DESCRITIVO DE SERVIÇO COLOCATION TELEFÔNICA (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "DESCRITIVO DE SERVIÇO COLOCATION TELEFÔNICA (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS)"

Transcrição

1 DESCRITIVO DE SERVIÇO COLOCATION TELEFÔNICA (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) 1. Descritivo e Considerações Gerais O serviço Colocation Telefônica permite à CONTRATANTE a colocação de seus equipamentos em instalações especialmente acondicionadas (segurança e climatização) e possibilidade de conexão a links de alta capacidade à Internet via Rede IP. Proporciona infra-estrutura para que a CONTRATANTE hospede seus equipamentos e aplicações em ambiente confiável e facilita os meios necessários para administrar, operar e manter remotamente os sistemas Elementos básicos do serviço Rack(s) Fechados (gabinetes) Os equipamentos estarão hospedados em racks fechados, com armaduras de ferro. Cada rack fechado inclui portas com chave. São definidos três tipos de racks fechados em função de seu tamanho, equivalentes em capacidade de U (Unidade de Rack): - 1/3 (Um terço de rack) tipo gabinete com: 18 Us ou 80 cm de altura interna; 60 cm de largura externa; 52 cm de largura interna; 47,5 cm de largura entre as furações; 100 cm de profundidade externa; 83 cm de profundidade interna; Porta com chave; 2 pontos de rede; Até 1 bandeja fixa posicionável; e 2 circuitos de 4 pontos com 127 Volts AC, consumo máximo de 20 Amperes por circuito. - 1/2 (Meio rack) tipo gabinete com: 26 Us ou 1,17 m de altura interna; 60 cm de largura externa; 52 cm de largura interna; 47,5 cm de largura entre as furações; 100 cm de profundidade externa; 83 cm de profundidade interna; Porta com chave; 2 pontos de rede; Até 2 bandejas fixas posicionáveis; e 2 circuitos de 6 pontos com 127 Volts AC, consumo máximo de 20 Amperes por circuito.

2 - 1 (um Rack) tipo gabinete com: Operação Básica 58Us ou 2,55m de altura interna; 60 cm de largura externa; 52 cm de largura interna; 47,5cm de largura entre as furações; 100 cm de profundidade externa; 83 cm de profundidade interna; Porta com chave; 2 pontos de rede; Até 4 bandejas fixas posicionáveis; e 2 circuitos de 8 pontos com 127 Volts AC, consumo máximo de 20 Amperes por circuito. Este serviço consiste em realizar a verificação visual externa dos equipamentos da CONTRATANTE, para constatar o status de luzes indicadoras, a situação dos cabos de conexão e mediante solicitação da CONTRATANTE desligar e religar um equipamento (Reboot físico). Não esta incluída a conexão e desconexão de cabos. A solicitação de verificação ou de reboot deverá ser efetuada através do Help Desk do Data Center Telefônica. Os equipamentos devem estar claramente identificados para evitar qualquer tipo de erro Sala de Preparação Sala oferecida para que à CONTRATANTE desembale seus equipamentos, realize a montagem e a configuração inicial dos mesmos, preparando-os para o ambiente de hospedagem no Data Center Telefônica. Para fazer uso da Sala de Preparação a CONTRATANTE deverá formalizar sua solicitação no Kick-off (Primeira reunião da CONTRATANTE com a área de implantação do Data Center Telefônica), por meio de formulário de solicitação apresentado pela CONTRATANTE. A CONTRATANTE terá um número de horas pré-determinadas de acordo com a quantidade de racks contratados, conforme tabela a seguir: Tabela da Sala de Preparação Número de Racks Horas Disponíveis Até 1 4 Mais de 1 até 2 9 Mais que 2 Negociada conforme escopo do projeto Horário de utilização da sala: das 8h às 22h Na ocorrência de utilização da sala por período superior ao contratado, será cobrado um valor adicional a cada período de 30 (trinta) minutos, por meio de formulário de solicitação apresentado pela CONTRATANTE Prazos A infra-estrutura objeto da presente contratação será disponibilizada em até 20 (vinte) dias úteis, a partir da data de assinatura do Formulário de Solicitação de Serviço, desde que haja condições técnicas para o atendimento da CONTRATANTE.

3 Após a disponibilização da infra-estruturada pela TELEFÔNICA EMPRESAS, a CONTRATANTE terá até 10(dez) dias úteis para hospedar os equipamentos de sua propriedade Ultrapassado o prazo estabelecido na cláusula acima, sem que a CONTRATANTE tenha hospedado os seus equipamentos, a TELEFÔNICA EMPRESAS poderá ativar comercialmente o serviço objeto deste Contrato e dar início ao respectivo faturamento Acesso físico A CONTRATANTE terá acesso físico a seus equipamentos alojados no ambiente do Data Center Telefônica, por pessoas previamente autorizadas, que serão acompanhadas pelo pessoal do Data Center Telefônica, para a realização de tarefas relativas a manutenção tanto de hardware quanto de software. 2. Recursos Adicionais Os recursos relacionados abaixo poderão ser solicitados no momento da contratação ou após a instalação, através de nova Solicitação de Serviço Relatórios Os relatórios disponibilizados à CONTRATANTE são acessados on-line, através do Portal Web da TELEFÔNICA EMPRESAS, por intermédio de Logon (indicação de Usuário e Senha de Acesso). Para cada tipo de relatório indicado a seguir haverá cobrança mensal Relatório de Utilização do Link O Data Center Telefônica realiza a medição de tráfego da conectividade Front-end, gerando um relatório, por link IP, no qual não há distinção entre o tráfego de Banda IP Dedicada e tráfego de Provimento de Acesso Internet. Apresenta-se gráfico em Tempo Real e Histórico, com visualização consolidada e distribuída do dia, mês e ano, bem como, dias, meses e anos anteriores, referente ao período de contratação Relatório Internet Disponibiliza dados estatísticos sobre o Site da CONTRATANTE no dia subseqüente a medição, com informações diárias referentes aos acessos realizados a um determinado Domínio, especificamente a URL (Uniform Resource Locator) do Site. Se houver mais que uma URL para o mesmo Site, será disponibilizado um relatório por URL Relatório de Ocorrências Discrimina as solicitações efetuadas pela CONTRATANTE ao Data Center Telefônica, indicando o Tipo da Ocorrência (solicitação ou problema), Hora (inicial e final) e Status da Ocorrência (pendente, fechada ou cancelada). Disponibilizado mensalmente no 5º (quinto) dia útil do mês Adequação de Cabos Fornece organização padronizada, dentro do rack, dos cabos dos equipamentos da CONTRATANTE caso necessário à instalação e prestação de serviços objeto do presente descritivo.

4 A cobrança é baseada na quantidade de cabos envolvidos, sendo realizada uma única vez, quando da organização do serviço Firewall Dedicado Equipamento disponibilizado à CONTRATANTE, para uso exclusivo, que tem a finalidade de proteger logicamente um ambiente de rede e seus servidores de ações indesejadas, quando este é conectado a outras redes. O Data Center Telefônica entrega o equipamento sem regras de filtragem. No Kick-off, realizado com a CONTRATANTE, antes da implantação efetiva do serviço, a CONTRATANTE poderá indicar as regras de filtragem de acordo com as suas necessidades e limitações do perfil de firewall contratado. Os perfis de firewall dedicados ofertados são indicados na tabela a seguir: Tabela de Perfis do Firewall Dedicado Itens Disponíveis Firewall I Quantidade de Portas 4 Base T Portas 10 ou 100 Mbps Sessões Throughput 100 Mbps ou 20 Mbps 3DES VPN VPNs 25 ou 100 Dial-up High Availability Não Descrição das características dos itens disponíveis: Quantidade de Portas: Define o número total de portas que o equipamento disponibiliza. Base T Portas: Indica a capacidade de tráfego da porta. Sessões: Indica a quantidade de sessões simultâneas que são possíveis. Throughput: Capacidade de processamento de pacotes, medidos em Mbps (Megabit por segundo), do Firewall, com e sem utilização de protocolo de criptografia. VPNs: Mostra a quantidade de conexões em VPNs e quantidade de conexões em Dial-up que o equipamento pode controlar. High Availability: Capacidade de o equipamento suportar protocolos de redundância, permitindo que o mesmo seja integrado facilmente em uma arquitetura de rede com ligações redundantes e de elevada disponibilidade. Para solicitações com serviços adicionais de Firewall Dedicado, o prazo médio para disponibilização é de 60 (sessenta) dias corridos Gerenciamento de Firewall Dedicado Quando contratado, por meio da Solicitação de Serviços, fornece à CONTRATANTE o gerenciamento do Firewall Dedicado disponibilizado pela TELEFÔNICA EMPRESAS Switch Dedicado Quando contratado, disponibiliza à CONTRATANTE um equipamento, para uso exclusivo, que tem a finalidade de conectar os servidores e o segmento de rede.

