Listas de com o Sympa 6 O mestre dos grupos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Listas de email com o Sympa 6 O mestre dos grupos"

Transcrição

1 REDES Listas de com o Sympa 6 O mestre dos grupos Listas de discussão são mais complexas do que aparentam. O Sympa 6 sai do lugar-comum com um simples portal de gerenciamento baseado na Web. por Matthias Warkus Billy Alexander sxc.hu Grupos de discussão são o menor denominador comum dos groupwares. Se o grupo de pessoas é grande demais ou muito descentralizado para uma solução convencional de groupware, um grupo de discussão é, geralmente, a melhor maneira para ficar conectado. Apesar de Yahoo, Google e outras empresas da Internet oferecerem serviços públicos de grupos e listas, os usuários que querem reduzir a dependência e manter o controle de seus dados preferem, às vezes, manter seus próprios servidores de grupos. Pelos padrões da Internet atual, muitos desses sistemas de serviço de listas são pouco amigáveis. A interface web nada mais é do que uma interface enfeitada de linha de comando. O que se supõe é que os usuários raramente precisam se registrar, e os donos dos grupos raramente precisam enviar uma mesma mensagem para mais de um grupo. Cada grupo tem sua própria página e senhas separadas para usuários registrados e donos. A situação é um pouco mais complicada no mundo real: em universidades, em projetos de softwares e em grandes empresas, os usuários tendem a participar de múltiplos grupos. Os administradores dos grupos, responsáveis por gerenciar a maioria deles, não iriam se beneficiar muito da possibilidade de atribuir privilégios específicos e delegar algum trabalho de gerenciamento a usuários com mentes menos tecnológicas. Desde 1997, algumas universidades francesas vêm trabalhando em uma ferramenta capaz de controlar vários grupos, assinantes, privilégios dos proprietários e serviços administrativos. O gerenciador de grupos Sympa (que significa simpático(a) em francês pode ser acessado de um navegador web (figura 1). Os usuários podem gerenciar grupos dos quais são membros como usuários registrados, moderadores ou proprietários. Se necessário, o Sympa usará LDAP para recuperar informações de login de um serviço de diretório. No caso de se estar registrado em, digamos, dez listas e gerenciando duas delas, será preciso apenas uma senha em vez de doze. O Sympa enfatiza a simplicidade e clareza, o que o tornou popular em grandes instituições como universidades, além de organizações internacionais, como a UNESCO e a HP. Primeiros passos O tarball do Sympa pode ser baixado do site do projeto [1]. À exceção de alguns pequenos wrappers em C, o 64

2 Sympa 6 REDES Sympa é escrito em Perl e usa um número impressionante de módulos. Os pacotes com a versão 6.0 não estavam disponíveis em nenhuma distribuição no momento da escrita deste artigo, com exceção do Mandriva. Os administradores podem instalar o Sympa a partir do código-fonte usando o comando./configure. A instalação é mais simples do que a do Sympa 5, e o instalador baixa sozinho os módulos Perl necessários do CPAN. Caso você esteja atualizando uma versão anterior, será necessário executar sympa.pl --upgrade após a instalação, além de precisar fazer uma migração irreversível para o novo mecanismo de criptografia de senha por meio do comando sympa. pl --md5_encode_password (é uma boa ideia fazer antes um backup do banco de dados). Apesar das mudanças na estrutura de diretórios, ela permanece pouco convencional. Caso isso não seja satisfatório, é possível passar seus caminhos como opções do configure ou usar o argumento --enable-fhs. O Sympa normalmente é executado em uma conta separada. Caso seja necessário conectar-se como root Quadro 1: Papéis no Sympa O Sympa identifica cinco papéis diferentes de usuários: mestres (masters), proprietários com privilégios (privileged proprietários), proprietários padrão (standard proprietários), moderadores (moderators) e assinantes (subscribers). Moderadores podem moderar mensagens em seus próprios grupos. Proprietários configuram seus próprios grupos e nomeiam outros proprietários e moderadores, caso tenham privilégios. Mestres de grupos têm privilégios irrestritos, mas os cenários podem redefinir esses privilégios. Uma lista sempre tem pelo menos um proprietário, que não necessariamente precisa ser do tipo privileged proprietário. Somente quando um grupo não possui um moderador, o proprietário assume essa responsabilidade. para a instalação, note que o script não irá redefinir automaticamente o dono e as permissões dos arquivos instalados: isso quer dizer que haverá algum trabalho manual para acertar as permissões. Bem anexado O servidor do grupo precisa de um banco de dados SQL. O Sympa já foi usado com o Oracle e com o PostgreSQL com sucesso, mas o programa se adapta melhor ao MySQL. Caso algum outro esteja sendo usado, será necessário criar as tabelas manualmente; no MySQL, o Sympa irá configurar a estrutura do banco de dados. O Sympa armazena temporariamente as mensagens enviadas no banco de dados, por isso, o tamanho do buffer precisa ser configurado para acomodar as mensagens do tamanho máximo permitido. A interface web funciona com um script fcgid em um servidor web Apache com o uso das ferramentas de template do Perl (TT2 [2]). O layout é determinado por CSS. Teoricamente, é possível escolher qualquer aparência para o Sympa, mas, na prática, qualquer mudança que vá além dos detalhes da folha de estilo irá gerar um trabalho considerável. Em vez de mudar o design da apresentação, é possível acessar o Sympa como um serviço web de Figura 1 O Sympa permite acessar os grupos através de uma interface web simples. Linux Magazine #66 Maio de

