Produção de grãos na Bahia cresce 14,64%, apesar dos severos efeitos da seca no Estado

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Produção de grãos na Bahia cresce 14,64%, apesar dos severos efeitos da seca no Estado"

Transcrição

1 AGROSSÍNTESE Produção de grãos na Bahia cresce 14,64%, apesar dos severos efeitos da seca no Estado Edilson de Oliveira Santos 1 1 Mestre em Economia, Gestor Governamental da SEAGRI; SOJA A produção de soja da Bahia, em 2013, é de 3,83 milhões de toneladas, ante 3,21 milhões do ano passado, ou seja, 19,07% maior no ano corrente. O preço elevado do produto motivou o aumento do plantio, onde a área plantada teve uma elevação de 9,10% em relação a 2012, quando saiu de 1,11 milhões de hectares para 1,21 milhões de hectares. A produtividade, por sua vez, elevou-se em 6 Bahia está colhendo 7,52 milhões A de toneladas de grãos em 2013, contra 5,56 milhões de toneladas no ano passado, ou seja, um incremento de 14,64%. A área colhida terá um aumento de 13,31%, saindo de 2,26 mil hectares para 2,56 mil hectares. O rendimento médio cresceu 1,27%, passando de kg/ha para kg/ha (Tabela 1). 9,14%, passando de kg/ha para kg/ha. O Brasil está colhendo uma safra recorde de soja em 2013, fato que está contribuindo para uma redução da cotação do produto no mercado interno, desde que iniciou a colheita. Entretanto, isso não significa que o preço esteja baixo, uma vez que a cotação da lavoura atingiu índices muito elevados no ano passado, sendo que Foto: Sílvio Ávila/EditoraGazeta

2 Tabela 1 ÁREA, PRODUÇÃO E RENDIMENTO MÉDIO DE GRÃOS BAHIA, 2012/13 PRODUTOS Produção (t) Área (hectare) Rendimento(kg/ha) 2012 (1) 2013 (2) Variação(%) (2012/2013) 2012 (1) 2013 (2) Variação(%) (2013/2012) 2012 (1) 2013 (2) Variação(%) (2013/2012) Algodão Herbáceo (em caroço) , , , Amendoim (em casca) , , ,12 Arroz (em casca) , , ,22 Feijão (em grãos) , , ,14 Mamona (em baga) , , ,11 Milho (em grãos) , , ,51 Soja (em grão) , , ,14 Sorgo (em grãos) , , ,68 TOTAL DE GRÃOS , , ,30 Fonte: IBGE Elaboração: Superintendência de Política do Agronegócio - SEAGRI-BA (1) Dados Gcea-IBGE/dez/12 (2) Dados Gcea-IBGE/fev /13 mesmo reduzindo, mantém-se num patamar elevado. A tendência é que a cotação se mantenha firme, devido ao baixo estoque dos Estados Unidos e a demanda elevada da China. O preço da soja no mercado interno recebe grande influência dos preços internacionais, sobretudo de Chicago, que é o grande referencial para a formação de preços no mercado doméstico. A importância do complexo soja na pauta das importações brasileiras acaba colocando as cotações internas dependentes das flutuações dos preços internacionais do produto. Além da conjuntura internacional, o preço da soja no mercado interno recebe influência da variação cambial. Quando a moeda nacional está desvalorizada em relação ao dólar, implica em efeitos positivos nas cotações internas, visto ser um produto de importância relevante na formação do superávit da balança comercial. Em fevereiro, a cotação média da saca de soja com 60 kg em Barreiras foi de R$ 52,00, ao passo que no mesmo período do ano passado, estava cotada a R$ 42,00 (Gráfico 1). Gráfico 1 COTAÇÃO MÉDIA MENSAL DA SOJA EM BARREIRAS fev de 2012 a fev de R$ por saca de 60 kg

3 MILHO A área de milho na Bahia não tem crescido nos últimos anos, ao contrário da produção que tem experimentado crescimento geométrico. Em 2013, a área colhida total no Estado foi de 533,63 mil hectares, enquanto que em 2004 foi de 753,35 mil hectares, ou seja, houve uma redução de 31,00%. Neste mesmo período, no entanto, a colheita total experimentou um crescimento de 39,01%, passando de 1,61 milhões de toneladas para 2,24 milhões de toneladas. O ganho de produtividade do milho baiano no intervalo de tempo analisado foi de 96,31%, quando saiu de kg/ha para kg/ha (Tabela 1). A elevação do rendimento médio por hectare na Bahia é fruto de inovações tecnológicas, desenvolvimento de variedades adaptadas às condições edafoclimáticas das regiões produtoras, além do melhoramento das técnicas de manejo. Atualmente, a produção de milho está definida geograficamente em duas regiões: o Oeste, que desde a década de noventa já está consolidada como a zona de excelência para o cereal no Estado; e, nos últimos anos, o nordeste do Estado vem alcançando índices de produtividades muito expressivos, apresentando-se como área importante neste segmento. A produção estadual do cereal, em 2013, deve elevar-se em 18,74% em relação ao ano anterior, passando de 1,89 milhões de toneladas para os atuais 2,24 milhões de toneladas. A safra nacional de milho deve ganhar uma ligeira elevação em relação à produção do ano passado, fato que deveria reduzir o preço do produto no mercado interno. Todavia, isso não deve ocorrer, visto que os estoques dos Estados Unidos estão muito baixo, além de que a China está enfrentando problemas climáticos, devendo demandar mais milho do mercado internacional. Em Barreiras a saca do produto teve uma cotação média de R$ 38,00 enquanto que nesse mesmo período de 2012, era comercializada em torno de R$ 23,00 (Gráfico 2). Gráfico 2 COTAÇÃO MÉDIA MENSAL DO MILHO EM BARREIRAS fev de 2012 a fev de 2013 R$ por saca de 60kg