5 Os perfis dos Switch Dedicados são indicados na tabela a seguir: Tabela de Perfis do Switch Dedicado Itens Disponíveis Switch I Switch - II Quantidade de Portas Autenticação Tacacs ou Radius Não Não Autenticação a Rede 802.1x Não Não ACL (Lista de Acesso) Não Não Alta Performance Não Não Priorização de Tráfego Não Não Gerenciável Sim Sim Base T Portas - 10/100 autosensing Sim Sim Suporte a Vlans 802.1q Sim Sim Port Aggregation. Sim Sim Descrição das características dos itens disponíveis: Quantidade de Portas: Define o número total de portas que o equipamento disponibiliza. Autenticação Tacacs ou Radius: Define se o equipamento suporta ou não as funções de serviço de autenticação de usuário ou equipamento através dos protocolos Tacacs ou Radius. Estes protocolos servem para manter um maior nível de segurança no acesso ao switch. Estão divididos em três fases: Authentication (Define quem pode acessar), Authorization (Define o que pode acessar) e Accounting (Registra o que foi acessado). Autenticação a Rede 802.1x: O servidor de autenticação, Radius (Port-Based Authentication), autentica a conexão a porta do Switch de cada um dos usuários, antes de oferecer qualquer serviço a este, sendo, também, responsável em determinar qual é a VLAN que o usuário poderá utilizar. ACL (Lista de Acesso): São listas que indicam permissão ou negação de tráfego IP de origem ou de destino e podem definir políticas de QoS para priorização de tráfego a determinados IP. Alta Performance: Define se o equipamento tem recursos para suportar redes que exigem alto grau de desempenho como, por exemplo, velocidade altíssima no tratamento das funções que deve realizar para não causar latência. Priorização de Tráfego: Neste contexto classifica-se o tipo de tráfego do usuário em algumas filas, conforme a indicação do cliente sobre qual tipo de tráfego é mais importante para o seu negócio e que deve ter prioridade sobre os demais. Por exemplo: Define-se que o tráfego do tipo HTTP (porta 80) tem prioridade sobre o tráfego do tipo FTP (porta 21). Gerenciável: Permite configurar as velocidades das portas, coletar estatísticas através do protocolo de gerenciamento SNMP, atende as MIBs II e as MIBs privadas. Base T Portas 10/100 Autosensing: Reconhece, automaticamente, se o equipamento conectado à porta tem capacidade de trafegar a 10Mbps ou 100Mbps e trabalha na velocidade detectada.

6 Suporte a Vlans 802.1q: Protocolo que permite a criação de várias VLANs (segmentos de redes LANs) em uma mesma conexão física, onde cada VLAN tem seu próprio domínio e não é visível pelas outras VLANs. Port Aggregation: Caso o cliente tenha mais que um switch do mesmo fabricante e precise aumentar a banda na conexão entre estes, esta facilidade permite, por exemplo, agregar três portas de 100Mbps como se fosse uma única porta de 300Mbps, também, facilita a configuração de Fail Over, ou seja, caso uma das portas fique em estado Down outra poderá assumir as funções da mesma. Observação: Para solicitações com serviços adicionais de Switch Dedicado, o prazo médio para disponibilização é de 60 (sessenta) dias corridos Gerenciamento de Switch Dedicados Tipos I ou II Quando contratado, fornece à CONTRATANTE o gerenciamento do Switch Dedicado disponibilizado pela TELEFÔNICA EMPRESAS Firewall e Switch Compartilhados Quando contratado, disponibiliza-se à CONTRATANTE portas de Switch e de Firewall de uma Rede Compartilhada de alta performance, que fornece recursos, através da criação de Redes Virtuais Individuais com regras independentes de Firewall. Características básicas da Porta de Switch: 10/100 Base-TX RJ-45 Auto/Sense. Gerenciamento e Suporte 24 x 7 x 365. Características básicas da Porta de Firewall: Throughput máximo por Porta = 1 MBps. Número máximo de servidores por porta = 3 servidores (independente da função DB, Web Server, Aplication). Número máximo de túneis VPN por Porta = 10 VPN, criptografia AES, DES, 3-DES. Número de sessões simultâneas por Porta = sessões. Número máximo de Políticas ou Regras de Firewall por Porta = 50 Regras. High Availability, modo Ativo. Protocolo TCP/IP. Gerenciamento e Suporte 24 x 7 x Sala de Suporte Compartilhada Disponibilização de um ambiente apropriado à CONTRATANTE, fora das salas operacionais de hospedagem, para realizar reinstalação ou reconfiguração de software dos seus equipamentos. São salas para uso não exclusivo, podendo ser compartilhada com outros clientes.

7 É contratada por hora, conforme especificação abaixo. Na ocorrência de utilização da sala por período superior ao contratado, será cobrado um valor adicional a cada período de 30 (trinta) minutos que estará estabelecido no formulário de solicitação específico apresentado pela CONTRATADA, a ser firmado pela CONTRATANTE. Tabela da Sala de Suporte Compartilhada Período Mínimo Máximo Horas Havendo necessidade de utilização da Sala de Suporte Compartilhada, a CONTRATANTE deverá solicitá-la à TELEFÔNICA EMPRESAS através do Gerente de Negócio Sala de Suporte Exclusiva O Data Center Telefônica possui salas de 15m² para proporcionar à CONTRATANTE um ambiente apropriado, reservado e exclusivo, fora das salas operacionais de hospedagem, para realizar reinstalação ou reconfiguração de software dos seus equipamentos. É contratada por hora conforme indicado abaixo: Tabela da Sala de Suporte Exclusiva Período Mínimo Máximo Horas Havendo necessidade de utilização da Sala de Suporte Exclusiva, a CONTRATANTE deverá solicitá-la à TELEFÔNICA EMPRESAS através do Gerente de Negócio, que verificará a disponibilidade e negociará o agendamento com a CONTRATANTE Conectividade Front-end Conectividade Internet Consiste na disponibilização de Provimento de Acesso Internet a ser provida para o ambiente hospedado no Data Center Telefônica. A CONTRATANTE poderá solicitar, a qualquer tempo, a alteração de velocidade do Provimento de Acesso Internet. Neste caso será cobrada uma taxa referente a reconfiguração que será estabelecida no formulário de solicitação apresentado pela CONTRATADA a ser firmado pela CONTRATANTE Conectividade IP Consiste na disponibilização de Banda IP Dedicada a ser provida para o ambiente hospedado no Data Center Telefônica. A CONTRATANTE poderá solicitar, a qualquer tempo, a alteração de velocidade da Banda IP Dedicada. Neste caso a cobrança referente a reconfiguração da Banda IP Dedicada somente será aplicada quando a CONTRATANTE solicitar alteração para velocidades menores do que a originalmente contratada. Com referência aos itens e 2.8.2, as novas velocidades de Banda IP Dedicada e Provimento de Acesso Internet, serão objetos de alteração nos valores de cobrança mensal a partir da data de contratação das mesmas Banda On Demand (Banda IP Dedicada e Provimento de Acesso Internet)

