Clique para editar o estilo do título. mestre SEMINÁRIO INTERNACIONAL INFORMAÇÃO DE CUSTOS NO SETOR PÚBLICO. 03 e 04 de dezembro de 2009

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Clique para editar o estilo do título. mestre SEMINÁRIO INTERNACIONAL INFORMAÇÃO DE CUSTOS NO SETOR PÚBLICO. 03 e 04 de dezembro de 2009"

Transcrição

1 Clique para editar o estilo do título SEMINÁRIO INTERNACIONAL INFORMAÇÃO DE CUSTOS NO SETOR PÚBLICO mestre 03 e 04 de dezembro de 2009

2 OFICINA 5: Diretrizes da STN para a adoção do regime de competência na contabilidade pública brasileira: SESSÃO estágio X: atual, perspectivas e principais desafios Clique para editar o estilo do título mestre PALESTRANTE:Paulo Henrique Feijó

3 I. Objetivos Identificar os reflexos da adoção do regime de competência no processo de apuração de custos. Evidenciar os ajustes contábeis realizados para apuração da informação de custos.

4 II. APURAÇÃO DE CUSTOS DO ORÇAMENTO AO PATRIMÔNIO Esforços na separação dos universos orçamentário e patrimonial Novo PCASP resgatando a valorização do patrimônio; o Distinção de conceitos Rec., Desp., VPA, VPD, etc.; Ajustes atuais para Custos: Orçamentários e Patrimoniais; Ajustes futuros: Patrimoniais; Desafio em ambas as situações: alocação; Harmonização e padronização de conceitos e procedimentos básicos para apropriação de custos: o DEA, Variação Cambial, Reavaliação, Impairment, Juros, etc.;

5 III. Quais os desafios para o processo de convergência da contabilidade pública brasileira aos padrões internacionais? Desvinculação da contabilidade orçamentária da contabilidade patrimonial; Harmonização e padronização de conceitos básicos relacionados à contabilidade e a custos; Implantação do PCASP;

6 III.Quaisaagendaparaoprocessodeconvergênciada contabilidade pública brasileira aos padrões internacionais? O Reordenamento da Contabilidade Aplicada ao Setor Público Publicação Treinamento Início de Vigência Tradução das IPSAS Elaboração das Minutas Discussão com a Classe Contábil Publicação e Treinamento Início de Vigência Discussão GT Estrutura básica (3º Nível) Versão 4º nível Aplicação na União Aplicação nos Estados Aplicação nos Municípios

7 III. Quais as interações da adoção do regime de competência c/ o desenvolvimento do sist. de custos? Contabilidade patrimonial menor necessidade de ajustes; Incorporação de fenômenos econômicos depreciação, provisões, etc.; Harmonização de conceitos e procedimentos com padrões internacionais.

8 III. Como é vista a capacitação dos contadores públicos para esta nova realidade? Quais atores que podem ajudar no processo de qualificação dos contadores? Promover o desenvolvimento conceitual da CASP; Internalizar na cultura do Setor Público as NICSP; Contadores como multiplicadores da mudança; Atores: Contadores; Tribunais de Contas; CFC e CRCs; Meio acadêmico; MF (STN e ESAF), MPOG, CGU e outros; Gestores públicos.

9 III. Qual o papel dos ajustes contábeis no processo de geração da informação de custos? Despesa Orçamentária Executada (Despesa Liquidada + Inscrição em RP não-proc.) Ajustes Orçamentários ( ) Despesa Executada por inscrição em RP não-processados (+) Restos a Pagar Liquidados no Exercício ( ) Despesas de Exercícios Anteriores ( ) Formação de Estoques ( ) Concessão de Adiantamentos ( ) Investimentos / Inversões Financeiras / Amortização da Dívida Despesa Orçamentária Ajustada Ajustes Patrimoniais (+) Consumo de Estoques (+) Despesa Incorrida de Adiantamentos (+) Depreciação / Exaustão / Amortização Custos (Ideal) Despesa Orçamentária após Ajustes Patrim.

10 V. CONCLUSÕES Fortalecimento da contabilidade e do orçamento Aprimoramento do processo orçamentário Círculo Virtuoso da Contab. e Orçamento Aprimoramento da informação de custos Melhoria da Avaliação e Controle do Gasto Público

Sistema de Informação de Custos do Governo Federal. Coordenação-Geral de Contabilidade da União STN/CCONT

Sistema de Informação de Custos do Governo Federal. Coordenação-Geral de Contabilidade da União STN/CCONT Sistema de Informação de Custos do Governo Federal Coordenação-Geral de Contabilidade da União STN/CCONT Estratégia de Desenvolvimento GRADUALISMO Sistema de custos para o setor público Complexidade Abrangência

Leia mais

Adequação do Sistema de Contabilidade Pública: novo plano de contas, competência e custos Subsecretaria de Contabilidade Pública STN/MF

Adequação do Sistema de Contabilidade Pública: novo plano de contas, competência e custos Subsecretaria de Contabilidade Pública STN/MF Adequação do Sistema de Contabilidade Pública: novo plano de contas, competência e custos Subsecretaria de Contabilidade Pública STN/MF MUDANÇAS NA ESTRUTURA CONCEITUAL Demonstrações Contábeis Plano de

Leia mais

A EXPERIÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE CUSTOS ROSILENE SOUZA COORDENADORA DE CUSTOS E INFORMAÇÃO FISCAL

A EXPERIÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE CUSTOS ROSILENE SOUZA COORDENADORA DE CUSTOS E INFORMAÇÃO FISCAL Sistema de Custos do Governo Federal A EXPERIÊNCIA DO GOVERNO FEDERAL NA IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE CUSTOS ROSILENE SOUZA COORDENADORA DE CUSTOS E INFORMAÇÃO FISCAL Sistemas de Informação de Custos do Governo

Leia mais

A Contabilidade Aplicada ao Setor Público: Dimensão Patrimonial e Ambiente da Convergência