4 ALGODÃO Ano após ano, a cotonicultura vem ocupando mais espaço na matriz produtiva da Bahia, constituindo- -se num símbolo do desenvolvimento da agricultura do Estado, fazendo da Bahia o segundo maior produtor nacional de algodão. Entretanto, nos últimos dois anos a produção vem sofrendo reduções, motivadas por fatores climáticos, preços baixos e pragas. Em 2013, a produção baiana de algodão será 1,07 milhão de toneladas, 14,73% a menos que a safra do ano passado. A área colhida sofreu uma redução de 22,78%, passando de 396,60 mil ha para 306,34 mil ha (Tabela 1). No ano passado os estoques estavam elevados enquanto a demanda pela indústria estava baixa, o que pressionou o preço para baixo. Por conta disso, os agricultores reduziram o plantio de algodão para investirem em outras culturas como soja e feijão, além de eucalipto e pastagem para pecuária. Outro fator que prejudicou o desempenho da lavoura este ano foi o ataque da lagarta Hellicoverpa zea, conhecida também como lagarta de espiga do milho. Essa lagarta tem se mostrado resistente aos defensivos existentes no mercado nacional, causando sérios prejuízos aos cotonicultores baianos. No primeiro trimestre deste ano as indústrias voltaram a comprar o produto, elevando ligeiramente o preço no mercado interno. A arroba de pluma em Barreiras está cotada a R$ 57,00, enquanto que neste mesmo período de 2012 era vendida a R$ 53,00 (Gráfico 3). MAMONA A Bahia responde por cerca de 80% da produção nacional de mamona, tendo a região de Irecê como a principal produtora do Estado. Desde o ano passado, a região vem passando por problemas climáticos, que prejudicaram sensivelmente a produção agrícola. A safra da Bahia é de 67,24 mil Gráfico 3 COTAÇÃO MÉDIA MENSAL DO ALGODÃO EM PLUMA EM BARREIRAS fev de 2012 a fev de R$ por arroba

5 toneladas, quase o triplo da safra de 2012, porém está muito abaixo da produção de 2011, que foi de 90,03 mil toneladas (Tabela 1). A produtividade da mamona na Bahia é de 763 kg/ha, ante 693 kg/ha do rendimento médio do Brasil. A produtividade da ricinocultura baiana, a despeito de ser maior do que a produtividade nacional, ainda é baixa se comparada com outros estados da Federação. FEIJÃO O feijão na Bahia é colhido em duas safras no ano, sendo a primeira no primeiro trimestre, e a segunda no segundo semestre, durante os meses de agosto e setembro. Em 2012, a safra de feijão foi bastante prejudicada, visto a estiagem que afetou as regiões de Irecê, Sudoeste e Bom Jesus da Lapa e o nordeste do Estado. Neste ano, as chuvas não caíram em grandes volumes nas três primeiras regiões, porém houve uma expansão de 78,86% na colheita da primeira safra ou safra de verão como também é conhecida, saindo de 58,45 mil toneladas para 104,54 mil toneladas. A safra de inverno é plantada em maio e junho, tendo o nordeste do estado como a principal região produtora. De acordo com o IBGE, a expectativa é que a Bahia colha 71,90 mil toneladas na segunda safra deste ano. Confirmando essa expectativa, a produção total de feijão do Estado será de 176,43 mil toneladas, 42,15% maior que a safra de 2012 (Tabela 1). O preço do feijão é determinado pela relação de oferta e demanda no mercado interno, não estando, portanto, influenciado pelas flutuações no mercado internacional. Houve problemas climáticos em estados importantes produtores como Paraná e Minas Gerais, além da seca no Nordeste, o que está mantendo elevado o preço do produto nesse ano. A saca do produto em fevereiro foi cotada em média, a R$ 180,00 em Adustina, enquanto que neste mesmo período no ano passado custava, em média, R$ 156,00 (Gráfico 4). ARROZ A safra de arroz em 2013 na Bahia cresceu 9,24% em relação ao ano passado, saindo de 24,46 mil toneladas para 26,72 mil toneladas (Tabela 1). A produção de arroz no Estado é decrescente nos últimos dez anos, desde que os sojicultores do Oeste da Bahia passaram a plantar soja em áreas novas. Antes, plantava-se arroz nas áreas recém-abertas, cultivando-se soja nos anos seguintes, porém já existem tecnologias que permitem entrar diretamente com soja. Além disso, o Oeste já está consolidado como região produtora de grãos, e a abertura de novas áreas é reduzida atualmente. Portanto, apesar do crescimento neste ano, esta atividade não é expressiva no Estado. Houve uma pequena elevação na safra nacional, mas como os estoques estão baixos, tem Gráfico 4 COTAÇÃO MÉDIA MENSAL DO FEIJÃO EM ADUSTINA fev de 2012 a fev de R$ por saca de 60 Kg

6 SORGO A produção de sorgo tem crescido significativamente na Bahia nos últimos anos, saindo de 33,78 mil toneladas em 2002 para 171,10 toneladas em 2011, ou seja, um incremento de 0%. A elevação do preço do milho nos mercados interno e externo tem colocado o sorgo como uma alternativa para as indústrias de ração animal, valorizando o preço do produto. Além disso, trata- -se de um produto menos vulnerável às irregularidades das chuvas, levando-o a substituir outras culturas como o feijão, por exemplo. mantido o preço do arroz firme no mercado interno. A saca com 60 kg foi cotada em média, a R$ 50,00, em fevereiro no município em Luís Eduardo Magalhães, enquanto que no ano passado situava na casa dos R$ 26,00 (Gráfico 5). A produção estadual neste ano foi de 108,57 mil toneladas, mais que o triplo do volume produzido em 2012 (Tabela 1). A região de Irecê sempre lidera a colheita da lavoura no estado, porém, neste ano, foi superada pela microrregião de Guanambi, que está respondendo por mais de 30% do volume colhido na Bahia. Gráfico 5 COTAÇÃO MÉDIA MENSAL DO ARROZ EM LUÍS EDUARDO MAGALHÃES fev de 2012 a fev de R$ por saca de 60 kg

O IBGE divulgou a pouco o primeiro prognóstico para a safra de 2011: www.ibge.gov.br Em 2011, IBGE prevê safra de grãos 2,8% menor que a de 2010

O IBGE divulgou a pouco o primeiro prognóstico para a safra de 2011: www.ibge.gov.br Em 2011, IBGE prevê safra de grãos 2,8% menor que a de 2010 O IBGE divulgou a pouco o primeiro prognóstico para a safra de 2011: www.ibge.gov.br Em 2011, IBGE prevê safra de grãos 2,8% menor que a de 2010 O IBGE realizou, em outubro, o primeiro prognóstico para

Leia mais

Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária

Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária Outubro de 2012. MUNDO O milho é o cereal mais produzido no mundo. De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), a produção média do

