QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No /2014 AC

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No.14000174/2014 AC"

Transcrição

1 QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No /2014 AC Questionamento 1 No subitem da Especificação Técnica, embora seja pedida a utilização de aceleração de tráfego HTTP e TCP Spoofing, não é mencionada a porcentagem dele no tráfego IP. Portanto, devemos fazer o dimensionamento dos pontos satélite sem levar estes ganhos em consideração, correto? R.: Sim, o entendimento está correto. Questionamento 2 Com relação aos subitens e da Especificação Técnica, entendemos que os enlaces backup providos por tecnologia satélite devem utilizar as taxas de transmissão na porta e taxas de transmissão mínimas garantidas do Quadro 1 (subitem 3.2.1) estabelecidas para os Tipos T1, T2 ou T3, sendo estes enlaces backup com taxa de transmissão de no mínimo 50% (cinquenta por cento) da taxa de transmissão de download na porta do enlace principal. Como exemplo, uma UP do Tipo T7 poderá possuir um enlace backup por tecnologia satélite do Tipo T3 com taxa de transmissão na porta de 1 Mbit/s de download e taxa de transmissão mínima garantida de 128 kbit/s de download. Está correto este entendimento? R.: Entendimento incorreto. A contingência tipo B deve seguir a especificação do subitem do Anexo 2 do Edital do PGE 174/2014 (Especificação Técnica), ou seja, uma UP com o NS T7BR deverá ser contingenciada por um enlace com a taxa de transmissão de download de porta de 1 Mbps, observando o subitem do Anexo 2 do Edital do PGE 174/2014 (Especificação Técnica). Questionamento 3 No subitem da Especificação Técnica, na banda exclusiva para os pontos backup via satélite, podemos usar algum fator de simultaneidade, algo como 10%? R.: Será admitida a utilização de um fator de simultaneidade de no mínimo 25% sobre a quantidade de banda mínima garantida de todos os acessos backup providos por tecnologia de acesso satélite, conforme subitem do Anexo 2 do Edital do PGE 174/2014 (Especificação Técnica). Questionamento 4 No mesmo subitem 6.3.2, o hardware na Hub, o segmento espacial e o link terrestre são totalmente separados ou poderia ser de forma lógica como uma VLAN/MPN/VRF? R.: Serão admitidas as duas alternativas. Questionamento 5 Especificação Técnica, subitem Solicitamos que sejam detalhados os possíveis testes de capacidade que serão requeridos pela Contratante, com relação à confirmação das taxas de transmissão. R.: Cabe à Contratada a elaboração dos procedimentos e a realização dos testes de capacidade pertinentes a seu ambiente, sempre que solicitado pela Contratante.

2 Questionamento 6 Especificação Técnica, subitem Podemos entender que rede isolada não condiciona que a plataforma seja exclusiva para a ECT no caso das UPs via satélite? R.: Sim, o entendimento está correto. Questionamento 7 Especificamente com relação ao atendimento através de tecnologia de acesso satelital, considerando o requisito de uma rede full-mesh (Especificação Técnica, subitem 3.1.2), favor detalhar os requerimentos de latência para os pontos satélite. Deve ser considerada também a possibilidade de pontos atendidos com duplo salto. R.: O retardo está detalhado no indicador Retardo, Anexo 1 Caderno de Métricas, do Anexo 2 do Edital do PGE 174/2014 (Especificação Técnica). Questionamento 8 Solicitamos maiores detalhes quanto ao método requerido pela ECT para medir a latência da rede. R.: O retardo está detalhado no indicador Retardo, Anexo 1 Caderno de Métricas, do Anexo 2 do Edital do PGE 174/2014 (Especificação Técnica). Questionamento 9 Item 6 Especificação Técnica - Em todas as UPs com contingência de acesso, o acesso principal deve ser obrigatoriamente terrestre. Entendimento correto? Sendo assim, qual é a redução da taxa de transmissão durante o período de contingenciamento? R.: O entendimento está incorreto. Para as UPs contempladas com redundância standby (Tipo B), não existe a obrigatoriedade do acesso principal ser atendido por meio de tecnologia de acesso terrestre. O dimensionamento da taxa de transmissão do enlace backup está especificado no subitem do Anexo 2 do Edital do PGE 174/2014 (Especificação Técnica). Questionamento 10 Subitem Especificação Técnica - Favor esclarecer melhor a possibilidade de tecnologia de acesso híbrida. R.: No escopo definido no subitem, admitir-se-ão tecnologias satélites e/ou terrestre para a prestação do nível de serviço, desde que atendidas às exigências do subitem do Anexo 2 do Edital do PGE 174/2014 (Especificação Técnica). Por exemplo, ultima milha atendida por tecnologia de acesso terrestre e backbone com tecnologia de acesso satélite. Questionamento 11 Edital - Condições Gerais da Contratação - Subitem Sugerimos que os arredondamento decorrentes de diferenças de centavos sejam discriminadas no início deste processo como aceitas pela Contratante.

3 Questionamento 12 Edital - Condições Gerais da Contratação - Subitem Sugerimos que a ECT tenha o prazo de 7 ( sete ) dias úteis para a análise e validação das faturas. Questionamento 13 Edital - Condições Gerais da Contratação - Subitem Sugerimos que qualquer tipo de ajustes em faturas decorrentes de atividades de ativação e upgrade sejam realizados na fatura do mês subsequente ao da realização destas atividades Questionamento 14 Edital - Condições Gerais da Contratação - Subitem Sugerimos que qualquer tipo de glosa seja realizada nas faturas da Regional de origem, ou seja, onde o serviço foi prestado e o evento tenha ocorrido. Questionamento 15 Em relação aos subitem 4.3 e 4.4 da Especificação Técnica (Serviço de Distribuição Multicast), favor informar, diante da política de segurança vigente na ECT, que privilégios serão liberados para a conta de rede a ser disponibilizada pela ECT, a exemplo das seguintes permissões: carregar perfil de administrador na máquina local, incluir e retirar máquinas do domínio, acesso a diretórios compartilhados e criá-los, instalação e remoção de software, receber atualizações de software, scripts de rede, acesso ao controlador de domínio, sincronismo do relógio pela rede e acesso e privilégios idênticos em todos os domínios da ECT. R.: No momento da implantação do serviço de distribuição multicast serão fornecidas as permissões necessárias à execução das atividades de implantação e operação. Questionamento 16 Ainda no que concerne aos subitem 4.3 e 4.4 da Especificação Técnica, entendemos que não será necessário o fornecimentos de servidor storage, por parte da contratada, para cada UP e cada CCD na solução de distribuição de conteúdo Multicast. Estes recursos serão fornecidos pela contratante. Está correto o nosso entendimento? R.: A Contratante disponibilizará apenas as estações de trabalho nas Ups, bem como servidor(es) e storage no CCD/AC, conforme subitem do Anexo 2 do Edital do PGE 174/2014 (Especificação Técnica). Questionamento 17 Nas Condições Gerais de Contratação do Edital, cláusula quinta, o subitem estabelece que o pagamento do Serviço de Multicast será mensal e iniciado a partir do aceite do serviço. Solicitamos detalhar o roteiro e o caderno de testes que será necessário cumprir para a aceitação do serviço, de modo que o proponente possa conhecer exatamente os requisitos a serem fornecidos para o pleno aceite do serviço. R.: Os critérios de aceitação do serviço de distribuição multicast estão descritos no subitem do Anexo 2 do Edital do PGE 174/2014 (Especificação Técnica).