3 REDES Sympa 6 dentro de seus próprios aplicativos. O servidor SOAP que vem com a distribuição é fácil de usar e controlar. Os institutos educacionais franceses usam esse programa como backend do gerenciamento do grupo ou como serviço de autenticação para portais web. Configurando o cenário O Sympa é orientado a eventos: quase tudo que o servidor faz é uma resposta a algum tipo de ação na interface web ou algum tipo de recebido. Ele consegue distinguir entre 17 eventos, sendo o mais importante deles adicionar e excluir assinantes de listas, assinar e deixar listas e, logicamente, enviar s com para uma lista (figura 3). A resposta do Sympa a um evento é decidida por meio da avaliação de um pequeno arquivo de configuração, chamado de cenário. Os cenários normalmente são configurados pelo proprietário ou mestre com base nos grupos, mas alguns, como a solicitação de um novo grupo, são decididos globalmente pelo mestre do grupo. Um cenário possui uma sintaxe um tanto incomum: cada linha contém uma condição, uma seta e uma ação (listagens 1 e 2). O Sympa processa o arquivo de cima a baixo até que uma condição se aplique. Então, ele irá executar a ação atribuída e interromper a avaliação. Cada evento é atribuído a um usuário (isto é, a um endereço de ); pode ser o endereço no cabeçalho From ou o que iniciou o evento, ou ainda o endereço do Quadro 2: Novos recursos do Sympa 6 A última versão do Sympa traz vários avanços significativos. A maioria dos recursos do Sympa 6 não são óbvios. Proprietários de grandes grupos certamente apreciarão o fato de que o software não transmite diretamente as mensagens enviadas, mas armazena-as em um banco de dados. O daemon bulk.pl coleta as mensagens no banco de dados e envia-as. O conteúdo da mensagem e os endereços de destino ficam em tabelas separadas; por isso o Sympa guarda apenas uma cópia da mensagem, independentemente do número de destinatários. O script bulk.pl suporta a paralelização e inicia outros processos caso necessário. É possível executar múltiplas instâncias em diferentes servidores em um cluster, se necessário; no entanto, a configuração padrão inicial do Sympa já é capaz de gerenciar com facilidade milhões de usuários. O programa possibilita que o administrador especifique a data e o horário em que a mensagem será enviada. Com isso, ele pode enviar uma quantidade enorme de mensagens em horários de menor carga. Um novo mecanismo de envio na última versão do Sympa continuará enviando mensagens do ponto em que foi interrompido, no caso do sistema falhar ou reiniciar. Usuários preocupados com segurança ficarão felizes em saber que o Sympa não envia mais senhas. Se um novo usuário solicitar uma senha ou esquecer a senha antiga, ele simplesmente receberá um com uma URL única. Um clique nessa URL o levará a uma página para configurar uma nova senha. E, agora, o Sympa criptografa as senhas de forma irreversível no banco de dados de usuários. Apesar da segurança reforçada da senha ser provavelmente a mudança mais importante, a mais visível para os usuário será o novo visual da interface web (figura 2), que inclui o novo logo, cores pastel e cantos arredondados. A nova interface não apenas está diferente, mas também organiza as opções administrativas de uma forma mais intuitiva, ao mesmo tempo oferecendo ajuda baseada em contexto na forma de botões próximos às opções. As opções para configurar o design da interface web ainda são apenas gadgets; não se pode realmente mudar muita coisa além das cores na folha de estilo. No entanto, os desenvolvedores pretendem mover os dados de configuração para o banco de dados em um futuro próximo. Além de muitas correções de problemas, a nova versão adiciona algumas características: por exemplo, agora é possível copiar as listas, e os moderadores podem definir e selecionar diferentes modelos de mensagens de rejeição, caso moderem múltiplas listas. Os desenvolvedores melhoraram a localização; em particular, a convenção francesa de inserção de espaços em branco antes de sinais de pontuação não está mais incluída no código. Os administradores gostarão de saber que o Sympa 6.1, que já foi anunciado, será capaz de processar modelos de s enviados, dependendo do destinatário. Esse recurso, que fez parte da lista de desejos de muitos usuários durante anos, permite adicionar o link Clique aqui para cancelar sua assinatura no fim da mensagem. O Sympa também permite a referência pessoal ao destinatário de uma newsletter. Esse recurso permite a ele funcionar como um mecanismo de envio de s com um back-end SQL; o software sempre foi capaz de mapear usuários em campos de dados livres. No Sympa 6.1, os usuários também podem suspender todas as inscrições de uma só vez, reativá-las mais tarde, ou desativá-las por meio de uma lista gerada. Atualmente, esse não é o caso para quem alimenta o software com destinatários vindos de fontes LDAP, bancos de dados SQL, arquivos de texto ou outras listas. No futuro, o programa também irá gerenciar bloqueios de listas. 66

4 Sympa 6 REDES usuário que iniciou a ação. Uma condição pode comparar o endereço do usuário a uma expressão regular ou verificar se o endereço pertence a um membro de um grupo com privilégios (moderador etc.). O Sympa suporta várias condições já prontas, e é possível escrever uma nova condição com um plugin Perl. As ações mais importantes que se seguem a seta são do_it e reject, ambas acompanhadas por um argumento. A ação do_it dá permissão a qualquer evento para o qual o programa tenha atribuído o cenário como adicionar um assinante ou enviar uma mensagem. A ação reject impede que o evento ocorra e devolve o arquivo de template especificado em um parâmetro como mensagem de erro. Dependendo se o usuário iniciou o evento por ou pela Web, a mensagem será enviada ou uma janela pop-up aparecerá. Para garantir que algo aconteça, a última condição tem que ser definida como true(). Com isso, o Sympa irá executar a ação designada, que Listagem 1: send.private 01 title.gettext restricted to subscribers is_subscriber([listname],[sender]) smtp,md5 > do_it 04 is_editor([listname],[sender]) smtp,md5 > do_it 05 is_owner([listname],[sender]) smtp,md5 > do_it 06 true() smtp,md5,smime > reject(reason= send_subscriber ) Listagem 2: del.auth 01 title.gettext deletion performed only by list owners, need authentication is_owner([listname],[sender]) smtp > request_auth 04 is_listmaster([sender]) smtp > request_auth 05 is_owner([listname],[sender]) md5,smime > do_it 06 is_listmaster([sender]) md5,smime > do_it 07 true() smtp,md5,smime > reject(reason= del_owner ) normalmente será a de exibir uma mensagem de erro. Acesso com certificado O cenário na listagem 1 envia uma mensagem para o grupo somente se seu remetente estiver registrado, for um moderador ou seu proprietário. De qualquer forma, a condição true() final enviará uma mensagem de rejeição. Cenários com uma lista de modos de legitimação à esquerda da seta podem ser bem complexos. O Sympa suporta as palavras-chave smtp, md5 e smime. A palavra smtp especifica a legitimação do endereço do usuário com base exclusivamente no cabeçalho From da mensagem; md5 designa a legitimação pelo lo- Figura 2 Usuários do Sympa 6 podem selecionar um campo do aplicativo no alto e os grupos nas guias abaixo. O programa irá exibir detalhes ou operações, conforme necessário, na coluna da esquerda, caso o usuário esteja conectado. Linux Magazine #66 Maio de