Leia mais

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014 BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014 Milho: Os preços no mercado brasileiro ficaram estáveis e até mesmo um pouco mais baixos em algumas praças. A incerteza dos produtores quanto à produtividade do milho

Leia mais

PARANÁ CONTINUA SENDO O MAIOR PRODUTOR DE GRÃOS

PARANÁ CONTINUA SENDO O MAIOR PRODUTOR DE GRÃOS SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL D E R A L PARANÁ CONTINUA SENDO O MAIOR PRODUTOR DE GRÃOS 20/03/06 O levantamento de campo realizado pelo DERAL, no

Leia mais

1 Lavouras. 1.1 Produção de cereais, leguminosas e oleaginosas quinta estimativa da safra 2012, em relação à produção obtida em 2011

1 Lavouras. 1.1 Produção de cereais, leguminosas e oleaginosas quinta estimativa da safra 2012, em relação à produção obtida em 2011 1 Lavouras 1.1 Produção de cereais, leguminosas e oleaginosas quinta estimativa da safra 212, em relação à produção obtida em 211 A quinta avaliação da safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas

Leia mais

110,0 105,0 100,0 95,0 90,0 85,0 80,0

110,0 105,0 100,0 95,0 90,0 85,0 80,0 BOI GORDO O ano de 2013 registrou preços elevados para a arroba do boi gordo, em todas as praças pecuárias acompanhadas pelo Sistema FAEB/SENAR. No acumulado do ano, foram verificadas as seguintes valorizações:

Leia mais

10º LEVANTAMENTO DE SAFRAS DA CONAB - 2012/2013 Julho/2013

10º LEVANTAMENTO DE SAFRAS DA CONAB - 2012/2013 Julho/2013 10º LEVANTAMENTO DE SAFRAS DA CONAB - 2012/2013 Julho/2013 1. INTRODUÇÃO O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), por meio da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), realiza sistematicamente

Leia mais

TRIGO Período de 02 a 06/11/2015

TRIGO Período de 02 a 06/11/2015 TRIGO Período de 02 a 06//205 Tabela I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$/60 kg) Centro de Produção Unid. 2 meses Períodos anteriores mês (*) semana Preço Atual PR 60 kg 29,56 35,87 36,75 36,96 Semana Atual

Leia mais

Desempenho Recente e Perspectivas para a Agricultura

Desempenho Recente e Perspectivas para a Agricultura Desempenho Recente e Perspectivas para a Agricultura A safra de grãos do país totalizou 133,8 milhões de toneladas em 2009, de acordo com o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de dezembro,

Leia mais

1 Lavouras 160.000.000 +11,6 % Cereais, leguminosas e oleaginosas. Área e Produção - Brasil 1980 a 2010 Produção (t) 60.000.

1 Lavouras 160.000.000 +11,6 % Cereais, leguminosas e oleaginosas. Área e Produção - Brasil 1980 a 2010 Produção (t) 60.000. 1 Lavouras 1.1 Produção de cereais, leguminosas e oleaginosas A décima segunda estimativa da safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas, indica uma produção da ordem de 149,5 milhões de toneladas,

Leia mais

Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana

Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana Milho: preços elevados mesmo com super-safra norte-americana Super-safra norte-americana Em seu boletim de oferta e demanda mundial de setembro o Usda reestimou para cima suas projeções para a safra 2007/08.

Leia mais

Indicadores IBGE. Estatística da Produção Agrícola. julho de 2015. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE

Indicadores IBGE. Estatística da Produção Agrícola. julho de 2015. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE Indicadores IBGE Estatística da Produção Agrícola julho de 2015 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE Presidenta da República Dilma Rousseff Ministro do Planejamento, Orçamento e Gestão

Leia mais

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14 Soja Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro de 2013 MUNDO A economia mundial cada vez mais globalizada tem sido o principal propulsor responsável pelo aumento da produção de soja. Com o aumento do

Leia mais

Indicadores IBGE. Estatística da Produção Agrícola. Setembro de 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE

Indicadores IBGE. Estatística da Produção Agrícola. Setembro de 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE Indicadores IBGE Estatística da Produção Agrícola Setembro de 2013 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE Presidenta da República Dilma Rousseff Ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão

Leia mais

REGIONAL CENTRO-OESTE

REGIONAL CENTRO-OESTE REGIONAL CENTRO-OESTE SOJA DESPONTA NO CENTRO-OESTE, REDUZINDO ÁREAS DE MILHO VERÃO E ALGODÃO A produção de soja despontou no Centro-Oeste brasileiro nesta safra verão 2012/13, ocupando áreas antes destinadas

Leia mais

Milho Período: 13 a 17/07/2015

Milho Período: 13 a 17/07/2015 Milho Período: 13 a 17/07/2015 Câmbio: Média da semana: U$ 1,00 = R$ 3,1507 Nota: A paridade de exportação refere-se ao valor/sc desestivado sobre rodas, o que é abaixo do valor FOB Paranaguá. *Os preços

Leia mais

SUMÁRIO. Avaliação da Safra Agrícola 2007/20087 Segundo Levantamento de Intenção de Plantio Novembro/2007 1

SUMÁRIO. Avaliação da Safra Agrícola 2007/20087 Segundo Levantamento de Intenção de Plantio Novembro/2007 1 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 2 2. METODOLOGIA 2 3. ESTIMATIVA DA ÁREA PLANTADA 3 4. ESTIMATIVA DA PRODUÇÃO 4 5. AVALIAÇÃO DAS CULTURAS 6 6. ESTIMATIVAS DE ÁREA, PRODUÇÃO E PRODUTIVIDADE 13 7. BALANÇO DE OFERTA

Leia mais

CONJUNTURA DE SAFRAS, OU MAIS DO MESMO: EXPANSÃO DA FRONTEIRA AGRÍCOLA COM SOJA EM 2015/16

CONJUNTURA DE SAFRAS, OU MAIS DO MESMO: EXPANSÃO DA FRONTEIRA AGRÍCOLA COM SOJA EM 2015/16 CONJUNTURA DE SAFRAS, OU MAIS DO MESMO: EXPANSÃO DA FRONTEIRA AGRÍCOLA COM SOJA EM 2015/16 A Companhia Nacional do Abastecimento (Conab), divulgou recentemente sua primeira estimativa para a safra brasileira

Leia mais

Milho Período: 19 a 23/10/2015

Milho Período: 19 a 23/10/2015 Milho Período: 19 a 23/10/2015 Nota: A paridade de exportação refere-se ao valor/sc desestivado sobre rodas, o que é abaixo do valor FOB Paranaguá. *Os preços médios semanais apresentados nas praças de

Leia mais

A visão de longo prazo contempla: Produção Exportações líquidas Estoques. Área plantada Produtividade Consumo doméstico (total e per capita)

A visão de longo prazo contempla: Produção Exportações líquidas Estoques. Área plantada Produtividade Consumo doméstico (total e per capita) Fornecer aos agentes envolvidos no agronegócio, notadamente as indústrias de insumos agropecuários e de alimentos, além dos produtores, Governo e academia, informações estratégicas sobre a dinâmica futura

Leia mais

GUSTAVO ROBERTO CORRÊA DA COSTA SOBRINHO E JOSÉ MACIEL DOS SANTOS EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA.