4 Questionamento 18 Subitem da ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA - Solicita-se a retirada deste item. O acesso direto ao banco de sistema interno não é viável por questões de segurança e acesso às coletas on line em banco de dados. R.: Será mantido o disposto no Edital. Questionamento 19 Relativamente aos subitens / / alíneas (c), (d) / alíneas (c), (d) / alíneas (c), (d) / 7.6 / , no que diz respeito à classificação de aplicativos, deseja também a contratante saber diferenciação entre aplicações WEB (encapsulados em porta 80) como: Facebook, YouTube, BitTorrent? R.: A visibilidade das aplicações citadas será garantida por outros recursos já existentes na infraestrutura da Contratante. Questionamento 20 Especificação Técnica, subitem A coleta e a exportação dos dados estatísticos do tráfego deverão ser realizadas por meio de protocolos que permitam o envio de informações aos coletores de dados. Solicitamos definir quais protocolos padrão para exportar estes dados. R.: Vide subitens alínea d, alínea d, alínea d e alínea d do Anexo 2 do Edital do PGE 174/2014 (Especificação Técnica). Questionamento 21 Especificação Técnica, subitem Requisitos específicos para enlaces satélites. O QoS deverá ser fim-a-fim, desde a VSAT até a rede da contratante? R.: Os terminais remotos satélites deverão suportar QoS, conforme alínea c do subitem do Anexo 2 do Edital do PGE 174/2014 (Especificação Técnica). Questionamento 22 Especificação Técnica, subitem Para os enlaces backup providos por tecnologia de acesso satélite, a contratada deverá fornecer recursos necessários exclusivos, de maneira não concorrente com os recursos já alocados no dimensionamento dos enlaces principais (T1 a T3). Solicitamos esclarecer qual o requerimento da contratante para a medição/aferição do NMS. R.: A aferição do NMS está prevista no Anexo 1 Caderno de Métricas, do Anexo 2 do Edital do PGE 174/2014 (Especificação Técnica). Questionamento 23 Sobre o armazenamento de todas os dados de coleta numa mesma base de dados, a ECT deve estar acompanhando os últimos avanços tecnológicos em relação ao armazenamento de,dados tais como NoSQL, BigTable, etc, essas tecnologias estão surgindo como alternativas muito eficientes para determinados tipos de dados. Com isso, para não termos um retrocesso tecnológico entendemos que a expressão "sob uma mesma base de dados" descrita no item refere-se a um conjunto de tecnologia para armazenamento de dados o qual deve ser a mesma durante todo o período do contrato. Isso quer dizer que podemos usar a melhor tecnologia para armazenar os dados do item , porém uma vez escolhida, não pode ser alterado e uma mesma variável do item deve ser armazenada sempre na mesma tecnologia ou seja, não podemos usar duas tecnologias diferentes para armazenar a mesma

5 variavel. Está correto nosso entendimento sobre a expressão "sob uma mesma base de dados"? R.: Não existem restrições de tecnologia para o armazenamento de dados, desde que atendidos os requisitos do Edital do PGE 174/14. Questionamento 24 Referente ao item h) o qual se pede para armazenar os fluxos de coleta. Para fazermos o correto dimensionamento do espaço em disco necessário para armazenamento desses dados, nós precisamos saber a estimativa de fluxo que o tráfego da rede da ECT vai gerar. Lembrando que o fluxo está relacionado com o perfil de tráfego das aplicações da ECT e não com a banda de utilização. Exemplo: uma aplicação que faz download de um vídeo gera muito tráfego e pouco fluxo, enquanto uma aplicação de gerência que faz poolling de coletaem vários equipamentos, gera menos tráfego e muito fluxo. R.: Esclarecemos que o armazenamento não é o espelhamento de tráfego, tampouco de fluxo. As informações sobre o fluxo coletado, conforme subitem h do Anexo 2 do Edital do PGE 174/14, devem ser armazenadas em banco de dados. Informamos que tradicionalmente as aplicações da Contratante baseadas em fluxo predominam sobre as baseadas em tráfego. Adicionalmente, ressaltamos que o espaço em disco dependerá da arquitetura de banco de dados a ser implementada pela Contratada, cabendo a essa o adequado dimensionamento. Cabe registrar que os dados dos fluxos coletados devem ser armazenados a partir da implementação do subitem c do Anexo 2 do Edital do PGE 174/14. Questionamento 24 O item o qual descreve que a solução deve armazenar todos as variáveis durante a vigência do contrato, entendemos que o item ( h) está fora dessa exigência porque o volume de espaço em disco necessário para o armazenamento dessas coletas é muito grande. Entendemos que não faz sentido o armazenamento desses dados para efeito de auditoria posterior visto que não existe nenhum indicador de SLA que irá usar como fonte de dados essas variáveis de fluxo. R.: O entendimento está incorreto. Os dados dos fluxos coletados devem ser armazenados a partir da implementação do subitem c do Anexo 2 do Edital do PGE 174/14. Questionamento 25 Considerando os requerimentos do Edital para o item Multicast, assim como as respostas aos questionamentos, concluímos: 1 O serviço Multicast deve ser implantado nas UP s atendidas por tecnologia satelital; R.: Sim, o entendimento está correto. 2 O número de UP s que utilizarão o serviço multicast será definido pela ECT no decorrer da vigência do contrato e o processo para solicitação será definido no acordo operacional a ser desenvolvido em conjunto com a licitante vencedora. Entretanto, caberá as licitantes precificar o serviço para atendimento ao mínimo de clientes especificados no item da especificação técnica; R.: O serviço de distribuição multicast tem modelo de precificação com pagamento fixo mensal e sua solicitação será realizada conforme subitem 4.13 do Anexo 1 do Edital do PGE 174/2014 (Minuta de Contrato). O serviço deve atender integralmente as

6 exigências especificadas no subitem do Anexo 2 do Edital do PGE 174/2014 (Especificação Técnica). 3 As UP s que utilizarão serviço Multicast possuem necessariamente nível de serviço principal em tecnologia terrestre e redundância em tecnologia satelital. Entendemos que, para não comprometer os serviços destas UP s que utilizarão esta facilidade, a ECT requer que o multicast seja provido através da redundância implantada obrigatoriamente em tecnologia satélital. Entendimento Correto? Caso contrário favor esclarecer detalhadamente este requerimento. R.: O entendimento está incorreto. A definição da tecnologia de acesso a ser disponibilizada para cada Nível de Serviço contratado, tanto para o enlace principal quanto o enlace backup, cabe à Contratada. O escopo do serviço de distribuição multicast pode ser observado no subitem do Anexo 2 do Edital do PGE 174/2014 (Especificação Técnica).