A Contabilidade Aplicada ao Setor Público: Dimensão Patrimonial e Ambiente da Convergência A Contabilidade Aplicada ao Setor Público: Dimensão Patrimonial e Ambiente da Convergência 1 Professor João Eudes Bezerra Filho ATIVO FINANCEIRO 305.000,00 PASSIVO FINANCEIRO 115.000,00 ATIVO FINANCEIRO

Leia mais

A nova visão da. Contabilidade Aplicada ao Setor Público

A nova visão da. Contabilidade Aplicada ao Setor Público A nova visão da Contabilidade Aplicada ao Setor Público Constituição Federal Lei de Responsabilidade Fiscal 101/2000 Lei 4.320/64 Finanças Públicas Lei 12.249/2010 Conselho Federal de Contabilidade Lei

Leia mais

XI Semana de d Adminis minis ação Orç Or amen amen ária , Financeira r e d e e d Contr Con a tr t a ações Públi Púb cas ABOP Slide 1

XI Semana de d Adminis minis ação Orç Or amen amen ária , Financeira r e d e e d Contr Con a tr t a ações Públi Púb cas ABOP Slide 1 Oficina 62 Sistema de Informações de Custos do Governo Federal ABOP Slide 1 Roteiro da Apresentação APRESENTAÇÃO APRESENTAÇÃO ASPECTOS NORMATIVOS CONTEXTUALIZAÇÃO HISTÓRICA CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR

Leia mais

CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO 3 OFICINAS

CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO 3 OFICINAS CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO 3 OFICINAS 24 Horas/Aula Realização: INCLUSO: LIVROS: UM EXEMPLAR DE CADA INSTRUTOR, bolsa ecológica, apostila(manual), caneta, lápis, borracha, slides trabalhados

Leia mais

Custos no Setor Público:

Custos no Setor Público: Custos no Setor Público: Ferramenta da melhoria da qualidade do gasto público e do controle social Belo Horizonte, 4 de Maio de 2012 1 Teoria da legitimação... Se um tomador de decisão sabe que está sendo

Leia mais

INSTRUÇÕES DE PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS IPC 04 Metodologia para Elaboração do Balanço Patrimonial (Versão publicada em: 23/12/2014)

INSTRUÇÕES DE PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS IPC 04 Metodologia para Elaboração do Balanço Patrimonial (Versão publicada em: 23/12/2014) REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 15 de Novembro de 1889 MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL INSTRUÇÕES DE PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS IPC 04 Metodologia para Elaboração do Balanço Patrimonial

Leia mais

CURSO DE ATUALIZAÇÃO PARA A NOVA CONTABILIDADE PÚBLICA

CURSO DE ATUALIZAÇÃO PARA A NOVA CONTABILIDADE PÚBLICA CURSO DE ATUALIZAÇÃO PARA A NOVA CONTABILIDADE PÚBLICA Demonstrações Contábeis José Rafael Corrêa Quanto mais eu sei, mais eu descubro que nada eu sei Sócrates 1 Conceitos CONTABILIDADE INFORMAÇÃO Informação

Leia mais

Plano de Contas Aplicado ao Setor PúblicoP. Tesouro Nacional

Plano de Contas Aplicado ao Setor PúblicoP. Tesouro Nacional Plano de Contas Aplicado ao Setor PúblicoP Tesouro Nacional 2009 A Estrutura de Plano de Contas no Mundo Plano de Contas do Reino Unido 1 Ativo 1.1 Ativo Fixo Intangível 1.3 Ativo Fixo Tangível 1.4 Equipamento

Leia mais

Contabilidade Pública & Plano de Contas RPPS

Contabilidade Pública & Plano de Contas RPPS Contabilidade Pública & Plano de Contas RPPS Por Otoni Gonçalves Guimarães Natal- RN, 18 de junho de 2015 1 DESAFIO Equilíbrio Financeiro e Atuarial Pressuposto Básico Existência de recursos (ativos) suficientes

Leia mais

Objetivos da Oficina 22 Contas a Pagar, Passivos por Competência, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes:

Objetivos da Oficina 22 Contas a Pagar, Passivos por Competência, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes: 1 CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO - ASPECTOS PATRIMONIAIS OFICINA 22 Contas a Pagar, Passivos por Competência, Passivos Contingentes e Ativos Contingentes AUTOR: PROF. FRANCISCO GLAUBER LIMA MOTA

Leia mais

Plano de Contas Aplicado ao Setor Público

Plano de Contas Aplicado ao Setor Público 1. Ativo 2. Passivo 1.1. Ativo Circulante 2.1. Passivo Circulante Bancos/Caixa (F) Obrigações em circulação pessoal a pagar (F) Créditos a receber (P) Dívida Ativa Provisões a curto prazo 13º salário (P)

Leia mais

Novas Normas de Contabilidade Pública

Novas Normas de Contabilidade Pública Subsecretaria de Contabilidade Pública SUCON Coordenação-Geral de Normas de Contabilidade Aplicadas à Federação CCONF 6º ENOS- Encontro Nacional dos Observatórios Sociais Novas Normas de Contabilidade

Leia mais

Novo Modelo de Contabilidade

Novo Modelo de Contabilidade Requisitos para Consolidação do Processo Contador Público (Profissional) Novo Modelo de Contabilidade A Busca da Contabilidade Patrimonial Portaria MF 184/2008 Decreto 6.976/2009 Normas Brasileiras de

Leia mais

Contabilidade Aplicada ao. Perspectivas da Convergência aos Padrões Internacionais

Contabilidade Aplicada ao. Perspectivas da Convergência aos Padrões Internacionais Contabilidade Aplicada ao Setor Público: P Desafios e Perspectivas da Convergência aos Padrões Internacionais Tesouro Nacional Conselho Federal de Contabilidade 2008 Para Reflexão Não há vento favorável

Leia mais

Plano de Contas Aplicado ao Setor Público (PCASP): sugestões para a nova estrutura

Plano de Contas Aplicado ao Setor Público (PCASP): sugestões para a nova estrutura 1 de 8 16/09/2009 18:31 Boletim Governet de Orçamento e Finanças Artigos e Pareceres» Artigos Plano de Contas Aplicado ao Setor Público (PCASP): sugestões para a nova estrutura MAURÍCIO CORRÊA DA SILVA

