Aumento do consumo mundial de alimentos é destaque nas Nações Unidas

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aumento do consumo mundial de alimentos é destaque nas Nações Unidas"

Transcrição

1 Edição 04 - Outubro de 2014 Aumento do consumo mundial de alimentos é destaque nas Nações Unidas Mais de 100 milhões de pessoas deixaram de passar fome na última década. É o que revela o relatório O estado da insegurança alimentar no mundo, publicado pela Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), em 17 de setembro. Para a FAO, os números indicam que os países conseguirão reduzir pela metade o número de pessoas desnutridas até Essa é uma das 22 metas que compõem os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), adotados por 191 países-membros da ONU. O Brasil e outros 61 países em desenvolvimento já cumpriram esse compromisso. A América Latina e o Caribe foram responsáveis pelas maiores contribuições no combate à fome nos últimos dez anos. O programa Fome Zero, do governo federal brasileiro, foi citado como referência para os demais governos da região. Outros destaques foram as políticas públicas que a Bolívia e o Haiti têm adotado para melhorar a segurança alimentar em seus respectivos territórios. Apesar das boas previsões, o relatório também revela informações que preocupam governos e autoridades, Saldo do agronegócio ultrapassa US$ 63 bilhões e setor mantém liderança entre os dez itens mais exportados Os números divulgados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) demonstram que o agronegócio manteve sua primazia entre os dez principais produtos exportados pelo Brasil no acumulado do ano. O setor, que representa 44% do total das vendas externas brasileiras, exportou o equivalente a US$ 75,91 bilhões. Este valor assegurou superávit de US$ 63,2 bilhões no acumulado de janeiro a setembro de principalmente na África Subsaariana e no Oeste da Ásia. Devido a desastres naturais, essas regiões registraram os menores avanços na redução da fome mundial. No Oeste da Ásia, o número de pessoas desnutridas aumentou em 10,5 milhões desde O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) também expressou preocupação pela insegurança alimentar na África Subsaariana. Um estudo divulgado em 14 de outubro estimou que o número de pessoas desnutridas, nesta região, poderá aumentar em 34% até Entretanto, como forma de combate e redução dos números da fome nesta parte do continente africano, o USDA sugere a adoção de sementes mais produtivas. Atualmente, cerca de 805 milhões de pessoas um em cada nove habitantes do planeta ainda passam fome no mundo. Deste total, 526 milhões vivem na Ásia, região mais populosa da Terra. Segundo o coordenador econômico da Superintendência Técnica da CNA, Renato Conchon, à medida que as informações sobre a produção mundial de grãos e o nível dos estoques são divulgadas, as cotações no mercado externo sofrem maior volatilidade. A liderança na produção mundial da soja em grãos será disputada entre o Brasil e os Estados Unidos. Em 2013, as exportações brasileiras atingiram 42,8 milhões de

2 toneladas, até então, o recorde para a oleaginosa. Contudo, de janeiro a setembro de 2014, esse valor já foi ultrapassado, somando 44,6 milhões de toneladas. Parcela deste aumento pode ser creditada à alta demanda por parte da China, que segue como maior importadora do agronegócio brasileiro. Para o grão, existe a expectativa de que as exportações de soja atinjam 48 milhões de toneladas em Já a previsão de exportação para outubro é cautelosa, visto que a safra norte-americana estará sendo escoada, competindo, assim, com a do Brasil no mercado global da oleaginosa. No que se refere ao açúcar (bruto e refinado), o volume total embarcado no mês de setembro chegou a 2,2 milhões de toneladas, rendendo um total de US$ 892,9 milhões ao país. Entretanto, projeções da Organização Internacional do Açúcar (OIA) apontam um superávit na produção de 1,3 milhão de toneladas para a safra 2014/15, o que pressionará ainda mais os preços internacionais do alimento. A carne de frango segue como um dos destaques das exportações brasileiras. Nosso país é o maior exportador mundial da proteína de frango. Em setembro último, o aumento das vendas tanto em volume, quanto em preços demonstra que a ampliação do mercado russo tem reflexo positivo na produção nacional de produtos agropecuários. Somente neste mês, as exportações para a Rússia atingiram a marca de 20 mil toneladas, mais que dobrando a quantidade do produto vendida em agosto (8 mil toneladas). Outro mercado que ganhou relevância no último mês foi o egípcio, com 13 mil toneladas embarcadas, somando 9 mil toneladas a mais do total registrado em agosto. O café em grão, produto do qual o Brasil também é o maior produtor e exportador global, finaliza uma safra que foi severamente afetada pela seca e pelas altas temperaturas no início do ano. A produção deverá somar 45,1 milhões de sacas este ano, segundo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), 4 milhões de sacas abaixo do total de A safra de 2014 deveria ter um potencial bem maior, uma vez que seria de alta no ciclo bianual de produtividade das plantações de café arábica. Essa quebra da safra no Brasil está pressionando os preços globais. A Secex/MDIC calcula que os preços de setembro representaram alta de aproximadamente 38% em comparação ao mesmo mês de No acumulado do ano, as exportações de celulose chegaram a US$ 3,9 bilhões, o que representa um crescimento de 2,5% se comparadas ao mesmo período do ano anterior. Só no último mês, as vendas de celulose ficaram 0,5% acima dos preços observados em agosto. Produto Valor US$ bilhões Participação % 1. Soja em grão 22,758 13,1 2. Minério de ferro 20,356 11,7 3. Petróleo em bruto 12,233 7,0 4. Farelo de soja 5,589 3,2 5. Açúcar em bruto 5,325 3,1 6. Carne de frango 5,117 2,9 7. Carne bovina 4,276 2,5 8. Café em grão 4,201 2,4 9. Celulose 3,936 2,3 10. Óleos combustíveis 3,045 1,8 Sete maiores do agronegócio 51,202 29,5 Demais produtos do agronegócio 24,708 14,2 Três maiores não agrícolas 35,634 20,5 Demais produtos não agrícolas 62,091 35,8 Exportações totais do Brasil 173, Participação de blocos econômicos e produtos nas exportações brasileiras (janeiro a setembro de 2014) 2

