornando suas práticas transparentes. Hoje a administração pública é conduzida por resultados, aproximando- -se das características do setor privado, com metas, melhorias institucionais e aumento da capacitação que visem ao interesse público, complementa Rufino. Por ser a maior via de entrada para a carreira pública, os concursos passaram a exigir mais a expertise reconhecida em Administração como requisito na contratação às vagas (veja os principais concursos no quadro da pág. 9). Os governos federal, estaduais e municipais criaram secretarias ou departamentos que visam ao fortalecimento da capacidade de governar, com diretrizes para a organização e o funcionamento da administração pública, uma vez que planejam, acompanham, supervisionam e aperfeiçoam suas ações. Cargos de analista de políticas públicas setoriais, consultor técnico legislativo e gestor de programas são possíveis áreas de atuação. Há também uma demanda expressiva por administradores para cargos gerenciais no setor público, organizações não governamentais e na área acadêmica, com a expansão da profissionalização dos servidores públicos, relaciona Natalia. PPPs Para Abrúcio, dentro das Parce- Manifesto Brasil Profissional O Sistema Conselho Federal e Regionais de Administração (CFA/CRAs), em consonância com esforço de modernizar as práticas das instituições públicas brasileiras, tem reunido desde 2011 assinaturas de adesão ao Movimento Brasil Profissional. O objetivo da iniciativa é reivindicar uma gestão mais consciente, formada por profissionais éticos e preparados, que prestem serviços para a sociedade com compromisso e responsabilidade, visando ao desenvolvimento do país. A nação precisa de uma gestão mais profissional no setor público, em todos os níveis, em todos os poderes. Temos defendido essa bandeira, não com objetivos corporativistas, mas com a convicção de que, sendo necessário o conhecimento técnico para o desempenho de um cargo, não pode o Estado fazê-lo ocupar por pessoa sem a qualificação necessária. Os resultados aparecem sob a forma da ineficiência e da ineficácia, com consequências sentidas principalmente pelos que necessitam do Estado para sobreviver, afirma o documento público. Para participar do Movimento, basta acessar o site www. brasilprofissional.adm.br, preencher o cadastro e assinar o manifesto. Ao final da campanha, o CFA vai entregá-lo com todas as assinaturas no Congresso Nacional. E a excelência na condução das PPPs, além do benefício intrínseco à população, é um ótimo negócio para as companhias. Muito se fala dos benefícios para os governos, mas, no âmbito das empresas, elas ganham muito na alavancagem dos investimentos, completa Abrúcio. Se o primeiro passo para resolrias Público-Privadas, ou PPPs, a integração das forças empresariais e governamentais será fundamental para dar mais impulso aos grandes projetos nacionais. As PPPs funcionam como um motor de arranque para o desenvolvimento do país, diz. Opinião compartilhada pelo presidente da Confederação Nacional da Indústria, Robson Braga de Andrade. Para ele, atingir números melhores de crescimento que o 0,9% alcançado em 2012 pelo Produto Interno Bruto (PIB) e desempenho negativo da indústria em 0,8% depende de mais investimentos e estímulos à competitividade nacional: O país precisa elevar os investimentos públicos e garantir o êxito dos programas de concessão e das Parcerias Público-Privadas nas obras de infraestrutura, disse. Para se ter uma ideia do montante de valores, a Associação Brasileira de Tecnologia para Equipamentos e Manutenção estima que, até 2017, os investimentos no país em infraestrutura devem chegar na cifra de R$ 1,24 trilhão e, no Estado de São Paulo, o Conselho Gestor de PPPs estima duas obras de metrô, uma de monotrilhos, uma rede de trens, projetos habitacionais, hospitais, uma fábrica de medicamentos e saneamento, com previsão de R$ 24 bilhões em parcerias assinadas entre 2013 e Segundo Abrúcio, isso pode significar um vasto campo para a atuação dos administradores. As concessionárias de serviços públicos demandam, cada vez mais, a expertise dos administradores públicos. Eles podem fazer um meio de campo da empresa com o governo em setores como infraestrutura, saneamento e saúde, afirma. DIVULGAÇÃO "As ações do administrador público influenciam a coletividade", afirma Abrúcio Concursos públicos ver um problema é admitir a existência dele, então o Brasil pode enxergar com bons olhos o reconhecimento de outros modelos de gestão governamental que podem servir de exemplo em nossas terras. A secretária de Gestão Pública do Ministério do Planejamento, Ana Lúcia Amorim de Brito, destacou recentemente: um exemplo é a gestão por resultados, muito forte na Inglaterra. O estabelecimento de metas e de indicadores de desempenho é um desafio no âmbito da gestão pública. Na Inglaterra, até o transporte público tem metas de cumprimento de horário. Nós temos estudado os modelos deles, sobre como estabelecer metas estratégicas, desdobrá-las até o servidor e conseguir que seja uma coisa executável e que traga resultados para a melhoria do serviço público. O progresso de um país acontece, sobretudo, com a eficácia de suas instituições. Até o final do ano, os administradores terão oportunidades para entrar na carreira pública. Estão previstas seleções em cargos de nível superior no Ministério da Fazenda, Ibama e INSS. Confira aqui alguns concursos previstos e acompanhe mais novidades no site do CRA-SP (www.crasp.gov.br) e nas redes sociais do Conselho (facebook.com/ oficial.crasp e twitter.com/cra_sp). Agência Nacional de Saúde 82 vagas de técnico e analista 120 Anvisa vagas de analista administrativo Conselho Administrativo de Defesa Econômica 200 vagas de gestores Escola Nacional de Administração Pública 45 vagas de nível superior vagas de analista Ibama 61 administrativo Ministério da Fazenda 255 vagas de nível superior 8 9

6 Especial por Marcos Yamamoto Indicadores apontam a melhoria da presença feminina no mercado de trabalho, no âmbito da Administração e nos cargos de liderança das organizações As mulheres e suas conquistas cada vez mais significativas No mundo dos negócios, há mulheres no comando de importantes instituições e empresas nacionais, liderando em pé de igualdade em ambientes há pouco tempo dominados pelos homens. Qualidades mais típicas nas mulheres em ambiente corporativo, como flexibilidade, intuição e interação, costumam fazer a diferença. Dentro das organizações, assim como em qualquer lugar, é importante ter um equilíbrio entre as forças feminina e masculina, avalia Luiza Helena Trajano, presidente da rede varejista Magazine Luiza, homenageada em 2003 com a distinção Administrador Emérito pelo Conselho Regional de Administração de São Paulo. De fato, as conquistas femininas são significativas no campo da educação e no âmbito dos negócios. Segundo o Censo 2010 do IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, o nível de escolarização das mulheres com 25 anos ou mais de idade já é superior ao dos homens: 12,5% do contingente feminino tem pelo menos o superior de graduação completo; já entre os homens esse número é de 9,9%. Outro exemplo é o mercado de trabalho em Administração. Segundo a Pesquisa Nacional 2011 Perfil, Formação, Atuação e Oportunidades de Trabalho do Administrador, realizada pelo Conselho Federal de Administração (CFA) e divulgada no ano passado, o número de administradoras cresceu cerca de 67% de 1994 a Houve avanços das mulheres nas últimas décadas, tanto na escolaridade como no mercado, em cargos de liderança. Porém, elas estão mais presentes em profissões ligadas ao universo feminino. Por isso, é atípico vermos uma Graça Foster na presidência da Petrobras ou uma Sonia Campos na GM [diretora de operações de manufatura da General Motors do Brasil], ressalta Maria José Tonelli, vice-coordenadora acadêmica da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV-Eaesp) e coordenadora do Programa Mulheres, iniciativa de educação empresarial empreendedora. É certo que muitos preconceitos já foram vencidos, tanto que a renovação das ideias tem sido capaz de, ao longo das décadas, fazer jus à capacidade de pessoas talentosas, independentemente do gênero. Contudo, o atual espírito da época ainda lida com diferenças nas contratações e remuneração para cargos similares, em especial os de liderança. Muitas culturas organizacionais ainda caracterizam as mulheres como diferentes dos homens, ou seja, demasiada GETTY IMAGES

7 Especial DIVULGAÇÃO Luiza Trajano: equilíbrio entre masculino e feminino mens no volume de contratações em setores-chave de muitas corporações. Os números mostram a predominância de homens em cargos de chefia, principalmente em carreiras mais técnicas como Finanças, Banking, Engenharia e Supply Chain. A mulher, por outro lado, tem uma maior inserção em áreas, como Recursos Humanos, Jurídico, Healthcare, onde elas conseguem ter remunerações bem equiparadas. Em RH, por exemplo, 59% dos cargos de liderança são ocupados por mulheres, analisa Renata Wright, gerente da Michael Page. Faço parte de uma geração em que a liderança exercida pela mulher é natural, uma geração que já teve as portas abertas para o mercado de trabalho. Por isso percebo menos diferenças no exercício das funções, analisa a administradora Cristiana Gomes, diretora de Recursos Humanos da Pepmente sensíveis, de pouca iniciativa e objetividade, desprovidas de grandes ambições e muito voltadas à vida familiar. Por serem vistas assim, elas costumam ser avaliadas com muito mais rigor, argumenta a administradora Patrícia Maria Figueiredo, autora do livro Assédio Moral contra Mulheres nas Organizações (Cortez Editora). Para ela, tal percepção leva as profissionais a trabalharem o dobro se almejam sucesso na carreira. GETTY IMAGES As brasileiras sico Brasil, responsável pela área de Organization & Management Development da empresa. Outros números, apesar de desiguais, já podem ser encarados com otimismo. De acordo com a Síntese de Indicadores Sociais 2012, do IBGE, entre 2001 e 2011, o percentual de mulheres com mais de 16 anos em trabalhos formais passou de 43,2% para 54,8% e o rendimento médio apresentou um aumento real de 22,3%, mais que a média nacional, de 16,5%. A pesquisa ainda constatou a redução no abismo que discrimina os gêneros pela remuneração. Em 2001, elas recebiam o equivalente a 69% do rendimento dos homens, passando para 73,3% em Destaca-se que, entre as pessoas com 12 anos ou mais de estudo, essa desigualdade era maior: em 2011, o rendimento feminino equivalia a 59,2% do rendimento Colaboradoras... Possuem clareza sobre o próprio papel. Exercem suas atividades em um nível adequado de autonomia. Buscam altos padrões de excelência. Líderes... Proporcionam autonomia aos colaboradores, dando liberdade para riscos calculados. Incentivam os subordinados a buscar a melhoria constante do próprio desempenho. Deixam os colaboradores orgulhosos de pertencerem à equipe. Fonte: Os estilos de liderança e o clima das equipes das executivas brasileiras (Hay Group & Lidem) GETTY IMAGES masculino (em 2001, esse percentual era de 52,6%), segundo o relatório. A percepção de injustiça gera um descontentamento grande em relação às empresas onde atuam, o que não é favorável para nenhuma das partes. Acredito que as mulheres precisam se organizar mais politicamente, participarem de modo ativo nos sindicatos, espaço em que a presença delas ainda é baixa, para estabelecerem melhores condições. Já as empresas, por sua vez, devem adotar políticas formais de seleção, promoção e desenvolvimento, assim como incentivar uma cultura organizacional que promova valores igualitários, defende Patrícia. No quesito empreendedorismo, a igualdade já é uma realidade. De acordo com a Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, metade das iniciativas de negócios são conduzidas por empreendedoras. A pesquisa mundial Global Entrepreneurship Monitor analisa que o envolvimento das brasileiras em partir para um voo próprio se dá pela flexibilidade de horários, apesar de trabalharem tanto ou até mais que em um vínculo empregatício convencional: O fato de a mulher empreendedora poder gerenciar seu próprio negócio acaba favorecendo a conciliação dos horários do trabalho com a educação dos filhos e o gerenciamento do lar. Mesmo que a educação dos filhos seja uma obrigação do casal, muitas mulheres acabam tomando para si tal tarefa, o que seria bem mais difícil se elas tivessem um emprego em que a flexibilidade de horários fosse limitada. Muitas empresas já sabem que podem obter vantagens com a liderança feminina. As mulheres se mostram multitarefa. Além de conciliar trabalho e as responsabilidades da casa, não raro estão envolvidas em esportes, artes e outras atividades. Elas adquirem uma capacidade de organização, de liderar pessoas e de resiliência, e esses talentos são justamente o que o mercado de trabalho valoriza, propiciando condições de desenvolvimento profissional, analisa Renata. As mulheres têm um lado intuitivo que predomina na forma de lide- Liderança O posicionamento das líderes no mercado é um importante indicador de como está a relação homens e mulheres nas empresas. A consultoria Hay Group aponta que elas ocupam apenas 17% dos cargos executivos e suas remunerações totais são, em média, 18% menores que as deles. De acordo com um estudo da consultoria Michael Page, as mulheres permanecem atrás dos horar, comenta Cristiana. Às mulheres empreendedoras, Luiza Trajano, que já foi premiada com títulos de Empreendedora do Ano pela consultoria Ernst & Young e a revista Isto É, costuma dar a dica: É imprescindível estar sempre em busca de novos conhecimentos, aprimorar-se no que faz, permitir-se a ousadia, a inovação, enfim, que saia de seu quadrado. É importante nunca se acomodar. Inteligência emocional A inteligência emocional também aparece como fator de liderança mais frequente pelo lado feminino. Segundo o Hay Group, mulheres de alto escalão possuem mais empatia, capacidade de gestão de conflitos, influência e autoconhecimento do que seus pares homens. Porém, Maria José alerta para o acúmulo de atividades. Temos um lado positivo e outro negativo. A mulher se torna capaz de realizar muitas e diferentes tarefas no trabalho e em casa, e isso se transforma em uma vantagem competitiva. Por outro lado, ela também fica sobrecarregada com a dupla jornada, já que o parceiro ajuda pouco com os afazeres um traço que ainda persiste na sociedade brasileira. Claro que existem outros lugares onde a situação é pior, mas, se compararmos com os países nórdicos, em que essas sociedades tendem a ser mais igualitárias, ainda precisamos avançar nessa questão, adverte. Segundo o IBGE, a mulher dedica uma média de 27,7 horas semanais em afazeres domésticos, enquanto os homens destinam 11,2 horas. São aproximadamente 2,5 vezes mais tempo dispendido para a casa

