Desenvolvimento de Aplicações Interativas. GINGA NCL e LUA. Projeto TV Digital Social

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Desenvolvimento de Aplicações Interativas. GINGA NCL e LUA. Projeto TV Digital Social"

Transcrição

1 Desenvolvimento de Aplicações Interativas GINGA NCL e LUA Projeto TV Digital Social Marco Antonio Munhoz da Silva DATAPREV Gestor do Proejeto TV Digital Social

2 AGENDA Divisão dos assuntos em quatro partes : 1 ª Introdução a TV Digital ; 2 ª Interatividade ; 3 ª Ambiente de desenvolvimento GINGA NCL e Lua ; 4 ª Projeto TV Digital - Social Demonstração Prática.

3 TV DIGITAL Uma nova plataforma de comunicação baseada em tecnologia digital para a transmissão de sinais de televisão. Essa tecnologia proporciona ganhos em termos de qualidade de vídeo e áudio, aumento da oferta de programas televisivos e novas possibilidades de serviços e aplicações.

4 Histórico da TV no Brasil 1950 Chegada na TV no Brasil 1963 Primeiras Transmissões Coloridas 1970 Copa do Mundo Ao vivo via Embratel 1972 Primeira Transmissão oficial em cores - Festa da Uva de Caxias do Sul 2006 Copa do Mundo Transmissão HD 2007 Início das Transmissão Digital - SP 2010 Copa do Mundo Interatividade e 3D

5 Principais Conceitos TV Digital Sinal Digital ; Alta Definição (Som e Imagem) ; Mobilidade e Portabilidade ; Interatividade; Multiprogramação.

6 O Que é? Sinal Digital Grátis = Inclusão Social DOMICÍLIOS : 63 MILHÕES TELEVISOR 98 % => Classes A, B, C, D e E 93 % => Classes D e E INTERNET 24 % 4 % => Classes A, B, C, D e E => Classes D e E Fonte : 2009 NIC.br

7 TV ANALÓGICA Sinal Analógico Tela 4:3 (Relação entre largura e altura) 480 Linhas Imagem quadrada Interferências VHF( Very High Frequency) 30 a 300 MHz Canais do 2 ao 13

8 TV DIGITAL HDTV Full HD Linhas Sinal Digital ( 1 e 0) Freqüência UHF (Ultra Hight Frequency) 300 Mhz a 3 GHz Tela 16:9 (Relação entre largura e altur a) Canais 14 ao 59 - TV Comercial Canais 60 ao 69 - TV Pública Multiprogramação Som Surrond 5.1 HDTV Ready 720 linhas

9 Imagem

10 Imagem!!!

11 Produção de Conteúdo Novos equipamentos Novos produtos Cuidados com o Cenário Novas Técnicas de Maquiagem

12 Sistema SINAL DIGITAL Transmissão GRÁTIS!!! Recepção

13 INFRAESTRUTURA

14 INFRAESTRUTURA

15 Sistema Largura da Banda : 6 MHz 19,3 Mbps

16 SET-TOP BOX TV COM CONVERSOR INTEGRADO

17 Mobilidade Alguns Portáteis Disponíveis no Mercado

18 Calendário da implantação TV Digital no Brasil Hoje: 33 Cidades 73 Emissoras Fonte:

19 Sistema Latino-Americano de TV Digital Brasil ( ISDB-TB - Nipo-brasileiro) ; Uruguai / Colômbia (DVB - Europeu); México ( ATSC - Americano) Fechado acordo - Sistema Nipo-brasileiro: Argentina Chile ; Peru; Venezuela ; Equador Paraguai Costa Rica Em estudo / teste nos Paíse Africanos

20 Oportunidades Negócios Profissionais Modelo de Negócios Empresas Difusoras / Propaganda Tipos de Interatividade Profissionais de Comunicações Impactos para a sociedade Antropólogos, Sociólogos, Psicólogos Técnicas de modulação Engenheiros e Técnicos Tecnologias de Set-Top Box Arquiteto de Hardware Interfaces do Usuários Profissionais de Design Aplicações Interativas Profissionais de Informática Outros... Outros...

21 Convergência Digital

22 2 ª Parte Interatividade

23 INTERATIVIDADE

24 INTERATIVIDADE

25 INTERATIVIDADE

26 Histórico TV e Interatividade Transmisões Japão, Inglaterra ; Transmissão no EUA; 1950 Transmissão no Brasil ; Serie Infantil Winky Dink an You (EUA) ; Controle Remoto ; Teletexto (BBC) Ingleses e franceses ; HBO programa de enquete (EUA) ; Videocassetes Estímulo a TV paga ; WebTV (EUA) ; 1994 Emissoras Brasileiras iniciam os estudos TV Digital ; 2001 Consulta pública Resultados dos estudos ; 2006 Decreto SBTVD Baseado no Japônes ; Início da Transmissão Digital.

27 Interatividade na TV Analógica Envio de cartas ; Envio de SMS ; Ligações telefônicas.

28 Interatividade Entende-se em TV digital como interatividade toda a ação que possa ser considerada mútua e simultânea e envolva dois participantes que pretendem chegar a um objetivo comum. (Montez e Becker, 2004)

29 Interatividade

30 Interatividade na TV Digital Local => Os dados são armazenados no terminal de acesso e disponibilizados para os usuários em hipertextos ;

31 Interatividade na TV Digital Plena => É possível enviar e receber mensagens em tempo real através de um canal de retorno ( linha telefônica, ADSL, Wimax, 3g,...)

32 Sistema Visão SBTVD-T (Sistema Brasileira de Televisão Digital Terrestre)

33 Internet aplicação ar Antena TV Brasil Aplicação no playout Radiodifusora TV Brasil Conversor Controle Remoto Canal de interatividade Televisor Terminal de acesso

34 3ª Parte Ambiente de Desenvolvimento GINGA NCL e LUA

35 Ginga é a camada de software intermediário (middleware) que permite o desenvolvimento de aplicações INTERATIVAS para a TV Digital de forma independente da plataforma de hardware dos fabricantes de terminais de acesso. É Software Livre! É Brasileiro!

36 Sistema SISTEMAS DE TV DIGITAL Americano Europeu Japonês ATSC DVB-T ISDB-T (Advanced Television System Committee ) (8-level Vestigial SideBand) (Integrated Services Digital Broadcasting (Digital Video Broadcasting-Terrestrial) Terrestrial). Coded Orthogonal Frequency Division Multiplex Coded Orthogonal Frequency Division Multiplex (COFDM) (COFDM)

37 ISDB-TB EPG E-gov T-Com Aplicações Internet Middleware GINGA MPEG - 4 MPEG - 4 H.264 H.264 Audio Compressão Vídeo Transporte MPEG2 - SYSTEM BST- OFDM Band Segmented Transmission Orthogonal Frequency Division Multiplexing. Transmissão Modulação

38 Software Estrutura Ginga no Set-top box (Conversor)

39 Normas ABNT TV Digital

40 TV não é Computador Sistema de transmissão em broadcast ; Razoavel distância entre o usuário e a tela ; Dispositivo de E/S padrão é o controle remoto ; Pode ter mais de uma pessoa assitindo ; Ambiente normalmente mais escuro.

