RESULTADOS 1T13 Lisboa, 23 de maio de

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RESULTADOS 1T13 Lisboa, 23 de maio de 2013 0"

Transcrição

1 RESULTADOS Lisboa, 23 de maio de

2 Aviso importante O presente comunicado contém objetivos acerca de eventos futuros, de acordo com o U.S. Private Securities Litigation Reform Act de Tais objetivos não constituem factos ocorridos no passado, refletindo apenas expectativas da gestão da empresa. Os termos antecipa, acredita, estima, espera, prevê, pretende, planeia, e outros termos similares, visam identificar tais objetivos, os quais obviamente envolvem riscos ou incertezas, previstos ou não pela empresa. Os resultados futuros da atividade da empresa podem portanto diferir das atuais aspirações. Os objetivos contidos neste documento traduzem a opinião unicamente na data em que são definidos, não se obrigando a empresa a atualizá-los à luz de novas informações ou desenvolvimentos futuros. 1

3 DESEMPENHO DO NEGÓCIO 2

4 Resultados Destaques Sólido crescimento de clientes Destaques operacionais Milhares de clientes 12/13 Adições líquidas Total ,1% +682 Portugal ,2% +87 Linhas fixas Banda larga TV por subscrição ,4% +9,7% +12,3% Triple-play Penetração de Triple-play nos clientes únicos (pct)* FTTH Peso de FTTH (pct) , , , ,5 +18,5% +5,7pp +34,3% +4,5pp Móveis ,5% +49 Prépago Póspago ,5% +4,7% Brasil ,5% +366 Residencial Pessoal Empresarial/corporativo ,5% +5,6% +10,3% Outros internacionais ,8% +229 * Penetração dos clientes triple-play nos clientes únicos no segmento residencial 3

5 Resultados Destaques Receitas e EBITDA impactados por itens não recorrentes Destaques financeiros Milhões de euros 12/13 12/13 LFL Receitas operacionais ,5% -2,8% Portugal ,8% Residencial Pessoal Empresas ,2% -7,7% -10,5% Oi ,2% EBITDA ,9% -2,3% Portugal Oi ,7% -2,9% Margem EBITDA (%) 33,3 33,9 +0,6pp Portugal (%) 45,2 42,8-2,4pp Capex ,7% +19,6% Portugal ,7% EBITDA menos Capex ,4% Nota: Like for like ajustado pela desvalorização do Real Brasileiro face ao Euro. 4

6 PORTUGAL 5

7 Resultados Prioridades do negócio Consumo Explorar a convergência para alargar quota de mercado suportado na simplicidade, na comodidade e na poupança Residencial Transformação suportada em serviços de TV por subscrição avançados e ofertas de pacotes Pessoal Aposta nas tarifas planas de voz e continuar a aproveitar as oportunidades nos dados Empresas Aumentar a penetração dos serviços TI/SI (Outsourcing, Cloud e BPO) para aumentar o share of wallet do consumo de TIC 6

8 Resultados Portugal Segmento Residencial Prioridades do negócio Residencial Consumo Aproveitar a convergência para alargar quota de mercado suportado na simplicidade, na comodidade e na poupança Transformação suportada em serviços de TV por subscrição avançados e ofertas de pacotes Pessoal Aposta nas tarifas planas de voz e continuar a aproveitar as oportunidades nos dados Empresa Aumentar a penetração dos serviços TI/SI (Cloud, Outsourcing e BPO) para aumentar o share of wallet do consumo de TIC 7

9 Resultados Portugal Segmento Residencial Crescimento contínuo de clientes impulsionado pelo 3P e 4P TV por subscrição e clientes 3P. Portugal Penetração de TV por subscrição* %. Portugal ,3% ,1 70,2 71,7 73,4 75,8 77,0 77,7 78,0 78,3 1T 2T 3T 4T 1T 2T 3T 4T ,5% Consumo privado bens correntes não alimentares e serviços % y.o.y. Portugal -1,7-2,4-2,3 2T12 3P 3T12 TV por subscrição 1T11 2T11 3T11-4,2 4T11-4,1-5,0 2T12-5,5 3T12-4,9 *Estimado excluindo segundas casas e utilizando os reportes das empresas Fonte: INE 8

10 Resultados Portugal Segmento Residencial Liderança de 3P reforçada mas ainda com potencial de crescimento Quota de mercado 3P % versus principal concorrente. Portugal Quota de mercado de TV por subscrição %. Portugal +3,3pp +2,0pp 39,9 36,6 52,5 31,7 51,6 51,9 25,3 51,2 50,4 +0,6pp 16,9 48,9 1T09 1T10 1T11 * Peso dos clientes 3P nos clientes únicos** %. 3P 41,9% 58,1% Não-3P 4T11 2T12 3T12 *Estimativa PT **Penetração dos clientes 3P residenciais nos clientes únicos residenciais 9

11 Resultados Portugal Segmento Residencial +4pc de crescimento das receitas Clientes Milhares +10,9% +9,6% +1,1% TV BL PSTN Receitas de serviço % y.o.y 4,2 4,4 4,3 4,9 4,1 RGUs por cliente único Unidades 2,0 +5,6% 2,1 Peso das tarifas planas nas receitas % ARPU Euro 86,6 +1,8pp 88,4 31,5 31,7 31,8 31,6 31,9 2T12 3T12 10

12 Resultados Portugal Segmento Pessoal Prioridades do negócio Consumo Explorar a convergência para alargar quota de mercado suportado na simplicidade, na comodidade e na poupança Residencial Transformação suportada em serviços de TV por subscrição avançados e ofertas de pacotes Pessoal Aposta nas tarifas planas de voz e continuar a aproveitar as oportunidades nos dados Empresa Alargar a penetração dos serviços TI/SI (Cloud, Outsourcing e BPO) para aumentar o share of wallet do consumo de TIC 11

13 Resultados Portugal Segmento Pessoal Melhoria na dinâmica de volume dos clientes póspagos Prépago Póspago Clientes do segmento Pessoal Milhares +3,2% Mix de clientes % % +10.6% ,7 80,4 Póspagos adições líquidas Milhares 99 18,3 19,

14 Resultados Portugal Segmento Pessoal Liderança no segmento 10/14 anos de idade Iniciativas jovens consistentes A TMN investiu no reposicionamento da sua marca jovem, Moche Iniciativas destinadas a aumentar a penetração: Distribuição de cartões nas escolas Publicidade nos autocarros escolares Investimento no segmento jovem a obter resultados Quota de mercado anos % Patrocínio de eventos juvenis: festivais de música, férias, torneios de futebol e eventos de surf Op Op 1 10 TMN Fonte: Marktest 13

15 Resultados Portugal Segmento Pessoal Impactos exógenos significativamente negativos Taxa de desemprego % +2,8pp Consumo privado % y.o.y 12,1 17,7 16,9 15,8 14,9 15,0 14,0 12,4-2,9-3,0-6,1-5,6-5,6-6,0-5,3 2T11 3T11 4T11 2T12 3T12 2T11 3T11 4T11 2T12 3T12 Efeitos de calendário Dias. -1,1% -4,6% MTR Cêntimos de euro 3,5-63,7% ,4 1,3 +89,8% Total dias Dias úteis Jan-12 Portugal Dez-12 Média europeia Fonte: INE 14

16 Resultados Portugal Segmento Pessoal Não obstante, o desempenho das receitas de cliente está a melhorar Receitas de dados % das receitas de serviço +3,3pp Receitas de cliente % y.o.y 32,7 33,2 33,0 34,2 36,0-8,1-8,0-11,2-9,1-8,6 2T12 3T12 Clientes de tarifa plana % de clientes móveis do segmento pessoal Outros Percentagem das tarifas planas nas receitas de cliente no segmento pessoal % + 6,2pp 34,9 28, Q13 Nota: Percentagem das tarifas planas que incluem apenas planos mensais.. 15

17 Resultados Consumo Portugal Prioridades do negócio Consumo Explorar a convergência para alargar quota de mercado suportado na simplicidade, na comodidade e na poupança. Consumer Explore convergence to grow market share based on simplicity, convenience and value-for-money Residencial Transformação suportada em serviços de TV por subscrição avançados e ofertas de pacotes Residential Transformation leveraged on advanced TV por subscrição and bundled offerings Empresa Alargar a penetração dos serviços TI/SI (Cloud, Personal Pessoal Outsourcing e BPO) para Aposta nas tarifas planas de aumentar o share of wallet do Move to flat voice and voz e continuar a aproveitar as consumo de TIC continue oportunidades to explore data nos dados opportunity 16