8 Perfil por Loraine Calza Conhecimento como negócio Homenageado pelo CRA-SP, o administrador Fernando Alves fala sobre a trajetória que o conduziu à presidência da PwC e como enxerga o futuro do país, e o papel do administrador nesse contexto, depois de um ano de crescimento abaixo das expectativas na área econômica DIVULGAÇÃO Sócio-presidente da PwC, Fernando Alves foi agraciado com a homenagem Administrador Destaque, concedida pelo CRA-SP aos profissionais que se distinguem na prática da Administração, em cerimônia realizada em março na sede do Conselho. Formado em Administração de Empresas, com mestrado em Administração, ele coleciona em seu currículo diversos cursos realizados em renomadas escolas de negócios, como Fundação Getulio Vargas, Massachusetts Institute of Technology MIT, University of Western Ontario (Canadá) e Darden School da Universidade de Virgínia. Desde 1993, Alves é sócio da PwC, empresa na qual ingressou como trainee no início da década de 1980, no escritório de Salvador. Ao longo de sua carreira na Price, ele passou dois anos em Houston (Estados Unidos), conheceu o mundo por meio da empresa e recebeu sete convites para sair um deles feito pelo próprio Norberto Odebrecht, fundador do Grupo Odebrecht, quando ainda era um jovem profissional, mas recusou todos eles. Eleito CEO da PwC-Brasil em 2010, ele lidera uma empresa que está presente desde 1915 no país e hoje conta com aproximadamente profissionais trabalhando em 17 escritórios nos principais centros econômicos. Gosto, porém, de lembrar que eu não sou CEO, eu estou CEO. No fundo, sou um sócio da PwC, eleito pelas escolhas dos meus pares para ser CEO. Isso significa que a minha condição permanente é a de sócio; minha condição circunstancial é de ser presidente, costuma dizer. Outra caraterísticas da sua carreira é o intenso ativismo institucional, atividade que ele considera importante para ajudar a mudar o Brasil. Atualmente, Alves integra o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social - CDES da Presidência da República, é membro do Conselho de Administração do Conselho Empresarial Brasil-China e também da Câmara Espanhola de Comércio no Brasil. Integra ainda o Board of Advisors dos Programas no Brasil da Joseph M. Katz Graduate School of Business da Universidade de Pittsburgh/EUA. Foi também vice-presidente do Conselho de Administração do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa - IBGC. Na entrevista a seguir, ele fala mais da sua carreira e das suas expectativas para a PwC e o país. É preciso fazer a reengenharia do Brasil, ele alerta. RAP: O sr. construiu sua carreira praticamente em uma única empresa, já que ingressou na PwC no início dos anos 1980 como assistente de auditoria no escritório de Salvador. Como foi sua trajetória até se tornar CEO? Fernando Alves: Quando eu era estudante da Escola de Administração de Empresas da gloriosa Universidade Federal da Bahia, eu tinha um professor de Finanças de primeira linha que eu admirava muito e que tinha feito mestrado em Michigan [nos Estados Unidos] e, ao retornar para o Brasil, havia trabalhado na PwC. Quando ele foi meu professor, ele já não estava mais na Price, mas tinha feito carreira lá. Nessa época, eu queria ir para São Paulo fazer um MBA na Fundação Getulio Vargas, onde já tinha até me pré- -qualificado. Mas, em uma conversa, ele me disse: Já que você quer fazer um MBA em Finanças, por que não fica em Salvador em vez de ir para São Paulo e entra em uma empresa como a Price e a Arthur Andersen, que têm escritório aqui? Isso foi no início da década de 1980 e havia na Bahia um grande investimento no Polo Petroquímico de Camaçari, com muitas empresas químicas se instalando na região, além das próprias empresas baianas produtoras de cacau. Eu fui fazer o teste na PwC e na Arthur Andersen e passei por processos parecidos em ambas, inclusive entrevista com os sócios. Acabei indo para a PwC. RAP: Que características foram determinantes para sua ascensão profissional? Fernando Alves: Como eu era um outsider em certo sentido, tinha vindo de um escritório regional e não era de São Paulo, percebi que a minha arma para vencer na vida tinha de ser a performance; e minha performance tinha de estar pautada naquilo que a PwC determinava como tal, que era o conhecimento. Passei a desenvolver um comportamento de não perder a chance de aprender e descobri que, se eu aprendesse e trabalhasse duro, haveria um reconhecimento, eu seria tratado de forma meritocrática na empresa. Não tinha de fazer concessões políticas a ninguém. O conhecimento viabiliza a ascensão em um ambiente meritocrático e é algo extraordinário, porque, quando você o adquire, você adquire um meio de produção que é seu, ninguém tira. É diferente de ter uma fazenda ou uma fábrica, que podem desaparecer. Quanto mais estuda, mais dono de si e mais livre você é, porque pode fazer escolhas e tem a chance de sair para as melhores empresas do mundo. Hoje 14 15

9 Perfil ter conhecimento é mais importante do que antes, porque vivemos a própria emergência da sociedade do conhecimento, não é à toa que a empresa mais valiosa do mundo é a Apple, que não tem grandes ativos fixos, como a Shell ou a Esso, mas vale mais porque é uma empresa do conhecimento é a cabeça das pessoas que viabiliza a inovação. RAP: Por que o sr. participa e continua participando do conselho e da diretoria de muitas entidades paralelamente as suas atividades na PwC? Fernando Alves: Eu dou muito valor a entidades. Eu acho que algo que a gente não pode deixar de fazer para o Brasil é exercer o que eu chamaria de ativismo institucional. Eu acredito na força do ativismo institucional feito pelo profissional em um processo de mudar o país. Por isso, entidades como o CRA e o IBGC são tão importantes. Por meio dessas entidades, você vai melhorando a sociedade civil. Aqui na PwC, estimulamos esse ativismo. O profissional é premiado quando participa. E eu faço questão de dar o exemplo. RAP: A PwC se tornou a primeira empresa de auditoria a ultrapassar a marca de R$ 1 bilhão em receita bruta anual no Brasil, com um crescimento de 22,2% no faturamento bruto. O que foi determinante para esse resultado divulgado em 2012? Quais as expectativas para o próximo fechamento? Fernando Alves: Nós crescemos mais do que o PIB por duas razões. Primeiramente, a gente acredita que tem um estoque de talentos superior à média. Em segundo lugar, nos posicionamos em segmentos nas regiões do Brasil que têm condições de crescer a taxas mais aceleradas que a média. Temos forte penetração no agribusiness, por exemplo, que não tem crise. Nossa expectativa, porém, é a de que este ano o faturamento deve crescer uns 10%. Não mais do que isso, porque o país foi bastante impactado pelo PIB abaixo de 1%. RAP: Quais são os grandes desafios dos líderes na atualidade? Fernando Alves: Em relação aos jovens, um desafio das lideranças é dar a eles a noção de que não se deve apressar o rio, porque ele corre sozinho, como disse o dramaturgo Bertolt Brecht. A velocidade dos jovens é maior do que a nossa. Eles são muito bem informados e têm um tempo mais acelerado que o nosso, mas isso não significa dizer que o tempo de pensar, de fazer, não tenha de ser vivido. A dificuldade é, portanto, gerenciar o sentido de tempo deles em um mundo em que tudo acontece mais rapidamente. Por outro lado, eles trazem para a nossa realidade demandas bastante interessantes. Os jovens não querem ser chefiados, mas liderados. Também é preciso estar aberto às demandas de flexibilidade de jornada de trabalho. Outro desafio no nosso mercado de atuação é a presença feminina. É importante entender que homens e mulheres são diferentes para tratá-las de forma homogênea. Hoje temos pessoas que pensam diferente e temos de admitir que a diversidade de pensamento seja algo positivo. Quanto mais diverso nosso ambiente, mais rico. Como nossa matéria-prima são as pessoas, e a genialidade humana se apresenta de várias formas, eu quero ter acesso a todas elas. Uma teoria de liderança vem emergindo, muito mais relacional. Uma liderança ética porque não basta mais ganhar dinheiro, seguindo a lei. Eu tenho de ganhar dinheiro, mas às vezes o que é legal, não é moral. Então, eu tenho de seguir outro código de conduta para estabelecer uma distinção entre o que é moral do que é legal. RAP: O sr. tem falado dos problemas que a falta de educação de qualidade gera para o país. Como avalia os recém-formados que ingressam na PwC? Fernando Alves: Nós temos dois grandes negócios: auditoria e consultoria tributária e de gestão, que têm seus próprios ritos, mas se baseiam no conhecimento e no estoque de talentos. E aí temos um problema: somos uma empresa de classe global, ainda recebendo alunos de um país de terceiro mundo. Há um gap entre o que as pessoas precisam saber e o que elas realmente sabem. São talentos do ponto de vista do potencial, mas menos informados que seus equivalentes nos Estados Unidos. Isso traz um custo adicional, porque, antes de aprender a metodologia de auditoria, ele tem de fazer um refresh em economia, contabilidade, tributos, etc. Gastamos alguns milhões na complementação na empresa daquilo que o estudante devia saber e não sabe para só depois ensinar o nosso processo. E isso porque contratamos das melhores fontes. Temos quase um mês daquilo que seria um curso introdutório, ou seja, um nivelamento e só depois ensinamos as práticas da empresa. É diferente nos Estados Unidos onde o treinamento inicial é de metodologia. RAP: Qual é a sua expectativa para o crescimento do país neste ano? Fernando Alves: Acho que o Brasil não cresce mais do que 3%, 3,5%. A presidente Dilma Rousseff vai colocar dinheiro na economia. Curiosamente, ela tem uma aceitação popular grande, que está associada ao emprego e à inflação contida. Os dois elementos precisam ser dominados. Então, se não houver investimentos, teremos menos emprego. Esse modelo econômico de investir no consumo, porém, já está em erosão. Meio que intuitivamente, os presidentes Fernando Henrique Cardoso e Lula construíram essa via. Foram dezesseis anos de estabilidade e de democracia plena, que, aliados aos ciclos de progresso na economia mundial que nos fizeram vender bem as commodities, produziram um excedente aplicado na incorporação do brasileiro na sociedade de consumo. Também houve a disponibilização do crédito. Agora, porém, a renda das famílias já atingiu o limite de comprometimento com crédito, que é superior ao que o mercado considera saudável. As famílias estão endividadas e já não têm mais propensão ao consumo. O governo precisa reconhecer que o modelo de crescimento baseado em consumo se exauriu e partir para um modelo de crescimento, que é mais difícil, baseado em alguns pontos: reformas que precisam ser feitas na tributação, garantir a competitividade da indústria, desonerar tributariamente o investimento, desonerar certas cadeias produtivas, investir em infraestrutura e realizar uma reforma política que funcione para enfrentar os problemas decorrentes do presidencialismo de coalizão. Esse é o tema. Dinheiro existe, mas a aplicação do dinheiro é uma leitura estratégica de país que por si só implica a conciliação dos três níveis de governo, das regiões. É preciso fazer a reengenharia do país, sem o que a gente não consegue avançar do ponto de vista desenvolvimentista. Esse é um desafio para um estadista. RAP: Que contribuições o sr. acha que um bom administrador pode dar ao país? Fernando Alves: O administrador do presente tem de ficar aberto para o novo, abrigar inovações. O agronegócio brasileiro é um grande exemplo nesse sentido. Inovar não é inventar a roda, é tudo aquilo que você pode fazer de novo que produza uma melhoria incremental e que, se não der certo, não prejudique a empresa. É produzir melhorias incrementais que, somadas de forma pontual, possam ser experimentadas. Você estimula a pessoa a tentar. Se não deu certo, o custo do erro não é problemático e o aprendizado da tentativa é ótimo. Eu também traria o tema da produtividade. Precisamos ter obsessão pela produtividade, porque não temos a produtividade que deveríamos no serviço público e na iniciativa privada. O Brasil deve enfrentar esse desafio, que está relacionado à logística, infraestrutura, com o atitudinal. No século 21, o administrador também tem de estar atento à melhoria das condições gerais da força de trabalho no plano da saúde. RAP: Como as questões relacionadas à governança corporativa têm evoluído no Brasil? Fernando Alves: Na minha perspectiva, a governança corporativa é um sistema de cuidar. O indivíduo que trabalha em um ambiente de governança corporativa trabalha cuidando para harmonizar os interesses dos vários stakeholders da empresa. É preciso partir de uma governança corporativa centrada em uma postura de fiscalização para, através desse sistema de cuidar, atingir uma governança corporativa mais voltada para agregar valor, não apenas no plano econômico, mas no plano ambiental e social, por exemplo. A primeira ação deve ser sempre fiscalizadora, mas a ambição precisa ser agregar valor, o que significa harmonizar interesses

