esocial 2.0 Uma nova realidade nos processos de RH

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "esocial 2.0 Uma nova realidade nos processos de RH"

Transcrição

1

2 esocial 2.0 Uma nova realidade nos processos de RH

3 1. Visão geral do esocial - Status 2. Mudanças da versão 1.0 para a versão 2.0; 3. Cadastros a. Módulo Consulta Qualificação Cadastral b. Qualificação e Consulta do NIS na CAIXA 4. Novidades técnicas do esocial a. Funcionalidade de envio e recepção dos protocolo s e dos recibos b. Tamanho dos arquivos 5. Dos certificados digitais e da procuração eletrônica 6. Gerando as guias de recolhimento uma nova realidade a. Das GRFGTS geradas após o envio dos arquivos no ambiente da Caixa b. DCTF-WEB - Darfs (código de receita 5041) geração no ambiente DCTFWEB 7. PPRA E PCMSO Uma nova realidade para o MTE 8. Auditoria Digital a. Cruzamentos das informações 9. Cessão de mão-de-obra a. EFD REINF ( RETENÇÕES E INFORMAÇÕES FISCAIS UMA NOVA OBRIGAÇÃO)- O fim da DIRF- Folha e DIRF-Terceiros 10. Cronograma de implantação

4 STATUS DO PROJETO

5 2. Mudanças da versão 1.0 para a versão 2.0 O que saiu

6 2. Mudanças da versão 1.0 para a versão 2.0 COMPARATIVO DA VERSÃO 1.1 PARA 2.0 Resumo das Alterações Novo 15% Exclusão 27% Manuteção nas Tags 21% Alteração de Codigo/ Nomes (Manutenção) 37%

7 2. Mudanças da versão 1.0 para a versão 2.0 CONTEÚDO DO esocial Informações trabalhistas, previdenciárias e do FGTS Registro de Trabalhadores; Remunerações e pagamentos; Outras Informações: Produção Rural inserção dos assentamentos previdenciários dos trabalhadores rurais. Informações tributárias decorrentes ( IRFONTE, Contrib. Previdenciárias).

8 2. Mudanças da versão 1.0 para a versão 2.0 EFD REINF R-2010 Retenções-Serviços Tomados Mediante Cessão de Mão de Obra R-2020 Retenções -Serviços Prestados Mediante Cessão de Mão de Obra R-2030 Retenções -Rec. Recebidos ou Repassados p/ Assoc. Desp. que Mantenha Equipe de Futebol R-2040 Retenções DIRF -Pagamento Diversos, aonde será feita a escrituração do Imposto Retido na Fonte(DIRF) R Comercialização de Produção Rural PJ R Espetáculo Desportivo. R Apuração da Contribuição Previdenciária sobre a Receita Bruta (CPRB)

9 2. Mudanças da versão 1.0 para a versão S-1000 Informações do Empregador S-2100 Cadastramento inicial 2.0 S-4999 Adesão antecipada ao esocial

10 2. Mudanças da versão 1.0 para a versão 2.0 Eventos Periódicos: S Remuneração do Trabalhador; S Pagamentos de Rendimentos do Trabalho; S-1220 Pagtos. a Beneficiários Não Identificados; S Aquisição de Produção Rural; S Comercialização da Produção Rural PF; S Contratação de Trab. Avulsos Não Portuários; S-1280 Info. Compl. aos Eventos Periódicos; S Reabertura dos Eventos Periódicos; S Fechamento dos Eventos Periódicos; S Contribuição Sindical Patronal; CLASSIFICAÇÃO DOS EVENTOS

11 2. Mudanças da versão 1.0 para a versão 2.0 S1000 Informações do Empregador S1005 Tabela de Estabelecimento e Const. Civil S1010 Tabela de Rubricas S1020 Tabela de LotaçõesTributárias S1030 Tabela de Cargos S1040 Tabela de Funções S1050 Tabela de Horários e Turnos S1060 Tabela de Ambiente de Trabalho S1070 Tabela de Processos Judiciais S1080 Tabela de Operador Portuário S2100 Cadastramento Inicial

12 2. Mudanças da versão 1.0 para a versão 2.0 esocial Eventos Periódicos S1200 Remuneração dos Trabalhadores S1210 Pagamentos de Rendimentos aos Trabalhadores S1220 Pagamento Beneficiários Não Identificados S1250 Aquisição de Produção Rural S1260 Comercialização da Produção S1270 Contratação Avulso Não Portuário S1280 Informações Complementares de Eventos Periódicos S1298 Reabertura dos Eventos Periódicos S1299 Fechamento do Eventos Periódicos S1300 Contribuição Sindical

13 2. Mudanças da versão 1.0 para a versão 2.0 esocial Eventos Não S2190 Informação Parcial de Admissão Periódicos S2200 Admissão de Trabalhador S2205 Alteração de Dados Cadastrais S2206 Alteração de Dados Contratuais S2230 Afastamento Temporário S2210 CAT S2240 Condições Ambientais de Trabalhos S2220 Monitoramento de Saúde do Trabalhador S2241 Insalubridade, Periculosidade e Aposentadoria Especial

14 3. Cadastros Módulo Consulta Qualificação Cadastral Qualificação e Consulta do NIS na CAIXA

15 3. Cadastros a. Módulo Consulta Qualificação Cadastra

16

17 3. Cadastros RET Registro de Eventos Trabalhistas

18 3. Cadastros Quem se enquadra Contribuintes Individuais ( Autônomos) Não listados no S-2300(TSV) Só envia o S-1200 com informações em dados complementares

19 3. Cadastros TSV - Trabalhadores sem vínculo São TSV obrigatórios: Trabalhadores avulsos portuários e não portuários; Dirigentes sindicais; Estagiários; Diretores não empregados; Cooperados; Servidores públicos indicados para Conselho ou Órgão Administrativo; Membros de conselho tutelar e trabalhadores cedidos. São TSV opcionais: Todos os demais Contribuintes Individuais.

20 3. Cadastros Cadastro do trabalhador será validado nos registros: S-2100 Cadastramento Inicial do Vínculo, S Admissão de Trabalhador, ou S Trabalhador Sem Vínculo

21 3. Cadastros Regra de Identificação do Administrador do NIS e direcionamento do cidadão Se NIS administrado pelo INSS Se NIS administrado pela CAIXA Se NIS administrado pelo BB Se CPF Nulo ou Cancelado Agendamento Eletrônico ou Central de Atendimento 135. Direcionamento ao serviço CadastroNIS do Conectividade Social CAIXA. Direcionamento à Rede de Atendimento do BB. Direcionamento a uma unidade da RFB.

22 b. Qualificação e Consulta do NIS na CAIXA

23 3. Cadastros CADASTRAMENTO ON LINE CADASTRAMENTO VIA TRANSMISSÃO DE ARQUIVOS Necessário o cadastramento do responsável legal da empresa em uma agência da CAIXA; Acesso por meio de Certificação Digital; Transmissão de arquivo com leiaute específico via Conectividade Social ICP Cadastra um empregado por vez Cadastra vários empregados A qualificação cadastral está em analise ainda.