5 REDES Sympa 6 Figura 3 O Sympa 6 mostra um log de ações e o endereço de destino. gin na interface web (por motivos de histórico); smime denota legitimação pela assinatura S/MIME na mensagem que está sendo recebida ou pela assinatura X.509 em um certificado do navegador. Na listagem 2, as duas primeiras linhas de condições são aplicadas se o proprietário do grupo solicitar a exclusão de um endereço da lista devido à falta de assinatura na mensagem (smtp). Os comandos disparam uma ação request_auth, e o Sympa não irá excluir a entrada até que o usuário confirme o ticket do tipo one-time. As linhas 3 e 4 contêm as mesmas condições, mas com um modo de legitimação de md5, smime e a ação do_it. O Sympa obedece à requisição de exclusão por uma mensagem assinada ou pela interface web sem exigir confirmação. A condição true() rejeita outras requisições. Essa abordagem baseada em cenários possibilita modelar flexivelmente os privilégios. A Universidade de Marburg depende disso para garantir que os grupos só sejam solicitados por pessoas autorizadas, que os scripts para disparar newsletters sejam legitimados ou para que usuários de determinados grupos possam comunicar-se com outros grupos. Ao se unir vários cenários, os grupos podem funcionar como fóruns web, ou podem ser criadas listas confidenciais que precisam de assinatura digital para qualquer ação. Mais informações [1] Sympa: [2] Perl TT2: [3] Servidor Demo: Sobre o autor Gostou do artigo? Queremos ouvir sua opinião. Fale conosco em Este artigo no nosso site: O Sympa usa um caminho de busca para os cenários. Por isso, cabe aos administradores sobrescrever ou ignorar os cenários padrão ou adicionar os seus próprios sem mudar o diretório de configuração padrão. Rico em recursos A atualização do Sympa 5 não deve preocupar o administrador, e a segurança da senha é um argumento convincente em favor da mudança. Caso uma ferramenta diferente esteja sendo usada como servidor de grupo, é até possível considerar uma migração, mas haverá diferenças de arquitetura entre o Sympa e o Mailman ou o Majordomo. O Sympa 6 é mais fácil de instalar e oferece diversas melhorias. A interface web com estilo de portal, que sempre foi uma característica marcante, melhorou, mas ainda parece um tanto amadora. LDAP e SOAP oferecem muitas oportunidades para expandir e customizar sua implementação. Se você quer mais, pode até experimentar a versão alfa do Sympa 6.1 [3]. n Matthias Warkus é estudante de pós-graduação em Filosofia na Universidade de Marburg, Alemanha. Ele trabalha no data center da universidade, onde gerencia a instalação do Sympa 6. Também publicou manuais para desenvolvedores do Gnome. 68

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

Ajuda do Usuário do Websense Secure Messaging

Ajuda do Usuário do Websense Secure Messaging Ajuda do Usuário do Websense Secure Messaging Bem-vindo ao Websense Secure Messaging, uma ferramenta que fornece um portal seguro para transmissão e exibição de dados confidenciais e pessoais em email.

Leia mais

Outlook 2003. Apresentação

Outlook 2003. Apresentação Outlook 2003 Apresentação O Microsoft Office Outlook 2003 é um programa de comunicação e gerenciador de informações pessoais que fornece um local unificado para o gerenciamento de e-mails, calendários,

Leia mais

SGCD 2.0 Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico

SGCD 2.0 Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico Atualizado em 24/08/2011 No final de 2007, o Serviço Técnico de Informática da UNESP Marília, disponibilizou para a comunidade acadêmica e administrativa o Sistema

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP (CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS) TUTORIAL DE USO DO WEBMAIL - UFG

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP (CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS) TUTORIAL DE USO DO WEBMAIL - UFG UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP (CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS) TUTORIAL DE USO DO WEBMAIL - UFG Página 1 de 26 Sumário Introdução...3 Layout do Webmail...4 Zimbra: Nível Intermediário...5 Fazer

Leia mais

Guia do Produto Revisão A. Software Cliente do McAfee Secure Web Mail 7.0.0

Guia do Produto Revisão A. Software Cliente do McAfee Secure Web Mail 7.0.0 Guia do Produto Revisão A Software Cliente do McAfee Secure Web Mail 7.0.0 COPYRIGHT Copyright 2011 McAfee, Inc. Todos os direitos reservados. Nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida, transmitida,

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

Produto IV: ATU SAAP. Manual de Referência

Produto IV: ATU SAAP. Manual de Referência Produto IV: ATU SAAP Manual de Referência Pablo Nogueira Oliveira Termo de Referência nº 129275 Contrato Número 2008/000988 Brasília, 30 de outubro de 2008 1 Sistema de Apoio à Ativideade Parlamentar SAAP

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO NextCall Gravador Telefônico Digital

MANUAL DO USUÁRIO NextCall Gravador Telefônico Digital MANUAL DO USUÁRIO NextCall Gravador Telefônico Digital DEZEMBRO / 2010 NEXTCALL GRAVADOR TELEFÔNICO DIGITAL Obrigado por adquirir o NextCall. Este produto foi desenvolvido com o que há de mais atual em

Leia mais

Ajuda do Usuário do Websense Secure Messaging

Ajuda do Usuário do Websense Secure Messaging Ajuda do Usuário do Websense Secure Messaging Bem-vindo ao Websense Secure Messaging, uma ferramenta que fornece um portal seguro para transmissão e exibição de dados confidenciais e pessoais em email.

Leia mais

Cetac - Centro de Ensino e Treinamento em Anatomia e Cirurgia Veterinária Manual Técnico do Sistema Administrativo do site Cetacvet.com.

Cetac - Centro de Ensino e Treinamento em Anatomia e Cirurgia Veterinária Manual Técnico do Sistema Administrativo do site Cetacvet.com. Manual Técnico do Sistema Administrativo do site Cetacvet.com.br SÃO PAULO - SP SUMÁRIO Introdução... 3 Autenticação no sistema administrativo... 4 Apresentação do sistema administrativo... 5 Gerenciamento

Leia mais

USANDO O ROUNDCUBE WEBMAIL

USANDO O ROUNDCUBE WEBMAIL USANDO O ROUNDCUBE WEBMAIL ATENÇÃO! Para utilizar este tutorial não se esqueça: Onde estiver escrito seusite.com.br substitua pelo ENDEREÇO do seu site (domínio). Ex.: Se o endereço do seu site é casadecarnessilva.net

Leia mais

Manual do Usuário - ProJuris Web - Fila de E-mails Página 1 de 8

Manual do Usuário - ProJuris Web - Fila de E-mails Página 1 de 8 As informações contidas neste documento estão sujeitas a alterações sem o prévio aviso, o que não representa um compromisso da Virtuem Informática. As pessoas, organizações ou empresas e eventos de exemplos

