CURSO PRÁTICO DE GESTÃO PÚBLICA NO ÚLTIMO ANO DE MANDATO CURSO PRÁTICO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA NO ÚLTIMO ANO DE MANDATO

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURSO PRÁTICO DE GESTÃO PÚBLICA NO ÚLTIMO ANO DE MANDATO CURSO PRÁTICO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA NO ÚLTIMO ANO DE MANDATO"

Transcrição

1 CURSO PRÁTICO DE GESTÃO ADMINISTRATIVA NO ÚLTIMO ANO DE MANDATO CURSO PRÁTICO DE GESTÃO PÚBLICA NO ÚLTIMO ANO DE MANDATO - O curso é direcionado para Servidores Públicos, Gestores Públicos, Secretários de Governo, Parlamentares, Contadores, Controle Interno, Servidores do Controle Interno, Servidores do Setor de Pessoal, Servidores do Setor de Compras, Licitação, Almoxarifado e Patrimônio. - O curso será ministrado pelo Professor Marcos Roberto Perito Contador da Polícia Federal. - Duração: 48 horas, distribuídas em quatro meses, com encontros mensais, da seguinte forma: Mês de Março/2016: dias 21 e 22 Mês de Abril/2016: dias 28 e 29 Mês de Maio/2016: dias 23 e 24 Mês de Junho/2016: dias 23 e 24 - Cada encontro mensal terá duração de 12 h/aula. Sendo que no primeiro dia os participantes terão aulas teóricas de 08h/aula e no segundo dia 04 horas/aula práticas. - A empresa Megasoft (megasoftgyn.com.br) divulgará o curso em seu site institucional. - O curso é direcionado para Servidores Públicos, Gestores Públicos, Secretários de Governo, Parlamentares, Contadores, Controle Interno, Servidores do Controle Interno, Servidores do Setor de Pessoal, Servidores do Setor de Compras, Licitação, Almoxarifado e Patrimônio. - O curso será ministrado pelo Professor Marcos Roberto Perito Contador da Polícia Federal. - Duração: 48 horas, distribuídas em quatro meses, com encontros mensais, da seguinte forma: Mês de Março/2016: dias 9 e 10 Mês de Abril/2016: dias 21 e 22 Mês de Maio/2016: dias 5 e 6 Mês de Junho/2016: dias 2 e 3 - Cada encontro mensal terá duração de 12 h/aula. Sendo que no primeiro dia os participantes terão aulas teóricas de 08h/aula e no segundo dia 04 horas/aula práticas. - A empresa Megasoft (megasoftgyn.com.br) divulgará o curso em seu site institucional.

2 - Material didático: Elaborado pelo Professor Marcos Roberto e enviado aos participantes por . - Investimento: R$ 160,00 por participante ao mês, totalizando R$ 640,00. - Número de Vagas: até 80 (oitenta) participantes. - Local: Rua Apinagés, n. 174, Santa Genoveva Goiânia/GO (Sede da Megasoft), telefone (62) A contratação será feita por meio da empresa MR TREINAMENTOS LTDA, CNPJ /000119, inscrição municipal Tanto a empresa como o Professor possuem atestados de capacidade técnica, emitidas pelo TCM/GO, ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS, PREFEITURAS, ESTADOS e outras empresas, suficientes para que a contratação seja realizada. - Material didático: Elaborado pelo Professor Marcos Roberto e enviado aos participantes por . - Investimento: R$ 160,00 por participante ao mês, totalizando R$ 640,00. - Número de Vagas: até 90 (noventa) participantes. - Local: 103 NORTE, RUA NS 03, CONJUNTO 04, LOTE 1- C, NR 41 (antiga Mitisubishi), telefone (63) A contratação será feita por meio da empresa MR TREINAMENTOS LTDA, CNPJ /000119, inscrição municipal Tanto a empresa como o Professor possuem atestados de capacidade técnica, emitidas pelo TCM/GO, ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS, PREFEITURAS, ESTADOS e outras empresas, suficientes para que a contratação seja realizada. Informações Adicionais: Prof. Marcos Roberto (62) ou MR TREINAMENOS (62) Informações Adicionais: Prof. Marcos Roberto (62) ou MR TREINAMENOS (62)

3 Conteúdo Programático Primeiro Encontro Dia 21 de Março de 2016 Regras de Planejamento na Lei 4.320/64 e na Constituição Federal Créditos Adicionais Créditos Suplementares Créditos Especiais Créditos Extraordinários Regra de ouro Receita Pública Classificação da receita Orçamentária e Extraorçamentária consequências. Medidas a serem adotadas no caso de insuficiência de arrecadação Despesa Pública Despesa orçamentária e extraorçamentária consequências. Estágios da Despesa segundo o Direito Financeiro e a LRF Regras para gastos de despesas no caso de insuficiência de arrecadação. Tratamento de Restos Pagar no final do mandato de acordo com a LRF. Dívida Pública Transposição, Remanejamento e Transferência Dia 22 de Março de 2016 Conteúdo Programático Primeiro Encontro Dia 9 de Março de 2016 Regras de Planejamento na Lei 4.320/64 e na Constituição Federal Créditos Adicionais Créditos Suplementares Créditos Especiais Créditos Extraordinários Regra de ouro Receita Pública Classificação da receita Orçamentária e Extraorçamentária consequências. Medidas a serem adotadas no caso de insuficiência de arrecadação Despesa Pública Despesa orçamentária e extraorçamentária consequências. Estágios da Despesa segundo o Direito Financeiro e a LRF Regras para gastos de despesas no caso de insuficiência de arrecadação. Tratamento de Restos Pagar no final do mandato de acordo com a LRF. Dívida Pública Transposição, Remanejamento e Transferência Dia 10 de Março de 2016

4 Segundo Encontro Dia 28 de Abril de 2016 Segundo Encontro Dia 21 de Abril de 2016 Plano de Contas Aplicado à Administração Pública PCASP. Entendendo os novos conceitos e as mudanças na prática contábil (diretrizes, conceitos e procedimentos); Novas regras de contabilização dos registros contábeis públicos Por quê mudar. Lógica da Contabilização, usando o PCASP. Consolidação das Contas Públicas Novas Regras. Práticas de Contabilização: contabilização da estimativa e execução da receita, fixação da despesa, empenho, liquidação e pagamento e demais fatos comuns na gestão pública. Entendendo a Disponibilidade por Destinação de Recursos DDR Entendendo e Analisando o Relatório de Metas Fiscais e de Riscos Fiscais. Demonstrativos Fiscais, Resultado Nominal e Resultado Primário Entendendo e Analisando os Demonstrativos Fiscais das Áreas da Educação e Saúde. Plano de Contas Aplicado à Administração Pública PCASP. Entendendo os novos conceitos e as mudanças na prática contábil (diretrizes, conceitos e procedimentos); Novas regras de contabilização dos registros contábeis públicos Por quê mudar. Lógica da Contabilização, usando o PCASP. Consolidação das Contas Públicas Novas Regras. Práticas de Contabilização: contabilização da estimativa e execução da receita, fixação da despesa, empenho, liquidação e pagamento e demais fatos comuns na gestão pública. Entendendo a Disponibilidade por Destinação de Recursos DDR Entendendo e Analisando o Relatório de Metas Fiscais e de Riscos Fiscais. Demonstrativos Fiscais, Resultado Nominal e Resultado Primário Entendendo e Analisando os Demonstrativos Fiscais das Áreas da Educação e Saúde. Dia 29 de Abril de 2016 Dia 22 de Abril de 2016

