110,0 105,0 100,0 95,0 90,0 85,0 80,0

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "110,0 105,0 100,0 95,0 90,0 85,0 80,0"

Transcrição

1 BOI GORDO O ano de 2013 registrou preços elevados para a arroba do boi gordo, em todas as praças pecuárias acompanhadas pelo Sistema FAEB/SENAR. No acumulado do ano, foram verificadas as seguintes valorizações: Amargosa e Itapetinga: 5%; Barreiras, Feira de Santana e Teixeira de Freitas: 6,6%; Salvador: 5,5%; Santo Antônio de Jesus: 4,6% Vitória da Conquista: 4,9%. Após iniciar o ano em alta, as cotações da arroba apresentaram oscilações no decorrer do primeiro semestre. Entretanto, no segundo semestre, apresentaram recuperação, chegando ao mês de dezembro com a maior média mensal em praticamente todas as praças pesquisadas. 110,0 105,0 100,0 95,0 90,0 85,0 80,0 BOI GORDO No cenário nacional, de acordo com o Cepea, o ano de 2013 foi marcado por preços elevados em todos os elos da cadeia pecuária AMARGOSA BARREIRAS FEIRA DE SANTANA ITAPETINGA SALVADOR SANTO ANTÔNIO DE JESUS TEIXEIRA DE FREITAS VITÓRIA DA CONQUISTA e novos recordes nominais. A oferta restrita tanto de animais para reposição quanto para abate foi o principal fator de sustentação dos altos patamares. Segundo pesquisadores do Cepea, do lado da demanda, além do consumo interno relativamente firme ao longo do ano, o bom desempenho das exportações brasileiras de carne bovino contribuiu para impulsionar as cotações.

2 CAPRINO Com um rebanho de aproximadamente 2,5 milhões, a Bahia é o primeiro estado no ranking brasileiro representando 28,07% do rebanho nacional. Com relação ao mercado de caprinos, as cotações da arroba, acompanhadas pelo Sistema FAEB/Senar nas praças de Feira de Santana, Juazeiro, Jussara e Pintadas, apresentaram no segundo semestre do ano de 2013, movimento ascendente. Em dezembro os preços atingiram bons patamares em todas as praças pesquisadas. Entre janeiro e dezembro, as valorizações foram de: Feira de Santana: 19%; Juazeiro: 30%; Jussara: 22,5%; Pintadas: 9%. 200,0 190,0 180,0 170,0 160,0 150,0 140,0 130,0 120,0 110,0 CAPRINO FEIRA DE SANTANA JUAZEIRO JUSSARA PINTADAS Esta recuperação revela um momento importante para o setor, tendo em vista todo o prejuízo causado pela seca.

3 OVINO A Bahia possui um rebanho ovino estimado em 2,8 milhões, o que representa 16,75% do rebanho nacional, ocupando assim a 2ª posição no ranking, ficando atrás apenas do estado do Rio Grande do Sul. (IBGE, 2012). Entre janeiro e julho deste ano as cotações apresentaram pequenas oscilações. Porém, a partir de agosto notou-se uma importante valorização da arroba do ovino nos municípios Feira de Santana, Juazeiro, Jussara e Pintadas. No acumulado do ano verificou-se aumento de: 19 % em Feira de Santana; 23,8% em Juazeiro; 21,5% em Jussara e 18% em Pintadas. 220,0 200,0 180,0 160,0 140,0 120,0 100,0 OVINO FEIRA DE SANTANA JUAZEIRO JUSSARA PINTADAS Em dezembro as cotações variaram entre R$ 187,50 e R$ 195,00.

4 SUÍNO No ano de 2013 a cotação do quilo de suíno em Feira de Santana e Salvador apresentaram oscilações semelhantes, porém, nesta última praça, o preço de mercado deste produto sempre se manteve num patamar superior à primeira praça. Foi verificada uma tendência de queda no primeiro semestre, dado que na praça de Salvador a menor média anual foi R$ 3,60/kg no mês de maio, enquanto que na praça de Feira de Santana no mês de julho a cotação atingiu seu menor preço, R$ 3,00/kg. A partir do mês de agosto notou-se uma elevação das cotações nas duas praças, revelando assim uma recuperação do setor. Em Feira de Santana a média de preço do mês de outubro foi a maior do ano, R$ 4,20/kg, verificando uma variação de 40% entre o menor e o maior valor em Já em Salvador, a cotação do suíno em novembro atingiu o valor de R$ SUÍNO 5,5 5,0 4,5 4,0 3,5 3,0 2,5 2,0 1,5 FEIRA DE SANTANA SALVADOR 5,30, evidenciando uma variação de 47,2% na comparação com o menor valor comercializado nesta praça. Nas primeiras semanas de dezembro as cotações recuaram 3,38% em Feira de Santana e 4,71% em relação ao mês de novembro. Para especialistas do CEPEA este movimento contraria o observado nesta época em anos anteriores, visto que as cotações normalmente sobem neste período, impulsionadas pela alta demanda, por causa das festas de fim de ano.

5 FRANGO De acordo com dados do IBGE (2012) existem na Bahia cerca de 9,7 milhões de frangos, representando 4,5% do rebanho nacional. Esses números posiciona o Estado como o segundo maior produtor do nordeste e o décimo do Brasil. A atividade de avicultura de corte no estado da Bahia concentra-se em 04 (quatro) grandes regiões na Bahia, Recôncavo Sul, Oeste, Sudeste e Sul. No ano de 2013 a cotação do quilo do frango inteiro na praça de Feira de Santana permaneceu estável nos quatro primeiros meses do ano, sendo comercializado a R$ 3,40. A partir daí, verificou-se uma redução nos próximos meses chegando a ser cotado por R$ 2,80 no mês de julho, menor valor no ano. Na média mensal de agosto foi notória uma ligeira recuperação no setor, que se seguiu nos meses subsequentes e estabilizou nos três meses do ano em R$ 3,30/kg, fechando este ano com uma redução (2,9%) em relação ao preço de janeiro. 4,0 3,5 3,0 2,5 2,0 1,5 1,0 0,5 0,0 FRANGO FEIRA DE SANTANA A expectativa para o ano de 2014 é que haja uma redução de custos com a alimentação das aves, tendo em vista a previsão de uma grande safra de grãos para este ano.