Leia mais

Flex. MANUAL DE USO DA FERRAMENTA FLEX O Flex como gerenciador de conteúdo

Flex. MANUAL DE USO DA FERRAMENTA FLEX O Flex como gerenciador de conteúdo 2011 MANUAL DE USO DA FERRAMENTA FLEX O Flex como gerenciador de conteúdo Aprenda como é simples utilizar a ferramenta Flex como seu gerenciador de conteúdo online. Flex Desenvolvido pela ExpandWEB 31/01/2011

Leia mais

Manual do Usuário. Manual do Usuário - Versão 1.0. 1

Manual do Usuário. Manual do Usuário - Versão 1.0. 1 Manual do Usuário Manual do Usuário - Versão 1.0. 1 Índice 1. Visão Geral... 3 2. Acessar o sistema... 3 3. Módulo Inicial... 6 3.1. Cabeçalho do sistema... 6 3.2. Fale Conosco... 6 3.3. Meu Cadastro...

Leia mais

Manual das funcionalidades Webmail AASP

Manual das funcionalidades Webmail AASP Manual das funcionalidades Webmail AASP 1. Configurações iniciais 2. Regras 3. Histórico da conta 4. Autorresposta 5. Dados de acesso (alterando senha de acesso) 6. Identidade (assinatura) 7. Redirecionamento

Leia mais

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação

Manual do Sistema de Almoxarifado P á g i n a 2. Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição. Núcleo de Tecnologia da Informação Divisão de Almoxarifado DIAX/CGM/PRAD Manual do Sistema de Almoxarifado Módulo Requisição Versão On-Line Núcleo de Tecnologia da Informação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul Manual do Sistema

Leia mais

Guia de Instalação e Inicialização. Para WebReporter 2012

Guia de Instalação e Inicialização. Para WebReporter 2012 Para WebReporter 2012 Última revisão: 09/13/2012 Índice Instalando componentes de pré-requisito... 1 Visão geral... 1 Etapa 1: Ative os Serviços de Informações da Internet... 1 Etapa 2: Execute o Setup.exe

Leia mais

Índice. Manual Backup Online. 03 Capítulo 1: Visão Geral

Índice. Manual Backup Online. 03 Capítulo 1: Visão Geral Índice 03 Capítulo 1: Visão Geral 04 Capítulo 2: Conta de Usuário 04 Criação 08 Edição 09 Grupo de Usuários 10 Informações da Conta 12 Capítulo 3: Download do Backup Online Embratel 16 Capítulo 4: Cópia

Leia mais

SGCD 2.2. Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico

SGCD 2.2. Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico Atualizado em 13/AGO/2012 Sistema Gerenciador de Conteúdo Dinâmico No final de 2007, o Serviço Técnico de Informática da UNESP Marília, disponibilizou para a comunidade acadêmica e administrativa o Sistema

Leia mais

NOVO COMPONENTE ASSINADOR ESEC

NOVO COMPONENTE ASSINADOR ESEC NOTAS FISCAIS DE SERVIÇO ELETRÔNICAS PREFEITURA DE JUIZ DE FORA COMPLEMENTO AO SUPORTE A ATENDIMENTO NÍVEL 1 1.0 Autor: Juiz de Fora, Fevereiro 2015. PÁGINA 1 DE 38 SUMÁRIO 1REQUISITOS MÍNIMOS CONFIGURAÇÕES

Leia mais

BlackBerry Internet Service. Versão: 4.5.1. Guia do usuário

BlackBerry Internet Service. Versão: 4.5.1. Guia do usuário BlackBerry Internet Service Versão: 4.5.1 Guia do usuário Publicado: 09/01/2014 SWD-20140109134951622 Conteúdo 1 Primeiros passos... 7 Sobre os planos de serviço de mensagens oferecidos para o BlackBerry

Leia mais

Guia de administração. BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange. Versão: 4.1 Service pack: 4B

Guia de administração. BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange. Versão: 4.1 Service pack: 4B BlackBerry Professional Software para Microsoft Exchange Versão: 4.1 Service pack: 4B SWD-313211-0911044452-012 Conteúdo 1 Gerenciando contas de usuários... 7 Adicionar uma conta de usuário... 7 Adicionar

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx

Conecta S_Line. 2.2 Downloads Para instalar o Conecta S_Line, basta acessar www.sline.com.br/downloads.aspx 1 Introdução O Conecta S_Line permite que o laboratório envie à Central S_Line os resultados de exames gerados pelo Sistema de Informação Laboratorial (LIS) em forma de arquivos digitais. Todo o processo

Leia mais

Guia de administração para a integração do Portrait Dialogue 6.0. Versão 7.0A

Guia de administração para a integração do Portrait Dialogue 6.0. Versão 7.0A Guia de administração para a integração do Portrait Dialogue 6.0 Versão 7.0A 2013 Pitney Bowes Software Inc. Todos os direitos reservados. Esse documento pode conter informações confidenciais ou protegidas

Leia mais

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Julho / 2.012 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 29/07/2012 1.0 Versão inicial Ricardo Kiyoshi Página 2 de 11 Conteúdo 1. SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

Seu manual do usuário BLACKBERRY INTERNET SERVICE http://pt.yourpdfguides.com/dref/1117388

Seu manual do usuário BLACKBERRY INTERNET SERVICE http://pt.yourpdfguides.com/dref/1117388 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para BLACKBERRY INTERNET SERVICE. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a

Leia mais

INSTALAÇÃO DO MICROSOFT WINDOWS SHAREPOINT SERVICES 2.0

INSTALAÇÃO DO MICROSOFT WINDOWS SHAREPOINT SERVICES 2.0 CAPÍTULO 18 INSTALANDO E CONFIGURANDO O MICROSOFT OFFICE PROJECT SERVER 2003 INSTALAÇÃO DO MICROSOFT WINDOWS SHAREPOINT SERVICES 2.0 Antes de começar a instalação do Microsoft Office Project Server 2003

Leia mais

A barra de menu a direita possibilita efetuar login/logout do sistema e também voltar para a página principal.

A barra de menu a direita possibilita efetuar login/logout do sistema e também voltar para a página principal. MANUAL DO SISCOOP Sumário 1 Menu de Navegação... 3 2 Gerenciar País... 5 3- Gerenciamento de Registro... 8 3.1 Adicionar um registro... 8 3.2 Editar um registro... 10 3.3 Excluir um registro... 11 3.4

Leia mais

Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor

Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor Ambiente Virtual de Aprendizagem C.S.G. M anual do Professor Sumário Pré-requisitos para o Moodle... Entrar no Ambiente... Usuário ou senha esquecidos?... Meus cursos... Calendário... Atividades recentes...