5 Terceiro Encontro Dia 23 de Maio de 2016 Previsão de orçamento suficiente para realizar a licitação Art. 7º, 2º, II Lei 8666/93; Regras da Constituição Federal/Lei 4.320/64, LRF e Lei 8666/93 para contratação e execução de obras. Obras que deverão constar previamente no Plano Plurianual Regras Constitucionais; Alterações do PPA, LDO e LOA; Indicação de marcas no objeto da licitação Jurisprudência do TCU e TCE; Cotação de Preços de referência Orçamento Prévio; Dispensa Indevida de Licitação; Exigências do Prévio Empenho para realização da despesa Consequências; Conluio entre licitantes; Licitação Guarda-Chuva Jurisprudências e consequências; Fracionamento de Despes Jurisprudências e Consequências; Sobrepreço e Superfaturamento; Crimes Financeiros (Lei /2000) em Decorrência da Lei de Responsabilidade Fiscal LRF Terceiro Encontro Dia 05 de Maio de 2016 Previsão de orçamento suficiente para realizar a licitação Art. 7º, 2º, II Lei 8666/93; Regras da Constituição Federal/Lei 4.320/64, LRF e Lei 8666/93 para contratação e execução de obras. Obras que deverão constar previamente no Plano Plurianual Regras Constitucionais; Alterações do PPA, LDO e LOA; Indicação de marcas no objeto da licitação Jurisprudência do TCU e TCE; Cotação de Preços de referência Orçamento Prévio; Dispensa Indevida de Licitação; Exigências do Prévio Empenho para realização da despesa Consequências; Conluio entre licitantes; Licitação Guarda-Chuva Jurisprudências e consequências; Fracionamento de Despes Jurisprudências e Consequências; Sobrepreço e Superfaturamento; Crimes Financeiros (Lei /2000) em Decorrência da Lei de Responsabilidade Fiscal LRF Dia 24 de Maio de 2016 Dia 06 de Maio de 2016

6 Quarto Encontro Dia 23 de Junho de 2016 Como conduzir a gestão pública sem enfrentar problemas sérios com a Justiça Criminal e Eleitoral. Regras de encerramento de mandato do Chefe do Executivo Municipal que deverão ser observadas para evitar ficha-suja. Restos a Pagar no último ano de mandato. Responsabilidades dos responsáveis pelo Almoxarifado, Setor de Pessoal, Setor de Compras, Frotas, Saúde, Educação, Obras, Controle Interno, Contabilidade no encerramento do mandato. Falhas mais comuns praticadas pelos gestores no último ano do mandato do Chefe do Executivo. Quarto Encontro Dia 02 de Junho de 2016 Como conduzir a gestão pública sem enfrentar problemas sérios com a Justiça Criminal e Eleitoral. Regras de encerramento de mandato do Chefe do Executivo Municipal que deverão ser observadas para evitar ficha-suja. Restos a Pagar no último ano de mandato. Responsabilidades dos responsáveis pelo Almoxarifado, Setor de Pessoal, Setor de Compras, Frotas, Saúde, Educação, Obras, Controle Interno, Contabilidade no encerramento do mandato. Falhas mais comuns praticadas pelos gestores no último ano do mandato do Chefe do Executivo. Dia 24 de Junho de 2016 Dia 03 de Junho de 2016 INSCRIÇÕES

Sistema de Informações Gerenciais (Roteiro de Demonstração)

Sistema de Informações Gerenciais (Roteiro de Demonstração) #.1.1 Disponibilizar informações de interesse do administrador, através de integração com diversos sistemas da administração municipal; Arquivos > Customização do Sistema #.1.2 #.1.3 #.1.4 #.1.5 Permitir

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA TRIBUNAL DE CONTAS

ESTADO DE RONDÔNIA TRIBUNAL DE CONTAS 1 INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº13./TCER-2004 Dispõe sobre as informações e documentos a serem encaminhados pelos gestores e demais responsáveis pela Administração Direta e Indireta do Estado e dos Municípios;

Leia mais

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA

EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA EIXO 4 PLANEJAMENTO E GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA Disciplina: D 4.11 Elaboração e Programação Orçamentária e Financeira (40h) (Aula 4: Programação Orçamentária e Financeira) Professor: Bruno César

Leia mais

e-sfinge Sistema de Fiscalização Integrada de Gestão Módulo: Captura - Desktop

e-sfinge Sistema de Fiscalização Integrada de Gestão Módulo: Captura - Desktop e-sfinge Sistema de Fiscalização Integrada de Gestão Módulo: Captura - Desktop Arquivos Intermediários e Tabelas Básicas - Esfera Municipal e Consórcios Estrutura (layout) dos arquivos que o Sistema e-sfinge

Leia mais

PROJETO DE CAPACITAÇÃO INTRODUÇÃO À GESTÃO PÚBLICA

PROJETO DE CAPACITAÇÃO INTRODUÇÃO À GESTÃO PÚBLICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS SANTA CRUZ COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE PESSOAS PROJETO

Leia mais

Estado de Sergipe TRIBUNAL DE CONTAS. LAYOUT DE ARQUIVOS TXT PARA IMPORTAÇÃO (Para a versão do SISAP Versão 610)

Estado de Sergipe TRIBUNAL DE CONTAS. LAYOUT DE ARQUIVOS TXT PARA IMPORTAÇÃO (Para a versão do SISAP Versão 610) LAYOUT DE ARQUIVOS TXT PARA IMPORTAÇÃO (Para a versão do SISAP Versão 610) 01 de agosto de 2012 SUMÁRIO 1 ESTRUTURA DOS ARQUIVOS... 5 1.1 ESTRUTURA... 5 1.2 CONVENÇÃO... 6 2 ARQUIVOS TXT POSSÍVEIS DE SEREM

Leia mais

Anexo I.a Instrução Normativa nº 19/2008 NOME DA ENTIDADE: CÂMARA MUNICIPAL DE SERTANEJA RELATÓRIO DO CONTROLE INTERNO.