24 4. Novidades técnicas do esocial a. Funcionalidade de envio e recepção dos protocolo e dos recibos

25 4. Novidades técnicas do esocial a. Funcionalidade de envio e recepção dos protocolo e dos recibos O processo de solicitação de processamento de eventos será executado de forma assíncrona através de dois Webservices, sendo um para o envio de lotes de eventos e outro para consultar o resultado do processamento de um lote. Com isto o processamento dos eventos não acontecerá na mesma conexão, tornando necessária a realização de uma nova conexão para a obtenção do resultado do processamento.

26 4. Novidades técnicas do esocial

27 4. Novidades técnicas do esocial Qual a previsão do tempo de retorno do recibo de entrega em relação ao arquivo enviado? Resposta: O PRAZO DE RETORNO É ASSINCRONO

28 4. Novidades técnicas do esocial Qual o prazo de reenvio para os devidos ajustes nos casos em que as respectivas tempestividades foram ultrapassadas? Resposta: A qualquer momento, entanto, ao enviar no dia 30 ou 31, às 24 horas, o sistema ao retornar pode não gerar o protocolo, por inconsistência. Neste caso a obrigação terá perdido o prazo no reenvio. Não se pode deixar para enviar o arquivo no último instante, para evitar este risco.

29 4. Novidades técnicas do esocial Como serão disponibilizados? Resposta: O Sistema esocial não vai devolver nada, a empresa envia e deverá buscar o recibo.

30 4. Novidades técnicas do esocial

31 4. Novidades técnicas do esocial Validação Nível 1: será executada no momento da recepção do lote de eventos. Neste momento serão verificados apenas o certificado da conexão e a estrutura do lote, as validações dos eventos ocorrerão apenas na validação de nível 2. Caso seja detectada alguma inconsistência o lote não será recebido. Validação Nível 2: será executada em um segundo momento, em que os eventos serão extraídos do lote e serão validados individualmente. Os eventos pertencentes a um determinado lote, com erro de estrutura, serão rejeitados pelo sistema esocial, mas os outros eventos deste mesmo lote poderão ser processados normalmente, desde que estes não contenham erros em suas

32 4. Novidades técnicas do esocial Ambientes de Recepção Os lotes de eventos enviados pelo empregador serão recebidos em um dos dois ambientes do esocial: Ambiente Caixa: neste ambiente os lotes serão validados (validação nível 1) e os lotes válidos serão armazenados no repositório da Caixa, e enviados para a fila de processamento assíncrono localizada no ambiente do Serpro. Ambiente Serpro: neste ambiente os lotes serão validados (validação nível 1) e os lotes válidos serão inseridos na fila de processamento assíncrono. Além disso, é neste ambiente que serão realizadas todas as validações de nível 2, e onde estará disponível a consulta ao resultado do processamento do lote

33 4. Novidades técnicas do esocial IMPORTANTE: Como o processamento dos lotes será realizado de forma distribuída, caso haja necessidade de garantia de precedência entre eventos, esta deverá ser feita pelo empregador por meio da ordem dos eventos dentro de um mesmo lote ou através do controle da montagem de lotes feita após o recebimento do recibo de entrega do processamento de um determinado evento.

34 4. Novidades técnicas do esocial b.tamanho dos arquivos

35 4. Novidades técnicas do esocial ESTRUTURA DE LOTE Lote de entrada: Lote de eventos Iniciais Lote de eventos Trabalhistas Lote de eventos de Folha de Pagamento Lote de resultado do processamento do lote Tratamento de falhas de validação Lista de Falhas

36 4. Novidades técnicas do esocial Limite Lotes de 50(EVENTOS) limitado a750 Kb. E empresa envia um lote de 50 eventos e recebe 1 protocolo Depois ela receberá um lote de 50 recibo de entrega.

37 4. Novidades técnicas do esocial Retificar Corrigir algo que estava errado desde o princípio Alterar Mudar informação que era correta em determinado período e que sofreu alteração ao longo Excluir Deixar sem efeito jurídico um evento enviado anteriormente

38 4. Novidades técnicas do esocial Retificações e Alterações Um novo conceito Eventos Alteração Retificação Eventos de Tabelas SIM NÃO S Informações do Empregador/Contribuinte SIM NÃO S-1200 Remuneração do Trabalhador( Se o evento estiver aberto) S Reabertura dos Eventos Periódicos( pré requisito) NÃO SIM S Alteração de Dados Cadastrais do Trabalhador SIM NÃO S Alteração de Contrato de Trabalho SIM NÃO S Trabalhador Sem Vínculo - Alteração Contratual SIM NÃO S Afastamento Temporário SIM NÃO S Condições Ambientais do Trabalho - Fatores de Risco SIM NÃO S-2241 Insalubridade, Periculosidade e Aposentadoria Especial SIM SIM NÃO

39 4. Novidades técnicas do esocial EVENTOS PRAZO Periodicidade Tabela Iniciais Periódicos Não Periódicos Antes da vigência do esocial Após o envio das tabelas até o dia 07 do mês seguinte Sem data definida, mas, até o dia 07 do mês seguinte Em qq. momento que houver alterações qdo da abertura da empresa ou filial Mensal Quando ocorrer

40 5. Dos certificados digitais e da procuração eletrônica

41 5. Dos certificados digitais e da procuração eletrônica Definido que as empresas terão a procuração eletrônica Na procuração a empresa poderá atribuir perfis de acesso por evento, assim, o escritório de contabilidade, terá o seu perfil de acesso e download no RECEITANET BX, bem como, a empresas de SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO, etc.

42 5. Dos certificados digitais e da procuração eletrônica Quem deve assinar e como? Para os empregadores pessoas físicas, os eventos deverão ser gerados pelo próprio empregador ou seu procurador e assinados com o certificado digital pertencente a este ou ao procurador/substabelecido, outorgado por meio de procuração eletrônica e nãoeletrônica. Os certificados digitais utilizados para assinar os eventos enviados ao esocial deverão estar habilitados para a função de assinatura digital, respeitando a Política do Certificado. Está previsto para o projeto o uso de Procuração Eletrônica da RFB ou da Caixa.

43 6. Gerando as guias de recolhimento uma nova realidade a. Das GRFGTS geradas após o envio dos arquivos no ambiente da Caixa

44 6. Gerando as guias de recolhimento uma nova realidade DCTF-WEB - Darfs (código de receita 5041) geração no ambiente DCTFWEB

45 6. Gerando as guias de recolhimento uma nova realidade DCTF-WEB Apuração automática dos débitos tributários; Vinculações dos débitos e créditos tributários; Consulta e aproveitamento dos créditos tributários disponíveis Compensações Geração do DARF

46 DCTF WEB

47 6. Gerando as guias de recolhimento uma nova realidade RFB - Outras simplificações Único documento de arrecadação DARF: Pagamento de vários tributos em um único documento (Contribuições Previdenciárias e IRRF); Numerado e emitido pela Internet; Extinção gradual da Guia da Previdência Oficial (GPS). Compensação e pedidos de Restituição e Reembolso (CMO/salário família e maternidade) pelo PER/DCOMP. Parcelamento Unificado. Declaração do IRPF pré-preenchida.