41 Relação Semântica Aplicação x Video principal Aplicações COM relação semântica Aplicações SEM relação semântica

42 Conceitos que devem ser estudados Usabilidade Interfaces Interoperabilidade

43 AMBIENTE DE DESENVOLVIMENTO ATUAL Utilização de ferramentas livres ; Sistema Operacional Linux ; GINGA - NCL e LUA ; Vmware (Set-top box) Eclipse com plugin NCL. Live CD GINGA

44 Linguagens de Programação Declarativas NCL XHTML Imperativas Lua Java

45 NCL Nested Context Language Suporte à sincronização ; Sincronização baseada na estrutura Suporte a canal de retorno Suporte a múltiplos dispositivos ; Suporte à adaptação do conteúdo e da apresentação ; Suporte à edição ao vivo ; NCL é software livre

46 Software NCL Entidades Básicas

47 Software O que é Lua? Lua é uma linguagem poderosa, rápida e leve, projetada para estender aplicações. Combina sintaxe procedural e declarativa. Tipagem dinâmica. Interpretada de bytecodes. Gerência automática de memória. Ideal para configuração, automação e prototipagem rápida. É embarcável. É Software Livre.

48 Software Jogos usando Lua Dentre as centenas de Jogos desenvolvidos com Lua:

49 4 ª Parte O projeto TV Digital - Social

50 Projeto TV Digital - Social Objetivo Geral Disponibilizar serviços públicos interativos para os cidadãos, através do Sistema Brasileiro de Televisão Digital Terrestre, contribuindo para o processo de inclusão social.

51 Alguns Objetivos Específicos Formalização de um projeto ; Articulação com as Universidades ; Estudos de casos desenvolvidos por empresas ; Articulação com as empresas radiodifusoras ; Aculturamento interno externo à empresa ; Desenvolvimento de um protótipo.

52 Protótipos Primeiro Protótipo Interatividade Local / Pouca qualidade gráfica

53 Segundo Protótipo Interatividade Local / Melhor qualidade gráfica

54 Terceiro Protótipo Interatividade Plena Aplicação PHP/MySQL - Rede NCL / LUA WEB

55 Terceiro Protótipo Interatividade Plena

56 Quarto Protótipo Interatividade Plena / Interação com Aplicativos da Internet

57 Quinto Protótipo Interatividade Plena / Interação com Aplicativos da Internet

58 Quinto Protótipo Interatividade Plena / Interação com Aplicativos da Internet

59 Quinto Protótipo Interatividade Plena / Interação com Aplicativos da Internet

60 Quinto Protótipo Interatividade Plena / Interação com Aplicativos da Internet

61 Clientes Potenciais MPAS - Ministério da Previdência Social INSS - Instituto Nacional do Seguro Social MDS - Ministério do Desenvolvimento Social MTE - Ministério do Trabalho e Emprego SRFB - Secretaria da Receita Federal

62 PERGUNTAS? Marco Antonio Munhoz da Silva

TV Dig ital - S ocial

TV Dig ital - S ocial Edson Luiz Castilhos Gerente Célula Software Livre - RS Marco Antonio Munhoz da Silva Gestor Projeto TV Digital Social 1 AGENDA O que é TV Digital? Histórico TV Analógica x TV Digital Sistema de TV Digital

Leia mais

Introdução Padrão Brasileiro de TV Digital. Desenvolvimento de Aplicações Interativas. Trabalhos em andamento

Introdução Padrão Brasileiro de TV Digital. Desenvolvimento de Aplicações Interativas. Trabalhos em andamento Introdução Padrão Brasileiro de TV Digital Middleware GINGA Desenvolvimento de Aplicações Interativas Linguagem NCL (Nested Context Language) Trabalhos em andamento 1 2 3 4 Maior resolução de imagem Melhor

Leia mais

Jornalismo Multiplataforma. Tecnologias Redes e Convergência. eduardo.barrere@ice.ufjf.br

Jornalismo Multiplataforma. Tecnologias Redes e Convergência. eduardo.barrere@ice.ufjf.br Jornalismo Multiplataforma Tecnologias Redes e Convergência eduardo.barrere@ice.ufjf.br Panorama Em 2011, a TV atingiu 96,9% (http://www.teleco.com.br/nrtv.asp) TV Digital Uma novidade???? TV Digital Resolve

Leia mais

2 TV digital e TV de alta definição 2.1. A tecnologia digital

2 TV digital e TV de alta definição 2.1. A tecnologia digital 2 TV digital e TV de alta definição 2.1. A tecnologia digital Neste capítulo, serão abordados os aspectos principais da tecnologia digital e suas conseqüências em termos de mercado consumidor (telespectadores).

Leia mais

MDD Mídias Interativas. TV Digital no Brasil

MDD Mídias Interativas. TV Digital no Brasil Pós-Graduação MDD Mídias Interativas TV Digital no Brasil Apresentações Profª. Graciana Simoní Fischer de Gouvêa Email: graciana.fischer@prof.infnet.edu.br COMO FUNCIONAVA A TV NO BRASIL? Analógico Analógico

Leia mais

NCL e Java. Aquiles Burlamaqui

NCL e Java. Aquiles Burlamaqui Construindo programas de TV Digital Interativa usando NCL e Java Aquiles Burlamaqui Sumário Introdução Middleware Aplicações de TVDI Ginga NCL Ginga J Conclusões Introdução TV Digital Interativa O que

Leia mais

PADRÕES DE MIDDLEWARE PARA TV DIGITAL

PADRÕES DE MIDDLEWARE PARA TV DIGITAL PADRÕES DE MIDDLEWARE PARA TV DIGITAL Rafael V. Coelho Fundação Universidade Federal do Rio Grande (FURG) Rio Grande - RS rafaelvc2@gmail.com Resumo. Este trabalho discute os tipos de Middleware usados

Leia mais

Visão Geral das Tecnologias Envolvidas no Desenvolvimento de Aplicações Interativas para o Sistema Brasileiro de TV

Visão Geral das Tecnologias Envolvidas no Desenvolvimento de Aplicações Interativas para o Sistema Brasileiro de TV Visão Geral das Tecnologias Envolvidas no Desenvolvimento de Aplicações Interativas para o Sistema Brasileiro de TV Felipe S. PEREIRA 1, Danielle COSTA 2 1 aluno do curso de Análise e Desenvolvimento de

Leia mais

Universidade Federal de Juiz de Fora Faculdade de Comunicação Social

Universidade Federal de Juiz de Fora Faculdade de Comunicação Social Universidade Federal de Juiz de Fora Faculdade de Comunicação Social O SISTEMA DE RÁDIO DIGITAL: A MODERNIZAÇÃO DO M.C.M. MAIS POPULAR DO PLANETA Texto redigido para embasar apresentação de seminário na