18 Resultados Consumo Portugal MEO é a escolha do consumidor para uma marca convergente Como classifica uma oferta 4P integrada numa única marca? % Qual a marca que escolheria para uma oferta 4P? % 81% estão interessados em ofertas 4P 56 Operador fixo 1 17,2 31,4 25 Operador móvel 1 16,2 9 9 Operador móvel 2 13,3 Sem interesse Pouco Interessante interessante Muito interessante Operador móvel 3 5,8 Fonte: My Brand Estudo de mercado do Grupo PT, Novembro 2011 (N=1671); Primary market research (conjoint-based) 17

19 Resultados Consumo Portugal Os investimentos em redes de nova geração e TI posicionam o MEO para oferecer a melhor experiência de convergência APPS E SERVIÇOS MULTI- -PLATAFORMA PARTILHA DE CONTA ENTRE EQUIPAMENTOS FIBRE CONVERGÊNCIA DE OFERTA CONVERGÊNCIA TECNOLÓGICA EM REDES DE ALTA VELOCIDADE WiFi REDES ALL-IP DE ALTO DÉBITO COM ELEVADA EFICIÊNCIA SISTEMAS E PLATAFORMAS CONVERGENTES Armazenamento CLOUD PT 6.º MAIOR DATA CENTRE DO MUNDO 18

20 Resultados Consumo Portugal O M 4 O oferece convergência antecipando-se à concorrência Principio de design Estrutura simples para facilitar o entendimento e comunicação da oferta Nova oferta: ADN 3P + uma oferta móvel revolucionária TV 90 canais + 18 canais de rádio e todas as funcionalidades avançadas Proposta de valor imbatível + SIMPLICIDADE Um operador para falar para todas as redes Sempre ligado com 100 Mbps dentro e fora de casa Serviços mais convenientes/ confortáveis para os clientes (através da gestão integrada dos serviços fixos e móveis) Foco nas poupanças/benefícios económicos para as famílias aderentes INTERNET 100 Mbps velocidade garantida TELEFONE FIXO Chamadas nacionais e internacionais ilimitadas para todas as redes fixas (das 21:00 às 09:00) TELEMÓVEL 2 cartões SIM com chamadas e SMS ilimitados para todoas as redes + 200MB de dados por cartão SIM + + COMODIDADE Uma fatura única, um único canal on-line, um único atendimento ao cliente Um único valor para todos os serviços, sem surpresas POUPANÇA Poupanças para a maioria das famílias ( ~20 /mês/família) Acesso facilitado na aquisição de smartphones e tablets com prestações mensais 19

21 Resultados Consumo Portugal Oferta quad-play M 4 O com elevada notoriedade da marca Recordação top of mind %. semana Op 1 Op 2 Op 3 Outros Recordação de anúncio de TV comprovada %. semana 1 semana Atributo Inovação %. semana Op 1 Op 2 Op 3 Atributo criador de tendência %. semana Op 3 Op 2 Op 4 Op 1 Op 2 Op 3 20

22 Resultados Consumo Portugal Sólido progresso com momentum ainda em aceleração M 4 O RGUs Milhares +600k RGUs 40% são novos RGUs Lançamento 11 janeiro 2013 maio

23 Resultados Consumo Portugal Proporciona poupança aos clientes, crescimentos dos RGU e do ARPU +10% 18,5% Aumento da receita média da PT Poupança média para as famílias aderentes 22

24 Resultados Portugal Segmento Empresas Prioridades do negócio Empresas Consumo Explorar a convergência para alargar quota de mercado Alargar a penetração Entreprise dos serviços suportado na simplicidade, na comodidade e na poupança. TI/SI (Cloud, Increase Outsourcing penetration e BPO) para of aumentar o share IT/IS services of wallet (Cloud, do Residencial Pessoal consumo de Outsourcing TIC and BPO) to Transformação suportada em Aposta nas tarifas planas increase share of wallet of serviços de TV por subscrição de voz e continuar a ICT spending avançados e ofertas de pacotes aproveitar as oportunidades nos dados 23

25 Resultados Portugal Segmento Empresas Oferta abrangente de serviços com oportunidades em mercados adjacentes PMEs Grandes empresas Não-exaustivo Soluções integradas Ofertas convergentes Solução integrada uma-fatura-por-empregado conjugando as necessidades de comunicações de voz e de dados: Conetividade: voz móvel e fixa e banda larga fixa Equipamentos: PCs, telefones e telemóveis, routers e centrais Mobilidade: Soluções Cloud incluindo domínios customizados, 5 contas de , alojamento de sites e software opcional Pagamentos: sistemas multiplataforma (PC, smartphone, TV) e cobrindo as principais opções de pagamento, permitindo fácil implementação de programas de fidelização Soluções integradas customizadas Soluções integradas associando as necessidades de conetividade e de TI customizadas com a ajuda de gestor de conta dedicado Comunicações unificadas Oferta integrada sem requisitos de Capex pagamentopor-empregado inclui tarifa plana de voz, equipamento de cliente e conjunto completo de funcionalidades colaborativas Soluções verticais Restaurantes Retalho Saúde Gestão de eventos Hotéis.GOV Autarquias Construção Educação 24

26 Resultados Portugal Segmento Empresas Investimentos em ofertas Cloud posicionam-nos bem para o futuro O que faz a cloud PT única? Infraestrutura Rede de data centres de nível mundial Parcerias Conjunto equilibrado de parcerias estratégicas com os principais players da indústria Base de clientes Grande base de clientes em Portugal e no Brasil Resultados Clientes Smartcloud PT Indexado 8x Entrega End-to-end Rede de acesso e transporte permite oferecer um serviço superior Capacidade TI/SI Track record provado no desenho e entrega de soluções TI/SI Servidores privados Indexado 4x Contas de Indexado 5x 25

27 Resultados Portugal Segmento Empresas Melhoria do desempenho operacional PMEs - adições líquidas Milhares PMEs - quota de mercado % +1pp +1pp +4pp T12-6 3T12-6 PSTN Banda larga fixa TV por subscrição PMEs peso dos clientes convergentes nas receitas % 57,9 +1,4pp 59,3 Set Oct Nov Dez Jan Fev Mar Abr PSTN Banda larga fixa TV por subscrição 26

28 Resultados Portugal Segmento Empresas Exigência para transformar a nossa base de custos Principais iniciativas - Empresas Peso das receitas não-voz % Crescimento contínuo no BPO, TI/SI e cloud Forte dinâmica do MEO na indústria hoteleira Crescimento contínuo dos smartphones e internet móvel Sólida performance operacional na banda larga móvel Esforços contínuos de marketing no M2M Lançamento de nova versão do portal web SmartCloudPT, incluindo facilidades na disponibilização do serviço e dos mecanismos self-care Receitas SVAs* % Lançamento da estratégia Cloud Híbrida *Serviços de valor acrescentado: Outsourcing, Managed Services, TI/SI, BPO, Cloud 27

29 Resultados Portugal Segmento Empresas Desafios constantes a nível económico e de concorrência Impactos nas receitas Receitas do segmento empresas % y.o.y Ambiente económico incerto, promovendo tomadas de decisão prolongadas, relativas a grandes contratos Concorrência feroz a impactar a renegociação de contratos existentes, tanto no móvel como no fixo Forte enfoque no corte de custos pelas PMEs e empresas Insolvências a penalizarem PMEs e grandes empresas Efeitos adversos do calendário nos dias úteis no (-4,6% y.o.y) - ano bissexto e Páscoa -9,8-8,8-8,4-8,1-10,5 28

30 Resultados Receitas Portugal Prioridades de negócio Consumo Explorar a convergência para alargar quota de mercado suportado na simplicidade, na comodidade e na poupança Residencial Transformação suportada em serviços de TV por subscrição avançados e ofertas de pacotes Pessoal Aposta nas tarifas planas de voz e continuar a aproveitar as oportunidades nos dados Empresas Aumentar a penetração dos serviços TI/SI (Outsourcing, Cloud e BPO) para aumentar o share of wallet do consumo de TIC 29

31 Resultados Receitas Portugal A nossa estratégia está a apresentar resultados... Receitas não-voz por segmento %. +2,6pp +3,3pp +4,9pp +2,7pp 65,0 52,1 52,6 Portugal % y.o.y Ex-regulação 36,0-5,2 Residencial Pessoal Peso da tarifas planas em Portugal % +1,8pp Empresas +6,2pp Portugal -6,5-6,7-8,1-4,6% -6,8 86,6 88,4 28,8 34,9 Residencial Pessoal 30