Leia mais

Impacto das novas Normas de Contabilidade aplicadas ao Setor Público nas atividades dos Tribunais de Contas

Impacto das novas Normas de Contabilidade aplicadas ao Setor Público nas atividades dos Tribunais de Contas Impacto das novas Normas de Contabilidade aplicadas ao Setor Público nas atividades dos Tribunais de Contas Fórum IRB/ATRICON/CFC/STN Brasília/DF Outubro/2013 Presidente Célia Carvalho/MG OBJETIVO GERAL

Leia mais

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ENCERRADAS EM 31/12/2014

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ENCERRADAS EM 31/12/2014 NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS ENCERRADAS EM 31/12/2014 1. CONTEXTO OPERACIONAL O Conselho Regional de Psicologia 7ª Região CRPRS, criado pela Lei 5.766/71, constitui uma Autarquia Federal

Leia mais

Procedimentos Contábeis Específicos do RPPS sob a. Otica do PCASP 2013. (Procedimentos baseados no MCASP, Parte III)

Procedimentos Contábeis Específicos do RPPS sob a. Otica do PCASP 2013. (Procedimentos baseados no MCASP, Parte III) Procedimentos Contábeis Específicos do RPPS sob a Otica do PCASP 2013 (Procedimentos baseados no MCASP, Parte III) Lourenço de Wallau Contribuição Patronal a) Empenho no ente patrocinador na natureza de

Leia mais

PLANO DE CONTAS APLICADO AO SETOR PÚBLICO 2013

PLANO DE CONTAS APLICADO AO SETOR PÚBLICO 2013 PLANO DE CONTAS APLICADO AO SETOR PÚBLICO 2013 Patrícia Dutra Auditora Pública Externa - Contadora A LRF instituiu a necessidade do Poder Executivo da União realizar, anualmente, a consolidação nacional

Leia mais

BALANÇO DO SETOR PÚBLICO NACIONAL

BALANÇO DO SETOR PÚBLICO NACIONAL 1 MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL BALANÇO DO SETOR PÚBLICO NACIONAL EXERCÍCIO DE Brasília 2014 2 Permitida a reprodução total ou parcial desta publicação desde que citada a fonte.

Leia mais

Reformas Contábeis no Setor Público: Perspectivas Internacionais e Materialização no Brasil.

Reformas Contábeis no Setor Público: Perspectivas Internacionais e Materialização no Brasil. Subsecretaria de Contabilidade Pública SUCON Coordenação-Geral de Normas de Contabilidade Aplicada à Federação CCONF Seminário com os Gestores dos Programas de Reestruturação e Ajuste Fiscal dos Estados

Leia mais

DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE PÚBLICA EXERCÍCIO DE 2014

DEPARTAMENTO DE CONTABILIDADE PÚBLICA EXERCÍCIO DE 2014 NOTAS EXPLICATIVAS 1. DIVULGAÇÃO DE POLÍTICAS CONTÁBEIS Políticas contábeis são os princípios, bases, convenções, regras e procedimentos específicos aplicados pela entidade na elaboração e na apresentação

Leia mais

Plano de Contas Aplicado ao Setor Público

Plano de Contas Aplicado ao Setor Público Plano de Contas Aplicado ao Setor Público Fonte: Apresentação da Coordenação Geral de Contabilidade STN/CCONT do Tesouro Nacional Última Atualização: 14/09/2009 1 Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor

Leia mais

2.1 Apresentação e elaboração das Demonstrações Contábeis

2.1 Apresentação e elaboração das Demonstrações Contábeis NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO 1. Contexto Operacional O Conselho Regional de Contabilidade de Mato Grosso, criado pelo Decreto-Lei nº 9.295, publicado no Diário Oficial

Leia mais

Aí está o motivo pelo qual eu estava um pouco ausente do Ponto dos Concursos!

Aí está o motivo pelo qual eu estava um pouco ausente do Ponto dos Concursos! Manual Completo de Contabilidade Pública Prezados estudantes! Saiu o mais novo, atualizado e completo Manual de Contabilidade Pública! Atualizado conforme a 4ª Edição do Manual de Contabilidade Pública/STN

Leia mais

Normas Internacionais de Contabilidade para o Setor Público - NICSP e o Modelo Contábil adotado no Brasil

Normas Internacionais de Contabilidade para o Setor Público - NICSP e o Modelo Contábil adotado no Brasil Normas Internacionais de Contabilidade para o Setor Público - NICSP e o Modelo Contábil adotado no Brasil Abril 2007 CONTABILIDADE PÚBLICA Conceitos e Objetivos É o ramo da Contabilidade que coleta, registra

Leia mais

Sistema de Custos do Setor Público: a experiência brasileira

Sistema de Custos do Setor Público: a experiência brasileira XXIII SEMINÁRIO INTERNACIONAL DO CILEA Sistema de Custos do Setor Público: a experiência brasileira Nelson Machado Camboriu, julho 2011 Ambiente e Desafios Democratização e ampliação da participação social

Leia mais

Marcus Vinicius P. de Oliveira Contador Diretor Técnico da Pi Contabilidade. Elaborado por Equipe Técnica da Pi Contabilidade Pública.