3 O difícil mercado indiano para o frango brasileiro Recentemente, a Organização Mundial do Comércio (OMC) decidiu que as restrições impostas pela Índia às importações de certos produtos dos Estados Unidos, incluindo as aves, são infundadas e incompatíveis com as normas sanitárias e fitossanitárias internacionais. As restrições, vigentes desde 2007, são baseadas nos temores indianos de gripe aviária. A decisão da OMC pode aumentar as importações de produtos avícolas provenientes dos Estados Uni- dos e, portanto, acirrar a competição. Contudo, isto pouco afetará o produtor brasileiro que, a despeito do grande potencial de mercado, atualmente não exporta carne de aves para a Índia. O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) acredita que as altas tarifas impostas pela Índia sobre a importação de carnes de frango e a dificuldade de internalização do produto são os principais motivos da falta de interesse comercial por parte dos exportadores brasileiros, como mostra a tabela abaixo. Regime tarifário para produtos agrícolas exportados pelo Brasil NCM Tarifa Aplicada ao Brasil Carnes de galos/galinhas, não cortadas em pedaços, congeladas 30% Pedaços e miudezas, de galos/galinhas, congelados* 90% Fonte: Conselho Central de Impostos e Alfândegas da Índia (CBEC) e MAPA * Tarifa reduzida (de 100% para 90%) para Brasil através do Acordo de Preferências Tarifárias Fixas (APTF) Mercosul-Índia Impasse na OMC em Genebra As negociações na Organização Mundial do Comércio (OMC) continuam paralisadas. O impasse deve- -se à insistência da Índia em vincular o acordo sobre uma solução permanente para as políticas de formação de estoques públicos, com o objetivo de segurança alimentar, à implementação do Acordo de Facilitação do Comércio. Isso inviabiliza qualquer esperança de avançar no programa de trabalho pós-bali até o final do ano. O diretor-geral da OMC, Roberto Azevêdo, defende a necessidade de pensar nos próximos passos. E é exatamente isso que ele deve buscar neste 21 de outubro, durante a reunião do Conselho Geral da OMC. Existe a possibilidade de que os membros comecem a se desligar do sistema multilateral e concentrem seus esforços, cada vez mais, nas negociações plurilaterais. Brasil aciona a OMC sobre exigências nas exportações de frango Halal para Indonésia A Indonésia estabeleceu normas mais rígidas no método do abate Halal para os produtores brasileiros. Além disso, o país não reconhece os certificados emitidos no Brasil. Não há razão científica para as barreiras impostas pelo país asiático e, em função disso, o caso foi levado para julgamento da OMC. A exigência do método Halal segue os preceitos do Alcorão. Dessa forma, o alimento Halal só é permitido para consumo quando obtido de acordo com os preceitos e as normas ditadas pelo livro sagrado do islamismo. O Brasil aceitou implantar este método, acatando as exigências dos importadores islâmicos. No país, é admitido o abate de animais de acordo com preceitos religiosos, desde que sejam destinados ao consumo por comunidade religiosa que os requeira, ou ao comércio exterior, com países que façam tal exigência. De acordo com as normas da OMC, o país deve seguir as regras da OIE e do Codex Alimentarius para estar apto a exportar alimentos Halal. O Brasil, além de seguir estas normas, ainda adota as exigências dos países ditadas nos certificados sanitários. Dentro de 60 dias, serão realizadas as últimas tentativas de negociação para que a barreira seja retirada pelos indonésios. Caso contrário, o mecanismo de solução de controvérsia já poderá designar os juízes para o contencioso. 3

4 Oferta de lácteos e carne bovina oscila na Rússia Grande parte dos alimentos consumidos na Rússia é proveniente de outros países. O governo estima que, em 2013, praticamente 59% de toda carne bovina, 31% de carne suína e 13% de carne de aves consumidas no país resultaram de importações. Segundo o Ministério da Economia da Federação da Rússia, as importações de carne bovina sofrerão redução de 11,8%, fechando 2014 em 670 mil toneladas. Além dos altos índices de importação, a produção doméstica de carne bovina deve cair em A marca de 1,6 milhão de toneladas, alcançada no ano passado, dificilmente será superada. Em 2015, porém, espera-se um pequeno aumento na produção, de 0,4%. Os produtos lácteos também seguem um cenário si- milar. Exatos 60% do leite e 48% do volume total de queijos consumidos pelos russos, no ano passado, foram provenientes do exterior. De acordo com as projeções elaboradas pelo Ministério da Economia, este ano, a produção local de leite deve se manter nos patamares de 2013: 30,4 milhões de toneladas. Em função das sanções impostas pela Rússia, que estarão vigorando até agosto de 2015, as importações de produtos lácteos devem cair 10%, fechando este ano na casa dos 8,5 milhões de toneladas. Estas sanções aplicam-se a produtos europeus, norte-americanos, canadenses, australianos e noruegueses. O governo russo estima que a queda nas importações leve à redução do consumo de lácteos. Em 2014, este número deve ser equivalente a 243 kg por pessoa, contra os 248,8 kg em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina se destacam nas vendas para a Rússia Os laços econômicos reforçados entre Brasil e Rússia já começam a surtir efeito nas vendas do agronegócio brasileiro para o país, que nos primeiros nove meses deste ano somaram US$ 2,711 bilhões. Este valor representa não só um aumento de 33% em receita, em relação ao mesmo período de 2013, mas também mostra a retomada de fôlego das exportações para este país, após dois anos consecutivos de quedas no acumulado de janeiro a setembro. Além disso, a análise feita pela CNA constatou que três estados se destacam entre os mais beneficiados desta boa relação: Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina. O aumento é estimulado, principalmente, pela expansão do mercado para as vendas de carnes, complexo de soja e pelo complexo sucroalcooleiro. Dentre o agrupamento das carnes, que representou 66,3% das receitas totais das exportações brasileiras para a Rússia no acumulado do ano, destacam-se as carnes desossadas e congeladas de bovinos. As vendas deste produto cresceram 15% em faturamento (comparado a 2013), atingindo US$ 1,034 bilhão. Destaca-se, também, a categoria outras carnes de suínos congeladas, que cresceu 98%, atingindo US$ 543,6 milhões em exportações. Juntos, esses dois produtos correspondem a 58,2% das exportações. Ainda segundo dados do acumulado do ano, o estado mais beneficiado pela aproximação comercial com a Rússia foi Mato Grosso, com crescimento de ,3% em receita e ,4% em volume total de exportações do agronegócio. Com esse crescimento, o faturamento total, que era de tímidos US$ 505,8 mil em 2013, chegou a US$ 342,42 milhões em 2014, fazendo o estado avançar de 19º para 2º colocado na lista dos maiores exportadores para a Rússia. Grande parte deste aumento se deve às vendas da soja em grãos, que não fazia parte da lista de produtos embarcados para a Rússia em 2013, mas que voltou a ser exportada a partir de março e já acumula 352,7 mil toneladas, com faturamento de US$ 186,6 milhões. Outro produto mato-grossense de venda expressiva foi a carne bovina, que acumulou receita de US$ 155,4 milhões no mesmo período (36,7 mil to- 4