48 6. Gerando as guias de recolhimento uma nova realidade No INSS./Rotina diária do cadastro CPF (RFB) para validação na inclusão e atualização de dados cadastrais;./apropriação semanal de dados dos empregados cadastrados no SIISO (Sistema de Informações Sociais CAIXA) para o CNIS

49 7. PPRA e PCMSO Uma nova realidade para o MTE NR 7 - PROGRAMA DE CONTROLE MÉDICO DE SAÚDE OCUPACIONAL ( ) (Redação dada pela Portaria nº 24, de / DOU de ) Alterada pela Portaria GM Nº 1.892, de 09 de dezembro de DOU DE 11/12/2013

50 7. PPRA e PCMSO Uma nova realidade para o MTE PPRA S-1060 S-2100 S-2200 S-2205 S-2206 S-2210 S-2220 S-2240 S-2300 S-2241

51 7. PPRA e PCMSO Uma nova realidade para o MTE PPRA Segundo as Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego, deve haver atualização anual das informações relativas ao ambiente de trabalho e sempre que houver alterações nos ambientes como ficam as informações na tabela? PPRA deve ser atualizado uma vez por ano! Consenso! Entanto, segundo o auditor do MTE, esta regra é um equívoco, o que existe é a necessidade de um relatório anual, via formulário de cronograma (será analisado pelo Fisco)

52 7. PPRA e PCMSO Uma nova realidade para o MTE PPRA S-1060 Tabela de Ambientes de Trabalho Detalha os ambientes de trabalho com fatores de risco ao trabalhador; Informações do EPC; Estas informações serão utilizadas para elaboração do Perfil Profissiográfico Previdenciário PPP do empregado Laudo da NR-15 e Laudo da NR-16

53 7. PPRA e PCMSO Uma nova realidade para o MTE NR 07 - PCMSO Despacho da Secretaria de Segurança e Saúde no Trabalho (1º de Outubro de 1996) DOU de

54 7. PPRA e PCMSO Uma nova realidade para o MTE PCMSO S-1060 S-2100 S-2200 S-2205 S-2206 S-2210 S-2220 S-2240 S-2300 S-2241

55 7. PPRA e PCMSO Uma nova realidade para o MTE b. PCMSO S Monitoramento da Saúde do Trabalhador Conceito do evento: o evento detalha as informações relativas ao monitoramento da saúde do trabalhador, durante todo o vínculo laboral com a empresa, incluindo os atestados de saúde ocupacional exigidos periodicamente, por trabalhador, no curso do vínculo empregatício, bem como os exames complementares ao Atestado de Saúde Ocupacional - ASO. O atestado admissional e demissional serão informados nos eventos S-2200 Admissão do Trabalhador e S Desligamento. Quem está obrigado: o empregador, sempre que os trabalhadores realizarem exames de monitoramento biológico, conforme planejamento do Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional - PCMSO, por retorno ao trabalho, mudança de função ou por monitoramento pontual, não enquadrado nos casos anteriores

56 8. Cruzamentos das informações a.cruzamentos das informações

57 9. Cessão de mão-de-obra a. EFD REINF ( RETENÇÕES E INFORMAÇÕES FISCAIS UMA NOVA OBRIGAÇÃO) - O fim da DIRF-Folha e DIRF-Terceiros Cessão de mão de obra (tomador e prestador); Obras de construção civil; Patrocínios a Associações Desportivas; Serviços tomados da e repassados p/cooperativa; Produção rural ( agroindústria e produtor); Retenções na contratação de serviços; Pagamentos não relativos a remunerações. Receitas de espetáculos desportivos.

58 10.Cronograma de implantação

59 10.Cronograma de implantação Publicado no DCI

60 10.Cronograma de implantação esocial O cronograma será postergado e terá uma publicação nas próximas 2 semanas. Segue as novas datas estimadas: Pré-produção Janeiro/2016 Produção Junho/2016 (para as empresas com o faturamento superior a 78 milhões) 01/2017 Todos os demais (exceto SST/AP 07/2017)

61 10.Cronograma de implantação EFD- REINF O cronograma será postergado e terá uma publicação nas próximas 2 semanas. Seguirá o mesmo prazo do esocial irá entrar em vigor concomitantemente. Segue as novas datas estimadas: Pré-produção Janeiro/2016 Produção Junho/2016 (para as empresas com o faturamento superior a 78 milhões) As demais empresas apenas em Janeiro/2017

62 10.Cronograma de implantação A comitê gestor criou o evento S-4999 Adesão Antecipada ao esocial, que permitirá ao contribuinte fazer a adesão antecipada. Esta adesão é irretratável, e ao fazê-la a empresa deixará de utilizar a GFIP/GPS. Esta opção é interessante principalmente, para os escritórios de contabilidade, de BPO, que poderão ter vários clientes e cada um com uma data diferente, em função do seu faturamento e/ou regime tributário

63 Obrigado! Jorge Campos

03/05/2015. Entendendo o esocial

03/05/2015. Entendendo o esocial Entendendo o esocial 1 O que é o esocial O esocialé o instrumento de unificação da prestação das informações referentes à escrituração das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas e tem por finalidade

Leia mais

II Seminário esocial Uma nova era nas relações entre empregadores, empregados e governo

II Seminário esocial Uma nova era nas relações entre empregadores, empregados e governo II Seminário esocial Uma nova era nas relações entre empregadores, empregados e governo Câmara Americana de Comércio São Paulo / SP 02/10/2015 Paulo Roberto Magarotto Auditor-Fiscal da Receita Federal

Leia mais

Entendendo o esocial

Entendendo o esocial Entendendo o esocial O que éo esocial O esocial éo instrumento de unificação da prestação das informações referentes àescrituração das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas e tem por finalidade

Leia mais

CNS - Confederação Nacional de Serviços. Principais Reflexos no FGTS

CNS - Confederação Nacional de Serviços. Principais Reflexos no FGTS CNS - Confederação Nacional de Serviços Principais Reflexos no FGTS Números Grandes R$ 410,6 bilhões Total Ativo R$ 311,6 bilhões 70 Milhões de clientes Saldo Contas Vinculadas R$ 77,8 bilhões Patrimônio

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. CISPED, 21/11/2013

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. CISPED, 21/11/2013 CISPED, 21/11/2013 Aspectos Técnicos Utilização do CPF como chave do trabalhador associado ao PIS/NIT; Validação na base do CNIS CPF/PIS/Data de nascimento; Cadastramento inicial apenas dos vínculos ativos;

Leia mais

Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo

Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo Uma nova era nas relações entre Empregados, Empregadores e Governo CONSTRUÇÃO CONJUNTA Receita Federal do Brasil; Caixa; Instituto Nacional do Seguro Social INSS; Ministério da Previdência Social MPS;

Leia mais

Palestrantes: Reginaldo da Silva dos Santos, André Bocchi e. Luis Antônio dos Santos

Palestrantes: Reginaldo da Silva dos Santos, André Bocchi e. Luis Antônio dos Santos esocial SEMINÁRIO Uma realidade RETENÇÕES a ser DE enfrentada IMPOSTOS pelos E CONTRIBUIÇÕES profissionais de RH, Contabilidade e de Gestão Administrativa Palestrantes: André Bocchi da Silva Reginaldo