Anexo I.a Instrução Normativa nº 19/2008 NOME DA ENTIDADE: CÂMARA MUNICIPAL DE SERTANEJA RELATÓRIO DO CONTROLE INTERNO. Anexo I.a Instrução Normativa nº 19/2008 NOME DA ENTIDADE: CÂMARA MUNICIPAL DE SERTANEJA RELATÓRIO DO CONTROLE INTERNO Exercício de 2007 1. Implantação do Sistema e Histórico Legal Na qualidade de responsáveis

Leia mais

15 CHECK LIST PARA ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE AUDITORIA

15 CHECK LIST PARA ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE AUDITORIA 15 CHECK LIST PARA ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE AUDITORIA 1 PLANEJAMENTO 1.1 PLANO PLURIANUAL Nº de Legenda: S = Sim; N = Não; e NA = Não se aplica DESCRIÇÃO S N NA 01 O PPA foi elaborado e encaminhado à

Leia mais

Interpretação do Art. 15 e 16

Interpretação do Art. 15 e 16 COORDENAÇÃO-GERAL DE NORMAS DE CONTABILIDADE APLICADAS À FEDERAÇÃO - CCONF GERÊNCIA DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DE GESTÃO FISCAL - GENOP Interpretação do Art. 15 e 16 REUNIÃO DO GRUPO TÉCNICO DE PADRONIZAÇÃO

Leia mais

Estado do Rio de Janeiro PREFEITURA MUNICIPAL DE CANTAGALO Secretaria Municipal de Governo e Planejamento

Estado do Rio de Janeiro PREFEITURA MUNICIPAL DE CANTAGALO Secretaria Municipal de Governo e Planejamento 1 LEI DE RESPONSABILIDADE FISCAL GUIA PRÁTICO PARA O CIDADÃO O que é a LRF? A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), ou Lei Complementar nº 101, é o principal instrumento regulador das contas públicas no

Leia mais

Cartilha do Orçamento Público

Cartilha do Orçamento Público Cartilha do Orçamento Público O QUE É O ORÇAMENTO? Nós cidadãos comuns, ganhamos e também gastamos dinheiro. Podemos receber dinheiro de uma ou várias fontes: salário, aluguel de imóveis, prestação de

Leia mais

Art. 1º - Fica aprovado o Regimento Interno da Central do Sistema de Controle Interno, anexo ao presente Decreto.

Art. 1º - Fica aprovado o Regimento Interno da Central do Sistema de Controle Interno, anexo ao presente Decreto. DECRETO N.º 961/08 De 01 de julho de 2008. APROVA O REGIMENTO INTERNO DA CENTRAL DO SISTEMA DE CONTROLE INTERNO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A PREFEITA MUNICIPAL DE VALE DO SOL, no uso de suas atribuições

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE BRAGANÇA PAULISTA ESTADO DE SÃO PAULO EDITAL DE CURSOS DE CAPACITAÇÃO N 01/2015

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE BRAGANÇA PAULISTA ESTADO DE SÃO PAULO EDITAL DE CURSOS DE CAPACITAÇÃO N 01/2015 CURSOS DE CAPACITAÇÃO PARA SERVIDORES PÚBLICOS A Prefeitura do Município de Bragança Paulista, torna público o presente Edital e informa que estão abertas as inscrições para o Programa de Capacitação 2015.

Leia mais

Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro

Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro RELAÇÃO DE DOCUMENTOS INTEGRANTES DA PRESTAÇÃO DE CONTAS DE ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA (CONTAS DE GOVERNO) EXERCÍCIO DE 2013 CONFORME OFÍCIO-CIRCULAR Nº 14/2014 PRS/GAP RESPONSABILIZAÇÃO CADASTROS do Prefeito

Leia mais

APROVAÇÃO DAS LEIS ORÇAMENTÁRIAS. Kilmer Távora Teixeira Auditor Governamental CGE/PI

APROVAÇÃO DAS LEIS ORÇAMENTÁRIAS. Kilmer Távora Teixeira Auditor Governamental CGE/PI APROVAÇÃO DAS LEIS ORÇAMENTÁRIAS Kilmer Távora Teixeira Auditor Governamental CGE/PI BASE LEGAL Constituição Federal de 1988, Título VI, artigos 165 a 169; Lei 4.320, de 17/03/64; Lei de Responsabilidade

Leia mais

RIO GRANDE DO NORTE DECRETO Nº 22.561, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2012.

RIO GRANDE DO NORTE DECRETO Nº 22.561, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2012. RIO GRANDE DO NORTE DECRETO Nº 22.561, DE 10 DE FEVEREIRO DE 2012. Fixa normas para a execução orçamentária e financeira do exercício de 2012 e dá outras providências. A GOVERNADORA DO ESTADO RIO GRANDE

Leia mais

QUALIDADE GARANTIDA!

QUALIDADE GARANTIDA! QUALIDADE GARANTIDA! Uma equipe de especialistas; na seleção dos instrutores; na atenção com os alunos; na didática em sala de aula Confira os DIFERENCIAIS da ONLINE: - Todos os instrutores da Online possuem

Leia mais

ESTRUTURA DE LAYOUT DOS ARQUIVOS VERSÃO 3.0

ESTRUTURA DE LAYOUT DOS ARQUIVOS VERSÃO 3.0 TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA GERAL DE INFORMÁTICA ESTRUTURA DE LAYOUT DOS ARQUIVOS VERSÃO 3.0 Atualizado em 28/01/2011 Colaboração Secretaria Geral de Controle Externo Secretaria

Leia mais

Módulo: Orçamento Público Elaboração, Controle e Monitoramento

Módulo: Orçamento Público Elaboração, Controle e Monitoramento Módulo: Orçamento Público Elaboração, Controle e Monitoramento Agosto de 2007 1. O que é orçamento? O orçamento é uma forma de planejar e executar despesas que tanto os indivíduos quanto as instituições

Leia mais

03/06/2013. Tendo em vista a necessidade de diminuir o custo do controle e evitar a duplicidade de remessa de dados, o SICOM substituirá outros

03/06/2013. Tendo em vista a necessidade de diminuir o custo do controle e evitar a duplicidade de remessa de dados, o SICOM substituirá outros O SICOM é um instrumento de suporte ao controle concomitante e de obtenção de dados sobre os jurisdicionados que permite conhecer as especificidades e a realidade dos órgãos e entidades, além de subsidiar

Leia mais

A PRÁTICA DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO

A PRÁTICA DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO A PRÁTICA DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO François E. J. de Bremaeker Luiz Estevam Gonçalves Rio de Janeiro fevereiro de 2015 A PRÁTICA DO ORÇAMENTO PARTICIPATIVO François E. J. de Bremaeker Economista e Geógrafo,

Leia mais

CAIXA DE ASSISTÊNCIA AO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL DE SANTOS Av. Francisco Glicério, nº 479 Pompeia Santos SP CNPJ. 58.197.

CAIXA DE ASSISTÊNCIA AO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL DE SANTOS Av. Francisco Glicério, nº 479 Pompeia Santos SP CNPJ. 58.197. CAIXA DE ASSISTÊNCIA AO SERVIDOR PÚBLICO MUNICIPAL DE SANTOS Av. Francisco Glicério, nº 479 Pompeia Santos SP CNPJ. 58.197.948/0001-69 1º Quadrimestre Santos, 30 de Abril de 2013 Receitas de contribuições

Leia mais

17 Relatório de Auditoria Interna

17 Relatório de Auditoria Interna 17 Relatório de Auditoria Interna RELATÓRIO DE AUDITORIA INTERNA Nº 001/20xx OBJETO: Verificação do cumprimento das normas de controle interno na execução dos atos administrativos em 20xx, conforme projeto

Leia mais

COMUNICADO SDG Nº 02/2013

COMUNICADO SDG Nº 02/2013 COMUNICADO SDG Nº 02/2013 O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo divulga aos órgãos jurisdicionados da área municipal o calendário de obrigações para 2013 necessárias ao atendimento das exigências

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS NO QUADRO PERMANENTE DA PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO RETIFICAÇÃO 01 DO EDITAL Nº 01/2009 A Prefeitura Municipal de Lajedo, Estado de Pernambuco, torna

Leia mais

JUIZ FEDERAL TRF 1ª REGIÃO

JUIZ FEDERAL TRF 1ª REGIÃO DIREITO FINANCEIRO I. Finanças Públicas na Constituição Federal... 02 II. Orçamento... 04 III. Despesa Pública... 39 IV. Receita Pública... 76 V. Dívida Ativa da União de Natureza Tributária e não-tributária...