5 neladas), comparada com inexpressivos US$ 146,1 mil registrados em 2013 (40,8 toneladas). Segundo o economista Renato Conchon, da Superintendência Técnica da CNA, a valorização do dólar durante setembro ajudou os exportadores. Em relação à média do mês de agosto, a cotação do dólar apresentou um aumento de 11,61%, e o indicador Esalq/ BM&FBovespa em dólares teve média de US$ 49,40 por arroba, um recuo de 13,53% no mês. Apesar dos bons números, o Mato Grosso viu suas vendas deste produto serem superadas pelas do vizinho Mato Grosso do Sul, que totalizou US$ 264,9 milhões (62,9 mil toneladas). Esses valores representam um aumento de 86,7% na receita e 76,14% no volume exportado em relação a Já as exportações de carne de frango provenientes do Mato Grosso do Sul chegaram a US$ 23,9 milhões (8,2 mil toneladas) no acumulado do ano. A despeito dos valores menores ante as exportações de carne bovina, eles representam um aumento de 221,3% em faturamento e 235,9% em volume. Entretanto, o maior exportador de carne de frango para a Rússia foi Santa Catarina, com faturamento de US$ 70,7 milhões (24,5 mil toneladas), que re- presentam aumento de 65,3% em receita e de 70,5% em volume, se comparado ao mesmo período de O produto catarinense de maior destaque, porém, foi a carne suína, cujas vendas chegaram a US$ 322,9 milhões. Isto equivale a quase três vezes o montante de 2013 e mais da metade do total exportado para os russos. Santa Catarina é hoje o número 1 em exportações do agronegócio para a Rússia. Mercosul discute novos acordos comerciais Na última reunião do Grupo do Mercado Comum (GMC), órgão executivo do MERCOSUL, realizada no início de outubro, entrou na pauta do Mercosul, a pedido da Argentina, a negociação de um acordo- -quadro de livre comércio com a União Aduaneira Euroasiática, que agrega Bielorrússia, Cazaquistão e Rússia. Esse acordo interessa ao agronegócio brasileiro, principalmente pela aproximação política e institucional com os russos, que pode gerar um ambiente mais previsível para os negócios entre os dois blocos. Na ocasião, também foram estimulados acordos com a Aliança Bolivariana para os Povos da América (ALBA) e com a Comunidade do Caribe (Caricom). Boletim do Agronegócio Internacional é elaborado pela Superintendência de Relações Internacionais. 5 CONFEDERAÇÃO DA AGRICULTURA E PECUÁRIA DO BRASIL SGAN - Quadra Módulo K CEP: Brasília/DF (61)

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Junho/2012 I - Resultados do mês Em junho de 2012 as exportações

Leia mais

Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária. Novembro 2015 PARANÁ

Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária. Novembro 2015 PARANÁ Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro 2015 PARANÁ A estimativa de área para a safra 2015/16 de soja é recorde no Paraná. Segundo os técnicos de campo serão semeados 5,24 milhões de hectares,

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Outubro/2015 I Resultados do mês (comparativo Outubro/2015 Outubro/2014)

Leia mais

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14 Soja Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro de 2013 MUNDO A economia mundial cada vez mais globalizada tem sido o principal propulsor responsável pelo aumento da produção de soja. Com o aumento do

Leia mais

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA)

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Relatório com as principais notícias divulgadas pela mídia

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Janeiro/2016 I Resultados do mês (comparativo jan/2016 jan/2015)

Leia mais

Suinocultura - Análise da Conjuntura Agropecuária

Suinocultura - Análise da Conjuntura Agropecuária Suinocultura - Análise da Conjuntura Agropecuária fevereiro de 2013. 1 - Considerações Iniciais A Suinocultura é uma das atividades da agropecuária mais difundida e produzida no mundo. O porco, espécie

Leia mais

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014 BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014 Milho: Os preços no mercado brasileiro ficaram estáveis e até mesmo um pouco mais baixos em algumas praças. A incerteza dos produtores quanto à produtividade do milho

Leia mais

Agronegócio Internacional

Agronegócio Internacional Boletim do Agronegócio Internacional Agronegócio Internacional Recordistas de vendas no valor total exportado pelo Brasil jan-jul 2014/2013 Edição 03 - Agosto de 2014 O agronegócio representou 44% das

Leia mais

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO

O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO O MERCADO DE SOJA 1. INTRODUÇÃO A soja é a commodity mais importante do Brasil, pelo valor da produção obtida de grão, óleo e farelo, significativa parcela na receita cambial, área plantada, consumo de

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Março/2015

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Março/2015 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Março/2015 I Resultados do mês (comparativo Mar/2015 Mar/2014)

Leia mais

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR

Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR Paraná Cooperativo EDIÇÃO ESPECIAL EXPORTAÇÕES Informe Diário nº 2.092 Sexta-feira, 08 de maio de 2009 Assessoria de Imprensa da Ocepar/Sescoop-PR EXPORTAÇÕES DAS COOPERATIVAS NO AGRONEGÓCIO EM 1. RESULTADO

Leia mais

Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil

Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil Revista Ovinos, Ano 4, N 12, Porto Alegre, Março de 2008. Panorama Geral da Ovinocultura no Mundo e no Brasil João Garibaldi Almeida Viana 1 Os ovinos foram uma das primeiras espécies de animais domesticadas

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas sexta-feira, 13 de setembro de 2013 CAFÉ CAFÉ Bolsas Venc Ajuste Máx BM&F Mín Variação Venc Ajuste ICE FUTURES Máx Mín Variação SET13 139,70 0,00 0,00-0,55 SET13 116,25 116,10 115,75-0,20

Leia mais

2014: Um ano de vitórias para o agronegócio

2014: Um ano de vitórias para o agronegócio Edição 08 - Janeiro de 2015 2014: Um ano de vitórias para o agronegócio Esta edição do Boletim do Agronegócio Internacional dedica atenção especial à análise do comércio exterior do setor em 2014. A agricultura

Leia mais

110,0 105,0 100,0 95,0 90,0 85,0 80,0

110,0 105,0 100,0 95,0 90,0 85,0 80,0 BOI GORDO O ano de 2013 registrou preços elevados para a arroba do boi gordo, em todas as praças pecuárias acompanhadas pelo Sistema FAEB/SENAR. No acumulado do ano, foram verificadas as seguintes valorizações:

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Agosto/2015

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio. Balança Comercial do Agronegócio Agosto/2015 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Relações Internacionais do Agronegócio Balança Comercial do Agronegócio Agosto/2015 I Resultados do mês (comparativo Agosto/2015 Agosto/2014)