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. esocial - FECON 19/02/2014

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. esocial - FECON 19/02/2014 esocial - FECON 19/02/2014 Contextualização - Objetivo do Projeto OBJETIVOS - O que é o esocial Conceitos básicos - Qualificação cadastral - Povoamento da base - Eventos Não periódicos - Eventos periódicos

Leia mais

Dra. Valéria de Souza Telles. esocial - Dra. Valéria de Souza Telles 1

Dra. Valéria de Souza Telles. esocial - Dra. Valéria de Souza Telles 1 Dra. Valéria de Souza Telles esocial - Dra. Valéria de Souza Telles 1 Manual de Orientação do e - Social Versão 1.0 (Ato Declaratório Executivo SUFIS nº 5/13 DOU de 18/07/2013) Manual de Orientação do

Leia mais

Qualificação dos Identificadores. CPF e NIS

Qualificação dos Identificadores. CPF e NIS Qualificação dos Identificadores CPF e NIS Qualificação e Consulta do NIS via Dataprev MÓDULO QUALIFICAÇÃO WEB* Aplicação web para consultas simultâneas de até 10 trabalhadores. MÓDULO QUALIFICAÇÃO EM

Leia mais

Cenário Atual. Os empregadores devem preencher inúmeras declarações e documentos que possuem as mesmas informações.

Cenário Atual. Os empregadores devem preencher inúmeras declarações e documentos que possuem as mesmas informações. índice O que é o esocial?...03 Cenário Atual...04 Cenário Ideal...05 Abrangência...06 Identificadores das Empresas...07 Identificadores...08 Módulo Consulta Cadastral...09 Órgãos envolvidos no Projeto...11

Leia mais

Projeto esocial Aspectos Legais

Projeto esocial Aspectos Legais Projeto esocial Aspectos Legais ÍNDICE O que é o esocial Cenários e Leiaute Cronograma do Governo Fiscalização e Penalidades ÍNDICE O que é o esocial? O esocial é um projeto do Governo Federal, com implantação

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. ABEMI Associação Brasileira de Engenharia Industrial São Paulo, 03/12/2013

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. ABEMI Associação Brasileira de Engenharia Industrial São Paulo, 03/12/2013 ABEMI Associação Brasileira de Engenharia Industrial São Paulo, 03/12/2013 Jeziel Tadeu Fior Auditor Fiscal da Receita Federal do Brasil O que é o esocial? Sistema de Escrituração Digital das Obrigações

Leia mais

O que é o esocial? esocial subprojeto do SPED

O que é o esocial? esocial subprojeto do SPED O que é o esocial? esocial subprojeto do SPED Transmissão única Informações de folha de pagamento e de outras obrigações trabalhistas, previdenciárias e tributárias pelo empregador em relação aos seus

Leia mais

esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1

esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1 esocial Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais, Copyright 2013 1 O que é esocial? É o projeto de escrituração digital da folha de pagamento e das obrigações trabalhistas, previdenciárias

Leia mais

O que é o esocial? esocial subprojeto do SPED. MTE, CAIXA, RFB, Previdência, outros

O que é o esocial? esocial subprojeto do SPED. MTE, CAIXA, RFB, Previdência, outros O que é o esocial? esocial subprojeto do SPED Transmissão única Informações de folha de pagamento e de outras obrigações trabalhistas, previdenciárias e tributárias pelo empregador em relação aos seus

Leia mais

FOLHA DE PAGAMENTO E SUAS RETENÇÕES Carlos Alencar OUTUBRO/2013

FOLHA DE PAGAMENTO E SUAS RETENÇÕES Carlos Alencar OUTUBRO/2013 FOLHA DE PAGAMENTO E SUAS RETENÇÕES Carlos Alencar OUTUBRO/2013 OBRIGATORIEDADE A empresa é obrigada a elaborar mensalmente a folha de pagamento da remuneração paga devida ou creditada a todos os segurados

Leia mais

esocial: Integração no Ambiente Sped SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL

esocial: Integração no Ambiente Sped SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL esocial: Integração no Ambiente Sped SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL NF-e Abrangência ECD esocial EFD EFD - IRPJ CT-e NFS-e E-Lalur FCont O esocial é um projeto do governo federal que vai unificar

Leia mais

e-social Divisão Trabalhista e Previdenciária Agosto de 2013

e-social Divisão Trabalhista e Previdenciária Agosto de 2013 Divisão Trabalhista e Previdenciária Agosto de 2013 Conceito de EFD-Social O (EFD-Social) é um projeto do governo federal que visa a unificação das obrigações trabalhistas, previdenciárias e tributárias

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. Conferência esocial

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. Conferência esocial Conferência esocial O esocial é composto por consórcio do qual fazem parte: O Ministério do Trabalho e Emprego MTE O Ministério da Previdência Social MPS O Instituto Nacional do Seguro Social - INSS A

Leia mais

O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda. E agora, o que tenho que fazer????

O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda. E agora, o que tenho que fazer???? Fevereiro de 2014 O que é? Pra que serve? Quem promove? Como vai funcionar? O dia a dia? Quando começa? Agenda E agora, o que tenho que fazer???? O QUE É AFINAL? Componente do SPED (Sistema Público de

Leia mais

São Paulo, 14/11/2014 Samuel Kruger Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil

São Paulo, 14/11/2014 Samuel Kruger Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil São Paulo, 14/11/2014 Samuel Kruger Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil Cenário atual Termo de Rescisão Empresa Único Cana l Ambiente Nacional Direitos Gar antidos Proces sos Simplificados Informações

Leia mais

Composição do Cadastro NIS

Composição do Cadastro NIS Composição do Cadastro NIS SUS PIS PASEP CADUN MTE Contribuinte Individual Quem cadastra? Empregador Trabalhador Cidadão Brasileiro SRTE Ministério da Saúde Ministério da Educação O próprio beneficiário

Leia mais

esocial Uma nova forma de registro dos eventos trabalhistas

esocial Uma nova forma de registro dos eventos trabalhistas esocial Uma nova forma de registro dos eventos trabalhistas José Maia Ministério do Trabalho e Previdência Social Eduardo Tanaka Receita Federal Apresentação: - Visão geral do projeto - Aspectos conceituais

Leia mais

SPED Folha de Pagamento

SPED Folha de Pagamento SPED Folha de Pagamento Ricardo Nogueira www.ocftreinamento.com.br Cenário atual Os empregadores são obrigados a preencher diversas declarações e documentos que possuem, em muitos casos, as mesmas informações...

Leia mais

Conferência esocial. Brasilia, abril de 2014

Conferência esocial. Brasilia, abril de 2014 Conferência esocial Brasilia, abril de 2014 O que é o esocial? Quem participa do esocial? O esocial é composto por consórcio do qual fazem parte: O Ministério do Trabalho e Emprego MTE O Ministério da

Leia mais

esocial 2.0: Nova realidade para Escritórios Contábeis e seus Clientes Cátia Maria Soares Medeiros 19/05/2015 Vitória - ES

esocial 2.0: Nova realidade para Escritórios Contábeis e seus Clientes Cátia Maria Soares Medeiros 19/05/2015 Vitória - ES esocial 2.0: Nova realidade para Escritórios Contábeis e seus Clientes Cátia Maria Soares Medeiros 19/05/2015 Vitória - ES Regulamentação O que existia: Ato Declaratório SUFIS 05/2013 de 17 de julho de

Leia mais

Não muda legislação, muda procedimentos.