Leia mais

Ginga e a TV Digital Interativa no Brasil

Ginga e a TV Digital Interativa no Brasil Ginga e a TV Digital Interativa no Brasil Bruno Ghisi Engenheiro de Software weblogs.java.net/brunogh Alexandre Lemos Engenheiro de Software Objetivo Introduzir o conceito do cenário brasileiro de TV Digital,

Leia mais

26. O sistema brasileiro de televisão digital adota os seguintes parâmetros para HDTV:

26. O sistema brasileiro de televisão digital adota os seguintes parâmetros para HDTV: IFPB Concurso Público/Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (Edital 24/2009) CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS CÓDIGO 06 UCs de Comunicações Móveis e/ou de Processamento de Sinais de Áudio e Vídeo

Leia mais

PROF.: PAULO GOMES MATÉRIA: STRS 2 MOURA LACERDA

PROF.: PAULO GOMES MATÉRIA: STRS 2 MOURA LACERDA PROF.: PAULO GOMES MATÉRIA: STRS 2 MOURA LACERDA A TV digital O surgimento da TV digital se deu em função do desenvolvimento da TV de alta definição (HDTV) no Japão e na Europa, há mais de duas décadas,

Leia mais

A TV DIGITAL COMO INSTRUMENTO DE ENSINO DE MATEMÁTICA. Adriano Aparecido de Oliveira, Juliano Schimiguel

A TV DIGITAL COMO INSTRUMENTO DE ENSINO DE MATEMÁTICA. Adriano Aparecido de Oliveira, Juliano Schimiguel A TV DIGITAL COMO INSTRUMENTO DE ENSINO DE MATEMÁTICA Adriano Aparecido de Oliveira, Juliano Schimiguel Universidade Cruzeiro do Sul/CETEC, Av. Ussiel Cirilo, 225 São Paulo Resumo A TV é um importante

Leia mais

Conversor de TV Digital Terrestre: Set-top box

Conversor de TV Digital Terrestre: Set-top box Conversor de TV Digital Terrestre: Set-top box Este tutorial apresenta detalhes de funcionamento de um Conversor de TV Digital Terrestre, também chamado de Set-top box ou terminal de acesso, incluindo

Leia mais

TV Digital : Convergência e Interatividade. 2010 HXD Interactive Television

TV Digital : Convergência e Interatividade. 2010 HXD Interactive Television TV Digital : Convergência e Interatividade. A TELEVISÃO. A Televisão... o mais subversivo instrumento da comunicação deste século!" Assis Chateaubriand (1950). A Televisão Sem TV é duro de dizer quando

Leia mais

O Panorama da TV Digital no Brasil. Leandro Miller Leonardo Jardim

O Panorama da TV Digital no Brasil. Leandro Miller Leonardo Jardim O Panorama da TV Digital no Brasil Leandro Miller Leonardo Jardim Tópicos Abordados TV Aberta no Brasil Vantagens da TV Digital Padrões de TV Digital Sistema Brasileiro de TV Digital Oportunidades na TV

Leia mais

Trilha TV DIGITAL. Prof. Me. Marcelo Falco

Trilha TV DIGITAL. Prof. Me. Marcelo Falco Trilha TV DIGITAL Prof. Me. Marcelo Falco Mestre em Design, Pós-Graduado no MBA em Marketing e Graduado em Design Digital pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Pesquisador do Design Lab TVDi e professor

Leia mais

Desenvolvimento de Sistemas para TV Digital. Prof. Fabrício J. Barth fbarth@tancredo.br Faculdades Tancredo Neves

Desenvolvimento de Sistemas para TV Digital. Prof. Fabrício J. Barth fbarth@tancredo.br Faculdades Tancredo Neves Desenvolvimento de Sistemas para TV Digital Prof. Fabrício J. Barth fbarth@tancredo.br Faculdades Tancredo Neves Objetivo Apresentar os conceitos básicos para o desenvolvimento de sistemas para TV Digital.

Leia mais

Me Engº Leonardo Ortolan. Me Engº Thiago L. S. Santos

Me Engº Leonardo Ortolan. Me Engº Thiago L. S. Santos TV Digital Me Engº Leonardo Ortolan Me Engº Thiago L. S. Santos Sumário Introdução Desenvolvimento TV Digital: O que é? Padrões de TV Digital TV Digital Brasileira Participação da PUCRS no SBTVD Conclusão

Leia mais

Entretenimento e Interatividade para TV Digital

Entretenimento e Interatividade para TV Digital Entretenimento e Interatividade para TV Digital Desenvolvimento de Aplicativos para TV Digital Interativa Rodrigo Cascão Araújo Diretor Comercial Apresentação da Empresa A EITV desenvolve software e provê

Leia mais

Televisão Digital Interativa se faz com Ginga. Guido Lemos de Souza Filho LAVID DI - UFPB

Televisão Digital Interativa se faz com Ginga. Guido Lemos de Souza Filho LAVID DI - UFPB Televisão Digital Interativa se faz com Ginga Guido Lemos de Souza Filho LAVID DI - UFPB Instituições Selecionadas para Elaborar Propostas de Alternativas Tecnológicas Requisitos básicos b do SBTVD Robustez

Leia mais

Protocolo de Aplicação para Jogos de Tabuleiro para Ambiente de TV Digital

Protocolo de Aplicação para Jogos de Tabuleiro para Ambiente de TV Digital Protocolo de Aplicação para Jogos de Tabuleiro para Ambiente de TV Digital Felipe Martins de Lima Escola de Engenharia Universidade Federal Fluminense (UFF) Rua Passo da Pátria, 156 São Domingos Niterói

Leia mais

TV Digital Interativa Jocimar Fernandes ESAB Vitória (ES)

TV Digital Interativa Jocimar Fernandes ESAB Vitória (ES) TV Digital Interativa Jocimar Fernandes ESAB Vitória (ES) Introdução Este trabalho apresenta o modelo brasileiro de telecomunicações, seus problemas e motivos de migração para um sistema digital. São abordados

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM PROPÓTIPO DE UM SET TOP BOX COM O MIDDLEWARE GINGA, NO RASPBERRY PI COM UM SISTEMA EMBARCADO LINUX

DESENVOLVIMENTO DE UM PROPÓTIPO DE UM SET TOP BOX COM O MIDDLEWARE GINGA, NO RASPBERRY PI COM UM SISTEMA EMBARCADO LINUX DESENVOLVIMENTO DE UM PROPÓTIPO DE UM SET TOP BOX COM O MIDDLEWARE GINGA, NO RASPBERRY PI COM UM SISTEMA EMBARCADO LINUX A. B. Nunes (IC) ¹ ; N. Freitas (IC)¹; R. Alcântara (IC)²; V. Silveira (IC)²; Jessé