1. ITENS 4.3 ALÍNEAS A,B,C,D E ITEM 14.4 DAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

1. ITENS 4.3 ALÍNEAS A,B,C,D E ITEM 14.4 DAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No.14000174/2014 AC 1. ITENS 4.3 ALÍNEAS A,B,C,D E ITEM 14.4 DAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Quanto ao item 4.3, entendemos que os prazos expostos no edital são para

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL COORDENAÇÃO-GERAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DIVISÃO DE TELECOMUNICAÇÕES

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL COORDENAÇÃO-GERAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DIVISÃO DE TELECOMUNICAÇÕES SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL MJ DEPARTAMENTO DE POLÍCIA FEDERAL COORDENAÇÃO-GERAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DIVISÃO DE TELECOMUNICAÇÕES Procedimento 08206.000881/2012-14 PE/SRP 04/2013-CGTI/DPF Interessado

Leia mais

Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas

Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas Brasília, 19/09/2013. A Rede Nacional do Ministério Público Federal Ref.: Projeto Básico e Especificações Técnicas Prezados, A Telemar Norte Leste S/A, pessoa jurídica de direito privado, prestadora de

Leia mais

ABRANGÊNCIA: atendimento a no mínimo 60% dos municípios 853 mineiros conforme padrões Anatel

ABRANGÊNCIA: atendimento a no mínimo 60% dos municípios 853 mineiros conforme padrões Anatel Comentários MINUTA TERMO DE REFERENCIA Lote 9A ABRANGÊNCIA: atendimento a no mínimo 60% dos municípios 853 mineiros conforme padrões Anatel Resposta: Fica mantido o texto da minuta do TR. 2.2 O provimento

Leia mais

GERÊNCIA INFRAESTRUTURA Divisão Intragov - GIOV INTRAGOV Rede IP Multisserviços

GERÊNCIA INFRAESTRUTURA Divisão Intragov - GIOV INTRAGOV Rede IP Multisserviços GERÊNCIA INFRAESTRUTURA Divisão Intragov - GIOV INTRAGOV Rede IP Multisserviços Julho 2013 Milton T. Yuki Governo Eletrônico (e-gov) Público Alvo Cidadão/Sociedade Órgãos de Governo Serviços e-gov para

Leia mais

ESCLARECIMENTO Nº 02 Segue abaixo, solicitações formuladas por empresas participantes da licitação supra e as respectivas respostas de FURNAS:

ESCLARECIMENTO Nº 02 Segue abaixo, solicitações formuladas por empresas participantes da licitação supra e as respectivas respostas de FURNAS: ESCLARECIMENTO Nº 02 Segue abaixo, solicitações formuladas por empresas participantes da licitação supra e as respectivas respostas de FURNAS: 1. Pergunta: Item 7.1. do Edital: O PROPONENTE poderá inspecionar

Leia mais

GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA

GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA GERENCIAMENTO DE PROJETOS PRONIM, IMPLANTAÇÃO SQL SERVER GOVBR- UEM-MARINGA PREFEITURA MUNICIPAL DE PEROLA Cliente GOVBR, UEM-MARINGA / Prefeitura Municipal de PEROLA Data 10/09/2015 Versão 1.0 Objeto:

Leia mais

Nova Rede do MPF - Considerações:

Nova Rede do MPF - Considerações: Brasília, 13 de setembro de 2013. Nova Rede do MPF - Considerações: 1) Impactos Técnicos da Mudança da Topologia / Solução 1) Rede de Comunicação de Dados a) O novo pré-edital exige que na rede corporativa

Leia mais

Perguntas e Respostas

Perguntas e Respostas Gerenciamento do Tráfego de Internet Edital de Licitação PREGÃO PRESENCIAL Nº 34/2010 Processo SAP nº 4180/2010 Perguntas e Respostas Página 1 /15 Pergunta n o 1: Os dispositivos de filtro de conteúdo

Leia mais

QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 10/2015 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece:

QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 10/2015 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 10/2015 - BNDES Prezado(a) Senhor(a), Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: 1. Item 3.3.2.M. Controle de Acesso. Pode

Leia mais

Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network)

Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network) Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network) 1. Objeto: 1.1. Contratação de uma Solução de rede de comunicação local (LAN) para interligar diferentes localidades físicas e os segmentos de

Leia mais

QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 10/2015 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece:

QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 10/2015 - BNDES. Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: QUESTIONAMENTOS ACERCA DO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO AA Nº 10/2015 - BNDES Prezado(a) Senhor(a), Em resposta aos questionamentos formulados, o BNDES esclarece: 1.Termo de Referência, item 4.12.5. Considerando

Leia mais

RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS DA EMPRESA OI S.A., REFERENTES AO PREGÃO ELETRÔNICO N 02/2012.

RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS DA EMPRESA OI S.A., REFERENTES AO PREGÃO ELETRÔNICO N 02/2012. RESPOSTA AOS QUESTIONAMENTOS DA EMPRESA OI S.A., REFERENTES AO PREGÃO ELETRÔNICO N 02/2012. Questionamento 01 1 - Quanto ao item 6. 2 DEFINIÇÃO DAS CLASSES (Anexo I - Termo de Referencia): 6.2.1. CLASSE

Leia mais

I DA QUALIFICAÇÃO ECONÔMICO FINANCEIRA ITEM 1.4, c DO EDITAL

I DA QUALIFICAÇÃO ECONÔMICO FINANCEIRA ITEM 1.4, c DO EDITAL JULGAMENTO DO PEDIDO Feito: Pedido de Alteração de Instrumento Convocatório Referência: Edital Pregão Eletrônico SRP nº004/2014 Objeto: Contratação de serviços especializados de comunicação de dados compreendendo

Leia mais

Descritivo Técnico. SLAView - Descritivo Técnico Build 5.0 release 4 16/02/2011 Página 1