Marcus Vinicius P. de Oliveira Contador Diretor Técnico da Pi Contabilidade. Elaborado por Equipe Técnica da Pi Contabilidade Pública. Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público: Socialização e Preparação dos Profissionais de Contabilidade das entidades às novas demandas. Marcus Vinicius P. de Oliveira Contador Diretor

Leia mais

O PROCESSO DE INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS NOVAS PRÁTICAS DE CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO: O CASO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA

O PROCESSO DE INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS NOVAS PRÁTICAS DE CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO: O CASO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA O PROCESSO DE INSTITUCIONALIZAÇÃO DAS NOVAS PRÁTICAS DE CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO: O CASO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA Augusto de Oliveira Monteiro augustomont@uol.com.br

Leia mais

INSTRUÇÕES DE PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS IPC 01 Transferência de Saldos Contábeis e Controle de Restos a Pagar

INSTRUÇÕES DE PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS IPC 01 Transferência de Saldos Contábeis e Controle de Restos a Pagar REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 15 de Novembro de 1889 MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL INSTRUÇÕES DE PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS IPC 01 Transferência de Saldos Contábeis e Controle de Restos

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA ENCERRAMENTO DO EXERCÍCIO E ELABORAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA ENCERRAMENTO DO EXERCÍCIO E ELABORAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS MANUAL DE ORIENTAÇÃO PARA ENCERRAMENTO DO EXERCÍCIO E ELABORAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS As orientações constantes deste manual devem ser observadas pelas Unidades Gestoras para encerramento do exercício,

Leia mais

Política Contábil de Investimentos

Política Contábil de Investimentos Política Contábil de Investimentos 1 Sumário CONCEITUAÇÃO... 4 OBJETIVO... 4 REFERÊNCIA NORMATIVA... 4 APLICAÇÃO... 5 DEFINIÇÕES... 6 PROCEDIMENTOS E CRITÉRIOS CONTÁBEIS... 8 Influência Significativa...

Leia mais

INSTRUÇÕES DE PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS IPC 08 Metodologia para Elaboração da Demonstração dos Fluxos de Caixa (Versão publicada em: 23/12/2014)

INSTRUÇÕES DE PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS IPC 08 Metodologia para Elaboração da Demonstração dos Fluxos de Caixa (Versão publicada em: 23/12/2014) REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 15 de Novembro de 1889 MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL INSTRUÇÕES DE PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS IPC 08 Metodologia para Elaboração da Demonstração dos Fluxos

Leia mais

Capacitação em Elaboração e Análise dos Demonstrativos Fiscais no Setor Público. de Contabilidade

Capacitação em Elaboração e Análise dos Demonstrativos Fiscais no Setor Público. de Contabilidade Capacitação em Elaboração e Análise dos Demonstrativos Fiscais no Setor Público Secretaria do Tesouro Nacional Conselho Federal de Contabilidade Abril 2011 Atendimento ao Disposto Legal LRF Art. 64 1º

Leia mais

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE TÉCNICAS APLICADAS AO SETOR PÚBLICO NBCT SP

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE TÉCNICAS APLICADAS AO SETOR PÚBLICO NBCT SP NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE TÉCNICAS APLICADAS AO SETOR PÚBLICO NBCT SP O Papel e a Missão do CFC: (1) No processo de adoção, no Brasil, do paradigma científico para a Contabilidade Aplicada ao

Leia mais

RESOLUÇÃO TC Nº 26/2015 ANEXO XIV DEMONSTRATIVO DE IMPLANTAÇÃO DAS NOVAS REGRAS CONTÁBEIS APLICADAS AO SETOR PÚBLICO (PODER LEGISLATIVO)

RESOLUÇÃO TC Nº 26/2015 ANEXO XIV DEMONSTRATIVO DE IMPLANTAÇÃO DAS NOVAS REGRAS CONTÁBEIS APLICADAS AO SETOR PÚBLICO (PODER LEGISLATIVO) RESOLUÇÃO TC Nº 26/2015 ANEXO XIV DEMONSTRATIVO DE IMPLANTAÇÃO DAS NOVAS REGRAS CONTÁBEIS APLICADAS AO SETOR PÚBLICO (PODER LEGISLATIVO) PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS ORÇAMENTÁRIOS - PARTE I DO MCASP Ação Adoção

Leia mais

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE APLICADAS AO SETOR PÚBLICO

NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE APLICADAS AO SETOR PÚBLICO CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DE ALAGOAS VII ENCONTRO DE CONTABILIDADE DO AGRESTE ALAGOANO NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE APLICADAS AO SETOR PÚBLICO Fernando Carlos Almeida MAIO - 2014 Contabilidade

Leia mais

A RESOLUÇÃO CFC Nº 750/03 FOI ALTERADA PELA RESOLUÇÃO CFC Nº 1.282/10:

A RESOLUÇÃO CFC Nº 750/03 FOI ALTERADA PELA RESOLUÇÃO CFC Nº 1.282/10: A RESOLUÇÃO CFC Nº 750/03 FOI ALTERADA PELA RESOLUÇÃO CFC Nº 1.282/10: PRINCÍPIOS DE CONTABILIDADE O termo PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS DE CONTABILIDADE passa a ser definido como PRINCÍPIOS DE CONTABILIDADE.

Leia mais

BSPN. Balanço do Setor Público Nacional

BSPN. Balanço do Setor Público Nacional Contexto Geral BSPN Balanço do Setor Público Nacional 2010 1 MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL BALANÇO DO SETOR PÚBLICO NACIONAL Exercício de 2010 Brasília 2011 Permitida a reprodução

Leia mais

NOVAS DIRETRIZES PARA A CONTABILIDADE MUNICIPAL ISAAC DE OLIVEIRA SEABRA TCE-PE

NOVAS DIRETRIZES PARA A CONTABILIDADE MUNICIPAL ISAAC DE OLIVEIRA SEABRA TCE-PE NOVAS DIRETRIZES PARA A CONTABILIDADE MUNICIPAL ISAAC DE OLIVEIRA SEABRA TCE-PE CENÁRIO ANTERIOR Gestão Dívida Financeira Pública ORÇAMENTO PUBLICO Contabilidade Receita e Despesa Demonstrativos Contábeis:

Leia mais

Demonstrações Contábeis Aplicadas ao Setor Público

Demonstrações Contábeis Aplicadas ao Setor Público Demonstrações Contábeis Aplicadas ao Setor Público Coordenação Geral de Normas de Contabilidade Aplicadas à Federação STN/CCONF Última Atualização: 28/02/2012 Novas Demonstrações Contábeis do Setor Público

Leia mais

INSTRUÇÕES DE PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS IPC 02 Reconhecimento dos Créditos Tributários pelo Regime de Competência

INSTRUÇÕES DE PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS IPC 02 Reconhecimento dos Créditos Tributários pelo Regime de Competência REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL 15 de Novembro de 1889 MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL INSTRUÇÕES DE PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS IPC 02 Reconhecimento dos Créditos Tributários pelo Regime

Leia mais

NOVO MODELO DE CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO. A experiência do Estado do Rio de Janeiro na implementação do PCASP.