Leia mais

PROCESSO ORÇAMENTÁRIO

PROCESSO ORÇAMENTÁRIO PROCESSO ORÇAMENTÁRIO Consultor de Orçamento: Ricardo Volpe E mail: ricardo.volpe@camara.gov.br PROCESSO ORÇAMENTÁRIO SOCIEDADE E GOVERNO ASPECTO POLÍTICO E LEGAL ASPECTO ECONÔMICO E FISCAL ASPECTO ADMINISTRATIVO

Leia mais

Modelo de Projeto de Lei (Origem Poder Executivo) Dispõe sobre as diretrizes para a elaboração da lei orçamentária de 2011.

Modelo de Projeto de Lei (Origem Poder Executivo) Dispõe sobre as diretrizes para a elaboração da lei orçamentária de 2011. Modelo de Projeto de Lei (Origem Poder Executivo) Dispõe sobre as diretrizes para a elaboração da lei orçamentária de 2011. CAPÍTULO I DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 o São estabelecidas, em cumprimento

Leia mais

RESOLUÇÃO N. 100, DE VINTE E SEIS DE ABRIL DE 2006.

RESOLUÇÃO N. 100, DE VINTE E SEIS DE ABRIL DE 2006. RESOLUÇÃO N. 100, DE VINTE E SEIS DE ABRIL DE 2006. Dispõe sobre a estrutura do roteiro básico destinado à elaboração de Relatórios de Informação Técnica das prestações de contas anuais das entidades e

Leia mais

QUESTÃO 1: O que é e quais seriam as principais funções do SIAFI? Indicação da página do módulo onde este assunto é apresentado: 10 a 71

QUESTÃO 1: O que é e quais seriam as principais funções do SIAFI? Indicação da página do módulo onde este assunto é apresentado: 10 a 71 AV1 Estudo Dirigido da Disciplina CURSO: Gestão Pública DISCIPLINA: Finanças Públicas ALUNO(A): Duguay Andrade MATRÍCULA: 52084 Brunow NÚCLEO REGIONAL: Rio de DATA: 29/08/2013 Janeiro QUESTÃO 1: O que

Leia mais

INFORME CONTÁBIL. Tesouro Estadual apresenta propostas ao Ministério da Fazenda. Tesouro participa de evento no Conselho Regional de Contabilidade

INFORME CONTÁBIL. Tesouro Estadual apresenta propostas ao Ministério da Fazenda. Tesouro participa de evento no Conselho Regional de Contabilidade Subsecretaria do Tesouro Estadual Gerência de Contabilidade Ano I - Edição n 03 INFORME CONTÁBIL Tesouro Estadual apresenta propostas ao Ministério da Fazenda Os Consultores do Tesouro Estadual da Secretaria

Leia mais

COMISSÃO DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO ANUAL DE CONTROLE INTERNO OBJETO: 2014 GESTOR/ORDENADOR DE DESPESAS:

COMISSÃO DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO ANUAL DE CONTROLE INTERNO OBJETO: 2014 GESTOR/ORDENADOR DE DESPESAS: COMISSÃO DE CONTROLE INTERNO RELATÓRIO ANUAL DE CONTROLE INTERNO OBJETO: Contas relativas ao exercício de 2014 GESTOR/ORDENADOR DE DESPESAS: Vereadora Maria das Dores Campos A. Lousado I APRESENTAÇÃO Em

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE PARNAMIRIM Casa Antônio Lustosa de Oliveira Cabral CNPJ n.º 35.446.376/0001-09

CÂMARA MUNICIPAL DE VEREADORES DE PARNAMIRIM Casa Antônio Lustosa de Oliveira Cabral CNPJ n.º 35.446.376/0001-09 LEI N.º 741/2009 EMENTA: Dispõe sobre a instituição do Sistema de Controle Interno SCI do Poder Legislativo Municipal, cria o Órgão Central do SCI e dá outras providências. A MESA DIRETORA DA CÂMARA MUNICIPAL

Leia mais

PRESTAÇÃO ANUAL DE CONTAS

PRESTAÇÃO ANUAL DE CONTAS PUBLICADO EM RESUMO NO DOE DE / / PRESTAÇÃO ANUAL DE CONTAS Processo TCM nº 04394-12 Exercício Financeiro de 2011 INSTITUTO DE PREVIDENCIA-IMUPRE Município de CORRENTINA Gestor: Regina de Castro Neves

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DE IBIRITÉ - IPASI

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA SOCIAL DE IBIRITÉ - IPASI AVISO DE ADJUDICAÇÃO Aos 20 (vinte) dias do mês de maio do ano de 2013 (dois mil e treze), após a análise da proposta apresentada pela licitante, a Pregoeira Municipal e a Comissão de Apoio do Instituto

Leia mais

ORIENTAÇÃO TÉCNICA - CONTABILIDADE

ORIENTAÇÃO TÉCNICA - CONTABILIDADE 1 ORIENTAÇÃO TÉCNICA - CONTABILIDADE ABERTURA DE EXERCÍCIO DE 2014 e NOVA CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO CASP E SICOM/2014. O ano de 2014 será de grandes mudanças que afetarão muito a estabilidade

Leia mais

O Evento. Público alvo. Local do Evento. Carga Horária: 26 horas 24 A 27 DE AGOSTO - CURITIBA/PR

O Evento. Público alvo. Local do Evento. Carga Horária: 26 horas 24 A 27 DE AGOSTO - CURITIBA/PR O Evento As contratações públicas não dispensam uma permanente reavaliação da atuação da Administração. Criar táticas de planejamento, gestão e controle é também definir o marco do interesse público. Por

Leia mais

Abril / 2015. Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

Abril / 2015. Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb Abril / 2015 Dom Seg Ter Qua Qui Se Sáb 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 Data 03/04 07/04 Obrigações Sistema de Cadastramento e Acompanhamento de Obras -SCO

Leia mais

Não Possui Prestadora de Serviços de Informática Nome: DELTA SOLUÇÕES EM INFORMÁTICA LTDA CNPJ: 03703992000101 Telefone: (51)32354200

Não Possui Prestadora de Serviços de Informática Nome: DELTA SOLUÇÕES EM INFORMÁTICA LTDA CNPJ: 03703992000101 Telefone: (51)32354200 Neste RVE estão incluídos: Sim Não Modelos da LRF do Legislativo 1. Informações da Entidade 1.1 Dados Cadastrais da Administração Atual CNPJ: 04526121000122 Período: 01/01/2015 a 31/12/2015-6º Bimestre

Leia mais

CONTABILIZAÇÃO DE CONSÓRCIOS PÚBLICOS PROPOSTA DE REGULAMENTAÇÃO CONTÁBIL

CONTABILIZAÇÃO DE CONSÓRCIOS PÚBLICOS PROPOSTA DE REGULAMENTAÇÃO CONTÁBIL CONTABILIZAÇÃO DE CONSÓRCIOS PÚBLICOS PROPOSTA DE REGULAMENTAÇÃO CONTÁBIL Coordenação-Geral de Normas de Contabilidade Aplicadas à Federação STN/CCONF 1 Legislação Aplicável Lei nº 11.107/05 dispõe sobre