10 Capa por Loraine Calza Start-ups: em alta no Brasil O número de empresas que se encaixam na definição de start-ups, caracterizadas pelo aumento da escalabilidade e a busca pela inovação, vem crescendo no país. Estima-se a existência de mais de 10 mil companhias em operação no Brasil que se enquadram nesse perfil de negócios GETTY IMAGEs Basta uma pesquisa no Google para ver quanta informação está disponível sobre start- -ups. O modelo de negócios, ainda desconhecido de muitas pessoas, anda em alta no Brasil. Tanto que, de acordo com a Associação Brasileira de Start-ups sim, já há uma entidade própria para esse tipo de empresa, existem mais de 10 mil companhias em operação no país que se encaixam na definição. Originado nos Estados Unidos, na época chamada de Bolha da Internet, ocorrida no final dos anos 90, o conceito de start-ups se aplica a empresas de pequeno porte, recém-criadas ou ainda em fase de constituição, com atividades ligadas a pesquisa e desenvolvimento (P&D) e caracterizadas por baixos custos de manutenção e a possibilidade de rápida e consistente geração de lucros. Entre as mais comuns estão as start- -ups de base tecnológica, mas o modelo se enquadram em outras áreas e diferentes setores da economia. O conceito de empresa start-up no Brasil vem, cada dia mais intensamente, sofrendo uma 'abertura', incluindo nessa categoria empresas cujas inovações e diferenciais tecnológicos não se encaixariam perfeitamente na definição inicial, explica o administrador Jorge Aoni, coordenador do GEEI Grupo de Excelência em Empreendedorismo e Inovação do CRA-SP. Segundo Aoni, hoje, todas as formas de inovação, com diferentes graus de tecnologia utilizados nos processos envolvidos, recebem do mercado a classificação start- -up. Daí termos um crescimento quantitativo real que é alavancado por uma expansão derivada da própria ampliação do conceito, dando, como resultado, um significativo crescimento no Brasil. Para Maurilio Alberone, diretor Regional Sudeste da Associação Brasileira de Start-ups, criada há pouco mais de um ano, é importante entender que as start- -ups não são uma classe empreendedora, 18 19

11 Capa "O trabalho de um administrador de start-up se assemelha ao de um cientista no laboratório", acredita Alberone O conceito de start-up foi originado nos Estados Unidos, na época chamada de "Bolha da Internet" DIVULGAÇÃO mas um perfil de negócios. Também não são setorizadas, muito embora a maioria pertença à área de TI. Elas têm duas características principais: o aumento de escalabilidade, pela possibilidade da obtenção de mais clientes a um custo mais baixo, e a inovação, pois atuam em um setor de incertezas, em que as coisas ainda não foram provadas, destaca Alberone. CEO da start-up OndaLocal (veja quadro ao lado), que ele criou com sócios de diferentes áreas do conhecimento, o canadense Simon Croisetiere cita como um dos principais atributos dos empreendimentos desse tipo o grande senso de urgência de fazer o negócio crescer rapidamente. A cultura da empresa é o diferencial, defende. Pelas suas características e crescente importância para a competitividade do país, as start-ups têm chamado cada vez mais a atenção. O governo federal, por exemplo, por meio do Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação (MCTI), implantou o programa Start-up Brasil. Recentemente, o programa selecionou nove aceleradoras Para pequenas e médias Lançada em setembro do ano passado, a start-up brasileira OndaLocal, que desenvolveu uma solução para ajudar Pequenas e Médias Empresas a conquistar novos clientes por meio de campanhas de marketing na internet, já conta com 100 clientes no seu portfólio, mas a meta é bem mais ambiciosa: segundo o CEO Simon Croisetiere, a projeção é atender, até o final de 2013, PMEs. Para isso, a OndaLocal aposta na customização dos seus produtos, como a criação de websites, campanhas de anúncios no Google e no Facebook, criação de perfis em redes sociais, otimização mobile, além de cadastro em buscadores, classificados e mapas. Oferecemos uma solução com preços acessíveis que atende bem de escritórios de contabilidade e administradoras de condomínios até dentistas e chaveiros. Dependendo do segmento, há casos em que, em apenas um mês, o retorno sobre o investimento foi 20 vezes maior, informa Croisetiere. A start-up conta com investimento da incubadora Mountain do Brasil e de três investidores anjo, e tem parceria com a empresa alemã RegioHelden, especializada em marketing local, e com as brasileiras Apontador, site de anúncios locais, e Site PX, voltada para a construção online e simplificada de websites. que terão o compromisso de colocar as start-ups com ideias inovadoras rapidamente no mercado (aqui vale uma explicação, as aceleradoras são empresas ou instituições capazes de impulsionar novas empresas em função de sua inserção no mercado e sua experiência em negócios). O total de investimento privado entre as aceleradoras escolhidas pelo programa está previsto em R$ 36 milhões, sendo R$ 20,5 milhões para o aporte financeiro e o restante para business services, como infraestrutura, equipamento, etc. As aceleradoras credenciadas deverão Educação de qualidade Portal que reúne mais de 5 mil vídeos gratuitos, quase todos legendados em português, de 13 das principais universidades do Brasil e do mundo, incluindo Stanford, Massachusetts Institute of Technology, Columbia, Michigan, Harvard, University of California, Yale, Princeton, Berkeley e Universidade de São Paulo, o Veduca alcançou 1 milhão de visitantes e 5 milhões de page views em apenas sete meses de existência. O Veduca nasceu para resolver um problema real, que é o acesso universal à educação. Hoje o Brasil é a sexta maior economia do mundo, porém, em todos os rankings de educação, está sempre nas últimas posições. Democratizar a educação de alta qualidade é o nosso objetivo, diz o engenheiro aeronáutico Carlos Souza, criador da start-up. Recentemente, o projeto recebeu um aporte de R$ 1,5 milhão, liderado pelas incubadoras de start-ups Mountain do Brasil, 500 Start-ups e Macmillan para alavancar os negócios da empresa. apoiar entre oito e dez empresas nascentes, totalizando até 100 start-ups. Cada uma das start-ups receberá também R$ 200 mil em recursos federais para desenvolver o negócio em até 12 meses. O nosso papel no MCTI é justamente criar um ambiente favorável no setor de TI para estimularmos o nascimento de novas empresas. O governo quer criar start-ups capazes de competir em nível internacional e fazer do país um player global no setor de software e serviços, disse o secretário de Política de Informática do MCTI, Virgilio Almeida, na ocasião do anúncio das aceleradoras selecionadas. Administração diferente Se as start-ups são um perfil de negócios diferente, certamente a forma de administrá-las também é diversa. Todo administrador, seja ele contratado, eleito ou empreendedor de seu próprio negócio, necessita basicamente fazer com que a empresa, através de toda a cadeia de tarefas e processos inerentes a ela, alcance os resultados programados. Já o administrador de uma start-up tem de não apenas torná-la uma empresa lucrativa, mas também atrativa. Uma start-up deve ter um diferencial de inovação que o investidor não encon- GETTY IMAGEs 20 21

12 Capa GETTY IMAGEs DIVULGAÇÃO "A cultura da empresa é o diferencial das start-ups", avalia Croisetiere tre em nenhuma outra daquele mercado ou setor. As demais condições são básicas: tecnologia diferenciada e protegida, lucratividade, excelentes margens, aplicar e comungar religiosamente os princípios do Triple Bottom Line, facilitando sua aceitabilidade pela comunidade e/ ou mercado, aumentando com isso sua capacidade de perenidade e apontando para um belíssimo e promissor futuro, complementa Aoni. No primeiro momento, na fase crucial de construção da start-up, quando é preciso encontrar um modelo de negócios, a administração é bem diferente da de uma empresa tradicional. É preciso abrir mão de quase tudo o que se aprendeu na faculdade, pois o trabalho se assemelha mais ao de um cientista no laboratório em busca de descobertas, avalia Alberone. Por isso mesmo, a morte das iniciativas é recorrente e significativa nessa fase. Alberone cita duas ferramentas que fazem mais sentido na fase de formação das start-ups: a Lean Start-up e a Business Model Canvas. A primeira é um método processual usado pelos empreendedores para desenvolver produtos e mercados, com a criação de protótipos rápidos projetados para validar suposições de mercado por meio do feedback Repercussão global Responsável pelo aplicativo Inaugural da cerimônia de posse do presidente Barack Obama, realizada no início do ano, e o aplicativo RoyalWedding para o casamento de Kate Middlelton com o príncipe William, que foi baixado por mais de 500 mil pessoas nos primeiros dias, a start-up brasileira I.ndigo, fundada há cinco anos, hoje tem uma subsidiária comercial nos Estados Unidos, 40 funcionários e obteve um faturamento de R$ 10 milhões em 2012 um crescimento de aproximadamente 300% em relação ao ano anterior, assinala Edmar Miyake, um dos criadores da start-up. A abertura das portas para ser a responsável por aplicativos de repercussão internacional veio por meio da parceria estabelecida com a gigante norte- -americana de telefonia AT&T. Com uma equipe extremamente competente e com uma cultura que promove o conhecimento, conseguimos fomentar nosso patrimônio intelectual, o que permitiu desenvolvermos projetos inovadores e competitivos no mercado. Essa qualidade técnica chamou a atenção de um de nossos clientes que possuía base nos Estados Unidos e se estendeu à AT&T, que na época estava em busca de parceiros para desenvolver as soluções mobile, recorda Miyake. A I.ndigo também é responsável pelo desenvolvimento de outros aplicativos, como o Stanford, criado para o time de futebol americano da Universidade de Stanford, o Athina Onassis Horse Show, aplicativo para um dos maiores eventos de hipismo no Brasil, e o Dollar General, para a grande rede varejista com aproximadamente 10 mil lojas espalhadas por mais de 40 estados norte-americanos. de clientes, por exemplo. Já a Business Model Canvas é uma ferramenta de gerenciamento estratégico que permite desenvolver e esboçar modelos de negócio novos ou existentes. É um mapa visual pré-formatado dos principais itens que irão constituir uma empresa. Desafios A busca permanente de algo novo também traz diversos desafios. Pode parecer clichê, mas, para uma start-up dar certo, o administrador precisa contar com profissionais competentes que "vistam a camisa" e ajudem a promover o seu negócio, uma vez que os recursos (financeiros e de pessoas) são limitados no início do empreendimento e, muitas vezes, um colaborador precisa desempenhar mais de um papel para preencher a lacuna existente nos seus processos, reflete Edmar Miyake, formado em Administração e um dos criadores da start-up I.ndigo (veja quadro na pág. 22). Para Miyake, o mais difícil no começo do empreendimento é justamente conquistar tais profissionais. Uma empresa iniciante não tem a imagem, transmite a segurança de carreira e tampouco oferece os benefícios de uma grande empresa. Portanto, o desafio se torna criar um ambiente que permita motivar o profissional, através da promoção da inovação, o conhecimento e desenvolvimento profissional, principalmente pela abertura que uma start-up possui. Além de fazer com que os colaboradores respondam de acordo com o tempo e a eficácia necessária para a consecução dos objetivos de rápido e sustentável resultado, há outro desafio das start-ups: a tentação de ceder aos assédios de compra da companhia. O administrador tem que estar ciente da capacidade de a empresa vir a ser mais que uma start-up, mas uma empresa de sucesso perene, alerta Aoni. Como não vai ter necessariamente um cargo, um título ou uma função específica, o profissional que trabalha numa start-up precisa ter qualidades diferentes daquele que atua numa empresa tradicional. Ele deve ser multidisciplinar, assumir um projeto, ter capacidade para gerenciá-lo e operá-lo, o que eu acredito que seja positivo para adquirir competências adversas, comenta Miyake. Obviamente, com o crescimento da start-up, as áreas acabam sendo definidas e os processos mais claros, mas a estrutura hierárquica é bastante horizontal, estimulando a comunicação e a troca de conhecimentos. Banco de dados A Associação Brasileira de Start-ups acaba de lançar uma ferramenta gratuita que apresenta todos os nichos do ecossistema. Além dos dados sobre start-ups segmentados por estado e área de atuação, disponibiliza informações geográficas sobre agências de fomento público, aceleradoras, incubadoras e investidores anjos. A ferramenta também oferece um ambiente favorável para os donos de start-ups realizarem suas transações de negócio. O principal benefício para o empresário é dar visibilidade para seu empreendimento. Já que temos um banco de dados nacional de start-ups, a todo momento, investidores, clientes e potenciais parceiros solicitam os contatos das empresas para iniciarem relações comerciais, lembra Maurilio Alberone, diretor Regional Sudeste da entidade. Além disso, a plataforma pode incentivar o surgimento de iniciativas que contribuam para o pleno desenvolvimento do ecossistema de start-ups no país. Através do site, também é possível realizar o levantamento de dados que possam sustentar políticas públicas e iniciativas privadas que fomentem a construção e evolução das start-ups brasileiras