8 Quando contratado, por meio da Solicitação de Serviços, permite a utilização de recurso de Banda para que a CONTRATANTE utilize sob demanda e pague de acordo com o consumo mensal, também possibilitando a indicação da franquia mínima e limite de banda máxima, nos termos abaixo Franquia Mínima (Opcional) Permite à CONTRATANTE o estabelecimento de uma quantidade pré-fixada de banda mínima a ser utilizada, fixando, desta forma, o valor mínimo a ser pago, de forma que: a)caso a banda de fato utilizada seja igual ou inferior a estabelecida por meio da Franquia Mínima definida pela CONTRATANTE em acordo com a CONTRATADA, será devido pela CONTRATANTE o valor da Franquia Mínima e b) Caso a banda de fato utilizada seja superior a estabelecida por meio da Franquia Mínima, tal banda excedente será cobrada conforme consumida, ou seja, on demand, sendo medida periodicamente e cobrada com relação ao período de 30 dias Conceito de Limitação Máxima de Banda (Opcional) Permite à CONTRATANTE o estabelecimento de uma quantidade máxima pré-fixada de banda a ser utilizada, fixando o ápice de banda disponibilizada à CONTRATANTE pela CONTRATADA. A cobrança da diferença entre a Franquia Mínima e a Banda Máxima será realizada conforme a banda de fato consumida, ou seja, on demand. Desta forma, o valor a ser pago pela CONTRATADA poderá variar mensalmente, mas nunca ultrapassar o valor correspondente ao da Banda Máxima, quando esta for estabelecida Métricas A Banda utilizada num período de 30 (trinta) dias, será medida em intervalos periódicos e faturada de acordo com os critérios abaixo, conforme a opção da CONTRATANTE: Percentil 95% Dos valores medidos, em Kbps, durante o período, cria-se uma amostra (A) que contempla 5% (cinco por cento) dos maiores valores e cria-se uma amostra (B) que contempla os 95% (noventa e cinco por cento) dos valores restantes. A cobrança do tráfego será efetuada considerando a média aritmética entre o menor valor em Kbps da amostra A e o maior valor em Kbps da amostra B Média Cria-se uma amostra contendo os valores medidos durante o mês, que forem superiores aos da Franquia mínima contratada ; A cobrança do tráfego é feita pela média dos Kbps utilizados num período de 30 (trinta) dias Pico Cria-se uma amostra contendo os 100% dos valores medidos durante o mês; A cobrança do tráfego é feita pelo pico (maior valor de banda utilizada) em Kbps num período de 30(trinta) dias.

9 Configuração de DNS (Domain Name System ou Sistema de Nomes de Domínios) A CONTRATANTE poderá solicitar, sem ônus, a configuração do serviço de DNS Primário ou Secundário em Servidores da TELEFÔNICA EMPRESAS, informando os dados descritos abaixo: Configuração de DNS Primário A CONTRATANTE, com base nos endereços IP fornecidos pela TELEFONICA EMPRESAS, deverá informar os domínios e hosts com seus respectivos endereços IP. É a partir destas informações será executada a configuração do DNS primário Configuração de DNS Secundário A CONTRATANTE, com base nos endereços IP fornecidos pela TELEFONICA EMPRESAS, deverá informar o endereço IP do servidor de DNS primário. É a partir desta informação será executada a configuração do DNS secundário Prazos de configuração de DNS As informações de domínios, hosts e endereços IP necessárias para configuração de DNS primário ou secundário deverão ser trocadas entre as partes, dentro do prazo de instalação da infra-estrutura, conforme o estabelecido no item.1.2 deste descritivo. É de responsabilidade da CONTRATANTE a solicitação de registro de domínio junto a FAPESP Conectividade Backend Trata-se do acesso remoto da CONTRATANTE à sua máquina que estará hospedada no ambiente da TELEFÔNICA EMPRESAS, permitindo à CONTRATANTE acessar sua máquina como administrador ou como usuário final, por meio de senha de acesso A conectividade Backend deverá ser contratada separadamente do serviço Colocation Telefônica poderá implicar no aumento do prazo de disponibilização da solução completa. 3. Cancelamento Caso a CONTRATANTE desista da utilização do recurso objeto deste instrumento em data anterior ao término do período especificado, serão cobrados os valores referentes ao recurso contratado pelo total de dias solicitados. 4. Conceitos Faturáveis. Os valores especificados no Formulário de Solicitação de Serviço serão pagos da seguinte forma: 4.1. Valor de instalação do(s) rack(s): Será cobrado uma única vez, no primeiro Documento de Cobrança Valor de mensalidade por rack: Será cobrado mensalmente de acordo com a quantidade de rack(s) contratado(s) Valor de Configuração Lógica do Provimento de Acesso Internet: Será cobrado uma única vez no primeiro Documento de Cobrança Valor Mensal da Banda On Demand e Franquia Mínima de cota fixa mensal: Serão cobrados mensalmente,

10 sempre no Documento de Cobrança Valor Mensal Banda On Demand excedida (cobrada por KBPS utilizado) ou que exceder ao valor contratado na Franquia Mínima: Serão cobrados mensalmente, sempre no Documento de Cobrança Reconfiguração do Provimento de Acesso Internet: Será cobrado um valor de Reconfiguração do Provimento de Acesso Internet, quando for solicitada pela CONTRATANTE Reconfiguração de Banda IP: Será cobrado um valor de reconfiguração de Banda IP, quando solicitada a alteração de Banda para valores inferiores ao contratado Valor de Reatribuição de Endereços IP no Data Center Telefônica: Será cobrado um valor de reatribuição, no Documento de Cobrança, quando solicitado pela CONTRATANTE Valor por Utilização Adicional da Sala de Preparação: Será cobrado um valor adicional, no Documento de Cobrança, somente em relação as horas adicionais utilizadas Valor por Utilização da Sala de Suporte Compartilhada: Será cobrado um valor de utilização, no Documento de Cobrança, de acordo com a utilização Valor por Utilização da Sala de Suporte Exclusiva: Será cobrado um valor de utilização, no documento de Cobrança, de acordo com o período contratado Valor de Mensalidade dos Relatórios: Será cobrado mensalmente no Documento de Cobrança, de acordo com a quantidade contratada Valor de Instalação da Adequação de Cabos: Será cobrado uma única vez no Documento de Cobrança, conforme descrito neste instrumento Valor de Instalação do Firewall Dedicado: Será cobrado uma única vez, no primeiro Documento de Cobrança Valor de Mensalidade do Firewall Dedicado: Será cobrado mensalmente de acordo com a quantidade de firewall(s) contratado(s) Valor de Instalação do Gerenciamento do Firewall Dedicado: Será cobrado uma única vez, no primeiro Documento de Cobrança Valor de Mensalidade do Gerenciamento do Firewall Dedicado: Será cobrado mensalmente de acordo com a quantidade de firewall(s) contratado(s) Valor de Instalação do Switch Dedicado: Será cobrado uma única vez, no primeiro Documento de Cobrança Valor de Mensalidade do Switch Dedicado: Será cobrado mensalmente de acordo com a quantidade de switch(s) contratado(s) Valor de Instalação do Gerenciamento do Switch Dedicado: Será cobrado uma única vez, no primeiro Documento de Cobrança Valor de Mensalidade do Gerenciamento do Switch Dedicado: Será cobrado mensalmente de acordo com a quantidade de switch(s) contratado(s) Valor de Instalação do Firewall Compartilhado: Será cobrado de uma única vez, no primeiro Documento de Cobrança.