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP Aprenda a criar Websites dinâmicos e interativos com PHP e bancos de dados Juliano Niederauer 19 Capítulo 1 O que é o PHP? O PHP é uma das linguagens mais utilizadas na Web.

Leia mais

BEM-VINDO AO dhl PROVIEW

BEM-VINDO AO dhl PROVIEW BEM-VINDO AO dhl PROVIEW Guia de Usuário O DHL PROVIEW COLOCA VOCÊ NO CONTROLE DE SEUS ENVIOS. PROVIEW O DHL ProView é uma ferramenta de rastreamento on-line que permite o gerenciamento dos envios, a programação

Leia mais

MANUAL DO ANIMAIL 1.0.0.1142 Terti Software

MANUAL DO ANIMAIL 1.0.0.1142 Terti Software O Animail é um software para criar campanhas de envio de email (email Marketing). Você pode criar diversas campanhas para públicos diferenciados. Tela Principal do sistema Para melhor apresentar o sistema,

Leia mais

Presskit Guia Rápido. Release 2.0. Presskit

Presskit Guia Rápido. Release 2.0. Presskit Presskit Guia Rápido Release 2.0 Presskit 06/07/2009 Sumário 1 Login 2 Login e Senha...................................... 2 Esqueci minha senha.................................. 2 Fale Com o Suporte...................................

Leia mais

Guia do usuário para o serviço IM e Presence no Cisco Unified Communications Manager, Versão 9.0(1)

Guia do usuário para o serviço IM e Presence no Cisco Unified Communications Manager, Versão 9.0(1) Guia do usuário para o serviço IM e Presence no Cisco Unified Communications Manager, Versão 9.0(1) Primeira publicação: May 25, 2012 Americas Headquarters Cisco Systems, Inc. 170 West Tasman Drive San

Leia mais

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos

Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Capítulo 7 O Gerenciador de Arquivos Neste capítulo nós iremos examinar as características da interface do gerenciador de arquivos Konqueror. Através dele realizaremos as principais operações com arquivos

Leia mais

Área de Administração

Área de Administração Área de Administração versão 1.1 Partir de 2012/01/14 aplica-se para a versão phpcontact 1.2.x www.phpcontact.net Geral A área de administração é utilizado para uma fácil configuração do software elaboraçao

Leia mais

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1

Índice. Atualizado em: 01/04/2015 Página: 1 MANUAL DO USUÁRIO Índice 1. Introdução... 3 2. Acesso ao Sistema... 4 2.1. Instalação... 4 2.1.1. Servidor - Computador Principal... 4 2.1.2. Estação - Computador na Rede... 6 2.1.3. Estação - Mapeamento

Leia mais

Documentação. Programa de Evolução Contínua Versão 1.72

Documentação. Programa de Evolução Contínua Versão 1.72 Documentação Programa de Evolução Contínua Versão 1.72 Sumário Resumo das Novidades... 3 Configuração das Novidades... 5 Exibição de variações nas listagens... 5 Novo Sistema de Lista de Desejos... 7 Resumo

Leia mais

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider

Ferramenta: Spider-CL. Manual do Usuário. Versão da Ferramenta: 1.1. www.ufpa.br/spider Ferramenta: Spider-CL Manual do Usuário Versão da Ferramenta: 1.1 www.ufpa.br/spider Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 14/07/2009 1.0 15/07/2009 1.1 16/07/2009 1.2 20/05/2010 1.3 Preenchimento

Leia mais

1. Introdução. 2. Conteúdo da embalagem

1. Introdução. 2. Conteúdo da embalagem 1 1. Introdução / 2. Conteúdo da embalagem 1. Introdução O Repetidor WiFi Multilaser é a combinação entre uma conexão com e sem fio. Foi projetado especificamente para pequenas empresas, escritórios e

Leia mais

Guia de Inicialização para o Windows

Guia de Inicialização para o Windows Intralinks VIA Versão 2.0 Guia de Inicialização para o Windows Suporte 24/7/365 da Intralinks EUA: +1 212 543 7800 Reino Unido: +44 (0) 20 7623 8500 Consulte a página de logon da Intralinks para obter

Leia mais

ADOBE FLASH PLAYER 10.3 Gerenciador de configurações locais

ADOBE FLASH PLAYER 10.3 Gerenciador de configurações locais ADOBE FLASH PLAYER 10.3 Gerenciador de configurações locais PRERELEASE 03/07/2011 Avisos legais Avisos legais Para consultar avisos legais, acesse o site http://help.adobe.com/pt_br/legalnotices/index.html.

Leia mais

BEM-VINDO AO dhl PROVIEW GUIA RÁPIDO DE USO

BEM-VINDO AO dhl PROVIEW GUIA RÁPIDO DE USO BEM-VINDO AO dhl PROVIEW GUIA RÁPIDO DE USO O DHL PROVIEW COLOCA VOCÊ NO CONTROLE DE SEUS ENVIOS. PROVIEW O DHL ProView é uma ferramenta de rastreamento on-line que permite a visibilidade dos envios e

Leia mais

MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO DO SOFTWARE E COMUNIDADES DO PORTAL DO SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO. Em construção

MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO DO SOFTWARE E COMUNIDADES DO PORTAL DO SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO. Em construção MANUAL DE ADMINISTRAÇÃO DO SOFTWARE E COMUNIDADES DO PORTAL DO SOFTWARE PÚBLICO BRASILEIRO Em construção Índice 1. Introdução 2. Cadastrar e Logar no Portal 3. Plataforma de redes Sociais Noosfero 3.1.

Leia mais

Usar o Office 365 no iphone ou ipad

Usar o Office 365 no iphone ou ipad Usar o Office 365 no iphone ou ipad Guia de Início Rápido Verificar o email Configure o seu iphone ou ipad para enviar e receber emails de sua conta do Office 365. Verificar o seu calendário onde quer

Leia mais

Manual de Utilização

Manual de Utilização Se ainda tiver dúvidas entre em contato com a equipe de atendimento: Por telefone: 0800 642 3090 Por e-mail atendimento@oisolucoespraempresas.com.br Introdução... 3 1. O que é o programa Oi Backup Empresarial?...