32 BRASIL 31

33 Resultados Brasil Segmento Residencial Decréscimo da perda de linhas e crescimento da banda larga e TV por subscrição Adições líquidas de Banda larga Milhares Adições líquidas de TV por subscrição Milhares T11 3T11 4T11 2T12 3T12 2T11 3T11 4T11 2T12 3T12 Adições líquidas de linhas fixas Milhares T11 3T11 4T11 2T12 3T12 32

34 Resultados Brasil Segmento Residencial Melhoria na evolução das receitas Adições líquidas Residencial Milhares Receitas Residencial % y.o.y. 100% 2,1 5, ,5-7,6-3,8 1T11 2T11 3T11 4T11 2T12 3T12 2T12 3T12 ARPU Reais 63,1 64,5 +9% 65,8 69,2 68,8 Clientes Residencial Milhares Linhas fixas Banda larga fixa TV por subscrição T12 3T T12 3T12 Nota: Os valores são proforma tal como reportados pela Oi 33

35 Resultados Brasil Segmento Mobilidade Pessoal Enfoque no póspago e no segmento de elevado valor Simplificação dos planos tarifários e enfoque no póspago Ofertas reconfiguradas Já a apresentar os primeiros sinais de sucesso Oi Conta Oi Smartphone Oi Conta Total RGUs póspagos Milhares ,6% % T12 3T12 Voz e dados Voz e dados + equipamento Chamadas ilimitadas para Oi móvel e fixo para qualquer operador Internet no telemóvel SMS Oi WiFi ilimitado Voz, dados e serviços adicionais (Convergência e F2M) Peso dos clientes póspagos no Segmento Mobilidade Pessoal % 14,3 14,0 13,4 12,8 12,6 2T12 3T12 34

36 Resultados Brasil Segmento Mobilidade Pessoal Ofertas de incentivos e promoções para aumentar recargas e utilização Ofertas de incentivos e promoções Recargas brutas vs. base de clientes prépagos Base Política de desligamentos 90 rigorosa 80 2T11 Recargas brutas RGUs prépagos 35

37 Resultados Brasil Segmento Mobilidade Pessoal Ganhos significativos de quota no mercado no póspago sustentam crescimento de 10% nas receitas Clientes prépagos Milhares +3,6% Receitas Mobilidade Pessoal Milhões de reais. 100% ,0% T12 3T Clientes póspagos Milhares +19,6% T12 3T12 2T12 3T12 Nota: Os valores são proforma tal como reportados pela Oi 36

38 Resultados Brasil Segmento Empresarial /Corporativo Crescimento sustentado nos SVAs e dados Receitas Empresarial/Corporativo Milhões de reais. 100% Empresarial Crescimento contínuo da rede fixa (voz e banda larga) ,5% Manutenção do crescimento do trunking digital Aumento das velocidades de IP dedicado 2T12 3T12 Corporativo Expansão da base de clientes póspagos Aumento do trunking digital nas linhas fixas Clientes Empresarial/Corporativo Milhares Fixo Banda Larga Móvel Progresso no desenvolvimento da rede VPN e acesso a internet IP T12 3T12 Nota: Os valores são proforma tal como reportados pela Oi 37

39 Resultados Brasil Melhoria do desempenho e investimentos posicionam a Oi para o futuro Variação anual da receita líquida total % y.o.y 1,5 6,2 3,5 Receita líquida Milhões de Reais. 100% 3,5% Equipamentos Serviços -4,0-5,5-4,7-1,9-2, , T11 3T11 4T11 2T12 3T12 Variação anual da receita líquida Residencial % y.o.y 2,1 5, a ,8-7,6-10,8-11,0-11,5-11,5 2T11 3T11 4T11 2T12 3T12 Nota: Os valores são proforma tal como reportados pela Oi 38

40 OUTROS NEGÓCIOS INTERNACIONAIS 39

41 Resultados África e Resto do Mundo Crescimento de clientes, receitas e EBITDA FX Proforma Receitas Desempenho sustentado no crescimento dos clientes, nos serviços de voz e na utilização de dados Receitas proporcionais* Milhões de euros ,0% +5,1% 129 EBITDA Crescimento substancial e margens sólidas EBITDA proporcional* Milhões de euros 59 +3,7% +5,8% 62 Crescimento de clientes % y.o.y 16,5 Clientes Crescimento significativo dos clientes na maioria dos mercados 8,3 6,2 4,6 3,2 0,8 Clientes Milhares *As receitas e EBITDA proporcionais calculadas pela aplicação da participação acionista direta da PT ou via Africatel, onde a PT detém uma participação de 75%. Nota: a variação proforma considera valores de avaliadas com base nas taxas de câmbio do 40

42 RESULTADOS FINANCEIROS 41

43 Contas consolidadas - Receitas Receitas impactadas por efeito cambial e situação económica desafiante em Portugal Receitas Milhões de euros Portugal 46 Crescimento sustentado no segmento residencial Melhoria no segmento pessoal Segmento empresas a refletir a concorrência nos preços Impacto dos efeitos adversos de calendário no montante de 5 milhões de euros Oi 35 Outros 37-9,5% Banda larga e TV por subscrição mais do que compensam a voz fixa Enfoque no póspago e no segmento de elevado rendimento a sustentar o segmento pessoal Aumento das vendas a refletir maior enfoque nos equipamentos FX BRL Menores receitas nos serviços de call centre no Brasil Impacto da desvalorização do dólar namibiano 42

44 Contas consolidadas OPEX Portugal Mais reduções de custos... Excluindo itens não recorrentes Redução de custos sustentados pelas novas tecnologias Custos de customer care por RGU decresceram 18,7% y.o.y no Custos de programação por cliente decresceram 11,0% y.o.y no Opex Portugal Milhões de euros 373-2,6% -4,1% 363 Custos comerciais decresceram 16,7% y.o.y no Extraordinários impactam o em 6 milhões de euros Maiores custos de manutenção devido às chuvas fortes (6x mais que no ) detalhado no próximo slide Lançamento do M 4 O e reposicionamento da marca MEO Nota: Opex Portugal exclui amortizações e PRB s. Opex da Oi como reportado pela Oi. 43

45 Contas consolidadas OPEX Portugal apesar do impacto do mau tempo Precipitação média MM/Dia Deslocações de manutenção por RGU Indexado +23% -9% +573% 404 1T Deslocações de manutenção por cliente Indexado +20% -23% y.o.y no -7% 60 +2% -1% 1T11 1T11 MEO ADSL 1T11 MEO Fibra A rede de cobre requer maior manutenção em condições climatéricas adversas A fibra está menos exposta às chuvas fortes 44

46 Contas consolidadas EBITDA Portugal EBITDA impactado por itens não recorrentes... EBITDA Portugal Milhões de euros 308 Impacto do efeito de calendário ascende a 5 milhões de euros Receitas de serviço 43 Menores margens brutas refletem a pressão nos preços e maior peso dos SVAs no segmento Empresas Custos diretos 1 Wholesale com pressão regulatória significativa e novas receitas com menores margens Outros custos líquidos 6 Chuvas fortes e lançamento do M 4 O penalizaram os custos em 6 milhões de euros Excluindo os efeitos de calendário e itens não recorrentes relativos ao lançamento do M 4 O e impacto das condições climatéricas incluindo chuvas fortes Aumento da contribuição do residencial e redução de custos não compensam a pressão na margem bruta nos segmentos Pessoal, Empresas e Wholesale 45

47 Contas consolidadas EBITDA e por efeitos cambiais EBITDA Milhões de euros Impactado pela desvalorização do dólar namibiano e pela menor contribuição da CVT devido ao ambiente regulatório desfavorável -7,9% Portugal Brasil Outros FX BRL 46

48 Contas consolidadas Capex Investimentos chave efetuados no Brasil enquanto se concluiu a modernização da rede em Portugal Capex - Portugal Milhões de euros. % y.o.y Tecnologia Cliente Outros Capex Milhões de euros -14,1% -13,7% % < ,7% % 20% Capex - Oi Milhões de reais Outros Serviços TI Rede +55,0% ,