6 LEITE Nas praças pesquisadas pelo Sistema FAEB/Senar, o litro de leite foi cotado, durante 2013, por valores entre: Feira de Santana: R$ 0,85 e R$ 1,15 ; Guanambi: R$ 0,80 e R$ 0,92; Ipiaú: R$ 0,72 e R$ 1,00; Itapetinga: R$ 0,75 e R$ 0,95; Jacobina: R$ 1,00 e R$ 1,08; Mucuri: R$ 0,70 e R$ 0,93; Teixeira de Freitas: R$ 0,80 e R$ 1,20; Itororó: R$ 0,82 e R$ 0,92; Itamarajú: R$ 0,77 e R$ 1,03. Neste ano, o litro do leite foi comercializado por preços acima da média histórica, porém, em contrapartida, foi também registrado elevação nos custos de produção, decorrentes da longa estiagem. Na região semiárida do Estado, entre os meses de julho e outubro os efeitos da seca foram sentidos maior intensidade. 1,25 1,15 1,05 0,95 0,85 0,75 0,65 LEITE FEIRA DE SANTANA GUANAMBI IPIAÚ ITAPETINGA JACOBINA MUCURI TEXEIRA DE FREITAS ITORORÓ ITAMARAJÚ No cenário nacional, de acordo com o Boletim do Leite (CEPEA - ESALQ/USP), ano 19 nº 224 Novembro - Dezembro 2013, em novembro, houve queda no preço bruto do leite pago ao produtor em praticamente todos os estados acompanhados pelo Cepea, com exceção da Bahia e de Santa Catarina, onde as altas foram de 1,41% e de 0,21%, respectivamente.

7 CAFÉ Em 2013, a produção baiana de café arábica foi de toneladas (1.794,683 sacas), mesmo com uma redução de área plantada (14,8%), apresentou incremento de 13,3% com relação à produção de O conilon apresentou incremento na produção, 7,1%. Tipo Produção ARÁBICA 13,3% CONILON 7,1% Fonte: Levantamento Sistemático da Produção Agrícola IBGE. 400,0 350,0 300,0 250,0 CAFÉ Com relação ao preço da saca, em 2013 o cenário foi de retração nas praças pesquisadas pelo Sistema Faeb/Senaro. De janeiro a dezembro as cotações do café no mercado baiano, sofreram as seguintes desvalorizações: Arábica rio (Luís Eduardo Magalhães) - (32,9%); Arábica rio (Vitória da Conquista) - (37,6%); Arábica despolpado (Luís Eduardo Magalhães) (17,8%); Arábica despolpado (Vitória da Conquista) (16,8%); Arábica duro (Vitória da Conquista) (28,3%); Conillon (Eunápolis) (21%). 200,0 150,0 EUNÁPOLIS - CONILLON 7 EUNÁPOLIS - CONILLON 7/8 LUÍS EDUARDO MAGALHÃES - ARÁBICA/DESPOLPADO LUÍS EDUARDO MAGALHÃES - ARÁBICA/RIO VITÓRIA DA CONQUISTA - ARÁBICA/DESPOLPADO VITÓRIA DA CONQUISTA - ARÁBICA/DURO VITÓRIA DA CONQUISTA - ARÁBICA/RIO Em dezembro, as variedades de café arábica duro e despolpado comercializadas em Vitória da Conquista e o conilon em Eunápolis, apresentaram sinais de recuperação. Durante o ano, os preços médios da saca de 60 quilos ficaram de R$ 273,38 para o café arábica e R$ 230,55 para o café conilon, nas praças supramencionadas. Em todo o território nacional, os baixos preços foram insuficientes para cobrir os custos de produção do grão. De acordo com o boletim Ativos do Café, elaborado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e pelo Centro de Inteligência de Mercado da Universidade Federal de Lavras (CIM/UFLA), além da queda dos preços, houve alta dos custos de produção, prejudicando ainda mais a rentabilidade do cafeicultor.

8 FEIJÃO A seca que atingiu a Bahia reduziu bastante à produção de feijão no ano de Em 2013, mesmo com os efeitos desta longa estiagem, a produção deste grão apresentou um crescimento de aproximadamente 160% quando comparado com a produção do ano anterior (IBGE, LSPA NOV/13). As cotações da saca de feijão nas cinco praças pesquisadas pelo Sistema Faeb/Senar oscilou ao longo deste ano. No entanto, diante do aumento da oferta, foi registrado um movimento decrescente dos preços a partir do mês de maio, chegando a dezembro com o menor valor cotado do ano em todas as praças do estado. Nesses últimos 12 meses as cotações mostraram uma redução de: (48,3%) em Adustina; (36%) em Irecê; (53,4%) em Luís Eduardo Magalhães; (49,6%) em Ribeira do Pombal; (56,2%) em Tucano. 350,0 300,0 250,0 200,0 150,0 100,0 50,0 0,0 FEIJÃO ADUSTINA IRECÊ LUÍZ EDUARDO MAGALHÃES RIBEIRA DO POMBAL TUCANO Para 2014, a CONAB está prevendo um aumento de 2,5% na área plantada de feijão. Isto, juntamente com uma perspectiva de aumento em 22,1% na produtividade, poderá aumentar em até 25,2% a sua produção.

9 MILHO Em 2012 o Valor Bruto da Produção de milho na Bahia foi de milhões de reais, sendo assim o 3º principal produto no VBP agrícola do Estado. Para 2013, o IBGE contabilizou um aumento de aproximadamente 14% na produção, fato que provavelmente deverá afetar também o seu VBP. 50,0 45,0 40,0 35,0 MILHO As cotações ao longo deste ano se comportaram de maneiras 30,0 semelhantes em todas as praças analisadas, pois iniciaram o ano com os 25,0 maiores preços, tendo as médias mensais variando entre R$ 35,20 e R$ 20,0 47,20, e devido ao aumento da oferta no mercado, seguiram uma 15,0 tendência de queda atingindo os menores preços nos últimos meses do ano, cotados entre R$ 22,30 e R$ 27,00, redução que chega a 47% na ADUSTINA IRECÊ praça de Tucano. LUÍZ EDUARDO MAGALHÃES RIBEIRA DO POMBAL TUCANO Para a próxima safra, a CONAB está prevendo um aumento de 13,1% na produção de milho no Estado, ocasionado principalmente pelo aumento da produtividade, que passará de kg/ha para kg/ha, um aumento de 12,4%.

10 CACAU Durante 2013, foi registrada redução de hectares da área destinada à lavoura cacaueira principalmente em função da seca, quando houve um alto índice de morte de cacaueiros, principalmente no território do Médio Rio de Contas, onde os efeitos da seca foram sentidos com maior intensidade. Área plantada (hectares) Área colhida (hectares) Produção * Variação % * Variação % * Variação % (8.480) (1,6) (7.463) (1,4) (1.602) (1,0) FONTE: IBGE/LSPA-Levantamento Sistemático da Produção Agrícola *OBS: Dados sujeitos a alterações (Previsão de Safra) Com relação ao mercado, as cotações da arroba coletadas em Camacan e Ilhéus/Itabuna apresentaram em dezembro um aumento de 66% em relação ao mês de janeiro, sendo comercializada no final da terceira semana de dezembro a R$ Após oscilações registradas em fevereiro e março, os preços da arroba apresentaram altas significativas até o mês de dezembro. Segundo informações do analista de commodities, Thomas Hartmann, na última sextafeira do ano ( ), uma investida agressiva dos fundos altistas em Nova Iorque chegou a elevar os preços em até $42 nas primeiras horas de operação, quando o surgimento de vendas de origens centrada em Londres sustou e reverteu o avanço, 110,0 100,0 90,0 80,0 70,0 60,0 50,0 CACAU CAMACAN ILHÉUS / ITABUNA sendo reforçado pela entrada de vendas especulativas nas horas finais do dia para derrubar o mercado. (para ler o texto na íntegra acesse