Leia mais

Valor da cesta básica diminui em 15 cidades

Valor da cesta básica diminui em 15 cidades 1 São Paulo, 04 de setembro de 2015. NOTA à IMPRENSA Valor da cesta básica diminui em 15 cidades Das 18 cidades em que o DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos - realiza

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas sábado, 14 de setembro de 2013 CAFÉ CAFÉ Bolsas Venc Ajuste Máx BM&F Mín Variação Venc Ajuste ICE FUTURES Máx Mín Variação SET13 139,00 0,00 0,00-0,70 SET13 115,55 115,70 115,70-0,70

Leia mais

DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA "LUIZ DE QUEIROZ"

DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ Na média, pecuarista ganha da inflação em setembro Em setembro, o custo efetivo da pecuária, pesquisado pela CNA/Cepea-USP, teve alta de apenas 0,22%, enquanto que a inflação medida pelo IGP-M alcançou

Leia mais

BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008

BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008 BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008 Mercado Internacional Em 2007, a produção anual de milho atingiu quase 720 milhões de tonelada (Tabela 1), quando os Estados Unidos,

Leia mais

PRODUTO CARNES PERÍODO: 15 a 19/09/2003. Carne bovina

PRODUTO CARNES PERÍODO: 15 a 19/09/2003. Carne bovina PRODUTO CARNES PERÍODO: 15 a 19/09/2003 Carne bovina A estimativa da Conab para a produção brasileira de carne bovina, no ano de 2003, as previsões quanto às importações, exportações e a disponibilidade

Leia mais

CONJUNTURA MENSAL JUNHO

CONJUNTURA MENSAL JUNHO SOJA - MATO GROSSO CONJUNTURA MENSAL JUNHO ANO 1 Nº2 O preço mundial da commodity apresenta movimento de alta em nível mundial, impulsionado principalmente pelas condições climáticas adversas nos Estados

Leia mais

ROTAS INTERNAS DE PRODUTOS DE EXPORTAÇÃO: O CASO DA SOJA

ROTAS INTERNAS DE PRODUTOS DE EXPORTAÇÃO: O CASO DA SOJA 1 Outubro 2009 ROTAS INTERNAS DE PRODUTOS DE EXPORTAÇÃO: O CASO DA SOJA Fernando Raphael Ferro de Lima * INTRODUÇÃO Este trabalho busca compreender como se modificaram, no período recente, os fluxos internos

Leia mais

ESPAÇO RURAL ALIMENTOS PARA OS BRASILEIROS E PARA O MUNDO

ESPAÇO RURAL ALIMENTOS PARA OS BRASILEIROS E PARA O MUNDO ESPAÇO RURAL ALIMENTOS PARA OS BRASILEIROS E PARA O MUNDO Introdução O modelo de desenvolvimento rural nos últimos tempos, baseado na modernização agrícola conservou muitas das características históricas

Leia mais

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES Janeiro a Dezembro / 2007

ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES Janeiro a Dezembro / 2007 ANÁLISE DAS EXPORTAÇÕES MATO-GROSSENSES / 2007 1- Balança Comercial Mato Grosso continua tendo superávit na Balança Comercial registrando em 2007 um expressivo saldo de US$ 4,38 bilhões valor que representa

Leia mais

Agropecuária Brasileira: Oportunidades e Desafios

Agropecuária Brasileira: Oportunidades e Desafios Agropecuária Brasileira: Oportunidades e Desafios José Ricardo Severo Superintendência Técnica CNA Março 2010 1 Objetivos: 1. Importância do Agronegócio; 2. Alavanca exportadora como fator de crescimento;

Leia mais

Edição 40 (Março/2014)

Edição 40 (Março/2014) Edição 40 (Março/2014) Cenário Econômico: Prévia da inflação oficial acelera por alimentos e transportes (Fonte: Terra) O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) avançou 0,73% em março

Leia mais

REGIONAL CENTRO-OESTE

REGIONAL CENTRO-OESTE REGIONAL CENTRO-OESTE SOJA DESPONTA NO CENTRO-OESTE, REDUZINDO ÁREAS DE MILHO VERÃO E ALGODÃO A produção de soja despontou no Centro-Oeste brasileiro nesta safra verão 2012/13, ocupando áreas antes destinadas

Leia mais

Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos

Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos Maio de 2015 Benefício do câmbio mais depreciado sobre as exportações de carnes será limitado pela queda da demanda de mercados relevantes Regina Helena Couto Silva Departamento de Pesquisas e Estudos

Leia mais

Participação da agropecuária nas exportações totais (IPEA)

Participação da agropecuária nas exportações totais (IPEA) Alicia Ruiz Olalde Participação da agropecuária nas exportações totais (IPEA) Exportações Agronegócio (CEPEA) Em 2012, a receita das exportações do agronegócio brasileiro alcançou US$ 97 bilhões. Em 2014,

Leia mais

Acordo com Mercosul não é prioridade para novo presidente da Comissão Europeia

Acordo com Mercosul não é prioridade para novo presidente da Comissão Europeia Acordo com Mercosul não é prioridade para novo presidente da Comissão Europeia Jean-Claude Juncker, do Partido Popular Europeu (EPP), foi eleito presidente da Comissão Europeia no dia 15 de julho. A aprovação

Leia mais

Valor da Cesta Básica aumenta em 12 cidades

Valor da Cesta Básica aumenta em 12 cidades 1 São Paulo, 06 de novembro de 2014. NOTA À IMPRENSA Valor da Cesta Básica aumenta em 12 cidades Em outubro, houve aumento dos preços do conjunto de bens alimentícios essenciais em 12 das 18 cidades onde

Leia mais

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Assessoria de Gestão estratégica Brasília, novembro de 2007

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Assessoria de Gestão estratégica Brasília, novembro de 2007 PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO MUNDO E BRASIL 26/7 a 217/18 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Assessoria de Gestão estratégica Brasília, novembro de 27 1 SISTEMA AGROINDUSTRIAL AMBIENTE INSTITUCIONAL

Leia mais

Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a

Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a Edição 24 (Novembro/2013) Cenário Econômico A ECONOMIA BRASILEIRA EM 2013: UM PÉSSIMO ANO Estamos encerrando o ano de 2013 e, como se prenunciava, a economia nacional registra um de seus piores momentos

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: AGOSTO/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

PIB do Agronegócio CEPEA-USP/CNA Janeiro a abril de 2008 NÚMEROS BONS E ESTÁVEIS PARA O AGRONEGÓCIO EM ABRIL