NOVO MODELO DE CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO. A experiência do Estado do Rio de Janeiro na implementação do PCASP. NOVO MODELO DE CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO A experiência do Estado do Rio de Janeiro na implementação do PCASP. A CONTADORIA GERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Entendendo a estrutura administrativa

Leia mais

GESTÃO, seus reflexos NA NOVA CONTABILIDADE PÚBLICA E OS RECENTES CONTROLES DO TCEES

GESTÃO, seus reflexos NA NOVA CONTABILIDADE PÚBLICA E OS RECENTES CONTROLES DO TCEES GESTÃO, seus reflexos NA NOVA CONTABILIDADE PÚBLICA E OS RECENTES CONTROLES DO TCEES Projeto do CFC 2013: Ano da Contabilidade no Brasil A importância da Contabilidade para o desenvolvimento socioeconômico

Leia mais

Implantação do Plano de Contas Aplicado ao Setor Público PCASP. A experiência do Estado do Rio Grande do Sul.

Implantação do Plano de Contas Aplicado ao Setor Público PCASP. A experiência do Estado do Rio Grande do Sul. Implantação do Plano de Contas Aplicado ao Setor Público PCASP. A experiência do Estado do Rio Grande do Sul. Público Alvo: Servidores de Prefeituras do Estado do Rio Grande do Sul que atuam na área contábil.

Leia mais

Correção da Prova. Questões: 1, 2, 3, 4, 5 Contabilidade Geral

Correção da Prova. Questões: 1, 2, 3, 4, 5 Contabilidade Geral Correção da Prova Questões: 1, 2, 3, 4, 5 Contabilidade Geral Questão 1 - Acerca das demonstrações contábeis, julgue os itens abaixo e, em seguida, assinale a opção CORRETA. I. O recebimento de caixa resultante

Leia mais

Autarquia Educacional do Vale do São Francisco AEVSF Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina FACAPE Comissão de Concursos

Autarquia Educacional do Vale do São Francisco AEVSF Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina FACAPE Comissão de Concursos EDITAL 02/2015 - ANCI RETIFICA EDITAL 01/2015-ANCI A comissão da FACAPE organizadora do Concurso Público para Analista de Controle Interno da prefeitura municipal de Petrolina, no uso de suas atribuições

Leia mais

RESOLUÇÃO CFC N.º 1.409/12. Aprova a ITG 2002 Entidade sem Finalidade de Lucros.

RESOLUÇÃO CFC N.º 1.409/12. Aprova a ITG 2002 Entidade sem Finalidade de Lucros. RESOLUÇÃO CFC N.º 1.409/12 Aprova a ITG 2002 Entidade sem Finalidade de Lucros. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais e com fundamento no disposto na

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO CFC Nº. 1.137/08 Aprova a NBC T 16.10 Avaliação e Mensuração de Ativos e Passivos em Entidades do Setor Público. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e

Leia mais

Custos no Serviço Público. Brasília DF 18 DE SETEMBRO DE 2014

Custos no Serviço Público. Brasília DF 18 DE SETEMBRO DE 2014 Custos no Serviço Público Brasília DF 18 DE SETEMBRO DE 2014 1 Objetivos do Gestor BUSCA CONSTANTE Eficiência no uso dos recursos públicos Eficácia no atingimento das metas (quantidade e qualidade) Efetividade

Leia mais

Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público: Aspectos Relevantes

Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público: Aspectos Relevantes Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público: Aspectos Relevantes Palestrante: Inaldo Paixão Agosto 2009 Declaração de Direitos do Homem e do Cidadão Art. 15. A sociedade tem o direito

Leia mais

10h40 às 12h - PALESTRA II TEMA: PLANO DE CONTAS APLICADO AO SETOR PÚBLICO Palestrante: Fernando Freitas Melo

10h40 às 12h - PALESTRA II TEMA: PLANO DE CONTAS APLICADO AO SETOR PÚBLICO Palestrante: Fernando Freitas Melo 10h40 às 12h - PALESTRA II TEMA: PLANO DE CONTAS APLICADO AO SETOR PÚBLICO Palestrante: Fernando Freitas Melo Plano de Contas Aplicado ao Setor Público CH: 1:20 h Conteúdo: 1. Aspectos gerais do Plano

Leia mais

AS NOVAS DIRETRIZES PARA A CONTABILIDADE MUNICIPAL

AS NOVAS DIRETRIZES PARA A CONTABILIDADE MUNICIPAL AS NOVAS DIRETRIZES PARA A CONTABILIDADE MUNICIPAL Portaria STN 184/08 Desenvolve Ações do Processo Convergência; Portaria STN 406/11 Prazo Legal 2012; Portaria STN 828/11 (Procedimentos Contábeis de Bens

Leia mais

ESTRUTURA DO BALANÇO PATRIMONIAL. FASF - Faculdade Sagrada Família - Curso de Administração - Disciplina Contabilidade Geral - 3º periodo

ESTRUTURA DO BALANÇO PATRIMONIAL. FASF - Faculdade Sagrada Família - Curso de Administração - Disciplina Contabilidade Geral - 3º periodo ESTRUTURA DO BALANÇO PATRIMONIAL Introdução Já sabemos que o Patrimônio é objeto da contabilidade, na qual representa o conjunto de bens, diretos e obrigações. Esta definição é muito importante estar claro

Leia mais

Custos no Setor Público: Ferramenta do Controle Social e da Transparência dos Gastos Públicos

Custos no Setor Público: Ferramenta do Controle Social e da Transparência dos Gastos Públicos Custos no Setor Público: Ferramenta do Controle Social e da Transparência dos Gastos Públicos 1 Teoria da legitimação... Se um tomador de decisão sabe que está sendo observado ao tomar a decisão, haverá

Leia mais

Ecoporto Holding S.A. (Anteriormente Denominada Ecoporto Holding Ltda.)