Não muda legislação, muda procedimentos. Versão 1.1 esocial Não muda legislação, muda procedimentos. esocial = Transparência Fiscal Circular n. 642, de 06/01/2014 Aprova e divulga o leiaute do Sistema de Escrituração Fiscal Digital das obrigações

Leia mais

esocial Informações e Orientações Atualizadas

esocial Informações e Orientações Atualizadas esocial Informações e Orientações Atualizadas Conceito e Objetivos do esocial O esocial é uma ação conjunta destes órgãos e entidades do governo federal: Caixa Econômica Federal Instituto Nacional do Seguro

Leia mais

Como o esocial muda o dia a dia da sua empresa?

Como o esocial muda o dia a dia da sua empresa? Como o esocial muda o dia a dia da sua empresa? SISTEMA HUMANUS DE GESTÃO DE RH O QUE É O ESOCIAL? O esocial é um projeto do governo federal que vai unificar o envio de informações pelo empregador em relação

Leia mais

Pilares do SPED EFD ICMS/IPI EFD IRPJ. esocial ECF ECD. EFD Contribuições. (NF-e, NFS-e, CT-e) Doc. Fiscais Eletrônicos

Pilares do SPED EFD ICMS/IPI EFD IRPJ. esocial ECF ECD. EFD Contribuições. (NF-e, NFS-e, CT-e) Doc. Fiscais Eletrônicos Nossa trajetória... Doc. Fiscais Eletrônicos (NF-e, NFS-e, CT-e) ECD EFD ICMS/IPI EFD Contribuições EFD IRPJ Pilares do SPED esocial ECF Perfil 21 anos de atuação com dedicação exclusiva em projetos da

Leia mais

Agenda: ü Conceito do e- Social; ü Saúde e Segurança do Trabalho SSO- EHS; ü e- Social e a Saúde e Segurança do Trabalho;

Agenda: ü Conceito do e- Social; ü Saúde e Segurança do Trabalho SSO- EHS; ü e- Social e a Saúde e Segurança do Trabalho; Agenda: ü Conceito do e- Social; ü Saúde e Segurança do Trabalho SSO- EHS; ü e- Social e a Saúde e Segurança do Trabalho; 1. O que é o esocial? Um Sistema de Escrituração Fiscal Digital das obrigações

Leia mais

Breve contextualização

Breve contextualização Breve contextualização O esocial é o instrumento de unificação da prestação das informações referentes à escrituração das obrigações fiscais, previdenciárias e trabalhistas e tem por finalidade padronizar

Leia mais

esocial esocial Diminuir o custo de produção, o controle e disponibilização das informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais;

esocial esocial Diminuir o custo de produção, o controle e disponibilização das informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais; Ref.: nº 26/2015 esocial 1. Conceito O esocial é um projeto do Governo Federal que vai coletar as informações descritas em seu objeto, armazenando-as em Ambiente Nacional, possibilitando aos órgãos participantes,

Leia mais

Uma marca global, para uma empresa com serviços globais!

Uma marca global, para uma empresa com serviços globais! Uma marca global, para uma empresa com serviços globais! Quem somos? Fundada em 1998 em Curitiba, a Executiva é focada em soluções na área de Recursos Humanos, mais especificamente em Outsourcing de Processos

Leia mais

esocial Material de Apoio

esocial Material de Apoio esocial Material de Apoio Fundamento Legal Ato Declaratório Execu1vo n.5. de 17 de Julho de 2013 - Layout esocial Aprovou e divulgou o layout do Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais,

Leia mais

Adequação ao esocial Como se preparar?

Adequação ao esocial Como se preparar? www.pwc.com.br/esocial Adequação ao esocial Como se preparar? Agenda 1 2 3 4 5 Introdução O que é o esocial? Pesquisa Como as empresas estão se preparando? Impactos Mudanças no manual e seus impactos Discussão

Leia mais

esocial Como iniciar a implantação Parceria Fenabrave-SC Anelore B Tolardo

esocial Como iniciar a implantação Parceria Fenabrave-SC Anelore B Tolardo esocial Como iniciar a implantação Parceria Fenabrave-SC Anelore B Tolardo O que é o esocial Nova forma de enviar as informações dos trabalhadores para o governo. SPED Sistema Público de Escrituração Digital

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. AMCHAM-RJ, 24/02/2014

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. AMCHAM-RJ, 24/02/2014 AMCHAM-RJ, 24/02/2014 Cenário atual Os empregadores são obrigados a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações... Termo de Rescisão Seguro Desemprego Evento Trabalhista

Leia mais

Linha do Tempo até esocial

Linha do Tempo até esocial Linha do Tempo até esocial 2005 Nfe 2006 Sped Fiscal 2007 Sped Contábil 2011 Desoneração da Folha de Pagamento 2013 esocial Sped Folha INVESTIMENTO DA RFB T REX Fabricado pela IBM e montado nos Estados

Leia mais

Desvendando o esocial

Desvendando o esocial Desvendando o esocial O que é o esocial? O esocial é um dos componentes do SPED e visa formalizar digitalmente as informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais relativas a todos os empregados e empregadores,

Leia mais

esocial e PUC Programa de Unificação do Crédito e PUC

esocial e PUC Programa de Unificação do Crédito e PUC esocial e PUC Programa de Unificação do Crédito VI Fórum Interestadual de Regularidade 9 de outubro de 2014 Frederico Faber Coordenador de Cobrança Cenário Atual Os empregadores são obrigados a preencher

Leia mais

e-social Alexandre Corrêa

e-social Alexandre Corrêa e-social Alexandre Corrêa e-social O e-social consiste na escrituração digital da folha de pagamento e das obrigações trabalhistas, previdenciárias e fiscais. Permitirá uma fiscalização muito mais eficaz,

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. FIESP, 23/10/2013

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. FIESP, 23/10/2013 FIESP, 23/10/2013 O que é o esocial? Cenário atual Os empregadores são obrigados a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações... Termo de Rescisão Seguro Desemprego Consequências

Leia mais

Desvendando o esocial

Desvendando o esocial 2011 Março de 2012 Outubro de 2012 1º semestre de 2013 Julho/2013 Primeiros layouts (não oficiais) Estudo dos layouts Primeira proposta de solução Segunda proposta de solução Indefinições do Governo Não

Leia mais

Andrezza Célia Moreira

Andrezza Célia Moreira Andrezza Célia Moreira Contadora e Perita Sócia da JANIR MOREIRA & CONTADORES ASSOCIADOS Conselheira do Conselho Regional de Contabilidade de Minas Gerais CRC-MG O esocial é um projeto do governo federal