PIB do Agronegócio CEPEA-USP/CNA Janeiro a abril de 2008 NÚMEROS BONS E ESTÁVEIS PARA O AGRONEGÓCIO EM ABRIL NÚMEROS BONS E ESTÁVEIS PARA O AGRONEGÓCIO EM ABRIL O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro estimado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Universidade de São Paulo (Cepea),

Leia mais

Soja: elevação dos preços da convencional/transgênica deve dificultar incremento da orgânica

Soja: elevação dos preços da convencional/transgênica deve dificultar incremento da orgânica Soja: elevação dos preços da convencional/transgênica deve dificultar incremento da orgânica Produção mundial deve recuar em 2007/08 Segundo o relatório de oferta e demanda divulgado pelo Usda em setembro

Leia mais

Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra

Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra Ano 8 Edição 15 - Setembro de 2015 Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra A forte valorização do dólar frente ao Real no decorrer deste ano apenas no período de

Leia mais

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas

Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas Red Econolatin www.econolatin.com Expertos Económicos de Universidades Latinoamericanas BRASIL Setembro 2011 Profa. Anita Kon PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PROGRAMA DE ESTUDOS PÓS GRADUADOS

Leia mais

Mercado Mundial de Carne Ovina e Caprina

Mercado Mundial de Carne Ovina e Caprina Mercado Mundial de Carne Ovina e Caprina Brasília, julho de 2007 Matheus A. Zanella 1 Superintendência Técnica da CNA Este artigo apresenta um panorama dos principais indicadores do mercado mundial de

Leia mais

InfoCarne Informativo Sinduscarne: Notícias do setor da carne Edição 27

InfoCarne Informativo Sinduscarne: Notícias do setor da carne Edição 27 21 de Dezembro de 2015 InfoCarne Informativo Sinduscarne: Notícias do setor da carne Edição 27 Nesta Edição Destaque Guia para o Exportador é lançado na FIEMG / apoio do Sinduscarne A FORÇA DA INDÚSTRIA

Leia mais

A SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA E SOCIAL DA PRODUÇÃO DE FRANGOS E SUÍNOS EM SANTA CATARINA E NO BRASIL

A SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA E SOCIAL DA PRODUÇÃO DE FRANGOS E SUÍNOS EM SANTA CATARINA E NO BRASIL A SUSTENTABILIDADE ECONÔMICA E SOCIAL DA PRODUÇÃO DE FRANGOS E SUÍNOS EM SANTA CATARINA E NO BRASIL Jonas Irineu dos Santos Filho Pesquisador da Embrapa Suínos e Aves O consumo de proteína animal no mundo

Leia mais

AGRÍCOLA NO BRASIL. Prefácio. resultados do biotecnologia: Benefícios econômicos da. Considerações finais... 7 L: 1996/97 2011/12 2021/22...

AGRÍCOLA NO BRASIL. Prefácio. resultados do biotecnologia: Benefícios econômicos da. Considerações finais... 7 L: 1996/97 2011/12 2021/22... O OS BENEFÍCIOS ECONÔMICOS DA BIOTECNOLOGIA AGRÍCOLA NO BRASIL L: 1996/97 2011/12 O caso do algodão geneticamente modificado O caso do milho geneticamente modificado O caso da soja tolerante a herbicida

Leia mais

redução dos preços internacionais de algumas commodities agrícolas; aumento dos custos de

redução dos preços internacionais de algumas commodities agrícolas; aumento dos custos de Desempenho da Agroindústria No fechamento do primeiro semestre de 2005, a agroindústria registrou crescimento de 0,3%, taxa bastante inferior à assinalada pela média da indústria brasileira (5,0%) no mesmo

Leia mais

USDA REAFIRMA DÉFICIT INTERNACIONAL EM 2015/16 - MERCADO REAGE TIMIDAMENTE

USDA REAFIRMA DÉFICIT INTERNACIONAL EM 2015/16 - MERCADO REAGE TIMIDAMENTE Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVII 30/novembro/2015 n. 603 USDA REAFIRMA DÉFICIT INTERNACIONAL EM 2015/16 - MERCADO REAGE TIMIDAMENTE Com o título já enfático sobre o futuro dos preços

Leia mais

A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL. Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão)

A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL. Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão) A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão) RESUMO - Graças a incentivos fiscais, ao profissionalismo

Leia mais

QUADRO DO SETOR ALIMENTAR EM SANTA CATARINA 1. PANORAMA DO SETOR DE ALIMENTOS EM SANTA CATARINA

QUADRO DO SETOR ALIMENTAR EM SANTA CATARINA 1. PANORAMA DO SETOR DE ALIMENTOS EM SANTA CATARINA Câmara Italiana de Comércio e Indústria de Santa Catarina (Órgão reconhecido pelo Governo Italiano Decreto Mise29/7/2009) Tel.: +55 48 3027 2710 / Fax: +55 48 3222 2898 www.brasileitalia.com.br info@brasileitalia.com.br

Leia mais

Os Benefícios Econômicos da Biotecnologia Agrícola no Brasil: 1996/97 a 2010/11

Os Benefícios Econômicos da Biotecnologia Agrícola no Brasil: 1996/97 a 2010/11 Céleres Os Benefícios Econômicos da Biotecnologia Agrícola no Brasil: 199/97 a 2010/11 O CASO DO ALGODÃO GENETICAMENTE MODIFICADO O CASO DO MILHO GENETICAMENTE MODIFICADO O CASO DA SOJA TOLERANTE A HERBICIDA

Leia mais

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ Comentários referentes ao período entre 21/06/2013 a 27/06/2013 Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Prof. Ms.

Leia mais

FACT-SHEET. Cana-de-Açúcar, Milho e Soja. Programa Agricultura e Meio Ambiente. WWF - Brasil

FACT-SHEET. Cana-de-Açúcar, Milho e Soja. Programa Agricultura e Meio Ambiente. WWF - Brasil FACT-SHEET Cana-de-Açúcar, Milho e Soja Programa Agricultura e Meio Ambiente WWF - Brasília Março 28 WWF- Secretaria Geral Denise Hamú Superintendência de Conservação de Programas Temáticos Carlos Alberto

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA "LUIZ DE QUEIROZ"

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E SOCIOLOGIA ESCOLA SUPERIOR DE AGRICULTURA LUIZ DE QUEIROZ Nota: A reprodução do artigo abaixo ou de trechos do mesmo é autorizada, sendo obrigatória a citação do nome dos autores. O texto abaixo está publicado em: www.cepea.esalq.usp.br/macro/ 1. Introdução EXPORTAÇÕES