Leia mais

Regras para Ordenar Despesas

Regras para Ordenar Despesas COORDENAÇÃO-GERAL DE NORMAS DE CONTABILIDADE APLICADAS À FEDERAÇÃO - CCONF GERÊNCIA DE NORMAS E PROCEDIMENTOS DE GESTÃO FISCAL - GENOP Regras para Ordenar Despesas Interpretação dos Art. 15 e 16 da LRF

Leia mais

PROJETO DE CAPACITAÇÃO INTRODUÇÃO À GESTÃO PÚBLICA

PROJETO DE CAPACITAÇÃO INTRODUÇÃO À GESTÃO PÚBLICA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO NORTE CAMPUS SANTA CRUZ COORDENAÇÃO DE GESTÃO DE PESSOAS PROJETO

Leia mais

No que se refere ao funcionamento e às normas que regem a elaboração do orçamento público, julgue os próximos itens.

No que se refere ao funcionamento e às normas que regem a elaboração do orçamento público, julgue os próximos itens. Observação: As questões foram analisadas antes da divulgação do gabarito pelo CESPE. No que se refere ao funcionamento e às normas que regem a elaboração do orçamento público, julgue os próximos itens.

Leia mais

A INSTITUIÇÃO TESOURO ESTADUAL EM TEMPO DE AMEAÇAS ÀS FINANÇAS CAPIXABAS*

A INSTITUIÇÃO TESOURO ESTADUAL EM TEMPO DE AMEAÇAS ÀS FINANÇAS CAPIXABAS* A INSTITUIÇÃO TESOURO ESTADUAL EM TEMPO DE AMEAÇAS ÀS FINANÇAS CAPIXABAS* Marcos Bragatto O sucesso da gestão de qualquer instituição se fundamenta na eficiência do desempenho do tripé métodos, meios e

Leia mais

Autarquia Educacional do Vale do São Francisco AEVSF Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina FACAPE Comissão de Concursos

Autarquia Educacional do Vale do São Francisco AEVSF Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina FACAPE Comissão de Concursos EDITAL 02/2015 - ANCI RETIFICA EDITAL 01/2015-ANCI A comissão da FACAPE organizadora do Concurso Público para Analista de Controle Interno da prefeitura municipal de Petrolina, no uso de suas atribuições

Leia mais

QUESTÕES DE AFO E CONTABILIDADE PÚBLICA ANALISTA JUDICIÁRIO CONTABILIDADE - STM/2011 ÚLTIMA PARTE

QUESTÕES DE AFO E CONTABILIDADE PÚBLICA ANALISTA JUDICIÁRIO CONTABILIDADE - STM/2011 ÚLTIMA PARTE QUESTÕES DE AFO E CONTABILIDADE PÚBLICA ANALISTA JUDICIÁRIO CONTABILIDADE - STM/2011 ÚLTIMA PARTE Prezado internauta e estudante do Ponto dos Concursos! Desejo a todos uma mente ILUMINADA e que tenham

Leia mais

VI Fórum Catarinense de

VI Fórum Catarinense de VI Fórum Catarinense de Gestores Municipais de Cultura I - A Política Orçamentária na Gestão da Cultura II - Captação de Recursos Chapeco, SC, 30 de Março de 2016 1 Maio Planejamento Planejado Receita

Leia mais

LEI ORÇAMENTÁRIA ANUAL - LOA

LEI ORÇAMENTÁRIA ANUAL - LOA Depois do Plano Plurianual e da Lei de Diretrizes Orçamentárias, resta a Lei Orçamentária Anual LOA, conforme dispõe o art. 165 da Constituição Federal de 1988, in verbis: Art. 165. Leis de iniciativa

Leia mais

CESPE 2009/2010-PROF FLÁVIO ASSIS

CESPE 2009/2010-PROF FLÁVIO ASSIS CESPE 2009/2010-PROF FLÁVIO ASSIS SAD-PE/2010- FINANÇAS PÚBLICAS 15)A seção II do capítulo referente às finanças públicas, estabelecido na CF, regula os denominados orçamentos. Tendo por parâmetro as normas

Leia mais

PARECER DA UNIDADE DE CONTROLE INTERNO SOBRE AS CONTAS ANUAIS DE GOVERNO DO EXERCICIO 2012

PARECER DA UNIDADE DE CONTROLE INTERNO SOBRE AS CONTAS ANUAIS DE GOVERNO DO EXERCICIO 2012 PARECER DA UNIDADE DE CONTROLE INTERNO SOBRE AS CONTAS ANUAIS DE GOVERNO DO EXERCICIO 2012 ÓRGÃO : PREFEITURA MUNICIPAL PORTO ALEGRE DO NORTE/ MT CNPJ : 03.238.672/0001-28 ASSUNTO : CONTAS ANUAIS DE GESTÃO

Leia mais

VALOR DO INVESTIMENTO E DATA PREVISTA PARA OS TREINAMENTOS ABERTOS EM BRASÍLIA NO 2º SEMESTRE DE 2013 CARGA HORÁRIA VALOR NORMAL

VALOR DO INVESTIMENTO E DATA PREVISTA PARA OS TREINAMENTOS ABERTOS EM BRASÍLIA NO 2º SEMESTRE DE 2013 CARGA HORÁRIA VALOR NORMAL NORMAL 1 Gestão Pública 2 Gestão Pública 3 Gestão Pública 4 Gestão Pública 5 Gestão Pública 6 Gestão Pública 7 8 9 10 11 12 13 Logística e Material Logística e Material Logística e Material Gestão Orçamentária

Leia mais

CALENDÁRIO DE COMPROMISSOS MUNICIPAIS PODER EXECUTIVO

CALENDÁRIO DE COMPROMISSOS MUNICIPAIS PODER EXECUTIVO CALENDÁRIO DE COMPROMISSOS MUNICIPAIS PODER EXECUTIVO PRAZO JANEIRO 1) Encaminhar documentos do FUNDEB/MDE referentes ao mês de novembro. 1) Relatório de Gestão Fiscal (RGF) do 3º quadrimestre do exercício

Leia mais

EIXO 3 ADMINISTRÇÃO PÚBLICA. D 3.4 Planejamento e Gestão Orçamentária e Financeira (24h) Professor: James Giacomoni. Aula 3

EIXO 3 ADMINISTRÇÃO PÚBLICA. D 3.4 Planejamento e Gestão Orçamentária e Financeira (24h) Professor: James Giacomoni. Aula 3 EIXO 3 ADMINISTRÇÃO PÚBLICA D 3.4 Planejamento e Gestão Orçamentária e Financeira (24h) Professor: James Giacomoni Aula 3 17 a 19, 21 a 25, 28 e 29 de novembro de 2011 Sistema orçamentário Plano Plurianual

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS A respeito da evolução da administração e do processo administrativo, julgue os itens que se seguem. 51 A organização que adotar em seu planejamento a metodologia do balanced

Leia mais

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS:

RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: Diário Oficial do Município de Boquira - Bahia Poder Executivo Ano VI Nº 870 11 de Novembro de 2014 RESUMO DO DIÁRIO PUBLICAMOS NESTA EDIÇÃO OS SEGUINTES DOCUMENTOS: LEIS LEI Nº 623 DE 03 DE NOVEMBRO DE

Leia mais

PARECER PRÉVIO Nº 449/10

PARECER PRÉVIO Nº 449/10 PARECER PRÉVIO Nº 449/10 Opina pela aprovação, porque regulares, porém com ressalvas, das contas da Mesa da Câmara Municipal de CONCEIÇÃO DO COITÉ, relativas ao exercício financeiro de 2009. O TRIBUNAL

Leia mais

CURSO DE ELABORAÇÃO PROJETOS PARA CAPTAÇÃO DE RECURSOS FEDERAIS A FUNDOS PERDIDOS.