GUSTAVO ROBERTO CORRÊA DA COSTA SOBRINHO E JOSÉ MACIEL DOS SANTOS EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA. EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA. GUSTAVO ROBERTO CORRÊA DA COSTA SOBRINHO E JOSÉ MACIEL DOS SANTOS Consultores Legislativos da Área X Agricultura e Política Rural MARÇO/2009

Leia mais

Milho Período: 16 a 20/03/2015

Milho Período: 16 a 20/03/2015 Milho Período: 16 a 20/03/2015 Câmbio: Média da semana: U$ 1,00 = R$ 3,2434 Nota: A paridade de exportação refere-se ao valor/sc desestivado sobre rodas, o que é abaixo do valor FOB Paranaguá. *Os preços

Leia mais

Conjuntura Anual do Sorgo em 2008 e um possível cenário para 2009.

Conjuntura Anual do Sorgo em 2008 e um possível cenário para 2009. Conjuntura Anual do Sorgo em 2008 e um possível cenário para 2009. Para os produtores de sorgo o ano de 2008 pode ser considerado como bom. As condições climatológicas foram favoráveis durante todo o ciclo

Leia mais

07. CEREAIS, FIBRAS E OLEAGINOSAS

07. CEREAIS, FIBRAS E OLEAGINOSAS 07. CEREAIS, FIBRAS E OLEAGINOSAS Algodão PERSPECTIVAS 2016 DESVALORIZAÇÃO DO REAL FRENTE AO DÓLAR AUMENTA OS CUSTOS DE PRODUÇÃO A PRODUÇÃO MUNDIAL DE ALGODÃO DEVE CAIR PELO QUARTO ANO CONSECUTIVO E OS

Leia mais

Milho Período: 11 a 15/05/2015

Milho Período: 11 a 15/05/2015 Milho Período: 11 a 15/05/2015 Câmbio: Média da semana: U$ 1,00 = R$ 3,0203 Nota: A paridade de exportação refere-se ao valor/sc desestivado sobre rodas, o que é abaixo do valor FOB Paranaguá. *Os preços

Leia mais

INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA

INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA TEL +55 34 3229 1313 FAX +55 34 3229 4949 celeres@celeres.com.br celeres.com.br IB14.01 9 de abril de 2014 INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA Conteúdo Análise Geral... 2 Tabelas... 6 Figuras Figura 1. Adoção da

Leia mais

CONJUNTURA ECONÔMICA

CONJUNTURA ECONÔMICA CONJUNTURA ECONÔMICA O mês de março de 2015 foi marcado pelo anúncio dos principais resultados da economia de 2014 e deste início de 2015. Dentre eles destacaramse o PIB, taxa de desemprego nas principais

Leia mais

MERCADO DE TRIGO CONJUNTURA E CENÁRIO NO BRASIL E NO MUNDO

MERCADO DE TRIGO CONJUNTURA E CENÁRIO NO BRASIL E NO MUNDO MERCADO DE TRIGO CONJUNTURA E CENÁRIO NO BRASIL E NO MUNDO Paulo Magno Rabelo (1) A análise de desempenho da produção de trigo no mundo desperta apreensões fundamentadas quanto aos indicadores de área

Leia mais

Este Informativo é uma publicação mensal, enviado para 21.625 Parceiros Rurais. Edição nº 20 - Setembro de 2015. Nesta Edição. Página 2.

Este Informativo é uma publicação mensal, enviado para 21.625 Parceiros Rurais. Edição nº 20 - Setembro de 2015. Nesta Edição. Página 2. I N F O R M A T I V O Este Informativo é uma publicação mensal, enviado para 21.625 Parceiros Rurais. Edição nº 20 - Setembro de 2015. Nesta Edição Agricultura Página 2 O Dragão está em xeque? Prezados

Leia mais

RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO

RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO PANORAMA SEMANA DE 21 A 25 DE SETEMBRO de 2009 Semana de preço estável no mercado de Boi Gordo no Rio Grande do Sul, com o preço encerrando a semana a R$ 4,61/kg carcaça.

Leia mais

Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária. Novembro 2015 PARANÁ

Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária. Novembro 2015 PARANÁ Soja - Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro 2015 PARANÁ A estimativa de área para a safra 2015/16 de soja é recorde no Paraná. Segundo os técnicos de campo serão semeados 5,24 milhões de hectares,

Leia mais

Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná

Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná A FAEP tem solicitado ao governo federal que libere os recursos anunciados de R$ 5,6 bilhões na Política de Garantia de Preços Mínimos

Leia mais

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 5 2. METODOLOGIA 6

SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 5 2. METODOLOGIA 6 SUMÁRIO 1. INTRODUÇÃO 5 2. METODOLOGIA 6 3. ESTIMATIVA DA ÁREA PLANTADA 6 4. ESTIMATIVA DA PRODUÇÃO 7 5. INFLUÊNCIAS CLIMÁTICAS 8 6. AVALIAÇÃO DAS CULTURAS 9 6.1 Algodão 9 6.2 Arroz 10 6.3 - Canola 11

Leia mais

Índice de Confiança do Agronegócio

Índice de Confiança do Agronegócio Índice de Confiança do Agronegócio Terceiro Trimestre 2014 Principais Resultados:» Índice de Confiança do Agronegócio» Índice da Indústria (antes e depois da porteira)» Índice do Produtor Agropecuário

Leia mais

BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008

BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008 BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008 Mercado Internacional Em 2007, a produção anual de milho atingiu quase 720 milhões de tonelada (Tabela 1), quando os Estados Unidos,