49 Contas consolidadas Emissão de dívida Emissão com sucesso de obrigação a 7 anos, no montante de mil milhões de euros com juro de 4,625pc Distribuição por 8 tipo de investidores % Destaques 9 21% 13 8% 3% 9% 1010% 8% Distribuição geográfica % 13% 21% 71% 36% Gestores de fundos Bancos e private banking Seguradoras e Fundos de pensões RU e Irlanda Alemanha e Áustria França Suiça Portugal Espanha Outros Europa Procura total de 5 mil milhões de euros Mil milhões de euros a 4.625% numa transação a longo prazo, bastante dentro da barreira psicológica dos 5% A transação foi a primeira emissão de referencia de uma empresa Portuguesa este ano e a transação de mil milhões de euros com maturidade mais longa desde 2009 A maturidade de 2020 maximiza a flexibilidade financeira e o perfil de maturidades, ao mesmo tempo que estende a maturidade média da dívida 48

50 Contas consolidadas Dívida líquida Sólida posição de financiamento Dívida * Milhões de euros. 31 Mar 2013 Perfil da dívida* Milhões de euros. 31 Mar 2013 Dívida bruta *** Cash ** Pensões líquidas -189** Dívida Líquida Recebimentos da venda da CTM -339*** Dívida líquida ajustada Equity swaps Obrigações convertíveis Obrigações Empréstimos Leasings Linhas de crédito Cash Recebimentos da Venda da CTM Obrigação Maio 2013 *Excluindo a dívida da Oi e da Contax **Inclui créditos fiscais, ainda não utilizados, decorrentes dos montantes pagos ao Estado português em dezembro de 2011 e 2012 no âmbito da transferência das obrigações não financiadas dos planos de pensões. ***Recebimentos totais estimados da venda da posição da PT na CTM a receber excluindo dividendo pago pela CTM no montante de 25 milhões de euros 49

51 Dívida líquida* Milhões de euros Contas consolidadas Cash flow e variação da dívida líquida Dívida líquida impactada pelo efeito cambial e pelo fundo de maneio, o qual é sazonalmente mais elevado OCF ex-brasil 76 OCF Brasil 18 Investimento sazonal em fundo de maneio ex- Brasil (100 milhões de euros no vs. 126 milhões de euros no ) Cash flow operacional ex-brasil -2,3% y.o.y Impostos 45 Juros PRBs ex-brasil Juros ex-brasil de 85 milhões de euros, um trimestre sazonalmente mais elevado em termos de juros PRBs Brasil 9 Dividendos recebidos 25 Valorização do real brasileiro quando comparado com o final do ano de 2012 FX 164 Outros Inclui ações legais da Oi, pagamentos de licenças 4G-LTE e utilização de créditos fiscais *Inclui créditos fiscais, ainda não utilizados, decorrentes dos montantes pagos ao Estado português em dezembro de 2011 e 2012 no âmbito da transferência das obrigações não financiadas dos planos de pensões. 50

52 Para mais informações : Nuno Vieira Diretor de relação com investidores ir.telecom.pt 51

3T12 TRADING UPDATE 0

3T12 TRADING UPDATE 0 TRADING UPDATE Lisboa, 8 novembro 2012 0 Aviso importante O presente comunicado contém objetivos acerca de eventos futuros, de acordo com o U.S. Private Securities Litigation Reform Act de 1995. Tais objetivos

Leia mais

RESULTADOS 3T13. Lisboa, 13 novembro 2013

RESULTADOS 3T13. Lisboa, 13 novembro 2013 RESULTADOS Lisboa, 13 novembro 2013 AVISO IMPORTANTE O presente comunicado contém objetivos acerca de eventos futuros, de acordo com o U.S. Private Securities Litigation Reform Act de 1995. Tais objetivos

Leia mais

Resultados 2T14_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Julho de 2014.

Resultados 2T14_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Julho de 2014. Resultados _ Julho de 2014. Destaques do DESTAQUES OPERACIONAL FINANCEIRO Crescente market share de pós-pago contribuindo para uma maior adoção de dados e crescimento do ARPU. Crescimento de Acessos Pós-Pagos

Leia mais

Primeiro Semestre 2013. Relatório e Contas Consolidadas

Primeiro Semestre 2013. Relatório e Contas Consolidadas Primeiro Semestre 2013 Relatório e Contas Consolidadas Portugal Telecom 01 Análise dos resultados consolidados 4 02 Análise operacional 16 Portugal 16 Mercado internacional 25 03 Recursos humanos 31 04

Leia mais

Portugal Telecom. Apresentação de Resultados Resultados do 1º Trimestre. 18 Maio 2006

Portugal Telecom. Apresentação de Resultados Resultados do 1º Trimestre. 18 Maio 2006 Portugal Telecom Apresentação de Resultados Resultados do 1º Trimestre 18 Maio 2006 Safe Harbour A presente release contém objectivos acerca de eventos futuros, de acordo com o U.S. Private Securities

Leia mais

Earnings Release. Portugal Telecom. Relatório e contas consolidadas. Primeiro trimestre de 2013

Earnings Release. Portugal Telecom. Relatório e contas consolidadas. Primeiro trimestre de 2013 2009 Earnings Release Portugal Telecom Relatório e contas consolidadas Primeiro trimestre de 2013 Portugal Telecom Relatório e contas consolidadas Primeiro trimestre de 2013 01 Análise dos resultados consolidados

Leia mais

Resultados 3T14_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Novembro de 2014.

Resultados 3T14_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Novembro de 2014. Resultados 3T14_ Novembro de 2014. Disclaimer Esta apresentação pode conter declarações baseadas em estimativas a respeito dos prospectos e objetivos futuros de crescimento da base de assinantes, um detalhamento

Leia mais

RELATÓRIO TRIMESTRAL 4T14 2014. Informações e Resultados Consolidados (Não Auditados) Oi S.A. www.oi.com.br/ri. Relações com Investidores

RELATÓRIO TRIMESTRAL 4T14 2014. Informações e Resultados Consolidados (Não Auditados) Oi S.A. www.oi.com.br/ri. Relações com Investidores 4T14 2014 Relações com Investidores RELATÓRIO TRIMESTRAL Informações e Resultados Consolidados (Não Auditados) Este relatório contempla o desempenho operacional e financeiro da Oi S.A. e de suas controladas

Leia mais

Primeiro Trimestre 2013

Primeiro Trimestre 2013 2009 Earnings Release Primeiro Trimestre 2013 Press Release 23 de maio de 2013 01 Comunicado Lisboa, Portugal, 23 de maio de 2013 No 1T13, as receitas operacionais consolidadas ascenderam a 1.553 milhões

Leia mais

Earnings Release. Press Release. Resultados anuais 2013. 19 de fevereiro de 2014

Earnings Release. Press Release. Resultados anuais 2013. 19 de fevereiro de 2014 2009 Earnings Release Resultados anuais 2013 Press Release 19 de fevereiro de 2014 01 Comunicado Lisboa, Portugal, 19 de fevereiro de 2014 As demonstrações financeiras consolidadas da PT são preparadas

Leia mais

Relações com Investidores ÁUDIO CONFERÊNCIA 1T13. Abril 2013

Relações com Investidores ÁUDIO CONFERÊNCIA 1T13. Abril 2013 Relações com Investidores ÁUDIO CONFERÊNCIA Abril 2013 1T13 Estratégia RESIDENCIAL Convergência de serviços com crescimento de Banda Larga e TV Paga MOBILIDADE PESSOAL Crescimento do pós e rentabilização

Leia mais

Desempenho do Negócio

Desempenho do Negócio 0 Aviso importante O presente comunicado contém objetivos acerca de eventos futuros, de acordo com o U.S. Private Securities Litigation Reform Act de 1995. Tais objetivos não constituem factos ocorridos

Leia mais

www.telemar.com.br/ri Maio - 2004

www.telemar.com.br/ri Maio - 2004 Apresentação Corporativa Maio - 2004 Apresentação Telemar - Agenda 1. Destaques 2003/2004 1 2. Estratégia de Crescimento 3 3. Revisão do Resultado Operacional 12 4. Resultados Financeiros 20 1 Destaques

Leia mais

RESULTADOS 1S13. Lisboa, 14 agosto de 2013

RESULTADOS 1S13. Lisboa, 14 agosto de 2013 RESULTADOS 1S13 Lisboa, 14 agosto de 2013 AVISO IMPORTANTE O presente comunicado contém objetivos acerca de eventos futuros, de acordo com o U.S. Private Securities Litigation Reform Act de 1995. Tais

Leia mais

Primeiro Trimestre 2011

Primeiro Trimestre 2011 2009 Earnings Release Primeiro Trimestre 2011 Press Release 26 de maio de 2011 01 Comunicado Lisboa, 26 de maio de 2011 Em resultado da transação da Vivo em 27 de setembro de 2010, a PT ajustou as suas