Descritivo Técnico. SLAView - Descritivo Técnico Build 5.0 release 4 16/02/2011 Página 1 Descritivo Técnico 16/02/2011 Página 1 1. OBJETIVO O SLAview é um sistema de análise de desempenho de redes IP por meio da monitoração de parâmetros de SLA (Service Level Agreement, ou Acordo de Nível

Leia mais

Sobre o questionamento dessa empresa informo o seguinte:

Sobre o questionamento dessa empresa informo o seguinte: PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Ofício nº 020/2011-PREG/PGR REF. Pregão 054 /2011 Brasília, 10 de junho de 2011 DO: Pregoeiro/Procuradoria Geral

Leia mais

No item 3.1 (n) do Anexo I Especificação Técnica é especificado que:

No item 3.1 (n) do Anexo I Especificação Técnica é especificado que: Questionamento 1 Entendemos que para determinar o valor da Cesta de Serviços Mensal (CSM), utilizaremos como base as quantidades de PEP e de TVBB constantes no Anexo 07 (Minuta de Proposta) - página 31

Leia mais

ANEXO II - CADERNO DE MÉTRICAS E NÍVEIS DE SERVIÇOS

ANEXO II - CADERNO DE MÉTRICAS E NÍVEIS DE SERVIÇOS ANEXO II - CADERNO DE MÉTRICAS E NÍVEIS DE SERVIÇOS No caso de aplicação de glosa referente ao mesmo indicador deste caderno de métricas, durante três meses consecutivos, ou cinco meses intervalados durante

Leia mais

Redes de Computadores Aula 3

Redes de Computadores Aula 3 Redes de Computadores Aula 3 Aula passada Comutação: circuito x pacotes Retardos e perdas Aula de hoje Protocolo em camadas Aplicações C/S x P2P Web Estruturando a Rede Como organizar os serviços de uma

Leia mais

! " # $% & '(% ) %( * (+, -. $ )

!  # $% & '(% ) %( * (+, -. $ ) !" # $%&(%)%(*(+,-. $) ! " # $ %$& $ # ( $ ) # * + $ $ # & $ + $# $ $, - $ # $# ) # $$ # + # * 3) # # $.# # * # # / 0 $ * ) $ * 1 0 * # $ * 2 # ) $ $) # $* 1 $ - $ )! 4 ( # $ $! $ # $ # $ 4$ $# $# $ $

Leia mais

BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica

BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica 1. Arquitetura da Aplicação 1.1. O Banco Postal utiliza uma arquitetura cliente/servidor WEB em n camadas: 1.1.1. Camada de Apresentação estações de atendimento, nas

Leia mais

Documento de Requisitos de Rede (DRP)

Documento de Requisitos de Rede (DRP) Documento de Requisitos de Rede (DRP) Versão 1.2 SysTrack - Grupo 1 1 Histórico de revisões do modelo Versão Data Autor Descrição 1.0 30/04/2011 João Ricardo Versão inicial 1.1 1/05/2011 André Ricardo

Leia mais

ITEM QUESTIONAMENTO DECISÃO JUSTIFICATIVA. Qual o motivo da solicitação desta licença? Ela é compatível / necessária para o serviço?

ITEM QUESTIONAMENTO DECISÃO JUSTIFICATIVA. Qual o motivo da solicitação desta licença? Ela é compatível / necessária para o serviço? EMPRESA 1 ITEM QUESTIONAMENTO DECISÃO JUSTIFICATIVA 5.2 Apresentar o termo de autorização expedido pela Anatel para prestação de serviço de rede de transportes de telecomunicações SRTT e para prestação

Leia mais

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 22/2013 ESCLARECIMENTO N. 2

MENSAGEM PREGÃO ELETRÔNICO N. 22/2013 ESCLARECIMENTO N. 2 MENSAGEM Assunto: Esclarecimento n. 2 Referência: Pregão Eletrônico n. 22/2013 Data: 23/4/2013 Objeto: Contratação de serviços técnicos especializados de atendimento remoto e presencial a usuários de Tecnologia

Leia mais

Dell Infrastructure Consulting Services

Dell Infrastructure Consulting Services Proposta de Serviços Profissionais Implementação do Dell OpenManage 1. Apresentação da proposta Esta proposta foi elaborada pela Dell com o objetivo de fornecer os serviços profissionais de implementação

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS PÁG. 1 DE 13 PRÁTICA DE SERVIÇO DE BANDA LARGA REQUISITOS MÍNIMOS PARA OS PRESTADORES DE SERVIÇO DO PROGRAMA NACIONAL DE BANDA LARGA - PNBL Sumário 1.OBJETIVO... 2 2.CAMPO DE APLICAÇÃO... 2 3.DEFINIÇÕES...

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN. Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br REDES LAN - WAN Fernando Albuquerque (061) 273-3589 fernando@cic.unb.br Tópicos Modelos Protocolos OSI e TCP/IP Tipos de redes Redes locais Redes grande abrangência Redes metropolitanas Componentes Repetidores

Leia mais

Servidor, Proxy e Firewall. Professor Victor Sotero

Servidor, Proxy e Firewall. Professor Victor Sotero Servidor, Proxy e Firewall Professor Victor Sotero 1 Servidor: Conceito Um servidor é um sistema de computação centralizada que fornece serviços a uma rede de computadores; Os computadores que acessam

Leia mais

Esclarecimentos no Pregão 19/2014 (prestação de serviços de telecomunicação de acesso dedicado à Internet):

Esclarecimentos no Pregão 19/2014 (prestação de serviços de telecomunicação de acesso dedicado à Internet): Esclarecimentos no Pregão 19/2014 (prestação de serviços de telecomunicação de acesso dedicado à Internet): PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS 4 (OI) E RESPOSTAS: TRT- TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 3ª REGIÃO, EM

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA Nº 002/2015. Objeto: TI SECURE WEB GATEWAY, SERVIÇO DE INSTALAÇÃO E TREINAMENTO

CONSULTA PÚBLICA Nº 002/2015. Objeto: TI SECURE WEB GATEWAY, SERVIÇO DE INSTALAÇÃO E TREINAMENTO CONSULTA PÚBLICA Nº 002/2015 TI SECURE WEB GATEWAY, SERVIÇO DE INSTALAÇÃO E TREINAMENTO ESCLARECIMENTOS AOS QUESTIONAMENTOS APRESENTADOS PELAS EMPRESAS INTERESSADAS País: BRASIL Nome do Projeto: PLANO

Leia mais

INTERNET Edital de Licitação. Anexo I Termo de Referência PREGÃO CONJUNTO Nº. 39/2007 PROCESSO N 14761/2007