11 SOJA Devido ao crescente aumento da demanda pela soja no mundo, a produção mundial tem crescido aceleradamente nos últimos anos. No Brasil e na Bahia não tem sido diferente. Hoje, a Bahia é o sexto produtor nacional de soja com uma produção de aproximadamente 2,8 milhões de toneladas. Em 2013, dados do IBGE apontam que mesmo com um aumento de área plantada em relação ao ano anterior, a produção da soja sofreu uma redução de (13,5%). Causada, principalmente, pelos veranicos e ataques da lagarta helicoverpa armigera registrados na região oeste do estado Com a queda na produção, os preços se elevaram no decorrer do ano saindo de uma média mensal de R$ 54,70 em janeiro para R$ 63,60 no mês de dezembro, uma elevação de 16,3%. 70,0 65,0 60,0 55,0 50,0 45,0 40,0 35,0 30,0 SOJA LUIZ EDUARDO MAGALHÃES Para a safra 2014, a Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB) está estimando uma safra recorde de 3,7 milhões de toneladas, revelando assim um aumento de 36,2% em relação a este ano de 2013.

12 ALGODÃO Em 2012 o algodão foi a cultura que obteve o maior Valor Bruto da Produção Agrícola da Bahia, R$ 2,8 bilhões de reais. Com sua produção concentrada praticamente na região oeste do estado, esta cultura é de grande importância na participação do PIB agrícola. ALGODÃO Devido pincipalmente à substituição da área plantada por outras culturas na região oeste, em 2013 a área plantada de algodão diminuiu (30,5%), e com isso sua produção também foi reduzida em (24,6%). Em Luís Eduardo Magalhães, praça em que são coletadas as cotações diárias do algodão, notou-se um movimento inverso nas cotações do caroço e da pluma, visto que ao longo do ano, enquanto o primeiro produto apresentou queda nos preços, a pluma apresentou aumento. O caroço do algodão foi comercializado no primeiro mês do ano por em média, R$ 811,50. Com a queda observada nas primeiras semanas de dezembro, a média da cotação foi de R$ 550,00, uma redução de (32,2%). A pluma neste período apresentou uma valorização de 23,7%, fechando o ano cotado a uma média de R$ em janeiro a cotação era de R$ 1000,0 900,0 800,0 700,0 600,0 500,0 400,0 300,0 200,0 100,0 0,0 LUÍS EDUARDO MAGALHÃES - CAROÇO LUÍS EDUARDO MAGALHÃES - PLUMA A expectativa para a próxima safra é de que haja um aumento de 18% da área plantada no Estado, o que juntamente com o aumento da produtividade (3.300 kg/ha em 2013 para kg/ha em 2014) elevará a produção em 38,2%.

13 MAMÃO Após oscilações registradas durante o ano, as cotações das variedades de mamão Formosa e Hawaí, apresentaram movimentos opostos no final de Enquanto o quilo do Formosa valorizou 17% entre novembro e dezembro, o preço do Hawaí retraiu (3,4%), no mesmo período. Porém, no acumulado do ano, as cotações das duas variedades apresentaram incremento, de 30% o Formosa e 21,3%, o Hawaí. Em 2013, a produção de mamão do Oeste da Bahia, foi atingida pelo mosaico, uma das doenças mais sérias do mamoeiro, fato que poderá acarretar uma queda na produção da região. No cenário nacional, segundo informações divulgadas pela revista HORTIFRUTIBRASIL (publicação do Cepea), as cotações do mamão formosa, devem fechar o ano de 2013 em patamares mais altos que o do ano anterior, como reflexo da queda na oferta. Até agosto, a fruta vinha sendo comercializada em média a valores abaixo de ESTATÍSTICA DE PRODUÇÃO - MAMÃO* Região Praças coletadas 1,40 1,30 1,20 1,10 1,00 0,90 0,80 0,70 0,60 MAMÃO CEASA SSA - FORMOSA CEASA SSA - HAWAÍ Área plantada Variação (%) Oeste Barreiras, Luiz Eduardo Magalhães, Santa Maria da Vitória, Bom Jesus da Lapa e São Felix do Coribe % Sul Teixeira de Freitas, Nova Viçosa, Itabela, Prado, Sul da Bahia Porto Seguro, Vereda, Itamarajú, Belmonte, Caravelas, Alcobaça, Mucuri, Eunápolis, Ibirapuã e Santa Cruz Cabrália % * As estatísticas de produção divulgadas pelo Cepea não representam a área total cultivada em cada região. Os dados refletem a opinião dos principais agentes do setor e são considerados as principais referências de mercado. Fonte: Agentes de mercado consultados pelo Cepea.

Tendências de Mercado

Tendências de Mercado Tendências de Mercado Produto - BOI GORDO (Arroba) Feira de Santana 77,00 77,00 77,00 77,00 Itapetinga 71,00 71,00 71,00 FERIADO 71,00 Santo Antonio de Jesus 76,00 76,00 76,00 76,00 Salvador 78,00 78,00

Leia mais

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014 BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014 Milho: Os preços no mercado brasileiro ficaram estáveis e até mesmo um pouco mais baixos em algumas praças. A incerteza dos produtores quanto à produtividade do milho

Leia mais

Produção de grãos na Bahia cresce 14,64%, apesar dos severos efeitos da seca no Estado

Produção de grãos na Bahia cresce 14,64%, apesar dos severos efeitos da seca no Estado AGROSSÍNTESE Produção de grãos na Bahia cresce 14,64%, apesar dos severos efeitos da seca no Estado Edilson de Oliveira Santos 1 1 Mestre em Economia, Gestor Governamental da SEAGRI; e-mail: edilsonsantos@seagri.ba.gov.br

Leia mais

PIB do Agronegócio CEPEA-USP/CNA Janeiro a abril de 2008 NÚMEROS BONS E ESTÁVEIS PARA O AGRONEGÓCIO EM ABRIL

PIB do Agronegócio CEPEA-USP/CNA Janeiro a abril de 2008 NÚMEROS BONS E ESTÁVEIS PARA O AGRONEGÓCIO EM ABRIL NÚMEROS BONS E ESTÁVEIS PARA O AGRONEGÓCIO EM ABRIL O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro estimado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Universidade de São Paulo (Cepea),

Leia mais

Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária. Novembro 2015 PARANÁ

Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária. Novembro 2015 PARANÁ Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro 2015 PARANÁ A estimativa de área para a safra 2015/16 de soja é recorde no Paraná. Segundo os técnicos de campo serão semeados 5,24 milhões de hectares,