Leia mais

ANO 4 NÚMERO 25 MARÇO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO

ANO 4 NÚMERO 25 MARÇO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO ANO 4 NÚMERO 25 MARÇO DE 2014 PROFESSORES RESPONSÁVEIS: FLÁVIO RIANI & RICARDO RABELO 1 - CONSIDERAÇÕES INICIAIS Em geral as estatísticas sobre a economia brasileira nesse início de ano não têm sido animadoras

Leia mais

ANÁLISE DO MOVIMENTO FÍSICO DO PORTO DE SANTOS

ANÁLISE DO MOVIMENTO FÍSICO DO PORTO DE SANTOS ANÁLISE DO MOVIMENTO FÍSICO DO PORTO DE SANTOS JULHO DE 2013 DC/SCM/GCE, 02/09/2013 Companhia Docas do Estado de São Paulo CODESP Av. Rodrigues Alves, s/ nº - Santos/SP - CEP 11015-900 Site:http://www.portodesantos.com.br

Leia mais

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO OPORTUNIDADES E DESAFIOS CORREDORES DO ARCO NORTE AVALIAÇÕES TÉCNICAS MAIO DE 2014 AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

Leia mais

Agronegócio. Realidade e Perspectivas Foco no ARROZ. Araranguá SC, Fevereiro de 2014 Vlamir Brandalizze. 41 3379 8719 brandalizze@uol.com.

Agronegócio. Realidade e Perspectivas Foco no ARROZ. Araranguá SC, Fevereiro de 2014 Vlamir Brandalizze. 41 3379 8719 brandalizze@uol.com. Agronegócio Realidade e Perspectivas Foco no ARROZ Araranguá SC, Fevereiro de 2014 Vlamir Brandalizze 41 3379 8719 brandalizze@uol.com.br GRÃOS Produção (milhões de T. USDA - Fevereiro de 2014; Projeções

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: ABRIL/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

Rentabilidade das propriedades de recria-engorda de MT cai em 2015

Rentabilidade das propriedades de recria-engorda de MT cai em 2015 Rentabilidade das propriedades de recria-engorda de MT cai em 2015 Por Prof. Dr. Sergio De Zen e Graziela Correr; Equipe Pecuária de Corte A rentabilidade em propriedades típicas de recria-engorda do estado

Leia mais

Novas perspectivas para o Comércio entre Brasil e China. Resenha Economia e Segurança

Novas perspectivas para o Comércio entre Brasil e China. Resenha Economia e Segurança Novas perspectivas para o Comércio entre Brasil e China Resenha Economia e Segurança Daniel Mendes 21 de outubro de 2004 Novas perspectivas para o Comércio entre Brasil e China Resenha Economia e Comércio

Leia mais

- Observatório de Política Externa Brasileira - Nº 67 02/09/05 a 08/09/05

- Observatório de Política Externa Brasileira - Nº 67 02/09/05 a 08/09/05 - Observatório de Política Externa Brasileira - Nº 67 02/09/05 a 08/09/05 Lula faz um balanço da política externa O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez um balanço de sua política externa na cerimônia

Leia mais

Exportações no período acumulado de janeiro até março de 2015. Total das exportações do Rio Grande do Sul.

Exportações no período acumulado de janeiro até março de 2015. Total das exportações do Rio Grande do Sul. Este relatório tem por objetivo apresentar os principais números referentes ao comércio internacional do agronegócio do Rio Grande do Sul no mês de março de 2015. Total das exportações do Rio Grande do

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO OBSTÁCULOS LOGÍSTICOS COMISSÃO DE AGRICULTURA E REFORMA AGRÁRIA COMISSÃO DE SERVIÇOS E INFRAESTRUTURA SENADO FEDERAL JULHO DE 2010 EXPORTAÇÕES DO AGRONEGÓCIO IMPORTAÇÕES DE FERTILIZANTES

Leia mais

Revisão Mensal de Commodities

Revisão Mensal de Commodities Revisão Mensal de Commodities segunda-feira, 3 de dezembro de 2012 Oferta maior e desempenho misto A estabilização do crescimento na China e riscos geopolíticos também afetaram os preços das commodities.

Leia mais

TRIGO Período de 12 a 16/10/2015

TRIGO Período de 12 a 16/10/2015 TRIGO Período de 2 a 6/0/205 Tabela I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$/60 kg) Centro de Produção Unid. 2 meses Períodos anteriores mês (*) semana Preço Atual PR 60 kg 29,5 34,0 35,42 35,94 Semana Atual

Leia mais

Análise Setorial. Sabesp // Minerva // Suzano //CPFL // CESP SABESP (SBSP3)

Análise Setorial. Sabesp // Minerva // Suzano //CPFL // CESP SABESP (SBSP3) Análise Setorial Sabesp // Minerva // Suzano //CPFL // CESP SABESP (SBSP3) A Sabesp divulgou ontem (09/05/2013, após o encerramento do mercado, seus números referentes ao primeiro trimestre de 2013. O

Leia mais

ALGODÃO EM MATO GROSSO JULHO/15

ALGODÃO EM MATO GROSSO JULHO/15 ALGODÃO EM MATO GROSSO JULHO/15 CONJUNTURA MENSAL ANO 1. Nº 3 O 11º Levantamento de Grãos da Conab, divulgado em 11 de agosto de 2015, manteve suas estimativas para a safra 2014/15, de algodão em pluma

Leia mais

INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASILEIRO NO MERCOSUL 1994 A 2003

INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASILEIRO NO MERCOSUL 1994 A 2003 INTERCÂMBIO COMERCIAL BRASILEIRO NO A Marco Antônio Martins da Costa Melucci Friedhlde Maria Kutner Manolescu -Faculdade de Ciências Sociais Aplicadas FCSA Universidade do Vale do Paraíba. Av. Shishima

Leia mais

Caracterização do Mercado Internacional de Carne de Frango Brasil X Estados Unidos

Caracterização do Mercado Internacional de Carne de Frango Brasil X Estados Unidos Caracterização do Mercado Internacional de Carne de Frango Brasil X Estados Unidos Danusa de Paula Sousa Estudante de Graduação Esalq/USP CPF: 936 619 161-49 R. Barão de Piracicamirim, 512. B. Vila Independência

Leia mais

Maçã: Balanço mundial (em mil toneladas métricas)

Maçã: Balanço mundial (em mil toneladas métricas) Informativo da Política Agrícola Secretaria de Política Agrícola Secretaria de Política Agrícola Informativo N o 54 Maçã Ano 6 Vol. 54, março de 213 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

Leia mais

Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária

Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária Outubro de 2012. MUNDO O milho é o cereal mais produzido no mundo. De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), a produção média do