Leia mais

Milho Período: 22 a 26/06/2015

Milho Período: 22 a 26/06/2015 Milho Período: 22 a 26/06/2015 Câmbio: Média da semana: U$ 1,00 = R$ 3,0885 Nota: A paridade de exportação refere-se ao valor/sc desestivado sobre rodas, o que é abaixo do valor FOB Paranaguá. *Os preços

Leia mais

O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira

O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira Clusters para exportação sustentável nas cadeias produtivas da carne bovina e soja Eng Agrônomo Lucas Galvan Diretor

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas CAFÉ CAFÉ Bolsas BM&F ICE FUTURES Contrato Fechamento Máxima Mínimo Variação Fechamento Máxima Mínimo Variação set/13 144,45 150,00 143,95-4,05 120,60 124,25 119,35-2,85 dez/13 148,50

Leia mais

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS. Novembro de 2013

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS. Novembro de 2013 BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Novembro de 2013 Milho: Neste mês o mercado de milho registrou comportamento diferenciado. Em algumas localidades ocorreram quedas nos preços, caso do Paraná, e sustentação em outras,

Leia mais

A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL. Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão)

A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL. Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão) A RECUPERAÇÃO DA PRODUÇÃO DO ALGODÃO NO BRASIL Joffre Kouri (Embrapa Algodão / joffre@cnpa.embrapa.br), Robério F. dos Santos (Embrapa Algodão) RESUMO - Graças a incentivos fiscais, ao profissionalismo

Leia mais

LEVANTAMENTO DOS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA PRODUÇÃO DE MAMONA EM UMA AMOSTRA DE PRODUTORES FAMILIARES DO NORDESTE

LEVANTAMENTO DOS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA PRODUÇÃO DE MAMONA EM UMA AMOSTRA DE PRODUTORES FAMILIARES DO NORDESTE LEVANTAMENTO DOS PRINCIPAIS PROBLEMAS DA PRODUÇÃO DE MAMONA EM UMA AMOSTRA DE PRODUTORES FAMILIARES DO NORDESTE Vicente de Paula Queiroga 1, Robério Ferreira dos Santos 2 1Embrapa Algodão, queiroga@cnpa.embrapa.br,

Leia mais

Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra

Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra Ano 8 Edição 15 - Setembro de 2015 Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra A forte valorização do dólar frente ao Real no decorrer deste ano apenas no período de

Leia mais

CRESCIMENTO DO AGRONEGÓCIO SEGUE FIRME NO ANO

CRESCIMENTO DO AGRONEGÓCIO SEGUE FIRME NO ANO CRESCIMENTO DO AGRONEGÓCIO SEGUE FIRME NO ANO O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro estimado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e pelo Centro de Estudos Avançados

Leia mais

Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013

Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013 Instituto Matogrossense de Economia Agropecuária RETROSPECTIVA DE 2012 E PERSPECTIVAS PARA 2013 dezembro, 2012 Índice 1. Algodão 2. Soja 3. Milho 4. Boi Gordo 5. Valor Bruto da Produção ALGODÃO Mil toneladas

Leia mais

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO GRÃOS: SOJA, MILHO, TRIGO e ARROZ TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 NO BRASIL E NO MUNDO Carlos Cogo Setembro/2012 PRODUÇÃO MUNDIAL DEVE RECUAR 4,1% NA SAFRA 2012/2013 ESTOQUES FINAIS MUNDIAIS DEVEM

Leia mais

Agronegócio. Realidade e Perspectivas Foco no ARROZ. Araranguá SC, Fevereiro de 2014 Vlamir Brandalizze. 41 3379 8719 brandalizze@uol.com.

Agronegócio. Realidade e Perspectivas Foco no ARROZ. Araranguá SC, Fevereiro de 2014 Vlamir Brandalizze. 41 3379 8719 brandalizze@uol.com. Agronegócio Realidade e Perspectivas Foco no ARROZ Araranguá SC, Fevereiro de 2014 Vlamir Brandalizze 41 3379 8719 brandalizze@uol.com.br GRÃOS Produção (milhões de T. USDA - Fevereiro de 2014; Projeções

Leia mais

Milho Perspectivas do mercado 2011/12

Milho Perspectivas do mercado 2011/12 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE POLÍTICA AGRÍCOLA Milho Perspectivas do mercado 2011/12 março de 2012 Milho - Oferta e Demanda - Mundo milhões de t. Safras 2008/09 2009/10

Leia mais

3,8 milhões de hectares de lavouras ruins nos EUA

3,8 milhões de hectares de lavouras ruins nos EUA BOLSA DE CHICAGO 3,8 milhões de hectares de lavouras ruins nos EUA Chuvas diminuíram nesta semana, mas ainda acumularam grandes volumes em pontos já muitos úmidos do Meio-Oeste 3 EUA Lavouras De Soja Ruins

Leia mais

CAFÉ. Conab Companhia Nacional de Abastecimento SGAS Quadra 901, Bloco 901, Bloco A, Lote 69 70390-010 Brasília-DF Tel 61 3312 6000 www.conab.gov.

CAFÉ. Conab Companhia Nacional de Abastecimento SGAS Quadra 901, Bloco 901, Bloco A, Lote 69 70390-010 Brasília-DF Tel 61 3312 6000 www.conab.gov. CAFÉ Jorge Queiroz 1. MERCADO INTERNACIONAL Segundo o USDA, a produção mundial de café deverá atingir no ano 2009/2010, um total de 127,4 milhões de sacas. Entretanto, a OIC (Organização Internacional

Leia mais

INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA

INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA TEL +55 34 3229 1313 FAX +55 34 3229 4949 celeres@celeres.com.br celeres.com.br IB14.03 16 de dezembro de 2014 INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA Conteúdo Análise Geral... 2 Tabelas... 5 Figuras Figura 1. Adoção

Leia mais

Tendências de Mercado

Tendências de Mercado Tendências de Mercado Produto - BOI GORDO (Arroba) Feira de Santana 77,00 77,00 77,00 77,00 Itapetinga 71,00 71,00 71,00 FERIADO 71,00 Santo Antonio de Jesus 76,00 76,00 76,00 76,00 Salvador 78,00 78,00