Leia mais

TV DIGITAL APLICADA NA EDUCAÇÃO. Email: fujio.yamada@mackenzie.br

TV DIGITAL APLICADA NA EDUCAÇÃO. Email: fujio.yamada@mackenzie.br II SIMPOSIO INTERNACIONAL SOBRE NOVAS COMPETENCIAS EM TECNOLOGIA DIGITAL INTERATIVAS NA EDUCAÇÃO LABORATÓRIO DE TV DIGITAL DR. PROF. FUJIO YAMADA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Email: fujio.yamada@mackenzie.br

Leia mais

Promovendo a Memória de Pelotas pela TV Digital

Promovendo a Memória de Pelotas pela TV Digital Promovendo a Memória de Pelotas pela TV Digital Flávia P. dos Santos, Cauane Blumenberg, Christian Brackmann, Paulo R. G. Luzzardi Centro Politécnico Universidade Católica de Pelotas (UCPEL) Rua Félix

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO Centro das Ciências Exatas e Tecnologia Faculdade de Matemática, Física e Tecnologia

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO Centro das Ciências Exatas e Tecnologia Faculdade de Matemática, Física e Tecnologia PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO Centro das Ciências Exatas e Tecnologia Faculdade de Matemática, Física e Tecnologia 1.00.00.00-3 - CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA 1.03.00.00-7 - CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

Leia mais

TDC 2011 - T-Commerce e T-Banking- Aplicações Seguras. Julho de 2011 Aguinaldo Boquimpani Gerente Senior de Produtos TOTVS TQTVD

TDC 2011 - T-Commerce e T-Banking- Aplicações Seguras. Julho de 2011 Aguinaldo Boquimpani Gerente Senior de Produtos TOTVS TQTVD TDC 2011 - T-Commerce e T-Banking- Aplicações Seguras Julho de 2011 Aguinaldo Boquimpani Gerente Senior de Produtos TOTVS TQTVD TDC 2011 AGENDA I. Cadeia de valor da TV Digital Interativa II. O Ginga e

Leia mais

TELEVISÃO DIGITAL. bibliografia: Ribeiro, J. P. Introdução à tv digital, apostila da Superior Technologies in Broadcasting

TELEVISÃO DIGITAL. bibliografia: Ribeiro, J. P. Introdução à tv digital, apostila da Superior Technologies in Broadcasting www.egberto.eletrica.ufu.br STV 20 OUT 2008 1 TELEVISÃO DIGITAL bibliografia: Ribeiro, J. P. Introdução à tv digital, apostila da Superior Technologies in Broadcasting Introdução Vivencia-se hoje o tempo

Leia mais

Desenvolvendo Aplicações para TV Digital Interativa. Diemesleno Souza Carvalho. Dourados -MS, 20 de Abril de 2011.

Desenvolvendo Aplicações para TV Digital Interativa. Diemesleno Souza Carvalho. Dourados -MS, 20 de Abril de 2011. Desenvolvendo Aplicações para TV Digital Interativa Diemesleno Souza Carvalho Dourados -MS, 20 de Abril de 2011. Sobre o Palestrante Tecnólogo em Sistemas para Internet. Pós-graduando MBA em Gestão de

Leia mais

TV Digital no Brasil e o Middleware Ginga. Luiz Eduardo Cunha Leite

TV Digital no Brasil e o Middleware Ginga. Luiz Eduardo Cunha Leite TV Digital no Brasil e o Middleware Ginga Luiz Eduardo Cunha Leite 1 Sistema de TV Digital no Brasil 3G 1 Seg 2 PTSN, Internet, etc. Nível de Transporte TCP / IP -SI -Carrossel de Dados e Objetos -MPE

Leia mais

Impacto da TV Digital no Futuro dos Negócios

Impacto da TV Digital no Futuro dos Negócios Impacto da TV Digital no Futuro dos Negócios Congresso SUCESU-SP 2007 Integrando Tecnologia aos Negócios 29/11/07 Juliano Castilho Dall'Antonia Diretor de TV Digital w w w. c p q d. c o m. b r 1 Sumário

Leia mais

BRASIL 4D. A REALIDADE DA TV DIGITAL INTERATIVA

BRASIL 4D. A REALIDADE DA TV DIGITAL INTERATIVA BRASIL 4D. A REALIDADE DA TV DIGITAL INTERATIVA Prof. Dr. André Barbosa Filho Quando iniciamos, em 2012, a trajetória em busca de soluções para a introdução de vídeos interativos no projeto de TV Digital

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA PLATAFORMA MULTIAPLICATIVA DE BAIXO CUSTO PARA A INCLUSÃO DIGITAL ALEXANDRE GONTIJO RABELO DISSERTAÇÃO DE MESTRADO EM ENGENHARIA DE SISTEMAS ELETRÔNICOS E DE AUTOMAÇÃO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA

Leia mais

Demonstrações: Requisitos do M iddleware

Demonstrações: Requisitos do M iddleware 1 Copyright 2012 TeleMídia Agenda Introdução à TV Digital Demonstrações: Requisitos do M iddleware M odelo de Referência Ginga: NCL (Lua) Considerações Finais 2 Copyright 2012 TeleMídia Copyright Laboratório

Leia mais

ATSC - O melhor padrão para a TV DIGITAL do Brasil

ATSC - O melhor padrão para a TV DIGITAL do Brasil ATSC - O melhor padrão para a TV DIGITAL do Brasil Câmara dos Deputados Seminário Internacional TV Digital obstáculos e desafios para uma nova comunicação Sávio Pinheiro Brasília-DF 16 de Maio de 2006

Leia mais

1 Introdução. 1.1. Motivação

1 Introdução. 1.1. Motivação 1 Introdução A adoção do Ginga-NCL como middleware declarativo do SBTVD (Sistema Brasileiro de Televisão Digital) estabeleceu um marco no desenvolvimento de aplicações interativas para TV Digital terrestre

Leia mais

TV Digital: Recepção no Sistema Brasileiro de TV Digital Terrestre (SBTVD-T)

TV Digital: Recepção no Sistema Brasileiro de TV Digital Terrestre (SBTVD-T) TV Digital: Recepção no Sistema Brasileiro de TV Digital Terrestre (SBTVD-T) O conteúdo deste tutorial foi obtido do artigo de autoria do Érico Barbosa Teixeira, do Filipe Sousa Bragança Ferreira de Almeida

Leia mais

TV Interativa. 1 Aplicações em Ginga-NCL Copyright 2006 TeleMídia. serg

TV Interativa. 1 Aplicações em Ginga-NCL Copyright 2006 TeleMídia. serg TV Interativa 1 Aplicações em Ginga-NCL Copyright 2006 TeleMídia TV Digital Melhor imagem Melhor som 2 Aplicações em Ginga-NCL Copyright 2006 TeleMídia Co-Canal 3 Aplicações em Ginga-NCL Copyright 2006