13 Estilo por Loraine Calza GETTY IMAGES Muito mais que um plano de saúde Hoje os profissionais valorizam muito mais novos benefícios, como 14º salário e auxílio-educação, do que os tradicionais planos de saúde e auxílio-alimentação. Como consequência, as empresas que oferecem pacotes diferenciados saem na frente na atração e retenção de talentos As empresas de ponta que investem na atração e retenção de talentos já sabem que oferecer um pacote de benefícios, composto basicamente por planos de saúde e participação nos resultados, já não faz mais a cabeça dos profissionais, principalmente os das novas gerações. É preciso muito mais para quem quer se diferenciar no competitivo mundo corporativo. Como consequência de um movimento iniciado nas últimas décadas, os profissionais começaram, aos poucos, a tomar conta das suas carreiras. Eles se conscientizaram de que deveriam ser responsáveis não só pela sua empregabilidade, mas também pelo que as empresas oferecem como benefício. Como a pessoa não pretende mais ficar a vida toda na mesma organização e sabe que pode ser surpreendida por um desligamento ou pela troca da operadora, às vezes ela prefere assumir o seu próprio plano de saúde, mesmo esperando que a empresa ofereça esse benefício, contextualiza a diretora da ABRH-SP (Seccional São Paulo da Associação Brasileira de Recursos Humanos) Luciana Carvas. Realizado pela Page Personnel, empresa global de recrutamento especializado em profissionais de suporte à gestão e primeira gerência, o Mapa de Benefícios 2013 confirma essa tendência. De acordo com o levantamento, realizado no ano passado com cerca de profissionais na América Latina, os colaboradores estão de olho em novos subsídios, muito além dos planos de saúde e auxílio-alimentação. Participação nos lucros é o benefício mais valorizado ou desejado pelos colaboradores, segundo estudo Esse tema está sempre no radar dos profissionais e das empresas. Os benefícios mais desejados são subsídio para educação, como cursos de idiomas, por exemplo, plano de previdência, carro no nível executivo, horário flexível e participação nos resultados/bônus. A empresa que tiver um bom pacote de benefícios com certeza será muito competitiva no que tange à retenção de talentos, avalia Felipe Westin, diretor executivo da Westin Desenvolvimento de Pessoas. O Mapa de Benefícios procurou saber quais benefícios os profissionais possuem e se realmente os valorizam ou desejam possuir. Mais da metade dos consultados (54,2%), por exemplo, têm participação nos lucros e 79,1% valorizam ou desejam ter o benefício. Na sequência aparece previdência privada, com 37,5% de beneficiários e 60,2% que almejam ou desejam ter um plano. Os que recebem algum subsídio para cursos ou bolsas de estudo representam 25,2% da amostra e 38,2% valorizam ou querem ter esse auxílio. O 14º salário está presente na cesta de vantagens de 11,2% dos respondentes, enquanto 38,2% gostariam de ter ou dão importância a esse subsídio. Ainda: ter o carro da empresa à disposição é realidade para 7,3% dos profissionais da amostra e 12,8% pretendem desfrutar essa oferta. Já ter ações da companhia é uma conquista de 4,3% dos participantes e 12,9% também gostariam de receber esse incentivo. Na contramão dos sonhos e desejos, também foram listados os benefícios que menos atraem os profissionais. Para 44,2% dos consultados, oferecer subsídio para alimentação não é mais um diferencial. Conceder reembolso de custos com transporte também não é um atrativo para 22,4% dos respondentes. O pacote de benefícios pode ser uma excelente estratégia de Luciana: Os jovens vêm como bons olhos as empresas que se preocupam com o desenvolvimento profissional divulgação 24 25

14 Estilo OS BENEFÍCIOS E SUA PERCEPÇÃO DE IMPORTÂNCIA SECRETARIADO E ADMINISTRATIVO RH LOGÍSTICA MARKETING ❶ ❷ ❶ ❷ ❶ ❷ ❶ ❷ 14º SALÁRIO 0,0% 32,3% 8,3% 41,1% 17,7% 40,7% 9,8% 42,1% AÇÕES DA COMPANHIA 1,2% 6,7% 1,8% 10,7% 4,3% 12,6% 3,8% 8,2% BOLSA DE ESTUDOS / CURSOS SUBSIDIADOS Veja o que os profissionais das diversas áreas de administração pensam dos benefícios 17,0% 76,2% 17,3% 68,5% 24,6% 64,5% 25,7% 68,9% CARRO 1,2% 4,9% 3,6% 8,9% 3,9% 9,5% 2,2% 9,8% retenção e atração de talentos para as empresas, desde que contemple o que as pessoas realmente buscam ou desejam. Hoje não basta apenas oferecer um plano de saúde adequado, um auxílio-alimentação atraente ou subsidiar o transporte. As empresas precisam entender que os trabalhadores miram novas conquistas sociais e parte disso pode estar atrelada a um plano de recompensas mais atraente e sofisticado. A cesta de benefícios convencional já não atende aos anseios de boa parte dos candidatos consultados, explica Roberto Picino, diretor-executivo da Page Personnel. Por conta disso, as empresas têm apostado na diversificação. Para um jovem, por exemplo, é mais importante ter subsídio para estudar e fazer um MBA ou uma pós-graduação do que ter um superplano de saúde ou mesmo de previdência. Já para um profissional mais maduro é exatamente o contrário. Os jovens vêm como bons olhos as empresas que se preocupam com o desenvolvimento profissional, subsidiando cursos de idiomas, MBAs e cursos de liderança. É um fator importante de atração e retenção, assinala Luciana. Ela lembra que durante uma época algumas empresas ten- taram adotar os chamados benefícios flexíveis, baseadas no reconhecimento das necessidades de cada indivíduo e para atender as especificidades de uma mão de obra cada vez mais diversificada, composta por integrantes de diferentes gerações, pela presença universal da mulher, por solteiros, pais solteiros, casais e famílias não tradicionais. Além de ter uma administração muito complicada e um grande fator de responsabilidade, esse modelo acabou sendo menos usado porque as empresas acabavam perdendo na escala, o que aumentava os custos dos benefícios, analisa Luciana. HOME OFFICE 2,4% 7,3% 3,0% 10,1% 9,5% 14,7% 10,9% 22,4% PAGAMENTO DE ALUGUEL/ CASA PAGAMENTO DE ESCOLA PARA OS FILHOS PAGAMENTO DOS CUSTOS DE TRANSPORTE PARTICIPAÇÃO NOS LUCROS DA EMPRESA 0,0% 7,3% 1,8% 9,5% 3,3% 8,2% 1,6% 2,2% 3,6% 12,8% 4,2% 16,1% 3,0% 14,3% 1,6% 13,1% 49,7% 36,6% 38,1% 28,6% 33,6% 26,8% 37,7% 26,8% 42,1% 70,7% 50,0% 79,2% 57,8% 80,1% 41,0% 74,9% Administrador Chegaram os planos da Amil (linhas Dix e Blue) e Bradesco Saúde, em condições supervantajosas pelo SAESP/CRA-SP. PLANO DE SAÚDE / ODONTO E SEGURO DE VIDA 67,3% 83,5% 81,0% 78,0% 89,7% 84,0% 79,2% 82,0% PREVIDÊNCIA PRIVADA 17,6% 43,9% 29,2% 57,1% 46,1% 57,1% 25,1% 54,6% R$80,42* A partir de SUBSÍDIOS DE ALIMENTAÇÃO SUBSÍDIOS PARA GASTOS COM BEM-ESTAR 70,3% 55,5% 73,8% 46,4% 69,8% 48,1% 69,9% 54,6% 6,1% 15,9 7,1% 17,9% 5,2% 10,0% 7,1% 12,6% Comprove o quanto vale a pena. Ligue: ❶ = Benefícios que possui ❷ = Benefícios que considera importante, independentemente de possuí-lo ou não Fonte: Page Personnel Qualicorp Adm. Amil: Bradesco Saúde: Dix: de Benefícios: *Preço para o plano Dix 100 RM SP QC PJCA da Amil linha Dix, faixa etária de 0 a 18 anos, acomodação coletiva (tabela de maio/ São Paulo). 26 Planos de saúde coletivos por adesão, conforme as regras da ANS. Informações resumidas. A comercialização dos planos respeita a área de abrangência das respectivas operadoras. Preços sujeitos a alterações, por parte das respectivas operadoras, respeitadas as disposições contratuais e legais (Lei no 9.656/98). 27 Condições contratuais disponíveis para análise. Fevereiro/2013

15 Notícias Hirata, na palestra do CRA-SP: "Você não pode ter um script de negociação" A negociação flexível O brasileiro foi considerado o profissional com maior medo de negociação segundo um levantamento da rede profissional da internet LinkedIn. O percentual foi de 21%, enquanto a média global ficou em 6%. Segundo o diretor do Instituto Brasileiro de Vendas, Mário Rodrigues, existem pessoas que entram em uma negociação sem ter ideia do que a outra parte quer. Antes de tudo, é preciso desenvolver a habilidade de ouvir e fazer perguntas que nortearão o trabalho. Dessa forma, é possível alcançar resultados positivos com mais facilidade. Na verdade, o ganha-ganha é a meta de qualquer negociação. ARQUIVO CRA-SP No entanto, chegar a um ponto de concórdia, apesar de desejável, nem sempre é viável. Um dos erros que jogam contra o entendimento é o engessamento do processo de negociar, tornando-o um roteiro com começo, meio e fim, em que pouco importa o interlocutor. Você não pode ter um script pronto de negociação. É preciso entender o cliente e criar soluções para formular a oferta, explica Renato Hirata, coordenador do curso Executive Development Program em Negociação na HSM Educação e sócio- -fundador da Hirata Consultores e Editora. Mas qual é a conduta ideal para dar mais liberdade de interação e As 7 leis da influência Reciprocidade Saiba o valor daquilo que você oferece e recebe. Contraste Para o ser humano, tudo é relativo e influencia nossos humores. Se alguém pergunta você ganha bem?, sua resposta depende do referencial: a remuneração em anos anteriores, a do vizinho, etc. Escassez O que foi mais difícil de possuir é mais valorizado do que o que foi fácil de obter. Se algo é raro, passa a valer mais em nossa mente. Coerência Por estar no cerne da lógica, a coerência é uma grande ferramenta para influenciar pessoas. Compromisso Atrelado à coerência, o comprometimento garante o cumprimento da palavra. Conformidade Observar como seus interlocutores se comportam ajuda a cometer menos gafes. Autoridade A obediência mecânica baseada na autoridade é muito utilizada na sociedade, para o bem ou para o mal. Pode ser apropriada, como no caso de uma recomendação médica, ou deixa o receptor vulnerável à manipulação de aproveitadores. Fonte: Livro Os Segredos da Proposta Irresistível, Renato Hirata (Editora Renato Hirata) proporcionar, assim, resultados até melhores do que o esperado? A resposta está na real flexibilidade dos termos da parceria e as possibilidades de atender às demandas e necessidades dos interlocutores. Negociação é uma atividade interativa que exige várias habilidades. Não é limitada ao processo de fazer concessões, ofertas e contraofertas. Exige autoconfiança, habilidade para fazer perguntas, capacidade de ouvir e habilidade para solucionar conflitos, bem como de compreender as necessidades e interesses dos outros, explica Ira Asherman, autor do livro Negociação na Prática (Editora Campus/Elsevier). Durante qualquer negociação, manter o foco no cliente garante um bom relacionamento entre as partes e induz a um maior comprometimento dos atores envolvidos, valorizando e estreitando a confiança. Trata-se de uma tática que pode abrir caminhos em caso de negociações mais difíceis do ponto de vista estratégico, afirma Camilla Cerca, responsável pela área de Marketing e Comunicação da empresa de TI Unione. No ambiente de trabalho, por exemplo, uma negociação muito comum é o momento em que o profissional decide pedir aumento de salário. Existem formas de tornar isso mais simples. Antes de tudo, o funcionário precisa avaliar o que ele representa dentro da empresa, quais são seus verdadeiros valores e quanto isso pode custar a ambos. Além disso, é preciso entender as necessidades do gestor e convidá-lo a olhar para a realidade da companhia, tendo em mente os benefícios que a valorização de um empregado poderia trazer, reflete Rodrigues. De acordo com Hirata, que ministrou a palestra Os Segredos da Proposta Irresistível, realizada pelo CRA-SP em parceria com a HSM Educação, no início de março, na sede do Conselho, a negociação é uma via de mão dupla, em que as partes transmitem e recebem informações e valores que nortearão as conversas. Se você quer influenciar alguém, precisa ser influenciado. Negociar é a arte de somar diferenças, argumenta