Leia mais

Manual de Utilização COPAMAIL. Zimbra Versão 8.0.2

Manual de Utilização COPAMAIL. Zimbra Versão 8.0.2 Manual de Utilização COPAMAIL Zimbra Versão 8.0.2 Sumário ACESSANDO O EMAIL... 1 ESCREVENDO MENSAGENS E ANEXANDO ARQUIVOS... 1 ADICIONANDO CONTATOS... 4 ADICIONANDO GRUPOS DE CONTATOS... 6 ADICIONANDO

Leia mais

Vamos criar uma nova Página chamada Serviços. Clique em Adicionar Nova.

Vamos criar uma nova Página chamada Serviços. Clique em Adicionar Nova. 3.5 Páginas: Ao clicar em Páginas, são exibidas todas as páginas criadas para o Blog. No nosso exemplo já existirá uma página com o Título Página de Exemplo, criada quando o WorPress foi instalado. Ao

Leia mais

Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código)

Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código) Processos (Threads,Virtualização e Migração de Código) Roteiro Processos Threads Virtualização Migração de Código O que é um processo?! Processos são programas em execução. Processo Processo Processo tem

Leia mais

http://divulgafacil.terra.com.br/novahospedagem_4/configuracoes.html

http://divulgafacil.terra.com.br/novahospedagem_4/configuracoes.html Page 1 of 9 Veja abaixo como proceder para alterar as configurações de hospedagem do seu site: Na nova plataforma de hospedagem, a estrutura de diretórios FTP vai mudar um pouco. Ou seja, em caso de atualização

Leia mais

O melhor do PHP. Por que PHP? CAPÍTULO 1. Uma Pequena História do PHP

O melhor do PHP. Por que PHP? CAPÍTULO 1. Uma Pequena História do PHP CAPÍTULO 1 O melhor do PHP Este livro levou bastante tempo para ser feito. Venho usando agora o PHP por muitos anos e o meu amor por ele aumenta cada vez mais por sua abordagem simplista, sua flexibilidade

Leia mais

Manual WebAdmin News

Manual WebAdmin News Manual WebAdmin News 20/12/2008 Login: Com a integração das páginas de notícias ao site atual da empresa, você consegue publicar notícias e artigos com a cara da sua empresa, sem precisar conhecer os detalhes

Leia mais

Vamos criar uma nova Página chamada Serviços. Clique em Adicionar Nova.

Vamos criar uma nova Página chamada Serviços. Clique em Adicionar Nova. 3.5 Páginas: Ao clicar em Páginas, são exibidas todas as páginas criadas para o Blog. No nosso exemplo já existirá uma página com o Título Página de Exemplo, criada quando o WorPress foi instalado. Ao

Leia mais

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8

INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ÍNDICE INTRODUÇÃO 2 ACESSO AO SIGTECWEB 3 TEMPO DE CONEXÃO 5 NAVEGAÇÃO 7 BARRA DE AÇÕES 7 COMPORTAMENTO DOS BOTÕES 7 FILTROS PARA PESQUISA 8 ACESSO ÀS FERRAMENTAS 9 FUNÇÕES 12 MENSAGENS 14 CAMPOS OBRIGATÓRIOS

Leia mais

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas

GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas GerNFe 1.0 Manual do usuário Página 1/13 GerNFe 1.0 Sistema de Gerenciador de Notas Fiscais Eletrônicas O programa GerNFe 1.0 tem como objetivo armazenar em local seguro e de maneira prática para pesquisa,

Leia mais

MANUAL DE MEMBRO COMUNIDADE DO AMIGO

MANUAL DE MEMBRO COMUNIDADE DO AMIGO SUMÁRIO Efetuando o Login na comunidade... 3 Esqueceu sua senha?... 3 Página Principal... 4 Detalhando o item Configurações... 5 Alterar Foto... 5 Alterar Senha... 5 Dados Pessoais... 6 Configurações de

Leia mais

Como funciona? SUMÁRIO

Como funciona? SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Introdução... 2 2. Benefícios e Vantagens... 2 3. Como utilizar?... 2 3.1. Criar Chave / Senha de Usuário... 2 3.2. Recursos da Barra Superior... 2 3.2.1. Opções... 3 3.2.1.1. Mover Para...

Leia mais

Apresentação. Bem-vindo à apresentação das diferenças entre as versões 1 e 2 do SEER. Elaborado por: Fernanda Moreno Consultora Ibict Fevereiro 2007

Apresentação. Bem-vindo à apresentação das diferenças entre as versões 1 e 2 do SEER. Elaborado por: Fernanda Moreno Consultora Ibict Fevereiro 2007 Apresentação Bem-vindo à apresentação das diferenças entre as versões 1 e 2 do SEER Elaborado por: Fernanda Moreno Consultora Ibict Fevereiro 2007 Objetivo Durante esta apresentação, editores terão a oportunidade

Leia mais

Introdução. Nesta guia você aprenderá:

Introdução. Nesta guia você aprenderá: 1 Introdução A criação de uma lista é a primeira coisa que devemos saber no emailmanager. Portanto, esta guia tem por objetivo disponibilizar as principais informações sobre o gerenciamento de contatos.

Leia mais

Cartilha. Correio eletrônico

Cartilha. Correio eletrônico Cartilha Correio eletrônico Prefeitura de Juiz de Fora Secretaria de Planejamento e Gestão Subsecretaria de Tecnologia da Informação Abril de 2012 Índice SEPLAG/Subsecretaria de Tecnologia da Informação

Leia mais

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E)

Passos básicos para utilização de Nota Fiscal Eletrônica (NF-E) Conteúdo Solicitação de Autorização...2 Numeração da NF-E...3 Emissão de NF-E...3 Pesquisa de NF-E emitida...5 Cancelamento de NF-E emitida...5 Carta de Correção...6 Envio de Arquivo de RPS...6 Número

Leia mais

Aranda SQL COMPARE. [Manual de Uso] Todos os direitos reservados Aranda Software www.arandasoft.com [1]

Aranda SQL COMPARE. [Manual de Uso] Todos os direitos reservados Aranda Software www.arandasoft.com [1] [1] Aranda SQL COMPARE Versão 1.0 Aranda Software Corporation 2002-2007. Todos os direitos reservados. Qualquer documentação técnica fornecida pela Aranda software Corporation é um produto registrado da

Leia mais

Script de Configuração dos E-mails @SEE (Webmail /Outlook Express)

Script de Configuração dos E-mails @SEE (Webmail /Outlook Express) Script de Configuração dos E-mails @SEE (Webmail /Outlook Express) A Secretaria de Estado da Educação está disponibilizando uma nova ferramenta para acesso ao e-mail @see. Essa nova ferramenta permitirá

Leia mais

BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO

BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO BACKUP ONLINE PASSOS PARA CONFIGURAÇÃO INICIAL DO PRODUTO Criação de Conta de Usuário...03 Edição da Conta de Usuário...10 Download do Backup Online Embratel...10 Descrição dos Conjuntos de Cópia de Segurança...19

Leia mais

Sumário INTRODUÇÃO... 3. 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4. 2. Ferramentas e Configurações... 5. 2.1 Ver Perfil... 5. 2.2 Modificar Perfil...