Leia mais

POSITIVO INFORMÁTICA RESULTADOS 2T15. 17 de agosto de 2015

POSITIVO INFORMÁTICA RESULTADOS 2T15. 17 de agosto de 2015 POSITIVO INFORMÁTICA RESULTADOS 2T15 17 de agosto de 2015 Seção I Destaques & Conjuntura Positivo Informática registra crescimento de 3,1% na receita líquida no varejo no 2T15 Mesmo em um trimestre de

Leia mais

Destaques do trimestre

Destaques do trimestre Resultados 3T12 Destaques do trimestre 1 Empresa integrada é líder no índice de satisfação do cliente 2 Líder indiscutível nos segmentos de maior receita com foco na geração de valor 3 Melhora sequencial

Leia mais

Earnings Release. Press Release. Resultados anuais 2012. 28 de fevereiro de 2013

Earnings Release. Press Release. Resultados anuais 2012. 28 de fevereiro de 2013 2009 Earnings Release Resultados anuais 2012 Press Release 28 de fevereiro de 2013 01 Comunicado Lisboa, Portugal, 28 de fevereiro de 2013 A Portugal Telecom é um operador geograficamente diversificado,

Leia mais

SIMPLICIDADE COMODIDADE POUPANÇA

SIMPLICIDADE COMODIDADE POUPANÇA SIMPLICIDADE COMODIDADE POUPANÇA EM 2008 O MERCADO MOSTRAVA UMA FORTE APETÊNCIA POR OFERTAS CONVERGENTES Apetência por tipo de oferta Percentagem Atributos relevantes de uma oferta 3P Percentagem 2x 63%

Leia mais

Zeinal Bava. Nós construimos o nosso futuro. Presidente Executivo Portugal Telecom

Zeinal Bava. Nós construimos o nosso futuro. Presidente Executivo Portugal Telecom mensagem do presidente executivo Zeinal Bava Presidente Executivo Portugal Telecom Nós construimos o nosso futuro Apesar do ambiente económico desafiante em Portugal, a PT tem continuado a seguir incessantemente

Leia mais

Primeiro Semestre 2011. Relatório Consolidado

Primeiro Semestre 2011. Relatório Consolidado Primeiro Semestre 2011 Relatório Consolidado Portugal Telecom 01 Análise dos resultados consolidados 4 02 Evolução dos negócios 19 Portugal 19 Mercado internacional 27 03 Recursos humanos 34 04 Principais

Leia mais

Earnings Release. Portugal Telecom. Relatório e contas consolidadas. Primeiro trimestre de 2012

Earnings Release. Portugal Telecom. Relatório e contas consolidadas. Primeiro trimestre de 2012 2009 Earnings Release Portugal Telecom Relatório e contas consolidadas Primeiro trimestre de 2012 Portugal Telecom Relatório e contas consolidadas Primeiro trimestre de 2012 01 Análise dos resultados consolidados

Leia mais

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005

DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 DIVULGAÇÃO DE RESULTADOS 4T05 e 2005 Americana SP, 23 de março de 2005 A VIVAX S.A. (Bovespa: VVAX11), ou Companhia, segunda maior operadora de TV a Cabo do Brasil, em número de assinantes, e uma das principais

Leia mais

Rio de Janeiro, 15 de maio de 2014 Oi S.A. 0

Rio de Janeiro, 15 de maio de 2014 Oi S.A. 0 Resultados do Rio de Janeiro, 15 de maio de 2014 Oi S.A. 0 AVISO IMPORTANTE O presente comunicado contém objetivos acerca de eventos futuros, de acordo com o U.S. Private Securities Litigation Reform Act

Leia mais

Resultados 4T13_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Fevereiro, 2014.

Resultados 4T13_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Fevereiro, 2014. Resultados 4T13_ Fevereiro, 2014. Destaques do 4T13 e ano de 2013 DESTAQUES Móvel Fixo Operacional Sustentando o crescimento superior em adições de pós-pago resultando em uma maior adoção de dados e crescimento

Leia mais

Conclusão da Fusão no dia 27 de agosto e eleição da nova Equipa de Gestão no dia 1 de outubro;

Conclusão da Fusão no dia 27 de agosto e eleição da nova Equipa de Gestão no dia 1 de outubro; 1 Destaques Tabela 1. Destaques 3T13 3T12 3T13 3T13 / 3T12 9M12 9M13 9M13 / 9M12 Destaques Operacionais Conjuntos ZON OPTIMUS (000') RGUs 7,349.6 7,266.3 (1.1%) 7,349.6 7,266.3 (1.1%) Acessos de TV 1,611.4

Leia mais

EVOLUÇÃO DOS NEGÓCIOS

EVOLUÇÃO DOS NEGÓCIOS 06 EVOLUÇÃO DOS NEGÓCIOS 06 mensagem presidente CONSelho DE ADMINISTRAÇÃO 08 MENSAGEM PRESIDENTE EXECUTIVO 12 01 ENQUADRAMENTO MACROECONÓMICO 18 02 ASPETOS REGULAMENTARES 36 03 PERFIL ESTRATÉGICO 46 04

Leia mais

SONAECOM RESULTADOS 1º TRIMESTRE 2007 JANEIRO - MARÇO

SONAECOM RESULTADOS 1º TRIMESTRE 2007 JANEIRO - MARÇO SONAECOM RESULTADOS 1º TRIMESTRE 2007 JANEIRO - MARÇO Índice 1. Mensagem de Paulo Azevedo, CEO da Sonaecom...2 2. Principais indicadores...4 3. Resultados consolidados...5 3.1. Demonstração de resultados

Leia mais

Mas afinal, o que é a CONVERGÊNCIA?

Mas afinal, o que é a CONVERGÊNCIA? Tecnologia 40 Mas afinal, o que é a CONVERGÊNCIA? DSL Cabo Fibra Móvel Móvel WiFi em movimento Convergência TERMINAL é poder MULTI- se comunicar ÓTIMO MÍDIA independente de local, dispositivo de acesso

Leia mais

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL (3º trimestre de 2008)

INFORMAÇÃO TRIMESTRAL (3º trimestre de 2008) INFORMAÇÃO TRIMESTRAL (3º trimestre de 2008) Em cumprimento das obrigações legais aplicáveis (Código dos Valores Mobiliários) o Conselho de Administração da IMPRESA apresenta a INFORMAÇÃO relativa ao 3º

Leia mais

First Quarter 2009. Primeiro Semestre 2009

First Quarter 2009. Primeiro Semestre 2009 First Quarter 2009 Earnings Release Primeiro Semestre 2009 Resultados 6 Agosto 2009 01 Comunicado 30 Junho 2009 Portugal Telecom, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Avenida Fontes Pereira de Melo, 40, Lisboa

Leia mais

Apresentação a investidores

Apresentação a investidores Apresentação a investidores Parceria estratégica com a Oi 26 Janeiro 2011 Portugal Telecom Janeiro 2011 0 Aviso Importante O presente comunicado contém objectivos acerca de eventos futuros, de acordo com

Leia mais

Resultados 1T15_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Maio, 2015.

Resultados 1T15_. Relações com Investidores Telefônica Brasil S.A. Maio, 2015. Resultados _ Relações com Investidores Maio, 2015. Disclaimer Esta apresentação pode conter declarações baseadas em estimativas a respeito dos prospectos e objetivos futuros de crescimento da base de assinantes,

Leia mais

CONSELHO EMPRESARIAL DO TÂMEGA E SOUSA (CETS) CONDIÇÕES EXCLUSIVAS PARA ASSOCIADOS

CONSELHO EMPRESARIAL DO TÂMEGA E SOUSA (CETS) CONDIÇÕES EXCLUSIVAS PARA ASSOCIADOS CONSELHO EMPRESARIAL DO TÂMEGA E SOUSA (CETS) CONDIÇÕES EXCLUSIVAS PARA ASSOCIADOS Fevereiro 2014 Para aderir ou obter mais informações: Consulte o seu gestor PT Empresas Envie email para protocoloseparceriasptempresas@telecom.pt

Leia mais

Divulgação de Resultados 1º Trimestre de 2009

Divulgação de Resultados 1º Trimestre de 2009 GVT (Holding) S.A. Divulgação de Resultados 1º Trimestre de 2009 Curitiba, 22 de Abril de 2009 Curitiba, 22 de abril de 2009: A GVT (Holding) S.A. (Bovespa: GVTT3, Reuters: GVTT3.SA e Bloomberg GVTT3:BZ),