Ecoporto Holding S.A. (Anteriormente Denominada Ecoporto Holding Ltda.) Ecoporto Holding S.A. (Anteriormente Denominada Ecoporto Holding Ltda.) Demonstrações Financeiras Referentes ao Exercício Findo em 31 de Dezembro de 2011 e Relatório dos Auditores Independentes sobre as

Leia mais

Contabilidade Aplicada ao Setor Público Três oficinas - 24 horas

Contabilidade Aplicada ao Setor Público Três oficinas - 24 horas Contabilidade Aplicada ao Setor Público Três oficinas - 24 horas Realização: Apoio: 1. OBJETIVO: Preparar os alunos para compreender os novos conceitos da Contabilidade Aplicada ao Setor Público, a partir

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ATUARIAS SIRLEI FATIMA LIGABUE

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ATUARIAS SIRLEI FATIMA LIGABUE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE CIÊNCIAS ECONÔMICAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS CONTÁBEIS E ATUARIAS SIRLEI FATIMA LIGABUE A EVOLUÇÃO DA CONTABILIDADE PÚBLICA NO BRASIL, A PARTIR DAS

Leia mais

ATIVO Explicativa 2012 2011 PASSIVO Explicativa 2012 2011

ATIVO Explicativa 2012 2011 PASSIVO Explicativa 2012 2011 SUR - REDE UNIVERSITÁRIA DE DIREITOS HUMANOS QUADRO I - BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO Nota Nota ATIVO Explicativa 2012 2011 PASSIVO Explicativa 2012 2011 CIRCULANTE CIRCULANTE Caixa e equivalentes

Leia mais

Demonstrações Financeiras Centro de Apoio Sócio Ambiental. 31 de dezembro de 2012 e 2011 com Relatório dos Auditores Independentes

Demonstrações Financeiras Centro de Apoio Sócio Ambiental. 31 de dezembro de 2012 e 2011 com Relatório dos Auditores Independentes Demonstrações Financeiras Centro de Apoio Sócio Ambiental com Relatório dos Auditores Independentes Demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2012 Índice Relatório dos auditores independentes sobre as

Leia mais

PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS E ATUARIAS NOS RPPS. Professor João Eudes Bezerra Filho

PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS E ATUARIAS NOS RPPS. Professor João Eudes Bezerra Filho PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS E ATUARIAS NOS RPPS Professor João Eudes Bezerra Filho DIAGNÓSTICO: CENÁRIO ATUAL DIMENSÃO CONTABILIDADE PATRIMONIAL ATIVO FINANCEIRO ATIVO FINANCEIRO Disponível Caixa (Tesouraria)

Leia mais

Unidade II ESTRUTURA DAS. Prof. Me. Alexandre Saramelli

Unidade II ESTRUTURA DAS. Prof. Me. Alexandre Saramelli Unidade II ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Prof. Me. Alexandre Saramelli Estrutura das demonstrações contábeis Relatório Anual Porto Seguro Introdução Processo de Convergência Contábil Internacional

Leia mais

G B R S P Gestão Baseada em Resultado no Setor Público

G B R S P Gestão Baseada em Resultado no Setor Público Custos no Setor Público: Diretrizes, Modelo Conceitual e Processo de Implantação a partir da experiência no Governo Federal Prof. Victor Branco de Holanda Belo Horizonte, 05 de Maio de 2012 Questões orientadoras:

Leia mais

47º Congresso ARTAFAM - 2013. Diogo Duarte Barbosa. Novo PCASP - Consolidação a par0r do quinto nível - Aspectos prá0cos e polêmicos.

47º Congresso ARTAFAM - 2013. Diogo Duarte Barbosa. Novo PCASP - Consolidação a par0r do quinto nível - Aspectos prá0cos e polêmicos. 47º Congresso ARTAFAM - 2013 Diogo Duarte Barbosa Novo PCASP - Consolidação a par0r do quinto nível - Aspectos prá0cos e polêmicos. Quais são as novas normas? Facebook.com/casponline NOVAS NORMAS DE CASP

Leia mais

Balanço Patrimonial. Art. 105. O Balanço Patrimonial demonstrará: I o Ativo Financeiro

Balanço Patrimonial. Art. 105. O Balanço Patrimonial demonstrará: I o Ativo Financeiro Segundo o MCASP, o é a demonstração contábil que evidencia, qualitativa e quantitativamente, a situação patrimonial da entidade pública, por meio de contas representativas do patrimônio público, além das

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO CFC Nº. 1.129/08 Aprova a NBC T 16.2 Patrimônio e Sistemas Contábeis. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, CONSIDERANDO a internacionalização

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA - CONTABILIDADE

ORIENTAÇÃO TÉCNICA - CONTABILIDADE 1 ORIENTAÇÃO TÉCNICA - CONTABILIDADE ABERTURA DE EXERCÍCIO DE 2014 e NOVA CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO CASP E SICOM/2014. O ano de 2014 será de grandes mudanças que afetarão muito a estabilidade

Leia mais

PPP. Registro de passivos e Limites

PPP. Registro de passivos e Limites PPP Registro de passivos e Limites ATENÇÃO: Os exemplos desta apresentação são válidos como regra geral. É possível que peculiaridades de cada contrato impliquem em mudança na necessidade de classificação

Leia mais

A Consolidação das NBC T SP no Brasil: Cronograma de Implantação e a evidenciação contábil dos Riscos Fiscais e Passivos Contingentes.