Leia mais

REGIONAL CENTRO-OESTE

REGIONAL CENTRO-OESTE REGIONAL CENTRO-OESTE SOJA DESPONTA NO CENTRO-OESTE, REDUZINDO ÁREAS DE MILHO VERÃO E ALGODÃO A produção de soja despontou no Centro-Oeste brasileiro nesta safra verão 2012/13, ocupando áreas antes destinadas

Leia mais

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14 Soja Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro de 2013 MUNDO A economia mundial cada vez mais globalizada tem sido o principal propulsor responsável pelo aumento da produção de soja. Com o aumento do

Leia mais

Edição 40 (Março/2014)

Edição 40 (Março/2014) Edição 40 (Março/2014) Cenário Econômico: Prévia da inflação oficial acelera por alimentos e transportes (Fonte: Terra) O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) avançou 0,73% em março

Leia mais

Índice de Confiança do Agronegócio

Índice de Confiança do Agronegócio Índice de Confiança do Agronegócio Quarto Trimestre 2014 Principais Resultados:» Índice de Confiança do Agronegócio» Índice da Indústria (antes e depois da porteira)» Índice do Produtor Agropecuário Índice

Leia mais

BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008

BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008 BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008 Mercado Internacional Em 2007, a produção anual de milho atingiu quase 720 milhões de tonelada (Tabela 1), quando os Estados Unidos,

Leia mais

120,00 100,00. Valor Médio (R$) 80,00 60,00 40,00 20,00

120,00 100,00. Valor Médio (R$) 80,00 60,00 40,00 20,00 Produto: BOI GORDO (Arroba) Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira AMARGOSA 9 9 9 9 9 BARREIRAS 86,00 86,00 86,00 86,00 86,00 FEIRA DE SANTANA 89,00 89,00 89,00 89,00 89,00 ITAPETINGA

Leia mais

Balança Comercial. Manoela Oliveira E-mail: manoela.teixeira@agricultura.mg.gov.br Tel: (31) 3915-8603 - Belo Horizonte/MG

Balança Comercial. Manoela Oliveira E-mail: manoela.teixeira@agricultura.mg.gov.br Tel: (31) 3915-8603 - Belo Horizonte/MG Edição 01 Janeiro Balança Comercial Manoela Oliveira E-mail: manoela.teixeira@agricultura.mg.gov.br Tel: (31) 3915-8603 - Belo Horizonte/MG 3 Exportações As exportações do agronegócio mineiro totalizaram

Leia mais

CRESCIMENTO DO AGRONEGÓCIO SEGUE FIRME NO ANO

CRESCIMENTO DO AGRONEGÓCIO SEGUE FIRME NO ANO CRESCIMENTO DO AGRONEGÓCIO SEGUE FIRME NO ANO O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro estimado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e pelo Centro de Estudos Avançados

Leia mais

Aumento do consumo mundial de alimentos é destaque nas Nações Unidas

Aumento do consumo mundial de alimentos é destaque nas Nações Unidas Edição 04 - Outubro de 2014 Aumento do consumo mundial de alimentos é destaque nas Nações Unidas Mais de 100 milhões de pessoas deixaram de passar fome na última década. É o que revela o relatório O estado

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas sexta-feira, 13 de setembro de 2013 CAFÉ CAFÉ Bolsas Venc Ajuste Máx BM&F Mín Variação Venc Ajuste ICE FUTURES Máx Mín Variação SET13 139,70 0,00 0,00-0,55 SET13 116,25 116,10 115,75-0,20

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA "LUIZ DE QUEIROZ"

DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ Na média, pecuarista ganha da inflação em setembro Em setembro, o custo efetivo da pecuária, pesquisado pela CNA/Cepea-USP, teve alta de apenas 0,22%, enquanto que a inflação medida pelo IGP-M alcançou

Leia mais

Valor da cesta básica diminui em 15 cidades

Valor da cesta básica diminui em 15 cidades 1 São Paulo, 04 de setembro de 2015. NOTA à IMPRENSA Valor da cesta básica diminui em 15 cidades Das 18 cidades em que o DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos - realiza

Leia mais

Praça Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira

Praça Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Praça Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira AMARGOSA sem cotação FERIADO sem cotação sem cotação sem cotação BARREIRAS sem cotação FERIADO 136,00 136,00 136,00 sem cotação FERIADO

Leia mais

Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária

Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária Outubro de 2012. MUNDO O milho é o cereal mais produzido no mundo. De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), a produção média do

Leia mais

120,00 100,00. Valor Médio (R$) 80,00 60,00 40,00 20,00

120,00 100,00. Valor Médio (R$) 80,00 60,00 40,00 20,00 Produto: BOI GORDO (Arroba) Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira AMARGOSA sem cotação 95,00 95,00 95,00 95,00 BARREIRAS 86,00 86,00 86,00 86,00 86,00 FEIRA DE SANTANA 94,00

Leia mais

FUNDAÇÃO PROCON-SP CONSTATA VARIAÇÃO DA CESTA BÁSICA DE 3,10% EM ABRIL/2010

FUNDAÇÃO PROCON-SP CONSTATA VARIAÇÃO DA CESTA BÁSICA DE 3,10% EM ABRIL/2010 FUNDAÇÃO PROCON-SP CONSTATA VARIAÇÃO DA CESTA BÁSICA DE 3,10% EM ABRIL/2010 No mês de abril de 2010, o valor da cesta básica do paulistano teve alta de 3,10%, revela pesquisa diária da Fundação Procon-SP,

Leia mais

A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL. Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão)

A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL. Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão) A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão) RESUMO - Graças a incentivos fiscais, ao profissionalismo

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS. Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA

PROJETO DE PESQUISA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS. Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS PROJETO DE PESQUISA Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA Período: Janeiro a Dezembro de 2014 Vitória, dezembro de 2014 Cesta Básica

Leia mais

BOI GORDO (Arroba) Praça ITAMARAJU 100,00 100,00 100,00 98,00 98,00 ITAPETINGA 100,00 100,00 100,00 98,00 98,00

BOI GORDO (Arroba) Praça ITAMARAJU 100,00 100,00 100,00 98,00 98,00 ITAPETINGA 100,00 100,00 100,00 98,00 98,00 BOI GORDO (Arroba) Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira AMARGOSA 107,00 107,00 107,00 107,00 107,00 BARREIRAS 102,00 102,00 102,00 102,00 102,00 FEIRA DE SANTANA 107,00 107,00

Leia mais

INDICAÇÃO N o, DE 2015

INDICAÇÃO N o, DE 2015 55ª Legislatura 1ª Sessão Legislativa Ordinária INDICAÇÃO N o, DE 2015 Sugere a criação de um programa de irrigação nas regiões afetadas por estiagens, em estados brasileiros. Agricultura, Pecuária e Abastecimento:

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas sábado, 14 de setembro de 2013 CAFÉ CAFÉ Bolsas Venc Ajuste Máx BM&F Mín Variação Venc Ajuste ICE FUTURES Máx Mín Variação SET13 139,00 0,00 0,00-0,70 SET13 115,55 115,70 115,70-0,70

Leia mais

Rentabilidade das propriedades de recria-engorda de MT cai em 2015

Rentabilidade das propriedades de recria-engorda de MT cai em 2015 Rentabilidade das propriedades de recria-engorda de MT cai em 2015 Por Prof. Dr. Sergio De Zen e Graziela Correr; Equipe Pecuária de Corte A rentabilidade em propriedades típicas de recria-engorda do estado

Leia mais

DERAL - Departamento de Economia Rural. Olericultura - Análise da Conjuntura Agropecuária

DERAL - Departamento de Economia Rural. Olericultura - Análise da Conjuntura Agropecuária Olericultura - Análise da Conjuntura Agropecuária Dezembro de 0 INTRODUÇÃO Para Filgueira, Fernando Reis, Olericultura é um termo técnico-científico, muito preciso, utilizado no meio agronômico. Derivado

Leia mais

Revisão Mensal de Commodities

Revisão Mensal de Commodities Revisão Mensal de Commodities segunda-feira, 3 de dezembro de 2012 Oferta maior e desempenho misto A estabilização do crescimento na China e riscos geopolíticos também afetaram os preços das commodities.

Leia mais

VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA

VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA Ano 6 - Edição 25 Agosto 2014 VALORIZAÇÃO DO BEZERRO ATRAI ATENÇÃO PARA A CRIA Por Prof. Dr. Sergio De Zen, Pesquisador; Equipe Pecuária de Corte As cotações praticadas em todos os elos da cadeia pecuária

Leia mais

RELATÓRIO PIBAGRO- BRASIL

RELATÓRIO PIBAGRO- BRASIL RELATÓRIO PIBAGRO- BRASIL Dezembro de 2014 GDP Agribusiness Brazil Outlook Page 1 Relatório PIBAgro-Brasil GDP A G R I B U S I N E S B R A Z I L O U T L O O K O Relatório PIB Agro Brasil é uma publicação

Leia mais

Praça Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira

Praça Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Praça Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira AMARGOSA 132,00 130,00 130,00 132,00 132,00 BARREIRAS 126,00 126,00 126,00 126,00 126,00 FEIRA DE SANTANA 138,00 138,00 138,00 138,00

Leia mais

Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013

Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013 Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013 dezembro, 2012 Índice 1. Algodão 2. Soja 3. Milho 4. Boi Gordo 5. Valor Bruto da Produção ALGODÃO Mil toneladas

Leia mais

Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra

Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra Ano 8 Edição 15 - Setembro de 2015 Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra A forte valorização do dólar frente ao Real no decorrer deste ano apenas no período de

Leia mais

Agronegócio Sul-mato-grossense

Agronegócio Sul-mato-grossense Agronegócio Sul-mato-grossense (cenário atual, perspectivas e desafios) Eduardo Riedel Presidente do Sistema Famasul Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso do Sul Sistema Sindical

Leia mais

Desempenho Recente e Perspectivas para a Agricultura

Desempenho Recente e Perspectivas para a Agricultura Desempenho Recente e Perspectivas para a Agricultura A safra de grãos do país totalizou 133,8 milhões de toneladas em 2009, de acordo com o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de dezembro,

Leia mais

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ Comentários referentes ao período entre 21/06/2013 a 27/06/2013 Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Prof. Ms.

Leia mais

Tabela 1. Raiz de mandioca Área colhida e quantidade produzida - Brasil e principais estados Safras 2005/06 a 2007/08

Tabela 1. Raiz de mandioca Área colhida e quantidade produzida - Brasil e principais estados Safras 2005/06 a 2007/08 Mandioca outubro de 2008 Safra nacional 2006/07 Na safra brasileira 2006/07 foram plantados 2,425 milhões de hectares e colhidos 26,920 milhões de toneladas - representando um crescimento de 0,87% e de

Leia mais

PIB DO ESTADO DE RONDÔNIA 2007

PIB DO ESTADO DE RONDÔNIA 2007 PIB DO ESTADO DE RONDÔNIA 2007 Para o ano de 2007, o Produto Interno Bruto PIB do Estado de Rondônia apresentou um crescimento de 5,2% em relação ao ano anterior, ficando assim com 16ª a colocação no ranking

Leia mais

CALENDÁRIO DE EXPOSIÇÕES AGROPECUÁRIAS

CALENDÁRIO DE EXPOSIÇÕES AGROPECUÁRIAS CALENDÁRIO DE EXPOSIÇÕES AGROPECUÁRIAS 2016 Governador do Estado da Bahia RUI COSTA Vice-Governador do Estado da Bahia JOÃO LEÃO Secretário da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura VITOR

Leia mais

Edmar W. Gervásio Administrador, especialista em Marketing e Agronegócio UFPR Email: edmar.gervasio@seab.pr.gov.br Fone: (41) 3313-4034

Edmar W. Gervásio Administrador, especialista em Marketing e Agronegócio UFPR Email: edmar.gervasio@seab.pr.gov.br Fone: (41) 3313-4034 Edmar W. Gervásio Administrador, especialista em Marketing e Agronegócio UFPR Email: edmar.gervasio@seab.pr.gov.br Fone: (41) 3313-4034 MILHO (Zea mays) Sustento da Vida Maior cultura agrícola do mundo;

Leia mais

redução dos preços internacionais de algumas commodities agrícolas; aumento dos custos de

redução dos preços internacionais de algumas commodities agrícolas; aumento dos custos de Desempenho da Agroindústria No fechamento do primeiro semestre de 2005, a agroindústria registrou crescimento de 0,3%, taxa bastante inferior à assinalada pela média da indústria brasileira (5,0%) no mesmo

Leia mais

Janeiro de 2013 Volume 01

Janeiro de 2013 Volume 01 Janeiro de 2013 Volume 01 Janeiro de 2013 Volume 01 2 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Companhia Nacional de Abastecimento - Conab Dipai - Diretoria de Política Agrícola e Informações

Leia mais

Produto Interno Bruto (PIB) do Estado de Rondônia - 2002-2012

Produto Interno Bruto (PIB) do Estado de Rondônia - 2002-2012 GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA Secretaria de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão- SEPOG Gerência do Observatório e Desenvolvimento Regional - GODR Produto Interno Bruto (PIB) do Estado de Rondônia

Leia mais

CLIPPING 06/02/2014 Acesse: www.cncafe.com.br

CLIPPING 06/02/2014 Acesse: www.cncafe.com.br CLIPPING Acesse: www.cncafe.com.br Após altas, produtor não deve exercer opção de venda de café Valor Econômico Tarso Veloso e Carine Ferreira Após a sequência de altas do café arábica na bolsa de Nova