Sumário INTRODUÇÃO... 3. 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4. 2. Ferramentas e Configurações... 5. 2.1 Ver Perfil... 5. 2.2 Modificar Perfil... Sumário INTRODUÇÃO... 3 1. Acesso ao Ambiente do Aluno... 4 2. Ferramentas e Configurações... 5 2.1 Ver Perfil... 5 2.2 Modificar Perfil... 6 2.3 Alterar Senha... 11 2.4 Mensagens... 11 2.4.1 Mandando

Leia mais

Manual de instalação Servidor Orion Phoenix

Manual de instalação Servidor Orion Phoenix Manual de instalação Servidor Orion Phoenix Fevereiro/2011 Este documento se destina a instalação do Orion Phoenix na sua rede Versão 1.01 C ONTE ÚDO 1. INTRODUÇÃO... 3 2. VISÃO GERAL... 3 3. PROCEDIMENTOS

Leia mais

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza

Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões. Prof. MSc. Hugo Souza Programação Orientada a Objetos com PHP & MySQL Cookies e Sessões Prof. MSc. Hugo Souza Se você precisar manter informações sobre seus usuários enquanto eles navegam pelo seu site, ou até quando eles saem

Leia mais

Requisitos Mínimos para instalação do Antivírus McAfee

Requisitos Mínimos para instalação do Antivírus McAfee Requisitos Mínimos para instalação do Antivírus McAfee Requisitos Mínimos do computador: Microsoft Windows 2000 (32 bits) com Service Pack 4 (SP4) ou superior, Windows XP (32 bits) com Service Pack 1 (SP1)

Leia mais

AULA 3 FERRAMENTAS E APLICATIVOS DE NAVEGAÇÃO, DE CORREIO ELETRÔNICO, DE GRUPOS DE DISCUSSÃO, DE BUSCA E PESQUISA (PARTE II)

AULA 3 FERRAMENTAS E APLICATIVOS DE NAVEGAÇÃO, DE CORREIO ELETRÔNICO, DE GRUPOS DE DISCUSSÃO, DE BUSCA E PESQUISA (PARTE II) AULA 3 FERRAMENTAS E APLICATIVOS DE NAVEGAÇÃO, DE CORREIO ELETRÔNICO, DE GRUPOS DE DISCUSSÃO, DE BUSCA E PESQUISA (PARTE II) A seguir vamos ao estudo das ferramentas e aplicativos para utilização do correio

Leia mais

Servidor IIS. Sorayachristiane.blogspot.com

Servidor IIS. Sorayachristiane.blogspot.com Servidor IIS Servidor IIS IIS Serviço de informação de Internet; É um servidor que permite hospedar um ou vários sites web no mesmo computador e cria uma distribuição de arquivos utilizando o protocolo

Leia mais

Manual do Instar Mail Sumário

Manual do Instar Mail Sumário Manual do Instar Mail Sumário 1 - Apresentação do sistema... 2 2 - Menu cliente... 2 3 - Menu Importação... 5 4 - Menu Campanhas... 9 5 - Menu banco de arquivos... 16 6 - Menu agendamento... 16 7 - Menu

Leia mais

e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico

e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico Página1 e-nota MDF-e Manifesto de Documento Fiscal eletrônico Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa Página2 Índice 1. O que é MDF-e?... 03 2. Safeweb e-nota MDF-e... 04 3. Acesso e-nota

Leia mais

Apresentação. Treinamento OTRS Help Desk

Apresentação. Treinamento OTRS Help Desk Apresentação Treinamento OTRS Help Desk Sumário Apresentação... 3 Arquitetura... 3 Funcionalidades básicas do sistema...4 Interface Web... 4 Interface de E-mail...4 Ticket... 4 Sistema... 5 Apresentação

Leia mais

Certificado Digital A1

Certificado Digital A1 Abril/ Certificado Digital A1 Geração Página 1 de 32 Abril/ Pré requisitos para a geração Dispositivos de Certificação Digital Para que o processo de instalação tenha sucesso, é necessário obedecer aos

Leia mais

Introdução ao Tableau Server 7.0

Introdução ao Tableau Server 7.0 Introdução ao Tableau Server 7.0 Bem-vindo ao Tableau Server; Este guia orientará você pelas etapas básicas de instalação e configuração do Tableau Server. Em seguida, usará alguns dados de exemplo para

Leia mais

Manual do Usuário DENATRAN

Manual do Usuário DENATRAN Manual do Usuário DENATRAN Confidencial Portal SISCSV - 2007 Página 1 Índice Analítico 1. INTRODUÇÃO 5 2. ACESSANDO O SISCSV 2.0 6 2.1 Configurando o Bloqueador de Pop-Ups 6 3. AUTENTICAÇÃO DO USUÁRIO

Leia mais

Manual Do Usuário ClinicaBR

Manual Do Usuário ClinicaBR Manual Do Usuário ClinicaBR SUMÁRIO 1 Introdução... 01 2 ClinicaBR... 01 3 Como se cadastrar... 01 4 Versão experimental... 02 5 Requisitos mínimos p/ utilização... 03 6 Perfis de acesso... 03 6.1 Usuário

Leia mais

MULTIACERVO - VERSÃO 18.* MANUAL PARA CONVERSÃO DA VERSÃO 17.* PARA 18.*

MULTIACERVO - VERSÃO 18.* MANUAL PARA CONVERSÃO DA VERSÃO 17.* PARA 18.* MULTIACERVO - VERSÃO 18.* MANUAL PARA CONVERSÃO DA VERSÃO 17.* PARA 18.* CONTEÚDO: A) Procedimentos comuns para todas as arquiteturas B) Procedimentos exclusivos arquitetura com sgbd MS-SQL-SERVER C) Procedimentos