11 4.23. Valor de Mensalidade do Firewall Compartilhado: Será cobrado mensalmente de acordo com a quantidade, conforme especificado no presente instrumento Valor de Instalação do Switch Compartilhado: Será cobrado de uma única vez, no primeiro Documento de Cobrança Valor de Mensalidade do Switch Compartilhado: Será cobrado mensalmente de acordo com a quantidade, conforme especificado no presente instrumento. 5. Acordo de Nível de Serviço (Padrões de Qualidade de Serviço) Os padrões de qualidade de serviço para o presente contrato são os definidos a seguir Disponibilidade de infra-estrutura Indica qual a porcentagem de tempo que a infra-estrutura deverá estar disponível em relação ao tempo total de medida no mês. O tempo de disponibilidade da infra-estrutura é a diferença entre o tempo total de medida e o tempo de indisponibilidade, por motivos não planejados, da infra-estrutura Infra-estrutura de energia elétrica Para a infra-estrutura de energia elétrica, fica compromissado o Acordo de Nível de Serviço (SLA Service Level Agreement) em 99,99% de disponibilidade mensal Infra-estrutura de refrigeração Para a infra-estrutura de refrigeração, fica compromissado o Acordo de Nível de Serviço (SLA - Service Level Agreement) em 99,99%, de disponibilidade mensal, com temperatura mantida em 22ºC mais ou menos 2 e umidade relativa do ar em 50% mais ou menos Infra-estrutura de Backbone do Data Center Telefônica Para a infra-estrutura de Backbone do Data Center Telefônica (Rede Interna de Dados), que é constituída de roteadores, switches e links de comunicações com as Redes IP, fica compromissado o Acordo de Nível de Serviço (SLA Service Level Agreement) de 99,95% de disponibilidade mensal Cálculo do índice de disponibilidade de infra-estrutura O cálculo dos índices de disponibilidade acima estabelecidos será efetuado aplicando-se a fórmula abaixo: ID = {[( DR + IJ ) / DP ] x 100} onde: ID = Índice de Disponibilidade DR = Disponibilidade Real no mês IJ = Indisponibilidade Justificada no mês DP = Disponibilidade Prevista = 24x7x (número de dias do mês) Nota: A indisponibilidade justificada decorre de:- Períodos de manutenção; - Paradas acordadas; - Motivos de força maior (guerras, terremotos, enchentes, etc).

12 5.3. Ressarcimento por indisponibilidade de infra-estrutura O valor a ser ressarcido por indisponibilidade de infra-estrutura será estabelecido de acordo com a tabela de descontos abaixo, sendo o percentual estabelecido aplicado sobre o valor mensal contratado. Diferenças % Descontos % 0 < DC =< 2,0 5,0 2,0 < DC =< 4,0 7,5 4,0 < DC =< 6,0 10,0 6,0 < DC =< 8,0 12,5 8,0 < DC =< 10,0 15,0 DC > 10,0 20,0 DC = SLA ID Onde: DC = Desconto Calculado SLA = Percentual Compromissado ID = Índice de Disponibilidade 6. Rescisão Antecipada A presente contratação poderá ser rescindida pela CONTRATANTE, a qualquer tempo, total ou parcialmente, imotivadamente, mediante notificação escrita à TELEFÔNICA EMPRESAS com 90 (noventa) dias de antecedência Na hipótese acima ou na hipótese da CONTRATANTE dar causa à rescisão do Contrato, a mesma ficará obrigada ao pagamento à TELEFÔNICA EMPRESAS, no ato da rescisão, da quantia correspondente a 40% (quarenta por cento) do valor mensal referente aos serviços cancelados, multiplicado pelo número de prestações restantes à conclusão do Contrato A rescisão antecipada da presente contratação implica na retirada, em até 15 (quinze) dias úteis, pela CONTRATANTE, dos equipamentos de sua propriedade das dependências da TELEFÔNICA EMPRESAS Caso a CONTRATANTE não retire os equipamentos de sua propriedade, dentro do prazo estipulado pela TELEFÔNICA EMPRESAS, conforme cláusula 6.2 deste descritivo, TELEFONICA EMPRESAS realizará a cobrança de 5% (cinco por cento) por dia de atraso sobre o valor mensal total do(s) rack(s) contratado(s), conforme descrito neste instrumento, vigentes à época da rescisão Para os serviços de disponibilização de banda, a aplicação da multa de 40% será realizada da seguinte forma, conforme o contratado: a) No caso de utilização de banda igual ou inferior a Franquia Mínima estabelecida, a multa será calculada sobre o valor da Franquia Mínima; Ou b) No caso de utilização de banda superior a Franquia Mínima estabelecida, a multa será calculada da seguinte forma: Multa = 40% x [VFM+(ΣVOD/n meses)]/2 onde: VFM é valor da Franquia Mínima ΣVOD é a somatória de todos os valores pagos pela banda utilizada conforme demanda (banda on demand) n meses é o número de meses de banda on demand utilizada

DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS)

DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) 1. DESCRIÇÃO DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) 1.1 O serviço VPN IP (Rede Virtual Privada) é utilizado para interconexão de Redes Locais entre a matriz e

Leia mais

HP Router Advanced Implementation

HP Router Advanced Implementation HP Router Advanced Implementation Dados técnicos O HP Router Advanced Implementation tem como objetivo, baseado na entrevista para coleta de informações junto ao Cliente e na análise dos equipamentos existente,

Leia mais

HP Network Core Implementation

HP Network Core Implementation HP Network Core Implementation Dados técnicos O serviço HP Network Core Implementation tem como objetivo, através de uma análise técnica no ambiente de rede local, realizar a implementação de uma proposta

Leia mais

INTERNET Edital de Licitação. Anexo I Termo de Referência PREGÃO CONJUNTO Nº. 39/2007 PROCESSO N 14761/2007

INTERNET Edital de Licitação. Anexo I Termo de Referência PREGÃO CONJUNTO Nº. 39/2007 PROCESSO N 14761/2007 INTERNET Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência PREGÃO CONJUNTO Nº. 39/2007 PROCESSO N 14761/2007 Anexo I - página 1 Índice 1. OBJETIVO... 3 2. VISÃO GERAL DO ESCOPO DO SERVIÇO... 3 3. ENDEREÇOS

Leia mais

HP Router Basic Implementation

HP Router Basic Implementation HP Router Basic Implementation Dados técnicos O HP Router Basic Implementation tem como objetivo, baseado na entrevista para coleta de informações junto a equipe designada pelo cliente, realizar a instalação

Leia mais

ANEXO II PROJETO BÁSICO - INTERNET

ANEXO II PROJETO BÁSICO - INTERNET 1. Objetivo 1.1. Contratação de serviços para fornecimento de uma solução de conexão IP Internet Protocol que suporte aplicações TCP/IP e disponibilize a PRODEB acesso a rede mundial de computadores Internet,

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS

CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS PR/OI/1-HNJXVY/2014 CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS Pregão Presencial N.º 001/2014 LOTE Contratação de empresa especializada para prestação de serviços de telecomunicação de acesso dedicado à internet. Abertura:

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS

CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS PR/OI/1-HNJXVY/2014 CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS Pregão Presencial N.º 001/2014 LOTE Contratação de empresa especializada para prestação de serviços de telecomunicação de acesso dedicado à internet. Abertura:

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES. 2.6. Possibilidade de prover serviço de hospedagem para DNS secundário.

ESPECIFICAÇÕES. 2.6. Possibilidade de prover serviço de hospedagem para DNS secundário. 1 1. OBJETO ESPECIFICAÇÕES Contratação de serviços de telecomunicações para implementação, operação e manutenção de um circuito de acesso, síncrono, dedicado à Internet, na velocidade de 6Mbps, com disponibilidade

Leia mais

ANEXO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MASTER TERMOS E CONDIÇÕES ADICIONAIS PARA SERVIÇOS DE TRÂNSITO INTERNET

ANEXO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MASTER TERMOS E CONDIÇÕES ADICIONAIS PARA SERVIÇOS DE TRÂNSITO INTERNET ANEXO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MASTER TERMOS E CONDIÇÕES ADICIONAIS PARA SERVIÇOS DE TRÂNSITO INTERNET O presente Anexo prevê os termos aplicáveis aos serviços, bem como o acordo sobre nível

Leia mais

ANEXO I PROCEDIMENTO LICITATÓRIO Nº 2/2009 PREGÃO PRESENCIAL Nº 2/2009

ANEXO I PROCEDIMENTO LICITATÓRIO Nº 2/2009 PREGÃO PRESENCIAL Nº 2/2009 ANEXO I PROCEDIMENTO LICITATÓRIO Nº 2/2009 PREGÃO PRESENCIAL Nº 2/2009 TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO 1.1. Registro de preços para futura contratação de empresa especializada em prestação de serviços de

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO A presente licitação tem como objeto a contratação de empresa, especializada e devidamente autorizada pela ANATEL - Agência Nacional de Telecomunicações, prestadora

Leia mais

5º Semestre. AULA 02 Introdução a Gerência de Redes (Arquitetura e Áreas de Gerenciamento)