16 Notícias Feedback na prática Quando um profissional escuta de seu chefe que ele precisa realizar uma reunião de feedback, as emoções ficam à flor da pele. Isso ocorre quando a expressão feedback é erroneamente associada àquela crítica destrutiva transmitida de maneira agressiva. Entretanto, um retorno eficaz consegue avaliar desempenhos com o objetivo de desenvolver competências. Como benefício gratuito aos profissionais registrados em todo o Estado de São Paulo, o CRA-SP oferece o curso inédito Feedback na Prática, em parceria institucional com a Dtcom, empresa de capacitação corporativa a distância. As aulas vão abordar o conceito e tipos de feedback, e como fazer e recebê-lo de forma positiva. O tema é apresentado pelo professor Marcelo Pirani, especialista GETTY IMAGES em treinamentos comportamentais com foco em liderança e desenvolvimento de equipes, por meio de cinco vídeos, além de explicações e textos complementares disponíveis online. Essa e outras atividades grátis aos registrados fazem parte da parceria do CRA-SP com a Dtcom destinada aos administradores em todo o Estado de São Paulo. Entre os temas do mês, ainda destacam-se os cursos Editor Eletrônico de Texto Aplicado e Fluxo de Caixa na Prática. A programação completa, junto com as sinopses dos cursos, pode ser acessada no hotsite Quem mora na região da Grande São Paulo deve se inscrever pelo Administradores de outras cidades podem procurar a seccional do Conselho mais próxima. Enquete: mulheres e a liderança GETTY IMAGES Como parte das reflexões decorrentes do Dia Internacional da Mulher (leia também a seção Estilo desta edição), o CRA-SP perguntou a seus registrados o que falta para que mais cargos de lideranças sejam ocupados pelas mulheres nas empresas e organizações em geral. Foram proposta quatro alternativas. Quase 50% dos respondentes afirmaram que não é preciso fazer nenhuma ação específica, já que o acesso da mulher aos cargos de liderança vem crescendo naturalmente e com o tempo. Quase empatadas, com mais de 23% cada uma, ficaram as respostas combater de forma mais eficaz o preconceito e implementar internamente programas que incentivem e facilitem o acesso das mulheres aos cargos de liderança. Apenas 4% dos administradores que participaram do levantamento optaram pela alternativa institucionalizar uma política de cotas, semelhante à dos portadores de deficiência. CRA-SP promoveu encontro para apresentar projeto sobre Certificação Profissional Em conjunto com o CFA Conselho Federal de Administração, o CRA-SP promoveu no dia 28 de fevereiro, na sua sede, um encontro para discutir as diretrizes para a Certificação Profissional do Administrador com os convidados. Pelo projeto, que ainda está sendo definido pela Comissão Especial Mista de Certificação Profissional dos Administradores (Cemcea), o registrado (administrador ou tecnólogo) poderá requerer a Social Instituto Sou da Paz O Instituto Sou da Paz tem por objetivo influenciar a atuação do poder público e de toda a sociedade por meio do desenvolvimento de metodologias inovadoras e da promoção de ações mobilizadoras da sociedade ante a violência. Para isso, foca seu trabalho em quatro grandes áreas: adolescência e juventude, controle de armas, gestão local MARCELO KURA sua certificação profissional voluntária por meio de uma prova, a ser disponibilizada pelos Conselhos Regionais, que o certificará para determinada área da Administração. A entidade parceira do CFA/CRA-SP neste projeto é o ICSS Instituto de Certificação dos Profissionais de Seguridade Social, associação civil de direito privado, sem fins lucrativos, voltada à pesquisa, ao fomento e à difusão da cultura de qualificação e certificação profissional. Para explicar o projeto, estavam presentes o presidente do CFA, adm. Sebastião de Mello; o presidente do CRA-SP, adm. Walter Sígollo; o presidente do ICSS, Vitor Paulo Camargo Gonçalves; o superintendente geral da Abrapp - Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar, Devanir Silva; e o adm. Alberto Emmanuel Whitaker, conselheiro do CRA-SP e integrante da Cemcea. MARCELO KURA Convidados debateram o projeto e seus desdobramentos para os administradores e a sociedade da segurança pública e polícia. As ações do instituto acontecem principalmente na região metropolitana de São Paulo e os trabalhos de assessoria e mobilização têm abrangência nacional e global. É possível contribuir através de doações, trabalho voluntário, compra de produtos e divulgação da entidade. Saiba mais em: Telefone: (11)

17 Notícias Setor de franquias continua crescendo no país Dados da Associação Brasileira de Franchising - ABF apontam que as franquias tiveram um faturamento total de cerca de R$ 103 bilhões no ano passado, 16,2% superior ao do ano anterior, em que o faturamento foi de R$ 88,8 bilhões. Além disso, o franchising brasileiro gerou 103 mil novos empregos diretos, crescimento de 12,3% em relação a 2011, totalizando 941 mil pessoas empregadas. Quanto ao número de redes, a expansão foi de 19,4%, passando de marcas em 2011 para em As unidades também aumentaram consideravelmente: o segmento expandiu de para no prazo de um ano. O setor que teve maior crescimento foi o de Hotelaria e Turismo, com 97,8%. Logo em seguida, vieram Limpeza e Conservação (44,5%) e Informática e Eletrônicos (32,5%). Por outro lado, os setores com pior desempenho foram, pela ordem, Fotos, Gráficas e Sinalização, com expansão de 1,6%, Negócios, Serviços e Outros Varejos, setor líder em faturamento, mas com apenas 2,6% de crescimento, e Educação e Treinamento, com 10,3%. Para 2013, segundo a ABF, a expectativa é de que o franchising aumente 16% em faturamento, 9% em novas redes e 11% em novas unidades. A entidade projeta também mais de 11% de crescimento na geração de novos postos de trabalho para este ano. 97,8 % HOTELARIA E TURISMO 88,8 44,5 % 32,5 % LIMPEZA E CONSERVAÇÃO FATURAMENTO TOTAL (bilhões R$) ,2% GERAÇÃO DE EMPREGOS (mil pessoas) ,3% NÚMERO DE REDES (marcas) ,4% CRESCIMENTO EM 2012 INFORMÁTICA E ELETRÔNICOS 10,3 % EDUCAÇÃO TREINAMENTO 2,6 % NEGÓCIOS, SERVIÇOS E OUTROS VAREJOS 1,6 % FOTO, GRÁFICA SINALIZAÇÃO EXPECTATIVAS PARA 2013 FATURAMENTO NOVAS REDES NÚMERO DE UNIDADES ,3% NOVAS UNIDADES POSTOS DE TRABALHO % + 9% + 11% + 11% Microfranquias Os negócios enquadrados como microfranquia, aqueles com investimento inicial de até R$ 50 mil e faturamento mensal máximo até R$ 30 mil, tiveram uma expansão considerada estável, quando comparada ao universo das franquias tradicionais. Em faturamento, as microfranquias cresceram 22% em 2012 sobre 2011, saltando de C M Y CM MY CY CMY K R$ 3,7 bilhões para R$ 4,5 bilhões. Em número de redes, as microfranquias passaram de 336 para 368, uma evolução de 10% no período. Já em unidades, de foram para , um acréscimo de 6%. Na participação percentual em relação às franquias tradicionais, em 2012 as microfranquias representaram uma parcela de 4,4%. Em 2011, a fatia era de 4,2%. No caso das marcas, a participação era de 17% em 2011 e, em 2012, caiu para 15,2%. Já no número de unidades, de 13,5% em 2011 diminuiu para 12,8% em Para a ABF, tal comportamento se justifica por certa acomodação no surgimento de novos negócios, bem como pela evolução de algumas marcas. GESTÃO DO COMPOSTO DE MARKETING Visão Integrada de Produto, Preço, Distribuição e Comunicação. Táticas para Empresas Brasileiras. Casos e Aplicações Flávio Torres Urdan e André Torres Urdan 2 a edição (2013) 488 páginas de R$ 109,00 por R$ 87,20 GESTÃO EM AMBIENTES MULTICULTURAIS Letícia Fantinato Menegon, Germano Glufke Reis e Gilberto Sarfati 1 a edição (2013) 122 páginas de R$ 32,00 por R$ 25,60 FATURAMENTO (bilhões R$) 3,7 4,5 +22% 336 FALANDO DE SERVIÇOS Um Guia para Compreender e Melhorar os Serviços em Empresas e Organizações Kleber Nóbrega 1 a edição (2013) 288 páginas de R$ 55,00 por R$ 44, PARTICIPAÇÃO +10% 4,2% 4,4% 17% 15,2% +4,8% EXPANSÃO DAS MICROFRANQUIAS Nº DE REDES (marcas) MICROFRANQUIAS EM RELAÇÃO AO MERCADO DE FRANQUIAS TRADICIONAL MARCAS -10,6% Nº UNIDADES +6% Nº UNIDADES 13,5% 12,8% -5,2% ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING Conceitos, Estratégias e Aplicações Angela Maria da Rocha, Jorge Brantes Ferreira e Jorge Ferreira da Silva 1 a edição (2012) 680 páginas de R$ 120,00 por R$ 96,00 Compre essas obras com 20% de desconto, frete grátis e pagamento facilitado, somente pelo: ou em nossas filiais atlas.com.br Preços sujeitos a alteração sem prévio aviso. Oferta válida até 15/04/