Leia mais

esocial A TRANSFORMAÇÃO DA RELAÇÃO DE TRABALHO E DE ARRECAÇÃO SOBRE A FOLHA DE PAGAMENTO

esocial A TRANSFORMAÇÃO DA RELAÇÃO DE TRABALHO E DE ARRECAÇÃO SOBRE A FOLHA DE PAGAMENTO esocial A TRANSFORMAÇÃO DA RELAÇÃO DE TRABALHO E DE ARRECAÇÃO SOBRE A FOLHA DE PAGAMENTO CENÁRIO ATUAL EMARANHADO DE NORMAS E LEIS INÚMERAS OBRIGAÇÕES ACESSÓRIAS INFORMAÇÕES NÃO CONSOLIDADAS E DE MÁ QUALIDADE

Leia mais

esocial Riscos e Principais Desafios da Implantação Anelore B Tolardo

esocial Riscos e Principais Desafios da Implantação Anelore B Tolardo esocial Riscos e Principais Desafios da Implantação Anelore B Tolardo O que é o esocial Nova forma de enviar as informações dos trabalhadores para o governo. SPED Sistema Público de Escrituração Digital

Leia mais

Soft Trade, desenvolvendo soluções para RH há 26 anos. WORKSHOP esocial. www.esocial.gov.br www.softtrade.com.br 14/02/2014

Soft Trade, desenvolvendo soluções para RH há 26 anos. WORKSHOP esocial. www.esocial.gov.br www.softtrade.com.br 14/02/2014 Soft Trade, desenvolvendo soluções para RH há 26 anos WORKSHOP esocial www.esocial.gov.br www.softtrade.com.br 14/02/2014 E agora, José?? Carlos Drummond de Andrade Solução? Problema? Afinal é bom para

Leia mais

Potenciais riscos do esocial Como previnir? 2015 Grant Thornton International Ltd. All rights reserved.

Potenciais riscos do esocial Como previnir? 2015 Grant Thornton International Ltd. All rights reserved. Potenciais riscos do esocial Como previnir? Agenda 1 2 Contexto Introdutório Definição, Objetivos, Operacionalização, Comprovante/recibo de entrega; Sequência lógica de transmissão; Recolhimento de encargos

Leia mais

A preparação das empresas para o esocial

A preparação das empresas para o esocial www.pwc.com.br A preparação das empresas para o esocial Fevereiro de 2014 (DC2) Uso Restrito na PwC - Confidencial Agenda O esocial e seus impactos Sobre a pesquisa Principais conclusões Governança do

Leia mais

E-SOCIAL. Comunicamos que entrará em vigor, a partir de Abril de 2014, o novo projeto do governo, denominado E-Social.

E-SOCIAL. Comunicamos que entrará em vigor, a partir de Abril de 2014, o novo projeto do governo, denominado E-Social. E-SOCIAL Comunicamos que entrará em vigor, a partir de Abril de 2014, o novo projeto do governo, denominado E-Social. O E-Social é um projeto do governo federal que vai unificar o envio de informações

Leia mais

Curso esocial voltado à Administração Pública - Uma Relação Transparente com o Fisco.

Curso esocial voltado à Administração Pública - Uma Relação Transparente com o Fisco. Mostrar Todos Curso esocial voltado à Administração Pública - Uma Relação Transparente com o Fisco. Aspectos Tributários e Trabalhistas, no SPED, através da prática aplicada. Agora é Oficial! Instituído

Leia mais

TAX. esocial 2014. PAINEL FIEAM, CIEAM e CAMARA- NIPO BRASILEIRA. Abril de 2014 Tax

TAX. esocial 2014. PAINEL FIEAM, CIEAM e CAMARA- NIPO BRASILEIRA. Abril de 2014 Tax TAX esocial 2014 PAINEL FIEAM, CIEAM e CAMARA- NIPO BRASILEIRA Abril de 2014 Tax kpmg 1 Histórico T-Rex e Harpia A partir de 2006 a Receita Federal do Brasil colocou em operação um equipamento capaz de

Leia mais

14/11/2013. Centralização do FGTS. Surgimento do REMAG. Surgimento da GFIP. Surgimento do SPED. Histórico das Obrigações JOHNATAN ABREU

14/11/2013. Centralização do FGTS. Surgimento do REMAG. Surgimento da GFIP. Surgimento do SPED. Histórico das Obrigações JOHNATAN ABREU JOHNATAN ABREU Histórico das Obrigações Centralização do FGTS Surgimento do REMAG Surgimento da GFIP Surgimento do SPED 1 Objetivos do Projeto OBJETIVO: O esocial tem por objeto, informações trabalhistas,

Leia mais

Rio de Janeiro, 17/09/2013

Rio de Janeiro, 17/09/2013 Rio de Janeiro, 17/09/2013 Daniel Belmiro Fontes José Alberto Maia Cenário atual Os empregadores são obrigados a preencher diversas declarações e documentos que possuem as mesmas informações... Termo de

Leia mais

esocial O que muda na sua empresa? TAX

esocial O que muda na sua empresa? TAX TAX esocial O que muda na sua empresa? 20XX KPMG, uma [estrutura legal] brasileira e firma-membro da rede KPMG de firmasmembro independentes e afiliadas à KPMG International Cooperative ( KPMG International

Leia mais

EFD-Social. Rio de Janeiro, 23 de Janeiro de 2013

EFD-Social. Rio de Janeiro, 23 de Janeiro de 2013 EFD-Social Arquitetura Rio de Janeiro, 23 de Janeiro de 2013 Simplificação das Obrigações Tributárias Prestação de Serviço ao Contribuinte-Cidadão x Modelo Tributário Complexo Pacto Federativo Combate

Leia mais

e-social Vídeo em SET-2013

e-social Vídeo em SET-2013 e-social Vídeo em SET-2013 Conclusões: Folhas de Domésticos - só no site www.esocial.gov.br Guarda de XMLs assinados no empregador? - por 35 anos - Download de informações está previstos, mas não se sabe

Leia mais

Saiba tudo sobre o esocial

Saiba tudo sobre o esocial Saiba tudo sobre o esocial Introdução Com a criação do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), o Governo propiciou maior controle e agilidade na fiscalização das informações contábeis e fiscais

Leia mais

CONFERÊNCIA esocial. São Paulo 03/03/2015. Paulo Roberto Magarotto Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil

CONFERÊNCIA esocial. São Paulo 03/03/2015. Paulo Roberto Magarotto Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil CONFERÊNCIA esocial São Paulo 03/03/2015 Paulo Roberto Magarotto Auditor-Fiscal da Receita Federal do Brasil e-social Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas.