5º Semestre. AULA 02 Introdução a Gerência de Redes (Arquitetura e Áreas de Gerenciamento) Disciplina: Gerência de Redes Professor: Jéferson Mendonça de Limas 5º Semestre AULA 02 Introdução a Gerência de Redes (Arquitetura e Áreas de Gerenciamento) 2014/1 Agenda de Hoje Evolução da Gerência

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ASSESSORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ASSESSORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Termo de Referência Pág 1 1. OBJETO 1.1. Contratação de empresa para prestação de serviços especializados de Data Center e hospedagem de web sites (hosting) em servidores dedicados e gerenciados, por um

Leia mais

Termo de Referência. Lote 01 Telefonia Fixa

Termo de Referência. Lote 01 Telefonia Fixa Termo de Referência Contratação de serviços de Telefonia Fixa Comutada para acesso a ligações telefônicas de caráter Local, Longa Distância Nacional e Longa Distância Internacional, através de Linha(s)

Leia mais

CAPÍTULO 13. Conectividade Linhas Privativas Comercias LINHAS PRIVATIVAS COMERCIAIS

CAPÍTULO 13. Conectividade Linhas Privativas Comercias LINHAS PRIVATIVAS COMERCIAIS CAPÍTULO 13 LINHAS PRIVATIVAS COMERCIAIS Todos os serviços de conectividade e comunicação de dados oferecidos por qualquer operadora de telecomunicações, devem terminar nos pontos finais de utilização

Leia mais

ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK)

ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK) ESTUDO DE VIABILIDADE, PROJETO E IMPLANTAÇÃO DE UMA REDE VPN (VIRTUAL PRIVATE NETWORK) 1. VPN Segundo TANENBAUM (2003), VPNs (Virtual Private Networks) são redes sobrepostas às redes públicas, mas com

Leia mais

Acordo de Nível de Serviço (SLA)

Acordo de Nível de Serviço (SLA) Faculdade de Tecnologia Acordo de Nível de Serviço (SLA) Alunos: Anderson Mota, André Luiz Misael Bezerra Rodrigo Damasceno. GTI 5 Noturno Governança de tecnologia da informação Prof. Marcelo Faustino

Leia mais

Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4

Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4 Switch de Acesso Fast Ethernet Modelo de Referência - Cisco SRW224G4 Switch Fast Ethernet com as seguintes configurações mínimas: capacidade de operação em camada 2 do modelo OSI; 24 (vinte e quatro) portas

Leia mais

Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network)

Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network) Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network) 1. Objeto: 1.1. Contratação de uma Solução de rede de comunicação local (LAN) para interligar diferentes localidades físicas e os segmentos de

Leia mais

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA)

TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) TERMO DE USO DE SERVIÇO DE VALOR ADICIONADO (SVA) Código do Serviço: 3005001 Nome do Serviço: Data de Publicação: 30/04/2013 Entrada em Vigor: SAN AUTENTICAÇÃO 01/06/2013 Versão: 1.0000 Status: Publicado

Leia mais

Descritivo Técnico. SLAView - Descritivo Técnico Build 5.0 release 4 16/02/2011 Página 1

Descritivo Técnico. SLAView - Descritivo Técnico Build 5.0 release 4 16/02/2011 Página 1 Descritivo Técnico 16/02/2011 Página 1 1. OBJETIVO O SLAview é um sistema de análise de desempenho de redes IP por meio da monitoração de parâmetros de SLA (Service Level Agreement, ou Acordo de Nível

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS PÁG. 1 DE 13 PRÁTICA DE SERVIÇO DE BANDA LARGA REQUISITOS MÍNIMOS PARA OS PRESTADORES DE SERVIÇO DO PROGRAMA NACIONAL DE BANDA LARGA - PNBL Sumário 1.OBJETIVO... 2 2.CAMPO DE APLICAÇÃO... 2 3.DEFINIÇÕES...

Leia mais

PROJETO BÁSICO SUPRO/GETIS-2011/009 Brasília, 01 de abril de 2011.

PROJETO BÁSICO SUPRO/GETIS-2011/009 Brasília, 01 de abril de 2011. Projeto Básico Consulta Pública para Contratação de Serviços de DataCenters para Hospedagem de Equipamentos de Informática dos Sites Primário e Secundário do BRB. SUPRO/GETIS Abril/2011 PROJETO BÁSICO

Leia mais

PROAPPS Security Data Sheet Professional Appliance / Apresentação

PROAPPS Security Data Sheet Professional Appliance / Apresentação O ProApps Security O ProApps Security é um componente da suíte de Professional Appliance focada na segurança de sua empresa ou rede. A solução pode atuar como gateway e como solução IDS/IPS no ambiente.

Leia mais

Especificação Técnica

Especificação Técnica Especificação Técnica Última atualização em 31 de março de 2010 Plataformas Suportadas Agente: Windows XP e superiores. Customização de pacotes de instalação (endereços de rede e dados de autenticação).

Leia mais

1 Introdução. O sistema permite:

1 Introdução. O sistema permite: A intenção deste documento é demonstrar as possibilidades de aplicação da solução INCA Insite Controle de Acesso - para controle de conexões dia-up ou banda larga à Internet e redes corporativas de forma

Leia mais

1. Alterar os itens 1.3, 1.3.1, 1.5 e 1.5.1 e acrescentar item 1.3.2 da Cláusula Primeira do Contrato, com a seguinte redação:

1. Alterar os itens 1.3, 1.3.1, 1.5 e 1.5.1 e acrescentar item 1.3.2 da Cláusula Primeira do Contrato, com a seguinte redação: PRIMEIRO ADITIVO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS E FORNECIMENTO DE INFRA-ESTRUTURA DE ACESSO A SERVIÇOS INTERNET DE BANDA ESTREITA DIAL PROVIDER Pelo presente instrumento particular, de um lado, na

Leia mais

TÊM ENTRE SI JUSTO E CONTRATADO O SEGUINTE:

TÊM ENTRE SI JUSTO E CONTRATADO O SEGUINTE: CLAÚSULA PRIMEIRA: DA CONTRATANTE CONTRANTE, com sede na ENDEREÇO, SÃO PAULO - SP inscrita no CNPJ Sob o n.º, neste ato representado por seu sócio administrador xxxxxxxxxx. CLAÚSULA SEGUNDA: DA CONTRATADA.

Leia mais

ipbras MUNDIAL VOIP DESENVOLVIMENTO PROJETO / ORÇAMENTO Orçamento para desenvolvimento de sistema web based Página w w w. i p b r a s.

ipbras MUNDIAL VOIP DESENVOLVIMENTO PROJETO / ORÇAMENTO Orçamento para desenvolvimento de sistema web based Página w w w. i p b r a s. 1 Orçamento para desenvolvimento de sistema web based MUNDIAL VOIP Quem é a IPBRAS.COM 2 Desde sua criação, no início de 2003 a IPBRAS, uma empresa 100%.COM, localizada em Penápolis-SP, Brasil, tem uma

Leia mais

Gerencia de Rede (Desempenho) Professor: Guerra (Aloivo B. Guerra Jr.)