Leia mais

DADOS DA CONAB TRAZEM AJUSTES E INDICAM MUDANÇA NA TENDÊNCIA DO MERCADO

DADOS DA CONAB TRAZEM AJUSTES E INDICAM MUDANÇA NA TENDÊNCIA DO MERCADO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVII 17/agosto/2015 n. 588 DADOS DA CONAB TRAZEM AJUSTES E INDICAM MUDANÇA NA TENDÊNCIA DO MERCADO A quinta-feira foi iniciada com a atualização de um importante

Leia mais

Negociações internacionais para abertura e manutenção de mercados. panorama da situação atual. Rinaldo Junqueira de Barros

Negociações internacionais para abertura e manutenção de mercados. panorama da situação atual. Rinaldo Junqueira de Barros Negociações internacionais para abertura e manutenção de mercados panorama da situação atual Rinaldo Junqueira de Barros Balança comercial do Agronegócio 120 100 100 80 83 60 40 20 17 0 1997 1998 1999

Leia mais

Conjuntura Macroeconômica e Setorial

Conjuntura Macroeconômica e Setorial Conjuntura Macroeconômica e Setorial O ano de 2012 foi um ano desafiador para a indústria mundial de carnes. Apesar de uma crescente demanda por alimentos impulsionada pela contínua expansão da renda em

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO OPORTUNIDADES E DESAFIOS VALOR

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO OPORTUNIDADES E DESAFIOS VALOR AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO OPORTUNIDADES E DESAFIOS VALOR AVALIAÇÕES TÉCNICAS JUNHO 2013 EVOLUÇÃO DO BRASIL HÁ 50 ANOS = IMPORTADOR HÁ 20 ANOS = VENDEDOR HOJE = FORNECEDOR DISPUTADO

Leia mais

O Agronegócio Mundial e Brasileiro

O Agronegócio Mundial e Brasileiro O Agronegócio Mundial e Brasileiro Eugênio Stefanelo Segundo Porter, você é competitivo quando tem um desempenho em longo prazo acima da média dos concorrentes. O agronegócio, que engloba as operações

Leia mais

Histórico. Roteiro. Oferta e Demanda. Mercado. Logística. Tendências de Mercado

Histórico. Roteiro. Oferta e Demanda. Mercado. Logística. Tendências de Mercado relatório Expedição Avicultura 2015 ÍNDICE 4 Histórico 7 Roteiro 8 Oferta e Demanda 14 Mercado 22 Logística 24 Tendências de Mercado 2 3 HISTÓRICO Realizada pela primeira vez em 2012, a Expedição Avicultura

Leia mais

Milho Período: 11 a 15/05/2015

Milho Período: 11 a 15/05/2015 Milho Período: 11 a 15/05/2015 Câmbio: Média da semana: U$ 1,00 = R$ 3,0203 Nota: A paridade de exportação refere-se ao valor/sc desestivado sobre rodas, o que é abaixo do valor FOB Paranaguá. *Os preços

Leia mais

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO DESAFIOS LOGÍSTICOS FLORIANÓPOLIS AGOSTO 2013

AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO DESAFIOS LOGÍSTICOS FLORIANÓPOLIS AGOSTO 2013 AGRONEGÓCIO BRASILEIRO ALAVANCA DO MERCADO INTERNO DESAFIOS LOGÍSTICOS ENESUL -2013 FLORIANÓPOLIS AGOSTO 2013 Metodologia de Trabalho Identificação de Mercados Aptidão e Competitividade da Produção Competitividade

Leia mais

ÍNDIA ATUALIZA SUAS PERSPECTIVAS DE PRODUÇÃO E FRUSTRA RECUPERAÇÃO EM NOVA YORK E LONDRES

ÍNDIA ATUALIZA SUAS PERSPECTIVAS DE PRODUÇÃO E FRUSTRA RECUPERAÇÃO EM NOVA YORK E LONDRES Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVII 08/junho/2015 n. 578 ÍNDIA ATUALIZA SUAS PERSPECTIVAS DE PRODUÇÃO E FRUSTRA RECUPERAÇÃO EM NOVA YORK E LONDRES O segundo maior produtor mundial da

Leia mais

Preço médio da Soja em MS Período: 06/03 á 11/03 de 2014 - Em R$ por saca de 60 kg

Preço médio da Soja em MS Período: 06/03 á 11/03 de 2014 - Em R$ por saca de 60 kg SOJA» MERCADO INTERNO Na primeira semana de março houve leve apreciação nos preços da saca de 6 Kg de soja em grãos, estes cresceram em média 1,2% em relação aos preços observados 6/mar. Mas em comparação

Leia mais

DISCUSSÕES UE/EUA RELATIVAS AO ACORDO SOBRE EQUIVALÊNCIA VETERINÁRIA

DISCUSSÕES UE/EUA RELATIVAS AO ACORDO SOBRE EQUIVALÊNCIA VETERINÁRIA MEMO/97/37 Bruxelas, 3 de Abril de 1997 DISCUSSÕES UE/EUA RELATIVAS AO ACORDO SOBRE EQUIVALÊNCIA VETERINÁRIA Na sequência da conclusão dos acordos da OMC de 1993 no sector agrícola, a União Europeia (UE)

Leia mais

Figura 01 - Evolução das exportações de suínos de Santa Catarina no período de 2010 a 2014 - US$ Milhões.

Figura 01 - Evolução das exportações de suínos de Santa Catarina no período de 2010 a 2014 - US$ Milhões. Crise na Ucrânia: dificuldades e potencialidades para o setor de carne suína e milho em Santa Catarina Glaucia Padrão, Dr.ª Analista de Economia, Epagri/Cepa Reney Dorow, Msc. Analista de Mercado, Epagri/Cepa

Leia mais

A balança comercial do agronegócio brasileiro

A balança comercial do agronegócio brasileiro A balança comercial do agronegócio brasileiro Antonio Carlos Lima Nogueira 1 Qual é a contribuição atual dos produtos do agronegócio para o comércio exterior, tendo em vista o processo atual de deterioração

Leia mais

Mercado. Cana-de-açúcar: Prospecção para a safra 2013/2014

Mercado. Cana-de-açúcar: Prospecção para a safra 2013/2014 Mercado Cana-de-açúcar: Prospecção para a safra 2013/2014 Por: WELLINGTON SILVA TEIXEIRA As mudanças climáticas provocadas pelo aquecimento global suscitam as discussões em torno da necessidade da adoção

Leia mais

Página Rural. Página Inicial Notícias Artigos Entrevistas Feiras e Eventos Indicadores Leilões Multimídia Publicações Reportagens.