INTERNET Edital de Licitação. Anexo I Termo de Referência PREGÃO CONJUNTO Nº. 39/2007 PROCESSO N 14761/2007 INTERNET Edital de Licitação Anexo I Termo de Referência PREGÃO CONJUNTO Nº. 39/2007 PROCESSO N 14761/2007 Anexo I - página 1 Índice 1. OBJETIVO... 3 2. VISÃO GERAL DO ESCOPO DO SERVIÇO... 3 3. ENDEREÇOS

Leia mais

DESCRITIVO DE SERVIÇO COLOCATION TELEFÔNICA (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS)

DESCRITIVO DE SERVIÇO COLOCATION TELEFÔNICA (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) DESCRITIVO DE SERVIÇO COLOCATION TELEFÔNICA (ANEXO ÀS CONDIÇÕES GERAIS DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS) 1. Descritivo e Considerações Gerais O serviço Colocation Telefônica permite à CONTRATANTE a colocação de

Leia mais

ATA DA CONSULTA PÚBLICA N

ATA DA CONSULTA PÚBLICA N ((TITULO))ATA DA CONSULTA PÚBLICA N.º 07/2014 (PERGUNTAS E RESPOSTAS) ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PARA FUTURA E EVENTUAL AQUISIÇÃO DOS SEGUINTES EQUIPAMENTOS: ITEM I SERVIDORES DE MISSÃO CRÍTICA, ITEM II

Leia mais

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo ANEXO VII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 035/2013 TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO A presente licitação tem por objetivo a contratação de pessoa jurídica para prestação de serviços, de forma contínua, ao da 2ª

Leia mais

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0

CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0 CATÁLOGO DE SERVIÇOS DIRETORIA DE SUPORTE COMPUTACIONAL VERSÃO 1.0 2011 1 1. APRESENTAÇÃO No momento de sua concepção não haviam informações detalhadas e organizadas sobre os serviços de Tecnologia da

Leia mais

2.1. Nível A (Desempenho Verificado)

2.1. Nível A (Desempenho Verificado) Disciplina: Curso de Tecnologia em Redes de Computadores Auditoria e Análise de Segurança da Informação - 4º período Professor: José Maurício S. Pinheiro AULA 5: Avaliação de Padrões de Segurança de Computadores

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO 14000216/2014 COMPRASNET

PREGÃO ELETRÔNICO 14000216/2014 COMPRASNET PREGÃO ELETRÔNICO 14000216/2014 COMPRASNET RETIFICAÇÃO DA RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTO 37 PEDIDOS DE ESCLARECIMENTOS 88 A 112 E RESPECTIVAS RESPOSTAS: RETIFICAÇÃO DE RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

Leia mais

PROJETO ATN BR CISCEA

PROJETO ATN BR CISCEA PROJETO ATN BR CISCEA 17/10/2013 Motivação: o desafio Roteiro Objetivo Cenário de rede existente Abordagem do Projeto ATN Br Situação e Planejamento Conclusão Objetivo Apresentar a abordagem do Projeto

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS Vinculada ao Ministério das Comunicações

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S.A. TELEBRÁS Vinculada ao Ministério das Comunicações ANEXO II FORMAÇÃO DA PLANILHA DE PREÇOS PREGÃO Nº XX/2011 PROVIMENTO DE ENLACE E TRANSITO INTERNET 1 Instruções de Preenchimento 1.1 Este Anexo tem por objetivo servir de instrumento por meio do qual a

Leia mais

ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP. O edital especifica em seu item 11.1.13.3, transcrito abaixo:

ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP. O edital especifica em seu item 11.1.13.3, transcrito abaixo: ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP O Pregoeiro da Empresa Maranhense de Administração Portuária - EMAP, em razão de solicitação da empresa TELEMAR NORTE LESTE S.A, torna público aos interessados,

Leia mais

Gerenciamento de Redes de Computadores. Introdução ao Gerenciamento de Redes

Gerenciamento de Redes de Computadores. Introdução ao Gerenciamento de Redes Introdução ao Gerenciamento de Redes O que é Gerenciamento de Redes? O gerenciamento de rede inclui a disponibilização, a integração e a coordenação de elementos de hardware, software e humanos, para monitorar,

Leia mais

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet:

Há dois tipos de configurações bidirecionais usados na comunicação em uma rede Ethernet: Comunicação em uma rede Ethernet A comunicação em uma rede local comutada ocorre de três formas: unicast, broadcast e multicast: -Unicast: Comunicação na qual um quadro é enviado de um host e endereçado

Leia mais

Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A

Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S/A PREGÃO PRESENCIAL N. 2010/169 OBJETO: AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE ARMAZENAMENTO EXTERNO - STORAGE E TAPE LIBRARY. Ref.: Esclarecimentos A unidade de Tape Library será instalada em servidor dedicado a

Leia mais

1. QUANTO AOS ASPECTOS TÉCNICOS / COMERCIAIS

1. QUANTO AOS ASPECTOS TÉCNICOS / COMERCIAIS 1. QUANTO AOS ASPECTOS TÉCNICOS / COMERCIAIS Conforme descrito no Anexo 01, item 3.7 Pontos Centrais de Processamento de Dados: O Banco do Brasil possui atualmente 2 pontos centrais de processamento de

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS (TJAM) COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO (CPL)

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS (TJAM) COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO (CPL) REFERÊNCIA Pedido de Esclarecimento ao Edital do Pregão Eletrônico nº. 028/2015, Processo Administrativo nº 27831/2013, cujo objeto é a contratação de empresa especializada para prestação de serviços de

Leia mais

Face aos questionamentos apresentados relativo ao Edital de Pregão Presencial 28/2012, o SESCOOP presta os seguintes esclarecimentos:

Face aos questionamentos apresentados relativo ao Edital de Pregão Presencial 28/2012, o SESCOOP presta os seguintes esclarecimentos: Oficio Circular 3/2013 - GELOG Brasília, 16 de janeiro de 2013. Às empresas interessadas em participar do Pregão Presencial 28/2012 - Assunto: Esclarecimentos ao Edital do Pregão Presencial 28/2012 Prezados

Leia mais

Projeto GESAC O Desafio VoIP

Projeto GESAC O Desafio VoIP Projeto GESAC O Desafio VoIP lsxxx Estação VoIP Curitiba/PR Edson Gellert Schubert, MsC egschubert@gmail.com 05/12/2006 BGS Consultoria 1 Agenda Objetivo Desafios Sociais O Pregão Desafios Solução VoIP

Leia mais

CONSULTA PÚBLICA Nº 003/2015

CONSULTA PÚBLICA Nº 003/2015 CONSULTA PÚBLICA Nº 003/2015 TI APPLICATION DELIVERY CONTROLLER ESCLARECIMENTOS AOS QUESTIONAMENTOS APRESENTADOS PELAS EMPRESAS INTERESSADAS País: BRASIL Nome do Projeto: PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO AA 12/2010 QUESTIONAMENTO 03