Leia mais

RELATÓRIO DE MERCADO JULHO DE 2015

RELATÓRIO DE MERCADO JULHO DE 2015 RELATÓRIO DE MERCADO JULHO DE 2015 COMMODITIES AGRÍCOLAS RESUMO DOS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO DE COMMODITIES AGRÍCOLAS SUMÁRIO OFERTA 4 8 VARIAÇÕES HISTÓRICAS E FORECAST 6 DEMANDA 9 CONSIDERAÇÕES

Leia mais

Manoela Oliveira E-mail: manoela.teixeira@agricultura.mg.gov.br Tel: (31) 3915-8603 - Belo Horizonte/MG. Balança Comercial

Manoela Oliveira E-mail: manoela.teixeira@agricultura.mg.gov.br Tel: (31) 3915-8603 - Belo Horizonte/MG. Balança Comercial Edição 08 Agosto 1 2 3 Balança Comercial Manoela Oliveira E-mail: manoela.teixeira@agricultura.mg.gov.br Tel: (31) 3915-8603 - Belo Horizonte/MG 4 Comportamento Acumulado de janeiro a julho 2015 As exportações

Leia mais

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS. Novembro de 2013

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS. Novembro de 2013 BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Novembro de 2013 Milho: Neste mês o mercado de milho registrou comportamento diferenciado. Em algumas localidades ocorreram quedas nos preços, caso do Paraná, e sustentação em outras,

Leia mais

Indicadores IBGE. Estatística da Produção Agrícola. Abril de 2012. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE

Indicadores IBGE. Estatística da Produção Agrícola. Abril de 2012. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE Indicadores IBGE Estatística da Produção Agrícola Abril de 2012 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE Presidenta da República Dilma Rousseff Ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão

Leia mais

Responsáveis Técnicos: SILVIO ISOPO PORTO AROLDO ANTONIO DE OLIVEIRA NETO FRANCISCO OLAVO BATISTA DE SOUSA

Responsáveis Técnicos: SILVIO ISOPO PORTO AROLDO ANTONIO DE OLIVEIRA NETO FRANCISCO OLAVO BATISTA DE SOUSA Safra 2013/2014 Segundo Levantamento Agosto/2013 1 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Secretaria de Produção e Agroenergia SPAE Departamento de CanadeAçúcar e Agroenergia DCAA Companhia

Leia mais

Produção de Alimentos e Energia. Ribeirão Preto

Produção de Alimentos e Energia. Ribeirão Preto Produção de Alimentos e Energia e o Exercício Profissional Ribeirão Preto AdilmaScamparini Engenheira de Alimentos Email ascamparini@uol.com.br F 019 81133730 FAX 019 21214527 Produção de Alimentos Alimentos

Leia mais

Indicadores IBGE. Estatística da Produção Agrícola. Maio de 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE

Indicadores IBGE. Estatística da Produção Agrícola. Maio de 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE Indicadores IBGE Estatística da Produção Agrícola Maio de 2013 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE Presidenta da República Dilma Rousseff Ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão Miriam

Leia mais

105,00. lor Médio (R$) 100,00 95,00 90,00

105,00. lor Médio (R$) 100,00 95,00 90,00 Produto: BOI GORDO (Arroba) Segunda-feira Terça- feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira AMARGOSA sem cotação sem cotação BARREIRAS sem cotação 98,00 98,00 98,00 FEIRA DE SANTANA sem cotação Feriado

Leia mais

O IBGE divulgou a pouco o primeiro prognóstico para a safra de 2011: www.ibge.gov.br Em 2011, IBGE prevê safra de grãos 2,8% menor que a de 2010

O IBGE divulgou a pouco o primeiro prognóstico para a safra de 2011: www.ibge.gov.br Em 2011, IBGE prevê safra de grãos 2,8% menor que a de 2010 O IBGE divulgou a pouco o primeiro prognóstico para a safra de 2011: www.ibge.gov.br Em 2011, IBGE prevê safra de grãos 2,8% menor que a de 2010 O IBGE realizou, em outubro, o primeiro prognóstico para

Leia mais

Suinocultura - Análise da Conjuntura Agropecuária

Suinocultura - Análise da Conjuntura Agropecuária Suinocultura - Análise da Conjuntura Agropecuária fevereiro de 2013. 1 - Considerações Iniciais A Suinocultura é uma das atividades da agropecuária mais difundida e produzida no mundo. O porco, espécie

Leia mais

Custo da Cesta Básica aumenta em todas as cidades

Custo da Cesta Básica aumenta em todas as cidades 1 São Paulo, 16 de fevereiro de 2016 NOTA à IMPRENSA Custo da Cesta Básica aumenta em todas as cidades A partir de janeiro de 2016, o DIEESE (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos)

Leia mais

Ano V - Edição 34 Agosto 2014

Ano V - Edição 34 Agosto 2014 da pecuária de leite Ano V - Edição 34 Agosto 2014 PODER DE COMPRA AUMENTA NO PRIMEIRO SEMESTRE DE 2014 Por Pedro de Lima, equipe Gado de Leite Cepea O poder de compra do pecuarista de leite esteve maior,

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS. Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA

PROJETO DE PESQUISA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS. Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA EMPRESA JÚNIOR FABAVI VITÓRIA DIRETORIA DE PROJETOS SOCIAIS PROJETO DE PESQUISA Projeto: CESTA BÁSICA DA CLASSE MÉDIA CAPIXABA Período: Janeiro a Dezembro de 2015 Vitória, dezembro de 2015 Cesta Básica

Leia mais

Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil

Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil Revista Ovinos, Ano 4, N 12, Porto Alegre, Março de 2008. Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil João Garibaldi Almeida Viana 1 Os ovinos foram uma das primeiras espécies de animais domesticadas

Leia mais

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ Comentários referentes ao período entre 05/07/2013 a 11/07/2013 Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Prof. Ms.

Leia mais

ECONOMIA. Setor fecha 1º bimestre com crescimento de 3,67% Associação Brasileira de Supermercados

ECONOMIA. Setor fecha 1º bimestre com crescimento de 3,67% Associação Brasileira de Supermercados Associação Brasileira de Supermercados Nº38 ECONOMIA www.abras.com.br A informação que fala direto ao seu bolso 26 de Março de 2014 Setor fecha 1º bimestre com crescimento de 3,67% Evolução do Índice de

Leia mais

Quadro II - PREÇO DO AÇÚCAR CRISTAL COLOCADO NO PORTO DE SANTOS - SP NA CONDIÇÃO SOBRE RODAS - (Em R$/Saca de 50kg*)

Quadro II - PREÇO DO AÇÚCAR CRISTAL COLOCADO NO PORTO DE SANTOS - SP NA CONDIÇÃO SOBRE RODAS - (Em R$/Saca de 50kg*) CANA-DE-AÇÚCAR Período: Janeiro/2016 Quadro I - PREÇO NA USINA EM SÃO PAULO (Em R$/unidade*) Produtos Unidade 24 12 1 Mês Mês Atual Açúcar Cristal Cor ICUMSA 130 a 180 Saco/50 kg 50,20 51,05 80,57 83,75

Leia mais

Cacau Amêndoa Período: Março de 2013

Cacau Amêndoa Período: Março de 2013 Cacau Amêndoa Período: Março de 2013 Tabela I PREÇO PAGO AO PRODUTOR - Cacau Amêndoa (em US$/ton.) Períodos Anteriores Março/13 % Locais Unid. 12 meses 1 mês [a] [b] [c] c/a c/b Ilhéus - Bahia R$/Kg 5,83

Leia mais

2.2 - SÃO PAULO, PARANÁ, ESPÍRITO SANTO, BAHIA E RONDÔNIA.