Página Rural. Página Inicial Notícias Artigos Entrevistas Feiras e Eventos Indicadores Leilões Multimídia Publicações Reportagens. 1 de 5 31/5/2011 15:17 Página Rural Página Inicial Notícias Artigos Entrevistas Feiras e Eventos Indicadores Leilões Multimídia Publicações Reportagens Ads by Google Leilão Gado Soja Festa Safra Boa tarde!

Leia mais

PERSPECTIVAS PARA A INDÚSTRIA DA ALIMENTAÇÃO NO BRASIL

PERSPECTIVAS PARA A INDÚSTRIA DA ALIMENTAÇÃO NO BRASIL PERSPECTIVAS PARA A INDÚSTRIA DA ALIMENTAÇÃO NO BRASIL A Tecnologia Italiana a favor da Indústria Alimentar Brasileira Apresentação CIBUS Brasil - 21/11/2002 - Presiden/Tecnologia Italiana 1 I - INTRODUÇÃO

Leia mais

Desafios da política agropecuária e do seguro rural brasileiro

Desafios da política agropecuária e do seguro rural brasileiro Edição 17 - Outubro de 2015 Desafios da política agropecuária e do seguro rural brasileiro Uma das principais demandas do setor produtivo brasileiro é uma política agropecuária estável e confiável, que

Leia mais

BRASIL PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO 2011/2012 a 2021/2022

BRASIL PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO 2011/2012 a 2021/2022 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO ASSESSORIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA BRASIL PROJEÇÕES DO AGRONEGÓCIO 211/212 a 221/222 RESUMO EXECUTIVO* APRESENTAÇÃO Este trabalho é uma atualização e revisão

Leia mais

Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013

Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013 Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013 dezembro, 2012 Índice 1. Algodão 2. Soja 3. Milho 4. Boi Gordo 5. Valor Bruto da Produção ALGODÃO Mil toneladas

Leia mais

FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO

FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO FATORES CRÍTICOS À COMPETITIVIDADE DA SOJA NO PARANÁ E NO MATO GROSSO Por: Carlos Eduardo Cruz Tavares 1 São várias as cadeias produtivas que constituem o complexo agroalimentar, destacando-se entre elas,

Leia mais

10º LEVANTAMENTO DE SAFRAS DA CONAB - 2012/2013 Julho/2013

10º LEVANTAMENTO DE SAFRAS DA CONAB - 2012/2013 Julho/2013 10º LEVANTAMENTO DE SAFRAS DA CONAB - 2012/2013 Julho/2013 1. INTRODUÇÃO O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), por meio da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), realiza sistematicamente

Leia mais

Boletim de Comércio Exterior da Bahia Março 2015

Boletim de Comércio Exterior da Bahia Março 2015 ISSN 2179-8745 Boletim de Comércio Exterior da Bahia Março 2015 Sumário SUMÁRIO Governo do Estado da Bahia Rui Costa Secretaria do Planejamento João Leão Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais

Leia mais

CLIPPING 06/02/2014 Acesse: www.cncafe.com.br

CLIPPING 06/02/2014 Acesse: www.cncafe.com.br CLIPPING Acesse: www.cncafe.com.br Após altas, produtor não deve exercer opção de venda de café Valor Econômico Tarso Veloso e Carine Ferreira Após a sequência de altas do café arábica na bolsa de Nova

Leia mais

COMPRADOR VENDEDOR SACAS PREÇO QUALIDADE NOTÍCIAS: CONAB VENDE CAFÉ COM MAIS DE 20 ANOS E ARRECADA R$1,97 MI

COMPRADOR VENDEDOR SACAS PREÇO QUALIDADE NOTÍCIAS: CONAB VENDE CAFÉ COM MAIS DE 20 ANOS E ARRECADA R$1,97 MI M dcheg BARÃO COMISSÁRIA DE CAFÉ LTDA Alameda Otávio Marques de Paiva, 220 Bairro Santa Luiza CEP 37062-670 - Varginha-MG (35) 3214-7725 / 8855-0050 / 8879-0040 / 8876-0030 www.baraocomissariadecafe.com.br

Leia mais

EVITANDO NOVAS CRISES E CRIANDO A CAFEICULTURA DO FUTURO

EVITANDO NOVAS CRISES E CRIANDO A CAFEICULTURA DO FUTURO EVITANDO NOVAS CRISES E CRIANDO A CAFEICULTURA DO FUTURO A cafeicultura brasileira, vitimada por longo período de preços baixos, empreendeu um esforço imenso para tornar-se mais eficiente e ganhar competitividade.

Leia mais

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA)

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Relatório com as principais notícias divulgadas pela mídia

Leia mais

número 3 maio de 2005 A Valorização do Real e as Negociações Coletivas

número 3 maio de 2005 A Valorização do Real e as Negociações Coletivas número 3 maio de 2005 A Valorização do Real e as Negociações Coletivas A valorização do real e as negociações coletivas As negociações coletivas em empresas ou setores fortemente vinculados ao mercado

Leia mais

FUNDAÇÃO PROCON-SP CONSTATA VARIAÇÃO DA CESTA BÁSICA DE 3,10% EM ABRIL/2010

FUNDAÇÃO PROCON-SP CONSTATA VARIAÇÃO DA CESTA BÁSICA DE 3,10% EM ABRIL/2010 FUNDAÇÃO PROCON-SP CONSTATA VARIAÇÃO DA CESTA BÁSICA DE 3,10% EM ABRIL/2010 No mês de abril de 2010, o valor da cesta básica do paulistano teve alta de 3,10%, revela pesquisa diária da Fundação Procon-SP,

Leia mais

Sumário executivo. ActionAid Brasil Rua Morais e Vale, 111 5º andar 20021-260 Rio de Janeiro - RJ Brasil

Sumário executivo. ActionAid Brasil Rua Morais e Vale, 111 5º andar 20021-260 Rio de Janeiro - RJ Brasil Sumário executivo Mais de um bilhão de pessoas sofre com as consequências da inanição é mais que a população dos Estados Unidos, Canadá e União Européia juntas. Em julho desse ano, a reunião de cúpula

Leia mais

EXPORTAÇÕES DE AÇÚCAR CAEM 42% EM FEVEREIRO

EXPORTAÇÕES DE AÇÚCAR CAEM 42% EM FEVEREIRO Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVII 16/março/2015 n. 566 EXPORTAÇÕES DE AÇÚCAR CAEM 42% EM FEVEREIRO Os dados mais recentes de exportação de açúcar disponibilizados pela Secretaria de

Leia mais