PREGÃO ELETRÔNICO AA 12/2010 QUESTIONAMENTO 03 PREGÃO ELETRÔNICO AA 12/2010 QUESTIONAMENTO 03 Questionamento 03.1: No item 4.1.2.5.3 é solicitado: Caso o suporte remoto seja feito por um computador externo ao equipamento, esse computador deverá se

Leia mais

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação. Perguntas e Respostas Emissão: 24/09/2007

VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação. Perguntas e Respostas Emissão: 24/09/2007 VIDEOCONFERÊNCIA Edital de Licitação Pregão Conjunto nº 27/2007 Processo n 11554/2007 Perguntas e Respostas Emissão: 24/09/2007 ITEM QUE ALTERA O EDITAL: Pergunta n o 1: Entendemos que, pelo fato do protocolo

Leia mais

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC/PR EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 12/2015

SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC/PR EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 12/2015 SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM COMERCIAL SENAC/PR EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 12/2015 OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA A PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE INFRAESTRUTURA DE TI EM DATA CENTER

Leia mais

ERRATA. 3. Item 7.9.2.2 e 7.9.2.2.1 do ANEXO I - Minuta do Termo de Referência;

ERRATA. 3. Item 7.9.2.2 e 7.9.2.2.1 do ANEXO I - Minuta do Termo de Referência; ERRATA Este documento tem por objetivo retificar: 1. Item 4.1.1 do ANEXO I - Minuta do Termo de Referência; 2. Item 7.9.2.1 do ANEXO I - Minuta do Termo de Referência; 3. Item 7.9.2.2 e 7.9.2.2.1 do ANEXO

Leia mais

Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO:

Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 CLÁUSULA PRIMEIRA - DO OBJETO: Minuta de Contrato Administrativo n. ***/2013 Compromisso celebrado entre [nome da CONTRATANTE], localizada à [inserir endereço completo], inscrita no [caso Administração indireta inserir número do CNPJ],

Leia mais

PREGÃO N. 2014/47 ESCLARECIMENTOS. Tendo em vista as perguntas realizadas por empresas participantes da licitação, informamos:

PREGÃO N. 2014/47 ESCLARECIMENTOS. Tendo em vista as perguntas realizadas por empresas participantes da licitação, informamos: PREGÃO N. 2014/47 ESCLARECIMENTOS Tendo em vista as perguntas realizadas por empresas participantes da licitação, informamos: 1) No item 10.3.2 Documentação De Qualificação Econômico-Financeira, não é

Leia mais

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito

Prof. Samuel Henrique Bucke Brito - Switch na Camada 2: Comutação www.labcisco.com.br ::: shbbrito@labcisco.com.br Prof. Samuel Henrique Bucke Brito Introdução A conexão entre duas portas de entrada e saída, bem como a transferência de

Leia mais

RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015

RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015 Serviço Social do Comércio Departamento Regional Minas Gerais Processo nº 11999/14 Folha nº Informações e/ou despachos RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015 Licitação: Pregão Eletrônico 0053/2015.

Leia mais

Termo de Referência. Anexo II - Especificações Técnicas - Requisitos Funcionais. Diretoria Técnica-Operacional. Gerência de Tecnologia da Informação

Termo de Referência. Anexo II - Especificações Técnicas - Requisitos Funcionais. Diretoria Técnica-Operacional. Gerência de Tecnologia da Informação Diretoria Técnica-Operacional Gerência de Tecnologia da Informação Termo de Referência Anexo II Especificação Técnica 1 - INTRODUÇÃO Página 2 de 9 do TR-007-3700 de Este anexo tem por objetivo detalhar

Leia mais

Universidade de Brasília

Universidade de Brasília Universidade de Brasília Introdução a Microinformática Turma H Redes e Internet Giordane Lima Porque ligar computadores em Rede? Compartilhamento de arquivos; Compartilhamento de periféricos; Mensagens

Leia mais

QoS em Redes IP: Arquitetura e Aplicações

QoS em Redes IP: Arquitetura e Aplicações QoS em Redes IP: Arquitetura e Aplicações Mário Meireles Teixeira mario@deinf.ufma.br Motivação Atualmente, funcionam sobre as redes IP aplicações cujos requisitos elas não foram projetadas para atender

Leia mais

Considerando-se a especificação de requisitos de um software, é INCORRETO afirmar que esse documento

Considerando-se a especificação de requisitos de um software, é INCORRETO afirmar que esse documento QUESTÕES DE TI QUESTÃO 16 Considerando-se o número de pontos de função para a estimativa do tamanho de um software, é INCORRETO afirmar que, na contagem de pontos, leva-se em consideração A) as compilações

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO RELATÓRIO DE PEDIDO DE ESCLARECIMENTO

ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO RELATÓRIO DE PEDIDO DE ESCLARECIMENTO ESTADO DE ALAGOAS SECRETARIA DE ESTADO DA DEFESA SOCIAL COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO RELATÓRIO DE PEDIDO DE ESCLARECIMENTO PROCESSO: 2100-411/2013 LICITAÇÃO: Pregão Presencial em âmbito Internacional

Leia mais

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial

INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial INSTALAÇÃO PRINTERTUX Tutorial 2 1. O Sistema PrinterTux O Printertux é um sistema para gerenciamento e controle de impressões. O Produto consiste em uma interface web onde o administrador efetua o cadastro

Leia mais

APRESENTAÇÃO DE SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS PARA EQUIPAMENTOS DE ACELERADORES WAN

APRESENTAÇÃO DE SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS PARA EQUIPAMENTOS DE ACELERADORES WAN APRESENTAÇÃO DE SISTEMA DE REGISTRO DE PREÇOS PARA EQUIPAMENTOS DE ACELERADORES WAN Prezados Senhores, A Control Teleinformática Ltda. é uma empresa Grupo Mahvla, nacional, que foi criada para atender

Leia mais

ESCLARECIMENTO nº 01

ESCLARECIMENTO nº 01 ESCLARECIMENTO nº 01 PROCESSO Nº 149/2010 PREGÃO PRESENCIAL Nº 004/2010 Segue esclarecimento formulado por licitante e a respectiva resposta, com base na informação prestada pela área gestora (DETIN):

Leia mais

Assunto: Pregão Presencial nº 001/2009 Referência: Esclarecimentos e Respostas de pretensos licitantes, de 19/04/2010.