Leia mais

Sistema Público de Escrituração Digital SPED

Sistema Público de Escrituração Digital SPED Sistema Público de Escrituração Digital SPED NF-e NFS-e ECD Contábil F-cont EFD - Folha EFD ICMS CT-e e-lalur EFD PIS/Cofins Contribuições Contribuinte RFB SEFAZ Leiaute Banco de Dados Procuração Eletrônica

Leia mais

Assunto. esocial. Diminuir o custo de produção, o controle e disponibilização das informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais;

Assunto. esocial. Diminuir o custo de produção, o controle e disponibilização das informações trabalhistas, previdenciárias e fiscais; Ref.: nº 34/2013 esocial 1. Conceito O esocial é um projeto do Governo Federal que vai coletar as informações descritas em seu objeto, armazenando-as em Ambiente Nacional, possibilitando aos órgãos participantes,

Leia mais

SPED: instituído pelo Decreto 6.022/2007

SPED: instituído pelo Decreto 6.022/2007 e Social e-social E-Social SPED: instituído pelo Decreto 6.022/2007 Art. 2º - O SPED é instrumento que unifica as atividades de recepção, validação, armazenamento e autenticação de livros e documentos

Leia mais

CURSO LEGISLAÇÃO TRABALHISTA, PREVIDENCIÁRIA e NR S DO TRABALHO com IMPACTOS, RISCOS e IMPLEMENTAÇÃO DO esocial

CURSO LEGISLAÇÃO TRABALHISTA, PREVIDENCIÁRIA e NR S DO TRABALHO com IMPACTOS, RISCOS e IMPLEMENTAÇÃO DO esocial CURSO LEGISLAÇÃO TRABALHISTA, PREVIDENCIÁRIA e NR S DO TRABALHO com IMPACTOS, RISCOS e IMPLEMENTAÇÃO DO esocial LEGISLAÇÃO TRABALHISTA, PREVIDENCIÁRIA e NR S DO TRABALHO com IMPACTOS, RISCOS e IMPLEMENTAÇÃO

Leia mais

esocial EFD FOLHA DE PAGAMENTO

esocial EFD FOLHA DE PAGAMENTO Le f is c L e g i s l a c a o F i s c a l CONSELHO REGIONAL DE CONTABILIDADE DO RIO GRANDE DO SUL MINÁRIO DE ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO ASSUNTOS CONTÁBEIS DE PORTO ALEGRE SEMINÁRIO DE

Leia mais

esocial PROJETO, IMPLANTAÇÃO E PRINCIPAIS IMPACTOS JUNTO A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

esocial PROJETO, IMPLANTAÇÃO E PRINCIPAIS IMPACTOS JUNTO A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA esocial PROJETO, IMPLANTAÇÃO E PRINCIPAIS IMPACTOS JUNTO A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA PÚBLICO-ALVO Servidores de órgãos públicos federais, estaduais ou municipais e sociedades de economia mista, empresas privadas

Leia mais

esocial Sistema de Escrituração das Obrigações Fiscais, Previdênciárias e Trabalhistas

esocial Sistema de Escrituração das Obrigações Fiscais, Previdênciárias e Trabalhistas esocial Sistema de Escrituração das Obrigações Fiscais, Previdênciárias e Trabalhistas O que é o esocial? O Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (esocial)

Leia mais

NONO NONONO NO NONO NONO NONONO NONO CIESP Centro das Indústrias do Estado de São Paulo DR de Sorocaba

NONO NONONO NO NONO NONO NONONO NONO CIESP Centro das Indústrias do Estado de São Paulo DR de Sorocaba SPED Sistema Público de Escrituração Digital esocial NONO NONONO NO NONO NONO NONONO NONO CIESP Centro das Indústrias do Estado de São Paulo DR de Sorocaba 7 de outubro de 2014 O SPED Sistema Público de

Leia mais

Evento esocial. Prof. Edison Garcia Junior

Evento esocial. Prof. Edison Garcia Junior Evento esocial Prof. Edison Garcia Junior INTRODUÇÃO PROJETO SPED (esocial 2009): AD EXECUTIVO SUFIS Nº 05, DE 17/07/2013 INTRODUÇÃO esocial: Preparado para ter uma DR com seus terceiros?? INTRODUÇÃO esocial:

Leia mais

e-social expert PDF Trial Outubro 2013 Apoio O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade da Lefisc.

e-social expert PDF Trial Outubro 2013 Apoio O conteúdo desta apostila é de inteira responsabilidade da Lefisc. Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400 - ramal 1529 (núcleo de relacionamento) Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva, 60 Higienópolis

Leia mais

esocial 2.0: Nova realidade para Escritórios Contábeis e seus Clientes

esocial 2.0: Nova realidade para Escritórios Contábeis e seus Clientes esocial 2.0: Nova realidade para Escritórios Contábeis e seus Clientes Cátia Maria Soares Medeiros Palestras ministradas em 08, 11, e 15/06/2015 Colatina, Linhares e Cachoeiro de Itapemirim - ES FOCO DESTE

Leia mais

Andrezza Célia Moreira

Andrezza Célia Moreira Andrezza Célia Moreira Contadora e Perita Sócia da JANIR MOREIRA & CONTADORES ASSOCIADOS Conselheira do Conselho Regional de Contabilidade de Minas Gerais CRC-MG O esocial é um projeto do governo federal

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO esocial

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO esocial MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO esocial Versão 2.1 Junho de 2015 SUMÁRIO CAPÍTULO I INFORMAÇÕES GERAIS... 4 1. Introdução... 4 1.1 Forma de substituição das informações da GFIP, outras declarações e formulários,

Leia mais

AMCHAM 29/10/2015 Rio de Janeiro/RJ

AMCHAM 29/10/2015 Rio de Janeiro/RJ AMCHAM 29/10/2015 Rio de Janeiro/RJ Entendendo o esocial O que é o esocial O esocial é o instrumento de unificação da prestação das informações referentes à escrituração das obrigações fiscais, previdenciárias

Leia mais

Implementações da Versão 08/2014 da Folha de Pagamento

Implementações da Versão 08/2014 da Folha de Pagamento Implementações da Versão 08/2014 da Folha de Pagamento 1º Nova Orientação para o envio das informações do CAGED, ou seja: A admissão do trabalhador em percepção do Seguro-Desemprego somente deve ser enviada

Leia mais

Soft Trade, desenvolvendo soluções para RH há 26 anos. WORKSHOP esocial. www.esocial.gov.br www.softtrade.com.br 09/10/2013

Soft Trade, desenvolvendo soluções para RH há 26 anos. WORKSHOP esocial. www.esocial.gov.br www.softtrade.com.br 09/10/2013 Soft Trade, desenvolvendo soluções para RH há 26 anos WORKSHOP esocial www.esocial.gov.br www.softtrade.com.br 09/10/2013 Sejam bem vindos, clientes e amigos Equipe da Soft Trade responsável pelo workshop

Leia mais

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO esocial

MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO esocial MANUAL DE ORIENTAÇÃO DO esocial Versão 2.0 Fevereiro de 2015 2 / 105 SUMÁRIO CAPÍTULO I INFORMAÇÕES GERAIS...5 1. Introdução...5 1.1 Forma de substituição das informações do esocial pelas mesmas informações

Leia mais

VISÃO GERAL DO E-SOCIAL

VISÃO GERAL DO E-SOCIAL VISÃO GERAL DO E-SOCIAL 1 VISÃO GERAL DO E-SOCIAL SUMÁRIO 1.0 Introdução......03 2.0 Considerações Iniciais......03 2.1 Objeto do esocial......03 2.2 Conceito do esocial......03 2.3 Objetivos do projeto......03

Leia mais

O esocial e os desafios trabalhistas. A mudança na rotina de pessoal.