Leia mais

Radiodifusão Sonora Digital

Radiodifusão Sonora Digital 1 Radiodifusão Sonora Digital Lúcio Martins da Silva AUDIÊNCIA PÚBLICA COMISSÃO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, COMUNICAÇÃO E INFORMÁTICA SENADO FEDERAL ASSUNTO: A ADOÇÃO DE UMA NOVA TECNOLOGIA PARA

Leia mais

Amadeus-TV: Portal Educacional na TV Digital Integrado a um Sistema de Gestão de Aprendizado

Amadeus-TV: Portal Educacional na TV Digital Integrado a um Sistema de Gestão de Aprendizado Amadeus-TV: Portal Educacional na TV Digital Integrado a um Sistema de Gestão de Aprendizado Bruno de Sousa Monteiro Orientação: Prof. Dr. Fernando da Fonseca de Souza Prof. Dr. Alex Sandro Gomes 1 Roteiro

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE PRÓ-REITORIA DE ENSINO E GRADUAÇÃO FACULDADE DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA UTILIZAÇÃO DO MIDDLEWARE GINGA NCL NO DESENVOLVIMENTO

Leia mais

APLICAÇÃO PARA A TV DIGITAL INTERATIVA UTILIZANDO A API JAVATV Eli CANDIDO JUNIOR 1 Francisco Assis da SILVA 2

APLICAÇÃO PARA A TV DIGITAL INTERATIVA UTILIZANDO A API JAVATV Eli CANDIDO JUNIOR 1 Francisco Assis da SILVA 2 APLICAÇÃO PARA A TV DIGITAL INTERATIVA UTILIZANDO A API JAVATV Eli CANDIDO JUNIOR 1 Francisco Assis da SILVA 2 RESUMO: A televisão é uma das principais fontes de informação, entretenimento e cultura. A

Leia mais

1 INTRODUÇÃO 1 2 CONSIDERAÇÕES INICIAIS 1 2.1 ARQUITETURA DO SISTEMA 4 3 CONFIGURAÇÃO DO PROCESSADOR BTS 4 3.1 COMPRESSOR 5 3.

1 INTRODUÇÃO 1 2 CONSIDERAÇÕES INICIAIS 1 2.1 ARQUITETURA DO SISTEMA 4 3 CONFIGURAÇÃO DO PROCESSADOR BTS 4 3.1 COMPRESSOR 5 3. COMPRESSOR / DECOMPRESSOR TS9600 BTS i SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO 1 2 CONSIDERAÇÕES INICIAIS 1 2.1 ARQUITETURA DO SISTEMA 4 3 CONFIGURAÇÃO DO PROCESSADOR BTS 4 3.1 COMPRESSOR 5 3.2 DECOMPRESSOR 6 4. CARACTERÍSTICAS

Leia mais

Modulação COFDM Uma proposta atrativa para os padrões de TV Digital

Modulação COFDM Uma proposta atrativa para os padrões de TV Digital Modulação COFDM Uma proposta atrativa para os padrões de TV Digital ANA LUIZA RODRIGUES REGINA MISSIAS GOMES Instituto de Ensino Superior de Brasília - IESB analurr@hotmail.com.br regina_missias@pop.com.br

Leia mais

João Ricardo Andrêo EXPLORANDO A INTERATIVIDADE LOCAL EM TV DIGITAL: UMA METODOLOGIA PARA VÍDEO INSTITUCIONAL DE UMA ESCOLA DE NÍVEL TÉCNICO

João Ricardo Andrêo EXPLORANDO A INTERATIVIDADE LOCAL EM TV DIGITAL: UMA METODOLOGIA PARA VÍDEO INSTITUCIONAL DE UMA ESCOLA DE NÍVEL TÉCNICO UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE ARQUITETURA, ARTES E COMUNICAÇÃO MESTRADO PROFISSIONAL TELEVISÃO DIGITAL: INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO João Ricardo Andrêo EXPLORANDO A

Leia mais

www.philips.com/welcome

www.philips.com/welcome Register your product and get support at www.philips.com/welcome SDV1225T/55 PT Manual do Usuário Sumário 1 Importante 4 Segurança 4 Aviso para os EUA 4 Aviso para o Canadá 4 Reciclagem 4 Português 2

Leia mais

Uso da TV Digital na Educação a Distância

Uso da TV Digital na Educação a Distância Uso da TV Digital na Educação a Distância Eduardo da Silva 1,Vanessa Battestin Nunes 1 1 Instituto Federal do Espírito Santo (IFES), Campus Serra. Rod. ES 010, s/n Manguinhos Serra ES. Cep: 29164-231 edsilva@redegazeta.com.br,

Leia mais

UNIVERSIDADE DE MOGI DAS CRUZES

UNIVERSIDADE DE MOGI DAS CRUZES UNIVERSIDADE DE MOGI DAS CRUZES BRUNO DE OLIVEIRA SANTOS JOSE RICARDO MARQUES LEANDRO AUGUSTO VIEIRA DO CARMO MARCELO HENRIQUE DOS SANTOS A TELEVISÃO DIGITAL INTERATIVA NO BRASIL São Paulo, SP 2008 UNIVERSIDADE

Leia mais

Tutorial: TV Digital e o Sistema Brasileiro de TV Digital

Tutorial: TV Digital e o Sistema Brasileiro de TV Digital Revista de Sistemas de Informação da FSMA n. 5 (2010) pp. 31-41 http://www.fsma.edu.br/si/sistemas.html Tutorial: TV Digital e o Sistema Brasileiro de TV Digital Christian Brackmann, Paulo Roberto Gomes

Leia mais

Padrões de Middleware para TV Digital

Padrões de Middleware para TV Digital Padrões de Middleware para TV Digital Alexsandro Paes, Renato Antoniazzi UFF Universidade Federal Fluminense Centro Tecnológico Departamento de Engenharia de Telecomunicações Mestrado em Telecomunicações

Leia mais

Engenheiro Eletrônico pela PUC-RJ e mestrando da Universidade Federal Fluminense.

Engenheiro Eletrônico pela PUC-RJ e mestrando da Universidade Federal Fluminense. Padrões de Middleware para TV Digital Este tutorial apresenta o conceito de middleware para TV Digital, os atuais padrões de mercado e uma comparação entre eles, em termos de funcionalidades disponibilizadas.