18 Opinião BYOD Seu dia a dia agora passa por aqui Atualmente, a maioria de nós está, de alguma forma, conectada a alguma rede social, quer seja ela de caráter mais informal, como o Facebook, ou de negócios, como o LinkedIn. Utilizamos também softwares aplicativos que nos permitem armazenar e compartilhar documentos e fotos no que hoje chamamos de computação na nuvem, ou simplesmente nuvem, através de discos virtuais disponibilizados de forma gratuita por grandes empresas como Microsoft e Google, permitindo-nos guardar fotos, planilhas e documentos, e mantê-los lá por tempo indefinido, compartilhando-os com nossa rede de amigos, se assim o quisermos. Todas essas tecnologias têm em comum o fato de funcionarem em multiplataforma, em uma variedade de dispositivos, desde smartphones e tablets até notebooks e computadores pessoais de mesa. A cada dia somos mais dependentes e ligados a esses pequenos dispositivos, que carregamos conosco todo o dia, para cima e para baixo. Estamos acostumados e a eles conectados de forma pessoal e intimista eles fazem parte de nossas vidas e atuam como extensões de nós mesmos. Avisamos que estamos em determinado restaurante, classificamos nossa comida preferida, atribuímos notas a hotéis e pousadas, entre outras centenas de atividades de nosso cotidiano. 34 Pela primeira vez, os usuários declararam sua independência de `hardware` Mas aí chegamos ao trabalho e nos vemos obrigados a desligar nossa recém-adquirida metade digital em prol da realidade corporativa, certo? Errado! BYOD (Bring Your Own Device), que em português quer dizer Traga Seu Próprio Dispositivo, foi a maneira encontrada pelas empresas para adicionar essa nossa recém- -desenvolvida metade ao mundo dos negócios. A velocidade com que os negócios evoluem e a necessidade crescente de comunicar e nos manter atualizados trouxe um cenário até há pouco tempo impensado para os departamentos de TI das empresas: permitir que os usuários tragam seus aparelhos eletrônicos utilizados em seu dia a dia e os conectem às redes corporativas, acessando s, intranets, sistemas corporativos e até sistemas de verificação de produção, com seus quadros sinóticos e de acompanhamento de indicadores. Pela primeira vez, os usuários declararam sua independência de hardware e agora possuem uma ampla variedade de equipamentos, que, por vezes, são mais potentes e mais rápidos do que DIVULGAÇÃO aqueles disponibilizados pelas empresas. Da mesma forma que compartilham suas opiniões e detalhes de seu cotidiano nas redes sociais, os usuários querem compartilhar seus dispositivos no mundo corporativo. De bom grado oferecem suas preciosidades digitais para receberem atualizações, pacotes de segurança, antivírus, sistemas de autenticação e assim poderem integrar-se à sua vida corporativa e, a partir daí, levá-la consigo, usufruindo sua recém-adquirida liberdade de tempo, espaço e sua nova capacidade de estar conectado sempre e onde quiser. O mundo corporativo passa por aqui. E a sua empresa já está preparada para o futuro, agora? Adm. Tadeu Cabral Alves Longo CRA-SP nº Especialista em Gestão de TI, implementação de sistemas ERP e de manufatura Colaborações para esta seção podem ser enviadas para o Os textos devem conter no máximo caracteres (com espaços), nome completo do autor, foto em alta resolução e o registro no CRA-SP. Este artigo reflete, exclusivamente, a opinião de seu autor. O CRA-SP não se responsabiliza pelas ideias nele contidas. Vivências empresariais acontecem no Espaço Manacá. Workshops, treinamentos, seminários, eventos especiais. Ligue e reserve seu espaço: No Espaço Manacá, você encontra toda a infraestrutura com a mais avançada tecnologia, localização privilegiada e capacidade para receber até 400 pessoas. Faça seu evento corporativo, acesse Av. 9 de Julho, Jardins bcscomunicação

19 Meu plano de saúde não cobre o médico e o hospital que eu prefiro me tratar. E agora? Administrador: não se preocupe. Com a parceria do SAESP com a Qualicorp, os planos de saúde que oferecem os melhores médicos, hospitais e laboratórios do Brasil já estão ao seu alcance.¹ 50 % Planos até mais baratos. 2 Ligue e conf ira: ou acesse ¹A comercialização dos planos respeita a área de abrangência das respectivas operadoras. ²Em comparação a produtos similares no mercado de planos de saúde individuais (tabela de fevereiro/ Omint). Planos de saúde coletivos por adesão, conforme as regras da ANS. Informações resumidas. A cobertura de hospitais e laboratórios, bem como de honorários profissionais, se dá conforme a disponibilidade da rede médica e as condições contratuais de cada operadora e categoria de plano. Condições contratuais disponíveis para análise. Março/2013. Amil: Bradesco: Golden Cross: Omint: SulAmérica: Qualicorp Adm. de Benefícios:

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade Eficácia e Liderança de Performance O Administrador na Gestão de Pessoas Grupo de Estudos em Administração de Pessoas - GEAPE 27 de novembro

Leia mais

PLANO DIRETOR 2014 2019

PLANO DIRETOR 2014 2019 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE PESQUISA E INOVAÇÃO INDUSTRIAL EMBRAPII PLANO DIRETOR 2014 2019 1 Índice 1. INTRODUÇÃO... 4 2. MISSÃO... 8 3. VISÃO... 8 4. VALORES... 8 5. OBJETIVOS ESTRATÉGICOS... 8 6. DIFERENCIAIS

Leia mais

MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA MACRO-METAS DO PROGRAMA LINHA DO TEMPO

MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA MACRO-METAS DO PROGRAMA LINHA DO TEMPO MACRO-OBJETIVOS DO PROGRAMA 1- FORTALECER O SETOR DE SOFTWARE E SERVIÇOS DE TI, NA CONCEPÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS AVANÇADAS; 2- CRIAR EMPREGOS QUALIFICADOS NO PAÍS; 3- CRIAR E FORTALECER EMPRESAS

Leia mais

PROFISSIONAIS DE RECURSOS HUMANOS: EXPECTATIVAS E PERCEPÇÕES SOBRE A INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO MERCADO DE TRABALHO

PROFISSIONAIS DE RECURSOS HUMANOS: EXPECTATIVAS E PERCEPÇÕES SOBRE A INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO MERCADO DE TRABALHO PROFISSIONAIS DE RECURSOS HUMANOS: EXPECTATIVAS E PERCEPÇÕES SOBRE A INCLUSÃO DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NO MERCADO DE TRABALHO 2014 APRESENTAÇÃO Já faz tempo que as empresas estão trabalhando com o desafio

Leia mais

Universidade. Estácio de Sá. Gestão e Negócios

Universidade. Estácio de Sá. Gestão e Negócios Universidade Estácio de Sá Gestão e Negócios A Estácio Hoje reconhecida como a maior instituição particular de ensino superior do país, a Universidade Estácio de Sá iniciou suas atividades em 1970, como

Leia mais

UNIDADE 2 Empreendedorismo

UNIDADE 2 Empreendedorismo UNIDADE 2 Empreendedorismo O mundo tem sofrido inúmeras transformações em períodos de tempo cada vez mais curtos. Alguns conceitos relativos à administração predominaram em determinados momentos do século

Leia mais

Desenvolvendo competências nos gestores públicos

Desenvolvendo competências nos gestores públicos Desenvolvendo competências nos gestores públicos Walter Sigollo Superintendente de Recursos Humanos e Qualidade 26/maio/2011 Contexto do País - Mercado Estudo Mercer Consulting Outsourcing - abril 2011

Leia mais

ERP. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning -Sistema de Gestão Empresarial -Surgimento por volta dos anos 90 -Existência de uma base de dados

Leia mais

PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL

PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL PESQUISA DE CLIMA MOTIVACIONAL Relatório e Análise 2005 Introdução: ``Para que a Construtora Mello Azevedo atinja seus objetivos é necessário que a equipe tenha uma atitude vencedora, busque sempre resultados

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 14A/2011

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 14A/2011 SELEÇÃO DE EMPRESA PARA MINISTRAR CURSO DE PRÉ-INCUBAÇÃO PARA PROJETOS DE BASE TECNOLÓGICA NO ÂMBITO DA INCUBADORA TECNOLÓGICA DE SANTO ANDRÉ (INCTEC-SA) TERMO DE REFERÊNCIA Nº 14A/2011 Contatos Luiz Augusto

Leia mais

Guia CARREIRAS E SALÁRIOS

Guia CARREIRAS E SALÁRIOS Guia CARREIRAS E SALÁRIOS em contabilidade Guia Carreiras e Salários Se você é gestor de alguma empresa contábil, está procurando melhorar sua posição profissional ou é dono de um escritório de contabilidade:

Leia mais

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.

AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA. Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com. AGENDA SEBRAE OFICINAS CURSOS PALESTRAS JUNHO A DEZEMBRO - 2015 GOIÂNIA Especialistas em pequenos negócios. / 0800 570 0800 / sebraego.com.br COM O SEBRAE, O SEU NEGÓCIO VAI! O Sebrae Goiás preparou diversas

Leia mais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais

Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Guia definitivo de ferramentas de Planejamento para Micro Empreendedores Individuais Introdução O Brasil já tem 4,7 milhões de microempreendedores individuais, segundo dados de janeiro de 2015 da Receita

Leia mais

Start Up. Relatório: Startups

Start Up. Relatório: Startups Start Up Introdução O conceito de inovação é amplamente utilizado no setor de tecnologia para aperfeiçoar a gestão de negócios, gerar maior rentabilidade em projetos e dinamizar os recursos existentes

Leia mais

AUTORAS ROSANGELA SOUZA

AUTORAS ROSANGELA SOUZA AUTORAS ROSANGELA SOUZA Especialista em Gestão Empresarial com MBA pela FGV e Professora de Estratégia na Pós-Graduação da FGV. Desenvolveu projetos acadêmicos sobre segmento de idiomas, planejamento estratégico

Leia mais

20/10/2015 Por Jair Sampaio Pelo segundo ano consecutivo, Senac RN é uma das 150 melhores empresas para trabalhar no Brasil

20/10/2015 Por Jair Sampaio Pelo segundo ano consecutivo, Senac RN é uma das 150 melhores empresas para trabalhar no Brasil VEÍCULO: BLOG DO JAIR SAMPAIO DATA: 20.10.15 20/10/2015 Por Jair Sampaio Pelo segundo ano consecutivo, Senac RN é uma das 150 melhores empresas para trabalhar no Brasil Instituição vinculada ao Sistema

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br

Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas comercial@trecsson.com.br PREZADO (A) SENHOR (A) Agradecemos seu interesse em nossos programas de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso

Leia mais

Você sabe onde quer chegar?

Você sabe onde quer chegar? Você sabe onde quer chegar? O Ibmec te ajuda a chegar lá. Gabriel Fraga, Aluno de Administração, 4º periodo, Presidente do Ibmex, Empresa Jr. Ibmec. Administração Ciências Contábeis Ciências Econômicas

Leia mais

A importância do crédito para as pequenas e médias empresas. Condicionantes da oferta de crédito

A importância do crédito para as pequenas e médias empresas. Condicionantes da oferta de crédito A importância do crédito para as pequenas e médias empresas Condicionantes da oferta de crédito Distribuição de empresas por porte MICRO PEQUENA MÉDIA GRANDE 0,4% 0,7% 6,2% Micro e Pequenas empresas 98,9%

Leia mais

Estudo sobre Rotatividade de Funcionários no Brasil Ano I - 2008

Estudo sobre Rotatividade de Funcionários no Brasil Ano I - 2008 Estudo sobre Rotatividade de Funcionários no Brasil Ano I - 2008 Marco A. Quége* INTRODUÇÃO A rotatividade de funcionários (turnover) é sem dúvida um elemento que demanda atenção constante por parte de

Leia mais

unidos pelas suas ideias

unidos pelas suas ideias especial unidos pelas suas ideias Especialistas em novos empreendimentos dão dicas para fazer sua startup decolar e explicam como usar o financiamento coletivo para concretizar objetivos 52 revista W W174.especial_starturpcrowdfunding.indd

Leia mais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais

ERP. Enterprise Resource Planning. Planejamento de recursos empresariais ERP Enterprise Resource Planning Planejamento de recursos empresariais O que é ERP Os ERPs em termos gerais, são uma plataforma de software desenvolvida para integrar os diversos departamentos de uma empresa,

Leia mais

Fim do 'home office' no Yahoo! causa polêmica; no Brasil, cada vez mais empresas adotam a prática

Fim do 'home office' no Yahoo! causa polêmica; no Brasil, cada vez mais empresas adotam a prática Feito em casa Fim do 'home office' no Yahoo! causa polêmica; no Brasil, cada vez mais empresas adotam a prática TRABALHADOR PRECISA DE DISCIPLINA E ORGANIZAÇÃO PARA EXERCER CORRETAMENTE O 'HOME OFFICE'

Leia mais

Pesquisa Semesp. A Força do Ensino Superior no Mercado de Trabalho

Pesquisa Semesp. A Força do Ensino Superior no Mercado de Trabalho Pesquisa Semesp A Força do Ensino Superior no Mercado de Trabalho 2008 Ensino superior é um forte alavancador da carreira profissional A terceira Pesquisa Semesp sobre a formação acadêmica dos profissionais

Leia mais

Vida Segura Empresarial Bradesco:

Vida Segura Empresarial Bradesco: PRÊMIO ANSP 2005 Vida Segura Empresarial Bradesco: A democratização do acesso ao Seguro de Vida chega às Micro e Pequenas Empresas. 1 SUMÁRIO 1. Sinopse 3 2. Introdução 4 3. O desafio de ser o pioneiro

Leia mais

REGULAMENTO ESCRITÓRIO DE PRÁTICAS DE GESTÃO CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, FINALIDADE E DURAÇÃO

REGULAMENTO ESCRITÓRIO DE PRÁTICAS DE GESTÃO CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, FINALIDADE E DURAÇÃO REGULAMENTO ESCRITÓRIO DE PRÁTICAS DE GESTÃO CAPÍTULO I DENOMINAÇÃO, SEDE, FINALIDADE E DURAÇÃO Artigo 1º A unidade acadêmico-gerencial modelo designado Escritório de Práticas de Gestão e com nome fantasia

Leia mais

Já pesquisou alguma coisa sobre a Geração Y? Pois então corra, pois eles já vasculharam tudo para você.