O esocial e os desafios trabalhistas. A mudança na rotina de pessoal. O esocial e os desafios trabalhistas. A mudança na rotina de pessoal. esocial -É o Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhista (esocial); -Trata-se de um projeto

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo.

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. Providências imprescindíveis para início do envio das informações ao esocial Qualificação Cadastral Para que as informações dos trabalhadores sejam enviadas ao esocial é necessário que os cadastros CPF

Leia mais

Aprovação e divulgação do leiaute (padronização)

Aprovação e divulgação do leiaute (padronização) Legislação Início legal Ato Declaratório Executivo Sufis nº 5 de 17/07/2013, publicado no DOU em 18/07/2013 Aprovação e divulgação do leiaute (padronização) Manual V. 1.1 Site esocial - www.esocial.gov.br

Leia mais

Agora começa a ser implementado o esocial, que constituirá a maior e mais complexa parte do Sped.

Agora começa a ser implementado o esocial, que constituirá a maior e mais complexa parte do Sped. Introdução O que é esocial? Com a criação do Sistema Público de Escrituração Digital (Sped), o Governo propiciou maior controle e agilidade na fiscalização das informações contábeis e fiscais das empresas

Leia mais

e-social - VERSÃO 2.1

e-social - VERSÃO 2.1 Recursos Humanos OBRIGAÇÕES TRABALHISTA E PREVIDENCIÁRIA NA FOLHA DE PAGAMENTO Março de 2016 - Brasília Realização Workshop OBRIGAÇÕES TRABALHISTA E PREVIDENCIÁRIA NA FOLHA DE PAGAMENTO Apresentação Com

Leia mais

APRENDA AS MUDANÇAS DE FORMA FÁCIL

APRENDA AS MUDANÇAS DE FORMA FÁCIL 2014 APRENDA AS MUDANÇAS DE FORMA FÁCIL I S O esocial está causando arrepios, mas pouca gente já sabe exatamente o que é. Em poucas palavras, o esocial é um programa do governo federal que tenta consolidar

Leia mais

Projeto EFD Social Programa de Unificação do Crédito (Fazendário e Previdenciário)

Projeto EFD Social Programa de Unificação do Crédito (Fazendário e Previdenciário) Projeto EFD Social Programa de Unificação do Crédito (Fazendário e Previdenciário) Projeto EFD Social Integra o Programa de Unificação do Crédito Previdenciário) PUC 1 (Fazendário e Iniciativa

Leia mais

Impactos do esocial. Projeto multidisciplinar. Impactos. Substituição da GFIP e MANAD (RAIS, CAGED e DIRF prevista para 2015)

Impactos do esocial. Projeto multidisciplinar. Impactos. Substituição da GFIP e MANAD (RAIS, CAGED e DIRF prevista para 2015) Impactos do esocial Impactos Substituição da GFIP e MANAD (RAIS, CAGED e DIRF prevista para 2015) Disponibilização da DCTF Web PER/DCOMP como meio para compensações após a extinção da GFIP Projeto multidisciplinar

Leia mais

SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL COMITÊ GESTOR DO ESOCIAL RESOLUÇÃO Nº 4, DE 20 DE AGOSTO DE 2015

SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL COMITÊ GESTOR DO ESOCIAL RESOLUÇÃO Nº 4, DE 20 DE AGOSTO DE 2015 SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL COMITÊ GESTOR DO ESOCIAL RESOLUÇÃO Nº 4, DE 20 DE AGOSTO DE 2015 FUNDAMENTAÇÃO LEGAL Decreto nº 8.373, de 11 de dezembro de 2014; Resolução n 2, de 3 de julho de

Leia mais

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. esocial SINDUSCON/RJ 07 de Agosto de 2014 Por Adilson Bastos

uma nova era nas relações entre Empregadores, Empregados e Governo. esocial SINDUSCON/RJ 07 de Agosto de 2014 Por Adilson Bastos esocial SINDUSCON/RJ 07 de Agosto de 2014 Por Adilson Bastos Eventos Tabelas: Informações que se repetem ou são utilizados em vários eventos. S-1010 Tabela de Rubricas S-1020 Tabela de Lotações/Departamentos

Leia mais

e-social - (ex-efd Social)

e-social - (ex-efd Social) Relações do Trabalho, Folha de Pagamento e Obrigações á partir de JANEIRO-2014! O QUE VAI MUDAR? NOVO MODELO OPERACIONAL? POR ONDE COMEÇAR? E - SOCIAL e-social - (ex-efd Social) Projeto e-social Com a

Leia mais

Planejamento, suporte e transparência para garantir seus objetivos!

Planejamento, suporte e transparência para garantir seus objetivos! Planejamento, suporte e transparência para garantir seus objetivos! CAMPINAS Centro Empresarial Conceição Rua Conceição, 233 Centro 23º andar conj.2303 CEP 13010-916 Tel: 19 3231 0399 SÃO PAULO Edifício

Leia mais

Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil

Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil Sistema Público de Escrituração Digital SPED Escrituração Fiscal Digital das Retenções e Informações da Contribuição Previdenciária Substituída EFD REINF Câmara de Comércio e Indústria Japonesa do Brasil

Leia mais

esocial Abril 2014 Equipe de Legislação

esocial Abril 2014 Equipe de Legislação esocial Abril 2014 Equipe de Legislação O que é o esocial? É um projeto do governo federal que vai unificar o envio de informações pelo empregador em relação aos seus empregados. Está sendo desenvolvido,

Leia mais

Formulários Eletrônicos e Processos para o esocial

Formulários Eletrônicos e Processos para o esocial Formulários Eletrônicos e Processos para o esocial 1. Objetivos 2. Definições dos Formulários Eletrônicos 3. Validações Automáticas de Dados 4. Relatórios de Inconsistências 5. Definição e Regras Gerais

Leia mais

Decreto 6.022 de 22/01/2007 Procedimentos para Janeiro de 2014

Decreto 6.022 de 22/01/2007 Procedimentos para Janeiro de 2014 Decreto 6.022 de 22/01/2007 Procedimentos para Janeiro de 2014 ...Art. 2º O Sped (Sistema Público de Escrituração Digital) é instrumento que unifica as atividades de recepção, validação, armazenamento

Leia mais

Bloco Contábil e Fiscal

Bloco Contábil e Fiscal Bloco Contábil e Fiscal EFD Contribuições Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo EFD Contribuições, que faz parte do Bloco Contábil e Fiscal. Todas informações aqui disponibilizadas

Leia mais

ESOCIAL. Fluxo de Informações

ESOCIAL. Fluxo de Informações ESOCIAL Fluxo de Informações Options Informática Ltda. A Pioneira em Saúde e 15/01/2015 Suíte-Options e o esocial 2 Leiautes do esocial envolvidos: 3 S-2100 - Cadastramento Inicial do Vínculo 3 S-2200

Leia mais

OS EVENTOS DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHADOR NO ESOCIAL

OS EVENTOS DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHADOR NO ESOCIAL OS EVENTOS DE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHADOR NO ESOCIAL Orion Sávio Santos de Oliveira Analista Técnico de Políticas Sociais ATPS DPSSO/SPPS/MPS orion.oliveira@previdencia.gov.br Roteiro 1) Eventos de

Leia mais