Leia mais

GINGA - Software Livre para TV Digital Brasileira

GINGA - Software Livre para TV Digital Brasileira 1 of 6 23/6/2010 22:40 GINGA - Software Livre para TV Digital Brasileira Autor: Paulo Roberto Junior - WoLF Data: 13/04/2009 O que é GINGA Posso falar com minhas próprias indagações

Leia mais

Edriano Carlos Campana UM AMBIENTE COMPUTACIONAL PARA EMULAR EM REDE APLICAÇÕES INTERATIVAS DESENVOLVIDAS PARA TELEVISÃO DIGITAL

Edriano Carlos Campana UM AMBIENTE COMPUTACIONAL PARA EMULAR EM REDE APLICAÇÕES INTERATIVAS DESENVOLVIDAS PARA TELEVISÃO DIGITAL UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE ARQUITETURA, ARTES E COMUNICAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TELEVISÃO DIGITAL: INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO Edriano Carlos Campana UM

Leia mais

TV digital: surgimento e perspectivas *

TV digital: surgimento e perspectivas * TV digital: surgimento e perspectivas * Autores: Kellyanne Carvalho Alves ** Universidade Federal da Paraíba (UFPB) Deisy Fernanda Feitosa*** Universidade Federal da Paraíba (UFPB) Resumo O Sistema de

Leia mais

Criação do Módulo Web para Suporte ao Guri: Software de Autoria de Material Educacional Interativo para a TV Digital

Criação do Módulo Web para Suporte ao Guri: Software de Autoria de Material Educacional Interativo para a TV Digital Criação do Módulo Web para Suporte ao Guri: Software de Autoria de Material Educacional Interativo para a TV Digital Alan da Silva Aguirre 1, Rafael Rieder 1 1 Curso de Ciência da Computação ICEG Universidade

Leia mais

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DA TERRA E DO MAR CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DA TERRA E DO MAR CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO UNIVERSIDADE DO VALE DO ITAJAÍ CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS DA TERRA E DO MAR CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO ESTUDO DO POTENCIAL INTERATIVO DA TV DIGITAL PARA APLICAÇÕES EDUCACIONAIS Área de Informática

Leia mais

TV Digital interativa versus TV Conectada: o futuro da interatividade no Brasil

TV Digital interativa versus TV Conectada: o futuro da interatividade no Brasil TV Digital interativa versus TV Conectada: o futuro da interatividade no Brasil Doutorando em Televisão Digital POLI USP Mestre em Televisão Digital UNESP Bacharel em Comunicação (Jornalismo) UNESP - Pesquisador

Leia mais

Receptores e Canal de Interatividade para o Sistema Brasileiro de TV Digital

Receptores e Canal de Interatividade para o Sistema Brasileiro de TV Digital Receptores e Canal de Interatividade para o Sistema Brasileiro de TV Digital Valério Pereira Etcharte Escola de Engenharia Universidade Federal Fluminense (UFF) Rua Passo da Pátria 156 Niterói RJ Brasil

Leia mais

Exercícios do livro: Tecnologias Informáticas Porto Editora

Exercícios do livro: Tecnologias Informáticas Porto Editora Exercícios do livro: Tecnologias Informáticas Porto Editora 1. Em que consiste uma rede de computadores? Refira se à vantagem da sua implementação. Uma rede de computadores é constituída por dois ou mais

Leia mais

UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA

UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA UNIVERSIDADE SÃO FRANCISCO CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA INSTALAÇÃO DO TRANSMISSOR DIGITAL PARA TRANSMISSÃO DO SINAL DE TELEVISÃO PADRÃO ISDB-TB NA EPTV CAMPINAS S/A Área de Ciências Exatas e Tecnológicas

Leia mais

Universidade Federal Fluminense Mestrado em Engenharia de Telecomunicações

Universidade Federal Fluminense Mestrado em Engenharia de Telecomunicações Universidade Federal Fluminense Mestrado em Engenharia de Telecomunicações Fundamentos de Sistemas Multimídia Padrões de Rádio Digital Agosto/2006 Jailton Neves Padrões de Rádio Digital Agenda - IBOC In

Leia mais

ENSINO-APRENDIZAGEM NA TV DIGITAL: ESTENDENDO O AMBIENTE AULANET PARA A TV

ENSINO-APRENDIZAGEM NA TV DIGITAL: ESTENDENDO O AMBIENTE AULANET PARA A TV CENTRO UNIVERSITÁRIO VILA VELHA CURSO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO FILIPE BOSI GUAITOLINI ENSINO-APRENDIZAGEM NA TV DIGITAL: ESTENDENDO O AMBIENTE AULANET PARA A TV VILA VELHA 2008 FILIPE BOSI GUAITOLINI

Leia mais

Educação televisiva: possibilidades do uso do SBTVD em EAD.

Educação televisiva: possibilidades do uso do SBTVD em EAD. Educação televisiva: possibilidades do uso do SBTVD em EAD. Moacyr VEZZANI NETO 1 Elias Estevão GOULART 2 Resumo A televisão tem sido o principal meio de comunicação em massa no Brasil e possui alta inserção

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA POLITÉCNICA VALDECIR BECKER. Ambiente de medição da audiência para TV digital

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA POLITÉCNICA VALDECIR BECKER. Ambiente de medição da audiência para TV digital UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ESCOLA POLITÉCNICA VALDECIR BECKER Ambiente de medição da audiência para TV digital São Paulo 2011 VALDECIR BECKER Ambiente de medição da audiência para TV digital Tese apresentada

Leia mais

Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa

Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa Desenvolvendo e Integrando Serviços Multiplataforma de TV Digital Interativa Agenda Introdução Aplicações interativas de TV Digital Desafios de layout e usabilidade Laboratório de usabilidade Desafios

Leia mais

Arquitetura para Aplicações Interativas Imersivas de Televisão Digital

Arquitetura para Aplicações Interativas Imersivas de Televisão Digital UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE CENTRO DE TECNOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO Arquitetura para Aplicações

Leia mais

64 FEVEREIRO DE 2006 PESQUISA FAPESP 120

64 FEVEREIRO DE 2006 PESQUISA FAPESP 120 64 FEVEREIRO DE 2006 PESQUISA FAPESP 120 Atelinha vai ficar mais sofisticada. Ela vai ganhar um sistema de transmissão digital que está em processo de formatação no Brasil e deverá entrar nos lares brasileiros

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE ENGENHARIA ELÉTRICA. Eduardo Santos Bueno

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE ENGENHARIA ELÉTRICA. Eduardo Santos Bueno UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA Eduardo Santos Bueno ANÁLISE COMPARATIVA DO COMPORTAMENTO DE RECEPÇÃO DO SISTEMA ISDB-T B NAS BANDAS VHF E UHF São

Leia mais

Paulo Roberto Oliveira de Sá ENGENHARIA DO CONHECIMENTO APLICADA A CRIAÇÃO AUTOMATIZADA DE CONTEÚDO INTERATIVO PARA TV DIGITAL

Paulo Roberto Oliveira de Sá ENGENHARIA DO CONHECIMENTO APLICADA A CRIAÇÃO AUTOMATIZADA DE CONTEÚDO INTERATIVO PARA TV DIGITAL Paulo Roberto Oliveira de Sá ENGENHARIA DO CONHECIMENTO APLICADA A CRIAÇÃO AUTOMATIZADA DE CONTEÚDO INTERATIVO PARA TV DIGITAL Dissertação submetida ao programa de pós-graduação em engenharia e gestão