A Consolidação das NBC T SP no Brasil: Cronograma de Implantação e a evidenciação contábil dos Riscos Fiscais e Passivos Contingentes. A Consolidação das NBC T SP no Brasil: Cronograma de Implantação e a evidenciação contábil dos Riscos Fiscais e Passivos Contingentes. Wanderlei Pereira das Neves 1 Julho de 2012. Em 25 de agosto de 2008

Leia mais

Estado de Santa Catarina Tribunal de Contas de Santa Catarina EVENTOS c/c DÉBITO c/c CRÉDITO

Estado de Santa Catarina Tribunal de Contas de Santa Catarina EVENTOS c/c DÉBITO c/c CRÉDITO 001 Previsão orçamentária inicial da receita Estado de Santa Catarina 1 5.2.1.1.1.00.00 Previsão inicial da receita bruta 1 6.2.1.1.0.00.00 Receita a realizar 002 Previsão adicional da receita 1 5.2.1.2.1.XX.XX

Leia mais

Despesa Orçamentária: conceitos, classificação e etapas 1

Despesa Orçamentária: conceitos, classificação e etapas 1 Para mais informações, acesse o Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público, Parte I Procedimentos Contábeis Orçamentários, 5ª edição. https://www.tesouro.fazenda.gov.br/documents/10180/137713/parte_i_-_pco.pdf

Leia mais

Permitida a reprodução total ou parcial desta publicação desde que citada a fonte.

Permitida a reprodução total ou parcial desta publicação desde que citada a fonte. Subsistemas Orçamentário Patrimonial Custos Compensação registra, processa e evidencia os atos e os fatos relacionados ao planejamento e à execução orçamentária; registra, processa e evidencia os fatos

Leia mais

TCM-SP Agente de Fiscalização - Administração

TCM-SP Agente de Fiscalização - Administração TCM-SP Agente de Fiscalização - Administração Pessoal, vou comentar as questões da prova da área administrativa. Conhecimentos Específicos 40 Considerando as diretrizes das Normas Brasileiras de Contabilidade

Leia mais

TCE-TCE Auditoria Governamental

TCE-TCE Auditoria Governamental TCE-TCE Auditoria Governamental Pessoal, vou comentar as questões da prova. 61. Considere as informações extraídas do Balanço Orçamentário, referentes ao exercício financeiro de 2014, de uma entidade pública:

Leia mais

Agência Nacional de Transportes Terrestres ANTT Relatório de orientação técnica para o encerramento do exercício de 2012

Agência Nacional de Transportes Terrestres ANTT Relatório de orientação técnica para o encerramento do exercício de 2012 Agência Nacional de Transportes Terrestres ANTT Relatório de orientação técnica para o encerramento do exercício de 2012 Prefácio Com a convergência das normas brasileiras de contabilidade para as normas

Leia mais

A implantação de Procedimentos Contábeis Patrimoniais na Federação

A implantação de Procedimentos Contábeis Patrimoniais na Federação A implantação de Procedimentos Contábeis Patrimoniais na Federação Henrique Ferreira Souza Carneiro Coordenação-Geral de Normas de Contabilidade Aplicadas à Federação (CCONF/STN) Secretaria do Tesouro

Leia mais

A NOVA CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO : O Processo de Convergência aos Padrões Internacionais

A NOVA CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO : O Processo de Convergência aos Padrões Internacionais A NOVA CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO : O Processo de Convergência aos Padrões Internacionais Conselho Federal de Grupo de Estudo da Área Pública do CFC Coordenador Adjunto: Joaquim Liberalquino

Leia mais

O QUE A FAZENDA ANDA FAZENDO? IMPLANTANDO A NOVA CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO - CASP

O QUE A FAZENDA ANDA FAZENDO? IMPLANTANDO A NOVA CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO - CASP Secretaria Municipal de Finanças Contadoria Geral do Município O QUE A FAZENDA ANDA FAZENDO? IMPLANTANDO A NOVA CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO - CASP Lucy Fátima de Assis Freitas Contadora Geral

Leia mais

Obrigações. Fornecedores 45.000. Salários a pagar 75.000. Impostos a recolher 20.000. Patrimônio Líquido. Capital Social 100.000. Reservas 30.

Obrigações. Fornecedores 45.000. Salários a pagar 75.000. Impostos a recolher 20.000. Patrimônio Líquido. Capital Social 100.000. Reservas 30. Você acessou como Administrador Usuário (Sair) Info Resultados Visualização prévia Modificar Visualização prévia de Contabilidade Geral Iniciar novamente 1 Considerando: I- A contabilidade estuda e controla

Leia mais

Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes

Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração. Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração Demonstrações Contábeis acompanhadas do Relatório dos Auditores Independentes Em 31 de dezembro de 2012 Índice Página Relatório dos auditores

Leia mais

CURSO PRÁTICO DE GESTÃO PÚBLICA NO ÚLTIMO ANO DE MANDATO CURSO PRÁTICO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA NO ÚLTIMO ANO DE MANDATO

CURSO PRÁTICO DE GESTÃO PÚBLICA NO ÚLTIMO ANO DE MANDATO CURSO PRÁTICO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA NO ÚLTIMO ANO DE MANDATO CURSO PRÁTICO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA NO ÚLTIMO ANO DE MANDATO CURSO PRÁTICO DE GESTÃO PÚBLICA NO ÚLTIMO ANO DE MANDATO - O curso é direcionado para Servidores Públicos, Gestores Públicos, Secretários

Leia mais

O presente documento apresenta os resultados alcançados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial Senac-DF, no exercício de 2014.

O presente documento apresenta os resultados alcançados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial Senac-DF, no exercício de 2014. NOTAS EXPLICATIVAS O presente documento apresenta os resultados alcançados pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial Senac-DF, no exercício de 2014. Nota 1 Conteúdo Operacional Senac, criado pelo

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA GERAL OTG 1000, DE 21 DE OUTUBRO DE 2015

ORIENTAÇÃO TÉCNICA GERAL OTG 1000, DE 21 DE OUTUBRO DE 2015 ORIENTAÇÃO TÉCNICA GERAL OTG 1000, DE 21 DE OUTUBRO DE 2015 Aprova a OTG 1000 que dispõe sobre modelo contábil para microempresa e empresa de pequeno porte O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício

Leia mais

Previsão da receita e fixação da despesa referente à aprovação do orçamento com base na Lei Orçamentária Anual, no valor de R$ 50.000.