Assunto: Pregão Presencial nº 001/2009 Referência: Esclarecimentos e Respostas de pretensos licitantes, de 19/04/2010. Assunto: Pregão Presencial nº 001/2009 Referência: Esclarecimentos e Respostas de pretensos licitantes, de 19/04/2010. ESCLARECIMENTO 1 1) Quanto à Planilha de Preços Basilares Máximos (Anexo IV) Mesmo

Leia mais

ChironFS. Nível: Intermediário. Escopo: Apresentação de sistema de arquivos tolerante a falhas com replicação de dados

ChironFS. Nível: Intermediário. Escopo: Apresentação de sistema de arquivos tolerante a falhas com replicação de dados ChironFS Nível: Intermediário Escopo: Apresentação de sistema de arquivos tolerante a falhas com replicação de dados ChironFS Sistema de Tolerante a Falhas com Replicação de Dados http://www.furquim.org/chironfs/

Leia mais

Avaliação da rede de computadores do Hospital Ibiapaba S/A através de monitoramento com o Software Lan Explorer

Avaliação da rede de computadores do Hospital Ibiapaba S/A através de monitoramento com o Software Lan Explorer Avaliação da rede de computadores do Hospital Ibiapaba S/A através de monitoramento com o Software Lan Explorer Rafael Armond Duque Estrada Galego, Prof. M. Sc. Luís Augusto Mattos Mendes (Orientador)

Leia mais

Introdução ao Modelos de Duas Camadas Cliente Servidor

Introdução ao Modelos de Duas Camadas Cliente Servidor Introdução ao Modelos de Duas Camadas Cliente Servidor Desenvolvimento de Sistemas Cliente Servidor Prof. Esp. MBA Heuber G. F. Lima Aula 1 Ciclo de Vida Clássico Aonde estamos? Page 2 Análise O que fizemos

Leia mais

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal:

Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Emissor: Receptor: Meio de transmissão Sinal: Redes - Comunicação Comunicação é o ato de transmissão de informações de uma pessoa à outra. Comunicação sempre foi, desde o início dos tempos, uma necessidade humana buscando aproximar comunidades distantes.

Leia mais

RESPOSTA AO QUESTIONAMENTO FORMULADO POR EMPRESA INTERESSADA NO CERTAME.

RESPOSTA AO QUESTIONAMENTO FORMULADO POR EMPRESA INTERESSADA NO CERTAME. RESPOSTA AO QUESTIONAMENTO FORMULADO POR EMPRESA INTERESSADA NO CERTAME. Brasília, 10 de fevereiro de 2010. Pregão n 062/2009 Lote 1: Lote 2: Operação, Gerenciamento de Redes, Servidores, Storage & Archive,

Leia mais

A seguir, respostas aos questionamentos referentes ao Pregão Presencial nº 17/14:

A seguir, respostas aos questionamentos referentes ao Pregão Presencial nº 17/14: Senhores, A seguir, respostas aos questionamentos referentes ao Pregão Presencial nº 17/14: Questionamento 1: 2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS MÍNIMCAS No que diz respeito ao subitem 2.1.2, temos a seguinte

Leia mais

Cláusula 1.º Objecto. Cláusula 2.º Especificação da prestação

Cláusula 1.º Objecto. Cláusula 2.º Especificação da prestação CADERNO DE ENCARGOS CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS DE PARA A IMPLEMENTAÇÃO DE UM PROJECTO DE ARQUIVO DIGITAL DE INFRA-ESTRUTURAS DE IT O presente Caderno de Encargos compreende as cláusulas a incluir no contrato

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL EDITAL SESI/SENAI

PREGÃO PRESENCIAL EDITAL SESI/SENAI Aos vinte e cinco dias do mês de junho do ano de dois mil e quinze às 10h30min, na sede do Serviço Social da Indústria e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, em Curitiba/PR, o Pregoeiro e sua Equipe

Leia mais

Serviço Público Estadual GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária COMISSÃO DE PREGÃO BANCO MUNDIAL - BIRD

Serviço Público Estadual GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária COMISSÃO DE PREGÃO BANCO MUNDIAL - BIRD BANCO MUNDIAL - BIRD PROJETO DE DESENVOLVIMENTO RURAL SUSTENTÁVEL EM MICROBACIAS HIDROGRÁFICAS RIO RURAL EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO N.º 019/2013 PROCESSO N.º E-02/001/00583/2013 ANEXO I - TERMO DE REFERÊNCIA

Leia mais

ANEXO I-a ARQUITETURA DA REDE INFOSUS II

ANEXO I-a ARQUITETURA DA REDE INFOSUS II ANEXO I-a ARQUITETURA DA REDE INFOSUS II 1. Descrição da rede INFOSUS II A Rede INFOSUS II, Infovia Integrada do Sistema Único de Saúde (SUS), consistirá em infra-estrutura de telecomunicações, a ser utilizada

Leia mais

RESPOSTAS DE QUESTIONAMENTOS - IV

RESPOSTAS DE QUESTIONAMENTOS - IV Conselho Federal de Contabilidade CPL - Comissão Permanente de Licitação SAS Quadra 05 - Bloco J Edifício CFC CEP: 70070-920 - Brasília-DF E-mail: cpl@cfc.org.br RESPOSTAS DE QUESTIONAMENTOS - IV PREGÃO

Leia mais

Edital Rede IP - 2014 Objetivo

Edital Rede IP - 2014 Objetivo Objetivo Apresentar as principais modificações e adequações previstas para o novo edital da Rede IP Multisserviços Agenda 1. Publicação da documentação; 2. Premissas adotadas; 3. Fator de Capacidade (FCA)

Leia mais

ANEXO II PROJETO BÁSICO - INTERNET

ANEXO II PROJETO BÁSICO - INTERNET 1. Objetivo 1.1. Contratação de serviços para fornecimento de uma solução de conexão IP Internet Protocol que suporte aplicações TCP/IP e disponibilize a PRODEB acesso a rede mundial de computadores Internet,

Leia mais

Planejamento e Projeto de Redes de Computadores. Eduardo Barrére

Planejamento e Projeto de Redes de Computadores. Eduardo Barrére Planejamento e Projeto de Redes de Computadores Eduardo Barrére Aula Presencial Projeto Físico Eduardo Barrére eduardo.barrere@ice.ufjf.br O projeto deve considerar Seleção de tecnologias (conforme o projeto

Leia mais

Projeto de sistemas O novo projeto do Mercado Internet

Projeto de sistemas O novo projeto do Mercado Internet Projeto de sistemas O novo projeto do Mercado Internet Mercados em potencial de serviços Serviços da Web ftp,http,email,news,icq! Mercados em potencial de serviços FTP IRC Telnet E-mail WWW Videoconferência

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ASSESSORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA ASSESSORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Termo de Referência Pág 1 1. OBJETO 1.1. Contratação de empresa para prestação de serviços especializados de Data Center e hospedagem de web sites (hosting) em servidores dedicados e gerenciados, por um