Leia mais

VARIAÇÃO ESTACIONAL DE PREÇOS DA MAMONA NO PARANÁ INTRODUÇÃO

VARIAÇÃO ESTACIONAL DE PREÇOS DA MAMONA NO PARANÁ INTRODUÇÃO Página 1927 VARIAÇÃO ESTACIONAL DE PREÇOS DA MAMONA NO PARANÁ Gerson Henrique da Silva 1 ; Maura Seiko Tsutsui Esperancini 2 ; Cármem Ozana de Melo 3 ; Osmar de Carvalho Bueno 4 1Unioeste Francisco Beltrão-PR,

Leia mais

Café. 1. Mercado internacional. Jorge Queiroz

Café. 1. Mercado internacional. Jorge Queiroz Café Jorge Queiroz 1. Mercado internacional O United States Department of Agriculture (USDA) está projetando uma produção mundial para a safra 2014/15 de 148,67 milhões de sacas. Quanto ao consumo mundial,

Leia mais

Indicadores IBGE. Estatística da Produção Agrícola. Maio de 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE

Indicadores IBGE. Estatística da Produção Agrícola. Maio de 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE Indicadores IBGE Estatística da Produção Agrícola Maio de 2013 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE Presidenta da República Dilma Rousseff Ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão Miriam

Leia mais

INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA

INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA TEL +55 34 3229 1313 FAX +55 34 3229 4949 celeres@celeres.com.br celeres.com.br IB13.02 16 de dezembro de 2013 INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA Conteúdo Análise Geral... 2 Tabelas... 5 Figuras Figura 1. Adoção

Leia mais

RELATÓRIO DE MERCADO JULHO DE 2015

RELATÓRIO DE MERCADO JULHO DE 2015 RELATÓRIO DE MERCADO JULHO DE 2015 COMMODITIES AGRÍCOLAS RESUMO DOS PRINCIPAIS INDICADORES DO MERCADO DE COMMODITIES AGRÍCOLAS SUMÁRIO OFERTA 4 8 VARIAÇÕES HISTÓRICAS E FORECAST 6 DEMANDA 9 CONSIDERAÇÕES

Leia mais

ÍNDIA ATUALIZA SUAS PERSPECTIVAS DE PRODUÇÃO E FRUSTRA RECUPERAÇÃO EM NOVA YORK E LONDRES

ÍNDIA ATUALIZA SUAS PERSPECTIVAS DE PRODUÇÃO E FRUSTRA RECUPERAÇÃO EM NOVA YORK E LONDRES Boletim Semanal sobre Tendências de Mercados Ano XVII 08/junho/2015 n. 578 ÍNDIA ATUALIZA SUAS PERSPECTIVAS DE PRODUÇÃO E FRUSTRA RECUPERAÇÃO EM NOVA YORK E LONDRES O segundo maior produtor mundial da

Leia mais

Tabela 1 Evolução da produção mundial de óleos (Mil toneladas)

Tabela 1 Evolução da produção mundial de óleos (Mil toneladas) Preços da mamona se recuperam 1. A produção e o consumo mundial de óleos vegetais se elevam A produção mundial de óleos vegetais aumentou aproximadamente 400 entre 1974/75 e 2006/07, passando de 25,7 hões

Leia mais

Secretaria Municipal de Agricultura, Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente.

Secretaria Municipal de Agricultura, Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente. APRESENTAÇÃO O presente diagnóstico Sócio-Econômico da Lavoura de Arroz e sua cadeia produtiva têm por finalidade apresentar sua relevante importância no município de Arroio Grande e Zona Sul, sendo a

Leia mais

TRIGO Período de 12 a 16/10/2015

TRIGO Período de 12 a 16/10/2015 TRIGO Período de 2 a 6/0/205 Tabela I - PREÇO PAGO AO PRODUTOR (em R$/60 kg) Centro de Produção Unid. 2 meses Períodos anteriores mês (*) semana Preço Atual PR 60 kg 29,5 34,0 35,42 35,94 Semana Atual

Leia mais

SUMÁRIO. 1 - Lavouras... 5. 1 - Área, produção e rendimento médio - confronto das estimativas mensais março / fevereiro safra 2012 Brasil...

SUMÁRIO. 1 - Lavouras... 5. 1 - Área, produção e rendimento médio - confronto das estimativas mensais março / fevereiro safra 2012 Brasil... ...... PRODUÇÃO DAS LAVOURAS EM MARÇO DE 2012 SUMÁRIO 1 - Lavouras... 5 TABELAS DE RESULTADOS Safra 2012 1 - Área, produção e rendimento médio - confronto das estimativas mensais março / fevereiro safra

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: ABRIL/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

Conjuntura Macroeconômica e Setorial

Conjuntura Macroeconômica e Setorial Conjuntura Macroeconômica e Setorial O ano de 2012 foi um ano desafiador para a indústria mundial de carnes. Apesar de uma crescente demanda por alimentos impulsionada pela contínua expansão da renda em

Leia mais

O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E O SETOR DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 E OS CENÁRIOS DE LONGO PRAZO Carlos Cogo Agosto/2012 LA NIÑA PROVOCA FORTES QUEBRAS EM SAFRAS DE GRÃOS O

Leia mais

A crise atual da agricultura brasileira e da gaúcha* Este texto faz uma análise da evolução recente da agricultura brasileira e da gaúcha, baseada

A crise atual da agricultura brasileira e da gaúcha* Este texto faz uma análise da evolução recente da agricultura brasileira e da gaúcha, baseada Análise setorial Agropecuária A crise atual da agricultura brasileira e da gaúcha* Vivian Fürstenau** Economista da FEE Introdução Este texto faz uma análise da evolução recente da agricultura brasileira

Leia mais

03/10/2014. Roteiro da Apresentação FINANCEIRIZAÇÃO DO MERCADO ANÁLISE TÉCNICA E DE CICLOS OFERTA E DEMANDA

03/10/2014. Roteiro da Apresentação FINANCEIRIZAÇÃO DO MERCADO ANÁLISE TÉCNICA E DE CICLOS OFERTA E DEMANDA OS MERCADOS DE SOJA, MILHO E TRIGO EM 2015 FERNANDO MURARO JR. Engenheiro agrônomo e analista de mercado da AgRural Commodities Agrícolas OCEPAR Curitiba (PR), 02/out/14 www.agrural.com.br A INFORMAÇÃO

Leia mais

Edição 40 (Março/2014)

Edição 40 (Março/2014) Edição 40 (Março/2014) Cenário Econômico: Prévia da inflação oficial acelera por alimentos e transportes (Fonte: Terra) O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) avançou 0,73% em março

Leia mais

PA02 IBGE Área plantada nas regiões do Brasil com lavouras anuais.