Leia mais

Estudo Comparativo entre TV Digital Aberta e TV Conectada no Brasil 1

Estudo Comparativo entre TV Digital Aberta e TV Conectada no Brasil 1 Estudo Comparativo entre TV Digital Aberta e TV Conectada no Brasil 1 Alan César Belo ANGELUCI 2 Roseli de Deus LOPES 3 Marcelo Knörich ZUFFO 4 Universidade de São Paulo, São Paulo, SP RESUMO O serviço

Leia mais

PANORAMA MUNDIAL DE MODELOS DE EXPLORAÇÃO E IMPLANTAÇÃO FUNTTEL

PANORAMA MUNDIAL DE MODELOS DE EXPLORAÇÃO E IMPLANTAÇÃO FUNTTEL PANORAMA MUNDIAL DE MODELOS DE EXPLORAÇÃO E IMPLANTAÇÃO FUNTTEL Projeto Brasileiro de Televisão Digital OS 40539 PD.30.12.36A.0002A/RT-04-AC 2/97 Página em branco PD.30.12.36A.0002A/RT-04-AC 3/97 Sumário

Leia mais

PESPECTVIAS DO PROJETO DE PESQUISA DESENVOLVIMENTO DE MIDDLEWARE PARA DIVULGAÇÃO DE SABERES POPULARES NO CANAL DE INTERATIVIDADE DA TV DIGITAL *

PESPECTVIAS DO PROJETO DE PESQUISA DESENVOLVIMENTO DE MIDDLEWARE PARA DIVULGAÇÃO DE SABERES POPULARES NO CANAL DE INTERATIVIDADE DA TV DIGITAL * PESPECTVIAS DO PROJETO DE PESQUISA DESENVOLVIMENTO DE MIDDLEWARE PARA DIVULGAÇÃO DE SABERES POPULARES NO CANAL DE INTERATIVIDADE DA TV DIGITAL * Wellington Garcia PEREIRA 1 ; Hudson Henrique de Sousa LOPES

Leia mais

TV Digital Brasileira O que é? E o que de fato vai mudar?

TV Digital Brasileira O que é? E o que de fato vai mudar? TV Digital Brasileira O que é? E o que de fato vai mudar? Por Edson Almeida Junior eaj@cin.ufpe.br Universidade Federal de Pernambuco posgraduacao@cin.ufpe.br www.cin.ufpe.br/~posgraduacao RECIFE, AGOSTO

Leia mais

Aplicação para a TV Digital Interativa em Java

Aplicação para a TV Digital Interativa em Java UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS CENTRO POLITÉCNICO BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Aplicação para a TV Digital Interativa em Java por Andressa Garcia von Laer Monografia submetida como requisito

Leia mais

DVB, um modelo mundial para TV digital no Brasil?

DVB, um modelo mundial para TV digital no Brasil? DVB, um modelo mundial para TV digital no Brasil? Eduardo Nascimento Lima Consultor de Estratégias Tecnológicas da área de Comunicações Móveis da Siemens para a região Mersocul. Graduado em Engenharia

Leia mais

RÁDIO DIGITAL. Fábio Luis Mendes ESTUDO

RÁDIO DIGITAL. Fábio Luis Mendes ESTUDO ESTUDO RÁDIO DIGITAL Fábio Luis Mendes Consultor Legislativo da Área XIV Comunicação Social, Informática, Telecomunicações, Sistema Postal, Ciência e Tecnologia ESTUDO NOVEMBRO/2007 Câmara dos Deputados

Leia mais

FUNDAMENTOS DE TV DIGITAL. Objetivos do Sistema Digital. Digital. Comparação. (NTSC x ATSC) Transmissão simultânea de várias programações

FUNDAMENTOS DE TV DIGITAL. Objetivos do Sistema Digital. Digital. Comparação. (NTSC x ATSC) Transmissão simultânea de várias programações PR UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ FUNDAMENTOS DE TV DIGITAL Prof. Alexandre A. P. Pohl Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica e Informática Industrial - CPGEI 1 Objetivos do Sistema

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA TELEVISÃO DIGITAL NO BRASIL

IMPLANTAÇÃO DA TELEVISÃO DIGITAL NO BRASIL IMPLANTAÇÃO DA TELEVISÃO DIGITAL NO BRASIL Walkyria M. Leitão Tavares Consultora Legislativa da Área XIV Comunicação Social, Telecomunicações, Sistema Postal, Ciência e Tecnologia ESTUDO SETEMBRO/2001

Leia mais

PROF.: PAULO GOMES MATÉRIA: STR1 MOURA LACERDA. TIPOS DE RECEPTORES DE TV e SISTEMAS

PROF.: PAULO GOMES MATÉRIA: STR1 MOURA LACERDA. TIPOS DE RECEPTORES DE TV e SISTEMAS PROF.: PAULO GOMES MATÉRIA: STR1 MOURA LACERDA TIPOS DE RECEPTORES DE TV e SISTEMAS Como tudo em nossa vida e em nosso mundo evolui, com a tecnologia não é diferente, agora você pode contar com alta definição

Leia mais

TV ESCOLA INTERATIVA: UMA PROPOSTA EDUCATIVA PARA TV DIGITAL

TV ESCOLA INTERATIVA: UMA PROPOSTA EDUCATIVA PARA TV DIGITAL TV ESCOLA INTERATIVA: UMA PROPOSTA EDUCATIVA PARA TV DIGITAL Fernanda Paulinelli Rodrigues Silva 1 Thiago José Marques Moura 1 Alice Helena de Sousa Santos 1 Marília de Barros Ribeiro 1 Guido Lemos de

Leia mais

A utilização do Ginga na construção do processo de interatividade no telejornalismo brasileiro 1

A utilização do Ginga na construção do processo de interatividade no telejornalismo brasileiro 1 A utilização do Ginga na construção do processo de interatividade no telejornalismo brasileiro 1 Valquíria Aparecida Passos KNEIPP 2 Sonia Regina Soares da CUNHA 3 Resumo Este artigo trata de um estudo

Leia mais

NOVAS APLICAÇÕES DO ISDB-T

NOVAS APLICAÇÕES DO ISDB-T ANEXO 5 NOVAS APLICAÇÕES DO ISDB-T Uma das vantagens mais marcantes do ISDB-T é a sua flexibilidade para acomodar uma grande variedade de aplicações. Aproveitando esta característica única do ISDB-T, vários

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE ARQUITETURA, ARTES E COMUNICAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE ARQUITETURA, ARTES E COMUNICAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO FACULDADE DE ARQUITETURA, ARTES E COMUNICAÇÃO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO NÍVEL MESTRADO EM TELEVISÃO DIGITAL: INFORMAÇÃO E CONHECIMENTO MARCELO CORREIA

Leia mais

Entretenimento e Interatividade para TV Digital

Entretenimento e Interatividade para TV Digital Entretenimento e Interatividade para TV Digital Interatividade na TV Digital Ginga e Plataformas de Desenvolvimento Rodrigo Cascão Araújo Diretor Comercial O que é a TV Digital Transmissão da emissora