Leia mais

Redes de Computadores e a Internet

Redes de Computadores e a Internet Redes de Computadores e a Internet Magnos Martinello Universidade Federal do Espírito Santo - UFES Departamento de Informática - DI Laboratório de Pesquisas em Redes Multimidia - LPRM 2010 Introdução Redes

Leia mais

CAPÍTULO 13. Conectividade Linhas Privativas Comercias LINHAS PRIVATIVAS COMERCIAIS

CAPÍTULO 13. Conectividade Linhas Privativas Comercias LINHAS PRIVATIVAS COMERCIAIS CAPÍTULO 13 LINHAS PRIVATIVAS COMERCIAIS Todos os serviços de conectividade e comunicação de dados oferecidos por qualquer operadora de telecomunicações, devem terminar nos pontos finais de utilização

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS

CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS PR/OI/1-HNJXVY/2014 CÂMARA MUNICIPAL DE PASSOS Pregão Presencial N.º 001/2014 LOTE Contratação de empresa especializada para prestação de serviços de telecomunicação de acesso dedicado à internet. Abertura:

Leia mais

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo ANEXO I PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 011/2015 TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO A presente licitação tem por objetivo a contratação de pessoa jurídica para prestação de serviços, de forma contínua, ao da 2ª Região,

Leia mais

REDE DE COMPUTADORES

REDE DE COMPUTADORES REDE DE COMPUTADORES Tipos de classificação das redes de acordo com sua topologia Prof. Airton Ribeiro de Sousa E-mail: airton.ribeiros@gmail.com 1 Ao longo da historia das redes, varias topologias foram

Leia mais

Especificação Técnica Sistema ABS TEM+

Especificação Técnica Sistema ABS TEM+ Especificação Técnica Sistema ABS TEM+ A solução ABS TEM+ desenvolvida pela Vergence é baseada no conceito de TEM (Telecom Expenses Management), o qual visa a aplicação de melhoras em relação à tecnologia,

Leia mais

Banco Postal. Processo de Seleção de Parceiros

Banco Postal. Processo de Seleção de Parceiros Banco Postal Processo de Seleção de Parceiros REQUISITOS TÉCNICOS E DESCRIÇÃO SUMÁRIA DA PLATAFORMA TECNOLÓGICA Anexo 5 do Edital de Chamamento do Banco Postal 1 /8 BANCO POSTAL - Plataforma Tecnológica

Leia mais

O que é Gerenciamento de Redes de Computadores? A gerência de redes de computadores consiste no desenvolvimento, integração e coordenação do

O que é Gerenciamento de Redes de Computadores? A gerência de redes de computadores consiste no desenvolvimento, integração e coordenação do O que é Gerenciamento de Redes de Computadores? A gerência de redes de computadores consiste no desenvolvimento, integração e coordenação do hardware, software e usuários para monitorar, configurar, analisar,

Leia mais

ANEXO I PROCEDIMENTO LICITATÓRIO Nº 2/2009 PREGÃO PRESENCIAL Nº 2/2009

ANEXO I PROCEDIMENTO LICITATÓRIO Nº 2/2009 PREGÃO PRESENCIAL Nº 2/2009 ANEXO I PROCEDIMENTO LICITATÓRIO Nº 2/2009 PREGÃO PRESENCIAL Nº 2/2009 TERMO DE REFERÊNCIA 1. OBJETO 1.1. Registro de preços para futura contratação de empresa especializada em prestação de serviços de

Leia mais

Redes de Computadores. Prof. Dr. Rogério Galante Negri

Redes de Computadores. Prof. Dr. Rogério Galante Negri Redes de Computadores Prof. Dr. Rogério Galante Negri Rede É uma combinação de hardware e software Envia dados de um local para outro Hardware: transporta sinais Software: instruções que regem os serviços

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/023 ESCLARECIMENTOS

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/023 ESCLARECIMENTOS Esclarecimento I PERGUNTA 1: PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/023 ESCLARECIMENTOS 7.5.3. documentação técnica do fabricante dos componentes cotados, incluindo partes de manuais e catálogos, que comprovem o atendimento

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DE FITOTECA AUTOMATIZADA Substituição dos Silos Robóticos Storagetek 9310

ESPECIFICAÇÃO DE FITOTECA AUTOMATIZADA Substituição dos Silos Robóticos Storagetek 9310 Especificação Técnica 1. A Solução de Fitoteca ofertada deverá ser composta por produtos de Hardware e Software obrigatoriamente em linha de produção do fabricante, não sendo aceito nenhum item fora de

Leia mais

PROPOSTA TÉCNICA COMERCIAL IMPLANTAÇÃO DE REDE FTTH E SERVIÇOS DE ACESSO À INTERNET BANDA LARGA E TELEFONIA

PROPOSTA TÉCNICA COMERCIAL IMPLANTAÇÃO DE REDE FTTH E SERVIÇOS DE ACESSO À INTERNET BANDA LARGA E TELEFONIA PROPOSTA TÉCNICA COMERCIAL IMPLANTAÇÃO DE REDE FTTH E SERVIÇOS DE ACESSO À INTERNET BANDA LARGA E TELEFONIA São Paulo, 09 de junho de 2010. Ao A/C.: Condomínio Colinas do Atibaia Jorge Vicente Lopes da

Leia mais

QUESTÃO 14: Pergunta 1: Resposta: Pergunta 2: Resposta: QUESTÃO 15: Pergunta 1: Resposta: Pergunta 2: Resposta:

QUESTÃO 14: Pergunta 1: Resposta: Pergunta 2: Resposta: QUESTÃO 15: Pergunta 1: Resposta: Pergunta 2: Resposta: QUESTÃO 14: O Edital cita no subitem d.1, do item d, tópico 7.3.4 Qualificação Técnica : "No caso da Área de Especialização 2, o atestado, para fins desta habilitação, deverá se referir a uma experiência

Leia mais

Gerência de Redes de Computadores. 05 Gerência de Hospedeiros (Hosts)

Gerência de Redes de Computadores. 05 Gerência de Hospedeiros (Hosts) Gerência de Redes de Computadores 05 Gerência de Hospedeiros (Hosts) UFCG / DSC / JPS * 05 GERÊNCIA DE HOSPEDEIROS 1 TIPOS DE HOSPEDEIROS DOIS TIPOS DE HOSPEDEIROS o Servidores o Estações Clientes HÁ GRANDE

Leia mais

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede

Interconexão de redes locais. Repetidores. Pontes (Bridges) Hubs. Pontes (Bridges) Pontes (Bridges) Existência de diferentes padrões de rede Interconexão de redes locais Existência de diferentes padrões de rede necessidade de conectá-los Interconexão pode ocorrer em diferentes âmbitos LAN-LAN LAN: gerente de um determinado setor de uma empresa

Leia mais