Leia mais

Earnings Release. Portugal Telecom. Relatório e contas consolidadas. Primeiro trimestre de 2014

Earnings Release. Portugal Telecom. Relatório e contas consolidadas. Primeiro trimestre de 2014 2009 Earnings Release Portugal Telecom Relatório e contas consolidadas Primeiro trimestre de 2014 Portugal Telecom Relatório e contas consolidadas Primeiro trimestre de 2014 01 Análise dos resultados consolidados

Leia mais

RELATÓRIO TRIMESTRAL 2T14. Informações e Resultados Consolidados (Não Auditados) Oi S.A. www.oi.com.br/ri. Relações com Investidores

RELATÓRIO TRIMESTRAL 2T14. Informações e Resultados Consolidados (Não Auditados) Oi S.A. www.oi.com.br/ri. Relações com Investidores 2T14 Relações com Investidores RELATÓRIO TRIMESTRAL Informações e Resultados Consolidados (Não Auditados) Este relatório contempla o desempenho operacional e financeiro da Oi S.A. e de suas controladas

Leia mais

Perspectivas de Desenvolvimento das Comunicações

Perspectivas de Desenvolvimento das Comunicações Perspectivas de Desenvolvimento das Comunicações Tiago Rocha da Silva Director de Marketing Movicel Luanda, 1 de Julho de 2014 EM DESENVOLVIMENTO 2005 2014 DESENVOLVIDOS 2005 2014 AS TELECOMUNICAÇÕES NO

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS

APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS APRESENTAÇÃO DE RESULTADOS ANUAL 2015 FEVEREIRO 2016 Conferência de imprensa Disclaimer A informação constante neste documento foi preparada de acordo com as normas internacionais de relato financeiro

Leia mais

Jerónimo Martins SGPS, S.A. Resultados do Ano 2010

Jerónimo Martins SGPS, S.A. Resultados do Ano 2010 Jerónimo Martins SGPS, S.A. Resultados do Ano 2010 Lisboa, 18 de Fevereiro de 2011 Fortes resultados numa envolvente marcada pelos desafios. Vendas consolidadas atingem 8,7 mil milhões de euros (crescimento

Leia mais

Apresentação Institucional. Novembro 2015

Apresentação Institucional. Novembro 2015 Apresentação Institucional Novembro 2015 Seção 1 Visão Geral da Unidas Visão Geral da Unidas 3ª maior empresa brasileira de aluguel de carros em frota total, com cobertura nacional em soluções para terceirização

Leia mais

Resultados 1º Semestre _ 2006

Resultados 1º Semestre _ 2006 Resultados 1º Semestre _ 2006 Comunicado Portugal Telecom Índice 01 Destaques financeiros 4 02 Destaques operacionais 6 03 Demonstração de resultados consolidados 9 04 Capex 17 05 Cash flow 18 06 Balanço

Leia mais

27 maio 2016. Informação financeira não auditada

27 maio 2016. Informação financeira não auditada Apresentação de Resultados 1T2016 27 maio 2016 Informação financeira não auditada Agenda 1. Destaques 2. Funding e Liquidez 3. Qualidade dos Ativos 4. Capital 5. Resultados 6. Side Bank 7. Sumário Apêndice:

Leia mais

Telefônica Brasil Estratégia Segmentada para Maximizar Geração de Valor. Novembro de 2013.

Telefônica Brasil Estratégia Segmentada para Maximizar Geração de Valor. Novembro de 2013. Telefônica Brasil Estratégia Segmentada para Maximizar Geração de Valor Novembro de 2013. Continuamos evoluindo em nosso esforço de integração... Espaço TI Atenção ao Cliente Contratos Unificação e renegociação

Leia mais

Resultados Janeiro Março / 2014. Resultados 4T13 Telefônica Brasil S.A.

Resultados Janeiro Março / 2014. Resultados 4T13 Telefônica Brasil S.A. Resultados Janeiro Março / 2014 Resultados 4T13 0+ TELEFÔNICA BRASIL ATINGE MARGEM DE 29,8% COM FORTE CONTROLE EM CUSTOS MESMO EM FACE À MAIOR ATIVIDADE COMERCIAL NO PERÍODO DESTAQUES Aceleração no crescimento

Leia mais

Associados da Associação Empresarial da Região do Oeste (AIRO)

Associados da Associação Empresarial da Região do Oeste (AIRO) Associados da Associação Empresarial da Região do Oeste (AIRO) As ofertas anunciadas estão sujeitas às alterações de mercado e limitadas ao stock existente, pelo que deverá sempre obter mais informação

Leia mais

Grupo Reditus reforça crescimento em 2008

Grupo Reditus reforça crescimento em 2008 Grupo Reditus reforça crescimento em 2008 Nota Prévia Os resultados reportados oficialmente reflectem a integração do Grupo Tecnidata a 1 de Outubro de 2008, em seguimento da assinatura do contrato de

Leia mais

Plano industrial 2014-2016 TIM Participações

Plano industrial 2014-2016 TIM Participações Plano industrial 2014-2016 TIM Participações Limitação de Responsabilidade Este documento pode incluir declarações prospectivas. Essas declarações não são declarações de fatos históricos e refletem crenças

Leia mais

Projeções para a economia portuguesa: 2014-2016

Projeções para a economia portuguesa: 2014-2016 Projeções para a Economia Portuguesa: 2014-2016 1 Projeções para a economia portuguesa: 2014-2016 As projeções para a economia portuguesa apontam para uma recuperação gradual da atividade ao longo do horizonte.

Leia mais

(Os números financeiros estão em Reais e baseados nas demonstrações financeiras consolidadas da Embrapar) EBITDA 464,6 354,2 527,7 13,6% 49,0%

(Os números financeiros estão em Reais e baseados nas demonstrações financeiras consolidadas da Embrapar) EBITDA 464,6 354,2 527,7 13,6% 49,0% Rio de Janeiro, RJ, Brasil, 26 de abril de 2006 Embratel Participações S.A. (Embratel Participações ou Embrapar ) (NYSE:EMT;BOVESPA:EBTP4, EBTP3) detém 99,0 porcento da Empresa Brasileira de Telecomunicações

Leia mais

IMPRESA. Resultados 2º Trimestre 2009

IMPRESA. Resultados 2º Trimestre 2009 IMPRESA Resultados 2º Trimestre 2009 IMPRESA SGPS SA Sociedade Aberta Capital Social Eur 84.000.000 Rua Ribeiro Sanches, 65 Número Fiscal 502 437 464 Conservatória do Registo Comercial de Lisboa Lisboa,

Leia mais

Mercados & Reguladores duas faces da mesma moeda Manuel Rosa da Silva Administrador Executivo

Mercados & Reguladores duas faces da mesma moeda Manuel Rosa da Silva Administrador Executivo Financiamento das Telecoms Mercados & Reguladores duas faces da mesma moeda Manuel Rosa da Silva Administrador Executivo III Forum Telecom & Media Diário Económico Lisboa, 22 de Setembro 2004 Agenda Wall

Leia mais

Apresentação APIMEC. Dezembro 2010. Investor Relations. Investor Relations

Apresentação APIMEC. Dezembro 2010. Investor Relations. Investor Relations Apresentação APIMEC Dezembro 2010 AGENDA 03. Mercado Brasileiro de Telecom 06. Oi: Perfil e Estratégia 13. Resultados Operacionais e Financeiros 19. Aliança com a Portugal Telecom Mercado Brasileiro de

Leia mais

RESULTADOS 2T15 RIO DE JANEIRO, 13 DE AGOSTO DE 2015

RESULTADOS 2T15 RIO DE JANEIRO, 13 DE AGOSTO DE 2015 RESULTADOS RIO DE JANEIRO, 13 DE AGOSTO DE 2015 AVISO IMPORTANTE Esta apresentação contém declarações acerca de eventos futuros, de acordo com o U.S. Private Securities Litigation Reform Act de 1995. São

Leia mais

Apresentação Unidas. Maio 2014

Apresentação Unidas. Maio 2014 Apresentação Unidas Maio 2014 Seção 1 Visão Geral da Unidas Visão Geral da Unidas 2ª maior empresa brasileira de aluguel de carros em frota total, com cobertura nacional em soluções para terceirização

Leia mais

Oi divulga resultados do terceiro trimestre de 2014

Oi divulga resultados do terceiro trimestre de 2014 Comunicado Lisboa 13 de novembro de 2014 Oi divulga resultados do terceiro trimestre de 2014 A PT SGPS, S.A. informa sobre o facto relevante divulgado pela Oi, S.A. sobre a divulgação dos resultados do