Leia mais

AS VERSÕES DESCRIÇÃO DAS FUNÇÕES

AS VERSÕES DESCRIÇÃO DAS FUNÇÕES Controle de Clientes para Servidores Linux O controle de clientes é um programa para controle de clientes, controle de tráfego e de conexões, desenvolvido em plataforma Linux e está disponível nas versões:

Leia mais

Atualização deixa Java mais seguro, mas ainda é melhor desativar

Atualização deixa Java mais seguro, mas ainda é melhor desativar Atualização deixa Java mais seguro, mas ainda é melhor desativar seg, 21/01/13 por Altieres Rohr Segurança Digital Se você tem alguma dúvida sobre segurança da informação (antivírus, invasões, cibercrime,

Leia mais

Operação local em caso de falha na rede

Operação local em caso de falha na rede Agosto/2012 Operação local em caso de falha na rede Caros usuários, Este mês trataremos de um recurso bastante útil e de extrema importância para o uso contínuo do DataLyzer Spectrum. Sem dúvida é um diferencial

Leia mais

Vincular Equipamento SAT

Vincular Equipamento SAT P á g i n a 1 Bem vindo ao Passo a Passo do Sistema de Gestão e Retaguarda do SAT-CF-e de SP para Vincular Equipamento SAT Atualizado em: 27/11/2014 Sistema Autenticador e Transmissor de Cupons Fiscais

Leia mais

Polycom RealPresence Content Sharing Suite Guia rápido do usuário

Polycom RealPresence Content Sharing Suite Guia rápido do usuário Polycom RealPresence Content Sharing Suite Guia rápido do usuário Versão 1.2 3725-69877-001 Rev.A Novembro de 2013 Neste guia, você aprenderá a compartilhar e visualizar conteúdos durante uma conferência

Leia mais

Guia de uso do Correio Eletrônico Versão 1.1

Guia de uso do Correio Eletrônico Versão 1.1 Guia de uso do Correio Eletrônico Versão 1.1 Índice Introdução ao Serviço de E-mail O que é um servidor de E-mail 3 Porque estamos migrando nosso serviço de correio eletrônico? 3 Vantagens de utilização

Leia mais

Sistemas Distribuídos. Professora: Ana Paula Couto DCC 064

Sistemas Distribuídos. Professora: Ana Paula Couto DCC 064 Sistemas Distribuídos Professora: Ana Paula Couto DCC 064 Processos- Clientes, Servidores, Migração Capítulo 3 Agenda Clientes Interfaces de usuário em rede Sistema X Window Software do lado cliente para

Leia mais

EDITORA FERREIRA MP/RJ_EXERCÍCIOS 01

EDITORA FERREIRA MP/RJ_EXERCÍCIOS 01 EDITORA FERREIRA MP/RJ NCE EXERCÍCIOS 01 GABARITO COMENTADO 01 Ao se arrastar um arquivo da pasta C:\DADOS para a pasta D:\TEXTOS utilizando se o botão esquerdo do mouse no Windows Explorer: (A) o arquivo

Leia mais

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter

Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter Índice Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter............... 1 Sobre a Instalação do IBM SPSS Modeler Server Adapter................ 1 Requisitos de

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO WEBMAIL SBC

MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO WEBMAIL SBC MANUAL DE UTILIZAÇÃO DO WEBMAIL SBC SUMÁRIO 1 - Tela de Login...03 2 - Caixa de Entrada...04 3 - Escrever Mensagem...06 4 - Preferências...07 4.1 - Configurações Gerais...07 4.2 - Trocar Senha...07 4.3

Leia mais

Manual de Utilização do Zimbra

Manual de Utilização do Zimbra Manual de Utilização do Zimbra Compatível com os principais navegadores web (Firefox, Chrome e Internet Explorer) o Zimbra Webmail é uma suíte completa de ferramentas para gerir e-mails, calendário, tarefas

Leia mais

TeamViewer 9 Manual Management Console

TeamViewer 9 Manual Management Console TeamViewer 9 Manual Management Console Rev 9.2-07/2014 TeamViewer GmbH Jahnstraße 30 D-73037 Göppingen www.teamviewer.com Sumário 1 Sobre o TeamViewer Management Console... 4 1.1 Sobre o Management Console...

Leia mais

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido

INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA. Guia rápido INTRODUÇÃO AO AMBIENTE MOODLE DA UFPA Guia rápido A PLATAFORMA MOODLE Moodle (Modular Object Oriented Distance LEarning) é um Sistema para Gerenciamento de Cursos (SGC). Trata-se de um programa para computador

Leia mais

MANUAL PARA USO DO SISTEMA GCO Gerenciador Clínico Odontológico

MANUAL PARA USO DO SISTEMA GCO Gerenciador Clínico Odontológico MANUAL PARA USO DO SISTEMA GCO Gerenciador Clínico Odontológico O GCO é um sistema de controle de clínicas odontológicas, onde dentistas terão acesso a agendas, fichas de pacientes, controle de estoque,

Leia mais

O primeiro passo é habilitar acesso externo através de web service a configuração é bem simples e não exige maiores explicações.

O primeiro passo é habilitar acesso externo através de web service a configuração é bem simples e não exige maiores explicações. Integração de Controle de versão com Redmine. A integração do controle de versão pode permitir uma interatividade bem interessante entre os tickets e projetos do redmine com o controle de versão segue

Leia mais

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual

Aplicativo da Manifestação do Destinatário. Manual Aplicativo da Manifestação do Destinatário Manual Novembro de 2012 1 Sumário 1 Aplicativo de Manifestação do Destinatário...4 2 Iniciando o aplicativo...4 3 Menus...5 3.1 Manifestação Destinatário...5

Leia mais

Manual Xerox capture EMBRATEL

Manual Xerox capture EMBRATEL Manual Xerox capture EMBRATEL Versão 2 Junho/2011 Tópicos 1) Instalação do Xerox Capture 2) Utilização do Xerox Capture 2.1) Capturar pacotes de imagens pelo scanner 2.2) Importar pacote de imagens a partir

Leia mais

Novell Vibe 3.4. Novell. 1º de julho de 2013. Inicialização Rápida. Iniciando o Novell Vibe. Conhecendo a interface do Novell Vibe e seus recursos

Novell Vibe 3.4. Novell. 1º de julho de 2013. Inicialização Rápida. Iniciando o Novell Vibe. Conhecendo a interface do Novell Vibe e seus recursos Novell Vibe 3.4 1º de julho de 2013 Novell Inicialização Rápida Quando você começa a usar o Novell Vibe, a primeira coisa a se fazer é configurar sua área de trabalho pessoal e criar uma área de trabalho

Leia mais