CURSO DE ELABORAÇÃO PROJETOS PARA CAPTAÇÃO DE RECURSOS FEDERAIS A FUNDOS PERDIDOS. CURSO DE ELABORAÇÃO PROJETOS PARA CAPTAÇÃO DE RECURSOS FEDERAIS A FUNDOS PERDIDOS. APRESENTAÇÃO Este curso vem preencher uma lacuna há anos reclamados pelo Governo Federal, quando informa que existem recursos

Leia mais

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO TÉRMINO DE MANDATO MANUAL DE UTILIZAÇÃO.

TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO TÉRMINO DE MANDATO MANUAL DE UTILIZAÇÃO. TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO FISCAL MÓDULO TÉRMINO DE MANDATO MANUAL DE UTILIZAÇÃO Versão 2008 Janeiro/2009 SIGFIS-Sistema Integrado de Gestão Fiscal : Manual

Leia mais

PLANO ANUAL DE TRABALHO

PLANO ANUAL DE TRABALHO PLANO ANUAL DE TRABALHO EXERCÍCIO DE 2013 PREFEITURA MUNICIPAL DE PONTA GROSSA Av. Visconde de Taunay, 950 - Tel: (42)3220-1340 - Ponta Grossa - Paraná Apresentação A A instituição Com a edição da Lei

Leia mais

PLANEJAMENTO E GESTÃO PÚBLICA. Auditor Substituto de Conselheiro Omar P. Dias

PLANEJAMENTO E GESTÃO PÚBLICA. Auditor Substituto de Conselheiro Omar P. Dias PLANEJAMENTO E GESTÃO PÚBLICA Auditor Substituto de Conselheiro Omar P. Dias A ARTE DE GOVERNAR (segundo Matus) PROJETO DE GOVERNO SABER ARTICULAR GOVERNABILIDADE GOVERNANÇA Plano de Governo: Base do Planejamento

Leia mais

Lei 141/2012 - Comentários

Lei 141/2012 - Comentários Lei 141/2012 - Comentários Áquilas Mendes Prof. Dr. Livre-Docente de Economia da Saúde da FSP/USP e do Departamento de Economia da PUC-SP agosto/2012 BREVE CONTEXTO DA LEI 141/2012 CONSIDERAÇÕES GERAIS

Leia mais

ELABORAÇÃO DO PROJETO DE LEI DE ORÇAMENTÁRIAS ANUAL - PLOA

ELABORAÇÃO DO PROJETO DE LEI DE ORÇAMENTÁRIAS ANUAL - PLOA ELABORAÇÃO DO PROJETO DE LEI DE ORÇAMENTÁRIAS ANUAL - PLOA MARCONDES DA SILVA BOMFIM ANALISTA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO Slide 1 Ementa Oficina nº 8 - Elaboração do PLOA Carga Horária: 08 Conteúdo: 1.

Leia mais

Ref.: NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAMENTO DO EXERCÍCIO DE 2009

Ref.: NORMAS E PROCEDIMENTOS PARA ENCERRAMENTO DO EXERCÍCIO DE 2009 Universidade Federal de Minas Gerais Pro - Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Departamento de Contabilidade e Finanças e-mail: dcf@dcf.ufmg.br Tel. (031) 3409-4102 1 OFÍCIO CIRCULAR DCF 028/2009

Leia mais

DIREITO FINANCEIRO E ECONÔMICO LC 101/2000 LEI 4320/64 Jozélia Nogueira 1 FINANÇAS AS PÚBLICAS P NA CF/88 Arts. 163 a 169: - Lei complementar disporá sobre finanças as públicas, dívida pública interna

Leia mais

RELATÓRIO PRELIMINAR SOBRE AS CONTAS ANUAIS DE GOVERNO : PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO BUGRES-MT

RELATÓRIO PRELIMINAR SOBRE AS CONTAS ANUAIS DE GOVERNO : PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO BUGRES-MT Fls. 1 RELATÓRIO PRELIMINAR SOBRE AS CONTAS ANUAIS DE GOVERNO PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO BUGRES PROCESSO Nº : 80497/2014 PRINCIPAL : PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO BUGRES-MT CNPJ : 03.507.522/0001-72

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA Analista/Técnico MPU

ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA Analista/Técnico MPU ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA E ORÇAMENTÁRIA Analista/Técnico MPU 4/5 - Classificação de gastos públicos (despesas). Normas da LRF sobre despesas (1ª Parte) Sergio Karkache sekarkache@yahoo.com.br http://sergiokarkache.blogspot.com

Leia mais

UNIVERISDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA. Situação Orçamentária 2015

UNIVERISDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA. Situação Orçamentária 2015 UNIVERISDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA Situação Orçamentária 2015 1 Conceitos Gerais Orçamento Público Desde 1999 a estrutura do orçamento é Programática. O programa é o elemento central da integração

Leia mais

O CONTROLE INTERNO COMO FERRAMENTA DE GESTÃO. Darcy Siqueira Albuquerque Júnior Auditor Governamental da CGE/PI Março / 2011

O CONTROLE INTERNO COMO FERRAMENTA DE GESTÃO. Darcy Siqueira Albuquerque Júnior Auditor Governamental da CGE/PI Março / 2011 O CONTROLE INTERNO COMO FERRAMENTA DE GESTÃO Darcy Siqueira Albuquerque Júnior Auditor Governamental da CGE/PI Março / 2011 1 CONTROLE INTERNO É TEMA NOVO??? Desde Quando??? 2 Fundamento do controle interno

Leia mais

CIDADES WEB NOVO SISTEMA DE PRESTAÇÃO DE CONTAS BIMESTRAL AO TCE/ES

CIDADES WEB NOVO SISTEMA DE PRESTAÇÃO DE CONTAS BIMESTRAL AO TCE/ES CIDADES WEB NOVO SISTEMA DE PRESTAÇÃO DE CONTAS BIMESTRAL AO TCE/ES Período e Carga Horária: 31.01.13 e 01.02.13 das 8:30h às 17:30h, totalizando 16 horas/aulas. Local do Treinamento: Auditório do Hotel

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA PROGRAMA DE REESTRUTURAÇÃO E AJUSTE FISCAL DOS ESTADOS MISSÃO TÉCNICA AO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL

TERMO DE REFERÊNCIA PROGRAMA DE REESTRUTURAÇÃO E AJUSTE FISCAL DOS ESTADOS MISSÃO TÉCNICA AO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL MINISTÉRIO DA FAZENDA TERMO DE REFERÊNCIA PROGRAMA DE REESTRUTURAÇÃO E AJUSTE FISCAL DOS ESTADOS MISSÃO TÉCNICA AO ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL A Missão Técnica da Secretaria do Tesouro Nacional é uma

Leia mais

Perfil e Jornada de Trabalho da Equipe de Profissionais da Estação Juventude Local

Perfil e Jornada de Trabalho da Equipe de Profissionais da Estação Juventude Local PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SECRETARIA-GERAL SECRETARIA NACIONAL DE JUVENTUDE Perfil e Jornada de Trabalho da Equipe de Profissionais da Estação Juventude Local a) COORDENADOR ADJUNTO: 01 (Contratação Temporária

Leia mais

PROJETO DE LEI DAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS

PROJETO DE LEI DAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS PROJETO DE LEI DAS PARCERIAS PÚBLICO-PRIVADAS 9 PROJETO DE LEI Institui normas gerais para licitação e contratação de parceria público-privada, no âmbito da administração pública. O CONGRESSO NACIONAL

Leia mais

CAIXA DE APOS. E PENSAO DOS SERV. MUN. SARANDI - PRESERV Estado do Paraná

CAIXA DE APOS. E PENSAO DOS SERV. MUN. SARANDI - PRESERV Estado do Paraná 342 / 2012 11/9/2012 ÉRICO AURÉLIO POSSOBON FACHIN 1200109272001421513390360000 1005 1.200,00 Dispensavel / 0 / 2012 Objeto: Despesa referente ao aluguel da sede do PRESERV relativo ao mês de Setembro

Leia mais

ANEXO VI - INFORMAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL SUMÁRIO. Seção I Informações Gerais... Erro! Indicador não definido.

ANEXO VI - INFORMAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL SUMÁRIO. Seção I Informações Gerais... Erro! Indicador não definido. ANEXO VI - INFORMAÇÕES PARA ELABORAÇÃO DA PROPOSTA COMERCIAL SUMÁRIO Seção I Informações Gerais... Erro! Indicador não definido. Seção II Aspectos da Proposta Comercial... Erro! Indicador não definido.

Leia mais

CURSO DE GESTÃO DE PROJETOS E ORÇAMENTO

CURSO DE GESTÃO DE PROJETOS E ORÇAMENTO Secretaria de Planejamento e Investimentos Estratégicos - SPI CURSO DE GESTÃO DE PROJETOS E ORÇAMENTO CILAIR R. DE ABREU Brasília, 26 de novembro de 2009 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO 1952 Criação do BNDE

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 1.539/2013 DE 26/02/2013.

LEI MUNICIPAL Nº 1.539/2013 DE 26/02/2013. Rua Antônio José Carlos, 01 Centro Morrinhos do Sul RS CEP 95.577000 Fone: (0xx51)6051055 Fax: (0xx51)6051112 CNPJ Nº 93.317.980/000131 email: morrinhosdosul.@uol.com.br LEI MUNICIPAL Nº 1.539/2013 DE

Leia mais

II Seminário Estadual de Consórcios Públicos

II Seminário Estadual de Consórcios Públicos II Seminário Estadual de Consórcios Públicos Contabilização nos Consórcios e nos Entes Consorciados Joinville dez/2011 Regime Contábil e Financeiro Normas de direito financeiro aplicáveis às entidades

Leia mais

II SEMINÁRIO NACIONAL DE ORÇAMENTO PÚBLICO

II SEMINÁRIO NACIONAL DE ORÇAMENTO PÚBLICO II SEMINÁRIO NACIONAL DE ORÇAMENTO PÚBLICO PROJETO DE LEI DE QUALIDADE FISCAL: IDÉIAS IAS PARA UMA NOVA LEI DE FINANÇAS AS PÚBLICASP Selene Peres Peres Nunes Abril 2007 12 de maio de 2010 ORIGEM 1988:

Leia mais

MANUAL PRÁTICO DE NAVEGAÇÃO

MANUAL PRÁTICO DE NAVEGAÇÃO SECRETARIA MUNICIPAL DE FINANÇAS MANUAL PRÁTICO DE NAVEGAÇÃO APRESENTAÇÃO Este é o Manual de Navegação do Portal da Transparência da Prefeitura de Curitiba. Tem linguagem simples e é ilustrado para que

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 313 DE 02 DE DEZEMBRO DE 2013.

RESOLUÇÃO Nº 313 DE 02 DE DEZEMBRO DE 2013. RESOLUÇÃO Nº 313 DE 02 DE DEZEMBRO DE 2013. DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DO CONTROLE INTERNO DO PODER LEGISLATIVO DE POCONÉ E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS O Presidente da Câmara Municipal de Poconé,

Leia mais

Relatório Controle Interno 2º. Quadrimestre 2015

Relatório Controle Interno 2º. Quadrimestre 2015 Relatório Controle Interno 2º. Quadrimestre 2015 1. APRESENTAÇÃO Nos termos do artigo 74 da Constituição Federal, artigo 59 da Lei Complementar nº. 59, artigos 63 a 66 da Lei Complementar nº. 33, de 28

Leia mais

LEI Nº 1047/2012. O Prefeito do Município de Pinhalão, Estado do Paraná. Faço saber que a Câmara Municipal decreta, e eu, sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 1047/2012. O Prefeito do Município de Pinhalão, Estado do Paraná. Faço saber que a Câmara Municipal decreta, e eu, sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 1047/2012 O Prefeito do Município de Pinhalão,. SÚMULA: Dispõe sobre as Diretrizes Orçamentárias para o exercício de 2013 e dá outras providências. Faço saber que a Câmara Municipal decreta, e eu,

Leia mais

Não Possui Prestadora de Serviços de Informática Nome: DUETO TECNOLOGIA LTDA CNPJ: 04311157000199 Telefone: (51)21182200

Não Possui Prestadora de Serviços de Informática Nome: DUETO TECNOLOGIA LTDA CNPJ: 04311157000199 Telefone: (51)21182200 Neste RVE estão incluídos: Sim Não Modelos da LRF do Legislativo 1. Informações da Entidade 1.1 Dados Cadastrais da Administração Atual CNPJ: 93245421000163 Período: 01/01/2015 a 30/06/2015-3º Bimestre

Leia mais

RESOLUÇÃO nº 076 de 13 de setembro de 2012

RESOLUÇÃO nº 076 de 13 de setembro de 2012 RESOLUÇÃO nº 076 de 13 de setembro de 2012 Dispõe sobre a obrigatoriedade da criação do controle interno nos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, bem como no Ministério Público e Tribunal de Contas,

Leia mais

16/05/2014 Página 1 de 9 10:57:00 28/01/201411:11:23. Para uso do Tribunal de Contas Fl. Rubrica

16/05/2014 Página 1 de 9 10:57:00 28/01/201411:11:23. Para uso do Tribunal de Contas Fl. Rubrica ÍNDICE Neste RVE estão incluídos 1. Informações da Entidade 1.1 Dados Cadastrais da Administração Atual 1.2 Prestadora de Serviços de Informática 1.3 Sistemas Informatizados 2. Informações Contábeis 2.2