Leia mais

A TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. DIVULGA O RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE DE 2000 E DO ANO DE 2000

A TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. DIVULGA O RESULTADO DO QUARTO TRIMESTRE DE 2000 E DO ANO DE 2000 TELE NORTE CELULAR PARTICIPAÇÕES S.A. João Cox Vice Presidente de Finanças e Diretor de Relações com Investidores jcox@telepart.com.br 0XX61-429-5600 Leonardo Dias Gerente de Relações com Investidores

Leia mais

Resultados do 2T08. Destaques. Relações com Investidores

Resultados do 2T08. Destaques. Relações com Investidores Resultados do 2T08 Uberlândia MG, Agosto de 2008 A CTBC Companhia de Telecomunicações do Brasil Central S.A, empresa integrada de telecomunicações com um portfólio completo de serviços, divulga seus resultados

Leia mais

Apresentação de Resultados 4T11. 1º de Março de 2012

Apresentação de Resultados 4T11. 1º de Março de 2012 Apresentação de Resultados 4T11 1º de Março de 2012 Contax Visão Geral GRUPO CONTAX Operação em 4 países: Brasil, Colômbia, Argentina e Peru Líder na América Latina em serviços de relacionamento com consumidores

Leia mais

TIM BRASIL MARIO CESAR ARAUJO

TIM BRASIL MARIO CESAR ARAUJO MARIO CESAR ARAUJO Agenda Destaques dos resultados de 2007 O contexto do mercado brasileiro Visão geral do plano 2008-10 Metas para 2008-10 1 Destaques 2007 TIM Brasil está posicionada como líder em valor

Leia mais

Apresentação de Resultados 1T08. 19 de Maio de 2008

Apresentação de Resultados 1T08. 19 de Maio de 2008 Apresentação de Resultados 1T08 19 de Maio de 2008 Agenda A Companhia Resultados Operacionais Resultados Financeiros 2 Operação Virtual Canal Lojas A Companhia Globex S.A. Globex Utilidades S.A.: operadora

Leia mais

POSITIVO INFORMÁTICA RESULTADOS 3T14. 11 de novembro de 2014

POSITIVO INFORMÁTICA RESULTADOS 3T14. 11 de novembro de 2014 POSITIVO INFORMÁTICA RESULTADOS 3T14 11 de novembro de 2014 Seção I Destaques 3T14 Positivo Informática registra lucro líquido de R$ 13,5 milhões no 3T14 Retomada dos volumes no varejo e aceleração no

Leia mais

Relatório e contas consolidadas Primeiro semestre 2008

Relatório e contas consolidadas Primeiro semestre 2008 Relatório e contas consolidadas Primeiro semestre 2008 Sociedade aberta - Avenida Fontes Pereira de Melo, 40 1069-300 Lisboa - Capital social: 28.277.855,31 euros Matrícula na Conservatória do Registo

Leia mais

1. Resultados do Exercício

1. Resultados do Exercício PARAREDE, SGPS, SA Sociedade Aberta Sede Social: Av. José Malhoa nº 21, 1070157 Lisboa Pessoa Colectiva nº 503.541.320 Capital Social de 125.087.500 Euros Matriculada na Conservatória do Registo Comercial

Leia mais

First Quarter 2009. Earnings Release. Primeiro Trimestre 2010 Press Release

First Quarter 2009. Earnings Release. Primeiro Trimestre 2010 Press Release First Quarter 2009 Earnings Release Primeiro Trimestre 2010 Press Release 6 de Maio 2010 01 Comunicado 31 de Março de 2010 Lisboa, Portugal, 6 de Maio de 2010 No 1T10, as receitas operacionais consolidadas

Leia mais

Resultados Consolidados a 30 de Junho de 2010 Informação Privilegiada (IFRS/IAS)

Resultados Consolidados a 30 de Junho de 2010 Informação Privilegiada (IFRS/IAS) Resultados Consolidados a 30 de Junho de 2010 Informação Privilegiada (IFRS/IAS) Volume de Negócios: 122,8 M (119,9 M em 6M09) 28 de Julho de 2010 1. Indicadores Chave O volume de negócios e o EBITDA apresentados

Leia mais

Destaques 1T14 1T13 4T13 1T14 1T14 / 4T13 1T14 / 1T13

Destaques 1T14 1T13 4T13 1T14 1T14 / 4T13 1T14 / 1T13 Destaques do 1T14 Tabela 1. Destaques 1T14 1T13 4T13 1T14 1T14 / 4T13 1T14 / 1T13 Destaques Operacionais RGUs Totais 7,295.4 7,213.0 7,215.2 0.0% (1.1%) RGUs Convergentes 0.0 212.4 555.8 161.6% n.a. %

Leia mais

Condicionantes de um crescimento sustentado da economia portuguesa

Condicionantes de um crescimento sustentado da economia portuguesa Condicionantes de um crescimento sustentado da economia portuguesa Carlos da Silva Costa Governador Forum para a Competitividade Hotel Tiara Park, Lisboa, 23 setembro 2014 Condicionantes de um crescimento

Leia mais

RESULTADOS 4T14. Rio de Janeiro, 27 de março de 2015

RESULTADOS 4T14. Rio de Janeiro, 27 de março de 2015 RESULTADOS Rio de Janeiro, 27 de março de 2015 AVISO IMPORTANTE Esta apresentação contém declarações acerca de eventos futuros, de acordo com o U.S. Private Securities Litigation Reform Act de 1995. São

Leia mais

Apresentação da Companhia e Discussão do Resultados do 1T05

Apresentação da Companhia e Discussão do Resultados do 1T05 Apresentação da Companhia e Discussão do Resultados do 1T05 Safe Harbor Statement Certas declarações na apresentação a seguir estão relacionadas com resultados futuros, que são considerados como projeções,

Leia mais

Tarifário VPNCC-M- PROT_ON NET

Tarifário VPNCC-M- PROT_ON NET Tarifário individual de minutos/sms/dados com comunicações para todas as redes (Portugal ou Espanha), WiFi PT ilimitado e plafond de desconto para aquisição de equipamentos. (Sujeito a política de utilização

Leia mais

Reunião APIMEC / Abril Educação

Reunião APIMEC / Abril Educação Reunião APIMEC / Abril Educação Aviso Legal Aviso Legal O presente documento não deve em nenhuma circunstância, ser considerado uma recomendação de investimento nas Units. Antes de investir nas Units,

Leia mais

Jerónimo Martins SGPS, S.A. Resultados dos Primeiros 9 Meses de 2013

Jerónimo Martins SGPS, S.A. Resultados dos Primeiros 9 Meses de 2013 Jerónimo Martins SGPS, S.A. Resultados dos Primeiros 9 Meses de 2013 No terceiro trimestre, reforçámos as nossas posições de liderança tanto na Polónia como em Portugal com aumento de quotas de mercado

Leia mais

COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO

COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO COMENTÁRIO DO DESEMPENHO CONSOLIDADO Uberlândia MG, Maio de 2013 A Algar Telecom, Companhia completa e integrada de telecomunicações e TI, detentora da marca CTBC, divulga seus resultados do 1º Trimestre

Leia mais

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000)

DESTAQUES NO PERÍODO. Dados Financeiros (R$ x 1.000) Blumenau SC, 27 de julho de 2007 A Cremer S.A. (Bovespa: CREM3), distribuidora de produtos para a saúde e também líder na fabricação de produtos têxteis e adesivos cirúrgicos, anuncia hoje seus resultados

Leia mais

1T16 relatório trimestral

1T16 relatório trimestral 1T16 relatório trimestral Informações e Resultados Consolidados (Não Auditados) Este relatório contempla o desempenho operacional e financeiro da Oi S.A. e de suas controladas diretas e indiretas no primeiro

Leia mais

SERVIÇO DE TELEVISÃO POR SUBSCRIÇÃO INFORMAÇÃO ESTATÍSTICA 1.º TRIMESTRE DE 2015

SERVIÇO DE TELEVISÃO POR SUBSCRIÇÃO INFORMAÇÃO ESTATÍSTICA 1.º TRIMESTRE DE 2015 SERVIÇO DE TELEVISÃO POR SUBSCRIÇÃO INFORMAÇÃO ESTATÍSTICA 1.º TRIMESTRE DE 2015 Serviço de Televisão por subscrição 1.º trimestre 2015 Versão 2 / 04-06-2015 Índice SUMÁRIO... 4 1. Assinantes do serviço