Leia mais

Comissão de Ciência e Tecnologia,

Comissão de Ciência e Tecnologia, Seminário de Rádio R Digital Comissão de Ciência e Tecnologia, Informática e Inovação Brasília 22 de novembro de 2007 Ronald Siqueira Barbosa O O pobre e o emergente de hoje são aqueles que no passado,

Leia mais

1. Introdução 1.1 Os sistemas de 4 a geração Quando falamos em redes de quarta geração (4G), dois nomes vem imediatamente à nossa cabeça: LTE (Long

1. Introdução 1.1 Os sistemas de 4 a geração Quando falamos em redes de quarta geração (4G), dois nomes vem imediatamente à nossa cabeça: LTE (Long 16 1. Introdução 1.1 Os sistemas de 4 a geração Quando falamos em redes de quarta geração (4G), dois nomes vem imediatamente à nossa cabeça: LTE (Long Term Evolution) e WiMAX [11]. A tecnologia LTE é um

Leia mais

TV Digital: Visão Geral do Sistema Brasileiro

TV Digital: Visão Geral do Sistema Brasileiro TV Digital: Visão Geral do Sistema Brasileiro O conteúdo deste tutorial foi obtido do trabalho elaborado pelos autores Aldilenice e Rodrigo para a etapa de classificação do III Concurso Teleco de Trabalhos

Leia mais

Engenheiro Eletrônico pela Unicamp e Mestre em Engenharia Eletrônica pelo INPE.

Engenheiro Eletrônico pela Unicamp e Mestre em Engenharia Eletrônica pelo INPE. Antena Coletiva: Projeto e Cuidados para Receber a TV Digital Este tutorial apresenta considerações para projeto de sistemas de antena coletiva para distribuir sinais de TV digital de alta definição, HD,

Leia mais

Uma Proposta de Ambiente de Recepção Colaborativa de TV Digital Interativa

Uma Proposta de Ambiente de Recepção Colaborativa de TV Digital Interativa Uma Proposta de Ambiente de Recepção Colaborativa de TV Digital Interativa Tiago dos Santos Façanha 1, Clayson Sandro Francisco de Sousa Celes 2, Igor Rafael Silva Valente 1, Domingos Sávio Soares Felipe

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA - UniCEUB CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO LEONARDO LIMA CORDEIRO DA COSTA

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA - UniCEUB CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO LEONARDO LIMA CORDEIRO DA COSTA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BRASÍLIA - UniCEUB CURSO DE ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO LEONARDO LIMA CORDEIRO DA COSTA IMPLEMENTAÇÃO DE REDE DE DISPOSITIVOS DOMÉSTICOS COM CONTROLE VIA TV DIGITAL E TRANSMISSÃO DE

Leia mais

TV digital no Brasil: uma abordagem técnica

TV digital no Brasil: uma abordagem técnica TV digital no Brasil: uma abordagem técnica Ernani Ferraz Introdução O desenvolvimento tecnológico da Televisão no Brasil contou com a instalação de transmissores nas grandes metrópoles favorecendo o desafio

Leia mais

TV DIGITAL INTERATIVA: Um Modelo de Aplicativo para Inscrições de Vestibular.

TV DIGITAL INTERATIVA: Um Modelo de Aplicativo para Inscrições de Vestibular. Organização Sete de Setembro de Cultura e Ensino LTDA Faculdade Sete de Setembro FASETE Curso de Bacharelado em Sistemas de Informação Eliomar Gomes Campos TV DIGITAL INTERATIVA: Um Modelo de Aplicativo

Leia mais

IV - TV DIGITAL NO MUNDO

IV - TV DIGITAL NO MUNDO IV - TV DIGITAL NO MUNDO A TV digital algumas vezes tem sido apresentada como uma evolução da TV analógica, porém isso é um grande equivoco uma vez que a TV digital é uma nova mídia que traz novas possibilidades

Leia mais

Ensinando alunos de design a desenvolver interfaces interativas em NCL para a Televisão Digital do Brasil

Ensinando alunos de design a desenvolver interfaces interativas em NCL para a Televisão Digital do Brasil Ensinando alunos de design a desenvolver interfaces interativas em NCL para a Televisão Digital do Brasil GOUVÊA, Graciana Simoní Fischer de RESUMO O conceito de televisão digital (TVD) ainda não é muito

Leia mais

SBTVD Uma ViSão SoBre a TV DigiTal no BraSil LuCIANO LeONeL MeNdes

SBTVD Uma ViSão SoBre a TV DigiTal no BraSil LuCIANO LeONeL MeNdes ARTIGO SBTVD Uma ViSão SoBre a TV DigiTal no BraSil LuCIANO LeONeL MeNdes 48 Resumo Hoje, a televisão brasileira está passando por uma revolução. A mudança do sistema analógico de televisão para o sistema

Leia mais

ÍNDICE 16 INTERATIVIDADE 02 INTRODUÇÃO. 16 Aplicativos. 02 Ideia do Livro. 20 Como Usar. 02 Para quem foi escrito. 20 Ícone invite 03 TV DIGITAL

ÍNDICE 16 INTERATIVIDADE 02 INTRODUÇÃO. 16 Aplicativos. 02 Ideia do Livro. 20 Como Usar. 02 Para quem foi escrito. 20 Ícone invite 03 TV DIGITAL ÍNDICE 02 INTRODUÇÃO 02 Ideia do Livro 02 Para quem foi escrito 03 TV DIGITAL 03 O que é 04 Fatos e números do Brasil 05 Diferenças entre TV comum e TV a cabo 07 COMO FUNCIONA 07 Interatividade 16 INTERATIVIDADE

Leia mais

TECNOLOGIAS PARA O DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES EDUCACIONAIS PARA TV DIGITAL

TECNOLOGIAS PARA O DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES EDUCACIONAIS PARA TV DIGITAL TECNOLOGIAS PARA O DESENVOLVIMENTO DE APLICAÇÕES EDUCACIONAIS PARA TV DIGITAL Lady Daiana O. PINTO (1,2), José P. QUEIROZ-NETO (1), Kátia Cilene N. SILVA (2). (1) Centro Federal de Educação Tecnológica

Leia mais

ESTUDO DA INTERFERÊNCIA ENTRE SISTEMAS LTE E DE TV DIGITAL EM CANAL ADJACENTE NA FAIXA DOS 700 MHz

ESTUDO DA INTERFERÊNCIA ENTRE SISTEMAS LTE E DE TV DIGITAL EM CANAL ADJACENTE NA FAIXA DOS 700 MHz UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ INSTITUTO DE TECNOLOGIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA ESTUDO DA INTERFERÊNCIA ENTRE SISTEMAS LTE E DE TV DIGITAL EM CANAL ADJACENTE NA FAIXA DOS 700 MHz

Leia mais