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO CUNI Nº 024, DE 8 DE MAIO DE 2012 O CONSELHO UNIVERSITÁRIO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS, no uso de suas atribuições

Leia mais

HISTÓRICO DAS REVISÕES N.ºREVISÃO DATA IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 00 01

HISTÓRICO DAS REVISÕES N.ºREVISÃO DATA IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 00 01 HISTÓRICO DAS REVISÕES N.ºREVISÃO DATA IDENTIFICAÇÃO DO DOCUMENTO 00 01 01/06/2006 Emissão inicial 05/06/2007 Primeira Revisão Elaborado: 05/06/2007 Superintendente e ou Gerente da unidade Revisado: 05/06/2007

Leia mais

Tribunal de Contas do Estado do Paraná Diretoria de Contas Municipais. Sistema SIM-AM. Elaboração: Núcleo SIM-AM TCE/PR

Tribunal de Contas do Estado do Paraná Diretoria de Contas Municipais. Sistema SIM-AM. Elaboração: Núcleo SIM-AM TCE/PR Tribunal de Contas do Estado do Paraná Diretoria de Contas Municipais Sistema SIM-AM Elaboração: Núcleo SIM-AM TCE/PR Sistema SIM-AM Histórico Funcionamento Conteúdo Aplicações Pca Anual em Papel LC 101/2000

Leia mais

COMPETÊNCIAS E DESAFIOS DO SECRETÁRIO DE FINANÇAS. Fernando Carlos Almeida

COMPETÊNCIAS E DESAFIOS DO SECRETÁRIO DE FINANÇAS. Fernando Carlos Almeida COMPETÊNCIAS E DESAFIOS DO SECRETÁRIO DE FINANÇAS Fernando Carlos Almeida A QUESTÃO Quais os compromissos do Secretário Municipal de Finanças com a gestão financeira moderna e responsável, com a execução

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇAO DE SERVIÇOS N. 11/2015

CONTRATO DE PRESTAÇAO DE SERVIÇOS N. 11/2015 CONTRATO DE PRESTAÇAO DE SERVIÇOS N. 11/2015 DAS PARTES CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE TROMBAS, Estado de Goiás, pessoa jurídica de direito público interno, inscrita no CNPJ (MF) sob o nº. 25.004.771/0001-88,

Leia mais

Comentário às questões do concurso do TCE_RS/Oficial_de_Controle_Externo/CESPE/2013

Comentário às questões do concurso do TCE_RS/Oficial_de_Controle_Externo/CESPE/2013 Comentário às questões do concurso do TCE_RS/Oficial_de_Controle_Externo/CESPE/2013 Julgue os itens a seguir, relativos ao orçamento público. 96.O orçamento público tem caráter e força de lei, em sentido

Leia mais

Orçamento Público Conceitos Básicos

Orçamento Público Conceitos Básicos Gestão Orçamentária e Financeira no SUAS Orçamento Público Conceitos Básicos Agosto de 2013 Ciclo Orçamentário Brasileiro Plano Plurianual Lei Orçamentária Anual Lei de Diretrizes Orçamentárias Plano Plurianual

Leia mais

Rua Ulisses Caldas, 81 - Centro - Natal/RN 59025-090 (55)xx84-3232-8863 www.natal.rn.gov.br

Rua Ulisses Caldas, 81 - Centro - Natal/RN 59025-090 (55)xx84-3232-8863 www.natal.rn.gov.br LEI Nº. 6.067, DE 11 DE MARÇO DE 2010. Altera a Lei Ordinária 5.711/06, que dispõe sobre a Organização Administrativa da Câmara Municipal do Natal, e dá outras providências. A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE

Leia mais

AUDIÊNCIA PÚBLICA. Avaliação do Cumprimento das Metas Fiscais do 1º Quadrimestre de 2011 Janeiro a Abril

AUDIÊNCIA PÚBLICA. Avaliação do Cumprimento das Metas Fiscais do 1º Quadrimestre de 2011 Janeiro a Abril AUDIÊNCIA PÚBLICA Avaliação do Cumprimento das Metas Fiscais do 1º Quadrimestre de 2011 Janeiro a Abril 1 OBJETIVO Demonstrar e Avaliar o cumprimento das metas fiscais do 1º 1 quadrimestre de 2011, de

Leia mais

NOTA TÉCNICA Nº 06/2016. TÍTULO: Tratamento Contábil da Integralização da Complementação da União ao FUNDEB

NOTA TÉCNICA Nº 06/2016. TÍTULO: Tratamento Contábil da Integralização da Complementação da União ao FUNDEB NOTA TÉCNICA Nº 06/2016 Brasília, 22 de janeiro de 2016. ÁREAS: Contabilidade Pública e Educação TÍTULO: Tratamento Contábil da Integralização da Complementação da União ao FUNDEB REFERÊNCIA(S): Portaria

Leia mais

3 - PLANEJAMENTO, PROGRAMAÇÃO, ORÇAMENTAÇÃO E EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA

3 - PLANEJAMENTO, PROGRAMAÇÃO, ORÇAMENTAÇÃO E EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA 3 - PLANEJAMENTO, PROGRAMAÇÃO, ORÇAMENTAÇÃO E EXECUÇÃO ORÇAMENTÁRIA Os principais instrumentos utilizados pelo governo para promover o planejamento, a programação, a orçamentação e a execução orçamentária

Leia mais

Olá caros acadêmicos segue um resumo básico de alguns conceitos estabelecidos na LDO, retirado do site ponto dos concursos.

Olá caros acadêmicos segue um resumo básico de alguns conceitos estabelecidos na LDO, retirado do site ponto dos concursos. Olá caros acadêmicos segue um resumo básico de alguns conceitos estabelecidos na LDO, retirado do site ponto dos concursos. Vamos ao nosso assunto de hoje! Lei de Diretrizes Orçamentárias LDO: A LDO é

Leia mais

Contabilidade Pública & Plano de Contas RPPS

Contabilidade Pública & Plano de Contas RPPS Contabilidade Pública & Plano de Contas RPPS Por Otoni Gonçalves Guimarães Natal- RN, 18 de junho de 2015 1 DESAFIO Equilíbrio Financeiro e Atuarial Pressuposto Básico Existência de recursos (ativos) suficientes

Leia mais

Professor: Ednei Isidoro de Almeida Lei Orçamentária Anual LOA 4 EMESTRE DE CENCIAS CONTABEIS UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO-UNEMAT

Professor: Ednei Isidoro de Almeida Lei Orçamentária Anual LOA 4 EMESTRE DE CENCIAS CONTABEIS UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO-UNEMAT Professor: Ednei Isidoro de Almeida Lei Orçamentária Anual LOA 4 EMESTRE DE CENCIAS CONTABEIS UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MATO GROSSO-UNEMAT Prezados Acadêmicos Iremos abordar os aspectos mais relevantes

Leia mais

SECRETARIA DE ORÇAMENTO FEDERAL - SOF

SECRETARIA DE ORÇAMENTO FEDERAL - SOF SECRETARIA DE ORÇAMENTO FEDERAL - SOF 1 PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO SOF 2012-2015 Missão "Racionalizar o processo de alocação de recursos, zelando pelo equilíbrio das contas públicas, com foco em resultados

Leia mais