Previsão da receita e fixação da despesa referente à aprovação do orçamento com base na Lei Orçamentária Anual, no valor de R$ 50.000. Olá, pessoal! Comento neste toque as questões de Contabilidade Pública que caíram no concurso para conselheiro substituto do TCE-CE. A banca foi a Fundação Carlos Chagas. Aproveito a oportunidade para

Leia mais

BALANCETE ORÇAMENTÁRIO AGOSTO/2012 SALDO ATUALIZADA REALIZADAS DOTAÇÃO. (a) (b) (c )=(a-b) (d) ( e ) (f) (g) (h)=(d-e)

BALANCETE ORÇAMENTÁRIO AGOSTO/2012 SALDO ATUALIZADA REALIZADAS DOTAÇÃO. (a) (b) (c )=(a-b) (d) ( e ) (f) (g) (h)=(d-e) RECEITAS ORÇAMENTÁRIAS PREVISÃO INICIAL BALANCETE ORÇAMENTÁRIO AGOSTO/2012 Diretoria da Área Orçamentária e Financeira SALDO PREVISÃO RECEITAS DOTAÇÃO DESPESAS DESPESAS DESPESAS SALDO ATUALIZADA REALIZADAS

Leia mais

Serviço Público Municipal Prefeitura Municipal de Ubatã Estado da Bahia CNPJ: 14.235.253/0001-59 PORTARIA Nº 301 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015.

Serviço Público Municipal Prefeitura Municipal de Ubatã Estado da Bahia CNPJ: 14.235.253/0001-59 PORTARIA Nº 301 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015. PORTARIA Nº 301 DE 09 DE DEZEMBRO DE 2015. Estabelece os procedimentos e as normas a serem adotados pelos órgãos e entidades da administração pública estadual direta e indireta, para o encerramento anual

Leia mais

Semana Contábil e Fiscal de Estados e Municípios - Secofem

Semana Contábil e Fiscal de Estados e Municípios - Secofem Subsecretaria de Contabilidade Coordenação-Geral de Normas de Contabilidade Aplicada à Federação Semana Contábil e Fiscal de Estados e Municípios - Secofem Módulo 10 - Resultado Primário e Resultado Nominal

Leia mais

30/06/2015 IPSAS. Lançamentos Contábeis Típicos e DCASP MCASP. Lucy Fátima de Assis Freitas. 6ª Edição - 2015 PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS

30/06/2015 IPSAS. Lançamentos Contábeis Típicos e DCASP MCASP. Lucy Fátima de Assis Freitas. 6ª Edição - 2015 PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS CONVERGÊNCIA CONTÁBIL SETOR PUBLICO BRASILEIRO Lançamentos Contábeis Típicos e DCASP Lucy átima de Assis reitas Plano de Implantação Procedimentos Contábeis Patrimoniais Regulamenta o art. 13 da Portaria

Leia mais

Associação Saúde Criança São Paulo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2012 e de 2011

Associação Saúde Criança São Paulo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2012 e de 2011 Associação Saúde Criança São Paulo Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações financeiras 31 de dezembro de 2012 e de 2011 Relatório dos auditores independentes sobre as demonstrações

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS Cespe Cebraspe FUB2015 Aplicação: 2015 Julgue os itens a seguir, com relação aos fatos descritos e seus efeitos nas demonstrações contábeis, elaboradas conforme a Lei n.º 6.404/1976

Leia mais

INFORME CONTÁBIL. Tesouro Estadual apresenta propostas ao Ministério da Fazenda. Tesouro participa de evento no Conselho Regional de Contabilidade

INFORME CONTÁBIL. Tesouro Estadual apresenta propostas ao Ministério da Fazenda. Tesouro participa de evento no Conselho Regional de Contabilidade Subsecretaria do Tesouro Estadual Gerência de Contabilidade Ano I - Edição n 03 INFORME CONTÁBIL Tesouro Estadual apresenta propostas ao Ministério da Fazenda Os Consultores do Tesouro Estadual da Secretaria

Leia mais

SÍNTESE DE ALTERAÇÕES DO PCASP ESTENDIDO 2015 PARA O PCASP ESTENDIDO 2016

SÍNTESE DE ALTERAÇÕES DO PCASP ESTENDIDO 2015 PARA O PCASP ESTENDIDO 2016 SÍNTESE DE ALTERAÇÕES DO PCASP ESTENDIDO 2015 PARA O PCASP ESTENDIDO 2016 1. Alterações de caráter geral: Além das alterações pontuais, envolvendo a criação, inativação ou alteração de contas, foram realizadas

Leia mais

Análise de Balanços. Flávia Moura

Análise de Balanços. Flávia Moura Análise de Balanços Flávia Moura 1 Tópicos para Reflexão O que é análise de balanços? A análise de balanços consiste em proceder a investigações dos fatos com base nos dados Para que serve a análise de

Leia mais

MANUAL DE CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO

MANUAL DE CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO MINISTÉRIO DA FAZENDA SECRETARIA DO TESOURO NACIONAL MANUAL DE CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO PARTE GERAL Aplicado à União, Estados, Distrito Federal e Municípios Válido para o exercício de 2013

Leia mais

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais,

O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, RESOLUÇÃO CFC Nº. 1.133/08 Aprova a NBC T 16.6 Demonstrações Contábeis. O CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE, no exercício de suas atribuições legais e regimentais, CONSIDERANDO a internacionalização das

Leia mais

SISTEMA DE CUSTOS Ajustes Contábeis. Coordenação-Geral de Contabilidade

SISTEMA DE CUSTOS Ajustes Contábeis. Coordenação-Geral de Contabilidade SISTEMA DE CUSTOS Ajustes Contábeis Coordenação-Geral de Contabilidade Cenário de Mudanças na Contabilidade Pública Portaria 184 do MF convergências normas internacionais de contabilidade aplicadas ao

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO. Relatório Perfil Curricular PERÍODO: 1º CT460- CONTABILIDADE INTRODUTÓRIA OBRIG 60 0 60 4.0 Fórmula: CT002 CT002- INICIACAO AS CIENCIAS CONTABEIS HISTÓRIA DA CONTABILIDADE, ELEMENTOS INTRODUTÓRIOS DE CONTABILIDADE: OBJETO DE ESTUDO

Leia mais