Gerencia de Rede (Desempenho) Professor: Guerra (Aloivo B. Guerra Jr.) Gerencia de Rede (Desempenho) Professor: Guerra (Aloivo B. Guerra Jr.) Unidade 3 3.1 Introdução 3.2. Definições 3.3. Motivações 3.4. Problemas 3.5. Desafios 3.6. Padronização e Arquitetura 3.7. Gerência

Leia mais

Gerência de Redes e Serviços de Comunicação Multimídia

Gerência de Redes e Serviços de Comunicação Multimídia UNISUL 2013 / 1 Universidade do Sul de Santa Catarina Engenharia Elétrica - Telemática 1 Gerência de Redes e Serviços de Comunicação Multimídia Aula 3 Gerenciamento de Redes Cenário exemplo Detecção de

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO SCM PLANO ALTERNATIVO N 002 - SCM

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO SCM PLANO ALTERNATIVO N 002 - SCM PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO SCM PLANO ALTERNATIVO N 002 - SCM EMPRESA CLARO S/A., incorporadora da Embratel S.A. NOME DO PLANO REDE ÚNICA DE DADOS MPLS TIPO DE SERVIÇO Serviço de Formação de Rede MPLS

Leia mais

Documento: Treinamentos pfsense Versão do documento: 2014. Treinamentos pfsense. Página 1 de 10

Documento: Treinamentos pfsense Versão do documento: 2014. Treinamentos pfsense. Página 1 de 10 Treinamentos pfsense Página 1 de 10 Definições, Acrônimos e Abreviações Abreviação / Sigla WAN LAN UTM pfsense BGP Descrição Wide Area Network - Rede de longa distância (interface de rede para links de

Leia mais

Documento de Requisitos de Rede (DRP)

Documento de Requisitos de Rede (DRP) Documento de Requisitos de Rede (DRP) Versão 1.2 SysTrack - Grupo 1 1 Histórico de revisões do modelo Versão Data Autor Descrição 1.0 30/04/2011 João Ricardo Versão inicial 1.1 1/05/2011 André Ricardo

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERNATIVO N 095-LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERNATIVO N 095-LC Empresa PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERNATIVO N 095-LC Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano NET FONE VIA EMBRATEL PAS 095-LC Modalidade

Leia mais

Gerenciamento de Redes de Computadores. Introdução ao Gerenciamento de Redes

Gerenciamento de Redes de Computadores. Introdução ao Gerenciamento de Redes Introdução ao Gerenciamento de Redes O que é Gerenciamento de Redes? O gerenciamento de rede inclui a disponibilização, a integração e a coordenação de elementos de hardware, software e humanos, para monitorar,

Leia mais

Termos de Serviço Hospedagem de sites e Revenda

Termos de Serviço Hospedagem de sites e Revenda Termos de Serviço Hospedagem de sites e Revenda CONTRATADA: Estado Virtual, sociedade com razão social Estado Virtual Soluções Corporativas Ltda e sede em SRTVS Quadra 701 Bloco O Sala 676 Ed. Multi Empresarial

Leia mais

Serviço HP IMC EAD Implementation

Serviço HP IMC EAD Implementation Serviço HP IMC EAD Implementation Dados técnicos O serviço HP IMC EAD Implementation tem o objetivo de fornecer a personalização do módulo Endpoint Admission Defense de acordo com as necessidades do Cliente

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO 1.1 Contratação de empresa para prestação de serviços especializados de Data Center e hospedagem de web sites (hosting) em servidores dedicados e gerenciados, disponibilizada

Leia mais

Gerencia de Rede (Desempenho) Professor: Guerra (Aloivo B. Guerra Jr.)

Gerencia de Rede (Desempenho) Professor: Guerra (Aloivo B. Guerra Jr.) Gerencia de Rede (Desempenho) Professor: Guerra (Aloivo B. Guerra Jr.) Tópicos Gerencia de Rede Motivação da Gerência Desafios Principais Organismos Padronizadores Modelo Amplamente Adotado As Gerências

Leia mais

Camadas da Arquitetura TCP/IP

Camadas da Arquitetura TCP/IP Camadas da Arquitetura TCP/IP A arquitetura TCP/IP divide o processo de comunicação em quatro camadas. Em cada camada atuam determinados protocolos que interagem com os protocolos das outas camadas desta

Leia mais

DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP MPLS (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS)

DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP MPLS (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) DESCRITIVO DO SERVIÇO VPN IP MPLS (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) 1. DESCRIÇÃO 1.1. O Serviço VPN IP MPLS (Rede Virtual Privada) é utilizado para interconexão de redes locais entre

Leia mais

Projeto de sistemas O novo projeto do Mercado Internet

Projeto de sistemas O novo projeto do Mercado Internet Projeto de sistemas O novo projeto do Mercado Internet Mercados em potencial de serviços Serviços da Web ftp,http,email,news,icq! Mercados em potencial de serviços FTP IRC Telnet E-mail WWW Videoconferência

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE Aquisição de Solução de Criptografia para Backbone da Rede da Dataprev ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA 1. HARDWARE DO APPLIANCE 1.1 Cada appliance deverá ser instalado em rack de 19 (dezenove) polegadas

Leia mais

Serviços Gerenciados de Segurança de perímetro Firewall Dell SonicWALL

Serviços Gerenciados de Segurança de perímetro Firewall Dell SonicWALL 1/8 Serviços Gerenciados de Segurança de perímetro Firewall Dell SonicWALL www.alertasecurity.com.br +55 11 3105.8655 2/8 SUMÁRIO Visão Geral: Porque contratar os Serviços Gerenciados da Alerta Security

Leia mais

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s):

Professor(es): Fernando Pirkel. Descrição da(s) atividade(s): Professor(es): Fernando Pirkel Descrição da(s) atividade(s): Definir as tecnologias de redes necessárias e adequadas para conexão e compartilhamento dos dados que fazem parte da automatização dos procedimentos

Leia mais

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas

Universidade Federal do Acre. Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Universidade Federal do Acre Centro de Ciências Exatas e Tecnológicas Pós-graduação Lato Sensu em Desenvolvimento de Software e Infraestrutura

Leia mais

Manual do Portal de Serviços DATA CENTER

Manual do Portal de Serviços DATA CENTER Manual do Portal de Serviços DATA CENTER DATA CENTER DEFINIÇÕES Data Center: Espaço onde são concentrados os equipamentos de processamento e armazenamento de dados de uma empresa ou organização; Filtro

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Fale Light PLANO ALTERNATIVO N 068 - LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Fale Light PLANO ALTERNATIVO N 068 - LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO Fale Light PLANO ALTERNATIVO N 068 - LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano Fale Light PAS 068 Modalidade do STFC Local. Descrição

Leia mais

ABRANGÊNCIA: atendimento a no mínimo 60% dos municípios 853 mineiros conforme padrões Anatel

ABRANGÊNCIA: atendimento a no mínimo 60% dos municípios 853 mineiros conforme padrões Anatel Comentários MINUTA TERMO DE REFERENCIA Lote 9A ABRANGÊNCIA: atendimento a no mínimo 60% dos municípios 853 mineiros conforme padrões Anatel Resposta: Fica mantido o texto da minuta do TR. 2.2 O provimento

Leia mais

ANEXO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MASTER TERMOS E CONDIÇÕES ADICIONAIS PARA SERVIÇOS DE DE LINHA PRIVADA

ANEXO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MASTER TERMOS E CONDIÇÕES ADICIONAIS PARA SERVIÇOS DE DE LINHA PRIVADA ANEXO AO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS MASTER TERMOS E CONDIÇÕES ADICIONAIS PARA SERVIÇOS DE DE LINHA PRIVADA O presente Anexo prevê os termos aplicáveis aos serviços, bem como o acordo sobre nível

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 036 - LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 036 - LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE VIA EMBRATEL PLANO ALTERANTIVO N 036 - LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano NET FONE VIA EMBRATEL PAS 036 Modalidade

Leia mais

Gerência de Redes. Introdução. filipe.raulino@ifrn.edu.br

Gerência de Redes. Introdução. filipe.raulino@ifrn.edu.br Gerência de Redes Introdução filipe.raulino@ifrn.edu.br Introdução Sistemas complexos com muitos componentes em interação devem ser monitorados e controlados. 2 Introdução A de gerência de redes surgiu

Leia mais

Nova Rede do MPF - Considerações:

Nova Rede do MPF - Considerações: Brasília, 13 de setembro de 2013. Nova Rede do MPF - Considerações: 1) Impactos Técnicos da Mudança da Topologia / Solução 1) Rede de Comunicação de Dados a) O novo pré-edital exige que na rede corporativa

Leia mais

FICHA TÉCNICA BRWall

FICHA TÉCNICA BRWall FICHA TÉCNICA BRWall BRWall 1030 BRWall 1540 BRWall 2040 BRWall 3060 1- Aplicação: Este produto aplica-se a sistemas de TI provendo a segurança necessária à rede de dados. Atua como firewall de perímetro

Leia mais

Audiência Pública. Diretorias de Ensino da Rede Pública Estadual de Educação de São Paulo e demais órgãos vinculados

Audiência Pública. Diretorias de Ensino da Rede Pública Estadual de Educação de São Paulo e demais órgãos vinculados Audiência Pública Aquisição de firewall, switch, licença de antivírus de estação, sistema de gerenciamento centralizado e serviços de instalação, configuração, manutenção e suporte técnico, objetivando