Leia mais

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006

Resultados 3T06 8 de novembro de 2006 PUBLICIDADE CAIXA CRESCEU 49% BASE DE ASSINANTES BANDA LARGA CRESCEU 35% MARGEM DE EBITDA ATINGIU 29% São Paulo, O UOL (BOVESPA: UOLL4) anuncia hoje os resultados do 3T06. As demonstrações financeiras

Leia mais

Primeiro Semestre 2014

Primeiro Semestre 2014 Primeiro semestre 2014 Relatório e contas consolidadas Primeiro Semestre 2014 Relatório e Contas Consolidadas PT Portugal 01 Análise dos resultados consolidados 4 02 Análise operacional 12 03 Recursos

Leia mais

Contexto de negócio: Um sector em rápida mudança com o aparecimento de vários concorrentes

Contexto de negócio: Um sector em rápida mudança com o aparecimento de vários concorrentes 03 PERFIL ESTRATÉGICO 01 ENQUADRAMENTO MACroeCONÓMICO PERFIL ESTRATÉGICO Contexto de negócio: Um sector em rápida mudança com o aparecimento de vários concorrentes Sector global das telecomunicações Evolução

Leia mais

1.2 Situação patrimonial dos setores não financeiros

1.2 Situação patrimonial dos setores não financeiros .2 Situação patrimonial dos setores não financeiros No primeiro semestre de 203, prosseguiu o processo de ajustamento gradual dos desequilíbrios no balanço dos particulares 3 Nos primeiros seis meses de

Leia mais

Net Serviços de Comunicação S.A. Resultados 2T09

Net Serviços de Comunicação S.A. Resultados 2T09 Net Serviços de Comunicação S.A. Resultados 2T09 1 DESTAQUES DO 2T09 2 Base de Clientes TV a Cabo: 3,5 milhões Base de Clientes Net Vírtua: 2,6 milhões Base de Clientes em Voz: 2,3 milhões ARPU: oportunidade

Leia mais

Jerónimo Martins, SGPS, S.A. Resultados do Primeiro Trimestre de 2006

Jerónimo Martins, SGPS, S.A. Resultados do Primeiro Trimestre de 2006 Jerónimo Martins, SGPS, S.A. Resultados do Primeiro Trimestre de 2006 1. Sumário Para mais informação contactar: Cláudia Falcão claudia.falcao@jeronimomartins.pt (+351-21 752 61 05) Hugo Fernandes hugo.fernandes@jeronimomartins.pt

Leia mais

Operador global centrado na sustentabilidade

Operador global centrado na sustentabilidade Operador global centrado na sustentabilidade Francisco Nunes, Administrador PT Portugal Lisboa, 8 maio 2012 CONFIDENCIAL A utilização deste documento, para quaisquer fins, sem autorização expressa da Portugal

Leia mais

Press Release 2T15 12/08/2015

Press Release 2T15 12/08/2015 Press Release 2T15 12/08/2015 Sumário 1. Destaques do período... 4 2. Sumário de resultados... 5 3. Receita bruta... 6 3.1 Produtos de bancassurance... 6 3.1.1 Vida... 7 3.1.2 Habitacional... 7 3.1.3 Prestamista...

Leia mais

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011

Abril Educação S.A. Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 Informações Pro Forma em 31 de dezembro de 2011 RESULTADOS PRO FORMA NÃO AUDITADOS CONSOLIDADOS DA ABRIL EDUCAÇÃO As informações financeiras consolidadas pro forma não auditadas para 31 de dezembro de

Leia mais

IAPMEI Agência para a Competitividade e Inovação, I.P. A importância das TIC na inovação e na internacionalização Miguel Cruz miguel.cruz@iapmei.

IAPMEI Agência para a Competitividade e Inovação, I.P. A importância das TIC na inovação e na internacionalização Miguel Cruz miguel.cruz@iapmei. IAPMEI Agência para a Competitividade e Inovação, I.P. A importância das TIC na inovação e na internacionalização Miguel Cruz miguel.cruz@iapmei.pt Aveiro, 17 de setembro de 2015 Grandes objetivos da economia

Leia mais

1º Semestre 2008. Resultados. Portugal Telecom

1º Semestre 2008. Resultados. Portugal Telecom 1º Semestre 2008 Resultados Portugal Telecom Comunicado Portugal Telecom, SGPS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Avenida Fontes Pereira de Melo, 40, Lisboa Capital Social: 28.277.855,31 euros Matriculada na

Leia mais

Projeções para a economia portuguesa: 2015-2017

Projeções para a economia portuguesa: 2015-2017 Projeções para a economia portuguesa: 2015-2017 As projeções para a economia portuguesa em 2015-2017 apontam para uma recuperação gradual da atividade ao longo do horizonte de projeção. Após um crescimento

Leia mais

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO

COMENTÁRIO DE DESEMPENHO 1. DESTAQUES O ano de 2016 começou com o cenário macroeconômico muito parecido de 2015, uma vez que o mercado continua com tendências negativas em relação a PIB, inflação e taxa de juros. Novamente a Ouro

Leia mais

Central Inteligente. Solução integrada de comunicações fixas e móveis

Central Inteligente. Solução integrada de comunicações fixas e móveis Inteligente Solução integrada de comunicações fixas e móveis Suponhamos que a minha empresa tem comerciais sempre fora do escritório... Inteligente A central telefónica que integra as comunicações entre

Leia mais

Relatório e contas. Relatório e Contas Consolidadas

Relatório e contas. Relatório e Contas Consolidadas Relatório e contas Primeiro consolidadas Semestre 2014 Relatório e Contas Consolidadas 2014 PT Portugal 01 Análise dos resultados consolidados 4 02 Análise operacional 14 03 Recursos humanos 20 04 Principais

Leia mais

CSU CardSystem - 2010

CSU CardSystem - 2010 CSU CardSystem - 2010 Considerações Iniciais Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários

Leia mais

Resultado Líquido da Reditus aumenta 57,7% no 1º semestre de 2014

Resultado Líquido da Reditus aumenta 57,7% no 1º semestre de 2014 Resultado Líquido da Reditus aumenta 57,7% no 1º semestre de 2014 Proveitos Operacionais de 60,8 milhões de euros (+ 8,1%) EBITDA de 5,6 milhões de euros (+ 11,1%) Margem EBITDA 9,2% (vs. 8,9%) Resultado

Leia mais

3T11 Teleconferência de Resultados

3T11 Teleconferência de Resultados 3T11 Teleconferência de Resultados 16 de novembro de 2011 A GP Investments apresenta seus resultados de private equity excluindo as participações de não-controladores com o objetivo de refletir a sua participação

Leia mais

02 _ Evolução dos negócios

02 _ Evolução dos negócios 02 _ Evolução dos negócios 30 Mercado doméstico 30 Rede fixa 34 Móvel Portugal TMN 38 Mercado internacional 38 Móvel Brasil Vivo 42 Outros negócios internacionais Portugal Telecom Relatório e contas consolidadas

Leia mais

COMUNICADO. Bank Millennium na Polónia apresenta Resultados de 2005

COMUNICADO. Bank Millennium na Polónia apresenta Resultados de 2005 BANCO COMERCIAL PORTUGUÊS, S.A. Sociedade Aberta Sede: Praça D. João I, 28, Porto Mat. CRC do Porto: 40.043 NIPC: 501.525.882 Capital Social Registado: 3.588.331.338 Euros COMUNICADO Bank Millennium na

Leia mais

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos.

O Lucro Líquido do 1T12 foi de R$2,5 MM, superior em R$10,7 MM ao prejuízo do 1T11, de R$8,2 MM negativos. São Paulo, 13 de maio de 2013 - A Unidas S.A. ( Companhia ou Unidas ) anuncia os seus resultados do primeiro trimestre de 2012 (). As informações financeiras são apresentadas em milhões de Reais, exceto

Leia mais

Telefônica Brasil S.A. 10.05.2012. Resultados 1T12

Telefônica Brasil S.A. 10.05.2012. Resultados 1T12 10.05.2012 Resultados 1T12 Disclaimer Para fins de comparabilidade, os números do 1T11 foram elaborados de forma combinada. Desta forma, as variações anuais aqui apresentadas podem diferir i daquelas informadas

Leia mais

Magazine Luiza. Junho 2015

Magazine Luiza. Junho 2015 Magazine Luiza Junho 2015 2 Movimento #AbraceoNovo Ações de Partida do Movimento Ações para sustentação do movimento no curto prazo Ações para sustentação do movimento no longo prazo DE: Empresa Tradicional

Leia mais