2.2 - SÃO PAULO, PARANÁ, ESPÍRITO SANTO, BAHIA E RONDÔNIA. 1 - INTRODUÇÃO No período de 01 a 14 de abril de 2007, os técnicos da CONAB e das instituições com as quais mantém parceria visitaram municípios produtores de café em Minas Gerais, Espírito Santo, São

Leia mais

Documento apresentado para discussão. II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais

Documento apresentado para discussão. II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais Documento apresentado para discussão II Encontro Nacional de Produtores e Usuários de Informações Sociais, Econômicas e Territoriais Rio de Janeiro, 21 a 25 de agosto de 2006 Sistema de Previsão de Safra

Leia mais

ISS 2316-1019 I N F O R M AT I VO Casa Rural. edição outubro 2012. Agricultura. Soja - Milho - Insumos Agrícolas

ISS 2316-1019 I N F O R M AT I VO Casa Rural. edição outubro 2012. Agricultura. Soja - Milho - Insumos Agrícolas ISS 2316-119 I N F O R M AT I VO Casa Rural edição outubro 212 Agricultura Soja - Milho - Insumos Agrícolas SOJA Comportamento dos Preços Internos de Mato Grosso do Sul (R$/SC) 75, 74, 73, 72, 71, 7, 69,

Leia mais

Este Informativo é uma publicação mensal, enviado para 21.625 Parceiros Rurais. Edição nº 20 - Setembro de 2015. Nesta Edição. Página 2.

Este Informativo é uma publicação mensal, enviado para 21.625 Parceiros Rurais. Edição nº 20 - Setembro de 2015. Nesta Edição. Página 2. I N F O R M A T I V O Este Informativo é uma publicação mensal, enviado para 21.625 Parceiros Rurais. Edição nº 20 - Setembro de 2015. Nesta Edição Agricultura Página 2 O Dragão está em xeque? Prezados

Leia mais

Café. 1. Mercado internacional. Jorge Queiroz

Café. 1. Mercado internacional. Jorge Queiroz Café Jorge Queiroz 1. Mercado internacional O United States Department of Agriculture (USDA) está projetando uma produção mundial para a safra 2014/15 de 148,67 milhões de sacas. Quanto ao consumo mundial,

Leia mais

INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL

INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL INDÚSTRIA DE ALIMENTAÇÃO ANIMAL Em 2011: Registrou incremento de 5,2% Em 2011, o setor cresceu 5,2%, movimentou R$ 40 bilhões em insumos e produziu 64,5 milhões de toneladas de ração e 2,35milhões de suplementos

Leia mais

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão Paulo Bernardo Silva INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA - IBGE Presidente Eduardo Pereira Nunes

Leia mais

BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: SOJA Safra 2010/11 e Expectativas 2011/12

BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: SOJA Safra 2010/11 e Expectativas 2011/12 Safra 2010/11 e Expectativas 2011/12 BOLETIM ANUAL DO Safra 2010/11 e Expectativas 2011/12 1. Mercado Internacional A produção mundial de soja mantém a sua tendência de crescimento, porém, a taxas variáveis.

Leia mais

O Agronegócio Mundial e Brasileiro

O Agronegócio Mundial e Brasileiro O Agronegócio Mundial e Brasileiro Eugênio Stefanelo Segundo Porter, você é competitivo quando tem um desempenho em longo prazo acima da média dos concorrentes. O agronegócio, que engloba as operações

Leia mais

InfoCarne Informativo Sinduscarne: Notícias do setor da carne Edição 27

InfoCarne Informativo Sinduscarne: Notícias do setor da carne Edição 27 21 de Dezembro de 2015 InfoCarne Informativo Sinduscarne: Notícias do setor da carne Edição 27 Nesta Edição Destaque Guia para o Exportador é lançado na FIEMG / apoio do Sinduscarne A FORÇA DA INDÚSTRIA

Leia mais

Informativo PIB Trimestral

Informativo PIB Trimestral Informativo PIB Trimestral v. 1 n. 1 abr. jun. 2010 ISSN 2178-8367 Economia baiana cresce 10,4% no segundo trimestre e acumula alta de 10,0% no 1º semestre No segundo trimestre de 2010, a economia baiana

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Assessoria de Gestão estratégica Brasília, novembro de 2007

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Assessoria de Gestão estratégica Brasília, novembro de 2007 PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO MUNDO E BRASIL 26/7 a 217/18 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Assessoria de Gestão estratégica Brasília, novembro de 27 1 SISTEMA AGROINDUSTRIAL AMBIENTE INSTITUCIONAL

Leia mais

Agronegócio. Realidade e Perspectivas Foco no ARROZ. Araranguá SC, Fevereiro de 2014 Vlamir Brandalizze. 41 3379 8719 brandalizze@uol.com.

Agronegócio. Realidade e Perspectivas Foco no ARROZ. Araranguá SC, Fevereiro de 2014 Vlamir Brandalizze. 41 3379 8719 brandalizze@uol.com. Agronegócio Realidade e Perspectivas Foco no ARROZ Araranguá SC, Fevereiro de 2014 Vlamir Brandalizze 41 3379 8719 brandalizze@uol.com.br GRÃOS Produção (milhões de T. USDA - Fevereiro de 2014; Projeções

Leia mais

RELATÓRIO PIBAGRO- BRASIL

RELATÓRIO PIBAGRO- BRASIL RELATÓRIO PIBAGRO- BRASIL Dezembro de 2013 GDP Agribusiness Brazil Outlook Relatório PIBAgro-Brasil GDP A G R I B U S I N E S B R A Z I L O U T L O O K O Relatório PIB Agro Brasil é uma publicação mensal

Leia mais

ESCRITÓRIO ROBERT DANIEL

ESCRITÓRIO ROBERT DANIEL Respondendo a consulta feita pelo senhor, segue o que apurei: Área - Produção - Produtividade - Algodão no Brasil Baseado nos relatórios dos principais órgãos responsáveis em apurar os números da safra

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas quinta-feira, 12 de setembro de 2013 CAFÉ CAFÉ Bolsas Venc Ajuste Máx BM&F Mín Variação Venc Ajuste ICE FUTURES Máx Mín Variação SET13 140,25 0,00 0,00 4,40 SET13 116,45 116,00 114,00