PA02 IBGE Área plantada nas regiões do Brasil com lavouras anuais. PA2 IBGE Área plantada nas regiões do Brasil com lavouras anuais. Abacaxi 8 7 6 5 4 3 2 1 199 1995 2 25 21 A produção nacional de abacaxi que vinha crescendo até 22 sofreu uma inflexão, voltou a subir

Leia mais

Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM

Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM Resultados incluem primeiro ano de cultivo de milho geneticamente modificado, além das já tradicionais

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: MARÇO/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

Evolução da Produção Regional dos Principais Grãos (2010-2015)

Evolução da Produção Regional dos Principais Grãos (2010-2015) Evolução da Produção Regional dos Principais Grãos (2010-2015) Gráfico 1 Evolução da produção de grãos (Em milhões de toneladas) A produção brasileira de cereais, leguminosas e oleaginosas cresceu, em

Leia mais

Commodities Agrícolas

Commodities Agrícolas Commodities Agrícolas CAFÉ CAFÉ Bolsas BM&F ICE FUTURES Contrato Fechamento Máxima Mínimo Variação Contrato Fechamento Máxima Mínimo Variação SET13 136,80 136,50 135,80-1,80 SET 113,50 115,70 113,25-1,45

Leia mais

Para produzir milho, soja, trigo e feijão, ele conta com 26 empregados fixos,

Para produzir milho, soja, trigo e feijão, ele conta com 26 empregados fixos, colônias de café nas regiões de Araraquara e Ribeirão Preto, SP, enquanto outros se deslocaram para a capital paulista, onde viraram operários na construção civil. Anos depois, João e os filhos mudaramse

Leia mais

Mercado Externo. Preço do milho (ZCN5) Índice Dólar (DXY) Fonte: TradingView, CMEGroup

Mercado Externo. Preço do milho (ZCN5) Índice Dólar (DXY) Fonte: TradingView, CMEGroup Mercado Externo Segundo relatório de abril do U.S Departament of Agriculture USDA, a produção de milho dos EUA será 2,8% maior do que na safra anterior, com uma estimativa de produção total de 361,1 milhões

Leia mais

Safra 2011/2012. Décimo Levantamento. Julho/2012

Safra 2011/2012. Décimo Levantamento. Julho/2012 Safra 2011/2012 Décimo Levantamento Julho/2012 1 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) Companhia Nacional Abastecimento (Conab) Safra de2011/2012 Diretoria de Política Agrícola e Informações

Leia mais

Indicadores IBGE. Estatística da Produção Agrícola. Abril de 2012. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE

Indicadores IBGE. Estatística da Produção Agrícola. Abril de 2012. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE Indicadores IBGE Estatística da Produção Agrícola Abril de 2012 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE Presidenta da República Dilma Rousseff Ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão

Leia mais

O MERCADO DE TRIGO. O balanço mundial de trigo, ao longo das safras analisadas, é visualizado na

O MERCADO DE TRIGO. O balanço mundial de trigo, ao longo das safras analisadas, é visualizado na O MERCADO DE TRIGO 1. INTRODUÇÃO O Brasil é o maior importador mundial de trigo e a sua dependência se torna acentuada à medida que os estoques públicos e privados se reduzem. A safra 2007/08 apresenta-se

Leia mais

AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL

AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL AGRONEGÓCIO PANORAMA ATUAL IMPORTÂNCIA ECONOMICA 1- Exportações em 2014: Mais de US$ 100 bilhões de dólares; 2- Contribui com aproximadamente 23% do PIB brasileiro; 3- São mais de 1 trilhão de Reais e

Leia mais

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ Comentários referentes ao período entre 20/07/2012 a 02/08/2012 Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Emerson Juliano

Leia mais

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ Comentários referentes ao período entre 03/05/2013 a 09/05/2013 Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Prof. Ms.

Leia mais

I) INDICADORES DA ECONOMIA E DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO

I) INDICADORES DA ECONOMIA E DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO I) INDICADORES DA ECONOMIA E DO AGRONEGÓCIO BRASILEIRO 1) COMÉRCIO INTERNACIONAL EM 2014 As exportações foram: o US$ 225,1 bilhões Brasil; o US$ 96,7 bilhões do Agronegócio, o que representou 43% das exportações

Leia mais

Manual para Modelagem Financeira Definição de Ano Safra

Manual para Modelagem Financeira Definição de Ano Safra Manual para Modelagem Financeira Definição de Ano Safra Muito embora os resultados financeiros da Companhia sejam divulgados no calendário de ano-civil (ex. o primeiro trimestre divulgado compreende o

Leia mais

chave para a sustentabilidade do escoamento da produção agrícola

chave para a sustentabilidade do escoamento da produção agrícola Infra-estrutura como fator chave para a sustentabilidade do escoamento da produção agrícola Ieda Kanashiro Makiya Rogério Carlos Traballi UNIP BRASIL: 10º PIB mundial (FMI, 2005) x PIB per capita abaixo

Leia mais

Viabilidade Econômica da Cultura do Trigo, em Mato Grosso do Sul, na Safra 2012

Viabilidade Econômica da Cultura do Trigo, em Mato Grosso do Sul, na Safra 2012 174 ISSN 1679-0472 Abril, 2012 Dourados, MS Fotos - lavoura: Nilton P. de Araújo; percevejo: Foto: Narciso Claudio da Lazzarotto S. Câmara Viabilidade Econômica da Cultura do Trigo, em Mato Grosso do Sul,

Leia mais

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ Comentários referentes ao período entre 05/07/2013 a 11/07/2013 Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Prof. Ms.