Leia mais

QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No.14000174/2014 AC

QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No.14000174/2014 AC QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No.14000174/2014 AC Questionamento 1 No subitem 5.2.3 da Especificação Técnica, embora seja pedida a utilização de aceleração de tráfego HTTP e TCP Spoofing, não

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 04/2010

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 04/2010 PROCESSO Nº 23047.002331/2010-23 Pregão Eletrônico nº 16/2010 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 04/2010 O, autarquia vinculada ao Ministério da Educação, criado por meio da Lei nº 11.892, em 29 de dezembro

Leia mais

arquitetura do join.me

arquitetura do join.me Uma visão geral técnica da arquitetura confiável e segura do join.me. 1 Introdução 2 Visão geral da arquitetura 3 Segurança de dados 4 Segurança de sessão e site 5 Visão geral de hospedagem 6 Conclusão

Leia mais

CONDIÇÕES TÉCNICAS E COMERCIAIS DE CONTRATAÇÃO SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA SCM CLÁUSULA PRIMEIRA OBJETO. 2. CLÁUSULA SEGUNDA OBRIGAÇÕES DA Oi

CONDIÇÕES TÉCNICAS E COMERCIAIS DE CONTRATAÇÃO SERVIÇO DE COMUNICAÇÃO MULTIMÍDIA SCM CLÁUSULA PRIMEIRA OBJETO. 2. CLÁUSULA SEGUNDA OBRIGAÇÕES DA Oi CLÁUSULA PRIMEIRA OBJETO 1.1 O presente instrumento tem por objeto estabelecer as condições técnicas e comerciais para a prestação do Serviço de Comunicação Multimídia SCM à CONTRATANTE, qualificada no(s)

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE FALE FIXO LOCAL PLANO ALTERANTIVO N 107 - LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE FALE FIXO LOCAL PLANO ALTERANTIVO N 107 - LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO NET FONE FALE FIXO LOCAL PLANO ALTERANTIVO N 107 - LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano NET FONE FALE FIXO LOCAL PAS 107 - LC

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Switch na Camada 2: Comutação www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução A conexão entre duas portas de entrada e saída, bem como a transferência de

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS Vinculada ao Ministério das Comunicações

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS Vinculada ao Ministério das Comunicações ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA PREGÃO Nº XX/2011 PROVIMENTO DE ENLACE E TRANSITO INTERNET 1 Objeto Contratação de empresas ou consórcio de empresas, para instalação de enlace de conexão bidirecional entre

Leia mais

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA. DIE GIE Documento1 1/12

ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA. DIE GIE Documento1 1/12 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA DIE GIE Documento1 1/12 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA OBJETO / ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS / QUANTIDADE 1. OBJETO: 1.1 Aquisição de Firewalls Appliance (hardware dedicado) com throughput

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA

MINISTÉRIO DA FAZENDA MINISTÉRIO DA FAZENDA Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional PGFN Departamento de Gestão Corporativa - DGC Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação - CTI CATÁLOGO DE SERVIÇOS DE TECNOLOGIA Infraestrutura

Leia mais

Funcionalidade Escalabilidade Adaptabilidade Gerenciabilidade

Funcionalidade Escalabilidade Adaptabilidade Gerenciabilidade Projeto de Redes Requisitos Funcionalidade -- A rede precisa funcionar. A rede precisa permitir que os usuários desempenhem os seus deveres profissionais. A rede precisa oferecer conectividade de usuário-para-usuário

Leia mais

PRÁTICA REQUISITOS MÍNIMOS PARA AS EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES PARTICIPANTES DO PROGRAMA NACIONAL DE BANDA LARGA - PNBL

PRÁTICA REQUISITOS MÍNIMOS PARA AS EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES PARTICIPANTES DO PROGRAMA NACIONAL DE BANDA LARGA - PNBL PÁG. 1 DE 8 PRÁTICA REQUISITOS MÍNIMOS PARA AS EMPRESAS PRESTADORAS DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÕES PARTICIPANTES DO PROGRAMA NACIONAL DE BANDA LARGA - PNBL ITEM SUMÁRIO PÁG. 1. OBJETIVO... 2 2. CAMPO

Leia mais

Host Empresa não venderá, distribuirá, revelará ou de qualquer forma tornará disponível qualquer informação do cliente.

Host Empresa não venderá, distribuirá, revelará ou de qualquer forma tornará disponível qualquer informação do cliente. TERMO DE UTILIZAÇÃO Modificações deste termo A Host Empresa se reserva ao direito de adicionar, excluir ou modificar qualquer cláusula deste termo a qualquer momento. Você concorda que se comprometerá

Leia mais

ANEXO XII PADRÃO DE CONTRATAÇÃO DE LINKS DE DADOS DO TIPO LPCDSLDD ADOTADO NO ÂMBITO DA PCRJ

ANEXO XII PADRÃO DE CONTRATAÇÃO DE LINKS DE DADOS DO TIPO LPCDSLDD ADOTADO NO ÂMBITO DA PCRJ PADRÃO DE CONTRATAÇÃO DE LINKS DE DADOS DO TIPO LPCDSLDD ADOTADO NO ÂMBITO DA PCRJ 1. Objetivo - Finalidade Objetivo: Especificar/descrever e detalhar a contratação de prestação de Serviços de Rede de

Leia mais

GERÊNCIA INFRAESTRUTURA Divisão Intragov - GIOV INTRAGOV Rede IP Multisserviços

GERÊNCIA INFRAESTRUTURA Divisão Intragov - GIOV INTRAGOV Rede IP Multisserviços GERÊNCIA INFRAESTRUTURA Divisão Intragov - GIOV INTRAGOV Rede IP Multisserviços Julho 2013 Milton T. Yuki Governo Eletrônico (e-gov) Público Alvo Cidadão/Sociedade Órgãos de Governo Serviços e-gov para

Leia mais

LAN Design. LAN Switching and Wireless Capítulo 1. Version 4.0. 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1

LAN Design. LAN Switching and Wireless Capítulo 1. Version 4.0. 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1 LAN Design LAN Switching and Wireless Capítulo 1 Version 4.0 2006 Cisco Systems, Inc. All rights reserved. Cisco Public 1 Objetivos do Módulo Compreender os benefícios e do uso de uma organização hierárquica

Leia mais

Wisurf - Central de Dominio 011 34611171 (www.wisurf.com.br)

Wisurf - Central de Dominio 011 34611171 (www.wisurf.com.br) Vários modelos de aplicação O sistema e controlado via WEB Sistema SLP WiSurf Internet controlada para locais públicos. O melhor sistema de controle de internet utilizado pelas grandes redes hoteleira

Leia mais

Programa de Nível de Serviço do Ariba Cloud Services. Garantia de Acesso ao Serviço Segurança Diversos

Programa de Nível de Serviço do Ariba Cloud Services. Garantia de Acesso ao Serviço Segurança Diversos Programa de Nível de Serviço do Ariba Cloud Services Garantia de Acesso ao Serviço Segurança Diversos 1. Garantia de Acesso ao Serviço a. Aplicabilidade. A Garantia de Acesso ao Serviço cobre a Solução

Leia mais

Projeto de Redes de Computadores. Desenvolvimento de Estratégias de Segurança e Gerência

Projeto de Redes de Computadores. Desenvolvimento de Estratégias de Segurança e Gerência Desenvolvimento de Estratégias de Segurança e Gerência Segurança e Gerência são aspectos importantes do projeto lógico de uma rede São freqüentemente esquecidos por projetistas por serem consideradas questões

Leia mais

CONDIÇÕES GERAIS DO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DESERVIÇOS DEVALOR ADICIONADO

CONDIÇÕES GERAIS DO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DESERVIÇOS DEVALOR ADICIONADO CONDIÇÕES GERAIS DO CONTRATO DE PRESTAÇÃO DESERVIÇOS DEVALOR ADICIONADO São partes no presente instrumento, de um lado, a pessoa física ou jurídica contratante do serviço, devidamente qualificada pelo

Leia mais

Contrato de Prestação de Serviços Mensal Pré-pago.