Já pesquisou alguma coisa sobre a Geração Y? Pois então corra, pois eles já vasculharam tudo para você. Já pesquisou alguma coisa sobre a Geração Y? Pois então corra, pois eles já vasculharam tudo para você. A HR Academy e a NextView realizaram uma pesquisa focada em geração y, com executivos de RH das principais

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS São Paulo Presença nacional, reconhecimento mundial. Conheça a Fundação Dom Cabral Uma das melhores escolas de negócios do mundo, pelo ranking de educação executiva

Leia mais

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas.

2. Disseminar o conhecimento gerado no Instituto Federal do Amazonas. Extensão ETENSÃO A implementação da politica de Extensão, no Instituto Federal do Amazonas reafirma a missão deste Instituto e seu comprometimento com o desenvolvimento local e regional promovendo a integração

Leia mais

O RH dos sonhos dos CEOs

O RH dos sonhos dos CEOs O RH dos sonhos dos CEOs Expectativas e estratégias da liderança para os Recursos Humanos Presidentes de empresas de todos os portes falaram sobre a importância dos Recursos Humanos para as suas empresas

Leia mais

High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil

High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil P e s q u i s a d a F u n d a ç ã o G e t u l i o V a r g a s I n s t i t u t o d e D e s e n v o l v i m e n t o E d u c a c i o n a l Conteúdo 1. Propósito

Leia mais

www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes

www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes www.marcelodeelias.com.br Palestras Inteligentes Sólidos conteúdos com alegria - essas são algumas características das palestras de Marcelo de Elias. Outra característica marcante: Cada palestra é um projeto

Leia mais

31 descobertas sobre liderança

31 descobertas sobre liderança ALTA GERÊNCIA 31 descobertas sobre liderança Estudo Leadership Forecast 2005-2006, realizado pela firma de consultoria Development Dimensions International (DDI), buscou analisar como são percebidas em

Leia mais

Conteúdo de qualidade com leveza e bom humor

Conteúdo de qualidade com leveza e bom humor Conteúdo de qualidade com leveza e bom humor Sólidos conteúdos com alegria - essas são algumas características das palestras de Marcelo de Elias. A maioria absoluta das avaliações obtêm excelentes resultados,

Leia mais

NOSSO OBJETIVO. GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização

NOSSO OBJETIVO. GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização NOSSO OBJETIVO GESTÃO DO DESEMPENHO: uma possibilidade de ampliar o negócio da Organização RHUMO CONSULTORIA EMPRESARIAL Oferecer soluções viáveis em tempo hábil e com qualidade. Essa é a receita que a

Leia mais

A importância de um plano de aposentadoria complementar

A importância de um plano de aposentadoria complementar INFORMATIVO É a melhor maneira de planejar a sua aposentadoria; Poupança com 100% de rentabilidade - Parte Patrocinadora; Rentabilidade totalmente revertida ao participante Datusprev sem fins lucrativos;

Leia mais

BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS SOBRE O CURSO O administrador é um profissional com um mercado vasto, pois é um generalista por natureza e pode trabalhar nas mais diversas áreas. O profissional

Leia mais

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA-UFES Departamento de Computação

Universidade Federal do Espírito Santo Centro de Ciências Agrárias CCA-UFES Departamento de Computação - Centro de Ciências Agrárias Departamento de Computação Os sistemas de informação empresariais na sua carreira Introdução à Ciência da Computação Introdução à Ciência da Computação COM06850-2015-II Prof.

Leia mais

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado

Professora Débora Dado. Prof.ª Débora Dado Professora Débora Dado Prof.ª Débora Dado Planejamento das aulas 7 Encontros 19/05 Contextualizando o Séc. XXI: Equipes e Competências 26/05 Competências e Processo de Comunicação 02/06 Processo de Comunicação

Leia mais

Escritório Modelo da Faculdade de Diadema

Escritório Modelo da Faculdade de Diadema Escritório Modelo da Faculdade de Diadema Profª. Vânia Amaro Gomes Coordenação de Curso DIADEMA, 2015 Introdução Atualmente há uma grande dificuldade dos alunos egressos das Faculdades em obter emprego

Leia mais

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA OPERACIONAL (PTO)

EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA OPERACIONAL (PTO) EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 CONCESSÃO PARA AMPLIAÇÃO, MANUTENÇÃO E EXPLORAÇÃO DOS AEROPORTOS INTERNACIONAIS BRASÍLIA CAMPINAS GUARULHOS EDITAL DO LEILÃO Nº 2/2011 ANEXO 9 DO CONTRATO PLANO DE TRANSFERÊNCIA

Leia mais

Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar

Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar AGENDA BAHIA Especialistas apontam obstáculos e soluções para o Brasil avançar Além das reformas tributária e trabalhista, país precisa investir em infraestrutura eficaz, na redução do custo da energia

Leia mais

OS DESAFIOS PARA ATRAÇÃO & CONTRATAÇÃO DE EXECUTIVOS NO NORTE E NORDESTE DO BRASIL

OS DESAFIOS PARA ATRAÇÃO & CONTRATAÇÃO DE EXECUTIVOS NO NORTE E NORDESTE DO BRASIL OS DESAFIOS PARA ATRAÇÃO & CONTRATAÇÃO DE EXECUTIVOS NO NORTE E NORDESTE DO BRASIL EDITORIAL Bem vindos à nossa pesquisa. No Brasil desde 2000, a Michael Page foi a primeira consultoria internacional de

Leia mais

top talk: Choque de Gerações?

top talk: Choque de Gerações? top talk: Choque de Gerações? top talk: Choque de Gerações? Sumário Apresentação O perfil da população respondente Metodologia Nossas descobertas Dados da pesquisa Categoria 1 Empresa, Trabalho e Carreira

Leia mais

PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA

PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA PORTIFÓLIO DE CONSULTORIA E ASSESSORIA SUMÁRIO DE PROJETOS WORKFLOW... 03 ALINHAMENTO ESTRATÉGICO... 04 IDENTIDADE CORPORATIVA... 04 GESTÃO DE COMPETÊNCIAS... 05 TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO... 05 REMUNERAÇÃO...

Leia mais

Expectativas e desafios do jovem no mercado de trabalho:

Expectativas e desafios do jovem no mercado de trabalho: ASSUNTO em pauta Expectativas e desafios do jovem no mercado de trabalho: comunicação entre jovem e empresa Velychko 30 REVISTA DA ESPM maio/junho de 2011 O jovem quer seu espaço no mercado de trabalho.

Leia mais

DICIONÁRIO DO EMPREENDEDOR. Tenha na ponta da língua os termos que não podem faltar no vocabulário de quem almeja alcançar o sucesso ESPECIAL

DICIONÁRIO DO EMPREENDEDOR. Tenha na ponta da língua os termos que não podem faltar no vocabulário de quem almeja alcançar o sucesso ESPECIAL DICIONÁRIO DO EMPREENDEDOR DICIONÁRIO DO EMPREENDEDOR Tenha na ponta da língua os termos que não podem faltar no vocabulário de quem almeja alcançar o sucesso 54 TEXTO MARIA BEATRIZ VACCARI ARTE IVAN VOLPE

Leia mais

Case: Reconheço Você

Case: Reconheço Você Case: Reconheço Você Razão Social: Wilson Sons Ramo de Atividade: Sistema Portuário e Logístico & Sistema Marítimo Ano de fundação: 1837 Nome/Titulação do responsável: Antônio Linhares, Rodrigo Sampaio

Leia mais

Como driblar a crise. e obter sucesso no Gerenciamento de Projetos

Como driblar a crise. e obter sucesso no Gerenciamento de Projetos Como driblar a crise e obter sucesso no Gerenciamento de Projetos COMO DRIBLAR A CRISE E OBTER SUCESSO NO GERENCIAMENTO DE PROJETOS Índice Introdução 03 A crise 04 Conclusão 22 Sobre a Projectlab 24 8

Leia mais

Empreendedorismo, transformando idéias em negócios. (Introdução)

Empreendedorismo, transformando idéias em negócios. (Introdução) Empreendedorismo, transformando idéias em negócios (Introdução) Prof. Jose Carlos Alves Roberto, Msc. Baseado no Livro do Dr. José Dornelas, sobre Empreendedorismo Origem do Termo O termo empreendedor

Leia mais

Pé na tábua. De olho em empreendimentos com potencial de crescimento rápido e ideias inovadoras, aceleradoras ganham espaço no cenário nacional

Pé na tábua. De olho em empreendimentos com potencial de crescimento rápido e ideias inovadoras, aceleradoras ganham espaço no cenário nacional Shutterstock Pé na tábua De olho em empreendimentos com potencial de crescimento rápido e ideias inovadoras, aceleradoras ganham espaço no cenário nacional POR CAMILA AUGUSTO Já existem dezenas delas nos

Leia mais

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS São Paulo

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE NEGÓCIOS São Paulo Av. Princesa Diana, 760 34000-000 Nova Lima MG Campus Aloysio Faria Av. Princesa Diana, 760 Alphaville Lagoa dos Ingleses 34000-000 Nova Lima MG Brasil Campus BH Rua Bernardo Guimarães, 3.071 Santo Agostinho

Leia mais

Empresas investem em programas para formar a liderança do futuro

Empresas investem em programas para formar a liderança do futuro Empresas investem em programas para formar a liderança do futuro Natalia Gómez (Fonte: Revista Melhor) Almeida, da IBM: RH tem papel-chave na formação de liderança O líder cobiçado pelas empresa na atualidade

Leia mais

O Papel Fundamental do RH na Gestão da Empresa. Natura Alessandra da Costa Maio de 2011

O Papel Fundamental do RH na Gestão da Empresa. Natura Alessandra da Costa Maio de 2011 O Papel Fundamental do RH na Gestão da Empresa Natura Alessandra da Costa Maio de 2011 Agenda Contexto de Mercado Case Natura Perguntas Contexto Externo (1/3) Pesquisa Panorama Empresarial Brasil 2011,

Leia mais

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce...

Bleez Agência Digital... 3. Quem sou eu... 4. Introdução... 5. Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7. Quem está comprando no ecommerce... Sumário Bleez Agência Digital... 3 Quem sou eu... 4 Introdução... 5 Quanto o ecommerce cresceu no Brasil... 7 Quem está comprando no ecommerce... 10 Por que os brasileiros estão comprando mais... 12 O

Leia mais

A locomotiva de concreto

A locomotiva de concreto A locomotiva de concreto 16 KPMG Business Magazine Construção civil supera período de estagnação, mas ainda há gargalos que podem comprometer o ritmo de investimentos A construção civil no Brasil não para

Leia mais

RH Gestão Transformadora

RH Gestão Transformadora RH Gestão Transformadora Como construir o relacionamento para garantir resultados : desenvolvendo as competências necessárias para criar parcerias, influenciar e atuar como parceiro de Negócios 1 Aonde

Leia mais

um RH estratégico para hoje e para o futuro Construindo

um RH estratégico para hoje e para o futuro Construindo Construindo um RH estratégico para hoje e para o futuro ado o crescente foco executivo no capital humano, o RH tem uma oportunidade sem precedentes de se posicionar como um verdadeiro parceiro estratégico

Leia mais

Na lista das realizações destacadas, os PROFESSORES podem relembrar:

Na lista das realizações destacadas, os PROFESSORES podem relembrar: Professor: Muitas razões para votar em Scolforo e Édila O QUE FOI FEITO! Quando um membro de sua comunidade seja professor (a), técnico (a) administrativo ou estudante - apresentar uma crítica sobre algo

Leia mais

Elas formam um dos polos mais dinâmicos da economia brasileira, e são o principal sustentáculo do emprego e da distribuição de renda no país.