Leia mais

Valor da Cesta Básica aumenta em 12 cidades

Valor da Cesta Básica aumenta em 12 cidades 1 São Paulo, 06 de novembro de 2014. NOTA À IMPRENSA Valor da Cesta Básica aumenta em 12 cidades Em outubro, houve aumento dos preços do conjunto de bens alimentícios essenciais em 12 das 18 cidades onde

Leia mais

COMPRADOR VENDEDOR SACAS PREÇO QUALIDADE NOTÍCIAS: CONAB VENDE CAFÉ COM MAIS DE 20 ANOS E ARRECADA R$1,97 MI

COMPRADOR VENDEDOR SACAS PREÇO QUALIDADE NOTÍCIAS: CONAB VENDE CAFÉ COM MAIS DE 20 ANOS E ARRECADA R$1,97 MI M dcheg BARÃO COMISSÁRIA DE CAFÉ LTDA Alameda Otávio Marques de Paiva, 220 Bairro Santa Luiza CEP 37062-670 - Varginha-MG (35) 3214-7725 / 8855-0050 / 8879-0040 / 8876-0030 www.baraocomissariadecafe.com.br

Leia mais

Cacau Amêndoa Período: Junho de 2013

Cacau Amêndoa Período: Junho de 2013 Cacau Amêndoa Período: Junho de 2013 Tabela I PREÇO PAGO AO PRODUTOR - Cacau Amêndoa (em US$/ton.). Períodos Anteriores Junho/2013 % Locais Unid. 12 meses 1 mês 1 mês [a] [b] [c] c/a c/b Ilhéus - Bahia

Leia mais

Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção

Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção Por Prof. Dr. Sergio De Zen e Graziela Correr; Equipe Pecuária de Corte Se, de um lado, a forte alta do dólar frente ao Real tem contribuído para elevar

Leia mais

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO A soja é a commodity mais importante do Brasil, pelo valor da produção obtida de grão, óleo e farelo, significativa parcela na receita cambial, área plantada, consumo de

Leia mais

Mercado Mundial de Carne Ovina e Caprina

Mercado Mundial de Carne Ovina e Caprina Mercado Mundial de Carne Ovina e Caprina Brasília, julho de 2007 Matheus A. Zanella 1 Superintendência Técnica da CNA Este artigo apresenta um panorama dos principais indicadores do mercado mundial de

Leia mais

ALGODÃO EM MATO GROSSO JULHO/15

ALGODÃO EM MATO GROSSO JULHO/15 ALGODÃO EM MATO GROSSO JULHO/15 CONJUNTURA MENSAL ANO 1. Nº 3 O 11º Levantamento de Grãos da Conab, divulgado em 11 de agosto de 2015, manteve suas estimativas para a safra 2014/15, de algodão em pluma

Leia mais

Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a

Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a economia nacional registra um de seus piores momentos

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas CAFÉ CAFÉ Bolsas BM&F ICE FUTURES Contrato Fechamento Máxima Mínimo Variação Contrato Fechamento Máxima Mínimo Variação SET13 136,80 136,50 135,80-1,80 SET 113,50 115,70 113,25-1,45

Leia mais

Conjuntura Anual do Sorgo em 2008 e um possível cenário para 2009.

Conjuntura Anual do Sorgo em 2008 e um possível cenário para 2009. Conjuntura Anual do Sorgo em 2008 e um possível cenário para 2009. Para os produtores de sorgo o ano de 2008 pode ser considerado como bom. As condições climatológicas foram favoráveis durante todo o ciclo

Leia mais

PRODUÇÃO E ÁREA COLHIDA DE SOJA NO NORDESTE

PRODUÇÃO E ÁREA COLHIDA DE SOJA NO NORDESTE Ano V Agosto de 2011 Nº 13 INFORME RURAL ETENE Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste - ETENE Ambiente de Estudos, Pesquisas e Avaliação - AEPA PRODUÇÃO E ÁREA COLHIDA DE SOJA NO NORDESTE

Leia mais

Cesta básica de Porto Alegre registra queda de 4% em junho de 2014

Cesta básica de Porto Alegre registra queda de 4% em junho de 2014 1 Cesta básica de Porto Alegre registra queda de 4% em junho de 2014 Porto Alegre, 07 de julho de 2014. NOTA À IMPRENSA Em junho de 2014, a Cesta Básica de Porto Alegre registrou queda de 4,00%, passando

Leia mais

Evolução da Produção Regional dos Principais Grãos (2010-2015)

Evolução da Produção Regional dos Principais Grãos (2010-2015) Evolução da Produção Regional dos Principais Grãos (2010-2015) Gráfico 1 Evolução da produção de grãos (Em milhões de toneladas) A produção brasileira de cereais, leguminosas e oleaginosas cresceu, em

Leia mais

7 Transporte e Logística

7 Transporte e Logística 7 Transporte e Logística Este capítulo apresenta a análise da logística das cadeias produtivas das oleaginosas pesquisadas e os custos de transporte utilizados nas simulações. 7.1. Logística Para a organização

Leia mais

Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana

Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana Super-safra norte-americana Em seu boletim de oferta e demanda mundial de setembro o Usda reestimou para cima suas projeções para a safra 2007/08.

Leia mais

Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Abril de 2012 Expectativa de expansão da safra 2012/13 do complexo sucroalcooleiro no Brasil poderá ser afetada pelo clima seco Regina Helena Couto Silva Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Leia mais

Informativo PIB Trimestral

Informativo PIB Trimestral Informativo PIB Trimestral v. 5 n. 1 jan.-mar. 2014 ISSN 2178-8367 Atividade econômica baiana cresce 2,0% no primeiro trimestre de 2014 O recente dado do Produto Interno Bruto a preços de mercado (PIBpm)

Leia mais

ALGODÃO EM MATO GROSSO AGOSTO/15

ALGODÃO EM MATO GROSSO AGOSTO/15 ALGODÃO EM MATO GROSSO AGOSTO/15 CONJUNTURA MENSAL ANO 1. Nº 4 O 12º Levantamento de Safras da Conab, divulgado em 11 de setembro de 2015, consolidou os dados sobre produção, área e produtividade de algodão

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Agosto/2015

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Agosto/2015 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Agosto/2015 I Resultados do mês (comparativo Agosto/2015 Agosto/2014)

Leia mais

SOJA NEGOCIA POUCO EM NOVEMBRO POR DÓLAR E CHICAGO EM BAIXA

SOJA NEGOCIA POUCO EM NOVEMBRO POR DÓLAR E CHICAGO EM BAIXA Panorama Geral dos Mercados Agrícolas Ano IV n o 194 30 de novembro de 2015 www.sistemafaep.org SOJA NEGOCIA POUCO EM NOVEMBRO POR DÓLAR E CHICAGO EM BAIXA O mercado brasileiro de soja teve uma comercialização

Leia mais