Contrato de Prestação de Serviços Mensal Pré-pago. Contrato de Prestação de Serviços Mensal Pré-pago. CONTRATADA : Office Hosting Sites e Sistemas Web LTDA. Inscrita no CNPJ 13.260.040/0001-67, Sediada No Edifício Comercial Rio Branco na cidade de Maringá

Leia mais

terá a capacidade inicial de 32Mb, com possibilidade de expansão mínima de até 128Mb.

terá a capacidade inicial de 32Mb, com possibilidade de expansão mínima de até 128Mb. MEMORIAL DESCRITIVO Objeto 1.1 O objeto do presente Termo de Referência (TR) é a contratação de empresa, ou consórcio de empresas, para o provimento de serviço de acesso à rede Internet no município SANTO

Leia mais

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS INSTRUMENTO PARTICULAR DE CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS De um lado, a empresa Webzero Marketing e Sistema de internet LTDA - ME, sociedade inscrita no CNPJ sob o nº 06.871.515/0001-43, estabelecida

Leia mais

Termos de Serviço Servidores Dedicados

Termos de Serviço Servidores Dedicados Termos de Serviço Servidores Dedicados CONTRATADA: Estado Virtual, sociedade com razão social Estado Virtual Soluções Corporativas Ltda e sede em SRTVS Quadra 701 Bloco O Sala 676 Ed. Multi Empresarial

Leia mais

PROJETO BÁSICO. Contratação de Link de Internet para TERRACAP DISUP/CODIN

PROJETO BÁSICO. Contratação de Link de Internet para TERRACAP DISUP/CODIN PROJETO BÁSICO Contratação de Link de Internet para TERRACAP DISUP/CODIN 1 PROJETO LINK INTERNET 1. Objetivo: Contratação de empresa para a prestação de serviço de fornecimento de conectividade IP Internet

Leia mais

Face aos questionamentos apresentados relativo ao Edital de Pregão Presencial 28/2012, o SESCOOP presta os seguintes esclarecimentos:

Face aos questionamentos apresentados relativo ao Edital de Pregão Presencial 28/2012, o SESCOOP presta os seguintes esclarecimentos: Oficio Circular 3/2013 - GELOG Brasília, 16 de janeiro de 2013. Às empresas interessadas em participar do Pregão Presencial 28/2012 - Assunto: Esclarecimentos ao Edital do Pregão Presencial 28/2012 Prezados

Leia mais

ANEXO 5 AO CONTRATO DE INTERCONEXÃO DE REDES CLASSE V ENTRE SAMM E XXX NºXXX

ANEXO 5 AO CONTRATO DE INTERCONEXÃO DE REDES CLASSE V ENTRE SAMM E XXX NºXXX ANEXO 5 AO CONTRATO DE INTERCONEXÃO DE REDES CLASSE V ENTRE SAMM E XXX NºXXX PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS, PROCEDIMENTOS DE TESTES E PARÂMETROS DE QUALIDADE 1. PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS 1.1 As Partes observarão

Leia mais

SISGEP SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO

SISGEP SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO FACSENAC SISTEMA GERENCIADOR PEDAGÓGICO Projeto Lógico de Rede Versão: 1.2 Data: 25/11/2011 Identificador do documento: Documento de Visão V. 1.7 Histórico de revisões Versão Data Autor Descrição 1.0 10/10/2011

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 093-LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 093-LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 093-LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Plano 093 Local Modalidade do STFC Local. Descrição Resumida A adesão a este plano de serviço

Leia mais

ANEXO I - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ÍNDICE

ANEXO I - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ÍNDICE ANEXO I - ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ÍNDICE 1. NOMENCLATURA... 3 2. CRITÉRIOS DE USO DA RCCF... 3 3. CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS DA RCCF... 3 4. SOLUÇÃO TÉCNICA... 3 4.1. BACKBONE MPLS... 4 5. DESCRIÇÃO TÉCNICA

Leia mais

Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1

Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1 Curso de Sistemas de Informação 8º período Disciplina: Tópicos Especiais Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-1 Aula 2 Arquitetura de Data Center Ambientes Colaborativos A história dos sistemas

Leia mais

Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012

Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012 Portfólio de Serviços e Produtos Julho / 2012 Apresentação Portfólio de Serviços e Produtos da WebMaster Soluções. Com ele colocamos à sua disposição a Tecnologia que podemos implementar em sua empresa.

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS CONTRATANTE: Pessoa Física e/ou Jurídica com os respectivos dados fornecidos neste instrumento de cadastro. CONTRATADA: TeksFlash Computer Networks Ltda., inscrita no

Leia mais

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 088-LC

PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 088-LC PLANO ALTERNATIVO DE SERVIÇO 088-LC Empresa Empresa Brasileira de Telecomunicações S.A. EMBRATEL. Nome do Plano Via Fone Fale Simples Modalidade do STFC Local. Descrição Resumida A adesão a este plano

Leia mais

Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas

Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas Prezados, A Telemar Norte Leste S/A, pessoa jurídica de direito privado, prestadora de

Leia mais

SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - LINUX

SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - LINUX SERVIDOR VIRTUAL BÁSICO - LINUX Estamos à sua disposição para quaisquer esclarecimentos. Atenciosamente, Eunice Dorino Consultora de Vendas eunice@task.com.br Tel.: 31 3123-1000 Rua Domingos Vieira, 348

Leia mais

Devido ao contínuo aperfeiçoamento de nossos produtos e serviços, as especificações descritas a seguir estarão sujeitas a alterações sem prévio aviso.

Devido ao contínuo aperfeiçoamento de nossos produtos e serviços, as especificações descritas a seguir estarão sujeitas a alterações sem prévio aviso. Devido ao contínuo aperfeiçoamento de nossos produtos e serviços, as especificações descritas a seguir estarão sujeitas a alterações sem prévio aviso. Antes de utilizar o equipamento verifique a disponibilidade

Leia mais

MONITORAÇÃO DE REDE. Prof. José Augusto Suruagy Monteiro

MONITORAÇÃO DE REDE. Prof. José Augusto Suruagy Monteiro MONITORAÇÃO DE REDE Prof. José Augusto Suruagy Monteiro 2 Capítulo 2 de William Stallings. SNMP, SNMPv2, SNMPv3, and RMON 1 and 2, 3rd. Edition. Addison-Wesley, 1999. Baseado em slides do Prof. Chu-Sing

Leia mais

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CESSÃO DE USO DE SOFTWARE DE GESTÃO EMPRESARIAL ERP (PLANEJAMENTO DE RECURSOS EMPRESARIAIS)

CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CESSÃO DE USO DE SOFTWARE DE GESTÃO EMPRESARIAL ERP (PLANEJAMENTO DE RECURSOS EMPRESARIAIS) CONTRATO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CESSÃO DE USO DE SOFTWARE DE GESTÃO EMPRESARIAL ERP (PLANEJAMENTO DE RECURSOS EMPRESARIAIS) Provisão Tecnologia da Informação LTDA Rua 15 de Dezembro, 135, Sala 608,

Leia mais

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS

TECNOLOGIA WEB INTERNET PROTOCOLOS INTERNET PROTOCOLOS 1 INTERNET Rede mundial de computadores. Também conhecida por Nuvem ou Teia. Uma rede que permite a comunicação de redes distintas entre os computadores conectados. Rede WAN Sistema

Leia mais

Gerência de Redes. Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com

Gerência de Redes. Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com Gerência de Redes Profa. Márcia Salomão Homci mhomci@hotmail.com Plano de Aula Histórico Introdução Gerenciamento de Redes: O que é Gerenciamento de Redes? O que deve ser gerenciado Projeto de Gerenciamento

Leia mais

Tabela de Preços MARKETING B2B

Tabela de Preços MARKETING B2B 1. SOLUÇÔES DE DADOS E ACESSO A INTERNET... 2 1.1. TC IP ECONÔMICO SAT... 2 1.2. TC VPN CONNECT... 4 1.3. TC DATA... 4 1.4. TC PAC... 6 1.5. TC PAC DEDICADO... 7 1.6. TC FRAME WAY... 12 1/15 1. SOLUÇÔES

Leia mais