Leia mais

08/09/2015. Mundo Evolução da área (índice 100= safra 2000/01) Bolsa de Chicago Relação soja/milho no 1º contrato PROPHETX/AGRURAL

08/09/2015. Mundo Evolução da área (índice 100= safra 2000/01) Bolsa de Chicago Relação soja/milho no 1º contrato PROPHETX/AGRURAL PERSPECTIVAS PARA A AGROPECUÁRIA BRASILEIRA NOS PRÓXIMOS 5 ANOS FERNANDO MURARO JR. Engenheiro agrônomo e analista de mercado da AgRural Commodities Agrícolas ANDA 5º CONGRESSO BRASILEIRO DE FERTILIZANTES

Leia mais

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 1293

IV Congresso Brasileiro de Mamona e I Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, João Pessoa, PB 2010 Página 1293 Página 1293 CULTIVAR BRS NORDESTINA EM SISTEMA DE POLICULTIVO NA AGRICULTURA FAMILIAR DO MUNICÍPIO DE ESPERANÇA-PB - SAFRA 2009 1Waltemilton Vieira Cartaxo- Analista Embrapa Algodão, 2. José Aderaldo Trajano

Leia mais

ALGODÃO. Conab Companhia Nacional de Abastecimento SGAS Quadra 901, Bloco A, Lote 69 70390-010 Brasília-DF Tel 61 3312 6000. www.conab.gov.

ALGODÃO. Conab Companhia Nacional de Abastecimento SGAS Quadra 901, Bloco A, Lote 69 70390-010 Brasília-DF Tel 61 3312 6000. www.conab.gov. ALGODÃO 1 - INTRODUÇÃO Djalma Fernandes de Aquino Considerando os vários tipos de fibras, de origem natural, artificial ou sintética, a pluma do algodão destaca-se como a mais importante matéria-prima

Leia mais

Relatório Geral. Safra 2014/2015 Sexto Levantamento Março/2015. ACOMPANHAMENTO DA SAFRA BRASILEIRA Rio Grande do Sul GRÃOS CLIMA

Relatório Geral. Safra 2014/2015 Sexto Levantamento Março/2015. ACOMPANHAMENTO DA SAFRA BRASILEIRA Rio Grande do Sul GRÃOS CLIMA COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO CONAB SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DO RIO GRANDE DO SUL GERÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO E SUPORTE ESTRATÉGICO SETOR DE APOIO A LOGÍSTICA E GESTÃO DE OFERTA ACOMPANHAMENTO DA

Leia mais

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ

Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ DACEC Departamento de Ciências Administrativas, Contábeis, Econômicas e da Comunicação - UNIJUÍ Comentários referentes ao período entre 21/06/2013 a 27/06/2013 Prof. Dr. Argemiro Luís Brum 1 Prof. Ms.

Leia mais

Situação da Armazenagem no Brasil 2006

Situação da Armazenagem no Brasil 2006 Situação da Armazenagem no Brasil 2006 1. Estática de Armazenagem A capacidade estática das estruturas armazenadoras existentes no Brasil, registrada em dezembro de 2006 é de até o mês de novembro de 2006

Leia mais

Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção

Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção Alta do dólar reforça aumento dos custos de produção Por Prof. Dr. Sergio De Zen e Graziela Correr; Equipe Pecuária de Corte Se, de um lado, a forte alta do dólar frente ao Real tem contribuído para elevar

Leia mais

Desempenho da Agroindústria em 2004. histórica iniciada em 1992. Como tem sido freqüente nos últimos anos (exceto em 2003), os

Desempenho da Agroindústria em 2004. histórica iniciada em 1992. Como tem sido freqüente nos últimos anos (exceto em 2003), os Desempenho da Agroindústria em 2004 Em 2004, a agroindústria obteve crescimento de 5,3%, marca mais elevada da série histórica iniciada em 1992. Como tem sido freqüente nos últimos anos (exceto em 2003),

Leia mais

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado

AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado AGROMENSAL CEPEA/ESALQ Informações de Mercado Mês de referência: JULHO/2011 CEPEA - SOJA I - Análise Conjuntural II - Séries Estatísticas 1. Diferenciais de preços 2. Estimativa do valor das alternativas

Leia mais

LSPA LEVANTAMENTO SISTEMÁTICO DA PRODUÇÃO AGRÍCOLA PESQUISA MENSAL DE PREVISÃO E ACOMPANHAMENTO DAS SAFRAS AGRÍCOLAS NO ANO CIVIL

LSPA LEVANTAMENTO SISTEMÁTICO DA PRODUÇÃO AGRÍCOLA PESQUISA MENSAL DE PREVISÃO E ACOMPANHAMENTO DAS SAFRAS AGRÍCOLAS NO ANO CIVIL LSPA LEVANTAMENTO SISTEMÁTICO DA PRODUÇÃO AGRÍCOLA PESQUISA MENSAL DE PREVISÃO E ACOMPANHAMENTO DAS SAFRAS AGRÍCOLAS NO ANO CIVIL janeiro 2013 Presidenta da República Dilma Rousseff Ministra do Planejamento,

Leia mais

Levantamento de Produtividade da Cultura da Soja para a Safra 2011/12 em Mato Grosso do Sul.

Levantamento de Produtividade da Cultura da Soja para a Safra 2011/12 em Mato Grosso do Sul. Levantamento de Produtividade da Cultura da Soja para a Safra 2011/12 em Mato Grosso do Sul. ¹Lucas Galvan ²Leonardo Carlotto Portalete ³Alexandre Rui Neto 1. Introdução 3. Metodologia A APROSOJA em parceria

Leia mais

redução dos preços internacionais de algumas commodities agrícolas; aumento dos custos de

redução dos preços internacionais de algumas commodities agrícolas; aumento dos custos de Desempenho da Agroindústria No fechamento do primeiro semestre de 2005, a agroindústria registrou crescimento de 0,3%, taxa bastante inferior à assinalada pela média da indústria brasileira (5,0%) no mesmo

Leia mais

Sistema Agropecuário de Produção Integrada de Milho

Sistema Agropecuário de Produção Integrada de Milho Sistema Agropecuário de Produção Integrada de Milho José Carlos Cruz 1, Israel Alexandre Pereira Filho 1, João Carlos Garcia 1, Jason de Oliveira Duarte 1, João Herbert Moreira Viana 1, Ivan Cruz 1, Rodrigo

Leia mais

Tabela 1. Raiz de mandioca Área colhida e quantidade produzida - Brasil e principais estados Safras 2005/06 a 2007/08

Tabela 1. Raiz de mandioca Área colhida e quantidade produzida - Brasil e principais estados Safras 2005/06 a 2007/08 Mandioca outubro de 2008 Safra nacional 2006/07 Na safra brasileira 2006/07 foram plantados 2,425 milhões de hectares e colhidos 26,920 milhões de toneladas - representando um crescimento de 0,87% e de

Leia mais