Elas formam um dos polos mais dinâmicos da economia brasileira, e são o principal sustentáculo do emprego e da distribuição de renda no país. Fonte: http://www.portaldaindustria.org.br 25/02/2015 PRONUNCIAMENTO DO PRESIDENTE DO CONSELHO DELIBERATIVO NACIONAL (CDN) DO SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS (SEBRAE), NA SOLENIDADE

Leia mais

Profissionais Portugueses no Brasil. Empresas Familiares

Profissionais Portugueses no Brasil. Empresas Familiares Profissionais Portugueses no Brasil Empresas Familiares Tópicos Abordados As Gerações e o Mercado de Trabalho Empresas Familiares no Brasil Cenário Brasileiro e Estatísticas de Emprego no Brasil Características

Leia mais

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa:

Ementário do Curso de Administração Grade 2008-1 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa: 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

APÊNDICE A QUESTIONÁRIO APLICADO AOS GESTORES

APÊNDICE A QUESTIONÁRIO APLICADO AOS GESTORES 202 INSTRUÇÕES DE PREENCHIMENTO ALGUNS COMENTÁRIOS ANTES DE INICIAR O PREENCHIMENTO DO QUESTIONÁRIO: a) Os blocos a seguir visam obter as impressões do ENTREVISTADO quanto aos processos de gestão da Policarbonatos,

Leia mais

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO

EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO EMPREENDEDORISMO PASSOS PARA ABRIR UM NEGÓCIO Odilio Sepulcri odilio@emater.pr.gov.br www.odiliosepulcri.com.br www.emater.pr.gov.br Telefone: (41) 3250-2252 ROTEIRO DA APRESENTAÇÃO 1. Perfil para empreender

Leia mais

Mapa do Ensino Superior no Estado de São Paulo

Mapa do Ensino Superior no Estado de São Paulo Mapa do Ensino Superior no Estado de São Paulo Índice Palavra do Presidente 5 Panorama do Ensino Superior - Brasil 6 / Evolução 7 por Estado / Número de IES 8 Pirâmides Etárias - Presenciais e de EAD

Leia mais

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio

CBA. Comércio Internacional PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Internacional. Comércio CBA Comércio Internacional Comércio Internacional A intensidade das relações comerciais e produtivas das empresas no atual contexto econômico tem exigido das empresas um melhor entendimento da complexidade

Leia mais

Autores: Leandro César de Paula e Thiago Leonardo Magalhães Goulart Orientador: Soraya Regina Ferreira

Autores: Leandro César de Paula e Thiago Leonardo Magalhães Goulart Orientador: Soraya Regina Ferreira RECRUTAMENTO E SELEÇÃO NAS ORGANIZAÇÕES Autores: Leandro César de Paula e Thiago Leonardo Magalhães Goulart Orientador: Soraya Regina Ferreira Os objetivos deste artigo são mostrar a importância do recrutamento

Leia mais

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br

Pequenos Negócios no Brasil. Especialistas em pequenos negócios / 0800 570 0800 / sebrae.com.br Pequenos Negócios no Brasil Pequenos Negócios no Brasil Clique no título para acessar o conteúdo, ou navegue pela apresentação completa Categorias de pequenos negócios no Brasil Micro e pequenas empresas

Leia mais

VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA DATA: 17.02.2011

VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA DATA: 17.02.2011 VEÍCULO: PORTAL UOL SEÇÃO: ECONOMIA VEÍCULO: REVISTA ALGO MAIS SEÇÃO: ECONOMIA DATA: 16.02.2011 Algomais - PE 16/02/2011-17:43 Mercado de executivos em alta Com várias empresas chegando para se instalar

Leia mais

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014

EMPREENDEDORISMO. Outubro de 2014 #5 EMPREENDEDORISMO Outubro de 2014 ÍNDICE 1. Apresentação 2. Definição 3. Empreendedorismo: necessidade ou oportunidade? 4. Características do comportamento empreendedor 5. Cenário brasileiro para o empreendedorismo

Leia mais

INSTITUTO LOJAS RENNER

INSTITUTO LOJAS RENNER 2011 RELATÓRIO DE ATIVIDADES INSTITUTO LOJAS RENNER Instituto Lojas Renner Inserção de mulheres no mercado de trabalho, formação de jovens e desenvolvimento da comunidade fazem parte da essência do Instituto.

Leia mais

Neurotreinamentos Coaching Executivo, Pessoal e Equipes Consultoria Organizacional,

Neurotreinamentos Coaching Executivo, Pessoal e Equipes Consultoria Organizacional, Neurotreinamentos Coaching Executivo, Pessoal e Equipes Consultoria Organizacional, Planejamento Estratégico e Governança Corporativa Palestras Temáticas e Motivacionais v.03/15 Neurotreinamentos Neurobusiness

Leia mais

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012

As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 As novas tecnologias podem finalmente - viabilizar o RH Estratégico? Thais Silva I Janeiro 2012 Universo TOTVS Fundada em 1983 6ª maior empresa de software (ERP) do mundo Líder em Software no Brasil e

Leia mais

Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler

Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler Faculdade Internacional de Curitiba MBA em Planejamento e Gestão Estratégica Mapas Estratégicos Prof. Adriano Stadler AULA 5 - PERSPECTIVA DE APRENDIZADO E CRESCIMENTO Abertura da Aula Uma empresa é formada

Leia mais

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010

Metodologia. Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Público Alvo: Amostra: 500 entrevistas realizadas. Campo: 16 a 29 de Setembro de 2010 Metodologia Pesquisa Quantitativa Coleta de dados: Através de e-survey - via web Público Alvo: Executivos de empresas associadas e não associadas à AMCHAM Amostra: 500 entrevistas realizadas Campo: 16

Leia mais

CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS IBGC - CCI

CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS IBGC - CCI CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS IBGC - CCI SINÔNIMO DE EXCELÊNCIA EM GOVERNANÇA CORPORATIVA O PROGRAMA DE CERTIFICAÇÃO DE CONSELHEIROS IBGC IRÁ APRIMORAR E CONFERIR MAIOR EFICÁCIA À ATIVIDADE PROFISSIONAL

Leia mais

OS DESAFIOS DO INTERIOR DE SÃO PAULO EM ATRAIR E CONTRATAR EXECUTIVOS OS DESAFIOS DO INTERIOR DE SÃO PAULO EM ATRAIR E CONTRATAR EXECUTIVOS

OS DESAFIOS DO INTERIOR DE SÃO PAULO EM ATRAIR E CONTRATAR EXECUTIVOS OS DESAFIOS DO INTERIOR DE SÃO PAULO EM ATRAIR E CONTRATAR EXECUTIVOS OS DESAFIOS DO INTERIOR DE SÃO PAULO EM ATRAIR E CONTRATAR EXECUTIVOS EDITORIAL Bem vindos à nossa pesquisa. No Brasil desde 2000, a Michael Page foi a primeira consultoria internacional de recrutamento

Leia mais

GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO

GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO GOVERNANÇA CORPORATIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO CONSELHO CONSULTIVO O QUE É GOVERNANÇA CORPORATIVA? Conselho de Família GOVERNANÇA SÓCIOS Auditoria Independente Conselho de Administração Conselho Fiscal

Leia mais

Apresentação. A Martins Guerra Consultoria é formada por gente jovem, engajada e de atitude. É feita de um trabalho dedicado e muito profissionalismo.

Apresentação. A Martins Guerra Consultoria é formada por gente jovem, engajada e de atitude. É feita de um trabalho dedicado e muito profissionalismo. Apresentação A Martins Guerra Consultoria é formada por gente jovem, engajada e de atitude. É feita de um trabalho dedicado e muito profissionalismo. Nossa missão é promover o encontro entre pessoas e

Leia mais

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br

Prezado(a) Sr.(a.) Atenciosamente, Sárgom Ceranto Marketing e Soluções Corporativas. comercial@trecsson.com.br Prezado(a) Sr.(a.) Agradecemos seu interesse em nossos programa de ensino e lhe cumprimentamos pela iniciativa de buscar o seu aperfeiçoamento profissional. Você está recebendo o programa do curso de Pós-MBA

Leia mais

MBA EM GESTÃO COMERCIAL E INTELIGÊNCIA DE MERCADO

MBA EM GESTÃO COMERCIAL E INTELIGÊNCIA DE MERCADO MBA EM GESTÃO COMERCIAL E INTELIGÊNCIA DE MERCADO O programa irá desenvolver no aluno competências sobre planejamento e força de Vendas, bem como habilidades para liderar, trabalhar em equipe, negociar

Leia mais

MBA. Controladoria PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Controladoria

MBA. Controladoria PÚBLICO-ALVO COMPLEMENTAÇÃO ACADÊMICA MATERIAL DIDÁTICO. Controladoria MBA Controladoria Controladoria O MBA Controladoria une a tradição do Ibmec em pesquisas avançadas em Administração, Economia e Finanças com a Controladoria. Com este embasamento, propõe-se desenvolver

Leia mais

Preparando sua organização para o amanhã.

Preparando sua organização para o amanhã. Preparando sua organização para o amanhã. Dirigido a organizações que buscam surpreeender em vez de serem surpreendidas. O QUE É O LAB21 AMANA-KEY O Lab21 Amana-Key é um processo inovador de preparação

Leia mais

FINANÇAS E COOPERATIVISMO

FINANÇAS E COOPERATIVISMO O CARREGA NA ESSÊNCIA OS VALORES DA HUMANIDADE Cooperativismo é a união voluntária de pessoas com o objetivo de atender necessidades e aspirações comuns, de natureza econômica, social, cultural ou outras.

Leia mais

MBA Gestão de Negócios e Pessoas

MBA Gestão de Negócios e Pessoas PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Nome do Curso MBA Gestão de Negócios e Pessoas Área de Conhecimento Ciências Sociais Aplicadas Nome do Coordenador do Curso e Breve Currículo: Prof.

Leia mais

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva.

Palavra chave: Capital Humano, Gestão de Pessoas, Recursos Humanos, Vantagem Competitiva. COMPREENDENDO A GESTÃO DE PESSOAS Karina Fernandes de Miranda Helenir Celme Fernandes de Miranda RESUMO: Este artigo apresenta as principais diferenças e semelhanças entre gestão de pessoas e recursos

Leia mais

Oportunidades do Sistema de Patentes para Startups de Base Tecnológica

Oportunidades do Sistema de Patentes para Startups de Base Tecnológica Oportunidades do Sistema de Patentes para Startups de Base Tecnológica São Paulo, agosto de 2012. 1 Temas: XXXII CONGRESSO INTERNACIONAL DA 1. As Startups de Tecnologia e a Propriedade Intelectual; 2.

Leia mais

As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames

As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames As 6 Práticas Essenciais de Marketing para Clínicas de Exames Introdução Fique atento aos padrões do CFM ÍNDICE As 6 práticas essenciais de marketing para clínicas de exames Aposte em uma consultoria de

Leia mais

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO

PROGRAMA DE VOLUNTARIADO PMI - Project Management Institute Capítulo Goiânia Goiás Brasil PROGRAMA DE VOLUNTARIADO GOIÂNIA GOIÁS 1 Índice 1. Introdução... 3 2. Objetivos... 3 3. Justificativa... 3 4. O Trabalho Voluntário... 4

Leia mais

Curso superior, de verdade Depois de levar a excelência de seus cursos de MBA por todo o País, a FGV começa a democratizar sua graduação de qualidade

Curso superior, de verdade Depois de levar a excelência de seus cursos de MBA por todo o País, a FGV começa a democratizar sua graduação de qualidade Curso superior, de verdade Depois de levar a excelência de seus cursos de MBA por todo o País, a FGV começa a democratizar sua graduação de qualidade Qualquer um dos milhares de brasileiros que passaram

Leia mais

Sede Sebrae Nacional

Sede Sebrae Nacional Sede Sebrae Nacional Somos o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresa, uma entidade privada sem fins lucrativos, e a nossa missão é promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável

Leia mais

CBA PERFIL DO ALUNO. Certification in Business Administration

CBA PERFIL DO ALUNO. Certification in Business Administration CBA Pós - Graduação QUEM SOMOS PARA PESSOAS QUE TÊM COMO OBJETIVO DE VIDA ATUAR LOCAL E GLOBALMENTE, SER EMPREENDEDORAS, CONECTADAS E BEM POSICIONADAS NO MERCADO, PROPORCIONAMOS UMA FORMAÇÃO DE EXCELÊNCIA,

Leia mais

BIKECANVAS REGINALDO ANDRADE

BIKECANVAS REGINALDO ANDRADE BIKECANVAS O caminho que você precisa saber para chegar a onde deseja REGINALDO ANDRADE 2 O destino não é uma questão de oportunidade, é uma questão de escolha. Não é algo para ficar esperando, é algo

Leia mais

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca

Orientação ao mercado de trabalho para Jovens. 1ª parte. Projeto Super Mercado de Trabalho 1ª parte Luiz Fernando Marca Orientação ao mercado de trabalho para Jovens 1ª parte APRESENTAÇÃO Muitos dos jovens que estão perto de terminar o segundo grau estão lidando neste momento com duas questões muito importantes: a formação

Leia mais

As cinco disciplinas

As cinco disciplinas As cinco disciplinas por Peter Senge HSM Management julho - agosto 1998 O especialista Peter Senge diz em entrevista exclusiva que os programas de aprendizado podem ser a única fonte sustentável de vantagem

Leia mais

Curso Life Design Vida, Finanças pessoais e Carreira

Curso Life Design Vida, Finanças pessoais e Carreira Curso Life Design Vida, Finanças pessoais e Carreira Início 26 de março - 2015 INTRODUÇÃO Desde que comecei a minha carreira profissional, há 20 anos, me pergunto: O que alguém precisa fazer para ter uma

Leia mais

Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012

Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 Planejamento Estratégico para Escritórios de Advocacia ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a

Leia mais